Você está na página 1de 2

Agrupamento de Escolas

Professor Reynaldo dos


Santos
NIPC 600 079 430
Correção da Ficha de Trabalho

1. O que são os valores?

Os valores são os critérios que guiam e justificam as nossas ações e decisões. Baseados em
certos valores, sabemos como devemos agir, o que é importante fazer e que coisas preferir .
Os valores orientam a nossa vida e influenciam as nossas decisões, determinando o que pensamos
acerca do que é melhor ou pior. Em suma, os valores são os critérios das nossas preferências
ou os motivos fundamentais das nossas decisões. Exemplo: beleza, justiça, verdade, saúde,

2. Explica a relação entre valores e ação. Dá um exemplo.

Os valores são os critérios das nossas preferências ou os motivos fundamentais das nossas
decisões, então se prefiro a verdade à mentira, isso significa que o critério da minha decisão foi
um valor chamado honestidade. Por acreditar nesse valor, recuso a mentira.

3. A partir de um exemplo, distingue juízos de facto e juízos de valor.

Quando formamos um juízo sobre um dado assunto, estamos a formar uma opinião. Os juízos podem
limitar-se aos factos ou exprimir avaliações. Aos primeiros costuma dar-se o nome de juízos de facto
e aos segundos o nome de juízos de valor. Vejamos dois juízos: «A pena de morte é aplicada em
vários países do mundo» e «A pena de morte é injusta».

No primeiro caso (juízos de facto), não há qualquer avaliação. Os juízos de facto são meramente
descritivos, ou seja, fornecem informação acerca do mundo. Têm valor de verdade e o seu valor de
verdade não depende em nada daquilo que pensa a pessoa que os formula. Se descrevem corretamente
a realidade, se correspondem aos factos, são verdadeiros. Caso contrário, são falsos. E a sua verdade ou
falsidade é objetiva, ou seja, completamente independente das diversas perspetivas das pessoas.

No segundo caso (juízos de valor), não se descreve simplesmente algo. Faz-se uma avaliação
baseada em valores como a dignidade da vida humana. Avalia-se essa prática com base em certos
valores. Diz- como as coisas deveriam ser: a pena de morte, por ser injusta, não deveria existir.
Os juízos de valor expressam uma avaliação positiva ou negativa de certos aspetos da realidade e
destinam-se a indicar-nos como devemos avaliar as coisas. Por isso, pelo menos em parte são
normativos. Não é óbvio que os juízos de valor tenham valor de verdade. E, se são verdadeiros ou
falsos, talvez não o sejam independentemente das crenças ou gostos de quem os profere. Talvez não o
sejam independente da perspetiva de qualquer sujeito.

Juízo de facto Juízo de valor


Visa adequar o que pensamos à Visa adequar a realidade ao que pensamos.
realidade. Queremos representar as coisas Queremos que as coisas se submetam ao que
tal como são. pensamos.

O juízo de facto é descritivo, isto é, dá O juízo de valor é normativo, pois valora


informações acerca de acontecimentos, determinados acontecimentos, coisas ou ações e
coisas ou ações. O juízo de facto diz-nos indica como as coisas devem ser.
apenas como as coisas são e não como
devem ser.

O juízo de facto tem um valor de Não é óbvio que tenha valor de verdade. E, se
verdade dado que pode ser classificado de é verdadeiro ou falso, não o é independentemente
verdadeiro ou de falso. das crenças ou gostos de quem os profere.

A seguinte proposição é um juízo de facto: Por exemplo, o juízo “O João agiu


“O João mede 1m e 70 cm”. Um juízo de corretamente ao ajudar a Daniela a estudar”
facto é um juízo descritivo, isto é, diz-nos é um juízo de valor, uma vez que não sabemos
apenas como as coisas são e não como determinar o seu valor de verdade, ou a sua
devem ser. verdade ou falsidade depende das crenças e
preferências de quem o enuncia: talvez a Daniela
devesse estudar sozinha sem ajuda, ou talvez o
João tenha um interesse particular para ajudar a
Daniela. Mas é um juízo normativo porque indica
como as coisas devem ser. Neste caso, diz-nos
que ajudar os colegas a estudar é uma ação
correta.

4. Responde às questões 4-5 da página 78.


4) Identifique os tipos de valores a que as seguintes frases se referem.
a) A tortura é uma violação inaceitável dos direitos humanos. Valor ético

b) É mais belo um Ferrari do que a Vénus de Milo. Valor estético

c) A desvalorização do euro não convém neste momento à Europa. Valor económico

d) Traiu a confiança dos seus amigos. Valor ético

e) A única superpotência é Deus. Valor religioso

f) A democracia é o pior dos regimes, excetuando todos os outros. Valor político

g) Só Deus dá sentido pleno à vida. Valor religioso

5. Identifique os tipos de juízos que as seguintes frases expressam.


a) O filme dura hora e meia. Juízo de facto

b) A banda sonora é dos Xutos e Pontapés. Juízo de facto

c) O argumento é desinteressante. Juízo de valor

d) Várias cenas foram realizadas por computador. Juízo de facto

e) O final é uma desilusão. Juízo de valor