Você está na página 1de 6

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ - UFPI

CENTRO DE EDUCAÇÃO ABERTA E A DISTÂNCIA - CEAD


COORDENAÇÃO DO CURSO DE LICENCIATURA EM GEOGRAFIA
DISCIPLINA: CARTOGRAFIA II
COORDENADOR(A): CLÁUDIA MARIA SABÓIA DE AQUINO

PLANO DE CURSO

1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA

– Curso: Licenciatura em Geografia


– Ano/Semestre: 2018.1
– Módulo:
– Disciplina: Cartografia II
– Créditos: 4.0.0
– Carga Horária: 60
– Natureza: Obrigatória
– Coordenador(a) da Disciplina: Cláudia Maria Sabóia de Aquino
– Coordenadora do curso: Prof. Dr. Raimundo Wilson Pereira dos Santos
– Coordenadora de Tutoria: Prof. Me. Cícero Rodrigues de Sousa

2. JUSTIFICATIVA
Os mapas ocupam um importante lugar entre os recursos de que a civilização moderna
pode lançar mão. A produção de mapas cresce proporcionalmente ao crescimento da
população, de forma a atender seus interesses nos mais variados ramos de atividade. Para
os profissionais da Geografia os mapas constituem instrumento indispensável para fins de
localização de eventos, fenômenos variados e características distintas do espaço
geográfico, daí a importância da aquisição de conhecimentos a cerca da elaboração e ainda
leitura e interpretação dos mesmos.

3. EMENTA

Cartografia temática. Produção de mapas a partir de bases cartográficas. Interpretação de


mapas. Manuseio de imagens cartográficas digitais.
4. COMPETÊNCIAS A SEREM ALCANÇADAS
- Conhecer o histórico da cartografia;

- Conhecer os principais ramos da cartografia

- Adquirir conceitos básicos relativos a cartografia temática

- conhecer as bases cartográficas disponíveis

- Ler e interpretar cartas sistemáticas, mapas, etc

- Dominar conceitos relativos a cartografia digital

5. CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

UNIDADE I:
1. Introdução aos estudos de Cartografia
1.1. Evolução histórica
1.2. Divisão e objetivos da cartografia
1.3. Principais ramos e suas características da Cartografia
1.4. Fundamentos da cartografia temática

UNIDADE II:

2.1. Símbolos Convencionais e Legendas na Elaboração de Mapas


2.2. Diretrizes Gerais para a Elaboração de Documentos Cartográficos
2.3. Etapas da Construção de um Documento Cartográfico
2.4. Elementos da Representação Gráfica (Simiologia Gráfica)
2.5.Tipos de cartas e Mapas
2.6. Exemplos de cartas e Mapas

UNIDADE III:
3.1. Bases cartográficas;
3.2. Leitura, análise e interpretação de cartas sistemáticas, mapas temáticos, etc
3.3.Cartografia digital: conceitos e aplicações
3.4. Cartografia e planejamento ambiental

6. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS E TECNOLÓGICOS


– Ambiente virtual de aprendizagem (turma virtual do Sigaa) – apresentação do conteúdo
da disciplina, dividido de acordo com as unidades de ensino, contendo texto explicativo e
atividades a serem desenvolvidas individualmente ou em grupo.
– Aulas interativas (chats e vídeo-aulas) – apresentação e/ou discussão síncrona, através
da turma virtual do Sigaa, abordando temas específicos trabalhados na disciplina,
envolvendo todas as turmas. Nestas aulas, cada turma é conduzida por seu respectivo tutor,
tendo este a liberdade de aplicação ou não dessa ferramenta em sua respectiva turma.
– Textos eletrônicos – disponibilização para acesso, através da turma virtual do Sigaa, no
recurso Textos Complementares, de conteúdos específicos para estudos, análises e
reflexões.
– Fóruns – discussões assíncronas de temas propostos para aprofundamento e
questionamentos surgidos no transcorrer da disciplina. Na turma virtual do Sigaa, o acesso
aos fóruns é permanente, podendo ser realizado em qualquer horário e em qualquer dia da
semana, entretanto a participação dos alunos deverá ser realizada no período de vigência
do fórum e isso deve ser informado preliminarmente em cada turma por seu tutor
responsável.
– Apresentação de trabalhos escritos – envio de trabalhos escritos individuais elou em
grupo (Tarefas) através de ferramenta própria da turma virtual do Sigaa.
– Lista de e-mails – comunicação rápida entre tutores e alunos e entre alunos e alunos,
disponibilizada na turma virtual do Sigaa, permitindo esclarecer dúvidas, encaminhar,
receber e socializar trabalhos escritos, sugestões e comentários.
– Leituras de textos impressos – leitura de livros, artigos etc. constantes na bibliografia e
sua atualização.

7. SISTEMAS DE ACOMPANHAMENTO

O acompanhamento será feito continuamente pelo tutor à distância de cada turma,


e pelo tutor presencial para verificar o crescimento do aluno, durante todo o
desenvolvimento dos conteúdos da área de conhecimento, orientando-o nas suas
dificuldades e dúvidas, e buscando aprofundar a sua motivação em todo o processo
ensino/aprendizagem, numa perspectiva de avaliação formativa.
A avaliação parte do estabelecimento de uma rotina de observação, descrição e
análises contínuas da produção do aluno. Devendo ser expressa em diferentes níveis e
momentos, esta avaliação mantém a condição de processo, visando ao acompanhamento
do percurso de estudo do aluno, das interlocuções entre os pares e com os tutores e da
produção de trabalhos escritos que possibilitem uma síntese dos conhecimentos
trabalhados.
O acompanhamento e a avaliação, fundamentados nos princípios da participação
ativa, dentro de numa perspectiva de aprendizagem cooperativa, fomentarão a construção
da autonomia do educando e a sua inserção na dinamização dos processos de ensino e de
aprendizagem, considerando as efetivas contribuições nas discussões engendradas nos
chats e nos fóruns, bem como o desenvolvimento das atividades propostas, a capacidade
de reflexão crítica, a produção de sínteses e a apropriação e domínio dos processos e
recursos tecnológicos próprios da modalidade da EAD da era digital.
A participação do aluno será avaliada a partir das interações desencadeadas ao
longo do Curso, compreendendo a participação nos chats, a publicação das produções de
textos pelos alunos, a leitura dos textos indicados, as contribuições nos fóruns e chats do
ambiente virtual, e o desenvolvimento das atividades propostas e/ou realização de
exercícios, levando em conta não somente os aspectos quantitativos, mas
fundamentalmente os aspectos qualitativos que denotem compreensão, clareza de idéias,
objetividade, criatividade, coerência intrínseca, visão crítica, relevância e pertinência aos
conteúdos abordados, considerando, ainda, a pontualidade, o envolvimento com e a
assiduidade aos eventos educativos.
As provas serão aplicadas presencialmente nos Polos de Apoio Presencial, pelos
respectivos Tutores de cada turma.

8. RECURSOS DIDÁTICOS:

Serão utilizados os seguintes recursos: quadro acrílico, computador e data show.


Além deles, o ambiente virtual de aprendizagem do SIGAA, textos, slides, dentre outros
materiais que possam ilustrar os conteúdos trabalhados, oportunizando ao aluno(a)
compartilhar, criar e contribuir para gerar novos conhecimentos.

9. AVALIAÇÃO:

Será exigida frequência mínima obrigatória de 75% do total da carga horária


nos encontros presenciais e na plataforma do ambiente virtual de aprendizagem. O
aluno(a) será avaliado individualmente quanto ao seu desempenho no curso. Serão
realizadas diversas atividades de caráter formativo, possibilitando o crescimento individual.
A avaliação da disciplina, baseada nos diversos instrumentos efetivamente
utilizados, será constituída da seguinte forma:
– Provas presenciais: 0,0 a 10,0 (zero a dez)
– Fóruns: 0,0 a 10,0 (zero a dez)
– Atividades:0,0, a 10,0(zero a dez)
A avaliação escrita presencial terá peso de 60% sobre a nota final. Os fóruns e
demais atividades terão peso de 40% (cada) sobre a nota final. A avaliação da disciplina
será feita através de teste escrito e discussão em grupos.

AVALIAÇÃO EM ESCALA DE ZERO A DEZ

– De 7,0 a 10,0= Aprovado por Média


– De 4,0 a 6,9= Apto a realizar Exame Final
– De 0,0 a 3,9= Reprovação por Nota
– Aprovado por Exame Final= 6,0
Cálculo da Média após Exame Final = Média das Avaliações + Exame Final = 6,0
2
A participação do aluno (a) será avaliada a partir das interações
desencadeadas ao longo do Curso, compreendendo as produções de atividades pelos
alunos(as), as contribuições nos fóruns do ambiente virtual e prova escrita e/ou seminário.
A prova será aplicada presencialmente nos Polos de Apoio Presencial, pelo respectivo
Coordenador de Polo e Tutor de cada turma. Sobre a disciplina Filosofia da Educação e a
postagem das atividades propostas no decorrer da mesma.

ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO DAS ATIVIDADES PRESENCIAIS

– Encontro presencial (tutor à distância ou coordenador de disciplina – aula teórica).


– Atividade presencial (tutor presencial – prova escrita).
– Atividade à distância (tutor à distância).
– Exame final (tutor presencial).

10. BIBLIOGRAFIA
ARCHELA, R. S. e THÉRY, H. Orientação metodológica para construção e leitura de
mapas temáticos. In Revista Confins, 2008, número 3. Disponível em:
http://confins.revues.org/3483?&id=3483

CASTROGIOVANNI, A. C. el al. O misterioso mundo que os mapas escondem. In:


Geografia em sala de aula. Porto Alegre, Editora da UFRGS, 2003.

GIRARDI, E. P. Atlas da questão agraria brasileira. 2008. Disponível


em:http://www.fct.unesp.br/nera/atlas

MARTINELLI, M. Mapas da Geografia e cartografia temática. São Paulo. Editora


Contexto.2003, p. 112.
__________ Curso de Cartografia Temática: Caderno de Mapas. São Paulo. Editora
Contexto.1991.

NOGUEIRA, R. E. Cartografia: representação, comunicação e visualização de dados


espaciais. Florianópolis, Editora da UFSC, 2008.

► Sites:
BRASIL, (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). IBGE – Censo Demográfico 2010.
Disponível em: <http://www.ibge.gov.br>. Acesso em 01/02/2012.

BRASIL, (instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis).


Ibama. Disponível em: <http://www.ibama.gov.br>. Acesso em 01/02/2012.

BRASIL, (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). IBGE


https://mapas.ibge.gov.br/bases-e-referenciais/bases-cartograficas/cartas