P. 1
noçoes d enfermagem em centro cirurgico

noçoes d enfermagem em centro cirurgico

|Views: 7.939|Likes:
Publicado poralbanisa24

More info:

Categories:Types, School Work
Published by: albanisa24 on Jun 06, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPT, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

09/28/2015

pdf

text

original

A enfermagem faz presente nas intervenções
cirúrgicas desde os primórdios das cirurgias
juntamente com os chamados ³cirurgiões
barbeiros´, onde as mesmas eram responsáveis
pelo ambiente seguro, confortável, higiênico.

[SOBECC;2009]

‡ Thomas Eakins, THE AGNEW CLINIC 1889.

Nesta pintura, pode observar o uso do capote, anestésico(éter) e a

paciente está coberta. A enfermeira participa como membro da

equipe.

FUNÇÃO DO ENFERMEIRO NO CENTRO
CIRÚRGICO

³O enfermeiro é o profissional habilitado
para gerenciar as necessidades que
envolvem o ato anestésico-cirúrgico em
todas as suas etapas´ (SOBECC,2009,
p.26).

Podendo exercer a função coordenador ou
assistencial.

O ENFERMEIRO COORDENADOR

O enfermeiro coordenador tem as suas
atividades referentes ao funcionamento da
unidade cirúrgica, coordenando todas as
atividades necessárias para garantir o
suprimento de todas as áreas, ao menor custo
possível e de maneira que a prestação de
serviços/assistência não sofra interrupções,
prejudiciais ao clientes.[SOBECC;2009]

ATIVIDADES DO ENFERMEIRO
COORDENADOR

‡ compartilhar na preparação de normas, rotinas e
procedimentos do setor;

‡ garantir o correto uso de materiais e equipamentos,
orientando, supervisionando e avaliando;

‡ ter controle administrativo, técnico-operacional e ético
sobre as atividades desempenhadas na unidade
cirúrgica;

‡ preparar escalas mensais e diárias das atividades que
serão desempenhadas pelos funcionários;

ATIVIDADES DO ENFERMEIRO
COORDENADOR

‡ prover recursos humanos e materiais que possibilite a
realização do ato anestésico cirúrgico;

‡ participar do planejamento e da execução dos
treinamentos e do processo de educação continuada
para a equipe de enfermagem;

‡ cuidar das qualidade do ambiente de segurança,
procurando o conforto do paciente e da equipe
interdisciplinar;

SISTEMA OPERACIONAL

Materiais

Mão de Obra

RH

Equipamentos

Meio Ambiente/

Área física

Método

Processo

Medidas

Estatísticas (Nºs)

SISTEMA GERENCIAL

CLIENTE

Sistema gerencial é um conjunto de

elementos relacionados ou

interativos que estabelecem políticas

e metas para atingirmos

nossos objetivos.

O ENFERMEIRO ASSISTENCIAL

O enfermeiro assistencial tem suas atividades
relacionadas diretamente ao cuidado do paciente,
desempenhando plano de cuidados de enfermagem e
dando continuação na assistência oferecida para o
pacientes cirúrgicos. Algumas das atividades do
enfermeiro assistencial:

‡ conferir se contem materiais e equipamentos
necessários para o ato anestésico-cirúrgico;

‡ desempenhar as atividades pré-operatória, intra-
operatório e pós-operatório conforme as condições
oferecidas pela instituição;

O ENFERMEIRO ASSISTENCIAL

‡ recepcionar o paciente na sua entrada ao CC, fazendo a
conferencia dos exames relacionados ao ato cirúrgico,
certificando-se do correto preenchimento dos impressos
próprios da área, do prontuário e da pulseira de
identificação;

‡ se necessário executar sondagem vesical de demora ou
de alívio;

‡ fazer evoluções de enfermagem;

‡ auxiliar ou realizar o curativo cirúrgico;

O ENFERMEIRO ASSISTENCIAL

O ENFERMEIRO ASSISTENCIAL

O enfermeiro é responsável pela coordenação das
atividades realizadas no centro cirúrgico, devido ao
pouco efetivo de enfermeiros atuantes na unidade
cirúrgica, não ha tempo de dedicar exclusivamente para
um ato cirúrgico específico. Mas na falta de técnico de
enfermagem para executar alguma tarefa o enfermeiro
deve estar hábil para exercer sua função como
circulante e instrumentador. Devendo, assim, conhecer
todos os procedimentos .

CIRCULANTE

INSTRUMENTADOR

PARAMENTAÇÃO

Ritual de procedimentos específicos realizados na
preparação do profissional para o ato cirúrgico:

‡ Lavagem Básica das mãos;

‡ Degermação das mãos e antebraços;

‡ Vestimenta do avental estéril;

‡ Calçamento das luvas cirúrgicas.

PARAMENTAÇÃO: PRÉ-REQUISITOS

Pro pé

Toca

Mascara

Roupa privativa

Óculos

capote cirúrgico

1- Consiste no emprego da degermação e escovação de mãos e

antebraço para diminuição da microbiota, por meio de fricção

mecânica e ação química dos degermantes e anti-sépticos.

2- seguido do vestimento de capote e colocação de luvas

esterilizados.

3- Visando a preservação da assepsia durante o ato cirúrgico.

PARAMENTAÇÃO CIRÚRGICA
PARAMENTAÇÃO CIRÚRGICA

1. Degermação e escovação de mãos e antebraços
1. Degermação e escovação de mãos e antebraços

PARAMENTAÇÃO
PARAMENTAÇÃOCIRÚRGICA
CIRÚRGICA

2. Vestimento de capote estéril;
2. Vestimento de capote estéril;

3. Colocação de luvas estéreis.
3. Colocação de luvas estéreis.

PARAMENTAÇÃO CIRÚRGICA
PARAMENTAÇÃO CIRÚRGICA

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->