Você está na página 1de 4

Testes especiais do quadril

O teste é positivo quando


Síndrome do impacto do sentir dor na virilha ou na
dor na nádega. O teste
quadril: o paciente em decúbito indica que pode haver
dorsal o terapeuta ela realiza uma comprometimento da
flexão de quadril e de joelho acima de articulação sacroilíaca.
90° graus junto com a rotação interna é
de quadril e a adução. A ideia desse
teste é fazer juntamente tentar forçar o
impacto entre o colo do fêmur e o
próprio acetábulo então qualquer
indicativo de pincel de Khan ou até Manobra de grava: o paciente em
mesmo de uma lesão de Lauro decúbito dorsal. Apoia o tornozelo na
acetábulo por conta do impacto. face medial do joelho oposto que
estará estendido sobre a maca e as
mãos atrás da cabeça. O examinador
estabiliza a coxa ipslateral. Solicita ao
O teste será positivo paciente que realize a força para
quando o paciente adução do quadril e simultaneamente
costuma sentir dor na
realize uma contração concêntrica do
região da virilha ou
reto abdominal contra ação da
até mesmo radiano
gravidade.
para a região adutora
da coxa
O teste é positivo
quando o paciente
Teste de Patrick Faber: paciente deve sentir dor na
estar em decúbito dorsal, o membro região pubiana.
inferior a ser testada é posicionado de
forma que o quadril é colocado em
flexão, com rotação externa e o
tornozelo é colocado em cima do
joelho oposto. Uma das mãos estabiliza Teste de Thomas: ele serve para
a espinha da escapula do ântero- verificar a contratura do iliopsoas. O
posterior enquanto a outra o paciente em decúbito dorsal em uma
examinador aplica uma força ( a fim de maca em seguida o examinador
forçar maior abdução) contra a face flexiona a coxofemoral contralateral,
medial do joelho. trazendo o joelho para o peito e pede
ao paciente para segurar.
Dor na articulação sacroilíaca
O teste é positivo quando indica a presença de lesão nesta,
a perna ficou pra baixo se como o processo inflamatório ou
eleva na maca. A falta de abcesso ou entorse dos
extensão complete do ligamentos sacroilíacos. Dor na
quadril (de perna de articulação do quadril indica
baixo) com uma flexão do lesão nesta articulação.
joelho que 45° graus
indica a contratura do
iliopsoas.

Teste de Gaenslen : paciente em


decúbito ventral e com o lado afetado
Teste de Elly: posicionamento em posicionado na borda da mesa, instrui-
decúbito ventral em seguida segure o lo a aproximar o joelho do lado não
tornozelo e flexione passivamente o afetado no tórax. A seguir o
joelho até o pé tocar a nádega. examinador coloca a pressão para
baixo sobre a coxa afetada até que
fique mais baixa do que a borda da
mesa.
Positivo para a curvatura
do reto femoral, paciente
flexionará quadril do
mesmo lado, levantando a
nádega maca. Dor indica uma lesão a
articulação sacroilíaca,
entorse do ligamento
sacroilíaco anterior
(iliofemoral, isquiofemoral)
Teste de Hibb: paciente em decúbito ou processo inflamatório da
ventral, flexione a perna até a nádega e articulação sacroiliaca.
mova-a para fora (rotação interna de
quadril) fazendo a cabeça do fêmur
rodar internamente sobre a fossa do
acetábulo, causando ligeira distração
na articulação sacroilíaca. Síndrome do impacto acetabular: É para
verificar a laceração labial anterior/
posterior. Posicionamento em decúbito
dorsal com flexão máxima.
Síndrome do impacto acetabular compensação.
anterior o examinador coloca o quadril
em flexão completa, rotação externa e
abdução completa a seguir ele estende
o quadril em realização da rotação
interna e adução.

Funcionamento: existem dois tipos de


É positivo para síndrome do testes positivos indicando a condição
impacto anterior quando ele patológica do quadril. Um sinal de
sentir dor ou na reprodução trendelemburg compensado observa-
dos sintomas do paciente se quando o tronco do paciente se
com ou sem estalido. inclina para o mesmo lado da perna
testada. Um sinal trendelemburg não
compensado observa-se quando o
desvio pélvico é contralateral.

Síndrome do impacto do acetabular


Teste de bigorda: posicionamento do
posterior: o examinador coloca o
paciente em decúbito dorsal. Percutir
quadril em flexão completa abdução e
na região inferior do calcâneo com o
rotação medial. A seguir ele estende o
punho.
quadril juntamente com abdução e
rotação lateral.

É positivo quando a
dor é localizada no
É positivo quando quadril, pode
ocorre um identificar fratura da
desencadeamento da cabeça do fêmur ou
região inguinal, patologia articular do
apreensão do paciente quadril.
ou na reprodução de
dor ou sem estalido.

Teste de Ober: O paciente em


decúbito lateral, o lado que estar sobre
a maca deve estar com quadril e
Teste de trendelemburg: o paciente
joelhos fletidos a 90° graus. O
deve estar em pé. Solicitar a flexão de
examinador pega no membro inferior
quadril. O teste é considera-se normal,
que estar em cima trazendo- o para
quando o paciente é capaz de manter o
extensão e abdução do quadril, então,
nível pélvis sem ocorrer qualquer
permite que a força da gravidade atue
sobre o membro trazendo-o o máximo
possível para adução.
Se houver algum lesão da
banda iliotibial, o quadril
estará limitado no
movimento de adução ou o
paciente pode sentir dor na
face lateral do joelho nesse
caso o teste é positivo,