Você está na página 1de 10

1. O QUE É APTIDÃO?

Aptidão é uma palavra que se refere à


capacidade de uma pessoa estar apta, ou seja,
ter a habilidade de realizar determinada tarefa
corretamente. Quando procuramos no dicionário
encontramos os seguintes significados: “[...]
potencial inato para realizar certos tipos de
trabalho, desenvolvidos ou não.” “A aptidão é um
disposição inata ou adquirida.”, um exemplo
claro é quando dizemos – “fulano tem jeito
(aptidão) para lidar com crianças”.
No que se refere a psicologia, aptidão esta relacionada
tanto a:
• Capacidade cognitiva (aprendizagem, tomada de
decisão, motivação, percepção, entre outros);
• Características emocionais (inteligência emocional,
por exemplo);
• Personalidade do individuo ( extroversão,
introspecção, ansiedade, irritabilidade e etc).

Ou seja, a aptidão associa-se com a inteligência, as


habilidades inatas e aquelas resultantes de
conhecimentos adquiridos ao longo de nossas vidas.
2. APTIDÃO PROFISSIONAL

Quando falamos de aptidão profissional,


estamos nos referindo a habilidades
específicas que cada pessoa possui
relacionadas a escolha de sua profissão.
Tudo isso tem início na infância, quando
nossas habilidades são estimuladas e
esculpidas. Quanto mais oportunidades de
vivenciar experiências diversas a criança e o
jovem possuem, mas aptidões ele terá em
sua caixa de ferramenta, e mais clareza ele
terá de cada uma delas.
A aptidão profissional pode ser
percebida pelo interesse por
áreas específicas, porém
podem não ser percebidas pelo
sujeito. Diante disso, surge a
importância de buscar um
orientador vocacional, ou um
auxilio que possibilitará um
maior autoconhecimento e a
visualização dessas
habilidades.
3. ALGUNS EXEMPLOS

a. Liderança

O regente de uma orquestra é a personificação


dessa qualidade. Profundo conhecedor de
diversos instrumentos, ele tem à sua volta
vários outros músicos, afinados como ele, mas
especialistas em um tipo de som. A tarefa do
maestro é extrair o melhor de cada um e fazer o
grupo atingir um nível de excelência que,
sozinho, não atingiria.
b. Flexibilidade
"Mudar de ideia não é um problema.
Hoje, o crime é demorar para fazer
isso." (Luiz Wever).
c. Comunicação
Comunicar é a capacidade que o
ser humano tem de interagir com
o outro por meio de sinais
(verbais ou não verbais), e, para
isso, utiliza desses tipos de
linguagem para nos fazermos
compreendidos. Assim, podemos
entender que comunicação não é
o que se diz, mas é tudo aquilo
que o outro compreendeu do que
foi dito.
d. Maturidade emocional
Ter maturidade emocional é ter um controle
específico sobre as emoções. Uma pessoa
emocionalmente madura experimentou o espectro
de emoções, compreende as consequências de
cada uma delas e conhece os benefícios de estar no
controle delas, explicam os psicólogos.
4. RELACIONAMENTOS

“ A arte de viver é simplesmente a arte de


conviver. (…) Mas como é difícil!
(Mario Quintana).