Você está na página 1de 5

PROGRAMA: EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS

PROJETO DE EXTENSÃO: Trilha Pedagógica em Direitos Humanos

RESUMO:

O projeto tem por objetivo a elaboração de uma trilha pedagógica relativa a um dos temas
dos “Direitos Humanos” sugeridos. Esse projeto deve ser realizado pelos acadêmicos dos
cursos de licenciatura, formação pedagógica e segunda licenciatura, articulando o tema em
direitos humanos escolhido e a área de concentração da disciplina de Estágio Curricular
Obrigatório em que estiver matriculado.

PALAVRAS-CHAVE: Direitos Humanos. Trilha Pedagógica. Estágio. Competências e


habilidades.

1 INTRODUÇÃO

A elaboração da trilha pedagógica pelo acadêmico deve contemplar um dos temas


em direitos humanos sugeridos: direito à vida, direitos civis e políticos, liberdade de crenças
e religiões, liberdade de expressão, direito a respeito e igualdade, direito ao trabalho e a
renda, direito de votar e ser votado, direito a educação e cultura, direito a expressão de sua
identidades, além de outros. Nesse sentido, levando em conta as Diretrizes e Componentes
Curriculares em direitos humanos, propostos pelos Ministério da Educação, são
preocupações desse campo de estudos, no espaço escolar, os temas que seguem:
 Promover a convivência e integração tolerante e pacífica entre a escola e a comunidade
em que estiver inserida;

 Garantir a preocupação com o debate dos direitos humanos na formação e no


desenvolvimento dos alunos e professores das escolas públicas do país;
 Informar alunos das escolas públicas quanto aos aspectos legais, o fazer educativo e o
convívio institucional voltados à percepção e ao exercício pleno das previsões contidas
nos direitos humanos.

 Promover ações que favoreçam o aperfeiçoamento, a reflexão e a conscientização dos


alunos das redes públicas quanto a efetivação dos direitos humanos.

 Inserção dos conhecimentos concernentes aos direitos humanos na organização dos


currículos, nos níveis básicos da educação, de forma transversal, como conteúdo
específico, ou de maneira mista.

 Orientar com base nas Diretrizes e Componentes curriculares em direitos humanos a


ação dos profissionais professores frente aos desafios da educação.

Para tanto, o acadêmico deverá ter em mente a área de concentração e o tema em


direitos humanos escolhidos para delimitar a temática da sua trilha pedagógica referente
a disciplina de Estágio Curricular Obrigatório em que estiver matriculado.

2 OBJETIVOS

 Elaborar uma trilha pedagógica articulando o tema dos direitos humanos escolhido,
com a área de concentração da disciplina de estágio curricular obrigatório em que
estiver matriculado;

 Selecionar as competências e habilidades a serem atingidas pelos acadêmicos a


partir da trilha pedagógica a ser elaborada;

 Analisar e organizar, sob a forma de trilha pedagógica, materiais e métodos


coerentes com as competências a serem atingidas;

 Colaborar com as ações preventivas à propagação da COVID19;

 Fortalecer entre a comunidade acadêmica valores como ética e cidadania;

 Fomentar a participação de acadêmicos como protagonistas no planejamento e


avaliação das atividades extensionistas;
 Aplicar o conhecimento acadêmico para o benefício da comunidade.

3 JUSTIFICATIVA

A UNIASSELVI possui uma política de extensão instituída e consolidada, que


garante a promoção do processo educativo, tecnológico e cultural, que articulado com o
ensino e a iniciação científica viabilizam uma interação transformadora entre a Instituição e
a sociedade, conforme orienta o plano nacional de extensão.
Associada à política de extensão, a Instituição também institucionalizou o Núcleo de
Programas de Extensão –NUPEX –, com vasta experiência e atuação junto à comunidade
acadêmica e à sociedade. Assim, as atividades de extensão permitem aos acadêmicos o
aprofundamento acerca das teorias discutidas em sala e complementam a aprendizagem
com a aplicação prática, inclusive de forma não presencial, dada sua experiência com o
uso de meios e tecnologias de informação e comunicação, sobretudo nos cursos da
modalidade EaD, além disso, divulga o conteúdo e a experiência aprendida à comunidade,
prestando-lhe serviços e assistência, ao mesmo tempo que gera oportunidades de
aperfeiçoamento e engrandecimento de saberes da própria sociedade. Esse intercâmbio
favorece a revisão e a renovação dos conteúdos curriculares e ações da IES, orientando-a
para o atendimento das comunidades onde está presente, nos vários municípios brasileiros,
de norte a sul do país.
Neste sentido, acredita-se que as atividades de extensão corroboram na formação
de profissionais de nível superior especializado, na sua formação integral, objetivam o bem-
estar e a valorização do ser humano, o desenvolvimento de competências, habilidades
socioemocionais e técnicas, bem como sua aproximação com o futuro ambiente de trabalho
e aplicação dos conhecimentos acadêmicos de forma concreta. Além disso, são essenciais
para a efetiva interação da IES com as demandas da sociedade.

Na contrapartida, a comunidade beneficia-se com as ações planejadas pela IES, ao


tempo em que alimenta e incita a mudança nos currículos, tendo em vista que os
acadêmicos, ao finalizarem as ações extensionistas, trazem consigo perspectivas que vão
da satisfação à inquietude.
4 MÉTODOS E PROCEDIMENTOS

A trilha pedagógica em Direitos Humanos deverá ser elaborada, tendo em vista as


orientações previstas no anexo Template da Trilha Pedagógica.

5 RESULTADOS OU PRODUTOS ESPERADOS

A elaboração da trilha pedagógica deverá auxiliar:

 no enfrentamento das dificuldades percebidas por muitas escolas públicas de


Educação Básica, durante o período de isolamento social, ao apresentar aos
professores propostas de atividades não presenciais, elaboradas pelos acadêmicos
matriculados na disciplina de Estágio Curricular Obrigatório;
 na realização de atividades pedagógicas não presenciais, mediadas por tecnologias
digitais de informação e comunicação, enquanto persistirem restrições sanitárias
para presença de estudantes nos ambientes escolares, garantindo ainda os demais
dias letivos que previstos no decurso dos mínimos anuais/semestrais;
 na realização de atividades pedagógicas não presenciais, para que se evite o
retrocesso de aprendizagem por parte dos estudantes e a perda do vínculo com a
escola o que pode levar à evasão e abandono.

6 RECURSOS FINANCEIROS, HUMANOS E FÍSICOS E EQUIPAMENTOS DISPONÍVEIS

Como o projeto contempla a elaboração de uma trilha virtual, não haverá custos,
sendo necessário apenas que o acadêmico tenha acesso a computador desktop ou
notebook.

7 CRONOGRAMA DE 2020
Com relação ao cronograma, é importante destacar que as entregas seguirão as
datas já publicadas no cronograma, na disciplina de Estágio Curricular Obrigatório no qual
o aluno estiver matriculado.

REFERÊNCIAS

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular (Versão Final).


Ministério da Educação, Brasília, DF: MEC, 2018. Disponível em:
<http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.p
df.>. Acesso em: 29 abril 2020.

CENTRO UNIVERSITÁRIO LEONARDO DA VINCI – UNIASSELVI. Resolução n. 019-C.


Aprova a Política de Extensão do Centro Universitário Leonardo da Vinci - UNIASSELVI.
Indaial, 18 de abril de 2018.

PARECER SOBRE REORGANIZAÇÃO DOS CALENDÁRIOS ESCOLARES E


REALIZAÇÃO DE ATIVIDADES PEDAGÓGICAS NÃO PRESENCIAIS DURANTE O
PERÍODO DE PANDEMIA DA COVID-19.