Você está na página 1de 4

I r AoSecretário da Educação do Estado de São Paulo Herman Jacobus Cornelis Voonvald

(fi.~~~~.
~
J < q,,~...
.
r I
\

" Propostas da E.E. Giulio David Leone referente à discussão das novas políticas educacionaiig l' Q}.s>
-y.,..~ !
~t>_ '~.:o?
Financiamento - Aumento imediato do percentual do PIB destinado à educação para 10% rumo a~
busque compatibilizar e equalizar o custo aluno/ano na educação básica e superior. Somos contrários à política
de fundos, pois os mesmos não representam aumento nos investimentos em educação; via de regra acabam
fortalecendo a redução das receitas educacionais e o arrocho salarial. Verbas públicas apenas para educação ;.../
pública estatal. Gastos em educação entendidos apenas como os recursos destinados para as atividades fins e
respeitar a autonomia escolar na aplicação dos recursos e desenvolvendo mecanismos de controle organizados
pela própria comunidade escolar.

Estrutura - A escola deverá proporcionar aos educando um ensino público e de qualidade que os ajude a
buscar o bem estar da comunidade e ao mesmo tempo, que seja capaz de auxiliá-lo na elaboração de seu projeto
de vida. Defendemos a escola de tempo integral, (não nos molde atuais) em um ambiente que combine o ensino {
propedêutico e o ensino prático. Para tanto, a escola deverá ter uma estrutura adequada para desenvolver as --
múltiplas habilidades dos seus educandos. Para tanto é necessário espaços adequados para desenvolver as
múltiplas habilidades da cultura humana (turismo, teatro, cinema, línguas, artes, música, esporte entre outras
demandas da comunidade na qual está inserida).

~)rofissionais da Saúde na Escola: e necessário que os educandos e os profissionais da educação tenham


amparo clínico e psicopedagógico para solucionar problemas que fogem a sua alçada no ambiente escolar. L '
Nesse sentido é necessários o apoio de médicos, assistentes sociais, psicólogos e psicopedagogos.(todos
concursados)

Mais Funcionários: Somos contra a terceirização entre os profissionais da educação. Propomos a imediata
efetivação da equipe de trabalho. Com a contratação imediata (via concurso público) de mais secretários.
inspetores de alunos, cozinheiras e serventes gerais. Necessitamos de mais seguranças nas escola~. vigilâncIa c../
rotativa nas escolas (vigias contratados por concursos públicos) com atuação efetiva da ronda escolar
principalmente nos períodos de entradas e saída de turnos.

Menos alunos por sala: Exigimos a imediata reabertura de salas para melhor acolhimento dos alunos. pois hoje
temos salas com, 35, 40 e 50 alunos, conviv do em um 'ente de multidão onde tanto professDfquanto
aluno estão exposto ao stress podendo dese volver emas psíquicos além de comprometer o processo àt'
ensino-aprendizagem. Nesse sentido, exigim o número máximo de alunos por sala de aula seja de 15 para
Ensino Fundamental CicIo I, de 20 para o Ciclo 11 e de 25 para Ensino Médio. confonne orientação da
~.J"ESCO.

Gestão - A democratização da escola é um requisito fundamental para a garantia do seu caráter público e
estatal. Defendemos a autonomia da gestão com eleições diretas e secretas para dirigentes de ensinos.
supervisores e diretores, que esses tenha já sido aprovado em concurso público. Que seus mandatos sejam de
dois anos e revogáveis. Defendemos a eleição dos coordenadores pelo conselho de escola. A escola deve tetO'"
autonomia para escolher sua metodologia para a construção do conhecimento. Em nossa comunidade. por ---
exemplo, o sistema modular tem se mostrado mais eficaz para o aumento na freqüência, conquistar mais
interesse e envolvimento dos alunos nas atividades, obknnos alto índice de aprendizagem e de reten~'ãoàe
conteúdos e redução no índice de evasão escolar.

Currículo: Defendemos. que o currículo seja diversificado conforme a demanda da comunidade. A


centralização e verticalização curricular imposta peio governo. com as cartilhas do programa "São Paulo Faz
Escola", impôs um currículo sintonizado com as políticas públicas neoliberais induzindo a um ensino acrÍlico. ~
reforçando a ideologia dominante. Inclusive com a produção de materiais repletos de erros grosseiros ou de
conteÚdoimpróprio para a idade dos alunos. Para con'igir esses erros defendemos que 0furrículo. colar de\e
, ~
{(G. JS9-105'"1'r,b ~"
.M\
í__/~'I\J -. t ~ ~ ,
{)-fI

dA t.J~,. .\
U IA
fV"l
a..Ct,f ~ vrrv ( \..Uclan 1'11.e 011'Ma
.
RG.:20.928.912
,,1. r>.ssesSOfl3
.
ele
Luciana
M.de Olivel
RG.:20.928.972-7
-
AT Assessona e
.
9-'{~'
~ /'V'
l '/
~
..Jj ~,
#

ti
~~ ~ ol.t.cJOoLf
elo " ·
T

~ resultado de uma ampla discussão com a comunidade escolar e com toda rede estadual e que os materiais
didáticos devem ser produzidos pelos próprios professores das escolas públicas em suas respectivas disciplinas.
Avaliações: Que as avaliações sejam diagnósticas e estejam voltados unicamente para o processo ensino
aprendizagem. Não somos contra as avaliações externas, desde que o professor participe de sua elaboração e
que essas avaliações esteja em sintonia com o currículo elaborado pela comunidade escolar. Não acreditamos
que o SARESP seja uma avaliação que tenha essa prerrogativa, pois tem sido ao longo dos anos um poderoso
instrumento para perseguir, punir e difamar os professores, pois tem se limitado a medir as dificuldades dos C
alunos e fomentar políticas de assédio moral. ataques e arrocho salarial, na medida em que o objetivo não é
melhorar efetivamente a educação pública e sim criar as condições para justificar a sua privatização.

. Fim da aprovação automática: Do ponto de vista da metodologia de avaliação na escola, permanece a política
de aprovação automática implementada em 1997, convertida num instrumento de desestímulo à aprendizagem e
de descaracterização do trabalho docente. Na maioria das escolas tanto no ensino fundamental como no ensino <-
médio, os professores são coagidos a aprovar os alunos independente destes aprenderem efetivamente ou não, o
que contraria inclusive a própria legislação educacional e fere a autonomia e a liberdade de cátedra.

Recuperação: Necessitamos de um espaço especifico para a recuperação dos alunos que não atingiram os
objetivos propostos pela comunidade escolar. Que esse espaço seja construído autonomamente pela comunidade
escolar. (dentro da escola e do currículo, de outra maneira já existe)

41Salário e carreira: Para que a escola possa garantir um processo de avaliacão oDortunidadeA! melhores
resultados faz-se necessário:
Jornada: 20 horas aulas; sendo 50% em sala de aula, 25% em hora atividade coleti
trabalho de livre escolha do docente. Inclusão das horas de janelas na jornada de trabalho dQ.çénte; '-"'"
,Salários: Piso do DIEESE por 20 horas e incorporação das gratificações e do bônus aos salários. com extensão
aos aposentados. Revogação da Lei Complementar 1097/09 (respeito a data-base - março e a isonomia salarial)
e extensão a todos os professores dos 25% já concedidos. inclusive aos aposentados. Reposição de todas as
perdas salariais (2011 em tomo de 40%); Incorporação imediata do bônus, gratificação e vale transporte aos
salários (inclusive aos aposentados). Vale alimentação de no mínimo de dezoito reais (aos moldes da Prefeitura
de São Paulo).
Carreira: - Evolução Funcional por título - via acadêmica (Mestrado e Doutorado) e não acadêmica (Cursos de
capacitação, seminários e congressos) e por tempo de serviço, ou a combinação dos dois critérios. caso em que a L
evolução será duplicada. Pontuação da participação do professor em atividades correlatas à carreira. para fins de

-.evolução. Redução dos intervalos de evolução para 2 anos e carreira aberta.

Fim das categorias do magistério e da Porvas de OFAs - Revogação da Lei Complementar 1093/09.
Efetivação de todos os OFAs e realização de concurso público para todas as disciplinas. Exigimos concurso
público ou vínculo e garantia de salário para o professor eventual. (que possam cumprir horário de permanência
na escola- critériojá adotadopela prefeiturade SãoPaulo). l-/
Exigimoso fim do es.tágioprobatórioe o fim da escolinhade formaçãopos concurso (via Internet - não
presencial). Revogação da Lei Complementar 1094/09. Efetivação de todos os aprovados em concurso público. ...-

. Formação de Professores: Defendemo,>a formação permanente dos professores, diretores e coordenadores nas
universidades pÚblicas. afastamento remunerado durante três meses a cada dois anos para cursos (atualização.
aperfeiçoamento e especialização) e com vencimentos integrais para mestrado e doutorado. '-"
Formação continuada nas escolas com professores doutores das universidades públicas.(USP. UNESP e
UNICAMP)

DObs: Essa Proposta foi debatida entre os professores (as) dos três períodos dessa unidade escola e foi
sistematizadapor representantesdessesperíodos. t-14üliõ.. "
.fV _ ~Cr ~S9\405'Y~.-_ _-; O_'\
~
8~ 0'6.:."...2),
t~

~
.

l Q.. .s'ú ~~
. L (.,J'tt
.
;uJ". ~
\ft ~uJ ~"o '"r ~ ~:
.
V'
íl\i.A~ " ~"'.;:.C o .(, )
.

l. .fl Iv- , ~ I"" -- .


LV.U~ . ~~C0'4./
~ i.i ~Ç>
(, i~/
.'/
7

Prof. Giulio David Leone


Projetos: o que mudar e o que está bom

o Projeto currículo é cultura


O Projeto currÍCuloé cultura é um bom projeto mas precisa de reformulações:
O projeto Currículo e Cultura deve ser oferecido para as escola no início do ano letivo
ainda no planejamento escolar para que tenha condições de ser acolhido e bem
aproveitado pela maioria dos professores.
1a fase - A secretariade Educaçãodeveráfazer uma consultana redepara fazer o ~

levantamento dos lugares que os professores desejam levar seus alunos. (respeito a ~
autonomia das escolas) O projewto deve ser oferecido a todas as escolas do Estado e
não uma minoria.
2 fase - Depois da consulta na rede a Secretaria de Educação deverá disponibilizar a
relação dos lugares escolhidos para toda a rede, por meio de mídia eletrônica a partir
desse momento as escolas passam agendar seus "estudos do meio" e passeios culturais"
de acordo com seu planejamento curricular.

Currículo
A proposta curricular implementado pela Secretaria de Educação dos Estado de São
Paulo não contempla a diversidade de cultural de toda a rede, não leva em consideração
as especificidades de cada região. (engessa o estado inteiro em um mesmo modelo).
Acreditamos que todos os alunos do Estado de São Paulo deve ter a sua disposição
todos os conhecimento construídos até hoje pela humanidade, mas deve também ser
servido dos conhecimentos que necessita em seus dia-a-dia, nesse ponto que se insere a
diversificação do currículo.
Cadernos dos Alunos: e um matéria pedagógico importante desde que seja plenajado no
Âmbito da Unidade escolar. E que os professores que o construíram tenha autonomia
para realizar sua avaliação diagnostica.
Contras: Os professores não produzem seus materiais, o caderno vem forrnatado
diretamente da Secretaria da Educação, o professor não dispõe de tempo para a
discussão dos conteúdos. Exigimos que a Secretria da Educação cumpra a Legislação
federal (o professor deverioa cumprir somente 20 aulas com alunos e as outras 20 em
planejamento ).
A Secretaria de Educação deveria manter um canal direto de comunicação com a rede
para que os conteúdos e dos cadernos fossem aprimorados. (queremos autonomia para
os professores planejar suas aulas).

Policiamento Escolar - Policiamento efetivo nas escolas ou nas imediações da


comunidade escolar (com quadro rotativo dos policias), e não a uma ronda escolar onde
uma viatura passa por várias escolas somente para assinar o ponto de passagem.

Projeto mais educação - Não contempla a proposta de escola de tempo integral que essa
equipe escolar deseja.
Projeto Escola da Família - Reestruturação do projeto escola da família, com
contratação de especialistas que atendam as reais necessidades culturais da comunidade,
e não a precarização com o uso de estudantes universitários.
A Escola não pode substituir o aparato cultural que deveria funcionar nas comunidades.
A Escola deve estar a serviço da construção do conhecimento.
/
Salas de Aulas. As salas de aulas estão sucatadas, mobiliário desconfortável, lousas -
sem condições de trabalho e superlotadas (salas com a te 70 alunos) os alunos sentem-se
incomodados por esta lotação.
Exigimos o cumprimento~s classes e salas que tenha portadores de ___
necessidades especiais.
Exigimos salas de aulas com recursos multimídia; ../
Exigimossalas de informáticascom no mínimo30 computadores( que o acessaSão ~
Paulo seja fora do ambiente escolar e sirva a comunidade)
Bibliotecas bem estruturada com sala de projeção. -./
. Ampliar quadro de fUflcion~ pra limpeza de fato do prédio escolar (salas, corredores, c./
mobiliários, pátio etc'J /
Quadraesportivadescentee que não seja motivode acidentesquandoos alunos /
praticam aulas de educação física. (Cobertura das quadras que ainda possuem e mais
,materiais para educação física)
Laboratório de Física, Química, geografia para realização de aulas práticas. -----