Você está na página 1de 33

Imersão completa na cultura de Qualidade e Produtividade de grandes

empresas!
APLICAÇÃO DO LEAN NA JULIO ARAGON
CONSTRUÇÃO CIVIL E NO VAREJO BRIALES
Busca da Excelência Operacional
JULIO ARAGON BRIALES – MINHA TRAJETÓRIA

 Carreira de mais de 30 anos na área industrial, com atuação em empresas multinacionais e consultorias estrangeiras;
 Experiência em aumentar o valor agregado das empresas, por meio de melhorias de performance operacional;
 Trabalhou 26 anos na Mercedes Benz, no Brasil e Alemanha, e foi responsável pela qualificação da mão de obra na fábrica
de carros em Juiz de Fora;
 Pela TBM morou 4 anos em Barcelona e foi responsável pela prospecção dos negócios da empresa na Europa;
 Pela Steinbock como consultor associado, em projetos na Asia, Europa, México e Brasil.
 Na ESAB, foi Diretor responsável pela implementação do (CBS) sistema de negócio das unidades na América Sul;
 Na Nestlé Suíça como executivo coorporativo, responsável pelo NCE , nas unidades de negócio na América Latina;
 Atualmente na Ekantika como Consultor Sênior e na Faculdade Machado Sobrinho como Coordenador no Curso de Pós-
graduação e Professor de Graduação no curso de Engenharia e Administração de Empresas;
 Mestre em Sistemas de Gestão, Pós-graduado em Gestão Estratégica da Produção, Tecnólogo em Processos Produtivos e
Master Black Belt;
 Julio é casado e tem dois filhos, mora em Juiz de Fora. Ele gosta de passar o tempo com a família, viajar e praticar
atividades esportivas.
Agenda

1- Implementação da Excelência Operacional

2 - Filosofia LEAN na Construção Civil e no Varejo

3 - Exemplos e Resultados
Ciclo de implementação da “Excelência Operacional”

1
5 2
PROBLEMAS NA
SITUAÇÃO ATUAL

CONTROLE E ALINHAMENTO
SUSTENTABILIDADE ESTRATÉGICO

4 EXECUÇÃO DAS
METODOLOGIAS
CALIBRAÇÃO DAS
METODOLOGIAS
3
1 Problemas na situação atual – “Custos”

 Qual a origem dos custos?

Processos INTERNOS

Concorrência
EXTERNOS

Taxas
1 Custos internos - Processos

 Transformação do produto/serviço;

 Problemas de produção;

 Novos produtos/negócios.
1 Custos externos - Concorrência

 Atualização permanente;

 Novas tecnologias;

 Market Share.
1 Custos externos - Taxas

 Mudanças da política econômica;

 Impostos crescente;

 Futuro incerto.
1 Situação Atual – Processos do meu Negócio

 Como mapear corretamente os


processos do meu negócio?
Operational Due Diligences
ODD
(Diagnóstico e Avaliação de Potenciais)
NEGÓCIOS
ESTRATÉGICOS
High Level Mapping
HLM
(Mapeamento de Alto Nível - Processo/Negócio)

Value Strem Mapping


VSM PROCESSOS
(Mapeamento do Fluxo de Valor) OPERACIONAIS

Value Strem Desing


VSD
(Mapeamento do Fluxo das Atividades
1 O que é ODD e como aplicar?
 Todos os aspectos que impactam na geração de resultados operacionais de uma organização são avaliados e
mensurados.
Exemplo Usina Nuclear

Fonte: Steinbok
2 Alinhamento Estratégico

É a vinculação das diversas unidades e departamentos à


estratégia da organização, assegurando que o trabalho, ações,
decisões e o comportamento de todos os indivíduos, de todos
os níveis, estejam diretamente ligados para apoiar a estratégia.
2 Como fazer o Alinhamento Estratégico?

Áreas Objetivos Envolvidos no processo


2 Como fazer o Alinhamento Estratégico?

Análise de SWOT
A3 do Negócio Fases de Implementação
(Canvas)
3 Calibração das “Metodologias”
O que é KAIZEN?

Alinhamento de
Metas

Desenvolvimento
LEAN & TPM
de Liderança

Compliance
Educação e
Segurança e
Treinamento
Qualidade

LVS
LEAN
4 Execução das metodologias

Excelência Lean Lean Value


Kaizen
Operacional Manufacturing Stream

Sequencia de implementação: Aplicado para atender toda a cadeia Criar competência em: Workshop de uma semana
de valor, dentro dos processo destinado a melhora da
 Alinhamento de Metas;  Estabilidade nos processos;
produtivos e administrativos: performance do processo,
 Desenvolvimento de Liderança;  Fluxo continuo; utilizando a metodologia de
 Lean Value Stream;
 Confiança, Segurança e Qualidade;  Sistema Puxado. melhoria continua e ferramentas
 Lean Inovation; sincronizadas:
 Educação e Treinamento;
 Lean Office;  Processo Standard, IA
 LEAN & TPM.
 TPM.  5 S e Gestão Visual;
 Cadeia de Ajuda, JIT etc...
5 Controle e Sustentabilidade

 Como controlar e sustentar


as melhorias?
5 Controle e Sustentabilidade
Agenda

1- Implementação da Excelência Operacional

2 - Filosofia LEAN na Construção Civil e no Varejo

3 - Exemplos e Resultados
Nascimento do Lean Construction em 1992
Excelencia Operacional Outros Mercados

Lean Manufacturing
Sistema Toyota Indústria Naval
de Produção

Indústria Eletro-
Fornecedores eletrônica
automobilísticos Abstrair*,
(Europa e USA) para se Máquinas e
adaptar** equipamentos

Construção
Outros processos
(Compras, Desenvolvimento,
Administração, PCP, etc.) Serviços

...
O gerenciamento enxuto não é utilizado apenas na
indústria automotiva.

Pode ser aplicado em qualquer


indústria, processos ou
produtos e serviços ......
Toyota Home
… ou principalmente na indústria de construção.

 Produtos padronizados até o acabamento personalizado

 Aumento médio de produção anual de +15%

 Tempo do ciclo de construção: 6 meses (do fechamento do


contrato até a entrega das chaves)

 O objetivo é oferecer aos clientes a maior variedade de


produtos possível com o mínimo de variantes no processo
construtivo
Quais são os grandes desafios da construção civil?

O setor de construção demanda mudanças em todo o mundo...

Alemanha

“ O governo estadual admitiu que o projeto de um trem controverso‚


Stuttgart 21‘ custará um quarto de bilhão de Euros mais caro. […]
Jornal Stuttgarter Zeitung, 19. Augusto 2008 ”
“ A Estação Central de Berlim ficará ainda mais cara… A Estação
Central, que custa agora 1,2 bilhões de Euros no total, tinha um
custo planejado de apenas 300 milhões de Euros. […]

Revista Tagesspiegel, 27. Janeiro 2007

Fonte: Steinbok
Quais são os grandes desafios da construção civil?

... e no Brasil esta necessidade é ainda mais urgente.

Brasil

“ 65% das obras estão atrasadas em São Paulo... Das 20 maiores


obras estruturais...apenas duas estão dentro do prazo
estipulado em contrato. ... . "Ao que nos parece, o governo não
tem controle do cronograma das obras", […].

Estado de São Paulo, 30. Maio 2009

“ Fifa reclama de atraso das obras no Brasil para 2014 [...]



Exame, 03. Maio 2010

Fonte: Steinbok
Potenciais para aumento de eficiência - DESPERDÍCIOS
Resultado de 48 Análises - Construção Civil Resultado de 26 Análises - Construção Pesada
Redução de falhas
Outros Organização de materiais e outros meios 100%
Tempo de procura Pausas por problemas ou defeitos efalhas
Interrupções pessoais 0,9%
3,3%
Transporte de meios produtivos
6,0%
1,4% 46% 44% 47% 50%
1,3% Espera 55% 52% 51%
Tempo de espera 0,6%
0,1%
Atividades que
43,5% agregam valor
Arrumação

Atividades 56%
48% 49% 54% 53% 50%
de 45%
construção
Coordenação e gestão
de colaboradores

16,3% Projeto
1 2 3 4 5 6 Média
Transporte de materiais

1 2
Nas atividades operativas da construção 43% Na construção pesada o tempo de espera médio é
agregam valor e 57% são desperdícios de 50% (estradas e dutos)

Fonte: Steinbok
A Construção de Autoestradas em valores:
Valor médio dos ciclos de entrega
Agrega Valor Desperdício

O tempo de
espera médio
10,8 min.: Tempo de
espera pelo próximo Homem +
caminhão de entrega Máquina na
construção de
0,8 min.: Asfaltamento com
Percentual de Tempo de Espera estradas pode
reservas da asfaltadeira
Construção atingir
4,4 min.: Asfaltamento com impressionantes
caminhão acoplado
58%
1,1 Min.: Abastecimento
da asfaltadeira 42%
1,6 Min.: Acoplamento do
caminhão pelo motorista 58% Espera
Total: Total:
5,2 min. 13,2 min.

Fonte: Steinbok
Indicadores do Planejamento e Controle de Execução
Estrutura
Controle no Local (GEMBA)

Qualidade  SOL
Organização/Limpeza/
Q Segurança no trabalho
 TNQ
Quota de participantes na
reunião de controle do takt
M

Motivação

C P  PVP
Percentual de variação sobre o
Custos Prazos plano
 LTT
Performance/Prazo de
fornecimento dos
subcontratados/Materiais

Apenas o que pode ser medido pode ser aperfeiçoado

Fonte: Steinbok
Indicadores do Planejamento e Controle de Execução

O MOVVE (Modelo Operacional Via Varejo de Programa:


Excelência) começou a ser implantado em MOVVE
2016. Após bons resultados em todas as
alavancas do negócio, o programa foi Habilitadores:
expandido gradativamente, passando a ser o
novo modelo de todas as mais de 950
350
unidades. Em uma comparação de duas lojas,
Funcionários:
uma com o modelo novo e outra sem ele, a
unidade reformulada atinge um resultado até 48 000
10pp acima do atingimento de meta de lucro
previsto e com as novas rotinas, o cliente Lojas:
passa a contar com o atendimento de uma
equipe de vendas mais especializada, e com 975
uma jornada de compra mais rápida (o tempo
Receita Bruta:
médio para finalização da compra, foi reduzido
em mais de 50%). 22,2
Agenda

1- Implementação da Excelência Operacional

2 - Filosofia LEAN na Construção Civil e no Varejo

3 - Exemplos e Resultados
Produtividade através de Otimização da Engenharia
Usina nuclear R$ 4 bi
 Resultados
 Redução de HH de mão de obra de campo
 (+) 7% na produtividade das frentes de campo com melhorias
exclusivas de Engenharia

Conceitos Chaves
 Reorganização de processos e interfaces
 “One Piece Flow” de liberação de projetos
 “Zero Defect” - Análise e solução de problemas
 Padronização do processo de análise crítica

Duração
 6 meses in loco no Rio de Janeiro

Fonte: Steinbok
Garantia de Prazos e Mitigação de Riscos
Arena Copa 2014 | R$ 440 mi | Construtora Top 5
 Resultados
 Obra entregue no prazo previsto pela FIFA
 Aceleração sem impacto nos custos
 Eficiência do corpo administrativo
 Obra com Gestão Modelo no cliente

Conceitos Chaves
 Diagnóstico operacional holístico
 Processos, Pessoas e Rotinas nos Pontos Pivô
 Design de Canteiro e Conceito Logístico
 Implementação do Planejamento e Controle do Takt
 Workshops KAIZEN de produtividade no campo

Duração
 18 meses in loco no Rio Grande do Norte

Fonte: Steinbok
Os Fatores de Sucesso para se tornar uma Empresa Enxuta
1 Disposição para mudar 2 Visão do processo

3 Métodos/ferramentas
4 Qualificação

5 Organização 6 Plano de workshops/projetos

7 Indicadores 8 Comunicação
Julio Aragon Briales
julio.briales@gmail.com

(11) 969851965

Obrigado!