Você está na página 1de 2

Mecânica Teórica (5910255) 1a Lista de Exercícios

Professor Alessandro Martins da Costa Agosto de 2019

1. Na chamada mecânica generalizada as lagrangianas contêm derivadas de ordem superior à


primeira das coordenadas generalizadas. Por meio da aplicação dos métodos de cálculo das
variações, dada uma lagrangiana da forma L = L(q, q̇, q̈, t), mostre que o princípio de Hamilton,
com variação nula de qi e q̇i nos extremos temporais, dá lugar às equações de Lagrange
d2 ∂ L d ∂L ∂L
 ‹  ‹
− + =0
d t 2 ∂ q̈i d t ∂ q̇i ∂ qi
Aplicar esse resultado para a lagrangiana
m k
L=− qq̈ − q2
2 2
Você reconhece as equações de movimento?

2. Se L é uma Lagrangiana para um sistema de n graus de liberdade que satisfaz as equações de


Lagrange, mostre por substituição direta que
d F (q1 ,...,qn , t)
L0 = L +
dt
também satisfaz as equações de Lagrange, em que F é qualquer função arbitrária, mas diferen-
ciável, de seus argumentos.

3. Seja q1 ,...,qn um conjunto de coordenadas generalizadas independentes para um sistema de n


graus de liberdade, com uma Lagrangiana L(q, q̇, t). Suponha que o transformemos em outro
conjunto de coordenadas independentes s1 ,...,sn por meio de equações de transformação

qi = qi (s1 ,...,sn , t), i = 1,..., n.

(Tal transformação é chamada transformação de ponto.) Mostre que se a função Lagrangiana


é expressa como uma função de s j , ṡ j , e t por meio das equações de transformação, então L
satisfaz as equações de Lagrange com relação às coordenadas s:
d ∂L ∂L
 
− = 0.
d t ∂ ṡ j ∂ sj
Em outras palavras, a forma das equações de Lagrange é invariante sob uma transformação de
ponto.

4. Uma partícula de massa m move-se em uma dimensão de tal modo que ela tem a Lagrangiana
m2 ẋ 4
L= − mẋ 2 U(x) − U 2 (x),
12
em que U é alguma função diferenciável de x. Encontre a equação de movimento para x(t) e
descreva a natureza física do sistema com base nesta equação.

5. O pêndulo cicloidal de Huyghens consiste numa partícula oscilando num plano vertical ao longo
de um arco de ciclóide com equações paramétricas

x = Rθ + R senθ , y = −Rcosθ .

Mostre que a Lagrangiana deste sistema pode ser posta na forma


θ 2
L = 2mR2 cos2 θ̇ + mgRcosθ .
2
Fazendo a transformação de ponto u = sen(θ /2), obtenha a lagrangiana e a equação de La-
grange em termos da coordenada u. Prove que o período de oscilação é igual a 4π(R/g)1/2 ,
independente, portanto, da amplitude θ .
6. Prove que a lagrangiana de Bateman

mẋ 2 mω2 x 2
 
λt
L=e −
2 2

gera a equação de movimento de um oscilador harmônico amortecido. Mostre que a transfor-


mação de ponto q = eλt/2 x elimina a dependência temporal explícita da lagrangiana.

7. Uma partícula de massa m se move em um plano sob a influência de uma força f = −Ar α−1
direcionada à origem; A e α (6=0 ou 1) são constantes e r é a distância à origem. Escolha as
coordenadas generalizadas apropriadas e estabeleça a energia potencial como zero na origem.
Encontre as equações de movimento de Lagrange. O momento angular em relação à origem é
conservado? A energia total é conservada?

8. Considere um plano vertical em um campo gravitacional uniforme (aceleração g). Estabelece a


origem de um sistema de coordenadas em algum ponto deste plano. Uma partícula de massa m
se move em um plano vertical sob a influência da gravidade e de uma força adicional f = −Ar α−1
direcionada à origem; A e α (6=0 ou 1) são constantes e r é a distância à origem. Escolha as
coordenadas generalizadas apropriadas e encontre as equações de movimento de Lagrange. O
momento angular em relação à origem é conservado? Explique.

9. Considere uma região do espaço dividida por um plano. A energia potencial da partícula na
região 1 é U1 e na região 2 é U2 . Se uma partícula de massa m e com velocidade v1 na região
1 passar da região 1 para a região 2, de forma que o caminho na região 1 forme um ângulo
θ1 com a normal ao plano de separação e um ângulo θ2 com a normal quando na região 2,
demonstre que

senθ1 U1 − U2 1/2
 ‹
= 1+ ,
senθ2 T1

em que T1 = 12 mv12 . Qual é o análogo ótico deste problema?

10. Determine as equações de movimento de Lagrange para cada um dos seguintes sistemas quando
colocados em um campo gravitacional uniforme (aceleração g): (a) um pêndulo simples de
comprimento b e com massa m conectado a um suporte de massa desprezível movendo-se hor-
izontalmente com aceleração constante a; (b) um pêndulo simples de comprimento b e com
massa m conectado a um suporte de massa desprezível movendo-se verticalmente para cima
com aceleração constante a; (c) um pêndulo simples de comprimento b e com massa m conec-
tado a um suporte de massa desprezível movendo-se uniformemente sobre um círculo vertical
de raio a com velocidade angular constante ω; (d) um pêndulo simples de comprimento b e
com massa m conectado a um suporte de massa desprezível oscilando horizontalmente no plano
de movimento do pêndulo de acordo com a lei x = a senωt; (e) um pêndulo que consiste de
uma massa m suspensa por uma mola com massa desprezível de comprimento não estendido b
e constante elástica k.