Você está na página 1de 26

A TERRA DO SOL

Posto Avançado do Império


Verdade, Justiça e o Jeito Akameno – explorado por Kevin Scrivner e
Traduzido para o Português por Pedro R. Camelo
Material adicional por Olivier Legrand

“Ao sul das Montanhas Thanatari situa-se a fabulosa Terra do Sol, com suas areias em chamas, ruínas
no deserto e cidades douradas...”
(Guia do Mestre de Labirinto, p. 5)

O Sol se levanta no Leste Durante a Era dos Heróis, enquanto os


navegadores e soldados Mineanos estavam
Para a maioria do povo no mundo Mineano, a
indo para o oeste à procura de conquista e
Terra do Sol é meramente um deserto isolado
comércio, povos totalmente desconhecidos a
onde pastores surrados com nomes engraçados
eles estavam explorando e guerreando no
criam ovelhas e cavalos, e onde comerciantes
distante leste das Colinas Phaeton. Impérios
com ridículos chapéus em forma de bola
rivais com diferentes línguas, deuses e culturas
ocupam-se de mercadorias exóticas.
surgiram, batalharam entre si selvagemente, e
eventualmente foram absorvidos em um grande
Afinal, reis Mineanos estão preocupados sobre
buraco que impedem o crescimento e
o que os Tritonianos poderão fazer em seguida.
desenvolvimento dos mesquinhos “impérios” de
Tritonianos atormentam-se com o quê os
um ou outro Tritonis ou Umbria.
Umbrianos estão fazendo, enquanto que os
pentarcas Umbrianos estão ocupados com a
Embora os habitantes do Império Akameno
crescente ameaça Atlante. Os Khettim estão
sejam (em sua maioria) humanos, seu ponto de
confiantes que suas fronteiras orientais estão
vista sobre a vida é tão alienígena para a visão
guardadas mais eficazmente pelos desertos e
de mundo Mineana quanto caso eles tivessem
montanhas que jamais poderiam estar por
vindo de Marte (planeta, não deidade). E
tropas e se focam em elucidar a mais nova
enquanto os Mineanos consideram as Três
conspiração Stygiana ou Midiana.
Cidades o centro do mundo, monarcas
Akamenos as consideravam abaixo de suas
Todos estão olhando para o oeste, obviamente
percepções, até agora.
para o fato que a assim chamada Terra do Sol,
conhecida pelos seus cidadãos como a
Província Oromedon, é meramente um dedão
do vasto gigante oriental. X
E o gigante está ficando faminto.
frota para o Mar do Meio, mas o Império é
fundamentalmente um poder terrestre, cujas
ágeis cavalarias devem agir defensivamente
contra as indóceis tribos Arimaspianas para o
norte, impérios rivais para o leste, e acabar com
dissidências internas.

A sociedade é dividida entre guerreiros,


sacerdotes e trabalhadores; um vassalo
inteligente sabe quem são seus superiores e faz
suas obrigações para eles.

Religião, Nova e Velha


O Império Akameno: conquista e civilização A maneira que o Mundo Funciona
A civilização é antiga na Terra do Sol, pelo
menos tão antiga quanto aquela de Proteus e o A sociedade e comportamento Akameno é
Reino do Deserto. Diferentemente da última, baseada na maneira em que os mundos
entretanto, ela raramente tem sido dominada espiritual e físico funcionam. A teologia
por um único grupo étnico, religião, ou entidade Akamena é complexa e, para os olhos
política. Quiçá, essa região do mundo foi Mineanos, muito estranha. Diferentemente dos
constantemente em alta para a captura por Olímpicos e dos deuses do Reino do Deserto,
invasores bárbaros e pretensos imperadores. “deidades” e “demônios” Mazdan não são
Os atuais reis Akamenos são meramente os criaturas antropomórficas ou mesmo entidades
últimos reivindicadores da terra, porém talvez os espirituais com personalidades. Eles são
mais bem sucedidos até agora. definidos pela teologia Mazdan como conceitos
de virtude ou vício que o devoto espera imitar ou
Uma Terra de Contrastes evitar. Por esta razão, sacerdotes Mazdan
rejeitam todas as tentativas de sincretismo como
Apesar das rivalidades ciumentas entre as Três ignorantes e imorais (porém isso não impediu de
Cidades e seus competidores vizinhos, o mundo eruditos Mineanos de tentar).
Mineano é bem homogêneo. A sociedade é
construída ao redor de cidades-Estado A divindade Mazdan é uma estrutura de três
grudadas aos lados rochosos das penínsulas e camadas. Acima de todos está Ahura Mazda, o
ilhas. Os deuses Olímpicos são universalmente Criador e deus supremo. Ele é auxiliado pelos
adorados mesmo se não em todos os lugares seis Imortais Virtuosos, seus filhos e filhas, que
exatamente da mesma forma. Com uma terra representam os ideais aos quais todos os
para fazenda mínima disponível, pesca, pirataria Akamenos bem pensantes aspiram. A terceira
e comércio marítimo são as maiores buscas. camada consiste dos Reverenciáveis,
Apesar de suas diferenças, Mineanos, inumeráveis sub deuses que o fiel reza para
Umbrianos e Tritonianos são racialmente, orientação diária e ajuda – uma categoria na
culturalmente e linguisticamente parecidos – e qual os Sábios incluíram os antigos deuses do
mesmo os estrangeiros podem falar Mineano. Império.
Cidadãos cercam os monarcas de serviço,
porém apreciam independência pessoal acima Ahura Mazda, o Criador, é antagonizado por
de tudo. Arimã, o Espírito Malígno, que é o seu
antagonista em todas as maneiras e que busca
A Terra do Sol é exatamente o reverso. destruir e corromper a criação de Ahura Mazda.
Fisicamente, o Império inclui exuberantes Se Ahura Mazda é sabedoria, força e retidão,
campinas costeiras, áridos vales fluviais, vastas Arimã é tolice, fraqueza e pecado. Arimã possui
pradarias, desertos rochosos, florestas sua própria estrutura de espíritos para exercer o
montanhosas, e – bem ao leste – as selvas de mal na terra, os Daevas, embora ele mais
Kathai. A sociedade é controlada pelo Rei dos comumente empregue animais ferozes tais
Reis, que nomeia sátrapas regionais para como lobos, répteis ou anfíbios viscosos. Como
obrigar seus decretos sobre povos de muitas suas justas duplicatas acima, cada um desses
raças e línguas (existem três línguas oficiais). demônios maiores tende a conceituar um vício
específico ou estado indesejado, tal como
Enquanto cultos locais abundam, vida moral e cobiça, luxúria ou falsidade. Apesar de sua
religiosa é supervisionada pelos olhos alegada incompetência e confiança que o Bem
suspeitosos dos Sábios, sacerdotes triunfará no final, Arimã algumas vezes parece
politicamente poderosos da fé oficial Mazdan, muito próximo tão poderoso quanto Ahura
que possuem pouca semelhança aos Mazda. Até agora, o Bem conseguiu deter o
sacerdotes do mundo Mineano. Mal, porém houve um número de escapadas por
um triz.
O Rei dos Reis contratou construtores de
embarcações Tritonianos para construir uma
X
Enquanto Mineanos acreditam em um
submundo que todos os mortos vão, a fé Sacerdotes, Prodígios &
Mazdan apresenta um paraíso e inferno Paradoxos
separados para o povo bom e ruim. O bom pode
Se ou não eles servem aos antigos deuses ou à
atingir a imortalidade ao imitar as qualidades de
religião oficial Mazdan, os sacerdotes do Império
Ahura Mazda. Os pecadores são punidos, mas não são Sacerdotes (com um S maiúsculo) no
apenas seus corpos, uma vez que a alma do senso de L&M normal da palavra. Simplesmente
homem (seu “eu real”) e considerado colocado, eles não possuem qualquer poder
incorruptível. Portanto, uma vez que os pecados mágico real.
dos pecadores mortos tenham sido expiados,
eles também serão salvos. Porém seria mais Em termos de jogo, esses sacerdotes são apenas
fácil evitar todo esse problema e apenas ser sábios e oficiantes religiosos, sem acesso a
bom para começo de conversa. qualquer forma de Prodígios Divinos – indiferente
à o que eles ou seus adoradores acreditem
(choque, horror).
Os Deuses Antigos
Os Sábios não possuem acesso a Prodígios
Antes de eles receberem a revelação da Divinos ou a qualquer outra forma de magia
porque (de acordo com eles) Ahura Mazda não
supremacia de Ahura Mazda, os povos do
precisa mostrar seu poder e prefere trabalhar de
Império adoravam muitos deuses. Muitos deles formas (preferivelmente que espetaculares)
ainda reverenciam das deidades de seus misteriosas.
antepassados, bem como os povos súditos os
deles. Os Sábios procuram unir o Império com No caso dos sacerdotes dos vários “deuses
uma teologia mais abstrata, universal. Porém antigos”, essa falta de habilidade real mágica
muitos do clero tradicionalista não permitem reflete o fato que os poderes dessas deidades
isso, mesmo embora esses sacerdotes Mazdan foram eclipsados pela revelação da supremacia
pensadores novos possuam o peso do Rei dos de Ahura Mazda. Assim como manifestações
Reis a seu lado. diretas do poder de um deus, Prodígios Divinos
como são definidos em L&M devem ser um
desafio a essa supremacia.
Uma das únicas características dessa regra é
que embora ele exerça controle político sobre os Para sumariar: os sacerdotes dos antigos deuses
povos conquistados, o Rei dos Reis não tenta não (ou é “não mais”?) possuem acesso aos
forçar eles a adotar a cultura Akamena. Antigos Prodígios Divinos por causa da supremacia de
cidadãos dos antigos reinos Edonita, Haraziano Ahura Mazda – e é a mesma supremacia que
e Oromedon continuam a falar suas próprias dispensa sacerdotes Mazda de ter acesso a
línguas e adorar seus próprios deuses. Visto Prodígios Divinos.
que esses grupos étnicos repetidamente Filósofos Mineanos devem rejeitar tal razão
conquistem uns aos outros, eles vêm a adorar contorcida como uma laçada paradoxal, enquanto
muitos dos mesmos deuses, embora deidades sacerdotes dos deuses Olímpicos devem pegar
frequentemente se tornem conhecidas por isso como a prova absoluta que nem Ahura
nomes locais diferentes. Mazda ou qualquer das antigas deidades do
Império oriental verdadeiramente existam.
Durante os últimos séculos, eruditos imperiais
Deve ser também observado que a supremacia de
estudaram essas correspondências míticas e Ahura Mazda não parece impedir que sacerdotes
acharam que podiam “racionalizar” todos de Cibele e de outros cultos proibidos (sem
aqueles deuses antigos de muitos nomes em mencionar alguns sacerdotes hereges de Mitra)
um panteão unificado consistido de Ahura de exibir poderes mágicos (e algumas vezes
Mazda como o deus supremo e seis outras muito poderosos) reais. E aqueles raros
deidades maiores. Essa abordagem tem sido Sacerdotes Olímpicos que verdadeiramente
levada em frente pelos Sábios, cuja teologia viajaram para a Terra do Sol viram que eles
apresenta essas outras deidades como podiam usar seus poderes normalmente (incluindo
conceitos abstratos ou facetas divinas do Intervenção Divina) sem serem liquidados ao
Criador ao invés de entidades individuais. nada pelo supremo Ahura Mazda.
É deixado para desejar saber o que aconteceria
Quando cidadãos do Império se referem aos caso os deuses Olímpicos decidissem enviar seus
“antigos deuses”, eles normalmente têm as Sacerdotes em uma grande campanha de
seguintes deidades em mente: Anahita a Deusa conversão nas terras orientais ou – uma proposta
da Terra; Shamash o Deus Solar; Ishtar a muito mais plausível – caso o Império Akameno
Deusa Celeste; Asshur o Deus do Vento; finalmente decidisse conquistar o Oeste: nesse
Tishtrya o Deus da Chuva e Mitra o Deus da caso, o poder real dos Olímpicos e seus
Vitória. Outras antigas deidades, Sacerdotes certamente deveriam ter um enorme
significativamente sombrias, como Cibele, (e espetacular) impacto nos eventos – mesmo ao
Nergal ou Moloch, também desempenham uma ponto de impedir ou mesmo quebrar o
função na complexa tapeçaria religiosa do diversamente poderio irresistível da máquina de
Império. guerra Akamena.

X
de reis deuses que valentemente batalharam as
Magos & Místicos hordas demoníacas de Arimã, o Espírito
Um Mago é um adepto das artes mágicas que Maligno, enquanto desenvolveram as artes e
consegue conciliar seus estudos arcanos com ciências para a humanidade. O último e maior
as crenças e virtudes da fé Mazda. A maioria desses, Jemshid, cresceu louco de poder até
deles é Sábios que escolheram rejeitar os que seus excessos fizeram seus súditos
aspectos políticos e administrativos dos esquecerem seus muitos presentes para a
deveres de sua casta para devotar suas vidas humanidade. Seus vassalos aborrecidos
à procura de conhecimento arcano. Em termos derrubaram Jemshid e colocaram o bonito
de jogo, esses Magos são na verdade jovem usurpador Príncipe Zohak no trono do
Elementaristas com um sabor oriental distinto – mundo. Porém Zohak foi corrompido e
ver Heróis do Império (p. 11) para maiores enfeitiçado pela tirania pelo demônio metamorfo
detalhes. Eblis.

Um Místico é ou um sábio que segue o Para assegurar a completa corrupção de Zohak,


caminho do misticismo interior ou um sacerdote Eblis causou um par de cabeças de cobras
de um culto misterioso, tal como o Culto a Mitra negras gigantes a crescer dos ombros de
descrito no Companheiro de L&M (p. 31-32 – Zohak, contando a ele que o sinistro sibilar das
mas veja também o Culto a Mitra nos cultos serpentes somente poderia ser aquietado ao
aos Deuses do Leste para maiores detalhes alimentá-las com os cérebros de dois homens
sobre Mitraismo em Mythika). A maioria deles é jovens fortes diariamente. Esses banquetes
vista como hereges e agitadores pelos horríveis foram bem sucedidos em fazer Zohak
suspeitosos Sábios, porém eles são indescritivelmente cruel tanto como imortal e
normalmente extremamente populares com o extraordinariamente forte. O povo começou a se
povo comum do Império. referir a seu antigo “libertador” como “Zohak, o
Monstro.”
Enquanto eles normalmente vivem nas
periferias da sociedade Akamena, Magos e Zohak manteve o mundo com sua pegada cruel
Místicos ocupam a linha de frente na grande por 1.000 anos, seu reino compreendendo o que
batalha contra os agentes de Arimã. Muitos os Mineanos chamam de Era Mítica e da Magia.
viajam o Império em busca de sabedoria, Zohak mandou que seus vassalos assinassem
erradicando o mal onde quer que eles o um juramento que seu governo foi justo
encontrem. Eles são, em outras palavras, provocando uma rebelião popular, e ele foi
típicos mágicos aventureiros de Labirintos & deposto pelo grande herói Fereydun. Uma vez
Minotauros. que ele não podia ser morto, Fereydun enterrou
Zohak vivo embaixo do Monte Demavand, a
mais alta montanha na Cordilheira Thanatari,
Caos no Leste onde é dito que espera sua libertação no fim do
mundo.
As cidades Akamenas das quais os Mineanos
são mais familiares, Kandária e Ishtar, foram Enquanto isso, o mundo novamente foi
uma vez capitais das civilizações rivais de Edon governado por reis bons, embora humanos, até
e Hazar, ambos os quais foram meramente os que um deles insensatamente dividiu seu reino
herdeiros de povos ainda mais antigos. entre seus três filhos. Um filho recebeu o reino
Quaisquer mitos fundadores que tivessem, eles do Oeste, sobre o mundo Mineano. O mais novo
foram destruídos junto com a Biblioteca de se tornou o governante de Anshan. Ao terceiro
Pisiris quando Thukra IV veio devastando dos foi dado o governo de Tarkas e Kathai no Leste.
contrafortes de Thanatari e violentamente uniu Os irmãos que foram nomeados ao Oeste e ao
Edon e Hazar com seu próprio Império Leste se tornaram ciumentos do irmão que
Oromedon de curta duração. Indícios governava decentemente, reclamando que ele
passageiros daquele remoto período podem ser recebeu a melhor parte do mundo. A guerra
encontrados espalhados na religião do Reino do irrompeu entre os Três Reis, porém o monarca
Deserto. É dito algumas vezes que a semideusa Akameno foi ao final das contas vitorioso.
imortal Isis (ver Reino do Deserto) teria sido
uma princesa Haraziana de Ishtar. Na história mais recente, o Império Akameno
tendeu a ignorar o Oeste, envolvido como
Enquanto isso, os ancestrais dos Akamenos estava com disputas em fronteiras e guerras de
começaram a atacar repentinamente do leste sucessão com Tarkas. As famílias reais de
das Colinas Phaeton. Impulsionados pelo ambos os impérios frequentemente casavam
espírito da conquista, esses bárbaros montados entre si, fazendo de sua rivalidade
tomaram algumas das principais cidades de particularmente pessoal e desagradável.
Oromedonia e fundaram seu próprio império
Anshan que desde então expandiu pelo
continente.

De acordo com o conhecimento Akameno, a


terra foi originalmente governada por uma série
X
Parsua, localizado em uma planície árida do rio
O Regime Atual (que deve ficar miseravelmente quente durante
O Rei dos Reis o verão). Equipes de manutenção permanecem
em qualquer capital que não esteja sendo usada
no momento. Enquanto as duas cidades foram
O governo Akameno é muito focado no Rei dos
construídas para impressionar, Parsua é notável
Reis, porém como seu título sugere o Império é
por seus salões de recepção duplos (para que o
um negócio de franquia. Ele consiste da própria
Rei possa negociar entre duas delegações
Anshan mais 20 províncias, cada qual é um
separadas e encontros de negócios) e sua
território conquistado. Essas províncias são o lar
câmara de audiência enorme – suportada por
de não menos que 23 grupos étnicos não-
100 colunas ornamentadas e com capacidade
Akamenos.
para 10.000 pessoas. É lá que o Rei dos Reis
recebe tributo de seus vassalos.
O Rei e seus conselheiros supervisionam a
política nacional – preparando para a defesa;
regulando comércio internacional; colocando Majestade & Admiração
padrões comuns para moeda corrente, pesos e
medidas; criando um sistema uniforme de Qualquer capital que um viajante visite, ter um
justiça. Assuntos locais são administrados pelos vislumbre do Rei dos Reis não é garantido. A
sátrapas nomeados pelo Rei dos Reis, entrada no palácio requer um convite. Uma vez
normalmente seus membros de família, oficiais que visitantes entrem na câmara de audiência, o
de corte de confiança, ou soldados leais que se trono do Rei no final distante é coberto por
distinguiram de alguma forma. sombra bem como por cortinas. Convidados
podem se aproximar e falar apenas se o Rei dos
Sátrapas Reis der permissão ao baixar seu cetro. Aqueles
que ousam falar fora de hora posem perder
suas línguas ou suas vidas.
Sátrapas funcionam como sub-reis regionais e
desfrutam de bastante independência, embora
O monarca é guardado por guerreiros de elite
reis sábios preservem controle de cada
conhecidos como Os Imortais bem como um par
provinciano militarmente e orçamental.
de leões “de estimação”. Mesmo caso eles não
Enquanto isso parece como um trabalho
cheguem a conhecer o Rei, convidados podem
confortável, ser um sátrapa pode ser
desfrutar de seus banquetes suntuosos, com
inacreditavelmente estressante. O dever
luxuoso a um grau que os Mineanos podem
principal de um sátrapa é manter a ordem. Caso
achar embaraçoso. Iguaria após iguaria é
ele falhe, qualquer que seja a razão, ele pode
servida em pratos dourados pelas concubinas
ser crucificado ou decapitado, junto com sua
do Rei, que também provém entretenimento ao
família inteira.
cantar, dançar ou recitar poesia.
Negócios oficiais são conduzidos em Harazian,
Todos os prédios públicos Akamenos, mesmo
uma vez que o grupo étnico Haraz forma o
os palácios dos sátrapas, simplesmente estão
núcleo do serviço civil. É possível para um
cheios de estátuas e baixos-relevos de reis,
homem capaz de qualquer etnia ascender à
deuses, lamassu, dragões, grifos chifrudos,
burocracia, porém sátrapas são sempre da etnia
criaturas leoninas e touros sagrados. É como se
Akamena. Os Sábios e a satrápia se tornam
os oficiais fossem protegidos por um bando de
nervosos quando oficiais não-Akamenos
aliados sobrenaturais bem como guardas
ascendem muito alto no favor do Rei, entretanto.
humanos. Akamanos são tais ávidos pedreiros
Colocar nobres de nações conquistadas no
que o Rei dos Reis usa as próprias montanhas
serviço civil é uma forma de controlá-los. Uma
como seus outdoors políticos. Lados inteiros das
vez treinados na lei Akamena e teologia, eles
montanhas por todo o lado do Império são
são nomeados para postos de governo bem
decorados com estatuária gigante e inscrições
longe de suas terras nativas e são pagos em
multilinguísticas descrevendo as vitórias do Rei
rações de comida frequentemente mais que em
em batalha, vassalos leais de várias etnias
moeda. Se eles desagradarem seu mestre real,
oferecendo presentes e homenagem, e a origem
eles arriscam perder seus tíquetes de comida.
dos heróis e eventos da teologia Mazdan.
Capitais Imperiais Um cidadão é lembrado de seu dever cívico e
religioso cada vez que ele olha para cima de
O Império possui duas capitais, pessoal seu trabalho. Essa forma de propaganda é
governamental essencial sendo movido entre surpreendentemente eficaz. Enquanto os povos
elas de acordo com a estação do ano. Batana é vassalos não desfrutam de terem sido
o quartel general do verão, uma fortaleza conquistados, muitos deles vêm a apreciar ser
vislumbrante de rocha branca situada em um parte de um todo vasto e extenso – mesmo se
fresco pico de montanha e anelado por eles forem rebaixados a status de segunda
muralhas concêntricas. Ao invés de ficarem classe nele.
presos na neve quando o outono chega perto,
os oficiais desceram a montanha para o curto e
atarracado complexo palaciano de inverno em X
Habitantes do Império frequentemente por uma revolta popular quando ele ousou tomar
surpreendem ocidentais com sua disposição uma noiva Edonita. Ambos a Esposa do Rei e
para adotar novas línguas, costumes ou até seu filho recém-nascido sofreram “doenças”
mesmo religiões. Mineanos podem ser tentados fatais após Utana ser deposto.). Casamentos
a ver os Akamenos como camaleões culturais entre primos e meios-irmãos não são
falsos, porém o interesse do império em novos infrequentes, porém são menos comuns entre
conhecimentos e experiências é genuíno. os membros da família real imediata. Guerreiros
frequentemente possuem múltiplas esposas.
Infelizmente, não existe tradição Akamena para Também, enquanto eles não são permitidos
transferência pacífica de poder, não importa mulheres não-Akamenas, eles costumeiramente
quão legítimo e competente o herdeiro aparente trazem para casa prisioneiras para servir como
seja. Quando o atual Rei dos Reis morrer, concubinas.
inevitavelmente lançará uma corrente de crimes
Guerreiros possuem obrigações distintas para
e crises políticas que levarão o Império no caos
aqueles acima e baixo deles na hierarquia social
até que um novo homem forte possa agarrar e
militar. Cada guerreiro é um vassalo de alguém
manter o poder. A história Akamena é cheia de
de maior categoria, levando até o próprio Rei
avós tramando as mortes de seus netos,
dos Reis. E todos menos os guerreiros mais
padrastos e madrastas tentando eliminar não
jovens possuem vassalos abaixo deles que se
apenas seus próprios genros e noras, porém
espera que eles treinem e liderem sabiamente.
suas próprias crianças, e irmãos e irmãs
arranjando “acidentes” uns para os outros. Além do serviço militar, o dever de um guerreiro
Enquanto isso, sátrapas tentam se separar do inclui incorporar as virtudes Mazdan da verdade,
Império e os vizinhos ávidos dos Akamenos justiça, pureza, sabedoria, obediência à
tentam agarrar tudo o que podem antes que a autoridade legítima e honra. Nem todos os
ordem seja restaurada. Cidadãos exauridos guerreiros vivem à altura desses ideais, é claro,
realmente falam sério quando eles seguem a porém eles são treinados neles desde uma
menção do nome do Rei com a frase “que ele idade precoce. Dever é acompanhado de
viva para sempre”. privilégio, e a maioria dos guerreiros de
categoria média ou melhor possui propriedades
O Rei dos Reis é (oficialmente pelo menos) rurais concedidas a eles pelo Rei para prover a
incapaz de cometer erros. Portanto, uma vez eles comida e renda. Um palácio de um
que ele assina um decreto ou edital, eles não guerreiro também dobra como uma fortaleza
podem ser rescindidos. Essa postura que ele e seus vassalos possam se refugiar
ocasionalmente coloca o Rei em uma posição durante invasão ou agitação civil.
difícil; ele pode, entretanto, lançar decretos
adicionais cujos efeitos são estendidos a negar O Exército Imperial
o original mesmo se eles não o revoguem. O
O exército Akameno é muito maior que mesmo
Rei dos Reis é também o Governador do
aquele de Umbria, porém menor que possa ser.
Mundo, ou pelo menos a porção que vale a
Reis recentes enfatizaram a mobilidade sobre
pena. Caso ele tente anexar um território vizinho
números absolutos de tropas. O Império é
e falhe, aquele pedaço do mundo
grande, e soldados têm que se mover
subsequentemente desaparece dos mapas
rapidamente para serem úteis. A limitação
imperiais. Não é que os Akamenos se
principal do exército é que ele não pode estar
esqueçam sobre aquela região ou ignorem
em todos os lugares de uma vez. Reis e
qualquer ameaça que seu povo possa
generais ambiciosos acham difícil anexar
apresentar ao Império. É que o território é agora
vizinhos bárbaros quando eles possuem duas
oficialmente Não Valioso Possuir.
ou três revoltas locais para acabar e invasores
selvagens para perseguir.
Sociedade Akamena
Tropas de Infantaria consistem de lanceiros,
Móvel e Poderoso – O Exército porém diferentemente de hoplitas Mineanos, os
Akamenos não são organizados em falanges
A Elite Guerreira compactas. Isso é porque homens de infantaria
Embora eles tenham se tornado civilizados, os também são equipados com arcos e precisam
Akamenos nunca esqueceram suas raízes de espaço nos cotovelos para se abaixar e
nômades e equestres. A casta guerreira, disparar. Aljavas Akamenas suportam 30
principalmente da etnia Akamena, faz a primeira flechas.
perna do tripé cultural Anshan. Guerreiros
desfrutam o status social que os nobres
preenchem na sociedade Mineana, e o Rei é
normalmente escolhido (porém nem sempre)
dentre suas fileiras.
Guerreiros principalmente casam dentro de sua
própria casta embora eles ocasionalmente
tomem uma esposa da casta sacerdotal. (Rei Um típico soldado de infantaria Akameno
Utana, bisavô do atual monarca, foi derrubado
X
Também, o equipamento da infantaria não é
Arte da Guerra Akamena no Jogo padronizado. Além das espadas curtas e
adagas, os soldados carregam chicotes, lanças
leves, dardos, machados e algumas vezes
armamentos mais exóticos de mais ao leste.
Carregadores de escudos da linha de frente
carregam grandes escudos de vime
retangulares planejados para proteger seus
companheiros de mísseis enquanto eles se
preparam para atirar. Por causa da necessidade
de rapidez e visto que muito do clima do Império
é extremamente quente, soldados de infantaria
A classe opcional Cavaleiros detalhada no raramente usam armadura, ao invés disso
Companheiro de L&M deve, é claro, ser usada vestem mantos na altura dos tornozelos que os
mantém resfriados durante o dia e quentes à
para guerreiros montados heroicos. Além das
noite. Ao invés de elmos, eles usam turbantes
suas habilidades normais, Cavaleiros
para manter o suor e seus longos cabelos longe
Akamenos devem também ser capazes de usar
de seus olhos.
a opção Arqueirismo Montado detalhada no
Companheiro de L&M (p. 12) que é Lanças e espadas orientais são geralmente
normalmente restrito a Amazonas. Alguns mais curtas que suas duplicatas ocidentais. Por
deles até mesmo escolhem o arco como sua outro lado, arcos compostos Akamenos são
arma de escolha. consideravelmente mais poderosos que a
espécie Mineana, talvez o suficiente para
Os “lanceiros” do exército Akameno não são superar a vantagem em armadura dos
Lanceiros no senso normal da palavra de L&M ocidentais.
(hoplitas); em termos de jogo, eles são na
verdade Arqueiros que também utilizam Cavalaria é um orgulho militar. Tropas de
lanças em Combate. Note que uma vez que cavalos incluem rápidas cavalarias leves
Arqueiros não são, em termos de jogo, equipadas com arcos (imitando os honrados
guerreiros, mas especialistas, Cavaleiros irão ancestrais da nação) e a mais nova invenção do
desfrutar de grande prestígio (graças à seu Império: cavalaria mais lenta pesadamente
bônus de reputação como guerreiros) bem armadurada equipada com lanças com ponta de
como uma Total de Pontos de Vida maior. ferro de 3,6m de comprimento. Soldados da
cavalaria comuns são mais prováveis de usar
As regras de combate em massa dadas no placas peitorais que os soldados de infantaria,
Apêndice do Companheiro de L&M devem ser porém comumente usam apenas mantos,
úteis também, uma vez que o cenário Akameno novamente por causa do calor. Eles usam
parece ser ideal para campanhas com tema chapéus altos sem abas tipo funil ao invés de
militar. elmos. Além de seus arcos e aljavas, eles
carregam espadas curtas, adagas, e escudos de
Considerando armas e armaduras, os Mestres vime ovais. Alguns deles também são
de Labirinto devem consultar o Companheiro equipados com laços para emaranhar
de L&M na sessão Armamentos Alternativos (p. oponentes e fundas como suporte para seus
17-18) que contém regras opcionais para arcos.
escudos, armaduras e elmos mais leves (bem Cavaleiros Pesados usam elmos em forma de
como a sessão Classes Alternativas de cone com proteção para a face e cota de malha
Soldados (p. 3) para uma classe alternativa de ou placas peitorais; seus cavalos também são
Fundeiro, todos os quais parecem bem revestidos em malha e possuem ferraduras de
obrigatórios no cenário Akameno. ferro em seus cascos. Eles podem carregar
maças ou machados além da espada e adaga.
Arcos compostos Akamenos possuem um Eles não carregam escudos, uma vez que suas
alcance de 150m (contra os 90m dos arcos lanças requerem ambas as mãos. As espadas
padrão de L&M), porém possuem duas vezes o de cavaleiros pesados são muito mais
preço normal (80 pp) e Car (2). compridas que seu normal para outros
guerreiros, capacitando a eles cortar
O grande escudo de vime para proteger amplamente sobre eles caso eles percam suas
arqueiros disparando possui uma Carga de 4 lanças. Táticas simples são ter a cavalaria leve
(mais leve que um escudo padrão de Car 2, cobrir os inimigos com uma saraivada
porém realmente incômodo e apenas destinado devastadora de flechas então sair do caminho
para uso em batalha); mas seu tamanho para permitir aos lanceiros pesados
permite a um arqueiro disparando se beneficiar puncionarem em suas fileiras mais fracas.
do bônus de +2 na CDE normal concedido por Enquanto que essas técnicas provaram ser
um escudo. eficazes, cavaleiros pesados não podem manter
essa atividade por muito tempo em suas vestes
Para esse cenário, ver ambientação de Midia quentes de metal.
para regras de elefantes de Guerra.
X
O exército também mantém uma unidade militar de tais duelos ao invés de arriscar o escárnio de
tradicional de soldados de biga, porém seus companheiros oficiais.
constataram que a biga é menos eficaz que a
cavalaria ao lidar com as muitas ameaças que o Heróis do Império
Império enfrenta. Bigas são assuntos de dois
cavalos e duas rodas. Modelos padrão de peso Guerreiros
leve possuem aljavas montadas nas laterais e
carregam um condutor e um arqueiro. Elas são Como mencionado anteriormente, os
rápidas, mas requerem terreno plano para ser Cavaleiros devem ser a classe guerreira
eficazes e são menos manobráveis que primária para aventureiros Akamenos.
arqueiros montados. Bigas pesadas são Personagens da nobreza marcial sevem
equipadas com foices de 92cm de comprimento pertencer a essa classe ao invés da típica
fixadas a seus eixos de rodas planejadas para classe Nobre Mineana, porém personagens de
cortar a infantaria inimiga e são manobradas por jogadores guerreiros podem querer escolher a
um condutor revestido com elmo e cota de classe Imortal – que, até onde diz respeito às
malha. mecânicas do jogo, é simplesmente a classe
Nobre sob um nome diferente. É recomendado
Mais úteis são suas unidades militares de que se use a versão variante da classe
elefantes consistindo de enormes bestas detalhada no Minotaur nº2 (que enfatiza proeza
importadas de Kathai. Os elefantes assustam os marcial).
cavalos dos inimigos do Império e fornecem
plataformas móveis elevadas para os arqueiros Não existem Lanceiros como definidos em L&M
Akamenos. Por outro lado, os próprios no exército Akameno – o nicho heroico da
paquidermes tendem a ser bem facilmente infantaria é preenchido pela classe especialista
assustados, são muito grandes para serem Arqueiro. Dependendo de sua cultura,
armadurados contra mísseis inimigos, são guerreiros bárbaros de terras não conquistadas
lentos, e requerem quantidades enormes de devem ser tratados como Bárbaros ou como
comida e água. Eles são úteis para ataques de Cavaleiros.
choque e espanto, porém muito caros para
campanhas contínuas. Mágicos
Além das tropas regulares, o exército inclui a Os únicos mágicos tolerados no Império são
guarda pessoal do Rei dos Reis – os Imortais, Magos e Místicos (ver p. X). Ninfas, Sacerdotes
uma unidade de elite de 10.000 membros assim e Liristas simplesmente não pertencem a essa
chamada visto que quaisquer casualidades são cultura, enquanto Feiticeiros são
imediatamente substituídas por soldados novos. sistematicamente perseguidos. Em termos de
Como as antigas unidades militares dos jogo, Magos são Elementaristas cuja devoção
palácios Oromedon nos quais eles foram a Ahura Mazda permite a eles selecionar a Luz
modelados assim, os Imortais recebem seus (ver Companheiro de L&M, p. 25) como seu
luxuosos mantos dourados ao serem os elemento primário, algo que outros
melhores dos melhores em todas as coisas Elementaristas não podem, enquanto que
militarmente. O exército precisa atravessar um Místicos podem ser definidos como
precipício perigoso ou rio intenso? Os Sacerdotes de misteriosos cultos e seitas
engenheiros Imortais já estão lá para resolver. quebradas Mazdan.
Uma missão de espionagem suicida deve ser
encarregada? Adivinhe quem se voluntaria? Especialistas
Precisa de um mestre espadachim para ensinar
aquele chefe Arimaspiano jactancioso uma lição Ladrões e Caçadores obviamente existem na
em combate pessoal e humildade? Um dos
Terra do Sol – e como previamente
Imortais dá um passo à frente. mencionado, Arqueiros devem ser usados
como uma classe de personagem normal (ao
Quando estão efetivamente de serviço
invés de opcional) nesse cenário.
palaciano, Imortais tipicamente carregam uma
lança de 1,8m de comprimento, um par de
lanças leves e um arco e aljava. Equipamento
Alternativamente, eles carregam uma lança e
um grande escudo oval. Personagens Akamenos recebem a riqueza e
equipamento padrão de sua classe, exceto que
Guerreiros desenvolveram uma tradição de qualquer escudo grátis, placas peitorais e
combate homem-a-homem, e não é incomum elmos devem ser substituídos pelos seus
para um campeão Akameno se aproximar da equivalentes mais leves (ver Companheiro de
linha inimiga entes da batalha e oferecer um L&M p. 17-18). Jogadores que queiram esses
desafio para combate único. Qualquer lado que equipamentos em suas personagens devem
o campeão prevalecer ganha a batalha sem ter pagar a diferença de preço.
que comprometer suas forças inteiras. A maioria
dos generais irá aceitar e executar o resultado
X
das seguintes línguas: Akameno, Haraziano ou
O Poder da Fé Oromedon.
Assume-se que todas as personagens de jogadores
do Império Akameno sejam totalmente fluentes em
Akameno e três outras línguas, escolhidas entre
Uma vez que Sacerdotes de L&M clássicos não
Harazian, Oromedon e uma língua estrangeira como
existem em sua cultura (nem Liristas ou Ninfas), Midiano, Khettim, Tritoniano ou mesmo Mineano.
aventureiros Akamenos não possuem acesso às
mesmas quantidades de cura mágica, aumentos Alfabetização (na escrita cuneiforme Haraziana, a
de habilidade ou assistência especial como suas única forma de escrita amplamente usada dentro do
duplicatas Mineanas, o que faz de suas vidas Império), entretanto, terá o equivalente de uma fenda
mais difíceis quando enfrentam oponentes ou de língua, como a alfabetização terá na forma de
criaturas muito poderosas. qualquer outra forma de escrita (tal como o alfabeto
Mineano).
Claro, ter um Místico (ver p. X) no grupo pode
ajudar bastante, mas nunca será o mesmo que Mantedores da Fé – Os
ter, digamos, uma Sacerdotisa, um Lirista e um
Feiticeiro a seu lado. Sem mencionar a Sacerdotes
possibilidade de se tornar um Agente Divino,
recebendo Aumentos Divinos e outras tais Muitas Crenças, Uma Religião Oficial
estilosas mordomias. Mestres de Labirinto que Como previamente mencionado, dois tipos
queiram contrabalancear essa falta de apoio muito diferentes de clero coexistem (por
mágico podem usar a seguinte regra opcional,
enquanto) no Império: os sacerdotes tradicionais
que permite os seguidores de Ahura Mazda se
dos vários cultos locais, que são parecidos com
beneficiarem do poder de sua Fé no Criador.
os sacerdotes Mineanos, porém possuem pouco
Aos personagens Akamenos com uma Vontade poder temporal; e os Sábios, que formam o
de 13+ é dado um bônus de Fé igual ao seu clero da religião oficial Masdan bem como o
“Mod” de Vontade. Quando enfrentando os suporte principal da administração imperial.
agentes de Arimã (incluindo Monstros, Animados,
Espíritos malévolos e aqueles Povos que se Os Sábios
consideram inimigos naturais dos homens), ele
pode chamar sua Fé para fortalecer sua Os Sábios, zeladores da alma e moral da nação,
determinação e recursos contra os poderes do consiste no próximo componente principal da
mal. sociedade. Eles são facilmente identificados nas
ruas pelas suas vestimentas brancas
Em termos de jogo, isso permite à personagem impecáveis: altos chapéus em formato de tubo
adicionar seu bônus de Fé a uma das seguintes sem abas e mantos lisos na altura dos
pontuações quando lutando ou defendendo contra
tornozelos e de mangas compridas.
os agentes de Arimã: Combate, Arremesso,
Classe de Defesa, Resistência Mística ou Evasão
de Perigos. Os Sábios devotam eles próprios a espalhar a
verdadeira fé de Ahura Mazda, o Criador,
Esse bônus somente pode ser aplicado a uma passada oralmente desde que a tradição
dessas pontuações, porém essa decisão pode ser nômade Akamena diz que a escrita é uma
mudada no início de cada rodada de batalha. ferramenta de feitiçaria de Arimã, o Espírito
Assim, uma personagem pode primeiro decidir Maligno. Por causa desse preconceito, anais
adicionar seu bônus de Fé a sua Resistência religiosos e da corte são transcritos em escrita
Mística, então na segunda rodada de batalha, cuneiforme Haraziana pelos escribas não
mudar para seu “Mod” de Arremesso.
Akamenos. Porém ser anti-escrita não significa
Além disso, se uma personagem falhe um ataque que os Sábios são anti-intelectuais. Eles fizeram
ou rolamento de salvação ou seja acertado pelo observações astronômicas detalhadas e
seu oponente apesar do se bônus de Fé, sua Fé desenvolveram fórmulas matemáticas
falha com ele e ele ficará incapaz de chamá-la avançadas para acompanhar os movimentos
novamente antes de ter recebido novamente o dos planetas. Supostamente eles são capazes
favor de Ahura Mazda através de suas orações e de prever o futuro ao estudar as estrelas. Eles
outros atos de devoção (atividades que também cuidadosamente coletaram
normalmente somente podem acontecer entre conhecimento médico de todas as terras que o
aventuras). Império contatou e adicionaram os resultados de
Note que essa opção nunca deve ser usada para seus próprios estudos a eles.
personagens com credos religiosos padrão (i.e.
politeísta), como isso reflete o tipo muito Como a casta guerreira, a maioria dos Sábios
específico de devoção decidida que apenas um são de etnia Akamena embora aqueles de
monoteísmo altamente abstrato como a fé origem Haraziana fazem uma minoria influente.
Mazdan pode criar. Também como os guerreiros, membros da
classe sacerdotal primariamente se casam com
as de etnia Akamena. Os laços maritais
Uma Miríade de Línguas resultantes dão aos Sábios grande influência
Os povos do Império Akameno falam uma miríade de entre as famílias importantes que governam o
línguas diferentes, mas pelo bem da simplicidade, Império e selecionam o Rei dos Reis.
assume-se que todos eles falem pelo menos uma
X
Divina) devem funcionar por sorte para todos
Magos & Místicos no Jogo os tipos de outros Místicos Mazdan.

Mestres de Labirinto que queiram adicionar um


sabor Mazdan extra à magia desses Místicos
podem escolher substituir os nomes padrão
dos poderes com aqueles dos seis Imortais
Virtuosos, facetas divinas do Criador que
também representam as virtudes morais
supremas da fé Mazdan:
Bênção = Vohu Manah (Bom Propósito);
Um típico Mago Akameno Visão = Asha (Verdade);
Magos Vitalidade = Haurvatat (Totalidade);
Dom = Armaiti (Devoção / Piedade);
Em termos de jogo, Magos são Elementaristas Ira = Kshathra Vairya (Autoridade Legítima);
que possuem a possibilidade (e a obrigação)
de escolher a Luz como seu elemento primário Ressurreição = Ameretat (Imortalidade);
– um caminho que está perdido para todos os Deve ser mencionado que Magos e Místicos
outros Elementaristas. Uma vez que isso somente podem ser homens (por várias razões
reflete sua devoção a Ahura Mazda mais que religiosas).
uma forma intensificada de habilidade mágica,
os benefícios extras que eles recebem Entretanto muito ele ressente suas
funcionam um pouco diferentemente dos bônus interferências políticas, é um raro monarca
normais. Akameno que possa empinar o nariz para o
clero e manter seu trono.
Lanterna Arcana
Sacerdotes Mazdan não servem aos deuses em
O bônus defensivo concedido por esse poder templos como outros sacerdotes fazem.
também se aplica contra ataques de Sacrifícios regulares de animais são feitos nos
arremesso. altares de rocha nos cumes dos morros abertos
aos céus porque a grandeza de Ahura Mazda
Aura de Hélios não pode ser contida dentro de paredes. Esses
altares de rocha são plataformas retangulares
Magos simplesmente chamam esse poder de altas requerendo uma série de degraus de
Aura do Sol. O número alvo (15) dos escadas para alcançar o topo. Os rituais e
rolamentos de Evasão de Perigo feitos pelos cerimônias realmente importantes são
inimigos do Mago para evitar ficarem cegos conduzidos em santuários montanhosos
sempre é aumentado pelo seu bônus de remotos visitados por poucos adoradores
Vontade. Além disso, aliados do Mago não comuns.
precisarão fazer um rolamento de Evasão de
Perigos caso sejam seguidores de Ahura Locais de adoração Mazdan sempre possuem
Mazda (ou qualquer outra deidade solar). uma chama sagrada mantida queimando
Finalmente, Feiticeiros ou criaturas com continuamente. Visto que o fogo possui um
Poderes Psíquicos que ficarem cegos por essa papel tão importante em seus rituais, alguns
luz ficarão incapazes de usar seus poderes estrangeiros acham que Místicos Mazdan sejam
pela duração do efeito. adoradores do fogo. É claro, os Sábios
consideram tais noções rudes como ofensivas,
Flechas de Apolo explicando que a chama representa o poder
purificador de Ahura Mazda, o Espírito Santo.
Magos chamam esse poder de Flechas de Apenas homens servem como sacerdotes
Ahura Mazda. Se dano é aumentado para 2d6 Mazdan; não existem “sacerdotisas Mazdan” ou
quando usadas contra agentes de Arimã. Além “sábias”.
disso, o número alvo (15) do rolamento de
Evasão de Perigos sempre é aumentado pelo Na cultura Mineana, serviço nos templos é tanto
bônus de Vontade do Mago. um dever cívico quanto religioso; um sacerdote
pode conduzir rituais e então ir para seu
“emprego do dia” após ele varrer o local. Ele
Místicos supervisiona a prática pública, mas não
Em termos de jogo, Místicos possuem as necessariamente é esperado que ele seja um
mesmas habilidades e poderes dos Sacerdotes orientador moral ou exemplo. Os Sábios, em
de Mitra descritos no Companheiro de L&M (p. contraste, são esperados que sejam
28-29); de fato, muitos Místicos são na verdade incorporações da santidade de Ahura Mazda em
sacerdotes desse culto misterioso, porém seus suas vidas pessoais e que forneça direção
Prodígios Divinos alternativos (com moral a ambos o Rei e à população livremente.
Ressurreição Divina ao invés de Intervenção
X
Além de serem honestos, verdadeiros, justos, Mais ao norte e leste ficam os atemorizantes
assíduos e castos, espera-se que eles sigam lenhadores Verkan, derrubando árvores, lobos e
leis estritas de regime que excluem carne. homens com seus machados largos. Próximo a
Embora alguns guerreiros e artífices devotos eles, moram os repugnantes pastores Sakan
sigam o regime culinário dos Sábios, não que vivem na sela, tecem cânhamo como ouro e
precisam. é dito que eles bebem sangue.

Tolerância Religiosa Mineiros Kaghi de turbantes mineram cobre e


ouro das ensolaradas Montanhas Kalatianas.
Em geral, os sacerdotes Mazdan toleraram as Comerciantes Sugud intrépidos viajam o
crenças religiosas e práticas de povos vassalos Império e importam bens preciosos de terras
enquanto tentam persuadi-los a abraçar a que nem os cartógrafos do palácio têm notícia.
verdade. Contudo, a extensão dessa tolerância
variou através do curso do governo Akameno. No lado mais longe das Kalatianas, resistentes
fazendeiros Baktar bajulam plantações
Quando o Império está forte, plantações estão abundantes de uma cadeia de oásis alimentada
boas, o comércio é lucrativo e o trono seguro, pelos rios escoados nas planícies desérticas. O
sacerdotes tendem a ser expansivos e brandos deserto enfim dá lugar a uma emaranhada rede
em direção a descrentes. Quando clãs de de riachos e rios fundidos, onde os Sindus de
guerreiros poderosos lutam pela realeza, ele escura pescam e caçam entre os pântanos.
invasores queimam cidades, enchentes ou
secas produzem fome, ou pragas se espalham Status Social & Dinheiro
através das províncias, os Sábios
frequentemente insistem que esses desastres Como mencionado anteriormente, cidadãos
são o resultado da falta de piedade da parte do não-Akamenos desfrutam de alguma mobilidade
Rei, do povo ou ambos. Em tais tempos de econômica e política. Porém existe
crise, sacerdotes locais ou se opõem com os definitivamente um teto de vidro. Plebeus de
Sábios ou preferem adotar uma atenção baixa – vários grupos de povos conquistados sempre
e aldeões espertos escondem suas imagens de serão considerados vassalos pelos Akamenos,
deidades do panteão antigo. membros das raças escravas, não importando o
quão realizados, famosos, bem sucedidos ou
Um grupo de crença que os Sábios nunca ricos eles se tornem.
toleram é Feiticeiros, que são perseguidos e
caçados como redutos do reino maligno de O império usa igualmente uma economia
Zohak. Arimã, incapaz de assumir forma monetária e uma economia de permuta. Moedas
material, precisa de agentes na terra para Akamenas são de liga de ouro e prata e são
realizar sua vontade. Além de demônios e tipicamente estampadas com a fisionomia do
outras criaturas caídas, ele recruta humanos Rei que as cunha. Porém, não há uso geral
que ele dá poderes para fazer o mal: Feiticeiros, suficiente, então muitas transações são simples
cujas habilidades são malignas por definição. trocas de mercadorias. O Rei regula os pesos e
Aventureiros Feiticeiros Mineanos devem medidas usados em lojas por toda a terra, e
extremamente evitar chamar a atenção inspetores reais viajam de mercado em mercado
enquanto estiverem viajando em terras para garantir que elas estejam sendo usadas
Akamenas. Visto que eles também podem ser adequadamente. Comerciantes podem vender
agentes de Arimã, charlatães que alegam suas mercadorias na cidadela por dinheiro, mas
possuir poderes mágicos também são tratados eles as adquiriram nas fronteiras via permuta.
como verdadeiros feiticeiros nesse ponto.

Aqueles Que Trabalham – Os


Artífices
Povos da Terra
Os invasores originais Akamenos foram
nômades que criavam cavalos, ovelhas e cabras
entre colinas rochosas que ninguém mais
queria. Atualmente, a força de trabalho do
Império está bem mais diversificada.

A casta artífice inclui astutos negociantes


Edonitas, musculosos ferreiros Anakitas,
escribas Hazarianos de olhos aguçados e
rápidos de língua e fazendeiros Oromedon
queimados de sol que plantam de acordo com Nem todo mundo no Império é um guerreiro ou um
um ciclo de cheia anual que deve ser familiar às Sábio
suas duplicatas no Reino do Deserto.
X
Mulheres Akamenas benefício. Também como a Mãe do Rei, ela
possui vastas propriedades rurais, aldeias e
Poligamia & a Vida Doméstica cidadelas espalhadas pelo Império. Ela viaja
com seu esposo para assistir eventos de
Homens da casta guerreira tipicamente se estado, conduz negócios juntamente com seu
casam com várias esposas e, se eles esposo e cruza o Império sozinha para revisar a
desfrutaram de qualquer sucesso militar, operação de várias fazendas, fábricas e outros
adicionaram diversas concubinas estrangeiras à negócios, alguns dos quais empregam centenas
sua vida doméstica. Isso é um arranjo de pessoas. Mulheres da casta guerreira,
potencialmente volátil, particularmente na vida especificamente as esposas dos sátrapas,
doméstica real. Guerreiros padronizam a também dirigem negócios lucrativos, embora
organização de suas famílias como aquela do não da mesma escala que os da Primeira e
Rei dos Reis, cujas mulheres desenvolveram Segunda Dama do Império.
papéis específicos para ajudar a minimizar o
caos. Concubina
Mãe Concubinas não são meramente escravas
sexuais, porém possuem um papel respeitável
Na vida doméstica real, a mulher cabeça do na hierarquia palaciana. Muitas delas foram
palácio é a Mãe do Rei (um título oficial bem rainhas e princesas em suas próprias terras, e
como uma relação familiar) ao invés de uma de sua presença demonstra a glória do Rei. Elas
suas esposas. “Rainha Mãe” seria um termo agem como anfitriãs de eventos sociais oficiais
enganoso, uma vez que mulheres da realeza tais como banquetes e caçadas. Diferentemente
são proibidas de interferir com a política. Por de esposas reais, elas raramente deixam o
exemplo, nem a Mãe do Rei nem a portadora de palácio. Elas algumas vezes também servem
suas crianças devem servir como regente de um como tutoras das crianças reais.
herdeiro. E ela pode ser punida pelo Rei por
ultrapassar seus limites. Filha
Com isso sendo dito, a Mãe do Rei desfruta de As filhas do Rei possuem os papéis menos
incrível prestígio, influência e poder econômico invejáveis de todos. Elas são peãs políticas,
e estabeleceu direitos e responsabilidades. Ela dadas em casamento para assegurar a lealdade
possui acesso único ao Rei e, junto com a ou recompensa de méritos de generais,
Esposa do Rei, forma o núcleo da vida sátrapas e oficiais. As princesas são usadas
doméstica real. para subornar as famílias a cooperar com as
políticas do Rei ou para prevenir revoltas. Uma
A responsabilidade chefe da Mãe do Rei é
vez casadas, espera-se que elas cuidem do
defender e proteger membros da família real
bem estar de suas famílias assim como suas
ameaçados pelas lutas de poder incessantes da
mães fizeram.
política Akamena. Ela também possui o direito
de apelar ao Rei em defesa até mesmo de
parentes distantes por casamento cujas vidas Aventureiras?
estejam ameaçadas pelas conspirações e Vamos encarar isso. Por várias razões culturais
contra conspirações da corte. e religiosas, mulheres aventureiras são raras
Da mesma forma, mulheres da casta guerreira no Império. Classes como Amazonas, Ninfas
de baixa categoria possuem o direito de ou Sacerdotisas são simplesmente não nativas
aparecer diante do Rei para pleitearem pela a essa cultura, não existem obviamente
segurança e bem estar dos membros de suas Cavaleiros mulheres, Imortais, Magas ou
famílias. Dada a rede complexa de alianças por Místicas femininas – o que nos deixa com
casamento entre as casas competidoras, o Ladras, Feiticeiras e (à critério do Mestre de
papel da Mãe é essencial em conter o número Labirinto) a estranha Caçadora até onde diz
de irmãos e irmãs, parentes por afinidade, ou respeito a personagens nativas.
netos executados ou aprisionados por que eles
estão no caminho das ambições de alguma Personagens Notáveis
outra pessoa.
Teispes, Rei dos Reis
Esposa
Ele não era o mais velho, mais forte, mais
A Esposa do Rei é a segunda mulher mais
inteligente ou mais capaz da miríade de filhos
poderosa na corte, porém esta é uma posição
de Ochus, Rei dos Reis, então Teispes estava
precária. Entre todas as outras esposas férteis,
longe do palácio quando a repentina doença e
ela é aquela cujo filho foi escolhido pelo Rei morte do monarca mergulharam o Império no
como seu herdeiro. Ela não possui influência caos. O desengonçado de 13 anos de idade foi
nessa decisão, e o Rei pode escolher um
enviado para a provinciana capital remota de
herdeiro diferente a qualquer momento. Porém,
Ishtar para estudar textos Harazianos originais
como a Mãe do Rei, ela possui acesso único ao (porém, ao invés, passou muito de seu tempo
Rei bem como um selo pessoal para assinar caçando).
documentos oficiais e de negócios e pode
contatar oficiais imperiais em seu próprio
X
Oficiais amigos o fizeram sair clandestinamente Shiptu, a Mãe do Rei
da cidade antes que um pelotão de soldados,
enviados pelo próprio irmão do rapaz, Ainda uma mulher atordoante em sua meia-
chegavam para matá-lo. O assustado príncipe idade, Shiptu era uma magra princesa
se escondeu nas Colinas Phaeton enquanto Tarkasiana quando Ochus, o pai do atual Rei
rivais pelo trono matavam uns aos outros ou dos Reis, matou um campeão Arismapiano e
fugiram para Tarkas. Ele ficou tão surpreso lutou seu caminho até o Vale dos Grifos para
quanto qualquer outro quando o venerável resgatá-la de um casamento forçado com o
conselheiro de seu pai, Bel-Shapur apareceu Demônio Verde. Seu esposo a adorava, e
ante ele em seu acampamento e o proclamou Shiptu nunca o deixou, suas esposas rivais, ou
Rei dos Reis. seus filhos esqueceram que ela valeu os
sacrifícios que ele fez para casar com ela.
Agora com 15 anos, a idade Akamena ideal, Quando Ochus morreu de febre após retornar
Teispes é Governador do Mundo, está casado de uma caçada, Shiptu ficou incapaz de salvar
com uma bela jovem esposa que ele conheceu seus filhos mais velhos da carnificina resultante
momentos antes do casamento, e está cercado entre irmãos, meios-irmãos, tios e primos. Ela
por membros da corte bajuladores que olham orgulhosamente rejeitou ofertas de casamento
com desprezo em particular daquele “idiota de mais de um pretenso monarca, recusando se
inexperiente”. É compreensível que ele dependa tornar um peão.
pesadamente do conselho do Vizir, mas ele não
pode deixar de escutar os sussurros que ele é Shiptu ficou aliviada quando o perturbador
meramente uma marionete daquele “decrépito conselheiro velho Edonita de seu esposo
estrangeiro”. encontrou Teispes vivo, porém ultrajada quando
ele planejou fazer do indolente pequeno tolo
Todos querem dizer a Teispes o que fazer. Sua coroado. Caso Bel-Shapur não tivesse o pirralho
esposa obstinada, Vashti, instigada sem dúvida já enrolado em seus dedos, ela usaria sua
pela sua sogra, quer que ele prove sua influência materna para ter banido ou
masculinidade ao matar dragões ou capturar decapitado ele. Por enquanto, ela está
grifos para ela. aguardando seu tempo e tentando ensinar
aquela rata de Noiva que os nobres escolheram
Sua mãe, Shiptu, enquanto proibida de dar para seu filho como ser uma verdadeira mulher
sugestões políticas, está sempre comparando de guerreiro.
ele desfavoravelmente a seu pai ou seus
irmãos. Vashti, a Esposa do Rei
Seus generais o tratam como um testa-de-ferro, Até agora, ela é a única esposa e ainda não
ou tratariam caso Bel-Shapur não interviesse e ficou grávida. Casar com o Rei dos Reis é o
requeresse a ele a protestar. O Vizir o corrige sonho de qualquer guerreira, porém após sua
frequentemente (quando eles estão a sós) em excitação inicial, Vashti não está tão segura que
matérias de etiqueta de corte e diplomacia. a realidade se iguala a suas expectativas. Não
Contudo, o outrora preguiçoso jovem está que ela tivesse qualquer escolha no assunto. A
aprendendo rapidamente e está ansioso para filha de uma casa nobre antagônica à ascensão
demonstrar que ele tem o que é preciso para de Teispes, ela foi cuidadosamente selecionada
governar o Império. como sua noiva ao final da guerra civil.

Ela raramente vê seu esposo, e eles ficaram


insuportavelmente envergonhados em direção
um ao outro quando eles se conheceram. Vashti
ficou intimidada pela sua magnificência,
arrogante sogra e se desespera por cada ganho
de sua aprovação. E ela se sente como a
estranha garota solta nos cômodos femininos,
que ainda estão habitados pelas esposas e
filhas de Ochus, a maioria das quais são mais
velhas que ela e muito interessadas em sua vida
pessoal. As palavras gentis as encorajam, mas
como muitos dos habitantes do palácio, ela tem
um pouco de medo do velho homem.

Bel-Shapur, Vizir
Bel-Shapur, agora um homem velho, já viu
Teispes, Rei dos Reis1
muitos reis, e reinos, virem e irem na Terra do
1 O jovem monarca é visto aqui com vestimenta de Sol.
caça e uma vez que ele ainda não cresceu uma
barba, ele está usando uma falsa, para um aspecto
mais masculino e régio
X
Embora ressentido como um estrangeiro e conhecedores, algumas vezes parece que ele
temido como um feiticeiro pelos nobres e escutou a cada conversa e examinado cada
burocratas Akamenos, já foi amplamente pelos câmara de Anshan. Como ele faz isso?
seus esforços que a região manteve tanta
estabilidade quanto já teve apesar de múltiplas Teispes não foi a primeira escolha de Bel-
mudanças de regime. Shapur para ser Rei, porém o Vizir julgou que
ele era o melhor dos herdeiros sobreviventes.
Ele nasceu Hazithal no estado costeiro ao norte Você trabalha com o que tem. No decurso do
de Kandária de seu pai, porém recebeu seu tempo, Bel-Shapur se tornou convencido que
nome “oficial” quando soldados Hazarianos com disciplina e encorajamento o jovem homem
conquistadores pegaram os filhos da nobreza crescerá para ser um monarca decente. Ele
como reféns para Ishtar. tenta alegrar a nova noiva do Rei sempre que
possível; famílias fortes fazem boas dinastias. O
Treinado igualmente em política e ocultismo Vizir está atento do ódio de Shiptu, mas trata a
para se tornar um membro do serviço civil Mãe do Rei com cortesia cuidadosa.
Hazariano, Bel-Shapur ascendeu
constantemente nas categorias burocráticas por Apesar do que alguns de seus inimigos políticos
causa de sua honestidade inflexível, seu bom vêm alegando por anos, Bel-Shapur não é um
senso sobrenatural, e um talento para a Feiticeiro, mas simplesmente um verdadeiro
administração e delegação. Ele foi um dos mestre da intriga política, com décadas de
poucos “mágicos da corte” que não foram experiência, uma mente afiada e a melhor rede
demitidos ou executados quando Ishtar foi de informantes do Império.
engolida pelo Império Oromedon.
Rostam, Verdadeiro Herói de
Quando o Rei Ashurbanipal bebeu até morrer na
véspera da invasão Akamena, Bel-Shapur todos os Akamenos
manteve as tropas Oromedon e a população em
ordem enquanto ele negociava uma rendição Rostam, filho de Zal do Cabelo Branco, é a
pacífica de Ishtar, por meio disso prevenindo a resposta Akamena a Sir Lancelot, o herói dos
matança indiscriminada do povo pelos bárbaros heróis.
orientais. O Rei dos Reis, reconhecendo um
bom homem quando encontra um, levou Bel- Ele é o guerreiro que nenhum oponente pôde
Shapur com ele para a capital. Lá, como já tinha matar, o enérgico jovem príncipe que resgatou
feito nas cortes anteriores, Bel-Shapur uma princesa Tarkasiana dos esquemas de seu
ascendeu nas categorias até que se tornou o inescrupuloso pai, casou com ela e permaneceu
chefe conselheiro e administrador de Teispes, fiel, mas amou seu valente cavalo vermelho
apesar das tentativas de rivais invejosos para mais. Ele é o grisalho veterano que sobreviveu a
desonrá-lo ou fazer com que fosse executado seus próprios filhos heroicos, cuja carreira durou
por supostos crimes. mais que os reinados de cinco Reis dos Reis,
que serviu os vários monarcas com um senso
O que seus inimigos verdadeiramente temem de dever, mesmo aqueles que ele desprezava
não são poderes mágicos, mas a pessoalmente. Ele é o vassalo perfeito, que
incorruptibilidade de Bel-Shapur e sua fazia o trabalho e nunca traia sua confiança
insistência que aqueles abaixo dele sejam mesmo quando inveja na corte marginalizou sua
promovidos e premiados baseado no mérito ao carreira e o forçou a se aposentar em sua
invés de classe social ou conexões familiares. O propriedade rural. Ele é a lenda viva que mesmo
Vizir é sereno; afinal, ele já viu tudo isso em sendo um velhote poderia humilhar adversários
toda a sua longa carreira. Ele é quarenta anos mais novos, até que um parente
surpreendentemente alerta para um homem de invejoso o levou até uma armadilha mortal.
sua idade avançada e apenas recentemente Rastan é o homem que cada homem Akameno
parou de nadar pelado por exercício no rio quer ser.
congelado que flui no vale próximo a Batana.
Nenhum relato de Rostam deve ser complete
Bel-Shapur possui um amor genuíno pelos sem seu fiel cavalo, Rakhsh. Se Rostam é o
plebeus (cachorros e crianças gostam dele), equivalente Akameno de Sir Lancelot (ferido
mas sua face gentil fica amedrontadoramente frequentemente, nunca derrotado, forte e
severa quando ele confronta um servidor público habilidoso o suficiente para humilhar oponentes
desperdiçador ou desonesto. quando ele não precisa matá-los
imediatamente), então Rakhsh, o Grande
Também desconcertante é seu fantástico Cavalo Vermelho é a resposta à Trigger de Roy
conhecimento de cada conspiração e contra Rogers, Tornado de Zorro ou o Widowmaker de
conspiração que ocorre em cada uma das duas Pecos Bill. Ele era mais um ajudante que uma
capitais imperiais. Conspiradores cautelosos montaria, mais inteligente que muitos humanos,
ficam costumeiramente chocados ao terem com sempre lá quando Rostam precisava dele.
o Vizir real repetindo suas palavras privadas, Ninguém mais poderia montá-lo ou controlá-lo.
sussurradas de volta a eles durante seus
interrogatórios. De seus comentários casuais,
X
não sobre sua competência de administrar e
proteger uma nova província agitada.

Acima de tudo, o sátrapa é astuto e adepto de


procurar seu próprio bem estar. Ele não teria
vivido esse tanto (ou acumulado tal riqueza)
diversamente. Phraortes está submetendo todos
os seus poderes na tarefa de manter a Província
Oromedon segura e bem organizada uma vez
que seu pescoço está literalmente na linha.

O sátrapa da Terra do Sol é um homem bonito


que tem trinta e poucos anos, cujo físico
muscular tendendo em direção à flacidez após
anos de vida elevada. Ele é invariavelmente
charmoso e agradável, não obstante seus
O Sátrapa Phraortes pensamentos e motivos, e ele é rápido para
Governante ambicioso e astuto da Terra do Sol dizer às pessoas que importam o que elas
querem ouvir. Phraortes é rápido para dar aos
Sátrapa Phraortes servos e subordinados uma bronca de injúrias,
mas raramente continua com raiva enquanto
Phraortes é o sátrapa da Província Oromedon, suas necessidades básicas forem mantidas.
conhecida para os ocidentais como a Terra do Suas 28 esposas e seus atendentes pessoais
Sol. aprenderam a concordar serenamente então
rolar seus olhos quando ele fala a usual tirada
Um primo distante mais velho do Rei dos Reis, “Eu sou apenas um servidor público com
ele não é um homem ambicioso, mas ele possui trabalho excessivo”. Eles também aprenderam a
um gosto pelo dinheiro e um talento para a se esconder quando ele começa a ficar
intriga. Não tendo o estômago para tentar o pensativo e preocupado.
trono ele mesmo, ele procurou desempenhar ser
fazedor de rei durante o tumulto.
Rivais, Ingênuos & Inimigos
Os esquemas de Phraortes falharam
miseravelmente, porém ele era engenhoso o Anakitas (ver Minotaur n°3, p. 36)
suficiente para passar pela crise com sua Os Filhos de Anak, frequentemente mais altos
cabeça e terra intactas. Suas tentativas de que um homem comum ficando da altura dos
penetrar pouco a pouco entre os conselheiros ombros do outro, eram o orgulho do antigo
de Teispes também falharam. Bel-Shapur o exército Edonita. Eles eram famosos campeões
julgou muito diretamente aparentado e muito e chocavam tropas após invasores Harazianos e
esperto para ficar perto do Rei. Por outro lado, o depois Oromedon subjugarem seus antigos
perspicaz Vizir raciocinou que esse covarde mestres. Anakitas até mesmo desfrutavam
dedo-duro era exatamente o tipo de pessoa condições de membros nas Quradu, as antigas
necessária para lidar com estrangeiros enviados forças de elite Oromedon. Desde a tomada
intrometidos à procura de audiência em Akamena, entretanto, eles caíram em tempos
Kandária. difíceis. Os novos governantes da Terra do Sol
não confiam em Edonitas de tamanho normal
Phraortes foi instalado com toda a pompa para servirem no exército exceto na posição de
apropriada em Ishtar, onde ele vive como um rei apoio desarmada. O sátrapa certamente não irá
mesmo não sendo um. Caso os Tritonianos o armar e equipar gigantes fortes o suficiente para
confundam como sendo o supremo governante lutar quebra de braço com um Minotauro e
ao invés de um lacaio aristocrata, bem, ele não ganhar.
vai sair de seu caminho para os iluminar. Ele se
enriqueceria à despesa do povo caso os Alguns Anakitas acham emprego como guardas
inspetores reais não chegassem regularmente privados, outros como atletas profissionais e
para checá-lo. Os bárbaros não recebem tal muitos deles sempre possuem segundas
proteção. carreiras como ferreiros, armoreiros ou outras
profissões relacionadas a armas. Porém o
Embora certamente nenhum Rostam (ver impacto em seus prestígios é um amargo.
acima), ele não é um homem para subestimar.
Sua habilidade com arco e rédea é excelente na Anakitas começaram a falar calmamente entre
qualidade de beneficiar um guerreiro Akameno. eles mesmos em imigrar para outras terras,
Apesar de passar muito de sua carreira como mesmo se isso signifique servir como
um burocrata mercenário, ele conserva uma mercenários ou (Dagon os perdoe) viajar como
compreensão decente de táticas militares e homens fortes para ganhar seus pães. Se ou
estratégia. Bel-Shapur se preocupou sobre a não o Império permitirá que eles o deixem é
influência potencial de Phraortes sobre o Rei, outro assunto.
X
Arimaspianos Akamenos não foram capazes de explorar o Mar
do Meio ou alcançar as Três Cidades.
Esses nômades agressivos, rabugentos de um
Até certo ponto, o Império e as Três Cidades
olho só, têm sido um espinho no lado do Império
estão basicamente não percebendo a existência
desde a fundação de Anshan. O fato que os
um do outro.
Akamenos e seus vizinhos de um olho só
igualmente se orgulham da equitação e
arqueirismo fez deles rivais naturais. Os homens
Tritonis
tribais do norte fizeram profundas incursões nos De todas as nações ocidentais, Tritonis fez o
territórios Akamenos várias vezes durante a máximo para cultivar relações com o regime
história Anshan, e Arimaspianos gostam de se Akameno. Afinal de contas, a costa fértil Edonita
vangloriar que os moradores das cidades do sul é praticamente dentro da distância da península
amoleceram. de Acharnia. O porto alvoroçado de Kandária,
carregado com todas as formas de mercadorias
Entretanto, com a civilização vem a exóticas, faz dos senhores do mar babar por
organização. Chefes fortes o suficiente para riqueza e glória.
unificar os nortistas briguentos foram raros, e a
cavalaria bem perfurada Akamena com sucesso Lembrando de sua história antiga, os Heptarcas
repeliram os invasores. Arimasianos nunca acreditam que a região seja legitimamente
manteve terras Akamenas por muito tempo, deles, mesmo embora quaisquer descendentes
porém a necessidade de guarda contra eles deu de seus antigos colonos há muito foram
a mais de um general imperial ou sátrapa assimilados. Quando um enviado do sátrapa
úlceras. chegou solicitando sua ajuda para construir uma
frota mercante, os senhores do mar ficaram
Vá para o Leste, Rapaz! muito felizes para concordar, vendo o projeto
como uma oportunidade de se enganchar
As civilizações Mineanas e Akamenas novamente na Terra do Sol. O problema com
permaneceram basicamente ignorantes uma seus esquemas é que os governantes da ilha
da outra exceto por contatos comerciais “império” não têm ideia de quem é que eles
casuais, coisas gerais como, “Aqueles estão lidando. Tritonianos veem os habitantes
Orientais são bons com cavalos”. Raros da Terra do Sol como bucólicos obstáculos
comerciantes Khettim podem ter feito isso tão prontos para a conquista.
para o interior quanto Ishtar, porém não mais
longe, e eles assumiram que ela era a capital. Os Príncipes Marinhos de Tritonis
Na verdade, o coração e cérebro do Império incorretamente compreendem Ishtar (que eles
são literalmente sem importância. Ishtar é não foram permitidos visitar) como a capital de
meramente o quartel general do sátrapa local um tentador reino do tamanho da mordida mais
com Kandária como o maior porto da província. que uma província de uma entidade muito maior
Mesmo os Tritonianos não entenderam. Os e o sátrapa como um rei local mais que um
senhores do mar estão planejando marchar agente de um monarca muito maior.
para o interior para tomar Ishtar e anexar a Acostumados com ilhas reinos e cidades-Estado
Terra do Sol a seu “Império”, sem perceberem costeiras, os senhores do mar não podem
que isso é meramente um pedaço próspero, conceber um império terrestre maior que o Mar
porém menor de uma entidade muito maior. do Meio.
Uma vez que eles se choquem com problemas,
eles irão apelar a seus “irmãos” Mineanos ou Reino do Deserto
Umbrianos por ajuda, encorajando os
O Reino do Deserto invadiu a Terra do Sol três
Akamenos a se mover para o Oeste.
vezes durante sua Segunda e Terceira
Dinastias. Porém isso foi muito antes dos
Terra das Três Cidades Akamenos assumirem o controle da região, e o
Marinheiros Mineanos têm comercializando ao Rei dos Reis tem ficado, até recentemente,
longo da costa oriental desde que eles muito ocupado consolidando seus atuais
primeiramente se lançaram ao mar. Seus territórios ao invés de procurar por novas
negócios com Kandária foram formalizados na conquistas.
busca desesperada por cavalos durante a
As Colinas de Metal parecem ser uma barreira
Guerra Umbriana. Contudo, como os
segura entre os dois reinos, embora grupos de
representantes de outras nações comerciais
mineração de cada ocasionalmente lutado um
ocidentais, Mineanos não entraram muito mais
com o outro durante os últimos 30 anos.
para o interior que o porto. Negociantes podem
ter percebido um novo jogo de moedas Contatos de nível de Estado foram raros entre
circulando nas lojas, porém a maioria estava Ishtar e Sebentos, mas comércio lucrativo tem
muito ocupada carregando mercadorias e se sido incessante. Embora parte desse comércio
apressando para a próxima parada em seu seja por mar, a maior parte disso é feita pela
itinerário para ter curiosidade sobre quaisquer tortuosa rota de caravana.
mudanças políticas na região. Não houve
contatos formais, e sem embarcações os X
Ambos os comerciantes Akamenos e Khettim incluindo os sinistros, sedutores híbridos
são familiarizados com os rigores da viagem conhecidos como Asheebas (esfinges são
pelo deserto, e eles não gostam de dividir seus simplesmente muito grandes e poderosas para
lucros com ávidos intermediários Tritonianos, controlar).
Mineanos ou Midianos.
Embora Asheebas sejam importadas do Reino
Os engenheiros do Rei estão construindo um do Deserto, negociantes Sugud chegando de
canal de Ishtar ao Mar do Sul, ostensivamente Kathai dizem que as criaturas possivelmente
para ajudar a armazenar águas de enchente possuem uma origem diferente.
anuais contra a seca do verão e para facilitar o
comércio com os portos Cadmeanos do Reio do Uma das tribos bárbaras além dos pântanos
Deserto. Não anunciado é que o canal será Sidu adora o Criador em três encarnações, a
largo e profundo o suficiente para facilitar o terceira das quais é Asheeba, Aniquiladora do
transporte de tropas para o sul. Universo. Comerciantes não podem confirmar
se ou não essa deidade possui qualquer
O Reino do Deserto periodicamente importou aspecto felino, porém seu apelido de fato
suas rainhas da Terra do Sol, mais descreve o panorama típico da Asheeba.
particularmente a divina Isis, que cresceu em
Ishtar. Os generais do Rei dos Reis gostariam Elefantes (Compêndio das Criaturas, p 39)
de usar esse suposto elo com a realeza Khettim
para justificar a “reunificação” com seu vizinho Elefantes Kathaianos são menores que a
do sul. O fato que aquelas rainhas importadas espécie Charybdiana, com comparativas orelhas
fossem mulheres guerreiras Edonitas ou menores, porém possuem temperamentos muito
Hazarianas “inferiores” ao invés de guerreiras melhores. Embora eles sejam nativos das terras
Akamenas é levemente evitado falar. gramadas Baktar ao extremo oriente e pântanos
Sindu, eles habitualmente vão para o oeste para
Império Tarkasiano as colinas áridas e montanhas em busca de sal
e outros minerais.
Locaizado ao norte e leste dos domínios
Akamenos, o Império Tarkasiano é também Viajantes indo para o leste das capitais gêmeas
outra civilização descendente de cavaleiros são ocasionalmente surpreendidos ao verem
nômades. paquidermes solitários ou pequenos grupos
familiares correndo pelas rochas e areias, longe
Os Tarkas são praticamente primos, e os dois da fonte mais próxima de água ou alimento.
reinos lutaram há muito como apenas parentes
próximos fazem. Eles já trocaram terra, rainhas, Fauna Natural
e renegados tão frequentemente que a nobreza
dos dois impérios é literalmente parente uma da É claro, o Império Akameno é também o lar de
outra, e cada imperador possui uma alegação numerosos animais exóticos, porém
mais ou menos legítima ao trono do outro. diversamente ordinários de tamanho, beleza e
ferocidade variantes.
Foi a necessidade para se proteger da agressão É o paraíso dos caçadores, e a caça é o
Tarkasiana mais que qualquer coisa que esporte real. As grandes florestas do Império
diminuiu a expansão ocidental do Império estão cheias de ursos, várias espécies de
Akameno. grandes felinos, lobos, chacais e raposas que
se esgueiram para caçar em abundantes
Uma Terra de Monstros cervos, coelhos e pássaros de caça.
Esplêndidas cachoeiras despencam entre a
Muitas das criaturas mais ferozes de Mythika (e bacia do Rio Oromedon e os pântanos
povos) têm suas origens na Terra do Sol, costeiros do Mar do Sul. As colinas áridas
regiões selvagens agora dentro dos domínios estão cheias de carneiros, ovelhas, cabras e
Akamenos. Mineanos podem se sentir muito bodes selvagens, e os desertos estão
bem familiarizados com algumas dessas igualmente cheios de lagartos de andar veloz e
criaturas, porém podem existir mais coisas a cobras venenosas.
conhecer sobre elas que o melhor lugar para
estocar a espada.
Gorgotauros (Compêndio das Criaturas, p
78)
Asheebas (Compêndio das Criaturas, p 8)
OS Autarcas de Gorgoth que criaram os
Monarcas orientais possuem uma longa tradição
primeiros gorgotauros eram agentes feiticeiros
de manter leões, leopardos ou outros felinos
de Zohak, Governante do Mundo. Seus
grandes guardiões aos seus tronos para experimentos monstruosos eram meramente
destacar sua majestade e nobreza geral. uns de muitos crimes patrocinados por aquele
Naturalmente, eles tentam parecer melhores ao
tirano imortal.
diminuir os outros ao adquirir os maiores, mais
exóticos e mais perigosos felinos disponíveis, X
Gorgoth corresponde à antiga terra natal do
defunto Império Oromedon, o que talvez
explique o porquê de tantos dos males do
mundo parecem concentrar-se nos sulinos
contrafortes Thanatari (e porquê Thukra IV e
seus seguidores estavam tão ansiosos de fixar
residência em outro lugar).

Para mais detalhes sobre as origens dos


Gorgotauros, ver a coluna Maze Master’s Lore
Lamassu ou Shedu? Talvez devamos perguntar a
do Minotaur n°7.
ele

Grifos (Compêndio das Criaturas, p 52) Lamassu (Compêndio das Criaturas, p 66)
Esses predadores quadrúpedes alados e seus Os antigos Hazarianos costumavam considerar
parentes são o flagelo de cada criador de os Lamassu (e a criatura prima, o Shedu – ver
cavalos e criadores de gado nas terras ao redor próxima página) como guardiãs divinas ao invés
do Mar do Meio. de monstros. Uma antiga lenda diz que eles
eram criados pelo sumo sacerdote de Nannar
Estranhamente o suficiente, baixos-relevos e (ver próxima página) para defender o reino de
esculturas Akamenas consistentemente grifos e mantícoras invasores. Enquanto os
representa-os com graciosos chifres tipo humanos não corrompam e saqueiem as
antílope, que parecem solitariamente incorreto tumbas e templos de seus antigos mestres, as
para aventureiros e pastores Mineanos que criaturas felinas contentam-se de deixá-los em
lutaram contra essas bestas. A resposta é na paz.
verdade bem simples: grifos Akamenos são uma
subespécie chifruda. Lamia (Compêndio das Criaturas, p 66)
Grifos machos mudam seus chifres após a Kubaba, maligna, libidinosa rainha-feiticeira de
temporada de acasalamento. O casal de grifos uma esquecida civilização cuja capital é agora
então constrói seus ninhos e depositam ovos ou uma ruína perdida nas Colinas Phaeton, deu a
parem filhotes – ou seja, qual for a coisa que luz à lamia como uma punição divina pelas suas
eles fazem quando se reproduzem. É melhor perversidades indescritíveis. Como sua
não ficar muito curioso. Enquanto isso, progenitora, as mulheres serpente são
comerciantes excepcionalmente bravos ou hipnoticamente belas, sedutoras e traiçoeiras.
loucos de cobiça arriscam suas vidas e De acordo com um antigo texto Hazariano (os
membros para coletar os rejeitos, os quais eles Sábios quebraram em muitos pedaços a
vendem por preços ultrajantes como chifres de tabuleta fonte), Kubaba nunca morreu, mas ela
unicórnio nos mercados de Kandária. Enquanto mesma foi ficando serpentina.
chifre de unicórnio tem a reputação de curar
ferimentos e purificar veneno, alguns Uma vez que Kubaba também é um dos nomes
comerciantes lojistas alegam que o chifre de de Cibele, eruditos Akamenos especularam que
grifo possui qualidades afrodisíacas, porém tudo a antiga rainha foi deificada após sua morte, e
isso provavelmente tenha mais a ver com sua adoração se separou nos cultos de Cibele,
meramente admiração de moças por homens a Mãe Sombria, e da Deusa Serpente (ver
dispostos a entrar nos campos de reprodução sessão dos Outros Deuses, p. X). Tentativas de
dos grifos. localizar a cidade de Kubaba até agora foram
malsucedidas, e uma expedição não retornou.

Mantícoras (Compêndio das Criaturas, p


73)

Algumas vezes um monstro é apenas um


monstro. Insaciáveis mantícoras fizeram tanto
para guardar as fronteiras nortistas do Império
quanto as flechas Akamenas. Infelizmente, as
criaturas não são motivadas pelo patriotismo;
mantícoras iriam alegremente despovoar
grandes sessões de terras de pasto caso não
fosse a violenta competição com os grifos que
mantém seus números baixos. Sua presença já
impediu os exércitos do Rei dos Reis de
atravessarem as Montanhas Thanatari para
invadir Arcádia.

- Ei! O que é esse absurdo sobre chifres? X


Rocas (Compêndio das Criaturas, p 94) como perigosas novidades. Membros fêmeas da
espécie, particularmente com filhotes, são
Conhecidas como Simurgh no leste, é dito pelos raramente capturadas vivas.
Sábios que esses pássaros mágicos gigantes se
empoleiram nos galhos da Árvore das Muitas Um típico lutador de arena felino terá aprendido
Sementes, uma das duas árvores sagradas várias línguas e respeito ou ódio pelos
localizadas muito longe no oceano cósmico humanos. Eles requerem alojamentos
Vouruskasha. Quando os Simurgh se pesadamente fortificados separados daqueles
alimentam, os galhos se quebram e as de outros gladiadores. Aventureiros subestimam
sementes sagradas são espalhadas pelos a inteligência dos homens tigre e capacidade
ventos, eventualmente carregadas para a terra para traições maliciosas para seu perigo.
onde elas são a fonte de todas as árvores Diferente dos nobres Leonidas, eles são
mundanas. Ficando as Simurgh extintas ou não incapazes de amizade, gratidão ou lealdade.
mais visitarem a Árvore das Muitas Sementes, a Um homem tigre pode fingir ser um aliado para
terra deve no final das contas tornar-se conseguir sua fuga do cativeiro apenas para
desflorestada. matar seus antigos “camaradas” humanos uma
vez que esteja solto.
Os Sábios também acreditam que as Simurgh
são capazes de falar, caso alguém tente falar Entre Azhi Dahaka
com elas ao invés de atacá-las ou fugir. É
É dito que o Príncipe Zohak escapará de sua
improvável que elas respondam favoravelmente
prisão na montanha no final dos tempos,
a aventureiros ocidentais que se gabam de
matando um terço da população mundial antes
terem matado uma das aves titânicas. de sua segunda e final derrota por um herói
antigo renascido. Nessa derradeira
É dito que Zal do Cabelo Branco, um dos
encarnação, ele terá a forma de uma serpente
grandes heróis míticos Akamenos (e o pai do
ou dragão gigante de três cabeças conhecido
ilustre Rostam!), teria crescido pelos Simurgh
como Azhi Dahaka.
após seus pais reais terem exposto o recém-
nascido por causa de sua estranha aparência;
Caso o Mestre de Labirinto realmente precise
mesmo quando um bebê ele tinha cabelos
de estatísticas, uma Hidra de três cabeças
brancos como a neve ao invés de cachos cor de (Compêndio das Criaturas, p 61) com Asas e
ébano normal aos nômades Anshan. É dito que
Invulnerabilidade parece com um bom ponto de
quando adulto, Zal teria sido capaz de convocar
partida.
os Simurgh ao queimar uma pena gigante que
foi dada a ele. A maioria das enormes “penas
Com isso dito, Mestres de Labirinto que
Simurgh” vendidas pelos comerciantes Edonitas
planejam soltar a fúria completa desenfreada
e Sugud para turistas são na verdade folhas de
de Azhi Dahaka nos jogadores deve notar que
palmeira secas e pintadas, mas você nunca LGS e o Minotaur se declinam de todas as
sabe o que pode aparecer em uma loja
responsabilidades por quaisquer danos físicos,
Akamena.
psíquicos ou mesmo mágicos que podem
resultar de tal evento apocalíptico.
Homens Tigre (Compêndio das Criaturas,
p 116) Por último, é valioso perceber que Azhi Dahaka
é um sinalizador da morte para o Rei Ghidorah,
Homens Tigre de Kathai encontrados na Terra o famoso Kaiju dos Toho Studios, e deveria
do Sol vêm das terras pantanosas Sindu na provavelmente processar caso ele não
extremidade oriental do território Akameno. estivesse enterrado abaixo da Montanha
Damavand, esperando pelos dias finais.
Como os gatos que eles se parecem, homens
tigre são criaturas solitárias, altamente
territorialistas que cordialmente se ofendem com
a incursão de outros seres conscientes em seu
alcance.

Eles não possuem cultura organizada no sentido


em que os humanos têm, se mantendo bem
longe uns dos outros exceto durante a
temporada de acasalamento.

Posteriormente, machos vão embora enquanto


fêmeas criam e educam seus filhotes. É esse
isolamento, bem como a tendência dos homens
tigre de se fartarem em estupor indefeso após
matanças, que permite que homens tribais O herói Fereydun matando uma infame besta de
extremamente sortudos ou imprudentes os Arimã
capturar para vender a sátrapas decadentes
X
- Chega! Não mate mais do que você pode
carregar! Não sei, um tipo de Minotauro reverso (com asas)
Enkidu Shedu
Enkidu é uma raça de “homens selvagens” que Shedu são criaturas primas dos Lamassu. Eles
habitam as florestas mais profundas do Império; parecem com touros alados com cabeças
Embora suas faces pareçam humanas, eles são humanas, e como seus primos felinos eles
bem maiores que os homens e seus enormes possuem a habilidade inquietante de se
corpos são inteiramente cobertos em pêlo, camuflar como estátuas de rocha.
fazendo com que eles pareçam como a versão Diferentemente dos Lamassu, entretanto, Shedu
Akamena do Pé Grande. Eles possuem o poder possuem o poder de falar e tendem a ser um
de falar e se consideram os protetores da vida pouco mais amigável em direção aos humanos
selvagem local; embora eles tenham uma – enquanto as tumbas sagradas e ruínas
natureza pacífica, eles podem se tornar antigas que eles guardam não são ameaçadas
enfurecidos caso suas famílias ou amigos por aventureiros imprudentes.
animais forem atacados por caçadores, Taxionomia: Monstro.
especialmente aqueles que matam mais do que
podem carregar ou não mostram respeito pelas Tamanho: Grande.
vidas que tiram. Ferocidade: Perigoso.
Taxionomia: Povo. Astúcia: Inteligente.
Tamanho: Grande. Mística: Assustadora.
Ferocidade: Agressivo. Movimento: 27m (108m voando).
Astúcia: Alerta. Iniciativa: 14.
Mística: Estranha. Ataque de Combate: +6.
Movimento: 27m. Dano: 2d6 (cascos).
Iniciativa: 14. Classe de Defesa: 16.
Ataque de Combate: +5. Total de Pontos de Vida: 30.
Dano: 2d6. Detecção / Evasão: +4 / +6.
Classe de Defesa: 17. Resistência Mística: +8.
Total de Pontos de Vida: 24. Habilidades Especiais: Carga para a Batalha
Detecção / Evasão: +6 / +4. (Inic. 18, Combate +10), Resistência a Magia,
Vigor Sobrenatural, Pisotear, Pele Dura, Alada.
Resistência Mística: +2.
Premiações: Glória 300, Sabedoria 30.
Habilidades Especiais: Dano Esmagador
(abraço de urso; req. Agarrar), Agarrar (For =
20), Sentidos Aguçados, Furtividade (14), Vigor
Sobrenatural, Agilidade Fantástica.
Premiações: Glória 130, Sabedoria 10.
X
DEUSES DO LESTE
Um olhar detalhado nas antigas deidades do Império Akameno, por Kevin Scrivner, traduzido
para o Português por Pedro R. Camelo
Material adicional por Olivier Legrand
algumas vezes incerto onde suas verdadeiras
O Velho Panteão lealdades estão.
Como mencionado anteriormente, o pseudo
“velho panteão” do Império Akameno é na
verdade uma síntese de sincretismo de vários
antigos panteões de origens Oromedon, Edonita
e Hazariana. Sem serem surpreendentes, todas
essas deidades são associadas com a terra,
chuva, o céu ou o Sol.

Anahita, a Deusa da Terra


O membro mais pessoal e amado do antigo
panteão é Anahita, Fonte de Todas as Águas. A
deusa de ambas a pureza e a fertilidade
abastece toda a umidade na terra. As estátuas
em seus templos representam uma mulher
nobre alta e bela com uma coroa de oitenta
raios e manto dourado. Suas sacerdotisas são
geralmente filhas da casta guerreira
comprometidas à castidade até que elas
estejam prontas para casar.

A maioria dos eruditos Akamenos identificou


Anahita com a mais rústica figura de Asherah,
uma antiga deusa mãe Edonita honrada por
pastores e fazendeiros, que assam bolos
durante suas festividades anuais. Ela é muito
menos popular com as castas mais elevadas.
Sua adoração é associada com árvores Uma das muitas faces da deusa Ishtar
sagradas ou bosques, e seus santuários são
algumas vezes marcados por um simples Ishtar, a Deusa Celeste
mastro ou coluna de madeira. Ela é notável por
ser a mãe de 88 deuses (obviamente menores). Uma deusa Edonita e Hazariana da fertilidade e
guerra, Ishtar (também conhecida como Astarte
ou Inanna) deu seu nome à antiga capital
Asshur, o Deus do Vento Hazariana. Embora ela seja considerada uma
deusa celeste, seu comportamento é tudo
Originalmente, Asshur foi o deus Oromedon do menos celestial. Ishtar maliciosamente procura
vento e guerra. O antigo imperador Oromedon amantes, mas nunca fica grávida e em algumas
Thukra IV alegou que com o poder do vento em encarnações efetivamente destrói as vidas dos
suas costas, suas tropas nunca poderiam ser homens.
derrotadas. É claro, uma vez que o Império
Oromedon se desfez ante o poder Akameno, a A glória e poder de Ishtar se estendem bem
reputação de Asshur está um pouco manchada além das fronteiras do império. A erudição
atualmente. Asshur é frequentemente Mineana a identifica com Afrodite, embora
simbolizado por uma imagem de um arqueiro escribas Khettim provavelmente estejam mais
alado com flecha à mão. propensos a compará-la com a deusa da guerra
Sekhmet ou mesmo a mais recentemente
Nas partes mais ao leste do império, Asshur é adotada Isis. Midianos, contudo, lembram de
identificado com Vayu, ou Vento, aquele que Ishtar meramente como uma atendente de sua
traz igualmente o bem (chuva) e mal própria deusa Tanit.
(destruição) aos homens. Esse deus musculoso
da tempestade empunha sua lança dourada
(relâmpago) contra o mal, porém não liga para o
dano colateral que causa. Viajando a Lacuna
entre Bem e Mal e cortejado por ambos os
lados, Vayu é um pouco de anti-herói e é
X
Shamash, o Deus Solar ou “senhor”, como em “chefe de todos os
deuses” – uma posição que é mantida em
Shamash, o deus solar, é visto como o Midia, porém claramente perdida no império,
legislador e aplicador da lei da civilização que reconhece apenas Ahura Mazda como o
Akamena. Seu símbolo é um disco alado de governante de todos os outros deuses. Por
ouro. causa das implicações de seu nome (e também
visto que sua adoração envolve sacrifícios
Originalmente uma deidade Oromedon, o deus humanos), os Homens Sábios repetidamente
solar é visto por todo o império como um advertiram o Rei dos Reis para suprimir o culto.
amante da justiça e o derrotador da escuridão e
crime. Por extensão, ele é o deus que alivia
aqueles que sofrem injustamente, que assiste
aqueles que não conseguem obter um
tratamento justo de ninguém. O sacerdócio de
Shamash compilou o sistema de leis usado para
administrar a justice entre três impérios antes da
tomada Akamena.

A atual visão de Shamash também o identifica


com vários outros antigos deuses solares, tais
como a rei-deus Hazariano Marduk, cuja
principal alegação para a fama foi a derrota da
grande dragoa marinha (ou deusa do caos)
Tiamat, ou o deus solar da agricultura
Rapithwin, que personifica o calor do sol do
meio-dia e mantém o mundo vivo durante o
inverno. Shamash, o solar legislador
Mitra
Tishtrya, o Deus da Chuva
A maioria dos Mestres de Labirinto já estará
O deus da chuva da agricultura Tishtrya requer familiarizada com a versão de Mythika do culto a
sacrifícios anuais para fortalecê-lo para que ele Mitra – ou ao invés com o culto a Mitra como
possa derrotar o demônio Apaosha (Seca) e descrito no Companheiro da L&M, como uma
trazer as chuvas de outono necessárias para a forma muito exótica de monoteísmo que
agricultura continuar. obviamente nunca irá eclipsar o poder dos
deuses Olímpicos. Mas essa versão do culto a
Durante essa batalha épica, Tishtrya aparece Mitra á apenas uma parte de um quadro muito
como um magnífico cavalo branco e dourado maior (e muito mais complexo). Os adoradores
enquanto Apaosha pega o aspecto de um Mineanos de Mitra, que o veneram como “o
sinistro cavalo negro. Quando ele escolhe a criador da vida” para a exclusão de todos os
forma humana, Tishtrya assume a aparência de outros deuses, podem não reconhecer sua
um jovem de 15 anos de idade, considerada encarnação original – ver próxima página para
pelos Akamenos como sendo a idade ideal. Ele mais detalhes.
tem prazer em derrotar feiticeiros, que são
vistos como servos do maligno Arimã na Um Deus Chamado Nannar
teologia Mazdan.
Nannar, também conhecido como Sin, é um
deus lunar Hazariano relativamente obsoleto
A Sombra de Baal com o apelido “O Iluminador” por causa de seu
Como uma deidade masculina da agricultura, papel como dispensador de sabedoria. Ele é
Tishtrya está em direta concorrência com outra um patrono da astrologia e outras ciências e é
figura muito mais sombria – a de Baal, o antigo dito que ele é o pai de Ishtar a Shamash.
deus da fertilidade, da virilidade que Nannar é representado como um vigoroso
encabeçava o antigo panteão Edonita. É dito homem velho com uma barba azul longa e
que ele é o irmão e amante de Ishtar. elétrica cavalgando um touro alado. Nannar é
ainda bem popular entre antigas nobrezas
Baal é frequentemente representado como um Hazarianas e Oromedon. É dito que os
homem magro usando apenas um kilt e um invasores Akamenos foram capazes de
chapéu em forma de cone com uma bola no conquistar Oromedon em parte porque o último
topo. Sua adoração envolve nuvens de incenso rei competente de Ishtar abdicou para se tornar
e cerimônias de orgia em remotos bosques nos um sacerdote de Nannar. Os Sábios de hoje
cumes de morros, que incluem sacrifícios consideram Nannar como uma compreensão
humanos. antiga, incompleta de Ahura Mazda.

Seu nome (que foi corrompido de “Bel” pelos


expatriados Edonitas de Midia – ver Midia,
Terra da Promessa Sulista) significa “mestre” X
escolha natural de deidade patrona para muitos
dos soldados do Império.

Dentro da comunidade militar, a figura de Mitra


se fundiu com aquela de um antigo deus
soldado conhecido como Verethragna. Uma
deidade popular com a casta guerreira,
Verethragna foi a Vitória personificada, a força
irresistível do sucesso dominador; Acredita-se
que sacrifícios corretamente feitos a ele antes
da batalha ou outra incumbência importante
pode assegurar o resultado desejado. No mito,
Verethragna se manifesta em várias formas
Uma representação tradicional de Mitra em seu humanas e animais – a mais comum sendo um
papel original como executor de Ahura Mazda javali feroz ou corvo gigante.

As Muitas Faces de Mitra Na hierarquia do exército, a imagem de Mitra


logo evoluiu naquela de um deus soldado solar,
No Início representado como um guerreiro em uma
armadura dourada, armado com maça e lança;
Originalmente, Mitra foi apenas outro deus do Soldados Akamenos oram a ele imediatamente
antigo panteão oriental. antes da batalha, normalmente ao amanhecer –
mas seu culto militar também conserva algo dos
Algumas vezes descrito como o filho da deusa aspectos mais místicos de Verethragna, tais
Anahita, ele não é o Criador, mas a mão direita como o símbolo do corvo.
executora de Ahura Mazda, o deus do Contrato,
preservador da Verdade e Ordem. Ele O Culto Misterioso
determina quando as várias eras da história
humana se completam e visita o inferno
O esprit de corps e senso de hierarquia inata a
diariamente para garantir que os pecadores não
todos os exércitos civilizados contribuíram muito
estejam sendo punidos mais asperamente do
para estruturar os devotos do Mitra marcial em
que eles merecem.
um misterioso culto íntimo, completo com
hierarquia, ritos de iniciação, símbolos secretos
Ele carrega uma maça de ferro, com a qual
e disciplina interior.
esmaga as forces do mal e julga as almas dos
homens na morte, e conduz sua biga através
No mesmo tempo, as mudanças religiosas
dos céus acompanhado de seu irmão Varuna
provocadas pelos Sábios, com sua visão
(Verdadeira Fala) para alcançar seu palácio com
abstrata crescente de divindade, foram vistas
1.000 pilares e 1.000 portas; cada homem é
com rebeldia por muitos oficiais, que sentiram
responsável por sua própria salvação ao aderir
que seus homens precisavam de um deus
aos princípios de Ahura Mazda. Nessa
soldado que poderiam realmente se relacionar:
encarnação original, ele á adorado abertamente
alguém para orar antes das batalhas, um
como os altares nos cumes dos morros que
portador de força e vitória – e não algum
servem todos os deuses.
aspecto abstrato de um Criador supremo que (é
claro) apenas fez sua Vontade conhecida para
Há poucos séculos, a adoração de Mitra
uma classe de eruditos e burocratas
começou a evoluir em um culto semi-
ambiciosos.
dependente e bem mais reservado, conhecido
como os Mistérios de Mitra, que eventualmente
deu a luz ao que os Sábios atuais chamam de De Mistério para Heresia
Heresia Mitraica.
Tudo isso começou a preocupar os Sábios, que
Essa transição de tradicional, abertamente viram esse culto militar como um desafio
adorado para um culto misterioso pode ser potencial à sua crescente influência religiosa e
explicado por dois fatores principais: a política, especialmente desde que tudo isso veio
popularidade de longa data de Mitra com os da única força que realmente pode ameaçar sua
soldados e a ascensão dos Sábios como uma posição de poder – o exército.
nova classe sacerdotal; em muitas formas, os
Mistérios de Mitra podem ser vistos como uma Para muitos dos mais poderosos Sábios, um
forma de reação religiosa ou resistência à golpe militar sempre foi uma possibilidade; no
teologia altamente abstrata e autoridade política mínimo, a existência de um culto reservado
dos Sábios. dentro do exército foi claramente um espinho do
lado da nova ordem que os Sábios estavam
tentando trazer ao Império.
O Deus Soldado
Como o executor e preservador da Verdade e
Ordem de Ahura Mazda, o Mitra original foi uma X
Sendo os astutos conspiradores que são, eles serviços de “agentes negáveis” para investigar
decidiram mudar o conflito do nível político para as atividades secretas de cultos Mitraístas até
o religioso e começaram a jogar acusações de comandantes do exército Akameno enviando
Heresia, alegando que o pseudo Mistérios de seus melhores homens em missões secretas
Mitra eram um desafio direto à suprema para a causa Mitraista...
autoridade de Ahura Mazda e sugerindo que
Nota do Editor: As várias encarnações de Mitra
sua doutrina secreta na verdade reconhecia apresentadas na sessão acima foram inspiradas pelos
Mitra como o Criador – o que era, pelo menos aspectos algumas vezes conflitantes dessa deidade
naquele momento, completamente falso. na história e mitologia. O Mitras / Mitra do mundo real
evoluiu de suas raízes Persas para o soldado deus
Aparte da afronta puramente religiosa tais Romano e então para uma deidade solar monoteísta
acusações causariam a qualquer “verdadeiro cujos cultos misteriosos se espalharam por todo o
crente” da fé Mazdan, elas também tinham um império antes do triunfo da fé rival Cristã. Mitra
também possui muitas faces diferentes na ficção: na
perspicazmente planejado ângulo psicológico e
Era Hiboriana de Robert E. Howard, por exemplo, o
político, desempenhado no tema de usurpação deus Mitra é o supremo senhor da luz e o arqui-
do poder supremo – um tema que nenhum Rei inimigo de Set, o Deus Serpente. No Companheiro de
dos Reis decente poderia ficar indiferente. E de L&M, o Culto de Mitra foi apresentado como uma
fato a coisa toda foi uma perversa manobra de forma exótica de monoteísmo – uma ideia estranha
Arimã, aquele grande inimigo da humanidade e que irá obviamente nunca realmente prevalecer em
Criação – uma ameaça que pode apenas ser um mundo dominado pelas deidades (muito reais) do
combatida ao permitir aos Sábios investigar o panteão Olímpico.
assunto e erradicar a heresia, de preferência
antes que Ahura Mazda possa expressar seu Deuses Sombrios do Leste
desgosto divino.
Cibele
Mitra, o Não Derrotado Introduzida no Companheiro de L&M (p 30),
Cibele é a Grande Mãe, deusa sombria da
Muito para o desgosto dos Sábios, sua natureza e fertilidade indomadas, sua adoração
propaganda política cuidadosamente construída é algumas vezes associada com a de Deméter,
falhou em alcançar seu objetivo planejado. Não de Rhea e da Mãe Sombria (ver Companheiro
apenas o Rei dos Reis daquele tempo (e seus de L&M, sessão dos Cultos Não-Olimpianos, p.
sucessores) se recusou a dar a eles os poderes 27). Os seguidores de Deméter oficialmente tem
inquisitoriais que eles pediram, mas o misterioso se distanciado por causa da violência associada
culto a Mitra na verdade se tornou uma força com os ritos de Cibele, porém a história
proeminente dentro do exército imperial. Com o completa é ainda mais sórdida que eles
tempo, ele até mesmo começou a se espalhar imaginam.
fora da hierarquia do exército, eventualmente
dando a luz a um fragmento do culto que Cibele possui ligações com Ishtar e Ereshkigal,
adquiriu uma audiência inesperada no Oeste e a Dionísio. Ela é também conhecida como
como o “Culto a Mitra”, como descrito no Kibele, a Moradora da Caverna; como Hebat, a
Companheiro de L&M. Mãe da Montanha; e como Kubaba, também o
O fato que os sacerdotes dessa seita fragmento nome de uma antiga rainha cuja civilização
herética parecem exibir poderes místicos reais perdida pré-datava a de Hazar.
(cabendo a e incluindo ressurreição dos
mortos!) continua a aturdir os Sábios, que estão Antes dos chefes Edonitas começarem a
tomando cada ação possível para silenciar o guerrear uns com os outros pela supremacia, os
assunto e estão agora procurando persuadir o Gamirri construíram uma civilização onde o Mar
Rei dos Reis de tomar ação contra o culto a Typhon banha as bordas sudoestes das
Mitra – que, ironicamente o suficiente, apenas Montanhas Thanatari. E mesmo quando a
veio a existir por causa de suas próprias ações enorme imagem da deusa foi esculpida no lado
e parece um pouco mais perigoso para a da Montanha Ida acima das cavernas onde suas
supremacia do Mazdeísmo ortodoxo que o culto sacerdotisas surgiram para levar os homens das
misterioso militar que eles tentam com tanto tribos em dança frenética e rituais de sangria ao
empenho suprimir. redor da Rocha Negra acompanhadas pela
selvagem música de flautas, tambores e pratos.
Os únicos Sábios que não veem Mitraistas
como hereges são os Místicos – talvez porque, Como Siburi, ela atende Ishtar e mantém as
diferentemente dos outros Sábios, eles chaves dos Sete Portões levando aos domínios
possuem poderes místicos verdadeiros, que são infernais de Ereshkigal. Como Kibele, ela foi
na verdade bem próximos àqueles dos estuprada pelo Deus Celeste (Baal? Zeus?) e
“sacerdotes de Mitra”, como apresentados no fugiu para as cavernas para dar à luz a sua
Companheiro de L&M. prole bastarda. Quando ela cavou seus dedos
na rocha em agonia, os Dáctilos (“homens
A coisa toda está longe de acabar, embora, e dedo”) nasceram, perigosos anões subterrâneos
pode levar a todos os tipos de possibilidades (ver próximas páginas para mais detalhes).
muito interessantes para cenários e até mesmo
campanhas inteiras, dos Sábios contratando os X
Como a Mãe da Montanha, ela deu a luz à as práticas odiosas associadas com a adoração
louca, incontrolável Agdistis, uma deidade da de Moloch, porém devem fazer sem ofender
fertilidade que possui características masculinas sensibilidades religiosas Edonitas e
e femininas. Dionísio tentou domar o demônio desencadear uma revolta.
ao castrá-lo. Do sangue de Agdistis surgiu a
primeira amendoeira, que engravidou a deusa Ver a sessão de Midia para mais detalhes no
Nana quando uma amêndoa caiu em seu colo. culto sombrio de Moloch.
Nana deu à luz a Attis, que cresceu para ser um
jovem tão belo que ele sem querer atraiu a Nergal
atenção amorosa de sua própria avó. Cibele
ciumentamente interrompeu o casamento de Um cruel deus solar pré-Hazariano, Nergal
Attis com uma bela princesa local, seu literalmente batalhou para se tornar o senhor
aparecimento levando todos os atendentes à dos mortos. Ele representa a matança, o calor
loucura. Attis fugiu, insano, para as montanhas que seca do sol de verão e por extensão, praga.
e, parando perto de um pinheiro, castrando-se.
Ele rapidamente sangrou até a morte, seu Nergal é algumas vezes representado como
sangue produziu violetas. Com o pleito de uma arrogante figura majestosa e algumas
Cibele, o Deus Celeste preveniu que o corpo de vezes como um enigmático Lamassue pode
Attis deteriorasse por três dias até que ela possuir conexões misteriosas com essas
pudesse ressuscitá-lo. Ela então tomou Attis criaturas híbridas perigosas.
como seu consorte.
É dito que Nergal derrotou Ereshkigal, rainha do
É em memória desses eventos que os iniciados submundo e irmã de Ishtar, em batalha, porém
masculinos de Cibele anualmente se castram. escolheu casar com ela ao invés de matá-la.
Sacerdotes veteranos então cortam um pinheiro, Uma versão mais romântica desse conto diz que
o cobrem com violetas, e o carregam para o Nergal foi enviado do paraíso para carregar
templo de Cibele no topo da montanha, onde ofertas para Ereshkigal e teve um encontro com
adoradores masculinos e femininos ficam de ela antes de sair. A deusa, se sentindo grávida,
luto pela morte de Attis por três dias até que sua ameaçou enviar todos os mortos de volta para a
“ressurreição” anual sinaliza o início de suas terra a menos que Nergal retornasse para casar
celebrações orgásticas e embriagadas. com ela. Em qualquer caso, o caso amoroso
Estatuárias ocidentais representam Cibele como deles foi feito no inferno.
uma matrona sensual com um chapéu cilíndrico
e vestido flutuante sentada no trono cujos Nergal carrega uma foice (ele é o ceifador
encostos de braços são leoas selvagens. sinistro original) e uma maça com cabeça de
Estatuárias orientais a mostram menos vestida e leão. Como o Hades Olímpico, ele não é uma
agachada para dar à luz. Sua imagem original, a deidade popular. Diferentemente de Hades, que
da Montanha Ida, é um grande meteorito possui uma reputação por ser justo e
irregular de negritude absoluta, a notória Rocha satisfatório, Nergal é exatamente simplesmente
Negra da qual muitos rumores indecentes foram malvado. Ironicamente, ou talvez não, sua
espalhados. Os Sábios consideram Cibele com adoração é bem popular entre advogados e
o mesmo grau de afeição que eles têm por contadores de imposto.
Moloch.

Moloch
Uma deidade extremamente antiga Proteusana
transplantada para ambas as costas Edonitas e
Midianas, Moloch pode ser o Titã Kronos em
outra forma.

É difícil de determinar qual era a especialidade


ou espaço do deus ou o que era acreditado
sobre ele em geral; o império vigorosamente
perseguia os adoradores de Moloch uma vez
que seus rituais envolvem colocar recém-
nascidos e crianças pequenas nas mãos de um
ídolo de metal vermelho quente maior que a
vida. Apesar de seus esforços passados, os
Sábios continuam a descobrir e destruir esfinges Uma das mais legais representações de Nergal,
vazias de fornalha com cabeça de touro. senhor dos mortos

O culto a Moloch apresenta às autoridades


imperiais um delicado dilema político. Em uma
mão, a política Akamena é tolerar religiões
locais. Na outra, o sátrapa e seus oficiais
possuem um dever cívico e moral para eliminar X
ansiosos para provar pelos seus sacrifícios
impiedosos de humanos cativos. Também é dito
que eles estão em conluio com o culto proibido
de Cibele, cujos membros os provém com
informação útil sobre o mundo exterior bem
como vítimas sacrificiais.

A Conexão Dáctilos – Derros


Repugnantes, insensíveis anões subterrâneos?
Isso não parece um tanto familiar? Bem, de
fato parece – e por uma muito boa razão: os
Dáctilos são na verdade a espécie parenta de
ambos os Derros e os Morlocks.

Ao passo que a luta dos Dáctilos Lemurianos


Dáctilos contra a dominação Atlante arrasta-se sem
cessar, com a vitória dos feiticeiros
Taxionomia: Povo. assomando-se próxima, o decadente General
Descrição: Dáctilos, também conhecidos como Derro solicitou com insistência seus seguidores
“homens dedo” ou “gnomos” (de ‘genomos’, para renunciar a adoração da Grande Mãe
‘moradores da terra’), são uma raça de anões Terra, alegando que a deusa tinha os
subterrâneos que vivem abaixo das montanhas abandonado. Ao invés, ele prometeu a
da Terra do Sol. Eles se parecem com baixos liberdade caso os Dáctilos abraçassem “a
humanoides com cabeças carecas distintas. De Máquina” (ver sessão Outros Deuses, p X) e o
acordo com suas próprias tradições, eles foram conhecimento e poder extra que ela deveria
a primeira das raças mortais de Mythika a dar a eles na forma da tecnologia avançada
descobrir o cobre e o ferro e também a inventar que eles poderiam usar contra seus inimigos.
a fundição, ferraria e moldagem. Eles também
são habilidosos curandeiros, com um vasto Engenheiros Derros de fato produziram
conhecimento de remédios e venenos naturais. armamentos dos quais até mesmo os mais
Homens tribais das montanhas que vivem habilidosos ferreiros Dáctilos nunca tinham
próximos às entradas de seus domínios visto. Contudo, muitos dos homens dedo se
subterrâneos os consideram como perigosos – e recusaram a rejeitar a Mãe Terra, relutantes
eles são certamente não amigáveis em direção em sacrificar o favor da deusa mesmo caso
aos humanos, os quais tendem a ver como isso significasse derrota e subjugação.
indignos novos-ricos e ladrões de segredos.
Tamanho: Pequeno. Os capangas do General (que se chamavam
os Derros, após o nome de seu líder totalitário)
Ferocidade: Agressivo. perseguiram os fiéis, e o resultado da guerra
Astúcia: Inteligente. religiosa interna assegurou a derrota dos
Mística: Estranha. Lemurianos. Em sua ira divina, a Grande Mãe
Terra puniu os infiéis ao tirar os “dons da terra”
Movimento: 13,5m. que ela tinha conferido sobre sua raça (Vigor
Iniciativa: 13. Sobrenatural e Pele Dura, que os Derros não
Ataque de Combate: +2. mais possuem); com o típico senso de justiça
poético da deidade, ela até mesmo amaldiçoou
Ataque de Arremesso: +3. os Derros ainda mais, para que um sempre
Dano: 1d3 (arma). crescente número de suas crianças deveria
Classe de Defesa: 15. nascer como brutos degenerados, incapazes
de aprender qualquer forma de ciência e ofício
Total de Pontos de Vida: 6. – os Morlocks.
Detecção / Evasão: +8 / +4.
Resistência Mística: +6. Nos Salões dos Reis Dáctilos
Habilidades Especiais: Resistência a Magia, Cada comunidade Dáctila é governada pelo
Armas de Arremesso (arcos, 45m), veneno (em seu próprio rei, que acontece ser um membro
suas flechas, normalmente paralisia), Sentidos particularmente poderoso e perspicaz de sua
Aguçados, Furtividade (18), Vigor Sobrenatural, raça. Reis Dáctilos possuem as mesmas
Pele Dura. habilidades que os outros Dáctilos, mas
Premiações: Glória 14, Sabedoria 30. possuem uma Ferocidade Perigosa, uma
Astúcia Hábil e uma Mística Assustadora, que
Conhecimento Adicional: De acordo com suas
adiciona +1 às suas Classes de Defesas e +2
próprias lendas, os Dáctilos orientais foram
às suas Iniciativas, Totais de pontos de Vida,
criados pela ‘Grande Mãe da Terra’ (mais
Combate, Arremesso, Detecção / Evasão e
provavelmente Cibele ou Rhea) durante suas
Resistência Mística (Premiação de Glória = 18).
agonias de parto. Eles se veem como seus mais
leais adoradores – um ponto que eles parecem
X