P. 1
Unidade I – História das Políticas Públicas no Brasil

Unidade I – História das Políticas Públicas no Brasil

|Views: 59|Likes:
Publicado porAmanda_ribeiro

More info:

Published by: Amanda_ribeiro on Mar 22, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPT, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/13/2014

pdf

text

original

Unidade I – História das Políticas Públicas de Saúde no Brasil

Prof. Amanda Ribeiro

• Economia: agroexportadora (monocultura do café) • Epidemias: varíola, malária, febre amarela • Fator econômico: navios não queriam mais atracar nos portos do Rio de Janeiro • Oswaldo Cruz foi nomeado Diretor do Departamento Federal de Saúde Pública • “Guardas-sanitários” – medidas de desinfecção no combate do vetor da febre amarela

Saúde na República Oligárquica (1889-1930)

• Modelo Campanhista – “visão militar”, uso de força e autoridade – revolta da população • Lei Federal nº 1261 (31/10/1904) – Vacinação anti-varíola obrigatória em todo território nacional. • Revolta da vacina

Saúde na República Oligárquica (1889-1930)

.

.

.

o modelo campanhista obteve importantes vitórias contra doenças epidêmicas Saúde na República Oligárquica (1889-1930) Fortalecimento do modelo durante décadas .• Apesar das arbitrariedades.

Saúde na República Oligárquica (1889-1930) . •a introdução do laboratório como auxiliar do diagnóstico etiológico. •a fabricação organizada de produtos profiláticos para uso em massa (vacinas).Na reforma promovida por Oswaldo Cruz foram incorporados como elementos das ações de saúde: •o registro demográfico. possibilitando conhecer a composição e os fatos vitais de importância da população.

Carlos Chagas – sucessor de Oswaldo Cruz • Inovou o modelo campanhista incorporando a propaganda e a educação sanitária na rotina de ação • Expansão das atividades de saneamento para outros estados • Combate das endemias rurais (agricultura era atividade hegemônica da época) Saúde na República Oligárquica (1889-1930) .• 1920 .

Saúde na República Oligárquica (1889-1930) • Movimento operário no Brasil – greves gerais em 1917 e em 1919 • 1923 – Lei Eloy Chaves – criação das Caixas de Aposentadoria e Pensão (CAPs) .O nascimento da previdência no Brasil • Processo de industrialização Rio-São Paulo • Mão de obra imigrante principalmente italianos) (europeus.

• A lei se aplicava ao operariado urbano • As caixas eram organizadas por empresas e não por categorias profissionais • Dependia do poder de mobilização e organização dos trabalhadores • A primeira CAP criada foi a dos ferroviários • Restrita a grandes empresas. que tinham administração própria para seus fundos Saúde na República Oligárquica (1889-1930) .

os fundos proviam os serviços funerários. médicos. Saúde na República Oligárquica (1889-1930) .Além das aposentadorias e pensões. •medicamentos obtidos por preço especial determinado pelo Conselho de Administração. conforme explicitado no artigo 9º da Lei Eloy Chaves: •socorros médicos em caso de doença para o trabalhador e dependentes.

.Saúde Pública no Governo Vargas (1930 .1945) • 1929 – Crise econômica do café • 1930 – Revolução – Getúlio Vargas • Expansão do sistema econômico – criação do “Ministério do Trabalho”. “Ministério da Educação e Saúde” •1934 – Nova constituição – política de massas •Em 1939 regulamenta-se a justiça do trabalho e em 1943 é homologada a Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT). o da “Indústria e Comércio”.

.

Saúde Pública no Governo Vargas (1930 . comerciários. São Paulo. Belo Horizonte) – agravamento dos desequilíbrios regionais • Aumento da massa assalariada urbana – criação da estrutura sindical (controle das massas) • Substituição das CAPs pelas Institutos de Aposentadoria e Pensões (IAP) – organização por categoria profissional (marítimos. bancários) .1945) • Concentração econômica (Rio de Janeiro.

.o dos Bancários (IAPB) e dos Industriários (IAPI) • 1938 .foi criado o primeiro instituto.1945) • 1933 .o dos Estivadores e Transportadores de Cargas (IAPETEL).o dos Comerciários (IAPC) • 1936 .Saúde Pública no Governo Vargas (1930 . o de Aposentadoria e Pensões dos Marítimos (IAPM) • 1934.

Saúde Pública.Departamento Nacional de . democracia e desenvolvimento (1945-1964) • 1945 – Vargas é deposto. liberalização do regime político • 1949 .Serviço de Assistência Médica Domiciliar e de Urgência (SAMDU) mantido por todos os institutos • 1950 – grande desenvolvimento na área hospitalar • 1953 foi criado o Ministério da Saúde • 1956 .

empregador e da União do • Inicio da Medicina de Grupo na década de 60 (prestação privada de serviços de saúde) .Saúde Pública no Governo Vargas (1945 .1964) • 1960 – Lei Orgânica da Previdência Social – prevê a unificação das IAP’s (não ocorre) • Contribuição do empregado.

repressivo centralizador e • Urbanização e desenvolvimento econômico – “o milagre brasileiro” • 1967 – implantação do INPS.1ª fase do regime autoritário (1964 . com a união dos IAP’s • Os benefícios incorporados ao INPS se estendem a todos os trabalhadores com .1974) • 1964 – Golpe Militar – apoio dos EUA • Governo ditatorial.

.

optando pela iniciativa privada • Aumento no consumo de produtos.1ª fase do regime autoritário (1964 . .1974) • Com o aumento do nº de beneficiários o governo aloca os recursos para a ampliação do sistema de saúde. serviços e medicamentos – “complexo médico-industrial” • Alteração do currículo das escolas médicas (1966) para formar especialistas .o mercado (INPS) exigia isso.

Empresas de serviços médicos (pré pagamento). Clientelismo político. Excludente. . Corruptor.1ª fase do regime autoritário (1964 . Centralizado.1974) Características do INPS: Hospitalocêntrico. Pagamento por Unidade de Serviço. Privatizante.

1974) • 1972 – Expansão da cobertura para os trabalhadores rurais.1ª fase do regime autoritário (1964 . empregados domésticos. autônomos e acidentes de trabalho • INPS – grande arrecadação x Corrupção – déficit orçamentário .

1979) • 1974 – criação do Ministério da Previdência e Assistência Social (MPAS) – centralização e reforço do modelo clínico assistencial curativista.A crise do modelo de saúde e as propostas iniciais de reforma (1974 . • 1974 – Criação do Fundo de Ação Social (distorção.financiamento do setor privado) • 1975 – V Conferência Nacional de Saúde – Cria o Sistema Nacional de Saúde • 1976 – Criação da CEBES e ABRASCO – início do movimento sanitário .

1979) Sistema Nacional de Saúde • Sistema dicotômico • Previdência social – assistência individual e curativa • Ministério da Saúde e Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde – cuidados preventivos e coletivos • 1976 .A crise do modelo de saúde e as propostas iniciais de reforma (1974 .Programa de Interiorização das Ações de Saúde e Saneamento (PIASS) .

.Pensões e benefícios 2.1979) Em 1978: • Criado o SINPAS (Sistema Nacional da Previdência e Assistência Social) 1. INPS . IAPAS .A crise do modelo de saúde e as propostas iniciais de reforma (1974 . INAMPS .assistência médica.órgão arrecadador da previdência 3.

centrada na atenção médica-hospitalar de complexidade crescente.A crise do modelo de saúde e as propostas iniciais de reforma (1974 . população cada vez maior de marginalizados. sem carteira assinada e • • .1979) Crise do modelo de saúde: • o modelo proposto foi incapaz de solucionar os principais problemas de saúde coletiva. aumentos constantes dos custos da medicina curativa.

Desvio de verbas para outros setores. . Não contribuição da União.1979) Crise do modelo de saúde: • • • • Crise política e econômica (fim do “milagre brasileiro”).A crise do modelo de saúde e as propostas iniciais de reforma (1974 . Diminuição da arrecadação da previdência.

.1985) • Reforma anistia partidária e movimento pela • Formação do partido dos trabalhadores • Fortalecimento do “movimento sanitário” – conceito de determinação social da doença • Programa Nacional de Serviços Básicos de Saúde .PREV-SAÚDE • Objetivo: ampliação dos serviços de saúde.O fim do ciclo militar (Governo Figueiredo) (1979 .

1985) Pressupostos do PREV-SAUDE: • Hierarquização do atendimento – níveis de atenção • Atenção primária como entrada no sistema de saúde • Participação comunitária • Integração dos serviços público e privado • Regionalização .O fim do ciclo militar (Governo Figueiredo) (1979 .

1985) • O plano foi considerado “progressista” e foi rejeitado • Foi constituído o Conselho Nacional de Administração de Saúde Previdenciária (CONASP) com o objetivo de reorientar as proposições do Prev-Saúde • Programa de Ações Integradas de Saúde .O fim do ciclo militar (Governo Figueiredo) (1979 .

ações e atividades a partir do quadro de problemas sanitários local. • Regionalização e hierarquização para públicos e privados . ambulatorial x hospitalar.preventivo x curativo.Princípios da AIS: • Saúde .responsabilidade e controle do sistema pelo poder público. • Integralidade . individual x coletivo. • Integração institucional • Definição de programas.

capacitação e formação e valorização (remuneração adequada). • Co-participação no financiamento • Desenvolvimento de recursos humanos . .• Descentralização do planejamento e da administração • Atendimento da população baseado em parâmetros com a melhor relação custo/benefício.

Principais problemas das AIS • Falta de definição de fontes correlatas de custeio • Uma única fonte de custeio .INAMPS • Integrações entre instituições só no papel • Conflitos de interesses e objetivos institucionais • Hierarquização mal definida • Carreiras. treinamento e valorização de recursos humanos .

• seguro-saúde e • plano de administração.Como o setor liberal reagiu? • ATENÇÃO MÉDICO SUPLETIVA Composta de 5 modalidades assistenciais: • medicina de grupo. . • cooperativas médicas. • auto-gestão.

.

1990) • Eleição pela Câmara de Tancredo e José Sarney • “Nova República” – crise inflacionária e vários planos econômicos • Política privatizante • 1986 – Movimento da Reforma Sanitária – VIII Conferência Nacional de Saúde .O governo Sarney e transição democrática(1985 .

.

1990) VIII Conferência Nacional de Saúde • Inovadora – discutiu o Direito à Saúde • Participação da sociedade civil. usuários e membros de partidos políticos e sindicatos • Avanço técnico e político – pacto pela criação do SUS • Saúde como direito do cidadão . intelectuais.O governo Sarney e transição democrática(1985 . profissionais da saúde.

Sistema Uni ficado e Descentralizado de Saúde – transferência dos serviços de saúde para os estados e municípios e – estabelecimento de um gestor único da saúde em cada esfera de governo .1990) • 1987 .criação do SUDS .O governo Sarney e transição democrática(1985 .

proteção e recuperação.O governo Sarney e transição democrática(1985 .” • Lei orgânica da saúde (Lei 8080/90 e . garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e aos serviços para sua promoção.1990) • 1988 – Nova constituição: Criação do SUS • Artigo 196 da seção II da Constituição de 1988: “ A saúde é um direito de todos e dever do Estado.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->