Você está na página 1de 1

Castanhal, cidade modelo do estado do Pará: sua história, sua gente.

Nossas cidades são textos históricos acessíveis e em permanente movimento para trabalhar a produção historiográfica com os alunos da educação básica. As placas indicando os nomes das ruas, as praças, as casas mais antigas que teimam em sobreviver face às construções novas, os prédios, o cenário ambiental, o vai e vem das pessoas e como se deslocam nesse espaço urbano, o burburinho das conversas, etc, tudo exala e pode ser História. É nesse contexto que pensamos em montar um plano de aula para trabalhar “história local das cidades” com os alunos do 3º ano da escola 28 de Janeiro situada na cidade de Castanhal, no estado do Pará.

O tema escolhido para a aula história local das cidades pode nos soar estranho e moderno. Mas, a História a algum tempo já se preocupa com os estudos regionais e suas diversas características. Com o processo de globalização o longe nos parece perto e muitas vezes nossos alunos estudam aspectos regionais que em nada lembra o seu local. O trabalho com a história local vem no sentido de reforçar o conhecimento de sua própria região na nossa clientela estudantil. Assim, nosso objetivo explícito é apresentar a esses sujeitos a história de sua cidade e as possibilidades de fontes a serem trabalhadas por eles que constam no espaço urbano e rural do seu território.

Com o intuito de sucesso nessa missão indicaremos aulas passeios direcionadas pela cidade a determinados locais para que os alunos percebam e possam trabalhar a história do município sentindo as vozes do texto histórico que compõem esse espaço de vivências e convivências. Para isso, farão uso de meios audiovisuais celulares, câmeras, gravadores de sons, etc para captar essa escrita histórica que ora se apresentam nos monumentos, nos nomes das ruas, nos moradores mais antigos, na arquitetura, no meio ambiente, etc.

Além de acompanharmos os alunos e direcionarmos as atividades feitas dando também a liberdade da descoberta e da autonomia para que eles próprios descubram a história local -, também, apresentaremos conceitos essenciais pra compreensão do que será discutido nesse plano de aula. Assim, na parte teórica debateremos os conceitos de “história local, patrimônio, monumentos, esculturas, história ambiental, produção de texto histórico, texto visual, etc”

Com este plano de aula, que envolverá seis aulas de quarenta minutos, esperamos despertar nesses alunos o interesse pela historia local da sua cidade e inseri los como sujeitos ativos na escrita do conhecimento histórico. Não é nosso propósito transformá - los em historiadores; mas, demonstrar que eles também podem compreender e produzir textos históricos. Tanto que como atividade de conclusão dessas aulas os mesmos devem entregar um relatório escrito sobre as atividades desenvolvidas.

Não é preciso longe pra ouvir a voz de nossas cidades. Com atenção e um pouco de vontade podemos ouvir: “eu tenho história, em cada esquina, em cada olhar, no meu todo”.