Você está na página 1de 14

CÓDIGO NÍVEL / VERSÃO FOLHA Nº.

LOGO MANUAL DA QUALIDADE


MQ D - 00 1/14

SUMÁRIO

0 Introdução………....………………………………………...………..................…............. 02
0.1 Dados da Empresa...................................................................................................... 02
0.2 Escopo de Aplicação................................................................................................... 02
0.3 Estrutura Organizacional............................................................................................. 02
0.4 Abordagem de Processo............................................................................................. 03
1 Objetivo / Aplicação..................................................................................................... 03
2 Referência Normativa................................................................................................... 03
3 Termos e Definições..................................................................................................... 03
4 Sistema de Gestão da Qualidade................................................................................ 03
4.1 Requisitos Gerais........................................................................................................ 03
4.2 Requisitos de Documentação...................................................................................... 11
5 Responsabilidade da Direção...................................................................................... 12
5.1 Comprometimento da Direção da Empresa..................................................................12
5.2 Foco no Cliente.............................................................................................................12
5.3 Política da Qualidade................................................................................................... 12
5.4 Planejamento............................................................................................................... 12
5.5 Responsabilidade, Autoridade e Comunicação............................................................13
6 Gestão de Recursos..................................................................................................... 13
6.1 Provisão de Recursos.................................................................................................. 13
6.2 Recursos Humanos..................................................................................................... 13
7 Execução da Obra........................................................................................................ 14
7.2 Processos Relacionados ao Cliente............................................................................ 14
CÓDIGO NÍVEL / VERSÃO FOLHA Nº.
LOGO MANUAL DA QUALIDADE
MQ D - 00 2/14

0. INTRODUÇÃO

A decisão da “EMPRESA X” em aderir ao Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade no


Habitat – PBQP-H, de maneira evolutiva, atendendo aos requisitos do no nível “D”, faz parte da estratégia
dos seus diretores na busca contínua da melhoria de seus processos e produtos, e da necessidade do setor
da construção civil, em acompanhar a realidade nacional, em busca do aumento da conformidade dos seus
empreendimentos, assegurando a satisfação dos seus clientes.

0.1. DADOS DA EMPRESA

Razão Social: “X”


CNPJ: “X”
Insc.Estadual: “X”
Endereço: “X”
CEP: “X”
Município: “X”
UF: “X”
Fone: “X”
Fax: “X”
E-mail: “X”

0.2. ESCOPO DE APLICAÇÃO

PBQP-H: “EXECUÇÃO DE OBRAS DE EDIFICAÇÕES”

0.3. ESTRUTURA ORGANIZACIONAL

O organograma geral da empresa (figura abaixo) estabelece a hierarquia e a vinculação entre a


diretoria e os setores.
As atividades desenvolvidas, bem como os níveis de autoridade, responsabilidade e participação de
cada das funções do pessoal, estão definidas, no item 4.1, nos diagramas dos Processos estabelecidos
pela empresa.
CÓDIGO NÍVEL / VERSÃO FOLHA Nº.
LOGO MANUAL DA QUALIDADE
MQ D - 00 3/14

0.4. ABORDAGEM DE PROCESSO

A “EMPRESA X” gerencia várias atividades interligadas, através do sistema informatizado de


monitoramento contínuo dos seus processos, que permite o controle nas ligações entre os processos bem
como nas suas interações seqüenciais, adota a abordagem de processo para o desenvolvimento,
implementação e melhoria da eficácia do Sistema de Gestão da Qualidade da empresa.
Para o gerenciamento dos processos a “EMPRESA X”, utiliza a metodologia do PDCA, definindo os
critérios necessários para planejar, executar, controlar e melhorar continuamente o seu produto.
Esta abordagem identifica, organiza e gerencia as atividades, levando em conta suas condições
iniciais os requisitos dos clientes e os recursos necessários para levá-las adiante, os elementos que dela
resultam e as interações entre atividades.

1. OBJETIVO /APLICAÇÃO

O presente documento demonstra como a “EMPRESA X” atende aos requisitos descritos no


Sistema de Avaliação da Conformidade de Empresas de Serviços e Obras da Construção Civil (SiAC) do
Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade no Habitat - PBQP-H no nível D.
Ele é aplicável a toda empresa e pretende ser uma ferramenta para a melhoria contínua dos
processos na implementação do Sistema de Gestão da Qualidade nos outros níveis de qualificação.

2. REFERÊNCIA NORMATIVA

A “EMPRESA X” utiliza como referencial para a implantação do Sistema de Gestão da Qualidade


neste nível evolutivo, o SiAC, Sistema de Avaliação da Conformidade de Empresas de Serviços e Obras da
Construção Civil, na edição de março de 2005, que estava em vigor no momento da elaboração deste
Manual.

3. TERMOS E DEFINIÇÕES

São adotados neste Manual da Qualidade e no Sistema de Gestão da Qualidade da empresa, os


termos citados no SiAC. No caso em que forem citados termos específicos utilizados internamente pela
empresa, estes, estarão definidos ao longo da documentação normativa em que ocorrer a citação.

4. SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE

4.1 REQUISITOS GERAIS

A “EMPRESA X” estabelece, documenta, implementa, mantém e melhora continuamente um


Sistema de Gestão da Qualidade. Para implementá-lo, foi realizado um diagnóstico da situação da empresa
tomando conhecimento dos requisitos normativos previstos no SiAC, inclusive do requisito de controle de
serviços e materiais. Está estabelecido um planejamento para desenvolvimento e manutenção do Sistema
de Gestão da Qualidade, o F.ADF.004 – Plano da Qualidade, onde é estabelecido responsáveis e prazo
para atendimento de cada requisito com base nos processos desenvolvidos pela empresa para produção
das suas obras.
A “EMPRESA X”, integrante do setor da construção civil, atua no SUBSETOR DE OBRAS DE
EDIFICAÇÕES.
É assegurada a qualidade dos produtos de serviços terceirizados.
A empresa determina critérios e métodos para assegurar a operação e o controle, para que os
processos sejam eficazes; assegura a disponibilidade de recursos; monitora, mede e analisa esses
processos e implementa ações necessárias para atingir os resultados planejados, e a melhoria contínua do
Sistema.
As ligações entre os processos do Sistema de Gestão da Qualidade e sua aplicação na empresa
bem como as suas interações seqüenciais estão demonstradas nos diagramas na próxima página.
CÓDIGO NÍVEL / VERSÃO FOLHA Nº.
LOGO MANUAL DA QUALIDADE
MQ D - 00 4/14
CÓDIGO NÍVEL / VERSÃO FOLHA Nº.
LOGO MANUAL DA QUALIDADE
MQ D - 00 5/14
CÓDIGO NÍVEL / VERSÃO FOLHA Nº.
LOGO MANUAL DA QUALIDADE
MQ D - 00 6/14
CÓDIGO NÍVEL / VERSÃO FOLHA Nº.
LOGO MANUAL DA QUALIDADE
MQ D - 00 7/14
CÓDIGO NÍVEL / VERSÃO FOLHA Nº.
LOGO MANUAL DA QUALIDADE
MQ D - 00 8/14
CÓDIGO NÍVEL / VERSÃO FOLHA Nº.
LOGO MANUAL DA QUALIDADE
MQ D - 00 9/14
CÓDIGO NÍVEL / VERSÃO FOLHA Nº.
LOGO MANUAL DA QUALIDADE
MQ D - 00 10/14
CÓDIGO NÍVEL / VERSÃO FOLHA Nº.
LOGO MANUAL DA QUALIDADE
MQ D - 00 11/14

4.2. REQUISITOS DE DOCUMENTAÇÃO

4.2.1 GENERALIDADES

A documentação do Sistema de Gestão da Qualidade é constituída da seguinte forma:


• Declaração documentada da Política da Qualidade; evidenciados nos itens 5.3. deste manual;
• Manual da Qualidade;
• Procedimentos documentados requeridos;
• Documentos identificados como necessários pela “EMPRESA X” para assegurar a efetiva
operação e controle do Sistema de Gestão da Qualidade.

A figura abaixo demonstra a estrutura da documentação do Sistema de Gestão da Qualidade.

Nível Estratégico MQ Manual da Qualidade

Nível Normativo PN Procedimentos Normativos

Procedimentos de Execução de Serviço


Nível Operacional PM / PS / IT Procedimentos de Inspeção de Material
Instrução de Trabalho

Registros (F) e Documentos Externos

4.2.2. MANUAL DA QUALIDADE – MQ

É um documento estratégico do Sistema de Gestão da Qualidade, declara a política da qualidade e


escopo. Nele estão definidas as atribuições, as responsabilidades e a estrutura organizacional da empresa.
Demonstra como a empresa atende aos requisitos do SiAC do PBQP-H do nível D de qualificação.

Cita os seguintes documentos do Sistema:


• Procedimentos de Normativos (PN) - São documentos normativos, instituídos, implementados e
mantidos, que descrevem os processos do sistema, especificando as etapas que os compõem e a
forma como são executadas as atividades que atendem aos requisitos normativos que asseguram o
planejamento, a operação e o controle eficazes dos processos do Sistema de Gestão da Qualidade.
• Procedimento de Inspeção de Material (PM) - Definem critérios de compra, aceitação,
armazenamento e preservação dos materiais no canteiro de obra.
• Procedimento de Execução de Serviço (PS) - Padroniza o modo de execução dos serviços e o
controle da qualidade baseada nos requisitos exigidos pelos clientes, fabricantes e quando
apropriado pela própria empresa.
• Instruções de Trabalho (IT)- São documentos operacionais, que quando apropriado, descreve em
detalhes como uma tarefa deve ser executada.
• Registros da Qualidade (F) - São documentos de qualquer natureza, relevantes para a
demonstração da qualidade e do atendimento aos requisitos das normas de referência. Estes além
de estarem identificados na Lista Mestra de documentos, através dos seus respectivos formulários,
passam por um controle específico, atendendo ao descrito no requisito de controle de registros.
• Documentos Externos - São documentos de origem externa (tais como: normas, leis, legislação
urbana), estes são identificados, atualizados e sua distribuição controlada.

4.2.3. CONTROLE DE DOCUMENTOS

Está estabelecido e mantido um procedimento PN.001 – Elaboração e Controle de Documentos e


Registros que estabelece os critérios de elaboração, aprovação, distribuição e revisões dos documentos de
origem interna e externa.
CÓDIGO NÍVEL / VERSÃO FOLHA Nº.
LOGO MANUAL DA QUALIDADE
MQ D - 00 12/14

Os documentos são criados conforme padrão estabelecido. Antes de sua emissão o documento
passa por uma análise crítica realizada pelas pessoas autorizadas pela direção.
Os controles dos documentos são monitorados no F.ADF.001 – Lista Mestra que demonstra o
número da revisão atual, a data desta e a distribuição de cópias controladas.
Os documentos externos são monitorados no F.ADF.003 – Controle de Documentos Externos, onde
consta sua identificação, periodicidade de revisão e controle de distribuição.

4.2.4. CONTROLE DE REGISTROS

O PN.001 – Elaboração e Controle de Documentos e Registros define também, os controles


necessários para identificação, armazenamento, proteção, recuperação, tempo de retenção e descarte dos
registros relativos ao Sistema de Gestão da Qualidade. No documento F.ADF.002 – Controle de Registros,
consta os critérios estabelecidos para cada tipo de registro.

5. RESPONSABILIDADE DA DIREÇÃO DA EMPRESA

5.1. COMPROMETIMENTO DA DIREÇÃO DA EMPRESA

A direção da “EMPRESA X” se compromete com o desenvolvimento e implementação de seu


Sistema de Gestão da Qualidade, bem como, com a melhoria de sua eficácia. Para isso, se responsabiliza
pela comunicação aos seus funcionários e colaboradores da importância de atender aos requisitos do
cliente, assim como, os regulamentares e estatutários, pelo estabelecimento e divulgação da política da
qualidade e dos objetivos da qualidade da Empresa e pela garantia da disponibilidade dos recursos
necessários, conforme reuniões de análise crítica e acompanhamento dos indicadores.

5.2. FOCO NO CLIENTE

A Direção assegura que os requisitos do Cliente são determinados, compreendidos e atendidos.


O foco da “EMPRESA X” é oferecer a seus clientes produtos de qualidade, que garantam seu
reconhecimento no mercado. Todos da empresa participam deste esforço buscando maximizar a percepção
do cliente em relação à qualidade do empreendimento por ele adquirido.

5.3. POLÍTICA DA QUALIDADE

A Política de Qualidade é conhecida e entendida pelos funcionários, sendo a comunicação feita


através de painéis, murais, cartazes, treinamento e nas palestras de sensibilização. A Política da Qualidade
é analisada para verificação da sua adequação nas reuniões de análise crítica pela direção.

POLÍTICA DA QUALIDADE
“ENTREGAR AOS CLIENTES PRODUTOS DE QUALIDADE, BUSCANDO A MELHORIA CONTÍNUA DO
PROCESSOS EXECUTIVOS E ATINGINDO A EXPECTATIVA DE CUSTO OPERACIONAL,
RESULTADOS E SATISFAÇÃO, OBJETIVANDO A PERPETUAÇÃO DA EMPRESA NO MERCADO”

5.4. PLANEJAMENTO

5.4.1. OBJETIVOS DA QUALIDADE

Os objetivos da qualidade são desdobrados a partir da política, dos principais processos e focados
na execução das obras, sendo contemplados nos diagramas dos processos e acompanhados através do
F.ADF.006 – Matriz de Objetivos e Metas.

5.4.2. PLANEJAMENTO DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE

A “EMPRESA X” realizou um diagnostico da situação da empresa, em relação aos presentes itens


e requisitos do SiAC, no inicio do desenvolvimento do Sistema de Gestão da Qualidade e estabeleceu um
planejamento para desenvolvimento e implantação deste Sistema, estabelecendo responsáveis e prazo
para atendimento de cada item e requisito e obtenção dos diferentes níveis da qualificação. Este
planejamento é acompanhado pelo RD – Representante da Direção, sendo gerados registros das etapas
realizadas e das eventuais necessidades de reprogramação. Além disto, utiliza as reuniões de análise
crítica para planejar / replanejar o Sistema de Gestão da Qualidade.
CÓDIGO NÍVEL / VERSÃO FOLHA Nº.
LOGO MANUAL DA QUALIDADE
MQ D - 00 13/14

5.5. RESPONSABILIDADE, AUTORIDADE E COMUNICAÇÃO

5.5.1. RESPONSABILIDADE E AUTORIDADE

A responsabilidade e a autoridade das funções que influem no Sistema de Gestão da Qualidade


estão definidas nos diagramas dos processos neste manual. O F.ADF.007 – Perfil do Cargo relaciona as
atividades e competências das funções que desenvolvem atividades relacionadas à qualidade do produto
“EMPRESA X”.

5.5.2. REPRESENTANTE DA DIREÇÃO DA EMPRESA (RD)

A direção da “EMPRESA X” designou para ser Representante da Direção (RD), nos assuntos
relacionados ao Sistema de Gestão da Qualidade o Diretor Administrativo/Financeiro que independente de
outras responsabilidades, tem a responsabilidade e autoridade para, assegurar que os processos
necessários para o Sistema de Gestão da Qualidade sejam estabelecidos, implementados e mantidos; a
promoção da conscientização sobre os requisitos do cliente em toda a empresa; relatar à direção da
empresa o desempenho do Sistema de Gestão da Qualidade e qualquer necessidade de melhoria.

5.5.3. COMUNICAÇÃO INTERNA

Será demonstrada em outro Nível de Qualificação.

5.6. ANÁLISE CRÍTICA PELA DIREÇÃO

Será demonstrada em outro Nível de Qualificação.

6. GESTÃO DE RECURSOS

6.1. PROVISÃO DE RECURSOS

A “EMPRESA X” determina a disponibiliza recursos em função do volume de obras, de novas


tecnologias, das necessidades dos clientes e colaboradores, situação de mercado, visando à
implementação e à manutenção do seu Sistema de Gestão da Qualidade e à melhoria contínua de sua
eficácia. Assim, prove os recursos necessários para pessoas, infra-estrutura, ambiente de trabalho,
treinamentos, tecnologia, fornecedores e recursos financeiros.

6.2. RECURSOS HUMANOS

6.2.1. DESIGNAÇÃO DE PESSOAL

Os funcionários da “EMPRESA X” são treinados e qualificados para executarem bem suas tarefas.
Anualmente na análise crítica da direção são estabelecidas, as necessidades de treinamento, qualificação
dos recursos humanos. Após esta análise, a RD atualiza o F.ADF.008 – Plano de Capacitação atendendo
às necessidades detectadas. O plano observa o período de um ano é comunicado aos responsáveis pelos
processos e revisto quando necessário.
Os funcionários treinados são avaliados na execução das tarefas pelo superior imediato ou pela RD
nos casos de ações relacionadas à conscientização da importância da manutenção do Sistema de Gestão
da qualidade e treinamentos dos procedimentos normativos.
Os funcionários da “EMPRESA X” são conscientizados da importância de sua qualificação
profissional no desempenho da empresa.
É mantido o documento F.ADF.010 – Ficha Individual, onde consta o registro dos treinamentos e
monitoramento de qualificação profissional dos funcionários tanto das obras quanto do escritório.
Os diretores após participar de atividades de qualificação, fazem em uma auto-avaliação da eficácia
da ação em relação ao aprendizado e a aplicabilidade na empresa e registram o resultado na suas fichas
individuais.

6.2.2. TREINAMENTO, CONSCIENTIZAÇÃO E COMPETÊNCIA

Será demonstrada em outro Nível de Qualificação.


CÓDIGO NÍVEL / VERSÃO FOLHA Nº.
LOGO MANUAL DA QUALIDADE
MQ D - 00 14/14

6.3. INFRA-ESTRUTURA

Será demonstrada em outro Nível de Qualificação.

6.4. AMBIENTE DE TRABALHO

Será demonstrada em outro Nível de Qualificação.

7. EXECUÇÃO DA OBRA

7.1. PLANEJAMENTO DA OBRA

Será demonstrada em outro Nível de Qualificação.

7.2. PROCESSOS RELACIONADOS AO CLIENTE

7.2.1 IDENTIFICAÇÃO DE REQUISITOS RELACIONADOS À OBRA

A “EMPRESA X” identifica os requisitos relacionados à obra, possuindo ao longo do tempo um


perfil estabelecido de produtos que atendam as necessidades do seu cliente. Através de decisões
estratégicas baseadas nas análises de ofertas que chegam à empresa por intermédio de corretores, das
prospecções e avaliação de empreendimentos, a empresa define o interesse em desenvolver um novo
negócio.
Visitas aos locais, que são oferecidos, são necessárias, no sentido de analisar dados específicos da
oferta.
No caso de terreno é analisada a situação, localização, tipo de superfície, composição aparente do
solo, topografia, infra-estrutura e o entorno. São realizados estudos de viabilidade, tanto do terreno quanto
viabilidades econômicas, sendo algumas vezes necessárias realizar uma análise da concorrência.
Posteriormente define-se o tipo do produto através de uma análise mercadológica, de estudos
numéricos, desenvolvendo-se projetos básicos.