Você está na página 1de 29

GUIA DE COLEGIADOS

www.pbh.gov.br
GUIA DE COLEGIADOS
1ª edição - Maio de 2015

BH, a capital da participação popular.

www.pbh.gov.br
Belo Horizonte sempre foi reconhecida como um município que estimula e
investe na participação cidadã na gestão da cidade, que conta, há anos, com
instâncias participativas consolidadas. E por acreditar na efetividade desse
modelo de democracia participativa, promovemos a constante criação de
novos espaços de diálogo e interação, por meio dos quais a própria população
pode apontar melhorias necessárias para cada comunidade, além de investir,
permanentemente, recursos e esforços para aprimorar as instâncias de
participação já existentes.

Um dos mecanismos utilizados pela Prefeitura de Belo Horizonte para promover


a efetiva participação da população na administração municipal é o nosso
Orçamento Participativo, que é exemplo para diversas cidades brasileiras,
assim como serve de referência para outros países que pretendem investir nesta
ferramenta de gestão participativa. O OP, criado há mais de 20 anos na capital
mineira, é mais uma das provas de que as experiências democráticas que a
capital vem vivenciando nos últimos anos têm garantido resultados positivos
para a população belo-horizontina.

Os conselhos de políticas públicas e outros tipos de colegiados, como os fóruns


e os comitês, constituem mais um importante mecanismo de participação social.
Essas instâncias atuam como uma das ferramentas para prestação de contas
por parte do poder executivo municipal, tendo em vista que a composição de
cada um dos colegiados envolve representantes do governo e da sociedade civil,
o que garante mais transparência na ação pública. E transparência é palavra
de ordem na administração de Belo Horizonte, que foi apontada, em 2014, por
meio de um estudo realizado pela ONG Contas Abertas, como uma das cinco
capitais mais transparentes do Brasil.

E é exatamente para garantir essa transparência que investimos para fortalecer,


cada vez mais, os canais de participação da população na gestão pública
municipal. Este é o nosso reconhecimento de que precisamos de você, cidadão,
atuando no controle social e no acompanhamento das políticas públicas, para
que possamos juntos, Prefeitura e sociedade civil, garantir a prestação de
serviços públicos de qualidade e a melhoria constante da qualidade de vida da
população belo-horizontina.

Prefeitura de Belo Horizonte


Guia de Colegiados Guia de Colegiados

Introdução
Sabe-se que a experiência brasileira na construção de políticas públicas Com o objetivo de aprimorar constantemente o trabalho e centralizar
por meio da participação social incentivou a criação de diversos canais as informações sobre todas as instâncias participativas da cidade, a
de participação, como os colegiados, as conferências, o orçamento Prefeitura de Belo Horizonte realiza, por meio da Secretaria Municipal de
participativo, os planos diretores, entre outros. Essa experiência foi Governo (SMGO), um trabalho de acompanhamento do funcionamento
fomentada pelas reivindicações de vários movimentos populares da das instâncias participativas, sendo responsável pelo desenvolvimento
década de 1980, que tiveram como seu principal eixo a demanda por de uma ferramenta cujo objetivo é promover, de forma sistematizada,
participação, com o objetivo de tornar o ciclo das políticas públicas mais a organização das informações internas dos Colegiados, tais como
democrático, transparente e responsivo às demandas da população. Belo os Conselhos de Políticas Públicas. O intuito é potencializar, ampliar e
Horizonte, apresenta, há mais de duas décadas, um número crescente incentivar a atuação integrada e intersetorial dos atores do poder público
destas instituições, especialmente dos conselhos de políticas públicas, e da sociedade civil que compõem essas instâncias, contribuindo para
atuando nas diversas áreas do governo local, fato que traduz a intenção a transparência e o fortalecimento de seu desempenho. A PBH atua,
da gestão em abrir novos canais de participação e representação da ainda, na promoção da capacitação desses atores, em articulação com
população nos assuntos da cidade. as secretarias temáticas.

Atualmente, no Brasil, existem dezenas de milhares desses órgãos Visando divulgar o funcionamento dos colegiados de Belo Horizonte,
participativos, instituídos nos mais variados contextos e em diferentes a Prefeitura de Belo Horizonte criou este guia, que tem o objetivo de
níveis de governo, e diferentes políticas públicas, criadas com a apresentar os diferentes tipos de colegiados existentes na cidade,
finalidade de colocar em prática os preceitos da democracia participativa detalhando a composição e o objetivo dos mesmos, bem como
e ampliar a interlocução com a sociedade, gerando um ambiente de fortalecendo a importância da atuação dessas instâncias para a
corresponsabilidade nas decisões governamentais. criação e o aprimoramento de políticas públicas nas mais diversas
áreas. O rol de colegiados existentes na capital mineira conta com
Nessa perspectiva, Belo Horizonte apresenta importantes avanços conselhos de políticas públicas, comissões, comitês, consórcios e
na consolidação da democracia participativa. Esse movimento de fóruns. Confira a seguir informações sobre tais instâncias, que também
democratização promoveu efeitos redistributivos referentes à redução podem ser conhecidas por meio do Portal da Gestão Compartilhada:
de desigualdades urbanas e sociais, melhorando a qualidade de vida gestaocompartilhada.pbh.gov.br.
na cidade. Essa é uma característica básica do modelo democrático
em BH: além de se preocupar com a consolidação das instâncias de
participação, utiliza diretrizes para a inversão de prioridades. Em outras
palavras, o modelo visa priorizar investimentos em áreas ou a favor de
grupos que estiveram historicamente privados de benefícios.

6 www.pbh.gov.br www.pbh.gov.br
7
Guia de Colegiados Guia de Colegiados

Instâncias de Participação na Cidade

CONSELHOS DE
POLÍTICAS PÚBLICAS
*147 Comissões Locais de Saúde, 64 Comissões Locais de Assistência
DE BELO HORIZONTE
Social, 33 Comissões de Coordenação do BH Cidadania, 9 Comissões
de Acompanhamento e Fiscalização da Execução do Orçamento
Participativo e 20 Comissões diversas.

8 www.pbh.gov.br www.pbh.gov.br
9
Guia de Colegiados Guia de Colegiados

O que são Conselhos de Políticas Públicas? A Constituição de 1988 introduziu formas de participação na gestão
pública relacionadas a um extenso leque de políticas e programas, como
as políticas setoriais de saúde, educação, assistência social, criança e
adolescente, as políticas transversais de direitos humanos, e iniciativas
mais específicas, como merenda escolar, entre outras. Todas formuladas e
implementadas sob o formato de conselhos de políticas, que se tornaram
instituições importantes no âmbito das políticas públicas.

Por conselhos de políticas entende-se, minimamente, um novo espaço de


participação da sociedade em sua relação com o Estado, que propicia
o acesso da população e dos movimentos sociais aos processos de
tomada de decisão nas políticas públicas. Tais conselhos têm o desafio
de constituir espaço democrático destinado a alcançar três objetivos
essenciais: promover a construção da cidadania e a educação política;
viabilizar a identificação e captação permanente das demandas da
sociedade; e exercer controle social sobre o governo.

Os conselhos estruturam-se por um colegiado institucionalizado,


composto de representantes do governo e da sociedade civil, designados
Os conselhos são experiências de inovação institucional que promovem a democraticamente, sendo responsável pela gestão de uma determinada
ampliação dos espaços de deliberação nas políticas públicas, sendo mais política pública. Cumpre ressaltar que estes conselhos são de caráter
do que expressão e mecanismo de mobilização social. Eles acenam para consultivo, deliberativo e/ou de controle, sendo oriundos de legislação
uma nova forma de prestação de contas do poder público à sociedade, federal, estadual ou municipal. Eles podem estar ligados às políticas
atuando como instrumentos de accountability societal. Os conselhos públicas mais estruturadas ou caracterizadas em sistemas nacionais,
possibilitam a inclusão de tópicos na agenda pública, controlando como também ser de iniciativa de governos locais. Alguns deles são
seu desenvolvimento e monitorando processos de implementação de previstos em legislação nacional, tendo ou não caráter obrigatório, e
políticas e direitos. Sua composição híbrida envolvendo representantes são considerados parte integrante do sistema federal, com atribuições
do governo e da sociedade civil demarca um equilíbrio de atuação que legalmente estabelecidas no plano da formulação e implementação das
favorece a participação e o controle social, além da transparência na políticas na respectiva área governamental. Finalmente, os conselhos
ação pública. de políticas públicas são também concebidos como fóruns públicos de
captação de demandas e pactuação de interesses específicos dos diversos
grupos sociais e como forma de ampliar a participação de segmentos
com menos acesso ao aparelho de Estado.

10 www.pbh.gov.br www.pbh.gov.br
11
Guia de Colegiados Guia de Colegiados

A Criação dos Conselhos de Políticas Públicas

12 www.pbh.gov.br www.pbh.gov.br
13
Guia de Colegiados Guia de Colegiados
GUIA DOS COLEGIADOS DE BELO HORIZNTE

Colegiados Municipais Governança


Conselho Deliberativo do Patrimônio Cultural do Município de Belo
Horizonte
Políticas Sociais
Conselho Municipal de Políticas sobre Drogas de Belo Horizonte
Conselho de Alimentação Escolar
Conselho Municipal da Juventude
Conselho Municipal de Assistência Social
Fórum Municipal de Assuntos Estratégicos de Belo Horizonte
Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente
Câmaras Temáticas de Segurança Pública
Conselho Municipal dos Direitos da Mulher
Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência
Obras e Infraestrutura
Conselho Municipal do Idoso
Conselho Municipal de Habitação
Conselho Municipal do Auxílio de Transporte Escolar
Conselho Municipal de Saneamento
Conselho Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor
Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial
Saúde
 onselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional de Belo
C
Horizonte Conselho Municipal de Saúde

Conselhos Regionais de Assistência Social Conselhos Distritais, Comissões Locais e Conselhos de Usuários de Saúde

Comissões Locais de Assistência Social Comissão Permanente de Apoio ao Gerenciamento de Resíduos de


Serviços de Saúde
Comitê de Monitarmento e Assessoramento da Política Municipal para a
População em Situação de Rua
Comitê Gestor do Programa de Certificação em Promoção da Igualdade Educação
Racial Conselho Municipal de Educação
Comissão Municipal de Acompanhamento e Avaliação do Programa Conselho Municipal de Acompanhamento e Controle Social do Fundo
Prefeito Amigo da Criança de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização
dos Profissionais da Educação

Desenvolvimento
Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico Esporte e Lazer
Conselho Municipal de Turismo de Belo Horizonte Conselho Municipal de Política de Esportes de Belo Horizonte

Comissão Municipal de Emprego de Belo Horizonte


Comitê Executivo do Programa BH Negócios Meio Ambiente
Conselho Municipal do Meio Ambiente
Comitê Municipal sobre Mudanças Climáticas e Ecoeficiência

14 www.pbh.gov.br www.pbh.gov.br
15
Guia de Colegiados Guia de Colegiados
GUIA DOS COLEGIADOS DE BELO HORIZNTE

Mobilidade Urbana
Conselho Municipal de Mobilidade Urbana
Políticas Sociais
Comissão Paritária para Implantação e Funcionamento dos Novos
Sistemas BRT e Serviços Especiais de Transporte Coletivo
Conselho de Alimentação Escolar
Comissão Consultiva de Licenciamento
Comissões Regionais de Transportes e Trânsito

Cultura
Conselho Municipal de Política Cultural de Belo Horizonte
Comissão de Acompanhamento e Gestão do Programa “Declaração da
Pampulha Patrimônio da Humanidade”
Comissão Municipal de Incentivo à Cultura

Planejamento Urbano
Conselho Municipal de Política Urbana
Comissão de Acompanhamento da Operação Urbana do Isidoro
Foto: Divulgação PBH
Comissão Paritária da Feira de Artes, Artesanato e Produtores de
Variedades de Belo Horizonte O CAE/BH tem como principal função a garantia de uma alimentação
saudável e adequada aos alunos das escolas públicas municipais de
Fórum de Área de Diretrizes Especiais da Pampulha
Belo Horizonte, sendo responsável pelo acompanhamento e fiscalização
Fórum da Área de Diretrizes Especiais da Cidade Jardim tanto do cumprimento das diretrizes estabelecidas em âmbito federal que
visam garantir o fornecimento adequado desta alimentação saudável
como também da aplicação dos recursos destinados a este fim.

Endereço: Rua dos Tupis, 149, 2º andar, Centro – CEP: 30.190-060

Telefone: 3277-6261 – E-mail: cae@pbh.gov.br

Presidente: Camila Cialdini Faria

Legislação: Criado pelo Decreto 10.306, de 26 de julho de 2000, revogado


e regulamentado pelo Decreto 14.264, de 27 de janeiro de 2011

Composição: P
 oder Público: 2 (1 titular e 1 suplente)
Sociedade Civil: 12 (6 titulares e 6 suplentes)

16 www.pbh.gov.br www.pbh.gov.br
17
Guia de Colegiados Guia de Colegiados
GUIA DOS COLEGIADOS DE BELO HORIZNTE

Conselho Municipal de Assistência Social – CMAS Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do
Adolescente – CMDCA

Foto: Ricardo Antunes


Foto: Divulgação PBH
Instância de controle social que tem como objetivos fixar, aprovar e
assegurar a execução do Plano Municipal de Assistência Social na capital
Tem a responsabilidade de definir diretrizes para formulação de
por meio, entre outras ações, do encaminhamento das diretrizes apontadas
políticas públicas de atenção à criança e ao adolescente; participar da
nas Conferências de Assistência Social convocadas pelo Conselho.
elaboração de programas e serviços de educação, saúde, esporte, cultura,
Destacam-se ainda, dentre as suas funções, ações como apreciação e
profissionalização e outras áreas que assegurem o desenvolvimento físico
aprovação dos planos e propostas orçamentárias relacionadas à área de
e mental; e opinar sobre a destinação de recursos e espaços públicos para
assistência social, inscrição das entidades e organizações de assistência
programação voltada para o público em questão, entre outras atribuições.
social, bem como dos serviços, programas, projetos socioassistenciais e
o acompanhamento às unidades da rede privada. Endereço: Rua Estrela do Sul, 156, Santa Tereza – CEP: 31.010-240

Endereço: Rua Estrela do Sul, 156, Santa Tereza – CEP: 31.010-240 Telefones: 3277-5685 / 3277-5687 / 3277-5689
E-mail: crianca@pbh.gov.br
Telefones: 3277-5688 / 3277-5686 – E-mail: cmasbh@pbh.gov.br
Presidente: Márcia Cristina Alves
Presidente: Márcio Caldeira
Legislação: Criado pela Lei 5.969, de 30 de setembro de 1991, revogada
Legislação: Criado pela Lei 7.099, de 27 de maio de 1996 e regulamentada pela Lei 8.502, de 6 de março de 2003

Composição: P
 oder Público: 40 (20 titulares / 20 suplentes) Composição: P
 oder Público: 20 (10 titulares / 10 suplentes)
Sociedade Civil: 40 (20 titulares / 20 suplentes) Sociedade Civil: 20 (10 titulares / 10 suplentes)

18 www.pbh.gov.br www.pbh.gov.br
19
Guia de Colegiados Guia de Colegiados
GUIA DOS COLEGIADOS DE BELO HORIZNTE

Conselho Municipal dos Direitos da Mulher – CMDM Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com
Deficiência – CMDPD

Foto: Kátia Gaspar

Foto: Divulgação PBH


Tem a finalidade de formular diretrizes, programas e políticas públicas
relacionadas com a promoção da melhoria das condições de vida das Responsável por apontar diretrizes e prioridades, contribuindo para a
mulheres e a eliminação de todas as formas de discriminação, de modo estruturação da Política Municipal de Promoção e Defesa dos Direitos da
a assegurar-lhes plena participação e igualdade nos planos político, Pessoa com Deficiência, além de acompanhar a elaboração e a execução da
econômico, social, cultural e jurídico. proposta orçamentária municipal pertinente à política de inclusão da pessoa
com deficiência. É responsável também por opinar sobre a destinação dos
Endereço: Rua Espírito Santo, 505, 10º andar, Centro – CEP: 30.160-030
espaços públicos para programação cultural, esportiva e de lazer.
Telefone: 3277-4346 – E-mail: cmdm@pbh.gov.br
Endereço: Rua Espírito Santo, 505, 10º andar, Centro – CEP: 30.160-030
Presidente: Helena Edwirges Santos Delamonica
Telefone: 3277-4694 – E-mail: cmppdbh@pbh.gov.br
Legislação: Criado pela Lei 6.948, de 14 de setembro de 1995
Presidente: Romilda Euzébio Araújo
Composição: P
 oder Público: 22 (11 titulares / 11 suplentes)
Sociedade Civil: 22 (11 titulares / 11 suplentes) Legislação: Criado pela Lei 6.953, de 10 de outubro de 1995

Composição: P
 oder Público: 20 (10 titulares / 10 suplentes)
Sociedade Civil: 20 (10 titulares / 10 suplentes)

20 www.pbh.gov.br www.pbh.gov.br
21
Guia de Colegiados Guia de Colegiados
GUIA DOS COLEGIADOS DE BELO HORIZNTE

Conselho Municipal do Idoso – CMI Conselho Municipal do Auxílio de Transporte


Escolar – COMATE

Foto: PixBay (Imagem de domínio público)

Foto: Breno Pataro


Este conselho tem por finalidade elaborar diretrizes para a formulação
e a implementação da Política Municipal do Idoso, observadas as linhas Visa promover um espaço democrático de troca de informações, opiniões,
de ação e as diretrizes estabelecidas nas legislações federal, estadual e debate e proposições relacionados ao Auxílio de Transporte Escolar,
municipal disciplinadora da matéria, bem como acompanhar, avaliar e atuando como um mecanismo participativo e de compartilhamento
fiscalizar a sua execução. da gestão pública. É responsável, entre outras atribuições, pelo
Endereço: Rua Espírito Santo, 505, 10º andar, Centro – CEP: 30.160-030 acompanhamento da concessão do meio passe estudantil e gestão do
Fundo Municipal do Auxílio de Transporte.
Telefone: 3277-9865 – E-mail: cmi.bh@pbh.gov.br
Endereço: Rua Espírito Santo, 505, 4º andar, Centro – CEP: 30.160-030
Presidente: Vilma da Conceição Dário
Telefones: 3277-9898 / 3277-9896 – E-mail: nivia.s@pbh.gov.br
Legislação: Criado pela Lei 6.173, de 28 de maio de 1992, revogada e
regulamentada pela Lei 10.364, de 29 de dezembro de 2011 Presidente: Nívia Soares da Silva

Composição: P
 oder Público: 34 (17 titulares / 17 suplentes) Legislação: Criado pela Lei 10.106, de 21 de fevereiro de 2011
Sociedade Civil: 34 (17 titulares / 17 suplentes)
Composição: P
 oder Público: 10 (5 titulares / 5 suplentes)
Sociedade Civil: 12 (6 titulares / 6 suplentes)

22 www.pbh.gov.br www.pbh.gov.br
23
Guia de Colegiados Guia de Colegiados
GUIA DOS COLEGIADOS DE BELO HORIZNTE

Conselho Municipal de Proteção e Defesa do Conselho Municipal de Promoção da Igualdade


Consumidor – COMDECON Racial – COMPIR

Foto: Isabel Baldoni Foto: Divulgação PBH

É responsável por participar das discussões da Política Municipal de Visa colaborar na elaboração e no desenvolvimento de políticas de
Proteção e Defesa do Consumidor, atuando na formulação de estratégias promoção da igualdade racial, com ênfase na população negra e em
que visam subsidiar a elaboração desta política. É responsável, ainda, outros segmentos étnicos da população brasileira, com o objetivo de
por gerir o Fundo Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor, combater o racismo, o preconceito, a discriminação e a xenofobia e de
estipulando normas para movimentar esses recursos. reduzir as desigualdades raciais nos campos econômico, social, político
e cultural.
Endereço: Rua Espírito Santo, 505, 7º andar, Centro – CEP: 30.160-030
Endereço: Rua Espírito Santo, 505, 10º andar, Centro – CEP: 30.160-030
Telefones: 3277-1614 – E-mail: mariacardoso@pbh.gov.br
Telefone: 3246-0073 – E-mails: compir@pbh.gov.br / cpir@pbh.gov.br
Legislação: Criado pela Lei 7.568, de 4 de setembro de 1998
Presidente: Jane Maria da Silva
Composição: P
 oder Público: 10 (5 titulares / 5 suplentes)
Sociedade Civil: 10 (5 titulares / 5 suplentes) Legislação: Criado pela Lei 9.934, de 21 de junho de 2010

Composição: P
 oder Público: 40 (20 titulares / 20 suplentes)
Sociedade Civil: 40 (20 titulares / 20 suplentes)

24 www.pbh.gov.br www.pbh.gov.br
25
Guia de Colegiados Guia de Colegiados
GUIA DOS COLEGIADOS DE BELO HORIZNTE

Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional Conselhos Regionais de Assistência Social – CORAS
de Belo Horizonte – COMUSAN/BH

Foto/Divulgação: Portal PBH

Foto: Divulgação PBH


De caráter consultivo, os órgãos têm a função de propor diretrizes,
Tem como objetivo assegurar o direito constitucional de cada pessoa a acompanhar e fiscalizar a implantação da Política de Assistência Social
uma alimentação adequada e saudável, articulando para que áreas do
nas respectivas regionais. Cabe, ainda, aos CORAS efetivar o controle
governo municipal e de organizações da sociedade civil implementem
social da Política Municipal de Assistência Social em sua região; sugerir
ações voltadas ao combate de causas como a miséria e a fome no
âmbito do município. Além disso, é responsável por incentivar parcerias diretrizes, acompanhar e fiscalizar a implantação do Sistema Único de
que garantam a mobilização no uso dos recursos disponíveis e por Assistência Social na sua região; entre outras atribuições.
coordenar campanhas de conscientização da opinião pública, investindo
na formação de gestores e agentes sociais. Composição: São compostos por um gerente regional de Assistência Social
(GERASC) e um representante de cada Comissão Local de Assistência
Endereço: Rua dos Tupis, 149, 2º andar, Centro – CEP: 30.190-060 Social, devendo os membros serem usuários dos serviços de assistência
Telefone: 3277-6261 – E-mail: comusan@pbh.gov.br social, maiores de 16 anos e residentes na área de abrangência da
administração regional.
Presidente: José Divino Lopes Filho
Telefones: 3277-5688 / 3277-5686 – E-mail: cmasbh@pbh.gov.br
Legislação: Criado pelo Decreto 11.341, de 30 de maio de 2003
Legislação: Criado pela Resolução CMAS-BH nº 063, de 12 de dezembro
Composição: P
 oder Público: 16 (8 titulares / 8 suplentes) de 2013
Sociedade Civil: 32 (16 titulares / 16 suplentes)

26 www.pbh.gov.br www.pbh.gov.br
27
Guia de Colegiados Guia de Colegiados
GUIA DOS COLEGIADOS DE BELO HORIZNTE

Comissões Locais de Assistência Social – CLAS Comitê Gestor do Programa de Certificação em Promoção
da Igualdade Racial
São instâncias sub-regionais, de caráter consultivo, que têm a função de
propor políticas e acompanhar a implantação das ações, aprovadas no Tem o objetivo de assessorar a coordenação do Programa de Certificação
âmbito municipal, nas respectivas regionais. Estão situadas nos territórios em Promoção da Igualdade Racial, no processo de análise e certificação
referenciados aos Centros de Referência de Assistência Social e estão sob do Selo de Promoção da Igualdade Racial.
a responsabilidade dos coordenadores desses equipamentos. A capital
conta com 42 CLAS. Endereço: Rua Espírito Santo 505, 10º andar, Centro – CEP: 30.160-030

Telefone: 3277-4693 – E-mail: rosangela.s@pbh.gov.br


Legislação: Instituídas pela Resolução CMAS-BH/ nº 063, de 12 de
dezembro de 2013 Legislação: Criado pelo Decreto 15.392, de 22 de novembro de 2013

Composição: P
 oder Público: 18 (9 titulares e 9 suplentes)
Comitê de Monitoramento e Assessoramento da Política Sociedade Civil: 8 (4 titulares e 4 suplentes)
Municipal para a População em Situação de Rua
Comissão Municipal de Acompanhamento e Avaliação
É responsável por acompanhar, assessorar e monitorar a política voltada
do Programa Prefeito Amigo da Criança
para a população em situação de rua; propor medidas que assegurem
a articulação das políticas públicas municipais para o atendimento à Tem como atribuições acompanhar a execução das políticas públicas
população em situação de rua; organizar, periodicamente, encontros, voltadas para a promoção dos direitos da criança e do adolescente, com
no âmbito municipal, para avaliar e formular ações que favoreçam o foco no alcance das metas estabelecidas pela administração municipal,
fortalecimento e a consolidação da Política Municipal para a População dentro dos eixos estabelecidos pelo Programa Prefeito Amigo da Criança
em Situação de Rua; entre outras atribuições. da Fundação ABRINQ pelos Direitos da Criança e do Adolescente;
analisar e validar o mapa anual de indicadores, elaborado a partir das
Endereço: Rua Espírito Santo, 505, Centro – CEP: 30.160-030 orientações metodológicas do programa.

Telefones: 3277-9993 / 3277-9994 – E-mail: sromina@pbh.gov.br Endereço: Rua Espírito Santo, 505, Centro – CEP: 30.160-030

Legislação: Instituído pelo Decreto 14.146, de 7 de outubro de 2010 Telefone: 3277-5687 – E-mail: crianca@pbh.gov.br

Composição: P
 oder Público: 22 (11 titulares e 11 suplentes) Presidente: Márcia Cristina Alves
Sociedade Civil: 22 (11 titulares e 11 suplentes)
Legislação: Criada pela Portaria 5.103, de 9 de dezembro de 2009

Composição: P
 oder Público: 6 titulares
Sociedade Civil: 6 titulares

28 www.pbh.gov.br www.pbh.gov.br
29
Guia de Colegiados Guia de Colegiados
GUIA DOS COLEGIADOS DE BELO HORIZNTE

Desenvolvimento Conselho Municipal de Turismo de


Belo Horizonte – COMTUR
Conselho Municipal de Desenvolvimento
Econômico – CODECOM

Foto: Carlos Avelin Foto: Divino Advincula

Contribui para a consolidação do desenvolvimento econômico da capital Órgão de caráter consultivo, responsável por propor diretrizes, oferecer
mineira, orientando e assessorando o prefeito na coordenação do inter- subsídios e contribuir para a formulação da Política Municipal de Turismo,
relacionamento dos setores público, privado e comunidade científica bem como acompanhar sua implementação, visando ao desenvolvimento
e tecnológica. É responsável, ainda, por estabelecer as condições do turismo em Belo Horizonte, em todas as suas modalidades.
de funcionamento e operacionalização do Programa de Incentivo à
Instalação e Ampliação de Empresas (PROEMP) e do Fundo Municipal de Endereço: Rua da Bahia, 888, 7º andar, Centro – CEP: 30.160-011
Desenvolvimento Econômico de Belo Horizonte (FUMDEBH).
Telefones: 3246-0304 / 3277-9705
Endereço: Av. Álvares Cabral, 200, 11º andar, Centro – CEP: 30.170-000 E-mails: anac.rodrigues@pbh.gov.br / comtur@pbh.gov.br

Telefones: 3246-0066 / 3246-0028 / 3277-4156 Presidente: Mauro Guimarães Werkema


E-mails: codecom@pbh.gov.br / aguidama@pbh.gov.br
Legislação: Criado pela Lei 1.573, de 12 de novembro de 1968, revogada
Presidente: Marcio Araujo de Lacerda e regulamentada pela Lei 10.258, de 20 de setembro de 2011
Legislação: Criado pela Lei 7.638, de 19 de janeiro de 1999
Composição: P
 oder Público: 22 (11 titulares / 11 suplentes)
Composição: P
 oder Público: 14 (8 titulares / 6 suplentes) Sociedade Civil: 30 (15 titulares / 15 suplentes)
Sociedade Civil: 8 (4 titulares / 4 suplentes)

30 www.pbh.gov.br www.pbh.gov.br
31
Guia de Colegiados Guia de Colegiados
GUIA DOS COLEGIADOS DE BELO HORIZNTE

Comissão Municipal de Emprego de Belo Horizonte Governança


Órgão colegiado formado por representantes de trabalhadores, empregadores
Conselho Deliberativo do Patrimônio Cultural do
e governo, que trata sobre as políticas públicas municipais de fomento e apoio
à geração de trabalho, emprego e renda e à qualificação profissional. Esta Município de Belo Horizonte – CDPCM
comissão é reconhecida como instância superior, pelo município, no que se refere
à aplicação dos recursos públicos na geração de trabalho, emprego e renda
e qualificação profissional e, pelo Conselho Estadual do Trabalho, Emprego e
Renda e Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador/Ministério
do Trabalho e Emprego, como encarregada do papel social de acompanhar a
alocação de recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), do Programa
de Geração de Emprego e Renda (PROGER) e do Programa Nacional de
Qualificação Profissional (PNQ), no âmbito municipal.
Endereço: Rua Gonçalves Dias, 1.274, Funcionários – CEP: 30.140-091
Telefone: 3277-1629 – E-mail: smate@pbh.gov.br
Presidente: Fábio Ricardo de Souza
Foto: Nathalia Turcheti
Legislação: Criada pelo Decreto 8.496, de 28 de novembro de 1995
Composição: P
 oder Público: 6 (3 titulares e 3 suplentes)
Criado em 1984, o CDPCM-BH é o órgão responsável pela preservação
Sociedade Civil: 12 (6 titulares e 6 suplentes)
e promoção do patrimônio cultural do município. Por meio do Instituto
do Tombamento ou do Registro Imaterial, o Conselho Deliberativo do
Comitê Executivo do Programa BH Negócios
Patrimônio Cultural do Município de Belo Horizonte protege edificações,
É responsável por desenvolver ações de fomento à micro e à pequena monumentos, obras, documentos, bens e conjuntos de valor histórico,
empresa a partir da realização de três projetos denominados Territorial, cultural, ambiental, simbólico e afetivo, além de manifestações culturais
Setorial e Encadeamento Empresarial; acompanhar e avaliar a execução imateriais (saberes e fazeres, celebrações, lugares e formas de expressão)
dos projetos, conforme competências dos órgãos e entidades envolvidas; representativas da diversidade cultural de Belo Horizonte.
avaliar, por meio da criação de indicadores de resultado, os impactos
socioeconômicos dos projetos; entre outras atribuições. Endereço: Rua Professor Estevão Pinto, 601, Serra – CEP: 30.220-060

Endereço: Av. Álvares Cabral, 200, 11º andar, Centro – CEP: 30.170-000 Telefones: 3277-5133 / 3277-5271 – E-mail: dipc.fmc@pbh.gov.br

Telefone: 3277-1445 – E-mail: taniams@pbh.gov.br Presidente: Leônidas José de Oliveira / Interino

Legislação: Instituído pela Portaria 5.518, de 29 de dezembro de 2011 Legislação: Criado pela Lei 3.802, de 6 de julho de 1984

Composição: P
 oder Público: 9 titulares Composição: Poder Público: 17 (9 titulares / 8 suplentes)
Sociedade Civil: 4 titulares Sociedade Civil: 16 (8 titulares / 8 suplentes)

32 www.pbh.gov.br www.pbh.gov.br
33
Guia de Colegiados Guia de Colegiados
GUIA DOS COLEGIADOS DE BELO HORIZNTE

Conselho Municipal de Políticas sobre Drogas de Conselho Municipal da Juventude – COMJUVE


Belo Horizonte – CMPD-BH

Foto: Marcio Adauto


Foto: Valéria Gualberto

Tem como objetivos estudar, analisar, elaborar, discutir e propor políticas


De orientação consultiva e normativa, compõe o Sistema Nacional de Políticas
públicas que permitam e garantam a integração e a participação do
Públicas sobre Drogas (SISNAD). Entre outras atribuições, é responsável
jovem no processo social, econômico, político e cultural do município.
por propor a Política Municipal sobre Drogas e fomentar pesquisas sobre
Também é responsável por propor a criação de canais de participação
aspectos educacionais, sociais, culturais e econômicos decorrentes do
popular junto aos órgãos municipais.
consumo e da oferta de substâncias psicoativas lícitas e ilícitas.
Endereço: Av. Afonso Pena, 1.212, 2º andar, Centro – CEP: 30.130-003
Endereço: Av. Afonso Pena, 1.212, 2º andar, Centro – CEP: 30.130-003
Telefones: 3277-4020 / 3277-9795
Telefones: 3277-4153 / 3277-9993 / 3277-9994 E-mail: conselho.juventudebh@pbh.gov.br
E-mail: cmpd@pbh.gov.br
Presidente: Marcelo Silvério Dias
Presidente: Soraya Romina Santos
Legislação: Criado pela Lei 7.551, de 9 de julho de 1998
Legislação: Criado pela Lei 8.806, de 6 de abril de 2004, alterada pela
Lei 10.338, de 16 de dezembro de 2011 Composição: P
 oder Público: 22 (11 titulares / 11 suplentes)
Sociedade Civil: 28 (14 titulares / 14 suplentes)
Composição: P
 oder Público: 28 (14 titulares / 14 suplentes)
Sociedade Civil: 14 (7 titulares / 7 suplentes)

34 www.pbh.gov.br www.pbh.gov.br
35
Guia de Colegiados Guia de Colegiados
GUIA DOS COLEGIADOS DE BELO HORIZNTE

Fórum Municipal de Assuntos Estratégicos de


Belo Horizonte
Obras e Infraestrutura
Conselho Municipal de Habitação – CMH

Foto: Arquivo Belotur

Foto: Breno Pataro


Tem como principal objetivo contribuir na discussão, análise e proposição
das diretrizes e metas do planejamento estratégico de longo, médio e É responsável por analisar, discutir e aprovar os objetivos, as diretrizes
curto prazo para Belo Horizonte. e o estabelecimento de prioridades da Política Municipal de Habitação;
a política de captação e aplicação de recursos para a produção de
Endereço: Av. Afonso Pena, 1.212, Centro – CEP: 30.130-003
moradia; os planos anuais e plurianuais de Ação e Metas e de Captação
Presidente: Marcio Araujo de Lacerda e Aplicação de Recursos. Cabe, ainda, ao Conselho acompanhar e
avaliar a aplicação dos recursos e a execução dos programas, projetos e
Legislação: Instituído pelo Decreto 14.373, de 15 de abril de 2011 ações, destinados ao atendimento da demanda habitacional.

Composição: P
 oder Público: 0 Endereço: Av. do Contorno, 6.664, 5º andar, Santo Antônio
Sociedade Civil: 55 CEP: 30.110-044

Câmaras Temáticas de Segurança Pública Telefone: 3277-6421 – E-mail: cmh@pbh.gov.br

São instâncias que visam assegurar à comunidade das nove regionais Presidente: Genedempsey Bicalho Cruz
administrativas de Belo Horizonte o acesso à informação e a participação
no processo de elaboração, desenvolvimento e manutenção das políticas Legislação: Criado pela Lei 6.508, de 12 de janeiro de 1994
de segurança pública em nível regional e territorial.
Composição: Poder Público: 22 (11 titulares / 11 suplentes)
Legislação: Criadas pelo Decreto 15.913, de 25 de março de 2015 Sociedade Civil: 18 (9 titulares / 9 suplentes)

36 www.pbh.gov.br www.pbh.gov.br
37
Guia de Colegiados Guia de Colegiados
GUIA DOS COLEGIADOS DE BELO HORIZNTE

Conselho Municipal de Saneamento – COMUSA


Saúde
Conselho Municipal de Saúde – CMS

Foto: Breno Pataro

Foto: Fundação Zoobotânica


Atua na formulação de estratégias e controle da execução da política de
saúde, incluindo seus aspectos financeiros, bem como no estabelecimento
Entre outras atribuições, é responsável por regular, fiscalizar, controlar e de canais permanentes de comunicação com a sociedade. É responsável
avaliar a execução da Política Municipal de Saneamento, além de fiscalizar, por aprovar critérios e valores para a remuneração de cobertura assistencial,
deliberar e estabelecer diretrizes para a aplicação dos recursos do Fundo acompanhar processos de desenvolvimento e incorporação científica e
Municipal de Saneamento, incluindo a aprovação da prestação de contas, tecnológica na área de saúde, entre outras atribuições. É dividido em nove
sem prejuízo das atribuições e responsabilidades das instâncias do Executivo Conselhos Distritais, sendo um por Distrito Sanitário; possui 147 Comissões
e Legislativo municipais. O órgão não restringe a participação apenas aos Locais, sendo uma em cada Unidade Básica de Saúde; oito Conselhos de
conselheiros, as reuniões podem ser acompanhadas por qualquer cidadão, UPAs, sendo um em cada Unidade de Pronto Atendimento, e possui 11
com possibilidade de fala em plenário, mas sem direito a voto. Conselhos Hospitalares, sendo um em cada hospital público, filantrópico e
privado, com projeto de ampliação para 28 hospitais conveniados ao SUS.
Endereço: Av. do Contorno, 5.436, térreo, Funcionários – CEP: 30.110-036
Endereço: Av. Afonso Pena, 2.336, pilotis, Funcionários – CEP: 30.130-007
Telefone: 3277-8244 – E-mail: comusa@pbh.gov.br
Telefones: 3277-7733 / 3277-7814 – E-mail: cmsbh@pbh.gov.br
Presidente: Josué Costa Valadão Presidente: Wilton Rodrigues
Legislação: Criado pela Lei 8.260, de 3 de dezembro de 2001 Legislação: Criado pela Lei 5.903, de 3 de junho de 1991, alterada
pela Lei 7.536, de 19 de junho de 1998
Composição: P
 oder Público: 14 (7 titulares / 7 suplentes)
Sociedade Civil: 18 (9 titulares / 9 suplentes) Composição: P
 oder Público: 14 (7 titulares / 7 suplentes)
Sociedade Civil: 66 (33 titulares / 33 suplentes)

38 www.pbh.gov.br www.pbh.gov.br
39
Guia de Colegiados Guia de Colegiados
GUIA DOS COLEGIADOS DE BELO HORIZNTE

Conselhos Distritais, Comissões Locais e Conselhos de


Usuários de Saúde
Educação
• Conselhos Distritais de Saúde
Conselho Municipal de Educação – CME
A cada Distrito Sanitário de Saúde corresponde um Conselho Distrital de
Saúde, que é responsável por formular planos de ações, acompanhar
e fiscalizar a implementação das políticas necessárias e propostas para
seu Distrito Sanitário, além de organizar as Comissões Locais.
• Comissões Locais de Saúde
Em cada Centro de Saúde há uma Comissão Local de Saúde, que tem como
objetivos propor, acompanhar e fiscalizar a implementação de políticas para
cada local do Distrito Sanitário e, ainda, avaliar a atuação do seu Distrito
e de seu Centro de Saúde. Em Belo Horizonte, funcionam 147 Comissões
Locais de Saúde, com uma média de 20 conselheiros por comissão.
• Conselhos de Usuários de Saúde
Consistem em conselhos criados em cada hospital público, tendo como Foto: Breno Pataro
funções garantir prioridades nas ações de saúde; colaborar, acompanhar e
fiscalizar a ocupação de leitos; denunciar ao órgão competente irregularidade Trabalha observando e garantindo o princípio da autonomia e da
na execução dos serviços e acompanhar o funcionamento das comissões de gestão democrática do ensino público e tem como principais atribuições
controle de infecção hospitalar. assegurar à população o direito de participar na definição de diretrizes
Telefones: 3277-5232 / 7814 / 7733 – E-mail: cmsbh@pbh.gov.br da educação, participar da elaboração de políticas públicas para a
Legislação: Criados pela Lei 5.903, de 3 de junho de 1991, alterada educação no município e contribuir para a democratização da gestão
pela Lei 7.536, de 19 de julho de 1998 educacional da Secretaria Municipal de Educação de Belo Horizonte.

Comissão Permanente de Apoio ao Gerenciamento de Endereço: Rua Carangola, 288, sala 113, Santo Antônio – CEP: 30.330-240
Resíduos de Serviços de Saúde
Telefone: 3277-8843 – E-mail: cmebh@pbh.gov.br
Com caráter consultivo, educativo e de capacitação, tem como principais
atribuições acompanhar e apoiar tecnicamente a implantação, a
implementação, a avaliação e a atualização do desenvolvimento da Política Presidente: Stelita Alves Gonzaga
de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde em Belo Horizonte.
Legislação: Criado pela Lei 7.543, de 30 de junho de 1998
Endereço: Rua Tenente Garro, 118, 8º andar, Santa Efigênia – CEP: 30.240-360
Telefone: 3277-9371 – E-mail: copagressrs@pbh.gov.br Composição: P
 oder Público: 10 (5 titulares e 5 suplentes)
Sociedade Civil: 38 (19 titulares e 19 suplentes)
Presidente: Nilce da Silva Santana Moura
Legislação: Criada pela Portaria 3.602, de 13 de agosto de 1998
Composição: P
 oder Público: 8 (4 titulares e 4 suplentes)
Sociedade Civil: 40 (20 titulares e 20 suplentes)

40 www.pbh.gov.br www.pbh.gov.br
41
Guia de Colegiados Guia de Colegiados
GUIA DOS COLEGIADOS DE BELO HORIZNTE

Conselho Municipal de Acompanhamento e Controle


Social do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da
Esporte e Lazer
Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Conselho Municipal de Política de Esportes de Belo
Educação – FUNDEB Horizonte – CMES

Visa acompanhar as formas de divisão e aplicação dos recursos do


FUNDEB na capital. O órgão também supervisiona a realização
do censo escolar e elabora proposta de orçamento anual do poder
executivo municipal que sustenta a operacionalização do FUNDEB.

Endereço: Rua Carangola, 288, sala 113, Santo Antônio – CEP: 30.330-240

Telefone: 3277-8845 – E-mail: fundeb.bh@pbh.gov.br

Presidente: Wiliam Fernandes Boteli

Legislação: Criado pela Lei 9.671, de 30 de dezembro de 2008


Foto: Gerência de Comunicação - Oeste
Composição: P
 oder Público: 6 (3 titulares e 3 suplentes)
Sociedade Civil: 18 (9 titulares e 9 suplentes) Órgão de caráter consultivo que tem como principal finalidade auxiliar
na formulação, organização, gestão, consolidação e acompanhamento
das ações e políticas públicas voltadas para a prática de esportes e lazer
no município.

Endereço: Av. Getúlio Vargas, 1.245, Funcionários – CEP: 30.112-021

Telefones: 3246-7049 / 3246-7050


E-mails: julie.christie@pbh.gov.br / shirleysarmento@pbh.gov.br

Presidente: Patrick Neil Drumond Albuquerque

Legislação: Criado pela Lei 10.259, de 20 de setembro de 2011,


regulamentada pelo Decreto 14.877

Composição: P
 oder Público: 22 (11 titulares e 11 suplentes)
Sociedade Civil: 22 (11 titulares e 11 suplentes)

42 www.pbh.gov.br www.pbh.gov.br
43
Guia de Colegiados Guia de Colegiados
GUIA DOS COLEGIADOS DE BELO HORIZNTE

Meio Ambiente Comitê Municipal sobre Mudanças Climáticas e


Ecoeficiência
Conselho Municipal do Meio Ambiente – COMAM
Tem como objetivo promover e estimular ações que visem à redução das
emissões de gases causadores do efeito estufa, contemplando o uso de
fontes renováveis de energia, o aproveitamento do biogás emitido pelos
aterros sanitários, a melhoria da eficiência energética e uso racional de
energia, a promoção da redução, reutilização e reciclagem de resíduos,
a ampliação e adequada manutenção das áreas verdes e arborização
de vias públicas e demais ações pertinentes.

Endereço: Av. Afonso Pena, 4.000, 7º andar, Cruzeiro – CEP: 30.130-009

Telefone: 3277-5200 – E-mail: cmmce@pbh.gov.br

Presidente: Délio de Jesus Malheiros


Foto: Secretaria Municipal de Meio Ambiente
Legislação: Criado pelo Decreto 12.362, de 3 de maio de 2006
É responsável pela formulação das diretrizes da Política Municipal de
Composição: P
 oder Público: 30 (15 titulares e 15 suplentes)
Meio Ambiente de Belo Horizonte. Tem como objetivos promover medidas
Sociedade Civil: 8 (4 titulares e 4 suplentes)
destinadas à melhoria da qualidade de vida no município, decidir licenças
para implantação e operação de atividades potencialmente poluidoras,
entre outras atribuições.

Endereço: Av. Afonso Pena, 4.000, 7º andar, Cruzeiro – CEP: 30.130-009

Telefone: 3277-5108 – E-mail: comam@pbh.gov.br

Presidente: Délio Malheiros

Legislação: Criado pelo Decreto 4.796, de 30 de agosto de 1984, e


ratificado pela Lei 4.253, de 4 de dezembro de 1985

Composição: P
 oder Público: 16 (8 titulares / 8 suplentes)
Sociedade Civil: 14 (7 titulares / 7 suplentes)

44 www.pbh.gov.br www.pbh.gov.br
45
Guia de Colegiados Guia de Colegiados
GUIA DOS COLEGIADOS DE BELO HORIZNTE

Mobilidade Urbana Comissão Paritária para Implantação e Funcionamento


dos Novos Sistemas BRT e Serviços Especiais de
Transporte Coletivo
Conselho Municipal de Mobilidade Urbana – COMURB
Tem como objetivos acompanhar a implantação e o funcionamento dos
novos sistemas BRT e serviços especiais de transporte coletivo, propor
medidas para a regulamentação do transporte coletivo por ônibus
realizado por veículos em operação em horário noturno, bem como aos
domingos e feriados, entre outras atribuições.

Endereço: Av. Engenheiro Carlos Goulart, 900, Buritis – CEP: 30.455-902

Telefone: 3379-5695 – E-mail: dmarx@pbh.gov.br

Legislação: Instituída pela Lei 10.526, de 3 de setembro de 2012


Foto: Adão de Souza
Composição: P
 oder Público: 2 titulares
De caráter consultivo e propositivo, o órgão tem como atribuições opinar Sociedade Civil: 4 titulares
sobre a elaboração da Política Municipal de Mobilidade Urbana e
recomendar as providências necessárias para o cumprimento de seus Comissão Consultiva de Licenciamento
objetivos; apresentar propostas de aprimoramento do planejamento,
controle, fiscalização e operações dos serviços públicos de transporte em Tem como atribuições dar conhecimento aos seus integrantes sobre as
Belo Horizonte; entre outras. principais ações e deliberações da Secretaria Municipal Adjunta de Regulação
Urbana (SMARU), além de analisar e sugerir a revisão dos procedimentos
Endereço: Av. Engenheiro Carlos Goulart, 900, Buritis – CEP: 30.455-902 relacionados a licenciamento de acordo com legislação vigente e dos princípios
da administração pública, de modo a contribuir para a desburocratização e o
Telefones: 3279-7940 / 3379-5504 aumento da transparência nos serviços prestados pela SMARU.
E-mails: leonardo.lamounier@pbh.gov.br / gabinete.bhtrans@pbh.gov.br
Endereço: Av. Afonso Pena, 4.000, 4º andar, Cruzeiro – CEP: 30.130-000
Presidente: Pier Giorgio Senesi Filho
Telefone: 3277-5013 – E-mail: smaru@pbh.gov.br
Legislação: Criado pelo Decreto 15.318, de 2 de setembro de 2013
Legislação: Criada pela Portaria SMSU 053/2012, de 23 de outubro de 2012
Composição: P
 oder Público Municipal: 22 (11 titulares / 11 suplentes)
Composição: P
 oder Público: 6 (3 titulares e 3 suplentes)
Sociedade Civil: 72 (36 titulares / 36 suplentes)
Sociedade Civil: 28 (14 titulares e 14 suplentes)

46 www.pbh.gov.br www.pbh.gov.br
47
Guia de Colegiados Guia de Colegiados
GUIA DOS COLEGIADOS DE BELO HORIZNTE

Comissões Regionais de Transportes e Trânsito – CRTTs


Cultura
Instâncias de caráter consultivo, sugestivo, opinativo e informativo, que visam
assegurar à comunidade local o acesso à informação e a participação no Conselho Municipal de Política Cultural de
processo de elaboração, debate, sugestão, implantação, desenvolvimento
Belo Horizonte
e manutenção das políticas públicas de transportes e trânsito relacionadas
à sua regional; auxiliar a Comissão Municipal de Transporte e Trânsito
na consecução de suas finalidades; e contribuir com o município de Belo
Horizonte no desenvolvimento de uma mobilidade urbana sustentável.

Endereço: Av. Engenheiro Carlos Goulart, 900, Buritis – CEP: 30.455-902

Telefone: 3279-7940 – E-mail: leonardo.lamounier@pbh.gov.br

Legislação: Criadas pelo Decreto 13.920, de 16 de abril de 2010

Composição:
CRTT Região Barreiro: Poder Público: 8 (4 titulares e 4 suplentes)
Sociedade Civil: 38 (19 titulares e 19 suplentes)
Foto: Adão de Souza
CRTT Região Centro-Sul: Poder Público: 8 (4 titulares e 4 suplentes)
Sociedade Civil: 38 (19 titulares e 19 suplentes) Tem como competências deliberar sobre as diretrizes gerais da política
CRTT Região Leste: Poder Público: 8 (4 titulares e 4 suplentes) cultural do município; fiscalizar e avaliar a execução do Plano Municipal
Sociedade Civil: 32 (16 titulares e 16 suplentes) de Cultura, o cumprimento das diretrizes e dos instrumentos de
financiamento da cultura, entre outras atribuições.
CRTT Região Nordeste: P
 oder Público: 8 (4 titulares e 4 suplentes)
Sociedade Civil: 38 (19 titulares e 19 suplentes)
Endereço: Rua da Bahia, 888,12º andar, Centro – CEP: 30.160-011
CRTT Região Norte: Poder Público: 8 (4 titulares e 4 suplentes)
Sociedade Civil: 32 (16 titulares e 16 suplentes) Telefones: 3277-4157 / 3277-4081 / 3246-0349
E-mail: comuc.fmc@pbh.gov.br
CRTT Região Noroeste: P
 oder Público: 8 (4 titulares e 4 suplentes)
Sociedade Civil: 32 (16 titulares e 16 suplentes)
Presidente: Leônidas José de Oliveira
CRTT Região Oeste: P
 oder Público: 8 (4 titulares e 4 suplentes)
Sociedade Civil: 38 (19 titulares e 19 suplentes) Legislação: Criado pela Lei 9.577, de 2 de julho de 2008
CRTT Região Pampulha: Poder Público: 8 (4 titulares e 4 suplentes) Composição: Poder Público: 30 (15 titulares / 15 suplentes)
Sociedade Civil: 32 (16 titulares e 16 suplentes) Sociedade Civil: 30 (15 titulares / 15 suplentes)
CRTT Região Venda Nova: Poder Público: 8 (4 titulares e 4 suplentes)
Sociedade Civil: 32 (16 titulares e 16 suplentes)

48 www.pbh.gov.br www.pbh.gov.br
49
Guia de Colegiados Guia de Colegiados
GUIA DOS COLEGIADOS DE BELO HORIZNTE

Comissão de Acompanhamento e Gestão do Programa


“Declaração da Pampulha Patrimônio da Humanidade”
Planejamento Urbano
Tem o objetivo de conhecer e analisar os relatórios emitidos pela área Conselho Municipal de Política Urbana – COMPUR
técnica de elaboração de estudos e projetos que objetivam elevar o conjunto
arquitetônico e paisagístico da Pampulha como Patrimônio da Humanidade.

Endereço: Rua da Bahia, 888, 11º andar, Centro – CEP: 30.160-011

Telefone: 3246-0103
E-mails: assessoria.patrimonio@pbh.gov.br / lu.feres@pbh.gov.br

Presidente: Michele Abreu Arroyo

Legislação: Criada pela Portaria 5.818, de 17 de dezembro de 2012

Composição: P
 oder Público: 6 titulares
Sociedade Civil: 11 titulares
Foto: Breno Pataro

Comissão Municipal de Incentivo à Cultura Tem entre suas atribuições a realização de conferências municipais de
política urbana; o monitoramento da implementação das normas e
Tem como principais funções analisar os projetos apresentados à
regras da Lei do Plano Diretor e da Lei de Parcelamento, Ocupação
Fundação Municipal de Cultura, que visam aos benefícios previstos
e Uso do Solo; entre outras. Ao órgão cabe, ainda, acompanhar as
na Lei 6.498/93, além de avaliar e direcionar a ajuda financeira que
intervenções públicas na estrutura do município.
será atribuída a cada projeto cultural beneficiado pela Lei Municipal de
Incentivo à Cultura, dentre outras atribuições. Endereço: Av. Álvares Cabral, 200, 10º andar, Centro – CEP: 30.170-000
Endereço: Rua da Bahia, 888, 2º andar, Centro – CEP: 30.160-011 Telefones: 3246-0020 / 3246-0021 – E-mail: compur@pbh.gov.br
Telefone: 3277-4640 – E-mail: dvgic.fmc@pbh.gov.br Presidente: Leonardo Amaral Castro
Presidente: Karime Gonçalves Cajazeiro Legislação: Criado pela Lei 7.165, de 27 de agosto de 1996
Legislação: Instituída pela Lei 6.498, de 29 de dezembro de 1993 Composição: P
 oder Público: 20 (10 titulares / 10 suplentes)
Sociedade Civil: 12 (6 titulares / 6 suplentes)
Composição: P
 oder Público: 6 (3 titulares e 3 suplentes)
Sociedade Civil: 6 (3 titulares e 3 suplentes)

50 www.pbh.gov.br www.pbh.gov.br
51
Guia de Colegiados Guia de Colegiados
GUIA DOS COLEGIADOS DE BELO HORIZNTE

Comissão de Acompanhamento da Operação Fórum da Área de Diretrizes Especiais da Pampulha


Urbana do Isidoro Tem como atribuições propor a adoção de melhorias para a ADE
da Pampulha; subsidiar o Conselho Municipal de Política Urbana
Tem atribuições deliberativa e fiscalizadora para a aplicação dos recursos
(COMPUR), o Conselho Deliberativo do Patrimônio Cultural do Município
oriundos da Operação Urbana do Isidoro. Compete ao órgão decidir
de Belo Horizonte (CDPCM) e o Conselho Municipal de Meio Ambiente
quais serão os investimentos prioritários a serem feitos com os recursos da
(COMAM); e auxiliar na fiscalização do cumprimento dos dispositivos da
contrapartida, inclusive quando forem implantados pelo empreendedor; e
Lei 9.037, de 2005.
deliberar sobre a forma de prestação da contrapartida dos investidores e
proprietários de terrenos, seja mediante execução das obras de infraestrutura, Endereço: Av. Presidente Antônio Carlos, 7.596, São Luiz – CEP: 31.270-000
seja por meio de depósito no Fundo da Operação Urbana do Isidoro.
Telefone: 3277-7920 – E-mail: fernanda.sette@pbh.gov.br
Endereço: Rua Espírito Santo, 605, 5º andar, Centro – CEP: 30.160-030
Presidente: José Geraldo de Oliveira Prado
Telefone: 3277-4442 – E-mail: smaar@pbh.gov.br
Legislação: Instituído pela Lei 9.037, de 14 de janeiro de 2005
Legislação: Criada pela Lei 9.959, de 20 de julho de 2010
Composição: P
 oder Público: 12 (6 titulares e 6 suplentes)
Composição: P
 oder Público: 14 (7 titulares e 7 suplentes) Sociedade Civil: 12 (6 titulares e 6 suplentes)
Sociedade Civil: 3 titulares
Fórum da Área de Diretrizes Especiais da Cidade Jardim
Comissão Paritária da Feira de Artes, Artesanato e
Produtores de Variedades de Belo Horizonte Tem como atribuições subsidiar órgãos e conselhos municipais
pertinentes, emitindo parecer sempre que requerido, na revisão,
É responsável por solicitar ao Poder Executivo a constituição de grupo suspensão, cancelamento, deferimento e indeferimento de todos
técnico de avaliação, sempre que houver dúvidas quanto ao tipo de os alvarás já autorizados e os pedidos de acordo com a legislação
produto que poderá ser incluído na feira ou quando se fizer necessário; aplicável; acompanhar a implementação da Lei 9.563/2008 avaliando
organizar e orientar o funcionamento da feira, sob a coordenação da periodicamente os resultados; entre outras atribuições.
Gerência Regional de Feiras Permanentes da Secretaria de Administração
Regional Municipal Centro Sul; entre outras atribuições. Endereço: Rua dos Tupis, 149,10º andar, Centro – CEP: 30.190-060

Endereço: Rua dos Tupis, 149, 11º andar, Centro – CEP: 30.190-060 Telefone: 3277-1425 – E-mail: gerphcs@pbh.gov.br

Telefone: 3277-4914 – E-mail: gerfecs@pbh.gov.br Legislação: Instituído pela Lei 9.563, de 30 de maio de 2008

Legislação: Instituída pelo Decreto 14.245, de 30 de dezembro de 2010 Composição: P


 oder Público: 4 (2 titulares e 2 suplentes)
Sociedade Civil: 4 (2 titulares e 2 suplentes)
Composição: P
 oder Público: 12 (6 titulares e 6 suplentes)
Sociedade Civil: 12 (6 titulares e 6 suplentes)

52 www.pbh.gov.br www.pbh.gov.br
53
Quer saber mais?
Visite o portal da Gestão Compartilhada
gestaocompartilhada.pbh.gov.br
ou entre em contato
(31) 3277-1011
gerenciacolegiados@pbh.gov.br

Participe!

GESTÃO COMPARTILHADA
Participação e Transparência
www.pbh.gov.br