Você está na página 1de 6

O que é Empregabilidade:

Empregabilidade significa a capacidade ou possibilidade de conseguir um emprego. Também faz parte


do conceito de empregabilidade a aptidão de manter-se em um emprego.

O conceito se relaciona com a capacitação profissional e com as aptidões para o mercado de trabalho. A
empregabilidade é diretamente relacionada com o valor profissional que uma pessoa consegue ter junto
ao mercado de trabalho.

Como garantir a empregabilidade


Para garantir a sua capacidade de empregabilidade no mercado de trabalho é preciso que o
profissional esteja atento às demandas do mercado da sua área de atuação. Quanto maior for a
capacidade de corresponder às necessidades do mercado profissional, maior será a sua
empregabilidade.

Diante da grande concorrência do mercado de trabalho é preciso que o profissional se empenhe


em demonstrar o seu valor, qualificação e capacidade de contribuir efetivamente e de maneira
destacada frente a outros profissionais.

São formas de manter a empregabilidade é preciso investir em seu profissionalismo e


desenvolvimento pessoal. São alguns exemplos:

 Aprimorar a competência técnica e estar constantemente atualizado sobre as novidades da


sua área de atuação.
 Ter uma conduta responsável, idônea e ética.
 Aprimorar a capacidade técnica e participar de cursos e treinamentos.
 Fazer auto-avaliações frequentes sobre as suas qualidades e defeitos como profissional e
procurar maneiras de solucioná-los.
 Ser uma pessoa com iniciativa própria.
 Desenvolver uma boa comunicação oral e escrita.
 Ter a capacidade de agregar valor ao mercado de trabalho.
 Ter habilidades e flexibilidades para trabalhar em equipes, ter boa capacidade de
relacionamento.
 Ter um bom nível cultural.
 Estudar idiomas que sejam adequados a sua área de atuação.

O que é Liderança afinal?


É a capacidade de influenciar pessoas a trabalharem com entusiasmo visando atingir objetivos
identificados como sendo para o bem comum.
No mundo contemporâneo, a chave do sucesso de uma empresa para manter-se no mercado e
obter êxito no segmento está nas suas estratégias e uma das principais estratégias é saber
administrar seus recursos humanos.
O capital humano é o que se tem de mais valioso dentro de uma organização, é o que possibilita
sua vantagem competitiva.

O papel do líder é fundamental para que empresas se consolidem no mercado alcançando seus
objetivos. Ele é o responsável por planejar, monitorar, direcionar e orientar pessoas que estão sob
seu comando.

O que é Liderança afinal?

1- Liderança nas Organizações


O conceito de liderança nas empresas é o processo de influenciar as atividades de um indivíduo
ou de um grupo para a consecução de um objetivo numa dada situação.

A liderança é necessária em todos os tipos de organização humana, principalmente nas empresas


e em cada um de seus departamentos. Ela é igualmente essencial em todas as demais funções da
Administração: o administrador precisa conhecer a motivação humana e saber conduzir as
pessoas, ou seja, liderar.

Em organizações ela deve ser considerada em função dos relacionamentos que existem entre as
pessoas em uma determinada estrutura social, e não por questões individuais.

Portanto o processo pelo qual indivíduos são motivados a fim de desempenharem seus trabalhos
visando a um objetivo em comum à organização e se manifesta por meio da necessidade
existente numa determinada situação e consiste numa relação entre indivíduo e um grupo que é
definida por um processo de liderança mútua.

Organizações que não buscam soluções de melhorias para seus colaboradores normalmente são
organizações fadadas ao fracasso, em busca de novas oportunidades para estruturarem seus
processos. Lembrando ainda que a liderança é conduzida por um líder e não por um gerente ou
gestor, é preciso ser líder para liderar pessoas, grupos, empresas, pois só consegue bons
resultados as organizações que possuem líderes em suas estruturas profissionais.

O que é Liderança afinal?

2- O papel do Líder nas Organizações


O líder não precisa de auto-determinação e nem de imposição para afirmar sua liderança. Ele é
aquele que possui alguns traços específicos de personalidade que distingue das demais pessoas,
dando-lhe poder de influenciação.
Definimos liderança como a capacidade de influenciar um grupo em direção ao alcance de
objetivos. A origem dessa influência pode ser formal, como a conferida por um alto cargo na
organização. Como essas posições subentendem certo grau de autoridade, uma pessoa pode
assumir um papel de liderança apenas em função do cargo que ocupa.

O papel do líder é influenciar pessoas para que elas atinjam um grau de satisfação para a
organização. Esse processo de influenciar pessoas contribui para a motivação da equipe, para a
confiança na empresa, para valorização do funcionário conquistado através de respeito e
credibilidade.

As organizações, entretanto, utilizam seus processos eficazes. Elas mostram como funcionam
todos os processos até a tomada de decisões do líder. Muitas formas de poder estabelecidas pelas
lideranças visam apenas o controle de seu meio e a disciplina das atitudes de seus colaboradores.
A forma de deliberar poder, confiar responsabilidades, definir obrigações e ceder vantagens
tornam tão tensos o clima organizacional que impede qualquer mudança ou melhoria.
O que é Liderança afinal?

3- A diferença entre gerenciamento e liderança


A diferença básica entre gerenciamento e liderança pode ser percebida entre duas palavras – a
diferença entre manipular as coisas e ir a lugares. O papel dos líderes é conduzir as pessoas a
lugares onde nunca estiveram antes.

O estudo da liderança consiste em procurar saber como determinados homens e mulheres são
guiados através das situações do dia-a-dia. Ao iniciar um estudo sobre liderança o ponto de
partida sobre regras e práticas da liderança é a busca de novas oportunidades que os líderes
empreendem. Os líderes em via de regra procuram modos de alterar um sistema ou criar algo que
o complemente, buscando meios de encontrar processos novos e revolucionários.

Se em um departamento não for bem gerenciado, não há liderança que possa impedir o caos, com
todos os problemas inerentes a má gerência. Quando o gerente não consegue motivar seus
subordinados, ele será considerado apenas um gerente que esta fazendo o seu trabalho razoável,
mas nunca um líder

Sejam os líderes escolhidos para iniciar projetos, sejam eles os responsáveis pela criação desses
projetos, eles irão sempre buscar a oportunidade de fazer coisas que nunca fizeram antes.

Entretanto não se deve confundir liderança com direção nem com gerência. Se um bom
administrador deve ser necessariamente um bom líder, ao contrário do que todos pensam nem
sempre um líder é um bom administrador. Toda organização por menor que seja, com fins
lucrativos, ou não, tem sempre alguém que responde por ela.
O que é Liderança afinal?

4- Teorias sobre Padrões de Liderança


Partindo do princípio de que não existe um único estilo ou característica de liderança válida para
toda e qualquer situação, a fim de que se alcance a eficácia dos subordinados.

O líder pode assumir diferentes padrões de liderança que passam do controle total até a
delegação de poderes, dentro dos limites da organização.

Porém é preciso avaliar cada colaborador para que evite a delegação de poderes a pessoas que
não possuem autoridade no trabalho, pois um líder deve ter autoridade sobre pessoas e saber
conduzi-las para o caminho correto.

Carisma significa dom divino, que causa forte impressão nos seguidores. Entretanto, as
características pessoais associadas à idéia de carisma são muito humanas e relativamente bem
distribuídas, a ponto de o estudo da liderança carismática ser um ramo importante do enfoque
comportamental na atualidade.

A liderança carismática é uma extensão do modelo da atribuição de liderança e um subconjunto


da liderança transformacional. O líder carismático possui uma meta idealizada que desejam
alcançar e um forte compromisso pessoal com ela, e também anticonvencional, autoconfiante,
assertivo, além de agente radical, em lugar de guardião do status quo.

O líder transformador é capaz de incentivar os seguidores a superar seu desempenho passado e


seu interesse pessoal, criando um sentido de comprometimento em relação aos objetivos da
empresa, ou seja, o carisma é a influência que o líder transformador exerce sobre os seguidores,
apelam às emoções dos seguidores e estimulam sua identificação com o líder; sendo assim, é a
condição mais importante, mas não a única, para que surja um líder transformador.

O modelo de liderança visionária é ótima para os negócios, pois confere o dinamismo às


organizações que precisam adaptar-se constantemente ao mercado cada vez mais globalizado e,
por conseguinte, mutável.
De acordo com Robbins (2002, p. 320) “a liderança visionária é a capaz de criar e articular uma
visão do futuro, realista, atrativa e acreditável para a organização, que tem como ponto de partida
a situação presente e a busca de sua melhoria”.

Hoje é exigido um aperfeiçoamento contínuo do desempenho do indivíduo que cada vez mais
terá que ser melhor que o do dia anterior, pois o líder é uma pessoa que, na empresa ou na
organização, gere o seu trabalho de uma forma diferenciada, isto é, através de um processo
contínuo de mudança e crescimento.