Você está na página 1de 2

25/02/2021 Transtorno de ansiedade generalizado (TAG) - Transtornos psiquiátricos - Manuais MSD edição para profissionais

Transtorno de ansiedade
generalizado (TAG)
Por John W. Barnhill , MD, Weill Cornell Medical College and New York Presbyterian Hospital

Última modificação do conteúdo jul 2018

O transtorno de ansiedade generalizado (TAG) caracteriza-se por ansiedade e preocupação excessivas que
estão presentes por não mais que ≥ 6 meses sobre várias atividades ou eventos. A causa é desconhecida,
embora comumente coexista em pessoas que têm abuso de álcool, depressão maior ou transtorno de
pânico. O diagnóstico baseia-se em história e exame físico. O tratamento consiste em psicoterapia, terapia
MANUAL MSD
medicamentosa ou ambos.
Versão para Profissionais de Saúde
(Ver tambémVisão geral dos transtornos de ansiedade.)
O TAG é comum, afetando cerca de 3% da população em período de 1 ano. As mulheres têm duas vezes mais chances de
serem afetadas que os homens. O transtorno geralmente se inicia na infância ou na adolescência, mas pode começar em
qualquer idade.

Sinais e sintomas
O foco da preocupação não é restrito como em outros transtornos psiquiátricos (p. ex., quanto a ter ataque de pânico,
ficar envergonhado em público ou ser contaminado); o paciente tem múltiplas preocupações, as quais quase sempre
mudam com o tempo. Preocupações comuns incluem responsabilidades no trabalho e com a família, dinheiro, saúde,
segurança, reparos no carro e pequenas tarefas.
O curso é geralmente flutuante e crônico, com piora durante estresse. Muitos pacientes com TAG têm um ou mais
transtornos psiquiátricos comórbidos, incluindo depressão maior, fobia específica, fobia social e transtorno de pânico.

Diagnóstico
Critérios clínicos

O diagnóstico é clínico e baseia-se nos critérios do Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders, Fifth Edition
(DSM-5).
Os pacientes apresentam
Ansiedade e preocupações excessivas sobre algumas atividades ou alguns eventos

Pacientes têm dificuldade em controlar as preocupações, que ocorrem por mais dias do que não por ≥ 6 meses. As
preocupações também devem ser associadas a ≥ 3 dos seguintes:
Agitação ou sensação de nervosismo ou tensão

Cansaço fácil

Dificuldade de concentração

Irritabilidade

Tensão muscular

Alterações do sono
Manuais MSD sobre o COVID-19 Visualizar Recursos Pro ssionais 

https://www.msdmanuals.com/pt/profissional/transtornos-psiquiátricos/ansiedade-e-transtornos-relacionados-a-estressores/transtorno-de-ansiedade-g… 1/2
25/02/2021 Transtorno de ansiedade generalizado (TAG) - Transtornos psiquiátricos - Manuais MSD edição para profissionais

Além disso, a ansiedade e preocupação não podem ser explicadas pelo uso de substâncias ou outra doença clínica (p. ex.,
hipertireoidismo).

Tratamento
Antidepressivos e, muitas vezes, benzodiazepínicos

Certos antidepressivos, como os ISRS (p. ex., escitalopram, dose inicial de 10 mg VO uma vez ao dia) e os inibidores da
recaptação de serotonina e noradrenalina ISRNs (p. ex., venlafaxina de liberação prolongada, dose inicial de 37,5 mg VO
uma vez ao dia) são eficazes; porém, normalmente, apenas após serem tomados durante pelo menos algumas semanas.
Benzodiazepínicos (ansiolíticos) em doses pequenas a moderadas também podem ser eficazes, embora o uso contínuo
possa levar à dependência física. Uma estratégia consiste em iniciar com o uso concomitante de benzodiazepínico e
antidepressivo. Uma vez que o antidepressivo se torne eficaz, o benzodiazepínico é interrompido gradualmente.
A buspirona também é eficaz; a dose inicial é de 5 mg, via oral bid ou tid. Entretanto, a buspirona pode exigir doses
moderadamente altas (> 30 mg/dia) e pelo menos 2 semanas antes de começar a fazer efeito.
A psicoterapia, geralmente terapia cognitivo-comportamental, pode ser tanto de suporte como focada em problemas.
Relaxamento e biofeedback podem ser de algum auxílio, embora poucos estudos tenham documentado sua eficácia.

Benzodiazepínicos
Fármaco Dose oral inicial Dose oral de manutenção* Início/duração
0,25 mg bid
1 mg tid
Alprazolam† Liberação prolongada: Intermediário/intermediária
Liberação prolongada 3 mg, uma vez ao dia
0,5 mg, 1 vez/dia
Clordiazepóxido‡ 5 mg tid 25 mg tid Intermediário/longa

Clonazepam† 0,25 mg, 1 vez/dia 1 mg tid Intermediário/longa


7,5 mg tid ou 15 mg bid
Clorazepato‡ 7,5 mg bid Dose única (liberação contínua); 22,5 mg, uma Rápido/longa
vez ao dia após estabilizar com 7,5 mg tid
Diazepam‡ 2 mg tid 5 mg tid Rápido/longa
Lorazepam 0,5 mg tid 1 mg tid Intermediário/curta
Oxazepam 10 mg tid 15 mg qid Lento/curta
*Dose de manutenção pode variar e depende da resposta individual.
†Um comprimido de dissolução oral ou sublingual está disponível. O início não difere daquele de outras
apresentações. Embora estes comprimidos dissolvam na boca, são absorvidos no estômago e no intestino como os
comprimidos normais.
‡Geralmente, esses fármacos não são recomendadas para idosos devido à meia-vida longa.

© 2019 Merck Sharp & Dohme Corp., subsidiária da Merck & Co., Inc., Kenilworth, NJ, EUA)

https://www.msdmanuals.com/pt/profissional/transtornos-psiquiátricos/ansiedade-e-transtornos-relacionados-a-estressores/transtorno-de-ansiedade-g… 2/2