Você está na página 1de 18

AULA 2 – EMPREENDEDORISMO

Identificando e avaliando uma oportunidade e Plano


de Negócios.

Professor Juliano Lisbôa Gruppelli


2 Cronograma da Aula:

• Apresentação da Semana
• Prazos;
• Empreendedorismo: Avaliando e identificando uma
oportunidade.
• Iniciando o Plano de Negócios.
• Apresentando um Plano de Negócios.
• Dúvidas
3 Prazos
1º Semana: Conhecendo um Empreendedor
 Fórum Avaliativo – Aberto até o dia 6/9 – 10 Pontos
 Atividade 1 – Aberta até o dia 6/9 – 15 Pontos
2º Semana: Avaliando uma Oportunidade
 Atividade 2 – Aberta até o dia 13/9 – 15 Pontos
3º Semana: Plano de Negócios
 Plano de Negócios – Será aberta no dia 6/9 até 20/9 – 60
Pontos.
 Reavaliação – Será aberta às 0h do dia 5/10 até às 23h55
minutos – Postagem do Plano de Negócios – 100 Pontos.
 Exame – Calendário específico.
4 Identificando e avaliando uma oportunidade.

“Nada é mais perigoso do que uma ideia, quando ela é a única que
temos”. (Alain Emile Chartier)

O fato de uma ideia ser única ou não, não importa. O que importa
é como o empreendedor irá utilizar sua ideia, inédita ou não, de
forma a transformá-la em um produto ou serviço.

As oportunidades que podem ser únicas, pois o empreendedor


pode ficar vários anos sem observar ou aproveitar uma
oportunidade de desenvolver um novo produto.

Ideias revolucionárias são raras, produtos únicos não


existem e concorrentes com certeza existirão.
5
Conselhos para uma boa ideia:
• Testar a ideia ou conceito de negócio junto a clientes em
potencial, empreendedores mais experientes;
• Uma ideia sozinha não vale nada;
• Ideias surgem diariamente: o que importa é saber desenvolvê-
las, implementá-las e construir um negócio de sucesso.
• Não arrisque tudo em negócios cuja dinâmica de mercado
você desconhece. A experiência no ramo é o diferencial.
• Em primeiro lugar vem a paixão pelo negócio, e ganhar
dinheiro é consequência disso.
6
Fontes de novas ideias.
• Informação é a base de novas ideias. Estar bem informado é o
dever de qualquer empreendedor.
• Apesar de existirem muitas fontes de informação, identificar
uma nova oportunidade pode não ser fácil.

Método Brainstorming (Tempestade cerebral)


• Uma das mais conhecidas formas de estimular a criatividade e
a geração de novas ideias.
• Baseia no fato das pessoas serem estimuladas a gerar novas
ideias quando estão em grupo, reunidas com outras pessoas.
7 Regras do Brainstorming
• Ninguém pode criticar outras pessoas do grupo e todos estão
livres para expor suas ideias que vierem à cabeça, mesmo
sendo absurdas;
• Quanto mais rodada entre os participantes melhor, pois são
geradas mais ideias. Em cada rodada todos os participantes
devem dar uma ideia a respeito do tópico em discussão.
• Podem-se dar ideias baseadas em ideias anteriores de outras
pessoas.
• A sessão deve ser divertida, sem que haja uma ou outra
pessoa dominando a mesma. Todos devem participar.
8 Outras formas para gerar ideias
• Conversar com pessoas de todos os níveis sociais e idade
sobre os mais variados temas.
• Pesquisar novas patentes e licenciamento de produtos onde o
empreendedor tem a intenção de atuar com um novo negócio.
• Estar atentos aos acontecimentos sociais da sua região,
tendências, preferências da população, mudanças de estilos e
padrão de vida das pessoas.
• Visitar institutos de pesquisa, universidades, feiras de
negócios, empresas.
• Participar de conferências e congressos na área.
9
Aspectos ao analisar uma oportunidade:
• Qual mercado ela atende?
• Qual o retorno econômico ela proporcionará?
• Quais as vantagens competitivas que trará ao negócio?
• Qual a equipe que irá transformar essa oportunidade em
negócio?
• Até que ponto o empreendedor está comprometido com
o negócio?
10
PLANO DE NEGÓCIOS
Por que Planejar?
O índice de mortalidade das micro e pequenas empresas
brasileiras, nos primeiros anos de existência, atinge
percentuais próximos aos 70% ou mais.

Pesquisa do Sebrae: Fatores da mortalidade do


negócio.
• Falta de planejamento;
• Deficiência da gestão;
• Políticas de apoio insuficientes;
• Conjuntara econômica
11 Armadilhas no gerenciamento de pequenas empresas:

• Falta de experiência;
• Atitudes erradas;
• Falta de dinheiro;
• Difícil obtenção de crédito;
• Usar grande parte dos recursos do dono;
• Localização errada.
12 Importância do Plano de Negócios

Como esperar convencer um investidor, bancos, parceiros,


fornecedores, à própria empresa?

O Plano de Negócios é um cartão de visitas do


empreendedor mas também poderá ser um cartão de
desqualificação.
13 O que é um Plano de Negócios?

É um documento usado para descrever um


empreendimento e o modelo de negócio que sustenta a
empresa.
Aspectos-chave de um Plano:
1. Em que negócio você está?
2. O que você realmente vende?
3. Qual o seu mercado alvo?
14 Com um Plano de Negócios é possível:

• Entender e estabelecer diretrizes para o seu negócio;

• Gerenciar de forma mais eficaz na tomada de decisões;


• Monitorar o dia-a-dia da empresa e tomar ações
corretivas quando necessário;

• Conseguir financiamentos e recursos junto aos bancos

• Testar a viabilidade do negócio;

• Transmitir credibilidade;

• Desenvolver equipe de gestão.


15
Principais desculpa para não possuir um Plano:

• “Eu não necessito de um.”

• “Eu tenho um em minha cabeça.”

• “Eu não sei como começar.”

• “Eu não tenho tempo.”

• “Eu não sou bom com números.”

• “Eu tenho muito dinheiro, não preciso disso.”


16
A quem são destinados:
• Mantenedores das incubadoras (Sebrae, universidades,
prefeituras, governo)

• Parceiros: para definição de estratégias;

• Bancos para financiamento de equipamentos;

• Investidores, fornecedores.

• Clientes;

• Sócios.
17 Mostrar o Modelo de Plano de Negócios
18

Obrigado