P. 1
Direito Processual do Trabalho - Contestação, Prescrição, Decadência e Compensação

Direito Processual do Trabalho - Contestação, Prescrição, Decadência e Compensação

|Views: 2.014|Likes:
Direito Processual do Trabalho - Contestação, Prescrição, Decadência e Compensação
Direito Processual do Trabalho - Contestação, Prescrição, Decadência e Compensação

More info:

Categories:Types, Business/Law
Published by: Carlos Farias Júnior on Sep 18, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

04/25/2013

pdf

text

original

DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO 09/09/2011 Contestação É a mais comum e importante defesa/resposta do reclamado.

É regida por 02 princípios: Princípio da Impugnação Específica (Ônus da Impugnação Específica) e Princípio da Eventualidade (Concentração de Defesa). 1. Princípio da Impugnação Específica/Ônus da Impugnação específica (Art. 302, do CPC) – Compete ao reclamado impugnar especificamente cada fato afirmado pelo reclamante na inicial trabalhista. Não cabe contestação por negativa geral. Fato não impugnado especificamente torna-se incontroverso, havendo a presunção relativa de veracidade. 2. Princípio da Eventualidade/Concentração de Defesas (Art. 300, do CPC): Compete ao reclamado alegar toda a matéria de defesa no bojo da contestação, ou seja, não é possível a contestação por etapas, sob pena de preclusão consumativa. O Reclamante tem que apresentar toda sua defesa, a qual se classifica em 03 espécies: 1. Defesa Processual (Preliminares de Contestação – Art. 301 do CPC) – Nestas defesas o reclamado alega vícios processuais. Principais exemplos: Incompetência absoluta, inépcia da petição inicial, litispendência e coisa julgada, carência da ação, dentre outras. 2. Defesa Indireta de Mérito – O reclamado reconhece o fato constitutivo do direito do Reclamante, mas alega a existência de fato impeditivo, modificativo ou extintivo. IMPORTANTE: Ver regras de distribuição do ônus da prova (Art. 818 da CLT e 333 do CPC). Exemplos de fatos impeditivos: A justa causa (impede o reconhecimento de vários pedidos), ausência de um dos requisitos da equiparação salarial (art. 461 e súmula 6 do TST); Exemplo de fato modificativo: reconhecimento da prestação de serviços como mero trabalhador; Exemplos de fatos compensação, etc. extintivos: Pagamento, prescrição, decadência,

3. Defesa Direta de Mérito – O reclamado nega o fato constitutivo do direito do reclamante. Exemplo: Negativa de pretensão de horas extras (com a apresentação do cartão de ponto).

Prescrição Trabalhista É a perda da pretensão (art. 189, do CC). Atinge ações condenatórias. Está prevista no art. 7°, XXXIX, da CF/88, fruto da EC/2000. Esta Emenda trouxe a igualdade de prazos prescricionais entre os empregados urbanos e rurais, desta forma houve derrogação do art. 11, da CLT. Há 02 regras: 1. Prescrição Quinquenal – Cinco anos na vigência do contrato de trabalho. 2. Prescrição Bienal – Dois anos após a extinção do contrato de trabalho.

O TST entendeu que do ajuizamento da reclamação trabalhista conta-se os 5 anos anteriores (Súmula 308, I, TST). Exceções: 1. Ações meramente declaratórias – são imprescritíveis (art. 11, §1°, da CLT). Exemplo: Reconhecimento de Vínculo Empregatício. 2. Contra menor de 18 anos - não ocorre nenhum prazo de prescrição (art. 440, da CLT, também previsto na Lei específica que disciplina o rural 5.889/73, Art. 10, parágrafo único). 3. FGTS: a. FGTS como pedido principal (súmula 362/TST) – Depósito ou recolhimento do fundo de garantia. A prescrição é trintenária (30 anos), respeitados os anos após a extinção do contrato. b. FGTS como parcela acessória (súmula 206/TST) – Decorrência de reflexo. Nesse caso, será observada a regra geral das prescrições quinquenal e bienal.

Decadência na Justiça do Trabalho É a perda do direito material. Atinge as ações constitutivas. Na Justiça do trabalho existem apenas 03 exemplos, são eles: 1. Prazo de 30 dias contados da suspensão do empregado para o ajuizamento do inquérito judicial (arts. 494 e 853, da CLT e súmula 403/STF). 2. Prazo de 02 anos contados do trânsito em julgado para ação rescisória (art. 495 do CPC e súmula 100/TST). 3. 120 dias contados da ciência do fato para impetração do Mandado de Segurança (art. 21, da Lei 12.016/2009). Compensação na Justiça do Trabalho (arts. 368 e seguintes do CC) É uma forma indireta de extinção das obrigações. Quando autor e réu são ao mesmo tempo credores e devedores as dívidas se extinguem até onde se compensarem. A compensação estará restrita apenas as verbas trabalhistas (súmula 18 do TST). Deve ser alegada como matéria de defesa (art. 767 da CLT e súmula 48 do TST). Exemplos: 1. Art. 487, §2°, da CLT – Empregado que pede demissão e não cumpre o aviso prévio. 2. Art. 462, §1º, da CLT – Danos causados pelo empregado no equipamento da empresa nas hipóteses de dolo ou expressa previsão contratual.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->