Você está na página 1de 1

1.

FORDISMO APESAR DE UM SISTEMA INOVADOR PARA A ÉPOCA, QUE


LINHA DE MONTAGEM; POPULARIZOU O AUTOMÓVEL, CRIA GRANDES
1. FORDISMO ESTOQUES, COM MÃO DE OBRA DE BAIXA QUALIDADE,
PRODUÇÃO PADRONIZADA DE FORMA CONCENTRADA, EM MASSA E EM SÉRIE, GERANDO GRANDES ESTOQUES; COM PRODUTOS PADRONIZADOS, UMA VEZ QUE O
PRÓPRIO IDEALIZADOR PRODUZIU POR DÉCADAS O
SINDICATOS FORTES, LEGISLAÇÃO TRABALHISTA RÍGIDA, GARANTIAS TRABALHISTAS; MODEL T, EM DIVERSAS PLATAFORMAS E AFIRMAVA QUE
'' QUALQUER CLIENTE PODE COMPRAR UM MODEL T DE
QUALQUER COR, DESDE QUE SEJA PRETO".
TRABALHADOR ALIENADO (REPETITIVO);

ESTADO DE BEM ESTAR SOCIAL


APERFEIÇOOU UM MÉTODO VISANDO SOLUCIONAR UM
PARADIGMA DE AJUSTAR O SISTEMA DE PRODUÇÃO AOS
2. TOYOTISMO 2. TOYOTISMO MOLDES NEOLIBERAIS, NO ENTANTO, A SOLUÇÃO FOI
DESCONCENTRADA E FLEXÍVEL, EM PEQUENOS LOTES,GERANDO ESTOQUES MÍNIMOS; APRESENTADA POR UMA EMPRESA COM GRANDES
LIMITAÇOES FRENTE AS GRANDES MULTINACIONAIS, COM
SINDICATOS ESVAZIADOS, DESEMPREGO; SÉRIAS LIMITAÇÕES DE ESPAÇO DE ARMAZENAMENTO E
DE PRODUÇÃO, DE AQUISIÇÃO DA TECNOLOGIA
CARACTERÍSTICAS ESTRANGEIRA E EXPORTAÇÃO DE PRODUTOS.
TRABALHADOR FLEXÍVEL (PENSA E EXECUTA);
REFLEXÕES
FINAIS
ESTADO NEOLIBERAL PRODUÇÃO
APESAR DO MÉTODO INOVADOR, COM VALORIZAÇÃO DO
FUNCIONÁRIO, DANDO LIBERDADE CRIATIVA E
AUTONOMIA, CONCILIANDO A EXECUÇÃO MANUAL E
AUTOMAÇÃO, OS GRANDES INVESTIMENTOS EM
PRODUÇÃO CENTRALIZADA E AUTÔNOMA, FOCADA EM BOA INFRAESTRUTURA, ORGANIZAÇÃO IMPECÁVEL E VALORIZAÇÃO DO TRABALHADOR; ESPECIALIZAÇÃO DA MÃO DE OBRA, EM FÁBRICAS COM
3. VOLVISMO 3. VOLVISMO AMBIENTES DIFERENCIADOS, É VISTO COMO UM
FORTE PRESENÇA DE SINDICATOS, UM OUTRO OLHAR SOBRE O TRABALHADOR; OBSTÁCULO PARA IMPLANTAÇÃO DESSE PROCESSO DE
PRODUÇÃO, SENDO ROTULADO COMO UM PROCESSO
TRABALHADOR CRIATIVO E ENGAJADO, PARTICIPAÇÃO NOS PROCESSOS DE TOMADA DE DECISÃO; FRACASSADO.

1. FORDISMO FÁBRICAS QUE UTILIZAM MÃO DE OBRA DE BAIXA


QUALIFICAÇÃO E PRECISAM PRODUZIR ESTOQUES. EX.
1. FORDISMO INDUSTRIAS DE PRODUÇÃO DE MANUFATURADOS.
PADRONIZAÇÃO DOS PRODUTOS;

FOCO NO MECANICISMO;

TRABALHO DESGASTANTE; 1.FORDISMO 2. TOYOTISMO COMUM EM EMPRESAS ALTAMENTE MECANIZADAS, SEM


2.TOYOTISMO NECESSIDADE DE ESTOQUE, COM MÃO DE OBRA
BAIXOS SALÁRIOS; 3.VOLVISMO ORGANIZAÇÕES QUE SE ESPECIALIZADA E USO INTENSO DA ROBÓTICA
ENQUADRAM NOS MODELOS
SUPERLOTAÇÃO DAS CIDADES.
UTILIZADO EM PEQUENAS EMPRESAS, ESPECIALMENTE
2. TOYOTISMO AQUELAS RELACIONADAS A TECNOLOGIA E NÃO EM
DIVERSAS CRISES DO PETRÓLEO; GRANDES FÁBRICAS.
3. VOLVISMO
PONTOS NEGATIVOS
ELEVADOS ÍNDICES DE DESEMPREGO;

OTIMIZAR OS PROCESSOS DE PRODUÇÃO EVITANDO O DESPERDÍCIO CONCILIAÇÃO DA EXECUÇÃO MANUAL E AUTOMAÇÃO;


PONTOS POSITIVOS
MENOR QUANTIDADE DE MÃO DE OBRA; CONHECIMENTO DE TODO O PROCESSO DE FABRICAÇÃO;

VALORIZAÇÃO DA CRIATIVIDADES;
3. VOLVISMO PREOCUPAÇÃO DA EMPRESA COM O BEM ESTAR DO
DIANTE DA CRISE ECONÔMICA E RECESSÃO DO
MERCADO AUTOMOBILÍSTICO, PASSOU A SER VISTO FUNCIONÁRIO, BEM COMO SUA SAÚDE FÍSICA E MENTAL.
COMO UM MODELO DE INSUCESSO;
ALTO CUSTO PARA ESTABELECER E CONSOLIDAR O MAIOR AUTONOMIA DOS FUNCIONÁRIOS.
POPULARIZAÇÃO DO AUTOMÓVEL;
SISTEMA DE PRODUÇÃO;
EXIGEM PROFISSIONAIS ALTAMENTE QUALIFICADOS E 3. VOLVISMO 1. FORDISMO
UMA INFRAESTRUTURA COM AMBIENTES MAIS PRODUÇÃO E MENOR CUSTO;
DIFERENCIADOS;
ESTABELECEU MENOR JORNADA DE TRABALHO;
PRODUÇÃO ADEQUADA A DEMANDA;

ELIMINAÇÃO DE DESPERDÍCIOS. 2. TOYOTISMO


REDUÇÃO DOS ESTOQUES;

DIVERSIFICAÇÃO DOS PRODUTOS FABRICADOS;

MÃO DE OBRA MAIS QUALIFICADA E MULTIFUNCIONAL;