Você está na página 1de 8

Faculdade Piauiense – FAP

Direito Tributário II
Profº Bruno Neves

IPVA

Ana Patrícia
Luciano
Esau
Francisco Júnior

1 IPVA - DIREITO TRIBUTÁRIO II 2009.2 20/11/09


BASE LEGAL
 EC 27/85 (CF de 1967):“propriedade de veículos
automotores, vedada a cobrança de impostos ou
taxas incidentes sobre a utilização do veículo”
 Ratificação pela CF de 1988:
 Art. 155. Compete aos Estados e ao Distrito Federal
instituir impostos sobre:
 III – propriedade de veículos automotores (Redação
dada pela EC 3/97)
 Não regulado pelo CTN – anterior à EC que o criou
 Ausência de Lei Complementar reguladora, a
despeito do art. 146, III, a, CF
 Art. 146. Cabe à lei complementar:
 III – estabelecer normas gerais em matéria de
legislação tributária, especialmente sobre:

2 IPVA - DIREITO TRIBUTÁRIO II 2009.2 20/11/09


BASE LEGAL
 Definição de tributos e suas espécies, bem como, em
relação aos impostos discriminados nesta Constituição, a
dos respectivos fatos geradores, bases de cálculo e
contribuintes;
 Excepcional e provisoriamente – competência plena dos
Estados e DF, nos termos do art. 24, § 3º, da CF:
 Art. 24. Compete à União, aos Estados e ao Distrito
Federal legislar concorrentemente sobre:
 § 3º Inexistindo lei federal sobre normas gerais, os
Estados exercerão a competência legislativa plena, para
atender as suas peculiaridades.
 No Piauí:
 Lei 4.548, de 29 de Dezembro de 1992
 Para o exercício 2009: SEFAZ - Instrução
Normativa/UNATRI nº 005/08 de 21/10/2008, atualizada
pela instrução normativa nº 001/2009, de 07/01/2009

3 IPVA - DIREITO TRIBUTÁRIO II 2009.2 20/11/09


SUJEITO ATIVO E PASSIVO
 SUJEITO ATIVO
 Titular da competência para lançar e cobrar o tributo
(art. 119, CTN): Estados e DF

 SUJEITO PASSIVO E FATO GERADOR


 Contribuinte (pessoa obrigada ao pagamento do tributo
– art. 121, CTN): proprietário do veículo
 Fato gerador: Propriedade do veículo = licenciamento do
DETRAN
 Não incide sobre outros direitos reais, como o uso, mas
pode incluir a posse
 Subtração/Destruição do veículo: não incide (polêmica
quanto veículos financiados)
 Não incide sobre embarcações e aeronaves
(entendimento,não unânime, do STF)-alguns Estados
cobram, como o PI, por exemplo

4 IPVA - DIREITO TRIBUTÁRIO II 2009.2 20/11/09


FUNÇÃO
Fiscal (Arrecadação para Estados e
Municípios)
Art. 158. Pertencem aos Municípios:
III – cinquenta por cento do produto da
arrecadação do imposto do Estado sobre a
propriedade de veículos automotores
licenciados em seu território;
Extrafiscal (excepcionalmente): em razão
do tipo de combustível

5 IPVA - DIREITO TRIBUTÁRIO II 2009.2 20/11/09


LANÇAMENTO
De Ofício: repartição competente para o
licenciamento envia à SEFAZ as
informações necessárias ao lançamento e
notificação do contribuinte.

6 IPVA - DIREITO TRIBUTÁRIO II 2009.2 20/11/09


ALÍQUOTA E BASE DE
CÁLCULO
 Base de Cálculo: valor do veículo de acordo com o ano de
fabricação, marca e modelo
 No Piaui: Anexo I da Instrução Normativa 005/08 disponibiliza
uma tabela com referidos valores
 Alíquota: pode ser fixa ou em porcentagem, como é o caso do
Piauí (Art. 2º da Instrução Normativa 005/08)
 Art. 2º Sobre a base de cálculo do imposto, aplicar os
seguintes percentuais:
 I - 1,0% (um por cento), para ônibus, caminhões e cavalos
mecânicos;
 II - 1,5% (um inteiro e cinco décimos por cento), para
aeronaves;
 III - 2,0% (dois por cento), para motocicletas e similares;
 IV - 2,5% (dois inteiros e cincos décimos por cento), para
automóveis, caminhonetes, micro-ônibus e embarcações
recreativas ou esportivas, inclusive jet-ski;
 V - 2,5% (dois inteiros e cinco décimos por cento), para
qualquer outro veículo automotor não incluído nas hipóteses
dos incisos anteriores.
7 IPVA - DIREITO TRIBUTÁRIO II 2009.2 20/11/09
FIM
OBRIGADO PELA ATENÇÃO

8 IPVA - DIREITO TRIBUTÁRIO II 2009.2 20/11/09