Você está na página 1de 45

Vasos gregos (2)

c. 600-390 a.C.
Cronologia da cerâmica grega
• Heládica (2800-1100 a.C.)
• Protogeométrica (1050-900 a.C.)
• Geométrica (900-700 a.C.)
• Arcaica (700-480 a.C.)
• Orientalizante (Corinto, Atenas, Cíclades)
• Ática (proto-ática, figuras negras, figuras vermelhas)
• Clássica (480-323 a.C.)
• Ática, Apúlia, Lucana, Siciliana, Campaniense, Pestense
• Helenística (323-146 a.C.)
Corinto – génese da técnica de figuras negras

• No séc. VII, os pintores do estilo orientalizante já usam a técnica de


figuras negras.
• Considera-se um estilo transitório (do orientalizante para o Coríntio
de figuras negras, c. 640-625 a.C.).
• Perda de interesse nos temas míticos do período orientalizante (que
continuam a existir).
• Figuras e cenas (simples) do quotidiano.
• Criaturas animais e híbridas, já não apenas em frisos, mas em grandes áreas
do vaso.
• Menor qualidade (rigor) do desenho.
• Vasos maioritariamente de pequenas dimensões (contrário em Atenas).
• E.g. Pintor de Palermo 489.
Alabastro Coríntio de figuras negras, pelo Pintor de Palermo 489.
c. 640-625 a.C. The J. Paul Getty Museum inv. 85.AE.51
Alabastro Coríntio, pelo Pintor do Galo. C. 625-600 a.C.
Museu de Arte Cicládica, Atenas, Coleção N.P. Goulandris inv.
1062.
Coríntio Antigo (625-600 a.C.) e Coríntio Médio (600-575 a.C.)

• Renasce o interesse pelas cenas míticas, que passam a ocupar as áreas


maiores do vaso.
• Continuação dos frisos animais (e de seres híbridos) herdados do Proto-
Coríntio (orientalizante).
• Figuras e cenas cada vez mais complexas (e em maior número).
• Uso progressivo das cores opacas (vermelho e branco) para realçar detalhes
do desenho. Muito frequentes (o vermelho sobretudo) nos vasos mais
requintados e no Coríntio Recente.
• O Pintor de Dodwell (ativo c. 580-570 a.C.) manteve a decoração baseado em
frisos animais, embora tenha introduzido motivos míticos.
A píxide de Dodwell. Staatliche Antikensammlungen 47.
Héracles e o centauro Folo, pelo
Pintor de Folo. Corinto, c. 600-
580 a.C. Louvre, Paris.
Fragmento de um
kratêr-de-colunas
coríntio de figuras
negras, pelo Pintor da
Cavalgada. C. 590-570
a.C.
Nova Iorque,
Metropolitan Museum
of Art (12.229.9)
Detalhe do exterior de uma taça coríntia de figuras negras, pelo Pintor da Cavalgada.
Corinto, c. 600-580 a.C. Louvre, Paris.
Kratêr de Êurito. Katêr-de-colunas coríntio de figuras negras, c. 600 a.C.
Héracles, Êurito e Íole no banquete.
Coríntio Recente (575-550 a.C.)

• Forte presença das cores opacas (vermelho e branco) para realçar detalhes do
desenho.
• Preferência pelo fundo pálido. NOTA: O barro de Corinto era diferente do
Ático.
• Representações várias do quotidiano ou cenas míticas.
• Frisos animais nas áreas menores / limite do vaso.
• O Kratêr de Anfiarau (c. 560 a.C.) – perdido na WWII.
• C. 550 a.C.: parece ter fim a produção de cerâmica figurativa em Corinto. A
técnica das figuras vermelhas, embora usada em Corinto, não teve grande
adesão ou fortuna.
Detalhe de uma ânfora coríntia de figuras negras, Detalhe de uma oinochoe coríntia de figuras
pelo Pintor de Tideu. c. 560 a.C. negras, pelo Pintor de Tideu. c. 560 a.C.
Tideu e Ismene Tideu e Ismene
À esquerda: Olpe coríntia, pelo Pintor de Hipólito. C. 575-550 a.C.
Louvre E647. Em cima: Detalhe de uma kratêr do mesmo estilo,
pintor e data. Louvre E636
Digitalização do Kratêr de
Anfiarau. Um katêr-de-colunas
de figuras negras de c. 570-560
a.C. Perdido na WWII.
Cronologia da cerâmica grega
• Heládica (2800-1100 a.C.)
• Protogeométrica (1050-900 a.C.)
• Geométrica (900-700 a.C.)
• Arcaica (700-480 a.C.)
• Orientalizante (Corinto, Atenas, Cíclades)
• Ática (proto-ática, figuras negras, figuras vermelhas)
• Clássica (480-323 a.C.)
• Ática, Apúlia, Lucana, Siciliana, Campaniense, Pestense
• Helenística (323-146 a.C.)
Estilo ático de figuras negras
Os inícios (635-570 a.C.)

• Surge por influência (artística, mas comercialmente motivada) de Corinto,


ainda durante o estilo proto-ático (meados séc. VII a.C.).
• Entre 635-600 a.C., o novo estilo de figuras negras implanta-se e generaliza-se
na Ática. Desta fase destaca-se o trabalho de alguns artistas pioneiros:
• Pintor de Berlin A 34
• Pintor do Pireu
• Pintor de Nessos.

• “Most Athenian vases down to 570 BC bear the stamp of Corinth to varying
degrees, copying shapes and decoration but very seldom to the point at
which there can be doubt about where they were made.” (J. Boardman, The
History of Greek Vases. London, 2001, p. 52).
• Aumento progressivo do interesse pelas cenas míticas (até à obsessão)
Skyphos-kratêr ático de figuras
negras, pelo Pintor de Berlim
34A. C. 630 a.C. Atenas, Museu
Nacional.
(1) Ânfora ática de figuras negras,
Pelo Pintor do Pireu. C. 625-600
a.C.
(2) Ânfora ática de figuras negras,
pelo Pintor de Nessos. C. 620-
600 a.C.
Dinos ático de figuras vermelhas, pelo Pintor Sófilo. C. 575 a.C. British Museum
1971.1101.1
Uma enciclopédia visual de mitologia: 270 figuras, 10 episódios míticos, 121 inscrições.
Os dois lados do Kratêr François, um kratêr-de-volutas ático de figuras negras, do oleiro Ergótimo e do pintor Clítias,
de c. 570. Florença, Museu Arqueológico Nacional inv. 4209.
(1) (na pega do vaso)Ártemis, deusa dos animais; Ájax carregando o corpo de Aquiles.
(2) A caçada ao javali de Cálidon; Os jogos fúnebres de Pátroclo.
(1) Arybalos ático de figuras negras, pelo Pintor Nearco. C.
570 a.C.

(2) Fragmento (15.5cm.) de um grande kantharos, assinado


pelo Pintor Nearco. Atenas, Acrópole. C. 560-550 a.C.
Estilo ático de figuras negras
A maturidade (560-530/520 a.C.)

• Consolidada a nova técnica nos atelier atenienses, a exportação rapidamente


se incrementa. Encontrou-se muita cerâmica de figuras negras na colónias
gregas (Egeu, Magna Grécia), e mesmo na vizinha Etrúria.
• Abundam sobretudo as seguintes formas: taças, krateres (banquete); hydrias
e pelikai (água e azeite).
• A partir de 530 a.C., com a invenção da técnica de figuras vermelhas, diminui
a quantidade e qualidade da cerâmica de figuras negras.
• Em Atenas, é o período áureo de duas formas:

• taças
• ânforas – ânforas panatenaicas
Taça de Siana, à maneira do
Pintor de Heidelberg. Louvre F67.
C. 575-550 a.C.
Taça de faixas ática de figuras
negras, pelo Pintor Tléson.
c. 550–540 a.C.
MET DP142292
Taça ática de figuras negras, pelo
Pintor Tléson.
c. 550–540 a.C.
MET 11319
Ânforas Panatenaicas

• Encomendadas pelo Estado ateniense às melhores oficinas de oleiros para,


cheias de azeite das oliveiras sagradas, servirem de prémio aos vencedores
nas Panateneias.
• O mais antigo exemplo (a “ânfora de Burgon = British Museum B130), ao que
tudo indica anterior à organização do próprio festival (566 a.C.).
• De um lado, a deusa Atena Promachos, patrona da competição, emoldurada
por duas colunas dóricas encimadas por um galo, símbolo do desporto e
arauto da vitória.
• Inscrição formular ΤΟΝ ΑΘΕΝΕΘΕΝ ΑΘΛΟΝ (“dos jogos em Atenas”).
• No verso, uma cena da prova, por vezes acompanhada também de inscrição.
• Data de 312-311 o exemplar mais recente.
Ânfora Panatenaica de figuras
negras. 566/65 a.C. British
Museum, B130.
(1) Olpe ática de figuras
negras, pelo Pintor de
Âmasis. C. 550-530 a.C.
Louvre F30. Receção de
Héracles no Olimpo

(2) Ânfora de colo ática de


figuras negras, pelo
Pintor de Âmasis. C.
550-530 a.C. Dioniso e
as Ménades.
https://www.khanacademy.
org/humanities/ancient-art-
civilizations/greek-
art/greek-
pottery/v/exekias-attic-
black-figure-amphora-with-
ajax-and-achilles-playing-a-
game

Lado B de uma ânfora ática


de figuras negras, assinada
pelo Pintor Exéquias. C.
540 a.C. Aquiles e Ájax
jogam “dados” durante a
Guerra de Troia.
Lado B de uma ânfora
ática de figuras negras,
assinada pelo Pintor
Exéquias. C. 530 a.C.
Taça ática de figuras negras, pelo
Pintor de Âmasis. Staatliche
Antikensammlungen, Munique.
https://www.khanacademy.org/hu
manities/ancient-art-
civilizations/greek-art/greek-
pottery/v/exekias-dionysos-kylix
Cronologia da cerâmica grega
• Heládica (2800-1100 a.C.)
• Protogeométrica (1050-900 a.C.)
• Geométrica (900-700 a.C.)
• Arcaica (700-480 a.C.)
• Orientalizante (Corinto, Atenas, Cíclades)
• Ática (proto-ática, figuras negras, figuras vermelhas)
• Clássica (480-323 a.C.)
• Ática, Apúlia, Lucana, Siciliana, Campaniense, Pestense
• Helenística (323-146 a.C.)
Estilo ático de figuras vermelhas
c. 530/520 -a.C. – 390 a.C.

• Consiste, numa palavra, na inversão da técnica das figuras negras: aplicação


de tinta nas áreas de fundo do vaso.
• Permite um maior rigor no desenho de detalhes (acrescentados a tinta negra
ou branca, antes da terceira fase de cozedura).
• A sua “invenção” costuma atribuir-se ao Pintor Andócides (ativo c. 530-515
a.C.) – a ânfora bilingue.
• Estilo severo (530-475 a.C.) [Época arcaica] –
• Estilo livre (475-420 a.C.) – após as Guerras Medo-Persas [Época clássica]
• Estilo florido (420-390 a.C.) – período da Guerra do Peloponeso (431-404
a.C.), que afetou a vida económica. Quebra do “equilíbrio clássico” dos
estilos anteriores. Os pintores maneiristas.
Ânfora ática bilingue, pelo Pintor
Andócides. C. 520 a.C. Staatliche
Antikensammlung, Munich, inv. 2301.
Ânfora ática bilingue, pelo Pintor Andócides. C. 530-520 a.C. Bologna, Museo Civico
Lado A: ?
Lado B: Dioniso
Lado A do “Kratêr de Eufrónio”. Kalix-kratêr
ático de figuras vermelhas, pelo Pintor
Eufrónio. C. 515 a.C. Metropolitan Museum
of Art, New York (L.2006.10)
Interior de uma taça ática de figuras vermelhas,
assinada pelo Pintor Douris (ΔΟΡΙΣ ΕΓΡΑΦΣΕΝ) e
pelo oleiro Calíades (ΚΑΛΙΑΔΕΣ ΕΠΟΙΕΣΕΝ).
C. 490–480 a.C.
Três taças áticas de figuras vermelhas, pelo Pintor de Brigos. c. 490-480 a.C.

(1) Londres, British Museum BM E65


(2) Paris, Louvre 575
(3) Munique, Staatliche Antikensammlungen 2645
Pelike ática de figuras vermelhas, pelo Pintor de Brigos. C. 500-475
a.C. Coleção Privada Manuel de Lancastre, Portugal (VGP 16).
Ânfora ática de figuras
vermelhas, pelo Pintor de
Berlim. C. 490 a.C. Nova
Iorque, MET
Lados A e B de um calyx-
kratêr ático de figuras
vermelhas atribuído ao Pintor
dos Nióbidas, de c. 475-425.
Louvre G341.
https://www.khanacademy.o
rg/humanities/ancient-art-
civilizations/greek-art/greek-
pottery/v/niobid-krater
Lado A de um kalix-kratêr ático de figuras vermelhas, pelo
Pintor de Mídias. C. 420-400 a.C.
MAR Palermo NI2187
Estilo ático de figuras vermelhas
Últimos representantes

• Continua a produzir-se cerâmica de figuras vermelhas na Ática até finais do


séc. III a.C. No entanto, o mercado perdeu a sua vitalidade, e as peças o rigor
e a exuberância dos períodos arcaico e clássico.
• As cenas ficam mais complexas, com mais personagens e ações (legendadas
ou não).
• Influência do teatro e abertura de caminho para a cerâmica dramática (ática
e da Magna Grécia).