Você está na página 1de 52

Livro Taxas e comissões Rendimento

RECLAMAÇÕES CRÉDITO PESSOAL INVESTIR SEM RISCO


A lei não fixa prazos de resposta No banco certo, pode poupar Conheça os poucos produtos
para as queixas dos consumidores quase 900 euros em juros que ainda rendem acima de zero
Pág. 18 Pág. 20 Pág. 23

Número 150 // novembro/dezembro 2018 // Bimestral € 10


Diretora e editora Cláudia Maia

www.deco.proteste.pt

De pratos
às avessas
com o Fisco
Em caso de conflito, o contribuinte tem vários meios à sua disposição. Aparentemente.
Da reclamação ao tribunal, passando pela arbitragem, nenhum funciona bem
DISCURSO DIRETO NESTA EDIÇÃO

Filipa Rendo
Jornalista
e coordenadora editorial

Desaguisados com o
Fisco? Deus nos livre!
Em 2017, foram quase 44 mil as reclamações que opuseram Fisco
e contribuinte. Por vezes, por culpa do primeiro, outras do segundo.
Diz a teoria que, se houver uma cobrança errada, de IMT, por exemplo, o CAPA
Fisco não toma a iniciativa de a corrigir, nem mesmo quando sabe que foi
pago imposto a mais. Diz a prática que, se o contribuinte não se queixar, 30
o Fisco nada devolve. Reclame-se, então! Os números mostram que, em Reclamações fiscais
A quem não consegue resolver o litígio
mais de metade dos casos, acabou por dar o braço a torcer. E, quando tal diretamente com o Fisco, restam duas opções:
não aconteceu, acionar a impugnação e o recurso hierárquico permitiu o tribunal ou o centro de arbitragem.
a mais contribuintes porem tudo em pratos limpos. Percentagens O primeiro é conhecido pelos elevados custos
e tempo de espera. O segundo é mais rápido,
bastante favoráveis, mas que demonstram que, afinal, muitos casos mas pode ser ainda mais caro e não é possível
poderiam ter sido evitados, assim como o stresse e o tempo perdido recorrer das decisões
pelos cidadãos. Bastaria talvez mais controlo na qualidade das decisões
tomadas na primeira linha. Mas não se pretende que o Fisco zele
pelos interesses do cidadão. Quer-se antes uma máquina de cobrança:
de impostos, de portagens e, em breve, também de quotas de ordens
profissionais. Esgotadas as vias de resolução direta com as Finanças,
sobram a quem está convicto da sua razão o tribunal ou a arbitragem.
(Suspiro.) Ou desistir. Os tribunais têm a fama e o proveito de serem
lentos, caros e desesperantes. A arbitragem ganha em rapidez, mas não A MEDIAÇÃO E A CONCILIAÇÃO
é mais barata e não permite recorrer da decisão. Na hora de escolher, PODEM SER UMA SOLUÇÃO
“corações ao alto”, pensarão os mais crentes. Dizem as estatísticas que MAIS CÉLERE, MAIS BARATA
são os tribunais quem recebe mais processos e que, aí ou no centro de E MENOS DESGASTANTE
arbitragem, perde também o Fisco muitas vezes. Sorte a do contribuinte PARA MUITOS CIDADÃOS
que vê a sua pretensão atendida e é ressarcido dos gastos. Azar o de
todos nós, que contribuímos para o erário público e acabamos a pagar
o tempo que as Finanças despendem em todas as fases da reclamação,
OS NOSSOS VALORES
e outros custos. Se tem fé, peça que menos males fiscais recaiam sobre
INDEPENDENTE
nós. Aos restantes, é fazer figas, porque na diligência das Finanças A nossa missão exige indepen­dência total: financeira,
não nos podemos fiar. política e ideológica. Os conselhos e tomadas de posição
resultam dos nossos estudos e análises, livres de qualquer
tipo de pressão. A totalidade das receitas da nossa atividade
ENVIE-NOS OS SEUS COMENTÁRIOS editorial@deco.proteste.pt é reinvestida em prol dos consumidores.

2 D&D//novembro/dezembro 2018 www.deco.proteste.pt


10

23

Adolescentes podem aceder


a consultas de planeamento
familiar de forma gratuita
e confidencial
42
ANÁLISES E ESTUDOS RUBRICAS

10 23 40 4
Direito à imagem Investir sem risco Euribor Grande plano
Saiba como e quando pode Deixamos três sugestões Já todos ouvimos falar dela, Despesas de alojamento,
controlar o uso da sua imagem para contornar as “taxas zero” mas menos saberão explicá-la herdeiro por casamento, simulador

14 26 42
do Banco de Portugal, contas
à ordem, recibos verdes, reformas
25 anos da D&D Comprar e vender casa Planeamento familiar sem penalização, alojamento
Recordamos os impostos Mais de metade dos inquiridos Se é pai de adolescentes, local, app das revistas da DECO
cobrados no ano em que nasceu recorreu aos serviços saiba em que casos podem PROTESTE, preço das casas

48
esta revista de agências imobiliárias tomar decisões sozinhos

16 28 45 Sem recurso
Consentimento informado Receber uma injunção IMI Veja como os tribunais decidiram
Nos tratamentos simples, a Nada fazer equivale a Para poupar no imposto a pagar num caso idêntico ao seu

50
autorização é quase automática. reconhecer que a dívida é em 2019, verifique se os dados
E nas intervenções delicadas? válida. Há prazos para reagir do imóvel estão atualizados
Livro de reclamações
18 35 46 Histórias, dúvidas e testemunhos
Livro de reclamações Seguro automóvel Direitos dos trabalhadores dos nossos leitores
Exigimos prazos precisos Encontre a apólice certa para o Horários longos e falta de
para as respostas às queixas seu carro no nosso comparador recompensa por horas extra

20 38
estão entre as principais queixas
dos 1146 portugueses inquiridos
Crédito pessoal Intermediários de crédito
No banco certo, pode poupar Não podem conceder
quase 900 euros em juros empréstimos em nome próprio

218 410 858


808 200 145
CREDIBILIDADE PROXIMIDADE Serviço de informação
A concretização da nossa missão assenta na credibilidade A nossa missão é permanent­emente orientada
e no reconhecimento da qual­idade do nosso trabalho. para a satisfação das necessidades dos consumid­ores. 218 410 801
Esta resulta do profissionalismo das nossas equipas e de A concretização passa por interagir com todos os 808 200 146
métodos comprovados, transparentes e constantemente interlocutores – consumi­dores, comunicação social, poderes Assinaturas e encomendas
reavaliados, baseados numa ética profissional exigente. políticos, etc. – de forma direta, concreta e adequada.

www.deco.proteste.pt novembro/dezembro 2018//D&D 3


GRANDE
PLANO TODA A ATUALIDADE E AS RECOMENDAÇÕES DOS NOSSOS ESPECIALISTAS

DEDUÇÕES NO IRS

O alojamento
também conta
para o IRS
Os estudantes já podem incluir as rendas
da casa nas despesas de educação, como
sempre defendemos. Mas só se os senhorios
registarem o contrato de arrendamento nas
Finanças

Depois de vários anos a bater-nos pela O benefício fiscal de pagamento das rendas. Antecipando
dedução no IRS de todas as despesas de 2015 aplica-se a jovens
até aos 25 anos
o facto de haver recibos emitidos, desde
educação, repondo os benefícios fiscais Com a reforma do IRS, o início do ano, sem a indicação de que
muitas despesas de que estudem
que vigoraram até 2015, o alojamento dos educação deixaram de a mais de 50 se referem a “estudantes deslocados”, a
estudantes passou novamente a figurar ser aceites como tal quilómetros Autoridade Tributária garante que o sistema
entre os encargos dedutíveis. Desde o da sua residência os corrigirá de forma automática, logo que o
permanente
início do ano, os estudantes com menos estudante identifique o contrato. Em último
de 25 anos cujo estabelecimento de caso, pode introduzir manualmente essa
ensino se situe a mais de 50 quilómetros
da sua habitação permanente podem
2016 despesa na declaração de IRS.
Vai ser possível deduzir até 300 euros anuais
Lançámos uma ação
deduzir as despesas de alojamento no para a dedução de todas com o alojamento, mas, como o teto para
IRS. Para fazê-lo, têm de aceder à área as despesas de as despesas de educação é de 800 euros,
educação no IRS
pessoal no Portal das Finanças e, através se o estudante já tiver esse valor coberto
do link E-arrendamento, registar-se como (com propinas, livros e refeições escolares),
“estudante deslocado”. Automaticamente, a dedução máxima passa para os 1000
surge a informação sobre o contrato de 2018 euros. Nesse caso, o limite das rendas desce
arrendamento da casa ou do quarto em Entraram em vigor os de 300 para 200 euros.
benefícios fiscais para
seu nome, altura em que o estudante estudantes Todo este processo fica sem efeito se o
deverá indicar o período máximo de deslocados senhorio não tiver o contrato registado nas
12 meses como duração da deslocação. Finanças, nem emitir os respetivos recibos,
O procedimento tem de ser repetido todos o que é ilegal. Se assim for, o estudante não
os anos. O contrato de arrendamento deve poderá registar-se como “deslocado”, nem
ser guardado, bem como os comprovativos incluir a despesa na declaração de IRS.

4 D&D//novembro/dezembro 2018 www.deco.proteste.pt


€ 888
Poupança total num crédito de 10 mil euros
61%
Percentagem de consumidores que venderam imóveis
a 48 meses com a nossa Escolha Acertada através de imobiliárias, segundo o nosso inquérito
Página 20 Página 26

COMISSÕES BANCÁRIAS

Compara, mas não simula


Nuno Rico
Já está a funcionar o simulador do Também no caso das contas-pack,
Banco de Portugal (BdP) que permite que, mediante o pagamento de uma
O NOSSO ESPECIALISTA
comparar 93 tipos de comissões mensalidade, oferecem um conjunto RECOMENDA
bancárias. Mas, apesar de agregar de serviços, não é disponibilizada
informação útil, a ferramenta revela informação sobre os produtos
ESCOLHA
CONTAS POUPE
algumas limitações. Desde logo, por que estão incluídos, dificultando ACERTADA À ORDEM € 72
ANO
não permitir, ao contrário do simulador a comparação entre as propostas
que disponibilizamos no nosso apresentadas. Uma ausência de peso
Activo Bank Banco CTT BNI Europa
site, criar cenários personalizados nas funcionalidades do simulador, já
para a comparação de produtos que a oferta dos bancos em matéria €0 €0 €0
e de serviços bancários e, assim, de contas-pack é muito diversificada comissões comissões comissões
chegar à melhor solução para casos e significativamente diferente entre
concretos. Eventuais bonificações instituições. São as únicas opções a custo zero para
nos valores cobrados, em caso de quem pretende subscrever uma conta
domiciliação de vencimento ou de à ordem sem domiciliação de ordenado,
uma venda cruzada, por exemplo, com um saldo médio mensal inferior a 1000
também não são tidas em conta, já euros, cartão de débito e de crédito, e com
que o comparador só apresenta os uma transferência interbancária mensal
valores máximos praticados por cada através do homebanking. Permitem poupar
instituição bancária. 72 euros anuais face à média do mercado.

SIMULE OS CUSTOS DAS CONTAS À ORDEM


no nosso comparador em www.deco.proteste.pt/
contas-ordem

CASAMENTO

Na saúde e na doença,
mas não na herança
A ideia de “dar o nó” até lhe agrada, de bens ou este é imposto pela lei
mas prefere que o seu cônjuge não (por exemplo, quando um dos cônjuges
seja seu herdeiro? Para os casais que tem mais de 60 anos). Desta forma,
pretendem casar sob esta condição, se falecer de um dos membros do
a lei prevê agora a possibilidade da casal, ficam salvaguardados os direitos
renúncia recíproca ao título de herdeiro de filhos de casamentos anteriores,
legitimário, ou seja, permite que duas que, em situações normais, teriam de
pessoas se casem sem se tornarem dividir a herança com o novo cônjuge.
herdeiras uma da outra. A renúncia tem Fora do novo regime ficam as pensões
de ser mútua e só é possível quando de sobrevivência e as prestações sociais
o casal opta pelo regime de separação por morte.

www.deco.proteste.pt novembro/dezembro 2018//D&D 5


GRANDE
PLANO
LEGISLAÇÃO

Alojamento local
tem novas regras
Num momento em que o alojamento
local se encontra no epicentro de
discussões acaloradas, novas regras
vieram reforçar a regulação do setor.
A começar pelo registo do alojamento,
feito através do Balcão Único Eletrónico.
Com a nova legislação, em vigor desde
novembro, este só é válido se, no prazo
de 10 dias, a autarquia não der parecer
negativo. Os quartos passaram também
a estar integrados na modalidade de
alojamento local, embora a exploração
destas unidades só possa ser realizada
na residência do locador, ou seja, na sua resultem da atividade. É ainda necessário línguas estrangeiras. Para cobrir as
morada fiscal. Para aderir, é obrigatório disponibilizar um livro de informações despesas decorrentes da utilização
ter um seguro multirriscos com cobertura com as normas de funcionamento do acrescida das partes comuns do prédio,
de responsabilidade civil, de incêndio e estabelecimento (recolha de resíduos o condomínio pode fixar uma contribuição
de danos patrimoniais e não-patrimoniais urbanos, ruído, etc.), em português e adicional até um máximo de 30% do valor
provocados a hóspedes e a terceiros que inglês e em, pelo menos, outras duas anual da quota.

POUPANÇA DAS EXIGIMOS O IVA TAEG máximas encargos efetiva global)


FAMÍLIAS EM QUEDA DA ENERGIA A 6% máxima permitida para
O segundo trimestre deste
ano confirma a tendência
Depois do anúncio do
primeiro-ministro de que 15,3%
cartões de crédito
os diferentes tipos de
crédito aos consumidores.
dos últimos meses: a taxa o IVA da energia não vai Veja ao lado os máximos

9,3%
de poupança das famílias baixar, reforçamos a nossa para o quarto trimestre.
portuguesas situa-se ação para exigir que a
nos 4,4%, 0,2 pontos eletricidade e o gás natural crédito automóvel IMEDIATAS E CARAS
percentuais abaixo e de botija sejam taxados a (veículos novos) Alguns bancos já
do valor do trimestre 6 por cento. Junte-se a nós permitem fazer
anterior. A queda deve-se,
segundo o Instituto
em bastam6.pt
4,8%leasing
transferências bancárias
de forma imediata, mas as
Nacional de Estatística, TAEG MÁXIMAS comissões cobradas pela
(veículos novos)
ao aumento de 0,9% do PARA CRÉDITOS operação são superiores

13,2%
consumo. Enquanto isso, O Banco de Portugal às das transferências
o rendimento disponível divulga trimestralmente interbancárias através de
subiu apenas 0,7 por cento. a TAEG (taxa anual de crédito pessoal homebanking ou MB WAY.

6 D&D//novembro/dezembro 2018 www.deco.proteste.pt


31 de dezembro
Data-limite para pedir uma nova avaliação
da sua casa às Finanças, se quiser poupar
no IMI a pagar em 2019

SEGURANÇA SOCIAL PENSÕES

Fim dos escalões Mais reformas


para os recibos verdes sem penalização
A partir de janeiro, os descontos dos podem ajustar o rendimento apurado Desde o início de outubro que os
trabalhadores independentes para a até 25% (para cima ou para baixo), o trabalhadores com, pelo menos, 60
Segurança Social vão baixar de 29,6% que se reflete na contribuição a pagar anos que tenham começado a trabalhar
para 21,4 por cento. Mas a alteração e, consequentemente, nas prestações antes dos 17 anos podem pedir a
mais significativa é o fim dos escalões sociais. Caso tenham contabilidade reforma antecipada sem penalizações,
e a aplicação da nova taxa contributiva organizada, ficam dispensados desde que somem, no mínimo, 46
a 70% do rendimento médio dos recibos de apresentar esta declaração. anos de contribuições. Até aqui, a lei
verdes nos últimos três meses. As novas regras estabelecem ainda abrangia apenas quem tivesse, pelo
Os trabalhadores vão ter de apresentar um valor mínimo de 20 euros de menos, 48 anos de descontos ou
uma declaração trimestral para o contribuição mensal, incluindo nos entrado no mercado de trabalho até
apuramento do rendimento relevante, períodos em que não se registam completar 15 anos, atingindo 46 anos
que será a base de incidência dos rendimentos, como forma de assegurar de contribuições. Quem desconte para
três meses seguintes. Ainda assim, a proteção social. diferentes regimes (Segurança Social,
função pública, estrangeiro, entre
outros) poderá utilizar toda a carreira
COMPRAS contributiva para aceder à pensão
antecipada sem penalizações.

Dá para trocar? Para os restantes beneficiários


(a partir dos 60 anos e com um mínimo
de 40 anos de contribuições), as regras
À azáfama das compras de Natal, segue-
mantêm-se: um corte de 14,5% no valor
-se a corrida às lojas para fazer trocas
da pensão (fator de sustentabilidade)
ou devoluções. Nos últimos anos, os
e menos 0,5% por cada mês de
comerciantes têm vindo a alargar, durante
antecipação em relação à idade normal
a época natalícia, o período de devolução
da reforma. Esta fixa-se, atualmente,
dos artigos, como forma de agradar
nos 66 anos e quatro meses, mas vai
aos clientes. Mas não têm de fazê-lo.
aumentar um mês em 2019.
As lojas físicas não são obrigadas a aceitar
trocas ou devoluções (salvo se o artigo
tiver defeito) e, se o permitem durante
um determinado prazo, fazem-no por
uma questão de cortesia. O caso muda
de figura se a compra for feita através da
internet. Nas compras online, o cliente pode
exercer o direito de livre resolução num
prazo de 14 dias, a contar da data em que
recebeu e encomenda. Ou seja, se não ficar
satisfeito com a compra, pode devolver o
artigo, preenchendo o formulário de livre
resolução disponibilizado pelo comerciante.
O reembolso do valor inicialmente pago
tem de ser feito também no prazo de 14
dias; caso contrário, o consumidor tem
direito a receber o dobro desse montante.

www.deco.proteste.pt novembro/dezembro 2018//D&D 7


GRANDE
PLANO
APLICAÇÃO

A sua DECO PROTESTE de bolso


A aplicação DECO PROTESTE artigos e testes de edições antigas,
Revistas foi totalmente renovada descarregar artigos ou revistas
e já pode ser descarregada completas e fazer a leitura offline.
no Google Play ou na App Store. Ao seu alcance a qualquer hora e
Com a nova app, os utilizadores têm em qualquer lugar ficam também
acesso imediato às nossas revistas as nossas linhas de apoio e a área
(PROTESTE, DINHEIRO & DIREITOS, Reclamar. Os subscritores das
TESTE SAÚDE e PROTESTE edições impressas podem aceder
INVESTE), a guias práticos e a gratuitamente à versão digital
publicações exclusivas para tablet das revistas, bem como a todos
e smartphone. A ferramenta permite os serviços disponibilizados
ainda aceder, de forma mais na app. Basta fazer login com
intuitiva, a resultados completos o nome de utilizador e a palavra-
de testes e de estudos, calculadoras -passe usados na página www.deco.
e simuladores com respostas proteste.pt. Os não-subscritores
personalizadas, vídeos, infografias podem usar a aplicação para
animadas e fotogalerias, e ter acesso comprar edições isoladas das
a informação em primeira mão revistas, em formato digital, e
sobre serviços da DECO PROTESTE, aceder a conteúdos gratuitos de
ações, vantagens e descontos edições anteriores. Têm ainda
exclusivos para subscritores. Através acesso limitado a conteúdos de
da pesquisa, é possível consultar próximas edições.

PROTESTE INVESTE

Venda de casas em alta


No segundo trimestre de 2018, novas a subida foi de 6,3 por cento.
o número de imóveis vendidos As transações representaram
em Portugal registou o valor mais 6,2 mil milhões de euros no segundo
elevado de sempre: 45 619. Segundo trimestre do ano.
o Instituto Nacional de Estatística, Com o investimento imobiliário a
85% destas transações referem-se a atravessar um momento fulgurante,
casas usadas. Os preços dos imóveis descubra na PROTESTE INVESTE
também estão a crescer e, mais de outubro os preços praticados
uma vez, os imóveis em segunda nas freguesias de Lisboa e da
mão lideram os aumentos: 12,6% periferia, que concentraram 35,8%
face ao mesmo período do ano das transações, e as recomendações
passado, enquanto nas habitações para investir.

8 D&D//novembro/dezembro 2018 www.deco.proteste.pt


D&D//DIREITO À IMAGEM

Adeus, vida privada


Falar de privacidade é, hoje, quase uma anedota. A nossa imagem pode andar
por todo o mundo, sem controlo e sem o nosso consentimento. Mas é um direito,
que (ainda) pode ser defendido. Saiba como
Texto Ricardo Nabais & Filipa Rendo
Ilustrações Paulo Buchinho

A
Seleção Francesa de futebol é a daquele filme caseiro, um “feito” que que obrigou a que o processo voltasse
atual campeã do mundo. E que cruzava dois ou três crimes: tentativa ao início. A provar-se a culpa neste caso,
interesse tem isso? Levem lá a de extorsão, obtenção de imagens e a aplicar-se a nossa lei, o prevaricador
bicicleta, dirá o leitor avisado. sem autorização da pessoa filmada, seria punido com pena de prisão até
É que a equipa gaulesa conseguiu vencer, “pornografia de vingança” e uns quantos um ano ou com multa de 240 dias
mesmo sem os préstimos de Karim ingredientes jurídicos que se quisesse pelo crime de devassa da vida privada.
Benzema, do Real Madrid (antigo colega juntar ao caso. Mas, ainda segundo o nosso quadro legal,
de Ronaldo), e de Mathieu Valbuena, A resposta da Federação Francesa foi se se demonstrasse ter havido extorsão
hoje jogador do Fenerbahçe, da Turquia. rigorosa: o avançado do Real Madrid (ou tentativa), a pena de prisão poderia ir
Em 2015, o primeiro terá chantageado foi afastado da equipa nacional, e até cinco anos.
o segundo depois de, alegadamente, ter Valbuena também não voltou a pôr A lei pretende proteger a reserva da
ficado na posse de um vídeo de teor sexual os pés nos treinos. O caso ainda está vida privada, da intimidade, da vida
em que Valbuena aparecia envolvido. em julgamento. Benzema, que se afirmou familiar e sexual. Um caso semelhante
Exigia-lhe dinheiro para o “resgate” sempre inocente, interpôs um recurso chegou ao Tribunal de Coimbra em 2017.

10 D&D//novembro/dezembro 2018 www.deco.proteste.pt


Mas, aqui, a contenda era entre marido
e mulher, que protagonizavam um vídeo
apimentado, que ele gravou. O filme Redes demasiado
serviria, mais tarde, para a chantagear
a troco de dinheiro. O homem seria
sociais A PARTILHA
condenado por devassa da vida privada. Partilhei uma das fotos de um amigo
DE IMAGENS DEPENDE
Porém, outras situações poderão ser no Facebook com outros e ele queixou-se DO CONSENTIMENTO
menos extremas e, ao mesmo tempo, e mandou-me apagá-las. Já o fiz, mas sei DO FOTOGRAFADO
menos claras: podemos invocar a nossa que outras pessoas já divulgaram a foto.
privacidade se sairmos a correr sem E agora?
pagar de uma bomba de gasolina? Como Podemos concordar em ser fotografados
num convívio de amigos e ao mesmo tempo
quase todos os postos têm câmaras de
opor-nos à divulgação dessa imagem nas
vigilância, podemos alegar que as imagens redes sociais. E quem desautorizar essa
do nosso ato não devem ser usadas intenção arrisca-se a praticar um crime.
contra nós por terem sido captadas sem E o que pode ser considerado crime, nestes
a nossa autorização? Foi o que analisou o casos? Quando a imagem é captada contra
Tribunal da Relação de Coimbra, perante a vontade do fotografado, ainda que não
a fuga, captada pelas câmaras, de uma seja utilizada; ou com consentimento, mas
mulher que tinha acabado de abastecer o usada contra a vontade do fotografado;
carro num posto. As câmaras forneceram ou ainda em ambas as situações. Mas não
haverá problema se a foto for captada e
a prova: o filme tinha sido feito num
utilizada com consentimento ou mesmo se
espaço público e não se verificava colisão o visado não quiser aparecer na imagem,
com o núcleo duro da vida privada. mas depois consentir na sua divulgação.
Por isso, foi considerado válido e admitido
na condenação da arguida.
Estes são apenas alguns casos
para analisar o direito à imagem, numa
sociedade em que a exposição mediática
é a regra. Há situações que não são tão
extremas, mas nem por isso deixam
de ser menos perigosas ou perturbadoras
para a nossa vida em sociedade.
Um exemplo pode ser um singelo
encontro entre amigos, em que um deles
fotografa o outro e partilha a imagem nas
Quinze segundos
redes sociais. E se o fotografado não quiser de fama
que se partilhe a imagem? Pode impedi-lo,
pedindo simplesmente ao amigo que a Saí à noite e fui fotografado, por acaso,
apague, mas não conseguirá controlar a ao lado de um ator famoso. A minha cara
partilha que já poderá entretanto ter sido aparece, por isso, em segundo plano em
todas as revistas cor-de-rosa. Mas não
feita por outros amigos... Ou seja, perde
autorizei a fotografia. Posso processar
o controlo ao que pode ser feito da sua o fotógrafo e as revistas?
imagem. A pedra de toque neste caso é o lugar
O escritor norte-americano Jonathan
Franzen dá talvez a medida exata
onde se está: se for de acesso publico, há
que perceber se a fotografia individualiza a
NINGUÉM SE PODE
do que significa proteger este direito: pessoa que foi “apanhada” acidentalmente QUEIXAR DE SER
“Sem privacidade, não faz qualquer ao lado da figura pública. Outro exemplo FOTOGRAFADO NO
clássico deste problema são as imagens de
sentido tentar ser um indivíduo”. O tema
uma manifestação, um ato público em que
CONTEXTO DE UM
é de tal modo complexo que o debate leva
inevitavelmente a uma conclusão em
o que é captado nem sempre tem como ESPAÇO PÚBLICO OU DE
forma de cliché – cada caso é um caso.
intenção individualizar quem aparece na
imagem. Ora, nestes casos, não são lícitas
UMA MANIFESTAÇÃO
Mas aqui deixamos algumas perguntas as imagens de uma pessoa que se encontre
e respostas de situações hipotéticas. em lugares ou eventos públicos, quando a
imagem dessa pessoa está individualizada,
DOSSIÊ TÉCNICO Joana Silva Correia e Sónia Covita sem que haja justificação para isso.

www.deco.proteste.pt novembro/dezembro 2018//D&D 11


D&D//DIREITO À IMAGEM

Um crime na rua
ENTRE O DIREITO Filmei, por acaso, um assalto na via pública. A gravação
À PRIVACIDADE E O DIREITO pode servir de prova em tribunal?
O caso é semelhante ao que descrevemos sobre uma
À VIDA, POR EXEMPLO, mulher filmada em fuga de um posto de gasolina, depois de
DEVE PREVALECER abastecer o carro. As imagens, embora captadas sem o seu
consentimento, serviram efetivamente de prova do furto.
O SEGUNDO Porém, resposta não é linear. Os tribunais tendem a negar
a validade deste tipo de provas, justamente por lhe faltar o
consentimento dos participantes ou uma autorização judicial.
Mas há especialistas que entendem que um vídeo
gravado num espaço publico que não diga respeito ao
núcleo duro da vida privada (onde se inclui intimidade,
sexualidade, saúde, vida particular e familiar mais restrita)
dispensa o consentimento do visado. Trata-se sempre
de um conflito de direitos fundamentais: entre o direito à
privacidade e, por exemplo, o direito à vida, deve prevalecer
o segundo, e, assim, o vídeo deve poder ser usado como
prova. Se o assalto descrito na pergunta incluir violência física
sobre a vítima, mais razão haverá para considerar as imagens
como elemento de prova...

Cúmplice e prevaricador?
Sem que nenhum dos intervenientes soubesse, filmei
uma luta entre dois jovens na escola. Da contenda, resultou
que um deles sofreu sérios ferimentos e teve de ser
transportado ao hospital. As imagens podem incriminar-me,
ou a algum dos jovens?
Continuamos na fronteira entre o direito à privacidade e as
situações de exceção a esta garantia dos cidadãos.
Quem filma pode ser incriminado por ter obtido gravações
ou fotografias ilícitas. Os jovens, por sua vez, poderiam entrar
a contas com a justiça devido às agressões na via pública.
Mais uma vez, é um caso de vários ângulos: se, por exemplo,
EM REGRA, IMAGENS quem fosse filmar soubesse que a agressão iria acontecer, e
se dirigisse ao local combinado com a câmara preparada para
DE UMA AGRESSÃO registar tudo, a prova não seria válida, mesmo que a agressão
NÃO CONSTITUEM PROVA se viesse a concretizar. As imagens, como já vimos,
por terem sido captadas e divulgadas sem o consentimento
EM TRIBUNAL dos visados, poderiam não ser consideradas como prova.
Muito possivelmente, outros elementos teriam de entrar
na equação do tribunal que analisasse o caso, como o
depoimento de eventuais testemunhas oculares.

12 D&D//novembro/dezembro 2018 www.deco.proteste.pt


Figurão público PODEMOS CAPTAR
Um político foi fotografado na praia, sem o saber, IMAGENS EM PÚBLICO
acompanhado de uma “nova namorada”, segundo
a revista cor-de-rosa que publicou a imagem. Não gostou SEM CONSENTIMENTO,
e processou a revista. Tem razão? DESDE QUE A PESSOA
É um velho dilema: uma figura pública terá pleno direito à
sua privacidade? Quando está em causa o interesse público,
FOTOGRAFADA NÃO
a resposta é “não”. O direito à vida privada esbarra, nestes APAREÇA
casos, com o direito à informação do público. Ou seja, INDIVIDUALIZADA
quando os atos dessa figura pública se tornam notícia. Mas,
neste caso, o que aquele político se encontrava a fazer não
é matéria noticiável: estava apenas na praia, acompanhado
num momento de lazer. Onde estaria aqui o interesse público?
Atores, futebolistas ou políticos chegaram a vencer processos
em tribunal contra a impressa cor-de-rosa. O Supremo
Tribunal de Justiça considerou, em 2009, quando uma revista
divulgou um caso amoroso entre dois atores, que, apesar
de serem obrigados a pagar o “preço da fama”, isso não
significava terem de renunciar aos direitos de personalidade
e sujeitar-se à invasão e devassa da privacidade em toda e
qualquer circunstância. A revista foi condenada a indemnizar
os lesados. O político do nosso exemplo poderia invocar
o mesmo e sair vitorioso do tribunal.

Big Brother profissional


O meu patrão diz-me que ando a trabalhar pouco nos
últimos tempos. Perguntei-lhe porque afirmava uma coisa
dessas e ele foi evasivo, dando-me poucos exemplos.
Reparei, entretanto, que há uma câmara de vigilância
no escritório. Terá feito essa observação por verificar as
imagens obtidas no escritório? É legal sermos filmados?
Num local de trabalho, o empregador teria de encontrar
outras evidências da eventual preguiça e falta de
produtividade do trabalhador. Filmá-lo em permanência,
sem que ele saiba, é mesmo ilegal. Era necessário obter
autorização da Comissão Nacional da Proteção de Dados e, UMA EMPRESA NÃO
mesmo que esta a desse, era preciso ter o consentimento
dos visados no local de trabalho. A empresa pode definir o PODE FILMAR OS
horário, as pausas, os limites para a utilização da internet TRABALHADORES SEM
e dos e-mails de trabalho, mas não pode submeter os
empregados a um semelhante tipo de vigilância. Estes só
QUE ELES O SAIBAM
podem ser filmados no exercício das suas funções se isso
servir para proteger e garantir a segurança de pessoas
e de bens (como um trabalho num banco, por exemplo).
Mas, mesmo neste caso, a entidade empregadora terá
de informar os trabalhadores sobre a existência e a finalidade
das câmaras.

www.deco.proteste.pt novembro/dezembro 2018//D&D 13


D&D//25 ANOS

Conta-me como foi…


RO DA
O SELO DO CARRO ERA COLADO NO VIDIRS e não
VIATURA, as despesas eram abatidas noEra assim
havia e-fatura, nem Portal das Finanças. HEIRO
o mundo dos impostos no ano em que a DIN
& DIREITOS foi publicada pela primeira vez
Texto Ana Santos Gomes
do
Infografia Nuno Barbosa & Nuno Seme

CONTRIBUIÇÃO
1993 AUTÁRQUICA / IMI 2018
Os prédios rústicos pagavam A antiga contribuição autárquica
anualmente 0,8% sobre o seu chama-se agora imposto
valor. Nos prédios urbanos, municipal sobre imóveis.
a taxa variava entre 1,1% e 1,3% Os donos de prédios rústicos
do valor do imóvel, que, por continuam a pagar, anualmente,
falta de atualização, era 0,8% sobre o valor dos terrenos.
quase sempre muito inferior Nos prédios urbanos, a taxa
ao de mercado. varia entre 0,3% e 0,45%
do valor patrimonial tributário,
por decisão de cada município.

Os proprietários de habitações A isenção é atribuída de forma


próprias e permanentes podiam
pedir isenção do pagamento.
automática, durante três anos,
a todas as casas compradas
1993 SISA / IMT 2018
Dependendo do valor da casa, para habitação própria
Quem comprava uma casa É pago pelo comprador de uma
a isenção durava quatro, sete e permanente, desde que
pagava este imposto, à taxa casa, à taxa de 6% sobre o valor
ou dez anos. o valor patrimonial tributário não
de 10% sobre o valor do imóvel. patrimonial tributário ou sobre
ultrapasse 125 mil euros.
Na generalidade, os valores o de aquisição (aquele que for
das casas para efeitos fiscais mais elevado).
Não existia cobrança de imposto Quem tem património imobiliário eram muito baixos. Era prática
adicional. com valor total superior comum, ainda que ilegal,
a 600 mil euros paga escriturar a compra por um valor
um imposto adicional, à taxa muito inferior ao de mercado.
de 0,7% sobre a parte que
excede os 600 mil euros.
Se o património valer mais Não estavam previstas isenções. Há isenção para casas
de 1 milhão de euros, o adicional compradas para habitação
sobe para 1% sobre a parte própria e permanente por
acima de 1 milhão. menos de 92 407 euros.

14 D&D//novembro/dezembro 2018 www.deco.proteste.pt


em 1993 1993 IRS 2018
As despesas consistiam em As despesas são “deduções”,
“abatimentos”, logo, eram mas o rendimento é sempre
subtraídas aos rendimentos considerado na totalidade.
obtidos e só o restante ficava Os contribuintes com
sujeito a tributação. rendimentos mais baixos podem
fazer deduções maiores.

1993 IVA 2018 Podiam deduzir-se as despesas Só pode deduzir-se parte


com juros e amortizações dos juros dos créditos à
Só havia duas taxas: 16% A taxa normal subiu para 23%
do crédito à habitação. habitação contratados antes
(normal) e 5% (reduzida). e a reduzida para 6 por cento.
de 31 de dezembro de 2010.
Há uma taxa intermédia, de 13%,
que tipicamente é aplicada
à restauração. Os prémios de seguros Só são dedutíveis os prémios de
de acidentes pessoais seguros de acidentes pessoais
e de vida eram dedutíveis. e de vida para profissões
de desgaste rápido e de
contribuintes com deficiência.

Os comprovativos das despesas As faturas emitidas com número


eram acumulados, em papel, de contribuinte são lançadas na
pelo contribuinte e entregues plataforma e-fatura, e o Fisco
1993 ISV 2018 nas Finanças para verificação. assume-as automaticamente.

Era calculado em função É apurado consoante a


da cilindrada e do tipo cilindrada, o tipo de combustível A declaração de IRS era É obrigatória a entrega
de combustível. utilizado pela viatura e as entregue pessoalmente nos da declaração através
respetivas emissões de CO2. serviços de Finanças ou enviada da internet.
pelo correio.

1993 IMV/IUC 2018 TRABALHADORES


1993 INDEPENDENTES 2018
Se o veículo estivesse parado, O imposto único de circulação
não pagava imposto municipal (IUC) é obrigatório para todos O imposto variava em função Optando pelo regime
sobre veículos (IMV). Era um os proprietários, mesmo do resultado líquido da simplificado, o imposto incide
imposto devido apenas pelo uso que os veículos não se façam atividade: aos proveitos eram sobre 75% dos rendimentos,
da viatura. à estrada. retirados custos e o restante era presumindo-se que os restantes
sujeito a tributação. 25% são gastos com a profissão.

Era pago nos meses de junho Paga-se até ao fim do mês


e julho de cada ano. da data de matrícula. Não havia direito a subsídio A partir do 11.º dia de trabalho, já
por doença. há direito a subsídio por doença.

O selo era adquirido nas O imposto único de circulação Não havia direito a subsídio O subsídio por cessação
tesourarias dos serviços de pode ser pago nos serviços de de desemprego. de atividade está disponível para
Finanças ou em algumas Finanças ou através trabalhadores independentes
papelarias que vendiam valores do multibanco, se o contribuinte considerados “economicamente
selados. Era preciso afixá-lo consultar no Portal das Finanças dependentes”, ou seja, que
no vidro do veículo. o seu documento de cobrança. concentrem mais de 50% da sua
Não é preciso afixar selo atividade numa única entidade
no vidro da viatura. contratante.

www.deco.proteste.pt novembro/dezembro 2018//D&D 15


Quem
Só podemos receber
cuidados de saúde
se permitirmos.
Nos tratamentos
simples, a autorização
é quase automática.
E quando as intervenções
são mais delicadas?
Texto Ricardo Nabais & Filipa Rendo

O
nome pode, à primeira
vista, parecer pomposo:
consentimento informado.
Mas explica-se de uma penada.
É o direito que todos temos de afirmar,
de forma livre e esclarecida, se queremos
ou não receber cuidados médicos.
Parece evidente, mas, quando vamos
a uma consulta e somos auscultados,
quando um médico nos toma a febre
com um termómetro ou nos observa a
garganta, ninguém supõe que tenhamos
de preencher e assinar um formulário
a autorizar tais intervenções. O princípio
é simples – quem cala consente, quem
vai ao consultório quer ser tratado.
O acordo entre doente e médico está
na informação. O paciente deve saber o
mais possível sobre o que lhe irão fazer
e receber toda a informação quanto ao
objetivo, a natureza da intervenção, as
consequências, os riscos e as alternativas.
Porém, há situações que, devido à sua
complexidade ou ao maior risco, como
uma operação mais complicada, exigem
um consentimento formal, com
assinatura (ver página seguinte).

Recusas sem sentido


Mas o que deve fazer o médico se
o paciente se recusar a ser tratado,
pondo em risco a sua própria saúde?

16 D&D//maiol/junho 2018 www.deco.proteste.pt


D&D//CONSENTIMENTO INFORMADO

se trata consente
Deve verificar, tanto quanto possível, se o a pagar uma indemnização. Nos casos profissional, não restará alternativa que
paciente está na posse das suas faculdades mais graves, pode ser punido com prisão não a de respeitar essa vontade, desde
mentais, alertá-lo para as consequências até três anos ou com o pagamento de uma que não estejam em causa as situações
da decisão e tentar demovê-lo. Pode multa. extremas há pouco explicadas. Tratar-se,
até pedir uma avaliação psicológica do Pensemos, ainda, noutra situação: porém, parece sempre o melhor remédio.
doente, ou recorrer à Ordem dos Médicos, o paciente pode arrepender-se até o ato
ou, se houver tempo, a um tribunal. médico ser praticado. Sendo assim, ao DOSSIÊ TÉCNICO Anabela Jorge e Nuno Carvalho
E se o caso for ainda mais
problemático? Imaginemos que o
paciente sofre de uma doença contagiosa
e a ausência de tratamento implica
a respetiva propagação. O médico
pode sinalizar o caso à autoridade Quando é obrigatório consentimento?
de saúde pública para tentar sujeitá-lo
a tratamento. Por esta altura, estará Atos cirúrgicos e/ou anestésicos
a pensar: há casos complexos com Quando uma operação é complexa, o consentimento deve ser dado
por escrito. Mas, sendo uma intervenção simples, de curta duração,
menores de idade, ou seja, aqueles cujos
para tratamento em tecidos superficiais ou estruturas de fácil acesso,
representantes são os pais. Se a sua
com anestesia local, não será necessário o preenchimento de papéis
religião ou filosofia de vida não permitir a autorizar.
um tratamento que salve os seus filhos,
então, o médico pode solicitar ao tribunal Interrupção voluntária da gravidez
de menores uma rápida autorização O consentimento é dado pela grávida ou pelo seu representante legal
de um juiz para avançar com a terapia. (se for menor de 16 anos, por exemplo), através de um documento entregue
As notícias sobre novos surtos de numa consulta prévia.
sarampo — que chegaram a causar
Diagnóstico pré-natal com técnicas invasivas, como amniocentese
mortes — por convicções antivacinas são
O facto de alguns exames implicarem risco para a gestante ou para o bebé
outro exemplo. Neste caso, não estamos tem de ser comunicado à paciente, que deve assinar, então, um formulário
a falar de um tratamento, mas de um ato para permitir a intervenção.
de prevenção que, não cumprido, pode
levar a epidemias de doenças que já Procriação medicamente assistida (inseminação artificial, fertilização
estavam controladas há muito. in vitro, entre outras técnicas)
Na Alemanha, chegou a ponderar-se Os beneficiários têm de dar consentimento através de um documento
criminalizar os pais que não vacinem aprovado pelo Conselho Nacional de Procriação Medicamente Assistida
(CNPMA). Neste caso, devem fazê-lo após um longo processo de
os filhos, depois da morte de um bebé
avaliação, física e psicológica, de todos os intervenientes, e de um parecer
de 1 ano. Porém, a discussão em torno
juridicamente fundamentado do CNPMA.
destes casos ainda está em curso. É de
lembrar, contudo, que as vacinas não Ensaios clínicos
são obrigatórias e não existem sanções Por envolverem investigação com pessoas, os ensaios clínicos (por exemplo,
para quem não as administre aos filhos. para a experimentação de novos medicamentos já testados em laboratório)
Mas imagine agora uma situação em que implicam um grau de risco superior e um controlo, passo a passo, de sintomas
o médico puxa dos galões indevidamente, e da evolução dos participantes. Por isso, é naturalmente obrigatório
sobrepondo-se à vontade do paciente. um consentimento informado.
As consequências podem ser graves para
Doação de órgãos em vida
o profissional, que se torna alvo de um O consentimento deve ser dado pelos dois intervenientes, dador
potencial procedimento disciplinar. Se e recetor.
essa conduta provocar danos ao doente
ou a familiares, é possível, até, que seja
condenado em tribunal ou obrigado

www.deco.proteste.pt novembro/dezembro 2018//D&D 17


Furioso com aquela compra, aquele atendimento ou aquela falcatrua?
Reclame. Conheça o livro de reclamações e quantos já o usam.
Exigimos tempos de espera precisos para as respostas aos queixosos
Texto Ricardo Nabais & Filipa Rendo

O
s portugueses andam mais (ou, vá lá, moribundos)? O célebre
saídos da casca? Muitos documento é fácil de identificar:
estudos, que já citámos um formulário, em tons de vermelho
noutras edições, indicam e branco, conhecido por provocar algumas

49 290
que sim. Queixamo-nos cada vez mais reações adversas ao proprietário do
de empresas, entidades e serviços, sejam estabelecimento que é visado pela crítica...
físicos ou online. Um exemplo é a nossa Não é à toa que o primeiro exemplo
plataforma Reclamar (www.deco.proteste. queixas através do livro que nos veio à cabeça foi o da restauração.
pt/reclamar), que já tinha recebido, à hora de reclamações eletrónico Até 2005, o livro de reclamações limitava-
de fecho desta edição, 16 844 queixas -se a algumas áreas, entre as quais
contra empresas, que representavam mais desde 1 de julho de 2017 a hotelaria. Só no início de 2008 é que se

350 324
de 6 milhões de euros reclamados. A nossa tornou obrigatório para a generalidade
intervenção permitiu resolver 80% dessas dos fornecedores de bens e prestadores
reclamações, e obter uma poupança para de serviços.
os consumidores que, desde 2015, chega Talvez por isso ainda seja a Autoridade
a quase 5 milhões de euros. total de reclamações de Segurança Alimentar e Económica
Mas alguma vez pediu o livro de em 2017 no formato físico (ASAE), entidade que fiscaliza diretamente
reclamações quando foi a um restaurante estas áreas de atividade, a que recebe mais
e o produto, o serviço ou as condições queixas através do livro.
de higiene estavam pela hora da morte Os dados são da Direção-Geral

18 D&D//novembro/dezembro 2018 www.deco.proteste.pt


D&D//LIVRO DE RECLAMAÇÕES

do Consumidor, que revela, ainda, folhas. A original deve ser remetida pelo
o top 5 das entidades com mais próprio estabelecimento à entidade
reclamações (veja o quadro em baixo). competente no prazo de 15 dias úteis,
O formato eletrónico já cumpriu o duplicado é obrigatoriamente entregue
um ano de existência, e está em fase ao reclamante e o triplicado fica no livro.
de implementação até meados de 2019. O consumidor também pode enviar
Talvez o facto de ser mais prático e rápido diretamente o duplicado à entidade
reclamar por esta via sirva para o pôr já competente, desde que o transforme em É preciso alargar o livro
em evidência nas estatísticas: desde a
altura do seu lançamento, a 1 de julho
envelope. Para saber qual o destinatário,
deve consultar a grelha de entidades
de reclamações eletrónico a
de 2017, data em que se tornou obrigatório (no site da Rede Telemática de Informação toda a Administração Pública
para algumas entidades (serviços públicos Comum, em www.rtic.consumidor.pt), Tito Rodrigues, Relações Institucionais,
essenciais, hotelaria, agências de viagens ou pode retirar essa informação do letreiro DECO PROTESTE
e grande distribuição), registaram-se afixado no estabelecimento.
49 290 reclamações e 4 716 pedidos de Antes de expor a reclamação, precisa
informação. As entidades fiscalizadas pela de ler atentamente as instruções, redigir O tempo de espera desespera?
ASAE têm até 1 de julho de 2019 para aderir. o texto com esferográfica, para evitar No caso de a reclamação ser feita por via
As restantes, sujeitas a outros reguladores, eventuais violações do conteúdo, e em eletrónica, a entidade que supervisiona
serão integradas de forma faseada. letra maiúscula. Quanto ao conteúdo, é o estabelecimento visado tem 15 dias para
Analisámos, entretanto, as páginas necessário que preencha todos os campos responder. Mas, se nos queixarmos pelo
da internet dos prestadores de serviços e o texto deve ser o mais claro e resumido livro físico, não existe uma janela de tempo
de água, eletricidade, gás e comunicações possível. Tem de caber na caixa de texto determinada para a resposta ao consumidor.
em maio deste ano, e verificámos que, designada “Motivo da reclamação”. Podemos esperar sentados... Por isso,
dos 392 sites analisados, 62% não Por fim, deve datá-la e assiná-la e guardar defendemos que não ultrapassem os 60
disponibilizavam o acesso ao Livro o duplicado até o processo estar encerrado. dias após a apresentação da reclamação.
de Reclamações Eletrónico. E já o deveriam Se não houver possibilidade de escrever E reivindicamos outras medidas, que iremos
fazer... a reclamação pelo próprio punho, remeter à Assembleia da República.
Para reclamar, podemos optar pela via o funcionário presente deve fazê-lo. Deve haver, por exemplo, uma padronização
tradicional, à mão. O livro de reclamações Mas esta obrigação é, no mínimo, duvidosa. da forma de divulgação do acesso à
não pode ser recusado a quem o solicitar. O representante do estabelecimento irá Plataforma Digital nos sítios da internet
A cada reclamação correspondem três redigir uma crítica contra si próprio? logo na página de entrada. Há que estender
também o regime do livro de reclamações
eletrónico a toda a Administração Pública
e não só aos organismos de abastecimento
QUEIXAS SEMPRE A AUMENTAR de água e saneamento.
Por outro lado, a maioria das reclamações
Em papel Eletrónico são apresentadas diretamente aos
estabelecimentos ou às entidades, mas
ASAE Anacom
muitas não resultam em resposta ao
171 183 35 326
consumidor. É o caso dos bancos, que têm
15 dias para enviar o original para o Banco
Anacom ERSE
de Portugal, mas o queixoso pode nunca
60 040 12 391
receber resposta de nenhuma das partes.
Entidade Reguladora Entidade Reguladora dos Serviços Além de um prazo definido, exigimos
da Saúde (ERS) de Águas e Resíduos (ERSAR) que a resposta direta seja obrigatória.
58 149 1573 E reclamamos, ainda, um prazo definido
para que o regulador correspondente à
Autoridade da Mobilidade área de atividade alvo da reclamação se
e dos Transportes (AMT) Os dados referem-se a 2017 (no formato
eletrónico, a partir de 1 de julho e referentes
pronuncie sobre as advertências ou sanções
16 000 a um ano de funcionamento). As reclamações a adotar. Só assim o livro de reclamações
através do livro físico aumentaram em relação servirá para algo mais do que uma simples
Entidade Reguladora dos ao ano anterior. As entidades fiscalizadas pela leitura…
Serviços Energéticos (ERSE) ASAE continuam a liderar as queixas no papel.
As reguladas pela Anacom são as líderes das
11 660 queixas no livro de reclamações eletrónico. DOSSIÊ TÉCNICO Magda Canas

www.deco.proteste.pt novembro/dezembro 2018//D&D 19


D&D//CRÉDITO PESSOAL

podemos disponibilizar-lhe uma quantia


inferior”, insistiu o funcionário. Miguel
repetiu que não tinha necessidade de um
crédito pessoal, e o colaborador do banco
pôs então fim à chamada, não sem antes
informar de que a oferta poderia ainda ser
aproveitada nas semanas seguintes, desde
que subscrita pelo telefone ou online.
Episódios como este hão de ter ocorrido
com frequência entre 2003 e 2007, o
período de ouro da concessão de crédito
ao consumo em Portugal, quando o
montante médio anual atribuído pelos
bancos atingiu, segundo a PORDATA, os
10 828 milhões de euros. Estão a acontecer
de novo, prova de que este tipo de
empréstimos quer voltar ao lugar onde já
foi tão feliz: aos sonhos dos portugueses.
De acordo com o Banco de Portugal (BdP),
o valor concedido no primeiro semestre
deste ano ultrapassou os 3600 milhões
de euros – 20 milhões de euros por dia –,
o que representa um aumento de 18%

Crédito fácil,
(mais 557 milhões) em relação ao mesmo
período de 2017. Razão para acreditar
que 2018 fechará com valores de crédito
ao consumo como já não se viam desde

juros e custos
2010. Nesse ano pré-resgate financeiro,
os bancos emprestaram mais de 7800
milhões de euros para financiar os desejos

que pesam
dos portugueses. A partir do ano seguinte,
a torneira emperrou, e o crédito foi
saindo a conta-gotas, até quase secar nos
poucos mais de 4500 milhões de euros
concedidos em 2013, auge da crise.
Mas esse ano de má memória já lá
É um velho conhecido: o crédito pessoal está de vai e, ainda que o crédito ao consumo
volta e em força. O online é a nova via rápida para tenha caído, em julho, face ao mês
anterior – depois da entrada em vigor
conseguir um empréstimo. Ajudamos a bem decidir das recomendações do BdP para os bancos
frenarem os empréstimos –, está viçoso
Texto Maria João Amorim como há muito não estava. O montante
atribuído em julho baixou 5,6% em

D
relação a junho, mas ficou 9,6% acima do
concedido no mesmo mês do ano passado.
o lado de lá do telefone, um ou via homebanking. Não precisa de ir ao
solícito funcionário do Banco balcão! O que lhe parece?” Miguel levou Se tiver de pedir, escolha bem
Santander Totta dava a boa uns segundos a processar a inesperada A sustentar o alerta do BdP em relação
nova a Miguel Santos, 39 anos, oferta, enquanto punha as compras do ao crédito a particulares está o “ainda
economista: “Temos um crédito pessoal supermercado no carro, e respondeu que elevado endividamento no contexto
pré-aprovado para si, de 12 500 euros, não estava interessado. “Não?”, contrapôs europeu”, avisou o regulador no último
a pagar em 60 meses, com uma taxa o interlocutor. “Não precisa de um carro Relatório de Estabilidade Financeira.
promocional de 7,9%, se fizer agora o novo, ou de fazer umas obras em casa?” O que torna os consumidores sensíveis
contrato, através desta linha telefónica, Não, Miguel não precisava. “Também “a choques adversos sobre o rendimento

20 D&D//novembro/dezembro 2018 www.deco.proteste.pt


OS MELHORES CRÉDITOS ESCOLHA Crédito pessoal
ACERTADA

Taxa TAN (%) Comissões Comissões Prestação TAEG


Banco iniciais (%) mensais (€) mensal (€) máxima
(%)
Em agosto, analisámos as propostas
POUPE de crédito pessoal de 18 instituições
2500 euros a pagar em 24 meses
€ 137 financeiras, como não-clientes, à
EM 2 ANOS
F ActivoBank Crédito Pessoal Multiusos fixa 6 1,04 isento 111,07 9
procura do produto mais barato para
Crédito Agrícola Super Crédito fixa 5,50 isento 1,87 112,36 9,1 um empréstimo de 2500 euros a 24
Millennium bcp Online fixa 7,90 isento isento 113,31 10 meses, e outro de 10 mil euros a pagar
em quatro anos. O ActivoBank é a Escolha
Banco BPI Imediato fixa 6,80 1,30 isento 112,01 10,2
Acertada para ambos os cenários.
Cetelem Outros Projetos fixa 7,89 isento 1,56 114,86 11,5 Tem a TAEG mais baixa do mercado
POUPE
e não cobra comissões mensais.
10 mil euros a pagar em 48 meses
€ 888
F ActivoBank Crédito Pessoal Multiusos fixa 6 1,04 isento 235,95 7,7
EM 4 ANOS
€ 2500 A 24 MESES
Credibom Pessoal Promocional fixa 8,45 isento 1,51 249,35 10,3 ActivoBank
Cofidis Outros Projetos fixa 8,90 isento isento 250,84 10,4 TAEG máxima 9%
Prestação máxima € 111,07
Unibanco Crédito Pessoal fixa 9,50 isento isento 253,05 11,1

Cetelem Outros Projetos fixa 9,25 isento 1,56 253,36 11,2 € 10 000 A 48 MESES

Resultados completos em www.deco.proteste.pt/credito-pessoal  F Escolha Acertada ActivoBank


TAEG máxima 7,7%
Prestação máxima € 235,95

e à variação das taxas de juro de mercado”. a quatro anos –, a Escolha Acertada


Por isso, antes de pedir um empréstimo recai sobre o ActivoBank. Para ambas A OPINIÃO DO NOSSO
pessoal, siga esta regra de ouro: o peso as simulações, apresenta a taxa anual ESPECIALISTA
dos seus créditos não deve ultrapassar efetiva global (TAEG, que reflete todos
35% do orçamento familiar. Solicite o os custos do financiamento) mais baixa
valor mais baixo possível (a maior parte do mercado: 9% e 7,7%, respetivamente.
dos bancos emprestam até 75 mil euros; Estas taxas são uma raridade, já que, na
nos créditos contratados à distância, o maior parte dos casos, as TAEG associadas
valor, por norma, não ultrapassa os 5 mil ao crédito pessoal ultrapassam os 10%
euros) e opte pelo prazo mais reduzido (por cada 1000 euros de empréstimo, terá
Nuno Rico
que conseguir. de pagar, anualmente, mais de 100 euros
Havendo folga e necessidade, avance, em juros e outros custos).
À boleia da melhoria na economia,
mas saiba escolher. Analisámos as Optar pelo ActivoBank permite,
os bancos estão a apostar no crédito
propostas de crédito pessoal de 18 assim, poupar 137 euros em dois anos, ao consumo. Regressaram as técnicas
instituições financeiras (dados recolhidos no primeiro cenário, e quase 900 euros comerciais agressivas, que descuram
em agosto) e concluímos que, tanto para em quatro anos, no segundo. Isto, muitas vezes uma análise de risco criteriosa.
um financiamento reduzido – 2500 comparando com a média do mercado. O consumidor depara cada vez mais
euros a pagar em 24 meses –, como para com propostas de crédito pré-aprovado
um empréstimo mais alto – 10 mil euros Regra: comparar através da TAEG pelo telefone, no homebanking... com o
Por norma, é a taxa anual nominal (TAN), processo concretizado à distância. Bastam
uns cliques. O regulador tem de estar atento
que pode ser fixa ou variável (a primeira
a estas práticas, para evitar que as famílias
predomina e, ao contrário do que voltem a confrontar-se com dificuldades.
OS BANCOS EMPRESTARAM, acontece no crédito à habitação, é mais Insistimos também que as taxas de juro
NO PRIMEIRO SEMESTRE, MAIS competitiva), que tem direito a honras anunciadas nos preçários respeitem o limite
de destaque na promoção dos créditos legal fixado trimestralmente pelo Banco
DE 3600 MILHÕES DE EUROS: pessoais. Porquê? É sempre mais atrativa. de Portugal. Rigor exige-se.
20 MILHÕES POR DIA Mas é naquelas letras pequeninas

www.deco.proteste.pt novembro/dezembro 2018//D&D 21


D&D//CRÉDITO PESSOAL

do anúncio que indicam a TAEG que


CRÉDITO PESSOAL ONLINE os olhos dos consumidores se devem

Basta clicar na app


fixar. Esta é a taxa que engloba todos os
custos do empréstimo, nomeadamente
comissões iniciais e periódicas, seguros
Para atrair clientes, os bancos e as instituições financeiras diversificam as ofertas,
e impostos. Por vezes, uma TAN mais
baixam as taxas e facilitam o acesso via net. Demasiado, porventura. Descurando
uma cuidada análise de risco. E com juros talvez não tão atrativos quanto isso.
“simpática” esconde uma TAEG mais
elevada do que outras opções com uma
Crédito pré-aprovado: clique aqui taxa de juro maior. No nosso estudo,
Ao entrar no homebanking, depara com a informação de que tem “ao seu dispor um temos três exemplos: as TAN do Crédito
crédito pré-aprovado de 5000 euros”. Esta proposta do Banco BPI inclui os detalhes Agrícola e do Banco BPI para o cenário
do financiamento: valor disponível após dedução dos encargos iniciais, prazo, dos 2500 euros a 24 meses, e a taxa do
prestação mensal, TAEG, taxa nominal e montante imputado ao consumidor. Cetelem para a simulação dos 10 mil euros
Basta aceitar as condições, confirmar que leu a ficha de informação normalizada a quatro anos. Moral da história: não é
(FIN), e o dinheiro fica disponibilizado na conta alguns dias depois. Fácil, fácil.
uma TAN baixa que torna o crédito mais
Conseguir um empréstimo sem sair do sofá barato, é a TAEG.
Basta um smartphone com a app do banco instalada. Veja-se o exemplo do
Santander: o CrediSimples é de contratação exclusiva na app ou via homebanking. Custos há muitos
Celeridade prometida em todo o processo. “Aprovação imediata.” À fatura dos juros, há que somar um
rol de custos iniciais e periódicos.
E que tal... mais saldo na conta à ordem? O nosso top 5 de cada cenário privilegia
É tentador. Não fosse um habitual cash advance. Ou seja, uma transferência do os produtos menos onerosos (o que se
plafond do cartão de crédito para a conta à ordem. Mas os bancos cobram uma
reflete na TAEG), mas não há como não
comissão entre 3 e 4 euros e ficam com uma percentagem de 3% a 4% do valor
transferido. E ainda haverá que suportar os juros do cartão, caso o extrato não seja
anotar esses encargos. Desde logo, os
pago na totalidade. iniciais, relativos à abertura do processo.
Por norma, cobra-se um valor em
Pedir um crédito às três da manhã. Porque não? percentagem do valor pedido. Há bancos
Há um novo produto de crédito pessoal que funciona exclusivamente online: que isentam deste encargo. Nas nossas
o Puzzle. A marca está ligada ao BNI Europa. O serviço disponibiliza um crédito cinco escolhas são a maioria.
até 5 mil euros, a 48 meses, com aprovação imediata, a qualquer hora do dia ou A maior parte das instituições
da noite. O montante é transferido para a conta do consumidor em apenas 24 horas.
eleitas prescinde de custos mensais, da
mal-afamada comissão de processamento
da prestação, mas as que cobram, como o
Crédito Agrícola, o Cetelem e o Credibom,
obrigam a pagar mais uma despesa
que, mais do que adicional, é inútil.
Contas feitas aos valores mais altos que
encontrámos no nosso estudo, casos do
Best Bank e do Novo Banco, num crédito
de quatro anos, esta fatura chega aos 174
Para aceitar esta proposta do Banco BPI, Este produto do Santander é de euros no final do prazo. A troco de... nada.
basta clicar em “Iniciar contratação”, aceitar contratação exclusiva através da app
Mas a conta mais importante de todas
as condições e confirmar que leu a FIN ou no homebanking
é a que mostra quanto é que vai pagar,
em juros, pelo produto que comprou:
o crédito. Considerando os nossos dois
cenários, se optar pela Escolha Acertada,
que – sublinhe-se – é a opção mais barata
do mercado, no final dos dois anos, vai
pagar mais 229 euros do que aquilo que
solicitou. No caso dos 10 mil euros a
quatro anos, prepare-se para desembolsar
mais 1580 euros.
O cash advance é anunciado como uma O crédito pessoal Puzzle só pode ser
forma “inocente” de aumentar o saldo contratado online. A qualquer hora do
na conta à ordem. Mas implica custos dia ou da noite. Dinheiro em 24 horas DOSSIÊ TÉCNICO Nuno Rico

22 D&D//novembro/dezembro 2018 www.deco.proteste.pt


D&D//POUPAR

Queremos mais de 1%
Farto de ver o seu rendimento engolido por comissões? A maior parte dos
bancos continua a oferecer remunerações próximas de zero, ou mesmo zero.
Deixamos três sugestões para contornar este período de taxas nulas

Q
Texto Ricardo Nabais & Filipa Rendo

uanto mais pomposo o dourada... E ainda há comissões O Novo Banco e a Caixa Geral de
nome, mais próximo do zero. de manutenção da conta. Depósitos, um pouco mais “mãos largas”,
Esta poderia ser a fórmula No Millennium bcp, encontra taxas presenteiam os seus clientes com taxas
“matemática” aplicada de 0,01% brutas nos depósitos standard, de 0,05% brutos em depósitos normais
pelos bancos às taxas que oferecem ou seja, nada, pois teria de aplicar 10 mil até um ano; ou seja, se aplicar 10 mil euros
pelos depósitos. Se espreitar o preçário euros durante um ano para receber 72 a 12 meses, recebe 3,6 euros. Em média,
dos maiores bancos nacionais, o cenário cêntimos. Voltou a ler bem... os bancos remuneram a pouco mais
é praticamente idêntico: taxas de juros de 0,1% um depósito a 12 meses. Apesar
próximas de zero ou mesmo nulas. deste cenário de miséria, não desanime.
No Banco BPI, por exemplo, encontra o DP Há alternativas.
Valor ou o Depósito Especial a renderem
um valor não menos “especial”: zero. Isso UM BANCO OFERECE TAXAS Um PPR? Já? Pois...
mesmo: nada. Neste banco são ainda mais DE 0,01% BRUTAS NOS Pode ser – e é mesmo –, pelas nossas
os exemplos. A Conta Poupança Objetivo
DEPÓSITOS. SE APLICAR 10 MIL contas, a melhor maneira de escapar aos
rende 0%: o objetivo é chegar a lado rendimentos microscópicos dos depósitos
nenhum. A Conta Poupança Reformado EUROS DURANTE UM ANO, tradicionais. Mas podemos já ouvir a
rende 0% – a reforma será mais ou menos RECEBERÁ 72 CÊNTIMOS... objeção: este investimento é de longo

www.deco.proteste.pt novembro/dezembro 2018//D&D 23


prazo. E se precisar do dinheiro antes? três anos, obteria um montante bruto de novos clientes. Pode não ser uma solução
Quando subscreve um PPR, está juros de 390 euros. A comissão de resgate, muito prática, mas é a única sem risco
também a pensar no benefício fiscal que neste caso, será, no máximo, igual a 1% para o curto prazo que consegue combater
oferece. Mas pode abdicar desta benesse, do valor a reembolsar antecipadamente a inflação. Tem de fazer uma gestão ativa
ou seja, não declarar as entregas anuais. nos primeiros cinco anos e de 0,5% dos depósitos e não deixar as poupanças
Atualmente, como a maior parte dos nos seguintes. Se for subscritor das nossas adormecidas. Pode consultar as taxas dos
campos do IRS já aparece preenchida, publicações, estará isento e, caso resgate depósitos a prazo em
basta retirá-lo. A partir daí, tem liberdade ao fim de um ano, fica com 306 euros deco.proteste.pt/investe/depositos-a-
para resgatar o dinheiro quando entender, líquidos. prazo. Se depositar 10 mil euros, um
sem ter de devolver nenhum benefício trajeto destes pode valer-lhe 156 euros
fiscal pelas entregas, uma vez que não A saltitar de banco em banco de juros (valor líquido) num ano.
usufruiu dele. Neste caso, deve ter Deixámos a forma convencional para
atenção a outro aspeto: paga comissão de o fim, e não foi por acaso. Se, mesmo Um tesouro de 1%
resgate antecipado, que é especialmente sabendo que os depósitos a prazo nos Outra forma alternativa para
pesada nos primeiros anos de subscrição. bancos são autênticos tesourinhos obter rendimento é investir
Resta saber qual é a melhor opção. deprimentes, quiser optar por esta via e nos Certificados do Tesouro
O Lusitania Poupança Reforma PPR é ao mesmo tempo ganhar qualquer coisa, Poupança Crescimento
a nossa Escolha Acertada de seguros a solução é andar aos saltos. Literalmente, (CTPC). Aqui, estamos
PPR. Conseguiu 3,75% em 2017 e 3,9% já que as melhores taxas que encontra no a falar novamente
nos últimos três anos civis, em média (veja mercado, iguais ou acima da inflação, são no longo prazo:

€ 156
o quadro da página seguinte). destinadas a novos clientes ou novos só garante o
Mas é melhor dar um exemplo: montantes. Isto implica que abra conta mínimo de 1%
se aplicar 10 mil euros no Lusitania em bancos diferentes de três em três líquido ao
Poupança Reforma PPR durante meses, o intervalo de tempo para líquidos de juros,
um ano, supondo que atribui as melhores remunerações para
apenas o rendimento mínimo um depósito ini
(1,5% para 2018), obtém de 10 mil euro
150 euros de juros

€ 54
brutos, fora a taxa de
imposto, variável.
Se obtivesse o
Bancos?
rendimento
dos últimos
de juros
(valores De três em três
líquidos) no primeiro Abra conta em bancos diferentes de
ano, numa aplicação o intervalo de tempo para as melhores
atribuídas a novos clientes. É no Best
de 10 mil euros encontra: 1,62% a três meses. No BiG,

Tesourinhos do Estado
Atlântico Europa e no Banco Carrego
recebem 1,44%, também a três meses.
cliente de nenhum destes quatro ban
Os Certificados do Tesouro Poupança Crescimento um ano, abrir conta e passar o dinhei
apresentam taxas crescentes entre 0,75 e 2,25% (valores Sucessivamente, à medida que o de
brutos). Soma-se, a partir do segundo ano, um prémio transfere para o seguinte. No final do
que corresponde a 40% do crescimento médio real do taxa líquida média de 1,5%, igualando,
PIB. Mas temos de fazer figas e torcer pelo crescimento esperada para 2018 e 2019 (1,5%, seg
da economia – só há prémio, com um limite máximo de Portugal). Além disso, nenhum destes
1,2% em cada ano, equivalente a 40% de um crescimento comissões de manutenção. Se aplicar
médio real do PIB de 3 por cento. Se aplicar apenas por euros do nosso exemplo nestes “super
um ano, obtém 54 euros líquidos por cada 10 mil euros considerando a capitalização dos juros
investidos. Em alternativa, tem os Certificados de Aforro: num banco, aplica no depósito e depois
o prémio de permanência é de 0,5% brutos do segundo acrescido dos juros e passa tudo para
ao quinto ano e de 1% do sexto ao décimo. É uma aplicação ao fim de um ano, obtém 156 euros lí
pelo prazo máximo de dez anos, cuja taxa base depende
da Euribor. A série E, atualmente em comercialização,
rende 0,5% líquidos.
D&D//POUPAR

fim do prazo máximo de sete anos.


Pode, ainda, aplicar o seu dinheiro nos
Certificados de Aforro. Por enquanto, a

€ 306
taxa de base é apenas de 0,5% líquidos,
mas, se a Euribor subir, o rendimento
poderá aumentar. Voltando ao nosso
exemplo de 10 mil euros, se os Juros líquidos, se mantiver
aplicar em CTPC, ao fim do o rendimento dos últimos
primeiro ano, obtém apenas
75 euros de juros brutos
três anos
(54 euros líquidos).

PPR com antecedência


Este é um produto com taxa crescente
durante os sete anos e, a partir do
segundo, pode acumular um prémio em
função do crescimento do PIB. Por isso, Ao aderir a este seguro PPR através do nosso protocolo
terá maior rendimento se mantiver o com a Lusitania Vida, não fica sujeito a comissão
dinheiro durante prazos longos. Se de subscrição nem de resgate, o capital está garantido
for apenas para aplicar por um ou e ainda tem a certeza de um rendimento mínimo de
dois anos, não é uma boa opção. 1,5% para 2018. Pode ver as condições em deco.proteste.
Em época de taxas magras, as pt/investe/protocolos. Para os subscritores da DECO
soluções são poucas, mas... PROTESTE, o prémio de fidelização anual é de 0,1%
são estas. nos primeiros cinco anos. Mas, se for subscritor da
PROTESTE INVESTE, beneficia ainda de um prémio
de fidelização anual de 0,25% no mesmo período.
para DOSSIÊ TÉCNICO
Voltando ao nosso exemplo de uma aplicação de 10 mil
António Ribeiro
cial euros a 12 meses no Lusitania Poupança Reforma PPR
s durante um ano, consegue 150 euros de juros brutos.
A manter-se o rendimento dos últimos três anos (3,9%),
teria um montante bruto de 390 euros. Se resgatasse ao

? fim de um ano, obteria 306 euros líquidos. Há ainda outra


vantagem a ter em conta: a taxa de imposto de um PPR,
meses mesmo resgatado antes do tempo (ou não respeitando
as condições), é mais baixa do que para a maior parte
três em três meses, dos produtos financeiros. Em prazos inferiores a cinco
remunerações, anos, é de 21,5%, sendo de 17,2% entre cinco e oito anos
Bank que as e de 8,6% a mais de oito anos. Nos restantes produtos
no Banco Privado financeiros, a taxa aplicada é de 28 por cento.
sa, os novos clientes
s. Assim, se não for
n cos, pode, durante
ro por cada um deles. ESCOLHA
ACERTADA A nossa seleção
pósito vence,
ano, consegue uma
PPR SOB A FORMA DE SEGURO
, assim, a inflação
Lusitania Poupança Reforma PPR
undo o Banco de
Lusitania Vida
bancos cobra Rendimento 3,9% brutos ao ano
os mesmos 10 000 entre 2015 e 2017
depósitos”, Mínimo de subscrição 20 euros
(ou seja, abre conta
retira o montante
o banco sucessivo),
quidos.

novembro/dezembro 2018//D&D 25
Burocracia dá cliente
às imobiliárias
Na altura de vender um imóvel, mais de metade dos consumidores
recorre aos serviços de agências imobiliárias. Apesar de valorizarem
a ajuda com as questões burocráticas, 20% dão-lhes nota negativa
Texto Sílvia Nogal Dias & Filipa Rendo
Dossiê técnico Ana Almeida & Filipe Campos
Infografia Alexandra Lemos

N
as ruas das principais cidades Ainda assim, em termos globais,
portuguesas, multiplicam-se a satisfação com o serviço é mediana,
as placas que anunciam a venda situando-se no ponto “assim-assim” da
de imóveis. A maioria pertence tabela. Entre os aspetos mais valorizados
a agências imobiliárias, o canal eleito por pelos clientes, está o apoio que as agências 3
mais de 60% das pessoas que decidem pôr prestam ao nível burocrático, na obtenção ap
a casa à venda. Este serviço tem um custo, de documentação e na preparação
obrigando, na generalidade dos casos, dos contratos, sendo esta a dimensão
ao pagamento de uma percentagem do com maior influência na apreciação
preço do imóvel à agência (normalmente, global.
entre 3% e 5 por cento). Mas, se quem Independentemente do interlocutor,
vende recorre, como primeira opção, 56% dos inquiridos que compraram P
às imobiliárias, quem compra prefere imóveis fizeram-no por um preço

72%
fazê-lo diretamente ao proprietário. inferior ao inicial (em média, menos
É o que revelam as 2534 respostas obtidas 12%), enquanto 42% dos que venderam 34
com
através de um inquérito realizado este ano viram o preço descer, em média, 9% face preç
a uma amostra da população portuguesa ao valor pretendido.
DOS INQUIRIDOS
e aos nossos associados. O nosso estudo confirma também
Vinte por cento dos inquiridos a máxima de que Portugal é um “país SÃO PROPRIETÁRIOS
que fizeram a transação através de de proprietários”: 72% dos inquiridos
uma imobiliária não guardam boas têm património imobiliário (que
recordações, dizendo-se mesmo inclui a própria habitação), adquirido
muito insatisfeitos com a experiência. essencialmente por via do crédito.
Quem vendeu tem como principal razão Quem não tem deve-o à falta de capital Sat
de queixa o baixo número de visitas e de ou ao facto de não reunir condições
contactos conseguidos pela mediadora. para obter um empréstimo bancário. Informa

Mediaç

O NOSSO ESTUDO O inquérito foi enviado por correio à população em geral, com idades entre Burocra
os 35 e os 75 anos, durante os meses de fevereiro e março de 2018. Em maio, foi feito ainda
um questionário online aos nossos associados. No total, recolhemos 2534 respostas válidas.

26 D&D//novembro/dezembro 2018 www.deco.proteste.pt


D&D//INQUÉRITO

es
RA-SE
COMP L
E
IMÓV

E-SE
A quem comprou a casa? VEND L
E
IMÓV
50 %
COMPRARAM
DIRETAMENTE
AO PROPRIETÁRIO
Como vendeu a casa?
61 %
Como pagou? VENDERAM
ATRAVÉS DE AGÊNCIA
1% IMOBILIÁRIA
empréstimo bancário +
+ empréstimo entre particulares

Preço final face ao valor anunciado


38% FINANCIAMENTO
pronto 61%
78% 42% 24%
empréstimo
bancário
DO VALOR
9% receberam
menos
venderam
DA CASA DESCIDA MÉDIA pelo preço
EM RELAÇÃO inicial
AO PREÇO INICIAL

Preço final face ao preço anunciado 34%


receberam mais

4% 10%
pagaram mais
mpraram pelo
ço inicial Comissão à imobiliária
56% 12% 19%
PAGARAM UM
77 %
VALOR
3% a 5%
PERCENTAGEM
pagaram
menos DESCIDA MÉDIA VALOR FIXO PERCENTUAL PAGA À IMOBILIÁRIA
FACE AO PREÇO SOBRE A VENDA
INICIAL
Satisfação com as imobiliárias
tisfação com as imobiliárias Número de visitas/contactos
6,7
ação sobre a propriedade
7,1 7,4 Mediação (transparência, negociação do preço, etc.)
7,2
7,4
ção (transparência, negociação do preço, etc.) Disponibilidade/empenho nas visitas
7,1 SATISFAÇÃO 7,3 SATISFAÇÃO
GLOBAL Burocracia (documentação, contrato) GLOBAL
acia (documentação, contrato)
7,6 ESCALA DE SATISFAÇÃO 1 10 7,6 ESCALA DE SATISFAÇÃO 1 10

www.deco.proteste.pt novembro/dezembro 2018//D&D 27


ESCOLHA DO LEITOR//INJUNÇÃO

O
“filme” de Ana, 56 anos, procedimento simplificado que permite
começou em fevereiro de 2014, ao credor obter rapidamente uma
quando lhe foi recusado um “licença para penhorar”. De volta a 2014,
pagamento com cartão de Ana alegou que não tinha recebido tais
débito por este se encontrar “inválido”. correspondências e pediu à empresa
Foi no banco que lhe disseram que tinha que lhe enviasse cópias dos documentos.
a conta bloqueada judicialmente, como Foi-lhe dito que tal não seria possível,
garantia de pagamento de uma dívida a pois já eram muito antigos.
um fornecedor. Ana não queria acreditar, Sem possibilidade de aceder ao seu
NADA FAZER EQUIVALE mas recebeu depois uma carta da NOS dinheiro, Ana não teve outro remédio
A RECONHECER a reclamar o pagamento de cinco faturas senão contratar um advogado e avançar
QUE A DÍVIDA EXISTE emitidas em 2000, no total de 310,62 com uma ação para recusar a dívida,
euros. Receberia também uma notificação porque tinha os comprovativos de
de penhora da sua casa, em Lisboa. pagamento das faturas. Mesmo que
Contactou a NOS para perceber o que não os tivesse, todos aqueles valores
se estava a passar: em 2002, a empresa estariam prescritos, dado que a empresa
teria tentado fazer a cobrança da dívida, não provou ter exigido o pagamento
através de cartas e até de uma injunção, das contas. No caso de serviços públicos

Ignorar é o pi
Recebi uma injunção. E agora?
1 IGNORA
Segundo o Balcão Nacional de 2 RECONHECE E PAGA
Se verificar que o credor (a empresa)
Receber uma Injunções, no primeiro semestre de
2018, foram recebidos cerca de 77 mil
tem razão, convém chegarem a acordo, no
prazo de 15 dias, que é indicado na citação.
injunção significa requerimentos; em 75% das situações, os O Balcão Nacional de Injunções não tem
consumidores não se opuseram à dívida. intervenção nesta matéria, pelo que o
que pode vir Nestes casos, nada fazer no prazo de contacto deve ser feito pelo consumidor.

a caminho uma 15 dias após receber a citação equivale


a reconhecer que a dívida é válida.
Peça à empresa que emita uma confirmação
escrita da desistência do pedido de
penhora para Nos serviços administrativos do balcão,
é posto no requerimento de injunção um
pagamento e com os termos do acordo final.
Isto é essencial, pois chegar a acordo não
pagamento “carimbo”que passa a conferir-lhe
caráter coercivo, ou seja, serve
invalida que o requerimento de injunção
se transforme num título executivo, com o
de uma dívida. de base à cobrança judicial do crédito. qual o credor avança para a penhora dos
A penhora é feita por um agente bens. Só um documento escrito pode provar,
Não fazer nada de execução e pode recair sobre qualquer se as partes chegarem a tribunal, que o

é sempre a pior
bem do devedor (casa, carro, conta assunto estava resolvido (estando ainda a
bancária, vencimento, televisor, etc.). decorrer negociações, o processo continua).

opção Além disso, a partir da emissão do título


executivo, ao valor cobrado pelo credor
Caso o valor seja demasiado elevado
para pagar de uma só vez, tente negociar
e à taxa de justiça (51 ou 102 euros, a fixação de prestações. Se necessitar
Texto Paula Melo dos Santos consoante o valor em dívida), começam de apoio, contacte o Gabinete de Apoio
& Filipa Rendo
a acumular juros anuais à taxa ao Sobre-endividado, da DECO (https://
de 5 por cento. gasdeco.net/).

28 D&D//novembro/dezembro 2018 www.deco.proteste.pt


essenciais, como gás, eletricidade e inferiores a 15 mil euros, oriundas de executivo, que permite a penhora.
telecomunicações, as empresas têm relações contratuais, por parte de grandes Neste documento, ficam fixados os
até seis meses para exigir os pagamentos. empresas, que negoceiam com milhares elementos essenciais da dívida, como
O desfecho foi favorável a Ana. de consumidores, como a NOS. a data de vencimento e a origem
A NOS desistiu da cobrança e ressarciu O processo inicia-se no Balcão Nacional (crédito ao consumo, eletricidade,
a cliente de todos os custos. Mas, de Injunções, ao qual o credor tem telecomunicações, etc.), e os valores
para a leitora, foi um “filme de terror”. de fazer chegar um requerimento de em falta, incluindo juros de mora.
A situação causou-lhe “um transtorno injunção. O organismo deve informar O credor pode, então, exigir em tribunal
muito grande”, pois esteve dois meses o devedor, através de carta registada a penhora de bens (ação executiva)
e meio sem poder aceder à conta bancária com aviso de receção: a chamada e a venda judicial para pagamento
que usa também para fins profissionais. citação. E é aqui que a ação, ou inação, da dívida e das taxas de justiça.
do consumidor faz toda a diferença Outra opção é liquidar a dívida,
Proibido ficar parado (ver fichas em baixo). no prazo de 15 dias, contactando o credor
O caso de Ana é exemplar do que podem Neste procedimento, nada fazer (a empresa) e combinando a forma de
ser as consequências de não reagir equivale ao reconhecimento da pagamento; terá também de suportar a
atempadamente a um procedimento dívida. Através da atuação do Balcão taxa de justiça (51 euros em ações até 5 mil
de injunção. Este mecanismo foi criado Nacional de Injunções, o requerimento euros e 102 euros quando se situem
para facilitar a cobrança de dívidas de injunção transforma-se num título entre 5001 e 15 mil euros).

pior remédio
Uma terceira via é avançar com uma
ação em tribunal para se opor ao pedido
de pagamento da dívida, o que deve
também fazer nos 15 dias a seguir à
citação. Nesta situação, as taxas de justiça
são mais elevadas (ver ficha 3).

Nem tudo é dívida


O caso que lhe apresentamos no início
do artigo deixa-nos dois alertas.
O primeiro é que, quando a injunção
chega a título executivo, por lei, o
processo de penhora não tem de começar
pela citação do devedor. Ou seja, a

3 RECUSA E SEGUE PARA TRIBUNAL penhora pode ser feita antes e só depois
Considerando que tem motivos para se opor à injunção (por exemplo, o devedor ser chamado a defender-se,
por já ter saldado o valor ou estar em curso um plano de pagamentos tal como aconteceu com Ana.
acordado entre as partes), deve agir no prazo de 15 dias após ser citado O outro aspeto a ter em atenção é que
(fica suspenso durante as férias judiciais). A oposição deve ser feita por carta nem todas as dívidas cobradas existem
para o Balcão Nacional de Injunções (Rua de Camões, 155, 1.º, realmente. Assim, se alguma vez se vir
4049-074 Porto) ou, se tiver um advogado ou solicitador, estes confrontado com uma injunção, comece
fá-lo-ão online. Não existem minutas nem formulários, pelo que redigir uma
por tentar reconstituir os acontecimentos
oposição fundamentada pode ser difícil. Nesta fase, não é obrigatório ter um
relacionados com essa cobrança, com
advogado. No entanto, pode ser útil aconselhar-se com um, sobretudo se a
situação envolver a prescrição ou a inexistência da dívida. Se não tiver meios datas, factos e, sobretudo, documentos
financeiros para avançar com o processo, peça apoio judiciário à Segurança (contratos, faturas e correspondência,
Social. De seguida, envie uma cópia desse pedido para o balcão, para que o por exemplo). Verifique se o pedido
prazo de oposição seja suspenso até ser conhecida a decisão da Segurança feito no requerimento de injunção é
Social. Após apresentar a oposição, o processo passa a exigir uma decisão fundamentado, pois pode exigir um
do tribunal. Em princípio, será dirigido para a comarca onde se localiza o valor superior ao devido, ou já liquidado,
domicílio do consumidor. As partes são notificadas e têm 10 dias para pagar prescrito e até inexistente. Os documentos
a taxa de justiça, de 102 euros em processos até 5 mil euros. Se o valor da
serão determinantes para sustentar
ação ultrapassar 5 mil euros, já será, nesta fase, obrigatório ter um advogado
e o valor da taxa de justiça sobe para 204 euros. A audiência de julgamento
a sua posição. Contacte também o credor
realiza-se em 30 dias. É aí que as partes têm de apresentar as provas para esclarecer a situação. Ignorar é o pior
dos seus argumentos, bem como testemunhas (até três). remédio.
Em princípio, o juiz profere logo a sentença, a não ser que julgue oportuna
alguma diligência de prova adicional. DOSSIÊ TÉCNICO Joana Silva Correia e Sónia Covita

www.deco.proteste.pt novembro/dezembro 2018//D&D 29


Hélder Oliveira
Das d
A quem não consegue resolver u
o tribunal ou o centro de arbitrag
de espera. O segundo,quase sem
Texto Ana Santos Gomes

1 A
lguns contribuintes com
processos contra o Fisco a correr
em tribunal há mais de dois
RECLAMAÇÃO anos poderão, se quiserem,
transferi-los, sem custas, para o Centro
GRACIOSA de Arbitragem Administrativa (CAAD).
É gratuita. Pode ser acionada ao balcão
Se assim o fizerem, o processo deixa de
do serviço de Finanças ou através ser analisado por um juiz e contará com

2
do respetivo portal, na internet. O caso a decisão de um árbitro (ou de um trio
é analisado pelo chefe de serviço de árbitros). A medida, aprovada em
e a resposta chega em quatro meses. setembro, em Conselho de Ministros,
Se não houver resposta, significa que não é nova. Já havia sido tomada em
o pedido não foi aceite. A lei prevê-o RECURSO 2011, quando foi criada a arbitragem
quando uma pessoa submete a mesma
questão com intervalos inferiores a HIERÁRQUICO tributária, até então inexistente em
Portugal. Procurava descongestionar os
dois anos. Em 2017, os contribuintes
O pedido de reanálise do processo é tribunais fiscais, submersos em milhares
apresentaram 43 700 reclamações,
gratuito, dirigido ao Ministro das Finanças de processos pendentes, mas, na época,
em mais de metade dos casos, com razão.
e feito preferencialmente num balcão das não teve grande sucesso. A portaria que
Se não virem a sua pretensão atendida,
Finanças. No ano passado, deram entrada
podem pedir o recurso hierárquico. regulamentava a medida demorou a sair,
3 mil recursos. Em 21% dos casos, foi dada
os incentivos estiveram em vigor apenas

3
razão ao contribuinte. A resposta chega,
no máximo, em 60 dias. durante seis meses, e a arbitragem fiscal
dava ainda os primeiros passos, não
granjeando, no imediato, grande adesão.

TRIBUNAL FISCAL … … OU CENTRO DE De lá para cá, pouco mudou. Em sete anos,


o CAAD apreciou apenas 3400 casos. E foi
Requer tempo e dinheiro. Dar entrada ARBITRAGEM TRIBUTÁRIA isso que desencadeou a nossa investigação.
ao processo custa, no mínimo,
Surgiu em 2011. É de adesão voluntária
102 euros. O preço sobe de acordo O descongestionamento
para o contribuinte e obrigatória para
com o valor da causa. Só os processos
a Autoridade Tributária. Os casos são
que não aconteceu
urgentes são resolvidos em poucos Apesar de, nos últimos anos, os tribunais
julgados por um árbitro ou por um coletivo
meses. A maioria demora anos. Além tributários terem conseguido resolver
de três árbitros. Cada arbitragem custa,
dos processos de reclamações contra
no mínimo, 306 euros, mas o preço mais casos do que aqueles que recebem,
o Fisco (impugnações), os tribunais julgam
sobe em função do valor da causa. não há ano que encerre sem ficarem,
os casos relacionados com penhoras
Em média, as decisões são emitidas pelo menos, 40 mil processos pendentes.
(execuções fiscais). No último ano,
em quatro meses. Quando a arbitragem tributária foi criada,
os contribuintes venceram, em tribunal,
30% dos processos relacionados com em 2011, o legislador deixou bem claro
execuções fiscais e 44% das impugnações. que esta criação visava descongestionar

30 D&D//novembro/dezembro 2018 www.deco.proteste.pt


CAPA//INVESTIGAÇÃO

duas? Nenhuma
m eventual conflito com o Fisco, restam duas opções:
em. O primeiro é conhecido pelos custos e elevado tempo
pre mais rápido, não admite recurso e não é mais barato

os tribunais fiscais. Atribuiu-lhe ainda litígios estão a vir para o CAAD e, se não somar-se a estes, o que, a ser assim, não
a responsabilidade de resolver os casos estivessem aqui, muito provavelmente terá contribuído efetivamente para aliviar
com maior celeridade. Nesta última estariam nos tribunais. A solução a sobrecarga dos processos de jurisdição
prova, a arbitragem tributária passa excecional de migração de processos tributária”. Pedimos uma segunda
com distinção. Em média, as decisões [em 2011] ficou aquém do objetivo opinião. Joaquim Freitas da Rocha,
são emitidas num prazo de quatro meses. do legislador e por isso é que o programa professor na Universidade do Minho, vai
Já a sua contribuição para aliviar o número do Governo a prevê novamente”. ainda mais longe e diz que, “se o CAAD
de processos a correr nos tribunais tem Villa-Lobos alega mesmo que esta tivesse a carga de trabalho dos tribunais
deixado muito a desejar. decisão governamental é a prova de convencionais, provavelmente,
Situado em Lisboa, o CAAD concentra que o contributo do sistema é positivo. a pendência [duração dos processos]
toda a arbitragem tributária existente “É o reconhecimento de que a arbitragem também aí surgiria e aumentaria”.
em Portugal. Mas ali apenas podem ser já fez o seu caminho de consolidação.
tratados casos de impugnações, ou seja, os E, em relação aos novos processos Pouco conhecida e definitiva
processos em que o contribuinte discorda entrados, os resultados da arbitragem até demais
do imposto que o Fisco quer ver liquidado. fiscal superam as melhores expectativas. Esgotadas as reclamações gratuitas
De fora ficam os processos que envolvem Aquilo que se tem verificado ao longo nas Finanças e insistindo na sua
execuções fiscais (decorrentes da falta do tempo é uma diversificação do tipo razão, o contribuinte tem de decidir
de pagamento de portagens, por exemplo). de litígios, da origem geográfica se quer seguir com o seu caso para
Olhemos, então, para a produtividade dos pedidos e do valor”, sublinha. tribunal, para arbitragem, ou para lado
dos dois sistemas. Em 2017, o CAAD nenhum. Se optar pela arbitragem,
emitiu 741 decisões. Muitas foram as Finanças estão obrigadas a aceitá-la
certamente pedidas por empresas, também, por imposição legislativa.
uma vez que as questões relacionadas Curiosamente, é a própria Autoridade
com rendimentos, automóveis e SE O CONTRIBUINTE OPTAR Tributária que considera “normal que
património imobiliário não chegaram,
na verdade, a três centenas. Já os
PELA ARBITRAGEM, o desconhecimento da sua mecânica
seja em si mesmo uma razão para os
tribunais emitiram, no mesmo ano, 4848 AS FINANÇAS SÃO OBRIGADAS contribuintes não optarem por esta via”,
sentenças de impugnações, além das A ACEITÁ-LA TAMBÉM reconhecendo um desconhecimento
outras 11 963 sentenças de natureza fiscal. generalizado do funcionamento da
Feitas as contas, o CAAD tratou 13% do arbitragem. Quanto aos contribuintes
total de impugnações encerradas em 2017. “conscientes desta possibilidade”,
De alívio, esta percentagem tem muito Mas estes argumentos não convencem acredita que “o facto de darem primazia
pouco. no meio jurídico. José Casalta Nabais, à via tradicional pode ser fortemente
Confrontado com um tal índice professor catedrático de Direito Fiscal na explicado pelas limitações recursivas
de desempenho, Nuno Villa-Lobos, Universidade de Coimbra, defende que das decisões arbitrais”. Ou seja, da
presidente do CAAD, recusa a ideia “o CAAD não veio substituir os tribunais, dificuldade em recorrer. Este é, de facto,
de fracasso. “Cerca de 20% dos novos no domínio em que atua, mas antes um risco que o contribuinte tem de

www.deco.proteste.pt novembro/dezembro 2018//D&D 31


CAPA//Investigação

assumir ao optar pela arbitragem. quando estão certos de que lhes vai ser afirma o professor universitário Joaquim
Porque uma decisão do árbitro é dada razão. Se há dúvidas, preferem Freitas da Rocha, que consultámos
definitiva. Por mais que uma das partes um regime em que um resultado menos para esta investigação. “Os decisores
discorde dela, não há possibilidade satisfatório não seja o fim da linha. da justiça devem ser − e demonstrar ser −
de recurso, a menos que existam já Já para o presidente do CAAD, absolutamente imparciais. Num mercado
sentenças dos tribunais que contrariem a fundamentação é óbvia e assenta na relativamente pequeno como o português,
inequivocamente a decisão do CAAD. velha máxima de que tempo é dinheiro: não é difícil encontrar potenciais conflitos
E é esta impossibilidade de recurso que “Aquilo que se privilegia é a celeridade. de interesses”, sustenta o docente.
pode estar a desencorajar contribuintes e E a definitividade é aquela que assegura A própria Autoridade Tributária
respetivos advogados, fazendo-os avançar melhor a celeridade”. também admite, nas respostas que
para tribunal quando não estão seguros nos enviou, que o CAAD assume
de haver jurisprudência favorável. Hoje decide, amanhã fatura “um papel de ‘laboratório’ de definição
Mas, “mais do que desincentivar, E quando não há jurisprudência? de matriz jurisprudencial para
pode mesmo levantar questões de E quando a questão levantada é nova temáticas novas que vão surgindo na
compatibilidade com a Constituição e não há nenhuma decisão conhecida senda evolutiva da legislação fiscal”.
e com os princípios do acesso ao Direito”, sobre a matéria? Aí, pode surgir um outro Ou seja, as Finanças reconhecem que os
sublinha Joaquim Freitas da Rocha. problema. Ao contrário do que acontece contribuintes funcionam como cobaias
Disponibilizar a possibilidade de nos tribunais, cujas sentenças são sempre na experimentação de novas tendências
recurso para tribunais superiores em produzidas por juízes, na arbitragem, de decisão. Ainda que tenha sido um
causas com valor acima de 5 mil euros o árbitro não é necessariamente um juiz. advogado ou um consultor a produzi-las.
poderia contrariar este receio. Para já, Da lista de árbitros do CAAD constam,
não está previsto. Mas, para o cidadão, tal como previsto, juízes jubilados, Incompatibilidades
mantém-se o receio de não lhe ser dada advogados, consultores fiscais e (não) acauteladas
razão e não poder apelar para mais lado economistas, devidamente segmentados Embora reconheça a gravidade da
nenhum. pela sua área de especialização. situação, o bastonário dos advogados
Levámos o assunto à Ordem dos Mas não há como negá-lo: os advogados prefere a lógica do mal dividido pelas
Advogados. Guilherme Figueiredo, têm clientes. Que, obviamente, não aldeias. “Esta questão também pode ser
o bastonário, recusa-se a criticar tal poderão defender, enquanto árbitros. posta à parte contrária, uma vez que
fenómeno. Garante que “existem diversos Só que nada impede um advogado, existem ex-colaboradores da Autoridade
contribuintes que preferem prescindir na qualidade de árbitro, de criar Tributária que exercem funções
da possibilidade de recurso para assegurar jurisprudência nova, que, eventualmente, de árbitro”, argumenta Guilherme
uma decisão num prazo útil”, embora venha a favorecer futuros clientes Figueiredo. Mas, na verdade, a questão
admita que “os advogados especialistas em determinada matéria. E, não é a mesma. Porque esses ex-funcionários
em Direito Fiscal têm vindo, cada vez havendo outra jurisprudência que da Autoridade Tributária de que fala
mais, a sugerir a utilização deste meio contrarie tal decisão, pois os tribunais o bastonário são agora advogados
de resolução, sobretudo em situações em ainda vão demorar até analisar casos ou consultores, logo, têm clientes, que,
que já existe jurisprudência consolidada”. semelhantes, é essa decisão, emitida um dia, podem vir a ser beneficiados
Confirma-se, assim, a ideia de que os pelo árbitro, que criará doutrina. com as decisões novas por eles tomadas.
contribuintes procuram a arbitragem Censurável? “Sem dúvida alguma”, O presidente do CAAD, por seu turno,
garante que, “em sete anos, não há
um caso a apontar”, sublinhando que
“o regulamento de designação de árbitros
revela uma preocupação extrema com
Direitos reservados

GUILHERME FIGUEIREDO
Bastonário da Ordem dos Advogados
questões de incompatibilidades”. Por essa
razão, todos os membros de sociedades
de advogados estão impedidos de arbitrar
“Tendo sido criados para no CAAD enquanto estiver em curso
um processo defendido por um advogado
resolver, em parte, as dessa sociedade. O que Nuno Villas-
pendências dos tribunais -Lobos não refere é que, dos currículos
tributários, não é compreensível que, um dia, os advogados enviaram
que as taxas de arbitragem para o centro de arbitragem, nem sempre
sejam mais elevadas” consta o nome da sociedade para a qual
atualmente trabalham.

32 D&D//novembro/dezembro 2018 www.deco.proteste.pt


Sem 306 euros, nada feito
Victor Machado

Se a celeridade das decisões é, sem ARBITRAGEM FISCAL

Baixa procura
margem para dúvidas, um ponto a favor
da arbitragem tributária, já o preço de
uma decisão pode constituir um entrave
à adesão a este regime alternativo de e preços elevados
resolução de litígios. Sobretudo para os
contribuintes com causas de pequena
monta, que, se por razões económicas, já
não iriam para os tribunais fiscais, mais
dificilmente avançam para o CAAD.

3400
A arbitragem tributária não é financiada
por dinheiros públicos. É privada.
NUNO VILLA-LOBOS
E tem uma tabela de custas, devidamente
Presidente do Centro
publicada no site da instituição. Recorrer
de Arbitragem Administrativa
à arbitragem acarreta, no mínimo, 306 decisões emitidas
euros. É o valor aplicado a causas até 2000 em sete anos
“Aquilo que se privilegia aqui euros. Nem que essa causa seja de 200
euros. Já no tribunal, a tabela de custas
é a celeridade. E a definitividade
tem como patamar mais baixo 102 euros
é aquela que assegura melhor (uma unidade de conta). Em ambos os
a celeridade” casos, os encargos evoluem de acordo
com o valor da causa e são integralmente
devolvidos à parte vencedora. Porém,

327
do ponto de vista do contribuinte, ficam a
perder os cidadãos com litígios de poucas
centenas de euros, que podem não dispor
de outras tantas ou mais centenas de causas de valor inferior
Regulação à porta fechada euros para financiar custas e advogados, a € 2000
Embora não atuando em exclusividade, até lhes ser reconhecida razão. Além disso,
os árbitros do CAAD estão sujeitos se ganharem, apenas recuperam as taxas
a um Código Deontológico e ao pagas. Nos tribunais, podem receber uma
controlo de um Conselho Deontológico, compensação por outros gastos, ainda que
presidido pelo juiz conselheiro Manuel sempre aquém do valor despendido
Santos Serra. É este antigo presidente com os honorários do advogado.
do Supremo Tribunal Administrativo que Os tribunais não servem para os
assume a competência da distribuição dos contribuintes com causas de baixo valor.

€ 306
casos. Ninguém fiscaliza essa distribuição. São caros. Mas a arbitragem é-o ainda
Os resultados das escolhas também mais. Neste ponto, está muito longe de ser
não são publicados, embora todas as um regime alternativo. De resto, trata-se
sentenças sejam, depois, assinadas de uma opinião consensual, que forma um custo mínimo de um
pelo respetivo árbitro e publicadas no site coro de vozes contra os preços praticados processo de arbitragem
do Centro de Arbitragem Administrativa. pelo CAAD. “Tendo sido criados para
O CAAD chegou mesmo a receber queixas resolver, em parte, as pendências dos
de alegada parcialidade dos árbitros, tal tribunais tributários, não é compreensível
como lhe chegaram reclamações por que as taxas de arbitragem sejam mais
alegada incompetência de quem emite elevadas”, critica Guilherme Figueiredo,
decisões. Nuno Villa-Lobos nega-as. para quem este é um dos principais

€ 6000
Garante que “todos os árbitros têm tido motivos para a fraca adesão à arbitragem
um comportamento absolutamente tributária, a par do facto de o CAAD
exemplar”. Até hoje, foi publicado pelo funcionar apenas em Lisboa. O bastonário
Conselho Deontológico do CAAD um da Ordem dos Advogados sugere mesmo
único caso de afastamento de um árbitro. “uma redução generalizada da taxa preço mínimo
Sem justificações. de arbitragem, equiparada aos valores da nomeação de árbitro
www.deco.proteste.pt novembro/dezembro 2018//D&D 33
CAPA//Investigação

das taxas judiciais” e “que os tribunais Trata-se, aliás, de um dos motivos pelos
arbitrais se reúnam nas sedes de concelho, quais o CAAD ganhou a fama de estar mais
pelo menos, para fazer a inquirição A FAMA DE QUE O CAAD vocacionado para empresas. E que pode
das testemunhas”. ESTÁ MAIS VOCACIONADO ter contribuído para afastar os cidadãos
Da parte da Autoridade Tributária PARA EMPRESAS particulares. “Deveriam combater-se duas
chegam-nos críticas no mesmo tom: ideias que têm perpassado o pensamento
“A fixação de valores mais baixos de taxa
PODE AFASTAR OS CIDADÃOS dos críticos: a de que as decisões arbitrais
de arbitragem suportada no CAAD, bem DA ARBITRAGEM FISCAL têm privilegiado frequentemente uma
como a definição de um teto máximo visão contra o Fisco, e a de que se trata de
de taxa de arbitragem, independente uma justiça reservada para os poderosos
do valor do pedido arbitral, seriam do CAAD confirma a intenção de chegar grupos económicos e para os grandes
fortes incentivos à utilização desta via a novos públicos, nomeadamente através contribuintes, dificilmente acessível ao
de resolução de litígios.” de ações de divulgação e promoção pequeno contribuinte”, salienta Joaquim
Villa-Lobos considera que a celeridade nos média e junto dos municípios. Freitas da Rocha
das decisões deve constituir melhor “É importante que esta matéria não fique Talvez assim se explique que, em sete
incentivo do que o preço. Mas vê com confinada ao mundo judiciário, que seja anos, só tenham entrado no CAAD 327
bons olhos algumas alterações na uma questão dos consumidores”, assume causas de valor inferior a 2000 euros.
tabela, embora não defenda a redução Villa-Lobos. E processos de valor inferior a 500 euros
das custas, atualmente pagas em duas contam-se, até hoje, 89.
parcelas: metade no início da ação 6000 euros para escolher árbitro
(taxa inicial) e a outra metade antes Ao contrário do que acontece nos Todos têm de mudar
de ela terminar (taxa subsequente). tribunais, onde o contribuinte não Se a Autoridade Tributária fosse mais
“Já equacionámos uma dispensa da exerce qualquer influência na escolha pró-ativa e corrigisse, por sua iniciativa,
taxa arbitral subsequente, que ficaria do nome do juiz que irá analisar o seu todos os erros detetados, é muito provável
em suspenso em função da decisão, caso, na arbitragem, tal é possível. que menos contribuintes tivessem
ou seja, o contribuinte só a pagaria se Nestes casos, o processo é visto não de recorrer a tribunais ou à arbitragem.
perdesse. Essa mudança dependeria por um árbitro, mas por um coletivo Logo, menos casos estariam pendentes.
sempre de uma alteração legislativa, mas de três – um nomeado pelo contribuinte, Mas a lei impede a Autoridade Tributária
vê-la-íamos com bons olhos enquanto outro escolhido pelo Fisco e um terceiro de assumir esse papel diligente, destinado
medida para promover a arbitragem nomeado pelos primeiros dois árbitros. a garantir que nenhum cidadão tem
junto dos contribuintes”. Aplaudimos Mas custa, no mínimo, 6 mil euros. de suportar impostos a mais. Revogada
a ideia. A ser implementada, poderia, Não estará, certamente, ao alcance tal linha de orientação, a Autoridade
efetivamente, beneficiar cidadãos com de muitos cidadãos. Só nas causas de Tributária tornou-se simplesmente numa
parcos recursos, ampliando a abrangência valor superior a 60 mil euros é que esta máquina de cobrar impostos. É necessário
da arbitragem fiscal. De resto, o presidente metodologia é obrigatória. que o contribuinte reclame, para que
talvez lhe seja dada razão.
O Fisco perde grande parte dos casos,
CONSUMIDORES EXIGEM em tribunal e no centro de arbitragem.
Ao perder, suporta as custas do processo,
Alternativas de verdade que são devolvidas a quem vence.
Ao perder, acabam desperdiçados
●●O Governo entregou o exclusivo de eventuais incompatibilidades
da arbitragem fiscal ao CAAD, mas carece de esclarecimento. Vamos dinheiros públicos.
não zelou pelo acesso de todos os manter-nos atentos e vigilantes. No final das contas, será preciso
cidadãos à resolução alternativa de E não hesitaremos em denunciar muito mais do que a arbitragem para
litígios. Uma tabela de custas com um as fragilidades do sistema. descongestionar os tribunais fiscais, que
patamar mínimo de 306 euros não está estão sobrecarregados. A arbitragem, que
ao alcance de quem tem causas de baixo ●●Aguarda-se o resultado do grupo de defendemos desde a primeira hora, não
valor e não viu o Fisco dar-lhe razão. trabalho criado para propor medidas de serve o cidadão tal como funciona hoje.
resolução amigável de conflitos com o
Corrigindo os seus defeitos, pode vir a
●●Uma entidade privada que intervém Fisco. Porque nem todos os casos têm
em processos com dinheiros públicos de seguir a via litigiosa. A mediação
assumir o tão desejado papel de regime
(impostos), como o CAAD, deve pautar- e a conciliação podem ser uma solução alternativo. Hoje, não o é. Pelo menos,
-se por máximo rigor e transparência. mais célere, mais barata e menos não para todos os contribuintes.
A seleção de árbitros e de análise desgastante para muitos cidadãos.
DOSSIÊ TÉCNICO Ernesto Pinto

34 D&D//novembro/dezembro 2018 www.deco.proteste.pt


D&D//SEGURO AUTOMÓVEL

O meu é mais caro


do que o teu
P
Provavelmente não há ara carros iguais, não há seguro Mas o primeiro tem carta de condução há
igual. Se há mercado sem 20 anos, uma experiência que é apreciada
dois seguros automóveis paridade alguma, é o do seguro pela companhia de seguros, enquanto
automóvel, onde dois carros até o segundo fez o exame de condução há
iguais. E só há um que podem ter saído da fábrica lado a lado, pouco mais de seis meses. Misturando
serve que nem uma luva sido transportados no mesmo contentor
até Lisboa e até sido vendidos na mesma
todos estes fatores e adicionando ainda
a cidade onde cada um deles conduz
ao seu carro. Descubra-o terça-feira à tarde a dois clientes, que os (nos grandes centros urbanos, o risco de

no nosso simulador
respetivos seguros terão, certamente, acidente é elevado, logo, o prémio tende
prémios diferentes. E porquê? Porque a encarecer) e as coberturas que deseja
um dos proprietários teve um acidente incluir na apólice, temos prémios
Texto Ana Santos Gomes
há dois anos, que lhe agrava a apólice, de seguro praticamente individuais.
e porque o outro já tem um seguro de Ora, sabendo que não vale a pena
saúde e um PPR naquela seguradora, espreitar para a galinha do vizinho
que fazem dele um cliente com descontos. (leia-se preço do seguro), há que

www.deco.proteste.pt novembro/dezembro 2018//D&D 35


PARA CADA CLIENTE, UMA RECOMENDAÇÃO DIFERENTE

Qual o seguro automóvel mais acertado para mim?

APÓLICE NOVA APÓLICE BONIFICADA


NOME NOME
Miguel Mónica
IDADE IDADE
25 anos 37 anos
CARTA DE CONDUÇÃO CARTA DE CONDUÇÃO
4 anos 19 anos
SINISTRALIDADE SINISTRALIDADE
Sem histórico Sem acidentes nos últimos 5 anos
COBERTURA COBERTURA
Responsabilidade civil Danos próprios
CARRO CARRO
Nissan Micra (2014) Toyota Auris (2016)
CAPITAL SEGURO CAPITAL SEGURO
€ 8000 € 17 950

OPÇÃO MAIS BARATA OPÇÃO MAIS BARATA


Logo € 186,08 Logo € 276,25
A NOSSA RECOMENDAÇÃO A NOSSA RECOMENDAÇÃO
DECO OK/Teleseguros € 281,11 Seguros Continente € 370,77

procurar a apólice certa para o seu caso. das apólices com a satisfação dos
Ou melhor, para o seu carro. E também clientes, que, todos os anos, avaliam a
para a sua idade, para a antiguidade da ANTECIPE QUANTO VAI PAGAR sua experiência com seguradoras. E a
carta de condução, para a região onde vive SE ESCOLHER UMA OU OUTRA Logo não convence. Porque a resolução
e para as coberturas e franquias que quer de sinistros dá sempre dores de cabeça,
incluir no contrato.
SEGURADORA, E ESCOLHA porque as indemnizações chegam tarde
A OPÇÃO À SUA MEDIDA e porque o preço tende a subir após
Uma apólice para cada medida o primeiro ano de fidelização.
Com 281,11 euros, Miguel consegue Recolhemos também propostas de
contratar a melhor solução para o Nissan por um sinistro. Miguel até poderia mediadores. Comparamos sites de
Micra que o pai lhe ofereceu (ver fichas). encontrar um seguro mais barato. companhias diretas, que operam sem
Tem ainda pouca experiência como Na Logo, uma apólice com coberturas mediação. Analisamos tudo a pente
condutor e as seguradoras penalizam-no similares custa-lhe 186,08 euros por fino, desde as exclusões às franquias.
por isso, considerando elevada a ano. Mas a nossa análise não compara Não hesitámos em manter o protocolo
probabilidade de vir a ser responsável apenas preços. Cruzamos a qualidade que celebrámos com a OK!  teleseguros

36 D&D//novembro/dezembro 2018 www.deco.proteste.pt


D&D//SEGURO AUTOMÓVEL

www.deco.proteste.pt/seguro-auto
Obtenha uma simulação disponibiliza análises gratuitas
personalizada e contrate a opção rigorosas a todos os
selecionada no nosso portal. consumidores, além de
APÓLICE AGRAVADA A DECO PROTESTE, em parceria recomendar o melhor seguro
com a PROTESTE SEGUROS, automóvel para cada caso.
NOME
António
IDADE
52 anos
ANTES DE CONTRATAR O SEGURO
CARTA DE CONDUÇÃO
20 anos Não esqueça...
SINISTRALIDADE Franquia influencia o prémio a pagar
Responsável por 1 acidente nos últimos 5 anos Definida em percentagem ou em valor fixo, a franquia
corresponde à parte do prejuízo que, em caso de acidente,
COBERTURA o segurado tem de assumir. Por exemplo, se a franquia for
Danos próprios de 2% de um veículo avaliado em 15 mil euros, significa
que o segurado assume a responsabilidade de pagar 300
CARRO euros e a seguradora terá a seu cargo o valor remanescente
Volvo V40 (2018)
do prejuízo. Ao escolher uma franquia de 0%, a seguradora
compromete-se a suportar todos os prejuízos de um eventual
CAPITAL SEGURO
€ 32 238 sinistro, mas o prémio do seguro ficará mais caro.

Danos próprios podem não compensar


OPÇÃO MAIS BARATA Só a cobertura de responsabilidade civil é obrigatória
no seguro automóvel. As de danos próprios são úteis em
Logo € 389,11 carros novos ou de valor comercial acima dos 10 mil euros.
Nos restantes casos, é provável que já não compensem,
A NOSSA RECOMENDAÇÃO pois encarecem o prémio anual do seguro e, face a danos
Mapfre € 632,69 na viatura, o valor de indemnização a receber será muito
baixo.

para os nossos associados. forma de antecipar quanto vai pagar Aqui, concentramos mais de 90%
É a nossa recomendação para Miguel, se escolher uma ou outra seguradora do mercado segurador e, caso opte por
com um prémio anual de 281,11 euros. quando ainda não assinou qualquer alguma das propostas, pode contratar
Repetimos a operação para mais dois papel que o vincule a um preço durante diretamente o seguro através do nosso
leitores: Mónica, com um imaculado um ano inteiro. portal. A análise que efetuamos é
histórico de sinistralidade, e António, Muitas companhias de seguros já atualizada regularmente.
responsável por um acidente em 2017. disponibilizam nas suas páginas na Se estiver indeciso quanto ao tipo de
Para ambos, detetámos a opção mais barata internet um simulador para os diferentes coberturas desejadas, simule as diferentes
e excluímos quem não deixou os clientes pacotes de coberturas que comercializam. opções. É um dos privilégios de quem
satisfeitos. E aí, sim, recomendamos Para não ter de percorrer todos os sites faz este exercício: equacionar várias
as melhores ofertas (ver fichas acima). e repetir a simulação em cada um deles, soluções e escolher aquela que se ajusta
centralizámos as ofertas das várias à sua medida. Ou à medida do seu carro.
O seguro certo para mim companhias num único simulador, E do seu bolso.
Simular é a palavra de ordem. Sim, simule que disponibilizamos gratuitamente
antes de contratar o seguro. É a melhor em www.deco.proteste.pt/seguro-auto. DOSSIÊ TÉCNICO Sandra Justino

www.deco.proteste.pt novembro/dezembro 2018//D&D 37


S
e hoje decidir comprar um o consumidor está mais familiarizado.
automóvel com recurso a São os chamados intermediários a título
crédito, é possível que nem tenha acessório. Mas trata-se apenas de uma
de sair do stande para obter o
NÃO CABE AO INTERMEDIÁRIO forma de desenvolver a atividade, que,
empréstimo. Isto porque o vendedor com DE CRÉDITO FAZER não fazendo empréstimos de forma direta,
quem negociar o melhor preço para a sua A AVALIAÇÃO DE RISCO facilita aos consumidores o acesso a
nova viatura pode, ao mesmo tempo, fazer DO CLIENTE financiamento concedido por instituições
a intermediação do crédito. O mesmo de crédito.
acontece em lojas que comercializam O consumidor também pode, por sua
produtos como eletrodomésticos iniciativa, solicitar os serviços destes
ou mobiliário, ou até em agências profissionais. Se precisar de contratar
imobiliárias, onde, além da casa dos seus um crédito pessoal ou à habitação, por
sonhos, o cliente pode encontrar soluções exemplo, podem ajudá-lo na tarefa,
de crédito bancário para pagar o imóvel. tempo para submeterem os pedidos evitando que tenha de bater à porta dos
A atividade não é nova, mas, até de autorização ao Banco de Portugal principais bancos para obter propostas.
há bem pouco tempo, não estava está a esgotar-se. Se não o fizerem, Neste caso, os intermediários podem estar
regulamentada. No início deste ano, ficam impedidos de exercer. vinculados a uma ou a várias instituições
entraram em vigor novas regras, que de crédito, sendo remunerados por
puseram os intermediários de crédito Uma atividade, vários formatos elas. Como tal, os serviços prestados
debaixo da alçada do Banco de Portugal Os fornecedores de bens ou serviços não podem ser pagos pelo cliente.
e os obrigam a regularizar o negócio até que atuam, em simultâneo, como As normas limitam, no entanto, o número
31 de dezembro. O período transitório intermediários de crédito para ajudar a de entidades a que os intermediários
permitiu que os que já desenvolviam vender os produtos que comercializam podem estar vinculados. Para que o
esta atividade se adaptassem, mas o são, provavelmente, aqueles com quem cliente saiba que instituições são essas,

38 D&D//novembro/dezembro 2018 www.deco.proteste.pt


D&D//INTERMEDIÁRIOS DE CRÉDITO

Quero a melhor
proposta
Encontrar uma solução de financiamento à medida obriga,
normalmente, a bater a muitas portas. Embora não possa
conceder empréstimos em nome próprio, um intermediário
de crédito pode encurtar o caminho
Texto Sílvia Nogal Dias & Filipa Rendo

o intermediário tem de identificá-las alguma nebulosidade quanto àquilo ou seja, o documento que apresenta as
no seu estabelecimento. que, efetivamente, faz parte da esfera principais características da proposta de
Além dos intermediários que de atuação de um intermediário. Se, por crédito, e a prestar todas as informações
estabelecem vínculos com determinadas um lado, pode propor soluções de crédito sobre o serviço de intermediação
instituições de crédito, existem os que ou fazer recomendações personalizadas, (nomeadamente, se há vinculação e, nesse
atuam de forma totalmente autónoma – celebrar contratos com os consumidores caso, a que entidades, ou, se não há, quais
“não-vinculados” – , os únicos a poderem em nome das instituições financeiras e os encargos para o cliente, etc.).
intitular-se como “intermediários apoiar os clientes em atos preparatórios
independentes”, “consultores de de contratos de financiamento, há Aceitam-se reclamações
crédito” ou “consultores financeiros”. funções que, à partida, lhe estão vedadas. Em caso de insatisfação com os serviços
O contrato de intermediação é feito Apesar de ser um canal de acesso ao prestados, se antes os consumidores
com o consumidor, sendo este (e não crédito, em momento algum pode tinham de recorrer à Autoridade de
as instituições que concedem crédito) concedê-lo em seu nome, não estando Segurança Alimentar e Económica
a remunerar o serviço. também autorizado a fazer venda cruzada (ASAE), como acontece com a
Para saber onde encontrá-los, consulte de outros produtos, como depósitos generalidade das atividades, agora é ao
a lista de intermediários registados, ou cartões de pagamento. Além disso, não Banco de Portugal que devem apresentar
disponível em www.bportugal.pt/ lhe cabe a tarefa de fazer a avaliação de as suas reclamações – diretamente,
intermediarios-credito. Até ver, é tudo risco dos clientes, deixando para o banco por carta ou através do Portal do Cliente
menos extensa, mas é aqui que encontra recomendado a decisão sobre se o cliente Bancário (em www.clientebancario.
alguns endereços. reúne ou não condições para a concessão bportugal.pt), ou de forma indireta,
do crédito. valendo-se do livro de reclamações
O que pode e o que não pode? Em contrapartida, os intermediários são do próprio intermediário.
O tempo que a atividade passou sem obrigados a fornecer aos consumidores
regulamentação específica deu azo a a ficha de informação normalizada, DOSSIÊ TÉCNICO Sónia Covita

www.deco.proteste.pt novembro/dezembro 2018//D&D 39


D&D//EURIBOR

N
asceu a 1 de janeiro de 1999, comerciais nesta dinâmica do crédito
no mesmo dia em que veio ao interbancário. Ou seja, se a política
mundo a moeda única da União definida pelo BCE for no sentido de
Europeia e, apesar de ter sido dinamizar a economia (expansionista),
batizada de European Interbank Offered as taxas de juro tendem a baixar, para que
Rate, é conhecida pelo petit nom de o dinheiro fique mais barato e acessível.
Euribor. Foi concebida para harmonizar Se, por outro lado, for necessário
as taxas de juro interbancárias na zona adotar medidas mais restritivas, para
euro, a partir do momento em que retirar liquidez da economia e, assim,
uma só moeda – o euro – passasse a controlar, por exemplo, a inflação (subida
circular entre os países que a adotassem. dos preços), as taxas terão propensão
Durante algum tempo, enquanto ainda para subir. Como os bancos também
havia escudo, coabitou com a Lisbor, se financiam junto do BCE, tendem
como indexante usado para os créditos a replicar estas tendências.
à habitação. Mas, feito o funeral à divisa
portuguesa, tornou-se referência, rainha 3. Se são os bancos que a
e senhora, para a quase totalidade dos definem, porque está a Euribor
financiamentos bancários em Portugal. negativa?
E é por isso que está tão presente nas Porque rebentou uma crise financeira
nossas vidas. Para quem compra casa com
recurso ao crédito, é mesmo uma espécie
no mundo em 2008, que provocou
estilhaços em todas as latitudes, e a
Anda nas bocas de toda a
de companheira para a eternidade. política monetária adotada pelo BCE maioria dos contratos de créd
Mas – e não diga que nunca
desde 2015 é – ver pergunta anterior – do
1. Ouve-se falar dela todos os dias. tipo expansionista. Para dar um empurrão
Mas, afinal, o que é a Euribor?
Reflete o preço a que os bancos “vendem”
à economia, a instituição liderada
por Mario Draghi e os próprios bancos
o que é, afinal, a Euribor?
o dinheiro no mercado interbancário. comerciais começaram a definir taxas Texto Maria Joã
A Euribor é um indicador que traduz de juro negativas. A Euribor, que, como já
a taxa de juro dos empréstimos que explicámos, reflete estas taxas, foi atrás
os bancos comerciais fazem entre si do comboio, e há, pelo menos, dois anos
na zona euro. Sim, os bancos também e meio que entrou em terreno negativo.
emprestam dinheiro uns aos outros e a
razão é do mais fácil de compreender: 4. OK, mas o que tenho
porque precisam. O indexante é definido eu que ver com a Euribor?
diariamente pela Federação Europeia Muito, de certeza. Tem casa própria?
de Bancos e obtido através da média das E comprou-a com recurso a um crédito à
taxas de juro anunciadas por 52 grandes habitação com taxa variável? Se a resposta
instituições de nível europeu. A Caixa às duas perguntas é “sim”, faz parte de
Geral de Depósitos é o único banco uma imensa maioria. Em Portugal, cerca
português a integrar este grupo de special de 95% dos créditos hipotecários são
ones. No cálculo da média, excluem-se de taxa variável. A taxa de juro é definida
15% das taxas mais altas e 15% das por duas componentes somadas entre si:
mais baixas, para chegar a um valor Euribor (nas suas diversas maturidades,
o mais preciso possível. O anúncio soa, sobretudo, 3, 6 e 12 meses) e spread fixo
religiosamente, todos os dias, às 10 horas. (margem de lucro do banco). A Euribor
resulta da média mensal do indexante
2. Pensava que era o Banco no mês anterior ao contrato de crédito.
Central Europeu que fixava
o valor. 5. “Maturidades a 3, 6 e 12
Mas não é. O que acontece é que o Banco meses”. Expliquem, por favor.
Central Europeu (BCE) influencia, e No decurso do contrato do crédito à
muito, o comportamento dos bancos habitação, o valor do indexante é revisto

40 D&D//novembro/dezembro 2018
a cada 3, 6 ou 12 meses, dependendo da bancos está a seguir. Se não recebeu
maturidade (ou seja, prazo) da Euribor qualquer indicação, tente saber junto
escolhida. Os valores calculados para do seu banco qual a solução adotada.
os diferentes prazos são diferentes. Em
Portugal, a maior parte dos empréstimos 8. A Euribor está negativa há
para a compra de casa estão indexados à dois anos e meio, e a legislação
Euribor a 6 meses. O valor da prestação a aprovada não é retroativa.
pagar ao banco pode, assim, variar através Quanto é que eu perdi?
da revisão periódica da Euribor. Respondemos através de um exemplo.
Se, em 2016, tivesse um crédito à
6. A Euribor é muito volátil? habitação de 150 mil euros, com um
Não é um valor fixo, logo, há sempre um spread de 0,25%, somado a uma Euribor
sobe-e-desce, que tem, necessariamente, a 3 meses (negativa desde então), e esta
reflexo na prestação mensal a pagar subisse de modo que, em meados de 2019,
ao banco. Não esquecer que a Euribor é este empréstimo tivesse uma taxa de juro
a componente variável da taxa de juro de zero, poderia abater 256 euros em
aplicada ao contrato de crédito. Se a juros. Sem retroatividade, só vai acumular
média subir, a taxa também aumenta 66 euros.
(e, por consequência, a prestação) e
gente e na esmagadora vice-versa. A variação do indexante
depende muito dos abanões da economia.
9. Quando é que se prevê que a
Euribor entre em terreno positivo?
ito à habitação em Portugal. Em outubro de 2008, ano de má memória, Não será para já. Mas há de acontecer.

se perguntou o mesmo –
a média da Euribor a 6 meses do mês E esse pensamento deve estar sempre
anterior foi de 5,219 por cento. Em março na cabeça de quem faz um crédito à
Eis as respostas possíveis de 2018, o valor do indexante foi de -0,275
por cento. Quem tenha contratado um
habitação. Pela simples razão de que um
contrato destes dura, em média, 30 anos.
ão Amorim crédito à habitação de 100 mil euros, a 30 Não é crível, de todo, e nem a história o
anos, com spread de 1%, nesse já distante prova, que a Euribor não tenha várias
outubro de 2008, viu-lhe ser aplicada vidas ao longo desse tempo.
uma taxa de juro de 6,219%, e uma
prestação de 613,70 euros. Para o mesmo 10. Ester, quem és tu?
financiamento contratado em março de É o acrónimo para Euro Short-Term Rate
2018, a prestação seria de 309,16 euros, e poderá substituir a Euribor. Há muito
resultante de uma taxa de 0,725 por cento. que se fala em encontrar outro indexante,
São menos 304,54 euros. por razões de transparência. A Euribor
é propensa a manipulações, por não
7. Quando e como vai ser aplicada traduzir as reais condições do mercado,
a taxa de juro negativa no crédito uma vez que resulta de valores declarados
à habitação? pelos bancos (numa espécie de “intenção
Inspirada numa proposta nossa, entrou de preço”) e não de transações de facto
em vigor, em julho, a legislação que obriga realizadas. A Ester terá uma nova fórmula
os bancos a refletirem, na totalidade, as de cálculo, que vai incluir as taxas
médias negativas da Euribor. Nos casos efetivamente aplicadas nestas operações.
em que a média ultrapassa o valor do Os testes demonstram que os valores do
spread, vai ser possível criar um crédito novo indexante são, tendencialmente,
para abater nos juros futuros, quando as mais baixos do que os da Euribor,
taxas subirem. Se tem um empréstimo resultando numa poupança para o
com taxa variável, some a média da consumidor, caso os bancos a adotem.
Euribor ao spread. O resultado é negativo? A Ester está em consulta pública e deverá
Tem direito ao crédito de juros aprovado. ver a luz do dia em finais de 2019.
Ou a ver este montante abatido ao capital
em dívida, opção que a maior parte dos DOSSIÊ TÉCNICO Nuno Rico

novembro/dezembro 2018//D&D 41
D&D//PLANEAMENTO FAMILIAR

“O Socorro,
tempo passou a voar,
como é possível?”
“Ainda ontem brincava

filhos têm
com Barbies...” Não negue.
Se tem um filho ou uma filha a entrar
na fase em que começa a evaporar
hormonas por todo o lado, já suspirou
todos os clichês do mundo. Mas bem
pode suspirar, que o tempo não volta
para trás. Por isso, o melhor a fazer é
aceitar a realidade como ela é: o seu filho
vai fazer sexo. Se é que já não faz. Diz a
Organização Mundial de Saúde que, entre
É pai de um adolescente?
os adolescentes portugueses, será ali – e, provavelmente, preferia
já iniciou a vida sexual. M
por volta dos 14 ou 15 anos.
Mas há mais. Não só ele ou ela não lhe
vai pedir autorização para experimentar
os prazeres da vida, como a lei reconhece juventude.gov.pt), sublinha-se a negrito
acontecer. Saiba em qu
aos jovens o direito de decidirem sobre que o atendimento nas várias consultas são donos do
o próprio corpo e o próprio destino,
em matéria de sexualidade e saúde
é gratuito e confidencial, e fala-se sem
preconceito ao coração naturalmente e do próp
reprodutiva. Consultas de planeamento rebelde dos adolescentes: os técnicos
Texto Maria J
familiar, seja em que idade for, acesso que os hão de ouvir não emitem “juízos de
a métodos contracetivos gratuitos, valor” sobre as suas “ideias e decisões”.
incluindo a de emergência hormonal
(a “pílula do dia seguinte”), também sem
Mas não há só conselhos avisados
nestas consultas. Há acesso a 14 a 15
limite de idade, e interrupção voluntária
da gravidez a partir dos 16 anos – nestes
métodos contracetivos gratuitos.
E, ainda que o médico ou o
anos
idade em que
casos, por lei, os pais não têm qualquer enfermeiro possam perguntar
palavra a dizer. a idade ao jovem, não será por os portugueses
isso que não lhe vão pôr uma iniciam a vida
“Sou menor, mas decido por mim” caixa de pílulas ou de preservativos sexual
Fácil, gratuito e confidencial: assim na mão. Para a lei, a idade não é
deve ser o acesso dos adolescentes
– independentemente da idade – a
consultas de planeamento familiar
uma barreira para evitar uma gravidez
indesejada. O acesso à contraceção é
universal. A toda a contraceção. Os jovens,
192 153
caixas de pílulas
e serviços de aconselhamento na área de qualquer idade, também podem do dia seguinte
da sexualidade. A lei não impõe limites obter a chamada pílula do dia seguinte
geográficos: as portas estão abertas gratuitamente nos centros de saúde, nos
vendidas
em qualquer centro de saúde ou serviço serviços de urgência de ginecologia dos em 2017
hospitalar, nos gabinetes de saúde juvenil hospitais, nos serviços de atendimento
do Instituto Português do Desporto e a jovens e nos gabinetes do IPDJ. Nas
da Juventude (IPDJ) e ainda em várias farmácias, podem comprá-la sem receita
câmaras municipais, juntas de freguesia médica e sem que o farmacêutico lhes
e associações não governamentais. pergunte quantos anos têm. Também
No Portal da Juventude (https:// não lhes vão pedir a identificação ou

42 D&D//novembro/dezembro 2018 www.deco.proteste.pt


os meus
de mães nesta faixa etária. Uma década
antes, o valor era mais do dobro: 17 filhos
por cada mil adolescentes dos 15 aos

hormonas
19 anos. Explicações possíveis: a taxa
de fecundidade está, genericamente,
a baixar no País – logo, há menos
adolescentes a engravidar –, é mais fácil
obter informação sobre sexualidade, a
escolaridade obrigatória aumentou e
generalizou-se o acesso a contracetivos.
Segundo o gabinete de estatísticas da
Provavelmente não sabe União Europeia, o EUROSTAT, Portugal
está abaixo da média comunitária em
a não saber – se ele ou ela matéria de gravidez na adolescência:

as, se não aconteceu, vai


entre as jovens com menos de 20 anos,
não chega a 4% a taxa de nascimentos
e situações é que eles querer falar com os pais. E, mesmo
do primeiro filho. O que, ainda assim, está
longe dos mínimos registados em Itália ou
próprio corpo que se recusem a vender (por serem na Holanda (pouco mais de 1 por cento).
rio destino objetores de consciência, por exemplo),
os jovens podem sempre dirigir-se à
Mas, às vezes, acontece. E a menor
pode decidir, livremente, interromper
farmácia ao lado e adquirir o fármaco. a gravidez. Mas só a partir dos
João Amorim
Mas de alguns minutos de conversa 16 anos. Caso contrário, vai necessitar do
não se livram. A norma específica consentimento dos pais. A lei reconhece-

2 173
sobre a intervenção farmacêutica na -lhe capacidade de discernimento e
contraceção de emergência, da Ordem maturidade suficiente para decidir se
dos Farmacêuticos, dita que “a procura quer, ou não, avançar com uma gravidez.
bebés nascidos de CE [contraceção de emergência] De acordo com a Direção-Geral da
em 2017 de mães constitui uma oportunidade para o Saúde (DGS), a interrupção voluntária
entre os 11 e os 19 farmacêutico prestar aconselhamento da gravidez em mulheres com menos
anos contracetivo”. Nos jovens, esta de 20 anos tem vindo a diminuir. Em 2016,
recomendação “é particularmente registaram-se 1603 casos nesta faixa
importante na ocasião da dispensa de CE”. etária – 10,4% do total. Valor ligeiramente

1 603
IVG realizadas em
Em 2017, contabilizou o Infarmed,
foram vendidas 192 153 embalagens
de pílulas do dia seguinte, o valor mais
inferior ao do ano anterior: 10,9 por cento.
Tal como uma mulher maior de
idade, a adolescente com 16 anos ou
2016 em mulheres elevado em seis anos. mais só pode solicitar uma interrupção
da gravidez nas primeiras 10 semanas
com menos Aconteceu. E agora? de gestação, assinando um documento
de 20 anos A taxa de fecundidade (número de intitulado consentimento livre e
filhos por mil mulheres) na adolescência esclarecido. Deve dirigir-se ao centro de
está a diminuir em Portugal. Em 2017, saúde ou hospital da área de residência
o Instituto Nacional de Estatística e pedir uma consulta de interrupção da
(INE) anotou uma taxa de oito filhos gravidez. Pode também optar por uma
por cada mil jovens entre os 15 e os 19 clínica privada reconhecida oficialmente.
anos. No global, nasceram 2173 bebés Na consulta, terá os dados para poder

www.deco.proteste.pt novembro/dezembro 2018//D&D 43


D&D//PLANEAMENTO FAMILIAR

tomar uma decisão livre e informada.


Depois, tem três dias para pensar e falar
com quem quiser: com os pais, com a A LEI RECONHECE ÀS
família, com os amigos, consigo própria.
E depois decide. Por si.
MENORES A PARTIR DOS
16 ANOS MATURIDADE PARA
Emancipação pela “aliança” DECIDIREM SE QUEREM,
Planeamento familiar “Tenho 15 anos e estou grávida; posso OU NÃO, AVANÇAR COM
Todos os adolescentes,
independentemente
interromper a gravidez sem os meus pais
saberem?” Podia ser – provavelmente,
UMA GRAVIDEZ
da idade, têm direito é – uma das muitas perguntas que se
a consultas gratuitas
ouvem no serviço de atendimento forma), serão os recém-avós a assumir
telefónico gratuito Sexualidade em as responsabilidades parentais (também)
Linha (800 222 003), um protocolo do neto. Pelo menos nos primeiros 30 dias
entre a Associação para o Planeamento consecutivos a seguir ao nascimento do
Contraceção da Família e o IPDJ, nos já 20 anos que bebé, os avós trabalhadores podem contar
A lei não impõe quaisquer leva a dar apoio confidencial a quem o com uma preciosa benesse da lei: desde
barreiras ao acesso a
procura. E a resposta é: “não”. As menores que vivam em economia comum com o
métodos contracetivos,
de 16 anos precisam do consentimento filho adolescente e o recém-neto, e aquele
tenham os jovens a idade
que tiverem do seu representante legal (pai, mãe, tenha menos de 16 anos, podem faltar
tutor) para interromperem uma gravidez. ao trabalho justificadamente.
A decisão é É ele, aliás, quem tem de assinar o Quanto ao resto, reuniões da escola
do adolescente consentimento informado. No entanto,
de acordo com as normas da DGS, a
com os encarregados de educação,
decisões sobre atos médicos de
menor tem direito a ser ouvida, e também relevância... é trabalho para os adultos.
“Pílula do dia seguinte” lhe será pedida uma assinatura.
Os adolescentes podem
A única forma de ser adulto antes dos DOSSIÊ TÉCNICO Anabela Jorge
obtê-la gratuitamente
nos centros de saúde e 18 anos é casando. E, mesmo assim, só aos e Sofia Lima
16 anos. É a chamada emancipação pelo Casar antes
hospitais. Para comprar dos 18 anos?
na farmácia, não é casamento. Adeus, autorizações para tudo
Só com autorização dos
preciso receita médica e para nada assinadas pelos pais; olá, pais (ou tutores legais),
responsabilidade a sério. Mas, neste e apenas se o menor
caso, quem casa quer (ou melhor, precisa tiver 16 anos ou mais
de) consentimento. De quem? Dos pais.
Interrupção voluntária
da gravidez Ou representantes legais. Interrupção
A partir dos 16 anos, voluntária da gravidez
a menor não precisa de “És menor, por isso, decido por ti” antes dos 16 anos
autorização dos pais Caminho livre e (praticamente) Os representantes
para interromper uma desimpedido no que diz respeito à legais da menor têm
gravidez saúde reprodutiva, mas, a não ser que, de autorizar e assinar
com a devida autorização dos pais, o consentimento
informado
casem, não há praticamente nada em
que os menores de idade não sejam
A decisão
considerados... menores de idade.
Ou seja, sem maturidade para decidir
é do adulto
sobre a sua vida. Ou a de outros. Pais menores
É, precisamente, dessa forma que a
A ÚNICA FORMA DE SER lei vê os pais com menos de 18 anos.
(não emancipados
pelo casamento)
ADULTO ANTES DOS 18 ANOS Podem ser pais, mas não podem exercer Não podem exercer
É CASANDO. E, MESMO ASSIM, as responsabilidades parentais. São duas responsabilidades
parentais. A tarefa é
SÓ AOS 16 ANOS. CHAMA-SE coisas muito diferentes. Não têm o direito
assumida, em regra,
de representar o filho (ou filhos), nem
EMANCIPAÇÃO PELO de administrar os seus bens. Regra geral
pelos avós da criança
CASAMENTO (a não ser que o tribunal decida de outra

44 D&D//novembro/dezembro 2018
D&D//IMI

Poupe no IMI
Tem até 31 de dezembro para pedir às Finanças uma avaliação da sua casa
e, assim, pagar menos imposto em 2019. Mas, antes, use o nosso simulador
Texto Sílvia Nogal Dias & Filipa Rendo

C
inco anos e mais de 900 mil simulações depois, inicial. A segunda variável que está no centro das nossas
está mais do que na hora de usar o nosso contestações é o valor de construção. Em 2008, este
simulador www.paguemenosimi.pt e verificar fixava-se em 615 euros por metro quadrado, tendo
se pode pagar menos imposto municipal sobre descido, em 2010, para os 603 euros. Desde então, o
imóveis (IMI). Como? Pedindo a atualização do valor da valor mantém-se, mas os imóveis avaliados entre 2006
sua casa junto das Finanças. Tal não seria necessário se e 2008, por exemplo, continuam a pagar IMI em função
o Fisco atualizasse automaticamente todos os critérios dos 615 euros. A menos que os proprietários peçam uma
utilizados para calcular o valor do imposto, como sempre atualização. Ou seja, para poupar, cabe ao contribuinte
defendemos. Mas não é isso que acontece. fazer todo o trabalho, o que é condenável, já que estes
O IMI é fixado por cada município, e calculado em coeficientes deveriam ser atualizados automaticamente
função do valor patrimonial tributário dos imóveis, pela AT.
determinado com base numa série de parcelas (área do Mas vamos a simulações? Comece por aceder ao Portal
imóvel, tipo de utilização, localização, conforto e idade). das Finanças, onde pode consultar a caderneta predial
A maioria permanece inalterada ao longo do tempo, mas do imóvel, que contém todos os dados que o nosso
duas delas – a idade do imóvel (coeficiente de vetustez) simulador lhe pedirá (atenção às áreas, que, se tiverem
e o valor de construção – sofrem variações com o passar sido mal calculadas, podem aumentar com a atualização,
dos anos. O coeficiente de vetustez diminui em função da influenciando o valor do imposto). Introduzidos todos
antiguidade do imóvel. Ou deveria, se a atualização fosse os dados, ficará a saber se está a pagar IMI a mais. Se for
automática. Mas, atualmente, é o contribuinte quem tem o caso, tem até 31 de dezembro para preencher o modelo
de lembrar à Autoridade Tributária (AT) que considere 1 do IMI, solicitando a atualização do valor da casa, e
o valor real do imóvel e não o do ano da avaliação entrará em 2019 sabendo que vai pagar menos impostos.

SIMULE O VALOR DO IMI EM WWW.PAGUEMENOSIMI.PT


Aceda ao nosso simulador e saiba se está a pagar o valor justo. Se estiver a pagar a mais,
peça a atualização do valor da sua casa até ao final do ano

novembro/dezembro 2018//D&D 45
D&D//TRABALHO

Atropelos à
Um inquérito a 1146 trabalhadores portugueses
são ignorados, por exemplo, ao nível dos horári
Texto Fátim

N
um inquérito sobre a risco de burnout, isto é, numa situação
satisfação com o emprego, de esgotamento físico e mental,
que realizámos entre resultante do stresse laboral crónico.
janeiro e fevereiro de 2018, A insatisfação global com o trabalho
os trabalhadores relataram-nos é uma das causas identificadas no
experiências laborais, algumas estudo publicado na TESTE SAÚDE
contrárias à lei. Selecionámos e de outubro, cujos resultados, tal
esclarecemos seis dessas situações. como os dados que aqui indicamos,
De acordo com os resultados do respeitam maioritariamente a
mesmo inquérito, quase um terço trabalhadores por conta de outrem.
dos trabalhadores encontra-se em É fundamental que o trabalhador

64% 42% 22%


NÃO RECEBEM TRABALHAM MAIS TRABALHAM
PELAS HORAS EXTRA DE 40 HORAS POR TURNOS
O trabalho suplementar tem O horário normal de trabalho não deve Em regra, o trabalho é
de ser pago com acréscimo ser superior a 40 horas semanais, com realizado durante o dia, mas há
face ao realizado em horário o máximo de oito por dia. A lei permite o atividades que também (ou só)
normal: mais 25%, na primeira trabalho suplementar, se houver acréscimo decorrem à noite. Para limitar
hora (ou parte dela), e mais provisório de serviço que não justifique eventuais danos para a saúde,
37,5%, nas seguintes, em dias a contratação de um novo trabalhador. a lei indica que o empregado
úteis. Em dias de descanso Nesse caso, cada dia de trabalho normal não deve trabalhar mais do
e feriados, cada hora (ou parte não pode ter um aumento superior a que oito horas num período
dela) vale mais 50 por cento. duas horas. Caso o serviço suplementar de 24 horas (que inclua
Quando trabalhar num dia ocorra num dia habitual de descanso, trabalho noturno), em tarefas
de descanso obrigatório (em não pode exceder a duração de um dia com riscos especiais ou que
regra, o domingo), tem direito normal (as ditas oito horas). Em cada ano, causem tensão física ou mental
a uma folga suplementar, o limite de horas extra por trabalhador significativa - por exemplo,
num dos três dias úteis varia entre 150 e 175, consoante a funções repetitivas.
seguintes. Caso não lhe seja dimensão da empresa. A lei define ainda Nos casos de laboração
permitido o repouso diário o direito a um dia de descanso semanal, contínua, a duração dos turnos
mínimo de 11 horas entre dois no mínimo. Se o contrato estabelecer mais, não pode ultrapassar a de um
dias de trabalho, pode gozar é essa a regra que prevalece e não pode período normal de trabalho.
a diferença (por exemplo, três ser alterada sem acordo do trabalhador. A mudança de turno só pode
horas, se só descansou oito) ocorrer depois do descanso
também num dos três dias semanal (no mínimo, um dia
úteis seguintes. em cada sete).

46 D&D//novembro/dezembro 2018 www.deco.proteste.pt


lei do trabalho
revela várias situações em que os seus direitos
os de trabalho e à recompensa por horas extra
a Ramos

se sinta útil e apreciado. Uma Se sentir que a lei não é respeitada,


experiência profissional frustrante o trabalhador pode chamar a atenção
pode terminar em esgotamento. dos responsáveis hierárquicos
Um dos fatores que mais desgastam e do departamento de recursos
é a falta de ocupação efetiva. Além da humanos. Não havendo alterações,
retribuição, o trabalhador pode exigir deve contactar a Autoridade para as
que o empregador lhe dê ocupação, Condições do Trabalho, por exemplo,
tendo em conta a sua formação e as através do site (www.act.gov.pt),
funções para que foi contratado. Não na área de “Queixas e denúncias”.
pode simplesmente deixá-lo “a olhar
para as paredes”, ainda que lhe pague. DOSSIÊ TÉCNICO Bruno Carvalho e Nuno Carvalho

11% 7% 31%
DIZEM-SE ALVO DIZEM-SE VÍTIMAS DE DOS QUE FALTARAM AO
DE GOZO DISCRIMINAÇÃO (RAÇA, TRABALHO DEVIDO A STRESSE
OU CHACOTA GÉNERO OU RELIGIÃO) INDICAM QUE AS FALTAS TIVERAM
O gozo e a chacota, A lei proíbe todo o tipo de IMPACTO NEGATIVO NA SUA
dependendo do conteúdo, discriminação, seja direta ou SITUAÇÃO PROFISSIONAL
podem ser considerados indireta. A primeira contempla Segundo a lei, o trabalhador não pode ser
uma forma de assédio. os casos em que alguém discriminado, nem alvo de um processo
Este está definido na lei recebe um tratamento menos disciplinar, por faltas justificadas. Contudo,
como um comportamento favorável do que outra pessoa é possível que um empregado que se
indesejado, que ocorre no numa situação comparável, esforçou durante um ano seja premiado
local de trabalho, com o devido, por exemplo, à religião face a outro que esteve fora, desde
propósito de perturbar ou que professa, ao género, que tal se justifique e não seja um mero
constranger a pessoa, afetar à raça ou à orientação sexual. aproveitamento da ausência do colega.
a sua dignidade ou criar-lhe A discriminação indireta Em situações de baixa médica, o trabalhador
um ambiente intimidatório, refere-se a disposições perde direito à retribuição, mas recebe
hostil, degradante, humilhante ou práticas aparentemente um subsídio da Segurança Social, a partir
ou desestabilizador. Todo o neutras, mas que visam do quarto dia de falta. Até ao trigésimo dia,
assédio é proibido. Em casos pôr um um trabalhador recebe 55% da chamada remuneração
graves, a vítima tem direito em desvantagem face a de referência. Esta corresponde ao salário
a ser indemnizada, se provar outros — por exemplo, atribuir bruto, caso não tenham havido variações
as alegações em tribunal. um prémio por antiguidade salariais nos meses anteriores. Depois,
a um departamento quando a percentagem sobe para 60% (até ao 90.º
só um dos trabalhadores não dia), 70% (até ao 365.º dia) e 75%, a partir
cumpre os critérios. de um ano de baixa.

www.deco.proteste.pt novembro/dezembro 2018//D&D 47


SEM
RECURSO veja como os tribunais decidiram num caso como o seu

MARCAS

De manhã, só com pezinhos de lã


António e Aurora intentaram uma ação no apartamento contíguo ao de Clotilde
contra Clotilde, vizinha do andar de cima. e que tinham apresentado queixa na polícia
Alegavam que, de manhã, entre as 7 e as 8 pelos mesmos motivos. Valorizou o facto
horas, fazia muito barulho, com o propósito de António ter feito várias tentativas para
de os afetar física e mentalmente. Por resolver o diferendo: enviou um e-mail
isso, pediram uma indemnização de 15 à vizinha a pedir que evitasse calçar
mil euros. Clotilde contestou a acusação: sapatos quando se levantava da cama,
o barulho era o estritamente necessário expôs a situação ao filho mais velho desta
para se levantar, tomar banho e sair de casa e, posteriormente, participou o caso à PSP,
para ir trabalhar. Jamais tivera a intenção ao Provedor de Justiça e à Polícia Municipal.
de prejudicar os vizinhos. Assegurou A Relação teve também em conta os
que o seu cão, adulto e de raça pequena, relatórios dos agentes que estiveram em
também não causava ruído desadequado. casa de António numa manhã, constatando António em 7500 euros. Foi ainda anulada
Clotilde acabou por pedir que os vizinhos o ruído de passos, e que verificaram a decisão da primeira instância na parte
lhe pagassem 15 mil euros por terem que Clotilde usava botas de sola num em que António tinha de indemnizar
iniciado uma ação contra si. pavimento cerâmico. Foi-lhe sugerido o Clotilde.
O tribunal de primeira instância não uso de pantufas, mas Clotilde respondeu ●●Tribunal da Relação de Lisboa,
deu razão ao casal. Mais: Clotilde tinha que em casa andava como queria. A polícia 03/05/2018
direito a receber 6250 euros por danos também confirmou que o cão fazia barulho.
não-patrimoniais (resultantes de angústia A Relação entendeu que o ruído, A NOSSA ESPECIALISTA
e ansiedade, por exemplo). sistemático e sempre à mesma hora, COMENTA
Insatisfeito, António avançou para causava grandes perturbações. Havia Sofia Lima
a Relação. O tribunal verificou que no responsabilidade civil de Clotilde, pelo que
processo não tinham sido considerados esta foi condenada a cessar imediatamente A lei proíbe os vizinhos de fazerem
os depoimentos de dois vizinhos que viviam o ruído incomodativo e a indemnizar barulho entre as 11 horas da noite e as

Soraia e Daniel, casados no regime de por exemplo), assim como o valor atribuído
DIVÓRCIO comunhão de adquiridos, divorciaram-se aos produtos na sentença relativa à partilha.
em 2010. A utilização da casa de família foi Soraia recorreu para a Relação. Alegou
A casa é minha. atribuída a Soraia. Quatro anos mais tarde, que os equipamentos não tinham sido
E os eletrodomésticos? na sequência das partilhas, ficou Daniel partilhados, por não estarem no inventário,
com o imóvel. Entretanto, Soraia retirou da e que não eram parte integrante da cozinha,
cozinha vários eletrodomésticos. À exceção porque não estavam encastrados. O
do esquentador, todos os equipamentos tribunal deu razão a Soraia. Entendeu que o
faziam parte da casa quando foi comprada projeto e a licença de utilização da casa não
pelo ex-casal. Por esse motivo, Daniel exigem a existência de eletrodomésticos. E,
intentou uma ação contra Soraia e exigiu apesar de estes já estarem na casa quando
6918,48 euros. O tribunal deu-lhe razão, foi adquirida, tal não os qualificava como
por os eletrodomésticos já estarem parte integrante. Para isso, seria necessária
no imóvel quando este foi comprado. uma ligação permanente ao prédio.
Condenou Soraia a pagar 500 euros por ●●Tribunal da Relação de Évora,
danos não-patrimoniais (pelo transtorno, 10/05/2018

48 D&D//novembro/dezembro 2018 www.deco.proteste.pt


MARCAS

Chocolates há muitos!
Em 2002, a Nestlé solicitou ao registo atribuído pelo Instituto da
Instituto da Propriedade Intelectual Propriedade Intelectual da União
da União Europeia o registo de Europeia.
uma marca que consistia num sinal ●●Tribunal de Justiça da União
tridimensional correspondente Europeia, 25/07/2018
ao produto Kit Kat 4 Barras. Quatro
anos depois, este instituto aceitou
registar a marca para vários produtos
da empresa, nomeadamente, PARA REGISTAR UMA
de padaria e pastelaria.
Em 2007, a Cadbury (atualmente,
MARCA COM CARÁTER
Mondelez) pediu que aquele registo DISTINTIVO NA UNIÃO
7 da manhã. No entanto, não significa que, fosse anulado. No entanto, o Instituto EUROPEIA, É PRECISO
fora desse horário, possam fazer o ruído da Propriedade Intelectual recusou PROVAR QUE ESTA
que bem entendam. Se for perturbador o pedido, por entender que o Kit Kat
e suscetível de causar má qualidade 4 Barras já tinha adquirido caráter
É CONHECIDA EM TODO
de vida aos vizinhos, comprometendo, distintivo, ou seja, era facilmente O TERRITÓRIO
por exemplo, a saúde ou o direito ao reconhecido no espaço comunitário.
repouso destes, deve ser cessado de Perante esta decisão, a Mondelez
imediato, independentemente da hora. apresentou o caso no Tribunal Geral A NOSSA ESPECIALISTA COMENTA
Caso o problema não seja resolvido entre da União Europeia. Este, por sua vez, Sofia Lima
as partes, deve ser participado à polícia afirmou que o Instituto da Propriedade
e à câmara municipal. No limite, a solução Intelectual tinha errado, ao concluir Sempre que na União Europeia se
são os julgados de paz ou o tribunal, que aquele produto adquirira um pretende registar uma marca com
como aconteceu na situação descrita. caráter distintivo na União Europeia. caráter distintivo, é necessário provar
No seu entendimento, a marca só era que é conhecida em todo o território.
reconhecida numa parte do território, Neste caso, a Nestlé apenas
num total de 10 Estados-membros. conseguiu demonstrar que só uma
Inconformada, a Nestlé recorreu parte, embora significativa, da União
para o Tribunal de Justiça da União Europeia conhecia o chocolate
A NOSSA ESPECIALISTA COMENTA Europeia. Com base em decisões (mas não todos os Estados-membros).
Sofia Lima judiciais anteriores, este tribunal Logo, o Tribunal de Justiça da União
declarou que, para ser registado, Europeia decidiu anular a decisão
Os eletrodomésticos não foram não basta provar o caráter distintivo que considerava que o chocolate
considerados parte integrante da fração, de um produto numa parte Kit Kat 4 Barras tinha caráter distintivo
por não haver exigência legal nesse significativa da União Europeia. em todos os países.
sentido. Ou seja, para uma casa receber Embora não seja necessário fazer
a licença de utilização, indispensável na prova para cada Estado-membro, é,
venda, não precisa de ter equipamentos. ainda assim, necessário demonstrar
A única ligação material dos produtos que a marca é reconhecida em
ao imóvel era através das redes de todos os países. Tal não acontecia, a
eletricidade, água ou esgotos, insuficiente título de exemplo, em Portugal e na
para os tornar parte da casa. Além disso, Bélgica. Assim, o Tribunal de Justiça
Daniel não poderia afirmar-se como da União Europeia manteve a decisão
proprietário daqueles bens, dado que do Tribunal Geral, que anulava o
a respetiva partilha ainda não fora feita.

www.deco.proteste.pt novembro/dezembro 2018//D&D 49


LIVRO DE
RECLAMAÇÕES histórias, dúvidas e testemunhos dos nossos le

GARANTIA NEGADA

Conforama recusa
substituir sofá
Ainda não tinham passado duas
semanas após a compra, quando
o nosso associado João Tomás,
de Alenquer, deu conta de que
o sofá tinha o pé direito partido.
Além disso, a trave de suporte
fazia-se sentir quando alguém
se sentava no centro do sofá.
João expôs o caso à loja
Conforama onde o sofá foi ACIDENTE SEM CULPA

Seguradora Logo
comprado e recebeu em casa a
visita de um técnico, para avaliar
o dano. O relatório confirmou as
queixas de João, mas a Conforama
rejeitou a reparação no âmbito
da garantia, alegando que esta
adia pagamento
não cobria peças partidas. João Ana Celeste Ferreira, do Porto, sofreu afinal, de 2 mil euros. Mas continuou
Tomás apresentou uma reclamação um desastre automóvel, que abrangeu sem pagar, e Ana pediu o nosso apoio,
à empresa, mas a Conforama não três viaturas, em setembro de 2017. pois não teria dinheiro para levantar
cedeu. Inconformado, o leitor pediu Mas nunca pensou que a resolução o carro na oficina.
a nossa ajuda. do sinistro junto da seguradora se
arrastasse por longos meses.
Como as seguradoras não se A NOSSA ESPECIALISTA
A NOSSA ESPECIALISTA COMENTA entendiam, Ana teve de submeter COMENTA
Rosalina Loureiro o veículo a duas peritagens, em Sandra Silva
oficinas diferentes. Numa, obteve um
Só depois da nossa intervenção orçamento de 3551 euros e, noutra, de Foi incorreta a atuação da Logo,
é que a Conforama aceitou 2 mil euros. A partir daí, foi necessária que se comprometeu a atribuir uma
a devolução do sofá a troco da uma pressão quase diária junto da indemnização e depois voltou atrás,
quantia que João Tomás havia pago. Logo até esta assumir, em dezembro, querendo pagar outra e demorando
Esta era uma das soluções possíveis o pagamento da indemnização prevista, a fazê-lo. Foi preciso insistir
para o caso. Quando um produto no valor de 3551 euros. para obter resposta da seguradora.
não corresponde às características Depois de ter sinal verde da Logo Mas a Logo acabou por liquidar
nem à qualidade descritas pelo para dar início à reparação, Ana optou o valor do arranjo.
vendedor, o consumidor tem direito por entregar o carro na oficina com
à reparação, à substituição, ao o orçamento mais barato. Não sabia
desconto ou ao reembolso do preço quanto tempo iria demorar a seguradora
do produto. A garantia exclui danos a pagar e decidiu não arriscar na oficina SÓ APÓS PRESSÃO QUASE
provocados pelo mau uso dos mais cara. DIÁRIA, DURANTE
produtos, mas cabe ao vendedor
provar que isso aconteceu.
Já em janeiro, e com o carro quase TRÊS MESES E MEIO,
pronto, a Logo comunicou à nossa
Como a Conforama não o fez, teve associada que tinha havido um engano
A RESPONSABILIDADE FOI
de ressarcir o consumidor no exato e que o valor da indemnização era, ASSUMIDA PELA LOGO
valor pago pelo sofá.

50 D&D//novembro/dezembro 2018 www.deco.proteste.pt


Envie-nos os seus comentários para
eitores correioleitores@deco.proteste.pt

CONDIÇÕES DO CONTRATO O nosso associado ficou insatisfeito DINHEIRO & DIREITOS


com a morosidade do conflito e com DECO PROTESTE, Editores, Lda.
Conta debitada a cobrança de comissões e de juros. Proprietária, Editora e Redação
Av. Eng.º Arantes e Oliveira, n.º 13, Olaias,
antes do tempo Pediu a nossa intervenção e cancelou 1900-221 Lisboa
o cartão do Unibanco. Conselho de Gerência
Foi em novembro de 2017 que Armand De Wasch, Crescenzo Passaro,
Daniel Stons, Ivo Mechels, Filipe Moura,
o nosso associado Renato Reis, Luís Silveira Rodrigues, Vasco Colaço
de Lisboa, comprou moeda A NOSSA ESPECIALISTA COMENTA Capital Social
estrangeira no valor de 501,77 euros, Sandra Silva DECO — Associação Portuguesa
para a Defesa do Consumidor (25%)
através do cartão Unibanco 3.
Presidente Vasco Colaço
O cartão permitia pagar compras No primeiro contacto que
Euroconsumers (75%)
de valor igual ou superior a 300 euros estabelecemos com o Unibanco, Presidente Daniel Stons
em três vezes, sem juros. apenas nos foi transmitido que Country Manager
Renato notou, porém, que esta o caso iria ser encaminhado e Representante Legal
condição foi ignorada e que para o departamento responsável. António Balhanas
Diretora e Editora de Publicações
o pagamento total foi agendado Foi preciso repetir o contacto Cláudia Maia
para 8 de dezembro. um mês depois para que o banco Registo de pessoa coletiva 502 611 529
Ligou de imediato para o serviço assumisse, efetivamente, o erro. Registo da Editora 215 705
de apoio ao cliente do Unibanco, que O Unibanco devolveu a Renato Registo na ERC 116 476
lhe pediu desculpa por aquilo a que o montante referente às comissões ISSN 0873-8793
o funcionário chamou “um problema cobradas e aceitou o cancelamento Depósito legal 63477/93
técnico”. Garantiu-lhe ainda que, em do cartão. Tiragem 346 000 exemplares
oito dias úteis, iria receber um e-mail Execução gráfica/Distribuição
a confirmar a retificação. Acreditando Capa: Hélder Oliveira
que o problema estaria resolvido, Fotografia sem crédito atribuído em página:
4See/Fernando Piçarra; iStock
Renato viajou para o estrangeiro.
ESCOLHA Impressão: Sogapal, Comércio e Indústria
Mas passaram quase duas semanas de Artes Gráficas, S.A.
e o nosso associado continuava sem O PRÓXIMO ARTIGO Estrada de São Marcos, n.º 27,
2735-521 Agualva-Cacém
receber qualquer e-mail do Unibanco O que gostaria de ler Distribuição: Urbanos Press, Rua 1.º de Maio,
a confirmar a correção do erro. numa das próximas edições Centro Empresarial da Granja, Junqueira,
Ainda no estrangeiro, Renato da DINHEIRO & DIREITOS? 2625-717 Vialonga
contactou, de novo, o serviço Estatuto editorial

ao cliente do Unibanco e, com


1 www.deco.proteste.pt/estatuto-editorial

surpresa, ficou a saber que já não era TELETRABALHO UTILIZAÇÃO PARA FINS COMERCIAIS
possível alterar o valor a debitar. POSSO FAZER PARTE DO MEU A DECO PROTESTE proíbe a reprodução
TRABALHO EM CASA? e a citação dos seus artigos, bem como a referência
Teria mesmo de pagar o montante ao nome da editora e às publicações
de uma só vez. 2 (PROTESTE, DINHEIRO&DIREITOS, TESTE SAÚDE,
Ainda foi equacionada PROTESTE INVESTE e guias práticos) com fins
TESTAMENTO VITAL comerciais. A utilização, com o mesmo fim, das
a possibilidade de pedir ao banco COMO GARANTIR QUE AS MINHAS designações “Escolha Acertada” e “Melhor do Teste”
uma revogação do pagamento, ÚLTIMAS VONTADES VÃO SER apenas é autorizada nas condições previstas
em www.deco.proteste.pt/selos.
mas Renato não conseguia fazê-lo RESPEITADAS?
a partir do estrangeiro. A resposta COTIZAÇÃO DE ACORDO Trimestral (2)
3 COM A SUBSCRIÇÃO (1)
Anual
que recebia, à distância, era sempre PROTESTE 11 € 27 € 108
a mesma: o pagamento já havia sido DÍVIDAS E CASAMENTO edições anuais
DINHEIRO & DIREITOS + GUIA FISCAL
SOU RESPONSÁVEL PELAS DÍVIDAS 6 edições anuais € 11,40 € 45,60
processado.
DO MEU CÔNJUGE? PROTESTE + DINHEIRO&DIREITOS
17 edições anuais € 31,95 € 127,80
No regresso a Portugal, recebeu novo
Envie-nos a sua decisão TESTE SAÚDE 6 edições anuais € 10,65 € 42,60
pedido de desculpas. O Unibanco até 20 de novembro para o e-mail PROTESTE INVESTE + SUPLEMENTO
informou Renato de que Iria devolver correioleitores@deco.proteste.pt MENSAL 48 edições anuais € 61,20 € 244,80
(1) As revistas avulsas são vendidas ao preço de capa.
a quantia cobrada indevidamente. (2) Só por transferência bancária.

www.deco.proteste.pt novembro/dezembro 2018//D&D 51


Deixe-se guiar por nós

deco.proteste.pt

NOVA EDIÇÃO
+ E-BOOK
ENCOMENDE JÁ
POR APENAS
€ 1,95

HÁ VIDA ALÉM DO CARRO?


ALTERNATIVAS • QUANTO CUSTA TER UM ELÉTRICO • TENDÊNCIAS

VEJA COMO ENCOMENDAR NA PROTESTE DE NOVEMBRO