Você está na página 1de 64

Educação a Distância

Prof. MSc. Gerisval Alves Pessoa


São Luís
Outubro, 2008
Para Discussão!

Você já participou durante sua vida de


algum tipo de curso à distância?

Se sim.... Qual sua avaliação?

Se não... Qual foi o motivo?


Para Discussão!

A fim de iniciarmos nossas discussão sobre o


EAD, existem algumas importantes questões a
serem colocadas:

• Os modelos de transmissão de conhecimento -


dos quais dispomos atualmente - estão sendo
eficazes no sentido a conferir uma sólida e
permanente formação ao indivíduo inserido
dentro de um ambiente caótico como o descrito?
• Esta questão se abrange a formação do
indivíduo como cidadão, como ser humano
integral, bem como para o mercado de trabalho.
Para Discussão!

• No tocante à proliferação do conhecimento, as


atuais estratégias de utilização das novas
tecnologias estão sendo aplicadas de maneira
justa e adequada? Caso positivo, justifique. Caso
negativo, quais seriam as soluções mais viáveis a
fim de minimizar os acidentes de percursos mais
comuns?
• Qual o perfil geral dos alunos que procuram o
EAD? A quem se destina a EAD atualmente? E a
quem ela se destinará no futuro?
Para Discussão!
• Quais as vantagens e desvantagens do EAD em
relação aos métodos regulares de transmissão do
conhecimento? O que fazer para minimizar (ou
mesmo eliminar) tais desvantagens?
• O que os professores devem fazer a fim de se
adaptarem a este novo ambiente “caótico”? O
professor precisará ser um Mestre em
Informática?

• Saber operar e programar grandes plataformas e


utilitários de EAD?
• Qual o futuro da relação professor-aluno dentro
de um ambiente de EAD e fora dele?
Reflexão!

Sociedade da oralidade primária:


interlocutores partilhavam o mesmo contexto
Reflexão!

Sociedade da escrita:
possibilidade de distanciamento entre
a produção de um texto e o momento da recepção
nos mais diversos contextos, situações ou épocas.
Reflexão!

Sociedade do hipertexto:
pessoas conectadas em rede, numa relação totalmente
nova com os conceitos de espaço e de tempo.
Não mais uma sociedade, mas uma cibercultura.
Reflexão!

A onda de mudanças chega,


independente das vontades
individuais.
Reflexão!
As tecnologias nos convidam a nos
embrenharmos numa teia de interconexões e a
constituir uma única humanidade, que, embora
repleta de conflitos e tensões, ressurge a cada vez
que um novo diálogo é estabelecido.
Objetivo do Trabalho

Apresentar conceitos, histórico, tecnologias,


vantagens, limitações e recomendações sobre
Educação à Distância - EAD
Estrutura da Apresentação
1. Introdução
2. Conceitos e objetivos do EAD
3. História do EA
4. EAD e o Aparato Legal
5. Modalidades do EAD
6. Educação à Distância x Educação
Corporativa
7. EAD x Instituições de Ensino
8. Tecnologia para o Processo de EAD
9. O professor e o aluno na EAD
10. Sistema de Monitoramento
11. Sistema de Avaliação
12. Análise critica
13. Conclusão
Referências
Introdução
• Atualmente as pressões exercidas sobre as
pessoas devido às demandas econômicas,
tecnológicas sociais e políticas faz com que nos
qualifiquem para atender estas demandas e
acompanhar as exigências do mercado.
• O sistema capitalista (interesse econômico) exige
da educação:
• Atenda o maior número possível de pessoas
• Menor tempo possível
• Proposta que atenda a política social dominante.

• Para atender estas exigências as pessoas estão


utilizando o EAD como alternativa, encontrando
vantagens e desvantagens.
Conceitos de Educação à
Distância

No sentido fundamental da expressão, é o ensino


que ocorre quando o ensinante e o aprendente
(aquele a quem se ensina) estão separados (no
tempo ou no espaço). No sentido que a expressão
assume hoje (vamos chamá-lo de sentido atual),
enfatiza-se mais (ou apenas) a distância no espaço
e se propõe que ela seja contornada através do uso
de tecnologias de telecomunicação e de
transmissão de dados, voz (sons) e imagens
(incluindo dinâmicas, isto é, televisão ou vídeo).
Não é preciso ressaltar que todas essas
tecnologias, hoje, convergem para o computador
(CHAVES, 1999)
Conceitos de Educação à
Distância

• Separação física em parte ou na integridade


do processo educativo

• Mediação da interação por mídias (ou


tecnologias)
Conceitos de Educação à
Distância

Uma forma de ensino que possibilita a auto-


aprendizagem, com a mediação de recursos
didáticos sistematicamente organizados,
apresentados em diferentes suportes de
informação, utilizados isoladamente ou
combinados, e veiculados pelos diversos
meios de comunicação. (Decreto Federal nº
2494 de 10/02/98)
Conceitos de Educação à
Distância

• Uma das modalidades de ensino-


aprendizagem , possibilitada pela mediação
dos suportes tecnológicos digitais e de rede,
seja esta inserida em sistemas de ensinos
presenciais, mistos ou completamente
realizada por meio da distância física (ALVES e
NOVA, 2003)
Objetivos do Educação à Distância

• Aumentar o acesso ao conhecimento


diminuindo barreiras geográficas (atendimento
simultâneo de alunos em qualquer lugar do
Brasil ou exterior)

• Facilitar o estudo flexibilizando o local e o


horário das aulas

• Proporcionar interatividade d feedback


imediatos

• Utilizar diferentes estratégias pedagógicas,


atendendo a diferentes perfis e necessidade de
desenvolvimento de competências.
História da EAD

• A gênese

“É possível substituir a presença cálida e


inspiradora do professor, por meio tecnológico
frio e impessoal?” (BORDENAVE, 1987)

A partir da invenção da imprensa por


Gutenberg em 1453, o homem começou a
aprender diretamente dos textos e não
diretamente do professor.
História da EAD

• No mundo

• O correio foi o modelo impulsionante da EAD,


nos EUA e na Europa.

• Open University da Inglaterra, criada em 1969


como um marco e um modelo de sucesso que
tem destaque até hoje.

• No final deste milênio que surge os grandes


sistema de educação superior à distância, na
Europa, Canadá, EUA e Austrália.
História da EAD

• No Brasil

• Escola Internacional (1904) – Cursos por


correspondência

• Fundação Radio Monitor (1939)

• Instituto Universal Brasileiro (1941)


• Tele-educação (anos 60)
• Projeto Minerva e Telecurso 2000
• Criação da Abed (1995)
• MEC (oportunidade)
• LDB – EAD como modalidade de educação
EAD e o Aparato Leal no Brasil

• Regulamentação da EAD no Brasil

• LDB (Lei Federal Nº 9.394, de 20/12/96)


• Decreto Federal Nº 2.494, 10/02/98
• Resolução CNE/CES Nº 1, de 03 de abril de
2001, estabelece normas para o funcionamento
de cursos de pós-graduação.

“A EAD no Brasil foi normalizada pela LDB em


dezembro de 1996 e em fevereiro de 1998.
EAD e o Aparato Leal no Brasil

• Regulamentação da EAD no Brasil

• De acordo com o artigo 2o do Decreto 2.494/98

.... Os cursos a distância que conferem


certificado ou diploma de conclusão de ensino
fundamental para jovens e adultos, do ensino
médio, da educação profissional e de
graduação serão oferecidos por instituições
publicas ou privadas especificamente
credenciadas para esse fim (...)
Modalidade do EAD

• Ensino por correspondência;

• Teleducação (via rádio e televisão);

• Sistemas integrados (via computador,


multimídia, redes locais, nacionais ou
internacionais - Internet e escolas virtuais).
EAD e Educação Corporativa

• Conhecimento humano aumenta com grande


velocidade
• O mundo está ficando coletivamente mais
inteligente
• Conclamação por mais conhecimento
especializado
• Demanda das organizações Valorização
da educação
• Organizações necessidades de atualizar
os conhecimentos dos empregados
• Ênfase na educação continuada
EAD e Educação Corporativa

• Surgimento e-mail, e-government, e-learning


• Capital intelectual (CI) = VM – VP
• As universidades corporativas surgem da
necessidade do incremento qualitativo e
quantitativo da educação empresarial
• Educação corporativa representa um avanço
em relação aos tradicionais programas de
treinamento
• Papel das universidades corporativas é de
garantir a educação continuada interna
• Primeira universidade corporativa – GE (1955)
• EUA = 2.000 UC  Brasil = 100 UC
EAD e Educação Corporativa

Dimensões para o sucesso de uma


universidade corporativa:

• Estrutural

• Institucional

• Tecnológica

• Pedagógica
EAD e Instituição de Ensino
No processo evolutivo da EAD, os consórcio se
apresentam como um caminho em direção à
Universidade Virtual:

• CEDERJ – Consórcio Centro de Educação à


Distância do Estado do Rio de Janeiro

• UNIREDE – Consórcio de Instituições


Públicas de todo o país

• IUVB.BR – Rede Brasileira de Educação à


Distância para instituições particulares
(Instituto Universidade Virtual Brasileira)
• VEREDAS – MG (Instituições públicas,
comunitárias e confessionais
EAD e Instituição de Ensino
Exemplo
EAD e Instituição de Ensino
Equipe EAD – PUC RS

r Tutor
sso
of e M
Pr on
cur or ito
r
rde e e
de nad
so
coo erent

o
açã
G

istr
mi n
Ad
Infor io
mata o
s Ap io
sóc ógico
Desig a g
n er d
pe
EAD e Instituição de Ensino
Tecnologia Assíncrona

Cursos por videoconferência-


teleconferência,
fita cassete, CD-ROM

E-mail

Mediação por
computador
e ambiente Web
EAD e Instituição de Ensino
PUC RS

256Kbps TELECONFERÊNCIA
(0800 e Internet)

SITE ••••••••••••
CENTRAL SITE 1 SITE 2
1 SITE 3
1 SITE
SITE N...
1
PROFESSOR ALUNOS ALUNOS ALUNOS ALUNOS
EAD e Instituição de Ensino
Tecnologia Síncrona PUC RS

Videoconferência

som - imagem - dados


EAD e Instituição de Ensino
Espaço de Trabalho e Pesquisa
Ambiente privilegiado de aprendizagem:

Simultaneamente,gera aulas de
videoconferência em 256Mbps e de
broadcasting em 2,5Mhz,com o uso do
satélite Embratel/Brasilsat -B3

Salas
de geração
e estúdios
EAD e Instituição de Ensino
Sala de Tutores / Monitores e
Produção
EAD e Instituição de Ensino
Sala de Servidores
EAD e Instituição de Ensino
Tecnologias de Apoio à
Aprendizagem EAD-PUC RS
Grupo de Apoio à Aprendizagem
Professor
Tutor
Monitor
E-mail
Fórum
Colegas
Áudio/vídeo
Ambiente web

Listserver
EAD e Instituição de Ensino
EAD-PUC RS

Salas remotas – TV Digital e


Videoconferências
EAD e Instituição de Ensino
Cursos EAD-PUC RS

ESPECIALIZAÇÃO (4)

GRADUAÇÃO (1)

EXTENSÃO (1)
Tecnologias na EAD
Tecnologias na EAD

Dados da Universidade Federal de Santa Catarina


Tecnologias na EAD

Dados da Universidade Federal de Santa Catarina


Tecnologias na EAD

Dados da Universidade Federal de Santa Catarina


Tecnologias na EAD

Dados da Universidade Federal de Santa Catarina


Tecnologias na EAD

Dados da Universidade Federal de Santa Catarina


Tecnologias na EAD

Dados da Universidade Federal de Santa Catarina


Tecnologias na EAD

Dados da Universidade Federal de Santa Catarina


Tecnologias na EAD
Portal de Entrada

Dados da Universidade Federal de Santa Catarina


Tecnologias na EAD
Conteúdo Hipertextual

Dados da Universidade Federal de Santa Catarina


Tecnologias na EAD

Dados da Universidade Federal de Santa Catarina


Tecnologias na EAD

Dados da Universidade Federal de Santa Catarina


Tecnologias na EAD

Dados da Universidade Federal de Santa Catarina


Tecnologias na EAD

Dados da Universidade Federal de Santa Catarina


O Professor na
EAD

• Papel de animador de uma comunidade virtual de


aprendizes
• Companheiro
• Líder
• Domínio do conteúdo e de técnicas didáticas
O Professor na
EAD

• Capacidade de:

• Mobilizar a comunidade de aprendizes em


torno de sua própria aprendizagem
• Fomentar debate
• Manter o clima para a ajuda mútua
• Incentivar a cada um a se tornar responsável
pela motivação de todo o grupo
O Aluno na EAD

• Ser capaz de perceber-se como parte de uma


comunidade virtual de aprendizagem colaborativa e
desempenhar o novo papel a ele reservado nesta
comunidade.
• Ser capaz de trocas interpessoais e comunitárias
sem o contrato face-a-face.
O Aluno na EAD

• Regras

• Autonomia
• Cooperação
• Percepção do outro e de suas necessidade
• Considera o bem-estar da comunidade como
parte fundamental do seu próprio bem-estar
Sistema de
Monitoramento

• Sistema de Gerenciamento (P.Ex.: VIAS K


• Ferramentas de atendimento (fale com)
• E-mail
• Telefone
• Fax
• Correio postal
Sistema de
Monitoramento
• Agentes envolvidos:

• Diretos:

• Professor e Tutor
• Monitor
• Suporte Técnico e Administrativo

• Indiretos

•Equipes: pedagógica, de logística e


tecnológica
Sistema de Avaliação
• Avaliação do Aluno

• Professor avalia e o aluno se auto-avalia

•Avaliação do Professor

• Aluno avalia o professor e professor se auto-avalia

•Avaliação do Curso

• Alunos, professores/tutores e instituição parceira


avaliam
Análise Crítica
• Vantagens

• Atinge maior audiência


• Atende estudantes que não podem assistir aulas
na escola
• Estudantes podem ser instruídos por professores
as melhores instituições
• Os custos iniciais em muitos casos compete
vantajosamente com a educação tradicional
• Acesso facilitado à educação
• Favorece o aluno a possibilidade de escolher
rotas de aprendizagem
• Compartilhamento de recursos
Análise Crítica

• Desvantagens

• Lacuna deixada pela ausência da interação


face-a-face do educador com seus alunos e
vice-versa
• Reconhecimento dos cursos (Como garantir
um mínimo de qualidade a estes programas?)
• Dificuldade em se lidar com a tecnologia (EAD
é para todos?)
Conclusão

• O ensino à distância apresenta-se como uma


alternativa para incrementar o déficit educacional
brasileiro, porém é necessário que os atores,
governo, instituições, educadores, alunos e
professores cumpram bem o seu papel e que
tenhamos uma tecnologia adequada para cada
situação (público-alvo)
• Qualquer que seja a tecnologia e as ferramentas
selecionadas como recursos de aprendizagem, é
fundamental o planejamento e as estratégias de
ação didática.
REFERÊNCIAS
ALVES, Lynn; NOVA, Cristiane. Educação à distância: uma
nova concepção de aprendizado e interatividade. São
Paulo: Futura, 2003.
BAYMA, Fátima. Educação à distância e educação
corporativa. In: BAYMA, Fátima (org.). Educação corporativa:
desenvolvendo e gerenciando competências.São Paulo:
Pearson Prentice Hall, 2004.
BORDENAVE, J. E. D. Teleducação ou educação à
distância: fundamento e métodos. Rio de Janeiro: Vozes,
1987.
CHAVES, Eduardo. O ensino à distância: conceitos
básicos. Disponível em <http:/www.edutecnet.com.br> Acesso
em: 10 março 2005.
FORMIGA, Manuel, Marcos M. Evolução dos 100 anos da
educação à distância no Brasil. In: BAYMA, Fátima. Educação
corporativa: desenvolvendo e gerenciando
competências.São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2004.