Você está na página 1de 3
Propriedades coligativas Kryslla Santos de Souza Marcos Guilherme Molinari Laboratório de Físico Química II Pouso

Propriedades coligativas

Kryslla Santos de Souza

Marcos Guilherme Molinari

Laboratório de Físico Química II

Pouso Alegre, MG

29 de junho de 2018

Profa. Dra. Ana Carolina

PROPRIEDADES COLIGATIVAS

As propriedades das soluções que apresentam características que dependem do número de partículas dispersas, independente da natureza, são chamadas de propriedades coligativas. As soluções são compostas por solutos e solventes, desta forma, os solutos quando em contato com os solventes, apresentam duas classificações:

solutos iônicos e solutos moleculares.

Soluto iônico: Quando em contrato com um solvente (Ex: água), por possuírem ligações iônicas, há uma dissociação dos íons em solução, ficando dispersos na mesma. Um exemplo de soluto iônico é o sal de cozinha (NaCl).

Soluto molecular: No caso dos solutos moleculares, quando em contato com um solvente(Ex: água), por possuírem ligações moleculares, não há dissociação, mas há uma dispersão das moléculas na solução. Um exemplo de soluto molecular é o açúcar.

As propriedades coligativas podem ser vistas em diversas formas no cotiano, alguns exemplos são: Ao adicionar sal às carnes com o objetivo de conservá-la, adicionar açúcar em feridas, com objetivo de cicatrizar mais rapidamente, entre outros. As propriedades coligativas são divididas de algumas formas, são elas:

EBULIOSCOPIA: A ebulioscopia pode ser explicada quando adiciona-se açúcar à água e há um retardamento no ponto de ebulição. Isso se deve, pelo fato da solução apresentar solutos não voláteis. A temperatura do ponto de ebulição aumenta neste processo.

TONOSCOPIA: A tonoscopia é observada quando se adiciona um soluto não volátil a um solvente, e a pressão de vapor desde solvente diminui. Isso deve-se ao fato de que os solutos não voláteis interagem com as moléculas do solvente com forças moleculares atrativas, impedindo que moléculas passem ao estado vapor. A adição de açúcar à água é um exemplo, pois a água pura, a 25 °C possui pressão de vapor igual a 3172 pascais, e a adição do açúcar provoca um abaixamento dessa propriedade.

CRIOSCOPIA: A crioscopia é a diminuição da temperatura de congelamento do solvente. Ela depende apenas do número de moléculas de soluto adicionadas ao solvente, ou seja, não depende da natureza do soluto. Quanto maior a adição de soluto, mais a temperatura de congelamento diminui. Um exemplo é a adição de sal na água, que tem sua temperatura de congelamento abaixada para menos de

0°C. Com a interação do sal com a água, a massa molar é aumentada e o congelamento é dificultado.

PRESSÃO OSMÓTICA: através do fluxo de solvente de uma região menos concentrada para uma mais concentrada através de uma membrana semipermeável. Um exemplo muito comum é a adição de sal como tempero na salada, após um tempo, a água migra do interior da alface (região menos concentrada) para o exterior (região concentrada de sal).

Referências Bibliográficas:

1 MAGALHÃES, Welington F.; BARROS, Haroldo L. C. Efeito Crioscópico: Experimentos simples e aspectos atômico-moleculares. 1. ed. [S.l.]: Química Nova Na Escola, 2013. 41- 47 p. v. 35.

2 PEDROLO, Caroline. Propriedades coligativas. 2014. Disponível em:

<https://www.infoescola.com/quimica/propriedades-coligativas/>. Acesso em: 28 jun. 2018.