Você está na página 1de 2

DEPARTAMENTO DE Escola Secundária de Pinheiro e Rosa

CIÊNCIAS SOCIAIS E CURSO: Científico-humanísticos Filosofia – 10º Ano


HUMANAS Ano lectivo: 2010/2011

Tema: O problema da justificação do


Subdepartamento Curricular de
Filosofia, Psicologia e Sociologia Ficha de Trabalho estado - as perspectivas de Hobbes
e Locke.

Grupo I
1. Seleccione a alternativa correcta, indicando a letra correspondente.
1.1. A teoria de John Locke acerca da autoridade do Estado é…
(A) naturalista, pois os cidadãos abandonaram o estado natural;
(B) contratualista, pois a autoridade do Estado é legitimada pelo contrato social;
(C) naturalista, pois a autoridade do Estado é legitimada pelas leis da natureza;
(D) contratualista, pois o Estado protege a propriedade individual.
(E) Nenhuma das alternativas anteriores é correcta.
1.2. A concepção da natureza humana subjacente à teoria de Hobbes é:
(A) optimista;
(B) realista;
(C) ingénua;
(D) pessimista.
(E) Nenhuma das alternativas anteriores é correcta.
1.3. Os direitos naturais para Locke:
(A) já existem no estado de natureza mas não podem ser garantidos;
(B) são adquiridos apenas na vida em sociedade;
(C) não existem no estado de natureza;
(D) existem no estado de natureza e podem ser garantidos.
(E) Nenhuma das alternativas anteriores é correcta.
1.4. O estado de natureza, tanto em Hobbes como em Locke, corresponde a:
(A) factos já verificados em determinadas sociedades;
(B) factos já verificados em todas as sociedades;
(C) uma experiência mental;
(D) à situação da humanidade após o estabelecimento do contrato social.
(E) Nenhuma das alternativas anteriores é correcta.
1.5. Para Locke o Estado deve garantir:
(A) os direitos naturais;
(B) o direito à segurança e à vida;
(C) o direito à propriedade privada;
(D) os direitos humanos.
(E) Nenhuma das alternativas anteriores é correcta.
1.6. Ainda que Hobbes e Locke apresentem posições filosóficas divergentes quanto ao modo
como o poder político deve ser exercido, ambos consideram que:
(A) o regime democrático é preferível ao autoritário;
(B) o regime autoritário é preferível ao democrático;
(C) a autoridade do Estado é ilegítima;
(D) a autoridade do Estado é legítima.
(E) Nenhuma das alternativas anteriores é correcta.
1.7. O contrato social é:
(A) anterior ao estado de natureza;
(B) posterior ao estado de natureza;
(C) um acordo em que o indivíduo não tem de prescindir de certas liberdades para ter a protecção do
Estado;

1
(D) um acordo em que o indivíduo prescinde de certas liberdades em troca da protecção do Estado.
(E) Nenhuma das alternativas anteriores é correcta.
1.8. O poder coercivo do Estado significa que este:
(A) pode recorrer apenas aos tribunais para impor o respeito pela legalidade;
(B) pode recorrer à força sempre que a lei foi cumprida pelos cidadãos;
(C) tem mecanismos de coacção;
(D) pode obrigar os cidadãos, em certos aspectos da vida social, a respeitar as leis impostas pelo
Estado.
(E) Nenhuma das alternativas anteriores é correcta.
1.9. Numa ditadura o Estado incentiva os cidadãos a:
(A) obedecerem sem questionar;
(B) oporem-se à aceitação de verdades únicas;
(C) respeitarem, de igual modo, a dignidade de todas as pessoas;
(D) expressarem livremente as suas opiniões.
(E) Nenhuma das alternativas anteriores é correcta.
1.10. Na democracia o exercício do poder político deverá estar ao serviço:
(A) do bem comum;
(B) do bem de alguns;
(C) dos interesses da maioria;
(D) dos interesses individuais de cada um.
(E) Nenhuma das alternativas anteriores é correcta.

Grupo II
1. Indique se as frases a seguir apresentadas são verdadeiras (V) ou falsas (F).
A. Locke considera que, em certas circunstâncias, os cidadãos têm o direito de derrubar e substituir
os seus governantes._____
B. O estado de natureza, em Locke e Hobbes, corresponde à descrição de uma situação hipotética,
diz-nos como seria o mundo sem quaisquer leis impostas pelo governo e sem uma sociedade
organizada. _____
C. Num regime autoritário, se os direitos fundamentais dos cidadãos forem desrespeitados, o
contrato social é revogável. _____
D. Para Locke a finalidade principal do estado é assegurar a paz e a ordem. _____
E. Segundo Hobbes, no estado de natureza impera a lei natural do mais forte. _____
F. Hobbes entende o contrato social como uma delegação de poderes, por parte dos cidadãos, no
Estado. _____
G. Na perspectiva de Locke, a autoridade política implica o consentimento dos cidadãos. _____
H. De acordo com Hobbes, no estado de natureza podem existir projectos humanos que impliquem a
cooperação entre indivíduos. _____
I. É necessário que o Estado organize a vida social? - este é o problema filosófico abordado tanto
por Locke como por Hobbes: _____
J. Hobbes e Locke estão de acordo acerca das razões que levam ao contrato social estabelecido
entre governantes e governados. _____
2. Assinale, com um x, qual ou quais das afirmações seguintes constituem objecções à
teoria defendida por Hobbes.
A. Todos os seres humanos são livres e iguais. Defender o direito à propriedade privada constitui
uma forma de justificar as desigualdades sociais causadas pela posse da propriedade.
B. Os governantes não têm o direito de deter um poder absoluto sobre os cidadãos.
C. Os governantes têm o direito de deter um poder absoluto sobre os cidadãos.
D. Um Estado forte (totalitário) leva à redução da liberdade dos cidadãos e neste, tal como no
estado de natureza, o medo e a insegurança também estarão sempre presentes.
E. O altruísmo é um traço humano relativamente comum e a cooperação entre os indivíduos é
possível sem a ameaça da força.
F. O egoísmo é um traço humano relativamente comum e a cooperação entre os indivíduos não é
possível sem a ameaça da força.
Bom trabalho! A professora: Sara Raposo.
2