Você está na página 1de 22

Avaliação da flexibilidade

FLEXIBILIDADE
É uma capacidade física que pode ser
relacionada à saúde e ao
desempenho desportivo e descreve a
Amplitude de Movimento que uma
articulação pode realizar.
Avaliação da flexibilidade

•1998 - A recomendação do
Colégio Americano de Medicina
Esportiva diz que, um programa
ótimo de atividade física deve
incluir não somente exercícios
cardiovasculares e de resistência
muscular mas também exercícios
de alongamento.
“SE QUEREMOS MELHORAR A
CAPACIDADE TEMOS QUE TREINÁ-LA”
Avaliação da flexibilidade

Em relação aos desportos os


principais estudos na área tem
demonstrado a importância da
flexibilidade para o desempenho
das outras capacidades físicas,
cooperando para um menor gasto
energético quando há uma
amplitude de movimento
adequada do atleta.
Avaliação da flexibilidade

MANIFESTAÇÃO DA FLEXIBILIDADE
A flexibilidade pode se manifestar de
maneira ativa ou passiva.
ATIVA: A maior amplitude de movimento
possível, que o indivíduo pode realizar
devido à contração da musculatura
agonista.
PASSIVA: A maior amplitude de
movimento possível que o indivíduo pode
alcançar sob ação de forças externas.
Avaliação da flexibilidade

Flexibilidade Flexibilidade
ativa passiva

A flexibilidade passiva é sempre maior que a ativa


Avaliação da flexibilidade

RESERVA DE FLEXIBILIDADE
É a diferença entre a
flexibilidade passiva e a ativa, Ela
explica a possibilidade de melhora
da flexibilidade ativa através da
fortalecimento da musculatura
agonista e pela maior capacidade de
alongamento dos antagonistas.
Avaliação da flexibilidade

COMO PODEMOS MEDIR A


FLEXIBILIDADE
Os métodos para medida da flexibilidade
podem ser classificados em função das
unidades de mensuração dos resultados
em 3 tipos principais:

ADIMENCIONAIS
LINEARES
ANGULARES
Avaliação da flexibilidade

TESTES ADIMENSIONAIS
Quando não existe uma unidade
convencional, como ângulo ou
centímetros para expressar os
resultados obtidos. Eles não
dependem de equipamentos,
utilizando-se somente de critérios ou
mapas de análise.
Ex: Flexiteste
Avaliação da flexibilidade

TESTES LINEARES
Expressam os resultados em escala
de distância, em centímetros ou
polegadas, utilizando-se de fitas
métricas, réguas ou trenas.
Ex: Sentar e Alcançar
Avaliação da flexibilidade

Teste de Sentar e Alcançar


com Banco de Wells
Modelos de Banco de Wells
Avaliação da flexibilidade

TESTES ANGULARES
Seus resultados são expressos em
graus. O termo utilizado para a
medidas de ângulos é “goniometria”.
Os instrumentos que utilizamos são
os goniômetros, os mais utilizados
são o goniômetro universal e o
goniômetro pendular (ou flexímetro).
Avaliação da flexibilidade
Flexímetro Pendular Sanny
Diferentes goniômetros

Goniômetro 360 Plástico Goniômetro 180 Plástico

Goniômetro 180 Metal Goniômetro 180 Digital


Avaliação da flexibilidade

IMPORTÂNCIA DA AVALIAÇÃO DA
FLEXIBILIDADE
Permite ao professor de Educação Física ou ao
Profissional da Saúde avaliar...

•O nível da capacidade física;


•As disfunções musculares;
•A predisposição a patologias do
movimento;
•Os avanços no treinamento ou na
recuperação funcional
Avaliação da flexibilidade

É insuficiente medir a
FLEXIBILIDADE, o que se deve buscar é
a análise dos resultados dos testes, a
fim de se indicar os efeitos do exercício
de alongamento em benefício da saúde,
do desporto ou da doença. Conforme
os resultados encontrados pode-se
determinar quais grupos musculares
precisam de maiores índices de
alongamento ou reforço muscular.
Como “trabalhar” a
flexibilidade?
A flexibilidade pode ser trabalhada de diversas formas, entre elas:

3.Alongamento
4.Flexibilização
5.Yoga
6.Power Yoga

Entre estes métodos, o mais eficiente em recentes pesquisa, tem sido o Power Yoga,
exercício de força excêntrica acompanhado de longos períodos de flexibilização
articular. Segundo Beryl Birch, professora de Yoga em New York, NY, USA, “a corrida
melhora a resistência, mas também transforma os músculos posteriores de suas coxas
em varas de aço inflexível - peça a qualquer maratonista para deitar de costas no chão
e levantar uma perna a 90º e você verá. E não são só corredores que ficam
enferrujados. Mountain bike põe um cadeado nos flexores do seu quadril, musculação
puxa seus ombros para a frente e escalada endurece seus antebraços. "As pessoas
acham que treinar as deixa em forma. Treinar as deixa FORA de forma", diz Beryl
Bender Birch.
"Muitos levantadores de peso não
conseguem usar a força que eles
passaram tanto tempo desenvolvendo
porque sua amplitude de movimento está
extremamente reduzida. Outros atletas
estão em perfeita forma cardiovascular,
mas podem estar a milésimos de
segundos de arrebentarem algum
músculo por falta de alongamento." Birch
acredita que é preciso ser flexível para
ser forte.
Ela chegou a essa conclusão depois de dar uma aula para a equipe de esqui
cross-country norteamericana e ver que, mesmo depois de uma sessão fácil de
ioga, os melhores atletas de endurance do mundo ficaram tão doloridos nos
ombros, costas e coxas que tiveram que cancelar o treino do dia seguinte.
Esquiadores não são os únicos a terem encontrado a iluminação da
flexibilidade: milhões e milhões de pessoas, de hippies a titulares da NBA, hoje
praticam ioga. Mesmo assim, muitos atletas demoram a se convencer dos
benefícios dos músculos alongados. "A maioria acha que, se soltarem os
músculos, perderão performance", ela diz. "Na verdade, ficar mais flexível te
possibilita forçar ainda mais os limites do corpo."
Flexibilidade no esporte
Atividade de classe
O atleta MRC é jogador de volibol e está iniciando
um novo período de treinamento. Você está entrando
para a equipe de preparação física da equipe e
precisa conhecer seus atletas. Prepare uma
anamnese o mais completa possível, com não mais
de 20 perguntas. Defina um teste de agilidade e um
de flexibilidade para ele e justifique sua escolha. O
atleta tem 18 anos, 193 cm de estatura, 92 kg, leve
escoliose em S para a direita. Sua escoliose pode
influenciar na sua flexibilidade? Como? Explique!