Você está na página 1de 5

1

Aula: Psicologia Comportamental e Behaviorismo


Matutino: Paulo, 28 de outubro, das 08h30 as 10h00 (Quarta-feira)
Noturno: Paulo, 26 de outubro, das 21h00 as 22h30 (Segunda-feira)

FORMAÇÃO GERAL
QUESTÃO 1

Leia trechos da carta-resposta de um cacique indígena à sugestão, feita pelo Governo do


Estado da Virgínia (EUA), de que uma tribo de índios enviasse alguns jovens para estudar
nas escolas dos brancos.

“(...) Nós estamos convencidos, portanto, de que os senhores desejam o nosso bem
e agradecemos de todo o coração. Mas aqueles que são sábios reconhecem que
diferentes nações têm concepções diferentes das coisas e, sendo assim, os
senhores não ficarão ofendidos ao saber que a vossa idéia de educação não é a
mesma que a nossa. (...) Muitos dos nossos bravos guerreiros foram formados nas
escolas do Norte e aprenderam toda a vossa ciência. Mas, quando eles voltaram
para nós, eram maus corredores, ignorantes da vida da floresta e incapazes de
suportar o frio e a fome. Não sabiam caçar o veado, matar o inimigo ou construir
uma cabana e falavam nossa língua muito mal. Eles eram, portanto, inúteis. (...)
Ficamos extremamente agradecidos pela vossa oferta e, embora não possamos
aceitá-la, para mostrar a nossa gratidão concordamos que os nobres senhores de
Virgínia nos enviem alguns de seus jovens, que lhes ensinaremos tudo que
sabemos e faremos deles homens.”
(BRANDÃO, Carlos Rodrigues. O que é educação. São Paulo: Brasiliense, 1984)

A relação entre os dois principais temas do texto da carta e a forma de abordagem da


educação privilegiada pelo cacique está representada por:
(A) sabedoria e política / educação difusa.
(B) identidade e história / educação formal.
(C) ideologia e filosofia / educação superior.
(D) ciência e escolaridade / educação técnica.
(E) educação e cultura / educação assistemática.
2

QUESTÃO 2

Está em discussão, na sociedade brasileira, a possibilidade de uma reforma política e


eleitoral. Fala-se, entre outras propostas, em financiamento público de campanhas,
fidelidade partidária, lista eleitoral fechada e voto distrital. Os dispositivos ligados à
obrigatoriedade de os candidatos fazerem declaração pública de bens e prestarem contas
dos gastos devem ser aperfeiçoados, os órgãos públicos de fiscalização e controle podem
ser equipados e reforçados.
Com base no exposto, mudanças na legislação eleitoral poderão representar, como
principal aspecto, um reforço da
(A) política, porque garantirão a seleção de políticos experientes e idôneos.
(B) economia, porque incentivarão gastos das empresas públicas e privadas.
(C) moralidade, porque inviabilizarão candidaturas despreparadas intelectualmente.
(D) ética, porque facilitarão o combate à corrupção e o estímulo à transparência.
(E) cidadania, porque permitirão a ampliação do número de cidadãos com direito ao voto.

COMPONENTE ESPECÍFICO
QUESTÃO 3

Faz parte da prática clínica de um terapeuta comportamental:


I. Buscar conhecer os antecedentes e consequentes dos quais o comportamento é
função.
II. Realizar análises funcionais do comportamento verbal.
III. Estabelecer contingências de reforço.
IV. Identificar unidades de análise, bem como classes de estímulos e de comportamentos.
V. Discriminar comportamentos controlados por regras daqueles controlados por
contingências.

Está correto o que se afirma em


(A) I, II, III e IV, apenas.
(B) II, III, IV e V, apenas.
(C) I, III, IV e V, apenas.
(D) I, II, III e V, apenas.
(E) I, II, III, IV e V.
3

QUESTÃO 4

Considere o comportamento de pressionar a barra por um rato, experimentalmente


ingênuo, privado de água, submetido a um procedimento de discriminação de estímulos,
em uma caixa de condicionamento operante. Neste procedimento, alternam-se
aleatoriamente períodos em que a luz da caixa permanece acesa e períodos em que
permanece apagada. Na primeira fase deste procedimento, quando a luz está acesa, a
probabilidade de que pressionar a barra seja seguida por água é alta (reforçamento).
Quando a luz encontra-se apagada, a probabilidade é nula (extinção). Na segunda fase,
as luzes são invertidas, isto é, a luz acesa passa a sinalizar extinção e a luz apagada
passa a sinalizar reforçamento. O gráfico abaixo mostra o número de pressões à barra na
presença da luz (círculos claros) e no escuro (círculos escuros), no decorrer apenas da
primeira fase do procedimento.

Sobre o comportamento do rato neste procedimento, pode-se afirmar que


(A) há discriminação logo no início do procedimento, pois o número de respostas na
presença da luz é próximo ao número de respostas no escuro.
(B) à medida que o rato é exposto às contingências da primeira fase, o número de
respostas diminui na presença da luz e aumenta no escuro, o que demonstra a
discriminação de estímulos; na segunda fase, esta discriminação deve se manter.
(C) na primeira fase, a curva contendo círculos claros representa os períodos de extinção
e a curva contendo círculos escuros representa os períodos de reforçamento.
(D) na segunda fase do procedimento, a inversão das luzes deverá ser acompanhada por
uma modificação correspondente no comportamento do rato, isto é, ele passará a
pressionar mais frequentemente a barra quando a luz estiver apagada.
(E) com relação aos estímulos discriminativos, o comportamento do rato na segunda fase
do procedimento irá se manter como na primeira, pois, apesar da inversão desses
estímulos, as contingências de reforçamento e extinção permanecem inalteradas.
4

QUESTÃO 5

Em seu momento histórico inaugural como disciplina científica, a Psicologia, marcada


pelas pesquisas em laboratório de Wundt e de Titchener, teve como objeto de estudo e
método de investigação:
(A) a experiência emocional e a observação controlada.
(B) o comportamento e a observação naturalista.
(C) a percepção e a observação controlada.
(D) a experiência imediata e a auto-observação sistemática.
(E) a inteligência e a observação sistemática.

QUESTÃO 6

Ofélia , uma mulher de 30 anos, solteira, morando com os pais, busca um serviço de
atendimento psicológico devido a sua obesidade. Está com 120 kilos, passa o dia
assistindo TV e comendo, não tendo vontade de falar com as pessoas. Estas informações
foram obtidas com dificuldade pois, no contato com a psicóloga, insistia em permanecer
silenciosa. Considerando este caso, é INCORRETO afirmar que:
(A) em uma terapia comportamental, o sintoma da obesidade é tratado como foco do
trabalho: cliente e terapeuta, após a compreensão do problema – análise dos padrões de
comportamento que levam a obesidade – decidem metas terapêuticas específicas, de
modo que possam saber quando ela é atingida.
(B) em uma terapia comportamental, o sintoma da obesidade é tratado com técnicas de
condicionamento e reforço, de modo que as representações inconscientes, relacionadas
ao seu mundo imaginário, tornem-se conscientes.
(C) em um trabalho psicanalítico, a obesidade é considerada uma metáfora e, enquanto
tal, ocupa o lugar de outra verdade que foi banida da consciência.
(D) segundo o referencial psicanalítico freudiano, a fragilidade da relação transferencial de
Ofélia com a psicóloga pode ser explicada em termos de uma carga de libido,
prioritariamente narcísica.
(E) em uma terapia comportamental, o terapeuta está interessado em ensinar, treinar e
estabelecer contingências que efetivamente possam competir com aquelas relacionadas à
obesidade de Ofélia.

QUESTÃO 7

Toda primavera, João vai ao médico para tomar vacinas antialérgicas no seu braço. Vem
fazendo isto há tanto tempo que basta olhar para o médico que o braço dói. Este é um
exemplo de:
(A) modelação.
(B) castigo condicional.
(C) condicionamento operante.
(D) condicionamento instrumental.
(E) condicionamento clássico.
5

Aula: Psicologia Comportamental e Behaviorismo


Matutino: Paulo, 28 de outubro, das 08h30 as 10h00 (Quarta-feira)
Noturno: Paulo, 26 de outubro, das 21h00 as 22h30 (Segunda-feira)

FOLHA DE RESPOSTAS
Nome: _____________________________________________________________

Data: ____/10/2009

Semestre: ( ) 8º ( ) 10º

Período: ( ) Matutino ( ) Noturno

FORMAÇÃO GERAL
QUESTÃO 1 (A) (B) (C) (D) (E)
QUESTÃO 2 (A) (B) (C) (D) (E)

COMPONENTE ESPECÍFICO
QUESTÃO 3 (A) (B) (C) (D) (E)
QUESTÃO 4 (A) (B) (C) (D) (E)
QUESTÃO 5 (A) (B) (C) (D) (E)
QUESTÃO 6 (A) (B) (C) (D) (E)
QUESTÃO 7 (A) (B) (C) (D) (E)