Você está na página 1de 27
Mecanismos Efetores da Imunidade Celular Flávia Guimarães Rodrigues Imunologia Básica Email: fgr_ensino@yahoo.com
Mecanismos Efetores da Imunidade Celular
Mecanismos Efetores da Imunidade
Celular

Flávia Guimarães Rodrigues

Imunologia Básica

Email: fgr_ensino@yahoo.com

Mecanismos Efetores da Imunidade Celular Flávia Guimarães Rodrigues Imunologia Básica Email: fgr_ensino@yahoo.com
Mecanismos Efetores da Imunidade Celular Flávia Guimarães Rodrigues Imunologia Básica Email: fgr_ensino@yahoo.com
Mecanismos Efetores da Imunidade Celular Flávia Guimarães Rodrigues Imunologia Básica Email: fgr_ensino@yahoo.com
Mecanismos Efetores da Imunidade Celular Flávia Guimarães Rodrigues Imunologia Básica Email: fgr_ensino@yahoo.com
Mecanismos Efetores da Imunidade Celular Flávia Guimarães Rodrigues Imunologia Básica Email: fgr_ensino@yahoo.com
Mecanismos Efetores da Imunidade Celular Flávia Guimarães Rodrigues Imunologia Básica Email: fgr_ensino@yahoo.com
Panorama geral da Aula Tipos de reação imune mediada por células Migração dos linfócitos T

Panorama geral da Aula

Panorama geral da Aula Tipos de reação imune mediada por células Migração dos linfócitos T efetoras

Tipos de reação imune mediada por célulasPanorama geral da Aula Migração dos linfócitos T efetoras para os locais de infecção Funções efetoras

Migração dos linfócitos T efetoras para os locais degeral da Aula Tipos de reação imune mediada por células infecção Funções efetoras dos linfócitos T

infecção

Funções efetoras dos linfócitos T CD4+dos linfócitos T efetoras para os locais de infecção Desenvolvimento dos subconjuntos Th1 e Th2 Funções

Desenvolvimento dos subconjuntos Th1 e Th2efetoras para os locais de infecção Funções efetoras dos linfócitos T CD4+ Funções efetoras dos linfócitos

Funções efetoras dos linfócitos T CD8+efetoras para os locais de infecção Funções efetoras dos linfócitos T CD4+ Desenvolvimento dos subconjuntos Th1

IMUNIDADE MEDIADA POR CÉLULAS Defesa contra microrganismos (fagócitos e células não fagocíticas) R e j
IMUNIDADE MEDIADA POR CÉLULAS Defesa contra microrganismos (fagócitos e células não fagocíticas) R e j
IMUNIDADE MEDIADA POR CÉLULAS
IMUNIDADE MEDIADA POR CÉLULAS

Defesa contra microrganismos (fagócitos e células

não fagocíticas)

Rejeição de transplantes

Imunidade

antitumoral

Autoimunidade

Tipos de reações imunológicas mediadas por células T

Tipos de reações imunológicas mediadas por células T

Reconhecimento de antígenos

1. Reconhecimento de antígenos por

células T virgens

2. Reconhecimento de antígenos por

células T efetoras

antígenos 1. Reconhecimento de antígenos por células T virgens 2. Reconhecimento de antígenos por células T

Fases das respostas das células T

Fases das respostas das células T

Migração dos linfócitos T efetores para os locais de infecção

O processo de diferenciação altera o perfil de moléculas de adesão expressas na superfície dos linfócitos

infecção O processo de diferenciação altera o perfil de moléculas de adesão expressas na superfície dos

Migração dos linfócitos T efetores para os locais de infecção

Migração dos linfócitos T efetores para os locais de infecção Células T efetoras P-selectina
Migração dos linfócitos T efetores para os locais de infecção Células T efetoras P-selectina

Células T

efetoras

P-selectina

Moléculas de adesão, quimiocinas e receptores de quimiocinas envolvidos na migração dos Linfócitos T

Moléculas de adesão, quimiocinas e receptores de quimiocinas envolvidos na migração dos Linfócitos T
Moléculas de adesão, quimiocinas e receptores de quimiocinas envolvidos na migração dos Linfócitos T
Migração e retenção das células T efetoras no local da infecção: • Somente as células

Migração e retenção das células T efetoras no local da infecção:

Somente as células T efetoras específicas para o Antígeno são retidas nos tecidos.

As células T que não encontram o

antígeno para o qual são específicas

retornam para a circulação.

FUNÇÕES EFETORAS DOS LINFÓCITOS T CD4 +

FUNÇÕES EFETORAS DOS LINFÓCITOS T CD4 +

Desenvolvimento dos subconjuntos Th1 e Th2

Desenvolvimento dos subconjuntos Th1 e Th2 Th2
Desenvolvimento dos subconjuntos Th1 e Th2 Th2

Th2

FUNÇÕES EFETORAS DOS LINFÓCITOS T CD4 +

FUNÇÕES EFETORAS DOS LINFÓCITOS T CD4 +

Funções efetoras das células Th1

Funções efetoras das células Th1

Linfócitos T CD4+ Th1 ativam os macrófagos para

executarem a função efetora

Linfócitos T CD4+ Th1 ativam os macrófagos para executarem a função efetora

Ativação de macrófagos: morte de microrganismos ingeridos

Ativação de macrófagos: morte de microrganismos ingeridos Reações de hipersensibilidade tipo tardia (DTH) são um

Reações de hipersensibilidade tipo tardia

(DTH) são um exemplo desta função

morte de microrganismos ingeridos Reações de hipersensibilidade tipo tardia (DTH) são um exemplo desta função
DTH crônica  formação de um granuloma Enzimas líticas liberadas de macrófagos ativados podem causar
DTH crônica  formação de um granuloma Enzimas líticas liberadas de macrófagos ativados podem causar

DTH crônicaformação de um granuloma

Enzimas líticas liberadas de macrófagos ativados podem causar extenso dano tecidual

formação de um granuloma Enzimas líticas liberadas de macrófagos ativados podem causar extenso dano tecidual Granuloma
Granuloma
Granuloma

Cooperação entre linfócitos TCD4+ e Macrófagos

Células apresentadoras de antígenos (células dendríticas ou macrófagos) com micróbios ingeridos

Célula T CD4+ pré-imune

IFN-
IFN-
ou macrófagos) com micróbios ingeridos Célula T CD4+ pré-imune IFN- Célula T efetora (célula Th1 diferenciada)

Célula T efetora (célula Th1 diferenciada)

Inibição da ativação de macrófagos: equilíbrio da

resposta e resolução das infecções

Inibição da ativação de macrófagos: equilíbrio da resposta e resolução das infecções

FUNÇÕES DAS CÉLULAS TH2

FUNÇÕES DAS CÉLULAS TH2

Outras funções das células Th2

Células T H 2

Macrófago

ativado Supressão de ativação de macrófagos Helmintos Produção de IgE IgG1) Degranulação de mastócitos
ativado
Supressão de
ativação de
macrófagos
Helmintos
Produção de
IgE
IgG1)
Degranulação
de mastócitos
Produção de IgE IgG1) Degranulação de mastócitos Produção anticorpos IgG neutralizantes (humano: IgG4;

Produção anticorpos IgG neutralizantes

(humano: IgG4;

camundongo:

Ativação de eosinófilos

Funções efetoras dos linfócitos T CD8 + (CTL)

Contato Grânulos Reorganização citoplasmática do CTL Célula alvo CTL Reciclagem do Dissociação CTL
Contato
Grânulos
Reorganização
citoplasmática
do CTL
Célula alvo
CTL
Reciclagem do
Dissociação
CTL

Exocitose dos

grânulos do

CTL

Destruição da célula alvo

Sinapse imunológica entre CTLs e célula-alvo

Sinapse imunológica entre CTLs e célula-alvo
Sinapse imunológica entre CTLs e célula-alvo

Mecanismo de lise das células-alvo mediada por CTL

Mecanismo de lise das células-alvo mediada por CTL

Exocitose de grânulos dos CTLs

Exocitose de grânulos dos CTLs
Exocitose de grânulos dos CTLs
Bibliografia Recomendada
Bibliografia Recomendada

ABBAS AK, LICHTMAN AH. Imunologia Celular e Molecular. 6ª ed. Rio de

Janeiro: Elsevier, 2008.

MURPHY, TRAVERS P, WALPORT M. Imunobiologia - O sistema imune na saúde e na doença. 7ª ed. São Paulo: Artmed, 2010.

KINDT TJ, GOLDSBY R, OSBORNE BA. Imunologia de Kuby. 6ª. ed. Porto

Alegre: Artmed, 2008.

DOAN T, MELVOLD R, VISELLI S, WALTENBAUGH C . Imunologia ilustrada. Porto Alegre: Artmed, 2008.