Você está na página 1de 1

PUC- SP Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Aluno: Eduardo Bezerra de Souza RA: 00144600 07 de Outubro 2014.


Disciplina: Ação Pedagógica do Formador: Saberes e Práticas
Profa. Dra. Vera Maria Nigro de Souza Placco

Tarefa: Elaboração questões a partir das leituras dos textos: “Tendências e Evolução na
Formação de Adultos” - e Laços se formam a partir de nós: coletivos que reconfiguram o trabalho
da orientadora pedagógica na escola pública

1) Segundo (PIERINI 2012, p. 85 - 86), “Ao considerar que o TDC pode ser um dos espaços em
que cada um procede à reapropriação do seu saber e que o papel do orientador pedagógico
não se resume a simplesmente dar voz a cada um dos professores, nem tão somente a
devolvê-la, mas fundamentalmente a fazê-la ressoar no grupo”. Que ações concretas podem
ser tomadas pelo orientador pedagógico de modo a favorecer o movimento ação – reflexão -
ação por parte do professor?

2) De acordo com (Orsolon, apud PIERINI 2012, p. 87 – 88), “Desvelar e explicitar as


contradições subjacentes às práticas dos professores são alguns dos objetivos do trabalho dos
coordenadores”. De que forma o coordenador pedagógico pode contribuir para o desvelamento
dessas práticas, sem contudo desconsiderar os saberes experiências que permeiam a práxis
pedagógica dos professores?

3) De acordo com (BARBIER 2013, p. 180), uma das manifestações evolutivas que afetam a
formação inicial é a Pedagogia de Projetos, onde ações e situações-problemas permitem
diferentes aprendizagens. Nesta perspectiva, que fatores são fundamentais e necessários na
elaboração de uma proposta de formação de professores baseada na investigação-ação?

4) Ainda observamos situações, tanto nas formações, quanto nas escolas, na própria sala de
aula e nas esferas administrativas da educação em que os professores são condenados a
serem objetos de formação. Parece haver um discurso que coloca em prova a capacidade e a
competência do professor tirando-lhes o status de sujeito do conhecimento. Considerando as
formas concretas de formação elencadas por (BARBIER 2013, p. 162-164), quais dessas
poderiam ser realizadas para que o processo de formação docente deixe de ser entendido
como um recurso para extinguir ou minimizar a deficiência do professor?

Referências:

BARBIER, Jean -Marie. Tendências e Evolução na Formação de Adultos. In. BARBIER, Jean -
Marie. Formação de Adultos e Profissionalização: tendências e desafios. Brasília, Liber Livro,
2013. p.175 - 200.

PIERINI, Adriana S., SADALLA, A.M.F., Laços se formam a partir de nós: coletivos que
reconfiguram o trabalho da orientadora pedagógica na escola pública. In. PLACCO, V. M. N. S.;
ALMEIDA, L. (Org.). O coordenador pedagógico e os desafios da educação. São Paulo,
Loyola, 4ª Ed., 2012. p. 75 - 89.