Você está na página 1de 81

Elaboração de enunciados de

atividades em aulas de Língua


Portuguesa: necessidade de se
(re)pensar como se faz
Prof ª. Drª. Eliane Vitorino de Moura Oliveira
Letras Língua Portuguesa – UFAL/Arapiraca
“O que é, o que é?
O professor precisa escrever todo dia, mas
não aprende na universidade?”

A elaborar exercícios!
(DIONÍSIO, 2017, p. 21)
Por que tratar desse tema?
Há determinadas ações que são específicas da profissão docente.
Elaborar enunciados de atividades e de avaliações é uma delas >> EM
TODAS AS DISCIPLINAS.

E isso não está na grade dos cursos de formação inicial ou continuada.


Minimamente / Talvez: Didática; Prática Pedagógica/Orientação de
Estágio.

Importante definir no PPC: em qual disciplina, em qual período, de que


maneira esse conteúdo será sistematizado.
O enunciado, comanda, chamada... é mesmo
importante?

Um enunciado deve ser elaborado de maneira clara e objetiva,


definindo com nitidez as tarefas solicitadas. Deve incluir todas
as informações necessárias. A falta ou excesso de dados ou
informações pode dificultar a compreensão do problema ou
ainda, conduzir a uma questão sem resposta.
SE NÃO...
A água faz parte da constituição dos seres vivos. Em
porcentagens diferentes de acordo com as espécies,
idade e o órgão os estruturado corpo.de exemplos
que nos reforce essa idéia.
PROBLEMAS
IMPRECISÃO
VAGUEZA
SEM DELIMITAÇÃO
ABRANGÊNCIA INFINITA
DESATENÇÃO NO PREPARO
NÃO HÁ TROCA DE PAPÉIS
Importância:
Cabe a um juiz elaborar uma sentença de um réu.
E se ele não dominar o gênero? >>> Erros graves.
Mesma condenação: Cada sentença é única para um réu.

E O PROFESSOR?
Professor repetidor = apostilas, livros didáticos, outros professores,
internet.
Elaborar atividades adequadas: foco nas turmas, no
contexto.
Readaptação pode e deve!

SEMPRE SABER O QUE PRETENDE AVALIAR, COMO E PARA QUE


AVALIAR.
Avaliação

Ato reflexivo: alunos sobre o que aprenderam.


Professores: sobre o que ensinaram.
Ambos: momento de repensar formas de ensinar e de aprender.

NÃO PODE SER AMEAÇA.


NÃO PODE SER PUNIÇÃO.
Importante

SÓ AVALIAR O QUE FOI ENSINADO

AVALIAR LEVANDO À REFLEXÃO

USAR O MODELO DAS ATIVIDADES FEITAS EM SALA

SOLICITAR PRODUÇÃO TEXTUAL APENAS SE A AULA FOI DE


PRODUÇÃO DE TEXTO!
Como trataremos esse tema

Atividades e tarefas
Noções abrangentes: questão/enunciado
Noções específicas: questão/enunciado
Relação questões/leitura
Atividade
Atividades e tarefas: sabemos o que são?
Atividades x Tarefas
Atividades
+ amplas e complexas
(compostas por tarefas)

Tarefas relação hierárquica


+ específicas
(integram as atividades)

ATIVIDADE: Leitura
Tarefas: Reconhecimento do suporte; leitura silenciosa; leitura oral; compreensão etc.
Atividades x Tarefas
Atividades de fixação e de verificação
Atividades de fixação
Com mediação do professor. “devem ser sistemáticas e devem
acompanhar cada procedimento de
(ex.: exercícios em sala, com professor gerenciando) ensino”
(ARAÚJO, 2017, p. 29)

Atividades de verificação de conteúdo


Após as de fixação; aluno sozinho. Podem ser tomadas como “medida
de avaliação” e podem “levar à
(ex.: provas/avaliações) reconfiguração ou revisão do
trabalho, ou mesmo ao seu
encerramento”
(ARAÚJO, 2017, p. 29)
Objetivos de atividades e tarefas

“[...] uma atividade deve estar ligada a


pelo menos um tipo de objetivo de
ensino, ou seja, uma atividade precisa “[...] definir um objetivo para
indicar o que será verificado ou avaliado.” a atividade favorece o
processo de avaliação, pois o
professor passará a ter um
(ARAÚJO, 2017, p. 29) descritor, um parâmetro para
correção.”

(ARAÚJO, 2017, p. 30)


Que tipos de questões devo elaborar e qual o nível de
complexidade delas?
“Não existem limites perfeitamente definidos entre os níveis. O
importante é saber que há situações cognitivas que exigem operações
mentais de diferentes complexidades. Em função disso, recomendamos
aos professores a elaboração de questões que provoquem diferentes
tipos de operações mentais, desde as mais simples até as mais
complexas. Essa atividade dará ao professor o constante e necessário
retorno sobre as necessidades dos alunos, permitindo o
replanejamento pedagógico.”

(MORETTO apud ARAÚJO, 2017, p. 30)


“Taxonomia e objetivos no domínio cognitivo”
Níveis de
Domínios Verbos relacionados
complexidade
(Re)conhecimento: capacidade de identificação das Identificar, nomear, assinalar, citar,
propriedades fundamentais dos objetos de conhecimento relacionar, completar, observar.
apreendidos.
Básico
Compreensão: indicação de elementos que dão significado Explicar, descrever, caracterizar.
ao objeto de conhecimento, sua composição, finalidade,
características, etc.
Aplicação: transposição da compreensão de um objeto de Resolver, aplicar (com base no texto),
conhecimento em caso específico, situação-problema, etc. transformar, explicar.
Intermediário Análise: percepção da inter-relação entre o todo e suas Analisar, examinar, decompor,
partes. escandir.
Síntese: reorganização as partes de um todo. Resumir, generalizar.
Avaliação: emissão de juízo de valor sobre análises e Julgar, justificar, apresentar
Avançado
sínteses efetuadas. argumentos.

(ARAÚJO, 2017, p. 29-30)


Exemplo bom,
exemplo repetido...
O que é um enunciado?
Enunciado é:
Bakhtin, Benveniste e Ducrot = variação no modo como é tratada
teoricamente = enunciação.
Sem o sem o dizer, ou seja, sem a enunciação, não há o dito, isto é, não há
o enunciado.
A compreensão do enunciado – oral, escrito ou organizado por meio de
múltiplas semioses (linguagens) – pressupõe sempre a situação
de enunciação>> (i) quem enuncia (seu papel social e conhecimentos
partilhados com o enunciatário); (ii) a quem se dirige (seu papel social e
conhecimentos partilhados com o enunciador); (iii) onde ocorre (lugar
físico: sala de aula, cantina, p. ex.; espaço institucional: escola, tribunal,
igreja, p. ex.); (iv) quando ocorre.
Enunciado é:
ENUNCIADOS ESCOLARES


ENUNCIAÇÃO

Irandé Antunes: “A escola é o único lugar em que se fala e se


escreve pra ninguém” (CONALE, 2019)
O enunciado de atividades escolares:
• é um comando predominantemente obrigatório (não lavar roupas
brancas com as de cor – difere do comando alternativo, como em
panfletos combater doenças), que leva o aluno a ações
multifacetadas;
• pode definir o nível de complexidade de uma questão.

“Escolha no mínimo 3 (três)


palavras ou expressões usadas
pelo autor na construção da
argumentação em defesa de sua
tese no texto. Justifique por que
as palavras foram escolhidas
tendo em vista a defesa da tese.”
Tipo injuntivo: Manuais,

receitas, cartilhas, envelopes

bancários, regras de jogos etc.

• um comando do professor que direciona o aluno a uma ação;


• uma “sequência injuntiva”.
“[...] ligada ao objetivo geral de o
produtor de um texto fazer o
“Assinale a interlocutor agir numa determinada
alternativa
direção textualmente explicitada.”
correta:”
(ROSA apud ARAÚJO, 2017, p. 37)
ENUNCIADO CLÁSSICO: Verbo no imperativo >>> deve começar já
determinando claramente a ação que deverá ser praticada pelo aluno.
Depois a instrução, também, deve ser clara e precisa.

ATENTEM-SE AOS VERBOS!


“Fale o que você vê”.
“Vejo um desenho.”

1) Falar? >>> Escrever >>> Discorrer - descrever


2) Resposta certa >>> organizar ordem plausível à série, ao que foi
estudado, ao texto lido, ao aprendizado etc.
Tipos de enunciados em atividades escolares
Comandos (enunciados) simples ou regulados
por ação

• Enunciados simples
(solicitam, de forma direta, o que se deve fazer)
Ex.: “Indique os níveis de linguagem evidentes nos textos a seguir.”

• Regulados por ação


(solicitam o que deve ser feito, além do modo de execução da tarefa)
Ex.: “Indique os níveis de linguagem evidentes nos textos a seguir,
considerando o contexto de produção de cada um deles.”
Ações esperadas
Ações desencadeadas pelos enunciados
• Ação de indicação de conhecimento
O aluno deve apenas apresentar um conhecimento metalinguístico sobre
determinado assunto (sublinhe o substantivo)

• Ação discursiva
Discorrer sobre o que se pede, por exemplo, apresentando um posicionamento.
(com base nas pistas textuais, discordar ou concordar com um texto)

• Ação de reprodução
Apresentar reposta com base em informações dadas (voltar ao texto e retirar
informações).

Ações podem ser conjuntas (Encontrar crítica no texto e posicionar-se sobre ela).
IMPORTANTE
PROFESSOR:
• Explicitar o ancoaramento do enunciado (apresentar modelos);
• Ler e tentar realizar a atividade proposta;
• Dimensionar o tempo para responder cada questão.
Tipos de questões
Questões discursivas X múltipla escolha
Alguns tipos de perguntas não auxiliam no processo de compreensão de texto
simplesmente porque são mal formuladas ou porque fazê-las não contribui para o
processamento da leitura (Araújo, p. 71 – aludindo a Marcuschi)

Não há uma mais importante que a outra!

Objetivas: Devem ser bem elaboradas para compreenderem muitas estratégias


cognitivas ao serem respondidas >> para cada tipo (escolha alternativa,
verdadeiro ou falso, proposições; preenchimento de colunas etc.), uma
configuração.

Questões discursivas: São imprescindíveis e devem ser retomadas, já que estão se


apagando por conta do ENEM, pois são importantes para o desenvolvimento de
habilidades como sumarização, exposição, justificativa, bem como para
desenvolver o poder de síntese etc. >> Verbo no início, abrindo a ordem.
Modelos
Discursiva padrão:
Verbo + orientação:

“Explique, tendo como base a visão da Sociolinguística Educacional, a atitude da


professora no texto lido.”

“Responda às questões abaixo, referentes ao texto lido.”


Objetiva:
Leias as afirmativas e depois assinale a
Há modelos diversos.
alternativa correta:
Assinale a alternativa correta: I) Todo homem é um ser político.
a) II) A política permeia as atividades
b) humanas.
c)... III) Votar é um direito conquistado.

Leia as questões e classifique-as em V ou F


( ) Os PCNs são orientações obrigatórias para Podemos afirmar que:
o ensino. ( ) Todas as assertivas estão corretas.
( ) As Diretrizes Curriculares Estaduais são ( ) Só as assertivas II e III estão corretas.
válidas pelas para o EM.
( ) ....
( ) ....
ENEM

Texto-base

Enunciado

Alternativas
(questões de múltipla escolha)
ENEM
Quais são os aspectos gerais de enunciados em questões
discursivas?
Natureza das questões discursivas

“[...] de alguma forma, elas remetem às


perguntas orais propostas pelo professor a todo
momento, em sala de aula, como parte do tipo
de interação realizada, própria da aula.”

(ARAÚJO, 2017, p. 88)


Devem ter pesos diferentes
Tipos de questões e, no caso das avaliativas,
chaves de correção flexíveis

• Objetivas

nível de complexidade
“levam o leitor a reconhecer informações explícitas no texto”

• Inferenciais
“levam o leitor a inferir informações, a estabelecer ilações (deduções), a partir da
materialidade linguístico-visual”

• Avaliativas
“levam o leitor a julgar e a se posicionar perante o que foi dito”

(ARAÚJO, 2017, p. 74-75)


Características das questões discursivas
• Enunciados claros;
• uso de comandos simples e regulados por modos de ação;
• indicação pontual daquilo que deve ser feito.

“[...] o professor deve levar em consideração que não está se dirigindo presencialmente
ao aluno, mas remotamente, através da escrita, numa situação – a avaliação escolar ou
os exercícios extra classe – que, de modo geral, não permite interação face a face.”

(ARAÚJO, 2017, p. 88)


Que? Qual? Sim ou não? Como?
• Que? Qual? Sim ou Não?
“não ajudam a desenvolver a habilidade de síntese” “[...] como não suscitam,
por parte do aluno, nenhum esforço de integração do conteúdo, dispensando o
envolvimento com o significado, levam à estratégia de preenchimento”

• Como?
“[...] suscitam explicação, e as respostas apresentam descrição, detalhamentos,
justificativas etc.”

(ARAÚJO, 2017, p. 89)


Quais são os aspectos gerais de enunciados em questões de
múltipla escolha?
Natureza das questões de múltipla escolha

“[...] se prestam muito a situações de avaliação


[...] em exames de larga escala [...] essas
questões são usadas em função da praticidade
para correção [...] rapidez na apresentação dos
resultados.”

(ARAÚJO, 2017, p. 90)


Tipos de questões de múltipla escolha
• Múltipla escolha simples Fáceis ou difíceis?
• Múltipla escolha complexa

nível de complexidade
• Verdadeiro ou falso
• Afirmação incompleta
• Lacunas “[...] uma questão de múltipla
escolha é uma questão de
• Associação de colunas interpretação que demanda
• Seriação julgamentos e apreciações sobre
as alternativas e o comando/texto
• Asserção-razão que as precede.”

(ARAÚJO, 2017, p. 90)


(objetivas, inferenciais e avaliativas)
Características das questões de múltipla
escolha (objetivas) Destacar termos
como
• Enunciados “incorreto”...
• Comandos simples e objetivos
• Introdução por verbos
• Mobilização de diferentes estratégias Avaliar a
sequência de
questões a
• Alternativas alternativas (se
• Paralelismo sintático/semântico uma não
• Extensão equivalente responde outra)
• Coerência com o enunciado
Evitar o uso de
“n.d.a.”
Exemplos
Exemplos
Exemplos
Eu posso solicitar que seja assinalada a alternativa
“incorreta”?
“[...] nada obsta que questões para identificar o

‘incorreto’ também possam ser apresentadas, dado que

respondê-las com acerto também implica conhecer o

assunto e avaliá-lo segundo um dado padrão.”

(ARAÚJO, 2017, p. 49)


O que dizer sobre os enunciados do tipo “fale sobre” ou
“comente sobre”?
“[...] do ponto de vista pedagógico são inadequados, pois os
parâmetros de avaliação são muito vagos. [...] Para
melhorar o enunciado, os parâmetros de balizamento da
correção devem ser apresentados e também o verbo deve
ser substituído por outro que indique de modo mais claro o
que se pretende avaliar.”

(ARAÚJO, 2017, p. 49)


Com base nas discussões em sala, em que vimos que o
contexto social e regional são relevantes para o
desenvolvimento da identidade, explique a relação
existente entre a frase de Sócrates: “conhece-te a ti
mesmo” com a construção da identidade individual.
“Fale sobre a variação linguística.”

“Defina o conceito de variação linguística evidenciando os


fatores que determinam a ocorrência desse fenômeno.”
A partir de que ano da escolaridade básica devemos
apresentar questões como as apresentadas no ENEM?
“A partir do 9º ano, essa transição precisa começar a ser
feita >> transição.
No EM Privilegiar questões do tipo, dada a importância do
exame, mas apresentar também outras.

(ARAÚJO, 2017, entrevista Parábola)


Qual a relação entre resolução de questões e leitura?
“Teorias de leitura de diferentes áreas de estudo concordam: a
leitura é uma atividade complexa que envolve múltiplas
dimensões, entre elas: cognitiva, textual, social, discursiva,
histórica. Portanto, atingir essas diferentes dimensões exige um
trabalho que ajude o aluno a compreendê-las, inter-
relacionando-as.”

(ARAÚJO, 2017, p. 71)

É PRECISO ENSINAR NOSSOS ALUNOS A “LER”.


Leitura de questões no ENEM
“Os fundamentos teórico-metodológicos do ENEM definem a leitura
como a arquicompetência, o que significa dizer que não apenas na
área de linguagens e códigos essa competência será avaliada, pois essa
é a competência que rege a organização das provas de todas as áreas.”
(ARAÚJO, 2017, p. 126)

Procedimentos de leitura: inferência,


reconhecimento de informações,
conhecimento prévio, cálculo, conhecimento
escolar, mobilização de conceitos,
comparação, relação de textos de semioses
diversas.
As aulas de LP atuais
permitem que o aluno
responda questões
como essas:
Atividade
Crie uma atividade com
três tarefas a partir do
texto “Em preto e branco.”
Determine o nível de
complexidade em que
essa questão pode ser
inserida e os domínios
que ela acarreta.
Elabore uma questão de múltipla escolha e uma questão
discursiva para esse enunciado.
A partir dessa capa,
elabore uma questão
completa. Fica a seu
critério se múltipla
escolha ou discursiva.
Atente-se àquilo que foi
falado nessa formação.
PARA FECHAR
Professor: criar enunciados bem elaborados; ensinar o aluno a ler esses
enunciados. O aluno tem que saber interpretar o que é solicitado em
cada exercício. (O que mais impugna concursos são enunciados mal
elaborados.

O professor precisa dominar seu próprio enunciado. Enquanto não


dominar esse gênero, que o qualifica ainda mais como protagonista de
sua prática, estará a mercê de propostas de ensino homogeneizadas.

O enunciado precisa, logo no início, deixar claro o que pretende


(imperativo); deve ser claro e objetivo; tanto em questões objetivas,
quanto em questões discursivas.
PARA FECHAR
Por que saber elaborar enunciados?

Promover autonomia profissional;


Avaliar coerente, critica e adequadamente;
Oportunizar aprendizado.
Referências

• LINO DE ARAÚJO, Denise. Enunciado de atividades e tarefas


escolares: modos de fazer. São Paulo: Parábola, 2017.
• DIONÍSIO, Ângela. Apresentação. In: ARAÚJO, Denise Lino de.
Enunciado de atividades e tarefas escolares: modos de fazer. São
Paulo: Parábola, 2017, p. 11-21.