UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA – UFRB CENTRO DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES – CFP CAMPUS DE AMARGOSA

Licenciatura em Química

RELATÓRIO DE ESTAGIO SUPERVISIONADO I

RAFAELLY ALVES PEREIRA DA SILVA

Amargosa Março/2012

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA – UFRB CENTRO DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES – CFP CAMPUS DE AMARGOSA ESTAGIO SUPERVISIONADO I RAFAELLY ALVES PEREIRA DA SILVA Relatório de Estágio apresentado ao Curso de Licenciatura em Química como parte da exigência da disciplina Estágio Supervisionado I. Amargosa Março/2012 .

SUMÁRIO 1.INTRODUÇÃO 2.FASE DE OBSERVAÇÃO REGISTRO DE COMPARECIMENTO SÍNTESE DA FASE DE OBSERVAÇÃO 3.ANEXOS 04 06 06 06 08 09 10 .CONSIDERAÇÕES FINAIS 4.REFERÊNCIAS 5.

Além da LDB que reger a educação brasileira. ministrada pela professora Creuza Souza Silva e Joelma Cerqueira Fadigas. embasando-se no que é estudado nas disciplinas do curso. Assim o estágio dá oportunidade de aliar a teoria à prática. como cumprimento da LDB de 1996. Passerini (2007. Na disciplina de química o estágio é um instrumento indispensável á formação do professor para que possa observar as aulas do ensino médio de uma forma crítica e 4 . 30) diferencia Estágio Supervisionado de Estágio Profissional: o Estágio Curricular Supervisionado [é] aquele em que o futuro profissional toma o campo de atuação como objeto de estudo. 25 de setembro 2008 que define o estágio como o ato educativo escolar supervisionado. Sendo assim. Este relatório tem como objetivo relatar as atividades desenvolvidas durante o Estágio Supervisionado I do curso de Licenciatura em Química – UFRB/CFP. p. que visa à preparação para o trabalho produtivo do estudante. O Estágio Supervisionado tende melhorar a relação teoria e prática baseado no princípio da metodologia. da disciplina Estágio Supervisionado I. no período de 13 de fevereiro a 05 de março de 2012. O estágio integra o itinerário formativo do educando e faz parte do projeto pedagógico do curso. de investigação. tem a Lei 11. o estágio constitui-se em importante ferramenta de saber e de integração do aluno na realidade social. O estágio é necessário à formação profissional a fim de preparar os licenciados para sala de aula. de análise e de interpretação crítica.788/2008.1-INTRODUÇÃO O Estágio de Licenciatura é uma exigência da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (nº 9394/96). indo além do chamado Estágio Profissional. econômica e do trabalho em sua área profissional. aquele que busca inserir o futuro profissional no campo de trabalho de modo que este treine as rotinas de atuação. desenvolvido no ambiente de trabalho. O estágio foi realizado no Colégio Estadual Pedro Calmon.

5 . e com a disciplina de química não é diferente. Atualmente. existe uma crescente preocupação governamental em contextualizar o ensino.extrair informações de como se deve proceder na sala de aulas e unir informações de didática e metodologia de ensino. A atual proposta curricular visa integrar conhecimentos conceituais com os processos químicos. ambientais aos qual a sociedade é exposta. aplicações tecnológicas.

DO PROF DATA 13/02 20/02 27/02 05/03 ATIVIDADE REUNIÃO DE PROFESSORES FERIADO Apresentação da Professora Elaboração de Relatório Cientifico 2h 2h SÍNTESE DA FASE DE OBSERVAÇÃO A Observação constitui a primeira fase do Estágio Supervisionado I.2 . localizada na Rua Praça das Bandeiras – Amargosa/BA. na turma do 3º ano 6 . no Colégio Estadual Pedro Calmon.FASE DE OBSERVAÇÃO REGISTRO DE COMPARECIMENTO Colégio Estadual Pedro Calmon PROFESSORA REGENTE: Mara Aparecida Alves da Silva ESTAGIÁRIA: Rafaelly Alves Pereira da Silva DISCIPLINA: Química SÉRIE: 3º CURSO: Ensino Médio TURMA: B: Matutino: UNIDADE: I FASE DE OBSERVAÇÃO: 13 de Fevereiro a 05 de Março de 2012 REGISTRO DE COMPARECIMENTO CARGA HORARIA ASS. Foi realizada no período de 13 de fevereiro a 05 de Março de 2012.

porem esse livro não era do agrado da professora só que este livro foi escolhido em 2010 por outro professor. No ultimo dia de observação em 05 de março a aula foi sobre elaboração de relatório cientifico. nessa aula. pois não achava necessária a nossa participação. Prova 4. Os alunos ficaram desconfiados e envergonhados. E a professora pediu para a turma se organizar em grupos de 5 alunos permanentes ate o final do ano para fazer as aulas praticas e a confecção do relatório. Docente Mara Aparecida falou sobre a formar de avaliação das unidades: Teste 2. pois era o primeiro contato que ela estava tendo com aqueles alunos. no turno matutino. Fazendo um exemplo de um livro e depois colocando dois modelos fictícios para os alunos responderem em sala de aula. a professora Mara entregou uma apostila pra cada aluno: como elaborar um bom relatório técnico cientifico.do Ensino Médio.0. Cidadania. sob a regência da profª Mara Aparecida Alves da Silva. A novidade deste ano é o uso do laboratório que nunca tinha sido usado pelos alunos para a realização de experimentos e a primeira aula será sobre norma de laboratório. Coleção Química: Meio Ambiente. a professora regente se apresentou aos alunos.0. Tecnologia v. A docente explicou passo a passo da apostila para os alunos e o ponto da apostila que a ela mais detalhou foi sobre a referencia bibliográfica. Relatório de Pratica 3. O primeiro dia em que tive contato com a turma foi no final do mês de fevereiro. Na primeira visita à escola. e a mesma nos dispensou.0. depois a professora me apresentou e sentei-me no fundo da sala e prossegui minha observação. Qualitativo (freqüência) 1. mas não hesitaram em conversar com os colegas. No dia 27 de fevereiro. fui recebida pela professora.3. 7 .0. que nos avisou que eles estavam em reunião para fechar os horários. No final da aula Professora Mara entregou a apostila para a aula da próxima semana: norma de segurança. Como era o primeiro dia de aula daquela a professora apresentou o livro adotado pela escola: Martha Reis.

sobretudo perceber a necessidade em assumir uma postura crítica. Foi um momento curto porem deu para observa que existe sim. E.CONSIDERAÇÕES FINAIS O estágio foi um período em que tentamos vincular aspecto teórico com aspectos práticos. meio para que unir teoria com prática e que apresentará bom resultado. para que possamos buscar uma educação básica de qualidade. 8 . mas também reflexiva da nossa prática educativa diante da realidade.3 .

4 .br/ccivil_03/leis/L9394.gov. CGPI. SPPE.planalto. O ESTÁGIO SUPERVISIONADO E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA A PRÁTICA PEDAGÓGICA DO PROFESSOR.pdf> Acessado em 07 de Março de 2012. 9 .G. Disponível em http: < www. PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA. Disponível em http: <educadores.htm> Acessado em 07 de Março de 2012. 2008.diaadia. DE 20 DE DEZEMBRO DE 1996. UNG/SEEP.br/arquivos/File/2010/artigos_teses/MATEMATICA/Artigo_ Gilberto_06.788/2008 – Brasília: MTE.394.REFERÊNCIAS BRASIL.gov.pr. LEI Nº 9. DPJ. Cartilha esclarecedora sobre a lei do estágio: lei nº 11. JANUARIO.

Os relatórios são compostos dos seguintes elementos: 10 . Um relatório técnico científico é um documento pelo qual se faz a difusão da informação corrente.5. processos. sendo ainda um registro das informações obtidas. gráficos e outros. investigações. Normalmente é acompanhado de documentos demonstrativos tais como tabelas.ANEXOS COMO ELABORAR UM BOM RELATÓRIO TÉCNICO CIENTÍFICO Um relatório consiste na exposição escrita na qual se descrevem fatos verificados mediante pesquisas ou se relata a execução de serviços ou de experiências. É elaborado principalmente para descrever experiências. métodos e análises.

local. Colégio Estadual Pedro Calmon Nomes completos dos alunos Nomes completos dos alunos Título do Experimento Disciplina: Química Professor: Mara A. disciplina. Além disso na capa não aparece o número da página. devendo conter as seguintes informações: nome da organização (instituição de ensino. 11 .Referências Bibliográficas Conclusão Resultados e Discussão Parte Experimental Introdução Capa Esquema geral de um relatório 1. título (prática). Amargosa – Bahia Mês/ano 2. escola).Introdução: deve conter informações teóricas sobre o assunto do projeto explorando várias literaturas que devem ser citadas na medida em que são usadas no texto através de números ou por nome dos autores e relacionadas no item Referências Bibliográficas. Alves da Silva Modelo de capa para relatórios científicos em papel A4. nome (s) do (s) responsável (is) pela elaboração do relatório. data.Capa: é a principal fonte de identificação do relatório.

12 . desde que haja embasamento técnico científico para isto. em tabelas e/ou gráficos. a finalidade do referido projeto ou relatório. Situa o leitor sobre o assunto a ser exposto No final da introdução deverá conter os objetivos do experimento que mostra. Todas as equações químicas envolvidas no processo deverão ser representadas. quando oportuno. também. Resumindo. Os resultados devem ser relacionados aos objetivos propostos como também à teoria. a introdução é um breve histórico sobre o processo de que trata o relatório. 2) Procedimento: descrição breve dos procedimentos que serão utilizados. 4. ou mesmo conclusões próprias. enfatizando sua importância e justificando o trabalho. os cálculos necessários para a obtenção dos resultados. 5. Descrição dos dados colhidos na experiência.Parte Experimental: pode ser dividido em: 1) Material e Reagentes: lista dos materiais e reagentes usados. Descreve o que se espera com a realização do experimento. primeiramente. de preferência. Quando possível os resultados experimentais obtidos devem ser comparados com dados de literatura e suas diferenças (quando houver) discutidas. 3.Resultados e Discussão. Fornece informações básicas sobre a técnica empregada. Respostas às perguntas feitas (quando houver). Deverão constar. a introdução deverá ser mais específica com relação aos experimentos e métodos utilizados. de forma clara.Conclusão: é apropriado elaborar a conclusão de modo claro e sucinto e de preferência em itens.Uma boa introdução deverá localizar o assunto do projeto (ou experimento) de modo amplo. A apresentação dos resultados mais adequada deverá seguir a sequência da abordagem usada nos objetivos e procedimento experimental. Em uma segunda etapa.

as tabelas e figuras devem ser colocadas em anexo.KOTZ. É a lista de livros ou obras de referência e artigos de revistas utilizados na confecção do relatório.Referências Bibliográficas. I. Acesso em: 21 jan. como exemplificado abaixo: a) Para citar livros: 1. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos. D. 2011.edu. L.br. 250-71.. As figuras deverão ser limitadas a uma única página.ufrb.C. (> 3 autores). No texto.. 135-141. Quando for o caso. Quando muito numerosas. et al. V. No caso das figuras. b) para citar páginas da internet: 1. mencionar nas legendas das tabelas e figuras a fonte de onde foram tirados os dados. As tabelas nunca são fechadas por linhas laterais e seu título deve ser apresentado acima desta. 13 .http://www. TREICHEL. P. Jr. 4ª ed. J.: Tabelas e Figuras. evitando material "dobrável". As tabelas e figuras devem ser inseridas no texto mais próximas possível do trecho as citam. 6.Obs. 33. c) para citar artigos científicos: 1.VENQUIARUTO. 2002.. Saberes Populares Fazendo-se Saberes Escolares: Um Estudo Envolvendo a Produção Artesanal do Pão. o título deve ser relacionado abaixo de cada uma. As referências bibliográficas devem ser apresentadas segundo as normas da ABNT. P. Química Nova na Escola. 2012. para não sobrecarregarem o texto. Química e Reações Químicas. deve haver citação da referência usando-se números entre colchetes para as referências (Exemplo: [1]).

F. SEM DEIXAR FOLHAS OU ESPAÇOS EM BRANCO! 14 .. 191-199. O. Química Nova na Escola. E. 32.2. G. Leitura em Sala de Aula: Um Caso Envolvendo o Funcionamento da Ciência.: NÃO ENCADERNE O RELATÓRIO. SIGA A SEQUÊNCIA DOS ITENS CITADOS ACIMA.JUNIOR. W. OBS. 2010. (< 3 autores). JUNIOR..

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful