Você está na página 1de 47

MBA em Gestão Empresarial

Turma – GE 64

Coordenador acadêmico:
Dr. Carlos Alberto dos Santos Silva.
Local de Realização:
Uniseb – Unidade Araraquara
Ribeirão Preto/SP

Trabalho de Gestão Contábil e Financeira

Nome do (a) aluno (a): _____________________

Entrega: 25/Junho/2016 (sábado)

QUANTO A IMPRESSÃO, PODERÁ SER FEITA FRENTE E


VERSO.

Impreterivelmente
Entregar o trabalho para o Prof. João em
sala de aula

SUGESTÃO:
FAVOR ENTREGAR O MATERIAL ENCADERNADO E EM ESPIRAL

Quanto à entrega das RESPOSTAS, deverão ser à caneta ou lápis

Professor João D. Mantoan


joao@economies.com.br
1

Antes de começar a fazer os


exercícios leia e reflita
profundamente quanto à
mensagem abaixo.

Antes de qualquer coisa seja HONESTO com você mesmo, faça os


exercícios com PELO MENOS UM DIA DE ANTECEDÊNCIA,
não copie o trabalho de seu colega, assuma suas responsabilidades,
para tanto tem que haver muita DISCIPLINA e RENÚNCIA num
curso de MBA.

Aproveite esta oportunidade tão valiosa, pois com certeza:

- a quem muito foi muito dado, muito será cobrado.


Bons estudos.
Que Deus abençoe vocês.

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


2

OBSERVAÇÕES:

JAMAIS TENTE ELABORAR TODOS


OS EXERCÍCIOS NA ÚLTIMA SEMANA
DA ENTREGA, POIS NÃO É UMA
ESTRATÉGIA INTELIGENTE.
Seguem abaixo algumas orientações/sugestões para o bom
desenvolvimento dos exercícios e do aprendizado.

PARA UM BOM APROVEITAMENTO DESTA DISCIPLINA É


ESSENCIAL A REALIZAÇÃO DOS EXERCÍCIOS EM GRUPO,
PORÉM A ENTREGA DEVE SER FEITA INDIVIDUAL.

FAVOR ENTREGAR O MATERIAL ENCADERNADO E EM ESPIRAL

Quanto à entrega das RESPOSTAS, deverá ser à caneta ou lápis

a) Exercício errado, não será descontado ponto algum;


b) Impreterivelmente, ou seja, não há exceção, caso o aluno não possa
entregar no dia 25/Junho/2016 deverá ser entregue para outro aluno
que encaminhará o trabalho diretamente para o Prof. João.

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


3

Leia atentamente as observações abaixo ANTES


da elaboração dos exercícios.

Os exercícios de números 61, 62, 75 (resolvidos) e 81 a 97


são os que requerem maior atenção e disciplina por parte
dos alunos quanto sua realização, sendo assim, o aluno terá
como mensurar sua capacidade de SÍNTESE, BEM COMO
SERÃO VISTOS NAS PRÓXIMAS AULA, ou seja,
tentem/dediquem-se a fazer esta série de exercícios.

ACREDITE EM VOCÊ EM 1º LUGAR

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


4

Leia atentamente as observações abaixo ANTES


da elaboração dos exercícios.

Qualquer dúvida quanto à elaboração dos

exercícios envie e-mail ao professor João

D. Mantoan

joao@economies.com.br

Devendo sempre citar:


Turma: GE 64 – UNISEB, Ribeirão Preto/SP

a) Número do exercício; e

b) Número da Página.

NÃO SERÁ PERMITIDO AO ALUNO NO, DIA


25/06, FAZER OS EXERCÍCIOS DURANTE A
AULA, PORTANTO FAÇA UM PLANEJAMENTO.

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


5

A RESOLUÇÃO DE TODOS OS

EXERCÍCIOS SERÁ DISPONIBILIZADA A

PARTIR DO DIA 26/06/2016.

Esta etapa só depende de você; disciplina, renúncia e FÉ. Se você crê,

com certeza, Ele vai ajudá-lo a ser um VENCEDOR. Não se esqueça de

acreditar primeiro em você.

A vida lhe oferece muitas oportunidades, mas também cobra as perdidas.


Já pensou nisso? Você está aproveitando seu curso de MBA?

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


6

27) A empresa ZHF Industrial Ltda. tem de Capital de Terceiros $ 400 milhões e como Capital
Próprio $ 300 milhões.

Com os dados acima elabore o Balanço Patrimonial, preenchendo as linhas tracejadas abaixo.
(Capítulo 1)
Observação:

Preencha a partir do Total do Passivo (capital de terceiros) e Patrimônio Líquido (capital


próprio) no valor de $ 700 para o Total do Ativo (B + D), por ser um raciocínio lógico.

COMEÇE PELO PASSO 1.

Preencha as linhas tracejadas.


BALANÇO PATRIMONIAL - $ Milhões.
Ativo - Aplicação $ Passivo e Patrimônio Líquido - Origem $
Capital de Terceiros (CT) 1 _____
Bens e Direitos 5 _____
Capital Próprio (CP) 2 _____
Total do Ativo (B+D) 4 _____ Total do Passivo e Patrimônio Líquido 3 700

28) A empresa Dentello tem de Passivos $ 200 milhões e de Patrimônio Líquido $ 186 milhões.
Com os dados apresentados elabore o Balanço Patrimonial, preenchendo as linhas tracejadas abaixo:
(Capítulo 1)
Observação:
Preencha a partir do Total do Passivo (P) e Patrimônio Líquido (PL) para o Total do Ativo
(B+D), por ser um raciocínio lógico.

COMEÇE PELO PASSO 1.

Preencha as linhas tracejadas.


BALANÇO PATRIMONIAL - $ Milhões.
Ativo - Aplicação $ Passivo e Patrimônio Líquido - Origem $

Passivo (P) 1 ______


BENS e DIREITOS 5 _____
_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ (PL) 2 _____

Total do Ativo (B+D) 4 _____ Total do Passivo e Patrimônio Líquido 3 _______

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


7

29) Classifique os elementos patrimoniais na tabela abaixo, colocando um “X” na coluna classificação:

Quanto ao registro dos fatos contábeis sempre raciocine da seguinte maneira para poder registrar se
é um Bem (B), Direito (D), Passivo (P) (obrigações/dívidas – presente/credor) ou Patrimônio
Líquido (PL) (origem/fonte de recursos): (capítulo 1 e/ou slides 5 e 6)

Bens: São coisas úteis que vão satisfazer as necessidades;

Direitos: Valores a receber de terceiros;

Passivo Origem de recursos (dívida/obrigação presente, tem um vencimento/data/credor) e

Patrimônio Líquido: Origens/fontes de recursos.

Coloque na tabela abaixo um “X” na coluna classificação conforme exemplo 1) Material de escritório.

Observações:
Sempre usar a palavra Empresa na indicação de uma ação, p. ex., a empresa comprou/pagou, a empresa
obteve um empréstimo junto ao Banco etc., assim facilitará a classificação contábil.

(1) A empresa comprou uma Geladeira, classificação, bem;


(2) A empresa comprou Estoques (mercadorias), classificação, bem;
(3) A empresa obteve um Empréstimo Bancário junto ao Banco Zuzu, fonte de recurso, obrigação
presente (Passivo).

Contas Patrimoniais - ativo, passivo e patrimônio líquido. Classificação


B D P PL
1) Material de escritório – almoxarifado – estoques. X
2) Empréstimos (dívida/data com vencimento/credor) bancários.
3) Aplicações financeiras – CDB – curto prazo.
4) Máquinas, equipamentos e ferramentas.
5) Terrenos.
6) Lucros ou Prejuízos acumulados.
7) Reservas estatutárias.
8) Financiamento bancário.
9) Duplicatas a receber.
10) Dividendos a pagar. (vide slide 32)
11) Reserva legal.
12) Salários a pagar.
13) Mercadorias.
14) Capital social.
15) Impostos a recolher.
16) Desenvolvimento de software.
17) Reserva de contingência.
18) Duplicatas descontadas (faça algo, pesquise no Google, pelo amor de Deus).

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


8

A determinação do homem faz com ele vença seus obstáculos, e


consequentemente torna-o mais preparado para a Vida.

Este exercício refere-se aos slides de números 06 a 16.

O exercício 31 não é cobrado em prova, porém os conceitos são à base de todo o curso de
Contabilidade. Portanto, estude-os com afinco.

30) Exercício introdutório ao Balanço Patrimonial (B/P) e a Demonstração do Resultado (DRE).


(Capítulo 1)
Eventos contábeis ocorridos em 30/12/12 na industrial e comercial de sapatos Casa Eurico Ltda.

Os fatos contábeis com seus respectivos valores são apresentados com a finalidade meramente
didática.

TABELA 1:
Data Fato Fatos contábeis ocorridos em 30 de dezembro de 2012 $ Mil
30/12 01 Integralização (aporte/injeção) de capital em dinheiro efetuado pelos sócios. 600
Aquisição de 10 mil pares de sapatos (mercadorias) a prazo a $ 150 cada Próxima
30/12 02 par com o fornecedor Ferracini para serem revendidas. (vide tabela 3) página.

30/12 03 Aquisição de veículos diretamente com a concessionária FORD a prazo. 100


30/12 04 Financiamento bancário para aquisição de balcões e prateleiras. 80
30/12 05 Aquisição de computadores (uso) a prazo. 20
Pede-se:
Registrar os eventos (fatos) contábeis da Casa Eurico Ltda. no Balanço Patrimonial. Os registros das
operações serão efetuados conforme o Plano de Contas da empresa.

O Plano de Contas tem por finalidade agrupar contas de mesma natureza, ou seja, serão utilizados
para os registros dos fatos administrativos (operações) decorrentes da gestão empresarial.

TABELA 2:

Balanço Patrimonial – B/P DRE (rec. x desp.)


Aplicação Origem Origem Origem:
Ativo Passivo Patrimônio Líquido Receita:
Bancos conta movimento Fornecedores (sapatos) Capital social Receita de Vendas
Lucros ou (Prejs.)
Mercadorias Veículos a pagar Aplicação:
acumulados
Veículos Financiamentos bancários Despesa:
Contas a pagar Custo da mercadoria
Balcões e prateleiras
(computadores) vendida (despesa)
Computadores Despesas diversas
Duplicatas a receber

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


9

Casa Eurico Ltda.


TABELA 2:
Balanço Patrimonial – B/P DRE (rec. x desp.)
Aplicação Origem Origem Origem:
Ativo Passivo Patrimônio Líquido Receita:
Bancos conta movimento Fornecedores (sapatos) Capital social Receita de Vendas
Lucros ou (Prejs.)
Mercadorias Veículos a pagar Aplicação:
acumulados
Veículos Financiamentos bancários Despesa:
Contas a pagar Custo da mercadoria
Balcões e prateleiras
(computadores) vendida (despesa)
Computadores Despesas diversas
Duplicatas a receber
TABELA 1:
Data Fato Fatos contábeis ocorridos em 30 de dezembro de 2012 $ Mil T
30/12 01 Integralização (aporte/injeção) de capital em dinheiro efetuado pelos sócios. 600 √
Aquisição de 10 mil pares de sapatos (mercadorias) a prazo a $ 150 cada Vide
30/12 02 par com o fornecedor Ferracini para serem revendidas. abaixo

30/12 03 Aquisição de veículos diretamente com a concessionária FORD a prazo. 100


30/12 04 Financiamento bancário para aquisição de balcões e prateleiras. 80
30/12 05 Aquisição de computadores (uso) a prazo. 20
T = Tiques (símbolos) (√)

Data Tabela 1 - Fatos contábeis ocorridos em 30 dezembro de 2012 $ Mil


Aquisição de 10 mil pares de sapatos (mercadorias) a prazo a $ 150 cada
30/12 Vide
par com o fornecedor Ferracini para serem revendidas. abaixo

Preencha as linhas tracejadas.

Tabela 3 - Ficha de Controle de Estoques (mercadorias).


Bem: Sapatos.
Entradas (compras) Saídas (vendas) Saldo Mercs. (vai para o balanço)
Data Quant. Custo Unit. V. Total Quant. Custo Unit. V. Total Quant. C. Unit. V. Total
29/12 - - - - - - 0 0 0
30/12 _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ - - - ____ ____ ____
Casa Eurico Ltda. – Balanço Patrimonial em 30/12/12 – Em $ Mil.
Ativo (aplicações) $ Passivo e Patrimônio Líquido (origens/fontes) $
Bens (coisas úteis) Passivo – Capital de Terceiro – há vencimento
______________( ) ___ ______________________( ) ___
______________( ) ___ ______________________( ) ___
______________( ) ___ ______________________( ) ___
______________( ) ___ ______________________( ) ___
Subtotal dos Bens (ativo) ___ Subtotal do Passivo ___
Direitos (valores a receber) Patrimônio Líquido (PL) – Capital Próprio
______________ (01) ____ Capital social (01) ____
Subtotal dos Direitos (ativo) _ _ _ _ Subtotal do Patrimônio Líquido ____
Total do Ativo (bens + direitos) 2.300 Total do Passivo e Patrimônio Líquido ____
Continua na próxima página.

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


10

Continuação da página anterior.


Casa Eurico Ltda. (não se esqueça de primeiro preencher a TABELA 3)
Data Fato Tabela 1 - Fatos contábeis ocorridos em 31 de janeiro de 2013 $ Mil
Venda de 60 % de pares de sapatos adquiridos em 30/12/12. Os sapatos 1º passo
31/01 01
foram vendidos por $ 1.400 mil a prazo. 1.400
31/01 02 Pagamento de despesas diversas (benefício econômico imediato). 100
Preencha as linhas tracejadas.
Tabela 3 - Ficha de Controle de Estoques (mercadorias).
Bem: Sapatos.
Entradas (compras) Saídas (vendas) Saldo Mercadorias
Data Quant. Custo Unit. V. Total Quant. Custo Unit. V. Total Quant. C. Unit. V. Total
29/12 - - - - - - 0 0 0
30/12 _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ - - - ____ ____ ____
____ _____
31/01 - - - ____ ____ ____ ____
(*) (CMV)
2º passo: (*) CMV = Custo da Mercadoria Vendida, é uma despesa, transferir seu valor para a DRE.

3º passo: O saldo da conta Mercadorias (ficha de controle de estoques) vai para o Balanço.
Pede-se:
Registre os fatos contábeis acima no Balanço Patrimonial e na Demonstração do Resultado.

Demonstração do Resultado - Casa Eurico Ltda. – 31/01/13 – S Mil


Receitas de Venda Obtida/ganha/gerada (origem) ___
(-) Custo da Mercadoria Vendida (CMV) Despesa = Consumida/incorrida (aplicação) ___
(=) Lucro Bruto ___
(-) Despesas _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ Consumida/incorrida (aplicação) ___
(=) Lucro Lucro Líquido Transferir o resultado para o Balanço ___
(a) O saldo da coluna de 12/12 do Balanço Patrimonial abaixo veio transferido da página anterior.

Balanço Patrimonial - Casa Eurico Ltda. – em 30/12/12 e 31/01/13.


Ativo (aplicações) (a) 12/12 01/13 Passivo e Patrimônio Líquido (origens) (a) 12/12 01/13
Bens (coisas úteis) $ Mil $ Mil Passivo $ Mil $ Mil
Mercadorias ____ _ _ _ _ Fornecedores ____ ____
____________ ____ ____ ____________ ____ ____
____________ ____ _ _ _ _ Financiamentos bancários 80 80
____________ ____ _ _ _ _ Contas a pagar ____ ____
Subtotal dos Bens ____ 800 Subtotal do Passivo ____ ____
Direitos (valores a receber) Patrimônio Líquido
Bancos c. movimento (*) _ _ _ _ _ _ _ _ Capital social _ _ _ _ 600
Duplicatas a receber (**) 0 _ _ _ _ Lucros ou (Prejuízos) acumulados ____ ____
Subtotal dos Direitos _ _ _ _ _ _ _ _ Subtotal do Patrimônio Líquido ____ ____
Total do Ativo (B+D) 2.300 2.700 Total do Passivo e Patr. Líquido 2.300 2.700
(**) Registrar o valor das vendas a prazo da tabela 1 no valor de $ _ _ _ _ no Balanço Patrimonial acima,
pois representa um direito a receber para a Casa Eurico Ltda.

(*) O saldo da conta Banco conta movimento é o saldo de 12/12 no valor de $ _ _ _ (-) o pagamento das
despesas diversas de $ _ _ _, portanto, o saldo é de $ _ _ _ e que será transferido para o Balanço Patrimonial.

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


11

ASSINALE ABAIXO A ALTERNATIVA CORRETA.


31) A Origem (aumento) dos Recursos está no: (Capítulos 1 ou 3)
( ) a) Ativo ( ) b) Passivo ( ) c) Passivo e Patrimônio Líquido
32) A Aplicação (aumento) dos Recursos está no: (Capítulos 1 ou 3)
( ) a) Ativo ( ) b) Passivo ( ) c) Passivo e Patrimônio Líquido
33) O Patrimônio Líquido representa: (Capítulos 1 ou 3)
( ) a) Capitais Próprios ( ) b) Capitais de Terceiros
34) As contas Patrimoniais representam: (Capítulos 1 ou 3)
( ) a) Ativo ( ) b) Passivo ( ) c) Ativo e Demonstração de Resultado
( ) d) Ativo, Passivo e Patrimônio Líquido
35) O Balanço Patrimonial (B/P) é uma demonstração: (capítulos 1, 2 e 3)
( ) a) Estática ( ) b) Dinâmica
36) A Demonstração do Resultado (DRE) é uma demonstração: (capítulos1, 2 e 3)
( ) a) Estática ( ) b) Dinâmica
37) O Balanço Patrimonial representa saldo: (Capítulos 1 ou 3)
( ) a) Atual ( ) b) Passado
38) Como exemplo de contas Patrimoniais, pode-se citar: (Capítulos 1 ou 3)
( ) a) Veículos, e Despesa com aluguel ( ) b) Despesa com salários e Despesa com aluguel
( ) c) Fornecedores e Receita de aluguel ( ) d) Máquinas, Capital Social e Fornecedores
39) As contas de Resultado dividem-se em: (Capítulos 1 e 2)
( ) a) Ativo ( ) b) Passivo
( ) c) Contas de Despesa ( ) d) Contas de Receita e Despesa
40) Como exemplo de contas de Resultado, pode-se citar: (Capítulos 1 e 2)
( ) a) Veículos, e Despesa com aluguel ( ) b) Despesa com salários e Despesa com Aluguel
41) As Despesas decorrem do (a): (Capítulos 1 e 2)
( ) a) Venda de Bens e da Prestação de Serviços ( ) b) Consumo de Bens e da utilização de Serviços
42) O fato contábil de uma Venda a prazo de mercadoria deve-se registrar no Balanço Patrimonial
e na DRE respectivamente (vide exercícios: 03 e 04): (Capítulos 1, 2 e 3)

( ) a) No ativo: Diminuição (baixa) da conta Mercadorias, aumento das Duplicatas a Receber e na


DRE: aumento das Receitas de Vendas e reconhecimento do Custo das Vendas

( ) b) No ativo: Aumento da conta Mercadorias, diminuição das Duplicatas a Receber e na DRE:


diminuição das Receitas de Vendas e reconhecimento do Custo das Vendas

43) A Depreciação é um fato: (Capítulos 2, 3 e 5 (DRE e B/P))

( ) a) Econômico ( ) b) Financeiro

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


12

ASSINALE ABAIXO A ALTERNATIVA CORRETA.


44) A conta patrimonial Fornecedores (compra a prazo) figura em qual demonstração? (Capítulos 1 e 3)
( ) a) Demonstração do Resultado (DRE) ( ) b) Balanço Patrimonial – (B/P)
( ) c) Demonstração do Resultado (DRE) e Balanço Patrimonial – (B/P)
45) A conta patrimonial Empréstimos Bancários figura em qual demonstração? (Capítulos 1 e 3)
( ) a) Demonstração do Resultado (DRE) ( ) b) Balanço Patrimonial – (B/P)
46) Despesa de Salário gerada e não paga deve figurar respectivamente no (a) (Capítulos 2 e 3)
( ) a) Balanço Patrimonial e DRE ( ) b) DRE e Balanço Patrimonial – Passivo
( ) c) Balanço Patrimonial e Fluxo de Caixa ( ) d) DRE e Balanço Patrimonial – Ativo
47) A conta patrimonial Estoque representa potencial de geração de Fluxo de Caixa Positivo.
Quando a empresa compra seus Estoques para vendê-los posteriormente esta conta fica evidenciado
em qual demonstrativo? (Capítulos 1 e 3)

( ) a) Balanço Patrimonial - Ativo Circulante ( ) b) Balanço Patrimonial – Patr. Líquido


( ) c) Balanço Patrimonial – Imobilizado ( ) d) Demonstração de Resultado - Receita
48) As Receitas decorrem: (Capítulos 1ou 2)
( ) a) da Venda de Bens e da Prestação de Serviços

( ) b) do Consumo de Bens e da utilização de Serviços

49) As contas Duplicata a Receber e Estoques devem figurar no: (Capítulos 2 e 3)

( ) a) Passivo ( ) b) Patrimônio Líquido

( ) c) Passivo e Patrimônio Líquido ( ) d) Ativo

50) As contas Empréstimos Bancários e Fornecedores devem figurar no: (Capítulos 1 ou 3)


( ) a) Passivo ( ) b) Patrimônio Líquido
( ) c) Passivo e Patrimônio Líquido ( ) d) Ativo
51) As contas Salários a Pagar e Capital Social devem figurar no: (Capítulos 1 ou 3)
( ) a) Passivo ( ) b) Patrimônio Líquido e Ativo
( ) c) Passivo e Patrimônio Líquido ( ) d) Ativo e Passivo
52) As contas Financiamentos Bancários (longo prazo) e Lucros Acumulados devem figurar no:
(Capítulos 1 e 3)

( ) a) Passivo ( ) b) Patrimônio Líquido


( ) c) Passivo Não Circulante e Patrimônio Líquido ( ) d) Ativo e Patrimônio Líquido
53) O usuário da informação contábil que tem por objetivo maximizar a riqueza dos proprietários é o?
(Capítulo 1)

( ) a) Fornecedor ( ) b) Administrador
54) Os acionistas são que tipo de usuários da contabilidade?
( ) a) Internos ( ) b) Externos

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


13

55) A empresa Delta apurou através do seu contador que houve um desfalque na conta patrimonial
Caixa e Equivalentes de Caixa, este fato representa um (a):

( ) a) Ganho ( ) b) Perda ( ) c) Despesa


Após a escolha da alternativa correta justifique a luz dos fundamentos de contabilidade.

56) Aquisição de máquinas injetoras a ser utilizada na fábrica (produção) é considerada uma
aplicação cujo benefício econômico é: (capítulo 1)

( ) a) Futuro ( ) b) Imediato
57) A Bioteste Laboratórios de Análises Clinica iniciou suas atividades em 2013. Em 31/12/2013,
foram constatados os seguintes saldos contábeis: (Capítulo 2)

OBSERVAÇÃO:
Não confundir contas patrimoniais (ativo, passivo e patrimônio líquido) com as contas de resultado
(receitas e despesas). Portanto, o exercício é sobre DRE e não Balanço Patrimonial.

Coloque um “X” na coluna apropriada quando a descrição (conta) em 2013 indicar Balanço
Patrimonial (B/P) ou Demonstração de Resultado (DRE) conforme modelo abaixo letra h.

Descrição (2013) $ Mil Balanço DRE


a) Receita de Venda de Serviços 80
b) Salários a pagar 20
c) Duplicatas a receber 40
d) Custo dos serviços prestados (despesa) 35
e) Empréstimo bancário - principal 10
f) Despesa com salários 20
g) Despesa com juros 5
h) Caixa e equivalentes de caixa 70 X
Pede-se:
Com base na tabela acima preencha as linhas tracejadas, quando for o caso, da tabela abaixo,
(DRE) apurando o resultado pela sistemática do regime de competência. Evidencie também na DRE
abaixo o Lucro Bruto do período.

Demonstração do Resultado do Exercício – DRE – Em $ Mil.


Descrição (2013) Em $ Mil
_________________________ _________
_________________________ _________
_________________________ _________
_________________________ _________
_________________________ _________
_________________________ _________
_________________________ _________
_________________________ _________
Lucro Líquido _________

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


14

58) Elaborar a Demonstração do Resultado do Exercício (DRE), considerando os seguintes dados


da Cia. HP – Hewlett Packard Brasil S/A: (Capítulo 2)
A Receita (Venda) Operacional Bruta é de $ 24.000, da qual incidem os seguintes impostos:
IPI no valor de $ 4.000 e ICMS no valor de $ 3.600.
No que tange às deduções, além dos impostos incidentes sobre vendas, a empresa concedeu
abatimento (posterior à saída do produto) de $ 200, chegando-se assim a Receita (Venda)
Operacional Líquida.

Os gastos na fabricação do produto vendido foram: Matéria-Prima $ 1.000; Mão-de-obra mais os


Encargos Sociais $ 2.000; Outros Custos de Fabricação $ 1.000. Dessa forma, a empresa calculou o
seu Lucro Bruto.
No que dizem respeito às Despesas Operacionais, as mais significativas foram as: Comissões de
Vendedores e Propaganda, que somaram $ 1.500. Quanto às Despesas Administrativas somaram $ 400.
As Despesas Financeiras de $ 800 foram aliviadas com as Receitas Financeiras de $ 700. Assim a
empresa apurou seu Resultado Antes dos Tributos sobre o Lucro (RATSL).

Sobre o RATSL (resultado antes dos tributos sobre o lucro), a empresa calculou a Contribuição
Social e Imposto de Renda a base de 24%. Após a apuração da Contribuição Social e do Imposto de
Renda a Pagar apurou-se o RLOC, após esse lucro houve participação de Administradores $ 752.
Após a participação destacada, apure o Lucro Líquido do Exercício. Preencha as linhas tracejadas.

Preencha as linhas tracejadas.


Cia. HP - Demonstração do Resultado do Exercício - em 31/12/2012.
$ $
Receita (Venda) Operacional Bruta 24.000
(-) Deduções:
IPI sobre vendas ( _ _ _ _)
ICMS sobre vendas ( _ _ _ _)
Abatimentos (200) (____)
(=) Receita (Venda) Operacional Líquida _____
(-) _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ (____)
(=) _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _____
(-) Despesas Operacionais:
_________________________ ( _ _ _ _)
Administrativas ( _ _ _ _) (____)
(=) Resultado Antes das Despesas e Receitas Financeiras (RADRF) = EBIT (*) 10.300
Despesas Financeiras ( _ _ _ _)
Receitas Financeiras ____ ( _ _ _ _)
(=) Resultado Antes dos Tributos sobre o Lucro (RATSL) _____
(-) Imposto de renda e Contribuição social (24%) (____)
(=) Resultado Líquido das Operações Continuadas (RLOC) _____
(-) Participações Estatutárias:
Administradores (____)
(=) Lucro Líquido 7.000
(*) EBIT = Resultado (lucro ou prejuízo) antes dos Juros (despesas financeiras) e dos Impostos (Imposto
de Renda e Contribuição Social).

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


15

59) Exercício resolvido (passo a passo) será de base para o exercício 61. Dando sequência ao
estudo da técnica da Análise Horizontal e Vertical vamos trabalhar agora em cima do
Balanço Patrimonial – Ativo – da empresa Fictícia Ltda.
Como calcular Análise Horizontal e Vertical da empresa Fictícia Ltda.? (capítulo 4).

Análise Vertical (AV %):


Em 2008, a conta Caixa e Equivalentes de Caixa (CXEQCX) no valor de $ 10 representa
1,33% do Ativo Total no valor de $ 750. Como foi feito este cálculo? Use duas casas
decimais depois da vírgula.

Cálculo:
AV = ($ 10 / $ 750) X 100
AV = (0,013) X 100
AV = 1,33%
Portanto, em 2008, a conta Caixa e Equivalentes de Caixa (CXEQCX) representam 1,33%
do Ativo Total, que é 100% (todo).

Imagine que horror se a referida conta representassem 80% do Ativo Total?

Pede-se:
Após a explicação acima faça os cálculos da Análise Vertical (AV%) dos anos de
2008 e 2009.

Balanço Patrimonial Fictícia Ltda. - Em 31/12 – Em $ Mil.


2008 AV AH 2009 AV AH
Ativo $ % % $ % ∆%
Ativo Circulante
Caixa e Equivalentes de Caixa 10 1,33 800 50,63
Duplicatas a Receber 30 4,00 40 ____
Estoques (material de consumo) 50 ____ 60 ____
Subtotal do Ativo Circulante 90 ____ 900 ____

Ativo Não Circulante


Imobilizado
Ressonância Magnética 160 21,33 170 10,76
Prédio 500 ____ 510 ____
Subtotal do Ativo Não Circulante 660 ____ 680 ____

Total do Ativo 750 100 1.580 100

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


16

Pela função da HP 12 C
Análise Vertical (%T):
Use f de 2 (duas casas decimais depois da vírgula).

1ª TECLA: 2ª TECLA:
750 ENTER 10 % T
No VISOR da HP 12 C vai aparecer: 1,33

OBSERVAÇÃO:
Para calcular os demais números basta apertar a tecla CLX e introduzir o próximo número
em valores monetários, por exemplo, o número 30 (duplicatas a receber) e logo em seguida
aperte a tecla %T, vai aparecer no visor o número 4,00, e assim por diante.

Pede-se:
Após a explicação acima faça os cálculos da Análise Vertical (AV%) do ano de 2009.

Balanço Patrimonial Fictícia Ltda. - Em 31/12 – Em $ Mil.


2008 AV AH 2009 AV AH
Ativo $ % % $ % ∆%
Ativo Circulante
Caixa e Equivalentes de Caixa 10 1,33 800 50,63
Duplicatas a Receber 30 4,00 40 ____
Estoques (material de consumo) 50 6,67 60 ____
Subtotal do Ativo Circulante 90 12,00 900 ____

Ativo Não Circulante


Imobilizado
Ressonância Magnética 160 21,33 170 10,76
Prédio 500 66,67 510 ____
Subtotal do Ativo Não Circulante 660 88,00 680 ____

Total do Ativo 750 100 1.580 100

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


17

Análise Horizontal (AH ∆ %):


A quarta coluna (AH %) do Balanço Patrimonial representa o ano base (2008), ou seja, vale 100%,
portanto, toda a coluna deve ser preenchida colocando-se o valor de 100% (AH%).

Método Algébrico:
Em 2008, a conta Caixa e Equivalentes de Caixa (CXEQCX) apresentava o saldo de $ 10. No ano de
2009, passou para $ 800. Portanto, houve uma variação de 7.900,00 %. Como foi feito este cálculo?

Cálculo:
AH ∆ % = (($ 800 / $ 10) – 1) X 100
AH ∆ % = (80 – 1) X 100
AH ∆ % = 79 X 100
AH ∆ % = 7.900,00
Portanto, a variação da conta Caixa e Equivalentes de Caixa (CXEQCX) teve uma variação
percentual (AH ∆ %) de 2009 em relação a 2008 de 7.900,00%.

Pela função da HP 12 C:
Análise Horizontal (∆%):
Use f de 2 (duas casas decimais depois da vírgula).
1ª TECLA: 2ª TECLA:
10 ENTER 800 ∆%
No VISOR da HP 12 C vai aparecer: 7.900,00
Pede-se:
Após a explicação acima faça os cálculos da Análise Horizontal (AH ∆℅) do ano de 2009
em relação ao ano de 2008, pelo método algébrico ou pela HP 12 C.

A quarta coluna (AH %) do Balanço Patrimonial representa o ano base (2008), ou seja, vale 100%, Portanto,
toda a coluna deve ser preenchida colocando-se o valor de 100% (AH%).

Balanço Patrimonial Fictícia Ltda. - Em 31/12 – Em $ Mil.


2008 AV AH 2009 AV AH
Ativo $ % % $ % ∆%
Preencha
Ativo Circulante abaixo
Caixa e Equivalentes de Caixa 10 1,33 ____ 800 50,63 7.900,00
Duplicatas a Receber 30 4,00 ____ 40 2,53 ____
Estoques (material de consumo) 50 6,67 100 60 3,80 ____
Subtotal do Ativo Circulante 90 12,00 ____ 900 56,96 ____
Ativo Não Circulante
Imobilizado
Ressonância Magnética 160 21,33 ____ 170 10,76 6,25
Prédio 500 66,67 ____ 510 32,28 ____
Subtotal do Ativo Não Circulante 660 88,00 ____ 680 43,04 ____
Total do Ativo 750 100 100 1.580 100 ____
Continua na página seguinte.

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


18

Continuação da página anterior.

Após os cálculos vamos fazer análise da empresa Fictícia Ltda.

Fictícia Ltda.
Balanço Patrimonial Fictícia Ltda. - Em 31/12 – Em $ Mil.
2008 AV AH 2009 AV AH
Ativo $ % % $ % ∆%
Ativo Circulante
Caixa e Equivalentes de Caixa 10 1,33 100 800 50,63 7.900,00
Duplicatas a Receber 30 4,00 100 40 2,53 33,33
Estoques (material de consumo) 50 6,67 100 60 3,80 20,00
Subtotal do Ativo Circulante 90 12,00 100 900 56,96 900,00

Ativo Não Circulante


Imobilizado
Ressonância Magnética 160 21,33 100 170 10,76 6,25
Prédio 500 66,67 100 510 32,28 2,00
Subtotal do Ativo Não Circulante 660 88,00 100 680 43,04 3,03

Total do Ativo 750 1,33 100 1.580 100 110,67


O mercado na qual atua a empresa Fictícia está bem aquecido. O orçamento para o ano de 2009
previa a compra de diversos aparelhos de Ressonância Magnética. A empresa vem tendo
crescimento pífio em suas vendas e queda no resultado (DRE). Somente com os dados da
empresa e o Balanço Patrimonial podemos dizer que a empresa Fictícia está sendo bem
administrada?

Resposta: (está resolvido, pois será base para o próximo exercício).

A empresa não está sendo bem administrada, pois não fez compras representativas em aparelhos
de Ressonância Magnética. Em 2009, a representatividade dos aparelhos era de 10,76%
(AV%) e no mesmo período houve uma variação percentual de (∆ H %) 6,25%.

Observa-se que a empresa está deixando recursos financeiros “parados” na conta Caixa e
Equivalentes de Caixa (CXEQCX), em 2009, a representatividade daquela conta era de
50,63% (bem material) e houve uma variação percentual de (∆ H %) 7.900,00%.

Portanto, a empresa está deixando de crescer, ou seja, não está aplicando os recursos do Caixa
em aparelhos de Ressonância Magnética que com certeza lhe traria maior rentabilidade.

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


19

60) A empresa comercial Mal Administrada Ltda. apresenta seu Balanço Patrimonial abaixo. (cap. 4)
Balanço Patrimonial – Mal Administrada Ltda. - Em 31/12 – Em $ Mil.
2008 AV AH 2009 AV AH
Ativo $ % % $ % ∆%
Ativo Circulante
Caixa e Equivalentes de Caixa 10 1,33 100 800 16,13 7.900,0
Duplicatas a Receber 30 4,00 100 140 2,82 366,67
Mercadorias (sapatos) 50 6,67 100 60 1,21 20,00
Subtotal do Ativo Circulante 90 12,00 100 1.000 20,16 1.011,11
Ativo Não Circulante
Imobilizado
Prédios 660 88,00 100 3.960 79,84 500,00
Subtotal do Ativo Não Circulante 660 88,00 100 3.960 79,84 500,00
Total do Ativo 750 100 100 4.960 100 561,33
O mercado na qual atua a empresa Mal Administrada está bem aquecido. O orçamento para o ano de
2009 previu aquisições de mercadorias (sapatos – core business) para poder atender a demanda de
mercado. Em 2009 a empresa teve decréscimo acentuado em suas vendas, bem como no resultado
(DRE), as despesas para manter os prédios representam 38% em relação às receitas (vendas) em 2009. Os
donos da empresa o contrataram para saber se está sendo bem aplicados os recursos em Ativos (core
business) da empresa. Justifique sua resposta através da técnica da Análise Horizontal e Vertical.

Preencha as linhas tracejadas abaixo:


A empresa Mal Administrada vem aplicando recursos de forma _ _ _ _ _ _ _ _ _ (correta ou incorreta)
em Prédios, atividade meio, pois a representatividade que era de _ _ _ _% em 2008 passou para _ _
_ _% em 2009, bem como houve uma variação percentual (∆ H %) de _ _ _ _ _%.

A empresa deveria aplicar recursos em _ _ _ _ _ _ _ _ _ (Mercadorias ou Prédios), atividade fim,


pois há demanda de mercado, as mercadorias (sapatos) tinham uma representatividade em 2008 de
_ _ _ _%, e em, 2009 passou para _ _ _ _%, havendo uma variação percentual (∆ H %) de _ _ _ %
de 2009 em relação a 2008. Também se constata que a conta patrimonial Caixa e Equivalentes de
Caixa em 2008 tinha uma representatividade de _ _ _ _%, passando para 2009 para 16,13%, quanto
à variação percentual de 2009 (∆ H %) em relação ao ano de 2008 foi de _ _ _ _ _ _%.

Portanto, constata-se pela técnica da Análise Horizontal e Vertical que a empresa Mal Administrada
_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ (vem sendo bem administrada ou não vem
sendo bem administrada), pois os administradores _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ (não estão ou estão)
aplicando os recursos nos ativos que poderiam dar maiores rentabilidade a empresa, como por
exemplo, a conta patrimonial Mercadorias. A análise também identificou que os recursos _ _ _ _ _ _
_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ (estão parados ou não estão parados) na conta patrimonial Caixa e Equivalentes
de Caixa, portanto, deixando de aplicar em Mercadorias e aplicando na compra de _ _ _ _ _ _ _ _ _
(Prédios ou não Prédios) – sendo este ativo atividade meio e não fim da empresa.

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


20

61) Exercício resolvido passo a passo. Servirá de base para os próximos exercícios sobre
Estrutura Financeira Contábil. (capítulo 7)

Elabore a Estrutura Financeira Contábil do Hospital Zuzu Ltda. usando proporcionalidades


(caixinhas/retângulos), conforme tabela abaixo.

Grupos de Contas Siglas $ Mil


a) Ativo Circulante – curto prazo AC 30
b) Passivo Circulante – curto prazo PC 50
c) Ativo Não Circulante – longo prazo AÑC 90
d) Passivo Não Circulante – longo prazo PÑC 10
e) Patrimônio Líquido – longo prazo PL 60
f) Passivo Não Circulante + Patrimônio Líquido (longo prazo) ∑ PÑC + PL 70

Primeiro passo:
Elaborar os retângulos, porém sempre respeitando a característica de proporcionalidade.

AC = $ 30 PC = $ 50

$ 30 (aplicação) $ 50 (origem)

Segundo passo:
Identificar quem está financiando quem, colocando setas indicativas ( ) da origem para a
aplicação de recursos. Quanto à reta tracejada ( ) separa as proporcionalidades.

AC = $ 30 PC = $ 50
$ 20 (origem) (será aplicado em algum ativo)

$ 30 (aplicação) $ 30 (origem)

Observa-se que o PC de $ 50 (origem) financiou o AC de $ 30 (aplicação), restando um saldo do PC


de $ 20 (origem) que deve ser aplicado obrigatoriamente em Ativo (aplicação).
O próximo passo é saber para onde foram os $ 20 do Passivo Circulante (origem).

Vamos supor um Ativo Não Circulante de $ 90 e um Passivo Não Circulante de $ 10 e um


Patrimônio Líquido de $ 60. Os recursos de longo prazo são de $ 70 (PÑC + PL).
AÑC = $ 90 PÑC + PL = $ 70
$ 20 (parte) Quem financiou?

$ 70 $ 70

Quem financiou parte do Ativo Não Circulante (AÑC) de $ 20?


Resposta: Foi a ORIGEM de recurso de Curto Prazo Passivo Circulante (PC).
Continua na próxima página.

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


21

Continuação da página anterior.

Terceiro passo:
Vamos unir o segundo e terceiro passos para podermos ter uma visão geral da Estrutura
Financeira Contábil para visualizarmos TODAS as ORIGENS e APLICAÇÕES.

Ativo Passivo e Patrimônio Líquido

AC = $ 30 PC = $ 50
$ 20 (origem)

$ 30 (aplicação) $ 30 (origem)

AÑC = $ 90 PÑC + PL = $ 70

$ 20 (parte)

$ 70 $ 70

Total do Ativo 120 Passivo e Patrimônio Líquido 120

RESUMO:

Leia com a máxima de atenção.


$ 30 do Ativo Circulante
O Passivo Circulante de $ 50 financiou:
$ 20 do Ativo Não Circulante

O Passivo Não Circulante e o Patrimônio Líquido de $ 70 $ 70 (parte do AÑC de $ 90)

LEIA ATENTAMENTE O PARÁGRAFO ABAIXO:

Houve uma “quebra” de Equilíbrio Financeiro, pois o PC – curto prazo –


origem de recursos - está financiando parte do AÑC que é uma aplicação de
longo prazo, portanto, o AÑC demora em dar retorno.

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


22

62) Considere os seguintes dados da tabela abaixo de uma determinada empresa: (exercício resolvido,
usar este MODELO para os dois próximos exercícios). Sugere-se antes um reforço a leitura do
exercício 62. (capítulo 7)

A VIDA OFERECE “DESAFIOS” PARA QUE VOCÊ SE FORTALEÇA,


PORTANTO, NÃO OS DESPERDICE.
1ª Coluna 2ª Coluna
Grupo de Contas $
a) Ativo Circulante (AC) 30
b) Ativo Não Circulante (AÑC) 70
c) Passivo Circulante (PC) 40
d) Passivo Não Circulante (PÑC) 35
e) Patrimônio Líquido (PL) 25
f) PÑC + PL f = (d + e) – recursos de longo prazo 60
g) Capital Circulante Líquido g = a (-) c ou CCL = AC (-) PC (vide Slide 61) _____

Comece desenhando (caixinhas) um retângulo (1ª coluna) e coloque o valor (2ª coluna).

Exemplo, letra a ativo Circulante (AC) (1ª coluna) e o valor $ 30 (2ª coluna).

AC = $ 30 PC = $ 40
$ 10 (CCL – folga financeira)

$ 30 $ 30

Com os dados da tabela acima elabore a Estrutura Contábil Financeira do Hospital Home Care:

Ativo Passivo e Patrimônio Líquido

AC = $ 30 PC = $ 40
$ 10 (não tem CCL, pois PC > AC)

$ 30 $ 30

AÑC = $ 70 PÑC + PL = $ 60

$ 10 (parte)

$ 60 $ 60

Total do Ativo = 100 Total Passivo e Patr. Líquido = 100

Continua na próxima página.

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


23

Continuação da página anterior.

Pergunta-se:
As quatro questões abaixo, a, b, c e d deverão SEMPRE serem justificadas tendo por base
a Estrutura Financeira Contábil da página anterior.

a) Qual é o valor de CCL? A empresa apresenta CCL positivo ou negativo?


b) Os recursos de Longo Prazo conseguiram financiar TODO Ativo Não Circulante?
c) Houve “quebra” de Equilíbrio Financeiro?

d) A origem de recurso Passivo Circulante está financiando qual ativo? Informe os valores
monetários.
Respostas: (resolvidas – modelo para os próximos exercícios)
a) CCL = AC (-) PC (vide Slide 59)
CCL = 30 (-) 40
CCL = (10) = negativo (não há CCL), portanto, não há folga financeira.
Não, pois o PC de $ 40 é MAIOR que o AC de $ 30.
==============================================================================================
b) Os recursos de Longo Prazo (PÑC + PL) de $ 60 não conseguiram financiar TODO o
Ativo Não Circulante (AÑC) de $ 70. Portanto, a ORIGEM é menor que a APLICAÇÃO.
==============================================================================================
c) SIM, pois o Passivo Circulante (curto prazo) de $ 40 está financiando parte do Ativo Não
Circulante (longo prazo), ou seja, daqueles $ 40 do PC $ 10, foram utilizados para financiar
parte dos $ 70 do Ativo Não Circulante. A princípio financiar recursos de longo com curto
prazo é mais ONEROSO.
==============================================================================================

d) O PC de $ 40 está financiando conforme estrutura financeira contábil:

$ 30 para o Ativo Circulante - aplicação;


PC $ 40 (origem)
$ 10 para o Ativo Não Circulante - aplicação.

Ativo Passivo e Patrimônio


Líquido
AC =$ 30 PC = $ 40
$ 10

$ 30 $ 30

AÑC = $ 70 PÑC + PL = $ 60

$ 10 (parte)

$ 60 $ 60

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


24

63) Considere os seguintes dados da tabela abaixo: (utilize o modelo da página anterior).

Leia atentamente, pois é considerado um exercício nível fácil. (capítulo 7)

A VIDA OFERECE “DESAFIOS” PARA QUE VOCÊ SE FORTALEÇA,


PORTANTO, NÃO OS DESPERDICE.
Grupo de Contas $
a) Ativo Circulante (AC) 40
b) Ativo Não Circulante (AÑC) 60

c) Passivo Circulante (PC) 30


d) Passivo Não Circulante (PÑC) 55
e) Patrimônio Líquido (PL) 15
f) PÑC + PL f = (d + e) – recursos de longo prazo 70
g) Capital Circulante Líquido g = a (-) c ou CCL = AC (-) PC (vide Slide 59) _ _ _ _ (CCL)

Com os dados da tabela acima elabore a Estrutura Financeira Contábil da Clínica da Criança e
Adolescente. Faça o desenho das caixinhas. Respeite as proporcionalidades das caixinhas.

Com os dados da tabela acima elabore a Estrutura Financeira Contábil da Clínica da Criança:

Uma parte da estrutura já foi resolvida para poder ajudar no desenvolvimento do restante do
exercício.

Ativo Passivo e Patrimônio Líquido

AC = $ 40 PC = $ 30
$ 10 (CCL, positivo, pois o AC > PC)

$ 30 $ 30 (ORIGEM)

Pelo AMOR DE DEUS faça abaixo os desenhos das “caixinhas” (representações gráficas) para o
AÑC e o PÑC + PL. Respeite as proporcionalidades das caixinhas.

AÑC = $ _ _ _ _ _ _ PÑC + PL = $ _ _ _ _ _

Total do Ativo = 100 Total Passivo e Patr. Líquido = 100

Continua na próxima página.

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


25

Continuação da página anterior.

As quatro questões abaixo, a, b, c e d deverão SEMPRE serem justificadas tendo por base
a Estrutura Financeira Contábil da página anterior.

a) Qual é o valor de CCL? A empresa apresenta CCL positivo ou negativo?


b) Os recursos de Longo Prazo conseguiram financiar TODO Ativo Não Circulante?
c) Houve “quebra” de Equilíbrio Financeiro?

d) A origem de recurso Passivo Circulante está financiando qual ativo? Informe os valores
monetários.
Respostas:

a) Qual é o valor de CCL? A empresa apresenta CCL positivo ou negativo?

CCL = AC (-) PC (vide Slide 59)

CCL =

b) Os recursos de Longo Prazo conseguiram financiar TODO Ativo Não Circulante?

c) Houve “quebra” de Equilíbrio Financeiro?

Não houve “quebra” de equilíbrio financeiro, pois, não há recursos de curto prazo
financiando os recursos de longo prazo conforme evidenciado na Estrutura
Financeira Contábil.

d) A origem de recurso Passivo Circulante está financiando qual ativo? Informe o valor
monetário.

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


26

64) Considere os seguintes dados da tabela abaixo: (capítulo 7)

Oportunidades na vida são poucas. Porém somente os mais determinados e que


tenham fé é que conseguiram atingir os objetivos traçados pelo Pai Maior.

Portanto, continue a elaborar os exercícios, pois como já foi dito antes muitos
gostariam estar em seu lugar e por algum motivo não puderam.

Grupo de Contas $
a) Ativo Circulante (AC) 170
b) Ativo Não Circulante (AÑC) 50

c) Passivo Circulante (PC) 180


d) Passivo Não Circulante (PÑC) 10
e) Patrimônio Líquido (PL) 30
f) PÑC + PL f = (d + e) - (recursos de longo prazo) 40
g) Capital Circulante Líquido g = a (-) c ou CCL = AC (-) PC (vide Slide 61) _ _ _ _ (CCL)

Com os dados da tabela acima elabore a Estrutura Financeira Contábil do Hospital ABC:

Uma parte da estrutura já foi resolvida para poder facilitar no desenvolvimento do restante do
exercício.

Pelo AMOR DE DEUS faça abaixo os desenhos das “caixinhas” (representações gráficas) para o AC
e PC. Respeite as proporcionalidades das caixinhas.

Ativo Passivo e Patrimônio Líquido

AC = $ _ _ _ _ PC = $ _ _ _ _

AÑC = $ 50 PÑC + PL = $ 40

$ 10 (parte)

$ 40 $ 40

Total do Ativo = 220 Total Passivo e Patri. Líquido = 220

Continua na próxima página.

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


27

Continuação da página anterior.

Pergunta-se:
As quatro questões abaixo, a, b, c e d deverão SEMPRE serem justificadas tendo por base
a Estrutura Financeira Contábil da página anterior.

a) Qual é o valor de CCL? A empresa apresenta CCL positivo ou negativo?


b) Os recursos de Longo Prazo conseguiram financiar TODO Ativo Não Circulante?
c) Houve “quebra” de Equilíbrio Financeiro?

d) A origem de recurso Passivo Circulante está financiando qual ativo? Informe os valores
monetários.
Respostas:

a) Qual é o valor de CCL? A empresa apresenta CCL positivo ou negativo?

CCL = AC (-) PC (vide slide 59)

CCL = 170 (-) 180

CCL = (10). O CCL é NEGATIVO. Portanto, não há CCL (NÃO HÁ FOLGA FINANCEIRA).

b) Os recursos de Longo Prazo conseguiram financiar TODO Ativo Não Circulante?

c) Houve “quebra” de Equilíbrio Financeiro, pois o Passivo Circulante de $ 180


financiou parte do Ativo Não Circulante em $ 10. Portanto, há recursos de curto prazo
financiando ativos de longo prazo.

d) A origem de recurso Passivo Circulante de $ 180 está financiando qual ativo? Informe o
valor monetário.

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


28

65) Preencha as linhas tracejadas abaixo. (capítulo 3)

Para a resolução deste exercício utilize a folha Resumo das Contas Patrimoniais – Ativo, Passivo
e Patrimônio Líquido abaixo.

Balanço Patrimonial:
PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO (ORIGEM/FONTE):
Todo aumento de uma conta de Passivo e Patrimônio Líquido é uma Origem de Recursos.
Grupo de Contas Giro Prazo Realização Contas – exemplos
Fornecedores, Salários a Pagar,
Passivo Circulante (PC) Rápido Curto Até 12 meses
Empréstimos, Dividendos etc.
Passivo Não Circulante (PÑC) Lento Longo Acima 12 meses Financiamentos Bancários etc.
Capital Social, Lucros ou
Patrimônio Líquido (PL) Lento Longo Acima 12 meses
(Prejuízos) Acumulados etc.
ATIVO (APLICAÇÃO):
Todo aumento de uma conta de Ativo é uma Aplicação de Recursos.
Grupo de Contas Giro Prazo Realização Contas – exemplos
Caixa e Equivalentes de Caixa,
Ativo Circulante (AC) Rápido Curto Até 12 meses
Estoques etc.
Ativo Não Circulante (longo prazo e acima de 12 meses). Subgrupos do Ativo Não Circulante:
Ativo Não Circulante (AÑC) a) Realizável a longo
Lento Longo Acima 12 meses
prazo:
Títulos a Receber etc.
Ativo Não Circulante (AÑC) Lento Longo Acima 12 meses b) Investimentos: Obras de Arte
Ativo Não Circulante (AÑC) Lento Longo Acima 12 meses c) Imobilizado:
Máquinas e equipamentos
Hospitalares/Industriais etc.
Ativo Não Circulante (AÑC) Lento Longo Acima 12 meses d) Intangível: Marcas e Patentes

1) Todo Ativo é uma:

A __ __ __ __ __ __ __ o de recursos.

2) Todo Ativo Circulante é uma

Aplicação de recurso de C _ _ _ _ prazo.

3) Todo Passivo e Patrimônio Líquido são uma:

O _ _ _ _ _ ou fonte de recursos.

4) Todo Passivo Circulante é uma:

Origem de recurso de _ _ _ _ o prazo.

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


29

ASSINALE ABAIXO A ALTERNATIVA CORRETA.


66) Determinada empresa industrial captou recursos de curto prazo através de Duplicatas Descontas
(5,99% a.m.) para financiar a compra de Máquinas e Equipamentos (ativo de lento retorno),
com este procedimento a empresa poderá: (Capítulo 3)

( ) a) Caminhar a passos largos para Insolvência

( ) b) Não caminhar a passos largos para a Insolvência

67) Para que não haja “quebra” de equilíbrio financeiro a empresa deveria financiar seu Ativo Não
Circulante (lento retorno) com recursos de: (Capítulo 7)

Segue abaixo um modelo da Representação Gráfica da Estrutura Financeira Contábil para que
se possa visualizar mais facilmente a pergunta do teste acima.

( ) a) curto Prazo ( ) b) longo Prazo

Balanço Patrimonial Gerencial - Massas Patrimoniais/Representações Gráficas (caixinhas):

AC = $ 170 PC = $ 120
$ 50
120 $ 120
$ 170
AÑC = $ 30 PÑC + PL = $ 80
$ 50 (CDG-excesso l. prazo)
$ 30 $ 30

Total Ativo 200 Total P + PL 200

68) Para que a situação financeira de curto prazo seja favorável o: (Capítulo 7 – Vide Slide 59)

( ) a) Ativo Circulante deve ser maior que o Passivo Circulante


( ) b) Ativo Circulante deve ser menor que o Passivo Circulante
69) Como exemplo de Caixa e Equivalentes de Caixa temos: (capítulo 3 e Slide 30)

( ) a) Recursos no Cofre e Aplicações Financeiras (CDB/LTN) ( ) b) Recursos no Cofre e Estoques

( ) c) Aplicações Financeiras (CDB/LTN) e Imobilizado ( ) d) Imobilizado e Estoques

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


30

Parabéns por ter chegado a esta etapa dos


exercícios, pois somente com muita dedicação,
RENÚNCIA e disciplina isto foi possível.

Na próxima etapa dos exercícios será exigido um pouco


mais de determinação. Vamos lá!!!

Falta pouco para conseguir atingir seu OBJETIVO.


Você já pode ser considerado um VENCEDOR.

Você pode não ter visto ou mesmo percebido, mas Ele


te ajudou, e muito.

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


31

TENTE ELABORAR A PRÓXIMA SÉRIE DE EXERCÍCIOS,


MESMO QUE SEJAM VISTOS SOMENTE NO PRÓXIMO
ENCONTRO, POIS A IDEIA (ESTRATÉGIA) É UMA
PREPARAÇÃO PARA A PRÓXIMA AULA, OU VOCÊ NÃO
GOSTA DE DESAFIOS E DE SE AUTOAVALIAR?

Está reclamando que está cansado de estudar? Que sua


mão dói de tanto escrever?

Conheço uma pessoa que gostaria de estar estudando


em seu lugar, e que não pode, esqueci, de mencionar,
esta pessoa não tem os dois braços para escrever e nem
para abraçar a quem ela AMA.

Continua a reclamar de sua situação ainda? Seja um


exemplo para sua família, GUERREIRO (A).

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


32

A resolução destas questões é fundamental para a compreensão dos conceitos que serão
estudados em sala de aula, portanto, aproveite esta oportunidade e TENTE fazê-los.

Observação:
As siglas acima se equivalem, o importante é a essência do conceito.
Livro FGV Aulas do João = Vide Legenda
SIGLAS SIGLAS
RI TRI = ROI
RPL TRPL = ROE
PMC PMPF = PMPC
PME PMRE
PMR PMRV
As siglas acima se equivalem, o importante é a essência do conceito.

70) Quando o PMRV (prazo médio de recebimento de vendas) em dias aumenta qual é o reflexo no
Fluxo de Caixa da empresa? (Capítulo 7)

71) Quando o PMPF (prazo médio de pagamento a fornecedores) em dias aumenta qual é o reflexo no
Fluxo de Caixa da empresa? (Capítulo 7)

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


33

SIGLAS:
Livro FGV Aulas do João = Vide Legenda
RI TRI = ROI
RPL TRPL = ROE
PMC PMPF = PMPC
PME PMRE
PMR PMRV
As siglas acima se equivalem, o importante é a essência do conceito.
72) Preencha a tabela abaixo e logo em seguida responda: (Capítulo 7)
OBSERVAÇÃO QUANTO AS SETAS INDICATIVAS.
Seta indicativa para baixo significa que os dias estão caindo/diminuindo;

Seta indicativa para cima significa que os dias estão subindo/aumentando.


Ano PMRE em dias Giro de Renovação dos Estoques – em vezes
2010 (ano + antigo) 50 360 dias / 50 dias = 7,20
2011 (ano intermediário) 40 360 dias / 40 dias = _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _
2012 (ano + recente) 30 _______________________

a) Considerando a diminuição nos dias do PMRE (Prazo Médio de Renovação dos Estoques) no
período de 2010 a 2012, o que aconteceu com o seu giro (vide última coluna da tabela acima)?

b) Qual foi a variação percentual (Δ H%) em dias do PMRE do ano de 2012 (30 dias) em relação
ao ano de 2010 (50 dias)?
Fórmula algébrica:
((30 / 50) – 1) x 100 = 40%. Portanto, houve uma queda de 40%.
Pela HP 12 C:
1ª Tecla 50 Enter – 2ª Tecla 30 ∆℅ = Portanto, cálculo fácil.

c) Neste caso é interessante esta tendência do índice em dias cair ou não? Por quê?

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


34

73) Preencha a tabela abaixo e logo em seguida responda: (Capítulo 7)


Ano PMRV em dias Giro de Recebimento de Vendas – em vezes
2010 (ano + antigo) 50 360 dias / 50 dias = 7,20
2011 (ano intermediário) 30 _______________________
2012 (ano + recente) 10 360 dias / 10 dias = _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _

a) Considerando a diminuição ocorrida nos dias do PMRV (Prazo Médio de Recebimento de Vendas)
no período de 2010 a 2012, o que aconteceu com o seu giro (vide última coluna da tabela acima)?

b) Qual foi à variação percentual (Δ H%) em dias do PMRV do ano de 2012 (10 dias) em relação
ao ano de 2010 (50 dias)?

Resposta: (demonstre o cálculo)

c) Neste caso é interessante esta tendência do índice em dias cair ou não? Por quê?

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


35

SIGLAS:
Livro FGV Aulas do João = Vide Legenda
RI TRI = ROI
RPL TRPL = ROE
PMC PMPF = PMPC
PME PMRE
PMR PMRV
As siglas acima se equivalem, o importante é a essência do conceito.
74) Preencha a tabela abaixo e logo em seguida responda: (Capítulo 7)

OBSERVAÇÃO QUANTO AS SETAS INDICATIVAS.


Seta indicativa para baixo significa que os dias estão caindo/diminuindo;

Seta indicativa para cima significa que os dias estão subindo/aumentando.

Ano PMPF em dias Giro de Pagamentos a Fornecedores – em vezes


2012 (ano + RECENTE) 70 360 dias / 70 dias =
2011 (ano intermediário) 60 _______________________
2010 (ano + ANTIGO) 50 360 dias / 50 dias = 7,20
a) Considerando o aumento ocorrido nos dias do PMPF (Prazo Médio de Pagamentos a
Fornecedores) no período de 2010 a 2012, o que aconteceu com o giro (vide última coluna da tabela
acima)?

b) Qual foi à variação percentual (Δ H%) do PMPF em dias, do ano de 2012 (70 dias) em relação
ao ano de 2010 (50 dias)?
Resposta: (demonstre o cálculo)

c) Neste caso é interessante esta tendência do índice em dias subir (aumentar) ou não? Por quê?

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


36

MODELO PARA OS PRÓXIMOS EXERCÍCIOS SOBRE CICLO: OPERACIONAL (CO)


E FINANCEIRO (CF) ou CAIXA (CC). PORTANTO, EXERCÍCIO RESOLVIDO.

Vamos inicialmente “brincar” de matemática, portanto, preste atenção na construção da


Representação Gráfica do Ciclo Operacional e Financeiro. Não se esqueça de que é uma
empresa comercial.

75) Faça uma Representação Gráfica do Ciclo Operacional e Financeiro da empresa comercial
Sutil Ltda. conforme dados da tabela abaixo. (Capítulo 7)

Variáveis Unidade de Tempo - dias


a) PMRE 40
b) PMRV 50
c) CO = PMRE (+) PMRV ou c = a (+) b 90
d) PMPF 120
e) CC ou CF = CO (-) PMPF ou e = c (-) d (30)

Representação Gráfica do Ciclo Operacional e Financeiro.


Ciclo Operacional (CO) = 90 dias

C V R
P
PMRE = 40 dias PMRV = 50 dias

PMPF = 120 dias CC = (30) dias

Resumo.
Como a empresa Sutil Ltda. primeiro recebe para posteriormente pagar seus fornecedores
à empresa poderá fazer aplicações em outros ativos que lhe proporcionarão maior
rentabilidade, pois há uma folga de 30 dias.

Caso não leia o solicitado acima ficarei muito triste e magoado.

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


37

Agora sim tenho a certeza de que você é uma referência para sua família. Parabéns,
vencedor e vencedora!

Para resolver os exercícios 76 e 77 utilize como modelo a Apostila Slide – Slide nº 78,
bem como o exercício anterior.

76) Faça uma Representação Gráfica do Ciclo Operacional e Financeiro conforme dados da tabela
abaixo. (capítulo 7)
Variáveis Unidade de Tempo - dias
a) PMRE 80
b) PMRV 100
c) CO = PMRE (+) PMRV ou c = a (+) b 180
d) PMPF 70
e) CC ou CF = CO (-) PMPF ou e = c (-) d 110
Ciclo Operacional (CO) = 180 dias

Quanto à Representação Gráfica acima ela tem característica mais de Indústria ou Comércio?
Justifique sua resposta. Faça uma pesquisa na Internet (www.google.com.br), livros ou pelo amor
de Deus olhe atentamente o SLIDE 78.

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


38

Faça o exercício abaixo utilizando como modelo a Apostila Slide – Slide nº 78.

77) Faça uma Representação Gráfica do Ciclo Operacional e Financeiro conforme dados da tabela
abaixo. (Capítulo 8)

Variáveis Unidade de Tempo - dias


a) PMRE 15
b) PMRV 7
c) CO = PMRE (+) PMRV ou c = a (+) b _____
d) PMPF 52
e) CC ou CF = CO (-) PMPF ou e = c (-) d _____
Ciclo Operacional (CO) = _ _ _ _ dias

Quanto à Representação Gráfica acima ela tem característica mais de Indústria ou Comércio?
Justifique sua resposta. Faça uma pesquisa na Internet (www.google.com.br), livros ou pelo amor
de Deus olhe atentamente o SLIDE 78.

78) A Taxa de Retorno sobre Investimentos (TRI) da empresa comercial Gama é de 25%
a.a. O pay back será de quantos anos? Faça uma pesquisa na Internet (www.google.com.br) ou
em livros, portanto, pelo AMOR DE DEUS faça alguma coisa. (Capítulo 7)
Assinale a alternativa correta.
( ) a) 5 anos ( ) b) 4 anos ( ) c) 100 anos
Demonstre o cálculo:

79) O índice de Liquidez Geral (LG) é uma métrica de:

( ) a) curto prazo ( ) b) longo prazo ( ) curto e longo prazo

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


39

Utilize os dados das tabelas abaixo da empresa Zucafahi S.A. para a


resolução dos exercícios 80 a 96.

Indicadores Legendas Fórmulas


1) Endividamento Geral EG (PC + PÑC) / (ATIVO TOTAL) * 100
2) Grau de Endividamento ou GE (CT / PL) * 100
Participação de Capitais de Terceiros PCT (CT / PL) * 100
3) Composição do Endividamento CE (PC / (PC + PÑC)) * 100
4) Imobilização de Recursos não Correntes IRÑC ((INV. + IMOB. + INT.) / (PÑC + PL) * 100
5) Liquidez Corrente LC AC / PC
6) Liquidez Seca LS (AC – ESTS.) / PC
7) Taxa de Retorno do Patrimônio Líquido TRPL (LL / PL) * 100
8) Pay Back PB 100% / TRPL
9) Taxa de Retorno de Investimento TRI (LL / Ativo Total) * 100
10) Pay Back PB 100% / TRI
11) Giro do Ativo GA RL / Ativo Total (em vezes)
12) Margem Operacional Líquida MOL (LADRF / RL) * 100
13) Margem Líquida ML (LUCRO LÍQUIDO / RL) * 100

Legendas 2012 2011


$ Mil $ Mil
Passivo Circulante PC 100 150
Passivo não Circulante PÑC 300 400
Capitais de Terceiros (*) CT 400 550
Patrimônio Líquido PL 600 950
Total do Passivo e Patrimônio Líquido (CT + PL) 1.000 1.500

Ativo Circulante AC 150 250


Ativo não Circulante AÑC 850 1.250
RLP RLP 0 0
Investimentos INV. 200 300
Imobilizado IMOB. 600 900
Intangível INT. 50 50
Total do Ativo 1.000 1.500

Receita Líquida ou Venda Líquida RL ou VL 10.000 40.000


Lucro Antes das Despesas e Receitas Financeiras LADRF 1.000 5.000
Lucro Líquido LL 200 400

(*) Capitais de Terceiros – Passivo Circulante (PC) + Passivo não Circulante (PÑC).

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


40

Encare esta série como um DESAFIO, para que o próximo encontro a aula flua mais naturalmente.
Você deve ter ferramentas para poder avaliar sua capacidade de COMPREENSÃO, portanto,
dedique-se a esta série, pois “não há crescimento sem que haja sacrifício”.

80) Qual foi o índice mensurado para o Endividamento Geral (EG) para os anos de 2012 e 2011,
respectivamente? Fórmula: EG = (PC + PÑC) / (Ativo Total) * 100

Segue uma explicação adicional do índice do Endividamento Geral (EG), tendo por base valores
aleatórios.

Considere PC + PNC = $ 70 e o Ativo Total = $ 100, substituindo na fórmula acima se tem a seguinte
conclusão:

Quanto mais próximo de 100, maior dependência de capitais de terceiros, pois para cada $ 100
aplicados em Ativos (denominador), $ 70 foram originados de capitais de terceiros e $ 30 de capitais
próprios, ou seja, os $ 70 de Capitais de Terceiros + $ 30 de Capitais Próprios é justamente aqueles
100, do denominador da fórmula matemática acima, que é o Ativo Total.

( ) a) 40,00% e 30,00% ( ) b) 40,00% e 36,67%


81) Ao observar o índice do EG constata-se uma predominância de capitais:
( ) a) De Terceiros ( ) b) Capitais Próprios
Justifique a alternativa correta.

82) Qual foi o índice mensurado para o Grau de Endividamento (GE) ou Participação de Capitais
de Terceiros (PCT) para os anos de 2012 e 2011, respectivamente? Fórmula: GE ou PCT = (CT /
PL) * 100

( ) a) 16,67% e 72,73% ( ) b) 66,67% e 57,89%


83) Ao observar o índice de PCT acima podemos dizer que a empresa está:

( ) a) mais dependente de Capitais de Terceiros em 2012


( ) b) menos dependente de Capitais de Terceiros em 2012
Justifique a alternativa correta.

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


41

84) Qual foi o índice mensurado para a Composição do Endividamento (CE) para os anos de 2012
e 2011, respectivamente? Fórmula: CE = (PC / (PC + PNC)) * 100

( ) a) 25% e 27,27% ( ) b) 40% e 60,67%


85) Ao observar o índice da CE qual é o percentual (%) de recursos de longo prazo?
( ) a) 75% e 72,73% ( ) b) 60% e 39,33%
86) Qual foi o índice mensurado para a Imobilização de Recursos Não Correntes (IRNC) para os
anos de 2012 e 2011, respectivamente? Fórmula: IRNC = ((Inv. + Imob. + Int.) / (PÑC + PL)) *
100 ou IMRÑC = ((AÑC – RLP) / (PÑC + PL)) * 100. Ou AP / PL + PÑC X 100. Considere o
RLP com valor igual a ZERO.

( ) a) 94,44% e 92,59% ( ) b) 53,13% e 51,02%

87) Ao observar-se o índice IRNC ou IMRÑC, quanto dos recursos de longo prazo (PÑC + PL)
foram aplicados (direcionados) para o Ativo Circulante (AC), em % ?

( ) a) 5,56% e 7,41% ( ) b) 33,08% e 36,56%

88) Qual foi o índice mensurado para a Liquidez Corrente (LC) para os anos de 2012 e 2011,
respectivamente? Fórmula: LC = AC / PC

( ) a) 1,50 e 1,67 ( ) b) 0,67 e 0,60

89) Qual foi o índice mensurado para a Liquidez Seca (LS), também conhecida como teste ácido,
para os anos de 2012 e 2011, respectivamente? Os Estoques representavam em 2012, $ 75 e em 2011,
$ 125. Fórmula: LS = (AC – Estoques) / PC.

( ) a) 0,08 e 0,50 ( ) b) 0,75 e 0,83

90) Qual foi o índice mensurado para a Rentabilidade do Patrimônio Líquido (RPL) ou Taxa de
Retorno do Patrimônio (TRPL) ou (ROE), para os anos de 2012 e 2011, respectivamente?
Fórmula: RPL ou TRPL = (LL / PL) * 100.

( ) a) 33,33% e 42,11% ( ) b) 58,65% e 80,00%

91) Ao observar o índice da RPL ou TRPL em quantos anos seria a recuperação - Pay Back (PB)
para os investidores (donos)? Fórmula: PB = (100% / RPL) ou PB = (100% / TRPL).

( ) a) 3 anos e 2,37 anos ( ) b) 1,71 anos e 1,25 anos


Justifique sua resposta através de cálculos.

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


42

92) Qual foi o índice mensurado para a Rentabilidade dos Investimentos (RI) ou Taxa de Retorno
de Investimento (TRI) ou (ROI), para os anos de 2012 e 2011, respectivamente?
Fórmula: RI ou TRI = (LL / Ativo Total) * 100.

( ) a) 25,00% e 26,67% ( ) b) 20,00% e 26,67%


93) Ao observar o índice da RI ou TRI em quantos anos seria a recuperação - Pay Back (PB) para
a empresa: Fórmula? PB = (100% / RI) ou PB = (100% / TRI).

( ) a) 4 anos e 3,75 anos ( ) b) 5,00 anos e 3,75 anos

Justifique sua resposta através de cálculos.

94) Qual foi o índice mensurado para o Giro do Ativo (GA) para os anos de 2012 e 2011,
respectivamente? Fórmula? GA = RL / Ativo Total (vezes)

( ) a) 10,00 vezes e 26,67 vezes ( ) b) 0,40 vezes e 2,50 vezes


O índice revela que a empresa ao aplicar recursos em Ativos vem gerando Vendas? Justifique.
Continue a escrever na sequência.
Mesmo que haja queda do índice do Giro do Ativo (GA) de 2012 em relação a 2011 a empresa
conseguiu _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _
______________________________________________________
______________________________________________________
______________________________________________________
______________________________________________________
95) Qual foi o índice mensurado para a Margem Operacional Líquida (MOL) para os anos de 2012
e 2011, respectivamente? Fórmula: MOL = (LADRF / RL) * 100. Vide Tabela Resumo dos Índices
– Material de Apoio entregue, juntamente com as Apostilas. Considere o Lucro Antes das
Despesas e Receitas Financeiras (LADRF) de $ 1.000 e 5.000 nos anos de 2012 e
2011respectivamente.

( ) a) 10,00% e 12,50% ( ) b) 15,00% e 25,00%

96) Qual foi o índice mensurado para a Margem Líquida (ML) para os anos de 2012 e 2011
respectivamente? Fórmula: ML = (Lucro Líquido / Receita Líquida) * 100.

( ) a) 2,00% e 1,00% ( ) b) 5,00% e 7,00%

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


43

97) Elabore os Fluxos de Caixa da clínica de odontologia Odocon S.A. (Capítulo 6)


Fato nº Fatos Contábeis – Em 2011 Em $ Mil
1 Recebimento de diversos serviços prestados (receitas) à vista. 250
2 Despesas com propaganda e publicidade à vista. 10
3 Compras de material de limpeza a prazo. 40
4 Aporte de capital em dinheiro efetuado pelos acionistas. 180
5 Compra de caneta cirúrgica (não venda) angulada à vista. 70
6 Pagamento dos dividendos do ano de 2010. 60
7 Aquisição de compressor odontológico marca Kavo a prazo. 25
8 Aquisição de Surg Light Plus II (não é para vender) à vista. 15
9 Recebimento de diversas duplicatas do ano de 2010. 55
10 Apurou-se a Depreciação (fato econômico) ao longo do ano de 2011. 30
Odocon S.A. – Balanço Patrimonial em 31/12/ – Em $ Mil.
2009 2010
Ativo Circulante $ $
Caixa e Equivalentes de Caixa 45 20
Odocon S.A - Demonstrativo do Fluxo de Caixa em 31/12/2011.
Modelo Simplificado (*) O/I/F Fato $ Mil $ Mil
Saldo Inicial de Caixa e Equivalentes de Caixa Preencha nº ____
Entradas (recebimentos): abaixo
_______________________________ ___ ____ ____
_______________________________ ___ ____ ____
_______________________________ ___ ____ ____ ____
Saídas (pagamentos):
_______________________________ ___ ____ ____
_______________________________ ___ ____ ____
_______________________________ ___ ____ ____
_______________________________ ___ ____ ____
_______________________________ ___ ____ ____ ____
Saldo Final de Caixa e Equivalentes de Caixa ____
(*) O= Operacional I= Investimento F= Financiamento
Fluxos de Caixa Modelo Direto.
Odocon S.A. – Fluxos de Caixa (Cash Flow) em 31/12/2011 – Em $ Mil.
Fato $
a) Atividades Operacionais: nº
Recebimento de diversos serviços prestados (receitas) à vista. 1 ____
____________________________________ ___ ____
____________________________________ ___ ____
(=) Caixa gerado ou (consumido) nas Atividades Operacionais ____
b) Atividades de Investimentos:
____________________________________ 5 ____
____________________________________ ___ ____
(=) Caixa gerado ou (consumido) nas Atividades de Investimentos ____
c) Atividades de Financiamentos:
____________________________________ ___ ____
Dividendos de 2010 ___ ____
(=) Caixa gerado ou (consumido) nas Atividades de Financiamentos ____
(=) Aumento ou Diminuição Líquido ao Caixa e Equivalentes de Caixa (a + b + c) ____
(+) Caixa e Equivalentes de Caixa no Início do período ____
(=) Caixa e Equivalentes de Caixa no Final do período 2011 ____
Continua na próxima página

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


44

Continuação da página anterior.

Preencha as linhas tracejadas:


Ao reportar-se aos Fluxos de Caixa modelo Direto, da atividade de Financiamento podemos dizer
que a empresa _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ (captou ou não captou) Empréstimos Bancários de curto
prazo para financiar a atividade de investimento de $ _ _ _ .

O Caixa Operacional _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ (gerado ou consumido) no valor de $ _ _ _ foi _ _ _ _ _ _ _


_ _ _ _ _ _ _ _ (suficiente ou insuficiente) para financiar os ativos não circulantes de $ _ _ _ _.

Portanto, _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ (houve ou não houve) “quebra” de equilíbrio financeiro, ou seja, a


empresa _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ (tomou ou não tomou) empréstimos de curto prazo, e que normalmente
são mais onerosos, para financiar as políticas de longo prazo (atividade de investimento -
imobilizado – caneta cirúrgica e surg light plus II).

Portanto, observa-se que _ _ _ _ _ _ _ _ _ (houve ou não houve) má gestão dos Fluxos de Caixa.

O slide abaixo (fluxos de caixa) será disponibilizado na prova como ANEXO.

Demonstração dos Fluxos de Caixa.

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


45

98) Elabore os Fluxos de Caixa modelo Direto da indústria Têxtil Cafahi S.A. (Capítulo 6)
Fato nº Fatos Contábeis – Em 2011 Em $ Mil
1 Recebimento de diversas vendas (receitas) à vista. 50
2 Despesas com propaganda e publicidade à vista. 5
3 Compras de material de escritório a prazo. 40
4 Aporte de capital em dinheiro efetuado pelos acionistas. 10
5 Aquisição de Empréstimos bancários junto ao Banco Zuzu. 300
6 Compra de teares à vista. 200
7 Pagamento dos dividendos do ano anterior (2010). 45
8 Amortização (pagamento) de dívidas de longo prazo. 15
9 Depreciação (fato econômico) ao longo do ano de 2011. 20

Fluxos de Caixa Modelo Direto.


Têxtil Cafahi S.A – Fluxos de Caixa (Cash Flow) em 31/12/2011 – Em $ Mil.
Fato $
a) Atividades Operacionais: nº
Vendas à vista – do período 1 ____
____________________________________ ___ ____
____________________________________ ___ ____
(=) Caixa gerado ou (consumido) nas Atividades Operacionais ____
b) Atividades de Investimentos:
____________________________________ 6 ____
____________________________________ ___ ____
(=) Caixa gerado ou (consumido) nas Atividades de Investimentos ____
c) Atividades de Financiamentos:
____________________________________ ___ ____
____________________________________ ___ ____
Dividendos de 2010 ___ ____
____________________________________ ___ ____
(=) Caixa gerado ou (consumido) nas Atividades de Financiamentos ____
(=) Aumento ou Diminuição Líquido ao Caixa e Equivalentes de Caixa (a + b + c) ____
(+) Caixa e Equivalentes de Caixa no Início do período 15
(=) Caixa e Equivalentes de Caixa no Final do período 2011 ____

Preencha as linhas tracejadas:


Ao reportar-se aos Fluxos de Caixa modelo Direto, da atividade de Financiamento podemos dizer
que a empresa _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ (captou ou não captou) Empréstimos Bancários de curto
prazo para financiar a atividade de investimento de $ _ _ _ _.

O Caixa Operacional _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ (gerado ou consumido) no valor de $ _ _ _ _ foi _ _ _ _ _ _


_ _ _ _ _ _ (suficiente ou insuficiente) para financiar os ativos não circulantes de $ _ _ _ _.

Portanto, _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ (houve ou não houve) “quebra” de equilíbrio financeiro, ou seja, a


empresa _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ (tomou ou não tomou) empréstimos de curto prazo, e que normalmente
são mais onerosos, para financiar as políticas de longo prazo (atividade de investimento - imobilizado
– teares).

Portanto, observa-se que _ _ _ _ _ _ _ _ _ (houve ou não houve) má gestão dos Fluxos de Caixa

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira


46

O slide abaixo (fluxos de caixa) será disponibilizado na prova como ANEXO.

Demonstração dos Fluxos de Caixa.

99) Determinada empresa comercial recebeu de seus clientes $ 100 mil e pagou a seus fornecedores
$ 40 mil em setembro de 2013.

Considerando o Demonstrativo dos Fluxos de Caixa modelo Direto a classificação deve ser feita
como atividade:

( ) a) Operacional ( ) b) Investimento c) Financiamento

Professor João D. Mantoan Gestão Contábil e Financeira