Você está na página 1de 79

(R)EVOLUÇÃO SEXUAL

C O M E R C I A L I Z A N D O O P R A Z E R
JUNHO.2021 // SP
SEXO!
Agora que temos sua atenção: desde o início do isolamento social até hoje observamos carinhosamente os
estímulos que as pessoas compartilhavam sobre sua forma de lidar com o contexto assustador que estamos
vivenciando. A primeira e natural resposta foi uma busca inspiradora por bem-estar em todos os lados, pudemos
mapear sinais nos mais variados estudos (desde tecnologia a alimentação) em que o bem-estar estava lá. Foi com
animação que notamos a possibilidade de estudar o mercado do sexo em um ano que foi palco para tantos
movimentos sociais e revisões tão importantes de conceitos sobre auto-cuidado. Vamos nessa?

- Time Spark:Off Brasil


SESSÕES //

1 >>
2 >>
3
O PANORAMA DO O FOCO A COMERCIALIZAÇÃO
PRAZER DURANTE NO BEM-ESTAR DO PRAZER
A PANDEMIA SEXUAL Nesta sessão compreendemos
como marcas de varejo e de mídia
Nesta sessão compreenderemos o Aqui mapeamos como o bem-estar conquistaram espaços comerciais
cenário do sexo durante a pandemia, toma um papel importante na relevantes por enfrentarem tabus
através de comportamentos e outros abordagem do sexo por marcas e antiquados sobre a sexualidade.
sinais de consumo. outras vozes, traduzindo este propósito
em produtos e até mesmo conteúdo.

O m ercado de be m-es tar sexual tende ati n gi r , at é 2 02 6 ,

$125 BILHÕES
A relevância deste tema é concreta em números. Estamos falando de um mercado
muito aquecido com uma projeção animadora para os próximos anos, e, claro,
alinhado com demandas e valores de pensamentos sociais sobre gênero,
sexualidade e bem-estar que são essenciais para o relacionamento com as
gerações mais novas e construção de marcas engajadas e preocupadas com ESG.

Fonte: Yahoo F in ance


O PANORAMA DO
PRAZER DURANTE A
PANDEMIA PA R T E 1 P O R O N D E PA S S A M O S AT É C H E G A R O N D E E S TA M O S
O PA N O R A M A D O P R A Z E R D U R A N T E A PA N D E M I A / / O I N Í C I O

LOCKDOWN ACONTECEU
Dado o impacto da COVID-19 em quase todas as indústrias e facetas da sociedade,
não é surpreendente que tenhamos visto uma mudança nos comportamentos sexuais
também. É claro que em um período de 12 meses, e mais, sobre os efeitos do
isolamento, o consumidor se adaptou a esta realidade e reconheceu novas formas de
viver sua sexualidade. Trazendo uma frase que amamos: “Crises estimulam a
engenhosidade humana”, é claro que esta engenhosidade não seria exclusiva para
as soluções inteligentes que vimos pipocar relacionadas ao home-of ce,
entretenimento em casa, celebrações e muito mais. Por exemplo, quem não amou os
Chás de Bebê drive-through que tomaram manchetes dos grandes jornais?

Vamos entender, nas próximas páginas, o que motivou esta revolução perante a
sexualidade individual e de que maneiras estes novos comportamentos se manifestam.

fi
O PA N O R A M A D O P R A Z E R D U R A N T E A PA N D E M I A / / O I N Í C I O

Quem se diverte cala se diverte mais?

O MITO DO MOMENTO
ÍNTIMO COMO A REGRA DO
PRAZER SEXUAL SOLO
Ao contrário do que muitos imaginam, as condições de isolamento não
foram decisivas para o aumento da masturbação ao redor do mundo. Na
verdade, nos deparamos com alguns sinais que demonstram uma
diminuição do estímulo sexual solo durante os primeiros meses da
pandemia. É importante compreender que a masturbação depende de
muitos outros fatores além do isolamento social.

Fonte da imagem: Stylus


do
Segundo a marca americana de vibradores

A FREQUÊNCIA DA MASTURBAÇÃO DESABOU inteligentes, Lioness, houve um declínio de

38%
ENQUANTO A PANDEMIA SE INTENSIFICAVA

na frequência de masturbação pelos seus usuários em


Novembro de 2020, em relação ao mesmo mês de 2019.

Além disso, 79,6% de seus usuários demonstraram


algum tipo de mudança de seus hábitos de masturbação
@lioness
durante os meses de isolamento social.

Fonte: Lioness + Center For Genital Health and Education survey


Segundo a mesma pesquisa, os principais motivos para esta
mudança de hábitos sexuais estão relacionadas aos
impactos da Pandemia e do isolamento social, não
necessariamente associados à doença (COVID-19) em si.

MOTIVOS PARA A DIMINUIÇÃO DA MASTURBAÇÃO


‣ Auto cuidado comprometido

‣ Menos privacidade

‣ Declínio da auto-estima

‣ Perda de um ente querido

Assim como o isolamento in uenciou a diminuição da


Legenda: A frequência de masturbação desabou enquanto a pandemia se intensi cava.
masturbação, in uenciou também sua intensi cação por motivos
diferentes. Voltaremos a isto no decorrer desta sessão.

Fonte: Lioness + Center For Genital Health and Education survey


fl
fl
fi
fi
O PA N O R A M A D O P R A Z E R D U R A N T E A PA N D E M I A / / O I N Í C I O

E O SEXO COM COMPANHIA?


O aumento do tempo em casa durante a pandemia não signi ca
necessariamente mais tempo gasto entregando-se ao prazer, inclusive para
pessoas que experienciam o isolamento com um companheiro ou companheira.

O número de pessoas que fazem sexo


regularmente para reduzir o estresse
caiu de 48% para

34%
76.5%
no inicio da
pandemia. (Vibio)

dos consumidores britânicos da marca


43.5% dos americanos sentiram que a qualidade de
suas vidas sexuais piorou durante a
Lelo não estavam fazendo mais sexo com pandemia, segundo o “The Kinsey Institute”
seus parceiros durante o lockdown.

Photo by Crew on Unsplash


fi
COMPREENDEMOS QUE APENAS O
ISOLAMENTO E A INTROSPECÇÃO NÃO
FORAM CRUCIAIS PARA O AUMENTO DE OPORTUNIDADE PARA MARCAS
EXPERIÊNCIAS E DESCOBERTAS SEXUAIS: Marcas adjacentes* ao universo do sexo têm a
oportunidade de mapear e intervir em
“O desejo [sexual] depende fortemente do contexto possíveis gatilhos de desejo e rituais de prazer,
e é responsivo a ele também; nós não temos uma criando sempre um cenário visual e sensorial

quantidade xa dele mas também é raramente para a intimidade e experiência sexual.

espontâneo. Nós precisamos acioná-lo” * a aproximação com este território muitas vezes pode não ser
explícita. Avalie dentro do universo da sua marca a existência de
tensões sobre o incentivo do desejo e possibilidade de responder
a elas - olhar para bem-estar pode ser um ótimo ponto de partida.
K AT E M O Y L E / / P s y c h o s e x u a l T h e r a p i s t
and Brand Adviser
fi
A Ansiedade é o transtorno mais comum
entre os brasileiros durante a pandemia.
PEBMED

O contexto da

SAÚDE MENTAL
“Coronafobia”: um novo transtorno de
ansiedade criado pela pandemia.
USP

Clique nas frases ao lado para acessar conteúdos na íntegra.


Aumento de 90% nos casos de depressão
entre os brasileiros durante a Pandemia.
Um dos principais fatores que atingiu pessoas do Brasil e do mundo foi a vulnerabilidade
UFRJ
generalizada da saúde mental. O Brasil, que já era o país mais ansioso do mundo segundo a OMS
antes da Pandemia, hoje apresenta taxas ainda maiores de ansiedade, depressão e síndrome do
Burnout. Além disso, é claro, o Corona Vírus trouxe inúmeras preocupações sanitárias que
30% das pessoas economicamente ativas
agravaram estes transtornos e a busca por imunidade, prevenção e cuidado.
apresentavam Síndrome de Burnout antes da
Pandemia, período que apresentou aumento de
51% na carga de trabalho realizado.

ISMA-BR e Fundação Dom Cabral


Photo by madison lavern on Unsplash

Em 2020,

80%
Vimos algumas práticas de auto-cuidado
se tornarem mais comuns durante o
período da pandemia:

Assistir TV (Aumento de 10%)

Cochilar (Aumento de 13%)

Dos consumidores globais a rmaram


sua intenção de melhorar seu Meditar (Aumento de 8%)

Bem-estar Fonte: Vibio / aperioins igh ts

Seja através da alimentação, sono, exercícios


físicos, mindfulness, arte e muito mais.

Fonte: O gil vy
fi
O PA N O R A M A D O P R A Z E R D U R A N T E A PA N D E M I A / / O I N Í C I O

MARCAS POSSUEM UM PAPEL ESSENCIAL NESTA JORNADA


Além do tema ser hoje uma das prioridades do consumidor, vemos lacunas claras no relacionamento de marcas e
pessoas que ainda não conseguem responder às tensões e necessidades de bem-estar completamente.

Apenas

77%
das pessoas a rmaram que
75%
deles a rmam que marcas
46%
das pessoas sentem que
marcas tem seu bem-estar
o bem-estar é muito ou poderiam fazer mais pelo
como uma prioridade em
extremamente importante seu bem-estar.
seus negócios.
para eles.

Fonte: Ogilvy
fi
fi
O PA N O R A M A D O P R A Z E R D U R A N T E A PA N D E M I A / / O I N Í C I O

É CLARO QUE EM UMA BUSCA HOLÍSTICA


PELO BEM-ESTAR, ESSA HISTÓRIA CHEGARIA
AO SEXO EVENTUALMENTE: SEX POSITIVITY.
Sem deixar de lado a ideia de que relacionamento das pessoas com o
sexo foi comprometido durante o isolamento, o que também
impulsiona uma busca por desmisti cação e melhora desta dinâmica.

Fonte da imagem: Lubs


fi
O PA N O R A M A D O P R A Z E R D U R A N T E A PA N D E M I A / / O I N Í C I O

MASTURBAÇÃO ENCONTRA O BEM-ESTAR

84%
Dos consumidores em 2020
consideraram a masturbação
9 EM
CADA 10
Consumidores americanos
como um ato de auto-cuidado,
encaram a masturbação como um
perante 54% em 2016. calmante bene cial de estresse.
Fonte: Tenga // 2020 Fonte: Lovehoney // 2020
fi
O PA N O R A M A D O P R A Z E R D U R A N T E A PA N D E M I A / / O I N Í C I O

MAIS BUSCAS E REALIZAÇÕES


DE AVENTURAS SEXUAIS

68% 98%
das pessoas (entre elas 65%
mulheres) testaram uma posição
Garantiram que sentiram um aumento
no prazer na hora do sexo.
sexual nova durante a quarentena.

Fonte: Universa pelo site Sexlog


"As pessoas estão dispostas a investir para
cuidar de si e apimentar a intimidade, mas em
muitos casos elas estão gastando com o
que está disponível, não com o que
gostariam. Marcas que estão superando tabus
OPORTUNIDADE PARA MARCAS
e olhando além do senso comum ajudam essas
pessoas a de fato se sentirem acolhidas. É como
Neste caso, percebendo a abertura e aceitação dos
se elas dessem as mãos para ajudá-las a consumidores por novas experiências sexuais, encontramos
percorrer esse caminho da aceitação e da um abismo de oportunidades que ainda não são exploradas: Os
Fetiches. Marcas que responderem a este segmento podem se
autoestima. É um lugar muito valioso e cheio de aproximar de consumidores que nunca imaginaram falar sobre
oportunidades!” seus desejos mais profundos aberta e livremente.

M A Y U M I S AT O / / C M O & C o l u n i s t a U O L
O PRAZER SEXUAL AJUDOU

Mais importante do que apenas encontrar


uma solução é reconhecê-la como efetiva. O
prazer sexual (tanto solo como com em companhia)
foi uma ferramenta essencial para manter uma boa
saúde mental e física durante a pandemia.
71%
DOS CONSUMIDORES A SE SENTIREM
MELHOR DURANTE A PANDEMIA

Fonte: Stylus (US)


COMO AS PESSOAS
VIVERAM/VIVEM ESTA NOVA
RELAÇÃO COM O SEXO?
Entendemos que o consumidor encontrou na sexualidade formas de tornar
sua realidade mais leve, vamos entender agora sinais desse movimento.
O PA N O R A M A D O P R A Z E R D U R A N T E A PA N D E M I A / / C O M O E S TA M O S V I V E N D O A N I V A R E L A Ç Ã O C O M O S E X O ?

EM BUSCA DE UM LOCKDENGO
Lockdengo é a de nição perfeita de uma companhia para o con namento com “benefícios” “Lockdengo” playlist do Spotify

de carinho e sexo. Se você usa assiduamente as redes sociais, muito provavelmente se


deparou com este termo (assim como “carentena”) sendo usado por pessoas expressando
sua necessidade de uma companhia sexual com muita intensidade. O termo até se tornou
título de uma playlist o cial do Spotify e também de uma música do Mc Don Juan.
Certamente um termo que nos ajudará futuramente a de nir a vida sexual durante os temos
de isolamento social. (clique nas imagens para ter acesso ao conteúdo na íntegra).

“Lockdengo” música do Mc Don Juan


fi
fi
fi
fi
O PA N O R A M A D O P R A Z E R D U R A N T E A PA N D E M I A / / C O M O E S TA M O S V I V E N D O A N I V A R E L A Ç Ã O C O M O S E X O ?

A BUSCA SE INTENSIFICOU
NOS APLICATIVOS DE NAMORO
Notamos mudanças de comportamento que apontam um maior engajamento em encontrar um
lockdengo, ou apenas um relacionamento casual, durante a pandemia nos ambientes digitais.

19% 42% 32%


Mais mensagens foram Mais matches foram As conversas foram 32% mais
enviadas por dia em fevereiro feitos pelos usuários longas durante a pandemia.
de 2021, em comparação com durante a pandemia.
o mesmo período anterior.

Fonte: Tinder
O PA N O R A M A D O P R A Z E R D U R A N T E A PA N D E M I A / / C O M O E S TA M O S V I V E N D O A N I V A R E L A Ç Ã O C O M O S E X O ?

Ainda no ambiente digital,

MAIS PORNÔ
Uso de sites pornôs aumentou em E podemos associar este aumento

600%
com a intensi cação do Home
Of ce, que foi adaptado por

Durante a Pandemia, em relação ao


mesmo período de 2019.
64%
Dos trabalhadores.

Fonte: Netskope
fi
fi
O PA N O R A M A D O P R A Z E R D U R A N T E A PA N D E M I A / / C O M O E S TA M O S V I V E N D O A N I V A R E L A Ç Ã O C O M O S E X O ?

Mais do que pornô, aumento do consumo e criação de conteúdo sexual

ONLY FANS
OnlyFans é um serviço de conteúdo por assinatura com sede em Londres, no
Reino Unido. Criadores de conteúdo podem ganhar dinheiro de outros usuários
do site que assinam seu conteúdo e é popular na indústria de entretenimento
adulto, mas também hospeda criadores de conteúdo de outros gêneros.

Notamos um aumento de

68%
nas buscas pela plataforma desde o
início do ano passado no Brasil.
(Fonte: Google Trends)
O PA N O R A M A D O P R A Z E R D U R A N T E A PA N D E M I A / / C O M O E S TA M O S V I V E N D O A N I V A R E L A Ç Ã O C O M O S E X O ?

JOI PORN E A FEBRE DO ÁUDIO


JOI (Jerk Off Instruction) é basicamente uma masturbação guiada - "Essa é uma técnica de relaxamento e
Houve um pico de 122% nos
streams globais de podcasts
eróticos no ano passado.
prazer na qual a pessoa deixa que sua masturbação seja direcionada segundo estímulos verbais e/ou visuais", Deezer, 2021
explica a camgirl Aline Olavy, 29, de Belo Horizonte para a UOL. Seguindo uma tendência crescente do áudio,
como os Podcasts e o Club House, o JOI porn se torna um tipo de conteúdo relevante com inúmeros adeptos.

Aline Olavy, Camgirl e u c o ns elh eiro , Dread Hot, Estrela Pornô


@m
17K seguidores no Twitter u id o re s n o In s ta gr a m al izaç õe s no Yo ut ube
111K seg 1.2 M ilhõe s de vi su
O PA N O R A M A D O P R A Z E R D U R A N T E A PA N D E M I A / / C O M O E S TA M O S V I V E N D O A N I V A R E L A Ç Ã O C O M O S E X O ?

JOI PORN E A FEBRE DO ÁUDIO


JOI (Jerk Off Instruction) é basicamente uma masturbação guiada - "Essa é uma técnica de relaxamento e
prazer na qual a pessoa deixa que sua masturbação seja direcionada segundo estímulos verbais e/ou visuais",
explica a camgirl Aline Olavy, 29, de Belo Horizonte para a UOL. Seguindo uma tendência crescente do áudio,
como os Podcasts e o Club House, o JOI porn se torna um tipo de conteúdo relevante com inúmeros adeptos.

O Podcast Sexlog Podcast de contos eróticos chegou à marca de 800mil


ouvintes e ocupa hoje a posição geral 61 dos podcasts no Spotify Brasil.
O PA N O R A M A D O P R A Z E R D U R A N T E A PA N D E M I A / / C O M O E S TA M O S V I V E N D O A N I V A R E L A Ç Ã O C O M O S E X O ?

Como bons Brasileiros,

MEMES E MAIS MEMES


Vimos também muitos memes pipocarem sobre a vida
sexual, sempre gerando um senso de comunidade entre
brasileiros carentes de carinho e sexo. Estes são alguns
dos produtores de memes sobre o tema:

@melambe @semdatapradates @sentomesmo


“Cantadas para facilitar “A la do banheiro de “Sento mesmo. Sento forte”
com os contatinhos” balada da internet”
fi
PENSANDO FUTURO

O CONCEITO DE SEXO HÍBRIDO


Para a sexóloga Carmita Abdo e Marco Aurélio M. Padro, as relações
estão cada vez mais híbridas - meio online, meio ao vivo - de acordo com
as evidências e observações em seus consultórios e pesquisas - G1.

Levando em conta o sucesso dos formatos digitais de toda


a jornada do sexo, o desenvolvimento tecnológico de
ambientes e identidades digitais, será que veremos um
comportamento sexual híbrido no cenário pós-pandêmico?

All is full of love - Bjork


O PANORAMA DO PRAZER
1 DURANTE A PANDEMIA

Sexo é bem-estar e auto-cuida


Sempre foi, na verdade, mas a revolução sexual, que foi intensi cada pela pandemia, está na abordagem cada
vez mais liberal sobre ele, sugerindo uma era mais progressista para o prazer, se tornando uma realidade para
todas as pessoas. Com este reconhecimento e práticas vendo seu tabu ser neutralizado, veremos
como marcas se posicionaram em relação a esta demanda pelo bem-estar sexual na próxima sessão.

fi
d
O FOCO
NO BEM-ESTAR
SEXUAL PA R T E 2 S O B R E O M E R C A D O D O B E M - E S TA R S E X U A L

“ “O bem-estar sexual surgiu como parte de uma


conversa mais ampla sobre autocuidado, e
estamos vendo como a pandemia aumentou
as vendas de produtos três, quatro vezes e
acelerou o que já estava se tornando uma
ideia de mercado de massa”

C L A I R E M C C O R M A C K / / E d i to r, B e a u t y I n d e p e n d e n t
O F O C O N O B E M - E S TA R S E X U A L

CORRIGINDO A
LACUNA DO
ORGASMO 1. 2.
Validada a notável diferença na frequência do Publicado em março de 2021, “Are You Em setembro de 2020, a educadora sexual
orgasmo entre homens e mulheres durante o Coming? A Vagina Owner’s Guide to Orgasm” peruana Raquel Rottmann (@corazonconleche)
da jornalista Laura Hiddinga, de Amsterdã, aproveitou seu conhecimento e seu per l no
sexo heterossexual, o desejo feminino está
ajuda as mulheres a compreenderem seus Instagram com 81 mil seguidores em seu
nalmente no centro das atenções. De novos
corpos e alcançarem melhores orgasmos por primeiro livro “Corazón Con Leche: El Placer
livros informativos a coletivos digitais, as meio da educação em anatomia, de Conocerte", que descreve noções básicas
iniciativas para mulheres-por-mulheres estão desmascarando mitos sobre brinquedos de bem-estar sexual para ajudar as mulheres
ajudando a fechar a divisão de gênero do prazer. sexuais e comunicação durante o sexo. sul-americanas a dominarem sua sexualidade.
fi
fi
O F O C O N O B E M - E S TA R S E X U A L

CORRIGINDO A
LACUNA DO
ORGASMO 3. 4.
Em seu livro de memórias publicado em fevereiro, Os conceitos de discurso sexual aceitáveis variam
Validada a notável diferença na frequência do “Want Me: A Sex Writer's Journey into the Heart of enormemente em diferentes regiões e culturas;
orgasmo entre homens e mulheres durante o Desire", a jornalista americana Tracy Clark-Flory “Monologues from the Makon" é um grande
sexo heterossexual, o desejo feminino está explora sua relação com o prazer e o desejo ao exemplo disso. Publicada em setembro de 2020, a

nalmente no centro das atenções. De novos longo do tempo como escritora cobrindo a ‘batida antologia apresenta prosa em primeira pessoa e
sexual’. Ela traça o discurso cultural utuante do poesia de mulheres judias ortodoxas e, de acordo
livros informativos a coletivos digitais, as
sexo ao longo de sua própria vida - mais com a sinopse, é "projetada para quebrar o tabu
iniciativas para mulheres-por-mulheres estão notavelmente, a mudança da sexualidade da comunidade judaica observante contra a
ajudando a fechar a divisão do prazer de gênero. performática das mulheres para buscar e discussão aberta da sexualidade feminina".
compreender melhor seu próprio prazer.
fi
fl
O F O C O N O B E M - E S TA R S E X U A L
CORRIGINDO A LACUNA DO ORGASMO // MARCAS

A marca brasileira Feel - A Feel, é uma das marcas


pioneiras no segmento de sexual wellness e inova no
autocuidado íntimo com produtos naturais e veganos,
criados por mulheres e totalmente focados nas
Novas plataformas online estão transformando a Lançado em fevereiro, o recurso online “The Vajenda”
necessidades íntimas femininas. Com fórmulas
lacuna do orgasmo em uma oportunidade de apresenta informações factuais e “destruidoras de mitos”
exclusivas, a Feel desenvolve seus produtos de forma
aprendizado para mulheres, criando guias e sobre a anatomia feminina com ginecologista americana
contínua a partir de conversas realizadas com sua
cursos online para ajudar as usuárias a melhorar Dra. Jen Gunter. Em uma continuação de seu livro
comunidade, contribuindo com inovações que
suas vidas sexuais. O site Climax, por exemplo, traz publicado em 2019, The Vagina Bible, o site fortalece as
potencializam o autocuidado e o prazer sem dor, livre
episódios de vídeo que abordam diferentes métodos mulheres contra a desinformação médica dirigida ao
de culpa e com liberdade para se autoconhecer.
para as mulheres atingirem melhores orgasmos. corpo feminino e melhora sua educação sexual.
Soluções seguras testadas Ginecologicamente,
Dermatologicamente e Clinicamente, idealizadas para
levar mais con ança, autonomia e liberdade para as
mulheres.
fi
O F O C O N O B E M - E S TA R S E X U A L
CORRIGINDO A LACUNA DO ORGASMO // MARCAS

A marca holandesa de preservativos Huzzy - que Smart Sluts, uma nova rede global para mulheres
foi lançada em setembro passado e apoia a igualdade discutirem sexo, corpos, fetiches e relacionamentos, está
de gênero sexual colocando um QR code de atualmente angariando fundos para lançar um site
pagamento em sua embalagem para encorajar os independente, já que seu grupo original no Facebook
parceiros a dividir os custos - inclui uma posição Kama enfrenta muita censura online. Uma vez lançado, a adesão
Sutra em cada caixa que coloca a mulher no controle. a este espaço sexual seguro online será de $ 6 por mês.
O F O C O N O B E M - E S TA R S E X U A L

MARCAS// PORNHUB
RE-EXAMINANDO Não muito conhecido por seu conteúdo de educação sexual,
em novembro de 2020, o Pornhub lançou seus primeiros vídeos

A EDUCAÇÃO educacionais com pessoas reais. A marca compreendeu que


apenas o uso da anatomia não é su ciente para acabar com
reproduções irrealistas, problemáticas ou eufêmicas que podem

SEXUAL
levar a mais confusão, em vez de esclarecimento.

A falta de educação sexual relevante e


culturalmente consciente está criando barreiras
sociais e psicológicas à positividade do sexo (e,
portanto, ao prazer) - deixando os consumidores
equivocados, ansiosos e com uma compreensão
incompleta do consentimento. Destacamos
oportunidades para as marcas fornecerem
iniciativas educacionais de intimidade que falam a
uma experiência mais ampla do consumidor.
fi
O F O C O N O B E M - E S TA R S E X U A L

MARCAS// SEXLOG
RE-EXAMINANDO
A EDUCAÇÃO
SEXUAL
A falta de educação sexual relevante e
culturalmente consciente está criando barreiras
sociais e psicológicas à positividade do sexo (e,
portanto, ao prazer) - deixando os consumidores
equivocados, ansiosos e com uma compreensão
incompleta do consentimento. Destacamos Aqui no Brasil vemos a Sexlog, com uma playlist no YouTube
oportunidades para as marcas fornecerem chamada Uniporn - A Universidade da Pornogra a, onde explicam
iniciativas educacionais de intimidade que falam a
sobre fetiches, expressões utilizadas no universo adulto e muito mais.
uma experiência mais ampla do consumidor.
fi
O F O C O N O B E M - E S TA R S E X U A L

MARCAS// ROSY
RE-EXAMINANDO Até agora vimos produtos e conteúdos desenhados para
consumidores não-ortodoxos, mas os recursos de educação sexual

A EDUCAÇÃO
precisam atender também pessoas fora do discurso do prazer
convencional. O aplicativo de bem-estar sexual americano Rosy
consegue isso com aulas no aplicativo que abordam religião para
usuários judeus ortodoxos, muçulmanos e cristãos, ajudando a

SEXUAL
A falta de educação sexual relevante e
contextualizar a sexualidade dentro da fé.

culturalmente consciente está criando barreiras


sociais e psicológicas à positividade do sexo (e,
portanto, ao prazer) - deixando os consumidores
equivocados, ansiosos e com uma compreensão
incompleta do consentimento. Destacamos
oportunidades para as marcas fornecerem
iniciativas educacionais de intimidade que falam a
uma experiência mais ampla do consumidor.
O F O C O N O B E M - E S TA R S E X U A L A última pesquisa sobre infecções sexualmente transmissíveis (IST) do Reino Unido sinaliza
que pessoas de comunidades de minorias étnicas são afetadas de forma desproporcional
(representando 20% dos diagnósticos, mas representando 14,4% da população),

DIVERSIFICANDO impulsionadas por lacunas na educação e na desigualdade. As taxas mais altas de novos
diagnósticos foram observadas em indivíduos negros do Caribe, enquanto entre os
homens que fazem sexo com homens, as etnias latino-americanas e caribenhas tinham
maior probabilidade de ter uma das cinco principais DSTs (State of the Nation, 2020).

A EDUCAÇÃO FONTE: Stylus

SEXUAL
“Quando nós branqueamos a educação sexual, isso
afeta os negros e a capacidade das *POC de se
sentirem totalmente incluídos, de sentir que isso é
algo relevante para nós e nossas experiências”,
disse a educadora sexual americana Portia Brown A ed uc ad or a se xu al americ ana Pe nd a N’diaye
oe) criou
em uma entrevista recente. (também conhecida como @pro__h
izando
recentemente uma série Descolon E a professora Eri
arcar o Mês cka Hart, dedicou
*People of Color Sexualidade no Instagram para m um episódio de s
ua série no Instag
idos de 2021. ram
da História Negra dos Estados Un “Black People Te
ll Black History to
Black Femme Se
x Ed Pioneers.”
O F O C O N O B E M - E S TA R S E X U A L

DIVERSIFICANDO
A EDUCAÇÃO OPORTUNIDADE PARA MARCAS

SEXUAL Marcas devem evitar a perpetuação do atual


preconceito e padrão eurocêntrico na educação
sexual, colaborando com diversos educadores em
“Quando nós branqueamos a educação sexual, isso
afeta os negros e a capacidade das *POC de se conteúdo inclusivo. Marcas devem reconhecer que
sentirem totalmente incluídos, de sentir que isso é identidades diversas apresentam tensões
algo relevante para nós e nossas experiências”, especí cas relacionadas a sexualidade.
disse a educadora sexual americana Portia Brown
em uma entrevista recente.

*People of Color
fi
O F O C O N O B E M - E S TA R S E X U A L

MARCAS// OKAYSO
EDUCAÇÃO O aplicativo educacional interativo OkaySo está capitalizando essa
mudança. Sua colaboração lançada em dezembro com a organização

SEXUAL DOS sem ns lucrativos texana NTARUPT conecta adolescentes - e seus


pais - com educadores sexuais locais, que respondem a perguntas e
aconselham sobre como lidar com "a conversa".

ADOLESCENTES
Geralmente se presume que os jovens consumidores
estão aprendendo sobre atos sexuais através da
pornogra a. No entanto, um estudo recente descobriu
que apenas 8,5% dos jovens de 14 a 17 anos estão
recorrendo à pornogra a para entender como fazer
sexo, em comparação com 24,5% dos jovens de 18 a
24 anos. Em vez disso, os jovens de hoje preferem
pedir conselhos aos pais (31%) e amigos (21,6%)
(Arquivos de Comportamento Sexual, 2021).
fi
fi
fi

O F O C O N O B E M - E S TA R S E X U A L

MARCAS// ABSOLUT
A marca lançou sua campanha #sexresponsably em fevereiro de

FALANDO SOBRE 2020. O slogan do anúncio - "Apenas um sim ao sexo é um sim" -


lembra as pessoas que estão bebendo de evitar ambiguidades e
buscar apenas sexo que tenha sido entusiasticamente e claramente

CONSENSO
aceito. Este movimento é muito emblemático para um segmento que
apresenta heranças claras de machismo e assédio.

O conceito de consentimento está se tornando mais


proeminente no discurso da sociedade, à medida que
educadores e marcas ajudam os consumidores a
defender sua autonomia sexual.

O Pornhub, por exemplo, está barrando a pornogra a


não consensual em sua plataforma; em fevereiro,
anunciou que os usuários precisarão fornecer dados
biométricos para veri car uploads futuramente.
fi
fi
O F O C O N O B E M - E S TA R S E X U A L

NORMALIZAÇÃO DAS ISTs // BUSTLE


ELIMINANDO Em julho de 2020, a empresa norte-americana Bustle dedicou um
episódio de sua série Digital Love ao surgimento das ISTs. Ela indica

ESTIGMAS DO BEM- como as marcas podem livrar as IST do estigma social: trate-as como
qualquer outra doença - ou seja, dignas de atenção e apoio.

ESTAR SEXUAL
Embora as empresas e os consumidores estejam
cando mais confortáveis com a discussão aberta de
sexo, tabus persistentes ainda impedem as pessoas
de acessar informações vitais ou ajuda, deixando-as
isoladas e envergonhadas. Marcas experientes estão
oferecendo solidariedade promovendo conversas
sobre DSTs ou "disfunção" sexual para repensar o
conceito de bem-estar sexual.
fi
O F O C O N O B E M - E S TA R S E X U A L

OS SANTUÁRIOS DA SEGURANÇA MASCULINA


ELIMINANDO PARA FALAR SOBRE TABUS SEXUAIS E DSTs
Cut and Talk on HIV / AIDS - uma iniciativa lançada em março no

ESTIGMAS DO BEM- estado de Arunachal Pradesh, no nordeste da Índia - usa barbeiros


como propagadores de informações e disseminadores de

ESTAR SEXUAL
preservativos para melhorar a conscientização sobre a transmissão.

Embora as empresas e os consumidores estejam


cando mais confortáveis com a discussão aberta de SEXO E MASCULINIDADE TÓXICA
sexo, tabus persistentes ainda impedem as pessoas
“Uma das principais razões pelas quais os
de acessar informações vitais ou ajuda, deixando-as
homens têm problemas no quarto é a
isoladas e envergonhadas. Marcas experientes estão ansiedade de desempenho”, disse Angus
oferecendo solidariedade promovendo conversas Barge, cofundador da Mojo, à Stylus. “E esta
sobre DSTs ou "disfunção" sexual para repensar o palavra,‘ performar ’, é realmente tóxica para
nossos relacionamentos sexuais e a maneira
conceito de bem-estar sexual.
como os vemos.”
fi
O F O C O N O B E M - E S TA R S E X U A L


A ansiedade de desempenho [sexual] está em um
ponto mais alto. Estou vendo um número crescente
de jovens de 20 anos que nunca zeram sexo porque

A ANSIEDADE SEXUAL têm medo de mostrar a inexperiência.


K AT E M O Y L E / / P s y c h o s e x u a l T h e r a p i s t a n d B r a n d A d v i s e r

DOS JOVENS
Tradicionalmente, a juventude é vista como sinônimo
de comportamento sexual hedonista; mas isso se Para ajudar a aliviar um pouco dessa
aplica à Geração Z (nascidos em 1996-2009)? Nós ansiedade, as marcas podem auditar o uso de
compreendemos que eles, no geral, não tomam tantos expressões sexuais. Faça como a autora
riscos sexuais quanto as gerações anteriores.
canadense Nicolle Hodges, que lançou uma
campanha para renomear a perda da
Por exemplo, os consumidores do Reino Unido com
virgindade como a estreia sexual dos
idades entre 18-24 são mais propensos do que os
adultos mais velhos a dizer que a ansiedade afeta consumidores - para que as pessoas “não
negativamente suas vidas sexuais (42,5% versus 30%), comecem sua jornada sexual sentindo que
de acordo com o Sex Census 2020. perderam algo ou desistiram de algo”.

fi
O F O C O N O B E M - E S TA R S E X U A L
MARCAS// KAMA , EMJOY & e FERLY
Lançado em outubro de 2020, o aplicativo britânico Kama promete ajudar os usuários a
se conectar com o corpo durante o sexo e a masturbação por meio de respiração,
movimento e toque. E o aplicativo espanhol Emjoy usa práticas de áudio de meditação

APPS AVANÇAM O e mindfulness guiadas para ajudar as mulheres a melhorar sua vida sexual. Da mesma
forma, o app londrino Ferly faz a curadoria de conteúdo de áudio sensual, empregando
terapia cognitivo-comportamental (TCC), mapeamento corporal e narrativa erótica para

CUIDADO SEXUAL ajudar os consumidores a superar di culdades como baixa libido e ansiedade sexual.

Dada a convergência, que mencionamos anteriormente


aqui, de sexo e autocuidado na percepção do
consumidor, vemos um número crescente de
aplicativos de bem-estar mental englobando sexo
consciente e prazer em suas plataformas.

Kama Ferly
Emjoy
fi
O F O C O N O B E M - E S TA R S E X U A L

MARCAS
EXPLORANDO Miss Grass This Works Aura

EXPERIÊNCIAS
SENSORIAIS
“Não se trata mais apenas de brinquedos sexuais e
lubri cantes, trata-se de marcas que criam produtos para
toda a indústria de bem-estar sexual e almejam muitos
elementos para criar uma vibração completa - desde o
cheiro do seu quarto até o que você está sentindo por Dame Edie Parker Bloomi
dentro e por fora. Isso é realmente emocionante.”
É importante ressaltar que a estética usada pelas marcas do segmento de
SAMANTHA FREEDMAN// Co-Founder &
sex-care é muito semelhante aos cosméticos e de skin-care que tomaram
C E O, C u ra te B e a u t y
o cenário de wellness e “me time” booms.
fi
2 O FOCO NO BEM-ESTAR SEXUAL

A im como bem-estar está em tu ,


sexualidade também pode estar
Nesta sessão entendemos como marcas das mais variadas indústrias se associam ao bem-estar sexual. Seja por
desmisti cações através da educação para paradigmas ligados a gênero, saúde mental, serviços, causas sociais,
especi cidades de faixas etários e assim vai. Sexualidade se apresenta como um universo imenso e recheado de
oportunidades para marcas tomarem abordagens criativas e ainda relevantes para as demandas do target.
ss
fi
fi
do
A COMERCIALIZAÇÃO
DO PRAZER
PA R T E 3 MARCAS EM AÇÃO E OPORTUNIDADES
A COVID-19 colocou a vida sexual dos consumidores sob um microscópio, mostrando atenção plena, mudança
de discursos (e gastos) em torno do bem-estar e prazer sexual. De respostas aos “limbos sexuais”, a conteúdo
que normaliza a satisfação dos públicos mais maduros e até formatos para a sexualidade digital compreendemos
como marcas de varejo e mídia ganham terreno comercial lidando com tabus sexuais antiquados.

PA R T E 3 MARCAS EM AÇÃO E OPORTUNIDADES


Photo by Mustafa Omar on Unsplash

A COMERCIALIZAÇÃO DO PRAZER //

OS “LIMBOS” SEXUAIS
Outras marcas estão lidando com as nuances e complexidades do sexo quando a vida está em um limbo físico,
da gravidez à doença. As principais iniciativas incluem aulas para sexo pós-parto, orientação sobre brinquedos
sexuais para pessoas em transição de gênero ou entrando na menopausa, enquanto novos podcasts exploram o
papel do sexo para consumidores que vivem com doenças terminais.
OS LIMBOS SEXUAIS

SUPORTE
SEXUAL PARA A
GRAVIDEZ
Os editoriais dos sites das marcas Dame e Foria
Dame

focam em sexo e sensualidade pós-parto, sexo


durante a gravidez, lidando com os efeitos da
amamentação na libido. A Dame também oferece
workshops sobre questões semelhantes.

Foria
OS LIMBOS SEXUAIS

SEXO NA
MENOPAUSA
Fundada em resposta a 90% das mulheres
americanas na menopausa (17 milhões de
consumidores - STYLUS) que sentem dor durante o
sexo, a marca norte-americana Tabu foi desenvolvida
para lidar com este universo. Defendendo a atividade
sexual como um antídoto para os efeitos colaterais,
seu ecommerce contém editoriais criados por
médicos, reforçando a credibilidade da marca.

Tabu
OS LIMBOS SEXUAIS
1/2

CLAREZA PARA
CONSUMIDORES
TRANS
A marca Unbound Babes, dos EUA, apresenta
grá cos em estilo de relatório em seu site para
comunicar as respostas sobre o seu brinquedo “Puff”
- um item projetado para consumidores transgêneros
que experimentaram crescimento do clítoris
enquanto tomavam testosterona durante a transição.
fi
OS LIMBOS SEXUAIS
2/2

CLAREZA PARA
CONSUMIDORES
TRANS
A marca Hot Octopuss colaborou com a
organização de bem-estar trans e não binário CliniQ
em seu site “Trans, Quer & Non-Binary”, para explicar
os benefícios de seus brinquedos para consumidores
trans, com referência especí ca aos termos de
cirurgia, dando uma orientação super clara.
fi
OS LIMBOS SEXUAIS

SEXO E
MORTALIDADE
O podcast de seis partes, Dying for Sex, tem a
apresentadora Nikki Boyer e sua amiga Molly Kochan
discutindo a jornada sexual a partir de seu
Apresentadoras do “Dying
diagnóstico de câncer de mama em Estágio IV. Por for sex”, Nikki e Molly.
meio de conversas, trocas de texto descritas e
entrevistas ocasionais com alguns dos parceiros
íntimos de Molly, o conteúdo traça a jornada de Molly
para trazer um espectro satisfatório de intimidade
para os capítulos nais de sua vida.
fi
A COMERCIALIZAÇÃO DO PRAZER //

O SEXO PRATEADO
Atendendo ao mercado super relevante, mas ainda carente, dos Boomers e gerações
ainda mais velhas, marcas com visão de futuro estão se envolvendo com seus
consumidores que buscam maximizar seu prazer, dentro e fora de relacionamentos.
S E X O P R AT E A D O

SEX-FLUENCERS
SENIORES
Joan Price, escritora e ativista de longa data do
Hot Octopuss Hot Octopuss

“ageless sex” comanda a marca “Hot Octopuss” -


que é um hub de conteúdo sobre sexo sênior. Seus
conselhos vão desde "atingir orgasmos mais tarde
na vida" até "assistir a lmes eróticos como um
casal após um lapso de anos”.

Joan Price Joan Price


fi
S E X O P R AT E A D O

PRODUTOS
PARA TODAS AS
IDADES
A marca americana de produtos adultos
“Maude” tem três seções editoriais online, uma
das quais - The Golden - é dedicada a fãs Seu tom e estilo culto e centrado na arte e no design apóiam um posicionamento intelectual
adultos. Isso contraria a ideia de que os 50+ só aspiracional. Embora os produtos não sejam centrados na idade, os artigos com títulos como
são considerados se for para falar de viagra. "manter a intimidade em um relacionamento de longo prazo" e "assumir-se como uma pessoa
mais velha" são orientados para a idade

Desde o lançamento em 2018, o número de leitores cresceu de 100.000 para um milhão.


Notavelmente, um quarto de seu público tem mais de 40 anos.
S E X O P R AT E A D O

PRODUTOS FEEL
“Con ança, autonomia e liberdade. Sabemos que é isso que acontece quando saúde e bem-

PARA TODAS AS
estar íntimo caminham conectados. E foi com isso em mente que a Feel nasceu. Criamos
produtos que potencializam nossa saúde e também nossos prazeres. Acreditamos no
autocuidado íntimo que respeita nossos corpos e, por isso, desenvolvemos produtos naturais,
veganos e saudáveis que atendem as preocupações e desejos de todas. A Feel é uma das

IDADES
primeiras femtechs brasileiras que atende momentos especí cos da jornada íntima feminina.
Sexualidade para nós vai além do erótico e também é conforto durante climatério e menopausa.”
fi
fi
S E X O P R AT E A D O

NORMALIZAÇÃO
DO PRAZER
MADURO Cake

As marcas americanas Cake and Dame são


pioneiras na inclusão de seniores ao colocar a
idade em primeiro plano em seus sites de
ecommerce - por meio de questionários de
produtos que ajudam os consumidores a
encontrar produtos relevantes para a idade.

Dame
S E X O P R AT E A D O

NORMALIZAÇÃO
DO PRAZER
MADURO
// PUBLICIDADE

A campanha do dia dos namorados de 2021 da


marca americana Lion’s Den apresentou um casal
50+ real ao lado de dois casais mais jovens, todos
explicando seu destemor em relação à
experimentação de brinquedos sexuais.
“Special” from Net ix
A COMERCIALIZAÇÃO DO PRAZER //

SEXO E DEFICIÊNCIA
Um bilhão de pessoas em todo o mundo vivem com alguma forma de de ciência física ou mental (OMS, 2020), mas suas vidas
sexuais continuam sendo um tema tabu, apesar de, como a rma Jennie Williams, executiva-chefe da Enhance no Reino Unido,
“pessoas com de ciência serem igualmente ativas sexualmente como pessoas sem de ciência ”. Marcas progressivas de varejo
e mídia estão respondendo com ecommerces adaptáveis e conteúdo empático, incluindo séries de vídeos de realidade virtual.
fl
fi
fi
fi
fi
SEXO E DEFICIÊNCIA

O TEMA NA
INDÚSTRIA DE
ENTRETENIMENTO 4 Feet High

Vemos a série argentino-francesa “4 Feet High”


segue Juana, de 17 anos, cadeirante em sua luta
por uma educação sexual abrangente em sua
nova escola. Temos também “Special” da Net ix,
que aborda a história de Ryan, um jovem gay
com paralisia cerebral que aprende a lidar com
sua individualidade.

Special
fl
SEXO E DEFICIÊNCIA

REIVINDICAÇÃO DE
CONSCIÊNCIA
Vozes da comunidade, como a in uenciadora
sexual, Hannah Whitton, e o escritor e ativista sobre
Hannah Witton
de ciência, Andrew Gurza (criador da hashtag
#DisabledPeopleAreHot) estão reivindicando espaço
para pessoas com de ciência na conversa cultural
sobre sexo. No entanto, há uma falta clara de
suporte das marcas- revelando oportunidades para
parcerias e ampli cações de plataformas de marcas.
Aqui no Brasil, vemos a Pequena Lo como uma
personalidade associada ao movimento.
Andrew Gurza Pequena Lo
fi
fi
fi
fl

SEXO E DEFICIÊNCIA

ECOMMERCE ADAPTADO
PARA PESSOAS COM
DEFICIÊNCIA
A marca australiana de produtos sexuais XES,
lançada em 2020 por terapeutas ocupacionais,
vende produtos para pessoas com diferentes
condições de saúde. Os usuários podem modi car
o site (selecionando um cursor maior, por exemplo),
enquanto os produtos podem ser comprados com
orçamentos reduzidos por cuidados assistivos. Um
questionário e descrições de produtos destacam as
várias adaptações dos brinquedos, enquanto seu
site editorial apresenta recursos que incluem tópicos
difíceis como "discutir sobre masturbação e
brinquedos sexuais com cuidadores"
XES
fi
The PhluidProject
A COMERCIALIZAÇÃO DO PRAZER //

A JUVENTUDE E O
MOVIMENTO SEX POSITIVE
Mais uida em sua sexualidade do que as gerações anteriores, mas também mais ansiosa, a Geração Z vive uma série de
contradições em relação ao sexo. Marcas atentas podem se conectar com eles corrigindo os efeitos negativos que a pornogra a de
fácil acesso (que causa ansiedade corporal e desinformação) com orientações, lojas com espírito sex-positive e redes comunitárias.
fl
fi
JUVENTUDO E SEX POSITIVITY
Corrigindo este problema, o site da marca Hanx Life se colocou como "o melhor amigo que
você não sabia que tinha", permitindo que os usuários enviem mensagens uns aos outros por
meio de um fórum no estilo do Reddit. Os tópicos variam de discussões sobre anticoncepção

ESPAÇOS SEGUROS de emergência a poliamor:

PARA A JUVENTUDE
SEXUALMENTE ANSIOSA
“Estou vendo um número crescente de jovens de
20 anos que nunca zeram sexo porque estão
apavorados com a inexperiência mostrando que Da mesma forma, a marca de moda de gênero uido de Nova York, The Phluid Project, que

[em um mundo onde pornogra a enganosa é anteriormente fornecia um espaço físico comunitário para jovens LGBTQ + em Nova York,
está se adaptando pós-Covid em espaços pop-up e uma rede social privada.
acessível desde cedo] Eles também estão mais
conscientes com sua saúde, colocando a
ansiedade de desempenho em alta ”

K AT E M O Y L E / / P s y c h o s e x u a l
Therapist and Brand Adviser
fi
fi
fl
JUVENTUDO E SEX POSITIVITY

SEXO E AS
“COMUNIDADES DIGITAIS”
O foco em pequenos grupos online ou 'fogueiras
digitais' foi anteriormente abordado em 2019, na
campanha americana No Estas Solo (You Are Not
Alone) da marca de refrigerantes Sprite, focada na
Gen Z, usando interesses de nicho no Reddit com
fóruns. Os 13 fóruns (todos anônimos, mas
moderados por um in uenciador que vivenciou o
problema) focaram em aspectos da solidão
originados pelos termos mais pesquisados - por
exemplo, ser virgem ou sentir-se preso no corpo
errado. A campanha produziu um aumento de
80% no sentimento positivo em torno de
Sprite e um aumento de 20 vezes no
engajamento do consumidor.
Sprite
fl
JUVENTUDO E SEX POSITIVITY

REFLEXÕES
SOBRE O SEXO
PERFEITO
Vemos podcasts abordando situações sexuais
reais, como o caso da BBC que busca tirar a
ansiedade por um ótimo desempenho com seu
podcast “Unexpected Fluids”, que narra histórias
reais e sem sucesso de relações sexuais.
JUVENTUDO E SEX POSITIVITY

MÉDICOS CONTRA
A DESINFORMAÇÃO
Editoriais conduzidos por médicos estão
preenchendo o vazio da ansiedade. Marcas de
Hanx
preservativos e brinquedos sexuais voltadas para
jovens como a Hanx e a Kandid possuem médicos
internos, com a ginecologista co-fundadora da
Hanx, Dra. Sarah Welsh, escrevendo artigos e os
incluindo sua série “Educação Sexual para Adultos”.
A Dra. Elesha Vooght, da Kandid, é uma médica
júnior que atende as perguntas dos consumidores
em particular por meio de um formulário de envio de
site, respondendo por e-mail.

Kandid
JUVENTUDO E SEX POSITIVITY

SEX-POSITIVITY
NAS LOJAS
Como vimos, uma abordagem positiva ao sexo
por marcas adjacentes a este universo é
essencial. Nos deparamos com a loja Nordstrom,
dos EUA, que em sua campanha sex-positive
para o dia dos namorados criou uma loja pop-up
conectada com as atitudes da Geração Z, como
uidez de gênero e auto-cuidado.
fl
A COMERCIALIZAÇÃO DO PRAZER // AChat

A INTIMIDADE VIRTUAL & CONTEÚDOS


ERÓTICOS INTERATIVOS
58% dos solteiros americanos com menos de 35 anos tiveram sexo virtual (relações sexuais com outra pessoa via vídeo online, texto
ou canais de voz) durante a pandemia, um hábito que deve continuar após o Lockdown. À medida que a exploração da intimidade
remota pelos consumidores aumenta, as plataformas online de jogos para experiências eróticas interativas irão explodir.
JUVENTUDO E SEX POSITIVITY

“PLAYGROUND”
PARA PROSUMERS
DO PRAZER
A marca alemã Satisfyer lançou seu aplicativo
“Satisfyer Connect” para acompanhar sua nova
linha de brinquedos sexuais com conectividade
Bluetooth. Além de conectar casais em sua
intimidade presencial e conectar parceiros
remotamente através con gurações em seu
vibrador, os usuários podem também criar seus O aplicativo demonstra uma oportunidade de usar User-
Generated Content e mídias já existentes, como playlists, que
próprios padrões e ritmos de estimulação. O
servem de extensões multi-sensoriais para o uso íntimo.
“Satisfyer Connect” também sincroniza ritmos
vibratórios com batidas de música nos serviços de
streaming de áudio dos usuários.
fi
JUVENTUDO E SEX POSITIVITY

EROTIC GAMING
Nutaku é uma plataforma de jogos que oferece
jogos com conteúdo adulto. Foi fundada em
2015, e foi em fevereiro de 2021 que ultrapassou
60 milhões de jogadores registrados (15 milhões
destes ingressaram em 2020) em mais de 500 Nutaku
opções de jogos. Para gerar conteúdo mais
inclusivo, lançou um fundo de 5 milhões de
dólares para o desenvolvimento de jogos
LGBTQIA+.
3 A COMERCIALIZAÇÃO DO PRAZER

Des m is ti ficaç ã o
Desmisti cação é a palavra chave que guia as principais ações de marcas em torno do bem-estar sexual.
Abordando grupos e tensões especí cas, marcas que esclarecem, abordam com leveza e entregam produtos e
serviços para consumidores que imaginavam que nunca seriam contemplados por essa indústria abertamente se
posicionam como reais parceiros nesta jornada sexual.
fi
fi
Somos uma consultoria em tendências e inovação. Conectamos tendências às estratégias de
negócios. Equipamos as marcas e as agências mais visionárias com os insights criativos necessários
para tomar decisões de negócios transformadoras. Provocamos as empresas a vislumbrarem um
horizonte mais longo, construindo ações hoje que garantirão sua relevância amanhã.

CONTATOS:

@sparkoff_brasil
https://www.linkedin.com/company/sparkoff-brasil/

(R)EVOLUÇÃO SEXUAL
C O M E R C I A L I Z A N D O O P R A Z E R