Você está na página 1de 2

É fácil implantar!

Procure a Vigilância Sanitária (VISA) de seu


estado ou município e obtenha mais informações
sobre os procedimentos a serem adotados por seu
estabelecimento.

Você, empresário, verá que a relação custo x benefí-


cio será excelente ao seu negócio.
Os donos de estabelecimentos que se destinam
a preparar e servir alimentos para o consumidor Informações: Conheça
são responsáveis pela qualidade e segurança de
seus produtos e serviços. a RDC 216
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária
(ANVISA), por meio da Resolução de Direto-
da Anvisa
ria Colegiada RDC 216/04, de 15/09/2004, Parceiros:
estabeleceu procedimentos de Boas Práticas
(BP) em alimentação para garantir as condi-
ções higiênico-sanitárias do alimento preparado
pronto para consumo.
Realização:
O prazo estabelecido pela Resolução, para ade- Gerência-Geral de Alimentos (GGALI)
quação dos estabelecimentos, expira em 14 de ggali@anvisa.gov.br
Março de 2005.
Núcleo de Assessoramento em Comunicação Social
e Institucional (Comin/Anvisa)
SEPN 515 - Bloco B - Ed. Ômega
CEP 70.770-502 - Brasília -DF
Telefone: (61) 448 1000
www.anvisa.gov.br

Parceiros:

“Regulamento técnico de Boas Práticas


para serviços de alimentação”
Conheça a RDC 216 da Anvisa

O que são Boas Práticas (BP)? Facilidades na participação em licitações para Abastecimento de água
compras de alimentos.
Controle da qualidade da água e uso de água
São procedimentos que devem ser adotados Cumprimento da legislação. potável; limpeza de cisternas, caixas d´água e
por serviços de alimentação, a fim de garantir a tubulações.
qualidade higiênico-sanitária e a conformidade Melhoria da qualidade do serviço.
destes produtos com a legislação vigente. Produção de alimentos confiáveis e seguros.
Recomendações para elaboração
Quais são os objetivos da ANVISA Satisfação e conquista de novos clientes. e implantação das Boas Práticas
ao elaborar a RDC 216/04? Redução do número de surtos causados por
Conhecer os conceitos de Boas Práticas.
doenças transmitidas por alimentos.
Proteger a saúde da população. Buscar informações sobre a RDC no site da
Aperfeiçoar as ações de controle sanitário. Quais são os itens das Boas Práticas ANVISA ou nas VISAs estaduais, municipais, ou
exigidos pela RDC 216/04? nas instituições indicadas no quadro abaixo.
Proporcionar a melhoria das condições higiênico-
sanitárias dos alimentos preparados. Avaliar a adequação das condições da empre-
Edificação, Instalações, Equipamentos, Mó-
sa, relativa ao item 4 da RDC.
veis e Utensílios
Quais são os segmentos de alimentação Elaborar e desenvolver um plano de ação para
englobados pela RDC 216/04? Fluxo ordenado e sem cruzamentos; acesso
independente à área de manipulação; dimensão solucionar as não-conformidades detectadas.
Cantinas, Bufês, Comissarias, Confeitarias, De- compatível com todas as operações; instalações Dispor de Manual de Boas Práticas para servi-
licatessens, Lanchonetes, Padarias, Pastelarias, físicas com revestimento liso, impermeável e la- ços de alimentação.
Restaurantes, Rotisserias, Cozinhas industriais, vável; equipamentos, móveis e utensílios limpos,
Cozinhas institucionais e outros estabelecimentos bem conservados e produzidos em material atóxi- Promover a capacitação do responsável pela
congêneres. co; sanitários e vestiários sem comunicação com atividade de manipulação de alimentos.
as áreas de manipulação; lavatórios exclusivos
para higiene das mãos na área de manipulação. Supervisionar e capacitar, periodicamente, os
Quais as vantagens das empresas manipuladores de alimentos.
com a implantação das Boas Práticas? Higienização de Instalações, Equipamentos,
Móveis e Utensílios
Menor desperdício: Onde obter informações sobre a RDC 216/04
Manutenção da limpeza por profissional treinado
ao adquirir matéria-prima de fornecedores para este fim; programa de higienização freqüen-
te e descrição dos procedimentos de limpeza ANVISA (www.anvisa.gov.br)
comprometidos com as Boas Práticas.
por escrito (rotinas). VISAs estaduais e municipais
pela conservação correta de matéria-prima e
dos produtos pré-preparados e preparados. Controle de Pragas SEBRAE (www.sebrae.com.br)
Economia no uso de produtos de limpeza. Barreiras físicas contra o acesso de pragas nas SENAI (www.senai.br)
áreas de manipulação e preparação; controle Programa Alimentos Seguros - PAS
Proteção à saúde da população. químico por empresa especializada (se neces- (www.pas.senai.br)
Contribui para a obtenção do alvará sanitário ou sário); controle de resíduos (lixo) para impedir
a atração, abrigo, acesso ou proliferação de Sindicatos de Bares e Restaurantes
documento equivalente.
pragas. SENAC (www.senac.br)
Ministério do Turismo (www.turismo.gov.br)