História da educação

brasileira
Movimentos educacionais
a) as ideias pedagógicas nos anos
iniciais da primeira república (1889-
1930) podem ser representadas pela
conjunção de dois movimentos:
- entusiasmo pela educação;
- otimismo pedagógico;
- o entusiasmo pela educação
resumiu-se na ideia da expansão da
rede escolar com vistas a
desanalfabetização;

- otimismo pedagógico insistiu na
necessidade da melhoria das
condições didáticas e pedagógicas;
c) esses movimentos aconteceram,
aproximadamente, entre 1880 e 1930,
num contexto de mudanças na
sociedade brasileira:
- expansão da lavoura cafeeira;
- remodelação material do país;
- industrialização, urbanização, traba-
lho assalariado;
- discussão dos grandes temas: demo-
cracia, federalismo e educação;

d) nessa época, havia uma espécie
de euforia, um „espírito de
renovação‟, e a crença de que os
problemas poderiam ser resolvidos
com a ampliação das oportunidade
de acesso à escolarização;
e) porém, os cafeicultores paulistas
(grupo economicamente mais forte)
alcançaram a supremacia dentre os
grupos integrantes do governo
republicano e obtiveram o controle
do exercício político da sociedade;

f) tendo em vista a sua origem, esse
grupo optou por privilegiar o setor
agrário e rural e esquecer a
discussão sobre os „grandes temas‟;

g) o desenvolvimento da
urbanização e da industrialização
pressionavam em favor da
escolarização. Destaca-se a atuação
de intelectuais, médicos, industriais e
comerciantes;

h) em resumo, a escola foi um dos
instrumentos por meio dos quais
grupos sociais urbanos emergentes
passaram a questionar o domínio e
as opções políticas da oligarquia
agrária;
i) nessa época, destacam-se três correntes
pedagógicas distintas:

- pedagogia tradicional, defendida pelas
oligarquias e pela Igreja;
- pedagogia nova ou Escola Nova, defendida
por representantes das classes médias;
- pedagogia libertária, defendida por
representantes de sindicatos anarquistas;
j) nesse contexto, merece mais destaque
a pedagogia nova, ou escola nova ou,
ainda, escolanovismo ou escola renovada
que, na vertente norte-americana,
propunha: métodos ativos de ensino e
aprendizagem, liberdade da criança,
trabalhos em grupo, trabalhos manuais, o
estudante como centro do processo
educacional;

k) os referentes da escola nova
influenciaram professores e intelectuais e
foram implantados, em especial, a partir
das reformas estaduais dos anos de 1920
- “ciclo de reformas dos anos 1920”;


l) no entanto, não havia, ainda, uma
rede de escola estatais respeitável e
a que existia voltava-se para o
atendimento das classes mais
favorecidas economicamente;
m) as poucas escolas estatais existentes
nas cidades eram frequentadas pelos
filhos das famílias de classe média. Os
ricos contratavam preceptores,
geralmente estrangeiros, que ensinavam
em casa. Alguns eram matriculados nos
poucos colégios particulares, leigos ou
religiosos que funcionavam nas capitais,
em regime de internato ou semi-internato;
n) no geral, no interior do país haviam
escolas rurais, em cuja maioria
trabalhavam professores sem formação
profissional que atendiam as populações
dispersas em imensas áreas: eram as
substitutas das antigas aulas régias,
instituídas pela reformas pombalinas
após a expulsão dos jesuítas em 1759;
Em síntese:a educação na primeira
república se caracteriza por:
- movimentos desenvolvidos por intelectuais:
entusiasmo pela educação, otimismo
pedagógico e ciclo de reformas dos anos 1920;
- ampliação das discussões sobre os „grandes
temas‟ (democracia, federalismo e educação);
- crença de que os problemas do país poderiam
ser resolvidos com a extensão da escola
elementar ao povo;
- prevalência do domínio das oligarquias
rurais. A escola não era prioridade, porém, a
urbanização e a industrialização
pressionavam em favor da escolarização;
- a partir da década de 1920 o ideário da
Escola Nova, na vertente norte-americana,
ganhou adeptos;

- em 1924 ocorre a criação da Associação
Brasileira de Educação - ABE, que passou a
promover as conferências nacionais de
educação;
- destacam-se três correntes pedagógicas:
pedagogia tradicional, defendida pelas
oligarquias e pela Igreja; - pedagogia nova ou
Escola Nova, defendida por representantes das
classes médias, e pedagogia libertária,
vinculado ao movimento operário e anarquista.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful