Você está na página 1de 94

Agni - AMA

Caru Alencar
Naturóloga
Terapeuta Ayurvédica

Especialista em Nutrição e Culinária


Ayurvédica pelo Omkar Mission Research
Institute – University of Pune, India.
 Agni – significa fogo – mais precisamente
fogo digestivo! Tudo absolutamente tudo que
entra em nosso organismo, alimento,
emoções, impressões pressupõe o conceito de
digestão, transformação.

 O agni (fogo digestivo) tem a função de


transformar os corpos estranhos (alimentos)
em ser humano (células, tecidos).
SAÚDE NO AYURVEDA: SAMA DOSHA
, SAMA AGNI, SAMA DHATU, MALA
KRYA
AGNI
Agni = fogo digestivo → capacidade digestiva do
organismo.

Responsável pela digestão não só dos alimentos ingeridos,


mas também pela digestão de emoções e pensamentos.
AGNI – FOGO DIGESTIVO

• “Quem tem agni forte pode comer veneno e


metabolizá-lo em néctar. Quem tem agni
fraco pode comer néctar e metabolizá-lo em
veneno”.

• Está potência do agni não é questão de sorte


e sim resultado das escolhas que fazemos
no dia-a-dia.
4 Níveis do Fogo Digestivo

Sama Agni (equilibrado):

• O fogo digestivo que cria o mais perfeito equilíbrio no


organismo, ou seja, saúde perfeita, não é demais e
nem de menos.
• Um apetite bom e regular é sinal de agni equilibrado.
• Digestão é completa, temos sensação de conforto,
sem gases, constipação ou inchaço.
• Movimentos peristálticos são regulares, a energia é
abundante, os sentidos ficam limpos e claros.
Vishama Agni (irregular ou flutuante):
• A qualidade fria de vata desacelera o agni e sua
qualidade móvel o faz flutuante.O fogo digestivo ás
vezes está ativo e ás vezes não.
• Causa inabilidade de digerir completamente os
alimentos, resultando em má absorção, nutrição
deficiente, gases, constipação, barulhos intestinais,e
inchaço.
• O apetite é flutuante, ás vezes a pessoa tem muita
fome e ás vezes pouca ou nenhuma.
Tikshna Agni (alto ou excessivo):

• O fogo digestivo é muito quente e resulta em


inabilidade de digerir o alimento completamente.
• O apetite é excessivo, e a pessoa come em excesso,
mais do que ela consegue digerir e isso resulta em
comida não digerida.
• Após a digestão é comum sentir lábios e garganta
seca, azia e em alguns individuos este estado do agni
pode levar a raiva, ódio, excesso de critica e
julgamento de tudo e de todos.
• O excesso de agni também pode causar sintomas
como queimação, gastrite, e colite.
Manda Agni (diminuído ou baixo):
• As moléculas de terra e água do dosha kapha, são
pesadas, lentas e frias e inibem as qualidades leve,
forte e quente de agni. Como resultado, agni torna-se
preguiçoso e lento, levando a lentidão do metabolismo.
O apetite é fraco.
• Parece comer menos e ganhar peso com facilidade,
isso ocorre porque uma vez que os alimentos passam
lentamente pelo sistema digestivo, mais absorção
ocorre.
• Sintomas como perda de apetite, náusea, catarro,
edema, obesidade, letargia, excesso de sono, pele
fria, mente apegada, avareza e possessividade,
podem ser encontradas nos desequilibrios de Kapha e
manda agni..
COMO MANTER O AGNI ELEVADO:
• Evitar:
• comer entre as refeições. A exceção é vata, que deve
fazer um lanche leve no meio da tarde;
• mascar chicletes ou chupar balas (falsa estimulação);
• estimulantes fortes, como café, álcool;
• pular refeições. Somente quem é Kapha pode,
eventualmente, deixar de fazer uma refeição. Pitta
precisa de três refeições ao dia e Vata, quatro.
• Fazer:
• Tomar água morna com limão em jejum;
• Rotina da água morna;
• Seguir dieta adequada ao dosha;
• Fazer jejuns periódicos.
ADICIONAR NA DIETA O GENGIBRE:
• A mais importante erva para ajudar o organismo a
agüentar os deslizes que todos cometemos como: comer
congelados, alimentos com agrotóxicos, frituras e outras
bobagens.
• Sabor picante que estimula o metabolismo, facilita a
digestão, limpa o organismo, digere Ama (toxina) e evita
congestão.
Como usar o gengibre:
• em pó ou ralado: colocar em vegetais, pães, bolos e
biscoitos;
• ralado: salpicado em qualquer prato;
• natural: mastigar um pedaço;
• chá de gengibre: tomar uma xícara antes das refeições.
Existe comida boa ou ruim?
• O que é bom para um pode não ser para outro. Até o
alimento considerado mais saudável ou sáttwico, pode
não ser para determinada pessoa, o que importa é a
capacidade digestiva da pessoa = AGNI.
• Intolerância à comida ou sensibilidade por determinado
alimento é resultado da inabilidade do organismo de
processar o que foi ingerido.
• Não existe um tipo de alimento que seja bom para todos.
Mas existe sim, uma predisposição que dependendo do
biótipo, temos mais dificuldade em digerir gordura,
carboidrato ou proteína.
• Vata tem mais dificuldade em digerir proteína, enquanto
Pitta tem maior dificuldade com gorduras e Kapha com
carboidratos.
Digestão Primária
Fase 1: Kapha – mastigação – quebra o alimento e se
mistura com a saliva. Bodhaka e Kledhaka (muco
protetor em todo trato digestivo e principalmente no
estomago). Distúrbios da primeira fase, você sente
logo após comer: empachamento, peso no estomago,
salivação excessiva e náusea.

Fase 2: Pitta – exposição aos ácidos digestivos –


acontece no estomago e I.D. (sede do agni) – aqui
ocorre a ação de todos as enzimas e ácidos – Suco
gástrico, duodenal, pancreático e bile (Pachaka Pitta –
capacidade de transformar alimento em nutriente) –
Os ácidos que fazem a digestão são Pitta. Mas a
inteligência da digestão é Samana Vayu.
Na segunda fase os sinais e sintomas de agravação
são: azia, refluxo, ardência, queimação, dor. Começa
aproximadamente 2:00 após se alimentar. Se ocorrer
imediatamente é mais sério, pitta tão agravado que se
sobrepõe ao kapha na primeira fase da digestão.
Fase 3: Vata – Fase final de absorção de água e prana
dos alimentos no cólon. Samana e apana, separam e
eliminam o que não vai ser aproveitado
respectivamente. Tudo que deve ser eliminado é
responsabilidade de apana: toxina dos alimentos,
dejetos, alimento mal digerido, gases. Sinais de
agravação – 4 horas depois – gases, desanimo e
constipação.
Fase 4 – Vai acontecer no fígado e nas células –
Digestão secundária.
A características físicas das fezes, são os principais
indicadores da qualidade da digestão de uma pessoa.
O ayurveda prescreve vários temperos para melhorar a
absorção no cólon, os mais comuns são: pimenta-do-
reino, gengibre, noz-moscada, cominho e assafétida.

Com exceção do cérebro e sistema nervoso central,


nenhuma outra parte do corpo humano é tão sensível às
numerosas influencias do ambiente, emoções e da vida
cotidiana quanto o aparelho digestivo.
Boa digestão é um dos principais pilares da saúde
perfeita!

Mas a negligencia da capacidade digestiva pode


resultar em mau hálito e mau cheiro no corpo, sistema
imunológico enfraquecido, e vulnerabilidade às
infecções.

Essa capacidade da digestão, pode ser enfraquecida


com longos períodos de sono, eliminando a atividade
física e ingerindo grandes porções de alimentos
pesados, oleosos, ou doces.
DIGESTÃO SECUNDÁRIA

FÍGADO
Os nutrientes entram pela veia porta, após serem
digeridos, na fase primária e vão passar pelo fígado,
antes de circular pelo plasma.
No fígado acontece a digestão dos Bhuttas – 5 elementos
– tem um agni para cada elemento.
DIGESTÃO TERCEÁRIA

Ocorre a nível celular, feita pelo dhatu agni. É muito


importante pois vai nutrir a célula. As outras fases da
digestão são preparatórias.
AMA
Bio-toxinas, ou seja, toxinas formadas dentro do
organismo, por alimentos mal digeridos. Não confundir
com toxinas externas – vinda de agrotóxicos ou toxinas
do ambiente.
Ama é formada pela digestão incompleta dos alimentos,
por ocasião de um agni que não funciona
adequadamente.
Um dos mais extraordinários conceitos do Ayurveda no
entendimento dos fatores que causam desarmonia e
doença no corpo e na mente é o de Ama – as
biotoxinas. Desde os primórdios do período Védico,
Ama já é reconhecido por seu potencial mórbido e
usado como sinônimo de doença.
O alimento semi-digerido, se tranforma em
substancias altamente agressivas para o organismo,
seja a um nível de má-digestão geral, celular, e até
mental.
Ama em nosso organismo tem que ser eliminada,
mas em seu estado natural fica difícil, porque é
extremamente pegajosa e gruda nos tecidos. Para ser
eliminada ela tem que ser digerida.

Peso, sonolência, mal-estar, letargia = AMA!

Quando melhoro e deixo de produzir os sintomas,


quer dizer que o organismo com seus métodos de
defesa digeriu AMA.
O bom desempenho da nossa máquina implicaria na boa
escolha dos alimentos, o Agni sempre funcionando na sua
melhor capacidade, adaptando os hábitos alimentares ao
estado do Agni de cada um, a cada momento, e, um bom
processo de eliminação dos dejetos.
Impedir a formação de ama ou digeri-la logo, é super
rejuvenescedor á nível celular.
OBSERVE SUAS FEZES. Se elas estiverem mal formadas,
com restos de alimentos, se se dissolvem na água do
vaso sanitário, grudam no vaso, ou vão para o fundo,
então, atenção: você está formando esta substância
que é Ama. Observe seu Agni e mude sua
alimentação!!
Se estas substâncias são retidas, vão provocar em você o
seguinte quadro:
Sensação de náusea após comer e perda do apetite.
Constipação intestinal ou diarreia.
Distensão abdominal, com formação de gases.
Sensação de muito cansaço, peso no corpo e letargia
(algumas são tratadas como depressivas!)
Mente cansada, pesada.
Cobertura sobre a língua, que pode ser esbranquiçada,
amarelada ou acinzentada e que não sai após limpar a
língua, ou, se sai, retorna rapidamente.
Às vezes, azia com refluxo.
KLEDA

Kleda é o Ama mais sutil, produzido a nível celular. Ama


das células.

Anna Ama = Ama dos alimentos saí pelas fezes.

Kleda – Ama das células, excreção das células eliminada


pelos rins, através da urina. Kleda precisa de água para
ser diluída e eliminada. Urina quanto mais turva mais
toxina tem no corpo. Urina leitosa com sedimento que
desce (tipo areia) = Kleda em muita quantidade.
KLEDA VIDHRUTTI

Suor = kleda vidhrutti = eliminação secundária de


kleda. Suor excessivo de madrugada = problema de
excesso de kleda.
Suor faz controle de temperatura. Suor tem óleo,
elimina o excesso de gordura, é o mala do tecido
gorduroso. Quando suamos bastante com atividade
física, ervas picantes e excesso de calor conseguimos
eliminar mais gordura.
AMA E KLEDA

Matam, envelhecem, destroem – indicam que algo não


funcionou direito no organismo. Kleda é pior que ama,
mais mortal.

EFEITOS DE AMA
De acordo com o ayurveda Ama produz obstrução dos
canais; perda de força; peso; impede o ar de fluir
livremente; letargia; indigestão; salivação excessiva;
constipação.
NIRAMA X SA AMA

NIRAMA = SEM AMA – mas a agravação dos doshas


perturba o AGNI – que pode se tornar manda,
vishama, ou tikshana e aí começa a formação de ama.

SA AMA = COM AMA

Se o dosha está aumentado e tem presença de ama,


tenho que tratar primeiro ama e depois o dosha.
Dosha em excesso com presença de ama, os sintomas
vão ser atributos de ama e dosha misturados.
REVISANDO

Atributos de vata: leve, seco, sutil, apetite variável,


móvel, movimento, frio.

Atributos de Pitta: quente, penetrante, móvel,


oleoso, odor intenso, úmido, apetite intenso.

Atributos de Kapha: estável, pesado, frio, pegajoso.

Atributos do agni: quente, penetrante, seco, leve,


perfumado.

Atributos de ama: frio, denso, pegajoso, oleoso,


pesado e fétido.
SAMA VATA - SINAIS E SINTOMAS:
• Obstrução dos canais, peso;
• Falta de apetite;
• Edema;
• Dor nas articulações e em todo corpo;
• Constipação
• Sonolência, torpor, cansaço, desânimo, estagnação;
• Cobertura ampla na língua acinzentada, persistente.

NIRAMA VATA
• Canais claros e limpos;
• Dor bem moderada; Agitação, movimento;
• Secura;
• Melhora o apetite.
SAMA PITTA – SINAIS E SINTOMAS:
• Estático, parado, denso, peso;
• Odor fétido;
• Perda de apetite;
• Frio, calafrio;
• Cobertura amarelada principalmente no meio da
língua;
NIRAMA PITTA
• Móvel;
• Sem odor ruim;
• Bom fogo digestivo;
• Calor excessivo;
• Irritabilidade, agressividade.
SAMA KAPHA – SINAIS E SINTOMAS:
• Canais obstruídos;
• Falta de apetite, baixo agni;
• Muco excessivo;
• Salivação excessiva;
• Peso, estagnação e letargia;
• Cheiro fétido principal diferença pq kapha sem ama
tem cheiro adocicado.

NIRAMA KAPHA
• pegajoso e oleoso;
• Apetite baixo e constante;
• Menos frio;
• Lento.
SAMA DHATU

Quando ama entra em contato com dhatu, eles se


tornam anormais, tanto na estrutura quanto na função.
Os sinais e sintomas de sama dhatu são específicos de
determinado dhatu e devem ser observados
separadamente.

NIRAMA DHATU

O tecido tem função e estrutura normais.


SAMA PURISHA – SINAIS E SINTOMAS:

• Abundante na quantidade;
• Cheiro muito ruim;
• Gruda no vaso sanitário;
• Mal formada;
• Afunda na água;

NIRAMA PURISHA
• Normal na quantidade;
• Bem formada;
• Odor normal de fezes;
• Não gruda;
• Bóia na água
SAMA MUTRA – SINAIS E SINTOMAS

• Turva;
• Densa;
• Odor forte e ruim;

NIRAMA MUTRA

• Clara;
• Transparente;
• Cor normal;
• Densidade normal;
NOS QUADROS DE AMA – NÃO FAZER NENHUM
PROCEDIMENTO COM ÓLEO!

NESTES CASOS A ÚNICA COISA A FAZER É DIGERIR


AMA! SAUNA SECA PODE SER ÚTIL. PODE FAZER
KANJIDHARA!
Kanjidhara ou Anna Lepa Swedana: faz decocto de
dashmool, 1 parte para 16 de água – reduz pra 1\4.
com este decocto cozinhar o arroz, até que ele fique
com consistência de mingau, aplicar isso no corpo todo
menos cabeça, envelopar a pessoa com plástico e
colocar um cobertor. Dar uma xicara de chá de
sabugueiro, antes de fazer o lepa, extremamente anti-
ama, tomar banho morno depois.
Siga algumas regrinhas simples:
Olhe para sua língua todas as manhãs, limpe-a e veja se
retorna aquela saburra. Decida o que e quando comer
baseado nisso.
Tome água morna pela manhã

Só coma se tiver fome real. Observe o comportamento


de sua fome real, orgânica.

As pessoas de natureza Pitta têm fome freqüente. As de


natureza Kapha têm fome pequena mas constante e
podem comer mesmo sem fome, o que os torna grandes
geradores de Ama. Os Vata têm a fome irregular, muito
sensível à sua excitabilidade ou emoção.
Observe se a refeição anterior já foi digerida antes de
comer novamente. Como posso saber? Observe os
seguintes detalhes:

Sensação de leveza no estômago 2 ou 3 horas após


haver comido.
Ausência de sintomas de indigestão como salivação
excessiva, empachamento e náusea.
O arroto já não traz o sabor do alimento.
Evite associações incorretas de alimentos, como
carnes, ou peixes ou aves com laticínios.
Iogurte com frutas ácidas, excesso de alimentos crus,
principalmente no inverno.

Faça um jejum, na forma de monodieta,


periodicamente.

Para os Kapha deve ser semanal, para os Pitta,


quinzenal e para os Vata, mensal.
Utilize chás de ervas, maçãs cozidas e apenas o caldo
de sopas de legumes para Kapha. Sucos de clorofila,
maças cruas para Pitta, principalmente no verão.
Purê de cará ou inhame para Vata, por um dia
completo.
Estimule o Agni sempre que perceber que sua digestão
não está perfeita, ou seu apetite está reduzido ou
irregular ou se sente indisposto.
Uma mistura em partes iguais de gengibre em pó, ghi e
açúcar mascavo, tomando em jejum, todas as manhãs,
uma colher de chá, por 7 dias é um bom estimulante do
Agni. Ou a panaceia, que também chamamos de
preparado de gengibre, também é um bom e rápido
estimulante do agni.
Utilize temperos em sua alimentação. Gengibre,
cúrcuma, cominho, coentro, cardamomo, canela, cravo,
pimenta do reino, pimentas, fenogrego e outros devem
ser incorporados em nossa alimentação diária de acordo
com nossas necessidades.
Observe o clima: períodos mais frios exigem a utlização
de alimentos mais cozidos e com mais temperos
“quentes”. Isso se aplica principalmente se estiver frio e
úmido. Se estiver frio e seco acrescente azeite de oliva e
ghi na sua alimentação.

O clima quente recomenda alimentos mais crus, saladas


coloridas, massas mais leves, arroz, legumes, brotos e
mais frutas.

Transforme sua refeição em um momento sagrado.

Evite conversar demasiadamente, discutir problemas,


barulho.
Invista em você! Coma o melhor alimento, bem
preparado, por pessoas que você conheça e confie e
que gostem de você!!!! Reverencie seu Agni dando a ele
o alimento na medida certa para ele. Nem mais nem
menos!!!!

Faça comida para as pessoas que você gosta.

Compartilhe! Quando estamos felizes nosso Agni se


torna ótimo. Quando estamos tristes tudo faz mal,
porque nosso Agni se apaga.
FATORES DE ACÚMULO – SAMCHAYA: FASE 1

Fatores de acúmulo dos doshas no sistema digestivo – 1)


emoção; 2) estilo de vida; 3)alimentação; 4) ambiente.
Está fase de acúmulo só se restringe ao sistema digestivo!
Totalmente curável.
Samchaya de kapha: acumula kledhaka – muco no
estomago - perda do apetite, salivação excessiva, náusea,
peso no estômago – ficar mais de 5 horas sem fome
depois de comer – manda agni – ocorre geralmente
depois do almoço.
Samchaya de pitta: - acumula ácidos no duodeno –
pachaka pitta - sede, azia, queimação, fome excessiva,
ardência no estomago – ocorre geralmente antes do
almoço.
Samchaya vata: - acumulo de gases no I.G. – apana vayu
- distensão abdominal, gases, constipação – geralmente
ocorre no final da tarde.

Em samchaya ocorre somente um aumento quantitativo


do dosha em seu sítio de origem. O dosha aumenta e
interfere no agni – desequilibrando-o. E começa haver
formação de Ama.

Prakopa: Fase2 – esta fase ocorre aparecimento de ama


com o dosha aumentado.
Sinais e sintomas de prakopa = samchaya só que mais
intensos. Aqui ama e dosha se misturam – agora é ama
e dosha. Diferença da primeira pra segunda é que o agni
ficou desequilibrado e apareceu ama.
Prakopa Kapha: vômito, peso mais intenso, tendência a
formar muco, mente pesada. Refluxo adocicado ou salgado
– inverteu o fluxo – vomita melhora

Prakopa Pitta: refluxo ácido, queimação, ardência geral na


pele, aumento da fome e sede.

Prakopa Vata: mais constipação e gases, ansiedade,


borborigmo.

Tratamento para estas duas fases: mudança na dieta,


adaptação do agni, uso dos temperos. Ama Pachana!
O QUE FAZER PRIMEIRO?

Adaptar a dieta ao agni e só depois dar a dieta do dosha!

Tikshna agni – dar alimentos que resfriam, amargos, para


diminuir o agni, o calor excessivo e depois entra com a
dieta do dosha.

Manda agni – é o oposto – temos que aquecer o agni


com os picantes e dar alimentos leves.

Vishama agni – regular o agni – com horários, rotina e


picantes suaves.
Limpar o canal central – tubo digestivo – ama e dosha
fazem pressão e este tubo poroso manda ama para os
vasos sanguíneos, sistema linfático, srotas.
Quando limpo o tubo central – ele faz o caminho
inverso e suga ama de volta para o tubo para ser
eliminado.
Digeriu ama – volta a sensação de leveza, disposição,
apetite. Mas não eliminou – ver se a pessoa precisa e
pode fazer algum processo de eliminação.

Quem não pode: idosos, doentes, pessoa enfraquecida


e criança.
Escolher entre shamana e shodhana.
Ama é digerida: com dieta anti-ama e ervas. Ama é o
oposto de agni.
Temos que fazer duas coisas:
Dipana: feito com ervas picantes:

Fogo – desbloqueia
Ar – move PICANTE

PACHANA: feito com ervas amargas:

Ar – move AMARGO
Éter – gera espaço
Presença de ama: corpo pesado, pouco apetite, língua
com saburra.

Fazer ama pachana – um bom terapeuta é aquele que


sabe fazer um bom ama-pachana – sem pressa e sabe a
hora de parar – Quando parar: quando a língua está
limpa, o apetite voltou, sensação de peso e letargia
sumiu.

Ervas para ama-pachana: gengibre,haritaki pippali,


coentro, tulasi, amalaki, limão, assafétida, cominho.
DIETA ANTI - AMA

A dieta de desintoxicação, leva a uma melhora de todo


o funcionamento do organismo e ao estimulo da
função intestinal, da diurese e da sudorese, além da
promoção de uma maior disposição física e mental.
Após a desintoxicação o organismo toma um novo
impulso e pode ocorrer uma mobilização para a cura de
doenças crônicas e distúrbios metabólicos.

O objetivo da Dieta é a manutenção da saúde e o


rejuvenescimento resultante do fortalecimento da
potência digestiva e da desintoxicação.
O seu mecanismo de ação é a restrição da exposição a
substâncias tóxicas, aliada à ingestão de alimentos
vegetais e especiarias ricos em vitaminas, minerais e
fitoquímicos, além da hidratação adequada, descanso,
meditação e prática de atividade física leve.

A alimentação deve atender à fome real sinalizada pelo


estômago e não à vontade de comer emitida pelo
cérebro. A potência digestiva individual (agni) deve ser
respeitada, portanto, essa dieta não é pautada no valor
energético oferecido (calorias) e sim na qualidade e
variedade dos alimentos, assim como na correta
combinação e preparo das refeições, respeitando-se a
fome e a saciedade.
O fracionamento recomendado é de refeições de
pequenos volumes para evitar que se sinta fome
excessiva e o mal estar causado pela hipoglicemia
(baixo nível de glicose na corrente sanguínea) comum
nas dietas muito restritas e nos jejuns.

Em geral, no horário do almoço o apetite é mais forte.


É quando devemos comer mais quantidade de
preparações mais sólidas incluindo as proteínas.
Com baixo apetite, não se deve fazer jejum absoluto,
mas, ingerir sopas leves (com consistência de canja),
vegetais cozidos, papa de arroz, mingau ou preparações
semissólidas.
Alguns alimentos com alto potencial alergênico devem
ser evitados como os cogumelos, o leite (de vaca, cabra
ou búfala), a soja e derivados como o tofu e o molho
shoyu.
Outros alimentos a serem evitados são: carnes,
chocolate, achocolatados, sorvete, tortas e bolos,
frituras de imersão, vinagre, condimentos artificiais,
molhos cremosos, café (permitido até 1 dose),
refrigerantes, bebidas gasosas ou geladas, alimentos
artificiais, excessivamente processados, junk e fast
food, enlatados, refinados, embutidos, congelados,
transgênicos, irradiados ou cozidos em microondas,
excessivamente cozidos, envelhecidos.
As panelas mais recomendadas são de aço inox, vidro,
ferro, ágata ou pedra. O uso do microondas deve ser
evitado.

Deve-se consumir as refeições em horários regulares


para favorecer um ritmo mais eficiente de digestão. A
pressa, o estresse, a raiva, a frustração, o medo, assim
como os ambientes muito perturbados, reduzem a
potência digestiva e podem provocar inflamações no
sistema digestivo. Um ritmo calmo de mastigação
favorece a digestão.
OBJETIVOS DE UMA DIETA DE DESINTOXICAÇÃO:
- Eliminar as toxinas acumuladas no organismo;
- Iniciar um processo de mudança de hábitos
alimentares;
- Regularizar o peso corporal;
- Sentir-se melhor física, mental e emocionalmente;
- Aperfeiçoar o funcionamento do sistema digestório;
- Reduzir a pressão arterial e os níveis de colesterol e
triglicerídeos no sangue;
- Estimular processo de cura de doenças crônicas;
- Regularizar os intestinos e estimular o metabolismo;
- Melhorar a qualidade de sono;
- Aguçar os sentidos e ativar processos mentais.
Durante a dieta os pacientes podem manter atividade
física leve.
Efeitos colaterais podem ocorrer no inicio, tais como:
dores de cabeça, enjoos, tonturas, isso ocorre porque
as toxinas dos tecidos adiposos começam a ser
mobilizadas e entram na circulação.
Durante a desintoxicação de uma semana também é
recomendada a pratica de yoga restaurativo e de
massagens ayurvédicas para mobilização de toxinas e
relaxamento.
A massagem pode ser feita no 3º, 5º dias, e no
primeiro dia após o término da dieta, pois as toxinas
já começaram a se mobilizar no organismo e a
massagem auxilia sua excreção.
ALIMENTOS PERMITIDOS – Reduz Ama (toxinas):
Todos os alimentos devem ser cozidos no vapor ou
refogados durante esta semana!
• Folhas verdes: chicória, aipo, coentro fresco, salsinha,
brotos, rúcula, agrião, escarola.
• Folhas e vegetais cozidos: alho-poró, espinafre,
chicória, todas as folhas verdes escuras, cenoura,
abóbora, inhame, nabo, rabanete, bardana,
abobrinha, chuchu, beterraba, aspargo fresco, broto
de feijão, rama de beterraba, folhas de mostarda,
palmito fresco.
• Frutas: limão, lima da pérsia, abacaxi doce, maçã,
mamão, pêra, uva passa, ameixa seca. Geleia sem
açúcar das mesmas frutas. Frutas tb devem ser
cozidas (ex maçã cozida com canela) ou assadas.
• Cereais Integrais : arroz integral, arroz basmati, arroz
thai, macarrão integral, macarrão de arroz, gérmen de
trigo, lentilha rosa, lentilha verde, lentilha marrom,
semente de girassol, feijão moyash, aveia, quinoa em
flocos e em grãos, semolina, ervilha partida, pão de
centeio e trigo integral torrado.
• Temperos: massalas, pimenta do reino, salsa,
cebolinha, alho poro, alecrim, manjericão, gengibre,
noz moscada, páprica, cúrcuma, fenogrego, semente
de mostarda, canela, cravo, cardamomo, tomilho,
curry, cominho, louro, coentro.
• Ghee, sal marinho, do himalaya ou sal grosso.
• Chás: camomila, erva doce, hibisco, gengibre, erva
cidreira, hortelã, cardamomo, dente-de-leão,
sabugueiro, centella asiática, feno-grego.
AUMENTA AMA (TOXINAS) – PROIBIDOS:
• Todos os tipos de carne, todos os frutos do mar,
frango ou ovo.
• Batata.
• Tomate, pimentão, berinjela, repolho, cogumelos,
alho, cebola.
• Frutas muito doce: banana crua, fruta do conde,
melancia, melão, frutas muito ácidas.
• Pão com farinha refinada, tortas, quiches, pasteis,
empanadas.
• Feijões principalmente preto, branco grande e soja.
• Todos os tipos de oleaginosas, como nozes,
amendoim, castanha, amêndoa, castanha de caju,
castanha do Pará, pinhão.
• Leite, queijo, requeijão, iogurte, açúcar e todos os
adoçantes sintéticos.
• Bebidas alcoólicas, café, tabaco, chocolate.
• Todos os tipos de óleo exceto, ghee, azeite de oliva e
óleo de girassol.
• Tirar todos os alimentos industrializados e bebidas
como sucos industrializados e refrigerantes.
• Preferir alimentos cozidos.
• Frutas cruas somente maçã, mamão e abacaxi (bem
doce), se estiver calor.
• Tomar muito chá e agua morna durante todo dia e
evitar todo tipo de bebida gelada.
• Proibido qualquer tipo de sorvete.
Durante ama pachana – tomar água morna de manhã
com gotas de limão.
Tomar uma colher de chá da pasta de ghee com gengibre
e açúcar mascavo.

Mamão é a única fruta que combina com horário kapha.

Tomar o dia todo chá com ervas e com gengibre. Tomar


pequenos goles o dia todo. Dente de leão, sabugueiro,
chitrak (bela emilia).

Incluir os temperos na alimentação diária e aumentar o


uso do açafrão.
Procedimento e compostos para digerir e eliminar
ama:

HINGASTHAK CHURNA:
• Semente de erva-doce – 1 colher de sopa
• Semente de cominho – 1 colher de sopa
• Assafétida – 1 colher de sopa
Torrar estes 3 ingredientes – colocar suco de limão –
fazer um kalka (pasta) – seca no forno e adiciona:
gengibre em pó (1 colher de sopa); 2 colheres de chá de
sal de rocha – bate tudo no liquidificador.
• Estimulante do agni antes das refeições;
• Má digestão;
• Usar – 1 colher de café com água morna antes das
refeições.
BUTTERMILK

4 formas de fazer:
1) Misturar 1 litro de leite morno com 1 limão tahiti
e esperar talhar;
2) Bater por aproximadamente 20 minutos numa
batedeira o creme de leite fresco, aí teremos
manteiga e buttermilk;
3) Simplesmente bater 1 parte de iogurte natural e 3
partes de água, até ficar homogêneo;
4) Deixar 1 copo de iogurte natural escorrer numa
peneira, o soro é o buttermilk.
LASSI DIGESTIVO

Uma parte de iogurte com três partes de água,


misturados com cominho em pó, gengibre em pó e
uma pitada de trikatu.

Trikatu: estimulante do agni – uma parte de gengibre


em pó, uma parte de pimenta do reino, uma parte de
canela ou cravo em pó.

Sitopaladi (para gripes e resfriados) – uma parte de


manjericão em pó, uma parte de canela em pó, uma
parte de gengibre em pó, uma parte de pimenta-do-
reino em pó e 5 partes de açúcar mascavo, misturar
bem. Tomar 1 colher de chá com água morna – 3x/dia
Preparado de gengibre: 3 colheres de sopa de suco de
limão, 3 colheres de sopa de suco de gengibre,
5 colheres de chá de açúcar mascavo, 1 colher de chá
de sal de rocha ou sal marinho.
Tomar 1 colher de chá antes das principais refeições.
Em caso de gripes, resfriados ou enjoo, tomar 1 colher
chá a cada 1 ou 2 horas.

Ajuste a dose, desde gotas para os bebês até uma


colher de chá desta mistura pura para as crianças
maiores, de 2 a 3 vezes ao dia quando queremos
estimular a digestão e o apetite até várias vezes
quando a criança está com problemas de muco, gripes,
ou náusea e vômito. Para idosos, misturar em um copo
de água.
Pasta para o agni: 1 parte de gengibre em pó, 1 parte de
ghee, 1 parte de açúcar mascavo, misturar bem. Utilizar
em jejum ao acordar, da seguinte forma: 1 dia, 1\2
colher de chá; 2 dia, 1 colher de chá; 3 dia, 1 e 1\2
colher de chá, 4 dia, 2 colheres de chá; 5 dia, 1 e 1\2
colheres de chá; 6 dia, 1 colher de chá; 7 dia 1\2 colher
de chá. Permacer 30 minutos sem comer. Fazer uma ou
mais semanas.
PANCHAKOLADI CHURNA:

Partes iguais de: pippali, pippalimoola, chitrak (bela


emilia – usada a raiz), louro, gengibre. Uma colher de
café com as refeições.
Kapha com mel;
Pitta com ghee;
Vata com leite ou óleo de gergelim.
Bom para fazer uma semana de dieta anti-ama.
Ritucharya Pitta:
1 semana de dieta anti-ama, tomando 1 colher de sopa
de panchatikta ghritta, no pico da fome, 30 min antes
do almoço por 5 dias. Fazer abhyanga e swedhana.
2 colheres de chá de folhas de sene ou triphala, mais ou
menos 10 uva-passa + 250 mls de água e reduzir para
150 mls. Coar e adicionar óleo de rícino – 1) intestino
funciona bem dar 15 ml; intestino só funciona com
alguns cuidados – 30 ml; intestino muito preso – 45 ml
RITUCHARYA KAPHA:

Vamana caseiro: 2 litros de água + 2 colheres de


sobremesa de sal de rocha. Faz o vomito em jejum, 2
vômitos são suficientes.
Troca de estação, primavera quando kapha acumula.

Refluxo adocicado ou salgado – Kapha com fluxo


invertido, ao invés de sair com as fezes, inverte o
fluxo, sobe – vômito melhora bastante.

Não fazer em hipertenso!


RITUCHARYA VATA:

Principalmente início do outono, agravação de vata, ou


em todas as trocas de estação.
Matra Basti – 3 no mínimo – preventino – a idéia é
descomprimir o sistema digestivo.
Junto com a dieta anti-ama.
Ou 2 matra basti com um niruha no meio – 1 matra basti
dissolve as toxinas do intestino para depois serem
eliminadas com o niruha (2 colheres de sobremesa de
erva-doce, 1 colher de linhaça – 600 ml reduz pra 450
ml).
SANSARJANA KRAMA
MANDA: (Líquida)

Ingredientes:
1 medida de arroz integral ou basmati
14 medidas de água
Gengibre em pó
Sal de rocha ou marinho
Preparo:
Toste levemente o arroz, acrescente a água, cozinhe bem,
coe e tome somente o líquido. Adicione ao líquido o
gengibre em pó e sal a gosto.
Uso: Tomar 200 ml – 3 vezes ao dia ou conforme a
sensação de fome.
Manda deve ser usada por dois dias.
Propriedades da Manda:

Fácil de digerir;
Melhora o agni;
Digere toxina;
Limpa o organismo através da digestão de
toxinas;
Dá nutrição aos tecidos;
Para que a Manda, consiga nutrir o organismo,
devemos usar o arroz integral e não o polido. Para
kapha, podemos fazer a Manda com cevadinha ou
painço.
PEYA: (Líquido – sopa)
Água de arroz com um pouco de arroz bem cozido.
Ingredientes:
1 medida de arroz integral ou basmati
14 medidas de água
Gengibre
Sal de Rocha ou marinho
Preparo:
Cozinhar o arroz até que ele fique bem macio, bem cozido.
Sempre toste o arroz antes de preparar. Amasse o arroz
com amassador de feijão e acrescente o gengibre e o sal a
gosto, mas com moderação.
Uso: Tomar 200 ml – 3 vezes ao dia ou conforme a
sensação de fome.
Peya deve ser usada por um dia.
Propriedades da Peya:

Fácil de digerir;
Melhora agni;
Dá nutrição aos tecidos;
Mata a fome e a sede;
É leve e por isso o organismo consegue se
encarregar da digestão de toxina;
Ajuda o paciente a se recuperar de fraqueza ou
doença. Pode ser usado em casos de anorexia;
YAGU: (Semi-sólido)
Ingredientes:
1 medida de arroz;
6 medidas de água;
Samskara Dravya – ghee, gengibre em pó, pimenta do
reino em pó, semente de cominho e sal de rocha ou
marinho.
Preparo:
Aqueça o ghee e acrescente o arroz, toste o arroz no ghee
durante 2-3 minutos. Adicione os temperos, a água e
cozinhe até que o arroz fique totalmente cozido, o arroz
fica meio “papa”.

Uso: Tomar 200 ml – 3 vezes ao dia ou conforme a


sensação de fome.
Yavagu deve ser usado por um dia.
YUSHA:

Ingredientes:
1 medida de lentilha vermelha ou moyach;
18 medidas de água;
Samskara Dravya – ghee, gengibre, cominho em pó,
pimenta do reino e sal de rocha.
Preparo:
Aqueça o ghee, acrescente a lentilha e refogue de 2 a 3
minutos, acrescente os temperos, a água e o sal. Cozinhe
bastante, e bata com mexedor de feijão.

Uso: Tomar 200 ml – 3 vezes ao dia ou conforme a


sensação de fome.
Yusha deve ser usada por um dia.
Propriedades da Yusha:

Melhora agni;
Mata a fome e a sede;
Pode ser feito como canja com frango para
não vegetarianos.
VILEPEE: (dieta – sólida)
Ingredientes:
1 medida de arroz ou qualquer outro cereal
(cevadinha para Kapha);
4 medidas de água;
Samskara Dravya – ghee, gengibre, cominho em
pó, pimenta do reino e sal de rocha.
Preparo:
Aqueça o ghee, adicione os temperos e o arroz,
refogue por alguns minutos e acrescente a água.
Uso: Tomar 200 ml – 3 vezes ao dia ou conforme a
sensação de fome.
Vilepee deve ser usada por um dia.
Propriedades:
Aumenta agni;
Ajuda voltar o apetite;
Indicado em casos de anorexia;
Fortalece o coração.
KRISHARA – KICHADI:
Ingredientes:
1 medida de arroz;
½ de lentilha vermelha ou moyach
Samskara Dravya – ghee, gengibre, cominho em
pó, pimenta do reino e sal de rocha.
Preparo:
Aqueça o ghee, acrescente os temperos, arroz e a
lentilha, sal e o dobro de água.
Uso:
150 a 200 gr – 2 a 3 vezes ao dia, ou conforme a
sensação de fome.
Duração – 1 dia
Propriedades:
Nutritivo e energético;
É mais pesado do que os anteriores mas é
muito leve se comparado com uma dieta
normal.
TRATAMENTO SUTIL – DO AGNI
MANTRAS: diferentes mantras se conectam com
diversos pontos do nosso corpo.

HUM – bija mantra que aumenta o agni. Esquenta e


energiza. É um mantra protetor contra doenças e
energias negativas

Yam – estimula o coração e também o rasa dhatu –


chakra cardíaco.

Lam – equilibra vata – porque está relacionado com


terra e o chakra básico
Ram – bom para o agni (3 chakra)

Criança usar ram pra acalmar.

Ram – fogo – narina direita = diminui K e aumenta


agni
Vam – agua – narina esquerda = diminui a secura da
vata
Excesso de k, feche a narina esquerda e só respire
pela direita com ram. Podemos colocar um pedaço
de algodão na narina que queremos bloquear
PRANAYAMA
Prana estimula o jatharagni e este ajuda manter o
Prana. Estes são os dois modos de nutrição que temos –
prana e anna. Prana estimula o apetite. Prana e anna
estão conectados.

Inspiração – Bhrinhana – tonifica


Expiração – shamana – efeito de desintoxicação

Inspiração estimula kapha;


Retenção estimula pitta e o agni;
Expiração estimula vata.
Respirar pela narina direita (SOLAR) – aumenta pitta e
agni!

Respirar pela narina esquerda (LUNAR) – esfria.

Respiração polarizada equilibra as duas energias.

Respirar pela boca, principalmente inspiração, efeito


frio – aumenta kapha e ama. Respirar pelas narinas tem
efeito aquecedor.

Bastrika – diminui kapha, e muco nos sinos, que tende


a se acumular a noite.
Quando levamos o prana para a barriga estimulamos
jatharagni e o processo digestivo.

90% das pessoas não respira direito e não absorve


Prana, é por isso que pranayama é a mais poderosa,
simples e infelizmente a menos usada das terapias. Da
mesma maneira que exercitamos o corpo, devemos
exercitar o prana! E a melhor maneira é a respiração
polarizada!

Prana é um rasayana natural, mas pra isso devemos ter


uma alimentação adequada em qualidade e quantidade.
Prana retira toxinas do sangue e do plasma.
Recomendações:

1) torne-se amigo da sua respiração, observe-a, só


pelo fato de você a observar ela se torna mais
profunda;
2) Introduzir o mantra – So - Lua (na inspiração) –
Ham – Sol (na expiração).

Inicie prestando atenção na respiração, quando ela


estiver mais calma e profunda, inicie o trabalho da
respiração alternada com o mantra – Expira – narina
direita (Ham) e inpira narina esquerda (So).
Inspira – So + Expira – Ham = Calmante e refrescante

Inspira – So Ham + Expira - Ham Sa = Aquece e estimula

Lingua deve se manter no céu da boca o tempo todo.

Kapha começa a se mover e pode causar bloqueio – usar


óleos essenciais como eucalipto, hortelã, alecrim
Vata pode se incomodar com pranayama por conta da
secura, nutrir mais, tomar mais liquido e respiração mais
lenta
Pitta pode ficar super aquecido então enfatizar
pranayama lunar.

SURYA NAMASKAR DE MANHA:

Equilibra as energias e ativa o fogo digestivo, além de


remover ama.

HUM = AGNI, MANTRA PROTETOR


Hrim – limpeza e purificação, desintoxicação.
OS SETE KALAS – MEMBRANAS NUTRITIVAS

Cada tecido e seu respectivo srota possui uma membrana


especial que lhe permite a absorção e difusão dos
nutrientes. Estas membranas também servem para –
delimitar os tecidos, isolar e proteger cada tecido.

Elas são o local principal do dhatu agni. Elas permitem


que as substancias nutritivas basicas dos tecidos sejam
filtradas e transferidas do meio externo para o meio
interno de cada tecido e ainda fazem a difusão dos malas
de cada tecido para o meio externo, para serem
eliminados.
1) Mamsa dhara kala – membrana que envolve o
músculo, corresponde à fascia muscular na anatomia
ocidental.

2) Medo dhara kala – membrana que faz o revestimento


do tecido gorduroso. O mau funcionamento destas
membranas participam no processo de formação de
celulite, osbtrução do tecido gorduroso etc.

3) Majja dhara kala – corresponde as meninges, as


membranas que revestem o sistema nervoso central.

4) Shukra dhara kala – são as membranas que envolvem


interna e externamente os sistema genital masculino
e feminino.
Outras membranas são denominadas de acordo com os
respectivos malas. As membranas não servem só para
nutrir os tecidos mas também para eliminar dejetos.

5) Sleshma dhara kala – membrana que contem kapha -


“sleshma” significa muco, é o resíduo do plasma,
portanto esta membrana se refere a todas a membranas
que produzem muco, como membrana sinovial, nas
articulações, a membrana interna da mucosa do sistema
respiratório, membrana que reveste o plasma e linfa, ou
seja, endotélio dos vasos linfáticos.
6) Pitta dhara kala – é a membrana do aparelho
gastrointestinal, especificamente do intestino delgado,
ela é responsável pela absorção de nutrientes no I.D..
Seu mau funcionamento pode resultar em uma
infinidade de problemas, do ponto de vista nutricional
mas ela tb se refere ao endotélio dos vasos sanguíneos –
veias e artérias.

7) Purisha dhara kala – é a membrana do ossos, é


denominada a partir do nome do I.G.. Os nutrientes que
alimentam os ossos são absorvidos principalmente do
I.G.. Se esta membrana não funcionar direito as
substâncias tóxicas produzidas pela fermentação no
intestino e perceptivel pelos gases, serão absorvidas e
causarão enormes problemas. Relação com os ossos.
NAMASTE – HARE OM
CARU ALENCAR

TERAPEUTA AYURVÉDICA
NATURÓLOGA
ESPECIALISTA EM NUTRIÇÃO AYURVÉDICA E CLÍNICA

carualencar@hotmail.com

11-999914341