Você está na página 1de 6

04/10/2018 Normas de Higiene Ocupacional (NHO) da Fundacentro (Fundação Jorge Duprat e Figueiredo)

Normas de Higiene Ocupacional (NHO)


da Fundacentro (Fundação Jorge Duprat
e Figueiredo)
A Fundacentro é o “braço” técnico do Ministério do Trabalho e
Emprego (MTE) com suas atribuições definidas no campo da pesquisa e
assessoramento técnico. Tem como finalidade principal a realização de
estudos e pesquisas pertinentes aos problemas de segurança, higiene e
medicina do trabalho. Além disso, é de responsabilidade da Fundacentro:

Identificar as causas dos acidentes e doenças no trabalho,


pesquisando e analisando o meio ambiente do trabalho e do
trabalhador.

Executar testes, estudos e pesquisas relacionados com a


avaliação e o controle de medidas, métodos dos equipamentos
de proteção coletiva e individual do trabalhador.

Realizar o desenvolvimento e a execução de programas de


formação, aperfeiçoamento e especialização de mão-de-obra
profissional, relacionados com as condições de trabalho nos
aspectos de saúde, segurança, higiene e meio ambiente do
trabalho e do trabalhador.

Dar apoio técnico aos órgãos responsáveis pela política


nacional de segurança, higiene e medicina do trabalho.

Prestar orientação a órgãos públicos, entidades privadas e


sindicais, priorizar o estabelecimento e a implantação de
medidas preventivas e corretivas de segurança, higiene e
medicina do trabalho.

https://senac.blackboard.com/bbcswebdav/pid-3436889-dt-content-rid-61386776_1/institution/Senac%20RS/TST/UC02/conteudos/01_normas_hi… 1/6
04/10/2018 Normas de Higiene Ocupacional (NHO) da Fundacentro (Fundação Jorge Duprat e Figueiredo)

No ano de 1980 foi publicado pela Coordenação de Higiene do


Trabalho da Fundacentro uma série de normas técnicas, as quais foram
denominadas de Normas de Higiene do Trabalho (NHT) e, atualmente
passaram a ser chamadas de Normas de Higiene Ocupacional (NHO).

O foco das NHOs é a determinação dos limites de tolerância, a


metodologia de avaliação dos riscos ocupacionais, os critérios técnicos
dos equipamentos utilizados nas avaliações dos riscos, bem como, a
orientação sobre as formas de controle dos agentes de riscos
ambientais identificados.

A forma com que utilizaremos os equipamentos


de avaliação dos riscos ocupacionais são chamados
de Critérios de Avaliação.

Por exemplo, se realizarmos a medição de ruído, iremos observar, no


mínimo:

A forma como iremos posicionar o microfone do


audiodosímetro (equipamento utilizado para realizar a medição
de ruído) no trabalhador modelo.

No decibelímetro, a posição que iremos utilizar para avaliar o


ruído.

O tipo de equipamento que devemos utilizar.

O tempo que precisamos deixar o equipamento ligado


avaliando o ruído ocupacional.

Quando não utilizarmos os critérios de avaliação adequados, a


avaliação de riscos ocupacionais realizada no local de trabalho não terá
nenhum valor, pois os equipamentos têm a forma e o tempo corretos para

https://senac.blackboard.com/bbcswebdav/pid-3436889-dt-content-rid-61386776_1/institution/Senac%20RS/TST/UC02/conteudos/01_normas_hi… 2/6
04/10/2018 Normas de Higiene Ocupacional (NHO) da Fundacentro (Fundação Jorge Duprat e Figueiredo)

serem utilizados, além do tipo correto de equipamento para cada tipo de


avaliação de ruído que iremos realizar.

Os procedimentos de levantamento
ambiental que devemos adotar devem
estar de acordo com as metodologias das
NHOs da Fundacentro, observando-se os
limites de tolerância estabelecidos na
Norma Regulamentadora NR 15 do MTE
(Ministério do Trabalho e Emprego).

As NHOs (Normas de Higiene Ocupacionais) são


fundamentais para as questões da Previdência Social, nos
seus aspectos relativos à aposentadoria especial.

Quando elaborarmos um PPRA (Programa de Prevenção de Riscos


Ambientais), podemos utilizar a metodologia de avaliação de riscos das
NHOs, porém, os limites de tolerância que devemos observar serão sempre
os da Norma Regulamentadora NR15.

Não temos todos os anexos da NR15 detalhados na sua metodologia


de avaliação ambiental dos riscos ocupacionais. Dessa forma, na ausência
por parte da NR 15, podemos fazer uso da metodologia da ACGIH ou das
NHOs.

Na prática, se você não utilizar as NHOs da Fundacentro poderá ter


vários problemas. Veja um exemplo:

https://senac.blackboard.com/bbcswebdav/pid-3436889-dt-content-rid-61386776_1/institution/Senac%20RS/TST/UC02/conteudos/01_normas_hi… 3/6
04/10/2018 Normas de Higiene Ocupacional (NHO) da Fundacentro (Fundação Jorge Duprat e Figueiredo)

Vamos supor que, para a elaboração do


PPRA da empresa em que você trabalha
como Técnico de Segurança do Trabalho,
você utilizou um tipo de decibelímetro,
sem observar na NHO 01 o tipo de
decibelímetro mais adequado. A
avaliação de ruído que foi documentada
no PPRA foi de 83 dB(A).

O trabalhador entra com um processo


judicial para requerer insalubridade por
todo tempo que está trabalhando na
empresa, também diz que está perdendo
a audição por ruído excessivo no
ambiente de trabalho.

É marcada uma perícia (através da


Justiça do Trabalho) no ambiente de
trabalho para avaliação ambiental.

No ato da perícia, o perito judicial (perito


designado pelo Juiz, podendo ser
Engenheiro de Segurança do Trabalho ou
Médico do Trabalho) solicita o PPRA para
verificar se o trabalhador está exposto ao
ruído em níveis acima do limite de
tolerância fixados pelo Anexo um da
NR15. No PPRA estará constando 83
dB(A), porém, o decibelímetro que você
utilizou para avaliar o agente ambiental
ruído é do tipo inferior ao que determina a
NHO 01 da Fundacentro.

https://senac.blackboard.com/bbcswebdav/pid-3436889-dt-content-rid-61386776_1/institution/Senac%20RS/TST/UC02/conteudos/01_normas_hi… 4/6
04/10/2018 Normas de Higiene Ocupacional (NHO) da Fundacentro (Fundação Jorge Duprat e Figueiredo)

Pela determinação da NHO 01 só


podemos utilizar os decibelímetros do tipo
1 e 2, porém, o que foi usado foi o do tipo
3 (esse equipamento tem precisão de
mais ou menos 3,5 dB(A)). Ou seja, o
ruído do ambiente de trabalho que consta
no PPRA com 83 dB(a) pode ser na
chegar até 87 dB(a).

A empresa perde o processo e terá que


pagar insalubridade inclusive de anos
retroativos. Os demais trabalhadores do
mesmo setor também poderão acessar a
empresa judicialmente e requerer
insalubridade.

Seguindo os critérios sobre a escolha


adequada do equipamento de Avaliação
de Ruído Ocupacional, isso tudo poderia
ter sido evitado. Os decibelímetros e os
audiodosímetros (se for o caso) devem
seguir os critérios técnicos e de
metodologia da NHO 01.

Temos pela Fundacentro as NHOs, abaixo segue uma relação delas:

https://senac.blackboard.com/bbcswebdav/pid-3436889-dt-content-rid-61386776_1/institution/Senac%20RS/TST/UC02/conteudos/01_normas_hi… 5/6
04/10/2018 Normas de Higiene Ocupacional (NHO) da Fundacentro (Fundação Jorge Duprat e Figueiredo)

NHO DESCRIÇÃO

Procedimento técnico - avaliação da exposição


01
ocupacional ao ruído.

Método de ensaio: análise gravimétrica de


03 aerodispersóides sólidos coletados sobre filtros e
membrana.

Método de ensaio: método de coleta e a análise de fibras


04
em locais de trabalho.

Procedimento técnico - avaliação da exposição


05
ocupacional aos raios X nos serviços de radiologia.

Calibração de bombas de amostragem individual pelo


07
método da bolha de sabão.

Coleta de material particulado sólido suspenso no ar de


08
ambientes de trabalho.

Procedimento técnico - avaliação da exposição


09
ocupacional a vibração de corpo inteiro.

Procedimento técnico - avaliação da exposição


10
ocupacional a vibração em mãos e braços.

Tabela 01: Relação das NHOs e suas descrições.

https://senac.blackboard.com/bbcswebdav/pid-3436889-dt-content-rid-61386776_1/institution/Senac%20RS/TST/UC02/conteudos/01_normas_hi… 6/6