Você está na página 1de 88

1 Por eleger a teoria da ubiq, o CP reputa prat o crime tanto no mom da conduta qt no da formação do desfecho.

=E=
A T adot no CP para o mom do crime é a teoria da ativ, a qual det q o crime é prat no mom da ação ou omis, ainda
q outro seja o mom do res (Art. 4º). Por out lado, a teoria da Ubiq (ou mista) é ut ap em rel ao lugar do crime (Art.
6º).
2 No CP br, adota-se a teoria da ubiq, conf a qual o lugar do crime é o da ação ou da omissão, bem como o
lugar onde se produziu ou deveria produzir-se o res.=C=Seg o Art. 6º do CP, considera-se prat o crime no lugar
em q oc a ação ou omissão, no todo ou em parte, bem como onde se prod ou deveria produzir-se o res. Logo, a
teoria adot pelo CP em rel ao lugar do crime é a da ubiq, o que torna a assertiva correta.

3 Os elementos imputabilidade, potencial consciência da ilicitude, inexigibilidade de conduta diversa e punibilidade são
requisitos da culpabilidade penal.=E=A culpabilidade é composta por três elementos (imputabilidade, potencial
consciência da ilicitude e exigibilidade de conduta diversa).
4 A culpabilidade é composta por três elementos (imputabilidade, potencial consciência da ilicitude e exigibilidade de
conduta diversa).=C=São elementos do fato típico culposo: conduta humana voluntária (ação/omissão),
inobservância do cuidado objetivo (imprudência/negligência/imperícia), previsibilidade objetiva, ausência de
previsão, resultado involuntário, nexo de causalidade e tipicidade.
5 Ficam sujeitos à lei pátria, não obstante sejam empreendidos no estrangeiro os crimes contra a vida ou a propriedade
do PR e do VPR; contra o patrimônio ou a fé pública dos entes federativos, de empresa pública, sociedade de
economia mista, autarquia ou fundação instituída pelo Poder Público; contra a administração pública, por quem está
a seu serviço; de genocídio, quando o agente for brasileiro ou domiciliado no Brasil.=E
6 Ficam sujeitos à lei brasileira, embora cometidos no estrangeiro os crimes contra a vida ou a liberdade do Presidente
República; contra o patrimônio ou a fé pública da União, do Distrito Federal, de Estado, de Território, de Município,
de empresa pública, sociedade de economia mista, autarquia ou fundação instituída pelo Poder Público; contra a
administração pública, por quem está a seu serviço; de genocídio, quando o agente for brasileiro ou domiciliado no
Brasil. Nesses casos, o agente é punido segundo a lei brasileira, salvo se absolvido ou condenado em território
alienígena.=E= De acordo com o Art. 7º, § 1º, § 1º , nos casos do inciso I, o agente é punido segundo a lei brasileira,
ainda que absolvido ou condenado no estrangeiro.
7 Nem todo crime tem resultado jurídico, uma vez que nem sempre agride um bem tutelado pela norma.=E=
O resultado jurídico é inerente ao próprio tipo penal, pois só há que se falar em crime porque a conduta/omissão
violou determinado bem juridicamente protegido pela norma. É, simplesmente, a violação da lei penal, mediante a
agressão do valor ou interesse por ela tutelado. Desse modo, sempre existirá res jurídico quando houver crime.
8 Ficam suj à lei br, os crimes q, por trat ou conv, o Br se obrigou a reprimir; prat por br; prat em aeronaves ou emb br,
mercantes ou de prop priv, qd em territ estrang e aí não sejam julg. Nesses casos, a ap da lei br dep do concurso das
seg cond, entre outras: entrar o agente no territ nac e ser o fato punível também no país em que foi prat.=C=
Art. 7º, § 2º o qual det q nos casos do inc lI, a ap da lei br dep do concurso das seg cond: entrar o ag no territ nac;
ser o fato punível tbm no país em q foi prat; estar o crime incluído entre aqueles pelos quais a lei br aut a
extradição; não ter sido o ag absolv no estrang ou não ter aí cumprido a pena; não ter sido o agente perdoado no
estrang ou, por outro motivo, não estar extinta a punibilidade, seg a lei mais favorável.
9 Se um indivíduo praticar uma série de crimes do mesmo gênero, em continuidade delitiva e sob a vigência de duas
leis distintas, aplicar-se-á, em processo contra ele, a lei vigente ao tempo em que cessaram os delitos, ainda que seja
mais gravosa.=E=Para que ocorra a ap da súm 711 do STF, é necessário que os delitos cometidos sejam da MESMA
ESPÉCIE, pois isso é o que determina o tipo penal do crime continuado (Art. 71 do CP). Súmula 711 do STF: A lei
penal mais grave aplica-se ao crime continuado ou ao crime permanente, se a sua vigência é anterior à cessação da
continuidade ou permanência.
10 A lei br não é ap, sem agravo de conv, trat e regras de direito internacional, ao crime cometido no territ nac.=E=
Art. 5º do CP, APLICA-SE a lei brasileira, sem prejuízo de convenções, tratados e regras de direito internacional, ao
crime cometido no território nacional.
11 De acordo com o princípio da representação, a lei penal brasileira poderá ser ap a delitos cometidos em aeronaves ou
embarcações brasileiras privadas, quando estes delitos ocorrerem no estrangeiro e aí não forem julgados.=C=
art. 7º, II, “c” do CP, é possível a aplicação da lei penal brasileira, o que, por sua vez, se dará em razão do princípio
da representação ou também chamado de princípio da bandeira ou pavilhão.
12 O crime de incitação ao suicídio só se consuma em caso de morte do suicida.=E=No caso de sofrer lesão corporal
grave, o suicida, também é fato típico a incitação.

13 Conforme o STF, para que incida o princípio da insignificância e, consequentemente, seja afastada a recriminação
penal, é indispensável que a conduta do agente seja marcada por ofensividade mínima ao bem jurídico tutelado,
reduzido grau de reprovabilidade, inexpressividade da lesão, e nenhuma periculosidade social. Dessa forma, ainda
que haja a tipicidade formal, restará afastada a tipicidade material.=C=Acerca da tipicidade, ela divide-se em forma e
material, sendo a bagatela referente desta última.
14 Em se tratando de direito penal, admite-se a analogia quando existir factual omissão a ser preenchida e sua aplicação
for favorável ao réu. Constitui exemplo de analogia a aplicação ao companheiro em união estável da regra que isenta
de pena o cônjuge que subtrai bem pertencente ao outro cônjuge, na imutabilidade da sociedade
maridal.=C=somente será cabível quando favorável ao réu, não sendo admitida quando houver prejuí ao acusado.
15 Diz-se antijurídica e, portanto, punível a título doloso toda conduta contrária ao direito, ainda que praticada na
crença sincera de se estar agindo com amparo em causa excludente de ilicitude.=E= Nem todo fato antijurídico
(ilícito) será punido, haja vista que ainda é preciso analisar a culpabilidade do agente. Para ser crime, é
imprescindível que os três elementos (fato típico, antijurídico e culpável) sejam respeitados.
16 Para que haja relevância penal a conduta típica deve ser exteriorizada seja de ordem comissiva seja de ordem
omissiva. Com outras palavras, faz-se o que é proibido ou não se faz o que era devido. Com relação ao tema, o
movimento reflexo, a hipnose e o sonambulismo não afastam a conduta.=E= O movimento reflexo, a hipnose e o
sonambulismo excluem a conduta. Assim, tem-se o a exclusão do crime.
17 Ainda que se trate de crime incessante, a novatio legis in pejus não poderá ser aplicada se efetivamente exacerbar a
situação do réu.=E= De acordo com a súmula vinculante 711 do STF, a lei penal mais grave aplica-se ao crime
continuado ou ao crime permanente, se a sua vigência é anterior à cessação da continuidade ou permanência.
Portanto, de acordo com o posicionamento jurisprudencial, a lei penal a ser aplicada será a do tempo da cessação
da conduta delituosa.
18 Na aplicação do princípio da bagatela, deve-se considerar o valor do objeto do crime e desprezar os aspectos
objetivos do fato, tidos como irrelevantes.=E= A pertinência do princípio da insignificância deve ser avaliada
considerando-se todos os aspectos objetivos e subjetivos relevantes da conduta imputada: (a) mínima ofensividade
da conduta do agente, (b) nenhuma periculosidade social da ação, (c) o reduzidíssimo grau de reprovabilidade do
comportamento e (d) a inexpressividade da lesão jurídica provocada. Exemplo: o furto de algo de baixo valor. Esses
são os requisitos expressos dados para a validade do princípio da insignificância pelo STF.
19 Segundo a doutrina majoritária, os costumes e os princípios gerais do direito são fontes formais imediatas do direito
penal=E=Segundo a doutrina majoritária, os costumes e os princípios gerais do direito são fontes formais
MEDIATAS do direito penal. Portanto, questão incorreta.
20 A falta de consciência da ilicitude, se inevitável, exclui a culpabilidade.=C
21 Não é aplicável a lei brasileira aos crimes praticados a bordo de aeronaves ou embarcações estrangeiras de
propriedade privada, ainda que achando-se aquelas em pouso no território nacional ou em vôo no espaço aéreo
correspondente, e estas em porto ou mar territorial do Brasil.=E=De acordo com o Art. 5º, aplica-se a lei brasileira,
sem prejuízo de convenções, tratados e regras de direito internacional, ao crime cometido no território nacional.
Além disso, o §2º dispõe que é também APLICÁVEL a lei brasileira aos crimes praticados a bordo de aeronaves ou
embarcações estrangeiras de propriedade privada, achando-se aquelas em pouso no território nacional ou em vôo
no espaço aéreo correspondente, e estas em porto ou mar territorial do Brasil.
22 De acordo com entendimento doutrinário dominante, a lei excepcional ou temporária aplica-se ao fato praticado
durante sua vigência, ainda que, no momento da condenação do réu, não mais vija, ou ainda, que tenham cessado as
condições que determinaram sua aplicação. São exceções a aplicação da lei do tempo do crime, sendo ambas
ultrativas.=C=É o que determina o Art. 3º: A lei excepcional ou temporária, embora decorrido o período de sua
duração ou cessadas as circunstâncias que a determinaram, aplica-se ao fato praticado durante sua vigência
23
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35
36
37
38
39
40
41
42
43
44
45
46
47
48
49
50
51
52
53
54
55
56
57
58
59
60
61
62
63
64
65
66
67
68
69
70
71
72
73
74
75
76
77
78
79
80
81
82
83
84
85
86
87
88
89
90
91
92
93
94
95
96
97
98
99
10
0
10
1
10
2
10
3
10
4
10
5
10
6
10
7
10
8
10
9
11
0
11
1
11
2
11
3
11
4
11
5
11
6
11
7
11
8
11
9
12
0
12
1
12
2
12
3
12
4
12
5
12
6
12
7
12
8
12
9
13
0
13
1
13
2
13
3
13
4
13
5
13
6
13
7
13
8
13
9
14
0
14
1
14
2
14
3
14
4
14
5
14
6
14
7
14
8
14
9
15
0
15
1
15
2
15
3
15
4
15
5
15
6
15
7
15
8
15
9
16
0
16
1
16
2
16
3
16
4
16
5
16
6
16
7
16
8
16
9
17
0
17
1
17
2
17
3
17
4
17
5
17
6
17
7
17
8
17
9
18
0
18
1
18
2
18
3
18
4
18
5
18
6
18
7
18
8
18
9
19
0
19
1
19
2
19
3
19
4
19
5
19
6
19
7
19
8
19
9
20
0
20
1
20
2
20
3
20
4
20
5
20
6
20
7
20
8
20
9
21
0
21
1
21
2
21
3
21
4
21
5
21
6
21
7
21
8
21
9
22
0
22
1
22
2
22
3
22
4
22
5
22
6
22
7
22
8
22
9
23
0
23
1
23
2
23
3
23
4
23
5
23
6
23
7
23
8
23
9
24
0
24
1
24
2
24
3
24
4
24
5
24
6
24
7
24
8
24
9
25
0
25
1
25
2
25
3
25
4
25
5
25
6
25
7
25
8
25
9
26
0
26
1
26
2
26
3
26
4
26
5
26
6
26
7
26
8
26
9
27
0
27
1
27
2
27
3
27
4
27
5
27
6
27
7
27
8
27
9
28
0
28
1
28
2
28
3
28
4
28
5
28
6
28
7
28
8
28
9
29
0
29
1
29
2
29
3
29
4
29
5
29
6
29
7
29
8
29
9
30
0
30
1
30
2
30
3
30
4
30
5
30
6
30
7
30
8
30
9
31
0
31
1
31
2
31
3
31
4
31
5
31
6
31
7
31
8
31
9
32
0
32
1
32
2
32
3
32
4
32
5
32
6
32
7
32
8
32
9
33
0
33
1
33
2
33
3
33
4
33
5
33
6
33
7
33
8
33
9
34
0
34
1
34
2
34
3
34
4
34
5
34
6
34
7
34
8
34
9
35
0
35
1
35
2
35
3
35
4
35
5
35
6
35
7
35
8
35
9
36
0
36
1
36
2
36
3
36
4
36
5
36
6
36
7
36
8
36
9
37
0
37
1
37
2
37
3
37
4
37
5
37
6
37
7
37
8
37
9
38
0
38
1
38
2
38
3
38
4
38
5
38
6
38
7
38
8
38
9
39
0
39
1
39
2
39
3
39
4
39
5
39
6
39
7
39
8
39
9
40
0
40
1
40
2
40
3
40
4
40
5
40
6
40
7
40
8
40
9
41
0
41
1
41
2
41
3
41
4
41
5
41
6
41
7
41
8
41
9
42
0
42
1
42
2
42
3
42
4
42
5
42
6
42
7
42
8
42
9
43
0
43
1
43
2
43
3
43
4
43
5
43
6
43
7
43
8
43
9
44
0
44
1
44
2
44
3
44
4
44
5
44
6
44
7
44
8
44
9
45
0
45
1
45
2
45
3
45
4
45
5
45
6
45
7
45
8
45
9
46
0
46
1
46
2
46
3
46
4
46
5
46
6
46
7
46
8
46
9
47
0
47
1
47
2
47
3
47
4
47
5
47
6
47
7
47
8
47
9
48
0
48
1
48
2
48
3
48
4
48
5
48
6
48
7
48
8
48
9
49
0
49
1
49
2
49
3
49
4
49
5
49
6
49
7
49
8
49
9
50
0
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35
36
37
38
39
40
41
42
43
44
45
46
47
48
49
50
51
52
53
54
55
56
57
58
59
60
61
62
63
64
65
66
67
68
69
70
71
72
73
74
75
76
77
78
79
80
81
82
83
84
85
86
87
88
89
90
91
92
93
94
95
96
97
98
99
10
0
10
1
10
2
10
3
10
4
10
5
10
6
10
7
10
8
10
9
11
0
11
1
11
2
11
3
11
4
11
5
11
6
11
7
11
8
11
9
12
0
12
1
12
2
12
3
12
4
12
5
12
6
12
7
12
8
12
9
13
0
13
1
13
2
13
3
13
4
13
5
13
6
13
7
13
8
13
9
14
0
14
1
14
2
14
3
14
4
14
5
14
6
14
7
14
8
14
9
15
0
15
1
15
2
15
3
15
4
15
5
15
6
15
7
15
8
15
9
16
0
16
1
16
2
16
3
16
4
16
5
16
6
16
7
16
8
16
9
17
0
17
1
17
2
17
3
17
4
17
5
17
6
17
7
17
8
17
9
18
0
18
1
18
2
18
3
18
4
18
5
18
6
18
7
18
8
18
9
19
0
19
1
19
2
19
3
19
4
19
5
19
6
19
7
19
8
19
9
20
0
20
1
20
2
20
3
20
4
20
5
20
6
20
7
20
8
20
9
21
0
21
1
21
2
21
3
21
4
21
5
21
6
21
7
21
8
21
9
22
0
22
1
22
2
22
3
22
4
22
5
22
6
22
7
22
8
22
9
23
0
23
1
23
2
23
3
23
4
23
5
23
6
23
7
23
8
23
9
24
0
24
1
24
2
24
3
24
4
24
5
24
6
24
7
24
8
24
9
25
0
25
1
25
2
25
3
25
4
25
5
25
6
25
7
25
8
25
9
26
0
26
1
26
2
26
3
26
4
26
5
26
6
26
7
26
8
26
9
27
0
27
1
27
2
27
3
27
4
27
5
27
6
27
7
27
8
27
9
28
0
28
1
28
2
28
3
28
4
28
5
28
6
28
7
28
8
28
9
29
0
29
1
29
2
29
3
29
4
29
5
29
6
29
7
29
8
29
9
30
0
30
1
30
2
30
3
30
4
30
5
30
6
30
7
30
8
30
9
31
0
31
1
31
2
31
3
31
4
31
5
31
6
31
7
31
8
31
9
32
0
32
1
32
2
32
3
32
4
32
5
32
6
32
7
32
8
32
9
33
0
33
1
33
2
33
3
33
4
33
5
33
6
33
7
33
8
33
9
34
0
34
1
34
2
34
3
34
4
34
5
34
6
34
7
34
8
34
9
35
0
35
1
35
2
35
3
35
4
35
5
35
6
35
7
35
8
35
9
36
0
36
1
36
2
36
3
36
4
36
5
36
6
36
7
36
8
36
9
37
0
37
1
37
2
37
3
37
4
37
5
37
6
37
7
37
8
37
9
38
0
38
1
38
2
38
3
38
4
38
5
38
6
38
7
38
8
38
9
39
0
39
1
39
2
39
3
39
4
39
5
39
6
39
7
39
8
39
9
40
0
40
1
40
2
40
3
40
4
40
5
40
6
40
7
40
8
40
9
41
0
41
1
41
2
41
3
41
4
41
5
41
6
41
7
41
8
41
9
42
0
42
1
42
2
42
3
42
4
42
5
42
6
42
7
42
8
42
9
43
0
43
1
43
2
43
3
43
4
43
5
43
6
43
7
43
8
43
9
44
0
44
1
44
2
44
3
44
4
44
5
44
6
44
7
44
8
44
9
45
0
45
1
45
2
45
3
45
4
45
5
45
6
45
7
45
8
45
9
46
0
46
1
46
2
46
3
46
4
46
5
46
6
46
7
46
8
46
9
47
0
47
1
47
2
47
3
47
4
47
5
47
6
47
7
47
8
47
9
48
0
48
1
48
2
48
3
48
4
48
5
48
6
48
7
48
8
48
9
49
0
49
1
49
2
49
3
49
4
49
5
49
6
49
7
49
8
49
9
50
0
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35
36
37
38
39
40
41
42
43
44
45
46
47
48
49
50
51
52
53
54
55
56
57
58
59
60
61
62
63
64
65
66
67
68
69
70
71
72
73
74
75
76
77
78
79
80
81
82
83
84
85
86
87
88
89
90
91
92
93
94
95
96
97
98
99
10
0
10
1
10
2
10
3
10
4
10
5
10
6
10
7
10
8
10
9
11
0
11
1
11
2
11
3
11
4
11
5
11
6
11
7
11
8
11
9
12
0
12
1
12
2
12
3
12
4
12
5
12
6
12
7
12
8
12
9
13
0
13
1
13
2
13
3
13
4
13
5
13
6
13
7
13
8
13
9
14
0
14
1
14
2
14
3
14
4
14
5
14
6
14
7
14
8
14
9
15
0
15
1
15
2
15
3
15
4
15
5
15
6
15
7
15
8
15
9
16
0
16
1
16
2
16
3
16
4
16
5
16
6
16
7
16
8
16
9
17
0
17
1
17
2
17
3
17
4
17
5
17
6
17
7
17
8
17
9
18
0
18
1
18
2
18
3
18
4
18
5
18
6
18
7
18
8
18
9
19
0
19
1
19
2
19
3
19
4
19
5
19
6
19
7
19
8
19
9
20
0
20
1
20
2
20
3
20
4
20
5
20
6
20
7
20
8
20
9
21
0
21
1
21
2
21
3
21
4
21
5
21
6
21
7
21
8
21
9
22
0
22
1
22
2
22
3
22
4
22
5
22
6
22
7
22
8
22
9
23
0
23
1
23
2
23
3
23
4
23
5
23
6
23
7
23
8
23
9
24
0
24
1
24
2
24
3
24
4
24
5
24
6
24
7
24
8
24
9
25
0
25
1
25
2
25
3
25
4
25
5
25
6
25
7
25
8
25
9
26
0
26
1
26
2
26
3
26
4
26
5
26
6
26
7
26
8
26
9
27
0
27
1
27
2
27
3
27
4
27
5
27
6
27
7
27
8
27
9
28
0
28
1
28
2
28
3
28
4
28
5
28
6
28
7
28
8
28
9
29
0
29
1
29
2
29
3
29
4
29
5
29
6
29
7
29
8
29
9
30
0
30
1
30
2
30
3
30
4
30
5
30
6
30
7
30
8
30
9
31
0
31
1
31
2
31
3
31
4
31
5
31
6
31
7
31
8
31
9
32
0
32
1
32
2
32
3
32
4
32
5
32
6
32
7
32
8
32
9
33
0
33
1
33
2
33
3
33
4
33
5
33
6
33
7
33
8
33
9
34
0
34
1
34
2
34
3
34
4
34
5
34
6
34
7
34
8
34
9
35
0
35
1
35
2
35
3
35
4
35
5
35
6
35
7
35
8
35
9
36
0
36
1
36
2
36
3
36
4
36
5
36
6
36
7
36
8
36
9
37
0
37
1
37
2
37
3
37
4
37
5
37
6
37
7
37
8
37
9
38
0
38
1
38
2
38
3
38
4
38
5
38
6
38
7
38
8
38
9
39
0
39
1
39
2
39
3
39
4
39
5
39
6
39
7
39
8
39
9
40
0
40
1
40
2
40
3
40
4
40
5
40
6
40
7
40
8
40
9
41
0
41
1
41
2
41
3
41
4
41
5
41
6
41
7
41
8
41
9
42
0
42
1
42
2
42
3
42
4
42
5
42
6
42
7
42
8
42
9
43
0
43
1
43
2
43
3
43
4
43
5
43
6
43
7
43
8
43
9
44
0
44
1
44
2
44
3
44
4
44
5
44
6
44
7
44
8
44
9
45
0
45
1
45
2
45
3
45
4
45
5
45
6
45
7
45
8
45
9
46
0
46
1
46
2
46
3
46
4
46
5
46
6
46
7
46
8
46
9
47
0
47
1
47
2
47
3
47
4
47
5
47
6
47
7
47
8
47
9
48
0
48
1
48
2
48
3
48
4
48
5
48
6
48
7
48
8
48
9
49
0
49
1
49
2
49
3
49
4
49
5
49
6
49
7
49
8
49
9
50
0
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35
36
37
38
39
40
41
42
43
44
45
46
47
48
49
50
51
52
53
54
55
56
57
58
59
60
61
62
63
64
65
66
67
68
69
70
71
72
73
74
75
76
77
78
79
80
81
82
83
84
85
86
87
88
89
90
91
92
93
94
95
96
97
98
99
10
0
10
1
10
2
10
3
10
4
10
5
10
6
10
7
10
8
10
9
11
0
11
1
11
2
11
3
11
4
11
5
11
6
11
7
11
8
11
9
12
0
12
1
12
2
12
3
12
4
12
5
12
6
12
7
12
8
12
9
13
0
13
1
13
2
13
3
13
4
13
5
13
6
13
7
13
8
13
9
14
0
14
1
14
2
14
3
14
4
14
5
14
6
14
7
14
8
14
9
15
0
15
1
15
2
15
3
15
4
15
5
15
6
15
7
15
8
15
9
16
0
16
1
16
2
16
3
16
4
16
5
16
6
16
7
16
8
16
9
17
0
17
1
17
2
17
3
17
4
17
5
17
6
17
7
17
8
17
9
18
0
18
1
18
2
18
3
18
4
18
5
18
6
18
7
18
8
18
9
19
0
19
1
19
2
19
3
19
4
19
5
19
6
19
7
19
8
19
9
20
0
20
1
20
2
20
3
20
4
20
5
20
6
20
7
20
8
20
9
21
0
21
1
21
2
21
3
21
4
21
5
21
6
21
7
21
8
21
9
22
0
22
1
22
2
22
3
22
4
22
5
22
6
22
7
22
8
22
9
23
0
23
1
23
2
23
3
23
4
23
5
23
6
23
7
23
8
23
9
24
0
24
1
24
2
24
3
24
4
24
5
24
6
24
7
24
8
24
9
25
0
25
1
25
2
25
3
25
4
25
5
25
6
25
7
25
8
25
9
26
0
26
1
26
2
26
3
26
4
26
5
26
6
26
7
26
8
26
9
27
0
27
1
27
2
27
3
27
4
27
5
1 01. As infrações penais se dividem em crimes e contravenções. Os crimes estão descritos:
a) Na parte especial do Código Penal e na Lei de Contravenção Penal.
b) Na parte geral do Código Penal.
c) Nas normas penais em branco.
d) Na Lei de Contravenção Penal.
e) No Código Penal e em leis extravagantes.
02. Em relação à infração penal, assinale a opção correta.
a) Considera-se crime a infração penal a que a lei comina pena de reclusão, de detenção ou prisão
simples, quer isoladamente, quer alternativa ou cumulativamente com a pena de multa.
b) Considera-se contravenção penal a infração penal a que a lei comina pena máxima não
superior a dois anos de reclusão.
c) No ordenamento jurídico brasileiro, a diferença entre crime e delito está na gravidade do
fato e na pena cominada à infração penal.
d) A infração penal é gênero que abrange como espécies as contravenções penais e os crimes,
sendo estes últimos também identificados como delitos.
e) Os crimes apenados com reclusão se submetem aos regimes fechado e semi-aberto, enquanto
os apenados com detenção se submetem aos regimes aberto e prisão simples.
03. O direito pátrio faz distinção clara entre as figuras do crime, contravenção penal e delitos.
Certo ( ) Errado ( )
GABARITO
01 - E
02 - D
03 - ERRADO
2 01. No vigente ordenamento jurídico brasileiro é possível a tipificação legal de uma conduta dita
como crime através de um decreto presidencial.
Certo ( ) Errado ( )
02. Indique, nas opções abaixo, dois princípios contidos no art. 1º do Código Penal:
a) Da legalidade e da anterioridade
b) Da reserva legal e da culpabilidade
c) Da proporcionalidade e da legalidade
d) Do duplo grau de jurisdição e da reserva legal
e) Da culpabilidade e do devido processo legal
GABARITO
01 - ERRADO
02 - A
3 01. Quando uma lei penal nova torna atípico fato anterior definido como crime (incriminador),
pode-se dizer que ocorreu:
a) Abolitio criminis.
b) Novatio legis in pejus.
c) Novatio incriminadora.
d) Novatio legis in mellius.
e) Ofensa ao princípio da legalidade.
02. Considerando os princípios que regulam a aplicação da lei penal no tempo, julgue o item. Pela
abolitio criminis se fazem desaparecer o delito e todos seus reflexos penais, permanecendo
apenas os civis.
Certo ( ) Errado ( )
03. A lei excepcional ou temporária, embora decorrido o período de sua duração ou cessadas as
circunstâncias que a determinaram, não se aplica ao fato praticado durante sua vigência.
Certo ( ) Errado ( )
04. As Leis excepcionais ou temporárias sempre se aplicarão aos fatos ocorridos sob seu império.
Assim, de regra, são ultra-ativas, isto é, mesmo que revogadas serão aplicadas.
Certo ( ) Errado ( )
GABARITO
01 - A
02 - CERTO
03 - ERRADO
04 - CERTO
4 Apresentada a situação hipotética a seguir, julgue o item:
01. Manoel, com 22 anos de idade, efetuou um disparo contra um adolescente que completaria
14 anos no dia seguinte. Em razão das lesões provocadas pelo disparo, o adolescente faleceu,
já tendo completado os 14 anos de idade. Sabe-se que, no crime de homicídio doloso, a pena
é aumentada caso a vítima seja menor de 14 anos de idade, mas nessa situação, o aumento da
pena não é aplicável, pois o homicídio só se consumou quando a vítima já havia completado 14
anos de idade.
Certo ( ) Errado ( )
02. De acordo com a teoria da atividade, insculpida no art. 4º do CP, considera-se praticado o
crime no momento em que foi praticada a conduta (ação ou omissão), independentemente de
quando ocorrera o resultado.
Certo ( ) Errado ( )
03. Bira auxiliado pro Giovane sequestrou a própria vizinha. Ocorre que em virtude de a família da
vizinha se negar a pagar o resgate, passaram-se mais de 15 dias desde o início do cativeiro. Nesse
termo, ou seja, durante o período em que a vitima esteve sob a custódia dos réus, foi publicada lei
nova com vigência e eficácia imediata, aumentando a pena do crime em questão. Nessa situação,
de acordo com a posição simulada do STF, não será aplicada a lei nova em virtude da obrigatória
aplicação da lei mais benéfica.
Certo ( ) Errado ( )
GABARITO
01 - ERRADO
02 - CERTO
03 - ERRADO
5 Considere a seguinte situação hipotética.
01. Peter, de nacionalidade norte-americana, desferiu cinco tiros em direção a John, também norte-
americano, matando-o. O crime aconteceu no interior de uma embarcação estrangeira de
propriedade privada em mar territorial do Brasil. Nessa situação, não se aplica a lei brasileira
ao crime praticado por Peter.
Certo ( ) Errado ( )
02. Caso um cidadão alemão, dentro de uma embarcação da Marinha Mercante Brasileira,
ancorada em porto Holandês (local onde, em tese, não se pune o aborto), contribua para que
sua esposa, francesa pratique o abortamento, o território brasileiro não será considerado local
da ocorrência da conduta, pois o navio estava ancorado em águas estrangeiras.
Certo ( ) Errado ( )
03. É aplicado o princípio real ou o princípio da proteção aos crimes praticados em país estrangeiros
contra a administração pública por quem estiver a seu serviço. A lei brasileira, no entanto,
deixará de ser aplicada quando o agente for absolvido ou condenado no exterior.
Certo ( ) Errado ( )
04. Pertencentes à eficácia da lei penal no espaço, destaca-se os princípios da territorialidade, personalidade,
competência real, justiça universal e representação.
Certo ( ) Errado ( )
05. Laura, funcionária pública a serviço do Brasil na Inglaterra, cometeu, naquele país, crime de
peculato. Nessa situação, o crime praticado por Laura ficará sujeito à lei brasileira, em face do
princípio da extraterritorialidade.
Certo ( ) Errado ( )
06. Um cidadão sueco tentou matar o presidente do Brasil, que se encontrava em visita oficial à
Suécia. Nessa hipótese, o crime praticado não ficará sujeito à lei brasileira.
Certo ( ) Errado ( )
07. Em alto-mar, a bordo de uma embarcação de recreio que ostentava a bandeira do Brasil, Júlio
praticou um crime de latrocínio contra Lauro. Nessa situação, aplicar-se-á a lei penal brasileira.
Certo ( ) Errado ( )
GABARITO
01 - ERRADO
02 - CERTO
03 - ERRADO
04 - CERTO
05 - CERTO
06 - ERRADO
07 - CERTO
6 01. Luiz ministrou certa dose de veneno a Pedro, ocultando-a dentro de um suco, com intenção
de matá-lo. Logo em seguida, Luiz saiu da casa de sua vítima. Antes mesmo de Pedro sentir os
efeitos da substância ingerida, uma bala perdida atingiu-lhe o peito, e ele morreu instantaneamente
por causa dos disparos. Nessa situação, Luiz responderá por tentativa de homicídio.
Certo ( ) Errado ( )
GABARITO
01 - CERTO
7 01. Márcia resolveu disputar corrida de automóveis no centro da cidade, em ruas com grande
fluxo de veículos e pedestres. Ela anteviu que a corrida poderia causar acidentes como consequências
graves, mas mesmo assim assumiu o risco. De fato, Marcia ao perder o controle
de seu automóvel, acabou matando uma pessoa em decorrência do atropelamento. Nessa
situação, houve o elemento subjetivo, que se conhece como dolo eventual, de modo que esses
fatos foram provados. Marcia deveria ser julgada pelo Tribunal do Júri.
Certo ( ) Errado ( )
02. A chamada culpa consciente quando o agente, embora tendo agido com dolo, nos casos de erro
vencível nas discriminantes putativas, responde por um crime culposo.
Certo ( ) Errado ( )
03. Caso um renomado e habilidoso médico especialista em cirurgias abdominais, ao realizar
uma intervenção esqueça uma pinça no abdômen do paciente. Nesse caso, tal conduta representara
culpa por imperícia, pois é relativa ao exercício da profissão.
Certo ( ) Errado ( )
04. Não há concorrência de culpa no direito penal.
Certo ( ) Errado ( )
05. Quando o agente embora prevendo o resultado não deixa de praticar a conduta porque acredita
sinceramente quem esse resultado não venha a ocorrer, caracteriza a culpa inconsciente.
Certo ( ) Errado ( )
GABARITO
01 - CERTO
02 - ERRADO
03 - ERRADO
04 - ERRADO
05 - ERRADO
8 01. Tentativa branca consiste:
a) Na investida agressiva, utilizando-se o agente dos próprios punhos;
b) Na inexistência de lesão na vítima;
c) Na execução obstada por uma norma penal em branco;
d) Em levar a efeito investida fracassada com instrumento cortante, perfurante ou pérfurocortante.
GABARITO
01 - B
9 01. Henrique furtou a bicicleta de Carlos. Após alguns dias, envergonhado de tal ato, Henrique
compra outra bicicleta nova e a restitui a Carlos. Nesta hipótese:
a) A pena imposta a Henrique deverá se situar no patamar mínimo, sem qualquer diminuição.
b) A pena imposta a Henrique será reduzida de um a dois terços, diante do arrependimento
posterior.
c) Carlos poderá perdoar Henrique e este não será processado por crime de furto.
d) A ação penal só poderá ser proposta com a representação de Carlos.
Considere a seguinte situação hipotética.
02. André, supondo que seu inimigo estava dormindo na cama de um acampamento, quando na
realidade estava morto em virtude de um infarto que sofrera anteriormente, desfechou-lhe
seis tiros de revólver. Nessa situação, André não responderá pelo crime de homicídio tentado,
em face da ineficácia absoluta do meio.
Certo ( ) Errado ( )
GABARITO
01 - B
02 - ERRADO
10 01. Considere a seguinte situação hipotética. Alberto, pretendendo matar Bruno, desferiu contra
este um disparo de arma de fogo, atingindo-o em região letal. Bruno foi imediatamente socorrido
e levado ao hospital. No segundo dia de internação, Bruno morreu queimado em decorrência
de um incêndio que assolou o nosocômio. Nessa situação, configura um crime preterdoloso
ou preterintencional.
Certo ( ) Errado ( )
02. Quanto ao crime impossível, podemos afirmar que se um cidadão apresentar a um agente de
polícia uma carteira de habilitação falsificada, sendo que o policial, imediatamente e a olho nu,
constata a falsidade. Nessa situação, a conduta de Roberto configura crime impossível.
Certo ( ) Errado ( )
03. Para que ocorra o crime impossível, é preciso que a ineficácia do meio e a impropriedade do
objeto sejam absolutas. Se forem relativas, haverá tentativa delituosa.
Certo ( ) Errado ( )
Julgue os itens seguintes, relativos à teoria geral do crime.
04. Responde por tentativa de homicídio a mãe que suspende a amamentação do filho a fim de
causar a sua morte, todavia, após determinado período, desiste da consumação do delito e
alimenta a criança.
Certo ( ) Errado ( )
05. O arrependimento eficaz tem seu lugar quando o agente, tendo já ultimado o processo de
execução, desenvolve nova atividade que impede a produção do resultado delituoso.
Certo ( ) Errado ( )
06. A tipicidade, elemento do fato típico, é a correspondência entre o fato praticado pelo agente e a
descrição de cada espécie de infração contida na lei penal incriminadora, de modo que, sem tipicidade,
não há antijuridicidade penal, pois, comportadas as exclusões legais, todo fato típico
é antijurídico.
Certo ( ) Errado ( )
GABARITO
01 - ERRADO
02 - CERTO
03 - CERTO
04 - ERRADO
05 - CERTO
11 01. Márcia resolveu disputar corrida de automóveis no centro da cidade, em ruas com grande
fluxo de veículos e pedestres. Ela anteviu que a corrida poderia causar acidentes como consequências
graves, mas mesmo assim assumiu o risco. De fato, Marcia ao perder o controle
de seu automóvel, acabou matando uma pessoa em decorrência do atropelamento. Nessa
situação, houve o elemento subjetivo, que se conhece como dolo eventual, de modo que esses
fatos foram provados. Marcia deveria ser julgada pelo Tribunal do Júri.
Certo ( ) Errado ( )
02. A chamada culpa consciente quando o agente, embora tendo agido com dolo, nos casos de erro
vencível nas discriminantes putativas, responde por um crime culposo.
Certo ( ) Errado ( )
03. Caso um renomado e habilidoso médico especialista em cirurgias abdominais, ao realizar
uma intervenção esqueça uma pinça no abdômen do paciente. Nesse caso, tal conduta representara
culpa por imperícia, pois é relativa ao exercício da profissão.
Certo ( ) Errado ( )
04. Não há concorrência de culpa no direito penal.
Certo ( ) Errado ( )
05. Quando o agente embora prevendo o resultado não deixa de praticar a conduta porque acredita
sinceramente quem esse resultado não venha a ocorrer, caracteriza a culpa inconsciente.
Certo ( ) Errado ( )
GABARITO
01 - CERTO
02 - ERRADO
03 - ERRADO
04 - ERRADO
05 - ERRADO
12 01. O erro de proibição exclui a ilicitude da conduta.
Certo ( ) Errado ( )
02. Marilda, ao deixar o trabalho sob uma forte chuva, apoderou-se de um guarda-chuva alheio
supondo ser próprio, visto que ele guardava todas as características e semelhanças com o objeto
de sua propriedade. O legitimo proprietário do objeto, dias após, a surpreendeu na posse do
bem e acusou-a de furto. Nessa situação, a conduta de Marilda é atípica diante da ocorrência
de erro de tipo, excluindo-se o dolo e o fato típico.
Certo ( ) Errado ( )
GABARITO
01 - ERRADO
02 - CERTO
13 01. A coação moral irresistível e a obediência hierárquica não excluem a culpabilidade.
Certo ( ) Errado ( )
02. Caio praticou crime de homicídio em estrita obediência a ordem manifestamente ilegal de seu
superior hierárquico Roberto. Nessa situação, somente Roberto é punível.
Certo ( ) Errado ( )
03. Consoante entendimento do STF, a excludente da coação moral irresistível pressupõe sempre
três pessoas: o agente, a vítima e o coator.
Certo ( ) Errado ( )
04. Três pessoas foram envolvidas em um crime: o coator, o coagido e a vítima. Nessa situação,
existem as pessoas necessárias para caracterizar a coação irresistível.
Certo ( ) Errado ( )
05. A coação física e a coação moral irresistíveis afastam a própria ação, não respondendo o agente
pelo crime. Em tais casos, responderá pelo crime o coator.
Certo ( ) Errado ( )
06. A obrigação hierárquica é causa de justificação que exclui a ilicitude da conduta de agente público.
Certo ( ) Errado ( )
07. São elementos da culpabilidade para a concepção finalista a imputabilidade, a potencial consciência
sobre a ilicitude do fato e a exigibilidade de conduta diversa.
Certo ( ) Errado ( )
01 - ERRADO
02 - ERRADO
03 - CERTO
04 - CERTO
05 - ERRADO
06 - ERRADO
07 - CERTO
14 01. Conforme está expresso em nosso código penal, para ser caracterizada a figura do estado de
necessidade torna-se necessário, que o perigo a qual está submetido o agente seja:
a) Iminente e não atual.
b) Atual e não eminente.
c) Atual ou eminente.
d) Idêntico, em termos, de atual ou eminente.
e) Ao da legítima defesa.
02. Júlio, por estar fugindo de assaltantes que o perseguiam, dirigia seu carro em velocidade
superior à permitida e atropelou um pedestre. Nessa situação, por ter agido em legítima defesa,
Júlio não responderá pelo resultado provocado, qual seja, lesão corporal.
Certo ( ) Errado ( )
03. Considera-se em estado de necessidade quem pratica o fato para salvar-se de perigo atual ou
iminente que não provocou por sua vontade ou era escusável.
Certo ( ) Errado ( )
GABARITO
01 - B
02 - ERRADO
03 - ERRADO
15 01. Pedro sofreu investida de José, que pretendia matá-lo. Pedro reagiu e matou José. Nessa
situação, Pedro somente deverá ter reconhecida em seu favor a legítima defesa de direito
próprio se houver matado José com intenção de se defender, mas sem querer nem assumir o
risco desse resultado.
Certo ( ) Errado ( )
02. Considere que um boxeador profissional, durante uma luta normal, desenvolvida dentro dos
limites das regras esportivas, cause ferimentos que resultem na morte do adversário. Nessa
situação, o boxeador deverá responder por homicídios doloso, com atenuação de eventual
pena, em face das circunstâncias do evento morte.
Certo ( ) Errado ( )
03. Considera-se em estado de necessidade quem pratica o fato para salvar de perigo atual, que
não provocou por sua vontade nem podia de outro modo evitar, direito próprio ou alheio, cujo
sacrifício, nas circunstâncias, não era razoável exigir-se.
Certo ( ) Errado ( )
04. Agem em estrito cumprimento do dever legal policiais que, ao terem de prender indiciado de
má fama, atiram contra ele para dominá-lo.
Certo ( ) Errado ( )
05. O exercício regular do direito é compatível com o homicídio praticado pelo militar que, em
guerra externa ou interna, mata o inimigo.
Certo ( ) Errado ( )
GABARITO
01 - ERRADO
02 - ERRADO
03 - CERTO
04 - ERRADO
05 - ERRADO
16 01. Entre as causas de exclusão da imputabilidade penal previstas em lei incluem-se a doença
mental, o desenvolvimento mental incompleto e o desenvolvimento mental retardado.
Certo ( ) Errado ( )
02. “Lunus”, doente mental, estava sendo violentamente espancado por “Brutus” e “Grotius”.
Como única forma de se ver livre dos agressores, “Lunus” joga contra eles pesadas pedras, matando-
os. “Lunus”, no caso proposto:
a) Cometeu duplo homicídio, mas terá a sua pena reduzida porque, em virtude de doença
mental, não era inteiramente capaz de entender o caráter ilícito do fato ou de determinar-se
de acordo com esse entendimento.
b) Cometeu duplo homicídio, mas estará isento de pena porque, por doença mental, era, ao
tempo da ação, inteiramente incapaz de entender o caráter ilícito do fato ou de determinarse
de acordo com esse entendimento.
c) Não agiu ilicitamente, pois praticou o fato amparado por excludente de ilicitude.
d) Estará isento de pena, pois agiu em estado de necessidade.
GABARITO
01 - CERTO
02 - C
17 01. São expressamente previstas no código penal duas situações que excluem a culpabilidade,
dada a inexigibilidade de comportamento adverso. A coação irresistível e a obediência hierárquica.
Um empregado do banco privado, por exemplo, que tiver praticado conduta delituosa
em estrita e integral obediência ás ordens não manifestamente ilegais emendas pelo superior
hierárquico poderá beneficiar-se da exclusão de culpabilidade por obediência hierárquica.
Certo ( ) Errado ( )
02. A coação irresistível, que constitui causa de exclusão de culpabilidade, é a coação moral, porque
a física atinge diretamente a voluntariedade do ato, eliminando se irresistível a própria conduta.
Certo ( ) Errado ( )
03. Considere que João, penalmente capaz, tenha-se embriagado propositadamente para ganhar
coragem para cometer determinado crime e que, praticada a conduta delituosa, tenha alegado
incapacidade de entender a ilicitude de seu comportamento em razão da completa embriaguez
no momento do crime, o que o tornaria, portanto, inimputável. Nessa situação, João deverá
responder pelo crime em sua forma dolosa, mas com redução de pena.
Certo ( ) Errado ( )
GABARITO
01 - ERRADO
02 - CERTO
03 - ERRADO
18 01. Em relação ao concurso de agentes, o código penal adotou, como regra, a teoria monista ou
unitária, de forma que o partícipe responderá pelo mesmo crime praticado pelo autor, em
razão da acessoriedade de sua conduta.
Certo ( ) Errado ( )
02. De acordo com o sistema adotado pelo código penal, é possível impor aos partícipes da mesma
atividade delituosa penas de intensidades desiguais.
Certo ( ) Errado ( )
03. Segundo a teoria monista, adotada como regra pelo código penal brasileiro, todos os coautores
e partícipes devem responder por um crime único.
Certo ( ) Errado ( )
04. Configurar-se-á a participação criminosa quando houver o acordo prévio de vontade entre
autor e partícipe.
Certo ( ) Errado ( )
05. O código penal no que tange aos crimes de corrupção passiva e corrupção ativa, adotou a
exceção a regra do caput do artigo 29, ou seja, nesses crimes mesmo ocorrendo a união de
vontades não haverá concurso de pessoas. Utiliza-se aqui a teoria pluralista.
Certo ( ) Errado ( )
GABARITO
01 - CERTO
02 - CERTO
03 - CERTO
04 - ERRADO
05 - CERTO
19 01. Na autoria mediata, há concurso de pessoas entre o autor mediato, responsável pelo crime, e o
= executor material do delito, como no caso do inimputável por doença mental que é induzido a
cometer um fato descrito em lei como crime.
Certo ( ) Errado ( )
02. O partícipe, para ser considerado como tal, não pode realizar diretamente ato do procedimento
típico, tampouco ter o domínio final da conduta.
Certo ( ) Errado ( )
GABARITO
01 - ERRADO
02 - CERTO
20 01. Em relação ao concurso de agentes, o código penal adotou, como regra, a teoria monista ou
= unitária, de forma que o partícipe responderá pelo mesmo crime praticado pelo autor, em
razão da acessoriedade de sua conduta.
Certo ( ) Errado ( )
02. De acordo com o sistema adotado pelo código penal, é possível impor aos partícipes da mesma
atividade delituosa penas de intensidades desiguais.
Certo ( ) Errado ( )
03. Segundo a teoria monista, adotada como regra pelo código penal brasileiro, todos os coautores
e partícipes devem responder por um crime único.
Certo ( ) Errado ( )
04. Configurar-se-á a participação criminosa quando houver o acordo prévio de vontade entre
autor e partícipe.
Certo ( ) Errado ( )
05. O código penal no que tange aos crimes de corrupção passiva e corrupção ativa, adotou a
exceção a regra do caput do artigo 29, ou seja, nesses crimes mesmo ocorrendo a união de
vontades não haverá concurso de pessoas. Utiliza-se aqui a teoria pluralista.
Certo ( ) Errado ( )
GABARITO
01 - CERTO
02 - CERTO
03 - CERTO
04 - ERRADO
05 - CERTO
21
não ex conc de p na aut colateral C

E=157

E=25

E=157=latroc tent

E=Cp te pune por aq q vc quer prat=elem subj.=29 E

E
E=crime contra pat

E=26
E

E C

22
23
24
25
26
1. Tendo em vista a parte especial do CP, podemos afirmar que o aumento de pena é caracterizado pelo
aumento fracionário da pena, ou seja, muda-se através de uma fração.
2.
3. Todos os crimes do título contra a pessoa são julgados pelo tribunal do júri.
4.

1. SUPER DICA:
Considerando que o Código Penal é uma norma descritiva e NÃO proibitiva, caso encontremos em
questões PALAVRAS RESTRITIVAS, como por exemplo: JAMAIS, SEMPRE, NUNCA, NE-
CESSARIAMENTE, existe uma grande tendência de a questão estar incorreta, pois, em matéria de Direito
dificilmente algo é absoluto, admitindo-se assim exceções.
GABARITO
01 - CERTO
02 - ERRADO
27 Julgue os itens a seguir:
01. Considere a seguinte situação hipotética: Ronan, ao brincar de roleta russa e sabendo que o
revólver estava municiado, pôs-se a abrir, girar e fechar o tambor da arma por diversas vezes.
Ao acionar o gatilho, com o revólver apontado para a vítima, causou-lhe a morte. Nessa
situação, é correto afirmar que Ronan responderá por homicídio culposo.
Certo ( ) Errado ( )
02. No homicídio qualificado pela paga ou promessa de recompensa, o STJ entende, atualmente,
que a qualificadora não se comunica ao mandante do crime.
Certo ( ) Errado ( )
03. Considere que Armando, imputável, desfira contra Marcos inúmeros socos e chutes com o
livre propósito de lesionar o desafeto; suponha, ainda, que, diante da gravidade das lesões,
Armando provoque, culposamente, a morte da vítima. Nessa situação, Armando responderá
por homicídio culposo.
Certo ( ) Errado ( )
04. Alonso, com evidente intenção homicida, praticou conduta compatível com a vontade de
matar Betina, ministrando a ela veneno. A partir dessa situação hipotética, podemos dizer que
Alonso somente responderá pelo homicídio qualificado pelo uso de veneno se for comprovado
que a toxina foi inoculada sem que a vítima percebesse, ou seja, de forma sub-reptícia.
Certo ( ) Errado ( )
GABARITO
01 - ERRADO
02 - ERRADO
03 – ERRADO
04 – CERTO
28 Não tem
29 01. Fábio induziu Marília, portadora de desenvolvimento mental retardado - Síndrome de Down
- a praticar suicídio.
Posteriormente, após Marília ter aderido a ideia, Fábio emprestou-lhe um revólver, vindo ela a se
matar, Nessa situação Fábio responderá por:
a) Induzimento a suicídio.
b) Instigação a suicídio.
c) Auxílio a suicídio.
d) Homicídio
02. O agente que mata alguém, sob o domínio de violenta emoção, logo após injusta provocação da
vítima, está legalmente acobertado pela excludente de legítima defesa.
Certo ( ) Errado ( )
03. Maria da Piedade, com 21 (vinte e um) anos, foi estuprada por um desconhecido. Envergonhada
com o fato, não tomou nenhuma providência perante a polícia, o Ministério Público ou a
justiça. Desse fato, resultou gravidez. Maria provocou aborto em si mesma.
Em face da legislação que rege a matéria, assinale a alternativa correta.
a) Agiu amparada pelo estado de necessidade.
b) Praticou o crime de aborto, descrito no artigo 124 do Código Penal Brasileiro.
c) O aborto sentimental pode ser praticado pela própria vítima.
d) Agiu impelida por relevante valor social.
GABARITO
01 - D
02 - ERRADO
03 - B
30 01. O crime de lesão corporal praticado por um indivíduo contra seu irmão, no âmbito doméstico,
configura apenas o crime de lesão corporal simples, dada a inaplicabilidade da Lei Maria da
Penha em casos em que a vítima seja do sexo masculino.
Certo ( ) Errado ( )
02. Paulo, após discussão com sua colega de trabalho Regina, que estava grávida, desferiu-lhe um
chute com a intenção de apenas machucá-la. Entretanto, em decorrência da conduta de Paulo,
Regina entrou antecipadamente em trabalho de parto. Sendo assim, é possível caracterizar o
delito como lesão corporal de natureza grave.
Certo ( ) Errado ( )
03. Considere a seguinte situação hipotética: Alex agrediu fisicamente seu desafeto, Lúcio, causando-
lhe vários ferimentos, e, durante a briga, decidiu matá-lo, efetuando um disparo com
sua arma de fogo, sem, contudo, acertá-lo. Nessa situação hipotética, Alex responderá pelos
crimes de lesão corporal em concurso material com tentativa de homicídio.
Certo ( ) Errado ( )
04. A lesão corporal classifica-se como gravíssima se apresenta como consequência a debilidade
permanente de membro.
Certo ( ) Errado ( )
05. Por ausência de previsão legal, não se admite a aplicação do instituto do perdão judicial ao
delito de lesão corporal, ainda que culposa.
Certo ( ) Errado ( )
31 01. No crime de rixa, a coautoria é obrigatória, pois a norma incriminadora reclama como
condição obrigatória do tipo a existência de pelo menos três autores, sendo irrelevante que um
deles seja inimputável.
Certo ( ) Errado ( )
02. O crime de omissão de socorro é classificado como omissivo impróprio
Certo ( ) Errado ( )
03. No abandono de incapaz ocorre o aumento de pena se a vítima é maior de 60 anos.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito
01 - Certo
02 - Errado
03 - Certo
32
*6 1. Um açougueiro de uma rede de supermercados subtraiu duas peças de carne avaliadas em R$ 78,93 e
ocultou-as nas vestes, mas a sua ação que foi observada por outro empregado, que comunicou ao chefe da
segurança, e este, por sua vez, acionou a polícia.O agente foi preso em flagrante e a res furtiva foi
restituída.O agente, de cinquenta e cinco anos de idade, tinha registro de outra ocorrência de furto praticado
havia mais de cinco anos, sem que o inquérito policial tivesse sido concluído.
Nessa situação hipotética, assinale a opção correta, de acordo com a legislação pertinente e o en-
tendimento dos tribunais superiores.
O agente deverá ser absolvido em razão do princípio da insignificância.

1. A regra do furto privilegiado não se aplica ao crime qualificado por ruptura de obstáculo.
2.
3. O reconhecimento da atipicidade material do furto pelo princípio da insignificância depende
exclusivamente da inexpressividade do valor da res furtiva.
4.
5. Em se tratando do crime de furto mediante fraude, a vítima, ludibriada, entrega, voluntariamente, a coisa ao
agente.No crime de estelionato, a fraude é apenas uma forma de reduzir a vigilância exercida pela vítima
sobre a coisa, de forma a permitir a sua retirada.
6.
7. O reconhecimento do furto privilegiado é condicionado ao valor da coisa furtada, que deve ser pequeno, e à
primariedade do agente, sendo o privilégio um direito subjetivo do réu.
8.

Gabarito
1. Certo
2. Errado
3. Errado
4. Errado
5. Certo

33
1. É possível a consumação do furto em estabelecimento comercial, ainda que dotado de vigilância realizada
por seguranças ou mediante câmara de vídeo em circuito interno.
2.
3. Conforme orientação atual do STJ, é imprescindível para a consumação do crime de furto com a posse de
fato da res furtiva, ainda que por breve espaço de tempo, a posse mansa, pacífica e desvigiada da coisa,
caso em que se deve aplicar a teoria da ablatio.
4.
5. Comete crime de furto quem apropriar-se de coisa alheia móvel de que tem a posse ou a detenção.
6.
Gabarito
1. Certo
2. Errado
3. Errado

34
1. José entrou em um ônibus de transporte público e, ameaçando os passageiros com uma arma de fogo,
subtraiu de diversos deles determinadas quantias em dinheiro.
Nessa situação hipotética, de acordo com a jurisprudência dos tribunais superiores, a simples inversão
da posse dos bens — dos passageiros para José — não consumou o crime de roubo; para tal, seria
necessária a posse mansa e pacífica ou desvigiada dos valores subtraídos por José.
1.

1. Considere a seguinte situação hipotética:


Pedro e Marcus, penalmente responsáveis, foram flagrados pela polícia enquanto subtraíam de Antônio,
mediante ameaça com o emprego de arma de fogo, um aparelho celular e a importância de R$ 300,00.Pedro,
que portava o celular da vítima, foi preso, mas Marcus conseguiu fugir com a importância subtraída.
Nessa situação hipotética, Pedro e Marcus, em conluio, praticaram o crime de roubo tentado.
1.

1. Três criminosos interceptaram um carro forte e dominaram os seguranças, reduzindo – lhes por completo
qualquer possibilidade de resistência, mediante grave ameaça e emprego de armamento de elevado
calibre.O grupo, entretanto, encontrou vazio o cofre do veículo, pois, por erro de estratégia, efetuara a
abordagem depois que os valores e documentos já haviam sido deixados na agência bancária.Por fim, os
criminosos acabaram fugindo sem nada subtrair.Nessa situação, ante a inexistência de valores no veículo e
ante a ausência de subtração de bens, elementos constitutivos dos delitos patrimoniais, ficou
descaracterizado o delito de roubo, subsistindo apenas o crime de constrangimento ilegal qualificado pelo
concurso de pessoas e emprego de armas.
2.
3. Considere que José tenha subtraído dinheiro de Manoel, após lhe impossibilitar a resistência.Nessa situação
hipotética, fica caracterizada a causa de aumento de pena se José tiver cometido o crime com emprego de chave
falsa.
4. com restrição da liberdade de Manoel.
5. com destruição de obstáculo à subtração do dinheiro.
6. mediante fraude, escalada ou destreza.
7. durante o repouso noturno.
8.
9. No que se refere a crimes contra o patrimônio, julgue o item subsequente.

Para a configuração do crime de roubo mediante restrição da liberdade da vítima e do crime de extorsão
com restrição da liberdade da vítima, nominado de sequestro relâmpago, é imprescindível a colaboração da
vítima para que o agente se apodere do bem ou obtenha a vantagem econômica visada.
1.

Errado
Errado
Errado
B
Errado

35
1.A extorsão é considerada pelo STJ como crime material, pois se consuma no momento da obtenção
da vantagem indevida.

2.No que se refere a crimes contra o patrimônio, julgue o item subsequente.


Considere a seguinte situação hipotética: Heloísa, maior, capaz, em conluio com três amigos, também
maiores e capazes, forjou o próprio sequestro, de modo a obter vantagem financeira indevida de seus fa -
miliares.Nessa situação, todos os agentes responderão pelo crime de extorsão simples.
1.
3.Julgue o seguinte item, relativo a crimes contra a pessoa e contra o patrimônio.

Diferenciam-se os crimes de extorsão e estelionato, entre outros aspectos, porque no estelionato a vítima
quer entregar o objeto, pois foi induzida ou mantida em erro pelo agente mediante o emprego de fraude;
enquanto na extorsão a vítima despoja-se de seu patrimônio contra a sua vontade, fazendo-o por ter sofrido
violência ou grave ameaça.
1.

1. 4. A extorsão é crime material, e a sua consumação exige a concretização da vantagem econômica exigida
pelo agente.
2.
3. 5. Se, posteriormente à subtração dos bens, a vítima for obrigada a fornecer senha para a realização de
saques em sua conta bancária, será configurado um delito único, ou seja, a extorsão.
4.

Gabarito
1. Errado
2. Certo
3. Certo
4. Errado
5. Errado
1.

36
37 01. Sebastião, condutor e proprietário de veículo automotor, recebe multa do órgão de trânsito
*8 estadual (DETRAN) cometida por ele. No entanto, ao preencher o documento, indica que o
condutor era Manuel. Manuel acaba recebendo três pontos na carteira em razão do preenchimento
incorreto de documento oficial do DETRAN. Com base nessa informação e na legislação
penal, é correto afirmar que há crime de:
a) Falsidade ideológica.
b) Falsificação de sinal público.
c) Falsificação de documento particular.
d) Falsificação de documento público.
e) Falso reconhecimento de firma.
02. O agente que falsificar e, em seguida, usar o documento falsificado responderá apenas pelo
crime de falsificação.
Certo ( ) Errado ( )
Julgue o próximo item, referentes aos crimes contra a fé pública.
03. Considere que, em uma batida policial, um indivíduo se atribua falsa identidade perante autoridade
policial com o intento de ocultar seus maus antecedentes. Nessa situação, conforme
recente decisão do STF, configurar-se-á crime de falsa identidade, sem ofensa ao princípio
constitucional da autodefesa.
Certo ( ) Errado ( )
GABARITO
01 - A
02 - CERTO
03 - CERTO
38 01. A conduta do agente que pratica navegação de cabotagem é típica, caracteriza o crime de contrabando
e é punida com pena em dobro.
Certo ( ) Errado ( )
02. Praticará o crime de corrupção ativa o funcionário de concessionária de serviço de energia
elétrica que, para não interromper o fornecimento de energia para consumidor inadimplente,
aceitar promessa de vantagem indevida.
Certo ( ) Errado ( )
03. Se o valor do tributo sonegado no contrabando de cigarros for inferior a R$ 5.000,00, deverá
ser reconhecida a atipicidade da conduta, ainda que configure evidente a lesão ao erário e à
atividade arrecadatória do Estado.
Certo ( ) Errado ( )
04. Caracteriza corrupção ativa oferecer vantagem indevida a policial militar, ainda que em
horário de folga e à paisana, para que este se omita quanto a flagrante que presenciou.
Certo ( ) Errado ( )
05. Segundo a jurisprudência do STF, é possível a aplicação do princípio da insignificância para
crimes de descaminho, devendo-se considerar, como parâmetro, o valor consolidado igual ou
inferior a R$ 7.500,00.
Certo ( ) Errado ( )
01 - ERRADO
02 - ERRADO
03 - ERRADO
04 - CERTO
05 - ERRADO
39 Julgue o item a seguir a respeito do crime contra a Administração Pública.
01. No peculato doloso se o sujeito ativo do crime repara o dano antes da sentença penal definitiva
fica extinta a sua punibilidade.
Certo ( ) Errado ( )
02. Funcionário público, de férias, que aceita uma promessa de recebimento de dinheiro para que,
em razão do seu cargo, possa liberar do pagamento de uma multa uma pessoa que tinha sido
autuada pela fiscalização comete:
a) Crime de concussão.
b) Crime de peculato.
c) Crime de corrupção ativa.
d) Prevaricação.
e) Crime de corrupção passiva.
03. Para que o crime de concussão se configure é necessário que haja:
a) A exigência de vantagem indevida, mesmo que a vantagem não seja recebida,
b) A mera solicitação da vantagem indevida.
c) O recebimento da vantagem indevida.
d) Aceitação da promessa de receber a vantagem indevida.
e) O retardamento ou a falta da prática do ato gerado de ofício por parte do funcionário público.
GABARITO
01 - ERRADO
02 - E
03 - A
40 01. Peter, advogado militante da região, dizendo-se amigo de Delegado de Polícia, pessoa que na
verdade se quer conhecia, procurou o réu de um processo criminal e solicitou a quantia de
cinco mil reais para influir no procedimento em que o Delegado presidia. Peter responderá
pelo crime de:
a) Tráfico de influência.
b) Concussão.
c) Favorecimento pessoal.
d) Favorecimento real.
e) Fraude processual.
02. Comete crime de desobediência o:
a) Motociclista que deixa de atender ordem de parada emanada de policial que não está no
exercício do cargo.
b) Advogado que desatende intimação judicial que lhe ordena fornecer o endereço residencial
de seu constituinte.
c) Médico que se recusa a fornecer informações a respeito do tratamento a que foi submetida
determinada pessoa.
d) Particular que se recusa a obedecer a ordem arbitrária de funcionário público.
e) Motorista que se recusa a apresentar os documentos do veículo que dirige quando solicitados
por policial de trânsito.
GABARITO
01 - A
02 - E
41 01. O STF e o STJ já se posicionaram no sentido de que, em tese, é possível atribuir a advogado a
coautoria pelo crime de falso testemunho.
Certo ( ) Errado ( )
02. Para a consumação do delito de falso testemunho, é essencial que o depoimento falso seja determinante
para o resultado do processo.
Certo ( ) Errado ( )
03. Considere que Caio, advogado, tenha solicitado a Maria determinada quantia a pretexto de
usar sua influência junto a um auditor fiscal da Fazenda Estadual para que ele a beneficiasse
em um processo administrativo fiscal e liberasse rapidamente mercadorias apreendidas.
Nessa situação hipotética, Caio praticou o crime de exploração de prestígio.
Certo ( ) Errado ( )
04. Francisco, renomado advogado eleitoral, em audiência, induziu a testemunha, José, a fazer
afirmação falsa em processo judicial, instruindo-o a prestar depoimento inverídico, com o fim
de obter prova destinada a produzir efeito em ação penal em curso. Segundo os tribunais superiores,
não se admite a participação de Francisco no crime de falso testemunho, por se tratar
de crime de mão própria, isto é, somente José pode ser seu sujeito ativo.
Certo ( ) Errado ( )
05. Célio, arrolado como testemunha em processo criminal em que se imputava ao réu crime de
homicídio culposo, é instigado pelo advogado de defesa a fazer afirmações falsas acerca dos
fatos, a fim de inocentar o réu, o que efetivamente vem a fazer. Célio praticou crime de falso
testemunho qualificado, pois foi cometido com o fim de obter prova destinada a produzir
efeito em processo penal.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito
01 - Certo
02 - Errado
03 - Errado
04 - Errado
05 - Certo

http://mapasmentais.blog.br/blog/category/penal/
https://www.imgrumweb.com/post/BuXiw8iD0Yr

https://www.freemake.com/br/free_video_downloader/

https://www.youtube.com/watch?v=JpSh_-vzmV4&t=782s

https://www.youtube.com/results?search_query=Aula+de+Direito+Penal+para+o+Concurso+da+PRF

https://www.google.com/search?
q=mapa+mental+crimes+contra+a+vida&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwituKrqiN3gAhVyFLkGHRWC
DLMQ_AUIDigB&biw=1696&bih=774#imgrc=mFjtzxCTxuii7M:

iniciar no estrat
https://www.youtube.com/results?search_query=Maratona+PRF+II
https://www.youtube.com/results?search_query=Aula+de+Direito+Penal+para+o+Concurso+da+PRF