Você está na página 1de 42

15/08/2018

DIREITO CONSTITUCIONAL
CURSO INTENSIVO - 2ª FASE EXAME OAB
PROF. DIEGO CERQUEIRA

Aspectos Gerais
Art. 5º, LXIX, CRFB/88
MANDADO DE SEGURANÇA (...)
“conceder-se-á mandado de segurança para proteger
direito líquido e certo, não amparado por habeas
corpus ou habeas data, quando o responsável pela
ilegalidade ou abuso de poder for autoridade pública ou
agente de pessoa jurídica no exercício de atribuições do
Poder Público”
Direito Constitucional Direito Constitucional
Prof. Prof. Diego Cerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

1
15/08/2018

Natureza jurídica Requisitos


Ato coator
ü Plano Constitucional: visa proteger direitos fundamentais
subjetivos do autor contra certos comportamentos da
Direito líquido e certo
Administração Pública ou de agente de pessoa privada no
exercício de atribuição do Poder Público.
Desnecessidade de dilação probatória

ü Plano infraconstitucional: ação civil de maior celeridade; possui Tempestividade


meio próprio de impugnação, sendo disciplinado pela Lei.
12.016/09 (art. 20). Atos comissivos ou omissivos. Ação residual (Princípio da Subsidiariedade)
Direito Constitucional Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

Requisitos Há prazo para MS?


Ø A prova pré-constituída é sobre os fatos: (art. 6º da Lei.
12.016/09). O fato devidamente comprovado é que precisa ser Art. 23, Lei. 12.016/09
líquido e certo e não o direito.
Art. 23. O direito de requerer mandado de segurança
Súmula 625 do STF: "controvérsia sobre matéria de direito não impede extinguir-se-á decorridos 120 (cento e vinte) dias, contados
concessão de mandado de segurança”. da ciência, pelo interessado, do ato impugnado.
Ø Provas futuras cabe MS? Os fatos alegados devem ser
comprovados documentalmente na inicial. (art. 6º, §1º, da Lei. Súmula 632 do STF: “É constitucional lei que fixa o
12.016/09) prazo de decadência para a impetração de mandado
de segurança”.
Direito Constitucional Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

2
15/08/2018

Modalidades Pedido de Tutela Provisória e da concessão de


Medida Liminar
• Preventivo: É a chamada tutela jurisdicional inibitória. A Art. 7º Ao despachar a inicial, o juiz ordenará:
sentença profere mandamento jurisdicional inibitório e busca (...) (Lei. 12.016/09)
evitar lesão ao direito. (conteúdo declaratório) III - que se suspenda o ato que deu motivo ao pedido, quando
houver fundamento relevante e do ato impugnado puder
• Repressivo: A lesão já ocorreu. Busca-se é reprimir o ato coator resultar a ineficácia da medida, caso seja finalmente deferida,
praticado. Trata-se de tutela jurisdicional desconstitutiva. Há sendo facultado exigir da impetrante caução, fiança ou
prazo decadencial de 120 dias. (art. 23, da Lei 12.016/09). depósito, com o objetivo de assegurar o ressarcimento à
pessoa jurídica.
• Abrir um tópico específico para falar do cabimento da liminar e do
Direito Constitucional
cumprimento dos requisitos legais.
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

Requisitos da medida liminar Requisitos da medida liminar


Ø A tutela de urgência se caracteriza com dois requisitos Ø Medida de contracautela: (art. 7º, III. ) “sendo facultado exigir
clássicos: o fumus boni iuris e o Periculum in mora. da impetrante caução, fiança ou depósito, com o objetivo de
assegurar o ressarcimento à pessoa jurídica”.

Fazer pedido para que a liminar seja concedida:


“independentemente de fiança, caução, ou depósito, nos
termos do art. 7º, inciso III”.

Direito Constitucional Direito Constitucional


Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

3
15/08/2018

Requisitos da medida liminar Competência para julgamento


Ø Em razão da Autoridade Coatora:
“Prof... e quando não cabe medida liminar?”
Ø STF:
Art. 102, I, d, CRFB/88
(…)
Art. 7º, § 2º, da Lei. 12.016/09: d) (...) o mandado de segurança e o habeas data contra
Ø A compensação de créditos tributários; atos do Presidente da República, das Mesas da Câmara dos
Ø A entrega de mercadorias e bens provenientes do exterior; Deputados e do Senado Federal, do Tribunal de Contas da
Ø A reclassificação ou equiparação de servidores públicos e a concessão de União, do Procurador-Geral da República e do próprio
aumento ou a extensão de vantagens ou pagamento de qualquer natureza. Supremo Tribunal Federal;
Obs*) Atos do CNJ, CNMP também são de competência do STF.
Direito Constitucional Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

Competência para julgamento Competência para julgamento


Ø STJ: Ø TRF:
Art. 105, I, b, CRFB/88 Art. 108, I, c, CRFB/88
(…) (…)
b) os mandados de segurança e os habeas data contra ato c) os mandados de segurança e os habeas data contra ato do
de Ministro de Estado, dos Comandantes da Marinha, do próprio Tribunal ou de juiz federal;
Exército e da Aeronáutica ou do próprio Tribunal;

Direito Constitucional Direito Constitucional


Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

4
15/08/2018

Competência para julgamento


Ø Autoridade coatora por equiparação legal:
Ø Juízes Federais: Lei. 12.016/09:
Art. 109, VIII, CRFB/88 Art. 2º: Considerar-se-á federal a autoridade coatora se as
(…) consequências de ordem patrimonial do ato contra o qual
VIII - os mandados de segurança e os habeas data contra ato de se requer o mandado houverem de ser suportadas pela
autoridade federal, excetuados os casos de competência dos União ou entidade por ela controlada.
tribunais federais;
Exemplo: Estado cobrando tributo de empresa pública Federal – esse ato patrimonial
atingiu entidade controlada pela União.

Direito Constitucional Direito Constitucional


Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

Competência para julgamento Não Cabimento do MS


Ø TJ ou Juiz Estadual:
Art. 125,§ 1º, CRFB/88 Ø Não cabe mandado de segurança contra decisão judicial da qual caiba
recurso com efeito suspensivo (art. 5º, II e III, Lei. 12.016/09);
(...)
Ø Não cabe mandado de segurança contra ato administrativo do qual
A competência dos tribunais será definida na Constituição do caiba recurso com efeito suspensivo. (art. 5º, I, Lei. 12.016/09) → Atos
Estado, sendo a lei de organização judiciária de iniciativa do comissivos
Tribunal de Justiça. Súmula nº. 429/STF “a existência de recurso administrativo com efeito
suspensivo não impede o uso do mandado de segurança contra omissão de
Ato de autoridade de comando (secretários da autoridade”.
Ø Macete: estado, Prefeito capital e Governador), além da
além da Mesa da Assembleia legislativa e atos do Ø Não cabe mandado de segurança contra decisão judicial transitada
TJ a competência será do Tribunal de Justiça. em julgado (art. 5º, II e III, Lei. 12.016/09);
Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

5
15/08/2018

Não Cabimento do MS Marcação do Código


Ø Contra lei em tese, exceto se produtora de efeitos concretos; Ø Súmula nº 266 - Não cabe Mandado de Segurança contra lei em tese.
Ø Súmula nº 267 - Não cabe mandado de segurança contra ato judicial
Ø Contra ato de natureza jurisdicional, salvo situação excepcional, passível de recurso ou correição. (art. 5º, II, Lei. MS)
Ø Súmula nº 268 - Não cabe mandado de segurança contra decisão
quando a decisão for equivocada, seja por manifesta ilegalidade, judicial com trânsito em julgado.
seja por abuso de poder;
Ø Súmula nº 269 - O mandado de segurança não é substitutivo de ação
de cobrança.
Ø Contra os atos de gestão comercial praticados pelos Ø Súmula nº 429 - A existência de recurso administrativo com efeito
administradores de empresas públicas, de sociedade de economia suspensivo não impede o uso do mandado de segurança contra
omissão de autoridade.
mista e de concessionárias de serviço público. (§ 2o, art. 1º)
Direito Constitucional Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

Marcação do Código Marcação do Código


Ø Súmula nº 430 – Pedido de reconsideração na via administrativa não interrompe Ø Súmula nº 625 - Controvérsia sobre matéria de direito não impede
o prazo para mandado de segurança. concessão de mandado de segurança.
Ø Súmula nº 510 - Praticado ato por autoridade, no exercício de competência Ø Súmula nº 629 - A impetração de mandado de segurança coletivo por
delegada, contra ela cabe mandado de segurança ou a medida judicial. entidade de classe em favor dos associados independe da autorização
Ø Súmula nº 512 - Não cabe condenação em honorários de advogado na ação de destes.
mandado de segurança. (cabe custas processuais - art. 25 Lei MS) Ø Súmula nº 630 - A entidade de classe tem legitimação para o mandado de
Ø Súmula nº 623 – Não gera por si só a competência originária do STF para segurança ainda quando a pretensão veiculada interesse apenas a uma
conhecer mandado de segurança com base no art. 102, I, n, da Constituição, parte da respectiva categoria.
dirigir-se o pedido contra deliberação administrativa do Tribunal de origem, da Ø Súmula nº 632 - É constitucional lei que fixa o prazo de decadência para a
qual haja participado a maioria ou a totalidade de seus membros. impetração de mandado de segurança.
Ø Súmula nº 624 – Não compete ao STF conhecer originariamente de mandado de Ø Súmula 333 – STJ - Cabe mandado de segurança contra ato praticado em
segurança contra atos de outros tribunais licitação promovida por sociedade de economia mista ou empresa pública.
Direito Constitucional Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

6
15/08/2018

Modelo

Do pedido e requerimento Mandado


de Segurança
EXCELENTÍSSIMO SENHOR MINISTRO PRESIDENTE DO SUPREMO TRIBUNAL
FEDERAL
MERITÍSSIMO JUÍZO COMPETENTE
1) Pedido de notificação da autoridade coatora: “notificação X
para esclarecer o ato praticado” (art. 7º, I, Lei. 12.016/09) IMPETRANTE, nacionalidade..., estado civil (ou existência de união
estável)..., profissão..., portador do RG nº... e do CPF nº..., endereço
2) Ciência da Procuradoria: como órgão de representação eletrônico..., residente e domiciliado ..., nesta cidade, por meio de seu
judicial da pessoa jurídica interessada, nos termos do art. 7º, advogado constituído, conforme procuração anexa, qualificações e
II, da Lei. 12.016/09. endereços que indica para os fins do art. 77, inciso V e art. 105, §2º do CPC,
3) Intimação do Ministério Público: para que o parquet possa vem, perante V.Exa., nos termos do art. 319, CPC, art. 5º LXIX e art. 102, I, d,
CRFB/88, bem como com fundamento da Lei. 12.016/09, art, 1º, 6º e 7º, 12 e
emitir sua opinião. (art. 12, Lei. 12.016/09) 23, impetrar o presente
4) Não cabe honorários sucumbenciais: (Súmula 512 do STF). MANDADO DE SEGURANÇA COM PEDIDO DE CONCESSÃO DE LIMINAR
Entretanto, há o cabimento de custas processuais, art. 25, Lei. em face de ato coator... praticado pelo... (Excelentíssimo Senhor Presidente
12.016/09. Muito cuidado, se o impetrante for beneficiário da República, autoridade chefe do Poder Executivo da União), para proteger
direito líquido e certo não amparável por Habeas Corpus e Habeas Data,
da gratuidade de justiça (art. 98 e 99, NCPC).
diante dos fatos e fundamentos a seguir expostos.
X

Modelo Modelo
Mandado I – DOS FATOS, DO ATO COATOR, DA AUTORIDADE COATORA E DA PESSOA Mandado
de Segurança JURÍDICA QUE A INTEGRA (Procure descrever objetivamente os fatos apresentados no enunciado. Não de Segurança
tente copiar nem inventar absolutamente nada! Descreva o ato coator que cerceou o direito do autor e a autoridade que X
praticou o ato. (art. 6º Lei. MS)
III – DO CABIMENTO: DA DESNECESSIDADE DE DILAÇÃO PROBATÓRIA E DA
“No caso em exame, tem-se ato coator... viciado por ilegalidade/abuso
PROVA PRÉ-CONSTITUÍDA (Descrever que está apresentando todos os documentos que comprovam que o
de poder que atinge de forma clara direito líquido e certo não amparado por ato coator aconteceu, e não há necessidade de dilação probatória).
Habeas Corpus e Habeas Data de titularidade do impetrante. “No presente caso, o impetrante ressalta a desnecessidade de dilação
A autoridade responsável pelo ato coator é.... chefe do Poder probatória, de modo que segue em anexo os documentos que comprovam a
...Executivo da União” materialidade do ato coator e que viola direito líquido e certo do impetrante.
X Tem-se, no caso em exame, que a prova é pré-constituída”
X
II – DO CABIMENTO: DA TEMPESTIVIDADE
IV – DO DIREITO LÍQUIDO E CERTO NÃO AMPARÁVEL POR HABEAS CORPUS E
(Descrever a tempestividade do MS e que foi impetrado dentro do prazo legal, cumprindo o requisito temporal de
admissibilidade. Citar art. 23 Lei. do MS (que o prazo corre 120d da ciência do ato coator) + a jurisprudência 632 STF (que HABEAS DATA (Procure ser claro já no 1º parágrafo; não enrole. Apresente a fundamentação Constitucional aqui
declara a constitucionalidade do prazo). no ato. Depois você pode desenvolver melhor. Mas, seja direto. Use o primeiro parágrafo para afirmar o direito do
impetrante. Nos parágrafos seguinte, procure desenvolver a peça, trabalhando o direito constitucional violado, os aspectos
“Considera-se a presente ação tempestiva tendo sido ajuizada no prazo de materiais envolvidos, questões processuais e jurisprudência relacionada).
de 120 dias contados ciência do ato coator, em obediência à disposição do X
art. 23 da Lei. 12.016/09 e entendimento da súmula 632 do Supremo
Tribunal”

7
15/08/2018

Modelo Modelo
Mandado V – DO PEDIDO LIMINAR OU DA CONCESSÃO DE MEDIDA LIMINAR
Mandado
de Segurança Trabalhar a tutela provisória em 7 tópicos, a seguir: de Segurança
(1) Afirmar o pedido de tutela provisória, requerendo medida liminar com base no art. 7º, III Lei 12.016/09;
(2) (2) Falar da fumaça do bom direito, e dizer que o que se alega é plausível o seu provimento;
(3) (3) Descrever qual é o dano envolvido;
(4) (4) Falar do perigo da demora e que existe risco da medida se tornar ineficaz; ou com dano de difícil e incerta V – DO PEDIDO LIMINAR OU DA CONCESSÃO DE MEDIDA LIMINAR
reparação;
(5) (5) Indicar a finalidade da medida - suspender o ato coator e todos os efeitos decorrentes;
(...)
(6) (6) Conceder a medida liminar sem necessidade de garantia - fiança, caução ou depósito; O dano mencionado é...conforme documentos juntados em anexo. Não
(7) (7) Reafirmar o pedido e que a tutela provisória possa ser mantida até o final e ser convertida com a concessão da
segurança.
menos importante, a finalidade da tutela provisória é a de suspender de
"O impetrante requer a concessão de tutela provisória de imediato, já imediato o ato coator, bem como reverter todos os efeitos concretizados.
todos os requisitos para o deferimento da liminar estão satisfeitos, de acordo Nesse sentido, requer que possa ser deferida a tutela provisória
com o art. 7º, III, da Lei. 12.016/09. independentemente de prestação de garantia (fiança, caução ou depósito).
O fumus boni iuris ou fumaça do bom direito está presente no caso,
visto ser é possível identificar a relevância e plausibilidade do fundamento Com efeito, reafirma-se o pedido de deferimento de medida liminar e
jurídico apresentado.... que a mesma seja mantida ao final, sendo confirmada como definitiva com a
O periculum in mora ou perigo da demora também resta caracterizado, procedência da ação.
sobretudo porque há risco evidente da medida ineficaz somente deferida ao
final do processo, o que em termos práticos pode gerar dano de difícil e
incerta reparação.

Modelo
Mandado
VI – DOS PEDIDOS E REQUERIMENTOS
de Segurança
Diante do exposto, requer a V.Exa:
1) A notificação da autoridade coatora para assim sendo prestar
esclarecimentos no prazo de 10 dias nos termos do art. 7º, inciso I, da
Lei. 12.016/09;
2) Seja dada ciência ao órgão de representação judicial da pessoa jurídica
interessada, considerando-se a mesma citada para que ingresse no feito,
conforme art. 7º, II, da Lei. 12.016/09;
MANDADO DE SEGURANÇA
3) Seja realizada a intimação do Ministério Público, conforme o art. 12 da
Lei 12.016/09; COLETIVO
4) A condenação da impetrada ao pagamento de custas processuais;
Atribui-se à causa o 5) Juntada dos documentos anexos;
valor de R$...
X 6) Reafirma pedido liminar... nos termos art. 7º, III, Lei. 12.016/09 e sua
Nestes termos, pede manutenção até o final do julgamento do mérito;
deferimento.
Local...e Data... 7) Seja a ação judicial julgada procedente no mérito e concedida a
Advogado
OAB
segurança em definitivo, invalidando o ato coator, revertendo os efeitos
indevidamente concretizados... Direito Constitucional
Prof. Prof. Diego Cerqueira

8
15/08/2018

Aspectos Gerais Legitimidade


Art. 5º, CRFB/88
(...)
LXX - o mandado de segurança coletivo pode ser impetrado
por: Ø A exigência de um ano de constituição e funcionamento
a) partido político com representação no Congresso aplica-se apenas às associações.
Nacional;
b) organização sindical, entidade de classe ou associação Ø Posição STF: nem mesmo os entes da federação podem
legalmente constituída e em funcionamento há pelo menos impetrar mandado de segurança coletivo, em favor dos
um ano, em defesa dos interesses de seus membros ou interesses de sua população.
associados;
Direito Constitucional Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

Cabimento Cabimento
Lei. 12.016/09, art. 21
Ø Visa a proteção de direitos coletivos e individuais e Parágrafo único. Os direitos protegidos pelo mandado de segurança
homogêneos contra ato, omissão ou abuso de poder por coletivo podem ser:
parte de autoridade. I - coletivos, assim entendidos, para efeito desta Lei, os
transindividuais, de natureza indivisível, de que seja titular grupo ou
categoria de pessoas ligadas entre si ou com a parte contrária por uma
Ø Não cabe MS coletivo para proteger direitos difusos: estes já relação jurídica básica;
são amparados por outros instrumentos processuais, como, II - individuais homogêneos, assim entendidos, para efeito desta Lei,
por exemplo, a ação civil pública. os decorrentes de origem comum e da atividade ou situação específica
da totalidade ou de parte dos associados ou membros do impetrante.

Direito Constitucional Direito Constitucional


Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

9
15/08/2018

Situações Especiais Situações Especiais


Ø Substituição processual
Ø Sem necessidade de autorização expressa
(...) Ø Súmula 629 STF - A impetração de mandado de segurança
Art. 21. O mandado de segurança coletivo pode ser impetrado por coletivo por entidade de classe em favor dos associados
partido político com representação no Congresso Nacional, na defesa independe da autorização destes.
de seus interesses legítimos relativos a seus integrantes ou à finalidade
partidária, ou por organização sindical, entidade de classe ou
Ø Súmula 630 STF - A entidade de classe tem legitimação
associação legalmente constituída e em funcionamento há, pelo
para o mandado de segurança ainda quando a pretensão
menos, 1 (um) ano, em defesa de direitos líquidos e certos da
totalidade, ou de parte, dos seus membros ou associados, na forma dos veiculada interesse apenas a uma parte da respectiva
categoria.
seus estatutos e desde que pertinentes às suas finalidades, dispensada,
para tanto, autorização especial.
Direito Constitucional Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

Aspectos pontuais da petição Aspectos pontuais da Petição


Ø Qualificação: partido político tem seus atos constitutivos inscritos
Ø Se estivermos diante de MS coletivo, importante escrever o nome
no TSE.
da peça “MANDADO DE SEGURANÇA COLETIVO”.

ü PARTIDO POLÍTICO: pessoa jurídica de direito privado, com Ø Abrir um tópico específico para trabalhar o tema da legitimidade
CNPJ nº..., inscrito no TSE sob nº..., com sede funcional... ativa. Dizer quem são os legitimados para a propositura da
ü SINDICATO ou ENTIDADE DE CLASSE OU ASSOCIAÇÃO, medida + citação dos dispositivos legais.
pessoa jurídica de direito privado, com CNPJ... e com sede
funcional...

Direito Constitucional Direito Constitucional


Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

10
15/08/2018

Noções Gerais
Ø Trata-se de uma ação genérica que visa tutelar direitos (objeto

AÇÃO DE PROCEDIMENTO amplo).

Ø Nasceu como uma ação inominada (inespecífica), mas pelo fato


COMUM (AÇÃO ORDINÁRIA) do seu procedimento ser o ordinário no antigo CPC,
convencionalmente passou a ser chamada de Ação Ordinária.

Ø NCPC: em verdade não há mais a distinção dentro do processo


comum entre “procedimento ordinário e procedimento sumário”.
Hoje, temos um único procedimento no âmbito do processo de
conhecimento, que é o procedimento comum. (art. 318 NCPC)
Direito Constitucional
Direito Constitucional
Prof. Prof. Diego Cerqueira
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

Elaboração da inicial
Art. 319. A petição inicial indicará:
I - o juízo a que é dirigida;
MS APC/AO II - os nomes, os prenomes, o estado civil, a existência de união estável, a
• Sem dilação probatória - Prova • Com dilação probatória profissão, o número de inscrição no Cadastro de Pessoas Físicas ou no
préconstituída • Sem indicação de autoridade
• Com indicação de autoridade coatora
Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica, o endereço eletrônico, o domicílio e a
coatora • Admitida a ação de cobrança residência do autor e do réu;
• Ms não é remédio para ação de • Sem prazo específico para III - o fato e os fundamentos jurídicos do pedido;
cobrança. ajuizamento IV - o pedido com as suas especificações;
• Com prazo específico. 120d no • Sem prerrogativa de foro
repressivo V - o valor da causa;
• Com prerrogativa de foro VI - as provas com que o autor pretende demonstrar a verdade dos fatos
alegados;
VII - a opção do autor pela realização ou não de audiência de conciliação ou
Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira
Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira
de mediação.
@ profdiegocerqueira

11
15/08/2018

Definição de Competência Definição de Competência


Ø Juízo de 1º grau (juiz singular): não há prerrogativa de foro.

Art. 109. Aos juízes federais compete processar e julgar: Ø A hipótese do inciso I, art. 109, não contempla a Sociedade de
I - as causas em que a União, entidade autárquica ou Economia Mista. Ao ingressar com uma ação ordinária contra
empresa pública federal forem interessadas na condição de uma SEC, seja ela estadual ou federal, a competência será da
autoras, rés, assistentes ou oponentes, exceto as de Justiça Estadual.
falência, as de acidentes de trabalho e as sujeitas à Justiça
Eleitoral e à Justiça do Trabalho;
Direito Constitucional Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

Tutela Provisória Tutela Provisória de Urgência


Ø Natureza antecipada: visa antecipar a tutela definitiva; o objeto dela é
Provisória igual ao objeto da definitiva. (natureza satisfativa). Ex: Mandado de
Segurança para fornecimento de Certidão

Ø Natureza cautelar: há diferença entre o que se pede provisoriamente


Urgência Evidência e a tutela definitiva; o objetivo é assegurar o resultado útil do
processo; garantir a eficácia da sentença ao final do processo. (medida
protetiva, assecurativa). Ex: Processo de conhecimento - Obrigação de pagar certa
quantia em dinheiro com medida cautelar de arresto ou obrigação de entregar a coisa
com medida cautelar de sequestro.
Antecipada Cautelar

Direito Constitucional Direito Constitucional


Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

12
15/08/2018

Tutela Provisória Modelo


Ação Ordinária
EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA...VARA...DA
COMARCA...DO ESTADO…
MERITÍSSIMO JUÍZO COMPETENTE
X
AUTOR, nacionalidade..., estado civil (ou existência de união estável)...,
profissão..., portador do RG nº... e do CPF nº ... , endereço eletrônico...,
residente e domiciliado ..., nesta cidade, por meio de seu advogado
Ø Para fins de prova.... constituído, conforme procuração anexa, qualificações e endereços que
indica para os fins do art. 77, inciso V e art. 105, §2º do CPC, vem, perante
V.Exa, nos termos do art...., ajuizar
Art. 300. A tutela de urgência será concedida quando houver AÇÃO ORDINÁRIA (ou Ação de Procedimento Comum com base no NCPC)
(Se a questão indicar tutela provisória, coloque “AÇÃO ORDINÁRIA COM PEDIDO DE TUTELA PROVISÓRIA...)
elementos que evidenciem a probabilidade do direito e o perigo em face do Réu, nacionalidade..., estado civil (ou existência de união estável)...,
de dano ou o risco ao resultado útil do processo. profissão..., portador do RG nº... e do CPF nº..., endereço eletrônico..., residente e
domiciliado ..., nos termos que seguem:
(se tiver mais de um Réu, mencionar todos eles)
X
I – DOS FATOS (Descrever objetivamente os fatos.... reproduzir os dados da questão, mas com as suas
Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira
palavras (não invente nada; não copie)

Modelo II – DOS FUNDAMENTO JURÍDICOS Modelo


b) a citação do Réu, para contestar a ação.
Ação Ordinária ( Comeceo texto afirmando a existência do direito do autor / Apresente o artigo da CRFB/88 que fundamenta tal direito /
Desenvolva a violação ao direito material / Caso haja alguma legislação infraconstitucional você deve citar / Também
Ação Ordinária c) a produção de todos os meios de provas em direito admitidas.
havendo, deve trazer o dispositivo processual / Mencionar jurisprudência e Súmula para embasar o mérito, caso existente /
Ao final, enfatizar novamente direito do autor, deixando claro que decisão contrária desrespeitará a CRFB/88).
d) o registro da opção (ou não) de audiência de conciliação ou
X mediação
III – DA TUTELA PROVISÓRIA DE URGÊNCIA (Usar se houver necessidade) e) a procedência da ação para fins de… (caso haja, solicitar também a condenação do réu
ao pagamento de indenização pelos danos morais e materiais causados ao autor)
“O art. 300 do CPC estabelece que para o deferimento da tutela f) que o Réu seja condenado a pagar custas processuais e honorários
provisória de urgência é necessária a demonstração da probabilidade do advocatícios.
direito e do perigo de dano ou o risco ao resultado útil ao processo. g) a juntada dos documentos.
Na situação em questão, a probabilidade do direito de …. está h) a intimação do Ministério Público.
presente....
Por sua vez, já o perigo de dano a ser causado a parte pode ser X
comprovado… Atribui-se à causa o valor de R$...
Nesse sentido, requer a concessão de tutela provisória visando...” X
X Nestes Termos, pede deferimento.
IV – DOS PEDIDOS Local... e Data...
Diante do exposto, requer a V.Exa: Advogado
a) a concessão da tutela de urgência para determinar ….. (indicar o que deve ser OAB
feito para que a tutela de urgência seja efetiva)

13
15/08/2018

FIM...
HABEAS DATA
@profdiegocerqueira

@profdiegocerqueira

Direito Constitucional
Prof. Prof. Diego Cerqueira

Aspectos Gerais Aspectos Gerais


Art. 5º, CRFB/88: Ø No plano Constitucional: Remédio Constitucional personalíssimo;
LXXII - conceder-se-á habeas data:
Ø No plano infraconstitucional: Ação civil com celeridade (art. 19 da lei n°.
a) para assegurar o conhecimento de informações relativas 9.507/97);

à pessoa do impetrante, constantes de registros ou bancos


de dados de entidades governamentais ou de caráter
Art. 19. Os processos de habeas data terão prioridade sobre todos os atos
público; judiciais, exceto habeas-corpus e mandado de segurança. Na instância
b) para a retificação de dados, quando não se prefira fazê- superior, deverão ser levados a julgamento na primeira sessão que se
seguir à data em que, feita a distribuição, forem conclusos ao relator.
lo por processo sigiloso, judicial ou administrativo;
Direito Constitucional Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

14
15/08/2018

Finalidades
1) Garantir acesso a informações relativas à pessoa do impetrante:
constantes de registros ou bancos de dados de entidades
governamentais ou de caráter público (Art. 5º, LVXXII, alínea a, da CF/88 e Ø Direito à Certidão. Cabe MS ou HD?
art. 7°, I, da Lei n°. 9.507/07); Ø O HD é utilizado quando não se tem acesso a informações
2) Retificação de dados: constantes de banco de dados de caráter pessoais do impetrante ou quando se deseja retificá-las.
público, quando não se prefira fazê-lo por processo sigiloso, judicial Ø Quando alguém solicita uma certidão, já tem acesso às
ou administrativo(art. 5°, LVXII, alínea b, da CF/88 e art. 7°, II, da lei n° 9507/07); informações; o que se quer é apenas receber um documento
3) Para anotação nos assentamentos do interessado, de contestação formal do Poder Público que ateste a veracidade das informações.
ou explicação: sobre dado verdadeiro, mas justificável que esteja Portanto, é incabível o habeas data.
sob pendência judicial ou amigável (art. 7°, III, da Lei 9.507/07).
Direito Constitucional Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

Legitimidade Ativa Legitimidade Ativa


Ø RE 673.707/MG:
“o habeas data é a garantia constitucional adequada para a
Ø Ação personalíssima: é o próprio titular do dado, podendo ser obtenção, pelo próprio contribuinte, dos dados
ajuizado por qualquer pessoa, física ou jurídica, brasileira ou concernentes ao pagamento de tributos constantes de
estrangeira. sistemas informatizados de apoio à arrecadação dos órgãos
administração fazendária dos entes estatais”. (RE
673.707/MG. Rel. Min. Luiz Fux. 17.06.2015.)
Ø Situação do “De cujus”: decisão antiga do extinto Tribunal Federal Contribuinte tem direito de conhecer informações que lhe
de Recursos, que ainda é aplicada. Ex: um herdeiro pode fazer uso do “HD” para digam respeito e que constem de bancos de dados público
acessar informações a respeito do falecido (conhecer, retificar ou complementar informações); ou de caráter público, em razão do direito de preservar o
status do seu nome, seu planejamento empresarial, sua
estratégia de investimento e principalmente a recuperação
Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira
de tributos pagos indevidamente.

15
15/08/2018

Legitimidade Passiva Conceito de Caráter Público


Art. 1º. Lei. 9.507/97
Ø Autoridade: pode ser da Administração Pública, direta ou
indireta; de qualquer dos poderes ou órgãos destes. (...)
Considera-se de caráter público todo registro ou banco de dados
Ø Pode banco de caráter Privado? O “habeas data” não pode ser contendo informações que sejam ou que possam ser
usado para que se tenha acesso a banco de dados de caráter transmitidas a terceiros ou que não sejam de uso privativo do
privado. (art. LXXII, do art. 5°, da CRFB/88) órgão ou entidade produtora ou depositária das informações.

Direito Constitucional Direito Constitucional


Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

Recusa para prestar informações


Ø Requisito indispensável: comprovação da negativa da autoridade
administrativa de garantir o acesso aos dados relativos.
Ø Ficha cadastral de empregado de empresa privada não pode ser “jurisdição condicionada”
conhecida por meio de Habeas Data.
Lei. 9.507/97, art. 8° (...)
Parágrafo único. A petição inicial deverá ser instruída com prova:
Ø E o SPC e o SERASA? São bancos de dados privados de caráter
I - da recusa ao acesso às informações ou do decurso de mais de dez dias sem
público, pois recolhem informações para distribuir a terceiros. decisão;
Podem ser conhecidos via Habeas Data. II - da recusa em fazer-se a retificação ou do decurso de mais de quinze dias,
sem decisão; ou
III - da recusa em fazer-se a anotação a que se refere o § 2° do art. 4° ou do
Direito Constitucional
decurso de mais de quinze dias sem decisão.
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

16
15/08/2018

Recusa para prestar informações Recusa para prestar informações


Ø “habeas data” pressupõe, dentre outras
condições de admissibilidade, a existência do
interesse de agir. A prova do anterior
Ø Súmula nº 2 do STJ: “Não cabe o habeas data se não houve
indeferimento do pedido de informações de recusa de informações por parte da autoridade
dados pessoais, ou da omissão em atendê-lo, administrativa”.
constitui requisito indispensável à
concretização do interesse de agir. (...) (STF, HD 75;
DF, DJU de 19.10.2006) Ø Exceção ao princípio da inafastabilidade do Poder Judiciário.
Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

Participação do Ministério Público Gratuidade


Art. 5° LXXVII,CRFB/88
Ø A atuação como fiscal da lei (custos legis), sendo obrigatória a (...)
sua participação (art. 12 da Lei n°. 9.507/97): “são gratuitas as ações de habeas corpus e habeas data, e,
na forma da lei, os atos necessários ao exercício da
(...) cidadania”.
Art. 12. Findo o prazo a que se refere o art. 9°, e ouvido o
representante do Ministério Público dentro de cinco dias, os Não há na petição o pedido de condenação em honorários advocatícios nem
custas processuais. Mas precisa de Advogado!!!
autos serão conclusos ao juiz para decisão a ser proferida
Direito Constitucional
em cinco dias. Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

17
15/08/2018

Não Cabimento de HD Não Cabimento de HD

Ø Quando se busca ter acesso a dados públicos (cabe MS) Ø Quando se quer ter acesso a dados sobre terceiros: o habeas data
Ø Obtenção de certidões (ação cabível é o “MS”). é o remédio da intimidade, vida privada.
Ø Acesso a provas de concurso ou a nova correção de provas de Ø Quando se deseja ter acesso à autoria do denunciante: já caiu em
concurso (prova é dado público, ou seja, é cabível o MS). ATENÇÃO! Em relação questão discursiva na OAB. Essa informação não é um dado
a informação sobre o psicoteste ou informação social cabe o HD. pessoal. O que foi denegado, na verdade, foi a ampla defesa e o
Ø Quando se busca ter acesso a processo administrativo contraditório. O remédio era o MS.
denegado (remédio próprio é o MS)
Direito Constitucional Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

Competência
Ø Determinada em razão da Autoridade Coatora:
Competência
Ø STF:
Ø STJ:
Art. 102, I, d, CRFB/88
Art. 105, I, b, CRFB/88
(…)
(…)
d) (...) o mandado de segurança e o habeas data contra
atos do Presidente da República, das Mesas da Câmara dos b) os mandados de segurança e os habeas data contra ato
Deputados e do Senado Federal, do Tribunal de Contas da de Ministro de Estado, dos Comandantes da Marinha, do
União, do Procurador-Geral da República e do próprio Exército e da Aeronáutica ou do próprio Tribunal;
Supremo Tribunal Federal;
Atos do CNJ, CNMP também são de competência do STF.
Direito Constitucional Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

18
15/08/2018

Competência Competência
Ø TRF: Ø TJ ou Juiz Estadual:
Art. 108, I, c, CRFB/88 Art. 125,§ 1º, CRFB/88
(…) (...)
c) os mandados de segurança e os habeas data contra ato do A competência dos tribunais será definida na Constituição do
próprio Tribunal ou de juiz federal; Estado, sendo a lei de organização judiciária de iniciativa do
Ø Juízes Federais: Tribunal de Justiça.
Art. 109, VIII, CRFB/88 Ato de autoridade de comando estadual
(…) (secretários, Prefeito capital, Governador), além
da além da Mesa da Assembleia legislativa e atos
VIII - os mandados de segurança e os habeas data contra ato de do TJ a competência será do Tribunal de Justiça.
autoridade federal, excetuados os casos de competência dos
tribunais federais; Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

Pedido de Tutela provisória Dos Pedidos e dos Requerimentos


Ø A Lei 9.507/97 não traz expressamente. Mas, é admitida a
utilização do NCPC de forma subsidiária (art. 300 do NCPC/15). Art. 13, Lei. 9.507/97 (...)
Na decisão, se julgar procedente o pedido, o juiz marcará data e
Ø Requisitos: probabilidade do direito e o perigo do dano ou o horário para que o coator:
risco ao resultado útil do processo. I - apresente ao impetrante as informações a seu respeito,
constantes de registros ou bancos de dadas; ou
Ø Agora, veja bem! Utilize este mecanismo no HD caso a banca II - apresente em juízo a prova da retificação ou da anotação
deixe claro a presença dos requisitos. feita nos assentamentos do impetrante.
Direito Constitucional Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

19
15/08/2018

Modelo EXCELENTÍSSIMO SENHOR DESEMBARGADOR PRESIDENTE DO TRIBUNAL Modelo II – DA RECUSA ADMINISTRATIVA


Habeas Data REGIONAL FEDERAL... Habeas Data “Como apresentado, ao impetrante foi negado o direito de retificar informação
MERITÍSSIMO JUÍZO COMPETENTE pessoal administrativamente, de acordo com documento comprobatório em
X anexo. Documento este que tem a finalidade de comprovar requisito legal
X instituído conforme o art. 8º da Lei n°. 9507/97, sendo essencial para a
IMPETRANTE, nacionalidade..., estado civil (ou existência de união propositura do Habeas Data”.
estável)..., profissão..., portador do RG nº... e do CPF nº..., endereço X
eletrônico..., residente e domiciliado..., nesta cidade, por meio de seu III – DOS FUNDAMENTOS JURÍDICOS (Iniciar com base argumentativa afirmando o direito / Depois
informar dispositivo constitucional - art. 5º XXXIII (direito à informação) + LVXXII / Explicar entendimento desses
advogado constituído, conforme procuração anexa, qualificações e dispositivos / apresentar direito material / jurisprudência / Mencionar a violação ao direito)
endereços que indica para os fins do art. 77, inciso V e art. 105, §2º do CPC, A recusa de retificação de dados pessoais constantes em órgão público é uma
perante V.Exa, de acordo com o art. 5º, LXXVII da CRFB/88 e na Lei. 9.507/97 violação direta a um direito fundamental pela Constituição. O art. 5º XXXIII da
impetrar CF/88 assegura, o direito de receber dos órgãos públicos informações....
HABEAS DATA No caso em exame, a autoridade coatora negou esse direito ao impetrante em
contra ato de autoridade coatora..., com sede funcional…, nos termos que flagrante violação à ordem constitucional, pois não foi permitido a retificação de
dados relativos a sua pessoa. Nesse sentido, a Constituição em seu art. 5º, LXXII,
segue:
X alínea b, estabeleceu o presente remédio constitucional e o seu cabimento.
Não menos importante, a Lei. 9.507/97 também assim assevera...
I – DOS FATOS Isto posto, cumpre destacar que no caso há de ser julgado procedente o Habeas
(Descrever os fatos, em síntese (com as suas palavras). Cuidado para não inventar fatos)
X data, promovendo a tutela jurisdicional e a satisfação do direito do impetrante.

Modelo IV – DOS PEDIDOS


Habeas Data Diante do exposto, requer a V.Exa:
a) a procedência para fins de designar data e horário para que autoridade
coatora retifique as informações a respeito do impetrante (art. 13, Lei.
9507/97);
b) a notificação da autoridade coatora para prestar informações, nos termos
do art. 9, Lei. 9.507/97;
c) a manifestação do representante do Ministério Público (art. 12, Lei.
MANDADO DE INJUNÇÃO
9.507/97);
d) a juntada dos documentos em anexo, conforme art. 8º, Lei. 9.507/97.
X

Atribui-se à causa o valor de R$ …


X
Termos em que, pede deferimento.
Local... e Data…
Advogado Direito Constitucional
OAB Prof. Prof. Diego Cerqueira

20
15/08/2018

Aspectos Gerais Aspectos Gerais


Art. 5º, CRFB/88 Ø Objetivo: combater a inefetividade das normas Constitucionais.
Tutelar direitos subjetivos previstos na CF/88 pendentes de
(...) regulamentação.
LXXI - conceder-se-á mandado de injunção sempre que a
falta de norma regulamentadora torne inviável o exercício Ø O MI é cabível para processos subjetivos. Trata-se de mecanismo
de controle da omissão inconstitucional.
dos direitos e liberdades constitucionais e das prerrogativas
inerentes à nacionalidade, à soberania e à cidadania; Ø Incidência nas normas constitucionais não autoaplicáveis, aquelas
denominadas como normas de eficácia limitada.

Direito Constitucional Direito Constitucional


Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

Aspectos Gerais Natureza Jurídica


Ø Plano Constitucional: Ação Constitucional. (art. 5º, LXXI, CRFB/88)
Ø Cabimento: Omissões totais e parciais (ADI 1484 DF, DJ
28/08/2001, STF)

Ø Novidade: regulamentação via Lei. 13.300/2016 Ø Plano infraconstitucional: Ação civil de maior celeridade.

Direito Constitucional Direito Constitucional


Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

21
15/08/2018

Requisitos Não cabimento do MI


Falta de norma que regulamente uma norma constitucional
programática propriamente dita ou que defina princípios institutivos ou
organizativos de natureza impositiva;
Ø Já há norma regulamentadora do direito constitucional,
mesmo que esta seja defeituosa.
Nexo de causalidade entre a omissão do legislador e a impossibilidade de
exercício de um direito ou liberdade constitucional ou prerrogativa Ø Se faltar norma regulamentadora de direito
inerente à nacionalidade, à soberania e à cidadania; infraconstitucional.
Ø Falta de regulamentação de medida provisória ainda não
O decurso de prazo razoável para elaboração da norma regulamentadora convertida em lei pelo Congresso Nacional.
(retardamento abusivo na regulamentação legislativa).
Ø Quando há apenas faculdade de regulamentação do direito
constitucional.
Direito Constitucional Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

Mandado de Injunção X Ação Direta de Legitimidade Ativa


Inconstitucionalidade por Omissão
Ø MI Individual: qualquer pessoa física ou pessoa jurídica que está
inviabilizado de exercer o seu direito diante da falta de norma
MI Processo subjetivo. ADO Processo Objetivo.
Defender direitos Defender normas regulamentadora (art. 3º da lei n° 13.300/16)
fundamentais constitucionais
dependentes de dependentes de Ø MI Coletivo: (art. 12, Lei. 13.300/2016)
regulamentação regulamentação.
ü Partido político com representação Congresso
Controle difuso Controle ü Defensoria Pública
Concentrado
ü Ministério Público
Legitimado: Art. 103 I a IX da ü Organização sindical, entidade de classe ou associação legalmente
Qualquer pessoa, CF/88 “sPresidente
seja ela natural ou da República; a constituída e em funcionamento há pelo menos um ano
jurídica, nacional ou Mesa do Senado
estrangeira Federal (...).”
Direito Constitucional Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

22
15/08/2018

Legitimidade Ativa Legitimidade Passiva


Lei. 13.300/2016
(...) Ø Na elaboração dos pedidos: indicar e requerer a notificação
do impetrado, além de indicar o órgão de representação
Art. 3o São legitimados para o mandado de injunção, como judicial da pessoa jurídica interessada e requerer que seja
impetrantes, as pessoas naturais ou jurídicas que se afirmam dado sua ciência (art. 5° da Lei n° 13.300/16).
titulares dos direitos, das liberdades ou das prerrogativas
referidos no art. 2o e, como impetrado, o Poder, o órgão ou a
Ø Muitas vezes o impetrado é o Congresso Nacional. Agora,
autoridade com atribuição para editar a norma caso a norma seja de iniciativa privativa, o impetrado será
regulamentadora. aquele que deveria ter oferecido o projeto de lei (art. 61 §1° da CF/88)
Direito Constitucional Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

Competência Competência
Ø STF : Ø Determinada em razão do Impetrado:
ü A competência será o STF ...
Art. 102, I, alínea q, CRFB/88
ü Presidente da República
(...)
ü Congresso Nacional
q) o mandado de injunção, quando a elaboração da norma
regulamentadora for atribuição do Presidente da República, do ü Câmara dos Deputados + Senado Federal
Congresso Nacional, da Câmara dos Deputados, do Senado ü das Mesas de qualquer das Casas Legislativas
Federal, das Mesas de uma dessas Casas Legislativas, do Tribunal ü Tribunal de Contas da União
de Contas da União, de um dos Tribunais Superiores, ou do
próprio Supremo Tribunal Federal; ü Qualquer dos Tribunais Superiores ou do próprio STF
Direito Constitucional Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

23
15/08/2018

Competência Da eficácia das decisões no MI


Ø STJ:
Ø Posição anterior: Não concretista.
Art. 105, I, alínea h, CF/88
q Apenas se declarava a mora do poder omisso. Não
(...) aplicava por analogia lei existente e tão pouco fixava um
h) o mandado de injunção, quando a elaboração da norma prazo para o legislador legislar. Não havia efeitos práticos.
regulamentadora for atribuição de órgão, entidade ou
autoridade federal, da administração direta ou indireta, Ø Posição atual: Concretista.
excetuados os casos de competência do Supremo Tribunal
q Cumprimento do papel do legislador omisso, com o
Federal e dos órgãos da Justiça Militar, da Justiça Eleitoral, da
objetivo de dar exequibilidade às normas constitucionais.
Justiça do Trabalho e da Justiça Federal;
Possibilidade de aplicação analógica.
Direito Constitucional Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

Situações especiais Situações especiais


Ø Aposentadoria Especial: (...) os termos definidos em leis
complementares, os casos de servidores (...) I cujas atividades
Ø Greve serviço público: aplicação analógica da lei que rege a greve sejam exercidas sob condições especiais que prejudiquem a
saúde ou a integridade física”. (art. 40, § 4º, III e exigência de Lei Complementar).
de empregado de empresa privada. Os seus efeitos foram
estendidos a todos os servidores públicos (efeito subjetivo erga
Súmula Vinculante nº 33: “Aplicam-se ao servidor
omnes). (MI’s nºs. 670/708/712)
público, no que couber, as regras do regime geral
da previdência social sobre aposentadoria especial
de que trata o artigo 40, § 4º, inciso III da
Constituição Federal, até a edição de lei
complementar específica”.
Direito Constitucional Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

24
15/08/2018

Da eficácia das decisões no MI Da eficácia das decisões no MI


Lei. 13.300/2016
Lei. 13.300/2016 II - estabelecer as condições em que se dará o exercício dos direitos,
das liberdades ou das prerrogativas reclamados ou, se for o caso, as
(...)
condições em que poderá o interessado promover ação própria visando
Art. 8° Reconhecido o estado de mora legislativa, será deferida a a exercê-los, caso não seja suprida a mora legislativa no prazo
injunção para: determinado.
I - determinar prazo razoável para que o impetrado promova a Parágrafo único. Será dispensada a determinação a que se refere o
edição da norma regulamentadora; inciso I do caput quando comprovado que o impetrado deixou de
(...) atender, em mandado de injunção anterior, ao prazo estabelecido para
a edição da norma.
Direito Constitucional Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

Alcance subjetivo da decisão Alcance temporal da decisão


Ø Teoria Concretista Individual: (...)
Lei. 13.300/2016 Art. 11. A norma regulamentadora superveniente produzirá
Art. 9o A decisão terá eficácia subjetiva limitada às partes e efeitos ex nunc em relação aos beneficiados por decisão transitada
produzirá efeitos até o advento da norma regulamentadora. em julgado, salvo se a aplicação da norma editada lhes for mais
§ 1o Poderá ser conferida eficácia ultra partes ou erga omnes à favorável.
decisão, quando isso for inerente ou indispensável ao exercício do Parágrafo único. Estará prejudicada a impetração se a norma
direito, da liberdade ou da prerrogativa objeto da impetração. regulamentadora for editada antes da decisão, caso em que o
§ 2o Transitada em julgado a decisão, seus efeitos poderão ser processo será extinto sem resolução de mérito.
estendidos aos casos análogos por decisão monocrática do relator.
Direito Constitucional Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

25
15/08/2018

Tutela Provisória Requisitos da inicial


Ø Regra: art. 4º da Lei 13.300/2016 + art. 319 NCPC/15

Ø É cabível a medida Liminar? Não há previsão expressa na legislação. 1. Indicação do órgão impetrado, a pessoa jurídica que ele integra ou
que esteja vinculado.
2. Não precisa fazer o pedido do inciso VII: “a opção do autor pela
Ø Posição do STF: Não é cabível medida liminar em mandado de realização ou não de audiência de conciliação ou de mediação”
injunção, pois Poder Judiciário jamais poderia resolver 3. Há documento em posse de terceiro? Abrir pedido próprio para
liminarmente o caso concreto, agindo como poder legislativo. requisição deste documento (§2° do art. 4° da lei n° 13.300/16).

Direito Constitucional Direito Constitucional


Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

Questões pontuais Modelo


Habeas Data
EXCELENTÍSSIMO SENHOR MINISTRO PRESIDENTE DO SUPREMO TRIBUNAL
FEDERAL
MERITÍSSIMO JUÍZO COMPETENTE
X
IMPETRANTE, nacionalidade..., estado civil (ou existência de união
Ø Requerer na petição inicial a participação do ministério estável)..., profissão..., portador do RG nº... e do CPF nº ... , endereço
eletrônico..., residente e domiciliado ..., nesta cidade, por meio de seu
público. (art. 7º da Lei n°. 13.300/16) advogado constituído, conforme procuração anexa, qualificações e
endereços que indica para os fins do art. 77, inciso V e art. 105, §2º do CPC,
vem, perante V.Exa, com fundamento no art. 5º, LXXI da Constituição
Ø Não há pedido de condenação em honorários advocatícios. No caso do MI coletivo,
Federal, e nos termos da Lei. 13.300/2016, impetrar
MANDADO DE INJUNÇÃO
Apenas custas processuais. (aplicação analógica do art. 25 da escrever MANDADO DE
INJUNÇÃO COLETIVO + em virtude da omissão do Presidente do Senado Federal, agente público que
Lei do MS 12.016/09) abrir tópico
“LEGITIMIDADE ATIVA” e poderá ser encontrado na sede funcional, que está impedindo o exercício de
fundamentar com base direito previsto no art. … , nos termos que seguem:
art. 12 da Lei. 13.300/16 X
I – DOS FATOS E DO IMPETRADO
Direito Constitucional (Descrever objetivamente os fatos narrados na questão, deixando claro qual a autoridade cometeu a omissão legislativa.
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira
Cuidado para não inventar matéria de fato não fornecida pela banca. Isso pode caracterizar identificação de peça, ok?)

26
15/08/2018

Modelo II - DA FUNDAMENTAÇÃO JURÍDICA Modelo III - DOS PEDIDOS E REQUERIMENTOS


Habeas Data (lembrar da estratégia de argumentação) Habeas Data Diante do exposto, requer a V.Exa:
A omissão do Presidente do Senado Federal está inviabilizando o exercício de a) a notificação da autoridade omissa, no endereço fornecido na inicial, para
direito previsto no art. ... da CRFB/88, devendo ser afastada pelo Poder que, querendo, preste as informações que entender pertinentes;
Judiciário. (Traga mais de um dispositivo constitucional, se houver. Não copie apenas. Você precisa argumentar o b) que seja dado ciência do ajuizamento desta ação ao órgão de
porquê da sua aplicabilidade no caso)
representação judicial da pessoa jurídica interessada;
O preceito constitucional é uma norma de eficácia limitada, não
c) a intimação do Ministério Público;
autoaplicável, sendo assim para que possa ter a sua aplicabilidade integral é
d) que o pedido seja ao final julgado procedente, para fins de viabilizar o
necessária a edição de norma infraconstitucional. (importante dizer que é de norma eficácia
limitada, pois demonstra maior conhecimento sobre matéria e a banca irá pontuar) exercício de direito …, constitucionalmente assegurado; (explicar o direito certinho)
Além disto, a Lei n° 13.300/16, que rege o Mandado de Injunção, em seu e) a juntada de documentos em anexo.
art... estabelece que... f) a condenação ao pagamento de custas processuais.
Importante mencionar que até o presente momento não houve edição de X
norma regulamentando o dispositivo constitucional. Por conta disto, o Dá-se à causa o valor de R$…
impetrante não pode exercitar um direito constitucionalmente previsto. Nestes termos, pede deferimento.
Aqui fica evidente a necessidade da aplicação da lei n°…., conforme tem
Local e data
aplicado a Corte, permitindo o exercício do direito, cuja ausência da lei
Advogado
regulamentadora acaba por inviabilizar. Esta aplicação deve permanecer até OAB
que a omissão inconstitucional seja suprida.

FIM...
HABEAS CORPUS
@profdiegocerqueira

@profdiegocerqueira

Direito Constitucional
Prof. Prof. Diego Cerqueira

27
15/08/2018

Aspectos Gerais Aspectos Gerais


Ø Conceito: trata-se de Remédio Constitucional que visa a
Art. 5º, CRFB/88 proteção da liberdade de locomoção. Sua finalidade é fazer
cessar a ameaça ou coação à liberdade de locomoção do
(...) indivíduo.
LXVIII - conceder-se-á "habeas-corpus" sempre que
alguém sofrer ou se achar ameaçado de sofrer Ø Natureza Jurídica: Plano Constitucional: É ação constitucional,
violência ou coação em sua liberdade de locomoção, decorrente das chamadas “tutelas constitucionais de
liberdade”. Plano infraconstitucional: Ação penal não
por ilegalidade ou abuso de poder condenatória, cujo rito é sumário, cuidando da liberdade de ir e
vir, da denominada “liberdade ambulatorial”. (CPP arts. 647 a 667).

Direito Constitucional Direito Constitucional


Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

Aspectos Gerais Sujeitos Processuais


Ø HC preventivo: para evitar a consumação da lesão à liberdade de 1) Paciente:
locomoção, hipótese na qual é concedido o “salvo-conduto”; Ø É aquele que está com a sua liberdade de locomoção cerceada ou
sob a ameaça de cerceamento.
Ø HC repressivo, suspensivo ou liberatório: propósito de liberar o Ø O paciente deve necessariamente ser uma pessoa física.
paciente quando já consumada a coação ilegal/abusiva ou a
violência à sua liberdade de ir e vir. O pedido é o alvará de soltura.

Direito Constitucional Direito Constitucional


Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

28
15/08/2018

Sujeitos Processuais 1) Há necessidade de advogado?


Sujeitos 2) Precisa de outorga de mandato judicial
2) Impetrante: Processuais para autorizar o Impetrante?
3) O HC pode ser impetrado em favor de
Ø É o autor do habeas corpus; é aquele que impetra a ação. Ele pode pessoa jurídica?
ser o paciente, mas não necessariamente.
4) PJ não pode ser paciente de um HC. Agora,
Ø Possui Legitimidade Ativa Universal – Princípio da Universalidade – pessoa jurídica pode impetrar habeas corpus,
art. 654 CPP. mas sempre a favor de pessoa física.
Ø Pode ser concedida de ofício pelo próprio Juiz, afastando inclusive
ato não indicado na inicial.

Direito Constitucional Direito Constitucional


Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

Sujeitos Processuais Situações Especiais


3) Coator (Polo Passivo): Ø Comissão Parlamentar de Inquérito - CPI´s
Ø É o responsável pelo cerceamento ou ameaça de cerceamento da Ø É cabível HC?
liberdade do paciente. ü É cabível sim o Habeas corpus contra ato de Comissão
Ø Em regra, é a autoridade pública (Juiz, Desembargador, Delegado, Promotor, Parlamentar de Inquérito que indiretamente ofenda o
inclusive por um Presidente da CPI), mas já se entende, na jurisprudência que direito de locomoção.
é possível o coator ser um particular. Ex: O Particular também: diretor de
Hospital ou Clínica Médica, de um Manicômio...

Direito Constitucional Direito Constitucional


Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

29
15/08/2018

Situações Especiais Situações Especiais


1) Não permissão pela CPI do acompanhamento de Advogado para Ø Prisão administrativa de Militares e falta disciplinares:
investigado e testemunha. (Obs: pode o advogado buscar garantir o seu Ø É cabível HC? É situação de mérito?
direito de participar da CPI. Contudo, aqui o remédio cabível é o mandado Art. 142, §2º, da CRFB/88
de segurança e não o habeas corpus). § 2º Não caberá habeas corpus em relação a
punições disciplinares militares.
2) É cabível o Habeas Corpus para garantir que o investigado não seja
ouvido como investigado, pois ele é apenas uma testemunha no âmbito da Ø E se for ilegalidade?
CPI; Em caso de ilegalidade, ou seja, de prisão disciplinar ilegal
(art. 5º, inciso XXXV), o Poder Judiciário pode apreciar a
3) Garantir direito ao silêncio da testemunha via HC preventivo. Evitar a lesão ou ameaça de lesão por meio do HC.
auto incriminação.

Direito Constitucional Direito Constitucional


Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

Tutela de Urgência Tutela de Urgência


Art. 649. O juiz ou o tribunal, dentro dos limites da sua jurisdição,
fará passar imediatamente a ordem impetrada, nos casos em que
Ø É possível? SIM!!! tenha cabimento, seja qual for a autoridade coatora.
(...)
Como a tutela de urgência tem natureza cautelar, é necessária a
Art. 660. Efetuadas as diligências, e interrogado o paciente, o juiz
comprovação do fumus boni iuris (prova inequívoca da decidirá, fundamentadamente, dentro de 24 (vinte e quatro) horas.
verossimilhança, ou seja, os indícios de que o direito existe) e § 1o Se a decisão for favorável ao paciente, será logo posto em
periculum in mora (o perigo da demora da decisão judicial). liberdade, salvo se por outro motivo dever ser mantido na prisão.
§ 2o Se os documentos que instruírem a petição evidenciarem a
ilegalidade da coação, o juiz ou o tribunal ordenará que cesse
imediatamente o constrangimento.
Direito Constitucional Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

30
15/08/2018

Gratuidade Produção de provas


Art. 5° LXXVII,CRFB/88
(...)
Ø HC é rito sumário.
“são gratuitas as ações de habeas corpus e habeas data, e,
na forma da lei, os atos necessários ao exercício da
Ø Não cabe dilação probatória.
cidadania”.

Não há na petição o pedido de condenação em honorários advocatícios nem


custas processuais.

Direito Constitucional Direito Constitucional


Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

Fundamentação do HC CRFB/88 (...)


Art. 5° Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer
natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros
Ø Demonstrar a ilegalidade ou o abuso de poder. residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade,
à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
Ø Demonstrar a clara violação à CRFB/88 ou à legislação (...)
infraconstitucional. XV - é livre a locomoção no território nacional em tempo de paz,
podendo qualquer pessoa, nos termos da lei, nele entrar,
permanecer ou dele sair com seus bens;
LIII - ninguém será processado nem sentenciado senão pela
autoridade competente;
Direito Constitucional Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

31
15/08/2018

CRFB/88 (...)
LXI - ninguém será preso senão em flagrante delito ou por ordem (...)
escrita e fundamentada de autoridade judiciária competente, LXVII - não haverá prisão civil por dívida, salvo a do responsável
salvo nos casos de transgressão militar ou crime propriamente pelo inadimplemento voluntário e inescusável de obrigação
militar, definidos em lei; alimentícia e a do depositário infiel;
LXV - a prisão ilegal será imediatamente relaxada pela
autoridade judiciária; Ø Pacto San José Costa Rica suspendeu eficácia legislação
LXVI - ninguém será levado à prisão ou nela mantido, quando a infraconstitucional
lei admitir a liberdade provisória, com ou sem fiança;
Ø Caráter “supralegalidade e efeito paralisante”
LXVII - não haverá prisão civil por dívida, salvo a do responsável
Ø Súmula Vinculante n° 25 STF: “é ilícita a prisão civil de
pelo inadimplemento voluntário e inescusável de obrigação
depositário infiel, qualquer que seja a modalidade de depósito”.
alimentícia e a do depositário infiel;
Direito Constitucional Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

Competência para o Julgamento do HC


Ø Código de Processo Penal:
Art. 648. A coação considerar-se-á ilegal:
I - quando não houver justa causa; Ø A competência é determinada em função da autoridade coatora
II - quando alguém estiver preso por mais tempo do que determina ou do paciente.
a lei;
III - quando quem ordenar a coação não tiver competência para
fazê-lo; Ø Análise em ordem decrescente (STF, STJ, TRF´s...)
IV - quando houver cessado o motivo que autorizou a coação;
V - quando não for alguém admitido a prestar fiança, nos casos em
que a lei a autoriza;
VI - quando o processo for manifestamente nulo;
Direito Constitucional
VII - quando extinta a punibilidade. Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

32
15/08/2018

Competência para o Julgamento do HC Competência para o Julgamento do HC


Ø STF: Art. 102. Compete ao Supremo Tribunal Federal, precipuamente, a
guarda da Constituição, cabendo-lhe:
I - processar e julgar, originariamente:
Art. 102, I, alínea d, da CRFB/88: b) nas infrações penais comuns, o Presidente da República, o Vice-
Art. 102. Compete ao Supremo Tribunal Federal, Presidente, os membros do Congresso Nacional, seus próprios Ministros
precipuamente, a guarda da Constituição, cabendo-lhe: e o Procurador-Geral da República;
c) nas infrações penais comuns e nos crimes de responsabilidade, os
(d) o habeas corpus, sendo paciente qualquer das pessoas Ministros de Estado e os Comandantes da Marinha, do Exército e da
referidas nas alíneas anteriores; (...) Aeronáutica, ressalvado o disposto no art. 52, I, os membros dos
Tribunais Superiores, os do Tribunal de Contas da União e os chefes de
missão diplomática de caráter permanente;
Direito Constitucional Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

Competência para o Julgamento do HC Competência para o Julgamento do HC


Ø STJ:
Ø STF: Art. 105. Compete ao Superior Tribunal de Justiça:
Art. 102, I, alínea “i”, da CRFB/88 I - processar e julgar, originariamente:
a) nos crimes comuns, os Governadores dos Estados e do Distrito Federal, e, nestes
Art. 102. Compete ao Supremo Tribunal Federal, precipuamente, e nos de responsabilidade, os desembargadores dos Tribunais de Justiça dos
Estados e do Distrito Federal, os membros dos Tribunais de Contas dos Estados e
a guarda da Constituição, cabendo-lhe: do Distrito Federal, os dos Tribunais Regionais Federais, dos Tribunais Regionais
(...) Eleitorais e do Trabalho, os membros dos Conselhos ou Tribunais de Contas dos
Municípios e os do Ministério Público da União que oficiem perante tribunais;
i) o habeas corpus, quando o coator for Tribunal Superior ou (...)
quando o coator ou o paciente for autoridade ou funcionário c) os habeas corpus, quando o coator ou paciente for qualquer das
pessoas mencionadas na alínea "a", ou quando o coator for
cujos atos estejam sujeitos diretamente à jurisdição do Supremo tribunal sujeito à sua jurisdição, Ministro de Estado ou Comandante
Tribunal Federal, ou se trate de crime sujeito à mesma jurisdição da Marinha, do Exército ou da Aeronáutica, ressalvada a
em uma única instância; competência da Justiça Eleitoral;
Direito Constitucional Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

33
15/08/2018

Competência para o Julgamento do HC Competência para o Julgamento do HC


Ø TRF:
Ø Justiça Federal:

Art. 108. Compete aos Tribunais Regionais Federais: Art. 109. Aos juízes federais compete processar e julgar:
I - processar e julgar, originariamente: (...)
(...) VII - os habeas corpus, em matéria criminal de sua competência
d) os habeas corpus, quando a autoridade coatora for juiz federal; ou quando o constrangimento provier de autoridade cujos atos
não estejam diretamente sujeitos a outra jurisdição;

Direito Constitucional Direito Constitucional


Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

Competência para o Julgamento do HC Competência para o Julgamento do HC


Ø Autoridade coatora e CPI:

Juiz Estadual Turma Se estivermos diante de CPI no plano federal....


TJ 1º Grau Recursal TJ ou TRF
• Nos moldes do art. 102, I, alínea d e i, da CF/88, a
• Juiz Estadual • Delegado • Juiz ou • Ato de Turma competência para julgar o habeas corpus será do
• Membro MP responsável Promotor no Recursal Supremo Tribunal Federal - STF
Estadual pelo âmbito do
Inquérito JECRIM Se estivermos diante de CPI no plano estadual...

• A competência para julgamento do habeas corpus será


do TJ do Estado respectivo.
Direito Constitucional Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

34
15/08/2018

Não cabimento do HC Não cabimento do HC


Ø Não cabe “habeas corpus” para impugnar decisões do STF (Plenário Ø Não cabe “habeas corpus” para impugnar quebra de sigilo
ou Turmas). *Decorre do princípio da “superioridade de grau”;
somente a autoridade imediatamente superior à autoridade coatora bancário, fiscal ou telefônico, se dela não puder resultar
é que teria competência para conhecer e decidir sobre ação. Nenhum condenação à pena privativa de liberdade.
juiz pode conceder “habeas corpus” contra ato do próprio juízo. Ø Não cabe “habeas corpus” quando já extinta a pena privativa de
Ø Não cabe “habeas corpus” para impugnar determinação de liberdade. (Súmula STF nº 695)
suspensão dos direitos políticos.
Ø Não cabe “habeas corpus” para impugnar pena em processo Ø Não cabe “habeas corpus” para discutir o mérito de punições
administrativo disciplinar: advertência, suspensão, demissão etc. disciplinares militares (art. 142, § 2º, CF).
Ø Não cabe “habeas corpus” para impugnar pena de multa ou relativa a Ø Não cabe “habeas corpus” contra a imposição de pena de
processo em curso por infração penal a que a pena pecuniária seja a exclusão de militar ou de perda de patente ou de função
única cominada. (Súmula STF nº 693), já que não resultam em
cerceamento da liberdade de locomoção. pública. (Súmula 694 STF)
Direito Constitucional Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

Modelo EXCELENTÍSSIMO SENHOR DESEMBARGADOR PRESIDENTE DO TRIBUNAL Modelo


Habeas Corpus Habeas Corpus I - DOS FATOS
REGIONAL FEDERAL DE ...
O paciente encontra-se detido desde ..., sob a alegação de que...
MERITÍSSIMO JUÍZO COMPETENTE (aqui vamos resumir o que o enunciado da questão traz, mas com todas as informações importantes e com as suas
palavras)
X
X
AUTOR, nacionalidade..., estado civil (ou existência de união estável)...,
II - DA CONCESSÃO DE TUTELA PROVISÓRIA URGÊNCIA (OU DA MEDIDA
profissão..., portador do RG nº... e do CPF nº ..., endereço eletrônico...,
CAUTELAR)
residente e domiciliado..., nesta cidade, por meio de seu advogado (Aqui o aluno deve fazer referência ao art. 649 e art. 660, §2º do CPP, indicando que, jurisprudencialmente, esta possui
constituído, conforme procuração anexa, qualificações e endereços que natureza cautelar). (Lembre-se de demonstrar a caracterização do fumus boni iuris e do periculum in mora)

indica para os fins do art. 77, inciso V e art. 105, §2º do CPC, vem, perante X
V.Exa, com fundamento no art. 5°, LXVIII, da CF/88 e no art. 647 do CPP, III - DOS FUNDAMENTOS JURÍDICOS
impetrar a presente ordem de O ato ora impugnado é flagrantemente ilegal, atentando contra o
HABEAS CORPUS REPRESSIVO COM PEDIDO LIMINAR direito de ir vir do paciente, de modo que deve ser afastado pelo Poder
Em face de FULANO, nacionalidade, estado civil, profissão (ou existência de Judiciário.
união estável), profissão, portador do RG n°… e do CPF n°…, endereço Isto porque, a Constituição, em seu art. 5° LXVIII, estabelece...
eletrônico, residente e domiciliado..., na cidade de…, pelos motivos que a Nessa seara, o Código de Processo Penal, no art. 647, dispõe que...
seguir expõe. De acordo com o presente caso…
(Im portante aqui no HC já indicar em favor de quem será im petrado) X
X

35
15/08/2018

Modelo
Habeas Corpus
IV - DOS PEDIDOS E REQUERIMENTOS
Com efeito, requer a V.Exa:
a) a notificação da autoridade coatora;
b) a concessão do pedido liminar para que seja determinada a
expedição do alvará de soltura, e a posterior confirmação do pedido com a
concessão, em definitivo, da ordem;
c) a juntada dos documentos em anexo;
ACÃO POPULAR
d) a intimação do representante do Ministério Público.
X
Atribui-se à causa o valor de R$ ...
X
Nestes termos, pede deferimento.
Local..., data...
Advogado
OAB
Direito Constitucional
Prof. Prof. Diego Cerqueira

Aspectos Gerais Aspectos Gerais


Art. 5º, CRFB/88 Ø Plano Constitucional:
ü Remédio de natureza coletiva.
(...)
ü Processo subjetivo que tem por fim anular ato lesivo ao
LXXIII - qualquer cidadão é parte legítima para propor ação patrimônio público, à moralidade administrativa, ao
popular que vise a anular ato lesivo ao patrimônio público meio ambiente e ao patrimônio histórico e cultural.
ou de entidade de que o Estado participe, à moralidade ü Trata-se de participação direta do povo no controle dos
administrativa, ao meio ambiente e ao patrimônio histórico atos do Poder Público (Soberania popular).
e cultural, ficando o autor, salvo comprovada má-fé, isento
de custas judiciais e do ônus da sucumbência;

Direito Constitucional Direito Constitucional


Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

36
15/08/2018

Aspectos Gerais Conceito de Patrimônio


Ø Plano infraconstitucional: Lei n°. 4.717/65
Ø Ação de rito ordinário destinada a promover tutela do
patrimônio (seja ele público, cultural, histórico ou ambiental), Art. 1°, §1°:
entendido em seu sentido amplo (...)
Ø O bem jurídico tutelado é material ou imaterial.
“consideram-se patrimônio público para os fins referidos
Ø Está disciplinada pela Lei n°. 4.717/65.
neste artigo, os bens e direitos de valor econômico,
artístico, estético, histórico ou turístico”.

Direito Constitucional Direito Constitucional


Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

Situações Especiais Legitimidade Ativa


Ø Prática de nepotismo: ocorre a partir da nomeação de parentes para
cargos públicos, em violação aos princípios constitucionais. Nesse caso, Ø É o cidadão, que possui condição jurídica de eleitor e está no
é perfeitamente possível uma ação popular, visando discutir a pleno gozo dos seus direitos políticos.
moralidade administrativa. (Súmula Vinculante n°. 13).
Art. 1º Lei. 4717/65.
Ø Contexto religioso ou aspecto cultural: as Igrejas Católicas de Salvador
que se localizam no Pelourinho. Estas fazem parte da história do país e
(...)
por isto são mais do que símbolo de uma religião, tornando-se § 3º A prova da cidadania, para ingresso em juízo, será
verdadeiro patrimônio histórico-cultural. (tombamento) feita com o título eleitoral, ou com documento que a ele
corresponda.
Direito Constitucional Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

37
15/08/2018

Legitimidade Ativa Legitimidade Passiva


Ø Todos que tenham de alguma forma contribuído ou se beneficiado
com o ato lesivo ao patrimônio público, seja pessoa física ou jurídica.

Art. 6° da lei 4717/65.


(...)
Ø Abrir um tópico próprio para falar da legitimidade ativa A ação será proposta contra as pessoas públicas ou privadas e as
no ajuizamento da ação. “DA LEGITIMIDADE ATIVA” entidades referidas no art. 1º, contra as autoridades, funcionários
ou administradores que houverem autorizado, aprovado,
ratificado ou praticado o ato impugnado, ou que, por omissas,
tiverem dado oportunidade à lesão, e contra os beneficiários
diretos do mesmo.
Direito Constitucional Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

Competência para Julgamento Competência para Julgamento


Ø Hierárquico: Art. 102. Compete ao Supremo Tribunal Federal, precipuamente, a
ü Regra Geral: é o direcionamento da ação popular será guarda da Constituição, cabendo-lhe:
I - processar e julgar, originariamente:
para o juízo de primeiro grau, de modo que a autoridade
que se encontra no polo passivo da ação popular não f) as causas e os conflitos entre a União e os Estados, a União e o
Distrito Federal, ou entre uns e outros, inclusive as respectivas
interfere na competência para o julgamento da ação. entidades da administração indireta; (pacto federativo)
ü Exceção: é possível o cidadão ingressar com ação popular (....)
diretamente no STF. (102, I, CRFB/88) n) “ a ação em que todos os membros da magistratura sejam
direta ou indiretamente interessados, e aquela em que mais da
metade dos membros do tribunal de origem estejam impedidos ou
sejam direta ou indiretamente interessados”.
Direito Constitucional Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

38
15/08/2018

Competência para Julgamento


Ø Material:
Art. 5º Conforme a origem do ato impugnado, é competente
Ø Se a ação for da competência do STF devemos abrir um para conhecer da ação, processá-la e julgá-la o juiz que, de
tópico próprio demonstrando a competência do acordo com a organização judiciária de cada Estado, o for
Supremo (o art. 102, I, alínea “f” ou alínea “n” da CRFB/88). Este tópico pode ser para as causas que interessem à União, ao Distrito Federal,
aberto logo depois dos fatos (Da Competência do STF)
ao Estado ou ao Município.
§ 2º Quando o pleito interessar simultaneamente à União e
a qualquer outra pessoas ou entidade, será competente o
juiz das causas da União, se houver; quando interessar
simultaneamente ao Estado e ao Município, será
competente o juiz das causas do Estado, se houver.
Direito Constitucional Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

Competência para Julgamento Participação Ministério Público


Ø Material: Art. 6°, §4° da lei 4717/65
Juiz Juiz
Federal Estadual “o Ministério Público acompanhará a ação cabendo-lhe
apressar a produção da prova e promover a
Não houver interesse
responsabilidade, civil ou criminal, dos que nela incidirem,
Interesse da União
da União
sendo-lhe vedado, em qualquer hipótese, assumir a defesa
do ato impugnado ou dos seus autores”.
lesão ocorrida atinja
um bem jurídico que SEC não são abarcadas
(c/cc art. 7º I, alíne b)
integra o patrimônio da pela competência da
União ou de um ente justiça federal
federal
Direito Constitucional Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

39
15/08/2018

Pedido Liminar Pedido principal

Art. 5, Lei. 4.717/65 Art. 11. A sentença que, julgando procedente a ação
§ 4º Na defesa do patrimônio público caberá a suspensão popular, decretar a invalidade do ato impugnado,
liminar do ato lesivo impugnado. condenará ao pagamento de perdas e danos os
responsáveis pela sua prática e os beneficiários dele,
ressalvada a ação regressiva contra os funcionários
causadores de dano, quando incorrerem em culpa.

Direito Constitucional Direito Constitucional


Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

Pedido principal Cuidado!!!!


Art. 12. A sentença incluirá sempre, na condenação dos
réus, o pagamento, ao autor, das custas e demais despesas,
judiciais e extrajudiciais, diretamente relacionadas com a Ø A improcedência de ação popular não gera para o autor, salvo
ação e comprovadas, bem como o dos honorários de comprovada má fé, a obrigação de pagar custas judiciais e o
advogado. ônus da sucumbência (pagamento dos honorários
advocatícios da outra parte)
ü Requerer que a sentença inclua na condenação as custas
processuais e demais despesas diretamente relacionadas
com a ação

Direito Constitucional Direito Constitucional


Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira

40
15/08/2018

Entendimentos jurisprudenciais Modelo


Ação Popular
EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA...VARA...DA
COMARCA...DO ESTADO…
MERITÍSSIMO JUÍZO COMPETENTE
X
Ø Não se exige a comprovação de efetivo dano material, Autor, nacionalidade..., estado civil (ou existência de união estável)...,
profissão..., portador do RG nº... e do CPF nº ... , endereço eletrônico...,
pecuniário. O STF entende que a lesividade decorre da residente e domiciliado ..., nesta cidade, por meio de seu advogado
ilegalidade: basta que se configure o dano; constituído, conforme procuração anexa, qualificações e endereços que
indica para os fins do art. 77, inciso V e art. 105, §2º do CPC, vem, perante
Vossa Excelência, com fundamento no art. 5°, LXXIII da CRFB/88 e na Lei n°.
Ø Não cabe ação popular contra ato de conteúdo jurisdicional, 4717/65, propor
AÇÃO POPULAR COM PEDIDO LIMINAR
praticado por membro do Poder Judiciário no desempenho contra RÉU...pessoa jurídica de direito privado (se for, U, E, M, e DF – são
de sua função típica (decisões judiciais). A ação popular só pessoas jurídicas de direito público interno), inscrita no CNPJ sob o nº...,
incide sobre a atuação administrativa do Poder Público endereço eletrônico..., com sede…, RÉU…,nacionalidade..., estado civil (ou
existência de união estável)..., profissão..., portador do RG nº... e do CPF nº
... , endereço eletrônico..., residente e domiciliado ..., nos termos que se
Direito Constitucional
Prof. Diego Cerqueira @ profdiegocerqueira
seguem: (indicar e qualificar todos os réus da ação)
X

Modelo Modelo IV - DO PEDIDO LIMINAR


I - DOS FATOS
Ação Popular Ação Popular Conforme o art. 5° §4° da lei 4717/65, na defesa do patrimônio público,
Descrever de forma objetiva os fatos....reproduzindo com suas palavras o caberá a suspensão liminar do ato impugnado.
teor do enunciado (sem copiar ou inventar dados) Por se encontrar demonstrada a lesividade do ato, a urgência em
X
suspender o ato é evidente, de modo a não comprometer ainda mais o
II - DO ATO LESIVO AO PATRIMÔNIO PÚBLICO patrimônio público.
(De fato este já deve ter sido mencionado nos fatos, mas por precaução abra Assim, pede seja deferida medida liminar no sentido de (aqui deve preencher
um tópico específico para deixar em destaque qual foi o ato objeto da ação) conforme o caso, ou seja, pode ser pedido a suspensão do ato ou até mesmo interdição da empresa, por exemplo).
X
“O ato lesivo ao patrimônio público ora impugnado é (aqui é necessário dizer V - DOS FUNDAMENTOS JURÍDICOS
expressamente qual o ato está sendo impugnado). (Atenção. Caso a prova se amolde nos art. 2°, 3° ou 4° da lei 4.717/65, mencionar tais dispositivos expressamente Caso
X contrário fundamentação jurídica será baseada na CF/88, pelos princípios e jurisprudência).

III - DA LEGITIMIDADE ATIVA O ato ora impugnado é flagrantemente um ato lesivo ao patrimônio
(Aqui deve ser registrada a condição de cidadão do autor da ação.)
público, com base nas razões.... de modo que deve ser afastado pelo poder
Cumpre destacar que o autor é cidadão, pois é eleitor no pleno gozo judiciário.
dos direitos políticos, como claramente comprovado por meio do título de A Constituição, no art...., estabelece que...
eleitor em anexo, na forma do art. 1° §3° da lei 4717/65. Assim sendo, possui Não menos importante, a Lei que disciplina a ação popular 4.717/65,
legitimidade para propor a ação popular. no seu art...., dispõe que...
X No caso em questão tem-se que...

41
15/08/2018

Modelo
Ação Popular X
Diante do exposto, requer:
1) a concessão do pedido liminar.
2) a procedência da ação para fins de decretar a invalidade do ato FIM...
impugnado;
3) a citação dos réus nos endereços indicados na petição;
4) que sejam os réus condenados a ressarcir ao autor das despesas que
teve com o ajuizamento desta ação, bem como pagar custas e honorários;
5) a produção de todos os meios de prova em direito admitidas;
6) a intimação do representante do Ministério Público;
7) a juntada de documentos. @profdiegocerqueira

Dá-se à causa o valor de R$…


Nestes termos, pede deferimento. @profdiegocerqueira
Local... e Data...
Advogado
OAB

OBRIGADO
PROF. DIEGO CERQUEIRA

42