Você está na página 1de 31

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ

FACULDADE DE FARMÁCIA, ODONTOLOGIA E ENFERMAGEM


DISCIPLINA DE RADIOLOGIA

PORTFÓLIO
LUCCAS SILVANO PAIVA

FORTALEZA, 2018
SUMÁRIO
1. PRINCIPAIS ERROS
2. PRINCIPAIS ACHADOS
3. CASOS INTERESSANTES

2
1.PRINCIPAIS ERROS

3
MEIA-LUA

MOTIVO:
Exposição parcial do filme.

4
MARGEM CURTA

5
MARGEM LONGA/ ESCAMA DE PEIXE

+ 3 MM + 3 MM

6
POSIÇÃO DO PICOTE

OBTEVE-SE O MESMO ERRO COM O POSICIONADOR!

7
ALONGAMENTO
MOTIVO:
Angulação vertical diminuída

8
FREITAS, Leonidas de. Radiologia bucal: técnicas e interpretaçäo.
In: Radiologia bucal: técnicas e interpretaçäo. 1992.
ENCURTAMENTO
MOTIVO:
Angulação vertical
aumentada

FREITAS, Leonidas de. Radiologia bucal: técnicas e 9interpretaçäo.


In: Radiologia bucal: técnicas e interpretaçäo. 1992.
ESCURECIMENTO DO FILME

MOTIVOS:
• Super-revelação (temperatura muito alta;
tempo muito longo)
• Concentração do revelador muito alta
• Fixação inadequada
• Exposição acidental à luz
• Luz de segurança imprópria
• Sobre-exposição
• Miliamperagem excessiva
• Tempo excessivo
• Distância fonte-filme muito curta

10
WHITE, SC; PHAROAH, MJ Radiologia Oral:
fundamentos e interpretação. 4ª Edição. 2007.
CLAREAMENTO DO FILME

MOTIVOS:
• Sub-revelação (temperatura
muito baixa; tempo muito
curto; termômetro descalibrado)
• Solução de revelador saturado
• Revelador diluído ou
contaminado
• Fixação excessiva
• Subexposição
• Miliamperagem insuficiente
• Tempo insuficiente
• Distância fonte-filme muito
grande
• Filme invertido na boca

WHITE, SC; PHAROAH, MJ Radiologia11 Oral:


fundamentos e interpretação. 4ª Edição. 2007.
FILME INCLINADO

A BORDA INCISAL DOS DENTES NÃO ESTÃO ALINHADAS.


MOTIVOS:
• MOVIMENTO DURANTE DISPARO DOS FEIXES DE RAIO X
• MÁ POSICIONAMENTO DO FILME
12
ERROS

2 2 2

1 1 1 1 1

A A GA E TE TO TO TO TO
LU RT E IX O DO
IA U
LO
N P PI
C EN EN EN EN A
E C
DE AM AM IM AM LIN
M EM M DO G T EC E IN
C
G GE M
A N UR UR AR
AR AR A ÃO AL
O C C C L M
E
M M ES
C
SIÇ EN ES FIL
PO
ERROS

13
2. PRINCIPAIS ACHADOS

14
CÁRIE
Paciente: S.H.F Paciente: F.A.S
Periapical dos dentes 24 e 25 Periapical do dentes 32,31,41 e 42

CÁRIE PROXIMAL DO DENTE 25


CÁRIE PROXIMAL DOS DENTES 42,41 E 32
CÁRIE SECUNDÁRIA DO DENTE 31 15
CÁRIE

Paciente: M.M.L.L Paciente: S.H.F.A


Periapical do dente 15 e 16 Periapical dos dentes 24 e 25

CÁRIE PROXIMAL DO DENTE 16 CÁRIE PROXIMAL DO DENTE 24

16
CÁLCULO

Paciente: W.S.L.J
2 periapicais dos dentes 27,26 e 46,47

CÁLCULO DO DENTE 26 CÁLCULO DO DENTE 45


17
REABSORÇÃO HORIZONTAL
Paciente: F.A.S Paciente: R.E.P
Periapical do dente 48 Periapical do dente 14

REABSORÇÃO HORIZONTAL DO DENTE 48


REABSORÇÃO HORIZONTAL DOS DENTE 14,15 E 16

18
REABSORÇÃO HORIZONTAL
Paciente: M.L Paciente: F.A.S
Periapicais do dente 13 Periapical dos dentes 31,32,41,42

REABSORÇÃO HORIZONTAL DO DENTE 13


19
REABSORÇÃO HORIZONTAL DOS DENTES 32 A 42
REABSORÇÃO VERTICAL
Paciente: F.A.S Paciente: R.N.S
Periapical do dente 33 e 34 Periapical dos dentes 24,25,26

REABSORÇÃO VERTICAL DO DENTE 37 REABSORÇÃO VERTICAL DO DENTE 27

20
REABSORÇÃO ÓSSEA DIFUSA
Paciente: P.I.D.F
Periapical dos dentes 35,36 e 37

RAIZ RESIDUAL DO DENTE 35 COM


REABSORÇÃO ÓSSEA DIFUSA

21
ABCESSO PERIAPICAL
Paciente: J.M.M
Periapical do dente 18

Evolui de uma pericementite


•Etiologia: necrose pulpar associada à cárie

Espessamento do ligamento periodontal,


formando uma área radiolúcida no entorno
da lâmina dura.

RAREFAÇÃO ÓSSEA
DIFUSA
22
REABSORÇÃO ÓSSEA CIRCUNSCRITA
Paciente: J.M.M
Periapical do dente 11 e 12 LESÃO SUGESTIVA DE GRANULOMA

• Evolui de um abscesso crônico


•Assintomático e descoberto em exames de
rotina

GERALMENTE
MAIS FREQUENTES CIRCULARES E BEM
MENORES QUE
QUE CISTOS DEFINIDOS
CISTOS

23
ATRIÇÃO
Paciente: J.I
Periapical : 13,14 e 15

Os aspectos radiográficos da atrição


resultam em uma alteração nos limites
normais da estrutura dentária, modificando
as superfícies normalmente curvas em
superfícies planas. A coroa é encurtada e é
continuada nas superfícies incisal ou
oclusal de esmalte. Frequentemente vários
dentes adjacentes em um mesmo arco
apresentam esse padrão de alteração.

WHITE, SC; PHAROAH, MJ Radiologia Oral:


24
fundamentos e interpretação. 4ª Edição. 2007.
RAIZ RESIDUAL
Paciente: D.B Paciente: P.I Paciente: J.M.M
Periapical dos dentes 36 e 37 Periapical dos dentes 44,45,46 Periapical do dente 17

RAIZ RESIDUAL DO DENTE 36 RAIZ RESIDUAL DO DENTE 46 RAIZ RESIDUAL DO DENTE 17

25
ACHADOS
ACHADOS

3
2

1
r ie l o
t al ca
l
s a
c al i ta ão a l
Cá l cu on rt ifu pi cr ri
ç
i du
Cá i z
Ve
D i a u n At Re
s
or ea er rc
H
ç ão ss o
P Ci iz
çã
o
or Ó s ea Ra
r b s ão c es ss
o ç
bs ea or Ab Ó
a R bs ão
Re a ç
Re s or
b
R ea

26
3. CASOS INTERESSANTES

27
DENTE RETIDO
CANINO 23 RETIDO • PRINCIPIO DA PARALAXE

ORTORRADIAL DISTORADIAL

• AO REALIZAR AS RADIOGRAFIAS SOLICITADAS DOS DENTES 11,21 E 24, FOI UTILIZADO A


TÉCNICA DE CLARK INDIRETAMENTE. 28
PACIENTE DESDENTADO

29
REFERÊNCIAS
• WHITE, SC; PHAROAH, MJ Radiologia Oral:
fundamentos e interpretação. 4ª Edição. 2007.

• FREITAS, Leonidas de. Radiologia bucal: técnicas e


interpretaçäo. In: Radiologia bucal: técnicas e
interpretaçäo. 1992.

30
OBRIGADO!

Email: luccassilvanop@gmail.com 31