Você está na página 1de 121

SMI

SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

Rotina da Manutenção: Inspeção

Elaborado por: Agnelo Veltri Nunes Costa; Kirk Douglas Barbosa Mathias Bastos;
Rodrigo Xavier Maia Moreira; Rogério Fernandes Santos.
Votorantim Siderurgia | Todos os direitos reservados | janeiro de 2016.
Agradecimentos
Agradecemos a todas as pessoas que colaboraram com o
levantamento e a elaboração do conteúdo deste módulo.
Nosso agradecimento especial a:
• Marcelo Costa Passos - Diretor Industrial
• Adriano Pereira de Souza - Engenheiro Pleno
• Fábio Heineck -Gerente Corporativo de Engenharia
• Izabel Cristina Marcelo da Silva - Técnico Administrativo - DHO
Corporativo
• João Reis - Consultor- Manutenção Integrada
• Marco Aurélio Matta Machado - Coordenador de Engenharia -
Unidade Barra Mansa
• Marco Tulio Silveira de Azevedo - Coordenador de Manutenção
de Pontes Rolantes
• Vercilei Aparecido Rosa de Oliveira - Coordenador de Manutenção
- Aciaría Elétrica - Unidade Barra Mansa
07
Trilha de aprendizagem

07
Objetivo

08
Roteiro de aprendizagem

08
Critérios de certificação
1. Sistema de Manutenção Integrada - SMI ...................................... 09
1.1. Falha e Defeito ........................................................................ 10
1.2. Evolução da manutenção ...................................................... 11
2. Diagrama do Sistema de Manutenção Integrada ......................... 12
2.1. Curva da banheira ................................................................ 12
Índice
2.2. Pirâmide de SAMI ................................................................. 13
2.3. PAS 55 ................................................................................. 14
2.4. Apresentação gráfica do SMI ................................................ 15
3. Inspeção ...................................................................................... 17
3.1. Características do inspetor .................................................... 17
3.2. Potenciais de Falha ............................................................... 18
4. Fluxograma do processo de inspeção ........................................... 19
4.1. Etapas do processo de inspeção ............................................ 19
4.1.1. Garantir os planos de manutenção atualizados ........... 19
4.1.2. Gerar ordens de manutenção de rota
para próxima semana ........................................................... 20
4.1.3. Entregar pacote de OMs de rota para
supervisores de manutenção MEC/ELE .................................. 20
4.1.4. Distribuir OMs de rota para inspetores MEC/ELE ......... 21
4.1.5. Executar OMs de rota do período ............................... 21
4.1.6. Verificar potencial de falha ......................................... 21
4.1.7. Preencher manualmente, apontar e
encerrar no SAP a OM de rota .............................................. 24
4.1.8. Devolver OMs de rota executadas para
supervisor de manutenção .................................................... 25
4.1.9. Avaliar as OMs de rota devolvidas no pacote .............. 25
4.1.10. Verificar se existe correção/revisão de
PDM para ser lançada no SAP ............................................... 25
4.1.11. Gerar indicador de cumprimento
de planos de inspeção .......................................................... 25
5. Sistema SAP ................................................................................ 26
5.1. Conhecendo o sistema SAP .................................................. 26
5.1.1. Definição de nota e ordem de manutenção ................ 31
5.2. Transações da manutenção no SAP ....................................31
5.2.1. Transação IH01.........................................................32
5.2.2. Transação IW38........................................................34
5.2.3. Transação IW39........................................................40
5.2.4. Transações IW28 e IW29 ..........................................40
5.2.5. Transação IW31........................................................41
5.2.6. Transação IW32 – Modificar ordem ..........................59
5.2.7. Transação IW33 - Exibir ordem de manutenção ........60
5.2.8. Transação IW21 - Criar nota de inspeção M4............63
5.2.9. Transação IW22 - Modificar nota ..............................69
5.2.10. Transação IW23 - Exibir nota ..................................71
5.2.11. Encerramento da ordem de manutenção ................72
5.2.12. Abertura de nota para revisão de planos.................81
5.3. Outras transações importantes do SAP ...............................84
5.3.1. Transação ZGLPM001 - Entrada dos valores
medidos nos pontos de medição ...................................... .84
5.3.8. Transação IK17 - Consultar pontos de medição ...... .88
5.3.1. Transação IP18 - Exibir itens de manutenção.............93
5.3.2. Transação MM03 - Exibir material.............................95
5.3.3. Transação MD04 - Exibir situação
estoque/necessidade...........................................................96
5.3.4. Transação MMBE - Visão geral do estoque ...............98
5.3.5. Transação MB52 - Exibir estoques em
depósito de materiais...........................................................100
5.3.6. Transação CV04N - Procurar documentos ............... ..107

115
Conclusão

116
Exercícios

118
Glossário

118
Bibliografia

119
Anotações
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

Trilha de aprendizagem
Este é um dos módulos do treinamento do SMI – Sistema de Manutenção Integrada que
pertence à Escola de Gestão do Sistema de Capacitação VS - Conecte.

Nossas instruções a respeito da rotina de manutenção serão divididas nas áreas de


conhecimento abaixo:

Você está
aqui
Inspeção

Planejamento

Programação

Execução

Controle

Objetivo
Ao final deste módulo, você deverá:
• Sedimentar o conhecimento das ferramentas utilizadas no processo de
inspeção facilitando a interface com os processos: planejamento, programação,
abastecimento, execução e controle.
• Estar capacitado quanto ao processo de inspeção e se tornar cada vez mais eficiente
e eficaz na condução das suas atividades diárias.

7
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

Roteiro de aprendizagem
Módulo 1

ETAPAS DE APRENDIZAGEM PÁGINAS


1. Entender o que é o Sistema de Manutenção 9 a 14
Integrada e sua importância para a Votorantim.

2. Conhecer todo o fluxograma do processo de 15 a 23


Inspeção.

3. Aprender a utilizar as transações do sistema SAP no 24 a 117


processo de manutenção integrada.
. Realizar os exercícios. 120 a 121
4
. Realizar verificação de aprendizagem.
5

Critérios de certificação
Ao término do treinamento, todos os envolvidos estarão aptos a exercer sua função com
eficácia.
Para a certificação dos procedimentos desenvolvidos, será necessário atingir 70% de
aproveitamento na avaliação final e 75% de presença nos treinamentos.

8
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

1 SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA - SMI

O Sistema de Manutenção Integrada é um conjunto de processos da manutenção que visa à atuação nos
ativos, desde a concepção até a desmobilização deles, passando por todo o ciclo produtivo.
O SMI possui sinergia com todas as áreas da empresa e está em total alinhamento com as diretrizes estratégicas
da organização para a geração de resultado.
A Votorantim Siderurgia está da seguinte forma em relação a seus resultados de interrupções de manutenção:

Gráfico 01 - Resultado alcançado

Gráfico 02 - Desafio

SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

*Dados referentes à aciaria.

No gráfico 1, estão os dados referentes ao quartil são mais competitivas, sólidas e menos
percentual de interrupções das aciarias do Grupo sensíveis as variações do Mercado.
Votorantim Siderurgia entre os anos de 2010
e 2015. Vale observar que quanto menor o
O SMI foi criado como estratégia para atingir esse
percentual de interrupção dos equipamentos,
objetivo: otimizando os processos de manutenção,
melhor é o resultado, pois os mesmos estão em
reduzindo as paradas não programadas e visando
atividade e produzindo durante um tempo maior.
dar sustentabilidade para que a empresa alcance
os resultados necessários, tornando-se referência
em gestão de manutenção no ramo siderúrgico.
Já o gráfico 2 mostra o desafio enfrentado pela
VS: diminuir o índice de interrupções e assim Conheça abaixo os principais benefícios do
melhorar o posicionamento em relação aos Sistema de Manutenção Integrada:
principais concorrentes de mercado. • Maximizar resultados do capital investido.
• Otimizar as horas e custos das manutenções
preventivas.
Para visualizarmos melhor nossa situação atual, • Garantir a confiabilidade do equipamento.
ordenamos as 22 principais aciarias (incluindo as • Aumentar os lucros em uma visão de curto prazo.
Aciarias da VS) de acordo com seus resultados • Aumento de conhecimento.
nesse aspecto e dividimos em quartis. • Satisfação dos empregados.
• Imagem positiva da empresa perante a sociedade.
A Votorantim Siderurgia busca estar no 1º quartil
de interrupção, pois as empresas que estão nesse

9
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

1.1. Falha e Defeito


Os conceitos de falha e defeito são importantes para estabelecer que tipo de estratégia de manutenção deverá
ser aplicada (Corretiva Imediata, Corretiva Programável, Inspeção ou Troca).
Defeito: Quando se tem perda parcial da função.
Falha: Quando há perda total da função.

Exemplo:
Um sistema de bombeamento de um determinado processo possui capacidade de bombeamento de 1.000m3/h,
porém, este sistema está operando com 800m3/h e ainda não parou a operação. Logo, esse sistema está com
defeito.
Agora, esse mesmo sistema de bombeamento está com 500m3/h . Com essa vazão não é mais possível operar.
Logo, o sistema está com falha.

10
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

1.2. Evolução da manutenção


Ao longo dos anos, a manutenção de ativos tem evoluído buscando a sustentabilidade e a visão holística para o
alcance da excelência.
No gráfico abaixo, vemos uma representação dessa evolução, destacando os principais norteadores da atividade
em cada período até chegarmos à visão que temos hoje, mais moderna e completa:

Primeira geração Com a evolução do trabalho de manutenção, ocorreu


• Antes da Segunda Guerra Mundial. também a mudança de expectativa do profissional da
• Foco em ação corretiva. área.
Segunda geração Ontem: Profissional de manutenção se sentia satisfeito
• Pós-guerra. quando executava um bom reparo.
• Com pouca oferta de mão de obra, houve o Hoje: Profissional de manutenção fica satisfeito quando
aumento da mecanização. consegue evitar todas as falhas não previstas.
• Por consequência, acontece o aumento da
complexidade das plantas.
Terceira geração
IMPORTANTE

• Década de 90.
• Aumento da automação.
• Aumento das paradas de equipamento.
• Maior necessidade de antecipar falhas
(preditiva).
• Necessidade da implantação de ferramentas de O profissional da manutenção deve
confiabilidade. adotar o paradigma atual em que
consegue evitar todas as falhas,
Quarta geração
adotando uma manutenção
• Continuidade das ações da terceira geração. proativa.
• Fortalecimento da manutenção centrada
na confiabilidade (RCM) para a indústria de
aviação.
• Avaliação do retorno sobre o investimento.
• Acompanhamento do ativo desde sua
concepção até sua desmobilização.

11
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

2 DIAGRAMA DO SISTEMA DE
MANUTENÇÃO INTEGRADA
As metas estratégicas da VS são as diretrizes básicas para o funcionamento do Sistema de Manutenção
Integrada. A partir delas, determinamos os controles, os procedimentos e buscamos antecipar as grandes ações
necessárias.
O diagrama do Sistema de Manutenção Integrada foi criado a partir de três conceitos: curva da banheira,
pirâmide de SAMI e PAS 55.

2.1. Curva da banheira


A curva da banheira exemplifica o comportamento da vida útil do ativo destacando suas quatro fases: T0 (posta
em marcha), T1 (falhas eventuais), T2 (falhas de desgaste) e T3 (falhas de deterioração).

A. T0 - Posta em marcha (start-up)


Esta fase apresenta alta probabilidade de falha, devido ao baixo conhecimento da equipe sobre o equipamento,
erros de montagem, erros de projeto e falhas prematuras causadas pelas condições inerentes à fabricação do
equipamento.

Como atuar:
• Acompanhar o projeto.
• Envolver a equipe multidisciplinar para desenvolvimento do projeto desde a concepção até a fase de entrega.
• Elaborar planos de manutenção consistentes, através da equipe multidisciplinar.
• Treinamento da equipe operacional e de manutenção.
• Definições e cadastramento de peças sobressalentes do equipamento.
• Documentação técnica do equipamento: desenhos, ilustrações, manuais.

12
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

B. T1 - Falhas eventuais
Esta fase apresenta a estabilização da probabilidade de falhas, que se mantém constante durante esse ciclo,
devido às características individuais de cada componente.
As condições de trabalho como sujeira, temperatura fora das faixas de trabalho e manutenção inadequada podem
influenciar o comportamento da curva, ou seja, o número de falhas e/ou o tempo de vida.
Como atuar:
• Revisar planos de manutenção.
• Garantir que os planos de manutenção construídos com a qualidade definida sejam executados.
• Tratar os desvios identificando e bloqueando as causas raízes.
• Capacitar continuamente as pessoas.

C. T2 e T3 - Falhas por desgaste e deterioração


Estas fases apresentam aumento da quantidade de falhas devido ao tempo de vida e à condição de trabalho a
que o equipamento foi submetido. Nessas etapas, não é mais viável realizar a manutenção de rotina do T1.
Como atuar:
• Realizar projeto de melhoria (PDCA, 6 Sigmas, Capex).
• Substituir equipamento (nova tecnologia).
• Grandes reparos.

2.2. Pirâmide de SAMI


A pirâmide de SAMI estabelece e organiza as melhores práticas da gestão da manutenção em estágios. Esses
estágios estão divididos em: Manutenção do Dia a Dia, Manutenção Proativa, Integração da Função Manter e
Engenharia de Confiabilidade. Após todos esses estágios, temos o Estágio da Excelência no Manter.

13
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

Estágio 1 - Manutenção do Dia a Dia • Desempenho das habilidades técnicas intrínsecas.


• Inspeção preventiva. • Análise do histórico do desempenho dos
• Sistematização das tarefas de manutenção equipamentos e/ou instalações (determinação do
(padrões de gerenciamento). perfil de perdas).
• Informatização do planejamento e Estágio 3 - Integração da Função Manter
operacionalização das tarefas de manutenção. • Foco em confiabilidade.
• Priorização das tarefas de manutenção do • Análise do ciclo de vida dos equipamentos.
desempenho dos equipamentos e/ou instalações. • Análise de manutenabilidade dos equipamentos
• Planejamento das atividades de manutenção e/ou instalações.
(ciclo de vida). • Flexibilidade da mão de obra (multifunção
• Resultado do desempenho das tarefas de sistêmica).
manutenção (processo Manter). • Integração das tarefas de manutenção (visão
• Gerenciamento dos materiais de manutenção integrada).
(processo Superintegrado). • Análise de benchmarketing.
Estágio 2 - Manutenção Proativa • Manutenção produtiva total (TPM).
• Integração das tarefas de inspeção preventiva, Estágio 4 - Engenharia de Confiabilidade
inspeção programada e trocas periódicas sob • Manutenção centrada na confiabilidade (RCM).
condição. • Padrão do desempenho da função dos
• Análise sistêmica das funções (modos de falha equipamentos e/ou instalações.
funcional, potencial e física).
Estágio da Excelência no Manter
• Análise para manutenção proativa.
• Inspeção proativa. • Diagnóstico gerencial.

2.3. PAS 55
O PAS 55 consiste em procedimentos técnicos criados pela organização internacional GFMAM (Global Forum on
Maintenance & Asset Management), com sede em Zurich, na Suíça. São 28 pontos, que visam estabelecer uma
gestão abrangente e aperfeiçoar o sistema de gestão para todos os tipos de ativos físicos das empresas.
O PAS 55 define a gestão de ativos como a aplicação de atividades sistemáticas e coordenadas, através da qual
uma organização realiza a gestão de forma otimizada e sustentável de seus ativos, com o objetivo de alcançar o
seu planejamento estratégico.

O PAS 55:2008 está estruturado para se interligar naturalmente com sistemas de gestão da qualidade
como ISO9001 e outros:

Estrutura do sistema de gestão, de acordo com o PAS 55.

14
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

2.4. Apresentação gráfica do SMI


A partir dessas três diretrizes (curva da banheira, pirâmide de SAMI e PAS 55), foi estabelecido o seguinte
diagrama:

15
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

Podemos ver pelo diagrama que o SMI é composto de vários processos, sendo eles:
A. Controle inicial reparos, passando pelas etapas de pré-planejamento,
O controle inicial descreve o conjunto de tarefas com planejamento macro, planejamento detalhado,
foco em apoiar a implantação de novos processos/ planejamento consolidado, pré-parada, execução,
equipamentos, através de planos de manutenção, pós-parada.
definição de materiais sobressalentes, cuidados com D. Controle
segurança e treinamento. Essas tarefas devem ser
É o conjunto de dados gerado e gerenciado para
realizadas durante as etapas de concepção até a
que se tenham informações reais que direcionem
entrega de uma planta/equipamento para a unidade,
a atuação da manutenção no âmbito operacional,
visando otimizar o tempo de implantação e início do
tático ou estratégico.
funcionamento do ativo e a redução no número de
falhas durante esse processo. E. Engenharia de manutenção
B. Rotina da manutenção A engenharia de manutenção atua como suporte em
todos os processos do SMI, coordenando projetos de
A rotina de manutenção compreende as atividades
melhoria e soluções de problemas crônicos das áreas
realizadas no dia a dia. Esta rotina descreve como
operacionais. Esse processo também é responsável
cada um dos processos macros da manutenção
por descrever a atuação, resultados esperados
(inspeção, planejamento, programação, execução,
da equipe de manutenção e a interação entre os
manutenção operacional, entre outros) se relaciona
processos.
entre si e com os demais processos de controle,
engenharia e interfaces com as áreas suporte e F. Interfaces
clientes. Não é um processo específico do SMI, e sim todos os
C. Grandes reparos demais processos/sistemas e a forma com que eles se
relacionam com a manutenção (manutenção da área,
Descreve todo o processo para conduzir os grandes
manutenção central e manutenção corporativa).

Dentro dessa representação gráfica do SMI, nosso foco de atuação está inserido no contexto da ROTINA DA
MANUTENÇÃO, em que temos ações planejadas e não planejadas. Nesta apostila, trataremos especificamente das
rotinas da INSPEÇÃO.

16
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

3 INSPEÇÃO

Segundo o dicionário Aurélio, inspeção é:

" Ação ou efeito de olhar, de examinar, de verificar: inspeção realizada para detectar
problemas. Ação ou resultado de averiguar: problema encontrado após inspeção.
"
As atividades de inspeção compreendem uma fatia importante das ações empreendidas por uma equipe de
manutenção. Pode-se dizer, sem medo de errar, que uma inspeção bem realizada é um fator de sucesso da
manutenção.
As ações de manutenção podem ser divididas em:
• Ações que podem ser realizadas com o equipamento em operação.
• Ações que só podem ser executadas com o equipamento parado.
É óbvio que devemos privilegiar as atividades de inspeção que podem ser executadas com o equipamento
operando. A inspeção existe para que os equipamentos operem o maior tempo possível, com a máxima
confiabilidade.
O plano e as ações de inspeção devem ser norteados para o acompanhamento do estado dos equipamentos
e instalações, acionando os demais processos da rotina da manutenção: planejamento, programação,
abastecimento e execução, quando houver a necessidade de intervenção (defeito detectado).
Para que um inspetor possa executar sua função com sucesso, é necessária uma sólida formação profissional,
aliada a um profundo conhecimento dos processos produtivos da sua área de atuação, da degradação das
diversas partes dos equipamentos e das técnicas de inspeção e procedimentos de testes.

3.1. Características do inspetor

O profissional de inspeção de manutenção


deverá apresentar as seguintes características e
habilidades:

• Ser criterioso e analítico.


• Agir antes do problema, antecipar-se.
• Senso de planejamento apurado.
• Organização.
• Ser criativo e pragmático.
• Capacidade investigativa diante do novo
desenvolver e propor soluções.
• Agilidade na resolução do problema.
• Ter autocontrole.
• Manter o foco em resultados.
• Maturidade e experiência prévia.
• Inconformado
• Estudioso

17
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

Essas características e habilidades são muito importantes para os papéis e responsabilidades do inspetor, visto que
ele deverá:
• Executar rotas de inspeção (OM de rotas informações prestadas pelos executantes, bem
do plano mestre de manutenção) e avaliar como os desvios verificados.
a qualidade do plano. Caso seja necessário, • Definir e manter controle permanente sobre os
solicitar ao suporte técnico a revisão do plano. sobressalentes críticos (inspeção, estoque).
• Abrir notas e transformá-las em ordens de • Participar das reuniões de esboço, garantia e
manutenção, inserindo material/sobressalente avaliação das manutenções preventivas.
com seus respectivos códigos, quantidade e • Dar suporte, quando necessário, nas
estimativas de Hh. intervenções emergenciais críticas.
• Executar planejamento das OMs a serem • Atualizar movimentação interna de
cumpridas em horários especiais (sazonal/setups), equipamentos (SAP), conforme sua localização
bem como as ordens necessárias para execução física.
de manutenção preventiva e grandes paradas, • Analisar as ocorrências de manutenção
priorizando por criticidade e urgência. corretiva emergencial e participar dos
• Definir escopo dos serviços de manutenção/ relatórios de análise de falhas (RAFs) de seu
reparos por meio da identificação de desenhos setor de responsabilidade.
técnicos e manuais referentes ao equipamento/ • Ter conhecimento sobre orçamento e custo
instalação. dos equipamentos sobre sua responsabilidade.
• Definir os procedimentos de segurança, saúde
e meio ambiente para as atividades a serem
realizadas, tais como bloqueio e contenções.
• Acompanhar e validar a qualidade dos trabalhos
IMPORTANTE

executados durante as manutenções preventivas,


realizar inspeções de equipamentos parados, Ao realizar as inspeções
realizar testes de liberação de linha. corretamente, identificamos os
• Definir os testes necessários para verificação da potenciais de falhas. Assim, podemos
qualidade dos serviços prestados (verificação de antecipar ações para eliminar os
problemas que poderiam gerar
folgas, tolerâncias, ajustes, vibração, dimensional,
interrupções e custos indesejáveis.
temperatura, pressão, geometria, tratamento
térmico, dureza, acabamento superficial, etc.).
• Receber as atividades dos equipamentos
reparados, encerrar a OM no SAP e avaliar as

3.2. Potenciais de Falha


O potencial de falha, diferente do que muitos acreditam, não é apenas a condição de defeito do equipamento,
mas sim uma visão muito mais abrangente, onde considera todas as condições de anomalia que expõem um
equipamento, ou sistema, a uma falha.
O Inspetor deverá utilizar todo seu conhecimento e habilidades para poder identificar os seguintes potenciais de
falha:
• Irregularidades encontradas nos equipamentos com probabilidades de evolução da falha antes da intervenção
programada;
• Inexistência de sobressalentes dos equipamentos com histórico e/ou probabilidades de ocorrência de falhas;
• Sistemas com perda provisória de sua redundância (standby);
• Equipamentos em reparo sem a existência de sobressalentes novos e/ou reparados;
• Equipamentos em operação sem a existência de desenhos para reparo e/ou especificação de compras;
• Equipamentos substituídos com reposição dos sobressalentes através da aquisição de fornecedores
estrangeiros;
• Equipamentos em operação sem a existência de peças e/ou fornecedores no mercado para reposição
(obsolescência);
• Sistemas de lubrificação manual expostos a alta temperatura e/ou dificuldade de acesso.

18
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

4 FLUXOGRAMA DO PROCESSO
DE INSPEÇÃO

O fluxograma do processo de inspeção foi criado com o objetivo de descrever as atividades da manutenção, para
que todas as áreas e unidades da Votorantim Siderurgia trabalhem de forma padronizada.
O fluxograma envolve as seguintes funções:
• Programador.
• Supervisor de manutenção.
• Inspetor.
• Profissionais da engenharia de manutenção.

IMPORTANTE
O fluxograma se encontra disponível no sistema
de controle de documentos internos da VS, com o
seguinte código de identificação: PO-VS-GMI-001
(sempre observar a última revisão).

4.1. Etapas do processo de inspeção

Os processos descritos abaixo correspondem a cada etapa do fluxograma.

4.1.1. Garantir os planos de manutenção atualizados

Quem Como

Tratando as notas de revisão dos planos oriundas de inspeções, análises de


Engenharia de
falhas, análises de acidentes, diagnóstico de trabalho da manutenção (DTM),
manutenção
entre outros, de acordo com as solicitações no SAP.

É importante que todo o histórico de revisões dos planos esteja no SAP. Para isso, todas as solicitações devem ser
encaminhadas para a engenharia de manutenção via nota de manutenção M1.

19
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

IMPORTANTE
O inspetor deve ter conhecimento de todos
os planos de manutenção do setor de sua
responsabilidade (transação IP18).

4.1.2. Acessar ordens de manutenção de inspeção.

Quem Como

Acessando as Ordens de Manutenção de Rota, diretamente do SAP, selecionando


Programador
o período de domingo a sábado. (Transação IW38).

4.1.3. Entregar pacote de OMs de rota para supervisores de manutenção MEC/ELE

Quem Como

Imprimindo Ordens de Manutenção de Rota (RT01), formando pacote com


Programador
protocolo e entregando aos supervisores de mecânica e elétrica.

IMPORTANTE
É recomendável que a entrega de OM seja
acompanhada por um protocolo, mediante
assinatura de recebimento, mantendo-o sob
guarda do programador por uma semana.

20
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

4.1.4. Distribuir OMs de rota para inspetores MEC/ELE

Quem Como

Supervisor de Distribuindo as ordens de manutenção de rota durante a “reunião de análise da


manutenção inspeção e priorização do dia com inspetor”.

4.1.5. Executar OMs de rota do período

Quem Como

Inspetor Seguindo o roteiro de inspeção descrito na ordem de manutenção de rota.

4.1.6. Verificar potencial de falha

Quem Como

Inspetor Avaliando a existência de potenciais de falhas nos equipamentos inspecionados.

21
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

Ao realizar a inspeção, o profissional poderá se deparar com três tipos de situações: encontrar potenciais de falha
que podem ser resolvidos no momento, potenciais de falha que não podem ser resolvidos no momento e não
haver potencial de falha.
A. Potenciais de falha possíveis de serem sanados no momento

São defeitos que podem ser resolvidos por “ver e agir”, já que devido à simplicidade de execução não é
necessário passar pelo fluxo de programação.
Nesse caso, o inspetor deve:
1. Sanar o potencial de falha no momento.
Realizar a intervenção (ver e agir) no equipamento de modo a eliminar o potencial de falha.

IMPORTANTE
O inspetor antes de executar a intervenção
de “ver e agir” deverá preencher o PARE
de bolso, garantindo que todas as medidas
de segurança foram tomadas.

2. Anotar os dados para abertura da LO01


O inspetor deverá anotar em campo as informações da realização do “ver e agir”, podendo ser em um caderno
ou na própria ordem de rota.
3. Concluir a rota de inspeção
Prosseguir com as atividades da rota de inspeção até a conclusão.
4. Abrir, apontar e fechar ordem corretiva LO01
Abrir a ordem corretiva LO01 no SAP (transação IW31) e apontar Hh, desvio encontrado e ações tomadas.
5. Preencher manualmente, apontar e encerrar no SAP a OM de rota.

IMPORTANTE
A abertura da LO01 garantirá o histórico das intervenções de “ver
e agir" realizadas no equipamento durante as inspeções. Essas
informações são fundamentais para futuras análises de falhas,
revisões de planos de manutenção e projetos de melhoria.

B. Potenciais de falha que não podem ser sanados no momento

Estes tipos de defeitos não podem ser resolvidos pelo “ver e agir”. Então, o inspetor deve:
1. Anotar informações do desvio na rota de inspeção

22
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

O inspetor deverá identificar os parâmetros encontrados na rota e descrever com maior riqueza de detalhes o
desvio encontrado no equipamento.
2. Concluir a rota de inspeção
Prosseguir com as atividades da rota de inspeção até a conclusão.
3. Identificar se o desvio apontado na OM é emergencial, crítico ou normal e abrir nota de inspeção M4.

As notas de manutenção M4 são específicas do Nota normal - Execução prevista a partir de sete
processo de inspeção. Ou seja: é um tipo de nota dias da emissão
dedicada a ser criada pelo inspetor ou mantenedor
Utilizada para os casos em que o desvio encontrado
de turno no momento em que é observado um
pode esperar até a próxima manutenção planejada
desvio ou potencial de falha em algum equipamento
do equipamento.
durante a sua rota de inspeção.
As notas M4 podem ser classificadas quanto à
sua prioridade, definida pelo próprio inspetor ou
mantenedor de turno no momento de sua criação.
Existem três prioridades possíveis para uma nota M4:
emergencial, crítica e normal.
IMPORTANTE
Nota emergencial - Execução em até 24 horas a
Cada um desses tipos de
partir da emissão
nota tem sua aplicação
Esta nota é utilizada quando o desvio encontrado particular; então é de
deve ser resolvido no menor espaço de tempo
extrema importância a
possível. Portanto, deverá ser negociada uma parada
da produção para a execução desse serviço, caso correta classificação dos
contrário a parada não planejada proveniente desse desvios para realizar o
defeito causará perdas ainda maiores de produção. processo de programação
Nota crítica - Execução em até sete dias a partir da manutenção.
da emissão A nota deverá ser aberta
Neste caso, o desvio encontrado deverá ser tradado e transformada em ordem
em até 7 dias ou em uma parada de oportunidade. imediatamente após a observação
Ou seja: é um serviço que não pode esperar até a da anomalia.
próxima manutenção preventiva do equipamento,
porém pode esperar até uma oportunidade mais
próxima de parada planejada na produção (sazonal,
câmbio, etc.).

4. Transformar nota de inspeção M4 em OM planejada


O inspetor deve gerar a OM proveniente da nota durante o momento de criação da mesma, ou depois através
da transação IW22. Ele também deve designar os recursos necessários para o serviço: homem-hora por
especialidade, materiais, ferramentas, medidas de segurança e testes necessários para o serviço, além de utilizar
o checklist de planejamento (PO-GMI-003), que será detalhado no módulo PLANEJAMENTO/SMI.
5. Preencher manualmente, apontar e encerrar no SAP a OM de rota.

C. Não existe potencial de falha


Confira o passo a passo para quando o inspetor não encontrar nenhum potencial de falha:

1. Executar ordem de inspeção


Realizando as atividades da ordem de inspeção até a conclusão.
2. Preencher manualmente, apontar e encerrar no SAP a OM de rota.

23
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

4.1.7. Preencher manualmente, apontar e encerrar no SAP a OM de rota

Quem Como
Preenchendo a cópia física da ordem de manutenção de rota à caneta, para facilitar o posterior
apontamento e encerramento.
O apontamento das horas gastas nas atividades deverá ser feito pelas transações IW41 ou CAT2. Já o
Inspetor encerramento da ordem no SAP é realizado através da transação IW32, com status das atividades e
descrevendo na OM, quando couber, os pontos de melhoria observados, equipamentos faltantes e pontos
de inspeção a serem adicionados. Caso identifique melhoria no plano, abrir uma nota de manutenção para
a revisão do plano de IW32 para IW21.

IMPORTANTE
Esse documento serve como um referencial para o
inspetor e pode ser preenchido da forma como ele
considerar melhor. Mas é essencial inserir as informações
encontradas em campo com o máximo de detalhes, para
que não se percam na hora de transcrever para o SAP.

Cópia física da ordem de manutenção

24
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

4.1.8. Devolver OMs de rota executadas para supervisor de manutenção

Quem Como

Entregando cópias físicas das ordens de manutenção de rota, em mãos, para o


Inspetor
supervisor de manutenção MEC/ELE.

4.1.9. Avaliar as OMs de rota devolvidas no pacote

Quem Como

Verificando o preenchimento adequado das ordens de manutenção de rota.


Supervisor de
Solicitando correção ao inspetor quando necessário, tomando ciência dos
manutenção
desvios identificados e corrigindo-os.

4.1.10. Verificar se existe correção/revisão de PDM para ser lançada no SAP

Quem Como

Identificando na OM se existe alguma observação quanto à correção, revisão ou


bloqueio do PDM em questão.
Supervisor de
manutenção
É necessário discussão com o inspetor para avaliar a necessidade de solicitar a
revisão para a engenharia.

Caso exista correção/revisão de PDM, o inspetor deve criar a nota de manutenção M1 no SAP (transação IW21),
descrevendo a revisão a ser realizada no PDM em questão.
A engenharia de manutenção avaliará a pertinência da solicitação conforme o padrão do processo SAP para
revisão dos PDMs.

4.1.11. Gerar indicador de cumprimento de planos de inspeção

Quem Como

Acessando a transação IW38 do SAP, inserindo os números das ordens


Programador e reconhecendo o status de cada ordem. Após isso, gerar o indicador e
disponibilizar o arquivo digital na rede.

Ao gerar o indicador de cumprimento de planos de inspeção, o programador reconhecerá o status de cada


ordem, sendo:

ENCE/ENTE + CONF/CNPA Ordem executada

LIB + IMPR Ordem não executada

25
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

5 SISTEMA SAP

O sistema SAP (Enterprise Resource Planning) é um software de gestão empresarial que integra os principais
processos da empresa em um único ambiente corporativo. No Brasil, o SAP é utilizado nas principais indústrias de
diversos setores, como: siderúrgico, mineração, petrolífero, entre outros.
A implantação do SAP no Grupo Votorantim foi realizada em 2005, com objetivo de padronizar e integrar todos
os processos dos negócios da Votorantim.
Além da integração entre os módulos do próprio SAP, como os módulos PM (manutenção), MM (materiais), FI
(finanças) e PP (operação/produção), o SAP pode se comunicar com outras plataformas, entre as quais o
MES-AMPLA e o SGI.
Os principais benefícios do SAP para as empresas são:
• Padronização dos processos.
• Maior alinhamento entre estratégias e operações.
• Maior produtividade.
• Maior flexibilidade, resultando em menores custos.
• Suporte aos requisitos da indústria, em constante mudança.
• Melhor gestão financeira e governança corporativa.
• Otimização dos gastos de TI.
• Acesso imediato dos profissionais às informações corporativas pertinentes.

IMPORTANTE
O uso desse sistema é muito importante para a
Votorantim e traz diversas vantagens, pois sua
correta utilização garante o funcionamento efetivo
do processo do SMI. Além disso, gera dados
assertivos, criando histórico dos equipamentos/
componentes para tomadas de decisões, garantindo
confiabilidade nos relatórios gerenciais.

5.1. Conhecendo o sistema SAP


Para utilizarmos o sistema SAP da melhor forma, é importante entendermos alguns conceitos e suas
funcionalidades gerais.
O sistema SAP está instalado em todos os computadores (desktops e notebooks) da Votorantim e é identificado
na área de trabalho pelo seguinte ícone:

26
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

IMPORTANTE
Caso o SAP não esteja instalado no seu computador,
é possível solicitar a instalação através do HelpDesk
(0800-727-8686).

Ao clicar no ícone do SAP, abrirá a tela de acesso aos sistemas disponíveis conforme imagem abaixo.

Existem diversos ambientes no sistema. Dentre eles, o ambiente de qualidade que é utilizado para treinamento
e realização de testes de funcionamento do sistema. Pode-se inserir nele qualquer tipo de informação, pois essa
base de dados não é utilizada pelo negócio.
Já o ambiente de produção é a base de dados oficial da Votorantim, em que se encontram todas as operações do
sistema, contendo dados reais do negócio. Ao clicar duas vezes no ambiente de produção, será aberta a tela de
login do SAP, em que o colaborador deverá preencher com seu nome de usuário e senha.

27
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

IMPORTANTE
• O login/senha do SAP é individual e intransferível,
não podendo ser emprestado para ninguém.
Caso não tenha login, solicite ao seu supervisor.
• Caso seu usuário esteja bloqueado, entre no site
http://sistemas.votorantim.com.br/senhasap e siga
as etapas indicadas. Uma nova senha será envida
para seu e-mail.

A tela inicial do SAP possui três seções distintas: menu de opções, botões de comando e árvore de transações.

28
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

1
2

Menu de opções: Lugar em que o usuário possui


1 acesso a diversas ações específicas de cada transação.

Botões de comando: São fixos para todas as


2 transações (no SAP as telas se chamam transações).

Continuar/Avançar: Equivale ao botão Enter.

Prompt de comando: No SAP, cada transação possui um código


e o usuário poderá acessá-las digitando o código correspondente a
elas no prompt de comando e apertando a tecla Enter ou clicando
no botão Continuar.
Exemplo: Transação de abrir nota - IW21.

Salvar: Salva as informações.

29
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

Voltar: Algumas transações do SAP possuem “links” ou chamadas


para outras transações e este botão retornará a transação anterior.

Encerrar: Este botão encerrará a transação que está aberta.

Cancelar: Irá cancelar e encerrar a transação.

Abrir nova janela: É aberta uma nova janela do SAP.

Árvore de transações: Local em que são exibidas as transações disponíveis.


3 Para acessá-las, basta clicar duas vezes no código correspondente ou digitá-lo no
prompt de comando.
A árvore de transações pode exibir as informações de duas formas: em uma
listagem de todas as transações ou agrupadas em uma estrutura hierárquica,
conforme demonstrado abaixo.

Lista de transações do usuário Hierarquia de transações

30
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

As formas de exibição podem ser alteradas clicando nos seguintes botões:

Menu do usuário: Lista de todas as


transações de acesso disponíveis.

5.1.1. Definição de nota e ordem de manutenção


É importante que você conheça a definição e as diferenças entre nota e ordem de manutenção para compreender
melhor as transações no sistema SAP.
Nota de manutenção: A nota de manutenção é uma solicitação de serviço, e deverá ser aberta sempre que
for necessário requisitar alguma manutenção. A nota pode ser aberta por qualquer pessoa que tenha acesso à
transação IW21.
As notas de manutenção podem ser dos seguintes tipos:
• M1: Solicitação geral de serviço.
• M2: Nota utilizada para registro de dados Operacionais.
• M3: Nota gerada automaticamente a partir de uma ordem corretiva de emergência LO01.
• M4: Nota oriunda de alguma inspeção.

Além da função de solicitar serviço, a nota serve para registrar todos os dados estatísticos da manutenção (tempo
de interrupção, modo de falhas, se a manutenção gerou perda de produção, etc.).
Ordem de manutenção: A ordem de manutenção, ou simplesmente OM, é o documento que oficializa as
atividades de manutenção em um ativo da empresa. Contém informações das atividades, recursos, procedimentos
operacionais e de segurança, planejados e realizados.

5.2. Transações da manutenção no SAP

No SAP, todas as ações de cadastro, alteração e exibição de qualquer tipo de informação são realizadas em
transações. Essas transações são telas que exibem informações e botões de comando específicos de cada
processo.
Cada transação é identificada no SAP por códigos. Por exemplo:
• Transação de abrir ordem de manutenção - IW31.
• Transação de modificar ordem de manutenção - IW32.
• Transação de exibir ordem - IW33.
Abaixo serão relacionadas as principais transações do SAP, módulo PM (manutenção), que serão utilizadas dentro
do processo inspeção.

31
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

5.2.1. Transação IH01


A transação IH01 (representação estrutural do local de instalação, equipamentos e lista técnica) é utilizada para
visualizar a hierarquia de locais e equipamentos de uma planta.

QUEM Todos.

Quando for necessário visualizar a hierarquia de local de instalação e


QUANDO
equipamentos de uma unidade, área ou setor.

COMO Acessando a transação IH01.


IMPORTANTE

Local de instalação: É o endereço lógico que define a hierarquia dos


equipamentos dentro de uma sequência em uma instalação industrial. Utiliza
uma codificação padrão para os locais, a fim de identificá-los em desenhos,
procedimentos operacionais (POs), planos de manutenção, análises de falha,
relatórios em geral, projetos, etc.

Equipamento: É o equipamento físico, o TAG, que vai receber as manutenções.


É instalado e ao longo de sua vida útil pode ser montado e desmontado em
vários locais diferentes.

Sobressalentes: São materiais de um equipamento que são substituíveis, como


por exemplo: rolamento, retentor, bateria, entre outros.

32
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

Passo a passo de como acessar a transação IH01:


Digite IH01 no prompt de comando e aperte Enter, aparecerá a seguinte tela:

3
1

1 Preencha o local de instalação.

Selecione os campos indicados para exibir todas as informações


2 disponíveis (local, equipamento, lista técnica, etc.).

3 Clique em Executar ( ).

Ao clicar no botão Executar, será exibida a hierarquia de locais/equipamentos instalados, abaixo do local indicado
na tela anterior.

33
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

Caso seja necessário visualizar algum item em detalhe, clique


4 duas vezes em cima do local.

5.2.2. Transação IW38

A transação IW38 é utilizada para pesquisar ordens de manutenção, podendo ser utilizados diversos critérios
conforme a necessidade.

QUEM Programador, inspetor/planejador.

Quando precisar acessar as ordens de manutenção planejada e de rota e/ou


QUANDO
gerar o indicador de cumprimento de planos de inspeção.

COMO Acessando transação IW38.

Para acessar a transação, digite IW38 no prompt de comando e aperte enter.


A tela da transação IW38 possui os seguintes elementos:

34
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

1 Status da ordem.

2 Campos das ordens que podem ser filtradas.

Essa transação é semelhante a todas as transações de pesquisa e pode ser preenchida das seguintes maneiras:
• Por valor individual
É preenchido o filtro com um único valor. Exemplo: Centro de trabalho 21E1.

• Através do filtro “De-Até”


É preenchido um intervalo de valor. Exemplo: Ordens de 4500000 até 4900000.

• Utilização de caractere curinga


É utilizado o sinal de asterisco (*) no início ou final da palavra.
Exemplo: Ordens de manutenção do local de instalação 7035-FEA01*.

35
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

Nesse caso, serão exibidas ordens dos locais com códigos iniciados por 7035-FEA01.

• Seleção múltipla
Utilizada para incluir vários valores individuais. Para acessar a tela de seleção múltipla, siga as instruções.

1 Clique no botão Seleção múltipla.

36
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

2 Na tela de seleção múltipla, digite os valores desejados.

3 Clique no botão Transferir ( ) ou aperte a tecla F8.

Na tela de seleção múltipla, é possível utilizar o asterisco (*) como caractere


IMPORTANTE

curinga.

37
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

Após clicar no botão Transferir, retornamos à tela anterior, com o campo Centro trab.respons. preenchido.

4 Clique no botão Executar ( ) ou aperte a tecla F8.

Após aplicar o filtro e clicar no botão Executar, será gerado o relatório, conforme demonstrado abaixo:

1 3

38
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

Sobre essa tela, observe os seguintes itens:

Clicando no botão Planilha eletrônica ( ), é possível exportar o


1 relatório para o programa Excel.

Clicando duas vezes em qualquer ordem, abrirá uma nova


2 janela para modificar a OM selecionada.

O botão Atuais ( ) permite exibir, ocultar e modificar a


3 ordenação das colunas. Clicando nesse botão, abrirá a seguinte tela:

• Para exibir um campo que não está visível no relatório, selecione o campo na lista da direita (Lista
colunas), na qual estão todos os campos que estão ocultos, e clique no botão . Ele será movido
para a coluna da esquerda (Colunas exibidas).
• Para ocultar um campo, selecione-o na coluna da esquerda (Colunas exibidas) e clique no botão ,
movendo-o para a coluna da direita.
• A sequência de exibição dos campos em “Colunas exibidas” pode ser alterada utilizando os botões
de mover para cima/baixo

39
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

5.2.3. Transação IW39

A transação IW39 possui as mesmas funcionalidades da transação IW38, o único diferencial é que não é possível
modificar nenhuma informação sobre a OM.

QUEM Programador, inspetor/planejador.

Quando necessário visualizar as ordens de manutenção planejada e de rota e/


QUANDO
ou gerar o indicador de cumprimento de planos de inspeção.

COMO Acessando a transação IW39.

IMPORTANTE
Sempre que for consultar uma ordem e não for
necessário realizar nenhuma alteração, utilize a
transação IW39.

5.2.4. Transações IW28 e IW29

As transações IW28 (modificar lista de notas) e IW29 (exibir lista de notas) funcionam da mesma forma que as
transações IW38 e IW39.

QUEM Programador, inspetor/planejador.

QUANDO Consultar notas de manutenção.


COMO Acessando a IW28 ou IW29.

Nas imagens abaixo, é possível visualizar a tela inicial com o filtro e o relatório gerado.

40
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

5.2.5. Transação IW31

A transação IW31 é utilizada para criar a ordem LO01.

QUEM Inspetor, equipe de turno.

QUANDO Precisar abrir ordens LO01.


Abrindo ordem corretiva LO01 no SAP (transação IW31) e apontando Hh, desvio
COMO
encontrado, tratativa e materiais utilizados.

A ordem de manutenção LO01 é a corretiva imediata. Devido sua urgência de execução e criticidade, esse tipo de
ordem não segue o fluxo de programação.

41
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

Para abertura de ordem LO01, siga o passo a passo descrito abaixo.

IMPORTANTE
A sequência abaixo poderá aparecer diferente no
SAP durante o preenchimento. A dica é apertar
a tecla Enter, assim o cursor do SAP irá apenas
para os campos que são obrigatórios.

1 Digite aqui o código da transação IW31.

2 Outra opção é navegar pelas pastas até Ordem/IW31 - Criar (geral).

42
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

3 Em Tipo de ordem, clique no match code para acessar a lista de opções.

4 Selecione, tecle Enter ou clique duas vezes sobre o item.

43
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

5 Clique no local indicado para selecionar a prioridade Emergência.

6 Selecione, tecle Enter ou clique duas vezes sobre o item.

44
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

7 Clique no match code.

8 Clique no local indicado para acessar a lista de opções.

45
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

9 Selecione Representação estrutural.

11 10

10 Em Local de instalação, digite o centro de sua unidade.

11 Clique no botão Executar ( ).

46
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

12

12 Clique na seta para abrir a arquitetura até chegar ao item desejado.

13

13 Dê um clique duplo no local onde será realizada a intervenção.

47
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

14

14 Clique no botão Avançar ou aperte Enter.

15

15 Esta tela exibirá as últimas ordens de manutenção que foram abertas para
o local indicado. Clique em Avançar ou aperte Enter.

48
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

16

16 Neste campo, preencha com a descrição do serviço.

17

17 Selecione o grupo de planejamento. Aparecerá a caixa abaixo:


49
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

18

18 Clique duas vezes sobre o item desejado.

19

19 Clique no match code para abrir a tela de opção de Centro de trabalho.


50
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

20
21

Digite o tipo de centro de trabalho 0005. Obs.: preenchendo esse


20 campo, só exibirá os centros de trabalho da manutenção.

21 Digite o centro que deseja pesquisar e aperte enter.

51
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

22

22 Nesta caixa estão várias opções, clique duas vezes sobre o centro de
trabalho desejado.

52
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

24

23

23 O tipo de atividade para LO01 será:


• A01: Imediata com perda de produção.
• A02: Sem perda de produção.
• A16: Redução parcial de produção.

24 Deslize a barra de rolagem para baixo para conferir os demais itens.

53
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

27

25
26

25 Preencha esses campos com os dados referentes ao tempo de duração


da avaria.

26 Caso tenha parada de equipamento, marque o campo Parada. O


campo Duração da parada será preenchido automaticamente.

27 Deslize a barra de rolagem para baixo e veja as demais informações.

54
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

28

28 Obs.: Recomenda-se o uso dos sintomas de danos e causas que


iniciam com as letras PM

Caso seja necessária a requisição de material na ordem LO01, deverão ser cumpridas as seguintes etapas:

29

29 No topo da página, clique na guia Componentes. 55


ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

30

30 Preencher os seguintes campos:


• Componente (código do material)
• Quantidade
• Dep. (depósito)

Após realizar todo o preenchimento, a ordem LO01 deverá ser liberada clicando no ícone Liberar ( ), caso
contrário ela não poderá ser apontada ou encerrada tecnicamente. O procedimento a ser realizado é conforme
indicado abaixo.

56
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

32
31

31 Clique no ícone Liberar ( ).

32 Clique em Salvar ( ).

57
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

33

33 Após salvar, será exibido o número da ordem criada.

IMPORTANTE
Aqui nesse tópico foi definido apenas o procedimento
para abertura de ordem LO01, pois os procedimentos
para apontamento e encerramento técnico são os
mesmos para todos os tipos de ordem e, portanto,
estarão descritos no tópico “Como apontar e encerrar
tecnicamente uma OM”.

58
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

5.2.6. Transação IW32 – Modificar ordem

A transação IW32 é utilizada para modificar ordens. Essa transação é de rápido acesso e possui apenas o campo de
ordem a ser preenchido.

QUEM Programador, inspetor/planejador.

Quando for necessário acessar as ordens de manutenção para executar qualquer


QUANDO
alteração (modificar, requisitar, programar, cancelar e encerrar).

COMO Acessando a transação IW32 e digitando a ordem a ser modificada.

Para acessar, digite IW32 no prompt de comando e aperte Enter:

1 Logo após, digite o número da OM e aperte Enter.

59
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

Será exibida uma tela com todas as informações da OM, na qual é possível realizar as alterações necessárias.

2 Após realizar todas as alterações desejadas, clique em Salvar ( ).

5.2.7. Transação IW33 - Exibir ordem de manutenção

A transação IW33 tem o funcionamento semelhante ao da IW32, porém na IW33 é possível somente visualizar a
ordem, não é possível alterar nenhuma informação.

QUEM Programador, inspetor/planejador.

QUANDO For preciso acessar as OMs para visualizá-las.

COMO Acessando a transação IW33.

60
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

Para acessar, digite IW33 no prompt de comando e aperte Enter, como na imagem abaixo:

1 A seguir, digite o número da OM e tecle Enter.

61
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

1 A seguir, digite o número da OM e tecle Enter.

62
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

Serão exibidas todas as informações da OM, porém com os campos bloqueados para edição.

5.2.8. Transação IW21 - Criar nota de inspeção M4

A nota de inspeção M4, conforme apresentado no fluxograma de inspeção, é aberta quando o inspetor
identifica um potencial de falha durante a realização de inspeção.

QUEM Inspetor.

QUANDO Precisar abrir nota de inspeção M4.

COMO Acessando a transação IW21 e selecionando a opção M4.

63
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

Para acessar a nota, digite IW21 no prompt de comando e aperte Enter:

As etapas de abertura de nota M4 são descritas no procedimento abaixo:

1 Digite neste campo o tipo de nota M4 e tecle Enter.

64
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

Preencher os campos da nota M4 conforme demonstrado abaixo.

1 Preencha o campo indicado com o título da nota de manutenção.

2 Em seguida, preencha o local de instalação do equipamento. Obs.:


Caso necessário, utilize o match code para pesquisar o local.

3 Neste local, faça o detalhamento da nota.

4 Preencha os campos: Grupo planejamento, Centro trabalho,


Responsável (inserir a matrícula - campo não obrigatório) e Notificador
(responsável pela nota).

Após preencher todos esses locais, desça a barra de rolagem para poder ver os demais dados da tela:

65
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

5 Em Datas-base, preencha o campo Prioridade, sendo:


• Emergência (até 24 horas).
• Crítico (até 7 dias).
• Normal até 15 dias.
• Normal de 15 a 30 dias.
• Normal de 30 a 60 dias.
• Normal de 60 a 90 dias.
• Normal após 90 dias.

66
6 Clique no match code para selecionar o sintoma do dano.
Abrirá a caixa a seguir:
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

7 Selecione o sintoma do dano referente ao defeito/falha e tecle Enter.

67
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

8 Clique em Salvar.

9 Após salvar, será exibido o número da nota gerada.


68
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

IMPORTANTE
A sequência de preenchimento poderá apresentar
diferenças no cadastramento da nota M4 no SAP.
Dica: Pressione a tecla Enter, assim o cursor
do SAP irá somente para os campos onde o
preenchimento é obrigatório.

5.2.9. Transação IW22 - Modificar nota

A transação IW22 é utilizada para modificar notas. Essa transação é de rápido acesso, possuindo apenas
o campo da nota a ser preenchido.

QUEM Inspetor/planejador.
Quando for necessário acessar as notas de manutenção para executar
QUANDO
qualquer alteração (modificar, criar ordem, cancelar e encerrar).
COMO Acessando transação IW22.

Para acessar, digite IW22 no prompt de comando e aperte Enter:

69
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

Logo após, siga o passo a passo abaixo:

1
1 Digite o número da nota. 2 Clique no botão Nota.

Serão exibidas todas as informações da nota. Após editar


3 todas as informações desejadas, clique em Salvar ( ).
70
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

5.2.10. Transação IW23 - Exibir nota

A transação IW23 é semelhante à transação IW22, porém na IW23 é possível apenas visualizar a nota, todos os
campos estão bloqueados para modificação.

QUEM Inspetor/planejador.

QUANDO Caso seja necessário visualizar os dados da nota de manutenção.

COMO Acessando a transação IW23.

Para acessar, digite IW23 no prompt de comando e aperte Enter:

1 Digite o número da nota. 2 Clique no botão Nota.

71
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

Serão exibidas na tela todas as informações da nota. Observe que todos os campos estão bloqueados, não
permitindo alterar nenhuma informação.

5.2.11. Encerramento da ordem de manutenção

QUEM Inspetor/planejador.

QUANDO Durante a etapa de encerramento da ordem de manutenção.

COMO Utilizando as transações IW41, IW32 ou IW38.

72
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

O encerramento da OM possui as seguintes etapas:

Apontar as horas de Incluir texto de execução Encerrar ordem


execução (IW41) (IW32 ou IW38) (IW32 ou IW38)

A. Apontamento de horas
O apontamento de horas é realizado pelas transações IW41 (confirmação para ordem PM) ou CAT2, através dos
procedimentos a seguir.
Para acessar a transação IW41, digite o número da transação no prompt de comando.

Será exibida a tela abaixo, veja como preenchê-la.

1 Digite o número da OM e a operação. Logo após, tecle Enter.


73
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

2
3

2 Entre com a matrícula do executante. 3 Insira a duração de trabalho em horas.

4
5

4 Marque a caixa Confirmação final. 5 Entre com os dados referentes ao período de trabalho.

74
6 Após preencher todos esses dados, salve o apontamento.
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

Se houver algum funcionário terceirizado


IMPORTANTE

trabalhando, existem cadastradas no SAP matrículas


genéricas para as funções: eletricista, soldador,
Caso exista mais de uma mecânico, etc. Caso tenha dúvida em identificar
pessoa trabalhando em uma qual a matrícula dessas categorias, entre em contato
mesma ordem, ou o mesmo com o key user da unidade.
executante tenha trabalhado
nela em outro horário, o
procedimento acima deverá ser repetido
para todos os apontamentos.
Sempre preencher o campo Conf. final,
pois é através desse campo que a ordem
receberá o status CONF.

75
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

B. Incluir texto de execução


Consiste em acessar a transação IW32 (modificar ordem) ou a IW38 (modificar ordem-lista) e digitar todas as
informações relacionadas à execução da ordem. Para realizar essa etapa, precisamos seguir o procedimento
abaixo. No exemplo, será utilizada a transação IW32.
Para acessar a transação, digite IW32 no prompt de comando:

1 Digite o número da OM e aperte Enter.

76
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

No SAP, não existe um campo exclusivo para informar o texto de execução. Dessa forma, deverão ser digitadas no
campo Descrição detalhada as informações da execução da ordem ou no texto detalhado da operação.

2 Insira o texto descrevendo a execução da ordem.

77
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

Obs.: O texto de execução poderá também ser inserido no texto detalhado da operação, conforme descrito
abaixo:

3 Clique na guia Operações.

78
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

4 Clique no botão Nota ( ) para exibir o texto detalhado da operação


na qual deseja inserir o texto de execução. Na tela abaixo, está sendo
visualizado o texto detalhado da operação 0020.

79
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

C. Encerramento da OM
O encerramento consiste em clicar no botão Encerrar tecnicamente ( ). Porém, antes de encerrar, é preciso
observar os seguintes pontos:

1 A ordem deverá estar com o status LIB e CONF.

2 Os campos Início real e Fim real deverão estar preenchidos (essa data é automática
e é preenchida com a data de execução informada na transação IW41).

3 Após confirmar esses dados, clique em Encerrar tecnicamente ( ).

Aparecerá o pop-up a seguir:

4 Clique em Avançar ou aperte Enter para concluir o encerramento.

80
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

IMPORTANTE
Caso a ordem possua pontos de medição,
deverá ser utilizada a transação ZGLPM001.
Esse procedimento está descrito no item
5.3.7. Pontos de Medição.

5.2.12. Abertura de nota para revisão de planos


A abertura desta nota deverá ser realizada seguindo o mesmo padrão usado na nota tipo M4. Porém, há
diferenças no tipo de ordem, que deverá ser do tipo M1, e no centro de trabalho, que nesse caso deverá ser
engenharia de manutenção. Veja exemplos:
Barra Mansa: 90A1 - Equipe Adm. GMU - Engenharia Manutenção
Resende: 00ENG - Equipe de Engenharia de Confiabilidade
O procedimento é realizado conforme descrito abaixo:
Acesse a transação de criar notas (IW21) no prompt de comando.

81
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

2
1

1 Selecione tipo de nota M1.

2 Clique no botão Nota.

6
7

3 Descreva a nota neste campo.

4 Insira o local onde será criado o plano.

5 Detalhe a revisão ou criação de plano.

6 Informe qual é o centro de trabalho da engenharia de manutenção.

7 Preencher o campo notificador.

82
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

10

8
9

8 Preencha o campo Prioridade. 9 Agora, insira o sintoma do dano. 10 Clique em Salvar.

11

11 Confirmação de nota gravada.

83
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

5.3. Outras transações importantes do SAP

5.3.1. Transação ZGLPM001 - Entrada dos valores medidos nos pontos de medição
Pontos de medição é um recurso do SAP associado à ordem de manutenção que permite inserir os valores
medidos, como temperatura, pressão, vibração, isolação, etc.
Ordens de manutenção com pontos de medição são sempre do tipo RT01 e geradas pelo plano de manutenção.
No exemplo a seguir, há uma ordem com os pontos de medição.

3
2

1 Ordem tipo rota (RT01). 2 Ponto Medição.

3 Escrever neste local o valor encontrado. Nesse caso, o isolamento do motor.

Os valores registrados em campo deverão ser lançados no SAP utilizando a transação ZGLPM001.
Para acessá-la, digite ZGLPM001 no prompt de comando:

84
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

1 Insira o número da ordem. 2 Preencha a data e horário da medição e aperte Enter.

Na tela de entrada, deverá ser preenchido com os valores das coletas em campo.

85
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

3
4 5

3 Preencha com os valores medidos e depois aperte Enter.

Para os valores que estiverem fora dos níveis máximo e mínimo, esta
4 caixa será marcada automaticamente, indicando que será gerada
uma nota de manutenção (Ctg. nota).

5 Preencher com o sintoma de dano os itens que estiverem com desvio.

Aperte as teclas Page up ( ) e Page down ( ) do teclado para navegar nos outros pontos de
medição da ordem que não estão sendo exibidos na tela.

6 Inseridas todas as informações, clique em Salvar.

IMPORTANTE
CUIDADO: A tela de apontamento poderá exibir
valores-padrão já cadastrados. O inspetor deverá ter
atenção e sempre incluir o valor medido em campo.

86
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

Após clicar no botão Salvar, será exibido um relatório com os dados gravados.

IMPORTANTE
A nota de manutenção será cadastrada automaticamente pelo
sistema para os valores que estão fora dos limites aceitáveis.

87
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

Abaixo, temos o exemplo de uma Nota de Manutenção gerada automaticamente pelo SAP para um ponto que
apresentou os parâmetros fora da especificação. Essa nota foi localizada utilizando a transação IW28.

5.3.2. Transação IK17 - Consultar pontos de medição


A partir dos valores inseridos no SAP, é possível gerar um relatório para acompanhar os valores medidos. Para
visualizá-los, utiliza-se a transação IK17.
Para acessar, digite IK17 no prompt de comando:

88
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

O layout do relatório é muito semelhante às transações IW38 ou IP18, em que é possível realizar várias
combinações para filtrar as informações. No exemplo abaixo, serão filtrados os dados do ponto de medição
1658242.

1 Digite o ponto de medição a ser consultado.

Obs.: Podem ser utilizadas várias combinações de filtro, porém a melhor


forma de pesquisar os dados é inserir apenas um ponto de medição.

2 Clique em Executar.

89
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

A partir do filtro selecionado, será gerado um relatório com todos os valores medidos. Esses dados podem ser
exportados para o Excel, clicando no botão Planilha eletrônica ( ). Podemos ainda gerar um gráfico com as
informações do relatório na própria tela do SAP.
Para gerar um gráfico, siga o procedimento abaixo.

3 Clique no botão Gráfico documentos.

Após clicar nesse botão, poderemos visualizar o gráfico com os dados. Para melhorar a escala do gráfico, basta
clicar com o botão direito sobre ele:

4 Clique em Formatar eixo.

90
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

5 Clique na aba Escalamento.

6 Altere os parâmetros de escala. 7 Clique em OK.

91
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

A nova formatação do gráfico será aplicada, como podemos visualizar abaixo:

92
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

5.3.3. Transação IP18 - Exibir itens de manutenção


A transação IP18 é utilizada para consultar os planos de manutenção cadastrados. Essa transação possui filtro
de consulta semelhante à IW38, em que é possível criar várias combinações de critérios para filtrar quais planos
desejamos visualizar.
No exemplo abaixo, será realizada uma consulta para visualizar os planos de manutenção que estão com status
“Ativo” na área de manutenção elétrica do sistema de elevação da ponte rolante PR110.
Veja na tabela como devemos preencher os filtros para essa finalidade:

Campo Valor filtro Observação


De 0 até Sempre utilizar este critério, com exceção de quando tiver uma listagem
Plano de manutenção
9999999999 de planos já conhecida.
Este local é do sistema de elevação principal da PR110. O caractere aste-
Local de instalação 7035-PR110S01* risco “*” é utilizado como caractere curinga, ou seja, serão exibidos os
planos com os locais abaixo do sistema de elevação.
Centro de trabalho 20E2 Centro de trabalho elétrico da equipe de ponte da aciaria.
Plano de manutenção Serão exibidos apenas os planos ativos, planos cancelados não serão
X
ativo exibidos.

Veja como funciona no sistema:

2
1

1 Preencher com os filtros desejados. 2 Clique em Executar ( ).

93
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

Após preencher os filtros, será gerado um relatório.

3 Para visualizar os planos, clique duas vezes sobre qualquer


plano de manutenção.

Serão exibidas todas as informações do plano:

94
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

IMPORTANTE
O inspetor terá acesso somente à visualização dos
planos. Para ter detalhes sobre a execução das ordens
de manutenção de um plano específico, é necessário
utilizar a transação IW38 aplicando somente o filtro
plano de manutenção com o número do plano.

5.3.4. Transação MM03 - Exibir material


A transação MM03 é utilizada para visualizar as informações do cadastro do material. Essa transação é de rápida
utilização: basta digitar o código do material para visualizar as informações.
Digite MM03 no prompt de comando para acessar a transação:

1 Digite o código do material e aperte Enter.

95
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

Serão exibidas todas as informações do material, sendo que o detalhe do material estará agrupado em abas.

2 Para visualizar outros detalhes do material, navegue nas


demais abas da tela.

5.3.5. Transação MD04 - Exibir situação estoque/necessidade


A transação MD04 permite ter uma visão da situação do estoque, pois são exibidas todas as solicitações que ainda
não foram baixadas no almoxarifado e a previsão de reposição, através dos pedidos de compras abertos.
Para acessar a transação, digite MD04 no prompt de comando:

96
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

1 Insira o código do material, o centro da unidade e aperte Enter.

Serão exibidos os status de movimentações dos materiais.

2 3 4

2 Documentos de movimentação: ordem, pedido de compra,


requisição manual, etc.

3 Quantidade de material que está prevista para retirada (sinal de


negativo ao lado) e reposição (positivo).

4 Saldo do estoque.

97
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

IMPORTANTE
Analisando o relatório acima, é possível perceber que
a ordem 47050222 foi aberta em 02/09/2013 e ainda
possui 800 litros que não foram baixados. Esse relatório
demonstra o impacto de ter ordens abertas no sistema.

5.3.6. Transação MMBE - Visão geral do estoque


A transação MMBE exibe a quantidade de material disponível no almoxarifado.
Para acessar a transação, digite MMBE no prompt de comando:

98
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

1 Digite o código do material e o centro da unidade.

2 Clique em Executar ( ).

99
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

O relatório exibirá a quantidade de material disponível nos depósitos e a quantidade que está em pedido de
compra para reposição.

3 4 5

3 Depósito.

4 A quantidade de material disponível no depósito estará


preenchida caso haja estoque.

5 A quantidade de material em processo de pedido de compra


estará preenchida caso exista processo de compra em aberto.

IMPORTANTE
A quantidade exibida no campo utilização livre
corresponde a quantidade física de itens que se
encontra no estoque.

5.3.7. Transação MB52 - Exibir estoques em depósito de materiais


A transação MB52 é semelhante à transação MMBE, porém sua principal vantagem é a opção de visualizar a
quantidade de itens no estoque de vários materiais ao mesmo tempo.
No exemplo abaixo, será demonstrada a consulta de todos os itens que possuem a descrição “parafuso M16”

100
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

Para acessar, digite MB52 no prompt de comando e aperte Enter:

Na tela abaixo, será possível selecionar vários itens de estoque, conforme descrito:

101
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

1 Clique no botão Seleção múltipla ( ).

2 Clique na opção Seleção múltipla.

Abrirá uma janela em que poderemos consultar o material pela sua descrição.

102
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

Digite o critério de pesquisa. Nesse exemplo, foi utilizado “*parafuso*m16*”.


3 Obs.: A utilização de caractere curinga asterisco (*) permitirá consultar todos os itens que
possuem as paravras parafuso e m16 em sua descrição.

4 Digite o centro de sua unidade. Nesse exemplo, foi o 7035 (Barra Mansa).

5 Clique no botão Iniciar pesquisa ( ).

103
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

Serão exibidos todos os materiais que estiverem de acordo com o critério de pesquisa.

6 Clique no botão Marcar tudo ( ).


104
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

7 Logo após, clique no botão Transferir ( ).

105
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

8 Todos os itens selecionados na tela anterior serão movidos para esta tela.

9 Clique no botão Transferir ( ).

12

10

11

10 Digitar o centro, nesse caso foi utilizado o centro de Barra Mansa (7035)..

11 Marque a opção Sem linha de estoque zero. Essa opção permitirá que sejam
exibidos somente itens que possuem saldo no estoque.

12 Clique em Executar ( ).

106
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

Será exibido relatório com todos os itens disponíveis no estoque.

5.3.8. Transação CV04N - Procurar documentos


A transação CV04N é utilizada para consultar e exibir documentos (desenhos, manuais, etc.) cadastrados no
módulo DMS do SAP.
Para acessar a transação, digite CV04N no prompt de comando:

107
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

1
2

Digite em Tipo de documento: 7DE (documentos de arquivo técnico como


1 desenhos, manuais, projetos e outros) ou 8IT (procedimentos anexos aos
planos de manutenção).

2 Limite a quantidade de itens a serem exibidos. Nesse caso, a busca exibirá no


máximo 100 registros.

3 Clique na aba Classificação.

4 Clique no match code correspondente à unidade para selecionar a área.

108
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

Obs.: Operadores de Barra Mansa deverão clicar em VM_Área-Seção


(Barra Mansa) e os de Resende em VM_Área-Seção (Mini Mills).

Ao clicar no match code, abrirá a caixa a seguir:

5 Selecione a área que deseja pesquisar. 6 Clique em Avançar para voltar à tela principal.

7 Agora, clique em Executar.

109
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

Será exibida a listagem dos documentos conforme o filtro selecionado.

8 Para visualizar o documento, clique duas vezes sobre o seu número.

10

9 Para visualizar o documento anexo,


selecione a linha correspondente a ele. 10 Clique em Exibir.

110
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

No exemplo abaixo, está a visualização de um documento anexo em Word.

IMPORTANTE
Para visualizar o documento, é necessário ter instalado
no computador o respectivo programa de visualização.
Exemplo: Caso o arquivo anexo seja um desenho
com formato DWG, é preciso ter o AutoCad ou um
visualizador Cad (VoloView ou TrueView).

111
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

Caso deseja salvar o arquivo no desktop, seguir o procedimento abaixo:

1 Selecione a aplicação.

2 Clique na opção copiar segundo.

112
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

3 Digite o endereço onde irá salvar o arquivo ou clique no mach code


para escolher a pasta onde deseja salvar o arquivo.

4 Selecione o local onde deseja salvar o arquivo e clique em Salvar.

113
Conclusão
Ao término desta capacitação, percebemos a importância de se
identificar defeitos/falhas previamente e de definir corretamente
a prioridade para execução do reparo que for identificado como
necessário.
A prioridade definida será elemento de avaliação para priorizar
as ordens que serão executadas antes que o defeito identifi-
cado se transforme em falha e cause impacto produtivo. Essas
ordens passarão anteriormente pelas etapas de planejamento,
programação e abastecimento, que são detalhadas nos outros
respectivos módulos.
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

Exercícios
1. Com base no fluxograma do processo de inspeção e nas transações que podem ser realizadas no SAP,
responda as questões abaixo:
a. Descreva com suas palavras o que são notas de manutenção e ordens de manutenção.
___________________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________________

b. Descreva com suas palavras a importância da abertura da LO01, quando identificados potenciais de falhas que
foram eliminados durante o mesmo momento de realização da inspeção de rota.
___________________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________________

c. Quais são os tipos de classificações das notas abertas (quanto à prioridade) quando encontrados potenciais de
falhas (defeitos) durante o processo de inspeção? Indique os prazos que deverão ser seguidos para eliminação
desses desvios em cada classificação.
___________________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________________

d. Qual a diferença de notas tipo M1 e M4?


___________________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________________

e. Descreva a diferença de local de instalação e equipamento.


___________________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________________

116
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

f. Ao encontrar algum erro na ordem de manutenção (equipamento desativado, local inexistente, duplicidade de tarefa ou
inexistência de atividade), qual o procedimento que o inspetor deverá realizar? Como garantir a correção/revisão no SAP?
___________________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________________
g. Após executar a rota de inspeção e encerrá-la no SAP, para quem o inspetor deverá entregar as ordens de
inspeção? Descreva a importância dessa etapa.
___________________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________________

h. Em qual transação do SAP o inspetor poderá consultar todas as ordens de manutenção de um determinado local
de instalação, área ou centro de trabalho?
___________________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________________

i. Qual a função do caractere curinga asterisco (*) utilizado nas transações de consultas do SAP?
___________________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________________

j. Qual transação utilizada para consultar os planos de manutenção existentes em um determinado local de
instalação, área ou centro de trabalho?
___________________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________________

k. O que são pontos de medição? Descreva a importância dos pontos de medição para o histórico do equipamento.
___________________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________________

117
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

Glossário
AT: Autorização de trabalho.
DTM: Diagnóstico de trabalho da manutenção.
Hh: Homem-hora.
LO01: Ordem de manutenção corretiva referente à execução emergencial em um equipamento.
MEC/ELE: Mecânica e elétrica.
Nota M1: Nota de manutenção para execução de serviços (geral).
Nota M4: Nota de manutenção proveniente de uma inspeção.
OM: Ordem de manutenção.
PDM: Plano de manutenção.
PO: Procedimento operacional.
PARE de bolso: Permissão de trabalho imediata para execução de intervenções e emergências.
RAFs: Relatórios de análise de falhas.
RCM: Manutenção centrada na confiabilidade.
SAP: Software de Gerenciamento Empresarial que visa padronizar os processos do negócio.
TPM: Manutenção produtiva total.

Bibliografia
http://www.aremas.net.br/servicos/gestaodeativos/
http://gqi-vs/default.aspx
Documentos de implantação do SAP (interno)
PAS 55

118
Anotações
_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________
ROTINA DA MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________________________

120
SISTEMA DE MANUTENÇÃO
INTEGRADA

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________________________

121