Você está na página 1de 42

Relatório de Sustentabilidade 2004 / 2005

RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE 2004 / 2005

Esse relatório contém informações sobre os sistemas e procedimentos de gestão, impactos resultantes
dos fatores de risco e das questões relacionadas ao desenvolvimento sustentável na Y. Takaoka e suas respectivas
atividades. Para melhor entendimento, recomenda-se a leitura deste documento em conjunto com o Relatório
Anual 2004, e com as informações suplementares disponíveis na Internet na homepage da Y. Takaoka
(www.takaoka.eng.br).

TAKAOKA.ENG.BR
ÍNDICE
MENSAGEM DO PRESIDENTE 01

01 PERFIL ORGANIZACIONAL 04
1.1 HISTÓRICO, MISSÃO E VISÃO 04
1.2 ESTRATÉGIA E ATIVIDADES DA ORGANIZAÇÃO 06
1.3 PROJETOS REALIZADOS E PROJETOS FUTUROS 08
1.3.1 RESIDENCIAIS GÊNESIS I E II - SANTANA DE PARNAÍBA (SP) 08
1.3.2 GÊNESIS ELDORADO - GRANDE PORTO ALEGRE (RS) 09
1.3.3 WELLNESS CENTER - BARUERI (SP) 11

02 GOVERNANÇA CORPORATIVA 12

03 QUESTÕES PRIORITÁRIAS E PLANO DE AÇÕES 16

04 ANÁLISE DOS DESEMPENHOS ECONÔMICO,


AMBIENTAL E SOCIAL 18
4.1 PERFORMANCE ECONÔMICA 18
4.2 DESEMPENHO AMBIENTAL 23
4.3 INICIATIVAS SOCIAIS 27

05 BUSINESS CASE:
RESIDENCIAL GÊNESIS I 31

06 INDICADORES DE PERFORMANCE - GRI 33


6.1 PERFORMANCE ECONÔMICA 33
6.2 PERFORMANCE AMBIENTAL 34
6.3 PERFORMANCE SOCIAL 35
RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE 2004 / 2005

MENSAGEM
DO PRESIDENTE

No início do século XX, com a revolução industrial, o mercado era ditado por regras formuladas pelas empresas
e não buscava necessariamente atender aos anseios da sociedade. As companhias tinham que se preocupar
mais com a obtenção de lucros e em conquistar fatias de mercado do que com a opinião pública de uma
maneira geral. Isto ocorria porque as empresas eram melhor estruturadas que a sociedade e tinham em suas
mãos o poder de organizar a estrutura produtiva das nações, de gerar riquezas e empregos. Os problemas
sociais eram relegados a segundo plano, porque a solução dos mesmos era por elas considerada uma
obrigação exclusivamente governamental.

Com o passar dos anos, no entanto, o número de empresas foi se multiplicando, e a concorrência e a competitividade
entre elas fizeram com que o domínio empresarial perdesse força. O sistema produtivo foi ficando menos
dependente de poucas empresas, ao mesmo tempo que a capacidade dos governos atenderem aos anseios
sociais foi diminuindo. Em decorrência disso, os aspectos sociais da comunidade passaram a fazer parte
do plano estratégico de algumas empresas.

01 TAKAOKA.ENG.BR
Atualmente, com a evolução dos sistemas de comunicação, as comunidades estão se organizando em
sociedades de classes cada vez mais influentes e poderosas e se capacitando para analisar, reivindicar, exigir
os seus direitos e cobrar atitudes mais responsáveis e equilibradas, éticas e sociais, dos empresários, tentando
buscar, assim, um equilíbrio entre as necessidades empresariais e as sociais. O consumidor passa a escolher
produtos de marcas que são reconhecidas como benéficas para si e para a sociedade da qual faz parte, pois
começa a perceber que seu bem-estar depende também do bem-estar daqueles que estão ao seu redor.

Nos últimos tempos, os temas sociais passaram a englobar também as questões ambientais, pois a sociedade
começa a se conscientizar que o futuro depende das condições de manutenção da vida no planeta. Emerge
disso o conceito de desenvolvimento sustentável, que vem a ser um aumento da qualidade de vida do ser
humano, sem o comprometimento da qualidade de vida das gerações futuras. Tal conceito é suportado pelo(a):

I. uso dos recursos naturais de forma adequada, mantendo a capacidade de suporte da vida
no planeta e da sua biodiversidade;
II. atendimento das necessidades sociais de alimentação, saúde, habitação, saneamento, lazer
e educação;
III. atratividade econômica destas ações.

Entendemos que para uma empresa se perpetuar não basta apenas que seus investimentos tenham boa
rentabilidade, e nem que seus compromissos legais sejam cumpridos. Ela deve ser também socialmente
importante, compreender e respeitar os aspectos individuais de cada um, de forma sustentável do ponto
de vista ambiental e econômico.

Pelo caráter de pioneirismo e inovação sempre presente em sua trajetória, a Y. Takaoka procura ter, por meio
da adoção de políticas e valores de responsabilidade corporativa, uma postura condizente com as necessidades
e anseios da humanidade neste novo milênio, por acreditar que somente assim poderá contribuir efetivamente
para o bem-estar da sociedade e se perpetuar enquanto empresa.

A estratégia da empresa para o desenvolvimento sustentável está inserida no contexto maior da responsabilidade
corporativa, que requer avanços simultâneos nas direções econômica, social e ambiental. Por meio de um
trabalho de caráter permanente, que vem crescendo a cada ano, foi possível desenvolver dentro da organização
uma consciência voltada para a valorização da empresa e de seus negócios com base nas três dimensões
do crescimento sustentável. Ou seja, por meio de treinamento, debates, reuniões e apresentações, a empresa
envolveu toda a equipe, da liderança aos auxiliares e colaboradores, comprometendo-a com metas
de sustentabilidade.

Nos últimos dois anos, a Y. Takaoka também tem buscado o comprometimento de parceiros relacionados com
os seus empreendimentos com o tema da sustentabilidade. No caso de fornecedores e prestadores de serviços,
a partir da conquista por meio da conscientização, o compromisso tornou-se jurídico, com a inclusão de cláusulas
de adesão a alguns princípios em todos os contratos assinados com estes.

A Y. Takaoka tem igualmente buscado integrar aspectos ambientais, sociais e econômicos na análise de todas
as etapas dos seus projetos, com vistas a obter uma atuação mais responsável, minimizar impactos negativos
ao meio ambiente e às comunidades, e contribuir para um relacionamento harmonioso entre os homens
e a natureza. Em nossos empreendimentos, aspectos relacionados à sustentabilidade, tais como preservação
da biodiversidade, geração de empregos, uso de mão-de-obra local sempre que possível, geração e disposição
de resíduos, são itens devidamente analisados por equipes multidisciplinares, que procuram as melhores
soluções para atender aos requisitos diretos e indiretos exigidos para a implantação. Como resultado desse
esforço, os empreendimentos já implantados do Projeto Gênesis obtiveram o reconhecimento de acionistas,
do mercado e da sociedade no que se refere às questões básicas da sustentabilidade, e receberam premiações,
tornando-se paradigmas no setor imobiliário.

02
RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE 2004 / 2005

Por atuar no segmento imobiliário da construção civil, enfrentamos alguns desafios intrínsecos ao nosso mercado,
que demanda produtos personalizados de acordo com as características do local, do meio ambiente e da comunidade.
Aliado a isto, o setor da Construção Civil enfrenta problemas diversos, como baixa qualificação e capacitação de
parte da mão-de-obra; precário grau de industrialização de componentes e sistemas construtivos; falta
de padronização de alguns produtos; limitada conscientização ambiental por parte de fornecedores; fragilidade
nas relações entre empregadores e funcionários, inclusive sem respaldo da legislação trabalhista, etc.

Ao trilhar o caminho da responsabilidade corporativa, a empresa tem ainda muitos aspectos a melhorar,
inclusive para resolver os problemas enfrentados no setor, dentre os quais podemos citar, em particular:
a integração de nossos projetos com as comunidades circunvizinhas, os impactos ambientais resultantes
da execução das obras e as parcerias com fornecedores locais. Não obstante, temos envidado todos os esforços
para intuir sobre a melhor forma de construir empreendimentos mais sustentáveis. Dificuldades sempre
existirão, tendo em vista que a Construção Civil ainda carece de avanços em termos tecnológicos, sociais
e econômicos, mas acreditamos que ao fazer nossa parte com o esmero e o cuidado devidos, estamos dando
a nossa contribuição para que o setor evolua.

Para a elaboração de seu primeiro relatório de sustentabilidade, a Y. Takaoka optou por seguir, na medida
do possível e do viável, as Diretrizes da “GLOBAL REPORTING INITIATIVES” (GRI - www.globalreporting.org),
por entender que o relatório estrutura bem os pontos mais relevantes de atuação da empresa e seus impactos
sociais, ambientais e econômicos, não só para ela, mas também para nossos “stakeholders”. Entende-se por
“stakeholders” um grupo de indivíduos, ou um indivíduo, e entidades que têm interesse em decisões específicas
ou atividades de uma organização. O termo freqüentemente refere-se aos empregados, ONGs, clientes
e investidores de uma determinada empresa, ou seja, aqueles que têm poder de decisão, que podem vir
a influenciá-la ou os que podem ser atingidos por ela. A correta identificação e compreensão dos nossos pontos
de atuação na comunidade e no meio ambiente é fundamental para o diálogo com nossos “stakeholders” e para
o direcionamento correto de nossas ações, no sentido de estabelecer um relacionamento saudável e produtivo
entre todas as partes relacionadas.

E este trabalho, bem como os nossos avanços no caminho da sustentabilidade, pode ser acompanhado por meio
do site da empresa e nos futuros relatórios de sustentabilidade que a empresa produzirá. Ao optarmos por adotar
as diretrizes da GRI na elaboração deste relatório, estamos não somente buscando meios melhores de mostrar
às partes interessadas e à sociedade os resultados de nossas ações e perspectivas, mas também assumindo
um compromisso com as metas de sustentabilidade e com os nossos próprios valores. Assim, no período
de 2005-2008 a Y. Takaoka direcionará suas ações para os seguintes objetivos:

• Limitação dos Impactos Ambientais Negativos e Aprimoramento de Ações que tragam Impactos Positivos;
• Alinhar os valores da sustentabilidade da empresa com seus fornecedores e clientes;
• Formalizar processo de diálogo com “stakeholders”.

Ao longo deste relatório foram incluídas tabelas, algumas das quais detalham os indicadores de performance
especificados pelo GRI. Para finalizar, pretendemos nos ver no futuro como uma empresa respeitada pela sua
postura empresarial, por suas conquistas e realizações, por seus avanços inovadores e ousados, pelos prêmios
de sucesso, pelo aprendizado obtido a partir dos erros cometidos e também, mas, sobretudo, pela comprovação
de que uma atuação sustentável é o sonho que construímos para todo o sempre.

Diretor-Presidente

03 TAKAOKA.ENG.BR
01 PERFIL
ORGANIZACIONAL

1.1 HISTÓRICO, MISSÃO E VISÃO

A Y. TAKAOKA EMPREENDIMENTOS S.A. foi idealizada pelo engenheiro Yojiro Takaoka, um dos fundadores
da Construtora Albuquerque, Takaoka, empresa que consolidou uma proposta empresarial diferenciada e se tornou
uma das sete maiores do Brasil. Dedicada, em um primeiro momento, ao setor público, realizou mais de 250
obras em vários Estados do Brasil. No final dos anos 60, passou a atuar na construção de edifícios residenciais,
dentro do Sistema Financeiro da Habitação. No início da década de 70, a construtora passou a concentrar suas
atividades na implantação de loteamentos residenciais, sendo responsável por empreendimentos como
Alphaville e Aldeia da Serra, na Grande São Paulo - projetos que marcaram o conceito de condomínio horizontal
de luxo no Brasil e que resultaram em um salto de qualidade no mercado imobiliário do País.

Presidida por Marcelo Vespoli Takaoka, filho mais velho de Yojiro, a Y. Takaoka iniciou suas atividades a partir
da cisão da construtora Albuquerque, Takaoka, em 1995. Nestes mais de 10 anos de atividades, a Y. Takaoka
consolidou-se por sua postura ética, de integridade, responsabilidade corporativa e pela busca incessante
por excelência e inovação, criando e implantando projetos de alto padrão nos setores de construção civil
e desenvolvimento urbano.

04
RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE 2004 / 2005

VALORES EMPRESARIAIS

• Responsabilidade Social e Ambiental


• Integridade, Ética e Transparência
• Responsabilidade com os Compromissos Assumidos
• Autodesenvolvimento e Trabalho em Equipe
• Visão Sistêmica com Foco no Objetivo
• Simplicidade e Efetividade de Processos
• Encantamento do Cliente
• Educação Continuada e Pesquisa
• Abertura para Mudanças e Inovações

Para desenvolver seus projetos, a empresa, que tem 63 funcionários (vide dimensão da empresa no capítulo
relativo ao desempenho econômico), conta com profissionais especializados do mais alto nível e equipes
multidisciplinares.

Em sua visão de “ser construtor de sonhos sustentáveis”, a Y. Takaoka incorpora uma justificada preocupação
com os impactos sociais e ambientais, causados pelo crescimento social e urbano, e busca uma forma
de desenvolvimento inteligente que garanta a sustentabilidade em seus mais diversos aspectos como solução
para a construção de um futuro melhor para todos. A visão da Y. Takaoka se reflete em uma missão definida
na prática por sua forma de atuação, que é “desenvolver empreendimentos inovadores, a partir da identificação
dos sonhos dos nossos clientes, de forma econômica, social e ambientalmente sustentável”.

DIRECIONAMENTO EMPRESARIAL

“Cada um de nós é um indivíduo com valores, necessidades, desejos e sonhos próprios,


que devem ser compreendidos e respeitados.”

• Encantamento do Cliente
• Preservar a essência empresarial (Núcleo)
• Governança Corportiva e Gestão de Riscos
• Sustentabilidade Empresarial
• Perpetuidade das Realizações
• Educação Continuada e Pesquisa
• Inovação
• Otimização de Processos
• Tolerância a erro

A Y. Takaoka tem metas empresariais que orientam diretrizes estratégicas da empresa e suas ações, conforme
apresentado na tabela acima. No entanto, a empresa sempre analisa seus projetos, primeiramente à luz
de seus valores empresariais, que devem ser necessariamente atendidos para que um projeto possa ser
executado.

Para cumprir sua missão, a Y. Takaoka entende ser fundamental vencer os desafios que a ela se apresentam
por meio da aquisição de conhecimento e experiência, da criatividade e do comprometimento de toda sua
equipe e partes relacionadas com as metas do crescimento sustentável. As ações da organização em relação
a esses desafios estão detalhadas neste relatório.

05 TAKAOKA.ENG.BR
NÚCLEO EMPRESARIAL FUNÇÃO SETOR

• Visão Holística (ambiental, social, econômica, técnica, política...) sistêmica geral


• Calor humano, sensibilidade social e amabilidade relacionamento geral
• Capacidade de formação de redes alianças geral
• Gestão de pessoas e formação de equipes motivadas time geral
• Gestão de marca imagem controle
• Gestão empresarial responsável integridade controle
• Observação das necessidades e sonhos humanos conhecimento pesquisa
• Percepção das oportunidades empresariais sensibilidade pesquisa
• Soluções criativas e inovadoras de projetos e serviços criação projeto
• Projetos e planejamento técnica projeto
• Capacidade de realização de sonhos realização executivo
• Compromisso com a qualidade de produtos e serviços, prazos e custos certificação executivo

1.2 ESTRATÉGIA E ATIVIDADES DA ORGANIZAÇÃO

A Y. Takaoka é uma empresa especializada na área de Construção Civil, urbanização, elaboração de projetos
e serviços de consultoria em geral, promoção, incorporação e administração de empreendimentos imobiliários
de qualquer natureza, próprios ou de terceiros, desenvolvendo atividades direta ou indiretamente relacionadas
à organização e gerenciamento de negócios próprios ou de terceiros. Ela atua na criação e realização
de empreendimentos, procurando integrar desenvolvimento econômico com preservação ambiental
e responsabilidade corporativa.

Atualmente, o foco principal de atuação da empresa é a urbanização de glebas por meio do parcelamento do solo,
preferencialmente, em áreas degradadas ou previamente utilizadas. As etapas desta atividade empresarial
residem basicamente na: identificação de terrenos propícios, concepção do empreendimento a partir de pesquisas
mercadológicas e estudos técnicos e econômicos, elaboração e aprovação de projetos nos órgãos competentes,
divulgação e comercialização de unidades, execução das obras por construtora contratada, instalação
de equipamentos obtidos por meio de fornecedores, entrega das unidades aos proprietários e acompanhamento
da construção das moradias nos lotes.

FLUXOGRAMA DE ETAPAS PARA DESENVOLVIMENTO URBANO

PROSPECÇÃO APROVAÇÃO
DE TERRENOS LEGAL
DO PROJETO

ANÁLISE
DE IMPACTOS
ELABORAÇÃO
AMBIENTAIS LANÇAMENTO VENDAS
DO PROJETO
E SOCIAIS

MODELAGEM ESTUDOS EXECUÇÃO


DO PRODUTO TÉCNICOS E PÓS-VENDAS DAS OBRAS
ECONÔMICOS (Construtora)

ENTREGA/
ADMINISTRAÇÃO

06
RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE 2004 / 2005

Os principais desafios da empresa relacionados aos temas centrais do desenvolvimento sustentável, estão
na escolha correta de terrenos e na formação de parcerias com empresas com responsabilidade corporativa
para a implantação dos empreendimentos. Da escolha correta de terrenos resulta o sucesso do empreendimento
em si, considerando os três elementos fundamentais da sustentabilidade (econômico, social e ambiental).
Da formação de boas parcerias resulta a garantia de que a implantação do projeto será feita com o rigor exigido
para o cumprimento desses três objetivos.

A empresa tem como principal escopo de atuação a Região Oeste da Grande São Paulo, onde desenvolve seus
empreendimentos imobiliários residenciais - Projeto Gênesis - e comerciais - Wellness Center. A Y. Takaoka
traça sua estratégia, procurando sempre conciliar ética, responsabilidade corporativa, preservação ambiental
e valorização humana com sucesso comercial.

Segmento Residencial
O Projeto Gênesis de loteamentos ecossustentáveis é, atualmente, o principal ponto de apoio dessa estratégia
no segmento residencial, sendo este o alvo principal de discussão deste relatório. O Gênesis está dirigido para
atender a uma demanda por qualidade de vida junto à natureza, com segurança e infra-estrutura dotadas
de tecnologia avançada. Nesta tipologia de empreendimento, a Y. Takaoka é responsável pelo desenvolvimento
do conceito a partir da compreensão dos anseios do público-alvo, pela formulação das características
mercadológicas do produto e realização de parcerias estratégicas para execução de projetos, implantação
de toda a infra-estrutura do loteamento e comercialização das unidades.

A construção efetiva das casas fica a cargo dos proprietários dos lotes, com pouca interferência da empresa
(limitada ao Manual do Proprietário, onde constam as orientações e restrições relativas às edificações nos lotes,
e por atuações no campo da educação e da conscientização dos futuros moradores). A Y. Takaoka pretende
utilizar a experiência que adquiriu para expandir geograficamente sua área de atuação, analisando oportunidades
de implantação de loteamentos ecossustentáveis em outras regiões do País.

Segmento Comercial
A empresa analisa oportunidades de atuação no segmento comercial, mais particularmente com o objetivo
de implementar empreendimentos da tipologia de shopping centers, escritórios e centros médicos, sempre
atenta à sua visão de construir sonhos sustentáveis. Ao ingressar efetivamente neste segmento, a Y. Takaoka
será responsável pelo desenvolvimento do conceito do empreendimento a partir da compreensão dos anseios
do público-alvo, da formulação das características mercadológicas do produto e da realização de parcerias
estratégicas para a execução de projetos e implantação e para a comercialização dos edifícios.

Neste caso, haverá uma preocupação de incorporar, sempre que possível e viável, atributos de sustentabilidade
de modo a construir edifícios “verdes” (“green buildings”). À medida que não há ainda uma metodologia consagrada
de classificação de “green buildings” no Brasil, a empresa tem buscado critérios de avaliação internacionalmente
aceitos, que sejam compatíveis e/ou adaptáveis às especificidades brasileiras (em particular, climáticas) para
nortear seus estudos e projetos de edificações comerciais sustentáveis.

07 TAKAOKA.ENG.BR
1.3 PROJETOS REALIZADOS E PROJETOS FUTUROS

1.3.1 RESIDENCIAIS GÊNESIS I E II - SANTANA DE PARNAÍBA (SP)

Seguindo os princípios de sustentabilidade, a Y. Takaoka lançou o Projeto Gênesis, que consiste na concepção
e implantação de loteamentos residenciais fechados de alto padrão, com comércio varejista de âmbito local
para dar suporte aos moradores. A inovação do Gênesis está na prática do desenvolvimento sustentável, com
preservação de grandes áreas de mata nativa, projetos de reflorestamento para áreas degradadas, programas
comunitários de ensino ambiental e ainda, uma infra-estrutura tecnológica de última geração, com instalação,
sempre que possível e viável, subterrânea das redes de energia elétrica, telefonia e iluminação pública, e sistema
de vigilância e monitoramento com câmeras e sensores de presença. Os empreendimentos do Projeto Gênesis
são projetados levando em conta os seguintes objetivos:

• atender a crescente demanda por qualidade de vida de uma camada da população de maior poder aquisitivo
e, ao mesmo tempo, oferecer o retorno adequado ao empreendedor, garantindo, assim, a sustentabilidade
econômica;

• preservar e, se possível, melhorar o meio ambiente das regiões onde são implantados, desenvolvendo
consciência e conhecimento ecológico, pelo exemplo e pela educação, garantindo desta forma,
a sustentabilidade ambiental;

• oferecer novos postos de trabalho à classe trabalhadora, não somente durante a fase de obras, mas também
após a entrega dos empreendimentos, quando novos postos permanentes de serviços na administração
dos residenciais são abertos, contribuindo, ainda que de forma restrita, para a sustentabilidade social;

• proporcionar ganhos sociais para as comunidades adjacentes aos empreendimentos, não só oferecendo-lhes
novas oportunidades de trabalho, mas criando incentivos à sua organização e formação para que estas
encontrem a solução dos problemas relativos à sua própria sustentabilidade.

O Projeto Gênesis contempla atualmente os residenciais Gênesis I e Gênesis II, ambos desenvolvidos em
Santana de Parnaíba, município da Grande São Paulo. O lançamento do primeiro residencial do Projeto Gênesis
(Gênesis I), no primeiro trimestre de 2002, foi um sucesso absoluto de vendas. Em março de 2004, a Y. Takaoka
concluiu e entregou, aos futuros moradores, o Gênesis I, primeiro empreendimento de desenvolvimento urbano
residencial do Brasil, concebido e implantado com atributos de sustentabilidade. Em novembro de 2003, foi
lançado o segundo residencial do Projeto Gênesis (Gênesis II), que também obteve grande aceitação pelo
mercado e deverá ser entregue no segundo semestre de 2006.

GÊNESIS I E II:

Área Total: 349ha


• Associação Vuturussu: 173ha
• Gênesis I 80ha
• Gênesis II 96ha
Lotes Residenciais: 1.064
Área de Lotes (16%): 55ha
Vendas: R$ 225 milhões
Prazo de Implantação: 05 anos

08
RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE 2004 / 2005

Em setembro de 2004, constituiu-se a Vuturussu, uma associação civil sem fins econômicos, com o objetivo
social de preservar as áreas com cobertura de mata tropical nativa no entorno do Gênesis I e II, contribuindo,
assim, para a conservação da biodiversidade regional e a conseqüente promoção da qualidade de vida
da comunidade. A Associação Vuturussu tem o apoio e participação ativa dos residenciais Gênesis I e II, por
meio das respectivas associações de moradores que integram o seu quadro social como associados titulares.

Em ambos os residenciais, a intensa procura por lotes permitiu que os preços praticados no lançamento
e durante as obras fossem equivalentes aos dos residenciais já prontos e consolidados da região. Mais detalhes
acerca do Gênesis I e do Gênesis II constam no “business case” apresentado adiante.

1.3.2 GÊNESIS ELDORADO - GRANDE PORTO ALEGRE (RS)

A aceitação inicial do Projeto Gênesis confirmou a existência de uma demanda crescente para loteamentos
ecossustentáveis, que não é somente local, mas uma tendência que ocorre em nível global. Em decorrência
disso, e com a experiência adquirida, o escopo de operações da empresa foi ampliado visando abranger outras
regiões do País, preferencialmente próximas às grandes capitais.

A primeira região escolhida foi a metrópole de Porto Alegre, no Estado do Rio Grande do Sul, onde um terceiro
residencial “Gênesis” está em fase de desenvolvimento de projeto. Localizado no município de Eldorado do Sul,
trata-se de um loteamento urbano composto de: [i] lotes residenciais para construção de casas unifamiliares
com 500m2, em média; [ii] marina náutica; e [iii] infra-estrutura de apoio de comércio e serviços.

GÊNESIS ELDORADO:

Área Total: 159ha


Lotes Residenciais: 800
Área de Lotes (30%): 48ha
Vendas: R$ 150 milhões
Prazo de Implantação: 06 anos

O projeto está sendo desenvolvido em duas etapas, sendo que na primeira delas, com 73ha ao todo, será
executada a infra-estrutura de marina náutica e dos canais de acesso para navegação. Para o ano de 2006,
existe a expectativa de lançamento desta 1ª fase do Gênesis Eldorado.

09 TAKAOKA.ENG.BR
RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE 2004 / 2005

1.3.3 WELLNESS CENTER - BARUERI (SP)

No segmento comercial, a Y. Takaoka desenvolve os estudos e projetos de um empreendimento com características


exclusivas, situado em Alphaville, Barueri/SP, às margens da Rodovia Castelo Branco e próximo ao Rodoanel
Mário Covas, vias estas que fazem a ligação de acesso com as principais cidades de vários estados brasileiros
e facilitam a rápida conexão com os principais aeroportos do Estado de São Paulo.

Este estudo teve início no ano de 1998, a partir de uma pesquisa, realizada pelo Datafolha, com a comunidade
local, que identificou uma carência de comércio, lazer e serviços médicos na região. Ao longo de mais de cinco
anos de desenvolvimento e pesquisas específicas, o complexo comercial foi sendo concebido para ter quatro
unidades de negócios com avançadas tecnologias de edificação, comunicação, segurança e governança
administrativa.

WELLNESS CENTER:
Área Construída: 200 mil m2
Área Privativa: 100 mil m2
Vendas: R$ 400 milhões
Prazo de Implantação: 06 anos

Uma delas terá um shopping center com mais de 18 mil metros quadrados. O futuro empreendimento prevê
ter ainda um hotel-boutique para atender, em especial, aos executivos de empresas da região. Haverá também
espaço para um edifício comercial que vai abrigar grandes empresas, um centro de medicina que pretende
se tornar um exemplo em atendimento clínico, e garagens para 3.300 carros.

Dado o porte do empreendimento, este deverá ser desenvolvido em três etapas consecutivas, sendo a primeira
delas composta pela construção do shopping center e de parte das garagens localizadas nos subsolos das
edificações. Para a implementação do projeto, estão em andamento negociações de parcerias com grandes
investidores e empreendedores, demandando, por isto, maior tempo de planejamento. No entendimento
da empresa, o lançamento desse projeto estará condicionado a um período de maior estabilidade político-
econômica, com taxas de juros reais mais baixas que as ultimamente vigentes (14% ao ano) para que
o empreendimento se torne mais atrativo a investidores.

Cabe salientar que boa parte dos estudos e pesquisas realizados para esse empreendimento já trouxeram
grandes benefícios à empresa, que acabou por: implantar sistemas mais eficientes de governança (exigido por
instituições financeiras interessadas em financiar ou se associar ao empreendimento); participar do mercado
de capitais, inclusive com a emissão de CRI (Certificados de Recebíveis Imobiliários) com rating A+ (Br),
atribuído pela Fitch Rating; desenvolver um melhor relacionamento com empresas expressivas no mercado
imobiliário, que acabou por estabelecer parcerias importantes para a implantação do Gênesis I e II; gerar
conhecimento e experiências que foram aplicadas ao desenvolvimento dos projetos Gênesis e de novos projetos
que ainda não foram lançados no mercado.

11 TAKAOKA.ENG.BR
02 GOVERNANÇA
CORPORATIVA

A Y. Takaoka Empreendimentos S/A é a “holding” controladora das Sociedades de Propósitos Específicos


(SPEs) Gênesis Empreendimentos S/A (responsável pelo empreendimento Gênesis I e Gênesis Eldorado),
Gênesis Desenvolvimento Imobiliário S/A (responsável pelo empreendimento Gênesis II) e São Paulo Wellness
S/A (responsável pelo empreendimento Wellness Center).

Transparência, eqüidade no tratamento com os acionistas e prestação de contas são os três pilares que sustentam
as ações da empresa. O Conselho de Administração da Y. Takaoka é composto por dez membros, um Presidente,
um Vice-Presidente e oito Conselheiros. Dos oito conselheiros, seis são profissionais externos de reconhecida
competência no mercado, possibilitando, desse modo, que a gestão seja enriquecida com a visão e a experiência
trazidas de fora.

12
RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE 2004 / 2005

Os membros do conselho possuem comprovada experiência executiva e empresarial, inclusive como membros
de conselhos de empresas de outras áreas, para a supervisão da gestão de riscos e de oportunidades
econômicas, ambientais e sociais. Não há exigência de que os membros do conselho sejam especialistas
para orientar o direcionamento estratégico da empresa, porém o conselho é composto de pessoas
especializadas em diversas áreas.

Apenas três dos membros do Conselho de Administração provêm do corpo executivo, para evitar eventual
conflito entre a definição de metas e sua execução. Os diretores executivos da empresa têm sua alçada definida
pelos Estatutos Sociais aprovados em Assembléia Geral de acionistas. A empresa não possui diretores
não-executivos.

CONSELHO DE COMITÊS DE APOIO


ADMINISTRAÇÃO À DECISÃO

Presidente Econômico-financeiro

Novos Negócios
Vice-Pres.

Remuneração
Conselheiro Conselheiro Conselheiro
Auditoria
Conselheiro Conselheiro Conselheiro
Governança

Conselheiro Conselheiro
Meio Ambiente

[análises, estudos, recomendações)

[gestão dos empreendimentos)

DIRETORIA EMPRESAS
EXECUTIVA CONTROLADAS

Presidente
Executivo

Gênesis Gênesis São Paulo


Empreend. Desenvolv. Wellness
S/A (dois S/A (dois S/A (dois
Diretor diretores) diretores) diretores)
Diretor Diretor de
Administra.,
Comercial e Engenharia
Financeiro
de Marketing
e Rel. Inv.

13 TAKAOKA.ENG.BR
RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE 2004 / 2005

O Conselho de Administração e a Diretoria Executiva funcionam em conformidade com as normas e diretrizes


definidas no Estatuto Social e nos códigos que norteiam todas as ações das empresas, para reduzir ao mínimo
o “conflito de agente” e criar uma “sociedade de confiança”. Esses códigos são apresentados, na íntegra,
em um ENCARTE específico, e tratam dos seguintes aspectos:

Diretrizes da Integridade
Estabelece os princípios e conceitos que servem para dar uma base de sustentação à empresa, de forma
a garantir sua imagem, segurança, estabilidade e perenidade, homogeneizando políticas de conduta, trabalho,
governança e ética das empresas.

Código de Ética
Reúne as diretrizes a serem observadas nas ações da empresa com vista a atingir padrões éticos cada vez mais
elevados no exercício de suas atividades. Este código é aplicável a todos os administradores e funcionários da Y.
Takaoka e das suas empresas controladas.

Código de Práticas de Governança Corporativa


Descreve as práticas adotadas pela Y. Takaoka, levando em consideração as melhores práticas brasileiras
e internacionais de governança corporativa e a realidade da empresa. Entre as práticas brasileiras estão
incluídas muitas das recomendações do Instituto Brasileiro de Governança Corporativa - IBGC, da Comissão
de Valores Mobiliários - CVM e do Novo Mercado da Bolsa de Valores de São Paulo - BOVESPA.

Gestão de Riscos
Identifica os principais fatores de risco a que a empresa se sujeita e descreve as respectivas medidas
preventivas, mitigatórias, corretivas ou compensatórias, que visem à manutenção dos indicadores de qualidade
dos negócios da própria empresa e daqueles administrados por ela.

Em 2004, a Y. Takaoka continuou a aperfeiçoar suas práticas de governança corporativa, tendo realizado
um trabalho de divulgação para o público externo e para obter o comprometimento de todos os seus parceiros.
O conhecimento de seus códigos de Ética, de Governança Corporativa e de suas Diretrizes de Integridade,
e a concordância e a obrigação de cumpri-los, bem como de informar as transgressões de conduta em relação
a esses códigos, passaram a fazer parte das cláusulas de contrato em todas as contratações feitas pelas
empresas Y. Takaoka.

Foram criados cinco novos comitês de apoio ao Conselho de Administração, além do Comitê Econômico
e Financeiro já existente. Dos seis comitês atuais, quatro foram criados em 2004.

• Comitê Econômico e Financeiro (2002);


• Comitê de Novos Negócios (2003);
• Comitê de Remuneração (2004);
• Comitê de Auditoria (2004);
• Comitê de Governança Corporativa (2004);
• Comitê de Meio Ambiente (2004).

Foi dada continuidade à implantação do novo sistema de gestão, com o objetivo de facilitar a transparência
em todas as atividades e ajudar a manter e agilizar a estrutura de governança e a segurança nos negócios.
Em 2003, foi concluída a primeira fase do sistema de gestão administrativa e financeira com a implantação
do software de ERP (“Enterprise Resourcing Planning”), da Microsiga, que permitiu a automação e a gestão
integrada das áreas de finanças e controladoria.

Com o intuito de inibir iniciativas não condizentes com padrões éticos desejáveis em quaisquer esferas
de relacionamento da empresa, tanto no contexto público quanto no privado, a empresa trabalha fielmente
apoiada em seu Código de Conduta, que contém a formalização dos padrões que devem ser observados por
todos os seus funcionários e fornecedores, e que ela considera como recomendáveis e aceitáveis
no relacionamento comercial.

15 TAKAOKA.ENG.BR
03 QUESTÕES PRIORITÁRIAS
E PLANO DE AÇÕES

A tabela da página seguinte resume o compromisso assumido pela empresa em ações relativas à gestão
sustentável para os próximos três anos. Cabe ressaltar que este é o resultado de um profundo trabalho de
busca das questões consideradas prioritárias para o setor e para a Y. Takaoka, bem como de uma reflexão
acerca das possíveis respostas da empresa para as mesmas. Este trabalho foi feito com base em uma análise
bastante criteriosa de relatórios de sustentabilidade de empresas similares, tanto nacionais como internacionais,
com vista a encontrar evidências do que é efetivamente relevante e útil para esta indústria no que diz respeito
às preocupações e demandas dos “stakeholders”.

Pesquisou-se o que tem sido solicitado de empresas cuja atuação se assemelha à Y. Takaoka e como estas
empresas têm respondido a tais solicitações. Aliado a isto, adicionaram-se as percepções internas da empresa,
adquiridas pela sua experiência e relacionamentos, e também as melhores práticas de atuação encontradas
globalmente. Diante dos dilemas e das questões encontradas, a empresa, levando em consideração suas forças
e fraquezas, se posicionou e definiu o melhor caminho a seguir.

16
RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE 2004 / 2005

2005 2006 2007 2008

Engajar-se Entender Implantar e Pilotar

- Desenvolver processo ISO - Definir ações para - Revisar processo ISO 14000 - Projeto Gênesis
Limitação dos 14000 no projeto Gênesis mitigação dos riscos
e limitar os impactos - Desenvolver processo ISO 14000 para edificações
eventuais
- Levantar aspectos críticos - Envolver principais comerciais
impactos e analisar os impactos “stakeholders’
ambientais ambientais para cada - Certificação ISO 14000 para
- Obter certificação ISO edificações e a Y. Takaoka
etapa das atividades 14000

Fornecedores - - Procurar disseminar - Participar de fóruns - Participar de ações setoriais de promoção


setoriais e processos e desenvolvimento sustentável nas diferentes atividades
conceitos de consultivos
Parceiros da
sustentabilidade no setor da Y. Takaoka
estratégia de imobiliário - Mapear potenciais
fornecedores por região - Buscar alinhamento de valores e acordos para
desenvolvimento de atuação
- Criar grupo de trabalho desenvolvimento sustentável com os fornecedores
sustentável interno para avaliar - analisar oportunidades estratégicos, potenciais parceiros na realização
em parceria com dos empreendimentos
resultados atuais “stakeholders”

Relacionamento - Criar grupo de trabalho - Realizar Processo - Realizar “workshops” de sensibilização e reforçar ações
interno para avaliar consultivo com clientes para promover desenvolvimento sustentável, educação
com clientes da Takaoka
resultados atuais ambiental e manuais de boas práticas para o projeto
Gênesis
- Elaborar plano de - Definir ações para
sensibilização à construção incentivar construção - monitoramento de ocorrências
sustentável sustentável

Diálogo com - Incluir no site o tema - Avaliar a relação com - Elaborar metas mutuais para cada grupo de “stakeholders”
desenvolvimento sustentável os “stakeholders” e propor e implantar ações para os grupos prioritários
“stakeholders” e responsabilidade engajamento para cada
corporativa grupo
- realizar sessões de consultas aos “stakeholders”
- Lançar o 1º relatório de - Analisar comunicação
sustentabilidade da Takaoka efetiva com os
“stakeholders”

O plano acima descrito traduz, portanto, o entendimento que a Y. Takaoka tem acerca da importante missão
que tem pela frente de ampliação das práticas sustentáveis em sua cadeia de atuação - dos fornecedores
aos clientes -, e que deverá ser realizado por meio do aprofundamento do diálogo com estes parceiros, bem
como com a continuidade das práticas que busquem minimizar os impactos ambientais e sociais negativos
decorrentes de sua atividade. A empresa entende que este trabalho foi o primeiro de uma série que certamente
deverá incluir consultas diretas a estes parceiros, com o objetivo de estar na liderança da indústria brasileira
no que diz respeito às práticas sustentáveis que estão em um processo de incessante evolução.

17 TAKAOKA.ENG.BR
04 ANÁLISE DOS
DESEMPENHOS
ECONÔMICO,
AMBIENTAL E SOCIAL

4.1 PERFORMANCE ECONÔMICA

Neste relatório são apresentados, de maneira sucinta, os principais indicadores e resultados econômicos da
empresa. Para mais detalhes, sugere-se a leitura deste relatório em conjunto com o Relatório Anual para o ano
fiscal, encerrado em 31 de dezembro de 2004, que contém informações detalhadas sobre o desempenho
financeiro e o retorno para os acionistas da Y. Takaoka. O consolidado sintético, não-auditado, da performance
financeira nos últimos anos encontra-se na tabela a seguir.

18
RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE 2004 / 2005

RESULTADO (R$ 1000) Receita Bruta: RESULTADO (R$ 1000) Impostos Diretos:

2004 27.465 2004 (1.302)

2003 23.427 2003 (1.087)

2002 47.236 2002 (2.231)

RESULTADO (R$ 1000) Custos das Vendas e Serviços: RESULTADO (R$ 1000) Lucro Operacional:

2004 (13.542) 2004 4.829

(17.593) 2003 (4.158)


2003

2002 (24.201) 2002 14.827

Em relação ao resultado consolidado das empresas, é importante observar que em 2003 a norma que trata da
apuração contábil dos resultados (NBC T 10.5 - Entidades Imobiliárias) foi alterada, e isso gerou uma distorção,
que é explicada a seguir.

• Até 2002, os resultados de loteamentos deviam ser apurados integralmente no ato da venda ou da assinatura
do compromisso de venda e compra, considerando o preço da venda e subtraindo os custos orçados para
a execução da infra-estrutura proporcional ao tamanho do lote;
• Em 2003, a legislação societária passou a considerar os resultados proporcionalmente ao custo realizado
em relação ao orçamento para a implantação do loteamento, ou seja, no regime de apuração pelo custo
incorrido. Os resultados da Gênesis Empreendimentos S.A. (Residencial Gênesis I) foram apurados,
em sua maioria, no ano de 2002 (ano da venda).

19 TAKAOKA.ENG.BR
Em conseqüência desta alteração contábil, a comparação das demonstrações financeiras nos últimos anos está
prejudicada, devendo ser observados os resultados dos anos de 2002, 2003 e 2004 em conjunto, para daí se extrair
os efeitos da mudança ocorrida nas regras de apuração de resultados societários.

Investimentos adicionais foram feitos na conclusão do Gênesis I, a maior parte voltada para benfeitorias adicionais
nas áreas de infra-estrutura e meio ambiente. Esses investimentos ajudaram a criar valores intangíveis para
a empresa e ofereceram, igualmente, oportunidades para a abertura de novos postos de trabalho. No ano de 2004
foram iniciadas as obras do empreendimento Gênesis II, criando, assim, oportunidades de novos empregos
diretos e indiretos. Novos projetos continuaram a ser desenvolvidos, preparando o terreno para manter um
crescimento com estabilidade e eficiência.

As demonstrações financeiras da Y. Takaoka e de suas empresas controladas são auditadas pela


PriceWaterhouseCoopers, uma das maiores empresas do segmento no mundo. Vale destacar que a empresa
adota uma política de relacionamento para auditores externos independentes, que busca preservar a independência
do auditor na prestação de serviços não relacionados à auditoria externa (o auditor não deve auditar seu próprio
trabalho, não deve exercer funções gerenciais e não deve advogar para seu próprio cliente).

No ano de 2004, a empresa continuou aperfeiçoando suas práticas de governança corporativa (vide capítulo
específico neste relatório), com a atenção voltada para os espaços aonde a eficiência de gestão pudesse
crescer, com segurança, nas operações.

Empregos Diretos e Indiretos


Ao ter acesso a uma classe de maior poder aquisitivo, oferecendo-lhe qualidade de vida, a Y. Takaoka, por meio
de seus empreendimentos, contribui para uma melhor distribuição de renda e redução da pobreza, na medida
em que os empregos diretos e indiretos gerados são destinados principalmente para uma classe menos
favorecida.

Segundo o Modelo de Geração de Emprego, desenvolvido por Sheila Najberg e Marcelo Ikeda do BNDES, cada
emprego direto gera outros dois empregos e meio indiretos, seja pela criação de empregos indiretos na cadeia
produtiva, ou pelo chamado emprego efeito-renda, quando a renda dos trabalhadores se transforma em consumo.

O gráfico a seguir ilustra o comportamento recente dos empregos diretos gerados em função da implantação
dos residenciais Gênesis I e II e a respectiva estimativa de geração total de empregos. Nota-se que, em função
do ritmo dos trabalhos, ocorre uma flutuação na quantidade de empregos na obra, fruto inclusive das atividades
em andamento e das condições meteorológicas (incidência de chuvas).

Além da geração de empregos diretos e indiretos, as operações da Y. Takaoka contribuem para a geração
de impostos para o governo aumentar a infra-estrutura urbana para moradias e promover a educação
ambiental, gerando um fluxo indireto permanente mesmo após a entrega do empreendimento.

GERAÇÃO DE EMPREGOS DIRETOS E INDIRETOS NO PROJETO GÊNESIS


(Associação dos Moradores, Gênesis I e Gênesis II)

1.750
EMPREGOS
1.500 DIRETOS, INDIRETOS E
EFEITO DE RENDA
1.250

1.000

750

500
EMPREGOS
250 DIRETOS

jul/02 jan/03 jul/03 jan/04 jul/04 jan/05

20
RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE 2004 / 2005

Vale mencionar que os processos ambientais, adiante comentados, continuarão a gerar empregos por muitos
anos, mesmo após a entrega do loteamento, o que contribuirá para a melhoria da distribuição de renda, por
quanto os recursos necessários para a execução de todo esse trabalho serão provenientes de uma população
de alta renda, que dispõe de condições suficientes para pagar por tais benefícios.

21 TAKAOKA.ENG.BR
Impostos e Tributos Pagos
Pela sua natureza, as atividades da empresa trazem uma significativa contribuição para a prosperidade econômica
do País, ao pagar dividendos aos acionistas, comprar de fornecedores, empregar pessoas, pagar impostos e doar
recursos à sociedade civil. Nos últimos três anos, a Y. Takaoka recolheu mais de R$ 12 milhões em impostos
e tributos para os governos municipais, estaduais e federal, contribuindo, com sua parte, para o investimento
social público.

Fornecedores
A Y. Takaoka tem procurado formar parcerias e alianças estratégicas com fornecedores e prestadores de serviço
para otimizar a qualidade dos produtos e serviços prestados a seus clientes. Tais parcerias buscam dar ênfase
ao desenvolvimento de relacionamentos sustentáveis entre a empresa e seus fornecedores, alicerçadas no tripé
qualidade, remuneração justa e responsabilidade empresarial. Os principais objetivos das parcerias são agilizar
os processos construtivos, melhorar o atendimento aos clientes e perpetuar as ações empresariais da Y.
Takaoka e seus parceiros, além de ampliar o valor agregado percebido pelos clientes externos.

Em termos de alinhamento de políticas e valores empresariais, todos os fornecedores são obrigados a seguir,
contratualmente, as diretrizes de integridade e o código de ética. Além disso, diálogos informais são conduzidos
para assegurar que os requisitos da Y. Takaoka sejam atendidos. Vale destacar que nos últimos três anos foram
desembolsados recursos, para fornecedores e parceiros, que totalizam mais de R$ 70 milhões, sejam
diretamente relacionados com o custeio das obras dos empreendimentos ou com despesas administrativas
e de comercialização.

Doações à Comunidade e à Sociedade Civil


Como política de apoio às ações de integração e responsabilidade social nas comunidades em que atua, a Y.
Takaoka patrocina eventos beneficentes específicos, realizados no Rosa Rosarum (espaço de eventos
pertencente aos sócios da empresa), com a finalidade principal de arrecadar fundos para projetos e obras
sociais, os quais são conduzidos por diversas entidades do mercado. Não há qualquer privilégio na cessão
desse espaço para tais entidades assistenciais, estas têm apenas que apresentar a comprovação efetiva
da importância da questão social que estão defendendo. A realização de tais eventos está apenas condicionada
à agenda de eventos da casa e à compatibilização com as verbas orçamentárias destinadas pela empresa
a tais ações.

22
RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE 2004 / 2005

No ano de 2001, a Y. Takaoka incentivou, inclusive com a doação de recursos, a criação do Prêmio Yojiro
Takaoka de Valorização do Trabalho Policial pelo Conseg (Conselho de Segurança) de Aldeia da Serra, com
o objetivo de incentivar os policiais dos municípios de Barueri e Santana de Parnaíba, região onde fica o bairro.
Após sua realização nos anos de 2002 e 2003, o Prêmio recebeu o apoio da Secretaria Estadual da Segurança
Pública, e passou a ser entregue em toda a Grande São Paulo no ano de 2004, quando foram premiados 11
policiais civis, 10 militares e um bombeiro. Entre os critérios para a escolha estão: a boa conduta como policial
e como cidadão; a competência profissional; a correção de atitudes; o bom relacionamento com os colegas
e com a comunidade. O Prêmio Yojiro Takaoka tem como principal diferencial o critério de escolha dos vencedores:
os próprios policiais elegem os ganhadores do prêmio. O objetivo da Secretaria Estadual da Segurança é tornar
esta premiação uma referência nacional para a avaliação da qualidade dos serviços de policiamento, sendo a
proposta, para o ano de 2005, de âmbito estadual.

A Y. Takaoka também participa como patrocinadora de eventos esportivos. Um exemplo neste sentido
é o auxílio a equipes de atletas no evento esportivo da região de Tamboré, Alphaville e Aldeia da Serra:
a Olimpíada Inter-Alphas. Já foram patrocinadas várias equipes de Alphaville e Aldeia da Serra (Alpha 1, Alpha
4, Alpha 10, Morada das Estrelas, Flores, Lagos, Nuvens, Pássaros e Pinheiros). Cerca de cinco mil atletas
participaram dos jogos, em 14 categorias distintas e 18 modalidades esportivas. A Olimpíada, promovida pelo
Alphaville Tênis Clube, reúne moradores de várias idades e é vista como um incentivo aos jovens e à interação
de toda a comunidade da região.

Além disso, a Y. Takaoka patrocinou eventos, competições e confraternizações, como por exemplo um torneio
de tênis em sua região de atuação: o I Torneio Tivolli Takaoka Objetivo de Tênis, na Slice Academia, com
a participação de 150 jogadores, entre moradores de Tamboré, Alphaville, Aldeia da Serra, Granja Viana
e São Paulo. Para mais detalhes sobre as doações e patrocínios realizados, os interessados podem consultar
as informações disponíveis na homepage da Y. Takaoka (www.takaoka.eng.br).

4.2 DESEMPENHO AMBIENTAL

Os empreendimentos da Y. Takaoka têm como ponto forte o cuidado e a preservação da natureza e do meio
ambiente, sendo esta a sua “razão de ser”, principalmente no segmento residencial. Sua concepção inclui
elementos que estimulam o desenvolvimento da educação ambiental entre seus residentes e contribuem para
a preservação e a recuperação do meio ambiente, para que a difusão de idéias acerca dessas questões faça
parte da filosofia e do negócio da empresa.

Além da educação ambiental, várias medidas foram implantadas para revitalizar a flora, a fauna e proteger
os mananciais nos empreendimentos desenvolvidos pela Y. Takaoka. Este trabalho, coordenado por ambientalistas
da Fundação Brasileira para o Desenvolvimento Sustentável (FBDS) e do Instituto TerraMax, possibilita a preservação
da reserva florestal para muitas gerações, favorecendo a preservação das espécies nativas e o aumento
da biodiversidade.

Os consultores externos da Arbor têm a incumbência de avaliar as práticas construtivas e auditar os serviços
executados na implantação do loteamento, para garantir a obediência, pela construtora contratada, de toda a
legislação e de procedimentos ambientais. Tais consultores fazem recomendações com base no cumprimento
da legislação e nas melhores práticas, conforme determinado pelo Sistema de Gestão Ambiental (SGA) da ISO
14000. A empresa teve, desde 2002, um conjunto de gastos ambientais, abaixo descritos, e que representam um
montante superior ao total de lucros obtidos nos últimos três anos.

Valor dos terrenos e glebas destinadas à preservação R$ 10,0 milhões


Obras e benfeitoras (muros de contenção, movimento de terra,
passagens subterrâneas, estação de tratamento de esgoto
de nível terciário, estrutura e fundações especiais, etc.) R$ 4,5 milhões
Programa de Manejo Sustentável da Floresta e de Reflorestamento R$ 3,0 milhões
Total R$ 17,5 milhões

23 TAKAOKA.ENG.BR
Além destas entidades, a Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP) está coordenando, com
a participação de diversas instituições universitárias, uma pesquisa e promovendo a divulgação do conhecimento
na área da sustentabilidade do ambiente construído.

Seleção de Materiais
A Y. Takaoka sempre orienta seus fornecedores e subcontratados a utilizarem materiais certificados de acordo
com as normas e regulamentações pertinentes. Um exemplo disto é a sugestão de uso de madeira como meio
construtivo (cimbramento, gabaritos, formas de concreto, etc.) ou matéria-prima (assoalhos, lambris, forros,
móveis, portas e batentes), com a exigência de certificação FSC (“Forest Stewardship Council”) à construtora
contratada, no caso específico do Gênesis II, de modo a garantir que a madeira utilizada seja extraída de fontes
legais e de manejo sustentável (não predatório).

A utilização de madeira certificada FSC (“Forest Stewardship Council”) não é uma prática comum no setor
de construção civil no Brasil, havendo escassez de produtos e falta de demanda por parte das construtoras
e consumidores afins, o que dificulta a implementação deste tipo de procedimento. A Y. Takaoka é uma das
pioneiras nesta espécie de iniciativa em São Paulo, recebendo apoio de ONGs vinculadas ao assunto, tais como
a SOS Mata Atlântica, Amigos da Terra e Imaflora.

Vale ressaltar que se pretende incluir no Manual do Proprietário, que fornece a orientação sobre a construção
das casas nos residenciais, um guia técnico relacionado à seleção de materiais e componentes, uso racional
de energia e geração de resíduos, além daquele que versa sobre o uso racional da água, já entregue. Para isso,
a empresa firmou um convênio, no âmbito do Programa de Tecnologia de Habitação (Habitare), de apoio
a projetos de cooperação tecnológica intitulado “Tecnologias para a Construção Habitacional mais Sustentável”.
Deste convênio participam, dentre outros, a FINEP (Financiadora de Estudos e Projetos), a FUSP (Fundação
de Apoio à Universidade de São Paulo), a EPUSP (Escola Politécnica da USP), a UNICAMP (Universidade
de Campinas), a UFG (Universidade Federal de Goiás), a UFU (Universidade Federal de Uberlândia) e a UFSC
(Universidade Federal de Santa Catarina).

24
RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE 2004 / 2005

Consumo de Energia
Quanto à energia utilizada para ambientação de novos espaços, em vez da instalação de ar-condicionado,
a empresa procura priorizar a utilização de ventilação natural cruzada, que é feita por meio de aberturas
reguláveis nas construções, e de criação de mecanismos de proteção à irradiação solar, como “brises soleis”
e anteparos, vidros refletivos, entre outros. Tais conceitos são repassados aos nossos subcontratados.

Biodiversidade - Preservação e Recomposição da Flora


Como parte do trabalho de implantação do desenvolvimento ecológico sustentável nos empreendimentos
Gênesis, está em andamento a recomposição da floresta original, com reintrodução de cerca de 80 espécies
vegetais características das florestas originais da região, que se juntarão às 60 já existentes, por hectare.
Espécies nativas de árvores frutíferas também foram selecionadas para plantio e enriquecimento da floresta
e para atrair a fauna, assim como espécies de árvores com propriedades fitoterápicas para uso da população
local. O reflorestamento teve início com a criação de uma moderna estufa para mudas. Sementes estão sendo
coletadas na região para a criação de um banco de sementes, a fim de produzir mudas com base genética
de espécies da Mata Atlântica adaptadas a esse reflorestamento. A interação de todas essas espécies, como
as que fazem sombra e as que preparam o solo, trará de volta o equilíbrio do ecossistema.

A área de florestas do Gênesis I e II terá um aumento de 24,8% em relação à área de mata original. A restauração
florestal levará de cinco a dez anos, mas o monitoramento deste trabalho deverá ser constante, e contará com
o apoio da comunidade que vai viver no Gênesis. Os ambientalistas da FBDS e do Instituto TerraMax executaram
ainda um projeto para a constituição da bordadura florestal, com o plantio de espécies que vão formar um
cinturão de proteção ao redor da mata nativa existente. O viveiro de mudas dessas espécies foi criado dentro
do empreendimento para evitar problema de adaptação.

25 TAKAOKA.ENG.BR
Aproximadamente metade da área total foi voluntariamente transferida para uma organização não-governamental,
composta pelos futuros residentes dos condomínios residenciais Gênesis I e II, denominada Associação
Vuturussu. Os objetivos sociais da Associação são: proteção, defesa, preservação e restauração do ambiente
e da biodiversidade regional e resultante melhoria da qualidade de vida da comunidade. A idéia é que os próprios
moradores interajam com a natureza, conhecendo as plantas e desfrutando do convívio de pássaros e outros
animais nas trilhas que existem dentro do residencial. Na paisagem exuberante destacam-se o cedro-rosa,
a quaresmeira e o pau-jacaré, algumas das espécies que povoam a floresta do Gênesis.

Biodiversidade - Preservação da Fauna


Em relação à fauna, vale destacar que foram tomadas medidas tais como a criação de corredores de árvores
frutíferas, que irão atrair pássaros e outros animais capazes de conviver com o homem, e a construção
de passagens subterrâneas de dois metros de altura, para que a floresta não seja interrompida com o arruamento
e os animais não fiquem isolados. Além de várias espécies de pássaros, como o anu branco e o bem-te-vi,
existem na floresta do Gênesis animais como o serelepe e o tatu.

Outro aspecto atendido é a prioridade dada à formação de extensas áreas de floresta natural ao invés dos muitos
fragmentos isolados de verde que têm resultado das diretrizes governamentais em várias áreas de proteção
ambiental. A biodiversidade da fauna é a maior beneficiária, uma vez que as grandes extensões de terra são
da mais alta importância para suas condições de vida, alimentação e procriação.

Consumo de Água - Fontes de Água e Ecossistemas


Outra grande preocupação é a utilização eficiente dos recursos hídricos. O Residencial Gênesis I tem 466 lotes
residenciais e 3 lotes comerciais, e o Gênesis II, na mesma microbacia, conta com 598 lotes residenciais e 4
lotes comerciais, sendo que ambos totalizam uma demanda de 1.066 m3/dia, de acordo com os cálculos
efetuados para a aprovação no GRAPOHAB.

26
RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE 2004 / 2005

A prospecção e perfuração de poços artesianos, com vazões de 234 e 192 m3/dia (considerando a exploração
do poço durante 20 horas por dia), juntamente com a construção de uma represa para utilização do manancial
superficial com 902,4 m3/dia perfazem o total de 1.328,4 m3/dia o que garantirá o abastecimento de água
dos loteamentos. Tais fluxos não atrapalham os estoques médios de água disponíveis na bacia de drenagem
subterrânea, onde o projeto está planejado. Para combater as enchentes na região, causadas pela urbanização,
foi feito o represamento das águas pluviais de boa parte da área, o que ajuda a regularizar a vazão a jusante
dos córregos e aumentar o tempo de residência da água dentro da microbacia hidrográfica.

A penetração de águas de chuva no solo, tanto nos campos como nas áreas florestais, purifica a água que flui
durante a estação de chuvas. Essa melhor qualidade de água é obtida por meio de três mecanismos principais:
a) ação mecânica do solo, que retém partículas através de filtro direto; b) ação físico-química da argila do solo,
que fixa substâncias em solução; e c) ação biológica de microorganismos no solo, que destroem os microorganismos
patogênicos e decompõem matéria orgânica. Ademais, a infiltração de água no solo, decorrente da existência
no local de grandes áreas florestais, aumenta a recarga dos aqüíferos subterrâneos, o que, por sua vez,
mantém a reserva de água no subsolo ao mesmo tempo que evita inundações nas áreas mais baixas.

Emissões, Efluentes e Resíduos


O plano geral de usar a área de implantação do Gênesis I e II para plantio de árvores em grandes extensões
resulta em outro benefício ambiental, com o controle do “efeito estufa”, devido à transferência do dióxido
de carbono da atmosfera para a biosfera onde ela se fixa. Nas áreas florestais (Mata Atlântica), a fixação de CO2
é de aproximadamente 26-37 tons/ha/ano durante o período de crescimento das plantas. Considerando toda
a área a ser reflorestada e preservada, de mais ou menos 250ha, um estoque de aproximadamente 100.000
toneladas de CO2 será mantido no longo prazo, incluindo os diferentes compartimentos dos sistemas florestais
(matéria viva acima do solo, matéria viva abaixo do solo, matéria orgânica morta sobre o solo e matéria orgânica
característica do solo).

Para permitir a reutilização da água consumida e prevenir-se contra a contaminação dos recursos hídricos, foi
planejada, no Projeto Gênesis, uma usina de tratamento de esgoto com tecnologia avançada e tratamento até
o nível terciário. Após a cloração, a água efluente pode ser reciclada para utilização em várias atividades,
especialmente na irrigação de áreas gramadas e nas áreas florestais, para prevenção contra incêndios que
podem vir a ocorrer em anos com longos períodos de estiagem.

Como parte dos cuidados com a proteção do meio ambiente, a terra vegetal foi removida durante as obras
e armazenada para uso no paisagismo do loteamento. No caso do Gênesis I, optou-se por transportar mais
de 60% da terra para fora dos limites do loteamento, visando preservar as áreas de vale que, na maioria dos
casos, têm áreas com matas, embora fosse possível tentar conseguir a licença ambiental para colocar a terra
no local. Todos os trabalhos de cortes e aterros foram supervisionados por pessoal especializado, com controle
feito por laboratório de controles tecnológicos.

Na execução das obras, os entulhos provenientes de processos construtivos - descartes de materiais danificados
durante o transporte, manuseio e armazenamento (argamassa, cerâmica, artefatos de concreto, vergalhão
de aço e madeira) - são reduzidos devido ao procedimento de Controle de Materiais na Obra, implementado
conforme o Sistema de Gestão Ambiental (SGA), em fase de formalização para obtenção da ISO 14001. Todos
os resíduos sólidos gerados possuem destinação avaliada e cadastrada de acordo com procedimentos específicos
para cada material, como plástico, papel e entulho, e de conformidade com as recomendações da Resolução
do Conama 307, e tais informações são repassadas e exigidas dos fornecedores. Estes materiais, chamados
tecnicamente de Resíduos da Construção Civil (RCC), atendem às exigências do Conselho Nacional do Meio
Ambiente (CONAMA) no que diz respeito à separação, acondicionamento e destino. A verba adquirida com
as reciclagens é revertida para instituições de caridade.

4.3 INICIATIVAS SOCIAIS

Emprego e Relações de Administração


A política de recursos humanos está intimamente ancorada no modelo de negócios da empresa, que busca, por
meio de um núcleo de inteligência, criar e implementar empreendimentos imobiliários inovadores. Neste sentido,
desenvolvem-se parcerias e alianças estratégicas com outras empresas para fornecer produtos e prestar serviços
que estejam direta e/ou indiretamente relacionados com o processo de desenvolvimento e viabilização de novos
produtos. Além disso, parte dos serviços de suporte para a atividade principal da Y. Takaoka é realizada por
empresas especializadas que buscam trazer sinergia e eficiência à empresa. Isso permite a manutenção de um

27 TAKAOKA.ENG.BR
quadro de funcionários relativamente enxuto, porém com grande capacidade de geração de empregos diretos
e indiretos como fruto de suas atividades.

Apesar desta política, a empresa tem criado postos internos de trabalho (um total de 33 novos empregos nos
três últimos anos). No que se refere à rotatividade (contratações e demissões no ano), houve uma redução no
índice de retenção de empregados nos últimos anos, em função de necessidade de novas contratações e da
própria execução das obras. Vale ressaltar que em 2004, ano de menor índice de retenção, houve a conclusão
das obras do Gênesis I, o que acarretou na revisão do quadro de funcionários alocados em campo. Isso pode
ser ratificado quando se visualiza idêntico indicador para o “staff” diretivo (chefias, gerências
e diretores).

Para demonstrar o seu reconhecimento aos recursos humanos que dispõe e que constituem a base do seu
sucesso, a empresa mantém um programa de gestão de recursos humanos que abrange desde a identificação
de talentos, educação e treinamento, gestão de competências e reconhecimento até o incentivo à formação
acadêmica. Toda a liderança (diretores e gerentes), assim como os funcionários, está engajada com as metas
de crescimento sustentável.

A empresa procura valorizar e estimular os funcionários por meio de remuneração ou investimento


no desenvolvimento profissional deles. A remuneração dos dirigentes, líderes e funcionários da empresa
é nivelada com os padrões do mercado.

A empresa dispõe de um programa de bonificação anual para os seus empregados, programa este que está
diretamente vinculado ao desempenho corporativo, medido por meio de metas econômicas (financeiras), sociais
e ambientais (não-financeiras).

Dentre os benefícios que a empresa oferece aos funcionários, estão plano de assistência médica, seguro de vida,
vale-refeição, auxílio-educação e vale-transporte. Desde 2003, foi instituída uma previdência complementar
(Plano Gerador de Benefício Livre - PGBL coletivo), estruturada e oferecida na modalidade de “contribuição
definida” para os empregados e administradores da empresa.

Ambiente de Trabalho - Saúde e Segurança


A empresa proporciona um ambiente de trabalho seguro e saudável, protegendo e evitando impactos desfavoráveis
ou prejudiciais ao meio ambiente e às comunidades onde a Y. Takaoka opera. Nesse sentido, as políticas
da empresa buscam minimizar os riscos de acidentes e lesões por meio da educação e conscientização
dos funcionários e subcontratados para agir de modo responsável.
Recentemente, a empresa realizou, por meio de uma consultoria independente, uma pesquisa de clima
organizacional para levantar, em todos os níveis hierárquicos e departamentais, as impressões de seus
funcionários sobre as políticas de gestão, as lideranças, as condições de trabalho e o relacionamento dentro
da empresa. Os indicadores, numa escala entre 0 (zero) e 5 (cinco), se localizaram entre os níveis 3 (nível bom)
e 4 (muito bom), o que denota um resultado já bastante favorável.

Os aspectos mais desfavoráveis identificados na pesquisa foram: os critérios para aumentos salariais e promoções
e o o relacionamento entre as áreas e departamentos da empresa, inclusive no que se refere à cooperação e colaboração
entre as pessoas. A partir do resultado encontrado, tem sido implementada uma série de ações no sentido
de incrementar o relacionamento no ambiente de trabalho e melhorar o clima organizacional, como, por exemplo,
a realização de reuniões freqüentes entre os coordenadores dos departamentos, a criação do plano de bônus
e incentivo aos funcionários e a revisão das políticas para promoções e aumentos salariais.

28
RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE 2004 / 2005

Treinamento e Educação
Em termos de educação, a empresa incentiva e auxilia financeiramente seus funcionários em programas
de treinamento e capacitação profissional em todos os níveis hierárquicos e de formação escolar. A empresa
tem buscado, de modo contínuo, solidificar equipes de trabalho multidisciplinares compostas por profissionais
de alta qualificação, fato que demanda um processo contínuo de melhoria de seu quadro de funcionários.
No âmbito interno, foi reforçada, via realização de eventos e palestras, a disseminação de nossos códigos
de ética, integridade, governança corporativa e gestão de riscos.

De outro lado, a empresa busca aperfeiçoar seu núcleo de inteligência por meio do incentivo e da própria
flexibilização de horários, para que seus líderes possam cursar programas de mestrado e doutorado, além
de ministrar aulas para alunos de pós-graduação em programas de especialização.

Nos últimos anos, houve um acréscimo no número de funcionários graduados em nível universitário decorrente
do incentivo à formação acadêmica. Ao analisar apenas a equipe com funções administrativas, sem envolvimento
direto com a produção, o total de graduados passou de 30% em 2001 para 50% em 2004. No final de 2004,
contávamos com dois doutorandos e um mestrando, além de outros sete profissionais com cursos de pós-graduação
em andamento ou concluídos.

No último ano, a empresa implementou um programa de alfabetização para funcionários contratados para
realização das obras dos empreendimentos, tanto internos quanto parceiros.

QUADRO DE FUNCIONÁRIOS DA Y. TAKAOKA E CONTROLADAS

2001 23% 77% graduados

2002 30% 70% não-graduados

2003 30% 70%

2004 38% 62%

0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100%

Diversidade e Oportunidades
A Y. Takaoka promove a diversidade por meio de normas escritas que proíbem práticas discriminatórias, regulando
os processos de admissão e promoção, e orientando sobre o encaminhamento de denúncias. Possui políticas
explícitas de não-discriminação (de raça, gênero, idade, religião e orientação sexual) na política salarial,
na admissão, na promoção, no treinamento e na demissão de empregados.

A empresa busca assegurar a admissão e promoção de funcionários sempre com base no mérito, e que
as condições de trabalho sejam saudáveis e sustentáveis, seguras e de acordo com a lei, tendo ainda o compromisso
com a adoção de práticas trabalhistas adequadas. Existem planos e metas para alcançar padrões de saúde,
segurança e condições de trabalho. A Y. Takaoka possui política de respeito e proteção à privacidade de seus
empregados no que se refere a informações de cunho pessoal e combate situações que venham causar
qualquer desconforto a seus funcionários, como, por exemplo, de assédio moral.

Sociedade - Comunidade
A empresa faz reuniões bimestrais em formato de eventos, trilhas ecológicas e palestras sobre qualidade
de vida onde envolve e convida os clientes. Além disso, desenvolve pesquisa de satisfação com intuito de aprofundar
o conhecimento sobre seus clientes durante toda a evolução da obra, desde a visita ao “stand” de vendas,
formalização da compra, processo de evolução da obra, entrega dos lotes e contato com o “call center” e demais
canais de comunicação com a organização. Pretende também fazer parceria com as Associações dos moradores
dos Residenciais Gênesis I e II, com o objetivo de desenvolver programas sobre qualidade de vida e ações
comunitárias.

29 TAKAOKA.ENG.BR
Outros meios de comunicação com a comunidade foram estabelecidos com o intuito de informar sobre
os propósitos de um novo projeto no qual a empresa está engajada, como a revista Wellness, na qual são divulgadas
as ações realizadas no Gênesis, e a revista em quadrinhos Takinha, de caráter educativo, e distribuída nas
escolas públicas das regiões de Barueri, Santana de Parnaíba, Osasco e Carapicuíba, e nas escolas da Fundação
Bradesco em todo o Brasil. Os temas tratados em Takinha e sua Turma são relativos à vida no planeta e como
podemos melhorá-la em nosso dia-a-dia. Várias instituições que trabalham com crianças carentes fizeram
pedidos da revista, por acreditarem ser esta uma ferramenta importante para o aprendizado. A tiragem atual
do gibi, que tem 20 páginas e é feito com papel reciclado, é de 20 mil exemplares, sendo a sua impressão
também disponibilizada em branco e preto ou colorido por meio de “download” dos arquivos de impressão
diretamente de nosso site na internet.

Todo esse cuidado traduz-se em mais qualidade de vida para os moradores do Projeto Gênesis, oferecendo-lhes
maior convívio com a natureza. Para manter o trabalho de preservação ambiental, a Y. Takaoka criou programas
de ensino, desenvolvidos por meio de cursos, palestras e visitas monitoradas com alunos de escolas da região,
a fim de envolver e educar a comunidade local, inclusive no que diz respeito à proteção do meio ambiente.

Sociedade - Participação em Entidades de Classe e Fóruns de Discussão


Os dirigentes da empresa sempre a estão representando em fóruns comunitários, associações empresariais,
parcerias estratégicas locais, incentivos à educação, fóruns civis, associações de moradores locais, Câmaras
de Comércio e grupos de segurança civil.

Pode ser destacada a sua participação principalmente nos seguintes fóruns: Instituto Ethos de Empresas
e Responsabilidade Social (Ethos), Transparência Brasil, Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC),
Pensamento Nacional das Bases Empresariais (PNBE), Câmara Americana de Comércio SP (AMCHAM),
Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil, Instituto de Engenharia, CREA - Conselho Regional
de Arquitetura, Agronomia e Engenharia - São Paulo, FIABCI - Federação Internacional das Profissões Imobiliárias,
SECOVI - Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Residenciais
e Comerciais de São Paulo, SECONCI SP, ADVD - Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil,
SINDUSCON - Sindicato da Indústria da Construção, AELO - Associação das Empresas de Loteamento e ACIB -
Associação Comercial Industrial de Barueri.

Em meados de 2005, a Y. Takaoka assinou contrato de cooperação e patrocínio para participar, em conjunto
com o UniEthos, no processo oficial de elaboração da futura norma internacional de Responsabilidade Social -
ISO 26000. A empresa deve ser uma das poucas do setor de Construção Civil a participar das reuniões do Grupo
de Trabalho para a ISO 26000 por meio de um representante. A norma, que deverá estar disponível em 2008,
apresentará as diretrizes a serem seguidas, e não terá o propósito de certificação nos moldes das séries
de sistemas de gerenciamento (ISO 9000 e ISO 14000).

Sociedade - Prêmios e Reconhecimento Externo


A Y. Takaoka recebeu alguns prêmios relativos a aspectos das práticas de negócios, marketing e comunicação,
e desenvolvimento imobiliário. A lista completa dos prêmios está disponível no site da empresa na internet.
Os prêmios mais significativos relacionados à sustentabilidade são: Prêmio Top de Ecologia ADVB, Prêmio
Master Imobiliário da FIABCI Brasil, Prêmio Top de Marketing da ADVB e Menção Honrosa do Prêmio
Ambiental Von Martius da Câmara Brasil-Alemanha.

Além disso, a empresa tem estado presente no meio acadêmico sob a forma de publicação de artigos técnicos
(“papers”), participação em congressos e eventos científicos, e apresentação de trabalhos que tratam do tema
construção sustentável. No ano de 2004, a Y. Takaoka participou em particular, com a presença de alguns de
seus diretores, da 1ª Conferência Latino-Americana de Construção Sustentável, realizada em São Paulo
(Brasil), e do Holcim Fórum for Sustainable Construction, realizado em Zurique (Suíça). Já em 2005, a empresa
esteve no The World Sustainable Building Conference, realizado em Tóquio (Japão).

30
RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE 2004 / 2005

05 BUSINESS CASE:
RESIDENCIAL GÊNESIS I

O ponto de partida do Projeto Gênesis foi uma pesquisa realizada pelo Instituto Datafolha na Região Metropolitana
de São Paulo, que revelou o desejo dos entrevistados de poder desfrutar do contato direto com mais áreas
verdes. A Y. Takaoka criou então o conceito de residencial ecossustentável. Um dos pontos de destaque
do Projeto Gênesis é o de ser um exemplo concreto de uma experiência de sucesso e respeito ao meio ambiente,
e que pode servir de modelo para iniciativas imobiliárias de igual natureza.

Localizado no município de Santana de Parnaíba (SP), o Residencial Gênesis I está integrado a uma grande
reserva da Mata Atlântica, onde a biodiversidade se mostra generosa. Da área total superior a 800 mil metros
quadrados, adquirida pela empresa em 1997, os 469 lotes residenciais ocupam apenas 260 mil metros quadrados
(ou 18,3%). Considerando a doação voluntária de mais de 600 mil metros quadrados para uma associação
ambiental sem fins lucrativos, cada lote dispõe de uma área verde de 2.060 m2, a maior área verde por lote entre
os residenciais semelhantes da região. A área remanescente foi destinada a ruas, praças e, principalmente,
à preservação ambiental.

31 TAKAOKA.ENG.BR
O projeto foi capaz de aliar, simultaneamente, os conceitos de preservação ambiental e satisfação do homem
por uma boa habitação, com resultados econômicos positivos tanto para os empreendedores como para
os fornecedores. Além disso, e não menos importante, tem gerado novos empregos e mais renda para a região.

Sustentabilidade Ambiental:
O loteamento foi implantado, quase na sua totalidade, na área de pastagem da gleba, preservando-se o seu
entorno. Esse objetivo só foi alcançado porque foram utilizadas soluções técnicas que evitaram o desmatamento,
como a construção de muros de contenção. Ainda que mais dispendiosa, esta medida evitou o avanço pela
mata do entorno, o que não seria possível se a opção tivesse sido, por exemplo, a construção de taludes.

No planejamento do Gênesis I, foram tomadas algumas medidas para restaurar as características ambientais
originais da Mata Atlântica da região. O empreendimento foi entregue aos seus proprietários em março de 2004
com 22,8% a mais de áreas verdes e matas nativas do que tinha nas glebas em seu início, e já possui quarenta
casas concluídas ou em construção, estando algumas delas já ocupadas desde maio de 2005.

Sustentabilidade Econômica:
No que tange aos aspectos econômicos, é muito importante para a sustentabilidade do projeto que os investidores
em lotes tenham margens de lucro compatíveis com os oferecidos por outros investimentos. Do período de pré-
lançamento (fevereiro de 2002) até a entrega do Gênesis I (março de 2004), a inflação medida pelo IGP-M/FGV
foi de cerca de 40%, a remuneração oferecida pelo CDI de 48%, e a valorização dos lotes, de acordo com as vendas
realizadas, atingiu 80%, o que permitiu uma excelente rentabilidade para os investidores em lotes.

Já para os empreendedores, os indicadores da qualidade do investimento no Gênesis são os seguintes:


[I] a taxa interna de retorno é de 25,2% equivalente ao ano; [II] o resultado sobre o volume de vendas
é de 25,8%; [III] o “payback” primário é de 41 meses; e [IV] investimento financeiro de 12 milhões de reais,
ou 13,8% do volume de vendas. Todos esses indicadores podem ser admitidos como bastante razoáveis para
negócios imobiliários com tais atributos.

Sustentabilidade Social:
A obra para a implantação do Residencial Gênesis I gerou, em média, quase 200 empregos diretos e, em média,
um total de aproximadamente 700 empregos durante dois anos para cada empreendimento.
Isto representa cerca de 10% a mais do que um empreendimento urbano normal.

O loteamento apresenta como diferencial uma completa estrutura de lazer para atender aos anseios do público-alvo,
inclusive no que se refere a acessos e dispositivos especiais para portadores de deficiências físicas (toaletes
exclusivos, rampas de acessos, elevadores especiais, vagas de estacionamento, etc).

Os equipamentos urbanos já entregues aos proprietários são: trilha na mata, quadra poliesportiva, quadra
de tênis, um “health club” ou espaço para saúde e entretenimento (salão social para a realização de festas
e eventos, piscina aquecida com 25 metros e duas raias de natação, piscina aquecida infantil e home theater),
loja de conveniência e “business office” (salas para uso dos moradores em reuniões de trabalho).

Foi criada uma associação dos moradores do Gênesis I, com regras comunitárias que buscam assegurar
o cumprimento aos critérios estabelecidos para o uso e ocupação do solo, para a manutenção e segurança
das áreas comuns e da infra-estrutura do residencial, dando condições para a preservação do meio ambiente
ao seu redor.

32
RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE 2004 / 2005

06 INDICADORES DE
PERFORMANCE - GRI

6.1 PERFORMANCE ECONÔMICA


GRI IMPACTOS ECONÔMICOS DIRETOS: 2004 2003 2002
Consumidores
EC1 Vendas líquidas (R$mil): 26.163 22.340 45.006
EC2 Análise regional de mercado: 100% do portfolio no Brasil
Fornecedores
EC3 Custo dos bens, materiais e serviços adquiridos (R$mil): 13.542 17.593 24.201
EC4 Porcentagem de contratos pagos segundo os termos estabelecidos, 100% 100% 100%
exceto disposições acordadas no que tange a penalidades:
Empregados
EC5 Total da folha de pagamentos e benefícios (R$mil): 3.717 3.270 1.928
Investidores
EC6 Distribuições para investidores (R$mil): 1.207 2.461 3.522
Juros sobre dívidas e empréstimos:
Dividendos em todos os tipos de ações:
EC7 Aumento ou decréscimo de ganhos retidos (R$mil): 2.624 5.269 11.888
Lucros acumulados:
Setor Público
EC8 Soma de todos os tipos de impostos já pagos (R$mil): 1.921 4.363 6.100
EC9 Subsídios recebidos de acordo com o país ou a região: - - -
EC10 Doações à comunidade, à sociedade civil e a outros grupos (R$mil): 576 254 168

33 TAKAOKA.ENG.BR
6.2 PERFORMANCE AMBIENTAL
GRI INDICADORES DE DESEMPENHO AMBIENTAL 2004 2003 2002
Biodiversidade
EN6 Localização e tamanho das terras pertencentes à organização, arrendadas ou A Y. Takaoka não possui, administra ou
administradas por ela em habitats ricos em biodiversidade: gerencia terras em habitats ricos em
biodiversidade, mas protege áreas
pertencentes aos domínios da Mata Atlântica

EN7 Descrição dos principais impactos sobre a biodiversidade associados a atividades Vide desempenho ambiental (pg. 26).
e/ou produtos e serviços em ambientes terrestres, de água doce ou marítimos:

EN23 Quantidade total de terras possuídas, arrendadas ou administradas para atividades A Y. Takaoka não adquiriu, arrendou ou
de produção ou uso extrativo: administrou áreas de cultivo ou extrativismo.

EN25 Impactos de atividades e operações sobre áreas protegidas ou sensíveis: A Y. Takaoka está promovendo a recuperação
de glebas de terras semi-degradadas,
protegendo a biodiversidade do local com
espécies nativas da Mata Atlântica.

EN27 Objetivos, programas e metas para proteger e restaurar ecossistemas e espécies Vide performance ambiental (pg. 26).
nativas em áreas degradadas:

EN28 Número de espécies na Lista Vermelha UICN com habitat em áreas afetadas pelas - - -
operações:

EN29 Unidades de negócios operando ou planejando operações em áreas protegidas 01 (Porto 01 (Porto
ou sensíveis, ou ao seu redor: Alegre) Alegre) -

Inexistente, pois foram implantados sistemas


Emissões, Efluentes e Resíduos de tratamento de esgoto e de drenagem de
EN32 Fontes de água (ecossistemas ou habitats relacionados) significativamente afetadas
águas pluviais devidamente dimensionados
pela descarga e escoamento de água:
e adequadamente dispostos.
Produtos e Serviços
Vide desempenho ambiental (pg. 26)
EN14 Impactos ambientais significativos dos principais produtos e serviços.

Concordância
EN16 Incidentes ou multas por não-cumprimento das declarações, convenções, tratados - - -
internacionais, legislação nacional, subnacional, regional e local sobre assuntos ambientais:

EN35 Total de gastos ambientais e especificação por tipo: Vide desempenho ambiental (pg. 26)

34
RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE 2004 / 2005

6.3 PERFORMANCE SOCIAL


GRI INDICADORES DE DESEMPENHO SOCIAL 2004 2003 2002
Emprego
LA1 Nº Empregados ou não, tempo de dedicação e tipo de contrato de trabalho: 63 60 46
• Permanente – tempo integral: 100% 100% 100%

LA2 Criação de empregos e rotatividade:


Empregos diretos gerados no período: 03 14 16
Índice de “turn over” dos empregados:
• Retenção no Quadro Total: 73% 87% 97%
• Retenção no corpo Diretivo ou Gerencial: 89% 88% 100%

LA12 Benefícios de empregados, além dos previstos por lei:


• Assistência médica (R$mil): 93 89 60
• Auxílio educação (R$mil): 17 35 14
• Previdência privada (R$mil): 170 233 -

Diversidade e Oportunidades
LA11 Composição do corpo diretivo, observando-se a proporção homem / mulher e outros
indicadores de diversidade culturalmente apropriados:

•Proporção de mulheres no quadro total: 43% 32% 33%


•Proporção de mulheres no corpo Diretivo ou Gerencial: 36% 21% 19%

Práticas de Disciplina
HR9 Descrição de processos judiciais, incluindo questões relativas aos direitos humanos: - - -

Comunidade
SO4 Prêmios recebidos que sejam relevantes para o desempenho social, ético e ambiental: 09 - 02

35 TAKAOKA.ENG.BR
Maiores Informações sobre o Relatótio
de Sustentabilidade entrar em contato
com Fernando Bontorim Amato
fernando@takaoka.eng.br

Fotos dos Residenciais Gênesis I e II:


Luciano Candisani

Projeto Gráfico: LEN Design Comunicação


RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE 2004 / 2005

ÍNDICE REMISSIVO

VISÃO E ESTRATÉGIA ECONÔMICO


1.1 07
1.2 04 ESSENCIAL ADICIONAL OUTROS

Consumidores
PERFIL
EC1 30
2.1 07
EC2 30
2.2 10
Fornecedores
2.3 14
EC3 30 EC11
2.4 14
EC4 30
2.5 10
Empregados
2.6 09
EC5 30
2.7 10
Investidores
2.8 30
EC6 30
2.9
EC7 30
2.10
Setor Público
2.11 02
EC8 30 EC12
2.12
EC9 30
2.13 02
EC10 30
2.14
Impactos Econômicos Indiretos 20
2.15
EC13
2.16
2.17 06
2.18 19
2.19
2.20
2.21
2.22 02

ESTRUTURA
E GOVERNANÇA AMBIENTAL
3.1 14
3.2 14 ESSENCIAL ADICIONAL OUTROS
3.3 14 Materiais
3.4 14 EN1 23
3.5 15 EN2
3.6 Energia
3.7 15 EN3 EN17
3.8 15 EN4 EN18
3.9 18 EN19
3.10 18 Água
3.11 18 EN5 EN20 24
3.12 18 EN21 24
3.13 EN22 24
3.14 27 Biodiversidade
3.15 EN6 31 EN23 31
3.16 EN7 31 EN24
3.17 EN25 31
3.18 EN26 23
3.19 EN27 31
3.20 27 EN28 31
EN29 31
Emissões, efluentes e resíduos
EN8 24 EN30
EN9 EN31
EN10 25 EN32 31
EN11
EN12
EN13
Fornecedores
EN33
Produtos e Serviços
EN14 31
EN15
Concordância
EN16 31
Transporte
EN34
Geral
EN35 31

TAKAOKA.ENG.BR
SOCIAL

ESSENCIAL ADICIONAL OUTROS


Emprego
LA1 32 LA12 32
LA2 32
Trabalho / Relações de Administração
LA3 LA13 25
LA4 25
Saúde e Segurança
LA5 25 LA14
LA6 LA15
LA7
LA8
Treinamento e Educação
LA9 LA16 26
LA17 26
Diversidade e Oportunidades
LA10 26
LA11 32
Estratégia e Administração
HR1 15 HR8
HR2 15
HR3 15
Não Discriminação
HR4 26
Liberdade de Associação
e Negociação Coletiva
HR5
Trabalho Infantil
HR6 EN34
Trabalho Forçado e Compulsório
HR7 EN35
Práticas de Disciplina
HR9 32
HR10
HR11
Direitos Indígenas
HR12
HR13
HR14
Comunidade
SO1 27 SO4 32
Suborno e corrupção
S02
Contribuições Políticas
S03 SO5
Competição e Preços
SO6
SO7
Saúde e Segurança do Consumidor
PR1 PR4
PR5
PR6
Produtos e Serviços
PR2 PR7
PR8
Propaganda
PR9
PR10
Respeito à Privacidade
PR3 32 PR11
2004
2005
EDIFÍCIO ALFACOM
AL. MADEIRA, 222 14º ANDAR
06454 010 ALPHAVILLE BARUERI SP BR
T 55 11 41333399 F 55 11 41333388
http://www.takaoka.eng.br