Você está na página 1de 1

Uma empresa c/atividade açougue tem filial onde produz alguns produtos utilizando a própria

carne adquirida de frigoríficos ex. Linguiça mista e queijo, bife milanês, bolinho de carne, bife
frango milanês, são acrescentados temperos e condimentos e também tem produtos
adquiridos de frigoríficos todo o tipo de corte de carne. Esta filial transferiu estes produtos
parte produzidos e parte adquirido de terceiros com a nf-e utilizando a CFOP 5151 sem
destaque de ICMS, os produtos foram os seguintes: PRODUTO PRODUZIDOS QUE RECEBEM
CONDIMENTOS E SÃO PRODUZIDOS UTILIZANDO SEMPRE O PRODUTO MAIOR QUE É A CARNE
BOVINA E OU FRANGO, NCM 02031900 SALAME, 02071400 BIFE DE FRANGO MILANES, NCM
02071300 COXA E SOBRE COXA TEMPERADA, 16010000 LUINGUIÇA DE QUEIJO E MISTA,
16025000 BOLINHO DE CARNE (ALMONDEGA), 16025000 BIFE MILANES BOVINO, DEPOIS TEVE
PRODUTOS ADQUIRIDOS DE TERCEIROS, NCM 02061000 FIGADO BOVINO RINS BOVINO E
CORAÇÃO BOVINO, NCM 02011000 VACA CASADA, NCM 02071400 MEDALHÃO DE FRANGO.
Agora a receita estadual nos enviou o seguinte:
Prezado contribuinte:
Com o objetivo de melhor gerenciar a utilização das desonerações fiscais concedidas pelo
Estado do Rio Grande do Sul, a Receita Estadual vem implementando, gradativamente,
camadas de validações destas desonerações nas declarações entregues pelos contribuintes.
Uma dessas validações diz respeito à correlação entre o CFOP e o código de desoneração fiscal
inserido no Anexo Vb correspondente a esse CFOP.
A inscrição estadual identificada no cabeçalho teve sua GIA marcada com uma incorreção na
referência identificada na lista abaixo. Tal erro decorre da identificação de uma
incompatibilidade entre o motivo da não tributação utilizado e o CFOP a ele associado, na
medida em que o código dessa desoneração é restrito a uma lista de CFOPs, dentre os quais o
CFOP informado não integra.
Dados da incorreção detectada:
Referência da GIA com erro: AGO/2019
Código e descrição do motivo da não tributação identificado no Anexo Vb da GIA: 403
AP.II,S.II,I –CARNE
Valor informado nesse código no Anexo Vb da GIA: R$ 10.104,35
Código e descrição do CFOP no qual foi inserida a desoneração fiscal em questão: 5151
TRANSFERENCIA PRODUCAO DO ESTABELECIMENTO
Cabe esclarecer que o código inserido pelo contribuinte no Anexo Vb (identificado acima)
informa que já houve tributação anteriormente via substituição tributária e, em razão disso, é
que se declarou não ter havido tributação na(s) operação(ões) relacionada(s) a esse(s) CFOP(s).
Caso o contribuinte entenda que as operações cadastradas sob esse CFOP fazem jus ao motivo
de não tributação informado, solicitamos o envio de comprovações neste sentido em resposta
a este e-mail.
Caso o contribuinte entenda que seu erro resultou em diminuição do pagamento devido de
tributos, infringindo assim a legislação tributária, incentiva-se a utilização do instituto da
denúncia espontânea para regularizar sua situação, antecipando-se assim a uma ação
ostensiva da Fiscalização:
Por fim, comunicamos que este documento não caracteriza início de ação fiscal. Informamos,
também, que essas incorreções serão, a partir da competência 11/2019, motivo de bloqueio
do envio da GIA enquanto não sanado o problema identificado.
Cumpre salientar que a Lei Estadual nº 6.537/1973, ao dispor sobre o procedimento tributário
administrativo, elenca, em seu art. 11, um rol de infrações tributárias formais relacionadas ao
uso indevido de créditos e escrituração em forma diversa ao estabelecido na legislação, sem
prejuízo das infrações materiais quando identificada lesão aos cofres públicos.
Ao transferir produtos produzidos em nosso estabelecimento (filia) que são na realidade só
são colocados temperos, condimentos e embalados em porções, CFOP 5151 deve-se destacar
o ICMS, pois, será vendido na matriz? O CFOP 5409 para transferência de mercadorias
adquiridas de terceiros com ICMS/ST? Como proceder corretamente nestas transferências?