Você está na página 1de 1

IMEC- Instituto Mendonça da Costa Educacional

Aluna: Larissa Jacintho do Nascimento Turma:14/16


Prof.ª: Anna Paula Módulo 2

Método da palavração

A utilização desse processo constitui um passo avançado no sentido de empregar um método mais global no
ensino da leitura, desviando do enfoque puramente mecânico para outro com maior apelo à compreensão.
O estímulo usado como ponto de partida são as palavras que, depois de fixadas, são decompostas em
sílabas, chegando-se, em muitos casos, até os fonemas. Com as sílabas formam-se novas palavras que serão
apresentadas para as crianças, isoladamente ou em frases.
A questão fundamental desse processo é a escolha das palavras geradoras que pode ser feita
obedecendo à presença de padrões silábicos ou de fonemas consonantais.
Em relação ao primeiro aspecto(posição silábica) o esquema de trabalho parte das palavras, que são
fixadas e decompostas em sílabas e que formarão novas palavras. Essas palavras são apresentadas em
frases, constituindo material de fixação das sílabas estudadas. Inicia-se pela introdução de vogais, em
seguida, passa-se para o padrão silábico (consoante + vogal), chegando-se até às letras.
Em relação ao segundo aspecto (posição fonética), focaliza-se a palavra, enfatizando desde o início o
estudo do fonema, aplicando o recurso da troca dos sons.
Exemplo:
bala bala
( m ) mala
( r ) rala
( s ) sala
( t ) tala

Como vantagens do processo de Palavração destacam-se:

 facilidade de aplicação, o que traz segurança ao professor;


 parte de um todo mais significativo para as crianças;
 aprendizagem da ortografia;
 flexibilidade ao trabalho do professor adaptando-o às necessidades dos alunos;
 facilidade para o professor localizar as falhas das crianças;
 simplicidade do material que pode ser organizado pelo próprio professor, utilizando palavras do
vocabulário da criança e que surgem nas conversas em classe.

Entre a desvantagens citam-se:

 presença de palavras desprovidas de sentido para a criança;


 apresentação de textos pobres, mal relacionados, com o objetivo de treinar fonemas ou padrões
silábicos em estudo;
 a ênfase que é dada à silabação, coloca em risco a intenção globalizadora;
 prejuízo para a escrita que não é enfatizada no desenvolvimento do processo;
 o êxito do processo depende da habilidade do professor em trabalhar com ele.