Você está na página 1de 785

Fls.

: 1
PAGINA_CAPA_PROCESSO_PJE_0001122-72.2015.5.14.0401

Poder Judiciário
Justiça do Trabalho
Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região

AÇÃO TRABALHISTA - RITO ORDINÁRIO


ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
PARA ACESSAR O SUMÁRIO, CLIQUE AQUI

Processo Judicial Eletrônico

Data da Autuação: 09/12/2015


Valor da causa: R$ 188.323,84

Partes:
RECLAMANTE: SANDRA DE GOIS AMARAL - CPF: 663.533.519-68
ADVOGADO: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - OAB: AC2775
ADVOGADO: THEODOMIRO MARREIRO DE MATTOS - OAB: AC3764
ADVOGADO: DEISE DE GOES AMARAL - OAB: MT14951/O
RECLAMADO: DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA - CNPJ: 08.482.850/0001-
85
ADVOGADO: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - OAB: PR30250
PERITO: JEFFERSON ZOTELLI - CPF: 177.659.618-88
PERITO: MARCO AURELIO BRANCO - CPF: 248.496.688-10
PERITO: JOMAR FERREIRA SOARES
Fls.: 2

EXCELENTÍSSIMO (A) SENHOR (A) DOUTOR (A) JUIZ (A) FEDERAL DA --__

VARA DO TRABALHO DA COMARCA DE RIO BRANCO - ACRE.

SANDRA DE GOIS AMARAL, brasileira, solteira, vendedora, inscrita CPF/MF sob o nº 66


3.533.519-68663.533.519-68 , RG nº 46528123 SSP/PR, portadora da CTPS nº 76100, Série 00017-PR,
inscrita no PIS sob o nº 121.73228.06-6121.73228.06-6, residente e domiciliada na Estrada das Placas,
2100, Bairro das Placas, CEP: 69902-770, Rio Branco-AC, vêm respeitosamente a presença de Vossa
Excelência, por intermédio de seus procuradores signatários, ajuizar a presente:

RECLAMAÇÃO TRABALHISTA

pelo Rito Ordinário, em face de DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA, pessoa


jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ sob o nº 08.482.850/0004-28, situada na Rodovia AC 40, nº
552 ou 553, Bairro Loteamento Santa Helena, nesta Cidade de Rio Branco, Estado do Acre, CEP
69908-640, o que passa a fazer com base nos fatos e fundamentos a seguir erigidos:

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 1c19630


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920203275800000003344912
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 1c19630 - Pág. 1
Número do documento: 15120920203275800000003344912
Fls.: 3

1) DOS FATOS

A reclamante começou a trabalhar na empresa CED DISTRIBUIÇÃO E


REPRESENTAÇÃO LTDA, CNPJ/MF: sob o nº 03.217.610/0003-00, em 01/05/2005, para
desempenhar a função de vendedora pracista, recebendo um salário mínimo mensal na importância de R$
273,00 (duzentos e setenta e três reais), conforme fls. 12 da CTPS.

No dia 01/05/2006 foi transferida para a CED CENTRO DISTRIBUIDORA DE


PRODUTOS LTDA, CNPJ/MF: sob o nº 02.886.70402.886.704/0001-39, conforme consta na fl. 59 da
sua CTPS, para exercer a função de vendedora pracista.

A reclamante sempre exerceu a função de vendedora pracista, por mais que haja em seu
registro anotação de 01 (um) salário mínimo, nunca recebeu tal remuneração. A reclamante durante todo o
período laborado, sempre recebeu da Reclamada, como forma de pagamento, somente a comissão sobre
as vendas, e por fora, uma vez que a Ré nunca fez registro de suas comissões na CTPS.

No mês de março de 2008, foi feita uma reunião com a Reclamante, onde anunciaram que a
CED Representação e a CED Centro iriam fechar e seria constituída uma nova empresa, que passaria a
denominar-se DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA, CNPJ/MF sob nº
08.482.850/0001-28, com isso, os seus diretores passaram a ordem de forma imperativa, que se ela
quisesse continuar na empresa teria de ser como Representante Comercial Autônoma, e não mais teria
registros em sua CTPS.

No dia 31 de março de 2008 foi efetuada a baixa na CTPS da Reclamante pela a empresa CE
D DISTRIBUIÇÃO E REPRESENTAÇÃO LTDA, CNPJ/MF: sob o nº 03.217.610/0003-00, e até a
presente data suas verbas trabalhista não foram pagas corretamente, o recolhimento do FGTS e INSS
foram feitos de forma irregular, sempre com intuito de burlar o fisco e a previdência social e, dessa forma,
reduzir os encargos fiscais e sociais que recairiam sob a empresa.

Como a Reclamante desconhecia os seus direitos trabalhistas, e trabalhava na empresa há


mais de 6 (seis) anos, e como precisava muito do emprego, não questionou as irregularidades acima
apontadas, até porque, à época a Reclamada lhe "enrolava" e dizia que estava tudo correto.

Em abril de 2008, deu continuidade aos seus trabalhos, agora como suposta Representante
Comercial Autônoma, a sua jornada continuava a mesma, trabalhava das 07h:30min. até 12h:00min., no
período da manhã, e no período da tarde trabalhava das 13h:30min. até 18h:30min., de segunda a
sexta-feira, cumpria de forma diária a rota de clientes estipulada pela a Reclamada.

Além de cumprir a rota pré-estabelecida pela Ré, fazia essa rota com sua própria motocicleta,
era obrigada entre os períodos da manhã ou da tarde ir até a Empresa descarregar seu palmtop com os
pedidos já concluídos, ao chegar à Empresa e efetuar esse descarregamento, recebia também uma lista

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 1c19630


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920203275800000003344912
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 1c19630 - Pág. 2
Número do documento: 15120920203275800000003344912
Fls.: 4

com os clientes que estavam com os boletos ou duplicatas em carteira atrasados, pois além de vender
tinha também a responsabilidade de cobrar e transportar todo o dinheiro recebido dos clientes até a sede
da Reclamada.

A reclamante vendia mensalmente algo em torno de R$ 60.000,00 (sessenta mil reais), a


comissão pactuada com a Empresa foi no percentual de 6% sobre o total da venda dos produtos.

Cabe salientar, Excelência, que a Reclamante não fazia emissão de Notas Fiscais para receber
seu pagamento, simplesmente era apurado sua venda pela Reclamada e descontado um percentual de 11%
para apuração do INSS.

Para poder elidir a fiscalização da SRTE/AC e se esquivar de uma eventual condenação na


Justiça do Trabalho, os valores da sua comissão, a partir de abril de 2008 passaram a ser pagos como se
suposta Representante Comercial Autônoma fosse, e a comissão era depositada na conta corrente da
Reclamante.

Além de exercer a função de vendedor externo a mesma tinha que realizar as cobranças e
receber valores dos clientes em cheques, e também em espécie, sem receber mais nenhuma
contraprestação por esse serviço prestado a mais, e muitas vezes transportando grande numerário,
correndo, inclusive, o risco de assaltos, como já aconteceu com outros vendedores.

Vale ainda afirmar que a Reclamada deixava bem claro aos seus vendedores que caso os
mesmos fossem assaltados teriam de se responsabilizar pelos valores roubados, devendo restituí-los de
imediato à empresa, através de descontos em suas comissões.

Assim, a Reclamante e seus colegas trabalhavam sob constantes e forte pressão, com medo de
ser assaltado, o que lhes causavam grande constrangimento e aflição, o acabava por abalar a sua higidez
física e mental.

Resumindo, a Reclamada transferia aos vendedores o risco da atividade empresarial, na


medida em que descontava dos seus vendedores os valores inadimplidos pelos seus clientes, caso estes
não liquidassem os respectivos títulos de crédito (cheques, duplicatas, boletos bancários, promissórias
etc.) em até 60 (sessenta dias) da sua emissão, ferindo o disposto no art. 2º da CLT, bem como os direitos
constitucionais a irredutibilidade e intangibilidade salariais e a sua retenção dolosa, consagrados no art.
7º, incisos VI e X da Constituição Federal.

Durante o período laborado para a Reclamada, a Autora sempre exerceu de forma diária sua
jornada de trabalho das 07h:30min. até 12h:00min., no período da manhã, e no período da tarde,
trabalhava das 13h:30min. até 18h:30min., de segunda a sexta-feira, aos sábados havia reuniões na sede
da Empresa, que compreendia das 07h:30min. até 12h:00min, trabalhava também nos feriados nacionais,
estaduais e municipais, tudo sem a correspondente remuneração em dobro prevista na CLT e na
Convenção Coletiva.

Cabe ainda frisar, Excelência, que havia um cliente que a Reclamante atendia uma vez por
semana, das 18:30hs até 20:30hs, horário esse também não remunerado pela a Reclamada.

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 1c19630


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920203275800000003344912
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 1c19630 - Pág. 3
Número do documento: 15120920203275800000003344912
Fls.: 5

Mesmos laborando além da jornada normal e nos feriados sem a devida remuneração, a
Obreira foi obrigada aceitar a condição de Representante Comercial Autônomo imposta, tentando a
Empresa, com isso, ocultar as irregularidades com vistas a fraudar a lei e enganar a fiscalização.

Outra ilegalidade que não pode ficar encoberta diz respeito a nefasta prática conhecida como
"BOLA", que ocorria quando não havia positivação dos produtos no cumprimento da meta, a era Obreira
é obrigada a faturar os produtos sem a autorização do cliente, sendo que, quando ocorria a entrega da
mercadoria o cliente viesse a recusar o recebimento dos pedido, a Reclamante tinha a obrigação de
convencer o cliente a ficar com o pedido faturado, ou até mesmo comprá-lo daquele cliente e revendê-lo
para outro cliente, evitando assim que a Reclamada viesse a ter prejuízos ou assumir um custo
desnecessário na logística, na hipótese de volta dessa mercadoria ao estoque.

Quando isso acontecia, a Reclamante era obrigada a pagar à Ré o valor de R$ 10,00 (dez
reais) a título de punição, sem qualquer previsão legal e convencional para tanto.

Como dito acima, durante o período em que exerceu sua função de vendedora, a Reclamante
era obrigada a fazer a sua rota em seu próprio veículo, uma motocicleta, e além de utilizar a sua condução
pessoal era obrigada também a carregar uma mochila com o peso aproximadamente de 10kg, pois
carregava os prospectos dos produtos das 16 (dezesseis) indústria que a Reclamada vendia.

Entre tantas subidas e descidas de sua moto, e carregando essa carga excessiva, com o tempo
começou a sentir dores lombares devido ao peso da sua mochila. Em razão disso, foi até os seus
superiores e lhes pediu que fosse instalado um bagageiro na motocicleta para evitar um agravamento
maior em sua coluna vertebral, porém a resposta que obteve dos superiores lhe gerou uma grande
frustração, pois além de ordenar que continuasse com o uso da mochila, ainda determinaram que ela
própria comprasse o bagageiro.

Com o passar do tempo, essas dores lombares ficaram mais agudas, ao ponto em que a
Reclamante ficou condicionada ao uso diário de medicamentos para laborar e exercer os afazeres da sua
vida cotidiana, não restando dúvida de que o uso da mochila pesada, exercendo força peso e pressão sobre
a sua coluna, lhe trouxe o problema vertebral que até hoje assola a Reclamante. Tudo isso poderia ter sido
evitado se a empresa fornecesse os EPI adequados aos seus funcionários.

A Reclamada não satisfeita em obrigar a Autora carregar e fazer uso da mochila pesada,
também pressionava diariamente a Reclamante no cumprimento das metas, com isso o seu ambiente de
trabalho se tornou pesado, e diante do seu alto nível de stress começou adquirir vícios, como uso do
tabaco, somente com o intuito de aliviar seus desesperos. Essas investidas no cumprimento das "METAS"
ficam visível pelas constates mensagem enviadas ao seu palmtop, em anexo.

Além das constantes imposições feitas pela Reclamada, como já dito alhures, frisa-se que a
Reclamante fazia também tratamento para Hemorroida e tratamento psicológico, pois estava passando por
problemas emocionais gravíssimos, devido a esses problemas psicológicos que afetavam diretamente o
exercício regular do seu trabalho, haja vista que apresentava níveis preocupantes de baixa estima,

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 1c19630


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920203275800000003344912
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 1c19630 - Pág. 4
Número do documento: 15120920203275800000003344912
Fls.: 6

dependência emocional (CID F-60.7), ansiedade generalizada (CID F-41.1) e depressão (CID F-33),
conforme a declaração psicológica em anexo.

Com isso, a Reclamante procurou a direção desta Empresa e informou o que estava
acontecendo, e por sua vez a Empresa lhe garantiu que pagaria 50% dos custos deste tratamento e o
restante ficaria por conta da Obreira.

A Obreira, com a singela ajuda da Reclamada, conseguiu fazer esse tratamento por um curto
período de tempo, de setembro a outubro de 2014, e teve que interromper o seu tratamento devido ao
abandono financeiro por parte da Reclamada, que justificou a suspenção do pagamento sob o argumento
de não haver nenhuma conexão da doença com a Empresa.

Além das constantes pressões, dores lombares e do tratamento psicológico, a Reclamante


passou por uma intervenção cirúrgica de Hemorroidária no dia 15 de outubro de 2014, conforme
documentos anexos, Acordaram que naquele mês e nos subsequentes 30 dias de descanso para sua
recuperação, a Reclamada colocaria outra pessoa para substituir a Reclamante, fazendo a sua rota, e, com
isso, pagaria a comissão das vendas para a Obreira.

Durante o seu período de descanso, a pessoa que ficou na responsabilidade de substituir a


Obreira, não estava dando conta de realizar as vendas, e após o décimo sexto dia de repouso começou a
receber diariamente telefonemas dos seus clientes solicitando sua presença nos estabelecimentos.

Entrou em contato com a Empresa, falou com os seus superiores, os senhores Vargas e o
Edilson, ocasião em que ambos afirmaram que não tinham como mais manter outra pessoa em sua rota e
ficar repassando a comissão para a Obreira, que desta forma ela teria que abandonar o seu repouso e
continuar com suas vendas, ou ficar em casa repousando sem nenhuma forma de remuneração.

Não lhe restando outra opção, voltou a trabalhar, contrariando até as recomendações médicas,
pois a Reclamada de forma direta pressionava a Reclamante a voltar ao trabalho.

Na segunda quinzena de novembro de 2014, ao retornar ao médico, ficou constatado que teria
de refazer a sua cirurgia, devido ao abandono do descanso pós-operatório.

Triste e angustiada por ter de fazer a cirurgia novamente, procurou a Empresa com intuito de
pegar um empréstimo de R$ 7.000,00 (sete mil reais) para pagar suas dividas urgentes, e com o restante
garantiria os 30 dias de repouso.

Por sua vez, a Reclamada negou o empréstimo, e orientou que se ela quisesse receber seus
direitos decorrentes desse suposto contrato, teria que pedir o desligamento da Empresa. No desespero, a
Obreira assinou o documento.

Esse documento, a carta de desligamento, foi assinada pela Reclamante no dia 09 de


dezembro de 2014, em anexo, sob muita pressão, pois estava aflita, angustiada espiritualmente, pelas
situações acima já mencionada e por ter de refazer a cirurgia de hemorroida, sendo que no desespero
acabou por acatar a orientação dos seus superiores.

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 1c19630


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920203275800000003344912
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 1c19630 - Pág. 5
Número do documento: 15120920203275800000003344912
Fls.: 7

A Empresa, aproveitando-se do desespero que assolava a Reclamante, ordenou a ela que


assinasse a carta de desligamento para poder ainda obter mais proveito, sendo que, com esse ato
desesperado, a Reclamante deixaria de receber dois direitos básicos do suposto contrato de Representante
Comercial Autônomo, pois abriria mão do 1/12 avos e do aviso-pérvio, encontrados no art. 27, alínea J, e
do Paragrafo Único do art. 40 da Lei 4.886/65, dando continuidade a uma fraude do vínculo trabalhista.

Por fim, não restando outro modo de reaver seus direitos trabalhistas que foram lesados pela
Reclamada, teve como única saída ajuizar a presente ação para vê-los cumpridos na Justiça do Trabalho.

2) DOS FUNDAMENTOS JURÍDICOS DO PEDIDO:

DO VÍNCULO CONTRATUAL

Para que seja reconhecido o vínculo empregatício se faz necessário o apontamento da


existência dos requisitos de pessoalidade, habitualidade, onerosidade, subordinação.

Diante desses requisitos, é facilmente perceptível que a Reclamante, no desenvolvimento de


suas funções laborais, enquadrava-se nos requisitos ditados pelo art. 3º da CLT.

A própria Reclamante é quem prestava o serviço, não podendo ser substituído por outra
pessoa, em especial pela confiança que havia entre as partes envolvidas, pois a Obreira tinha a função de
vender e fazer as cobranças na rota designada pela Reclamada, configurando assim a pessoalidade.

A Obreira exercia atividades fins da empresa, venda e distribuição de alimentos, com


habitualidade, ou seja, exercia um trabalho não-eventual. A mesma permaneceu na empresa de outubro de
2002 até dezembro de 2014, sua jornada era superior a oito horas diárias, laborava de segunda a
sexta-feira no horário das 07h:30min até 12h:00min, no período da manhã, e no período da tarde,
trabalhava das 13h:30min até 18h:30min, com intervalo para o almoço, e no sábado das 07h:30min. até
12h:00min, e trabalhava também nos feriados nacionais, estaduais e municipais.

Outro ponto importante é quanto à subordinação, a Reclamante cumpria uma rota


pré-estabelecida pela a Empresa, não tinha a opção de escolher seus clientes ou regiões para efetuar suas
vendas, era obrigada entre os períodos da manhã ou da tarde ir até a empresa descarregar seu palmtop
com os pedidos já concluídos, fazia cobrança, transportava dinheiro, cumpria metas, sofria sanções dentro
da Empresa, obedecia e cumpria as ordens diretas da Reclamada, por fim, fazia tudo que era necessário
para a harmonização do trabalho aos fins do empreendimento.

A reclamante vendia mensalmente em torno de R$ 60.000,00 (sessenta mil reais), a comissão


pactuada com a empresa foi no percentual de 6% sobre o total venda dos produtos, recebia mensalmente a
importância de R$ 3.600,00 (três mil e seiscentos reais), configurando a onerosidade.

Há de se ressaltar que a CLT prevê no artigo 2º a responsabilidade do empregador na relação


de emprego:

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 1c19630


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920203275800000003344912
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 1c19630 - Pág. 6
Número do documento: 15120920203275800000003344912
Fls.: 8

"Art. 2º - Considera-se empregador a empresa, individual ou coletiva, que, assumindo os


riscos da atividade econômica, admite, assalaria e dirige a prestação pessoal de serviço."

A alteridade é um dos efeitos jurídicos decorrente da relação de emprego, ou seja, o


empregador deve assumir todos os riscos do empreendimento, ou seja, deve arcar com os ônus inerentes e
incidentes ao contrato de trabalho.

In casu, tendo em vista que a Empregadora, ora Reclamada, é empreendimento econômico e a


Reclamante é a parte hipossuficiente econômica da relação de emprego em questão, aquela deve assumir
toda a responsabilidade diante do trabalho exercido pela Reclamante e pagar pelos consequentes ônus
oriundos da relação de emprego entre as partes.

Assim, tendo em vista a presença de todos os elementos fático-jurídicos resta patente a


relação de emprego entre as partes. Diante disso, requer-se seja reconhecido o vínculo empregatício no
período de 01/04/2008 à 09/12/2014, com a consequente anotação na CTPS da Reclamante, tendo em
vista que tal procedimento não ocorreu.

DA REMUNERAÇÃO

A Reclamante trabalhou do período de 01/04/2008 à 09/12/2014, recebia a comissão sobre as


vendas, vendia mensalmente em torno de R$ 60.000,00 (sessenta mil reais), a comissão pactuada com a
empresa foi no percentual de 6% sobre o total venda dos produtos, recebia mensalmente a importância de
R$ 3.600,00 (três mil e seiscentos reais).

Como alhures dito, a Reclamada de forma fraudulenta simulou um contrato de


Representante Comercial Autônomo, contrato este que com intuito somente de burlar o fisco e a
Previdência Social e, dessa forma, reduzir os encargos fiscais e sociais da empresa.

Cabe salientar, Excelência, a Reclamante não tem a certeza que assinou este documento
e não possui a segunda via deste contrato, e por diversas vezes solicitou da Reclamada a segunda via ou
cópia deste contrato, a mesma sempre lhe negou, fato que fica evidente na degravação do áudio acostado
neste processo.

No entanto, os verdadeiros valores destas comissões nunca foram assinalados em sua


CTPS e nos seus contracheques, e tal ilegalidade deve ser reparada, consignando-se como remuneração,
para todos os efeitos legais, as comissões em média na importância de R$ 3.600,00 (três mil e seiscentos
reais), cujos reflexos deverão incidir sobre as verbas rescisórias tais como: aviso prévio, férias +1/3, 13º
salário, DSR, FGTS + 40% e horas extraordinárias trabalhadas e que não foram adimplidas.

Caso haja duvida em sua comissão, requer desde já, que a Reclamada apresente os
relatórios de vendas do período de 01/04/2008 à 09/12/2014 conjuntamente com a descrição das
comissões pagas.

DOS CÁLCULOS DAS VERBAS RESCISORIAS

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 1c19630


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920203275800000003344912
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 1c19630 - Pág. 7
Número do documento: 15120920203275800000003344912
Fls.: 9

Quanto ao pagamento dos créditos decorrente da rescisão contratual da Obreira, com


fins a elucidação dos valores, acosta-se a inicial o cálculo simplificado das verbas rescisórias devidas
(fonte extraída www.cálculoexato.com.br), onde se tem o montante líquido de R$ 18.472,07 (Dezoito mil
quatrocentos e setenta e dois reais e sete centavos) a receber, com as correções monetárias devidas.

DAS FÉRIAS E 13ª SALÁRIO COM BASE NA CONVEÇÃO COLETIVA

Na Convenção Coletiva dos Empregados no Comercio do Estado do Acre, do ano base


de 2011/2012 e 2013, há determinação legal onde as férias e o 13º terceiro salário terão que ser calculados
com um valor médio de remuneração nos últimos 12 (doze) meses do período aquisitivo.

Essa determinação é encontrada nas convenções 2008/2009/2010/2011/2012/2013 e na


Cláusula Vigésima Oitava e da convenção/2014, onde ambas determinam que as férias, 13º salário, aviso
e as verbas rescisórias têm de ter como base o salário resultante do valor médio de remuneração nos
últimos 12 (doze) meses do período aquisitivo, determinação essa da Convenção que a Reclamada sempre
se esquivou de pagar.

Desta forma, a Reclamada sempre com intuito de lucrar sem pagar os direitos
trabalhistas da Obreira, acabou por repassar os riscos da atividade empresarial ao trabalhador, ferindo o
disposto no art. 2º da CLT, bem como os direitos constitucionais a irredutibilidade e intangibilidade
salarial, consagrados no art. 7º, incisos VI e X da Constituição Federal.

Assim, requer que a Reclamada seja condenada a pagar as férias integrais em dobro dos
períodos aquisitivos 2008/2009, 2009/2010, 2010/2011, 2011/2012, 2012/2013, ambas acrescidas por 1/3
constitucional, bem como também o 13º salário integrais de 2009, 2010, 2011, 2012, 2013, com base nas
convenções coletivas de 2008/2009/2010/2011/2012/2013 e na Cláusula Vigésima Oitava e da
convenção/2014 e no art. 137 da CLT.

DAS HORAS EXTRAS E DOS FERIADOS

Conforme já foi explanado, além de ser vendedora externa a Autora estava sujeito a
controle de sua jornada de trabalho que era das 07h:30min. até 12h:00min., no período da manhã, e no
período da tarde, trabalhava das 13h:30min. até 18h:30min., de segunda a sexta-feira, e aos sábado havia
ainda reuniões na sede da Empresa, que compreendia das 07h:30min. até 12h:00min, trabalhava também
nos feriados nacionais, estaduais e municipais, sem a correspondente remuneração em dobro prevista na
CLT e na Convenção Coletiva de Trabalho.

Cabe salientar, Excelência, que havia um cliente que a Reclamante atendia uma vez por
semana, das 18:30hs até 20:30hs, horário este também não remunerado pela a Reclamada.

Como alhures dito, a Reclamada de forma fraudulenta simulou um contrato de


Representante Comercial Autônomo, contrato este que com intuito somente de burlar o fisco e a
Previdência Social e, dessa forma, reduzir os encargos fiscais e sociais da Empresa.

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 1c19630


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920203275800000003344912
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 1c19630 - Pág. 8
Número do documento: 15120920203275800000003344912
Fls.: 10

Dessa forma, de acordo com o cálculo anexo (fonte=www.calculoexato.com.br), o


obreiro faz jus ao valor de R$ 51.854,97 (Cinquenta e um mil oitocentos e cinquenta e quatro reais
noventa e sete centavos), de horas extras e reflexos.

Segundo o Calendário Oficial dos Feriados para o Comércio, divulgado pela


FECOMÉRCIO/AC, a categoria tem direito aos seguintes feriados:

1º de Janeiro - Confraternização Universal - Lei Federal nº 10.607/2002;


Semana Santa - Sexta - feira Santa;
21 de Abril - Tiradentes - Lei Federal nº 10.607/2002;
1º de Maio - Dia do Trabalho - Lei Federal nº 10.607/2002;
7 de Setembro - Independência do Brasil - Lei Federal nº 10.607/2002;
12 de Outubro - Nossa Senhora Aparecida - Lei Federal nº 6.802/1980;
2 de Novembro - Finados - Lei Federal nº 10.607/2002;
15 de Novembro - Proclamação da República - Lei Federal nº 10.607/2002;
25 de Dezembro - Natal - Lei Federal nº 10.607/2002.

Por sua vez, os feriados trabalhados devem ser calculados com o adicional de 100%
(cem por cento) com base na jornada de nove horas (jornada ordinária e extraordinária), sendo portanto 40
feriados trabalhados no período de 01.01.2010 a 31.08.2014 (Remuneração = R$ 3.600,00) no valor de R$
14.396,80 (Quatorze mil trezentos e noventa e seis reais oitenta centavos), sem considerar os reflexos
sobre os consectários legais.

3) DO ADICIONAL DE COBRANÇA - LEI Nº 3.207/57

Além de realizar as vendas, a Reclamante também exercia os serviços de cobrança, que


se apresentam como atividades alheias às funções para as quais foi contratado, e por tal razão não eram
remuneradas.

Sobre o tema, a lei nº 3.207/57, que trata dos empregados vendedores, viajantes ou
pracistas, é clara, litteris: "Quando for prestado serviço de inspeção e fiscalização pelo empregado
vendedor, ficará a empresa vendedora obrigada ao pagamento adicional de 1/10 (um décimo) da
remuneração atribuída ao mesmo".

Assim, considerando a inexistência de pactuação acerca da remuneração pelo serviço de


cobrança, diga-se, completamente distinto daqueles remunerados pelas comissões de vendas, requer a
adoção do parâmetro da legislação acima apontada para a quitação do labor extraordinário prestado.

No caso em tela, deve haver aplicação analógica do supracitado art. 8º da Lei nº


3.207/57, uma vez que tal dispositivo confere aos empregados vendedores um adicional de 1/10 incidente

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 1c19630


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920203275800000003344912
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 1c19630 - Pág. 9
Número do documento: 15120920203275800000003344912
Fls.: 11

sobre a remuneração pelo exercício de atividades de inspeção e fiscalização, sendo certo que a finalidade
da norma é majorar a remuneração do vendedor para compensá-lo pelo labor exercido além do mister esse
ncial da profissão.

Sobre o tema, a jurisprudência é uníssona, senão vejamos:

VENDEDOR. ACÚMULO DE FUNÇÕES. COBRANÇA. DIREITO AO


ADICIONAL DO ART. 8º DA LEI 3.207/57. ANALOGIA. A mesma razão que
justifica o adicional remuneratório de 1/10 pelo serviço de inspeção e fiscalização
realizado pelo empregado vendedor (art. 8º, Lei 3.207/57) se encontra na
atividade de cobrança, porquanto exige maior esforço do trabalhador e o desvia
de seu principal foco que é a venda. (TRT-3ª Região, RO 00272.2005.008.03.00-7,
Relatora: Juíza Maria Cristina Diniz Caixeta, DJ 1-7-2006).

VENDEDOR SERVIÇO DE COBRANÇA ADICIONAL DE 10% PREVISTO NO


ART. 8º DA LEI 3.207/57. Dispondo o art. 8º da Lei 3.207/57 que "Quando for
prestado serviço de inspeção e fiscalização pelo empregado vendedor, ficará a
empresa obrigada ao pagamento adicional de 1/10 (um décimo) da remuneração
atribuída ao mesmo", tal disposição é também plenamente aplicável ao serviço de
cobrança. A mens legis do dispositivo é que o empregado vendedor que for
sobrecarregado com as atividades de fiscalização ou inspeção tem direito a maior
paga. Ora, se com a atividade de cobrança a sobrecarga é a mesma, a resposta
legal não pode ser diversa. Em outras palavras, onde a lei disse "inspeção e
fiscalização" pode se entender que ali se enquadra qualquer outra atribuição que
fuja às tarefas inerentes ao ofício de vendedor, numa interpretação extensiva
autorizada pela previsão expressa do recurso à analogia como fonte do Direito
do Trabalho (art. 8º da CLT). (TRT-3ª Região, RO 01715.2002.005.003.00-5,
Relator: Juiz Paulo Sifuentes Costa, DJ 31-1- 2004).

Assim é que, existindo a Lei 3.207/57 e restando configurada, de forma analógica, a


situação prevista em seu art.8º, a Reclamante faz jus ao recebimento do adicional ali previsto, lembrando
que o tempo gasto em cobranças poderia ser destinado ao aumento do valor das vendas, o que implicou
em prejuízo ao Empregado.

Diante do exposto, resta patente o direito da Obreira ao recebimento do adicional em


razão da prestação dos serviços de cobranças em favor da Ré, sob pena de se configurar o enriquecimento
ilícito da Reclamada.

4) DA DOENÇA DO TRABALHO

Como já dito alhures, a Reclamante adquiriu dores lombares ao carregar uma mochila
com o peso aproximadamente de 10kg, pois carregava os prospectos de vendas das 16 (dezesseis)
indústria que representava.

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 1c19630


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920203275800000003344912
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 1c19630 - Pág. 10
Número do documento: 15120920203275800000003344912
Fls.: 12

Entre tantas subidas e descidas de sua motocicleta, e devido ao peso excessivo da sua
mochila, com o tempo começou a sentir dores lombares, foi até os superiores e pediu que fosse instalado
um bagageiro para evitar um agravamento maior em sua coluna, porém a resposta que obteve de seus
superiores lhe gerou uma grande aflição, pois além de ordenar o uso da mochila, determinaram ainda que
ela mesma comprasse o referido bagageiro.

Com o passar do tempo, essas dores lombares ficaram mais agudas, ao ponto em que a
Reclamante fica condicionada ao uso diário de medicamentos para laborar e exercer os afazeres da sua
vida cotidiana, não resta duvida que o uso da mochila pesada, durante as longas jornadas de trabalho
exercidas, e durante todo o período laboral, contribuiu ou foi o causador da força exercida sobre a sua
coluna causando o problema vertebral, que até hoje assola a reclamante. Isto poderia ter sido evitado se a
empresa fornecesse os EPI adequados aos seus funcionários.

Além da imposição do uso da mochila pesada, a Reclamante no exercício de sua função


tinha que cumprir metas, com isso o seu ambiente de trabalho se tornou pesado, e diante do seu alto nível
de stress começou adquirir vícios, como uso do tabaco, somente com o intuito de aliviar seus desesperos.
Essa investidas no cumprimento das "METAS" fica visível pelas constates mensagem enviadas ao seu
palmtop pela Empresa, em anexo.

Com isso, a Reclamante começou a fazer tratamento psicológico, pois estava passando
por problemas emocionais gravíssimos devido a esse problema psicológico que afetava diretamente o
exercício regular do seu trabalho, pois passou a apresentar preocupantes níveis de baixa estima,
dependência emocional (CID F-60.7), ansiedade generalizada (CID F-41.1) e depressão (CID F-33),
conforme a declaração psicológica.

No caso em apreço, não ocorreu nenhum fato súbito caracterizador do acidente,


entretanto, em razão das condições de trabalho a que a Reclamante era submetida, esta foi aos poucos
sendo acometida em razão da redução do espaço discal em L5-S1, conforme diagnóstico médico em
anexo.

Assim sendo, a Reclamante preenche os requisitos do Art. 20, inciso I, da Lei 8.213/91,
claramente demonstrado que a trabalhadora está acometida da doença profissional acima mencionada que
foi desencadeada em razão do exercício das suas atividades desempenhadas para a Reclamada.

Estando a Reclamante acometido de doença ocupacional equiparada a acidente de


trabalho, fica clara a obrigação da empresa reclamada de emitir a CAT - Comunicação de Acidente de
Trabalho, nos termos do art. 22 da Lei 8.213/91, que assim dispõe:

Art. 22. A empresa deverá comunicar o acidente do trabalho à Previdência Social


até o 1º (primeiro) dia útil seguinte ao da ocorrência e, em caso de morte, de
imediato, à autoridade competente, sob pena de multa variável entre o limite
mínimo e o limite máximo do salário-de-contribuição, sucessivamente aumentada
nas reincidências, aplicada e cobrada pela Previdência Social.

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 1c19630


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920203275800000003344912
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 1c19630 - Pág. 11
Número do documento: 15120920203275800000003344912
Fls.: 13

Ante o exposto, a ad cautelam, requer a realização de pericia médica e psicológica, e,


em caso do reconhecimento da existência da doença ocupacional equiparada a acidente de trabalho
sofrido pela reclamante, que seja feita a sua reintegração aos quadros de funcionários da empresa Ré, com
todos os direitos assegurados antes da rescisão feita em dezembro de 2014, determinando-se à Reclamada
que proceda à emissão da CAT, bem como o encaminhamento da obreira ao INSS, para que possa buscar
o tratamento contra as enfermidades que hora lhe acometem e possa receber o devido amparo
previdenciário.

5) DO DANO MORAL

Em 09 dezembro de 2014, a Reclamante não aguentou mais as condições desfavoráveis


de trabalho, narradas acima, e argumentou à Reclamada que seria melhor fazer um acordo de
encerramento do seu contrato, haja vista que não concordava com os descumprimentos das obrigações
trabalhistas por parte do empregador.

Assim foi feito, e depois de muita peleja, humilhação e insistência por parte da
Reclamante, a empresa resolveu pagar em março de 2015 uma quantia no valor R$ 14.535,00 (quatorze
mil quinhentos e trinta e cinco reais), correspondente a comissões atrasadas de alguns meses de 2014 e
uma indenização pelos serviços prestados como Representante Comercial Autônoma.

Não restam dúvidas de que Reclamada tem prejudicado sobremaneira do seu


trabalhador, alijando-o dos direitos historicamente conquistados, suprimindo verbas e garantias essenciais,
ludibriando-o e intimidando-o, promovendo assédio moral, criando instabilidade e, como se não bastasse,
aplicava penalidades administrativas descabidas e arbitrárias.

Ainda nesse sentido, há de se destacar o patente e contumaz descumprimento da


Convenção Coletiva da categoria por parte da Reclamada, que tem, de forma cumulativa, acarretado
evidentes prejuízos ao trabalhador, que imbuída de má-fé, tem auferido vantagens econômicas em
detrimento do trabalhador.

Por sua vez, no que tange às condições de trabalho e segurança da Trabalhadora, frisa-se
que a empresa reclamada sempre descumpriu com suas obrigações legais.

Quanto aos patentes atos ilícitos já mencionados supra e o consequente dano moral
causado pelas transgressões trabalhistas perpetradas da DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS
LTDA, o artigo 186 do Código Civil assevera:

"Art. 186. Aquele que, por ação ou omissão voluntária, negligência ou imprudência,
violar direito e causar dano a outrem, ainda que exclusivamente moral, comete ato ilícito".

Não obstante, também não restam dúvidas de que a prática da Reclamada acarretou em
abalos a ordem psíquica, emocional e laboral da Reclamante, lhe causando aflição espiritual, angústia,
ansiedade e agonia, vez que, irrefutavelmente, teve sua honra subjetiva maculada por quem deveria

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 1c19630


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920203275800000003344912
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 1c19630 - Pág. 12
Número do documento: 15120920203275800000003344912
Fls.: 14

proteger e garantir os seus direitos trabalhistas, esse foi o agradecimento pelos os longos anos de trabalho
que prestou de forma leal e com muita responsabilidade, sendo medida de justiça a imposição da
obrigação de indenizá-la.

Nessa ordem, o artigo 927 do mesmo códex menciona:

"Art. 927. Aquele que, por ato ilícito (arts. 186 e 187), causar dano a outrem, fica
obrigado a repará-lo".

Quanto ao dano moral nas relações empregatícias, insta colacionar os ensinamentos do


ilustre Maurício Godinho Delgado:

"Dano moral corresponde a toda dor psicológica ou física injustamente


provocada em uma pessoa humana. Ou na clássica conceituação de Savatier, "é
todo sofrimento humano que não é causado por uma perda pecuniária. O dano
moral decorrente da violação da intimidade, vida privada, honra e imagem das
pessoas - e sua respectiva indenização reparadora - são situações claramente
passíveis de ocorrência no âmbito empregatício (por exemplo, procedimento
discriminatório, falsa acusação de cometimento de crime, tratamento
fiscalizatório ou disciplinar degradante ou vexatório, etc)". (DELGADO.
Maurício Godinho. Curso de Direito do Trabalho. 12.ed. São Paulo: Ltr, 2012. p.
623 e 624). (Destacou-se).

Ainda compartilhando o raciocínio deste doutrinador:

"É evidente que o patrimônio moral da pessoa humana não se circunscreve ao rol
mencionado no inciso X do art. 5º da Constituição (intimidade, vida privada,
honra e imagem). Outros bens e valores inerentes ao ser humano integram esse
patrimônio moral, cujo desrespeito enseja a proporcional reparação (art. 5º, V,
CF/88). De todo modo, a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem do ser
humano são formadas por um complexo de fatores e dimensões físicos e
psicológicos (autorrespeito, autoestima, sanidade física, sanidade psíquica, etc),
os quais compõem o largo universo do patrimônio moral do indivíduo que a
ordem constitucional protege. As agressões dirigidas a esse complexo ou a
qualquer de suas partes devem ser proporcionalmente reparadas, em
conformidade com o Texto Máximo de 1988". (DELGADO, 2013, p. 624). (Destac
ou-se).

Ademais, a Reclamada sempre agiu de forma dolosa e omissiva ao submeter à Autora a


toda sorte de limitações, privação das verbas, exigir o trabalho de cobrança, penalizar com o "BOLA",
obrigar o uso de mochila pesada e não fornecer EPIS adequados, ter conhecimento da depressão que
assola a Reclamante e aboná-la, exigir de forma direta a interrupção do repouso após a cirurgia de

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 1c19630


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920203275800000003344912
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 1c19630 - Pág. 13
Número do documento: 15120920203275800000003344912
Fls.: 15

hemorroida feita pela a Autora para atender as necessidades dos clientes da Reclamada, simular um
Contrato de Representação Autônomo somente com intuito de burlar o fisco e a Previdência Social, dessa
forma, reduzir os encargos fiscais e sociais da empresa, por si só já configura o dano moral.

Quanto ao dano moral, necessário se faz mencionar os requisitos clássicos para a sua
caracterização, conforme ensinamentos do ilustre doutrinador Godinho:

"Há requisitos essenciais para a responsabilização empresarial. Sem a


conjugação unitária de tais requisit os, não há que se falar em responsabilidade
do empregador por qualquer das indenizações acima referidas. Tais requisitos,
em princípio são: dano; nexo causal; culpa empresarial".

Resumidamente o ilustre Autor explica cada um dos requisitos supracitados:

"No tocante ao dano alegado é necessária a evidenciação de sua existência ou,


pelo menos, a ocorrência do fato deflagrador do próprio dano. Tratando-se de
dano moral, naturalmente que não cabe exigir-se a prova específica do dano
(prova que pode ser até mesmo impossível), porém a demonstração do fato que o
provocou (caso este fato não seja incontroverso). [...] O segundo requisito é o
nexo causal. É também decisivo que haja evidência bastante da relação de
causalidade entre a conduta do empregador ou de seus prepostos e o dano sofrido
pelo empregado. [...] o terceiro requisito é, finalmente, a culpa empresarial. De
maneira geral, segundo a doutrina e jurisprudência dominantes desde o momento
de afirmação jurídica de tais tipos de indenização, a contar da Constituição de
1988, é necessária a configuração da culpa do empregador ou de suas chefias
pelo ato ou situações que provocou o dano no empregado". (DELGADO, 2013, p.
627 a 629).

Dessa maneira, verifica-se, in casu, a configuração do dano moral, vez que presentes os
requisitos o dano, o nexo causal e o dolo empresarial, requisitos este ensejadores e caracterizadores da
reparação da conduta ilícita praticada reiteradamente pela Reclamada.

Por derradeiro, a nosso ver, é insofismável o fato de que os procedimentos da reclamada


DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA extrapolaram todos os limites legais.
Faltaram-lhe os deveres de urbanidade, de respeito, da contraprestação, em fim, do bom senso e da razão,
motivo pelo qual a Autora se insurge a buscar indenização pelos danos morais sofridos, almejando o
quantum de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais).

6) DA INDENIZAÇÃO POR DANOS MATERIAIS

Consiste o dano material ou patrimonial em um dano que se aufere um proveito


econômico e que diminui o patrimônio do indivíduo.

Para auferir esta espécie de dano faz-se uma estimativa de quanto o sinistro afetou o
patrimônio da pessoa afetada e quanto o dano afetará para o futuro.

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 1c19630


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920203275800000003344912
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 1c19630 - Pág. 14
Número do documento: 15120920203275800000003344912
Fls.: 16

A redução da capacidade laborativa pode ser facilmente verificada. A reclamante se


encontra privado do pleno gozo de sua capacidade laboral em razão do acidente de trabalho que sofreu.

A Reclamante não conseguirá desempenhar com a mesma desenvoltura de antes a sua


atividade, tendo que dedicar-se a serviços mais leves ou executando com extrema dificuldade as tarefas
que antes naturalmente exercia.

A realização da perícia médica comprovará a redução da capacidade laborativa da


Reclamante em no mínimo 50% em razão do acidente.

Além disso, no mundo globalizado em que vivemos, cujos traços característicos são a
abertura dos mercados e a escassez de empregos, não se pode olvidar o fato de terem os trabalhadores
lesionados por acidente o trabalho ou doença ocupacional maior dificuldade em conseguir bons empregos,
uma vez que, como no caso sob análise, o acidente potencialmente deixou sequelas, além de ocasionar
redução da capacidade laborativa.

Diante dos fatos exposto, requer a condenação da reclamada a título de indenização por
danos materiais no valor de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais) em razão da redução da capacidade
laborativa, bem como condenada ao pagamento de todo o tratamento médico e psicológico se necessário
for.

7) DO ÁUDIO

O áudio foi feito pela parte Reclamante no exercício regular do seu direito, com intuito
de provar e comprovar as ilicitudes que sofreu enquanto trabalhou para a reclamada.

Tem como objetivo a comprovação que a Reclamada tinha conhecimento do tratamento


psicológico que a Autora fazia no combate da sua depressão, da interrupção do repouso após a cirurgia de
hemorroida feita pela a Reclamante para atender os clientes da Reclamada, condicionou a Reclamante a
esse suposto Contrato de Representante Comercial para tentar justificar que a empresa estava certa com
suas obrigações, deixando a Autora a deriva de sua própria sorte.

Diante do exposto, com base no art.765 da CLT e em respeito ao princípio da busca da


verdade real e da primazia da realidade, requer o acolhimento do áudio e da degravação para ser usada
como meio de prova para sedimentar a pretensão da inicial.

8) DA MULTA DO ART. 477, § 8º DA CLT

Como a Reclamada nunca adimpliu as verbas rescisórias dentro do prazo legal (art. 477,
§ 6º da CLT), e deverá pagar a multa prevista no § 8º do mesmo artigo da CLT.

9) DO FGTS

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 1c19630


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920203275800000003344912
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 1c19630 - Pág. 15
Número do documento: 15120920203275800000003344912
Fls.: 17

A Reclamada também deverá ser condenada ao pagamento do FGTS sobre todas as


verbas devidas em relação ao presente contrato, bem como a multa dos 40% sobre o saldo que deveria ter
sido depositado.

10) DA APLICABILIDADE DA CONVENÇÃO COLETIVA DO TRABALHO

Pelo entendimento jurisprudencial e doutrinário vigente, tem-se que tanto a convenção


coletiva quanto o acordo coletivo celebrado entre a categoria que representa os comerciários e os que são
representados na parte patronal, neste caso a Federação do Comércio do Estado do Acre, ou entre aquela e
um ou mais empresa, integram as chamados normas coletivas do direito do trabalho, exercendo eficácia
normativa erga omnes entre representantes e representados, gerando direitos e obrigações às partes.

Em consonância, a luz do princípio da norma mais favorável e com base no art. 620 da CLT,
neste caso, deve prevalecer a Convenção Coletiva do Trabalho pactuado pelo Sindicato dos Empregados
no Comércio do Estado do Acre - SINCOACRE, CCT, conforme convenções anexas.

Cabe salientar, Excelência, a Reclamada exerce atividade comercial, além do mais, o Réu em
uma tentativa de enganar, fraudar e com intuito de burlar o fisco e a previdência social e, dessa forma,
reduzir os encargos fiscais e sociais da empresa, nada mais do que justo a obreira ser contemplada pelo
regramento convencional, há de se vindicar a égide das normas convencionais sobre o presente feito.

11) DOS PEDIDOS

Sabedor que é dos desmantelos da DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS


LTDA em detrimento de seus direitos, a Reclamante não vislumbra outra via senão a dessa Justiça
Especializada para fazer valer seus anseios.

Ex-positis, pugna para que esse D. Juízo se digne quanto à:

1) O reconhecimento do vínculo empregatício do período de 01/04/2008 à 09/12/2014,


com a consequente anotação na CTPS da Reclamante;

2) Requer para todos os efeitos legais que apuração das comissões obedeça à média na
importância de R$ 3.600,00 (três mil e seiscentos reais), cujos reflexos deverão
incidir sobre as verbas rescisórias tais como: aviso prévio, férias +1/3, 13º salário,
DSR, FGTS + 40%, A LIQUIDAR;

3) Caso haja duvida em sua comissão, requer desde já, que a Reclamada apresente os
relatórios de vendas do período de 01/04/2008 à 09/12/2014 conjuntamente com a
descrição das comissões pagas;

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 1c19630


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920203275800000003344912
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 1c19630 - Pág. 16
Número do documento: 15120920203275800000003344912
Fls.: 18

4) Ao pagamento das verbas rescisórias que estão assim discriminadas:

a) Saldo de salário de nove dias no importe de R$ 1.080,00 (Um mil e oitenta


reais);

b) Aviso prévio (48 dias, de acordo com Lei 12.506/2011) no importe de R$


5.760,00 (Cinco mil setecentos e sessenta reais);

c) Décimo terceiro proporcional (11/12) no importe de R$ 3.330,00 (Três mil


trezentos e trinta reais);

d) Decimo terceiro indenizado (2/12) no valor de R$ 600,00 (seiscentos reais);

e) Férias vencidas + 1/3 constitucional na importância de R$ 4.800,00 (quatro mil


oitocentos reais);

f) Férias proporcionais (8/12) no valor de R$ 2.400,00 (dois mil e quatrocentos


reais);

g) 1/3 sobre férias proporcionais no valor de R$ 800,00 (oitocentos reais);

h) Férias indenizadas (2/12) no valor de R$ 600,00 (seiscentos reais);

i) 1/3 sobre férias indenizadas no valor de R$ 200,00 (duzentos reais);

5) Requer seja a Reclamada condenada a pagar as férias integrais em dobro dos


períodos aquisitivos 2008/2009, 2009/2010, 2010/2011, 2011/2012, 2012/2013,
todas acrescidas por 1/3 constitucional, mais os seus reflexos no FGTS, A
LIQUIDAR;

6) Seja a Reclamada condenada ao pagamento do 13º salário integrais dos períodos de


2009, 2010, 2011, 2012, 2013, com reflexos no FGTS, A LIQUIDAR;

7) Condenada a pagar horas extras no total de 2.113 hs com adicional de 50% no valor
de R$ 51.854,97 (cinquenta e um mil oitocentos e cinquenta e quatro reais noventa e
sete centavos);

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 1c19630


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920203275800000003344912
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 1c19630 - Pág. 17
Número do documento: 15120920203275800000003344912
Fls.: 19

8) Condenada a pagar horas extras no total de 457 hs com adicional de 100% no valor
de R$ 14.396,80 (Quatorze mil trezentos e noventa e seis reais oitenta centavos);

9) Condenada a pagar reflexos do adicional de horas extras de 100% sobre os


consectários legais a incidir sobre saldo de salário, férias + 1/3, 13º salário, DSR,
FGTS + 40%, etc., A LIQUIDAR;

10) Condenada ao pagamento do adicional de Cobrança com base na Lei 3.207/57 e o


respectivo reflexo nas férias + 1/3, 13º salário, FGTS + 40%, DSR, A LIQUIDAR;

11) Condenar a Ré no pagamento da multa do art. 477, § 8º da CLT no valor de R$


3.600,00 (Três mil seiscentos reais);

12) Seja a reclamada condenada ao recolhimento do FGTS referente ao período


laborado acrescido da multa dos 40% do FGTS;

13) Requer desde já a realização de pericia médica e psicológica com base no art. 21-A
da lei 8.213/91;

14) Caso seja confirmado o reconhecimento da existência da doença ocupacional


equiparada a acidente de trabalho sofrido pela Reclamante, que seja feita a sua
reintegração ao quadro de funcionários da empresa;

15) Seja a Reclamada condenada ao pagamento dos salários atrasados e as demais


verbas trabalhistas, do mês de dezembro de 2014 até o trânsito em julgado da
sentença;

16) Determinar à Reclamada que proceda à emissão da CAT, encaminhando-se a


obreira ao INSS, para que possa buscar o tratamento contra as enfermidades que
hora lhe acometem e tenha acesso ao benefício previdenciário;

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 1c19630


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920203275800000003344912
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 1c19630 - Pág. 18
Número do documento: 15120920203275800000003344912
Fls.: 20

17) Caso seja confirmado o reconhecimento da existência da doença ocupacional


equiparada a acidente de trabalho sofrido pela Reclamante, requer desde já a
desistência do pedido nº 4 do pagamento das verbas rescisórias e da multa dos 40%
do FGTS;

18) Condenar a Reclamada ao pagamento de Danos Morais no valor de R$ 50.000,00


(cinquenta mil reais);

19) Seja a Reclamada condenada a pagar a títulos de Dano Material no valor de R$


50.000,00 (cinquenta mil reais) em razão da possível redução laborativa da
Reclamante;

20) Que seja a Reclamada condenada ao pagamento Dano Emergente relativo a todo o
tratamento médico e psicológico, se necessário for;

21) Que seja aplicada a devida correção monetária pelo IPCA e juros de mora 1% ao
mês;

22) Requer com base no art.765 da CLT e em respeito ao princípio da busca da verdade
real e da primazia da realidade, requer o acolhimento do áudio e da degravação para
ser usada como meio de prova para sedimentar a pretensão da inicial;

23) A Concessão de Justiça gratuita com fundamento no art. 4º da Lei 1.060/50, tendo
em vista que o Reclamante reúne todas as condições legais para o deferimento do
benefício;

Protesta pela produção de todos os meios de prova admitidos em direito, em especial


pela juntada dos documentos, depoimento da Reclamada, sob pena de confesso, oitiva de testemunhas,
prova pericial, etc.

Atribui-se à causa o valor R$ 188.323,84 (Cento e oitenta e oito mil trezentos e vinte e
três reais oitenta e quatro centavos) para efeitos meramente fiscais.

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 1c19630


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920203275800000003344912
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 1c19630 - Pág. 19
Número do documento: 15120920203275800000003344912
Fls.: 21

Nestes termos pede e espera deferimento.

Rio Branco - Acre, 09 de dezembro de 2015.

LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA

OAB/AC 2.775

THEODOMIRO MARREIRO DE MATTOS

OAB/AC 3.764

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 1c19630


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920203275800000003344912
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 1c19630 - Pág. 20
Número do documento: 15120920203275800000003344912
Fls.: 22

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 1e0dba9


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920220719900000003344915
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 1e0dba9 - Pág. 1
Número do documento: 15120920220719900000003344915
Fls.: 23

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 1e0dba9


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920220719900000003344915
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 1e0dba9 - Pág. 2
Número do documento: 15120920220719900000003344915
Fls.: 24

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 1e0dba9


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920220719900000003344915
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 1e0dba9 - Pág. 3
Número do documento: 15120920220719900000003344915
Fls.: 25

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 1e0dba9


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920220719900000003344915
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 1e0dba9 - Pág. 4
Número do documento: 15120920220719900000003344915
Fls.: 26

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - c3033e4


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920223428100000003344916
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. c3033e4 - Pág. 1
Número do documento: 15120920223428100000003344916
Fls.: 27

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - c3033e4


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920223428100000003344916
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. c3033e4 - Pág. 2
Número do documento: 15120920223428100000003344916
Fls.: 28

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - c3033e4


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920223428100000003344916
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. c3033e4 - Pág. 3
Número do documento: 15120920223428100000003344916
Fls.: 29

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - c3033e4


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920223428100000003344916
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. c3033e4 - Pág. 4
Número do documento: 15120920223428100000003344916
Fls.: 30

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - c3033e4


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920223428100000003344916
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. c3033e4 - Pág. 5
Número do documento: 15120920223428100000003344916
Fls.: 31

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - c3033e4


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920223428100000003344916
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. c3033e4 - Pág. 6
Número do documento: 15120920223428100000003344916
Fls.: 32

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - c3033e4


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920223428100000003344916
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. c3033e4 - Pág. 7
Número do documento: 15120920223428100000003344916
Cálculo Exato http://calculoexato.com.br/salvar.aspx?codMenu=TrabRescisao
Fls.: 33

Cálculo elaborado em: 10-Setembro-2015

Passo a passo para salvar o cálculo:


Cálculo Exato

SALVE este arquivo em (1) CLIQUE na opção (2) RECUPERE esse (3) ALTERE os
seu computador e altere de 'Salvar como...' do resultado: clique duas parâmetros: clique no
os parâmetros quando seu browser. vezes no arquivo que foi botão 'Alterar Cálculo' e
for necessário. salvo e essa página será certifique-se de estar
apresentada. conectado à Internet.

Alterar cálculo

Rescisão de contrato de trabalho - CLT

Rescisão de contrato de trabalho


Admissão: 01-Abril-2008
Afastamento: 09-Dezembro-2014
Motivo do afastamento: Dispensa sem justa causa
Salário base: R$3.600,00
Aviso prévio: indenizado
Férias vencidas: sim

Valor a ser pago: R$18.472,07

Obs.: Além do valor da rescisão, o empregado tem direito à multa de 40% sobre o valor do fundo de
garantia.

Memória de Cálculo

Salários
Saldo de salário (9/30): R$1.080,00 [INSS: R$86,40]
Aviso prévio (48 dias, de acordo com a Lei 12.506/2011): R$5.760,00 [INSS: R$513,01]
Data do término do aviso prévio (para efeito de cálculo): 26-Janeiro-2015
Total de salários: R$6.840,00

Parcela do INSS do empregado sobre salários:R$599,41


IRPF sobre salários (base = R$1.080,00 - R$86,40 = R$993,60): R$0,00
Total de descontos sobre salários: R$599,41

Décimo terceiro
Décimo terceiro proporcional (11/12): R$3.300,00 [INSS: R$363,00]
Décimo terceiro indenizado (2/12): R$600,00

Total de décimo terceiro: R$3.900,00

Parcela do INSS do empregado sobre décimo terceiro: R$363,00


IRPF sobre décimo terceiro (base = R$3.300,00 - R$363,00 = R$2.937,00): R$105,52
Total de descontos sobre décimo terceiro: R$468,52

Férias
Férias vencidas: R$3.600,00
1/3 sobre férias vencidas: R$1.200,00
Férias proporcionais (8/12): R$2.400,00
1/3 sobre férias proporcionais: R$800,00
Férias indenizadas (2/12): R$600,00
1/3 sobre férias indenizadas: R$200,00
Total de férias: R$8.800,00

Parcela do INSS do empregado sobre férias: R$0,00


IRPF sobre férias (base = R$0,00): R$0,00

Total de descontos sobre férias: R$0,00

Outros vencimentos
Total de outros vencimentos: R$0,00

Parcela do INSS do empregado sobre outros vencimentos: R$0,00


IRPF sobre outros vencimento (base = R$0,00): R$0,00

Total de descontos sobre outros vencimentos: R$0,00

Outros descontos do empregado


Total de outros descontos: R$0,00

Total de Vencimentos: R$6.840,00 + R$3.900,00 + R$8.800,00 + R$0,00 = R$19.540,00


Total de Descontos: R$599,41 + R$468,52 + R$0,00 + R$0,00 + R$0,00 = R$1.067,93
Total Líquido: R$18.472,07

Aviso Importante Saiba Mais

Os resultados podem ser Os cálculos podem ser


O site CÁLCULO EXATO é um serviço gratuito que se propõe a auxiliar o
conferidos a partir da salvos e alterados
usuário como simples referência e verificação de cálculos diversos. Este serviço memória dos cálculos posteriormente
não deve ser utilizado em substituição a um profissional habilitado. O usuário que
utiliza os nossos serviços o faz por sua conta e risco, e aceita que não temos Os cálculos podem ser Os cálculos podem ser
qualquer responsabilidade por danos de qualquer natureza resultantes desta exportados para um editor impressos
de text
utilização.

1 de 2 10/09/2015 05:48
Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - a780943
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920233638800000003344918
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. a780943 - Pág. 1
Número do documento: 15120920233638800000003344918
Cálculo Exato http://calculoexato.com.br/salvar.aspx?codMenu=TrabRescisao
Fls.: 34

2000-2013 Cálculo Exato - todos os direitos reservados

2 de 2 10/09/2015 05:48
Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - a780943
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920233638800000003344918
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. a780943 - Pág. 2
Número do documento: 15120920233638800000003344918
Cálculo Exato http://calculoexato.com.br/salvar.aspx?codMenu=TrabHorasExtras
Fls.: 35

Cálculo Exato
Cálculo elaborado em: 30-Novembro-2015

Passo a passo para salvar o cálculo:

SALVE este arquivo em (1) CLIQUE na opção (2) RECUPERE esse (3) ALTERE os
seu computador e altere de 'Salvar como...' do resultado: clique duas parâmetros: clique no
os parâmetros quando seu browser. vezes no arquivo que foi botão 'Alterar Cálculo' e
for necessário. salvo e essa página será certifique-se de estar
apresentada. conectado à Internet.

Alterar cálculo

Valor de Horas-Extras

Cálculo de valor de horas-extras devidas


Início da relação de trabalho: 01-Abril-2008
Período de ocorrência das horas-extras: de 02-Janeiro-2010 a 31-Agosto-2014
Jornada: 220 horas
Adicional de hora-extra: 50.00%
Horas-extras nas segundas-feiras: 01:00
Horas-extras nas terças-feiras: 01:00
Horas-extras nas quartas-feiras: 01:00
Horas-extras nas quintas-feiras: 01:00
Horas-extras nas sextas-feiras: 01:00
Horas-extras nas sábados: 01:00

Valor das horas-extras e reflexos: R$51.854,97 = R$810,00 + R$730,47 + R$813,93 + R$783,49 +


R$810,00 + R$785,45 + R$813,93 + R$811,96 + R$785,45 + R$810,00 + R$783,49 + R$811,96 +
R$810,00 + R$734,40 + R$810,00 + R$783,49 + R$811,96 + R$785,45 + R$811,96 + R$813,93 +
R$785,45 + R$810,00 + R$783,49 + R$813,93 + R$811,96 + R$756,98 + R$813,93 + R$781,53 +
R$811,96 + R$785,45 + R$811,96 + R$813,93 + R$783,49 + R$811,96 + R$783,49 + R$810,00 + R$811,96
+ R$730,47 + R$810,00 + R$787,42 + R$810,00 + R$785,45 + R$813,93 + R$813,93 + R$783,49 +
R$811,96 + R$783,49 + R$810,00 + R$811,96 + R$734,40 + R$808,04 + R$783,49 + R$811,96 + R$783,49
+ R$813,93 + R$811,96 + R$217,96 + R$886,58 + R$898,36 + R$880,69 + R$892,47 + R$374,07 +
R$664,94 + R$669,35 + R$667,15 + R$667,15 + R$444,03

Memória de Cálculo
Mês de Janeiro-2010, a partir do dia 2
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 4
Terças-feiras úteis no período: 4
Quartas-feiras úteis no período: 4
Quintas-feiras úteis no período: 4
Sextas-feiras úteis no período: 4
Sábados úteis no período: 5
Valor das horas-extras = R$24,55 x (4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00
+ 4 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00) = R$613,64
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$613,64 / 25 x 6 = R$147,27
FGTS (base R$613,64) = R$49,09
Total do mês = R$613,64 + R$147,27 + R$49,09 = R$810,00

Mês de 02-Fevereiro-2010
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 3 = 4 - 1 feriado(s), 15-Fev
Terças-feiras úteis no período: 3 = 4 - 1 feriado(s), 16-Fev
Quartas-feiras úteis no período: 4
Quintas-feiras úteis no período: 4
Sextas-feiras úteis no período: 4
Sábados úteis no período: 4
Valor das horas-extras = R$24,55 x (3 dia(s) x 01:00 + 3 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00
+ 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00) = R$540,00
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$540,00 / 22 x 6 = R$147,27
FGTS (base R$540,00) = R$43,20
Total do mês = R$540,00 + R$147,27 + R$43,20 = R$730,47

Mês de 02-Março-2010
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 5
Terças-feiras úteis no período: 5
Quartas-feiras úteis no período: 5
Quintas-feiras úteis no período: 4
Sextas-feiras úteis no período: 4
Sábados úteis no período: 4
Valor das horas-extras = R$24,55 x (5 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00
+ 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00) = R$662,73
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$662,73 / 27 x 4 = R$98,18
FGTS (base R$662,73) = R$53,02

1 de 12 30/11/2015 16:07
Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - f61b6aa
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920243180400000003344919
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. f61b6aa - Pág. 1
Número do documento: 15120920243180400000003344919
Cálculo Exato http://calculoexato.com.br/salvar.aspx?codMenu=TrabHorasExtras
Fls.: 36

Total do mês = R$662,73 + R$98,18 + R$53,02 = R$813,93

Mês de 02-Abril-2010
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 4
Terças-feiras úteis no período: 4
Quartas-feiras úteis no período: 3 = 4 - 1 feriado(s), 21-Abr
Quintas-feiras úteis no período: 5
Sextas-feiras úteis no período: 4 = 5 - 1 feriado(s), 02-Abr
Sábados úteis no período: 4
Valor das horas-extras = R$24,55 x (4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 3 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00
+ 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00) = R$589,09
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$589,09 / 24 x 6 = R$147,27
FGTS (base R$589,09) = R$47,13
Total do mês = R$589,09 + R$147,27 + R$47,13 = R$783,49

Mês de 02-Maio-2010
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 5
Terças-feiras úteis no período: 4
Quartas-feiras úteis no período: 4
Quintas-feiras úteis no período: 4
Sextas-feiras úteis no período: 4
Sábados úteis no período: 4 = 5 - 1 feriado(s), 01-Mai
Valor das horas-extras = R$24,55 x (5 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00
+ 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00) = R$613,64
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$613,64 / 25 x 6 = R$147,27
FGTS (base R$613,64) = R$49,09
Total do mês = R$613,64 + R$147,27 + R$49,09 = R$810,00

Mês de 02-Junho-2010
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 4
Terças-feiras úteis no período: 5
Quartas-feiras úteis no período: 5
Quintas-feiras úteis no período: 3 = 4 - 1 feriado(s), 03-Jun
Sextas-feiras úteis no período: 4
Sábados úteis no período: 4
Valor das horas-extras = R$24,55 x (4 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00 + 3 dia(s) x 01:00
+ 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00) = R$613,64
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$613,64 / 25 x 5 = R$122,73
FGTS (base R$613,64) = R$49,09
Total do mês = R$613,64 + R$122,73 + R$49,09 = R$785,45

Mês de 02-Julho-2010
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 4
Terças-feiras úteis no período: 4
Quartas-feiras úteis no período: 4
Quintas-feiras úteis no período: 5
Sextas-feiras úteis no período: 5
Sábados úteis no período: 5
Valor das horas-extras = R$24,55 x (4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00
+ 5 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00) = R$662,73
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$662,73 / 27 x 4 = R$98,18
FGTS (base R$662,73) = R$53,02
Total do mês = R$662,73 + R$98,18 + R$53,02 = R$813,93

Mês de 02-Agosto-2010
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 5
Terças-feiras úteis no período: 5
Quartas-feiras úteis no período: 4
Quintas-feiras úteis no período: 4
Sextas-feiras úteis no período: 4
Sábados úteis no período: 4
Valor das horas-extras = R$24,55 x (5 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00
+ 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00) = R$638,18
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$638,18 / 26 x 5 = R$122,73
FGTS (base R$638,18) = R$51,05
Total do mês = R$638,18 + R$122,73 + R$51,05 = R$811,96

Mês de 02-Setembro-2010
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 4
Terças-feiras úteis no período: 3 = 4 - 1 feriado(s), 07-Set
Quartas-feiras úteis no período: 5
Quintas-feiras úteis no período: 5
Sextas-feiras úteis no período: 4
Sábados úteis no período: 4
Valor das horas-extras = R$24,55 x (4 dia(s) x 01:00 + 3 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00
+ 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00) = R$613,64
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$613,64 / 25 x 5 = R$122,73
FGTS (base R$613,64) = R$49,09
Total do mês = R$613,64 + R$122,73 + R$49,09 = R$785,45

Mês de 02-Outubro-2010
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 4
Terças-feiras úteis no período: 3 = 4 - 1 feriado(s), 12-Out
Quartas-feiras úteis no período: 4

2 de 12 30/11/2015 16:07
Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - f61b6aa
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920243180400000003344919
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. f61b6aa - Pág. 2
Número do documento: 15120920243180400000003344919
Cálculo Exato http://calculoexato.com.br/salvar.aspx?codMenu=TrabHorasExtras
Fls.: 37

Quintas-feiras úteis no período: 4


Sextas-feiras úteis no período: 5
Sábados úteis no período: 5
Valor das horas-extras = R$24,55 x (4 dia(s) x 01:00 + 3 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00
+ 5 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00) = R$613,64
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$613,64 / 25 x 6 = R$147,27
FGTS (base R$613,64) = R$49,09
Total do mês = R$613,64 + R$147,27 + R$49,09 = R$810,00

Mês de 02-Novembro-2010
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 4 = 5 - 1 feriado(s), 15-Nov
Terças-feiras úteis no período: 4 = 5 - 1 feriado(s), 02-Nov
Quartas-feiras úteis no período: 4
Quintas-feiras úteis no período: 4
Sextas-feiras úteis no período: 4
Sábados úteis no período: 4
Valor das horas-extras = R$24,55 x (4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00
+ 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00) = R$589,09
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$589,09 / 24 x 6 = R$147,27
FGTS (base R$589,09) = R$47,13
Total do mês = R$589,09 + R$147,27 + R$47,13 = R$783,49

Mês de 02-Dezembro-2010
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 4
Terças-feiras úteis no período: 4
Quartas-feiras úteis no período: 5
Quintas-feiras úteis no período: 5
Sextas-feiras úteis no período: 5
Sábados úteis no período: 3 = 4 - 1 feriado(s), 25-Dez
Valor das horas-extras = R$24,55 x (4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00
+ 5 dia(s) x 01:00 + 3 dia(s) x 01:00) = R$638,18
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$638,18 / 26 x 5 = R$122,73
FGTS (base R$638,18) = R$51,05
Total do mês = R$638,18 + R$122,73 + R$51,05 = R$811,96

Mês de 02-Janeiro-2011
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 5
Terças-feiras úteis no período: 4
Quartas-feiras úteis no período: 4
Quintas-feiras úteis no período: 4
Sextas-feiras úteis no período: 4
Sábados úteis no período: 4 = 5 - 1 feriado(s), 01-Jan
Valor das horas-extras = R$24,55 x (5 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00
+ 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00) = R$613,64
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$613,64 / 25 x 6 = R$147,27
FGTS (base R$613,64) = R$49,09
Total do mês = R$613,64 + R$147,27 + R$49,09 = R$810,00

Mês de 02-Fevereiro-2011
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 4
Terças-feiras úteis no período: 4
Quartas-feiras úteis no período: 4
Quintas-feiras úteis no período: 4
Sextas-feiras úteis no período: 4
Sábados úteis no período: 4
Valor das horas-extras = R$24,55 x (4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00
+ 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00) = R$589,09
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$589,09 / 24 x 4 = R$98,18
FGTS (base R$589,09) = R$47,13
Total do mês = R$589,09 + R$98,18 + R$47,13 = R$734,40

Mês de 02-Março-2011
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 3 = 4 - 1 feriado(s), 07-Mar
Terças-feiras úteis no período: 4 = 5 - 1 feriado(s), 08-Mar
Quartas-feiras úteis no período: 5
Quintas-feiras úteis no período: 5
Sextas-feiras úteis no período: 4
Sábados úteis no período: 4
Valor das horas-extras = R$24,55 x (3 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00
+ 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00) = R$613,64
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$613,64 / 25 x 6 = R$147,27
FGTS (base R$613,64) = R$49,09
Total do mês = R$613,64 + R$147,27 + R$49,09 = R$810,00

Mês de 02-Abril-2011
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 4
Terças-feiras úteis no período: 4
Quartas-feiras úteis no período: 4
Quintas-feiras úteis no período: 3 = 4 - 1 feriado(s), 21-Abr
Sextas-feiras úteis no período: 4 = 5 - 1 feriado(s), 22-Abr
Sábados úteis no período: 5
Valor das horas-extras = R$24,55 x (4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 3 dia(s) x 01:00
+ 4 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00) = R$589,09
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$589,09 / 24 x 6 = R$147,27
FGTS (base R$589,09) = R$47,13
Total do mês = R$589,09 + R$147,27 + R$47,13 = R$783,49

3 de 12 30/11/2015 16:07
Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - f61b6aa
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920243180400000003344919
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. f61b6aa - Pág. 3
Número do documento: 15120920243180400000003344919
Cálculo Exato http://calculoexato.com.br/salvar.aspx?codMenu=TrabHorasExtras
Fls.: 38

Mês de 02-Maio-2011
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 5
Terças-feiras úteis no período: 5
Quartas-feiras úteis no período: 4
Quintas-feiras úteis no período: 4
Sextas-feiras úteis no período: 4
Sábados úteis no período: 4
Valor das horas-extras = R$24,55 x (5 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00
+ 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00) = R$638,18
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$638,18 / 26 x 5 = R$122,73
FGTS (base R$638,18) = R$51,05
Total do mês = R$638,18 + R$122,73 + R$51,05 = R$811,96

Mês de 02-Junho-2011
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 4
Terças-feiras úteis no período: 4
Quartas-feiras úteis no período: 5
Quintas-feiras úteis no período: 4 = 5 - 1 feriado(s), 23-Jun
Sextas-feiras úteis no período: 4
Sábados úteis no período: 4
Valor das horas-extras = R$24,55 x (4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00
+ 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00) = R$613,64
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$613,64 / 25 x 5 = R$122,73
FGTS (base R$613,64) = R$49,09
Total do mês = R$613,64 + R$122,73 + R$49,09 = R$785,45

Mês de 02-Julho-2011
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 4
Terças-feiras úteis no período: 4
Quartas-feiras úteis no período: 4
Quintas-feiras úteis no período: 4
Sextas-feiras úteis no período: 5
Sábados úteis no período: 5
Valor das horas-extras = R$24,55 x (4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00
+ 5 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00) = R$638,18
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$638,18 / 26 x 5 = R$122,73
FGTS (base R$638,18) = R$51,05
Total do mês = R$638,18 + R$122,73 + R$51,05 = R$811,96

Mês de 02-Agosto-2011
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 5
Terças-feiras úteis no período: 5
Quartas-feiras úteis no período: 5
Quintas-feiras úteis no período: 4
Sextas-feiras úteis no período: 4
Sábados úteis no período: 4
Valor das horas-extras = R$24,55 x (5 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00
+ 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00) = R$662,73
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$662,73 / 27 x 4 = R$98,18
FGTS (base R$662,73) = R$53,02
Total do mês = R$662,73 + R$98,18 + R$53,02 = R$813,93

Mês de 02-Setembro-2011
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 4
Terças-feiras úteis no período: 4
Quartas-feiras úteis no período: 3 = 4 - 1 feriado(s), 07-Set
Quintas-feiras úteis no período: 5
Sextas-feiras úteis no período: 5
Sábados úteis no período: 4
Valor das horas-extras = R$24,55 x (4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 3 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00
+ 5 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00) = R$613,64
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$613,64 / 25 x 5 = R$122,73
FGTS (base R$613,64) = R$49,09
Total do mês = R$613,64 + R$122,73 + R$49,09 = R$785,45

Mês de 02-Outubro-2011
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 5
Terças-feiras úteis no período: 4
Quartas-feiras úteis no período: 3 = 4 - 1 feriado(s), 12-Out
Quintas-feiras úteis no período: 4
Sextas-feiras úteis no período: 4
Sábados úteis no período: 5
Valor das horas-extras = R$24,55 x (5 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 3 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00
+ 4 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00) = R$613,64
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$613,64 / 25 x 6 = R$147,27
FGTS (base R$613,64) = R$49,09
Total do mês = R$613,64 + R$147,27 + R$49,09 = R$810,00

Mês de 02-Novembro-2011
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 4
Terças-feiras úteis no período: 4 = 5 - 1 feriado(s), 15-Nov
Quartas-feiras úteis no período: 4 = 5 - 1 feriado(s), 02-Nov
Quintas-feiras úteis no período: 4

4 de 12 30/11/2015 16:07
Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - f61b6aa
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920243180400000003344919
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. f61b6aa - Pág. 4
Número do documento: 15120920243180400000003344919
Cálculo Exato http://calculoexato.com.br/salvar.aspx?codMenu=TrabHorasExtras
Fls.: 39

Sextas-feiras úteis no período: 4


Sábados úteis no período: 4
Valor das horas-extras = R$24,55 x (4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00
+ 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00) = R$589,09
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$589,09 / 24 x 6 = R$147,27
FGTS (base R$589,09) = R$47,13
Total do mês = R$589,09 + R$147,27 + R$47,13 = R$783,49

Mês de 02-Dezembro-2011
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 4
Terças-feiras úteis no período: 4
Quartas-feiras úteis no período: 4
Quintas-feiras úteis no período: 5
Sextas-feiras úteis no período: 5
Sábados úteis no período: 5
Valor das horas-extras = R$24,55 x (4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00
+ 5 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00) = R$662,73
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$662,73 / 27 x 4 = R$98,18
FGTS (base R$662,73) = R$53,02
Total do mês = R$662,73 + R$98,18 + R$53,02 = R$813,93

Mês de 02-Janeiro-2012
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 5
Terças-feiras úteis no período: 5
Quartas-feiras úteis no período: 4
Quintas-feiras úteis no período: 4
Sextas-feiras úteis no período: 4
Sábados úteis no período: 4
Valor das horas-extras = R$24,55 x (5 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00
+ 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00) = R$638,18
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$638,18 / 26 x 5 = R$122,73
FGTS (base R$638,18) = R$51,05
Total do mês = R$638,18 + R$122,73 + R$51,05 = R$811,96

Mês de 02-Fevereiro-2012
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 3 = 4 - 1 feriado(s), 20-Fev
Terças-feiras úteis no período: 3 = 4 - 1 feriado(s), 21-Fev
Quartas-feiras úteis no período: 5
Quintas-feiras úteis no período: 4
Sextas-feiras úteis no período: 4
Sábados úteis no período: 4
Valor das horas-extras = R$24,55 x (3 dia(s) x 01:00 + 3 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00
+ 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00) = R$564,55
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$564,55 / 23 x 6 = R$147,27
FGTS (base R$564,55) = R$45,16
Total do mês = R$564,55 + R$147,27 + R$45,16 = R$756,98

Mês de 02-Março-2012
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 4
Terças-feiras úteis no período: 4
Quartas-feiras úteis no período: 4
Quintas-feiras úteis no período: 5
Sextas-feiras úteis no período: 5
Sábados úteis no período: 5
Valor das horas-extras = R$24,55 x (4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00
+ 5 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00) = R$662,73
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$662,73 / 27 x 4 = R$98,18
FGTS (base R$662,73) = R$53,02
Total do mês = R$662,73 + R$98,18 + R$53,02 = R$813,93

Mês de 02-Abril-2012
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 5
Terças-feiras úteis no período: 4
Quartas-feiras úteis no período: 4
Quintas-feiras úteis no período: 4
Sextas-feiras úteis no período: 3 = 4 - 1 feriado(s), 06-Abr
Sábados úteis no período: 3 = 4 - 1 feriado(s), 21-Abr
Valor das horas-extras = R$24,55 x (5 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00
+ 3 dia(s) x 01:00 + 3 dia(s) x 01:00) = R$564,55
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$564,55 / 23 x 7 = R$171,82
FGTS (base R$564,55) = R$45,16
Total do mês = R$564,55 + R$171,82 + R$45,16 = R$781,53

Mês de 02-Maio-2012
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 4
Terças-feiras úteis no período: 4 = 5 - 1 feriado(s), 01-Mai
Quartas-feiras úteis no período: 5
Quintas-feiras úteis no período: 5
Sextas-feiras úteis no período: 4
Sábados úteis no período: 4
Valor das horas-extras = R$24,55 x (4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00
+ 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00) = R$638,18
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$638,18 / 26 x 5 = R$122,73
FGTS (base R$638,18) = R$51,05
Total do mês = R$638,18 + R$122,73 + R$51,05 = R$811,96

5 de 12 30/11/2015 16:07
Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - f61b6aa
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920243180400000003344919
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. f61b6aa - Pág. 5
Número do documento: 15120920243180400000003344919
Cálculo Exato http://calculoexato.com.br/salvar.aspx?codMenu=TrabHorasExtras
Fls.: 40

Mês de 02-Junho-2012
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 4
Terças-feiras úteis no período: 4
Quartas-feiras úteis no período: 4
Quintas-feiras úteis no período: 3 = 4 - 1 feriado(s), 07-Jun
Sextas-feiras úteis no período: 5
Sábados úteis no período: 5
Valor das horas-extras = R$24,55 x (4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 3 dia(s) x 01:00
+ 5 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00) = R$613,64
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$613,64 / 25 x 5 = R$122,73
FGTS (base R$613,64) = R$49,09
Total do mês = R$613,64 + R$122,73 + R$49,09 = R$785,45

Mês de 02-Julho-2012
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 5
Terças-feiras úteis no período: 5
Quartas-feiras úteis no período: 4
Quintas-feiras úteis no período: 4
Sextas-feiras úteis no período: 4
Sábados úteis no período: 4
Valor das horas-extras = R$24,55 x (5 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00
+ 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00) = R$638,18
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$638,18 / 26 x 5 = R$122,73
FGTS (base R$638,18) = R$51,05
Total do mês = R$638,18 + R$122,73 + R$51,05 = R$811,96

Mês de 02-Agosto-2012
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 4
Terças-feiras úteis no período: 4
Quartas-feiras úteis no período: 5
Quintas-feiras úteis no período: 5
Sextas-feiras úteis no período: 5
Sábados úteis no período: 4
Valor das horas-extras = R$24,55 x (4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00
+ 5 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00) = R$662,73
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$662,73 / 27 x 4 = R$98,18
FGTS (base R$662,73) = R$53,02
Total do mês = R$662,73 + R$98,18 + R$53,02 = R$813,93

Mês de 02-Setembro-2012
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 4
Terças-feiras úteis no período: 4
Quartas-feiras úteis no período: 4
Quintas-feiras úteis no período: 4
Sextas-feiras úteis no período: 3 = 4 - 1 feriado(s), 07-Set
Sábados úteis no período: 5
Valor das horas-extras = R$24,55 x (4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00
+ 3 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00) = R$589,09
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$589,09 / 24 x 6 = R$147,27
FGTS (base R$589,09) = R$47,13
Total do mês = R$589,09 + R$147,27 + R$47,13 = R$783,49

Mês de 02-Outubro-2012
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 5
Terças-feiras úteis no período: 5
Quartas-feiras úteis no período: 5
Quintas-feiras úteis no período: 4
Sextas-feiras úteis no período: 3 = 4 - 1 feriado(s), 12-Out
Sábados úteis no período: 4
Valor das horas-extras = R$24,55 x (5 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00
+ 3 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00) = R$638,18
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$638,18 / 26 x 5 = R$122,73
FGTS (base R$638,18) = R$51,05
Total do mês = R$638,18 + R$122,73 + R$51,05 = R$811,96

Mês de 02-Novembro-2012
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 4
Terças-feiras úteis no período: 4
Quartas-feiras úteis no período: 4
Quintas-feiras úteis no período: 4 = 5 - 1 feriado(s), 15-Nov
Sextas-feiras úteis no período: 4 = 5 - 1 feriado(s), 02-Nov
Sábados úteis no período: 4
Valor das horas-extras = R$24,55 x (4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00
+ 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00) = R$589,09
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$589,09 / 24 x 6 = R$147,27
FGTS (base R$589,09) = R$47,13
Total do mês = R$589,09 + R$147,27 + R$47,13 = R$783,49

Mês de 02-Dezembro-2012
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 5
Terças-feiras úteis no período: 3 = 4 - 1 feriado(s), 25-Dez
Quartas-feiras úteis no período: 4
Quintas-feiras úteis no período: 4
Sextas-feiras úteis no período: 4

6 de 12 30/11/2015 16:07
Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - f61b6aa
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920243180400000003344919
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. f61b6aa - Pág. 6
Número do documento: 15120920243180400000003344919
Cálculo Exato http://calculoexato.com.br/salvar.aspx?codMenu=TrabHorasExtras
Fls.: 41

Sábados úteis no período: 5


Valor das horas-extras = R$24,55 x (5 dia(s) x 01:00 + 3 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00
+ 4 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00) = R$613,64
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$613,64 / 25 x 6 = R$147,27
FGTS (base R$613,64) = R$49,09
Total do mês = R$613,64 + R$147,27 + R$49,09 = R$810,00

Mês de 02-Janeiro-2013
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 4
Terças-feiras úteis no período: 4 = 5 - 1 feriado(s), 01-Jan
Quartas-feiras úteis no período: 5
Quintas-feiras úteis no período: 5
Sextas-feiras úteis no período: 4
Sábados úteis no período: 4
Valor das horas-extras = R$24,55 x (4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00
+ 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00) = R$638,18
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$638,18 / 26 x 5 = R$122,73
FGTS (base R$638,18) = R$51,05
Total do mês = R$638,18 + R$122,73 + R$51,05 = R$811,96

Mês de 02-Fevereiro-2013
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 3 = 4 - 1 feriado(s), 11-Fev
Terças-feiras úteis no período: 3 = 4 - 1 feriado(s), 12-Fev
Quartas-feiras úteis no período: 4
Quintas-feiras úteis no período: 4
Sextas-feiras úteis no período: 4
Sábados úteis no período: 4
Valor das horas-extras = R$24,55 x (3 dia(s) x 01:00 + 3 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00
+ 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00) = R$540,00
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$540,00 / 22 x 6 = R$147,27
FGTS (base R$540,00) = R$43,20
Total do mês = R$540,00 + R$147,27 + R$43,20 = R$730,47

Mês de 02-Março-2013
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 4
Terças-feiras úteis no período: 4
Quartas-feiras úteis no período: 4
Quintas-feiras úteis no período: 4
Sextas-feiras úteis no período: 4 = 5 - 1 feriado(s), 29-Mar
Sábados úteis no período: 5
Valor das horas-extras = R$24,55 x (4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00
+ 4 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00) = R$613,64
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$613,64 / 25 x 6 = R$147,27
FGTS (base R$613,64) = R$49,09
Total do mês = R$613,64 + R$147,27 + R$49,09 = R$810,00

Mês de 02-Abril-2013
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 5
Terças-feiras úteis no período: 5
Quartas-feiras úteis no período: 4
Quintas-feiras úteis no período: 4
Sextas-feiras úteis no período: 4
Sábados úteis no período: 4
Valor das horas-extras = R$24,55 x (5 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00
+ 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00) = R$638,18
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$638,18 / 26 x 4 = R$98,18
FGTS (base R$638,18) = R$51,05
Total do mês = R$638,18 + R$98,18 + R$51,05 = R$787,42

Mês de 02-Maio-2013
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 4
Terças-feiras úteis no período: 4
Quartas-feiras úteis no período: 4 = 5 - 1 feriado(s), 01-Mai
Quintas-feiras úteis no período: 4 = 5 - 1 feriado(s), 30-Mai
Sextas-feiras úteis no período: 5
Sábados úteis no período: 4
Valor das horas-extras = R$24,55 x (4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00
+ 5 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00) = R$613,64
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$613,64 / 25 x 6 = R$147,27
FGTS (base R$613,64) = R$49,09
Total do mês = R$613,64 + R$147,27 + R$49,09 = R$810,00

Mês de 02-Junho-2013
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 4
Terças-feiras úteis no período: 4
Quartas-feiras úteis no período: 4
Quintas-feiras úteis no período: 4
Sextas-feiras úteis no período: 4
Sábados úteis no período: 5
Valor das horas-extras = R$24,55 x (4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00
+ 4 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00) = R$613,64
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$613,64 / 25 x 5 = R$122,73
FGTS (base R$613,64) = R$49,09
Total do mês = R$613,64 + R$122,73 + R$49,09 = R$785,45

Mês de 02-Julho-2013

7 de 12 30/11/2015 16:07
Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - f61b6aa
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920243180400000003344919
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. f61b6aa - Pág. 7
Número do documento: 15120920243180400000003344919
Cálculo Exato http://calculoexato.com.br/salvar.aspx?codMenu=TrabHorasExtras
Fls.: 42

Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 5
Terças-feiras úteis no período: 5
Quartas-feiras úteis no período: 5
Quintas-feiras úteis no período: 4
Sextas-feiras úteis no período: 4
Sábados úteis no período: 4
Valor das horas-extras = R$24,55 x (5 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00
+ 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00) = R$662,73
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$662,73 / 27 x 4 = R$98,18
FGTS (base R$662,73) = R$53,02
Total do mês = R$662,73 + R$98,18 + R$53,02 = R$813,93

Mês de 02-Agosto-2013
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 4
Terças-feiras úteis no período: 4
Quartas-feiras úteis no período: 4
Quintas-feiras úteis no período: 5
Sextas-feiras úteis no período: 5
Sábados úteis no período: 5
Valor das horas-extras = R$24,55 x (4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00
+ 5 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00) = R$662,73
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$662,73 / 27 x 4 = R$98,18
FGTS (base R$662,73) = R$53,02
Total do mês = R$662,73 + R$98,18 + R$53,02 = R$813,93

Mês de 02-Setembro-2013
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 5
Terças-feiras úteis no período: 4
Quartas-feiras úteis no período: 4
Quintas-feiras úteis no período: 4
Sextas-feiras úteis no período: 4
Sábados úteis no período: 3 = 4 - 1 feriado(s), 07-Set
Valor das horas-extras = R$24,55 x (5 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00
+ 4 dia(s) x 01:00 + 3 dia(s) x 01:00) = R$589,09
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$589,09 / 24 x 6 = R$147,27
FGTS (base R$589,09) = R$47,13
Total do mês = R$589,09 + R$147,27 + R$47,13 = R$783,49

Mês de 02-Outubro-2013
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 4
Terças-feiras úteis no período: 5
Quartas-feiras úteis no período: 5
Quintas-feiras úteis no período: 5
Sextas-feiras úteis no período: 4
Sábados úteis no período: 3 = 4 - 1 feriado(s), 12-Out
Valor das horas-extras = R$24,55 x (4 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00
+ 4 dia(s) x 01:00 + 3 dia(s) x 01:00) = R$638,18
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$638,18 / 26 x 5 = R$122,73
FGTS (base R$638,18) = R$51,05
Total do mês = R$638,18 + R$122,73 + R$51,05 = R$811,96

Mês de 02-Novembro-2013
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 4
Terças-feiras úteis no período: 4
Quartas-feiras úteis no período: 4
Quintas-feiras úteis no período: 4
Sextas-feiras úteis no período: 4 = 5 - 1 feriado(s), 15-Nov
Sábados úteis no período: 4 = 5 - 1 feriado(s), 02-Nov
Valor das horas-extras = R$24,55 x (4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00
+ 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00) = R$589,09
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$589,09 / 24 x 6 = R$147,27
FGTS (base R$589,09) = R$47,13
Total do mês = R$589,09 + R$147,27 + R$47,13 = R$783,49

Mês de 02-Dezembro-2013
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 5
Terças-feiras úteis no período: 5
Quartas-feiras úteis no período: 3 = 4 - 1 feriado(s), 25-Dez
Quintas-feiras úteis no período: 4
Sextas-feiras úteis no período: 4
Sábados úteis no período: 4
Valor das horas-extras = R$24,55 x (5 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00 + 3 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00
+ 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00) = R$613,64
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$613,64 / 25 x 6 = R$147,27
FGTS (base R$613,64) = R$49,09
Total do mês = R$613,64 + R$147,27 + R$49,09 = R$810,00

Mês de 02-Janeiro-2014
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 4
Terças-feiras úteis no período: 4
Quartas-feiras úteis no período: 4 = 5 - 1 feriado(s), 01-Jan
Quintas-feiras úteis no período: 5
Sextas-feiras úteis no período: 5
Sábados úteis no período: 4

8 de 12 30/11/2015 16:07
Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - f61b6aa
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920243180400000003344919
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. f61b6aa - Pág. 8
Número do documento: 15120920243180400000003344919
Cálculo Exato http://calculoexato.com.br/salvar.aspx?codMenu=TrabHorasExtras
Fls.: 43

Valor das horas-extras = R$24,55 x (4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00
+ 5 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00) = R$638,18
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$638,18 / 26 x 5 = R$122,73
FGTS (base R$638,18) = R$51,05
Total do mês = R$638,18 + R$122,73 + R$51,05 = R$811,96

Mês de 02-Fevereiro-2014
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 4
Terças-feiras úteis no período: 4
Quartas-feiras úteis no período: 4
Quintas-feiras úteis no período: 4
Sextas-feiras úteis no período: 4
Sábados úteis no período: 4
Valor das horas-extras = R$24,55 x (4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00
+ 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00) = R$589,09
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$589,09 / 24 x 4 = R$98,18
FGTS (base R$589,09) = R$47,13
Total do mês = R$589,09 + R$98,18 + R$47,13 = R$734,40

Mês de 02-Março-2014
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 4 = 5 - 1 feriado(s), 03-Mar
Terças-feiras úteis no período: 3 = 4 - 1 feriado(s), 04-Mar
Quartas-feiras úteis no período: 4
Quintas-feiras úteis no período: 4
Sextas-feiras úteis no período: 4
Sábados úteis no período: 5
Valor das horas-extras = R$24,55 x (4 dia(s) x 01:00 + 3 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00
+ 4 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00) = R$589,09
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$589,09 / 24 x 7 = R$171,82
FGTS (base R$589,09) = R$47,13
Total do mês = R$589,09 + R$171,82 + R$47,13 = R$808,04

Mês de 02-Abril-2014
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 3 = 4 - 1 feriado(s), 21-Abr
Terças-feiras úteis no período: 5
Quartas-feiras úteis no período: 5
Quintas-feiras úteis no período: 4
Sextas-feiras úteis no período: 3 = 4 - 1 feriado(s), 18-Abr
Sábados úteis no período: 4
Valor das horas-extras = R$24,55 x (3 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00
+ 3 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00) = R$589,09
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$589,09 / 24 x 6 = R$147,27
FGTS (base R$589,09) = R$47,13
Total do mês = R$589,09 + R$147,27 + R$47,13 = R$783,49

Mês de 02-Maio-2014
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 4
Terças-feiras úteis no período: 4
Quartas-feiras úteis no período: 4
Quintas-feiras úteis no período: 4 = 5 - 1 feriado(s), 01-Mai
Sextas-feiras úteis no período: 5
Sábados úteis no período: 5
Valor das horas-extras = R$24,55 x (4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00
+ 5 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00) = R$638,18
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$638,18 / 26 x 5 = R$122,73
FGTS (base R$638,18) = R$51,05
Total do mês = R$638,18 + R$122,73 + R$51,05 = R$811,96

Mês de 02-Junho-2014
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 5
Terças-feiras úteis no período: 4
Quartas-feiras úteis no período: 4
Quintas-feiras úteis no período: 3 = 4 - 1 feriado(s), 19-Jun
Sextas-feiras úteis no período: 4
Sábados úteis no período: 4
Valor das horas-extras = R$24,55 x (5 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 3 dia(s) x 01:00
+ 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00) = R$589,09
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$589,09 / 24 x 6 = R$147,27
FGTS (base R$589,09) = R$47,13
Total do mês = R$589,09 + R$147,27 + R$47,13 = R$783,49

Mês de 02-Julho-2014
Salário: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras úteis no período: 4
Terças-feiras úteis no período: 5
Quartas-feiras úteis no período: 5
Quintas-feiras úteis no período: 5
Sextas-feiras úteis no período: 4
Sábados úteis no período: 4
Valor das horas-extras = R$24,55 x (4 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00
+ 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00) = R$662,73
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$662,73 / 27 x 4 = R$98,18
FGTS (base R$662,73) = R$53,02
Total do mês = R$662,73 + R$98,18 + R$53,02 = R$813,93

Mês de Agosto-2014, até o dia 31


Salário: R$3.600,00

9 de 12 30/11/2015 16:07
Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - f61b6aa
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920243180400000003344919
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. f61b6aa - Pág. 9
Número do documento: 15120920243180400000003344919
Cálculo Exato http://calculoexato.com.br/salvar.aspx?codMenu=TrabHorasExtras
Fls.: 44

Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55


Segundas-feiras úteis no período: 4
Terças-feiras úteis no período: 4
Quartas-feiras úteis no período: 4
Quintas-feiras úteis no período: 4
Sextas-feiras úteis no período: 5
Sábados úteis no período: 5
Valor das horas-extras = R$24,55 x (4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00 + 4 dia(s) x 01:00
+ 5 dia(s) x 01:00 + 5 dia(s) x 01:00) = R$638,18
Reflexo no DSR: = (Valor HE) / (dias úteis) x (dias repouso) = R$638,18 / 26 x 5 = R$122,73
FGTS (base R$638,18) = R$51,05
Total do mês = R$638,18 + R$122,73 + R$51,05 = R$811,96

Reflexo nas férias


Período aquisitivo de 01-Abril-2009 a 31-Março-2010
Salário ao final do período: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras com horas-extras no período: 12 = 13 - 1 feriado(s), 15-Fev
Terças-feiras com horas-extras no período: 12 = 13 - 1 feriado(s), 16-Fev
Quartas-feiras com horas-extras no período: 13
Quintas-feiras com horas-extras no período: 12
Sextas-feiras com horas-extras no período: 12
Sábados com horas-extras no período: 13
Total de horas-extras no período = 12 dia(s) x 01:00 + 12 dia(s) x 01:00 + 13 dia(s) x 01:00 + 12 dia(s) x
01:00 + 12 dia(s) x 01:00 + 13 dia(s) x 01:00 = 74
Média mensal de horas-extras = 74 / 12 = 6,17
Reflexo nas férias = R$24,55 x 26,17 x (1 + 1/3) = R$201,82
FGTS (base R$201,82) = R$16,15
Total do reflexo = R$201,82 + R$16,15 = R$217,96

Período aquisitivo de 01-Abril-2010 a 31-Março-2011


Salário ao final do período: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras com horas-extras no período: 50 = 52 - 2 feriado(s), 15-Nov, 07-Mar
Terças-feiras com horas-extras no período: 48 = 52 - 4 feriado(s), 07-Set, 12-Out, 02-Nov, 08-Mar
Quartas-feiras com horas-extras no período: 51 = 52 - 1 feriado(s), 21-Abr
Quintas-feiras com horas-extras no período: 52 = 53 - 1 feriado(s), 03-Jun
Sextas-feiras com horas-extras no período: 51 = 52 - 1 feriado(s), 02-Abr
Sábados com horas-extras no período: 49 = 52 - 3 feriado(s), 01-Mai, 25-Dez, 01-Jan
Total de horas-extras no período = 50 dia(s) x 01:00 + 48 dia(s) x 01:00 + 51 dia(s) x 01:00 + 52 dia(s) x
01:00 + 51 dia(s) x 01:00 + 49 dia(s) x 01:00 = 301
Média mensal de horas-extras = 301 / 12 = 25,08
Reflexo nas férias = R$24,55 x 225,08 x (1 + 1/3) = R$820,91
FGTS (base R$820,91) = R$65,67
Total do reflexo = R$820,91 + R$65,67 = R$886,58

Período aquisitivo de 01-Abril-2011 a 31-Março-2012


Salário ao final do período: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras com horas-extras no período: 51 = 52 - 1 feriado(s), 20-Fev
Terças-feiras com horas-extras no período: 50 = 52 - 2 feriado(s), 15-Nov, 21-Fev
Quartas-feiras com horas-extras no período: 49 = 52 - 3 feriado(s), 07-Set, 12-Out, 02-Nov
Quintas-feiras com horas-extras no período: 50 = 52 - 2 feriado(s), 21-Abr, 23-Jun
Sextas-feiras com horas-extras no período: 52 = 53 - 1 feriado(s), 22-Abr
Sábados com horas-extras no período: 53
Total de horas-extras no período = 51 dia(s) x 01:00 + 50 dia(s) x 01:00 + 49 dia(s) x 01:00 + 50 dia(s) x
01:00 + 52 dia(s) x 01:00 + 53 dia(s) x 01:00 = 305
Média mensal de horas-extras = 305 / 12 = 25,42
Reflexo nas férias = R$24,55 x 225,42 x (1 + 1/3) = R$831,82
FGTS (base R$831,82) = R$66,55
Total do reflexo = R$831,82 + R$66,55 = R$898,36

Período aquisitivo de 01-Abril-2012 a 31-Março-2013


Salário ao final do período: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras com horas-extras no período: 51 = 52 - 1 feriado(s), 11-Fev
Terças-feiras com horas-extras no período: 48 = 52 - 4 feriado(s), 01-Mai, 25-Dez, 01-Jan, 12-Fev
Quartas-feiras com horas-extras no período: 52
Quintas-feiras com horas-extras no período: 50 = 52 - 2 feriado(s), 07-Jun, 15-Nov
Sextas-feiras com horas-extras no período: 47 = 52 - 5 feriado(s), 06-Abr, 07-Set, 12-Out, 02-Nov, 29-Mar
Sábados com horas-extras no período: 51 = 52 - 1 feriado(s), 21-Abr
Total de horas-extras no período = 51 dia(s) x 01:00 + 48 dia(s) x 01:00 + 52 dia(s) x 01:00 + 50 dia(s) x
01:00 + 47 dia(s) x 01:00 + 51 dia(s) x 01:00 = 299
Média mensal de horas-extras = 299 / 12 = 24,92
Reflexo nas férias = R$24,55 x 224,92 x (1 + 1/3) = R$815,45
FGTS (base R$815,45) = R$65,24
Total do reflexo = R$815,45 + R$65,24 = R$880,69

Período aquisitivo de 01-Abril-2013 a 31-Março-2014


Salário ao final do período: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras com horas-extras no período: 52 = 53 - 1 feriado(s), 03-Mar
Terças-feiras com horas-extras no período: 51 = 52 - 1 feriado(s), 04-Mar
Quartas-feiras com horas-extras no período: 49 = 52 - 3 feriado(s), 01-Mai, 25-Dez, 01-Jan
Quintas-feiras com horas-extras no período: 51 = 52 - 1 feriado(s), 30-Mai
Sextas-feiras com horas-extras no período: 51 = 52 - 1 feriado(s), 15-Nov
Sábados com horas-extras no período: 49 = 52 - 3 feriado(s), 07-Set, 12-Out, 02-Nov
Total de horas-extras no período = 52 dia(s) x 01:00 + 51 dia(s) x 01:00 + 49 dia(s) x 01:00 + 51 dia(s) x
01:00 + 51 dia(s) x 01:00 + 49 dia(s) x 01:00 = 303
Média mensal de horas-extras = 303 / 12 = 25,25
Reflexo nas férias = R$24,55 x 225,25 x (1 + 1/3) = R$826,36
FGTS (base R$826,36) = R$66,11
Total do reflexo = R$826,36 + R$66,11 = R$892,47

Período aquisitivo de 01-Abril-2014 a 31-Março-2015


Salário ao final do período: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55

10 de 12 30/11/2015 16:07
Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - f61b6aa
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920243180400000003344919
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. f61b6aa - Pág. 10
Número do documento: 15120920243180400000003344919
Cálculo Exato http://calculoexato.com.br/salvar.aspx?codMenu=TrabHorasExtras
Fls.: 45

Segundas-feiras com horas-extras no período: 20 = 21 - 1 feriado(s), 21-Abr


Terças-feiras com horas-extras no período: 22
Quartas-feiras com horas-extras no período: 22
Quintas-feiras com horas-extras no período: 20 = 22 - 2 feriado(s), 01-Mai, 19-Jun
Sextas-feiras com horas-extras no período: 21 = 22 - 1 feriado(s), 18-Abr
Sábados com horas-extras no período: 22
Total de horas-extras no período = 20 dia(s) x 01:00 + 22 dia(s) x 01:00 + 22 dia(s) x 01:00 + 20 dia(s) x
01:00 + 21 dia(s) x 01:00 + 22 dia(s) x 01:00 = 127
Média mensal de horas-extras = 127 / 12 = 10,58
Reflexo nas férias = R$24,55 x 210,58 x (1 + 1/3) = R$346,36
FGTS (base R$346,36) = R$27,71
Total do reflexo = R$346,36 + R$27,71 = R$374,07

Reflexo no Décimo terceiro


Período de 02-Janeiro-2010 a 31-Dezembro-2010
Salário ao final do período: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras com horas-extras no período: 50 = 52 - 2 feriado(s), 15-Fev, 15-Nov
Terças-feiras com horas-extras no período: 48 = 52 - 4 feriado(s), 16-Fev, 07-Set, 12-Out, 02-Nov
Quartas-feiras com horas-extras no período: 51 = 52 - 1 feriado(s), 21-Abr
Quintas-feiras com horas-extras no período: 51 = 52 - 1 feriado(s), 03-Jun
Sextas-feiras com horas-extras no período: 51 = 52 - 1 feriado(s), 02-Abr
Sábados com horas-extras no período: 50 = 52 - 2 feriado(s), 01-Mai, 25-Dez
Total de horas-extras no período = 50 dia(s) x 01:00 + 48 dia(s) x 01:00 + 51 dia(s) x 01:00 + 51 dia(s) x
01:00 + 51 dia(s) x 01:00 + 50 dia(s) x 01:00 = 301
Média mensal de horas-extras = 301 / 12 = 25,08
Reflexo no décimo terceiro = R$24,55 x 25,08 = R$615,68
FGTS (base R$615,68) = R$49,25
Total do reflexo = R$615,68 + R$49,25 = R$664,94

Período de 01-Janeiro-2011 a 31-Dezembro-2011


Salário ao final do período: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras com horas-extras no período: 51 = 52 - 1 feriado(s), 07-Mar
Terças-feiras com horas-extras no período: 50 = 52 - 2 feriado(s), 08-Mar, 15-Nov
Quartas-feiras com horas-extras no período: 49 = 52 - 3 feriado(s), 07-Set, 12-Out, 02-Nov
Quintas-feiras com horas-extras no período: 50 = 52 - 2 feriado(s), 21-Abr, 23-Jun
Sextas-feiras com horas-extras no período: 51 = 52 - 1 feriado(s), 22-Abr
Sábados com horas-extras no período: 52 = 53 - 1 feriado(s), 01-Jan
Total de horas-extras no período = 51 dia(s) x 01:00 + 50 dia(s) x 01:00 + 49 dia(s) x 01:00 + 50 dia(s) x
01:00 + 51 dia(s) x 01:00 + 52 dia(s) x 01:00 = 303
Média mensal de horas-extras = 303 / 12 = 25,25
Reflexo no décimo terceiro = R$24,55 x 25,25 = R$619,77
FGTS (base R$619,77) = R$49,58
Total do reflexo = R$619,77 + R$49,58 = R$669,35

Período de 01-Janeiro-2012 a 31-Dezembro-2012


Salário ao final do período: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras com horas-extras no período: 52 = 53 - 1 feriado(s), 20-Fev
Terças-feiras com horas-extras no período: 49 = 52 - 3 feriado(s), 21-Fev, 01-Mai, 25-Dez
Quartas-feiras com horas-extras no período: 52
Quintas-feiras com horas-extras no período: 50 = 52 - 2 feriado(s), 07-Jun, 15-Nov
Sextas-feiras com horas-extras no período: 48 = 52 - 4 feriado(s), 06-Abr, 07-Set, 12-Out, 02-Nov
Sábados com horas-extras no período: 51 = 52 - 1 feriado(s), 21-Abr
Total de horas-extras no período = 52 dia(s) x 01:00 + 49 dia(s) x 01:00 + 52 dia(s) x 01:00 + 50 dia(s) x
01:00 + 48 dia(s) x 01:00 + 51 dia(s) x 01:00 = 302
Média mensal de horas-extras = 302 / 12 = 25,17
Reflexo no décimo terceiro = R$24,55 x 25,17 = R$617,73
FGTS (base R$617,73) = R$49,42
Total do reflexo = R$617,73 + R$49,42 = R$667,15

Período de 01-Janeiro-2013 a 31-Dezembro-2013


Salário ao final do período: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras com horas-extras no período: 51 = 52 - 1 feriado(s), 11-Fev
Terças-feiras com horas-extras no período: 51 = 53 - 2 feriado(s), 01-Jan, 12-Fev
Quartas-feiras com horas-extras no período: 50 = 52 - 2 feriado(s), 01-Mai, 25-Dez
Quintas-feiras com horas-extras no período: 51 = 52 - 1 feriado(s), 30-Mai
Sextas-feiras com horas-extras no período: 50 = 52 - 2 feriado(s), 29-Mar, 15-Nov
Sábados com horas-extras no período: 49 = 52 - 3 feriado(s), 07-Set, 12-Out, 02-Nov
Total de horas-extras no período = 51 dia(s) x 01:00 + 51 dia(s) x 01:00 + 50 dia(s) x 01:00 + 51 dia(s) x
01:00 + 50 dia(s) x 01:00 + 49 dia(s) x 01:00 = 302
Média mensal de horas-extras = 302 / 12 = 25,17
Reflexo no décimo terceiro = R$24,55 x 25,17 = R$617,73
FGTS (base R$617,73) = R$49,42
Total do reflexo = R$617,73 + R$49,42 = R$667,15

Período de 01-Janeiro-2014 a 31-Agosto-2014


Salário ao final do período: R$3.600,00
Salário/hora-extra: R$3.600,00 / 220 x 1,50 = R$24,55
Segundas-feiras com horas-extras no período: 32 = 34 - 2 feriado(s), 03-Mar, 21-Abr
Terças-feiras com horas-extras no período: 33 = 34 - 1 feriado(s), 04-Mar
Quartas-feiras com horas-extras no período: 34 = 35 - 1 feriado(s), 01-Jan
Quintas-feiras com horas-extras no período: 33 = 35 - 2 feriado(s), 01-Mai, 19-Jun
Sextas-feiras com horas-extras no período: 34 = 35 - 1 feriado(s), 18-Abr
Sábados com horas-extras no período: 35
Total de horas-extras no período = 32 dia(s) x 01:00 + 33 dia(s) x 01:00 + 34 dia(s) x 01:00 + 33 dia(s) x
01:00 + 34 dia(s) x 01:00 + 35 dia(s) x 01:00 = 201
Média mensal de horas-extras = 201 / 12 = 16,75
Reflexo no décimo terceiro = R$24,55 x 16,75 = R$411,14
FGTS (base R$411,14) = R$32,89
Total do reflexo = R$411,14 + R$32,89 = R$444,03

11 de 12 30/11/2015 16:07
Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - f61b6aa
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920243180400000003344919
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. f61b6aa - Pág. 11
Número do documento: 15120920243180400000003344919
Cálculo Exato http://calculoexato.com.br/salvar.aspx?codMenu=TrabHorasExtras
Fls.: 46

Aviso Importante Saiba Mais

Os resultados podem ser Os cálculos podem ser


O site CÁLCULO EXATO é um serviço gratuito que se propõe a auxiliar o
conferidos a partir da salvos e alterados
usuário como simples referência e verificação de cálculos diversos. Este serviço memória dos cálculos posteriormente
não deve ser utilizado em substituição a um profissional habilitado. O usuário que
utiliza os nossos serviços o faz por sua conta e risco, e aceita que não temos Os cálculos podem ser Os cálculos podem ser
qualquer responsabilidade por danos de qualquer natureza resultantes desta exportados para um editor impressos
de text
utilização.

2000-2013 Cálculo Exato - todos os direitos reservados

12 de 12 30/11/2015 16:07
Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - f61b6aa
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920243180400000003344919
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. f61b6aa - Pág. 12
Número do documento: 15120920243180400000003344919
Fls.: 47

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - fb8845b


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920260567600000003344921
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. fb8845b - Pág. 1
Número do documento: 15120920260567600000003344921
Fls.: 48

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - b681aaa


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920281516500000003344929
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. b681aaa - Pág. 1
Número do documento: 15120920281516500000003344929
Fls.: 49

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - b681aaa


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920281516500000003344929
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. b681aaa - Pág. 2
Número do documento: 15120920281516500000003344929
Fls.: 50

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - b681aaa


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920281516500000003344929
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. b681aaa - Pág. 3
Número do documento: 15120920281516500000003344929
Fls.: 51

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 3b3025f


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920284868000000003344930
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 3b3025f - Pág. 1
Número do documento: 15120920284868000000003344930
Fls.: 52

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 3b3025f


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920284868000000003344930
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 3b3025f - Pág. 2
Número do documento: 15120920284868000000003344930
Fls.: 53

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 3b3025f


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920284868000000003344930
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 3b3025f - Pág. 3
Número do documento: 15120920284868000000003344930
Fls.: 54

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 3b3025f


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920284868000000003344930
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 3b3025f - Pág. 4
Número do documento: 15120920284868000000003344930
Fls.: 55

Degravação:

Edilson: e aí marcou sua cirurgia já ou não?

Sandra: já, eu vou fazer no paraná, minha cunhada vai ver se eu consigo por lá; mas só
que tem a outra que tenho que fazer aqui também né seu Edilson;

Sandra: seu Edilson eu retoquei duas vezes

Edilson: eu sei sim mas, quando você fez, se não fez outra vez,

Sandra: fiz, mas só que tem a outra que tem que fazer de novo aí o excesso.

Edilson: sim tudo bem, eu sei, mais você fez de uma vez só

Sandra: é porque demora demais, a outra foi porque o médico já falou que tem que
fazer de novo

E eu trabalhava daquele jeito também; o repouso é 30 dias certinho

Vargas: Desculpe senhora, como é que tá?

Sandra: eu já vou começar a chorar já, não vai adiantar não

Vargas: mais faz parte

Sandra: mais pode falar

Vargas: eu tenho pra ouvir, vamos ver

Sandra: não tenho mais nada pra ouvir Vargas, eu pedi as contas e pronto eu só quero
receber o que eu tenho direito, só isso que eu quero, nada mais, entendeu? Eu fiz a
carta como pediram pra mim fazer e agora quer que eu refaça de novo outra carta, eu
não vou fazer, eu não vou.

Porque esse outro se vocês ensinaram ela errado o problema é de vocês entendeu? Eu
preciso desse dinheiro que ta aí meu eu preciso

Vargas: (Ininteligível) pra nós mantermos o braço, porque o negócio sem noção sem
ética,

Sandra: não oh, eu conversei com esse Clair, eu expliquei

Vargas: ah beleza ela fez a carta errada, beleza faz a carta certa

Sandra: mas eu não quero, eu não vou mais assinar nada Vargas, eu não vou colocar na
justiça, eu só quero o que é meu entendeu, se é um doze avos que eu mereço, então me
dê meu dinheiro

Vargas: Sandra, então vamos lá

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 83b314c


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920292680600000003344933
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 83b314c - Pág. 1
Número do documento: 15120920292680600000003344933
Fls.: 56

Sandra: vocês tão querendo forçar uma coisa que já sabe que eu fiz eu já assinei, eu já
assinei aquela porcaria lá, a minha coisa era querer ficar, não deu certo eu conversei
com Clair, eu to com depressão, Vargas, eu to passando só de ontem pra hoje, eu to
passando bastante raiva já, eu não quero, eu só quero o que é meu só isso;

Vargas: Sandra vamos lá, vamos começar do começo, quando você teve depressão nós
não fomos o primeiro a ajudar você?

Sandra: já falei com seu Edilson ele me ajudaram com 400,00 reais entendeu, teve 10
sessão e eu vim aqui pro seu Edilson, falei Dilson, eu preciso de mais 10 sessão, mais só
que eu não tenho dinheiro, Vargas eu fiz a cirurgia, com 15 dias eu voltei a trabalhar, eu
tive preocupação dentro de casa, por causa de pedido mal colocado, pedido ficou preso
aqui muito tempo, ai Valéria não quis aceitar entendeu, dai falou que não tinha feito
pedido porque ficou mais de 10 dias aqui, eu tive, oh com 3 dias eu já comecei a ter
menos preocupação eu não tive sossego;

Vargas: mais Sandra eu concordo com você, mais você não recebe por RH certinho?

Sandra: eu não to falando disso entendeu,

Vargas: mas você ta puxando uns assuntos que eu preciso falar com você, o que é da
parte da empresa nós estamos fazendo certo, (Ininteligível)...; então você tinha direito
a um afastamento certinho conforme diz a lei entendeu; eu não posso trazer pra dentro
da empresa problema que é seu, eu quero te ajudar, mas o problema é seu preciso te
ajudar a resolver teu problema; quando você pediu um adiantamento nós oferecemos;

Sandra: só que aí depois Vargas eu analisei bem eu falei perguntei assim seu Edilson vai
ficar alguém no meu lugar pra mim receber, ele falou não Sandra eu sinto muito que eu
não vou te prometer mais isso porque não deu certo foi ou não foi seu Edilson,

Edilson: Sim

Sandra: ai eu falei assim , chegar em casa, eu liguei pro meu irmão desesperada falei
Valdecir o que eu faço porque tô numa situação assim, meu filho tá lá, teve um
problema de novo lá parece que tá com braço quebrado eu não acredito, eu tenho que
ir lá ver ele, de qualquer jeito eu tenho que ver meu filho entendeu.

Outra eu to desse jeito aí faz é tempo que to com isso aí, que eu levo, quando eu disse
seu Edilson eu tento eu faço de tudo pra mim me reerguer eu expliquei a situação que
eu estava, eu expliquei Vargas, só que eu não demonstrava, eu pedia muito pra Deus
que saísse esse negócio de mim entendeu; Cheguei na segunda feira aqui eu falei assim
seu Edilson eu aceito esse cinco mil na minha mão, ele falou assim você é louca, tu é
doida como tu vai pagar, se você vai ficar um ou dois meses num sabe direito se vai dar
certo a cirurgia ou não vai , ou vai ter que fazer de novo com tal problema ai que você
vai ter, dia 02 de fevereiro você não vai estar que ta de novo pra fazer essa cirurgia
como e o INSS Vargas, vocês tem que entender que essas cirurgias assim não não,
porque eu fui atrás entendeu

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 83b314c


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920292680600000003344933
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 83b314c - Pág. 2
Número do documento: 15120920292680600000003344933
Fls.: 57

Vargas: pensei exatamente no que se ta falando

Sandra: não incobre, passa por perícia, passar por monte de coisa e eu queria que o Clair
tivesse entendido meu lado, queria que fizesse um acerto e eu continuasse na empresa

Vargas: ninguém consegue fazer isso, a empresa não pode fugir da lei entendeu

Sandra: eu sei mas tudo bem, mas só que assim aí oh, quando falei assim seu Edilson eu
vim aqui, tinha três dois pedidos pra passar quando eu fui passar meu palm já tava
bloqueado me chateou mais ainda entendeu, que eu achei assim seu Edilson tinha
explicado pra mim só que enquanto tava conversando aqui a Ana já me chamou vem cá
faz a carta assim assim, eu falei mais é assim mesmo, ela é e fiz do jeito que ela falou, ai
seu Edilson me chamou de novo e disse isso aqui não vale nada, isso aqui não sei que;

Eu não vou assinar mais nada, eu só quero ter meu direito porque to precisando mesmo

Vargas: vamos lá que que eu Vargas posso fazer pra você, e aqui a palavra do diretor
Sandra, que que eu posso fazer pra ajudar pra você, aquela carta que você fez, ela não
serve pra nada, eu não consigo fazer nada com ela, certo? O que que eu preciso , que
você faça a carta, a carta certa, a proposta que nós tínhamos no começo aí que fez é a
mesma, os documento certo correto, lá em Brasília pra que eu possa liberar o valor,
libera, não sei como é que tá, já tá liberado na verdade o valor

Sandra: já ta liberado, já ta aí, já ta tudo aqui

Vargas: a partir do momento que eu tiver a carta na mão, tá liberado não sei se
consegue pagar na mesma hora, _____ se sim senão, senão _______ eu preciso dessa
carta certinho, entendeu porque é documento ,

Sandra: mas que carta que vocês quer, eu ainda falei, Ana essa carta é certa igualzinho a
Luciana fez tá aqui

Vargas: eu não sei que carta ela te apresentou, eu acho até que tá copiado nesse email
que mandou a carta, eu acho que tá escrito errado o que tá escrito, o que tem que fazer
é escrever aquela certa como que é o pedido pra receber o um doze avos é isso que
precisa fazer, só isso; porque nós tamo aqui fazendo uma guerra de braço que não
precisa disso, na verdade eu não quero atrapalhar tua negociação, não é proposito do
Clair pra atrapalhar negociação mas o Clair quer pagar o certinho, você sabe o Clair quer
pagar o imposto certinho, quer receber certinho, quer vender certinho, não quer fazer
rolo, mesma coisa com você, não quer que tenha um rolo no meio do nosso negócio,
não quer que fique um documento dubio, um documento da falsa interpretação, um
documento que amanhã ou depois pode ser contestado entendeu?, o que nos
queremos fazer, queremos fazer certinho, até porque no dia que o Edilson falou pra
mim Vargas a Sandra tá querendo sair, eu falei não, não, não a Sandra é uma excelente
vendedora, nossa antigas que ficou aqui conosco, porque nós vamos permitir que a
Sandra saísse, então assim, não é de interesse da nossa parte que você saia, mas você
precisa se tratar, puxa vida, eu quero que você vá se tratar, até porque Sandra eu
imagino que seja se tá na sua cabeça é o que tá minha, eu gostaria que saísse e ficasse

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 83b314c


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920292680600000003344933
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 83b314c - Pág. 3
Número do documento: 15120920292680600000003344933
Fls.: 58

tudo bem, porque amanhã eu acredito que a Sandra vai sair e vai tá reerguida e a
Sandra vai querer de repente, eu não sei se você vai querer, mas se você quiser eu estou
a disposição

Sandra: eu falei pro seu Clair que eu queria que ele fizesse acerto comigo e eu
continuasse que eu ia superar ia fazer cirurgia que eu ia fazer tudo, mas que ia superar e
voltava a trabalhar e ele falou porque você não ficou encostada pelo INSS

Vargas: porque o que?

Sandra: Porque que eu não fiquei encostada pelo INSS, eu falei Clair isso não tem como
eles me deram um atestado de 15 dias ah pro RCA, RCA aí não voga, voga sim sabe por
que é uma explicação que eu to dando, sendo honesta com a empresa entendeu, ai
depois de mais quinze dias ele me deu outro, ai eu disse seu doutor Idan eu trabalho
fora, ele falou olha eu não vou me responsabilizar se você subir em cima de uma moto
porque na verdade eu fui operada da hemorroida, é uma coisa constrangida que eu
comentei só pro seu Edilson aqui; E tu sabe que essa cirurgia o INSS não incobre gente
se tem que ponhar na cabeça de vocês que não incobre e o seu Clair falou pra mim
porque você não quer ficar encostada porque assim assim assim, quando eu fui de novo
pro retorno depois que deu 30 dias eu trouxe outro atestado pro seu Edilson eu
trabalhando lá, tava ou não tava seu Edilson?

Vargas: E esse atestado você mandou esse atestado pra se encostar pra você receber
pelo INSS?

Sandra: porque eu perguntei pro seu doutor Idan, ele falou Sandra sê pode lutar você
vai passar por uma perícia todinha eles não vão te encostar porque é 30 há uns 15 dias a
mais que você vai ter que ficar assim;

Vargas: Porque esse caso depressão que você ta falando agora a Paula também tá com
esse mesmo problema e no começo quero falar pra você que se eu fui com você ____
depressão alguma coisa assim você me perdoe porque eu era ignorante com relação a
essa doença entendeu, eu achava que isso era coisa da pessoa

Sandra: a depressão eu acho Vargas tem horas pra mim mesmo que é uma coisa do
capeta entendeu, tem horas que eu penso assim;

Vargas: eu não quero falar isso, o que eu quero falar pra você é que eu era muito
ignorante com relação a essa doença entendeu, tanto que quando a Paula teve, eu falei
Paula minha filha vai trabalhar, eu acho que não tem razão pra você ter depressão
entendeu porque eu falei pra Paula minha esposa, eu não falei pra você porque eu não
tenho nada a ver com tua vida, mas na minha casa eu falei isso pra minha esposa, só pra
você ter uma ideia, hoje sim entendo o que é essa doença, eu sei o que você sente, eu
sei exatamente como você passa os dias aí todos; A Paula está afastada, a Paula está
afastada não sei se pelo INSS ;

Sandra: eu acho que não

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 83b314c


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920292680600000003344933
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 83b314c - Pág. 4
Número do documento: 15120920292680600000003344933
Fls.: 59

Vargas: eu não tenho certeza

Sandra: nem meu filho conseguiu pelo INSS

Vargas: é por isso que eu tô te falando, a Paula vai fazer perícia só mês que vem, pode
ser que ela receba pode ser que não; mas graças a Deus a Paula conseguiu, eu falei
Paula não se preocupe eu quero que você se cuide agora, quero que você fique boa,
mesma coisa que eu penso pra você, eu preciso que você esteja bem Sandra

Sandra: mais Vargas a Irani sabia que a primeira vez que entrei depressão aqui dentro,
não é a primeira vez, ai ela falou assim nós vamos encostar você, eu falei com uma
psicóloga de Brasília e tudo

Sandra: eu falei Irani, se eu ficar em casa é pior eu tô (Ininteligível) não era isso que eu
queria entendeu eu queria continuar mais seu pegar aqueles 5mil emprestado não ia
adiantar pra mim ia piorar entendeu;

Vargas: é por isso que eu quero que você entenda também que assim tudo que você
propôs a gente fez a gente tem condições de fazer entendeu e por isso...

Sandra: fazer não fizeram do jeito, porque eu queria que ele me desse e eu continuaria
e eu falei, eu sempre falei a seu Edilson

Vargas: aí é ilegal Sandra, não conseguimos trabalhar na ilegalidade entendeu?

Sandra: não sei

Vargas: na ilegalidade......;

Sandra: porque da outra vez eu falei Iranir eu acho que não é melhor eu ficar encostada
é melhor se preocupar eu saí mesmo quando seu Edilson no começo senhor viu eu tava
com um depressão precária mesmo, mas eu saía trabalhar eu tirava aquilo na minha
cabeça eu pedia pra Deus tirar esses negocio da minha cabeça tudo e eu evoluiria numa
semana 57 mil entendeu

Vargas: é por isso que eu falo pra você que a questão de você trabalhar estando de
atestado é uma questão que você decidiu até porque naõ temos vínculo empregatício

Sandra: essa da cirurgia não tinha como assim, não tinha, não tinha,

Vargas: isso que eu quero que você entenda que a nossa parte o que é da nossa parte,
nós queremos fazer pra ajudar entendeu, eu quero tá aqui a disposição pra ajudar, por
isso que eu te falo, há que que eu posso fazer, Sandra vamos fazer essa carta porque
que nós estamos nessa briga

Sandra: eu já fiz eu não quero briga Vargas, eu já fiz eu não vou fazer, porque eu não
entendo o que que é justiça e nem quero me meter em justiça

Vargas: Concordo com você

Sandra: eu nem sei o que é justiça

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 83b314c


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920292680600000003344933
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 83b314c - Pág. 5
Número do documento: 15120920292680600000003344933
Fls.: 60

Vargas: concordo com você que seja feita a carta, essa carta foi feita errada, eu não
consigo, esse documento não serve pra mim entendeu, é que nem quando a gente
vende um carro eu vou lá entrego só o primeiro documento de entrega, o recibo de
quitação, não serve pra nada entendeu o cara tem o carro, tem o documento pode
andar pra frente pra trás mas não pode transferir pro nome dele; a mesma coisa aqui
agora

Sandra: a única coisa que eu consultei foi a Sena, tua carta foi assim, ele falou foi, então
se o do Sena deu certo porque que a minha tá dando errado, porque que tá complicado
se eu tô precisando

Vargas: a mesma coisa falo pra você porque que não vamos acertar essa carta se você tá
precisando e eu tô aqui pronto pra acertar

Sandra: é porque eu já fiz, eu já assinei já foi passado entendeu aí eu num..;

Vargas: então Sandra a minha posição em relação a isso eu não consigo te ajudar, se não
quer fazer a carta, então não tem como fazer, aquela carta que você fez não serve de
documentação pra mim e aí a gente vai ficar nessa queda de braço que não precisa
entendeu.

Sandra: não sei

Edilson: Sandra eu quero que você entenda o seguinte nós estamos aqui, sempre eu
mesmo me coloquei a sua disposição tanto eu, tanto, tanto ____, pra te ajudar, agora
você tem que se lembrar o seguinte nós não somos o dono da empresa, nós aqui temos
que seguir as regras e as normas, isso aqui eu te expliquei muito bem

Sandra: não mais então assim oh

Vargas: inclusive essa norma...

Sandra: então no outro dia Vargas, como ...

Vargas: inclusive essa norma só pra você saber, não é pra mim que desenha, quem
desenha isso é o jurídico da empresa, o jurídico da empresa eu quero que faça assim, daí
se o Clair aceita um negócio ....;

Sandra: mas então porque assim é, um doze avos que vocês tem direito de pagar
quando a gente tá pedindo as contas não é, um doze avos

Vargas: não, não quando você tá pedindo as contas eu pago o que for o que eu avaliar
que pode ser pago, sim ou não, não tenho obrigação nenhuma de pagar, se eu demitisse
você aí sim o que não é o caso; o caso é o seguinte: você tá pedindo pra sair e neste caso
o Clair avaliou porquanto tempo você tá conosco, da boa profissional que você foi nesse
período representante comercial (Ininteligível)...; então assim você teria direito a esse
valor se nós te demitíssemos não é o caso;

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 83b314c


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920292680600000003344933
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 83b314c - Pág. 6
Número do documento: 15120920292680600000003344933
Fls.: 61

Sandra: quer dizer que vocês pagam por pagar então, quer dizer então que vocês não
são obrigados a pagar, pela lei não;

Vargas: tanto que se pode ver quem pediu pra sair ninguém recebeu , pode ver pode
pesquisar

Sandra: o Pontes falou que recebeu quando ele saiu, o Sena recebeu quando pediu as
contas

Vargas: nessa mesma situação de você entendeu

Edilson: Bastante dentro de casa _______ que tem a obrigação de pagar pela lei ______

Sandra: ai no dia que seu Edilson pediu assim pra mim colocar dois avos se era um doze
avos depois pra dois, eu não entendi;

Edilson: não, é um doze avos, não é dois avos não;

Sandra: e que tipo que é essa carta que vocês quer que eu faça

Vargas: eu não tenho aqui, mas o Edilson acho que tem facinho tem um aí pra mim ler
ou não tem nenhuma

Vargas: Por meio desta vem pedir rescisão do contrato de habilitação comercial motivo
desta empresa até esta data a razão pedido de motivos particulares solicito _____a
rescisão já providenciada o pagamento de indenização de um doze avos nestas
condições (Ininteligível), simples assim; Agora você precisa seguir esse texto

Sandra: mas é quase igual o que eu assinei, não tem muita diferença

Vargas: quase

Sandra: a única coisa que não tem é esse negócio do um doze avos aqui

Vargas: então é justamente essas coisas que ficam com essas interpretações dúbias que
a gente não quer que tenha lá na frente entendeu

Edilson: Inaudível gravação muito braixa - A diferença da outra pra isso _____

Vargas: e assim Sandra eu quero que você entenda vou falar por mim e vou falar pelo
Edilson e vou falar pelo Clair, você já conhece o Clair talvez tanto como eu ou mais do
que eu, o Clair não ta aqui pra querer prejudicar você ou pra fazer alguma coisa pra dizer
assim ah eu vou fazer alguma coisa que nós vamos prejudicar a Sandra, não, o Clair só
quer as coisas certinho, você sabe como o Clair é; Clair vamos fazer negócio aqui, vamos
sair um pouquinho, não não, vamos fazer o negócio certo; Vamos Clair, Vargas eu já falei
pra você, nós vamos fazer o negócio certo, mais Clair nós vamos gastar mais, pode
gastar mais mais quero que faça certinho; Clair gosta das coisas certa, não adianta, tudo
que a gente propor que fica meio meio ele fala não, vamos fazer certo; é so isso não tem
aqui......; A nossa intenção a minha, do Edilson, do Clair...;

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 83b314c


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920292680600000003344933
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 83b314c - Pág. 7
Número do documento: 15120920292680600000003344933
Fls.: 62

Sandra: eu só fico cabreira porque eu já assinei e foi passado pra frente e eu sei que
meu acerto já ta aí;

Vargas: já ta aí, só que daí caiu lá no jurídico e o juiz falou não, não é esta carta, não
libero

Edilson: O seu acerto não tá aqui, seu acerto tem que tá autorizado pelo financeiro, não
estamos ali com dinheiro separado pra pagar a Sandra, não temos nada pronto, inclusive
ah vamos pagar, tem que providenciar tudo de novo, inclusive dinheiro

Vargas: inclusive eu não sei se tem; ah faça a carta agora, não sei, acho que não tem
esse dinheiro agora entendeu, eu vou falar pra você vem segunda feira (Ininteligível);

Sandra: a comissão que eu vendi vai cair diretamente pra mim ou vai cair;

Vargas: isso aqui já acho que até foi calculado a comissão antencipado não foi Edilson

Edilson: já antecipada

Sandra: e porque vocês não paga então só a comissão pra mim

Vargas: eu preciso fazer o recibo disso tudo

Sandra: mas a comissão...;

Vargas: como é o contrato da Disdal com a Sandra, comissão te pago na liquidação;

Sandra: e outra coisa Vargas, uma coisa que eu fico cabreira disse que não pode ter,
cadê meu contrato nunca recebi a segunda via, eu quero

Vargas: conversando com outra pessoa;

Sandra: que nem eu não tenho isso aí ; vocês não pode segurar falar que não pode dar
pra mim

Vargas: mas e lá quando você assinou contrato não te deram

Sandra: não, não nunca me deram eu preciso dessa via

Vargas: não sei

Sandra: eu preciso

Vargas: vai ter que buscar no arquivo....;

Sandra: eu já pedi, já pedi seu pro Edilson, já pedi pra Ana, Ana eu quero minha segunda
via do contrato meu, porque eu já tenho emprego garantido entendeu;

Vargas: eu vou ter que ver nos arquivos, eu não posso te responder isso agora porque
eu não sei de quando é teu contrato, não sei onde ta esses arquivos com as mudança;

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 83b314c


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920292680600000003344933
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 83b314c - Pág. 8
Número do documento: 15120920292680600000003344933
Fls.: 63

Sandra: porque eu posso até assinar, mas depois vocês me dá esse contrato na minha
mão porque eu não quero confusão nenhuma a Disdal entendeu..

Vargas: o que eu vou falar pra você Sandra, que que eu Vargas vou assumir, com você
aqui agora, ah você quer fazer a carta, beleza, por razão do teu contrato, mesmo que
você não faça carta, eu já vou ir atrás, se eu consigo uma cópia onde é que ta isso, a
única coisa que eu vou pedir agora é paciência pelo seguinte, acabou de mudar a
empresa de lugar em Brasília, você sabe saiu de um depósito foi pra outro, eu não sei
como eles vão fazer pra achar isso lá, se tá La, se ta lá na contabilidade no Paraná, eu
não sei, eu não sei, confesso pra você que não sei onde ta essa documentação mas vou
aí atrás, já vou anotar aqui já pra mim me preocupar com esse assunto segunda feira ta

Sandra: porque ó seu Edilson disse que não era obrigado foi seu Edilson que falou pra
mim que não era obrigado dá segunda via, mas é obrigado a dar

Vargas: eu acredito Sandra que lá quando você assinou o contrato você recebeu agora o
quê que eu vou te pedir, vou te pedir.num sei. vou ter correr atrás pra saber onde ta isso

Sandra: oh Vargas quando a gente fez o acerto, quando a gente fez, porque na verdade
assim Sede, Sede Centro, TR Log e Disdal; Sede era do seu Oscar, Sede Centro já era de
uma sociedade com seu Clair, TR Log já era sociedade com o Clair e Disdal ficou seu
Clair, quando seu Clair tirou a gente da carteira eu tenho três baixas de promotora pra
vendas, e da Sede, Sede Centro, mais outra baixa, e da Disdal; Que que aconteceu, quem
quisesse ficar engolia tudinho e não vomitasse deixasse ali; a gente não recebeu
também foi ilegal o recebimento da gente entendeu naquela época;

Vargas: eu não sei não posso te falar

Sandra: como era aquele amor que eu tinha pela empresa, eu cheguei pro Luciano,
Luciano tem como me ajudar nisso aqui, porque meu cálculo ta errado né, eu não queria
nem assinar no sindicato eu não queria, mais aí depois tipo assim ficou um ameaça se
ficar amém se não quiser né, ai o seu Edilson conseguiu pra mim três mil reais é uma
coisa assim então, né;

Vargas: eu até posso citar novamente esse fato Clair entendeu porque eu não participei

Sandra: eu só tô relatando isso, de repente você não precisa nem citar entendeu,
porque só to falando assim; como eu queria continuar tudo bem né, tirou a gente da
carteira, fiquei triste né, mas tudo bem, mais ai depois, agora assim falar sinceramente
Vargas eu achei assim que o Clair ia me ver diferente, nunca catei nada, eu era uma das
vendedoras, não tem ninguém que vê pode pergunta pro seu Edilson, eu vejo código
errado, eu vejo coisa sem preço, nenhum dos vendedor faz isso aqui;

Vargas: eu sei quando Edilson comentou pela primeira vez e até nem acreditava que
você ía sair, quando Edilson comentou a primeira vez que você ia sair eu falei Edilson
não brinca;

Sandra: mas não adiantava

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 83b314c


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920292680600000003344933
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 83b314c - Pág. 9
Número do documento: 15120920292680600000003344933
Fls.: 64

Vargas: porque você vai permitir

Sandra: eu sei, eu via tudo todos os defeitos eu via tudo aqui, do ferreiro, da nutella

Vargas: daquele ultimo que eu tava aqui, você lembra que comentou um negócio

Sandra: então eu sou crica, as vezes os outros é que me acha chata, mas um bom
profissional tem que ser chato entendeu;

Vargas: e é isso também que eu falo, Sandra amanha eu não, sei, eu acho, acredito que
você vai ficar boa, eu acredito que nossa história não terminou aqui, que amanhã ou
depois você vai dizer Vargas vamos voltar a trabalhar;

Sandra: mas o seu Clair deixou bem correto que ele não abre as portas pra mim mais;

Vargas: porque?

Sandra: não sei, é isso que...; o meu sentimento foi isso entendeu

Vargas: quando o Clair falou isso pra você?

Sandra: num email que ele mandou

Vargas: será?

Sandra: será não

Vargas: você viu esse email?

Sandra: eu vi; eu fiquei mais triste porque ele falou as portas não sei que lá, as portas...;
se eu fosse dar. as não sei que lá era tanto; e se eu fosse e as portas não ficarão abertas;
o que mais me chateei foi isso porque eu conversei numa boa com ele; a minha
chateação foi essa;

Achou?

Vargas: no email do Clair tem mil aqui

Sandra: vê lá do dia , que dia que ele teve aqui da Neuda, eu falei é....; é pra ele por
telefone, depois ele não me atendeu mais ele me ignorou entendeu;

Vargas: olha aqui tem um email que o Clair mandou aqui, falei agora com o Vargas, com
a Luciana, o caso dela é o seguinte: se ela está doente deve ser licenciada pelo INSS pois
como ela requer o ___ ela tem esse direito assegurado; se ela precisa dinheiro ____
podemos fazer empréstimo de cinco mil reais pra que ela pague 10 parcelas e
continuaria trabalhando normalmente, mas antes de fazer de fazer essa proposta vê se
ela está em condições de trabalhar; não adiante você trabalhar doente que não dá
certo; caso não esteja nem fazer essa proposta; ou ela pode pedir pra ....(muito barulho
ao fundo); mas é uma rescisão de fato sai mesmo, se tiver dúvida a Eri
(confirmar)___pode lhe explicar, esse assunto deve ser tratado com objetividade;

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 83b314c


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920292680600000003344933
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 83b314c - Pág. 10
Número do documento: 15120920292680600000003344933
Fls.: 65

Sandra: é mais...; ele tem outra coisa, aí também que ele falou não avisaram porque a
Ana; eu falei seu Edilson, eu comentei aqui com seu Edilson se eu procurar um advogado
já que eu to trabalhando não é certo, ai Ana colocou não sei que lá advogado, não sei
que, não sei que, ai ele pegou puf mandou todas as porradas;

Vargas: talvez ele você notou pouco errado, porque no meu o que ele tá escrevendo é
isso entendeu..

Sandra: ele não deixaria as portas abertas de jeito nenhum pra mim; o que que eu
queria, ia pedir as contas né, mais como foi bem explicado que ele não ia deixar as
portas abertas pra mim, não eu só quero pegar o que é meu pronto e acabou;

Vargas: eu até to olhando aqui se tem início de algum aqui, eu to copiado em vários
emails desse negócio aqui, mais eu não to copiado nesse aí do .....;

Sandra: mais seu Edilson sabe da minha.....;

Barullhos gente conversando ao fundo

Vargas: eu não tenho aqui, até tenho aqui, mas descreve pra ele aqui...;

Sandra: eu só peço assim , eu assinei a carta

Vargas: aqui ó, senhor Clair boa tarde, ontem eu e Edilson conversamos com a Sandra
deixou claro que não pode se afastar pelo INSS procurou advogado para elementar as
opções que ela tem; e essa resposta do Clair que ele deu ó

Sandra: mas tem a outra ainda;

Vargas: tá no meu computador, isso que eu to esperando se falar que eu não vi; olha
aqui a Ana Paula escreve

Sandra: ela escreveu errado aí, porque eu citei poxa por tudo que eu....; se eu for num
advogado tiver uma instrução é errado, tão fazendo comigo, porque tão fechando as
portas pra mim

Vargas: ai ó quando você deu a resposta pra ele, foi a que...;

Sandra: não mais é mais outra,

Vargas: (Ininteligível)

Sandra: mas ele sabe que não fica INSS, se você

Vargas: isso que to falando pra você, eu acho que o Clair não respondeu desse jeito que
você falou, ta escrito aqui a resposta que ele deu entendeu, até estanhei;

Sandra: mas pode procurar por aí que você vai achar

Vargas: até estanhei porque não foi isso que o Clair escreveu aqui entendeu, pode ler
aqui ó; Ana Paula falei agora com Vargas pra ela o seguinte, se ela está doente dever ser

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 83b314c


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920292680600000003344933
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 83b314c - Pág. 11
Número do documento: 15120920292680600000003344933
Fls.: 66

licenciada pelo INSS pois como ele recolhe a ____ tem direito de assegurado
_________________;continua trabalhando normalmente mas antes de fazer essa
proposta vê se ela tem como trabalhar, aqui bem certinho ou ela pode pedir pra
sair______;

Sandra: sai mesmo então, mas dizer que sair as portas

Vargas: não não, você sai agora, mas você saindo continuar trabalhando é isso que ele
ta dizendo aqui, não é que você não volta mais, nunca foi isso que eu e o Clair falamos,
sai mesmo nesse momento, vai se trata fica boa, pode voltar, não quer dizer que tenha
que voltar, mas pode voltar entendeu, é isso aqui, tá muito claro aqui; e Sandra vou falar
pra você tenho acompanhado esses email não escreveu outro email é esses aqui os
email que tem aqui, até porque o Clair me copia em todos os assuntos aqui..; (barulhos
ao fundo)

Sandra: ai Vargas vê esse negócio aí, porque essa Ana, tu vê aí com a Ana se ela fez, eu
fazer aquela carta aí que rejeitei, vocês vê com ela aí entendeu

Vargas: porque, que que eu vou fazer pra você aqui Sandra, que que eu Vargas eu vou
ver esse negócio do teu contrato, eu não vou te garantir que dia vou te mandar isso aí,
porque eu não sei entendeu, tem que procurar onde tá, isso eu vou fazer; Sandra você
faz a carta certa (barulho de conversas, se torna inaudível);

Sandra: Você não tem como dar uma dessa aí pra mim, pra mim mandar fazer, batido
desse jeito aí pra mim;

Vargas: não tem que ser do teu próprio punho

(barulho ao fundo conversa de terceiros)

Sandra: tira uma xerox ai pra mim

barulhos aos fundo conversa de terceiros)

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 83b314c


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920292680600000003344933
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 83b314c - Pág. 12
Número do documento: 15120920292680600000003344933
Fls.: 67

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 83b314c


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920292680600000003344933
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 83b314c - Pág. 13
Número do documento: 15120920292680600000003344933
Fls.: 68

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - f9f52c0


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920302080800000003344937
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. f9f52c0 - Pág. 1
Número do documento: 15120920302080800000003344937
Fls.: 69

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - f6e3eb6


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920310027400000003344939
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. f6e3eb6 - Pág. 1
Número do documento: 15120920310027400000003344939
Fls.: 70

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - f6e3eb6


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920310027400000003344939
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. f6e3eb6 - Pág. 2
Número do documento: 15120920310027400000003344939
Fls.: 71

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - f6e3eb6


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920310027400000003344939
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. f6e3eb6 - Pág. 3
Número do documento: 15120920310027400000003344939
Fls.: 72

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 08a1dac


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920314469600000003344942
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 08a1dac - Pág. 1
Número do documento: 15120920314469600000003344942
Fls.: 73

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 08a1dac


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920314469600000003344942
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 08a1dac - Pág. 2
Número do documento: 15120920314469600000003344942
Fls.: 74

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 08a1dac


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920314469600000003344942
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 08a1dac - Pág. 3
Número do documento: 15120920314469600000003344942
Fls.: 75

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 08a1dac


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920314469600000003344942
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 08a1dac - Pág. 4
Número do documento: 15120920314469600000003344942
Fls.: 76

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 08a1dac


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920314469600000003344942
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 08a1dac - Pág. 5
Número do documento: 15120920314469600000003344942
Fls.: 77

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 08a1dac


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920314469600000003344942
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 08a1dac - Pág. 6
Número do documento: 15120920314469600000003344942
Fls.: 78

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 08a1dac


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920314469600000003344942
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 08a1dac - Pág. 7
Número do documento: 15120920314469600000003344942
Fls.: 79

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 08a1dac


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920314469600000003344942
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 08a1dac - Pág. 8
Número do documento: 15120920314469600000003344942
Fls.: 80

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 08a1dac


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920314469600000003344942
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 08a1dac - Pág. 9
Número do documento: 15120920314469600000003344942
Fls.: 81

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 08a1dac


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920314469600000003344942
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 08a1dac - Pág. 10
Número do documento: 15120920314469600000003344942
Fls.: 82

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 08a1dac


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920314469600000003344942
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 08a1dac - Pág. 11
Número do documento: 15120920314469600000003344942
Fls.: 83

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 08a1dac


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920314469600000003344942
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 08a1dac - Pág. 12
Número do documento: 15120920314469600000003344942
Fls.: 84

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 08a1dac


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920314469600000003344942
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 08a1dac - Pág. 13
Número do documento: 15120920314469600000003344942
Fls.: 85

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 9efaf5c


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920321328500000003344944
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 9efaf5c - Pág. 1
Número do documento: 15120920321328500000003344944
Fls.: 86

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - c9b7b44


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920331199800000003344948
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. c9b7b44 - Pág. 1
Número do documento: 15120920331199800000003344948
Fls.: 87

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - c9b7b44


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920331199800000003344948
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. c9b7b44 - Pág. 2
Número do documento: 15120920331199800000003344948
Fls.: 88

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - c9b7b44


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920331199800000003344948
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. c9b7b44 - Pág. 3
Número do documento: 15120920331199800000003344948
Fls.: 89

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - c9b7b44


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920331199800000003344948
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. c9b7b44 - Pág. 4
Número do documento: 15120920331199800000003344948
Fls.: 90

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - c9b7b44


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920331199800000003344948
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. c9b7b44 - Pág. 5
Número do documento: 15120920331199800000003344948
Fls.: 91

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - c9b7b44


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920331199800000003344948
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. c9b7b44 - Pág. 6
Número do documento: 15120920331199800000003344948
Fls.: 92

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - c9b7b44


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920331199800000003344948
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. c9b7b44 - Pág. 7
Número do documento: 15120920331199800000003344948
Fls.: 93

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2011/2012

NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: AC000028/2010


DATA DE REGISTRO NO MTE: 15/09/2010
NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR045585/2010
NÚMERO DO PROCESSO: 46200.000794/2010-36
DATA DO PROTOCOLO: 23/08/2010

SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMERCIO DO ESTADO DO ACRE,


CNPJ n. 84.318.807/0001-67, neste ato representado(a) por seu Presidente, Sr(a).
JOSE MARIA NEVES DE MELO e por seu Vice-Presidente, Sr(a). AURICELIO
BARDALES DAMASCENO;
E
FEDERACAO DO COMERCIO DE BENS, SERVICOS E TURISMO DO ESTADO
DO ACRE - FECOMERCIO-AC., CNPJ n. 63.589.881/0001-48, neste ato
representado(a) por seu Presidente, Sr(a). LEANDRO DOMINGOS TEIXEIRA
PINTO;
celebram a presente CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO, estipulando as
condições de trabalho previstas nas cláusulas seguintes:

CLÁUSULA PRIMEIRA - VIGÊNCIA E DATA-BASE


As partes fixam a vigência da presente Convenção Coletiva de Trabalho no período de
1º de janeiro de 2011 a 31 de dezembro de 2012 e a data-base da categoria em 1º de
janeiro.
CLÁUSULA SEGUNDA - ABRANGÊNCIA
A presente Convenção Coletiva de Trabalho abrangerá a(s) categoria(s) A presente
Convenção Coletiva de Trabalho abrange as empresas do comércio de bens,
serviços e turismo, representadas pela FECOMÉRCIO/AC, bem como todos os
empregados definidos na base representativa do SINCOACRE, no âmbito do
Estado do Acre, tais como os empregados no comercio atacadista e varejista em
geral, nas empresas de turismo e hospitalidade, no comercio armazenador, e
secretárias e auxiliares de profissionais liberais, do Estado do ACRE. (D.O.U. DE
08/02/1999, seção I, pg. 07, ao processo n.º 460000.007939/97), com abrangência
territorial em AC.

Salários, Reajustes e Pagamento

Piso Salarial

CLÁUSULA TERCEIRA - DO PISO SALARIAL

O piso salarial da categoria, a partir de 1º de janeiro de 2011, será o valor equivalente


ao salário mínimo estabelecido pelo Governo Federal, acrescido do percentual de 8%
(oito por cento).

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 04adcf8


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920335530700000003344954
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 04adcf8 - Pág. 1
Número do documento: 15120920335530700000003344954
Fls.: 94

Reajustes/Correções Salariais

CLÁUSULA QUARTA - DA REPOSIÇÃO SALARIAL

Os Empregados que percebem salários fixos acima do piso estabelecido no caput


desta Cláusula farão jus a uma reposição salarial da ordem de 3% (três por cento),
aplicada sobre seus vencimentos a partir de 1º de janeiro de 2011 e também de 3%
(três por cento), aplicada sobre os respectivos vencimentos a partir de 1º de janeiro de
2012.

Descontos Salariais

CLÁUSULA QUINTA - DA CONFERENCIA DE VALORES

A conferência de valores em caixa ou similar será realizada na presença do operador


responsável. Quando for impedido pela empresa de acompanhar a conferência, o
operador ficará isento de qualquer responsabilidade, bem como também a partir do
momento em que entregar ao seu responsável os valores previamente conferidos.
PARÁGRAFO PRIMEIRO – É vedado a empresa descontar da remuneração do
empregado qualquer valor referente a furo de caixa, se no momento do fechamento
do mesmo, o superior ou responsável não acompanhar o referido fechamento.
PARÁGRAFO SEGUNDO – Entende-se por fechamento de caixa a entrega do
numerário e demais papéis ao tesoureiro ou pessoa designada para executar a
conferência.

CLÁUSULA SEXTA - DO DESCONTO EM FOLHA DE


PAGAMENTO/CONTRACHEQUE

Por força desta Convenção Coletiva e em conformidade com o disposto no inciso XXVI
do artigo 7º da Constituição Federal e conforme estabelecem os artigos 462 e 545 da
CLT, as empresas ficam autorizadas a efetuar descontos, em folha de
pagamento/contracheque de salários/remuneração dos empregados, desde que não
exceda a 70% (setenta por cento) da respectiva remuneração.
PARÁGRAFO ÚNICO –Fica assegurado o pagamento mínimo mensal, em espécie,
de 30% (trinta por cento) da remuneração do empregado.

Gratificações, Adicionais, Auxílios e Outros

Gratificação de Função

CLÁUSULA SÉTIMA - DO QUEBRA DE CAIXA

Os empregados que exercerem a função de caixa farão jus a gratificação mensal de

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 04adcf8


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920335530700000003344954
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 04adcf8 - Pág. 2
Número do documento: 15120920335530700000003344954
Fls.: 95

7% (sete por cento), calculada sobre o salário base do empregado, a título de quebra
de caixa.

Adicional de Hora-Extra

CLÁUSULA OITAVA - DOS ADICIONAIS DE HORAS EXTRAS

A jornada extraordinária de trabalho será remunerada com adicional de 50% (cinquenta


por cento), incidente sobre a hora normal em dias comuns, e com adicional de 100%
(cem por cento) sobre as trabalhadas nos domingos e feriados.

Adicional Noturno

CLÁUSULA NONA - DO ADICIONAL NOTURNO

Ficam as empresas obrigadas a pagar aos seus empregados o adicional noturno com o
acréscimo de 25% (vinte e cinco por cento) sobre a hora normal trabalhada, incidindo o
adicional sobre o salário base do trabalhador.

Comissões

CLÁUSULA DÉCIMA - DOS EMPREGADOS COMISSIONADOS -


REPOUSO SEMANAL REMUNERADO

Todos os empregados comissionados terão direito ao pagamento do repouso semanal


remunerado, com base nas médias das comissões percebidas no cumprimento da
jornada de trabalho, acrescido dos reflexos decorrentes das horas extras efetivamente
laboradas, estas desde que não compensadas, bem como demais verbas incidentes na
remuneração.

CLÁUSULA DÉCIMA PRIMEIRA - DA REMUNERAÇÃO DOS


COMISSIONISTAS

Aos empregados remunerados exclusivamente na base de comissões sobre vendas


(vendedores e/ou comissionistas), fica assegurado uma remuneração mínima
correspondente ao piso salarial da categoria, conforme estabelecido na Cláusula
TERCEIRA.

Auxílio Educação

CLÁUSULA DÉCIMA SEGUNDA - DA CAPACITAÇÃO DO EMPREGADO

Os valores pagos aos empregados, como forma de subsídio, beneficio e/ou incentivo à
formação profissional e/ou qualificação, não incorporarão às respectivas remunerações,

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 04adcf8


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920335530700000003344954
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 04adcf8 - Pág. 3
Número do documento: 15120920335530700000003344954
Fls.: 96

para qualquer efeito.


PARÁGRAFO PRIMEIRO –As empresas poderão promover a realização de cursos
e treinamentos, dentro ou fora do Estado, visando o aperfeiçoamento profissional
dos empregados, sem qualquer ônus para eles, sendo certo que, nestes casos, não
será devido qualquer pagamento ao empregado, a título de horas normais ou
extras, mesmo quando realizado o curso ou treinamento após o expediente normal
ou em dias destinados ao descanso e feriados.
PARÁGRAFO SEGUNDO – Sempre que as Empresas financiarem, no todo ou em
parte, cursos e/ou treinamentos de aperfeiçoamento profissional dos empregados,
dentro ou fora do Estado, estes deverão ser previamente combinados e
formalizados através de termo de compromisso, segundo o qual o empregado se
compromete a permanecer na empresa pelo tempo estipulado no referido termo,
sob pena de ter que restituir o valor despendido no custeio do curso/treinamento.

Auxílio Morte/Funeral

CLÁUSULA DÉCIMA TERCEIRA - DO AUXÍLIO FUNERAL

Fica assegurado ao trabalhador com mais de 1 (um) ano de serviço na empresa, que
vier a falecer, a concessão de auxílio funeral, no valor correspondente a 1 (um) piso
salarial da categoria, que será pago por ocasião da rescisão do respectivo contrato de
trabalho, podendo ser deduzidos eventuais despesas fúnebres arcada pela empresa.
PARÁGRAFO ÚNICO – As empresas que mantiverem convênio ou seguro de vida
que estipulem condições melhores que as constantes no "caput" desta cláusula,
ficam excluídas do cumprimento da mesma.

Contrato de Trabalho – Admissão, Demissão, Modalidades

Normas para Admissão/Contratação

CLÁUSULA DÉCIMA QUARTA - DAS ANOTAÇÕES NA CTPS

As Empresas anotarão na CTPS dos seus empregados a função efetivamente


exercida, o percentual de comissão, bem como o salário fixo, quando for o caso,
observado o PISO SALARIAL definido na Cláusula TERCEIRA.

Aviso Prévio

CLÁUSULA DÉCIMA QUINTA - DA DISPENSA DO AVISO PRÉVIO

Quando o empregado for despedido e/ou solicitar sua demissão, fica estabelecido que,
a critério da empresa, o mesmo fica dispensado do cumprimento do aviso prévio

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 04adcf8


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920335530700000003344954
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 04adcf8 - Pág. 4
Número do documento: 15120920335530700000003344954
Fls.: 97

quando este comprovar a obtenção de novo emprego, desonerando e/ou não


ressarcindo a empresa do pagamento dos dias não trabalhados.
PARÁGRAFO PRIMEIRO – Havendo necessidade do empregado encerar suas
atividades antes dos 30 (trinta) dias do aviso prévio, fica estabelecido que a
Empresa dispensará os 15 (quinze) dias restantes do aviso prévio. Na hipótese do
empregado não aceitar permanecer na empresa durante os 15 (quinze) primeiros
dias do aviso prévio, a empresa pagará somente os dias efetivamente trabalhados.
PARÁGRAFO SEGUNDO – O prazo para homologação das rescisões dos
empregados dispensados do cumprimento do aviso prévio, conforme o caput desta
Cláusula, será de 10 (dez) dias consecutivos, contados do último dia trabalhado, ou
seja, conforme estabelece o prazo para o aviso indenizado.

Relações de Trabalho – Condições de Trabalho, Normas de Pessoal e


Estabilidades

Outras normas referentes a condições para o exercício do trabalho

CLÁUSULA DÉCIMA SEXTA - DA RESPONSABILIDADE PELAS VENDAS


À PRAZO

Desde que tenha cumprido as normas e resoluções da empresa, fica o empregado


isento de qualquer responsabilidade por inadimplência dos clientes devedores nos
casos de vendas a prazo, bem como por valores relativos a cheques não compensados
e/ou sem provisão de fundos, hipóteses que são vedados os descontos nas comissões
e remunerações do empregado.

Outras normas de pessoal

CLÁUSULA DÉCIMA SÉTIMA - DOS CONTRA


CHEQUES/COMPROVANTES DE PAGAMENTO

As empresas deverão fornecer, a todos os seus empregados, documentos com


periodicidade mensal ou semanal, conforme o caso, contendo além da identificação do
trabalhador e ao período a que se refere, a descrição pormenorizada de todos os
valores pagos e descontados.

Jornada de Trabalho – Duração, Distribuição, Controle, Faltas

Prorrogação/Redução de Jornada

CLÁUSULA DÉCIMA OITAVA - DA PRORROGAÇÃO DA JORNADA DE


TRABALHO DO ESTUDANTE

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 04adcf8


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920335530700000003344954
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 04adcf8 - Pág. 5
Número do documento: 15120920335530700000003344954
Fls.: 98

Não será prorrogada a jornada de trabalho do empregado estudante, ressalvadas as


hipóteses dos artigos 59 e 61, da CLT.

Compensação de Jornada

CLÁUSULA DÉCIMA NONA - DA JORNADA DE TRABLHO

A jornada de trabalho dos empregados abrangidos por esta Convenção Coletiva é de


44 (quarenta e quatro) horas semanais, sendo permitido o trabalho aos domingos e
feriados, desde que obedecida a Legislação Federal vigente e observados os critérios
abaixo:
PARÁGRAFO PRIMEIRO – O trabalho nos domingos reger-se-á pelas seguintes
disposições (art. 6º da Lei nº 10.101/2000, alterado pela Lei 11.603/2007):
a. Concessão de vale-transporte de ida e volta, àqueles empregados que fizerem
jus ao benefício, sem nenhum ônus ou desconto para o empregado. O vale
transporte não se incorporará à remuneração do empregado;
b. jornada máxima de 8 (oito) horas, remunerada como dia normal de trabalho; e
c. em relação à alimentação (almoço), ficam as empresas obrigadas a fornecer ao
empregado, sem ônus para o mesmo, sendo que a empresa poderá optar pelo
vale-transporte ou vale-refeição. O vale-refeição não se incorporará à
remuneração do empregado.
PARÁGRAFO SEGUNDO – O trabalho nos feriados obedecerá às seguintes
condições (art. 6º-A, da Lei 10.101/2000, acrescentado pela Lei nº 11.603/2007):
a. a empresa solicitará à FECOMÉRCIO/AC, com antecedência mínima de 3
(três) dias úteis, autorização para funcionar e trabalhar para cada feriado, bem
como apresentará declaração de que está cumprindo integralmente a presente
Convenção Coletiva de Trabalho, sendo este documento o indispensável
comprovante de regularidade do trabalho expedido pelo SINCOACRE, devendo
ainda informar:
a.1. os feriados a serem trabalhados; e
a.2. a discriminação da jornada a ser desenvolvida em cada feriado.
b. o pedido formulado à FECOMÉRCIO/AC deverá ser instruído,
obrigatoriamente, com Declaração de Regularidade com as Normas
Trabalhistas, expedida pelo SINCOACRE, de acordo com os seguintes critérios:
b.1. Comprovação de recolhimento dos últimos 02 (dois) anos, da
Contribuição Patronal, mediante apresentação do documento de
pagamento da Contribuição Sindical e/ou da Contribuição
Confederativa; e
b.2. Comprovação de recolhimento dos últimos 05 (cinco) anos, das
Contribuições Laborais – apresentação do documento de pagamento
da Contribuição Sindical, da Contribuição Negocial, se for o caso, e
das Mensalidades dos filiados ao sindicato da classe, ao
SINCOACRE.

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 04adcf8


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920335530700000003344954
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 04adcf8 - Pág. 6
Número do documento: 15120920335530700000003344954
Fls.: 99

c. comprovação, por documento de amparo legal, quando a empresa adotar o


sistema de banco de horas, de acordo com a CCT –2011/2012;
d. para os empregados com remuneração fixa, o trabalho nos feriados será
remunerado com o pagamento do dia em dobro;
e. as horas extras trabalhadas nos feriados não integrarão o sistema de banco de
horas, mesmo se adotado pela empresa, conforme Cláusula VIGÉSIMA
QUINTA.
PARÁGRAFO TERCEIRO – O disposto nesta Convenção Coletiva não desobriga
as empresas de satisfazer as demais exigências dos poderes públicos, em relação
à abertura de seus estabelecimentos e especialmente a Consolidação das Leis do
Trabalho.
PARÁGRAFO QUARTO – Fica por esta Convenção acordado o trabalho em turnos
de 12h x 36h (doze por trinta e seis horas), ou seja, doze horas de trabalho por
trinta e seis horas de descanso, desde que de comum acordo por escrito entre a
empresa e empregado.

CLÁUSULA VIGÉSIMA - DO BANCO DE HORAS

As empresas abrangidas pela presente Convenção Coletiva de Trabalho poderão criar


o banco de horas a que se refere o art. 59, Parágrafo 2°, da CLT, estabelecido pela Lei
n° 9.601/98, para efeito de compensação futura, no prazo de até 180 (cento e oitenta)
dias de realização das horas extras, mediante concessão de folgas aos empregados,
situação essa em que ficam desobrigadas de efetuar o respectivo pagamento em
espécie.
PARÁGRAFO PRIMEIRO – A implantação do banco de horas nas empresas é
condicionada à prévia efetivação de acordo escrito, com a intermediação do
SINCOACRE.
PARÁGRAFO SEGUNDO – Na hipótese de, ao final do semestre, não tiverem sido
compensadas todas as horas extras prestadas, as horas restantes deverão ser
pagas em espécie como extras, ou seja, mediante acréscimo ao valor da hora
normal do respectivo adicional, conforme percentuais previstos na Cláusula
VIGÉSIMA SÉTIMA, desta Convenção Coletiva de Trabalho.
PARÁGRAFO TERCEIRO – Caso concedidas, pela empresa, reduções de jornada
ou folgas compensatórias além do número de horas extras, efetivamente prestadas
pelo empregado no semestre, essas não poderão se constituir como crédito para a
empresa e ser descontado no semestre subseqüente.
PARÁGRAFO QUATRO –Os empregados que seguem o regime de trabalho de 06
(seis) dias por semana compensando as horas de sábado durante a semana de
segunda a sexta-feira, quando o feriado coincidir com o sábado, as horas de
compensação durante a semana não serão consideradas como extras. Em
contrapartida, quando houver feriado no período entre segunda e sexta-feira, este
será pago com base na jornada diária, incluídas as horas de compensação.
PARÁGRAFO QUINTO – Em caso de extinção do contrato laboral, por qualquer
motivo, as horas trabalhadas, porém não compensadas, serão pagas em espécie

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 04adcf8


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920335530700000003344954
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 04adcf8 - Pág. 7
Número do documento: 15120920335530700000003344954
Fls.: 100

no Termo de Rescisão de Contrato de Trabalho, com o adicional de horas extras,


conforme previsto na Cláusula VIGÉSIMA SÉTIMA da presente Convenção
Coletiva de Trabalho.

Intervalos para Descanso

CLÁUSULA VIGÉSIMA PRIMEIRA - DO INTERVALO PARA DESCANÇO


E REFEIÇÃO

Devido às peculiaridades exclusivas ao ramo de gêneros alimentícios, farmacêutico e


clínicas e hospitais, aos empregados abrangidos por esta Convenção Coletiva de
Trabalho será permitido o intervalo para descanso e refeições de até 03 (três) horas, de
acordo com as necessidades da empresa.
PARÁGRAFO PRIMEIRO – Aos empregados que trabalham em jornada de 06:00h
(seis horas) haverá um intervalo para lanche e descanso de 00:15 h (quinze
minutos) que será computado como tempo de serviço efetivo de trabalho.
PARÁGRAFO SEGUNDO –Aos empregados que trabalham em jornada de 12 x 36
h haverá um intervalo para refeições e descanso de 01:00h (uma horas) que não
será computado como tempo de serviço efetivo de trabalho.

Faltas

CLÁUSULA VIGÉSIMA SEGUNDA - DO ABONO DE FALTAS POR


MOTIVO DE DOENÇA

Será abonada a falta da mãe ou pai comerciária(o), no caso de necessidade de


consultar filho e/ou tutelado de até 10 (dez) anos de idade ou inválido, mediante
comprovação por atestado médico.

Férias e Licenças

Remuneração de Férias

CLÁUSULA VIGÉSIMA TERCEIRA - DO CALCULO DE FÉRIAS, 13º


SALÁRIO E VERBAS RESCISÓRIAS

O cálculo de férias, 13º salário e verbas rescisórias dos empregados abrangidos nesta
Convenção Coletiva tomará por base o salário resultante do valor médio das
remunerações dos últimos 12 (doze) meses do período aquisitivo.

Licença Remunerada

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 04adcf8


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920335530700000003344954
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 04adcf8 - Pág. 8
Número do documento: 15120920335530700000003344954
Fls.: 101

CLÁUSULA VIGÉSIMA QUARTA - DO EMPREGADO ESTUDANTE

Fica assegurado o direito ao abono de falta ao estudante empregado, nos dias de


exames (provas) escolares e para prestar vestibular, desde que comprove ao
empregador tal necessidade, com antecedência mínima de 24 (vinte e quatro)
horas.

Saúde e Segurança do Trabalhador

Condições de Ambiente de Trabalho

CLÁUSULA VIGÉSIMA QUINTA - DOS BEBEDOUROS E FILTROS

Nos recintos de trabalho serão instalados, de forma gratuita, bebedouros ou filtros


adequados com água potável para atender as necessidades de todos os empregados.

Uniforme

CLÁUSULA VIGÉSIMA SEXTA - DO USO DO UNIFORME

Desde que as empresas exijam que seus empregados trabalhem uniformizados,


obrigam-se ao fornecimento dos mesmos em número de 02 (dois), (exceto calçados,
salvo se o serviço exigir calçados especiais), mediante caução, que serão devolvidos,
em seu estado de conservação em que se encontrarem, para a empresa, em caso de
rescisão contratual e/ou troca.
PARÁGRAFO PRIMEIRO – A substituição será feita mediante a entrega do que
estiver inservível, no prazo nunca inferior a 6 (seis) meses de uso.
PARÁGRAFO SEGUNDO – No caso de extravio, furto ou roubo, o empregado será
responsabilizado pela reposição, em espécie, do uniforme/calçado. Em caso de
demissão, ficará o empregador autorizado a efetuar o desconto na rescisão
contratual.
PARÁGRAFO TERCEIRO – Quando o uniforme/calçado for comprovadamente
avariado em serviço, ou sofrer desgaste normal de uso, o empregado ficará isento
do ressarcimento do mesmo.

Relações Sindicais

Sindicalização (campanhas e contratação de sindicalizados)

CLÁUSULA VIGÉSIMA SÉTIMA - DA SINDICALIZAÇÃO DOS


TRABALHADORES

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 04adcf8


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920335530700000003344954
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 04adcf8 - Pág. 9
Número do documento: 15120920335530700000003344954
Fls.: 102

Com o objetivo de incrementar a sindicalização dos trabalhadores, as empresas


colocarão à disposição do SINCOACRE, 1 (uma) vez ao ano, locais e meios para esse
fim, sendo que o período dessa atividade será convencionado reciprocamente entre as
partes, desde que a atividade sindical permitida não comprometa o regular fluxo de
trabalho nas empresas e seja comunicado por escrito pelo Sindicato o número
compatível de pessoas que participarão no trabalho de sindicalização.

Acesso do Sindicato ao Local de Trabalho

CLÁUSULA VIGÉSIMA OITAVA - DO QUADRO DE AVISO

As empresas permitirão a fixação de quadro de avisos do Sindicato, para utilização de


comunicações de interesse dos empregados, vedado o uso em finalidades de cunho
político-partidário ou ofensivas.

Representante Sindical

CLÁUSULA VIGÉSIMA NONA - DAS ELEIÇÕES DOS DELEGADOS


SINDICAIS

As empresas com mais de 200 (duzentos) empregados permitirão a eleição de


DELEGADO SINDICAL, desde que este seja filiado ao Sindicato da categoria, e
pertença ao quadro da empresa por no mínimo 02 (dois) anos. Esta eleição será
coordenada pelo SINCOACRE, nas dependências da empresa em horário e local
apropriado e de comum acordo com empregadora, sendo eleitores todos em
empregados da empresa.
PARÁGRAFO PRIMEIRO – Para a eleição especificada no caput desta cláusula é
necessário que haja na empresa o número de 50,00% (cinquenta por cento) mais
um de filiados ao SINCOACRE, para cada grupo de 200 (duzentos) empregados
com suas obrigações estatutárias em dia.
PARÁGRAFO SEGUNDO – Para cada grupo de 200 (duzentos) empregados na
empresa, e obedecendo o parágrafo anterior, será eleito um DELEGADO
SINDICAL.
PARÁGRAFO TERCEIRO – O Delegado Sindical eleito terá o mandato de 02
(dois) anos, sendo permitida uma reeleição por igual período, sendo para todos os
efeitos jurídicos, considerado MEMBRO DA DIRETORIA.
PARÁGRAFO QUARTO – O Delegado eleito, será liberado pela empresa para
participar de reuniões, cursos ou Assembléias do Sindicato Laboral, sem prejuízos
de seus salários, por período não superior a 05 (cinco) dias no ano, devendo para
isso, solicitar à empresa, por escrito e com antecedência de 05 (cinco) dias úteis.
PARÁGRAFO QUINTO – É proibido durante o processo eleitoral a divulgação de
qualquer meio de comunicação que desabone a conduta da empresa e a política
partidária e ofensiva.

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 04adcf8


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920335530700000003344954
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 04adcf8 - Pág. 10
Número do documento: 15120920335530700000003344954
Fls.: 103

PARÁGRAFO SEXTO – As regras da referida eleição serão estabelecidas em


assembléias realizadas entre os empregados da empresa que tenham interesse no
processo.

CLÁUSULA TRIGÉSIMA - DA REPRESENTATIVIDADE DA


FECOMÉRCIO

Neste ato, a FECOMÉRCIO/AC representa todas as categorias econômicas


relacionadas na Cláusula PRIMEIRA, em face da ausência de regularidade dos
Sindicatos patronais junto ao Ministério do Trabalho e Emprego, conforme disposto no
§ 2º do art. 611, da CLT.

Liberação de Empregados para Atividades Sindicais

CLÁUSULA TRIGÉSIMA PRIMEIRA - DA LICENÇA REMUNERADA DE


MEMBROS DA DIRETORIA

As empresas considerarão como licença remunerada o tempo em que os componentes


da diretoria ou seus suplentes indicados pelo SINCOACRE, legalmente designado em
eleição, se ausentarem do serviço em número não superior a 05 (cinco) dias úteis ao
ano, para participação em congressos, seminários, convenções, reuniões de conselho,
e encontros de natureza sindical, desde que seja comunicado pelo Presidente do
Sindicato à empresa, mediante cópia à Federação Patronal com antecedência mínima
de 3 (três) dias e, ainda, desde que o número de empregados considerados para esse
fim não seja superior a 01( um ) por empresa.

Contribuições Sindicais

CLÁUSULA TRIGÉSIMA SEGUNDA - DA CONTRIBUIÇÃO


CONFEDERATIVA

As Empresas abrangidas por esta Convenção Coletiva de Trabalho ficam obrigadas ao


pagamento da Contribuição Confederativa à Federação Patronal e/ou Sindicatos
respectivos, conforme disposto no inciso IV do art. 8º da Constituição Federal e art.
462, da CLT, cujo valor será definido na primeira assembléia geral de cada exercício.
PARÁGRAFO ÚNICO – O recolhimento da Contribuição Confederativa de que trata
a presente Cláusula deverá ser efetuado pelas empresas até o último dia útil do
mês de setembro, mediante guia previamente obtida junto à Federação patronal.

CLÁUSULA TRIGÉSIMA TERCEIRA - DA MENSALIDADE SINDICAL

A Empresa descontará dos seus empregados sindicalizados (filiados) ao SINCOACRE,


em folha de pagamento, as mensalidades sociais, desde que o empregado assim o
autorize através de formulário próprio (padrão) de filiação, devendo o valor ser
depositado na conta do Sindicato na Caixa Econômica Federal, Agência 0534, Conta

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 04adcf8


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920335530700000003344954
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 04adcf8 - Pág. 11
Número do documento: 15120920335530700000003344954
Fls.: 104

Corrente n.º 1308-9.


PARAGRAFO ÚNICO – Após o devido pagamento a empresa formalizará o
Sindicato através de cópia do comprovante do pagamento.

Outras disposições sobre relação entre sindicato e empresa

CLÁUSULA TRIGÉSIMA QUARTA - DA COMPROVAÇÃO DE


REGULARIDADE À LEGISLAÇÃO TRABALHISTA

Todas as empresas fornecerão ao sindicato laboral e/ou à Federação patronal da


categoria representada por esta Convenção Coletiva, quando solicitado pelo sindicato
e/ou Federação, os documentos e as informações necessárias para a verificação do
cumprimento de regularidade com a legislação trabalhista bem como ainda:
PARÁGRAFO PRIMEIRO –As empresas fornecerão ao sindicato dos empregados –
SINCOACRE, até o dia 30 de maio, cópias dos comprovantes de recolhimento da
contribuição sindical dos empregados, recolhida no ano (mês de março) e, até o dia
30 de setembro, os comprovantes de recolhimento da contribuição sindical dos
novos empregados, contratados a partir do mês de abril até o mês de agosto, e até
31 de janeiro os comprovantes de recolhimento da contribuição sindical dos novos
empregados, contratados a partir do mês de setembro até o mês de dezembro.
PARÁGRAFO SEGUNDO – As empresas fornecerão à Federação patronal -
FECOMERCIO/AC, até o dia 1º de março, cópias dos comprovantes de
recolhimento da contribuição sindical patronal e até o dia 15 de outubro o
comprovante de recolhimento da Contribuição Confederativa, recolhida no mês de
setembro do ano em curso.

Disposições Gerais

Mecanismos de Solução de Conflitos

CLÁUSULA TRIGÉSIMA QUINTA - DAS COMISSÕES DE CONCILIAÇÃO


PRÉVIA

Fica consignado que as empresas representadas pelos seus respectivos Sindicatos e


pela FECOMÉRCIO/AC, farão instituir Comissões de Conciliação Prévia, de
composição paritária, com representantes dos empregados e dos empregadores, com
atribuição de tentar conciliar os conflitos individuais de trabalho, nos termos da Lei nº
9.958, de 12/01/2000 e demais disposições, a serem constituídas em data a ser
pactuada entre as partes interessadas.

Renovação/Rescisão do Instrumento Coletivo

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 04adcf8


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920335530700000003344954
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 04adcf8 - Pág. 12
Número do documento: 15120920335530700000003344954
Fls.: 105

CLÁUSULA TRIGÉSIMA SEXTA - DA VIGÊNCIA

A presente Convenção Coletiva de Trabalho terá vigência de 24 (vinte e quatro) meses,


iniciando em 1º de janeiro de 2011 e terminando em 31 de dezembro de 2012.

CLÁUSULA TRIGÉSIMA SÉTIMA - DA PRORROGAÇÃO DA


CONVENÇÃO 2008/2010

Em razão da alteração da data base da categoria, ficam prorrogados todos os efeitos


da Convenção Coletiva 2008/2010 até o dia 31 de dezembro de 2010.

CLÁUSULA TRIGÉSIMA OITAVA - DA PRORROGAÇÃO E REVISÃO DA


PRESENTE CONVENÇÃO

A prorrogação, revisão, denúncia ou revogação total ou parcial da presente Convenção


ficará subordinada, em qualquer caso, à aprovação da Assembléia Geral do Sindicato
ou Federação signatários.

Outras Disposições

CLÁUSULA TRIGÉSIMA NONA - DA QUITAÇÃO

Por força do presente Acordo, as partes se dão mútua e recíproca quitação quanto às
cláusulas da Convenção Coletiva anterior, nada mais tendo a exigir uma da outra, em
relação à mesma.

JOSE MARIA NEVES DE MELO


Presidente
SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMERCIO DO ESTADO DO ACRE

AURICELIO BARDALES DAMASCENO


Vice-Presidente
SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMERCIO DO ESTADO DO ACRE

LEANDRO DOMINGOS TEIXEIRA PINTO


Presidente
FEDERACAO DO COMERCIO DE BENS, SERVICOS E TURISMO DO
ESTADO DO ACRE - FECOMERCIO-AC.

A autenticidade deste documento poderá ser confirmada na página do Ministério do


Trabalho e Emprego na Internet, no endereço http://www.mte.gov.br .

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 04adcf8


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920335530700000003344954
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 04adcf8 - Pág. 13
Número do documento: 15120920335530700000003344954
Fls.: 106

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014

NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: AC000002/2013


DATA DE REGISTRO NO MTE: 20/02/2013
NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR007145/2013
NÚMERO DO PROCESSO: 46200.000348/2013-74
DATA DO PROTOCOLO: 18/02/2013

SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMERCIO DO ESTADO DO ACRE,


CNPJ n. 84.318.807/0001-67, neste ato representado(a) por seu Presidente, Sr(a).
AURICELIO BARDALES DAMASCENO;
E
FEDERACAO DO COMERCIO DE BENS, SERVICOS E TURISMO DO ESTADO
DO ACRE - FECOMERCIO-AC., CNPJ n. 63.589.881/0001-48, neste ato
representado(a) por seu Presidente, Sr(a). LEANDRO DOMINGOS TEIXEIRA
PINTO;
celebram a presente CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO, estipulando as
condições de trabalho previstas nas cláusulas seguintes:

CLÁUSULA PRIMEIRA - VIGÊNCIA E DATA-BASE


As partes fixam a vigência da presente Convenção Coletiva de Trabalho no período de
1º de janeiro de 2013 a 31 de dezembro de 2014 e a data-base da categoria em 1º de
janeiro.
CLÁUSULA SEGUNDA - ABRANGÊNCIA
A presente Convenção Coletiva de Trabalho abrangerá a(s) categoria(s) CLÁUSULA
PRIMEIRA – DA ABRANGÊNCIA A presente Convenção Coletiva de
Trabalho abrangerá as seguintes categorias: as empresas do comércio de bens,
serviços e turismo, representados pela FECOMÉRCIO/AC, bem como todos os
empregados definidos na base representativa do SINCOACRE, no âmbito do
Estado do Acre, tais como os empregados no comercio atacadista e varejista em
geral, nas empresas de turismo e hospitalidade, no comercio armazenador, e
secretárias e auxiliares de profissionais liberais, do Estado do ACRE. (D.O.U. DE
08/02/1999, seção I, pg. 07, ao processo n.º 460000.007939/97), com abrangência
territorial no Estado do Acre. , com abrangência territorial em AC.

Salários, Reajustes e Pagamento

Piso Salarial

CLÁUSULA TERCEIRA - DO PISO SALARIAL

CLÁUSULA TERCEIRA – DO PISO SALARIAL

O piso salarial da categoria, a partir de 1º de janeiro de 2013, será o valor

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 908839f


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920343903000000003344960
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 908839f - Pág. 1
Número do documento: 15120920343903000000003344960
Fls.: 107

equivalente ao salário mínimo estabelecido pelo Governo Federal, acrescido do


percentual de 8% (oito por cento).

Reajustes/Correções Salariais

CLÁUSULA QUARTA - DA REPOSIÇÃO SALARIAL

CLÁUSULA QUARTA – DA REPOSIÇÃO SALARIAL

Os Empregados que percebem salários fixos acima do piso estabelecido no caput


desta Cláusula, farão jus a uma reposição salarial da ordem de 6% (seis por cento),
sendo 3% (três por cento)aplicado sobre vencimentos a partir de 1º de janeiro de
2013 e 3% (três por cento) aplicado sobre os vencimentos a partir de 1º de janeiro de
2014.

Pagamento de Salário – Formas e Prazos

CLÁUSULA QUINTA - DOS CONTRA CHEQUES/COMPROVANTES DE


PAGAMENTO

CLÁUSULA DÉCIMA SEXTA - DOS CONTRA CHEQUES/COMPROVANTES DE


PAGAMENTO

As empresas deverão fornecer, a todos os seus empregados, documentos com


periodicidade mensal ou semanal, conforme o caso, contendo além da identificação
do trabalhador e ao período a que se refere à descrição pormenorizada de todos os
valores pagos e descontados.

Descontos Salariais

CLÁUSULA SEXTA - DA CONFERÊNCIA DE VALORES

CLÁUSULA QUINTA – DA CONFERÊNCIA DE VALORES

A conferência de valores em caixa ou similar será realizada na presença do operador


responsável. Quando for impedido pela empresa de acompanhar a conferência, o
operador ficará isento de qualquer responsabilidade, bem como também a partir do
momento em que entregar ao seu responsável os valores previamente conferidos.
PARÁGRAFO PRIMEIRO – É vedado a empresa descontar da remuneração do
empregado qualquer valor referente a furo de caixa, se no momento do
fechamento do mesmo, o superior ou responsável não acompanhar a
conferência dos valores.
PARÁGRAFO SEGUNDO – Entende-se por fechamento de caixa a entrega do
numerário e demais papéis ao tesoureiro ou pessoa designada para executar a
conferência e este não se manifeste de pronto por ocasião da entrega feita pelo

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 908839f


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920343903000000003344960
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 908839f - Pág. 2
Número do documento: 15120920343903000000003344960
Fls.: 108

operador.

CLÁUSULA SÉTIMA - DO DESCONTO EM FOLHA DE


PAGAMENTO/CONTRACHEQUE

CLÁUSULA SEXTA – DO DESCONTO EM FOLHA DE PAGAMENTO/CONTRACHEQUE

Por força desta Convenção Coletiva e em conformidade com o disposto no inciso


XXVI do artigo 7º da Constituição Federal e conforme estabelecem os artigos 462 e
545 da CLT, as empresas ficam autorizadas a efetuar descontos, em folha de
pagamento/contracheque de salários/remuneração dos empregados, desde que não
excedam a 70% (setenta por cento) da respectiva remuneração.
PARÁGRAFO PRIMEIRO– Os descontos acima especificados dar-se-ão em função
de convênios médicos, planos de saúde, seguros de vida e jurídicos e convênios
com farmácias e/ou supermercados, desde que expressamente autorizados pelo
empregado.
PARÁGRAFO SEGUNDO – Fica assegurado o pagamento do saldo mínimo mensal
de30% (trinta por cento) da remuneração do empregado.

CLÁUSULA OITAVA - DAS VENDAS A PRAZO E CHEQUES

CLÁUSULA DÉCIMA QUINTA - DAS VENDAS A PRAZO E CHEQUES

Desde que tenha cumprido as normas e resoluções da empresa, fica o empregado


isento de qualquer responsabilidade por inadimplência dos clientes devedores nos
casos de vendas a prazo, bem como por valores relativos a cheques não
compensados e/ou sem provisão de fundos, bem como ainda quando aceito pela
empresa devolução de mercadoria, hipóteses que são vedados os descontos nas
comissões e remunerações do empregado.
PARÁGRAFO PRIMEIRO –Por ocasião da ativação do empregado em função que
demande o recebimento de cheques, boletos e/ou promissórias, a empresa
daráao mesmo conhecimento por escrito dos procedimentos e normas
pertinentes a que refere o caput desta cláusula.
PARÁGRAFO SEGUNDO– Caso o empregado venha a pagar pelo cliente
inadimplente, na forma prevista nesta cláusula, fica-lhe rogado a titularidade do
crédito que lhe será ressarcido no mês seguinte ao pagamento, bem como da
comissão a que faz jus pela venda.
PARÁGRAFO TERCEIRO – Em caso de pagamento da dívida pelo empregado, a
comissão a que faz jus, lhe será paga em forma de remuneração.
PARÁGRAFO QUARTO – Na hipótese de venda à prazo, a empresa poderá pagar a
comissão ao vendedor na proporção do recebimento. Em caso de demissão do
empregado, o saldo das comissões devidas será quitado no ato da rescisão do
contrato de trabalho.

Outras normas referentes a salários, reajustes, pagamentos e critérios para

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 908839f


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920343903000000003344960
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 908839f - Pág. 3
Número do documento: 15120920343903000000003344960
Fls.: 109

cálculo

CLÁUSULA NONA - DO CÁLCULO DE FÉRIAS, 13º SALÁRIO, AVISO E


VERBAS RESCISÓRIAS

CLÁUSULA VIGÉSIMA OITAVA– DO CÁLCULO DE FÉRIAS, 13º SALÁRIO, AVISO E


VERBAS RESCISÓRIAS

O cálculo de férias, 13º salário e verbas rescisórias dos empregados abrangidos nesta
Convenção Coletiva tomará por base o salário resultante do valor médio das
remunerações dos últimos 12 (doze) meses do período aquisitivo.
PARÁGRAFO PRIMEIRO – Para o cálculo rescisório do 13º (décimo terceiro)
proporcional e férias proporcionais do aviso indenizado, será tomado por base o
valor integral do aviso, dividido por 12 (doze), cujo resultado corresponde a 1/12
(um, doze avos) de 13º e Férias proporcionais.
Como exemplo:
a) Valor de referência do aviso indenizado (30, 33, 36, ... 90 dias)...... R$
900,00/12=R$75,00
b) Valor de 1/12 de 13º e férias proporcionais do aviso indenizado
............................R$75,00
PARÁGRAFO SEGUNDO – A empresa poderá adotar como base para o cálculo de
férias proporcionais ou vencidas, a serem pagas na rescisão, o valor médio
auferido no período aquisitivo.
PARÁGRAFO TERCEIRO – Para efeito de cálculo dos períodos inferiores a 30
(trinta) dias, a partir do 16º dia, inclusive, será computado como 1/12 (um doze
avos).

Gratificações, Adicionais, Auxílios e Outros

Gratificação de Função

CLÁUSULA DÉCIMA - DA QUEBRA DE CAIXA

CLÁUSULA SÉTIMA – DA QUEBRA DE CAIXA

Os empregados que exercerem a função de caixa farão jus à gratificação mensal de


7% (sete por cento), calculada sobre o salário base do empregado, a título de quebra
de caixa.
PARÁGRAFO ÚNICO– Ficam as empresas desobrigadas do cumprimento desta
cláusula, desde que as mesmas não descontem dos empregados “caixas,
similares ou responsáveis” pelos recebimentos, os valores referentes aos
furos/sobras de caixa, caso ocorram.

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 908839f


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920343903000000003344960
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 908839f - Pág. 4
Número do documento: 15120920343903000000003344960
Fls.: 110

Adicional de Hora-Extra

CLÁUSULA DÉCIMA PRIMEIRA - DOS ADICIONAIS DE HORAS EXTRAS

CLÁUSULA OITAVA – DOS ADICIONAIS DE HORAS EXTRAS

A jornada extraordinária de trabalho será remunerada com adicional de 50%


(cinquenta por cento), incidente sobre a hora normal em dias comuns, e com
adicional de 100% (cem por cento) sobre as trabalhadas nos Domingos e feriados.

Adicional Noturno

CLÁUSULA DÉCIMA SEGUNDA - DO ADICIONAL NOTURNO

CLÁUSULA NONA – DO ADICIONAL NOTURNO

Ficam as empresas obrigadas a pagar aos seus empregados o adicional noturno com
o acréscimo de 25% (vinte e cinco por cento) sobre a hora normal trabalhada,
incidindo o adicional sobre o salário base do trabalhador.
PARÁGRAFO ÚNICO– A todo empregado com direito ao adicional desta cláusula,
fica garantido o descanso semanal remunerado, segundo a forma legal
estabelecida na CLT.

Comissões

CLÁUSULA DÉCIMA TERCEIRA - DA REMUNERAÇÃO DOS


COMISSIONISTAS

CLÁUSULA DÉCIMA – DA REMUNERAÇÃO DOS COMISSIONISTAS

Aos empregados remunerados exclusivamente na base de comissões sobre vendas


(vendedores, cobradores e/ou comissionistas), fica assegurada uma remuneração
mínima correspondente ao piso salarial da categoria, conforme estabelecido na CLT.
PARÁGRAFO PRIMEIRO – Todos comissionados terão direito ao pagamento de
repouso remunerado (Domingos, feriados, faltas justificadas e dias em que
estiver compensando), com base na média das comissões percebidas no
cumprimento integral da jornada de trabalho.
PARÁGRAFO SEGUNDO – Aos funcionários remunerados por comissão que se
afastem do local de trabalho para participar de treinamento determinado pela
empresa fica assegurado o pagamento de comissão relativa aos dias em que
perdurar o afastamento, que será apurada de acordo com a média diária do mês
em que ocorrerem as ausências. No cálculo da média serão computados apenas
os dias trabalhados no mês.

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 908839f


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920343903000000003344960
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 908839f - Pág. 5
Número do documento: 15120920343903000000003344960
Fls.: 111

Auxílio Transporte

CLÁUSULA DÉCIMA QUARTA - DO VALE TRANSPORTE

CLÁUSULA VIGÉSIMA QUINTA – DO VALE TRANSPORTE

Visando normatizar quanto ao vale transporte, às entidades convenentes neste


instrumento, acordam que as empresas, de conformidade com a Lei nº 7.418, de
16/12/1985, regulamentada pelo Decreto 95.247, de 17/11/1987, concederá ao
empregado vale-transporte em quantidade suficiente para o deslocamento de casa
para o trabalho e vice-versa, mediante solicitação, por escrito, e comprovação da
residência do empregado.
PARÁGRAFO PRIMEIRO – Todo empregado tem direito ao recebimento dos vales
transportes na quantidade necessária para seu deslocamento, conforme caput,
incluindo os vales referentes aos intervalos para descanso/refeição, quando a
empresa não fornecer na sua instalação, as refeições aos seus empregados.
PARÁGRAFO SEGUNDO – O benefício desta Cláusula poderá ser concedido em
cartão magnético ou vale transporte, conforme solicitação do empregado, por
escrito, não sendo permitida a inclusão na folha de pagamento e nem o
pagamento em espécie.
PARÁGRAFO TERCEIRO – O desconto do vale-transporte será o previsto na Lei
7.418/1985, nos termos do artigo 4º, parágrafo único, no percentual de 6% (seis
por cento) do salário base do empregado, sendo que o valor total a ser
descontado do empregado pela empresa não poderá ser superior ao valor pago
pelos vales transportes entregues ao trabalhador.
PARÁGRAFO QUARTO – O empregador poderá exigir do empregado, para a
concessão do benefício do vale transporte, a apresentação de comprovante que
sua moradia é superior a

1.000 m (mil metros) de distância da empresa, bem como manter atualizado o


endereço de seu domicílio e a linha de ônibus que utilizará para o deslocamento
ao trabalho. A comprovação poderá ser uma declaração de próprio punho.
PARÁGRAFO QUINTO – O empregador que proporcionar, por meios próprios ou
contratados, em veículos adequados ao transporte coletivo, o deslocamento
total, residência-trabalho e vice-versa, de seus trabalhadores, está desobrigado
do Vale-Transporte.
PARÁGRAFO SEXTO – Caso o empregado deixe de atender o requerimento do
empregador, previsto no parágrafo quarto, não fará jus ao benefício do vale
transporte, bem como o empregado afastado do trabalho por quaisquer motivos,
enquanto perdurar o afastamento.

Auxílio Morte/Funeral

CLÁUSULA DÉCIMA QUINTA - DO AUXÍLIO FUNERAL

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 908839f


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920343903000000003344960
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 908839f - Pág. 6
Número do documento: 15120920343903000000003344960
Fls.: 112

CLÁUSULA DÉCIMA SEGUNDA– DO AUXÍLIO FUNERAL

Fica assegurado ao Trabalhador com mais de 1 (um) ano de serviço na Empresa, que
vier a falecer, a concessão de auxílio funeral, no valor correspondente a 1 (um) piso
salarial da categoria, que será pago por ocasião da rescisão do respectivo contrato de
trabalho, podendo ser deduzidos eventuais despesas fúnebres arcada pela empresa.
PARÁGRAFO ÚNICO – As Empresas que mantiverem convênio ou seguro de vida
que estipulem condições melhores que as constantes no "caput" desta cláusula,
ficam excluídas do cumprimento da mesma. Caso haja seguro de vida e o valor
seja inferior ao mesmo, a empresa pagará apenas pela complementação.

Contrato de Trabalho – Admissão, Demissão, Modalidades

Normas para Admissão/Contratação

CLÁUSULA DÉCIMA SEXTA - DAS ANOTAÇÕES NA CTPS

CLÁUSULA DÉCIMA TERCEIRA – DAS ANOTAÇÕES NA CTPS

As Empresas anotarão na CTPS dos seus Empregados a função efetivamente


exercida, o percentual de comissão, bem como o salário fixo, quando for o caso,
observado o piso salarial definido na Cláusula terceira.
PARÁGRAFO ÚNICO– No caso dos empregados comissionados as empresas
deverão anotar na CTPS a função efetivamente exercida, o salário bem como os
percentuais de comissões que o empregado fizer jus.

Desligamento/Demissão

CLÁUSULA DÉCIMA SÉTIMA - DA VIGÊNCIA E DATA-BASE

CLÁUSULA SEGUNDA – DA VIGÊNCIA E DATA-BASE

As partes ratificam e fixam a vigência da presente Convenção Coletiva de Trabalho


no período de 1º de janeiro de 2013 a 31 de dezembro de 2014, assim, a DATA-BASE
da categoria é mantida no dia 1º de janeiro de cada ano.
PARÁGRAFO PRIMEIRO – Fica por este instrumento coletivo acertado que todo
empregado demitido dentro do período de 01 a 31/12 que anteceder à data
base/reajuste salarial tem direito a uma indenização denominada “data base”
correspondente ao valor médio da remuneração auferida nos 12 (doze) meses
anteriores ao seu comunicado de dispensa.
PARÁGRAFO SEGUNDO – Fica acertado que nas demissões realizadas com o
comunicado de dispensa (aviso prévio) efetivado até o dia 30/11 (trinta de

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 908839f


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920343903000000003344960
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 908839f - Pág. 7
Número do documento: 15120920343903000000003344960
Fls.: 113

novembro) não será computadoo tempo final do aviso (projeção), e a partir do


dia 1º/01 (primeiro de janeiro), independentemente da projeção do aviso prévio,
não será devida a indenização por “data base”.

CLÁUSULA DÉCIMA OITAVA - DA RESCISÃO CONTRATUAL

CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA– DA RESCISÃO CONTRATUAL

Visando normatizar a assistência do ato rescisório, fica convencionada por este


instrumento, a obrigatoriedade do cumprimento, além de outras normas legais, os
seguintes critérios.
PARÁGRAFO PRIMEIRO – As rescisões cujo tempo de contrato, contando com a
projeção final do aviso, atinjam o tempo mínimo de 11 (onze) meses e 16
(dezesseis) dias serão obrigatórias suas conferências pelos órgãos de proteção e
assistência do trabalhador. No caso das rescisões assistidas pelo SINCOACRE, será
apresentando além de outros, se necessário, os seguintes documentos.
a) Livro de Registro de Empregados;
b) CTPS (carteira de trabalho) do empregado devidamente atualizada;
c) Termo de Rescisão/Homologação/Quitação Contratual em 05 (cinco) vias;
d) Aviso-Prévio (do empregado ou empregador), especificando data do
comunicado e da homologação;
e) Guia do Seguro Desemprego devidamente preenchidas;
f) Extrato do FGTS para fins rescisórios atualizado, se constar ausência de algum
depósito mensal de FGTS;
g) comprovante de depósito/recolhimento, acompanhado da relação de
empregado (RE), das dos meses ausentes no extrato;
h) comprovante de Depósito/recolhimento efetuado na conta vinculada do
FGTS do beneficiário, relativo à multa por demissão sem justa causa, junto
com a chave de conectividade;
i) Atestado Médico Demissional ou o ASO dentro do prazo, assinado por
médico credenciado;
j) PPP – Perfil Profissiográfico Previdenciário, quando obrigatório pela atividade
da empresa;
k) Cópias das Guias de depósito/recolhimento das Contribuições sindicais
laborais e patronais relativas as cláusulas 39,40,41 e 42 desta convenção; e
l) Carta de Preposto ou Procuração Pública para o representante da empresa,
desde este esteja qualificado para dirimir as dúvidas inerentes a rescisão;

PARÁGRAFO SEGUNDO – Fica convencionado que o prazo para pagamento e


homologação das rescisões contratuais deverá ser o estipulado no art. 477,
parágrafo 6º e 8ºda CLT. Quando o prazo vencer no sábado, domingo ou feriado,
o pagamento e a homologação deverá ser efetuado no primeiro dia útil
imediatamente anterior.

PARÁGRAFO TERCEIRO – As homologações dos termos de rescisões contratuais


realizadas na sede do sindicato laboral ocorrerão de segunda à sexta-feira, no
horário das 08:00 às 11:30 (oito às onze e trinta) e das 14:00 às 17:30 (quatorze

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 908839f


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920343903000000003344960
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 908839f - Pág. 8
Número do documento: 15120920343903000000003344960
Fls.: 114

às dezessete e trinta).

PARÁGRAFO QUARTO – Não dispondo o SINCOACRE de horários e pessoas


habilitadas para a realização das homologações, dentro do prazo estabelecido em
Lei e por esta convenção, o sindicato laboral anotará no TRCT declaração que
comprove a impossibilidade de atendimento, para que o empregador possa
efetuar a homologação junto aos outros órgãos de competência para assistência
das rescisões, ou ainda remarcar junto ao sindicato obreiro uma nova data para
homologação.

PARÁGRAFO QUINTO – Nos casos do falta de agendamento para conferência da


rescisão, o SINCOACRE poderá, com o consentimento do empregado, autorizar o
pagamento do valor rescisório constante no TRCT, mediante anotação de
declaração do referido pagamento.

PARÁGRAFO SEXTO – Ocorrendo a situação prevista nos parágrafos Quarto e


Quinto anteriores, porém com o pagamento efetuado, conforme parágrafo
sétimo a seguir, o empregador estará isento do pagamento da multa do artigo
477, parágrafos 6º e 8º da CLT até a nova data agendada perante o SINCOACRE
ou da SRTE, desde que não seja superior a 5 (cinco) dias úteis e não tenha sido
motivado pelo empregador.

PARÁGRAFO SÉTIMO – O empregador efetuará o pagamento das verbas


rescisórias preferencialmente em moeda corrente nacional (dinheiro).Caso
autorizado por escrito pelo empregado, desde que a quitação ocorra dentro do
prazo estipulado legalmente (artigo 477, parágrafo 6º, da CLT) e sendo
apresentado ao homologador no ato da assistência o comprovante de quitação e
a declaração do empregado, a quitação rescisória poderá ser feita em:
a) depósito bancário ou Transferência Eletrônica Disponível (TED), efetuado na
conta salário, conta corrente ou conta poupança do empregado;
b) Cheque Administrativo “identificando a empresa” e nominal ao empregado;
c) Ordem Bancária de pagamento ou ordem bancária de crédito; e
d) Estabelecimento bancário deve ser da mesma cidade do local de trabalho e
os valores devem ser disponibilizados dentro do prazo legal.

PARÁGRAFO OITAVO – Fica convencionado que nas hipóteses das alíneas do


parágrafo Sétimo acima, caso o valor depositado seja inferior ao valor real para
quitação das verbas rescisórias, a empresa pagará a multa do art. 477, parágrafos
6º e 8º da CLT, se não for quitado a diferenças das verbas rescisórias no ato da
assistência.

Aviso Prévio

CLÁUSULA DÉCIMA NONA - DO AVISO PRÉVIO

CLÁUSULA DÉCIMA QUARTA – DO AVISO PRÉVIO

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 908839f


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920343903000000003344960
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 908839f - Pág. 9
Número do documento: 15120920343903000000003344960
Fls.: 115

Visando normatizar o aviso prévio, as partes aqui representadas comprometem-se a


cumprir as disposições contidas neste instrumento coletivo, acordando entre outras
normas mais vantajosas para os empregados.
PARÁGRAFO PRIMEIRO – Fica determinado que a contagem do aviso inicia-se no
dia seguinte ao comunicado e será concedido na proporção de 30 (trinta) dias,
para aqueles que tenham acima de 1 (um) ano de serviço, sendo acrescidos 3
(três) dias por cada ano de serviço na mesma empresa, até o máximo de 60
(sessenta) dias de acréscimo, não ultrapassando 90 (noventa) dias.
PARÁGRAFO SEGUNDO – Havendo necessidade do empregado encerrar suas
atividades antes do término dos 30 (trinta) dias do aviso prévio, desde que
comprove a obtenção de novo emprego, fica estabelecido que a Empresa
dispensará os 15 (quinze) dias restantes do aviso prévio, sem remuneração. Na
hipótese do empregado não aceitar permanecer na empresa durante os 15
(quinze) primeiros dias do aviso prévio o empregado terá que pagar pelos
mesmos.
PARÁGRAFO TERCEIRO – Fica garantido ao empregado o direito de decidir
quantos dias serão por ele trabalhadas no cumprimento do aviso prévio, duas
situações podem decorrer neste caso:
a) A redução da jornada de trabalho do empregado em 2 (duas) horas diárias
durante os 30 (trinta) dias de aviso; e
b) A falta ao trabalho por 7 (sete) dias corridos sendo estes, ao final do aviso,
independentemente do tempo projetado do aviso, ambos os casos
percebendo todo o valor integral do aviso.
PARÁGRAFO QUARTO –O prazo para homologação das rescisões dos
empregados dispensados do cumprimento do aviso prévio, conforme o caput
desta Cláusula será de 10 (dez) dias consecutivos, contados do último dia
trabalhado, ou seja, conforme estabelece o prazo para o aviso indenizado.

Relações de Trabalho – Condições de Trabalho, Normas de Pessoal e


Estabilidades

Qualificação/Formação Profissional

CLÁUSULA VIGÉSIMA - DA FORMAÇÃO/QUALIFICAÇÃO DO


EMPREGADO

CLÁUSULA DÉCIMA PRIMEIRA – DA FORMAÇÃO/QUALIFICAÇÃO DO EMPREGADO

Os valores pagos aos Empregados como forma de subsídio, benefício e/ou incentivo
à formação e/ou capacitação profissional, não incorporarão às respectivas
remunerações, para qualquer efeito salarial.

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 908839f


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920343903000000003344960
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 908839f - Pág. 10
Número do documento: 15120920343903000000003344960
Fls.: 116

PARÁGRAFO PRIMEIRO – As empresas poderão promover a realização de cursos


e treinamentos, dentro ou fora do domicílio, visando o aperfeiçoamento
profissional dos Empregados, sem qualquer ônus para eles, sendo certo
que, nestes casos, não será devido qualquer pagamento ao empregado, a título
de horas extras, mesmo quando realizado o curso ou treinamento após o
expediente normal.
PARÁGRAFO SEGUNDO – Sempre que as Empresas financiarem, no todo ou em
parte, cursos e/ou treinamentos de aperfeiçoamento profissional dos Empregados,
dentro ou fora do domicílio, estes deverão ser previamente combinados e
formalizados através de termo de compromisso, segundo o qual o empregado se
compromete a permanecer na Empresa pelo tempo estipulado no referido termo,
sob pena de ter que restituir o valor despendido no custeio do curso/treinamento,
salvo se despedido pelo empregador.

Avaliação de Desempenho

CLÁUSULA VIGÉSIMA PRIMEIRA - DA SUBSTITUIÇÃO DE


EMPREGADO

CLÁUSULA DÉCIMA NONA – DA SUBSTITUIÇÃO DE EMPREGADO

Visando o crescimento funcional do empregado, as empresas poderão mudar


temporariamente, no máximo por 15 (quinze) dias, a função do empregado, desde
que seja para função hierarquicamente superior, buscando avaliar o desempenho do
referido empregado, sem pagamento de salário adicional, porém isentando-o das
responsabilidades exigidas pelo cargo, e seguindo os parágrafos a seguir.
PARÁGRAFO PRIMEIRO – Fica convencionado que durante o período de férias de
no mínimo 20 (vinte) dias e no máximo de 45 (quarenta e cinco) dias, ao
empregado que assumir as atribuições do empregado em férias lhe será
assegurado o maior salário base entre a sua função de contrato e a do
substituído, devendo a diferença, caso exista, ser paga em contra cheque, com
rubrica de Adicional de Substituição Temporária de Férias e ainda com devida
anotação na Carteira de Trabalho, sendo o empregado também responsável na
função lhe atribuída.
PARÁGRAFO SEGUNDO – Ao retornar à função original, após o término do
período de substituição de férias de que trata o parágrafo anterior da presente
Cláusula, o empregado deixará de perceber a rubrica Adicional de Substituição
Temporária de Férias, sem direito à indenização, seja a que título for.

Jornada de Trabalho – Duração, Distribuição, Controle, Faltas

Prorrogação/Redução de Jornada

CLÁUSULA VIGÉSIMA SEGUNDA - DA JORNADA DE TRABALHO

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 908839f


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920343903000000003344960
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 908839f - Pág. 11
Número do documento: 15120920343903000000003344960
Fls.: 117

CLÁUSULA DÉCIMA OITAVA - DA JORNADA DE TRABALHO

A jornada de trabalho dos empregados abrangidos por esta Convenção Coletiva é de


44 (quarenta e quatro) horas semanais, sendo permitido o trabalho aos Domingos e
feriados, desde que obedecida a Legislação Federal vigente e observados os critérios
abaixo:
PARÁGRAFO PRIMEIRO – O trabalho aos Domingos reger-se-á pelas seguintes
disposições (art. 6º da Lei nº 10.101/2000, alterado pela Lei 11.603/2007):
a. concessão de vale-transporte de ida e volta àqueles empregados que fizerem
jus ao benefício, sem nenhum ônus ou desconto para o empregado. O
referido vale transporte não se incorporará à remuneração do empregado;
b. jornada máxima de 8 (oito) horas, remunerada de acordo com o estabelecido
na Consolidação das Leis do Trabalho-CLT e obedecido a cláusula OITAVA
desta Convenção;
c. em relação à alimentação (almoço/jantar), ficam as empresas obrigadas a
fornecerem ao empregado, com valor igual ou superior a média dos
restaurantes mais próximos da empresa em que trabalha, cujo valor máximo
será de R$9,00 (nove reais) por refeição, sem ônus para o empregado, sendo
que a empresa poderá optar pelos vales-transportes de ida e volta quando a
folga para refeição for de no mínimo 1 (uma) hora. O vale-refeição não se
incorporará à remuneração do empregado. O empregador que fornecer
refeição no próprio estabelecimento está desobrigado do vale-refeição.

PARÁGRAFO SEGUNDO– O trabalho das empresas nos feriados obedecerá às


seguintes condições (artigo 6º-A, da Lei 10.101/2000, acrescentado pela Lei nº
11.603/2007):
a. a empresa solicitará à FECOMÉRCIO/AC, com antecedência mínima de 3 (três)
dias úteis, autorização para funcionar e trabalhar para cada feriado, bem
como apresentará declaração de que está cumprindo integralmente a
presente Convenção Coletiva de Trabalho, expedida pelo SINCOACRE (item
“b” abaixo),sendo esse documento o indispensável comprovante de
regularidade do trabalho, devendo ainda informar:
a.1. o feriado a ser trabalhado; e
a.2. a discriminação da jornada a ser desenvolvida em cada feriado.
b. o pedido formulado à FECOMÉRCIO/AC será instruído, obrigatoriamente, com
Declaração de Regularidade com as Normas Trabalhistas, expedida pelo
SINCOACRE, de acordo com os seguintes critérios:
b.1. comprovação de recolhimento dos últimos 02 (dois) anos, da
Contribuição Patronal, mediante apresentação do
documento/comprovante de pagamento da Contribuição Sindical e/ou
da Contribuição Confederativa; e
b.2. comprovação de recolhimento dos últimos 05 (cinco) anos, das
Contribuições Laborais, mediante apresentação dos
documentos/comprovantes de pagamento da Contribuição Sindical, da
Contribuição Confederativa e Assistencial, se for o caso, e das

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 908839f


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920343903000000003344960
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 908839f - Pág. 12
Número do documento: 15120920343903000000003344960
Fls.: 118

Mensalidades Sindicais dos filiados ao sindicato da categoria


SINCOACRE.
c. comprovação, por documento de amparo legal, quando a empresa adotar o
sistema de banco de horas, de acordo com a CCT – 2013/2014;
d. o trabalho nos feriados será remunerado de acordo com o estabelecido na
Consolidação das Leis do Trabalho-CLT e obedecido a cláusula OITAVA desta
Convenção;
e. as horas extras trabalhadas nos feriados não integrarão o sistema de banco
de horas, mesmo se adotado pela empresa, conforme Cláusula OITAVA.
PARÁGRAFO TERCEIRO – O disposto nesta Convenção Coletiva não desobriga as
empresas de satisfazer as demais exigências dos poderes públicos, em relação à
abertura de seus estabelecimentos e especialmente a Consolidação das Leis do
Trabalho-CLT.

PARÁGRAFO QUARTO – Fica por esta Convenção acordado o trabalho em turnos


de revezamento de 12h x 36h (doze por trinta e seis horas), ou seja, doze horas
de trabalho por trinta e seis horas de descanso, desde que de comum acordo e
por escrito entre a empresa e empregado, com a remuneração do trabalho nos
feriados de acordo com a letra “d” do Parágrafo Segundo desta cláusula.

Compensação de Jornada

CLÁUSULA VIGÉSIMA TERCEIRA - DO BANCO DE HORAS

CLÁUSULA VIGÉSIMA PRIMEIRA – DO BANCO DE HORAS

As empresas abrangidas pela presente Convenção Coletiva de Trabalho poderão


implantar o BANCO DE HORAS a que se refere o art. 59, Parágrafo 2°, da CLT,
estabelecidas pela Lei n° 9.601/98, para efeito de compensação futura, em períodos
de até 180 (cento e oitenta) dias cumulativos das horas extras, mediante concessão
de folgas aos empregados, situação essa em que ficam desobrigadas de efetuar o
respectivo pagamento em espécie.
PARÁGRAFO PRIMEIRO – A implantação do banco de horas nas empresas é
condicionada à prévia efetivação de Acordo Coletivo dos empregados com a
intermediação do SINCOACRE.
PARÁGRAFO SEGUNDO – Na hipótese de, ao final do período semestral, não
tiverem sido compensadas todas as horas extras prestadas, as horas restantes
deverão ser pagas em espécie como extras, ou seja, mediante acréscimo ao valor
da hora normal do respectivo adicional, conforme percentuais previstos na
Cláusula oitava, desta Convenção Coletiva de Trabalho.
PARÁGRAFO TERCEIRO – Caso concedido, pela empresa, as reduções de jornada
ou folgas compensatórias além do número de horas extras, efetivamente
prestadas pelo empregado no semestre, essas não poderão se constituir como
crédito para a empresa nem ser descontado no semestre subsequente.

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 908839f


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920343903000000003344960
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 908839f - Pág. 13
Número do documento: 15120920343903000000003344960
Fls.: 119

PARÁGRAFO QUARTO – Os empregados que seguem o regime de trabalho de 06


(seis) dias por semana compensando às horas de sábado durante a semana de
segunda a sexta-feira, quando o feriado coincidir com o sábado, as horas de
compensação durante a semana não serão consideradas como extras. Em
contrapartida, quando houver feriado no período entre segunda e sexta-feira,
este será pago com base na jornada diária, incluídas os devidos acréscimos.
PARÁGRAFO QUINTO – A empresa não poderá dar folga para compensação de
horas ao empregado, nos dias de feriados, assim, coincidindo folga no feriado
não integrará o banco de horas.
PARÁGRAFO SEXTO – Em caso de extinção do contrato laboral, por qualquer
motivo, as horas trabalhadas, porém não compensadas, serão pagas em espécie
no Termo de Rescisão de Contrato de Trabalho, conforme previsto na cláusula
OITAVA da presente Convenção Coletiva de Trabalho.

Intervalos para Descanso

CLÁUSULA VIGÉSIMA QUARTA - DO INTERVALO PARA DESCANSO E


REFEIÇÃO

CLÁUSULA VIGÉSIMA QUARTA – DO INTERVALO PARA DESCANSO E REFEIÇÃO

Devido às peculiaridades exclusivas ao ramo de gêneros alimentícios, farmacêutico e


clínicas e hospitais, aos empregados abrangidos por esta Convenção Coletiva de
Trabalho será permitido o intervalo para descanso e refeições de até 03 (três) horas
consecutivas, de acordo com as necessidades da empresa.
PARÁGRAFO PRIMEIRO – Aos empregados que trabalham em jornada de 6 (seis)
horas consecutivas haverá um intervalo para lanche e descanso de 15 (quinze)
minutos que não será computado como tempo de serviço efetivo de trabalho.
PARÁGRAFO SEGUNDO – Aos empregados que trabalham em jornada de 12 x 36
h haverá um intervalo para refeições e descanso de 1 (uma) hora que será
computado como tempo de serviço efetivo de trabalho.

Controle da Jornada

CLÁUSULA VIGÉSIMA QUINTA - DO REGISTRO DE PONTO

CLÁUSULA VIGÉSIMA TERCEIRA– DO REGISTRO DE PONTO

Fica por este instrumento coletivo convencionado e normatizado quanto ao registro


de ponto para marcação do tempo de serviço com a entrada e saída.
PARÁGRAFO PRIMEIRO – Não serão descontadas nem computadas como
jornada extraordinária as variações de horário no registro de ponto não

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 908839f


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920343903000000003344960
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 908839f - Pág. 14
Número do documento: 15120920343903000000003344960
Fls.: 120

excedentes de cinco minutos, observado o limite máximo de dez minutos diários.


PARÁGRAFO SEGUNDO – Para o registro do ponto no momento de registrar a
entrada e saída aos intervalos para descansos e refeições, será considerado como
tempo de tolerância legal de 10 (dez) minutos diários para marcação do controle de
horário, podendo ser cinco minutos no início e cinco minutos ao final da jornada de
trabalho.

Faltas

CLÁUSULA VIGÉSIMA SEXTA - DOS FERIADOS

CLÁUSULA VIGÉSIMA – DOS FERIADOS

As partes definirão em documento próprio os feriados estaduais e municipais a


serem observados pela categoria, o qual passa a fazer parte integrante desta
Convenção Coletiva de Trabalho.

PARÁGRAFO ÚNICO:CALENDÁRIO DE FERIADOS DE 2013

Observados pelo Setor Produtivo do Acre – FECOMÉRCIO/AC


juntamente com a categoria dos empregados - SINCOACRE, este documento próprio
dos feriados nacionais, estaduais e municipais passa a fazer parte integrante da
Convenção Coletiva de Trabalho do Biênio 2013-2014.

JANEIRO

Dia 1º - Confraternização Universal (Feriado Nacional)

FEVEREIRO

Dia 12 – Terça-feira de carnaval (Feriado Nacional)

MARÇO

Dia 22 – Aniversário de Xapuri (Feriado Municipal)


Dia 29 – Sexta-feira Santa (Feriado Nacional)
Dia 30 – Aniversário de Plácido de Castro (Feriado Municipal)

ABRIL

Dia 21 – Tiradentes (Feriado Nacional)


Dia 24 – Aniversário de Tarauacá (Feriado Municipal)
Dia 28 – Aniversário de Porto Walter, Marechal Thaumathurgo, Jordão, Santa Rosa,
Epitaciolândia, Capixaba, Bujari, Acrelândia e Rodrigues Alves (Feriado Municipal).

MAIO

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 908839f


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920343903000000003344960
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 908839f - Pág. 15
Número do documento: 15120920343903000000003344960
Fls.: 121

Dia 1º - Dia do Trabalho (Feriado Nacional)


Dia 14 – Aniversário de Senador Guiomard, Manoel Urbano e Assis Brasil (Feriado
Municipal)
Dia 30 – Aniversário de Mâncio Lima (Feriado Municipal)
Dia 30 – Corpus Christi (Feriado Nacional)

JUNHO

Dia 15 – Aniversário do Estado do Acre (Feriado Estadual)

JULHO

Dia 03 – Aniversário de Brasileia (Feriado Municipal)

SETEMBRO

Dia 07 – Independência do Brasil (Feriado Nacional)


Dia 07 - Dia de Nossa Senhora Rainha da Paz – Acrelândia (Feriado Municipal)
Dia 25 – Aniversário de Sena Madureira (Feriado Municipal)
Dia 28 – Aniversário de Cruzeiro do Sul (Feriado Municipal)

OUTUBRO

Dia 12 - Nossa Senhora da Aparecida (Feriado Nacional)

NOVEMBRO

Dia 02 – Finados (Feriado Nacional)


Dia 15 - Proclamação da República (Feriado Nacional)

DEZEMBRO

Dia 21 – Aniversário de Feijó (Feriado Municipal)


Dia 25 – Natal (Feriado Nacional)
Dia 28 – Aniversário de Rio Branco (Feriado Municipal)

CLÁUSULA VIGÉSIMA SÉTIMA - DAS FALTAS PERMITIDAS

CLÁUSULA VIGÉSIMA SÉTIMA – DAS FALTAS PERMITIDAS

Visando garantir ao empregado seus direitos civis e permitindo-lhes a vida social em


família as partes convenentes acordam com o abono das faltas ao serviço, sem
prejuízo de sua remuneração, obedecendo ao que segue.

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 908839f


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920343903000000003344960
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 908839f - Pág. 16
Número do documento: 15120920343903000000003344960
Fls.: 122

PARÁGRAFO ÚNICO – O empregado poderá deixar de comparecer ao serviço,


sem prejuízo do salário, desde que comunicado e comprovado ao empregador,
com antecedência mínima de 5 (cinco) dias, excetuadas as situações de força
maior, nos seguintes casos:
a) casamento: até 03 (três) dias consecutivos, a contar da data do evento;
b) nascimento de filho: 05 (cinco) dia consecutivos, a contar da data do
nascimento;
c) falecimento de cônjuge, ascendente, descendente, irmão ou pessoas que,
declarada em sua Carteira de Trabalho e Previdência Social, viva sob sua
dependência econômica: 02 (dois) dias consecutivos a contar da data do
óbito;
d) pelo tempo que se fizer necessário, quando tiver que comparecer em juízo;
e) nos dias em que estiver comprovadamente realizando provas de exame
vestibular/Enem para ingresso em estabelecimento de ensino superior.

Jornadas Especiais (mulheres, menores, estudantes)

CLÁUSULA VIGÉSIMA OITAVA - DO EMPREGADO ESTUDANTE

CLÁUSULA DÉCIMA SÉTIMA – DO EMPREGADO ESTUDANTE

Não será prorrogada a jornada de trabalho do empregado estudante, desde que


atrapalhe seus estudos, condicionado à comprovação de que o mesmo esteja
matriculado e com frequência regular às aulas do ensino fundamental, médio,
técnico e ou graduação, ressalvadas as hipóteses dos artigos 59 e 61, da CLT.
PARÁGRAFO PRIMEIRO – Fica garantido ao empregado estudante o direito de
não trabalhar em horas extras, bem como o abono do período do dia utilizado
para realização das provas escolares, caso coincida com o horário do trabalho,
desde que comunicando por escrito a empresa no prazo mínimo de 24h (vinte e
quatro horas).
PARÁGRAFO SEGUNDO – Fica assegurado o direito ao abono de falta ao estudante
empregado, no período dos exames (provas) para prestar vestibular e Enem, nos dias
coincidentes com o horário de trabalho, desde que comprove ao empregador tal
necessidade, com antecedência mínima de 24 (vinte e quatro) horas.

Férias e Licenças

Duração e Concessão de Férias

CLÁUSULA VIGÉSIMA NONA - DAS FÉRIAS

CLÁUSULA VIGÉSIMA SEGUNDA – DAS FÉRIAS

Ficam as empresas obrigadas a comunicarem seus empregados com pelo menos 30


(trinta) dias de antecedência, o período do gozo de suas férias, seguindo ainda os

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 908839f


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920343903000000003344960
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 908839f - Pág. 17
Número do documento: 15120920343903000000003344960
Fls.: 123

critérios a seguir:
PARÁGRAFO PRIMEIRO – Fica acordado que o início das férias não coincidirá
com Domingos, feriados ou dias de folgas do empregado liberado para
compensação de horas estabelecida no acordo de banco de horas.
PARÁGRAFO SEGUNDO – O pagamento da remuneração de férias, incluído o seu
terço constitucional, será efetuado em até 02 (dois) dias antes do início das
férias, obedecendo ao disposto no artigo 145 da CLT e o inciso XVII do artigo 7º
da Constituição Federal.

Licença Remunerada

CLÁUSULA TRIGÉSIMA - DO ABONO DE FALTAS POR MOTIVO DE


DOENÇA

CLÁUSULA VIGÉSIMA SEXTA – DO ABONO DE FALTAS POR MOTIVO DE DOENÇA

Será abonada a falta da mãe ou pai comerciário (a), no caso de necessidade de


consultar filho e/ou tutelado de até 10 (dez) anos de idade ou inválido, mediante
comprovação por atestado médico.

CLÁUSULA TRIGÉSIMA PRIMEIRA - DA LICENÇA REMUNERADA DE


MEMBROS DA DIRETORIA

CLÁUSULA TRIGÉSIMA QUARTA– DA LICENÇA REMUNERADA DE MEMBROS DA


DIRETORIA

As empresas considerarão como licença remunerada o tempo em que os


componentes da diretoria ou seus suplentes indicados pelo SINCOACRE, legalmente
designado em eleição, se ausentarem do serviço em número não superior a 05
(cinco) dias úteis ao ano, para participação em congressos, seminários, convenções,
reuniões de conselho, e encontros de natureza sindical, desde que seja comunicado
pelo Presidente do Sindicato à empresa, mediante cópia à Federação Patronal com
antecedência mínima de 3 (três) dias e, ainda, desde que o número de empregados
considerados para esse fim não seja superior a 01(um) por empresa.

Saúde e Segurança do Trabalhador

Condições de Ambiente de Trabalho

CLÁUSULA TRIGÉSIMA SEGUNDA - DOS BEBEDOUROS E FILTROS

CLÁUSULA VIGÉSIMA NONA – DOS BEBEDOUROS E FILTROS

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 908839f


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920343903000000003344960
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 908839f - Pág. 18
Número do documento: 15120920343903000000003344960
Fls.: 124

Nos recintos de trabalho serão instalados, de forma gratuita aos empregados,


bebedouros ou filtros adequados com água potável para atender as necessidades de
todos os empregados.

Uniforme

CLÁUSULA TRIGÉSIMA TERCEIRA - DO USO DO UNIFORME

CLÁUSULA TRIGÉSIMA – DO USO DO UNIFORME

Desde que as empresas exijam que seus empregados trabalhem uniformizados,


obrigam-se ao fornecimento dos mesmos em número de 02 (dois), exceto calçados,
salvo se o serviço exigir calçados especiais, mediante caução, que serão devolvidos,
em seu estado de conservação em que se encontrarem para a empresa, em caso de
rescisão contratual e/ou troca.
PARÁGRAFO PRIMEIRO – A substituição será feita mediante a entrega do que
estiver inservível, no prazo nunca inferior a 6 (seis) meses de uso.
PARÁGRAFO SEGUNDO – No caso de extravio, furto ou roubo, o empregado será
responsabilizado pela reposição, em espécie, do uniforme/calçado. Em caso de
demissão, ficará o empregador autorizado a efetuar o desconto na rescisão
contratual.
PARÁGRAFO TERCEIRO – Quando o uniforme/calçado for comprovadamente
avariado em serviço, ou sofrer desgaste normal de uso, o empregado ficará
isento do ressarcimento do mesmo.

Exames Médicos

CLÁUSULA TRIGÉSIMA QUARTA - DA SAÚDE E SEGURANÇA DO


TRABALHO

CLÁUSULA TRIGÉSIMA OITAVA – DA SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO

Visando o cumprimento das normas de saúde e segurança do trabalho, os


empregadores viabilizarão o cumprimento das Normas Regulamentares instituídas
pelos órgãos de proteção ao trabalhador, cumprindo além de outras normas.
PARÁGRAFO PRIMEIRO – Em cumprimento ao que estabelece as normas de
medicina ocupacional (NR 7), as empresas arcarão com os custos dos Atestados
de Saúde Ocupacional – ASO, bem como com os custos dos Exames
complementares, se solicitados pelo médico do trabalho/examinador
especificados nos programas de medicina e segurança ocupacionais, e ainda:
a) O ASO – exame Admissional, será realizado antes de o funcionário iniciar
suas atividades laborais, incluindo a conclusão dos exames complementares,

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 908839f


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920343903000000003344960
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 908839f - Pág. 19
Número do documento: 15120920343903000000003344960
Fls.: 125

se solicitado pelo médico do trabalho/examinador;


b) O ASO – exame Periódico será realizado para todos os empregados,
independente de idade e grau de risco da atividade, no período máximo de
um ano, salvo orientação obrigatoriedade contida no PCMSO, determinando
prazo menor;
c) O ASO – exame de Retorno ao Trabalho, do empregado afastado por período
mínimo a 15 (quinze) dias por motivo de doença, doença ocupacional,
acidente, acidente ocupacional, parto ou aborto, será realizado antes do
empregado retornar às suas atividades;
d) O ASO – exame Mudança de Função será realizado antes de o empregado
assumir a nova atividade, desde que na nova função o empregado fique
exposto a riscos diferentes dos existentes na atividade anterior; e
e) O ASO – exame Demissional, será realizado até a data limite da homologação
da rescisão contratual, desde que o ultimo exame ocupacional (ASO) tenha
sido realizado a mais de 135 (cento e trinta e cinco) dias.
PARÁGRAFO SEGUNDO – Em cumprimento ao que estabelece as normas de
segurança do trabalho, as empresas elaborarão e arcarão com os custos dos
programas e os devidos laudos de prevenção dos riscos e acidentes no ambiente
de trabalho, como:
a) O PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Ambientais – NR 9, seguindo e
fazendo cumprir as recomendações contidas no documento elaborado por
profissional qualificado e registrado no ministério do trabalho;
b) O PCMAT – Programa de Condições e Meio Ambiente do Trabalho – NR 18,
observando a legislação quanto a obrigatoriedade de sua elaboração e
atualização;
c) O LTCAT – Laudo Técnico das Condições Ambientais de Trabalho, observando
a legislação quanto a obrigatoriedade de sua elaboração e atualização;
d) LI – Laudo de Insalubridade – NR 16, observando a legislação quanto a
obrigatoriedade de sua elaboração e atualização, visando determinar os
setores e grau de insalubridade;
e) LP – Laudo de Periculosidade – NR 15, observando a legislação quanto a
obrigatoriedade de sua elaboração e atualização;
f) MRA – Mapa de Risco Ambiental, observando a legislação quanto a
obrigatoriedade de sua elaboração e atualização;
g) Brigada de Incêndio (Projeto, Instalação e Treinamentos), observando a
legislação quanto a obrigatoriedade de sua elaboração e atualização;
h) CIPA – NR 5, incluindo seus cursos e treinamento, observado o que
estabelecem as normas Regulamentares.
PARÁGRAFO TERCEIRO – As empresas observarão além das normas e obrigações
contidas nesta cláusula, também o que estabelecem as Normas Regulamentares
de números “01 a 35” e demais expedidas pelos órgãos de prevenção, proteção
e fiscalização do trabalho.
PARÁGRAFO QUARTO – Toda empresa deverá estar equipada com material
necessário à prestação dos primeiros socorros, considerando-se as características
da atividade desenvolvida; mantendo esse material guardado em local adequado

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 908839f


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920343903000000003344960
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 908839f - Pág. 20
Número do documento: 15120920343903000000003344960
Fls.: 126

e aos cuidados de pessoa treinada para esse fim.

PARÁGRAFO QUINTO –Em cumprimento a NR7, em especial ao item 7.3. as


empresas contratarão Médico Coordenador pela elaboração e coordenação do
PCMSO, visando o acompanhamento e a realização dos exames médicos
previstos no item 7.4.1, da mesma NR. Podendo ainda sob sua responsabilidade:

a) Encarregar a realização dos exames ocupacionais a profissional médico


familiarizado com os princípios da patologia ocupacional e suas causas, bem
como com o ambiente, as condições de trabalho e os riscos a que está ou
será exposto cada trabalhador da empresa a ser examinado, o qual será
denominado de Médico Examinador;
b) Encarregar dos exames complementares previstos nos itens, quadros e
anexos desta NR, profissionais e/ou entidades devidamente capacitados,
equipados e qualificados;
c) O "profissional médico familiarizado", que poderá ser encarregado pelo
médico coordenador de realizar os exames médicos ocupacionais, deverá ser
um profissional da confiança deste, que orientado pelo PCMSO, poderá
realizar os exames satisfatoriamente;
d) Quando um médico coordenador encarregar outro médico de realizar os
exames, este fará esta delegação por escrito, e este documento ficará
arquivado no estabelecimento;
e) Todo ASO, realizado por Médico Examinador, conforme esta cláusula, terá
obrigatoriamente sua assinatura e a identificação do Médico Coordenador,
podendo ainda constar deste, a assinatura digital no referido ASO.
PARÁGRAFO SEXTO – As empresas com mais de 25 (vinte e cinco) empregados e
até 200 (duzentos) empregados, enquadradas no grau de risco 1 ou 2, segundo o
Quadro 1 da NR 4, bem como as empresas com mais de 10 (dez) empregados e
com até 100 (cem) empregados, enquadradas no grau de risco 3 ou 4, segundo o
Quadro 1 da NR 4, ficam desobrigadas de contratar médico coordenador, desde
que tenham contrato de assistência e consultoria com
entidades/instituições/empresas, especializadas de prestação de serviços de
medicina e segurança do trabalho, devidamente registradas no Conselho regional
de Medicina - CRM.

Relações Sindicais

Sindicalização (campanhas e contratação de sindicalizados)

CLÁUSULA TRIGÉSIMA QUINTA - DA SINDICALIZAÇÃO DOS


TRABALHADORES

CLÁUSULA TRIGÉSIMAPRIMEIRA– DA SINDICALIZAÇÃO DOS TRABALHADORES

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 908839f


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920343903000000003344960
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 908839f - Pág. 21
Número do documento: 15120920343903000000003344960
Fls.: 127

Com o objetivo de incrementar a sindicalização dos trabalhadores, as empresas


colocarão à disposição do SINCOACRE, 1 (uma) vez ao ano, locais e meios para esse
fim, sendo que o período dessa atividade será convencionado reciprocamente entre
as partes, desde que a atividade sindical permitida não comprometa o regular fluxo
de trabalho nas empresas e seja comunicado por escrito pelo Sindicato o número
compatível de pessoas que participarão no trabalho de sindicalização
CLÁUSULA TRIGÉSIMA SEXTA - DO QUADRO DE AVISO

CLÁUSULA TRIGÉSIMA SEGUNDA -DO QUADRO DE AVISO

As empresas permitirão a fixação de quadro de avisos do Sindicato, para utilização


de comunicações de interesse dos empregados, vedado o uso com finalidades de
cunho político-partidário ou ofensivas.

Representante Sindical

CLÁUSULA TRIGÉSIMA SÉTIMA - DAS ELEIÇÕES DOS DELEGADOS


SINDICAIS

CLÁUSULA TRIGÉSIMA TERCEIRA – DAS ELEIÇÕES DOS DELEGADOS SINDICAIS

As empresas com mais de 200 (duzentos) empregados, incluindo-se as filiais,


permitirão a eleição de DELEGADO SINDICAL em número máximo e 01 (um) por
empresa, desde que este seja filiado ao Sindicato da categoria, e pertença ao quadro
da empresa por no mínimo 02 (dois) anos. Esta eleição será coordenada pelo
SINCOACRE, nas dependências da empresa em horário e local apropriado e de
comum acordo com a empregadora, sendo eleitores todos os empregados da
empresa.
PARÁGRAFO PRIMEIRO –Não será eleito DELEGADO SINDICAL nas empresas que
dispuserem de funcionário compondo a Diretoria do SINCOACRE.
PARÁGRAFO SEGUNDO –O Delegado Sindical eleito terá o mandato de 02 (dois)
anos, sendo permitida uma reeleição por igual período, sendo para todos os
efeitos jurídicos, considerado membro da diretoria.
PARÁGRAFO TERCEIRO – O Delegado eleito será liberado pela empresa para
participar de reuniões, cursos ou Assembleias do Sindicato Laboral, sem prejuízos
de seus salários, por período não superior a 05 (cinco) dias no ano, devendo para
isso, solicitar à empresa, por escrito e com antecedência de 05 (cinco) dias úteis.
PARÁGRAFO QUARTO – É proibida durante o processo eleitoral a divulgação de
qualquer meio de comunicação que desabone a conduta da empresa e a política
partidária e ofensiva.
PARÁGRAFO QUINTO – As regras da referida eleição serão estabelecidas em
assembleias realizadas entre os empregadosda empresa que tenham interesse
no processo.

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 908839f


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920343903000000003344960
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 908839f - Pág. 22
Número do documento: 15120920343903000000003344960
Fls.: 128

CLÁUSULA TRIGÉSIMA OITAVA - DA REPRESENTATIVIDADE DA


FECOMÉRCIO

CLÁUSULA QUADRAGÉSIMASEGUNDA– DA REPRESENTATIVIDADE DA FECOMÉRCIO

Neste ato, a FECOMÉRCIO/AC representa todas as categorias econômicas


relacionadas na Cláusula PRIMEIRA, em face da ausência de regularidade dos
Sindicatos patronais junto ao Ministério do Trabalho e Emprego, conforme disposto
no § 2º do art. 611, da CLT.

Contribuições Sindicais

CLÁUSULA TRIGÉSIMA NONA - DA CONTRIBUIÇÃO CONFEDERATIVA


PATRONAL

CLÁUSULA TRIGÉSIMA QUINTA – DA CONTRIBUIÇÃO CONFEDERATIVA PATRONAL

As Empresas abrangidas por esta Convenção Coletiva de Trabalho ficam obrigadas ao


pagamento da Contribuição Confederativa à Federação Patronal e/ou Sindicatos
respectivos, conforme disposto no inciso IV do art. 8º da Constituição Federal e art.
462, da CLT, cujo valor será definido na primeira Assembleia Geral de cada exercício.
PARÁGRAFO ÚNICO – O recolhimento da Contribuição Confederativa de que
trata a presente Cláusula deverá ser efetuado pelas empresas até o último dia
útil do mês de setembro, mediante guia previamente obtida junto à Federação
Patronal.

CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA - DA MENSALIDADE SINDICAL

CLÁUSULA TRIGÉSIMA SEXTA– DA MENSALIDADE SINDICAL

A Empresa descontará dos seus empregados sindicalizados (filiados) ao SINCOACRE,


em folha de pagamento, as mensalidades sociais, desde que o empregado assim o
autorize através de formulário próprio (padrão) de filiação, devendo o valor ser
depositado até o dia 15 (quinze) de cada mês, na conta do Sindicato da categoria
através de guia/boleto padrão fornecida pelo Sindicato dos Comerciários do Acre ou
por depósito identificado no Bradesco, Agência 0427-8, Conta Corrente n.º 97806-0
com apresentação ao sindicato do comprovante de depósito juntamente com a
relação identificando os empregados, o valor da sua remuneração e valor do
recolhimento individual e soma total referente ao depósito.

PARÁGRAFO PRIMEIRO – Quando a empresa efetuar recolhimento da mensalidade


sindical fora dos prazos mencionados no caput pagará multa de 10% (dez por cento)
nos 30 (trinta) primeiros dias, e ainda juros de mora de 1% (um por cento) por mês

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 908839f


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920343903000000003344960
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 908839f - Pág. 23
Número do documento: 15120920343903000000003344960
Fls.: 129

ou fração, a partir do 1º (primeiro) mês de atraso, sendo “2/30 (dois trinta avos)”,
sobre o valor do principal.

PARAGRAFO SEGUNDO – Após o devido recolhimento a empresa formalizará o


Sindicato através de cópia do comprovante do recolhimento/depósito bancário, até
o dia 30 (trinta) do mês que efetuou o recolhimento.

PARÁGRAFO TERCEIRO – A mensalidade sindical não será descontada do empregado


nos meses em que houver desconto da Contribuição Sindical e Contribuição
Confederativa.

Direito de Oposição ao Desconto de Contribuições Sindicais

CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA PRIMEIRA - DA CONTRIBUIÇÃO


CONFEDERATIVA DOS EMPREGADOS

CLÁUSULA TRIGÉSIMA SÉTIMA – DA CONTRIBUIÇÃO CONFEDERATIVA DOS


EMPREGADOS

As empresas ficam obrigadas a descontar de cada empregado integrante da


categoria profissional beneficiado por este instrumento normativo, em favor do
Sindicato dos Empregados no Comércio do Estado do Acre - SINCOACRE, a
contribuição confederativa prevista no art. 8º, inciso IV, da Constituição Federal,
conforme foi ratificada pela Assembleia Geral Extraordinária da categoria profissional
realizada no dia 26/10/2012.

PARÁGRAFO PRIMEIRO – A contribuição referida no “caput”, devida a partir de 1º


de janeiro de 2013, será efetuada 02 (duas) vezes ao ano, nos meses de julho e
novembro, sendo que o valor recolhido não poderá ultrapassar o percentual de 2,5%
(dois vírgula cinco por cento) da remuneração do empregado por mês, limitado o
desconto ao valor de R$ 25,00 (vinte e cinco reais), por mês em 2013 e limitado em
R$35,00 (trinta e cinco) reais por mês em 2014, devendo ser recolhida a partir da
assinatura da presente norma coletiva com deposito identificado noBradesco,
Agência 0427-8, Conta Corrente n.º 97806-0 com apresentação ao sindicato do
comprovante de depósito juntamente com a relação identificando os empregados o
valor da sua remuneração e valor do recolhimento individual e soma total referentes
ao depósito e/ou através de guia respectiva, a ser fornecida pelo Sindicato dos
Comerciários do Acre, cujo recolhimento será feito até o dia 15 (quinze) do mês
seguinte ao desconto.

PARÁGRAFO SEGUNDO – Os empregados admitidos entre os meses de 01 – 06


(janeiro e junho) e que não sofreram o desconto da contribuição confederativa no
ano, este será efetuado no pagamento do sua remuneração do mês de julho e
recolhido pela empresa ao sindicato até o dia 15/06 (quinze de agosto) e para os
empregados registrados entre os meses de 07 – 10 (julho e outubro), o desconto
será efetuado na remuneração do mês de novembro e recolhido ao sindicato até o

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 908839f


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920343903000000003344960
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 908839f - Pág. 24
Número do documento: 15120920343903000000003344960
Fls.: 130

dia 15/12 (quinze de dezembro).

PARÁGRAFO TERCEIRO – As empresas formalizarão o sindicato da categoria quanto


aos recolhimentos efetuados, até o dia 30/08 (trinta de agosto) dos descontos feito
em julho, até o dia 30/12 (trinta de dezembro) dos descontos feito em novembro.

PARÁGRAFO QUARTO – O desconto previsto nesta cláusula fica condicionado à não


oposição do empregado, sendo este sindicalizado ou não, manifestada
individualmente perante o sindicato representativo da categoria profissional que
formalizará a empresa o impedimento do referido desconto no prazo máximo de até
30 (trinta) dias após a decisão e assinatura formal do empregado.

PARÁGRAFO QUINTO – O sindicato representante da categoria profissional fará


publicar em jornal de grande circulação comunicado aos trabalhadores a cerca do
direito de oposição a contribuição confederativa contida nesta cláusula, informando
prazos e local de recebimento das manifestações.

PARÁGRAFO SEXTO –A contribuição confederativa não será descontada nos meses


em que houver desconto da Contribuição Sindical, sendo efetuando por tanto o
recolhimento no mês seguinte.

PARÁGRAFO SÉTIMO –O SINCOACRE responderá única e exclusivamente pela


devolução, aos comerciários, de valores decorrentes de oposição aos descontos,
isentando totalmente as empresas de qualquer responsabilidade decorrente dos
citados descontos.

PARÁGRAFO OITAVO –As oposições poderão ser formalizadas pessoalmente na sede


do Sindicato, por documento protocolado na entidade sindical laboral ou por e-mail
dirigidoao SINCOACRE (sincoacre@yahoo.com.br), devendo o interessado, em todos
os casos, informar os telefones comercial e pessoal para contato.

Outras disposições sobre relação entre sindicato e empresa

CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA SEGUNDA - DA COMPROVAÇÃO DE


REGULARIDADE DA LEGISLAÇÃO TRABALHISTA

CLÁUSULA TRIGÉSIMA NONA– DA COMPROVAÇÃO DE REGULARIDADE DA


LEGISLAÇÃO TRABALHISTA

Todas as empresas, visando o cumprimento deste instrumento coletivo, fornecerão


ao Sindicato Laboral e/ou à Federação Patronal da categoria representada por esta
Convenção Coletiva, independente de solicitação destas entidades, os documentos e
as informações necessárias para a verificação do cumprimento de regularidades com
a legislação trabalhista e esta Convenção, incluindo além de outras normas:
PARÁGRAFO PRIMEIRO – As empresas fornecerão ao sindicato dos empregados

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 908839f


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920343903000000003344960
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 908839f - Pág. 25
Número do documento: 15120920343903000000003344960
Fls.: 131

– SINCOACRE, até o dia 30 de maio, cópias dos comprovantes de recolhimento da


contribuição de recolhimento da contribuição sindical dos empregados, recolhida
no ano (mês março) e , até o dia 30 de setembro, os comprovantes de
recolhimento da contribuição sindical dos novos empregados, contratados a
partir do mês de abril até o mês de agosto, e até 31 de janeiro os comprovantes
de recolhimento da contribuição sindical dos novos empregados, contratados a
partir do mês de setembro até o mês de dezembro.
PARÁGRAFO SEGUNDO – As empresas fornecerão à Federação patronal –
FECOMÉRCIO/AC, até o dia 1º de março, cópias dos comprovantes de
recolhimento da contribuição sindical patronal e até o dia 15 de outubro o
comprovante de recolhimento da Contribuição Confederativa, recolhida no mês
de setembro do ano em curso.

PARÁGRAFO TERCEIRO – Fica por este instrumento convencionado que as


empresas só farão jus a autorização para o trabalho nos feriados, conforme
“cláusula décima nona - da jornada de trabalho”, se cumprir integralmente as
solicitações do sindicato laboral e da federação patronal.

PARÁGRAFO QUARTO – Os prazos estipulados no parágrafo segundo desta


cláusula, não será considerado em caso de pedido para trabalho em feriados,
conforme “cláusula décima nona - da jornada de trabalho”, momento em
deverá apresentar comprovação de quitação.

Outras disposições sobre representação e organização

CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA TERCEIRA - DAS COMISSÕES DE


CONCILIAÇÃO PRÉVIA

CLÁUSULA QUADRAGÉSIMAPRIMEIRA– DAS COMISSÕES DE CONCILIAÇÃO PRÉVIA

Fica consignado que as empresas representadas pelos seus respectivos Sindicatos e


pela FECOMÉRCIO/AC farão instituir Comissões de Conciliação Prévia, de composição
paritária, com representantes dos empregados e dos empregadores, com atribuição
de tentar conciliar os conflitos individuais de trabalho, nos termos da Lei nº 9.958, de
12/01/2000 e demais disposições, a serem constituídas em data a ser pactuada entre
as partes interessadas.

Disposições Gerais

Renovação/Rescisão do Instrumento Coletivo

CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA QUARTA - DA VIGÊNCIA

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 908839f


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920343903000000003344960
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 908839f - Pág. 26
Número do documento: 15120920343903000000003344960
Fls.: 132

CLÁUSULA QUADRAGÉSSIMA TERCEIRA– DA VIGÊNCIA

A presente Convenção Coletiva de Trabalho terá vigência de 24 (vinte e quatro)


meses, iniciando em 1º de janeiro de 2013 e terminando em 31 de dezembro de
2014.

CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA QUINTA - DA PRORROGAÇÃO E


REVISÃO DA PRESENTE CONVENÇÃO

CLÁUSULA QUADRAGÉSSIMA QUARTA – DA PRORROGAÇÃO E REVISÃO DA


PRESENTE CONVENÇÃO

A prorrogação, revisão, denúncia ou revogação total ou parcial da presente


Convenção ficará subordinada, em qualquer caso, à aprovação da Assembleia Geral
do Sindicato ou Federação signatário.

CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA SEXTA - DA QUITAÇÃO

CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA QUINTA – DA QUITAÇÃO

Por força do presente Acordo, as partes se dão mútua e recíproca quitação quanto às
cláusulas da Convenção Coletiva anterior, nada mais tendo a exigir uma da outra, em
relação à mesma.

Rio Branco 01 de janeiro de 2013.

LEANDRO DOMINGOS TEIXEIRA PINTO


Presidente
FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DE BENS, SERVIÇOS E TURISMO DO ESTADO DO ACRE –
FECOMÉRCIO-AC.

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 908839f


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920343903000000003344960
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 908839f - Pág. 27
Número do documento: 15120920343903000000003344960
Fls.: 133

AURICÉLIO BARDALES DAMASCENO


Presidente
SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMÉRCIO DO ESTADO DO ACRE – SINCOACRE

ALINE SOUZA GREGÓRIO


Advogada OAB/AC nº 3.642

AURICELIO BARDALES DAMASCENO


Presidente
SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMERCIO DO ESTADO DO ACRE

LEANDRO DOMINGOS TEIXEIRA PINTO


Presidente
FEDERACAO DO COMERCIO DE BENS, SERVICOS E TURISMO DO
ESTADO DO ACRE - FECOMERCIO-AC.

A autenticidade deste documento poderá ser confirmada na página do Ministério do


Trabalho e Emprego na Internet, no endereço http://www.mte.gov.br .

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 908839f


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920343903000000003344960
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 908839f - Pág. 28
Número do documento: 15120920343903000000003344960
Fls.: 134

18

e) Todo ASO, realizado por Médico Examinador, conforme esta cláusula, terá obrigatoriamente sua
assinatura e a identificação do Médico Coordenador, podendo ainda constar deste, a assinatura
digital no referido ASO.
PARÁGRAFO SEXTO – As empresas com mais de 25 (vinte e cinco) empregados e até 200 (duzentos)
empregados, enquadradas no grau de risco 1 ou 2, segundo o Quadro 1 da NR 4, bem como as
empresas com mais de 10 (dez) empregados e com até 100 (cem) empregados, enquadradas no grau
de risco 3 ou 4, segundo o Quadro 1 da NR 4, ficam desobrigadas de contratar médico coordenador,
desde que tenham contrato de assistência e consultoria com entidades/instituições/empresas,
especializadas de prestação de serviços de medicina e segurança do trabalho, devidamente registradas
no Conselho regional de Medicina - CRM.

CLÁUSULA TRIGÉSIMA NONA– DA COMPROVAÇÃO DE REGULARIDADE DA LEGISLAÇÃO TRABALHISTA

Todas as empresas, visando o cumprimento deste instrumento coletivo, fornecerão ao Sindicato Laboral
e/ou à Federação Patronal da categoria representada por esta Convenção Coletiva, independente de
solicitação destas entidades, os documentos e as informações necessárias para a verificação do
cumprimento de regularidades com a legislação trabalhista e esta Convenção, incluindo além de outras
normas:
PARÁGRAFO PRIMEIRO – As empresas fornecerão ao sindicato dos empregados – SINCOACRE, até o
dia 30 de maio, cópias dos comprovantes de recolhimento da contribuição de recolhimento da
contribuição sindical dos empregados, recolhida no ano (mês março) e , até o dia 30 de setembro, os
comprovantes de recolhimento da contribuição sindical dos novos empregados, contratados a partir do
mês de abril até o mês de agosto, e até 31 de janeiro os comprovantes de recolhimento da
contribuição sindical dos novos empregados, contratados a partir do mês de setembro até o mês d e
dezembro.
PARÁGRAFO SEGUNDO – As empresas fornecerão à Federação patronal – FECOMÉRCIO/AC, até o dia
1º de março, cópias dos comprovantes de recolhimento da contribuição sindical patronal e até o dia 15
de outubro o comprovante de recolhimento da Contribuição Confederativa, recolhida no mês de
setembro do ano em curso.

PARÁGRAFO TERCEIRO – Fica por este instrumento convencionado que as empresas só farão jus a
auto ização pa a o t a alho os fe iados, o fo e cláusula décima nona - da jornada de trabalho ,
se cumprir integralmente as solicitações do sindicato laboral e da federação patronal.

PARÁGRAFO QUARTO – Os prazos estipulados no parágrafo segundo desta cláusula, não será
o side ado e aso de pedido pa a t a alho e fe iados, o fo e cláusula décima nona - da
jornada de trabalho , o e to e deve á ap ese ta o p ovação de uitação .

CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA – DA RESCISÃO CONTRATUAL

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 456b4b8


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920351299000000003344972
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 456b4b8 - Pág. 1
Número do documento: 15120920351299000000003344972
Fls.: 135

19

Visando normatizar a assistência do ato rescisório, fica convencionada por este instrumento, a
obrigatoriedade do cumprimento, além de outras normas legais, os seguintes critérios.
PARÁGRAFO PRIMEIRO – As rescisões cujo tempo de contrato, contando com a projeção final do
aviso, atinjam o tempo mínimo de 11 (onze) meses e 16 (dezesseis) dias serão obrigatórias suas
conferências pelos órgãos de proteção e assistência do trabalhador. No caso das rescisões assistidas
pelo SINCOACRE, será apresentando além de outros, se necessário, os seguintes documentos.
a) Livro de Registro de Empregados;
b) CTPS (carteira de trabalho) do empregado devidamente atualizada;
c) Termo de Rescisão/Homologação/Quitação Contratual em 05 (cinco) vias;
d) Aviso-Prévio (do empregado ou empregador), especificando data do comunicado e da
homologação;
e) Guia do Seguro Desemprego devidamente preenchidas;
f) Extrato do FGTS para fins rescisórios atualizado, se constar ausência de algum depósito mensal de
FGTS;
g) comprovante de depósito/recolhimento, acompanhado da relação de empregado (RE), das dos
meses ausentes no extrato;
h) comprovante de Depósito/recolhimento efetuado na conta vinculada do FGTS do beneficiário,
relativo à multa por demissão sem justa causa, junto com a chave de conectividade;
i) Atestado Médico Demissional ou o ASO dentro do prazo, assinado por médico credenciado;
j) PPP – Perfil Profissiográfico Previdenciário, quando obrigatório pela atividade da empresa;
k) Cópias das Guias de depósito/recolhimento das Contribuições sindicais laborais e patronais
relativas as cláusulas 39,40,41 e 42 desta convenção; e
l) Carta de Preposto ou Procuração Pública para o representante da empresa, desde este esteja
qualificado para dirimir as dúvidas inerentes a rescisão;

PARÁGRAFO SEGUNDO – Fica convencionado que o prazo para pagamento e homologação das
rescisões contratuais deverá ser o estipulado no art. 477, parágrafo 6º e 8º da CLT. Quando o prazo
vencer no sábado, domingo ou feriado, o pagamento e a homologação deverá ser efetuado no
primeiro dia útil imediatamente anterior.

PARÁGRAFO TERCEIRO – As homologações dos termos de rescisões contratuais realizadas na sede do


sindicato laboral ocorrerão de segunda à sexta-feira, no horário das 08:00 às 11:30 (oito às onze e
trinta) e das 14:00 às 17:30 (quatorze às dezessete e trinta).

PARÁGRAFO QUARTO – Não dispondo o SINCOACRE de horários e pessoas habilitadas para a


realização das homologações, dentro do prazo estabelecido em Lei e por esta convenção, o sindicato
laboral anotará no TRCT declaração que comprove a impossibilidade de atendimento, para que o
empregador possa efetuar a homologação junto aos outros órgãos de competência para assistência das
rescisões, ou ainda remarcar junto ao sindicato obreiro uma nova data para homologação.

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 456b4b8


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920351299000000003344972
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 456b4b8 - Pág. 2
Número do documento: 15120920351299000000003344972
Fls.: 136

20

PARÁGRAFO QUINTO – Nos casos do falta de agendamento para conferência da rescisão, o SINCOACRE
poderá, com o consentimento do empregado, autorizar o pagamento do valor rescisório constante no
TRCT, mediante anotação de declaração do referido pagamento.

PARÁGRAFO SEXTO – Ocorrendo a situação prevista nos parágrafos Quarto e Quinto anteriores, porém
com o pagamento efetuado, conforme parágrafo sétimo a seguir, o empregador estará isento do
pagamento da multa do artigo 477, parágrafos 6º e 8º da CLT até a nova data agendada perante o
SINCOACRE ou da SRTE, desde que não seja superior a 5 (cinco) dias úteis e não tenha sido motivado
pelo empregador.

PARÁGRAFO SÉTIMO – O empregador efetuará o pagamento das verbas rescisórias preferencialmente


em moeda corrente nacional (dinheiro). Caso autorizado por escrito pelo empregado, desde que a
quitação ocorra dentro do prazo estipulado legalmente (artigo 477, parágrafo 6º, da CLT) e sendo
apresentado ao homologador no ato da assistência o comprovante de quitação e a declaração do
empregado, a quitação rescisória poderá ser feita em:
a) depósito bancário ou Transferência Eletrônica Disponível (TED), efetuado na conta salário, conta
corrente ou conta poupança do empregado;
b) Che ue Ad i ist ativo ide tifi a do a e p esa e o i al ao e p egado;
c) Ordem Bancária de pagamento ou ordem bancária de crédito; e
d) Estabelecimento bancário deve ser da mesma cidade do local de trabalho e os valores devem ser
disponibilizados dentro do prazo legal.

PARÁGRAFO OITAVO – Fica convencionado que nas hipóteses das alíneas do parágrafo Sétimo acima,
caso o valor depositado seja inferior ao valor real para quitação das verbas rescisórias, a empresa
pagará a multa do art. 477, parágrafos 6º e 8º da CLT, se não for quitado a diferenças das verbas
rescisórias no ato da assistência.

CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA PRIMEIRA– DAS COMISSÕES DE CONCILIAÇÃO PRÉVIA

Fica consignado que as empresas representadas pelos seus respectivos Sindicatos e pela FECOMÉRCIO/AC
farão instituir Comissões de Conciliação Prévia, de composição paritária, com representantes dos
empregados e dos empregadores, com atribuição de tentar conciliar os conflitos individuais de trabalho,
nos termos da Lei nº 9.958, de 12/01/2000 e demais disposições, a serem constituídas em data a ser
pactuada entre as partes interessadas.

CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA SEGUNDA– DA REPRESENTATIVIDADE DA FECOMÉRCIO

Neste ato, a FECOMÉRCIO/AC representa todas as categorias econômicas relacionadas na Cláusula


PRIMEIRA, em face da ausência de regularidade dos Sindicatos patronais junto ao Ministério do Trabalho e
Emprego, conforme disposto no § 2º do art. 611, da CLT.

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 456b4b8


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920351299000000003344972
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 456b4b8 - Pág. 3
Número do documento: 15120920351299000000003344972
Fls.: 137

21

CLÁUSULA QUADRAGÉSSIMA TERCEIRA– DA VIGÊNCIA

A presente Convenção Coletiva de Trabalho terá vigência de 24 (vinte e quatro) meses, iniciando em 1º de
janeiro de 2013 e terminando em 31 de dezembro de 2014.

CLÁUSULA QUADRAGÉSSIMA QUARTA – DA PRORROGAÇÃO E REVISÃO DA PRESENTE CONVENÇÃO

A prorrogação, revisão, denúncia ou revogação total ou parcial da presente Convenção ficará subordinada,
em qualquer caso, à aprovação da Assembleia Geral do Sindicato ou Federação signatário.

CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA QUINTA – DA QUITAÇÃO

Por força do presente Acordo, as partes se dão mútua e recíproca quitação quanto às cláusulas da
Convenção Coletiva anterior, nada mais tendo a exigir uma da outra, em relação à mesma.

Rio Branco 01 de janeiro de 2013.

LEANDRO DOMINGOS TEIXEIRA PINTO


Presidente
FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DE BENS, SERVIÇOS E TURISMO DO ESTADO DO ACRE – FECOMÉRCIO-AC.

AURICÉLIO BARDALES DAMASCENO


Presidente
SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMÉRCIO DO ESTADO DO ACRE – SINCOACRE

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 456b4b8


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920351299000000003344972
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 456b4b8 - Pág. 4
Número do documento: 15120920351299000000003344972
Fls.: 138

22

ALINE SOUZA GREGÓRIO


Advogada OAB/AC nº 3.642

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 09/12/2015 20:37 - 456b4b8


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15120920351299000000003344972
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 456b4b8 - Pág. 5
Número do documento: 15120920351299000000003344972
Fls.: 139

PODER JUDICIÁRIO DA UNIÃO


TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO – 14ª REGIÃO
1ª VARA DO TRABALHO DE RIO BRANCO
RUA BENJAMIM CONSTANT, 1121, CENTRO, RIO BRANCO - AC - CEP: 69900-064

NOTIFICAÇÃO AO RECLAMADO VIA AR


Rito Ordinário

DESTINATÁRIO: DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA


RODOVIA AC-40, 552 OU 553, LOTEAMENTO SANTA HELENA, RIO BRANCO - AC - CEP: 69902-770

Processo nº: 0001122-72.2015.5.14.0401


Reclamante: SANDRA DE GOIS AMARAL
Reclamado(a): DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA

Data de Audiência: 15/02/2016 09:00

ASSUNTO: AÇÃO TRABALHISTA - RITO ORDINÁRIO (985)

Fica o(a) Reclamado(a) Destinatário(a) acima indicado(a) notificado(a) a comparecer perante esta 1ª VARA DO TRABALHO DE
RIO BRANCO-AC, no dia 15/02/2016 09:00, quando poderá apresentar a sua defesa (art. 847 da CLT) aos termos da ação
ajuizada pelo(a) reclamante acima nominado(a), oportunidade em que deverá oferecer todas as provas que julgar necessárias, as
testemunhas, no máximo de 03 (três), independentemente de intimação. Em caso de recusa ao comparecimento das testemunhas,
desde que devidamente comprovada até a audiência designada, Vossa Senhoria poderá requerer intimação, fornecendo nome e
endereço, sob pena de preclusão (parágrafo único do art. 825 c/c § 3º do art. 852-H da CLT).

Fica ainda Vossa Senhoria ciente que deverá estar presente independentemente do comparecimento de advogado, sendo-lhe
facultado fazer-se substituir por gerente ou qualquer outro preposto que tenha conhecimento dos fatos, na forma dos §§ 1º e 2º do
art. 843 da CLT, e que o não comparecimento à referida audiência importará no julgamento da ação à sua revelia com aplicação da
pena de confissão quanto à matéria de fato (artigo 844 da CLT).

O(a) reclamado(a) também deverá apresentar:

a) o Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO), o Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA), o
Laudo Técnico de Condições Ambientais do Trabalho (LTCAT), bem como laudos periciais realizados nas dependências da
empresa ou local, de trabalho do reclamante, se o objeto da reclamação versar sobre pedido relacionado às condições ambientais
de trabalho, adicional de insalubridade, periculosidade ou penosidade, sob as penas previstas no art. 359 do CPC.

b) se o objeto da relação versar sobre o pedido de horas extras, deverá apresentar prova de número de trabalhadores empregados,
controles de ponto (manual e eletrônico) que possuir comprovantes de pagamento, sob as penas previstas do art. 359 do CPC.

c) registro atualizado da constituição societária, além do comprovante de inscrição no Cadastro Nacional de Pessoas
Jurídicas(CNJP) ou, no caso de pessoa física, número do Cadastro Nacional de Pessoas Físicas, Cadastro Específico do INSS
(CEI), conforme determina o Provimento Geral Consolidado da Justiça do Trabalho da 14ª Região, qualquer alteração nestes
dados, durante o trâmite processual, deverá ser imediatamente comunicada ao Juízo.

O processo tramitará exclusivamente em forma eletrônica, logo, deverá o(a) Reclamado(a) apresentar a defesa
EXCLUSIVAMENTE por meio do processo judicial eletrônico (PJ-e), conforme a Resolução Nº 136, de 25 de abril de 2014 do
Conselho Superior da Justiça do Trabalho, cuja juntada aos autos ocorrerá no ato do envio dos documentos. Os originais dos
documentos utilizados como provas deverão ser preservados pelo seu detentor até o trânsito em julgado da sentença ou, quando
for o caso, até o final do prazo para ação rescisória, conforme a Lei nº 11.419/2006.

Os advogados deverão encaminhar eletronicamente as contestações e documentos, antes da realização da audiência, sem
prescindir de sua presença àquele ato processual, ficando facultada a apresentação de defesa oral, pelo tempo de até 20
minutos, conforme art.847 da CLT.

Assinado eletronicamente por: JOSE DANIEL DA COSTA OLIVEIRA - 11/12/2015 08:32 - f7305d9
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15121108323105500000003353116
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. f7305d9 - Pág. 1
Número do documento: 15121108323105500000003353116
Fls.: 140

Caso Vossa Senhoria não contrate advogado para a causa, fica desde já intimado(a) de que deverá comparecer na
Secretaria desta Vara do Trabalho antes da data designada para realização da audiência, trazendo todos os documentos
que pretenda anexar aos autos, bem como para esclarecer eventuais dúvidas quanto ao acesso e demais informações a
respeito do Processo Judicial Eletrônico - Pje-JT.

OBSERVAÇÕES.: A petição inicial e documentos poderão ser acessados pelo site (http://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Process
o/ConsultaDocumento/listView.seam), devendo utilizar o navegador mozilla Firefox a partir da versão 10.2 ou superior
(http://www.mozilla.org/pt-BR/firefox/fx/), digitando a(s) chave(s) abaixo:

Documentos associados ao processo

Título Tipo Chave de acesso**


Convenção Coletiva Convenção Coletiva de
15120920351299000000003344972
2014-otimizado-2 Trabalho
Convenção Coletiva de
Convenção Coletiva2013 15120920343903000000003344960
Trabalho
Convenção Coletiva de
Convenção Coletiva2012 15120920335530700000003344954
Trabalho
Relatório e Recibo de Cobrança Documento Diverso 15120920331199800000003344948
Planilha de metas Documento Diverso 15120920321328500000003344944
Metas Documento Diverso 15120920314469600000003344942
E-mail Disdal Documento Diverso 15120920310027400000003344939
Distrato Documento Diverso 15120920302080800000003344937
Degravação - Sandra Documento Diverso 15120920292680600000003344933
Documentos da Cirúrgia Documento Diverso 15120920284868000000003344930
Declaração Psicóloga Documento Diverso 15120920281516500000003344929
Diagnóstico Vertebral Exame Médico - Resultado 15120920260567600000003344921
Cálculo Exatohra extra Planilha de Cálculos 15120920243180400000003344919
Cálculo Exato Rescisão Planilha de Cálculos 15120920233638800000003344918
CTPS CTPS 15120920223428100000003344916
Atos constitutivos Procuração 15120920220719900000003344915
Petição Inicial Petição Inicial 15120920203275800000003344912

1ª VARA DO TRABALHO DE RIO BRANCO-AC

RIO BRANCO, 11 de Dezembro de 2015.

(Art. 1º, §2º, III, “a” da Lei nº 11.419,de 19 de dezembro de 2006)

assinado eletronicamente, de ordem


JOSE DANIEL DA COSTA OLIVEIRA
Servidor TRT/14

Assinado eletronicamente por: JOSE DANIEL DA COSTA OLIVEIRA - 11/12/2015 08:32 - f7305d9
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=15121108323105500000003353116
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. f7305d9 - Pág. 2
Número do documento: 15121108323105500000003353116
Fls.: 141

AUTOS Nº 001122-72.2015.5.14.0401

CERTIDÃO

CERTIFICO, que procedo a juntada da petição protocolada sob nº 000008438.

RIO BRANCO, 7 de Janeiro de 2016.

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 07/01/2016 14:58 - 7bee0db
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16010714553170000000003407640
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 7bee0db - Pág. 1
Número do documento: 16010714553170000000003407640
Fls.: 142

EXLENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ FEDERAL DA Ia VARA DO TRABLHO


DA COMARCA DE RIO BRANCO - ACRE.

PROCESSO N° 0001122-72.2015.5.4.14.0401

SANDRA DE GOIS AMARAL, já devidamente qualificada no auto epigrafado,


através do seu procurador signatário, vêm na presença de Vossa Excelência, requerer a
juntada do CD contendo o áudio da degravação já acostado na inicial.

Nestes Termos,

Pede Deferimento.

Rio Branco - Acre, 15 de dezembro de 2015.

LEYDSON IS^KSêJSÇE OLIVEIRA


OA^7AOv2.775

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 07/01/2016 14:58 - d4dd814
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16010714580983700000003407654
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. d4dd814 - Pág. 1
Número do documento: 16010714580983700000003407654
Fls.: 143

AR de audiência

Assinado eletronicamente por: GUSTAVO ANDRADE GALLO - 03/02/2016 09:10 - 9799d88


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16020309100801800000003543175
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 9799d88 - Pág. 1
Número do documento: 16020309100801800000003543175
ÇlfíCD AVISO DE CONTRATO 9912295489
OlOCr RECEBIMENTO Fls.: 144
CARIMBO
DESTINATÁRIO: TENTATIVAS DÉ ENTREGA: UNIDADE DE ENTREGA

DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA


1" / / _
RçxtoyiaAC-40, 552-3
. Loteamento Santa Helena
2° / / _
69908640 RioBranco-AC
ü 3' / /

JS204433740BR

MOTIVO DE DEVOLUÇÃO:
REMETENTE: 1a. VARA DO TRABALHO DE RIO BRANCO - ACRE
[jj Mudou-se I 5 I Recusado
ENDEREÇO PARA DEVOLUÇÃO DO OEUETO:
2 \ Endereço Insuficiente ["ã"| Nâo Procurado RUBRICA E MATRÍCULA DO CARTEIRO
Rua Benjamim Constant, 1121
Centro
3 | NSo Eíiste o Número [TI Ausente
69900664 RioBranco-AC 4 I Desconhecido rã~\ Falecido

I ■7Z.2Q15.5.14.Q401) - AUD
J Outros

o ASSINATURA OO RECEBEOOR DATA DE ENTREGA

íELOORECEBEDOB^
N*0OC OEItXNTIDADE

Assinado eletronicamente por: GUSTAVO ANDRADE GALLO - 03/02/2016 09:10 - 91f996a


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16020309101852500000003543176
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 91f996a - Pág. 1
Número do documento: 16020309101852500000003543176
Fls.: 145

Assinado eletronicamente por: GUSTAVO ANDRADE GALLO - 03/02/2016 09:10 - 91f996a


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16020309101852500000003543176
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 91f996a - Pág. 2
Número do documento: 16020309101852500000003543176
Fls.: 146

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA 1ª VARA DO TRABALHO DE


RIO BRANCO - ESTADO DO ACRE.

Autos nº RT 0001122-72.2015.5.14.0401

Reclamante: Sandra de Gois Amaral

Reclamada: Disdal Distribuidora de Alimentos Ltda

DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA, pessoa


jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ sob n. 08.482.850/0004-28, com sede na
Rodovia AC- 40, nº 552/553, Loteamento Santa Helena, Rio Branco, AC, CEP
69.908-620, por seus procuradores ao final assinados, requerer a habilitação nos autos.

Os atos constitutivos encontram-se anexo.

Cumpre, de imediato, requerer que futuras intimações e/ou


notificação sejam expedidas e/ou publicadas exclusivamente em nome de ALAN
CARLOS ORDAKOVSKI (OAB/PR 30.250) sob pena de nulidade nos termos da
Súmula 427, TST.

Nestes termos, pede deferimento.

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:23 - 19d890f


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508181081700000003596130
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 19d890f - Pág. 1
Número do documento: 16021508181081700000003596130
Fls.: 147

Curitiba/PR, 15 de fevereiro de 2016.

ALAN CARLOS ORDAKOVSKI LISSANDRA F. CRESQUI

OAB/PR 30.250 OAB/PR 47.882

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:23 - 19d890f


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508181081700000003596130
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 19d890f - Pág. 2
Número do documento: 16021508181081700000003596130
Fls.: 148

CARTA DE PREPOSTO

Pelo presente instrumento particular de preposição DISDAL


DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA, pessoa jurídica de direito
privado, inscrita com o CNPJ-MF 08.482.850/0004-28,
estabelecida a Rua Boulevard Augusto Monteiro, 1230, Bairro
Quinze, no município de Rio Branco Acre, neste ato
representada por sua sócia administradora, Sra. Luciana
Maria De Costa Da~ Berto, brasileira, empresária, residente
e domiciliada no mesmo endereço acima., nomeia e consti tui
como preposto(a) o (a) Sr(a). RICARDO LUIZ DE VARGAS,
brasileiro, casado, Diretor Comercial, portador da C.I./R.G.
n° 1941702 SSP/SC, com poderes específicos de representação
em Rec~amações Traba~histas/ Ações ,de Indenização por
Acidente de Traba~ho, Ações de Reparação de Danos Materiais
e Morais, Ações Ordinárias e Caute~ares em gera~, Execuções
de Títu~os, Execuções Fiscais, Rec~amações perante os
Juizados Especiais Cíveis e Criminais, Autos de Infração,
sejam e~es afetos a Re~ações de Consumo, IPEM/Inmetro,
Vigi~ãncia Sanitária, Institutos ou Órgãos Ambientais,
Receita Estadua~, Federa~ e MUnicipa~, podendo prestar
depoimentos, firmar termos e atas, transigir, prestar e
assinar termos de caução e fie~ depositário, em fim praticar
todos os atos necessários ao bom e fie~ cumprimento do
presente instrumento.

Jf)A.ff.~
,'-Fi/_J"V~ :iO Branco, 13 de Novembro de 2015.
C00Dô~ c

DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIEMNTOS LTDA


Luciana Maria de Costa Da~ Berto

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:23 - 2eb53c2


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508191775900000003596131
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 2eb53c2 - Pág. 1
Número do documento: 16021508191775900000003596131
Fls.: 149

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:23 - cce415e


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508193967100000003596133
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. cce415e - Pág. 1
Número do documento: 16021508193967100000003596133
Fls.: 150

SUBSTABELECIMENTO

Substabeleço, com reserva de iguais, à Dra. ANDRESSA JUCÁ DE OLIVEIRA


ALVES, brasileira, advogada inscrita na OAB/AC 3.903, com escritório à Rua dos
Engenheiros, nº 102 – Bairro Tangará, Rio Branco/AC, os poderes a mim
conferidos por DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA., a fim de representar
seus interesses na Reclamatória trabalhista promovida por SANDRA DE GOIS
AMARAL.

Curitiba, 15 de fevereiro de 2016.

ALAN CARLOS ORDAKOVSKI


OAB/PR 30.250

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:23 - d49120b


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508202104200000003596136
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. d49120b - Pág. 1
Número do documento: 16021508202104200000003596136
Fls.: 151

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:23 - 5fdc623


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508204156300000003596139
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 5fdc623 - Pág. 1
Número do documento: 16021508204156300000003596139
Fls.: 152

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:23 - 5fdc623


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508204156300000003596139
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 5fdc623 - Pág. 2
Número do documento: 16021508204156300000003596139
Fls.: 153

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:23 - 5fdc623


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508204156300000003596139
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 5fdc623 - Pág. 3
Número do documento: 16021508204156300000003596139
Fls.: 154

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:23 - 5fdc623


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508204156300000003596139
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 5fdc623 - Pág. 4
Número do documento: 16021508204156300000003596139
Fls.: 155

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:23 - 5fdc623


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508204156300000003596139
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 5fdc623 - Pág. 5
Número do documento: 16021508204156300000003596139
Fls.: 156

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:23 - 5fdc623


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508204156300000003596139
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 5fdc623 - Pág. 6
Número do documento: 16021508204156300000003596139
Fls.: 157

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:23 - 5fdc623


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508204156300000003596139
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 5fdc623 - Pág. 7
Número do documento: 16021508204156300000003596139
Fls.: 158

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:23 - 5fdc623


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508204156300000003596139
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 5fdc623 - Pág. 8
Número do documento: 16021508204156300000003596139
Fls.: 159

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:23 - 5fdc623


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508204156300000003596139
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 5fdc623 - Pág. 9
Número do documento: 16021508204156300000003596139
Fls.: 160

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:23 - 5fdc623


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508204156300000003596139
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 5fdc623 - Pág. 10
Número do documento: 16021508204156300000003596139
Fls.: 161

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:23 - 5fdc623


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508204156300000003596139
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 5fdc623 - Pág. 11
Número do documento: 16021508204156300000003596139
Fls.: 162

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:23 - 5fdc623


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508204156300000003596139
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 5fdc623 - Pág. 12
Número do documento: 16021508204156300000003596139
Fls.: 163

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:23 - 5fdc623


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508204156300000003596139
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 5fdc623 - Pág. 13
Número do documento: 16021508204156300000003596139
Fls.: 164

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA 1ª VARA DO TRABALHO DE RIO BRANCO -


ACRE.

Processo n. 0001122-72.2015.5.14.0401

Reclamante: Sandra de Gois Amaral

Reclamado(a): Disdal Distribuidora de Alimentos Ltda.

DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA., pessoa jurídica de


direito privado, inscrita no CNPJ sob nº 08.482.850/0004-28, com sede na Rodovia AC-40, nº 552/553, Loteamento
Santa Helena, Rio Branco, AC, CEP 69.908-640, por seu procurador que ao final assinado, constituído pelo incluso
instrumento de mandato, com escritório profissional à Av. Sete de Setembro, n. 3728 - 2° andar, sala 800, Centro,
Curitiba/PR, vem respeitosamente perante Vossa Excelência, apresentar:

CONTESTAÇÃO

aos autos em epígrafe, de Reclamação Trabalhista em trâmite perante esse r. Juízo


ajuizada por SANDRA DE GOIS DO AMARAL, fazendo-a nos seguintes termos.

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 16dbac0


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508245913100000003596188
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 16dbac0 - Pág. 1
Número do documento: 16021508245913100000003596188
Fls.: 165

SÍNTESE DA INICIAL

As pretensões formuladas pela Autora em sua peça inicial não podem prosperar, eis
que as alegações ali deduzidas não condizem com a realidade dos fato.

Informa que laborou para a empresa CED Centro Distribuição de Produtos Ltda. na
função de vendedora externa no período compreendido entre o mês de maio de 2005 e março de 2008, quando foi
informada que seria constituída uma nova empresa em seu lugar, a ora Reclamada.

Diante disso, a Reclamante teria sido informada de que para continuar na empresa
teria de ser na condição de Representante Comercial Autônoma, sem registro na CTPS.

Além disso, defende que o contrato de representação não possui validade nenhuma,
dada a realidade fática vivenciada pela Reclamante, que aceitou tal condição em decorrência do desconhecimento
acerca de seus direitos trabalhistas.

Diante disso, pleiteia o reconhecimento de vínculo empregatício, registro de sua


CTPS, bem como o pagamento das verbas trabalhistas do período laborado como representante comercial
autônoma, tais como aviso prévio, saldo de salário, férias proporcionais e integrais, 13º salários proporcionais e
integrais, FGTS, bem como indenização por uma suposta doença laboral.

Todavia, conforme restará demonstrado, razão nenhuma assiste a Reclamante, vez


que as alegações exordiais além de inverídicas são destituídas de embasamento fático probatório.

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 16dbac0


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508245913100000003596188
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 16dbac0 - Pág. 2
Número do documento: 16021508245913100000003596188
Fls.: 166

Em relação a alegação de que a Reclamada teria sido constituída em razão do


fechamento da empresa CED Centro de Distribuição e Representação Ltda., cabe frisar que a Reclamante sequer
suscita sucessão ou unicidade contratual ou até mesmo a inclusão de tal empresa no polo passivo, até porque as
empresas possuem quadro societário completamente distintos.

Além disso, qualquer pretensão em relação a este primeiro contrato estaria


atingida pelo fenômeno da prescrição.

Dito isso, passa-se a demonstrar as razões para que a presente ação seja julgada
integralmente improcedente.

PREJUDICIAL DE MÉRITO - PRESCRIÇÃO QUINQUENAL

Ad cautelam, requer-se a aplicação do art. 7, XXIX, da Constituição Federal, para


limitar o alcance dos pedidos aos últimos 05 (cinco) anos do contrato de trabalho, contados da data do ajuizamento
da presente Reclamatória Trabalhista.

O entendimento pacificado do Tribunal Superior do Trabalho, consolidado em sua


súmula 308, I, é de que a prescrição quinquenal concernente às pretensões imediatamente anteriores há cinco anos,
contados da data do ajuizamento da reclamação, e não da cessação do contato de trabalho.

Assim, no caso em tela, conclui-se que a prescrição deve ser contada tomando por
base a data de 09 de dezembro de 2015, tornando assim prescritas todas as pretensões anteriores a 09 de dezembro
de 2010.

Assim, tempestivamente arguida pela ré, requer seja acolhido o instituto


constitucional, bem como o entendimento do TST, a fim de declarar prescritas todas as pretensões anteriores a este
período.

MÉRITO

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 16dbac0


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508245913100000003596188
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 16dbac0 - Pág. 3
Número do documento: 16021508245913100000003596188
Fls.: 167

AUSÊNCIA DE VÍNCULO DE EMPREGO - VIGÊNCIA DO CONTRATO DE REPRESENTAÇÃO


COMERCIAL - ANOTAÇÃO EM CTPS

As pretensões deduzidas pela Autora são totalmente destituídas de embasamento


fático-probatório e não condizem com a realidade dos fatos, razão pela qual não merecem guarida por este D. Juízo.

Ressalte-se, desde já, que, a teor do artigo 818 da CLT e diante das robustas e
contundentes provas trazidas com a presente defesa quanto à efetiva celebração, manutenção e vigência do contrato
de representação comercial, incumbe à Autora o ônus da prova de suas alegações.

Com efeito, a Autora efetivamente manteve com a Ré contrato de representação


comercial autônoma (contrato em anexo) pelo período de 26 de março de 2008 a 09 de dezembro de 2014.

A relação havida entre as partes se deu em caráter genuína e exclusivamente


comercial, centrada na prestação de serviços de representação comercial da Autora em face dos produtos
comercializados pela Ré.

Ademais, a contratação ocorreu com o prévio preenchimento, a próprio punho, da


acostada PROPOSTA DE REPRESENTAÇÃO COMERCIAL, onde restou expresso o regime de prestação
serviços de agenciamento mercantil, assinado por vontade livre e desembaraçada pela Reclamante, a fim de colocar
seus serviços à disposição da Reclamada.

Destaque-se que a Autora possuía registro junto ao CONSELHO REGIONAL DE


REPRESENTANTES COMERCIAIS - CORE-RO, sob o n. 02910/08, possuindo habilitação plena à
prestação de serviços de representação comercial.

Uma vez encaminhada a proposta de representação comercial, as partes firmaram


o Contrato de Representação Comercial Autônoma - RCA em anexo - momento em que a Autora passou a
efetivamente prestar serviços à Ré na condição de representante comercial e profissional autônoma.

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 16dbac0


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508245913100000003596188
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 16dbac0 - Pág. 4
Número do documento: 16021508245913100000003596188
Fls.: 168

O próprio contrato de representação comercial firmado entre as partes estipula a


natureza e amplitude da relação jurídica estabelecida, vez que se constitui em ato jurídico perfeito, na medida em
que celebrado por partes capazes, visando à consecução de objetivo lícito e de conformidade com os requisitos
legais exigidos pela Lei n. 4.886/65.

No contrato mencionado faz-se presente o princípio da autonomia da vontade, ou


seja, da liberdade de contratar ou não, ou seja, ninguém é obrigado a se ligar contratualmente, só o fazendo se assim
lhe aprouver; no entanto, uma vez contratado, nasce à obrigatoriedade do cumprimento do acordo firmado entre as
partes.

No período em que prestou serviços à Reclamada, as únicas obrigações da


Reclamante decorreram da relação mercantil de representação comercial, sendo que sempre esteve albergada pela
Lei n° 4.886/65, e que lhe garantia direitos assim como determinava direitos e deveres à Representada, ora
Reclamada, no agenciamento firmado.

Fica claro, desse modo, que inexistiu, como afirmado na exordial, qualquer
tentativa de "esconder a relação empregatícia entre as partes", mas tão somente, como já exposto, o exercício de
uma atividade lícita e legítima, respaldada na Lei n. 4.886/65.

Aliás, há que se chamar atenção para o fato de que a Reclamante alega que a
Reclamada cometeu diversas irregularidades, mas ainda assim prestou serviços pelo período de quase 7 (sete) anos,
vindo a ingressas com a presente ação somente após 1 (um) ano da extinção do contrato.

Ora, Excelência, se a verdade fosse como as falaciosas alegações exordiais,


certamente a Reclamante teria solicitado muito antes a rescisão de seu contrato, da mesma forma teria ocorrido com
a ação trabalhista.

Ademais, não há fundamento plausível que permita cogitar na conversão de uma


relação comercial em relação de emprego pelo simples fato de que a natureza da relação jurídica estabelecida entre
as partes, demonstrada de forma inequívoca, foi exclusivamente de cunho comercial e jamais de natureza
empregatícia.

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 16dbac0


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508245913100000003596188
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 16dbac0 - Pág. 5
Número do documento: 16021508245913100000003596188
Fls.: 169

Jamais houve promessa de registro na condição de vendedor celetista. Acerca disso,


o contrato é inequívoco, com previsão expressa sobre o tema:

CLÁUSULA 11ª. - DA INEXISTÊNCIA DE VÍNCULO EMPREGATÍCIO

11.1 As partes reconhecem e aceitam que o presente contrato não estabelece


qualquer vínculo de natureza trabalhista entre o Representante e a
Representada, nem entre esta e os prepostos, empregados ou representantes
contratados pelo Representante.

Diante do manifesto interesse da Autora na prestação deste tipo de serviço e


comprovação de sua plena habilitação para o exercício de tal atividade comercial, a Ré não teve dúvidas quanto a
sua contratação!

Consigne-se, por oportuno, que no mencionado período, a Autora não prestou


serviços na qualidade de empregada da Ré (Vendedora Externo), pelo contrário, manteve com esta tão somente uma
relação estritamente comercial e de natureza civil, nos moldes da Lei 4.886 de 09.12.65, Lei de Representação
Comercial.

De igual modo, como o própria Autora reconhece, ao longo da prestação de


serviços percebeu apenas e tão somente comissões pelas vendas efetuadas, mediante Recibo de Pagamento de
Autônomo (RPA), forma típica de remuneração de profissionais autônomos desta área.

Assim, não restam dúvidas de que a Autora possuía pleno conhecimento acerca das
atividades que abrangiam a representação comercial, razão pela qual não é crível que após celebrar um contrato
desse gênero, aceitasse desempenhar as atividades como vendedora celetista, sem o devido registro em CTPS.

Isso sem mencionar o fato de que a Reclamante confessou ser representante


comercial autônoma, no distrato formulado a próprio punho, não restando dúvidas de que tinha plena
ciência da espécie de relação havida entre ela e a Reclamada.

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 16dbac0


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508245913100000003596188
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 16dbac0 - Pág. 6
Número do documento: 16021508245913100000003596188
Fls.: 170

Aliás, muito embora a rescisão do contrato tenha ocorrido por iniciativa imotivada
da Reclamante/Representante, conforme acostado recibo, recebeu da Reclamada o correto pagamento da
indenização de 1/12 avos prevista no art. 27, "J", da lei nº 4.886/1965, o que confirma a integral observância do
mecanismo aplicável à relação estabelecida entre as partes.

Causa estranheza a Autora reclamar vínculo de emprego quando pelas provas


robustas e inequívocas ora carreadas, comprova-se que ela não apenas tinha total ciência da natureza jurídica da
relação mantida com a Ré, como também estava regularmente habilitada para o desempenho da representação
comercial e teve todos os direitos de tal profissão integralmente respeitados pela Ré.

Os documentos são contundes neste sentido, senão vejamos:

Ø Proposta de Representação Comercial;

Ø Registro no CORE;

Ø Contrato de Representação Comercial;

Ø Distrato/Rescisão do Contrato;

Ø Comprovante de pagamento do 1/12 sobre as comissões auferidas, nos termos da


lei;

Por outro vértice, salienta-se que a prova do exercício da representação comercial n


o período em que perdurou o contrato de representação com a Reclamada não se restringe aos documentos ora
anexados, já que na qualidade de representante comercial, a Autora sempre desenvolveu suas atividades com
a maior autonomia e independência possível, sem interferência da Ré na administração de seus negócios.

Destaca-se, portanto, que a Autora sempre desenvolveu suas atividades


mercantis por meio de estrutura própria, autonomia e liberdade, sem qualquer interferência da Ré na gestão
de seus interesses, o que fulmina a pretensa imputação de subordinação e dependência.

No período em que prestou serviços à Ré, as únicas obrigações da Autora


decorreram da relação mercantil de representação comercial, sendo que tal relação sempre esteve albergada pela Lei

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 16dbac0


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508245913100000003596188
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 16dbac0 - Pág. 7
Número do documento: 16021508245913100000003596188
Fls.: 171

n. 4.886/65, e que lhe garantia direitos assim como determinava direitos e deveres à Representada, ora Ré, no
agenciamento firmado.

No que se refere à AUTONOMIA, ressalte-se que a Autora exercia suas atividades


mercantis sem exclusividade, podendo inclusive negociar e representar outras empresas, com a única
condição de que não fossem concorrentes da Ré.

E, mesmo que assim não fosse, há que se destacar que a própria Lei n. 4.886/65
em seu o artigo 27, i, PERMITE QUE AS PARTES DEFINAM SE A REPRESENTAÇÃO SERÁ DE
CARÁTER EXCLUSIVO OU NÃO. In verbis:

Artigo 27. Do contrato de representação comercial, além dos elementos


comuns e outros a juízo dos interessados, constarão, obrigatoriamente:

(...)

i) exercício exclusivo ou não da representação comercial a favor do


representado.

No tocante à política de vendas e atendimentos a clientes no período em que a


Autora prestou serviços de representação comercial para a Ré, esta apenas as incentivava, como qualquer empresa
que se faz representada, sem impor qualquer tipo de penalidade se o representante baixasse os níveis de venda.

E mais, a delimitação de área de vendas é absolutamente inerente à própria natureza


jurídica da representação comercial, tanto assim que expressamente prevista no art. 27, alínea "d" da Lei de
regência:

d) indicação da zona ou zonas em que será exercida a representação;

Quanto aos clientes, eram atendidos de acordo com a disponibilidade da Autora,


sem qualquer interferência da Ré, podendo inclusive ampliar a carteira de clientes, além de estabelecer
unilateralmente as formas de atendimento dos mesmos.

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 16dbac0


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508245913100000003596188
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 16dbac0 - Pág. 8
Número do documento: 16021508245913100000003596188
Fls.: 172

A Ré jamais controlou ou fiscalizou a atividade da Autora, sequer a Autora lhe


apresentava relatórios e/ou prestação de contas de seu trabalho.

Não obstante a isso, é de se observar que o artigo 28 da Lei n. 4.886/65 expressame


nte determina que o representante comercial deve prestar informações de mercado para a representada. Assim
vejamos:

Art. 28. O representante comercial fica obrigado a fornecer ao representado,


segundo as disposições do contrato ou, sendo este omisso, quando lhe for
solicitado, informações detalhadas sobre o andamento dos negócios a seu
cargo, devendo dedicar-se à representação, de modo a expandir os negócios do
representado e promover os seus produtos.

Corroborando neste sentido, é oportuno colacionar o entendimento jurisprudencial


quanto à ausência de vínculo empregatício:

TRT-PR-08-12-2009 REPRESENTAÇÃO COMERCIAL. VÍNCULO DE


EMPREGO. Os requisitos caracterizadores do vínculo de emprego estão previstos
nos art. 2º e 3º da CLT e a representação comercial está regulada na Lei n.º
4.886/65, com os acréscimos introduzidos pela Lei n.º 8.420/92. O marco
divisório entre o contrato de representação comercial e o contrato de emprego é
sutil, na medida em que presentes em ambas as relações a pessoalidade, não
eventualidade e onerosidade. A própria subordinação jurídica, típica da relação
de emprego, encontra-se, com certo grau, presente no liame de representação
comercial, posto que a Lei 4.886/65 prevê expressamente a possibilidade de
delimitação de zona de trabalho e contratação de exclusividade (art. 31),
prestação de informações através de relatórios (art. 28), bem como outras
atribuições, inclusive a de cobrança (art. 38). Assim, o elemento de distinção
decisivo entre as duas figuras encontra-se na intensidade de subordinação
existente na relação havida entre as partes. No sentir de Maurício Godinho
Delgado "Ela tipifica-se pela intensidade, repetição e continuidade de ordens do
tomador de serviços com respeito ao obreiro, em direção à forma de prestação de
serviços contratados" (in Curso de Direito do Trabalho, São Paulo, LTr, 2002, p.
584). Restando demonstrado nos autos que a execução dos serviços pelo autor

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 16dbac0


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508245913100000003596188
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 16dbac0 - Pág. 9
Número do documento: 16021508245913100000003596188
Fls.: 173

ocorria com a liberdade inerente ao contrato civil de representação comercial,


impõe-se a rejeição da v b pretensão voltada ao reconhecimento de vínculo de
emprego, mormente quando transcorridos mais de vinte e quatro anos sem que o
demandante manifestasse qualquer descontentamento com a relação de trabalho
mantida entre as partes. (TRT-PR-00141-2009-665-09-00-4-ACO-43079-2009 -
1A. TURMA, Relator: CELIO HORST WALDRAFF, Publicado no DJPR em
08-12-2009).

TRT-PR-12-03-2013 REPRESENTANTE COMERCIAL. VÍNCULO DE


EMPREGO. NÃO CONFIGURAÇÃO. AUSÊNCIA DE SUBORDINAÇÃO. LEI
Nº 4.886/1965. ARTIGO 3º, DA CLT. Se respeitados os requisitos próprios da lei
relativos à profissão de representante comercial, sendo comprovada a ausência
de subordinação (não havia ingerência da ré que extrapolasse os limites próprios
do contrato de representação), não se pode falar em vínculo empregatício, pois
ausentes os requisitos do artigo 3º, da CLT. Mesmo diante da teoria da
subordinação estrutural não foi possível identificar a efetiva inserção do
reclamante na dinâmica e organização estrutural da empresa, já que a relação
era meramente comercial, estando ele e a reclamada atrelados apenas por
contrato civil - ponto de toque com a estrutura e não de inserção na mesma.
Recurso ordinário da reclamada provido. (TRT-PR-09611-2011-018-09-00-3-AC
O-08052-2013 - 4A. TURMA Relator: CÁSSIO COLOMBO FILHO Publicado no
DEJT em 12-03-2013).

TRT-PR-19-01-2007 REPRESENTAÇÃO COMERCIAL AUTÔNOMA.


DESCARACTERIZAÇÃO. Para a descaracterização da representação comercial
autônoma, e consequente reconhecimento da existência de vínculo de emprego, é
necessário comprovação da efetiva manipulação da energia de trabalho do
representante, durante a prestação de serviços. Para isso não basta a simples
fixação de metas, ato, aliás, permitido na Lei de Representação Comercial
Autônoma. Tem-se que provar a existência de ordens diretas do representado,
bem como a previsão de punições pelo seu não cumprimento. (TRT-PR-03915-20
05-663-09-00-2-ACO-00483-2007 - 1A. TURMA, Relator: BENEDITO XAVIER
DA SILVA, Publicado no DJPR em 19-01-2007).

Repita-se: a Autora, na qualidade de gestora de seu negócio, administrava com total


autonomia sua agenda e seus horários, assim como o tempo dedicado às suas atividades.

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 16dbac0


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508245913100000003596188
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 16dbac0 - Pág. 10
Número do documento: 16021508245913100000003596188
Fls.: 174

A Autora jamais teve horário a cumprir e tampouco era obrigado a respeitar


uma rotina ou mesmo roteiro de visitas a clientes.

Destarte, no que se refere à autonomia, pertinente mencionar que a Autora


tinha ampla liberdade de trabalho e gestão de suas atividades comerciais, inclusive no que se refere a sua
agenda e forma de execução dos serviços, possuindo inclusive liberdade e autonomia para alteração de preço dos
produtos, o que, aliás, é uma exceção frente ao que estabelece a Lei 4.886/65.

Vejamos:

Art. 29. Salvo autorização expressa, não poderá o representante conceder


abatimentos, descontos ou dilações, nem agir em desacordo com as instruções
do representado.

Ainda que, por ventura, metas fossem estabelecidas junto com o Representante, é
necessário observar que tal ato por si só não tem o condão de estabelecer a subordinação própria do vínculo
empregatício, sobretudo quando é característica inerente à atividade de representação comercial.

Este, aliás, é o entendimento jurisprudencial:

TRT-PR-09-11-2010 REPRESENTANTE COMERCIAL - COBRANÇA DE


METAS - INDICAÇÃO DE LOCALIDADES A SEREM VISITADAS - NÃO
CARACTERIZAÇÃO DE VÍNCULO DE EMPREGO - Demonstrado pelo
conjunto probatório que o autor arcava com os riscos de seu trabalho,
desenvolvia seus misteres livremente, sem o cumprimento de ordens
caracterizadoras da subordinação jurídica relativa ao contrato de emprego,
impositivo o reconhecimento da natureza autônoma da relação. Não altera tal
realidade a existência de estimativa potencial de vendas e a determinação de que
localidades devam ser visitadas. São fatores que, além de não caracterizarem, por
si, a subordinação jurídica natural aos contratos de emprego, são plenamente
justificáveis, porquanto, evidentemente, só pode interessar economicamente, ao
representado, representante comercial que cumpra com patamares mínimos de
produtividade aptos à expansão de seus negócios, exigência elementar que não
tem o condão de tornar empregado um autêntico representante comercial
autônomo. Sentença mantida. (TRT-PR-33881-2008-010-09-00-9-ACO-35465-20

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 16dbac0


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508245913100000003596188
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 16dbac0 - Pág. 11
Número do documento: 16021508245913100000003596188
Fls.: 175

10 - 4A. TURMA, Relator: SUELI GIL EL-RAFIHI, Publicado no DEJT em


09-11-2010).

No tocante a pessoalidade, como representante dos produtos da Ré, a Autora agia de


acordo com a sua disponibilidade e interesse. Assim, possuía a liberdade de, inclusive, mandar outra pessoa em seu
lugar para realizar as vendas, sem a necessidade de avisar a empresa ou informar a razão, restando fulminada a sua
alegação de que não poderia ser substituída.

Novamente, cabe uma pausa para observar o que os E. Tribunais Regionais do


Trabalho da 9ª, 15ª e 12ª Regiões têm entendido:

REPRESENTANTE COMERCIAL AUTÔNOMO - VÍNCULO DE EMPREGO -


INCABÍVEL. Sendo incontroverso nos autos que o Reclamante firmou contrato
de representação comercial com a Reclamada, nos moldes da Lei n 4.886/65, não
é cabível reconhecimento o reconhecimento de vínculo de emprego entre as
partes. O representante comercial autônomo, ao contrário do empregado, tem
ampla liberdade para o desenvolvimento de suas atividades, sem a interferência
direta do representado, senão aquelas inerentes à própria relação existente, com
a fixação de preços de produtos, cadastro de clientes para vendas a prazo, etc... (
TRT - PR - RO - 06628-2001 - Acórdão 08930-2002 - Rel. Exma. Juíza Adayde
Santos Cecone, DJPr. 19.04.2002).

6039162 - REPRESENTANTE COMERCIAL - VÍNCULO EMPREGATÍCIO -


É ônus do reclamante a prova dos requisitos da relação de emprego. Conquanto
o trabalho seja prestado pessoalmente, de modo não eventual, e mediante o
pagamento de comissões, imprescindível prova robusta da subordinação
jurídica,, a fim de que seja descaracterizado o contrato de representação
comercial. (TRT 9 R. - RO 05392-2001 - (00998-2002) - 3 T. - Rel. Juiz Roberto
Dala Barba - DJPR 25.01.2002).

24011852 - VÍNCULO EMPREGATÍCIO - REPRESENTANTE COMERCIAL -


AUSÊNCIA DE SUBORDINAÇÃO JURÍDICA - IMPROCEDÊNCIA - LEI N
4.886/65 - Tendo as provas dos autos demonstrado inequivocamente que a
relação de trabalho entre as partes ocorreu de forma autônoma, nos termos da
Lei n 4.886/65 e, havendo especialmente pactuação formal nesse sentido, não há

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 16dbac0


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508245913100000003596188
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 16dbac0 - Pág. 12
Número do documento: 16021508245913100000003596188
Fls.: 176

se falar em vínculo empregatício, por ausência de subordinação jurídica.


Sentença que se mantém. (TRT 15 R - RO 37143/00 - 5 T - Rel. Juíza Olga Ainda
Joaquim Gomieri - DOESP 18.02.2002).

Não obstante, a própria Lei de Representação Comercial prevê a possibilidade de


estabelecimento de contrato entre representante comerciais:

Art. 42. Observadas as disposições constantes do artigo anterior, é facultado ao


representante contratar com outros representantes comerciais a execução dos
serviços relacionados com a representação. (Incluído pela Lei nº 8.420, de
8.5.1992).

Todavia, conforme já asseverado, a Autora iniciou suas atividades ciente que se


tratava de representação comercial sem vínculo empregatício.

Sendo assim, na condição de Representante Comercial cumpridora de suas


obrigações, era a própria Autora que arcava exclusivamente com todos os custos atinentes à atividade explorada.

Observe-se que a Autora possuía regular registro no CORE, sob o n. 02910/08.


Assim, resta patente o fato de que a Autora estava regularmente habilitada pelo CORE/RO como pessoa
física hábil a desempenhar os serviços prestados à Ré.

Ademais, no que se refere à remuneração, impõe verificar que a Autora sempre


auferiu exclusivamente comissões, fato incontroverso; JAMAIS salário, que variavam de acordo com suas vendas,
de modo que aquelas sempre refletiram estas, feito que, por consequência, fulmina a pretensa caracterização do
vínculo pela mera existência da remuneração variável, sobretudo quando é próprio da Representação este tipo de
contrapartida.

Não obstante, a Reclamada impugna expressamente o valor relatado como


sendo a média das comissões, no importe de R$ 3.600,00 (três mil e seiscentos reais), vez que não condizente
com a realidade, conforme demonstram os RPA's anexos.

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 16dbac0


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508245913100000003596188
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 16dbac0 - Pág. 13
Número do documento: 16021508245913100000003596188
Fls.: 177

Por outro lado, concernente à habitualidade, é de se esclarecer que a própria Lei


de Representação Comercial (Lei n. 4.886/65), em seu artigo 1º, expressamente estabelece o caráter não eventual da
prestação.

Vejamos:

Art. 1° - Exerce a representação comercial autônoma a pessoa jurídica ou a


pessoa física, sem relação de emprego, que desempenha, em caráter não
eventual por conta de uma ou mais pessoas, a mediação para realização de
negócios mercantis, agenciando propostas ou pedidos, para transmiti-los aos
representados, praticando ou não atos relacionados com a execução dos
negócios.

Conclui-se, Excelência, pela ampla exposição e prova robusta acostada, que restam
totalmente rechaçados os argumentos expostos na exordial sobre os quais a Autora procura sustentar o vínculo
empregatício no período em que perdurou seu contrato de representação comercial com a Ré.

Por tais razões, Excelência, resta evidente que em pura conveniência às situações
de momento, vem a Autora, após usufruir e gozar da tão sonhada e almejada liberdade dos autônomos, pelo período
de quase 7 (sete) anos, utilizar-se de interpretações equivocadas - sem dizer dos argumentos inverídicos -, para
então alegar que em todo este período, simplesmente fora iludida pela Ré e nada pôde fazer para se opor à prisão
que o oprimia.

Por certo, se justas soluções não forem dadas a casos como este, nosso Judiciário,
invariavelmente, continuará a verificar o ingresso de repetidas reclamações trabalhistas pelos que, a pura
conveniência do momento, ora se beneficiam da liberdade dos profissionais autônomos, ora da alegada
subordinação dos obreiros.

Aliás, a conduta da Autora, revelada após a rescisão do contrato, coaduna-se com


entedimento do Desembargador Tribunal de Regional do Trabalho da 9ª Região, Dr. Fabricio Nicolau dos
Santos Nogueira, que observa que "o desejo de vincular-se como empregado, estranhamente, somente surge
com o término da relação contratual de representação comercial. E, mais estranhamente ainda, desaparece,

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 16dbac0


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508245913100000003596188
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 16dbac0 - Pág. 14
Número do documento: 16021508245913100000003596188
Fls.: 178

pois via de regra, o postulante judicial ao reconhecimento de vínculo de emprego torna a vincular-se em
contrato de representação comercial com outra empresa."

Diante do exposto, não há que se falar em vínculo empregatício, exercício da


função de vendedora, registro/anotações em CTPS e demais consectários legais decorrentes do suposto contrato de
trabalho.

DA REMUNERAÇÃO/COMISSÕES AUFERIDAS

Frise-se, mais uma vez, que no período em que a Reclamante laborou como
Representante Comercial Autônoma recebia exclusivamente comissões sobre as vendas e que lhe rendiam uma
remuneração média de R$ 1.647,05 (um mil, seiscentos e quarenta e sete reais e cinco centavos ), conforme
demonstram os RPA's anexos.

Deste modo, impugna-se a alegação exordial de que a Autora percebia remuneração


mensal no valor de R$ 3.600,00 (três mil e seiscentos reais), pois a Reclamante auferia exclusivamente comissões,
no valor médio de R$ 1.647,05 (um mil, seiscentos e quarenta e sete reais e cinco centavos).

A título de amostragem, os valores abaixo referem-se às maiores remunerações


auferidas pela Reclamante ao longo do contrato de representação comercial:

MÊS /ANO VALOR

10/2014 R$ 2.514,80

09/2014 R$ 2.481,19

06/2014 R$ 2.465,89

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 16dbac0


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508245913100000003596188
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 16dbac0 - Pág. 15
Número do documento: 16021508245913100000003596188
Fls.: 179

05/2014 R$ 2.740,87

03/2014 R$ 2.235,60

Reitere-se que na qualidade de representante comercial autônoma, a Autora


desenvolvia a gestão de seus negócios da melhor forma que entendesse, sem qualquer interferência da Ré, que
sempre respeitou os limites impostos pela Lei 4.886/65.

Diante disso, a Reclamante recebia exclusivamente comissões pelas vendas


efetuadas, em valores que variavam de acordo com a quantidade de vendas realizadas, que, conforme demonstra o
Anexo 02 do Contrato de Representação, era de 3,25% sobre a venda dos produtos.

Ainda, conforme amplamente salientado, considerando que a relação mantida entre


as partes era exclusivamente comercial, não há que se falar em anotação de tais valores na CTPS.

Assim, requer a Reclamada a improcedência de qualquer pleito relativo ao salário


apontado na exordial.

Ad cautelam, caso não seja este o entendimento de Vossa Excelência, o que pelas
robustas provas carreadas definitivamente não se acredita, requer-se seja a remuneração fixada pela prova
efetivamente produzida na presente peça e durante a instrução.

DAS VERBAS RESCISÓRIAS

A Autora pleiteia o pagamento de verbas rescisórias (aviso prévio, saldo de salário,


13º salário, férias acrescidas de 1/3 e FGTS mais a multa de 40%), conforme o cálculo de Id "a780943".

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 16dbac0


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508245913100000003596188
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 16dbac0 - Pág. 16
Número do documento: 16021508245913100000003596188
Fls.: 180

No entanto, inexistindo o contrato de trabalho mediante a comprovação de que no


período de 26 de março de 2008 a 09 de dezembro de 2014 as partes mantiveram apenas e tão somente
relação comercial, regida pala Lei n. 4.886/65, inexiste fundamento e amparo ao pleito de tais verbas.

Destaque-se que o Contrato de Representação Comercial Autônoma, assinado pela


Autora e pela Ré, em sua cláusula 10.1, assegura que qualquer das partes poderá rescindi-lo, senão vejamos:

10.1 - Qualquer das partes poderá rescindir o presente instrumento, antes do


seu prazo final, mediante forma expressa, com antecedência de 30 (trinta) dias.

Ato contínuo, tão logo expressamente demonstrado interesse na rescisão do


contrato, ainda que a decisão tenha partido da Reclamante, a Ré providenciou o pagamento da indenização prevista
no art. 27 alínea j, da Lei n. 4.886/65, com alterações introduzidas pela Lei n. 8.420, de 8.5.1992, segundo a qual:

Art. 27. Do contrato de representação comercial, além dos elementos comuns e


outros a juízo dos interessados, constarão obrigatoriamente: (Redação dada
pela Lei nº 8.420, de 8.5.1992)

(...)

j) indenização devida ao representante pela rescisão do contrato fora dos casos


previstos no art. 35, cujo montante não poderá ser inferior a 1/12 (um doze
avos) do total da retribuição auferida durante o tempo em que exerceu a
representação. (Redação dada pela Lei nº 8.420, de 8.5.1992)

Ora, é manifestamente inegável que pretende a Autora buscar o locupletamento


ilícito em face da Ré, procurando ludibriar este r. Juízo mesmo diante de provas robustas e autênticas de que
sempre exerceu a representação comercial.

Desta forma, por todas as razões acima e, principalmente por se tratar de relação
estritamente comercial, albergada sob os ditames da Lei n. 4.886/65, compõe-se manifestamente improcedentes os
reclames quanto ao aviso prévio, saldo de salário, 13º salário, férias integrais e proporcionais acrescidas de 1/3 e
FGTS mais a multa de 40%.

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 16dbac0


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508245913100000003596188
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 16dbac0 - Pág. 17
Número do documento: 16021508245913100000003596188
Fls.: 181

Considerando a inexistência de vínculo de emprego entre as partes consoante os


motivos acima expostos, não há que se falar em pagamento de verbas rescisórias e demais verbas pertinentes
à espécie.

Pedidos contestados!

DOS 13° SALÁRIOS E FÉRIAS

Reivindica a Autora seja a Ré compelida a pagar-lhe as verbas pertinentes aos


décimos terceiros salários, além das férias e respectivo adicional, referentes a todo o período do alegado e suposto
contrato de trabalho, com base na CCT dos Empregados no Comércio do Estado do Acre.

No entanto, inexistindo o contrato de trabalho mediante a comprovação de que no


período referente ao contrato às partes mantiveram apenas e tão somente relação comercial, regida pala Lei n.
4.886/65, esvai-se qualquer fundamento e amparo ao pleito de tais verbas.

Pelo exposto, requer-se a improcedência dos pedidos.

Pedidos contestados!

JORNADA DE TRABALHO/ HORAS EXTRAS

Impugnam-se os horários, elastecimentos e demais argumentos descritos na


exordial, eis que além de manifestamente impertinentes a relação comercial mantida entre as partes, também não
condizem com o que de fato era praticado pela Reclamante durante o agenciamento mercantil.

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 16dbac0


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508245913100000003596188
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 16dbac0 - Pág. 18
Número do documento: 16021508245913100000003596188
Fls.: 182

Desempenhando sua atividade com autonomia, é evidente que a própria


Reclamante geria seu horário de trabalho, estabelecendo, a livre arbítrio, o tempo destinado ao agenciamento.

Como já amplamente demonstrado, a Reclamada jamais fiscalizou seus


representantes, sequer controlava seus horários de atendimento a clientes e quantidade de clientes atendidos durante
o dia, muito menos havia como controlar seus horários por meio eletrônicos e/ou de supervisão de rota.

Repita-se: a Reclamante, na qualidade de gestora autônoma de negócios,


administrava com total liberdade sua agenda e seus horários.

Importante destacar, finalmente, que não se trata de mera ausência de controle e


sim de sua absoluta IMPOSSIBILIDADE, uma vez que não havia como a Reclamada saber a que horário a
Reclamante e/ou outros representantes iniciaram a representação, que horas pararam para almoçar e quanto tempo
dedicaram para tal descanso ou mesmo para o exercício de suas atividades profissionais.

Acerca do tema, cabe destacar a cláusula 2ª do contrato firmado entre as partes, que
prevê a total ausência de controle:

"O REPRESENTANTE estabelece ainda que as atividades da representação


comercial sejam desenvolvidas à sua conveniência, sem qualquer cumprimento de
horários, quotas de vendas ou roteiro de visitas".

Da mesma forma com os feriados, a Reclamada desconhece qualquer prestação de


serviços nessas datas. Dada a ausência de controles de jornada, se eventualmente foi prestado serviço nessas
ocasiões foi por livre escolha da Autora.

Por outro vértice, por amor ao argumento e em respeito ao princípio da


eventualidade, imperioso se faz destacar que a atividade exercida pela Reclamante era de caráter eminentemente E
XTERNO, porquanto, como mencionado na inicial, atendia inúmeros clientes em regiões diferentes, o que
comprova que seria impossível para a Reclamada fazer o controle da jornada da Reclamante, eis que não tinha
como manter contato com este enquanto em atendimento dos seus clientes.

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 16dbac0


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508245913100000003596188
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 16dbac0 - Pág. 19
Número do documento: 16021508245913100000003596188
Fls.: 183

Assim, mesmo que se considere que a Reclamante exerceu a função de vendedor


celetista, o que definitivamente não se acredita, sua atividade sempre se caracterizou pelo exercício de atividade EX
TERNA, sem submissão a controle de jornada, não fazendo jus a adicional por eventual trabalho extraordinário,
conforme preceitua o inciso II do art. 62 da CLT.

Portanto e ad cautelam, ainda que considerado a hipótese de vínculo, o que não se


reconhece para o presente caso, não há razão e fundamento legal hábil ao deferimento das horas extras vindicadas.

Ainda por questão de cautela, tão somente, se reconhecido o direito a horas


extraordinárias pela Reclamante, requer sejam obedecidos os seguintes parâmetros:

i) limite ao adicional requerido de 50% e uso do divisor 220;

ii) não deferimento de horas extras em domingos e feriados, eis que admitida
jornada de segunda a sexta-feira;

iii) cálculo das horas extraordinárias sobre a remuneração descrita nos rpa's;

iv) observância dos limites estabelecidos pela instrução probatória;

No mais, impugnam-se todos os reflexos e repercussões sobre o cálculo de horas


extras e seus consectários, além de 13º salários, aviso prévio, férias com adicional de 1/3, FGTS, multa FTGS +
40%.

DO ACÚMULO DE FUNÇÕES

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 16dbac0


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508245913100000003596188
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 16dbac0 - Pág. 20
Número do documento: 16021508245913100000003596188
Fls.: 184

Ao contrário do alegado na exordial, a Autora não exerceu qualquer tipo de serviço


relacionado à cobrança no período em que perdurou seu contrato de representação com a Reclamada.

A realidade é que a Reclamante exerceu durante toda a contratualidade exclusivam


ente a função de Representante Comercial.

Se eventualmente a Autora realizou alguma cobrança foi por vontade própria e sem
comunicar à Reclamada, para poder efetuar nova venda.

Frise-se que a Reclamada possui setor de crédito e cobrança que é responsável pela
cobrança dos títulos em atraso junto ao cliente.

Ademais, impugnam-se expressamente as alegações exordiais, vez que inexiste


qualquer prova apta a ensejar tal pretensão, ônus que incumbia à Reclamante nos termos do art. 818 da CLT e art.
333, I, do CPC. As simples afirmações sequer demonstram o exercício da função de cobradora, como pretende a
Reclamante, posto que desenvolveu tão somente atividades relacionadas a representação comercial.

Ressalta-se, aliás, que em se tratando de controvérsia acerca da existência do


exercício das funções suscitadas pela Reclamante, e sendo esta negada pela Ré, o ônus probatório deve
necessariamente obedecer à regra processual estabelecida nos artigos 818 da CLT e 333 do CPC, de que incumbe à
Autora a prova do fato constitutivo do seu direito.

Por fim, ressalte-se que o dispositivo legal utilizado na fundamentação não guarda
relação com o pedido, posto que não abrange a relação mantida entre as partes, além de ser destinado àqueles que
prestam serviços de inspeção e fiscalização.

Desta forma, improcedem os reclames atinentes a desvio de função e todas as


verbas pleiteadas referentes ao suposto acúmulo de função.

DOENÇA LABORAL

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 16dbac0


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508245913100000003596188
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 16dbac0 - Pág. 21
Número do documento: 16021508245913100000003596188
Fls.: 185

A Autora alega que foi acometida por fortes dores lombares, em decorrência do
peso excessivo dos prospectos de venda que necessitava carregar diariamente em sua mochila.

Sustenta que solicitou à Ré um bagageiro para sua motocicleta, a fim de facilitar o


desempenho de suas atividades. Contudo, além da negativa para sua solicitação, supostamente foi ordenada a
continuar o uso da mochila.

Afirma ainda que em decorrência de tais fatos, passou a utilizar medicamentos


diariamente para conseguir laborar e exercer suas funções, o que poderia ter sido evitado com o fornecimento de
EPI's adequados.

Por derradeiro, afirma que, em virtude da imposição de metas e diante do alto nível de
stress adquiriu vícios como o tabagismo, razão pela qual necessitou fazer tratamentos psicológicos.

TODAVIA, impugnam-se tais alegações, pois totalmente inverídicas,


sobretudo porque as supostas doenças que acometeram a Autora não tiveram origem pelas atividades
desempenhadas por ela.

Excelência, a Ré manifestamente não reconhece as doenças ocupacionais suscitadas


pela Reclamante, vez que não é crível que as moléstias apontadas (dores lombares e problemas de ordem
psicológica) tiveram origem em razão do labor desempenhado pela Reclamante.

Há que se destacar o fato de que o atestado juntado pela Autora (Id - fb8845b)
foi concedido 6 (seis) meses após a extinção do contrato.

Sabe-se, aliás, que problemas relacionados as articulações e a coluna são,


estatisticamente, a maior causa de procura de atendimento ortopédico na atualidade.

Estatísticas médicas dão conta de que 80% da população já experimentou ou


experimentará dores nas costas e ombros em algum período de sua vida.

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 16dbac0


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508245913100000003596188
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 16dbac0 - Pág. 22
Número do documento: 16021508245913100000003596188
Fls.: 186

Ademais, a Autora não junta quaisquer provas que comprovem que as dores
tiveram origem em decorrência da atividade laboral.

Além disso, insta destacar que o material utilizado para desenvolver suas
atividades pesa aproximadamente 2,200 (dois quilos e duzentos gramas), valor muito aquém daquele
apontado nas falaciosas alegações exordiais.

Tais fatos são facilmente comprovados por meio das fotos anexas, que revelam o
real tamanho dos materiais utilizados para desenvolver as atividades de Representante Comercial, bem como o seu
peso real.

Outrossim, insta salientar que a Reclamada jamais ordenou a Reclamante a utilizar


mochila, conforme apontado na peça proemial.

Ainda, cabe destacar que o bagageiro solicitado pela Autora não consiste em um
EPI (Equipamento de Proteção Individual), motivo pelo qual a Reclamada não possuía obrigação de fornecê-lo.
Acerca disso, cabe, novamente, destacar que na condição de Representante Comercial Autônoma arcar com o
gastos necessários para a prestação de seus serviços.

Notadamente, não se pode creditar ao serviço prestado à Ré como causa


determinante ou cumulativa à doença apresentada pela Autora.

Por sua vez, em relação aos mencionados problemas psicológicos há que se


destacar o fato de que o laudo juntado pela própria Reclamante (Id - b681aaa), aponta "alto nível de
ansiedade devido seu estado emocional relacionado aos problemas conjugais", ou seja, é evidente que os
problemas psicológicos apresentados pela Autora não guardam relação com as atividades laborais.

Pelo exposto, não há razão para que seja a Ré condenada ao pagamento de


indenização uma vez que não deu causa as doenças a que a Autora alega suportar, não podendo ser punida por fato
para o qual não concorreu.

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 16dbac0


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508245913100000003596188
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 16dbac0 - Pág. 23
Número do documento: 16021508245913100000003596188
Fls.: 187

Ademais, não caracterizado e provado a culpa ou, quando muito, o dolo, e


inexistindo nexo causal, não há como dar guarida a responsabilidade civil e dever de indenizar.

Nesse particular, como não poderia deixar de ser, o ônus da prova de todos os
requisitos da responsabilidade civil, ou seja, do dano, da culpa e do nexo causal, são atribuídos por inteiro a parte
autora, pois representam os fatos constitutivos de seu pretenso direito.

Ad cautelam, tem-se que a concessão de verba indenizatória, não pode resultar em


enriquecimento sem causa, levando-se sempre em conta a efetiva prova do dano, sua extensão, seus efeitos na vida
ofendido e o grau de participação deste e da Ré para que o evento ocorresse.

Diante do exposto, não há o que se falar em doença laboral.

DA INDENIZAÇÃO PRETENDIDA/DANOS MATERIAIS

Mais uma vez, por absoluta questão de cautela e por amor ao argumento, compete à
Ré rechaçar as indenizações postuladas, em conformidade com a fundamentação que segue.

A obrigação de indenizar os danos decorrentes da doença laboral ocorre apenas em


caso de existência de culpa ou dolo do empregador, conforme dispõe o artigo 7º, inciso XXVIII, da Constituição da
República.

Da doença laboral decorrem duas possibilidades de indenização: do órgão


previdenciário - que é devida sempre que ocorrer acidente laboral, independente de dolo ou culpa do empregado ou
empregador, e a do empregador - tão somente quando este incorrer em dolo ou culpa.

Ocorre que, no presente caso, a Ré não contribuiu com dolo ou culpa na ocorrência da
lesão suscitada, pois o suposto infortúnio sequer teve origem em decorrência dos serviços prestados em favor da
Reclamada.

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 16dbac0


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508245913100000003596188
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 16dbac0 - Pág. 24
Número do documento: 16021508245913100000003596188
Fls.: 188

Pedido contestado!

DANO MORAL

A Autora pleiteia o recebimento de indenização por danos morais, utilizando-se de


inverdades e alegações desprovidas de qualquer embasamento fático-probatório.

De pronto a Ré salienta seu total repúdio às alegações exordiais, vez que totalmente
afastadas da real relação mantida entre as partes.

Conforme destacado ao longo da contestação, a Reclamante sequer faz jus ao


recebimento de qualquer das verbas pleiteadas, vez que seu contrato era de representação comercial, sem qualquer
relação empregatícia.

Ademais, há que se chamar atenção para a flagrante contradição entre as


alegações exordiais, vez que, ora a Autora alega que a Reclamada ordenou que assinasse a carta de
desligamento (pág. 6), ora afirma que o fez por não concordar com o descumprimento das obrigações
trabalhistas (pág. 12).

Outro fato que chama atenção é que a Autora se beneficiou, recebendo o valor de R$
14.535,00 (quatorze mil, quinhentos e trinta e cinco reais) a título de 1/12, ainda que a Reclamada não fosse
obrigada a adimplir tal valor dada a modalidade da rescisão,

Entretanto, embora tenha recebido o referido valor logo após pleitear a rescisão,
afirma de forma ardilosa que tal importe só foi quitado em março de 2015 e após muita insistência e humilhação.
Porém não é o que demonstra o recibo anexo assinado pela própria Reclamante.

Neste diapasão, verifica-se que as alegações são totalmente impróprias.

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 16dbac0


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508245913100000003596188
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 16dbac0 - Pág. 25
Número do documento: 16021508245913100000003596188
Fls.: 189

Conforme restará demonstrado na instrução processual, as pretensões propostas são


infundadas e descabidas, razão pela qual merecem ser totalmente rechaçadas por este r. Juízo, podendo ser
interpretadas como verdadeira aventura jurídica e fruto da imaginação da Reclamante, sendo certo que não há
qualquer comprovação nos autos sobre os fatos narrados.

Ora Excelência, não resta outro desfecho ao pleito da Autora, se não o


indeferimento, vez que:

• Ausentes quaisquer espécie de provas;

• Descabimento dos fatos alegados, dada a relação mantida entre as


partes;

Desta forma, impugnam-se expressamente as alegações inseridas na petição inicial,


posto que não condizentes com a realidade dos fatos, cabendo a Reclamante o ônus de prová-las.

Ademais, as alegações contidas na exordial, em si, de forma alguma demonstram a


ocorrência do dano moral.

Neste passo, a condenação em danos não merece acolhida, pois implicaria em


violação do art. 5º, II da Constituição Federal, uma vez que não há qualquer amparo legal, convencional,
regulamentar ou fático. Tampouco houve qualquer prática de ato ilícito no exercício regular do direito de exigir a
prestação de serviços.

Esta pretensão só pode ser interpretada como verdadeira aventura jurídica e fruto da
imaginação da Reclamante, sendo certo que não há qualquer comprovação nos autos acerca do suposto abalo
ocasionado.

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 16dbac0


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508245913100000003596188
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 16dbac0 - Pág. 26
Número do documento: 16021508245913100000003596188
Fls.: 190

A responsabilidade civil no direito brasileiro assenta-se no princípio da culpa. A


noção de culpa tem, por consequência, fundamental importância na caracterização do ato ilícito e imputação de
responsabilidade.

Cuidando da responsabilidade do empregador, a jurisprudência, a teor da Súmula


229 do Excelso Supremo Tribunal Federal, exige que o suposto ato ilícito do empregador se revista de gravidade, e
isto porque o empregado já está amparado pela legislação trabalhista.

É de se frisar que, com vistas à responsabilidade civil do empregador, a culpa deve


ser cifrada em sua intensidade. Nesse sentido é a jurisprudência deste E. Tribunal:

DANO MORAL. ÔNUS DA PROVA. NAO DESINCUMBÊNCIA. Compete ao


autor, por ser fato constitutivo do direito postulado, conforme previsto no art.
818 da CLT conjugado com o inciso I do art. 333 do CPC, provar os fatos
deduzidos na petição inicial quanto ao alegado dano moral. Inexistindo prova
nesse sentido, indefere-se a pretendida indenização reparatória. (TRT-14 - RO:
137 RO 0000137, Relator: DESEMBARGADORA MARIA CESARINEIDE DE
SOUZA LIMA, Data de Julgamento: 14/09/2011, PRIMEIRA TURMA, Data de
Publicação: DETRT14 n.172, de 15/09/2011).

DANO MORAL. ÔNUS DA PROVA. O ônus da prova é do reclamante no


tocante à indenização por danos morais, por ser fato constitutivo do direito
postulado, conforme previsto no art. 818 da CLT e inciso I do art. 333 do CPC.
(TRT-14 - RO: 765 RO 0000765, Relator: DESEMBARGADORA MARIA
CESARINEIDE DE SOUZA LIMA, Data de Julgamento: 30/11/2011, PRIMEIRA
TURMA, Data de Publicação: DETRT14 n.222, de 01/12/2011).

No presente caso, não se desincumbiu a Reclamante a contento a provar a


ocorrência de culpa da Reclamada ao ocasionar o suposto abalo moral sofrido e tampouco o próprio ato ilícito.

O dever de indenizar está intimamente ligado ao evento da culpa do agente, não


bastando à simples verificação do dano ou prejuízo, se houvesse, e especificamente neste caso não há o pressuposto
da prática de ato ilícito que possa ser atribuído a quem quer que seja.

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 16dbac0


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508245913100000003596188
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 16dbac0 - Pág. 27
Número do documento: 16021508245913100000003596188
Fls.: 191

Neste sentido, como nos ensina o Mestre Silvio Rodrigues, em sua obra
Responsabilidade Civil, Editora Saraiva, pág. 18:

"Se a vítima experimentar um dano, mas não se evidenciar que o mesmo resultou
do comportamento ou atitude do réu, o pedido de indenização, formulado por
aquele deverá ser julgado improcedente".

Não se registra no caso qualquer conduta antijurídica imputável à Reclamada, que


sempre primou pela observância das condições contratuais e legais de trabalho, inexistindo, portanto, a
responsabilidade de indenizar.

Sequer se registra a ocorrência de dano, evidenciando-se violação direta dos artigos


5.º, V e X, da Constituição Federal, e 186 e 927, do Código Civil Brasileiro.

Nessa esteira, ante a inexistência de subsunção dos fatos à lei, as pretensões


pautadas em pretenso ato ilícito devem ser rejeitadas.

Requer-se, deste modo, a rejeição do pleito atinente aos danos morais.

Do Valor

Como já exposto, a demandante não faz jus ao recebimento de qualquer indenização,


vez que a Reclamada não cometeu nenhuma ilegalidade.

Os elementos existentes nos autos não autorizam o acolhimento da pretensão na forma


demandada.

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 16dbac0


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508245913100000003596188
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 16dbac0 - Pág. 28
Número do documento: 16021508245913100000003596188
Fls.: 192

Conforme a mais evoluída doutrina e jurisprudência, a indenização sempre deverá


pautar-se por princípios justos, a fim de evitar imoralidades, encontrando limite básico de fixação em percentuais ra
zoáveis, devendo o valor fixado respeitar tanto a realidade dos autos --- onde, na melhor das hipóteses, não há prov
a dos danos supostamente suportados, eis que não prova cabal do nexo de causalidade --- quanto à realidade jurídic
a e econômica do país.

O escopo da reparação é restabelecer a harmonia social supostamente abalada. Mas ha


rmonia não significa lucro ou proveito em relação a algo que foi perdido. Não parece harmonioso que o indivíduo c
onsiga indenização maior do que o valor que seria do dano, aproveitando-se da ocorrência deste. Isto não é
restabelecer equilíbrio, mas, sem dúvida, uma contra-ofensiva desproporcional à ofensa. Por isso mesmo a proporci
onalidade da indenização impõe-se, para não dar ao ofendido mais do que perdeu com a atitude do ofensor.

Já advertia WASHINGTON DE BARROS MONTEIRO, fazendo alusão a Hans


Albert Fischer:

"Ao direito compete distinguir cuidadosamente essas miragens de lucro, deque


falava Denrburg, da verdadeira idéia de dano." (in Curso de Direito dasObriga
ções, 7ª. Ed. 1.971, p. 368).

Na mesma linha, CAIO MÁRIO recomenda:

"Na ausência de um padrão ou de uma contraprestação, que dê o correspectiv


oda mágoa, o que prevalece é o critério de atribuir ao juiz o arbitramento dain
denização. O anteprojeto do Código de Obrigações de 1941, ao deixar aojuiz o
poder de fixar a reparação, fazia-o acompanhar da recomendação deque seria
"moderadamente arbitrada" (art. 181). Em meu Projeto de Obrigações de
1965 mantive o mesmo princípio segundo o qual no caso de danosimplesmente
moral, o juiz arbitrará moderada e eqüitativamente aindenização (art. 879). O
Projeto de Código Civil de 1975 (Projeto de n. 634-B),abrangendo no conceito
amplo de ato ilícito o dano ainda que exclusivamentemoral (art. 186), não cogit
a de sua limitação nem recomenda seja moderado oressarcimento. Isso não im
pede que o juiz assim proceda, pois se é certo comovisto acima, que a
indenização em termos gerais, NÃO PODE TER O OBJETIVODE
PROVOCAR O ENRIQUECIMENTO OU PROPORCIONAR AO
OFENDIDO UMAVANTAJAMENTO, POR MAIS FORTE RAZÃO DEVE

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 16dbac0


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508245913100000003596188
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 16dbac0 - Pág. 29
Número do documento: 16021508245913100000003596188
Fls.: 193

SER EQÜITATIVA AREPARAÇÃO DO DANO MORAL PARA QUE SE


NÃO CONVERTA O SOFRIMENTOEM MÓVEL DE CAPTAÇÃO DE
LUCRO (DE LUCRO CAPIENDO)." ("In"Responsabilidade Civil, pp. 338
e 339, 2ª. ed. Forense - destacamos)

A orientação geral é clara, pois, quanto ao repúdio ao locupletamento, em caso de inde


nização de danos.

O novo Direito Civil, no artigo 944, traçou parâmetros claros e definidos para a
fixação do quantum indenizatório, valendo novamente transcrever:

"Art. 944. A indenização mede-se pela extensão do dano."

Com essa delimitação específica, o legislador pátrio demonstrou claramente que a


indenização tem uma única finalidade: RECOMPOR OS PREJUÍZOS EXPERIMENTADOS PELA VÍTIMA.

Nesse sentido, inaplicáveis os entendimentos doutrinários que anteriormente


dispunham que a indenização deveria servir como fator de desestímulo, tendendo inibir o agente da prática de novo
ato.

Na mesma linha, inaplicáveis pela nova sistemática os critérios atinentes à verificação


da capacidade econômica das partes, pois para o legislador pouco importou a questão da disponibilidade
patrimonial. Apenas a prova da extensão do suposto prejuízo experimentado, o que sempre cumprirá à Autora da de
manda.

Tal horizonte nasce escancarando o repúdio à possibilidade de enriquecimento sem


causa, e sinalizando em letras garrafais que o não atendimento aos critérios científicos estará a definir o caos já inau
gurado por determinados julgamentos insensatos, qual seja, de verdadeira insegurança jurídica, tal qual ocorre nos
Estados Unidos, onde já é fincada a denominada "indústria do dano", que vem sabotando a atividade profissional e
empresarial, dificultando o próprio desenvolvimento econômico, criando uma inversão do conceito de dano e, claro
, um dano muito maior do que cada cidadão poderá suportar.

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 16dbac0


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508245913100000003596188
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 16dbac0 - Pág. 30
Número do documento: 16021508245913100000003596188
Fls.: 194

O que se pretende evitar, acima de tudo, é a desmoralização do instituto, mediante


banalização do próprio dano, impondo a nova sistemática o raciocínio do julgador, com utilização do bom senso, da
moderação, da prudência, tendo por um lado a consciência de que a indenização há de recompor o prejuízo, mas, po
r outro, que isso não signifique fonte de lucro, impondo-se a observância do fim social da lei, pena de violação não
só dos princípios gerais que regem o instituto, mas de negativa de vigência ao artigo 5º. da LICC.

Na verdade e dentro do já cabal e exaustivamente, o pedido da peça de ingresso flagra


ntemente afronta ao artigo 884 do Código Civil, aplicado subsidiariamente ao tema:

"Art. 884. Aquele que, sem justa causa, se enriquecer à custa de outrem, seráo
brigado a restituir o indevidamente auferido, feita a atualização dos valoresmo
netários."

Indefira-se, portanto. Até mesmo porque, como dito, a Autora não se desincumbiu do
ônus que lhe cabia, pois não comprova o abalo moral.

Ainda, para fixação de eventual condenação, requer seja observado o valor do salário
efetivamente percebido pelo obreiro, pois eventual condenação deve ser de no máximo dois salários.

Contestado item e pedido.

DO ÁUDIO/DEGRAVAÇÃO

Por meio da degravação e do áudio apresentados pela Reclamante, verifica-se que, ao


contrário das alegações exordiais, a Reclamada sempre prezou pelo correto desenvolvimento das atividades.

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 16dbac0


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508245913100000003596188
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 16dbac0 - Pág. 31
Número do documento: 16021508245913100000003596188
Fls.: 195

Fato facilmente comprovado pelos trechos em que o preposto da Reclamada Sr.


Vargas afirma que "[...] a empresa não pode fugir da lei [...]"; "[...] não conseguimos trabalhar na ilegalidade[...],
diante da insistência da Reclamante em simular a extinção de seu contrato de representação e continuar prestando
os serviços.

Em outro fragmento da conversa fica evidente que a única exigência da Reclamada era
que a Autora formulasse a carta solicitando o 1/12 sobre as comissões auferidas, momento em que o sr. Vargas
frisa, novamente, a intenção da Reclamada em agir conforme os preceitos legais.

Desta forma, impugnam-se as alegações exordiais que distorcem o real teor da


conversa, com o claro propósito de induzir em erro este Douto Juízo.

MULTA DO ARTIGO 477 DA CLT

Pleiteia ainda a Autora seja a Ré condenada a pagar-lhe a multa estabelecida no


artigo 477 da CLT.

Com o perdão da renitência, também quanto a este pedido a Reclamante carece de


amparo legal, fundamentalmente porque a penalidade legal somente pode ser aplicada a contratos de cunho
absolutamente trabalhista, sedimentados sob o vínculo da subordinação, habitualidade, exclusividade e salário, o
que definitivamente, não foi o caso dos autos.

A relação mantida sempre foi estritamente comercial, regida, portanto, pela


legislação civil, especificamente a Lei n. 4.886/65. A Autora desempenhava atividade comercial sem qualquer
subordinação jurídica, exclusiva e remunerada mediante salário.

Bem decidia a Autora quais clientes visitar e/ou cadastrar e como e quando realizar
o agenciamento.

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 16dbac0


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508245913100000003596188
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 16dbac0 - Pág. 32
Número do documento: 16021508245913100000003596188
Fls.: 196

Assim, não há o que se falar em multa pelo não pagamento das verbas rescisórias
dentro do prazo estabelecido pela CLT, posto que a relação em questão não era albergada pelo citado diploma
trabalhista.

Cabe ainda ressaltar que os valores referentes à comissão sobre os últimos


agenciamentos realizados foram perfeitamente pagos pela Ré, conforme fazem prova os acostados comprovantes de
depósitos de comissões.

Pedido contestado!

DO FGTS MAIS MULTA DE 40%

O FGTS visa assegurar aos empregados uma garantia pelo tempo de serviço
prestado às empresas. É uma poupança para o trabalhador, que poderá ser sacado, principalmente, quando da
dispensa sem justa causa do empregado.

Ora, Excelência, no presente caso restou amplamente demonstrado que as partes


firmaram um contrato de prestação de serviço mercantil, o que descaracteriza a obrigatoriedade de depósito do
FGTS.

Sendo assim, nada é devido à Reclamante a este título, vez que prestou seus
serviços na qualidade de REPRESENTANTE COMERCIAL AUTÔNOMO, sob a égide da Lei n. 4.886/65.

Pedido contestado!

APLICABILIDADE DA CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 16dbac0


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508245913100000003596188
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 16dbac0 - Pág. 33
Número do documento: 16021508245913100000003596188
Fls.: 197

Impugna-se veementemente a aplicação da convenção coletiva de trabalho, pois,


conforme amplamente explanado ao longo da presente, a relação mantida entre as partes é de cunho exclusivamente
comercial, motivo pelo qual não é abrangida pelo presente mecanismo.

JUSTIÇA GRATUITA

A Reclamante pleiteia o deferimento dos benefícios da Assistência Judiciária


Gratuita. O pleito é improcedente porque no âmbito da Justiça do Trabalho é por demais sabido que a Assistência
Judiciária tem seu regramento na Lei 5.584/70.

A Lei 5.584/70 é clara ao estabelecer que só pode ser declarado beneficiário da


Assistência Judiciária Gratuita aquele que comprovadamente receber menos que dois salários mínimos mensais,
bem como no ato da propositura de sua reclamação trabalhista se fizer assistir por seu órgão de classe.

A Reclamante não preenche os requisitos acima. Logo, excluída de plano a


possibilidade de se utilizar da Lei 5.584/70. Nesse sentido, os Enunciados de nº 219 e 329 do C. TST. Não se aplica
às demandas trabalhistas o que dispõe o artigo de 133 da CF e a Lei 8.906/94, haja vista o disposto no artigo 14 da
Lei 5.584/70.

Pela rejeição do pedido.

CONTRIBUIÇÕES PREVIDENCIÁRIAS E FISCAIS

Primeiramente, insta destacar que, sendo a relação entre as partes, típica de contrato
de representação comercial, o ônus no que tange ao recolhimento das contribuições previdenciárias, sempre foi a
Autora, não havendo em que se falar em condenação da Ré na restituição dos valores pagos a este título.

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 16dbac0


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508245913100000003596188
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 16dbac0 - Pág. 34
Número do documento: 16021508245913100000003596188
Fls.: 198

Ad cautelam, caso seja deferido qualquer valor à Autora, o que somente se admite
para argumentar, sobretudo em face à matéria em apreço ser estranha a competência deste Juízo, devem ser
abatidos da condenação o valor a ser recolhido ao fisco (Imposto de Renda Retido na Fonte) e a parte do empregado
da contribuição previdenciária.

A previdência social é custeada pelo tripé: empregador, empregado e Estado.

A empresa recolheu os tributos incidentes sobre a relação de representação


comercial, calculados sobre as comissões auferidas pela Representante/Autora.

Mesmo assim, em caso de condenação, o que definitivamente não se acredita, não é


justo nem legal que a Ré venha a arcar com a totalidade da parcela previdenciária, tendo em vista que cumpre ao
empregado recolher parte de sua remuneração à Previdência Social.

No que atina ao Imposto de Renda, o Provimento n. 01, de 12.01.93 do Ministro


Corregedor- Geral da Justiça do Trabalho, publicado no DJU-I de 27.01.93, é expresso ao dispor que dita parcela
deve ser abatida do total pago à reclamante, ou, ao credor da execução.

Assim, o valor do Imposto de Renda deve ser abatido do total da condenação,


juntamente com o valor da parte do empregado a ser recolhido à Previdência Social.

Nossos Tribunais estão se posicionando nesse sentido:

CONTRIBUIÇÕES PREVIDENCIÁRIAS E FISCAIS - DEDUÇÃO.

As deduções das contribuições previdenciárias que o empregador é obrigado a


fazer em cumprimento a determinação de norma legal de ordem pública, ao
efetuar o pagamento dos salários diretamente ao empregado, por mais fortes
razões devem ser feitas quando o pagamento ocorrer em Juízo, área em que o
descumprimento da lei é especialmente intolerável. Não depende o desconto,
portanto, de compensação requerida na defesa, até porque não se trata de crédito

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 16dbac0


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508245913100000003596188
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 16dbac0 - Pág. 35
Número do documento: 16021508245913100000003596188
Fls.: 199

do empregador. (TST-RR-86.699/93.0 - Ac. 3ª T, 2.576/94, 26.5.94 Rel. Min.


Manoel Mendes de Freitas).

O Exmo. Senhor Ministro Manoel Mendes de Freitas, ao proferir o seu voto assim
se manifestou:

Qualquer remuneração paga a empregado deve sujeitar-se ao desconto das


contribuições previdenciárias previstas em lei, já que se trata de lei de ordem
pública. O comando da lei é dirigido ao empregador, que não se beneficia do
desconto. Não se trata, pois, de desconto só possível em caso de compensação
argüida na defesa.

Se o desconto é devido quando o empregado percebe a remuneração diretamente


do empregador, razão não há para que não seja autorizado só porque a parcela
paga ao empregado decorrer de decisão judicial. (In Revista LTR, outubro de
1995 - volume 59 - p. 1424 e 1425).

Destarte, se houver condenação, deve ser abatida da condenação a parte que a este
compete recolher à Previdência Social e Imposto de Renda.

COMPENSAÇÃO E LIQUIDAÇÃO

Na remota hipótese de condenação da Ré ao pagamento de alguma verba, o que se


admite apenas a título de argumentação, requer, desde já, que as importâncias pagas sob o título de comissões
tenham seus valores compensados com aqueles acaso deferidos.

CORREÇÃO MONETÁRIA

No tocante à correção monetária no caso em tela, cabível a aplicação dos


respectivos índices somente a partir do momento em que a verba principal passou a ser legalmente exigível, sendo
este o entendimento de nossos E. Tribunais:

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 16dbac0


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508245913100000003596188
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 16dbac0 - Pág. 36
Número do documento: 16021508245913100000003596188
Fls.: 200

Correção monetária - Aplicação - Época própria - O art. 459, parágrafo único,


da CLT, com a redação dada pela Lei nº 7855/89, determina que o pagamento do
salário deve ser efetuado até o quinto dia útil do mês subsequente ao da prestação
de serviço. Portanto, somente após decorridos os cinco dias úteis do mês
seguintes ao trabalhado, o empregador é constituído em mora. Recurso
conhecido e provido. (TST - RR 525623 - 3ª T. - Rel. José Luiz Vasconcellos -
DJU 14.04.2000 - p. 135)

IMPUGNAÇÃO

Impugnam-se todos os documentos trazidos com a inicial, quanto ao seu


conteúdo porque não comprovam a tese da Reclamante, conforme se extrai dos fundamentos da contestação e da
documentação colacionada com a presente.

REQUERIMENTO FINAL

Ante ao exposto, requer seja acolhida a preliminar suscitada a fim de reconhecer o


período atingido pela prescrição quinquenal. Sucessivamente, protestando e requerendo por todos os meios de
prova em direito admitidas, especialmente pelo depoimento pessoal da Reclamante, sob pena de confesso, a teor do
Enunciado n. 74 do C. TST, juntada de documentos até o encerramento da instrução processual, inquirição de
testemunhas (inclusive por carta precatória, se necessário for), entre outras, requer a Ré seja a presente reclamatória
julgada totalmente improcedente, por ser medida relevante de JUSTIÇA!

Sucessivamente, caso não seja o entendimento pela improcedência total da ação


requer sejam deferidos os pedidos ad cautelam formulados ao longo da presente defesa.

Finalmente, requer que as intimações e notificações do presente processo sejam


emitidas em nome do primeiro signatário desta, ALAN CARLOS ORDAKOVSKI (OAB/PR 30.250, Av. Sete de
Setembro, n. 3728, cj. 800, 2º andar, bairro Centro, Curitiba/PR, CEP 80250-210).

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 16dbac0


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508245913100000003596188
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 16dbac0 - Pág. 37
Número do documento: 16021508245913100000003596188
Fls.: 201

Termos em que,

Pede deferimento.

Curitiba, 12 de fevereiro de 2016.

ALAN CARLOS ORDAKOVSKI

OAB/PR 30.250

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 16dbac0


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508245913100000003596188
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 16dbac0 - Pág. 38
Número do documento: 16021508245913100000003596188
Fls.: 202

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 4062f63


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508270135100000003596189
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 4062f63 - Pág. 1
Número do documento: 16021508270135100000003596189
Fls.: 203

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 4062f63


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508270135100000003596189
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 4062f63 - Pág. 2
Número do documento: 16021508270135100000003596189
Fls.: 204

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 735b588


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508273559500000003596191
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 735b588 - Pág. 1
Número do documento: 16021508273559500000003596191
Fls.: 205

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 735b588


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508273559500000003596191
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 735b588 - Pág. 2
Número do documento: 16021508273559500000003596191
Fls.: 206

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 735b588


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508273559500000003596191
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 735b588 - Pág. 3
Número do documento: 16021508273559500000003596191
Fls.: 207

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 735b588


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508273559500000003596191
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 735b588 - Pág. 4
Número do documento: 16021508273559500000003596191
Fls.: 208

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 735b588


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508273559500000003596191
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 735b588 - Pág. 5
Número do documento: 16021508273559500000003596191
Fls.: 209

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 735b588


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508273559500000003596191
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 735b588 - Pág. 6
Número do documento: 16021508273559500000003596191
Fls.: 210

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 943bb62


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508280202200000003596197
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 943bb62 - Pág. 1
Número do documento: 16021508280202200000003596197
Fls.: 211

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 943bb62


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508280202200000003596197
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 943bb62 - Pág. 2
Número do documento: 16021508280202200000003596197
Fls.: 212

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 943bb62


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508280202200000003596197
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 943bb62 - Pág. 3
Número do documento: 16021508280202200000003596197
Fls.: 213

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 943bb62


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508280202200000003596197
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 943bb62 - Pág. 4
Número do documento: 16021508280202200000003596197
Fls.: 214

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 943bb62


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508280202200000003596197
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 943bb62 - Pág. 5
Número do documento: 16021508280202200000003596197
Fls.: 215

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 943bb62


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508280202200000003596197
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 943bb62 - Pág. 6
Número do documento: 16021508280202200000003596197
Fls.: 216

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 943bb62


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508280202200000003596197
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 943bb62 - Pág. 7
Número do documento: 16021508280202200000003596197
Fls.: 217

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 8aea25c


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508285420600000003596209
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 8aea25c - Pág. 1
Número do documento: 16021508285420600000003596209
Fls.: 218

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 8aea25c


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508285420600000003596209
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 8aea25c - Pág. 2
Número do documento: 16021508285420600000003596209
Fls.: 219

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 8aea25c


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508285420600000003596209
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 8aea25c - Pág. 3
Número do documento: 16021508285420600000003596209
Fls.: 220

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 8aea25c


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508285420600000003596209
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 8aea25c - Pág. 4
Número do documento: 16021508285420600000003596209
Fls.: 221

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 8aea25c


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508285420600000003596209
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 8aea25c - Pág. 5
Número do documento: 16021508285420600000003596209
Fls.: 222

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 8aea25c


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508285420600000003596209
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 8aea25c - Pág. 6
Número do documento: 16021508285420600000003596209
Fls.: 223

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 9ff9d50


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508333312000000003596239
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 9ff9d50 - Pág. 1
Número do documento: 16021508333312000000003596239
Fls.: 224

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 9ff9d50


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508333312000000003596239
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 9ff9d50 - Pág. 2
Número do documento: 16021508333312000000003596239
Fls.: 225

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 9ff9d50


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508333312000000003596239
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 9ff9d50 - Pág. 3
Número do documento: 16021508333312000000003596239
Fls.: 226

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 9ff9d50


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508333312000000003596239
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 9ff9d50 - Pág. 4
Número do documento: 16021508333312000000003596239
Fls.: 227

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 9ff9d50


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508333312000000003596239
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 9ff9d50 - Pág. 5
Número do documento: 16021508333312000000003596239
Fls.: 228

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 9ff9d50


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508333312000000003596239
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 9ff9d50 - Pág. 6
Número do documento: 16021508333312000000003596239
Fls.: 229

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 1559e55


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508341637400000003596245
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 1559e55 - Pág. 1
Número do documento: 16021508341637400000003596245
Fls.: 230

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 4fd6bbe


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508353496300000003596259
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 4fd6bbe - Pág. 1
Número do documento: 16021508353496300000003596259
Fls.: 231

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 8321ed9


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508363375300000003596270
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 8321ed9 - Pág. 1
Número do documento: 16021508363375300000003596270
Fls.: 232

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 8321ed9


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508363375300000003596270
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 8321ed9 - Pág. 2
Número do documento: 16021508363375300000003596270
Fls.: 233

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 8321ed9


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508363375300000003596270
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 8321ed9 - Pág. 3
Número do documento: 16021508363375300000003596270
Fls.: 234

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 8321ed9


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508363375300000003596270
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 8321ed9 - Pág. 4
Número do documento: 16021508363375300000003596270
Fls.: 235

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 0717213


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508410072600000003596329
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 0717213 - Pág. 1
Número do documento: 16021508410072600000003596329
Fls.: 236

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 0717213


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508410072600000003596329
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 0717213 - Pág. 2
Número do documento: 16021508410072600000003596329
Fls.: 237

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 0717213


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508410072600000003596329
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 0717213 - Pág. 3
Número do documento: 16021508410072600000003596329
Fls.: 238

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 0717213


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508410072600000003596329
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 0717213 - Pág. 4
Número do documento: 16021508410072600000003596329
Fls.: 239

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 0711fca


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508413379300000003596334
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 0711fca - Pág. 1
Número do documento: 16021508413379300000003596334
Fls.: 240

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 0711fca


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508413379300000003596334
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 0711fca - Pág. 2
Número do documento: 16021508413379300000003596334
Fls.: 241

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 15/02/2016 08:42 - 0711fca


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021508413379300000003596334
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 0711fca - Pág. 3
Número do documento: 16021508413379300000003596334
Fls.: 242

ATA DE AUDIÊNCIA
AÇÃO TRABALHISTA - RITO ORDINÁRIO

PROCESSO: 0001122-72.2015.5.14.0401
AUTOR: SANDRA DE GOIS AMARAL
RÉU: DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA

Em 15 de fevereiro de 2016, na sala de sessões da MM. 401ª VARA DO TRABALHO DE RIO


BRANCO/AC, sob a direção do Exmo. Dr. FABIO LUCAS TELLES DE MENEZES ANDRADE
SANDIM, Juiz do Trabalho titular desta Unidade, realizou-se audiência relativa ao processo identificado
em epígrafe.

Às 09h13min, aberta a audiência, foram, de ordem do Exmo. Juiz do Trabalho, apregoadas as


partes.

Presente o(a) autor, acompanhado(a) do(a) advogado(a), Dr(a). LEYDSON MARTINS DE


OLIVEIRA, OAB nº 2775/AC.

Presente o preposto do(a) réu, Sr(a). RICARDO LUIZ DE VARGAS, acompanhado(a) do(a)
advogado(a), Dr(a). ANDRESSA JUCA DE OLIVEIRA ALVES, OAB nº 3903/AC.

REJEITADA A PROPOSTA CONCILIATÓRIA.

CONTESTAÇÃO APRESENTADA PELA RECLAMADA DE FORMA DIGITAL, sem


atribuição de sigilo, dispensada a leitura pelas partes, acompanhada de documentos de forma digital,
concedendo-se à parte autora o prazo de 10 (dez) dias para manifestação, sob pena de preclusão.

Diante do pedido de indenização decorrente de doença ocupacional, determina este Juízo a


realização de perícia médica/psicológica no RECLAMANTE.

Para tal fim, este Juízo nomeia como Perito o Dr. MARCO AURELIO BRANCO, ficando
desde já dispensada a prestação de compromisso em conformidade com o disposto no art. 422, do CPC.

Os honorários periciais, suportados pela parte sucumbente no objeto da perícia, ao final, serão
fixados por ocasião da prolação da sentença, considerando-se para tanto a qualidade técnica empregada ao
laudo, a complexidade da matéria, bem como, a celeridade na entrega da conclusão.

As partes deverão apresentar quesitos e indicar assistentes técnicos, no prazo comum de 10 (dez)
dias.

Desde já ficam consignados como quesitos do juízo, as seguintes indagações que devem ser
respondidas pelo i. expert:

1 - Há nexo de causalidade ou concausa da doença apresentada pelo reclamante (alegadas


enfermidades relativas à coluna vertebral, a dependência emocional, a ansiedade generalizada e a
depressão) com o trabalho por este desenvolvido na reclamada?

2 - Em caso positivo, quais medidas deveriam ser tomadas pela reclamada para evitar a aquisição
da referida doença ocupacional?

Assinado eletronicamente por: FABIO LUCAS TELLES DE MENEZES ANDRADE SANDIM - 15/02/2016 13:38 - d728bdd
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021512434269700000003599718
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. d728bdd - Pág. 1
Número do documento: 16021512434269700000003599718
Fls.: 243

3 - Há perda ou redução da capacidade laborativa do reclamante para as atividades anteriormente


desenvolvidas?

4 - Em caso de redução da capacidade laborativa para a função antes desenvolvida, há


possibilidade de reabilitação do obreiro em outra função compatível com sua atual condição? Especifique
quais as tarefas podem e não podem ser executadas pelo obreiro.

5 - Há possibilidade de reversão da incapacidade laborativa? Caso possível, de que forma isso


poderia se dar considerando-se os recursos técnicos e humanos disponíveis em nossa Região?

6 - Há tratamento médico para redução ou estabilização da incapacidade laborativa? Em caso


positivo, qual o custo do referido tratamento?

7 - A utilização de EPI's poderia ter evitado o acidente? Em caso positivo, quais EPI's deveria o
obreiro utilizar?

Transcorrido o prazo para a apresentação dos quesitos, notifique-se o Sr. Perito do deferimento
da perícia, bem como lhe dê ciência de sua nomeação, informando-lhe que deverá comunicar nesta
Secretaria, com antecedência de 10 (dez) dias a data da realização da perícia para efeito de notificação das
partes, ficando a seu critério a data e hora para realização da perícia.

As partes serão oportunamente notificadas da data e hora da realização da perícia.

O Sr. Perito apresentará o Laudo no prazo de 20 (vinte) dias, após a realização da perícia, sob as
penalidades legais.

Vindo aos autos o laudo pericial, intimem-se as partes para que no prazo comum de 10 (dez)
dias, querendo, apresentem impugnação especificada ou requeiram o que entender de direito, sob pena de
preclusão.

Carreada aos autos as impugnações das partes ou, transcorrido in albis o referido prazo, inclua-se
o feito em pauta para realização de audiência de prosseguimento, com as advertências legais.

Cientes os presentes. Nada mais.

E, para constar, foi lavrado o presente termo.

Audiência encerrada às 09h27min. GAG.

FABIO LUCAS TELLES DE MENEZES ANDRADE SANDIM


Juiz do Trabalho

Assinado eletronicamente por: FABIO LUCAS TELLES DE MENEZES ANDRADE SANDIM - 15/02/2016 13:38 - d728bdd
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16021512434269700000003599718
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. d728bdd - Pág. 2
Número do documento: 16021512434269700000003599718
Fls.: 244

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR DA 1ª VARA DO TRABALHO DE RIO BRANCO - ESTADO


DO ACRE.

Autos nº RT 0001122-72.2015.5.14.0401

Reclamante: Sandra de Gois do Amaral

Reclamada: Disdal Distribuidora de Alimentos Ltda.

DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA., já qualificada nos autos


em epígrafe, por seus advogados, ao final assinados, vem à presença de Vossa Excelência, para indicar assistente
técnico e apresentar quesitos para serem respondidos pelo Sr. Perito nomeado nos autos, conforme a seguir exposto:

Assistente Técnico:

Dra. MARTA BRASIL CHAGAS (CREFITO 170359 - F),com endereço profissional


na Rua Alexandre Guimarães, 759, Areal Centro, Porto Velho (RO), (6(69) 3221-1678 9) 3221-1678 /9952-2244.

Nestes termos, pede deferimento.

Curitiba/PR, 25 de fevereiro de 2016.

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 25/02/2016 16:28 - c813334


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16022516231433700000003676786
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. c813334 - Pág. 1
Número do documento: 16022516231433700000003676786
Fls.: 245

ALAN CARLOS ORDAKOVSKI LARISSA REGINA DOS SANTOS

OAB-PR 30.250 OAB/PR 78.225

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 25/02/2016 16:28 - c813334


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16022516231433700000003676786
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. c813334 - Pág. 2
Número do documento: 16022516231433700000003676786
Fls.: 246

QUESITOS TÉCNICOS

PROCESSO: N° 0001122-72.2015.5.14.0401
RECLAMANTE: SANDRA DE GOIS AMARAL
RECLAMADA: DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA
ASSISTENTE TÉCNICO (RECLAMADA): MARTA BRASIL CHAGAS –
FISIOTERAPEUTA / CREFITO 170359 – F

Quesito n° 1. Descreva o Sr. Perito qual o setor e o cargo/função em que laborava o


reclamante?

Quesito n° 2. Descreva o Sr. Perito qual(is) a(s) atividade(s) desempenhadas pelo


reclamante?

Quesito n° 3. Descreva o Sr. Perito qual(is) a(s) atividade(s) o tempo aproximado


em deslocamento que o reclamante realizava os trajetos diários, e o tempo
aproximado em que o reclamante exercia suas atividades laborais nos clientes.

Quesito n° 4. Quais os riscos (Físicos e Ergonômicos) e os tipos de agentes


deletérios que envolvem a atividade em questão?

Quesito nº 5. Descreva o Sr. Perito qual(is) se os riscos e agentes identificados


podem vir a ser considerado (pelo tempo de exposição) como não conforme perante
a Norma Regulamentadora NR-17 Ergonomia?

Quesito nº 6. Qual o método (qualitativo e ou quantitativo) de análise empregado


para se constatar os agentes nocivos caso identificados?

Quesito nº 7. Informe o Sr. Perito se perante a Norma Regulamentadora NR – 17


existe a possibilidade de se quantificar os agentes físico e ergonômicos sem a
utilização de Instrumentos de medição específicos e/ou analise ergonômica
específica?

Quesito nº 8. Quanto pesava a mochila (pasta, bolsa etc..) carregado pelo


Reclamante?

Quesito nº 9. Informe o Sr. Perito qual o limite de peso e o tempo tolerável para uma
jornada de trabalho de 8 horas diárias.

MR2 - Engenharia & Consultoria em Segurança do Trabalho Ltda


Rua Alexandre Guimaraes, 759 – Areal Centro
Fone: (69) 3221-1678 / 9952-2244

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 25/02/2016 16:28 - 895056e


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16022516272579600000003676802
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 895056e - Pág. 1
Número do documento: 16022516272579600000003676802
Fls.: 247
Quesito nº 10. Informe o Sr. Perito quais as normas ( exemplo: CREFITO, CRM, NR,
NBR's , ISO 9000 etc..) aplicáveis para se determinar tal limite de exposição (peso x
tempo)?

Quesito nº 11. Informe o Sr. Perito se a atividade em questão realizada pelo


Reclamante enquadra-se como movimentação, transporte, armazenamento de
material diversos?

Quesito nº 12. Informe o Sr. Perito se a atividade em questão realizada pelo


Reclamante pode está relacionada com doenças de ordem ergonômica do tipo
LER/DORT/LOMBALGIAS etc?

Quesito nº 13. Informe o Sr. Perito quais os Documentos de QSSO - Qualidade,


Saúde e Segurança Ocupacional que o Reclamado possui e quais os
procedimentos implantados referente a esses documentos.

Quesito nº 14. Informe o Sr. Perito se nos locais de atendimento (clientes externos)
existem locais apropriados para a realização de pedidos e atividades administrativas
por parte do Reclamante?

Quesito nº 15. Informe o Sr. Perito se o estabelecimento onde as atividades eram


desenvolvidas (Clientes externos), existiam e/ou existe profissionais da área de
segurança do trabalho que fiscalizavam os procedimentos das empresas
terceiras/contratadas.

Quesito nº 16. Se durante a vistoria realizada no endereço do Reclamado, quais


foram os epi's visualizados pelo Sr. Perito nos paradigmas? o reclamante pode
alegar desconhecimento ou ignorância quanto ao uso obrigatório de EPI e das
normas de segurança ?

Quesito nº 17. Conforme quesito anterior, o uso do EPI tipo "protetor lombar" é
indicado para a condução de veiculo automotor do tipo motocicleta ?

Quesito nº 18. Caso afirmativo ao uso obrigatório do EPI tipo " protetor lombar" na
função/atividade em questão, qual seria a legislação pertinente?

Quesito nº 19. Informe o senhor perito tudo o mais que lhe parecer relevante para a
apuração da perícia, relacionados à constatação da existência de agentes deletérios
no ambiente laboral em questão.

Porto Velho-RO, 25 / 02 / 2016.

_______________________________________
Marta Brasil
Assistente de Perícia
Fisioterapeuta / Educadora Física
CREFITO 170359-F

MR2 - Engenharia & Consultoria em Segurança do Trabalho Ltda


Rua Alexandre Guimaraes, 759 – Areal Centro
Fone: (69) 3221-1678 / 9952-2244

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 25/02/2016 16:28 - 895056e


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16022516272579600000003676802
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 895056e - Pág. 2
Número do documento: 16022516272579600000003676802
Fls.: 248

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ FEDERAL DA -1ª VARA DO TRABALHO DA


COMARCA DE RIO BRANCO - ACRE.

PROCESSO Nº 0001122-72.2015.5.14.0401

SANDRA DE GOIS AMARAL, já devidamente qualificada nos autos epigrafados,


através do seus procuradores signatários, vêm, respeitosamente, na presença de Vossa Excelência, apresen
tar RÉPLICA À CONTESTAÇÃO com supedâneo legal nos arts. 769 da CLT c.c. os arts. 326 e 327 do
CPC e com fundamento nos argumentos de fato e direito a seguir expostos:

As alegações articuladas na Contestação não merecem prosperar, eis que são destituídos
de subsídio fático e jurídico, consoante passamos a discorrer ao sul.

NO MÉRITO

I - DA IMPUGNAÇÃO AOS DOCUMENTOS ANEXOS À CONTESTAÇÃO.

Com relação aos documentos juntados com a contestação a Reclamante vem impugnar
justificadamente os seguintes:

1- FOTOGRAFIAS

O documento de ID nº 8321ed, são fotografias imprestáveis para ser utilizada como meio de
prova, pois não traz a realidade do peso que a reclamante tinha que carregar todos os dias. Outro ponto, é
quanto à quantidade de papel utilizado para ilustrar esta foto, não podemos afirmar se eram na verdade os
prospectos das indústrias que a reclamada representa. Não podemos deixar de questionar esta balança,
também não houve por parte da Reclamada a informação se ela esta aferida conforme a legislação
entabulada pela Portaria INMETRO/DIMEL/Nº 236, de 19 de dezembro de 2003.

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 25/02/2016 20:39 - 136b222


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16022520220947300000003678054
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 136b222 - Pág. 1
Número do documento: 16022520220947300000003678054
Fls.: 249

2 - CONTRATOS DE REPRESENTAÇÃO COMERCIAL AUTÔNOMA

O documento de ID de nº 735b588 deve ser considerado imprestável para ser utilizado como
meio de desqualificar a relação de trabalho exercida pela a Reclamante, onde os seus diretores passaram a
ordem de forma imperativa, se ela quisesse continuar na empresa seria como Representante Comercial
Autônoma, e não teria mais registros em sua CTPS.

Outro absurdo é quanto a Cláusula 11ª deste suposto contrato, pois ela se esbarra com que está
pactuada no próprio art. 1º da Lei 4.886/65, pois já existe uma determinação expressa, em se utilizando
desta Lei, não há relação de emprego, automaticamente também não haveria a necessidade de se pactuar
este tipo de cláusula no contrato.

Este tipo de contrato se caracteriza pela autonomia do representante comercial, que não é o
caso em tela, pois a reclamante tinha fiscalização constante, tinha rota pré estabelecida, diariamente
descarregava seu palmtop com os pedidos já concluídos na sede da empresa, recebia relatórios de
cobranças, recebia o cumprimentos das metas através do palmtop e etc., caracterizando assim o nexo
subordinante da relação de emprego.

Além de ter a sua direção cotidianamente controlada pela a Reclamada, outro ponto a ser
abordado diz respeito à assinatura deste contrato, ocorrido no dia 26 de março de 2008, só para lembrar
ela ainda trabalhava para CED DISTRIBUIÇÃO E REPRESENTAÇÃO LTDA, caracterizando
simulação deste contrato, nitidamente desqualificação da relação jurídica contratual com o vinculo
anterior, de forma a burlar o principio da continuidade da relação de emprego.

No contrato de representante comercial autônomo de documento de ID de nº 735b588, não


aparece o numero do registro do CORE/RO, fica exposto que a relação jurídica constituída por este
contrato não preenche os requisitos do art. 2º da Lei 4.886/65, configurando a pura e clara simulação.

Interessante salientar que em julgados similares o E.TST tem enfrentado a questão no sentido
de se desqualificar a relação jurídica sob o palio da Lei 4.886/65, quando constatado irregularidades que
não preencham os requisitos da lei, nesse sentido segue a jurisprudência:

AGRAVO DE INSTRUMENTO. RECURSO DE REVISTA. VÍNCULO DE


EMPREGO. REPRESENTANTE COMERCIAL. MATÉRIA FÁTICA. ÓBICE
DA SÚMULA 126/TST. DECISÃO DENEGATÓRIA. MANUTENÇÃO .O
contrato de representação comercial, também denominado contrato de
representação mercantil, refere-se a uma relação jurídica não empregatícia,
caracterizada pela autonomia do representante comercial ou agente e
distribuidor perante o representado ou proponente. Portanto, a primeira
diferença que afasta tal tipo legal mercantil dos arts. 2º e 3º, -caput-, e 442 da
CLT é o elemento autonomia, em contraponto ao elemento subordinação. A
relação mercantil/civil é necessariamente autônoma, ao passo que é
necessariamente subordinada a relação trabalhista de emprego. Ao lado da
autonomia (importando, pois, na ausência de subordinação), o contrato de
representação mercantil tende também a caracterizar-se pela impessoalidade da
figura do representante ou agente (que pode agenciar os negócios através de
prepostos por ele credenciados). Na hipótese , o Tribunal Regional constatou,
com suporte nos elementos fático-probatórios, que restou comprovado que na

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 25/02/2016 20:39 - 136b222


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16022520220947300000003678054
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 136b222 - Pág. 2
Número do documento: 16022520220947300000003678054
Fls.: 250

relação vivenciada pelas partes no curso da contratação estão presentes os


elementos da relação jurídica de emprego, afastando a hipótese de representação
comercial. Assim, a adoção de entendimento diverso implicaria a reanálise do
contexto fático probatório produzido nos autos, que é insuscetível de reexame
nesta seara recursal de natureza extraordinária. Inteligência da Súmula 126/TST.
Não há como assegurar o processamento do recurso de revista quando o agravo
de instrumento interposto não desconstitui os fundamentos da decisão
denegatória, que ora subsiste por seus próprios fundamentos. Agravo de
instrumento desprovido. (TST - AIRR: 14377420105030145
1437-74.2010.5.03.0145, Relator: Mauricio Godinho Delgado, Data de
Julgamento: 05/06/2013, 3ª Turma, Data de Publicação: DEJT 07/06/2013).

RECURSO DE REVISTA - PRELIMINAR DE NULIDADE DO ACÓRDÃO


REGIONAL POR NEGATIVA DE PRESTAÇÃO JURISDICIONAL. ARGUIÇÃO
GENÉRICA. A análise da preliminar em liça exige que a Recorrente especifique
os pontos em que o Regional teria incorrido em omissão, contradição ou
obscuridade, não cabendo a esta Corte, movida por arguição genérica, desvendar
eventual ocorrência de negativa de tutela jurisdicional. Recurso de Revista não
conhecido. VÍNCULO DE EMPREGO. REPRESENTANTE COMERCIAL
AUTÔNOMO. A atividade de representação comercial autônoma é regida pela
Lei nº 4.886/65, a qual é minuciosa na descrição das obrigações do representante
comercial, prevendo certa intervenção, por parte do representado, na atividade
do representante, o qual, a despeito da autonomia característica do contrato de
representação comercial, está obrigado, pela natureza desse contrato, à
prestação de contas, bem como ao fornecimento de informações detalhadas sobre
o andamento dos negócios a seu cargo e de agir de acordo com as instruções do
representado, sujeitando-se à rescisão contratual, expressamente prevista, na
falta de cumprimento de tais obrigações. Por esse prisma, a exigência de
notificações diárias à Reclamada acerca das vendas efetuadas, a realização de
reuniões esporádicas e não obrigatórias, e até mesmo a sujeição do
cadastramento de clientes à aprovação da Reclamada se insere nas disposições
da legislação pertinente. No entanto, desafia a autonomia da representação
comercial a exigência de metas, que retira do representante a disponibilidade do
seu tempo e transmuda a exigência de notificações diárias à Reclamada - antes
inserida dentro das disposições da lei especial - em elemento caracterizador do
controle da atividade do Reclamante, exsurgindo, assim, a subordinação jurídica.
Não comprovada a impessoalidade na prestação dos serviços, bem como
presentes a onerosidade e a não eventualidade, tem-se como configurado o
vínculo de emprego, nos termos do art. 3º da CLT. Recurso de Revista conhecido
e desprovido. MULTA DO ART. 477 DA CLT. VÍNCULO DE EMPREGO
RECONHECIDO EM JUÍZO . Esta Corte firmou o entendimento de que, em
regra, o elemento apto a ensejar a incidência da multa do art. 477 da CLT é o
fato objetivo consistente no atraso do pagamento das verbas rescisórias, sendo tal
penalidade excepcionada, também objetivamente, pela culpa do empregado pelo
mencionado atraso. Assim, a mera controvérsia a respeito do vínculo de emprego
não é apta para afastar, por si só, a incidência da multa do art. 477, § 8º, da CLT,
mormente no caso concreto, em que o Regional consignou a configuração de
fraude na intermediação de mão de obra. Óbice da Súmula 333 do TST e do art.
896, § 4º, da CLT. Recurso de Revista não conhecido. SEGURO DESEMPREGO.
O apelo não atende às exigências do art. 896, c, da CLT. Recurso de Revista não
conhecido. (TST - RR: 527008520085170191 52700-85.2008.5.17.0191, Relator:
Márcio Eurico Vitral Amaro, Data de Julgamento: 23/10/2013, 8ª Turma, Data
de Publicação: DEJT de 25/10/2013)

3 - RECIBO DE PAGAMENTO AUTÔNOMO - RPA

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 25/02/2016 20:39 - 136b222


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16022520220947300000003678054
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 136b222 - Pág. 3
Número do documento: 16022520220947300000003678054
Fls.: 251

Os documentos de ID sob nº 943bb62, 8aea25c, 0711fca, 0717213 e 9ff9d50, não poderão ser
considerado como prova para fins de quantificação da remuneração da Reclamante, de forma que se
reforça a necessidade da apresentação dos relatórios de vendas durante todo o período imprescrito,
com intuito de elucidar a verdadeira remuneração requerida na inicial.

Estes eram os documentos à impugnar.

No mais quanto aos fatos alegados na contestação a Reclamante pugna pelo seu não
acolhimento em face dos argumentos de fato e direito alinhavados na petição inicial em respeito ao
princípio da primazia da realidade.

Isto posto, requer que a contestação seja desacolhida para que todos os pedidos constantes na
petição inicial sejam julgados totalmente procedentes.

P. Deferimento.

Rio Branco - Acre, 25 de fevereiro de 2016.

LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA

OAB/AC 2.775

THEODOMIRO MARREIRO DE MATTOS

OAB/AC 3.764

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 25/02/2016 20:39 - 136b222


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16022520220947300000003678054
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 136b222 - Pág. 4
Número do documento: 16022520220947300000003678054
Fls.: 252

CERTIDÃO/DISTRIBUIÇÃO

Diante das petições antecedentes e nos termos do art. 23 da Ordem de Serviço desta Unidade, DISTRIBUO os presentes autos à
SEÇÃO DE PROCESSO EM GERAL para cumprimento da determinação constante em Ata de Audiência, notificando o(a) Sr(a).
Perito(a), dando-lhe ciência de sua nomeação, informando-lhe ainda que deverá elaborar o laudo no prazo de 20 (vinte) dias após a
realização da perícia, sob as penalidades legais, devendo, ainda, informar com antecedência mínima de 10 (dez) dias a data, local e
horário da realização da perícia para efeito de notificação das partes.

Assinado eletronicamente por: GENILSON CASTRO DE LIMA - 26/02/2016 15:10 - 7d38db1


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16022615103221100000003685169
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 7d38db1 - Pág. 1
Número do documento: 16022615103221100000003685169
Fls.: 253

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ FEDERAL DA 1ª VARA DO TRABALHO DE


RIO BRANCO/AC.

PROCESSO Nº 0001122-72.2015.5.14.0401

SANDRA DE GOIS AMARAL, Reclamante, já qualificada nos autos em epígrafe, vem


respeitosamente à presença de Vossa Excelência, por intermédio de seus procuradores signatários,
formular os seguintes quesitos ao Perito e Assistente Técnico, com vistas à realização da prova pericial
determinada na Ata de Audiência de ID sob o nº d728bdd, são eles:

1) Em que medida a falta de Equipamento de Proteção Individual - EPI pode ter contribuído
para um eventual surgimento/agravamento da doença/acidente? Se sim, de que maneira?

2) No caso de constatação de alguma doença/acidente, a realização da tarefa de manuseio de


peso da mochila que diariamente carregava pode ter ocasionado e/ou agravado a
doença/acidente? Se sim, de que maneira?

3) Se há redução do espaço discal em L5-S1?

4) Qual é o grau de dependência emocional que a reclamante sofre?

5) Qual é o nível de ansiedade generalizada acometida pela Reclamante?

6) Qual é o nível da depressão da Reclamante?

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 28/02/2016 18:59 - a83c8c2


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16022520411054400000003678083
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. a83c8c2 - Pág. 1
Número do documento: 16022520411054400000003678083
Fls.: 254

Nestes Termos,

Pede deferimento.

Rio Branco-Acre, 25 de fevereiro de 2016.

LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA

OAB/AC 2.775

THEODOMIRO MARREIRO DE MATTOS

OAB/AC 3.764

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 28/02/2016 18:59 - a83c8c2


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16022520411054400000003678083
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. a83c8c2 - Pág. 2
Número do documento: 16022520411054400000003678083
Fls.: 255

PODER JUDICIÁRIO DA UNIÃO

TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO – 14ª REGIÃO

1ª VARA DO TRABALHO DE RIO BRANCO

RUA BENJAMIM CONSTANT, 1121, CENTRO, RIO BRANCO - AC - CEP: 69900-064

NOTIFICAÇÃO AO PERITO

Rito Ordinário

Processo nº: 0001122-72.2015.5.14.0401

Reclamante: SANDRA DE GOIS AMARAL

Reclamado(a): DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA

Destinatário: MARCO AURÉLIO BRANCO

Endereço: AVENIDA GETULIO VARGAS, 568, CENTRO, CEP: 69.900-060, RIO BRANCO/AC

Fica Vossa Senhoria ciente de que foi nomeado para atuar como perito nos autos, ficando desde já dispensada a prestação de
compromisso em conformidade com o disposto no art. 422, do CPC, devendo comunicar a Secretaria desta Vara do Trabalho, com
antecedência de 10 (dez) dias, a data, hora e local para realização da perícia, com o intuito de que sejam intimados os litigantes e
assistentes a fim de que compareçam ao local para acompanhamento dos trabalhos, bem como deverá apresentar o laudo no prazo
de 20 (vinte) dias, após a realização da perícia.

Caso Vossa Senhoria pretenda anexar peças aos autos, bem como esclarecer eventuais dúvidas quanto ao acesso e demais
informações a respeito do Processo Judicial Eletrônico - Pje-JT, deverá comparecer na Secretaria desta Vara do Trabalho, trazendo
portando os respectivos documentos.

OBSERVAÇÕES: A petição inicial e documentos poderão ser acessados pelo site


(http://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam), devendo utilizar o navegador mozilla Firefox a
partir da versão 10.2 ou superior (http://www.mozilla.org/pt-BR/firefox/fx/), digitando a(s) chave(s) abaixo:

Documentos associados ao processo

Título Tipo Chave de acesso**


Petição de Quesitos Manifestação 16022520411054400000003678083
Distribuição Certidão 16022615103221100000003685169
Petição Manifestação 16022520220947300000003678054
Quesitos Técnicos Médicos -

Assinado eletronicamente por: JOAQUIM VALDECI DE OLIVEIRA NETO - 04/03/2016 14:54 - 65b52fc
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16030414542333700000003729770
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 65b52fc - Pág. 1
Número do documento: 16030414542333700000003729770
Fls.: 256

DISDAL - 2016 Documento Diverso 16022516272579600000003676802


APRESENTA QUESITOS Manifestação 16022516231433700000003676786
Ata da Audiência Ata da Audiência 16021512434269700000003599718
05 - RPAS 2013 Documento Diverso 16021508413379300000003596334
05 - RPAS 2013 Documento Diverso 16021508410072600000003596329
09 - FOTOGRAFIAS Fotografia 16021508363375300000003596270
08 - RECIBO DE UM DOZE AVOS Documento Diverso 16021508353496300000003596259
07 - SOLICITAÇÃO DE RESCISÃO Documento Diverso 16021508341637400000003596245
06 - RPAS 2014 Documento Diverso 16021508333312000000003596239
04 - RPAS 2012 Documento Diverso 16021508285420600000003596209
03 - RPAS 2011 Documento Diverso 16021508280202200000003596197
02 - CONTRATO DE
Documento Diverso 16021508273559500000003596191
REPRESENTAÇÃO
01 - PROPOSTA DE
Documento Diverso 16021508270135100000003596189
REPRESENTAÇÃO
Habilitação em processo Contestação 16021508245913100000003596188
03 - CONTRATO SOCIAL Contrato Social 16021508204156300000003596139
02 - SUBSTABELECIMENTO Documento Diverso 16021508202104200000003596136
02 - PROCURAÇÃO Procuração 16021508193967100000003596133
01 - CARTA DE PREPOSIÇÃO Documento Diverso 16021508191775900000003596131
Habilitação em processo Procuração 16021508181081700000003596130
Aviso de Recebimento
AR de audiência 16020309101852500000003543176
(AR)
Aviso de Recebimento
AR de audiência 16020309100801800000003543175
(AR)
distrbo20151216 082642 Petição em PDF 16010714580983700000003407654
PETIÇÃO Certidão 16010714553170000000003407640
Notificação Notificação 15121108323105500000003353116
Convenção Coletiva Convenção Coletiva de
15120920351299000000003344972
2014-otimizado-2 Trabalho
Convenção Coletiva de
Convenção Coletiva2013 15120920343903000000003344960
Trabalho
Convenção Coletiva de
Convenção Coletiva2012 15120920335530700000003344954
Trabalho
Relatório e Recibo de Cobrança Documento Diverso 15120920331199800000003344948
Planilha de metas Documento Diverso 15120920321328500000003344944
Metas Documento Diverso 15120920314469600000003344942
E-mail Disdal Documento Diverso 15120920310027400000003344939
Distrato Documento Diverso 15120920302080800000003344937
Degravação - Sandra Documento Diverso 15120920292680600000003344933
Documentos da Cirúrgia Documento Diverso 15120920284868000000003344930
Declaração Psicóloga Documento Diverso 15120920281516500000003344929
Exame Médico -
Diagnóstico Vertebral 15120920260567600000003344921
Resultado
Cálculo Exatohra extra Planilha de Cálculos 15120920243180400000003344919
Cálculo Exato Rescisão Planilha de Cálculos 15120920233638800000003344918
CTPS CTPS 15120920223428100000003344916
Atos constitutivos Procuração 15120920220719900000003344915
Petição Inicial Petição Inicial 15120920203275800000003344912

Assinado eletronicamente por: JOAQUIM VALDECI DE OLIVEIRA NETO - 04/03/2016 14:54 - 65b52fc
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16030414542333700000003729770
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 65b52fc - Pág. 2
Número do documento: 16030414542333700000003729770
Fls.: 257

Assinado pelo(a) Servidor(a) JOAQUIM VALDECI DE OLIVEIRA NETO, da 1ª VARA DO


TRABALHO DE RIO BRANCO-AC, por ordem do(a) Juiz(a) do Trabalho.

RIO BRANCO, 4 de Março de 2016.

(Art. 1º, §2º, III, “a” da Lei nº 11.419,de 19 de dezembro de 2006)

FABIO LUCAS TELLES DE MENEZES ANDRADE SANDIM

Juiz(a) do Trabalho

Assinado eletronicamente por: JOAQUIM VALDECI DE OLIVEIRA NETO - 04/03/2016 14:54 - 65b52fc
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16030414542333700000003729770
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 65b52fc - Pág. 3
Número do documento: 16030414542333700000003729770
Fls.: 258

juntada de ar

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 29/03/2016 14:29 - 56a7284
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16032914284461700000003865394
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 56a7284 - Pág. 1
Número do documento: 16032914284461700000003865394
Fls.: 259

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 29/03/2016 14:29 - 73778f8
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16032914291436600000003865399
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 73778f8 - Pág. 1
Número do documento: 16032914291436600000003865399
Fls.: 260

CERTIDÃO / DISTRIBUIÇÃO

Certifico que procedi juntada da petição protocolada sob nº 000002057,bem como


distribui os autos ao SPG, a fim de notificar as partes acerca da data para a realização da
pericia.

Rio Branco/AC., 13.04.2016

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 13/04/2016 10:45 - a5f8a09
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16041310430249200000003964164
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. a5f8a09 - Pág. 1
Número do documento: 16041310430249200000003964164
Fls.: 261

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 13/04/2016 10:45 - 51e2b4a
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16041310442290800000003964170
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 51e2b4a - Pág. 1
Número do documento: 16041310442290800000003964170
Fls.: 262

Ficam Vossas Senhorias cientes que foi designadaa data para a realização da perícia nos autos em referência. Para
tanto, devem as partes observar as informações do senhor perito constantes na petição de id 51e2b4a.

Rio Branco/AC, 14 de abril de 2016.

Joaquim Valdeci de Oliveira Neto

Analista Judiciário

Assinado eletronicamente por: JOAQUIM VALDECI DE OLIVEIRA NETO - 14/04/2016 12:35 - f8c7f4c
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16041412353272700000003975389
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. f8c7f4c - Pág. 1
Número do documento: 16041412353272700000003975389
Fls.: 263

CERTIDÃO / DISTRIBUIÇÃO

Certifico que procedi juntada da petição protocolada sob nº 00003661,bem como


distribui os autos ao SPG, a fim de notificar as partes para que no prazo comum de 10 (dez)
dias, querendo, apresentem impugnação especificada ou requeiram o que entender de direito,
acerca do laudo pericial, sob pena de preclusão

Rio Branco/AC., 15.06.2016

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 15/06/2016 13:07 - bd9a3e3
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16061513032723300000004368508
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. bd9a3e3 - Pág. 1
Número do documento: 16061513032723300000004368508
Fls.: 264

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 15/06/2016 13:07 - daba2c6
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16061513071880800000004368530
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. daba2c6 - Pág. 1
Número do documento: 16061513071880800000004368530
Fls.: 265

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 15/06/2016 13:07 - daba2c6
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16061513071880800000004368530
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. daba2c6 - Pág. 2
Número do documento: 16061513071880800000004368530
Fls.: 266

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 15/06/2016 13:07 - daba2c6
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16061513071880800000004368530
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. daba2c6 - Pág. 3
Número do documento: 16061513071880800000004368530
Fls.: 267

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 15/06/2016 13:07 - daba2c6
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16061513071880800000004368530
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. daba2c6 - Pág. 4
Número do documento: 16061513071880800000004368530
Fls.: 268

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 15/06/2016 13:07 - daba2c6
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16061513071880800000004368530
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. daba2c6 - Pág. 5
Número do documento: 16061513071880800000004368530
Fls.: 269

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 15/06/2016 13:07 - daba2c6
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16061513071880800000004368530
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. daba2c6 - Pág. 6
Número do documento: 16061513071880800000004368530
Fls.: 270

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 15/06/2016 13:07 - daba2c6
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16061513071880800000004368530
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. daba2c6 - Pág. 7
Número do documento: 16061513071880800000004368530
Fls.: 271

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 15/06/2016 13:07 - daba2c6
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16061513071880800000004368530
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. daba2c6 - Pág. 8
Número do documento: 16061513071880800000004368530
Fls.: 272

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 15/06/2016 13:07 - daba2c6
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16061513071880800000004368530
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. daba2c6 - Pág. 9
Número do documento: 16061513071880800000004368530
Fls.: 273

De ordem, fica(m) intimada(s) SANDRA DE GOIS AMARALe DISDAL DISTRIBUIDORA DE


ALIMENTOS LTDA, para, querendo, no prazo comum de 10 (dez) dias, apresentar impugnação
especificada ao laudo pericial ou requerer o que entender de direito, sob pena de preclusão.

Rio Branco/AC, 16 de Junho de 2016

JOAQUIM VALDECI DE OLIVEIRA NETO

Analista Judiciário

Assinado eletronicamente por: JOAQUIM VALDECI DE OLIVEIRA NETO - 16/06/2016 12:18 - 2d4827d
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16061612184830100000004376782
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 2d4827d - Pág. 1
Número do documento: 16061612184830100000004376782
Fls.: 274

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA 01ª VARA DO TRABALHO DE RIO


BRANCO - ESTADO DO ACRE.

Autos n.º 0001122-72.2015.5.14.0401

Reclamante: Sandra de Gois Amaral

Reclamado: Disdal Distribuidora de Alimentos Ltda.

DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA, já qualificada nos


autos em epígrafe, vem respeitosamente à presença de Vossa Excelência manifestar-se acerca do Laudo
Pericial, nos termos a seguir:

Existe concordância com o Laudo Pericial apresentado pelo expert:

- As atividades laborais da autora eram realizadas em curto período de


tempo e em ambiente que não exigia grande esforço físico de modo que não restou constatada a
incapacidade laboral para a função de representante comercial.

- O laudo pericial demonstrou que as causas do afastamento da autora não


tiveram qualquer relação com as atividades desempenhas enquanto representante comercial.

- Ainda, ao serem analisadas as situações de doenças ortopédicas


supostamente correlatas com a função não se pode determinar nexo causal com a INCAPACIDADE
LABORAL perante a PATOLOGIA analisada, vez que os comprovantes de tratamento apresentados
pela autora são decorrentes do período após a sua demissão.

- Deste modo reitera-se que não houve queixa durante o período de labor e
que, portanto não há nexo causal entre os sintomas apresentados e o trabalho desenvolvido.

- A ré acosta à sua manifestação o parecer de sua Assistente Técnica que


acompanhou todo o processo pericial e que esclarece, com propriedade, os pontos debatidos na perícia
que concluiu que a autora não se encontra atualmente incapaz.

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 27/06/2016 16:41 - 30036d5


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16062716362095800000004434199
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 30036d5 - Pág. 1
Número do documento: 16062716362095800000004434199
Fls.: 275

Sendo assim, requer a reclamada novamente, a improcedência do feito, não


havendo em que se falar em incapacidade ou qualquer indenização pleiteada nesse sentido.

Nestes termos,

Pede deferimento.

Curitiba/PR, 27 de junho de 2016.

ALAN CARLOS ORDAKOVSKI RENATA DE C. ESTEVES SILVA

OAB/PR 30.250 OAB/PR 48.527

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 27/06/2016 16:41 - 30036d5


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16062716362095800000004434199
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 30036d5 - Pág. 2
Número do documento: 16062716362095800000004434199
Fls.: 276

LAUDO MÉDICO DE SEGURANÇA DO TRABAL HO

1,
I

Processo n° 0 0 0 1 1 2 2 - 7 2 . 2 0 1 5 . 5 . 1 4 . 0 4 0 1

1^ V A R A D O T R A B A L H O D E R I O B R A N C O / A C

Reclamante: S A N D R A D E G O I S A M A R A L

Reclamada: D I S D A L - D I S T R I B U I D O R A D E A L I M E N T O S L T D A

Documento Elaborado:

U U D O S • PROGRAMAS • TREINAMENTOS • OBRAS • PROJETOS • REGUIARIZAÇÃO


Rua Aleundre Gnimarâes, 759 - Areal Centra - Cep.: 78.805-846
(69)3221-1678 / 9952-2244

JUNHO/2016

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 27/06/2016 16:41 - 654897a


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16062716394433100000004434230
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 654897a - Pág. 1
Número do documento: 16062716394433100000004434230
Fls.: 277
Processo n** Página 2 d e 1 0
0001122- Revisão: N ° 0 0
72.2015.5.14.0401
PVH-21/06/2016
Responsável Técnico pelo Laudo : D r ^ . M A R T A B R A S I L C H A G A S - C R E P I T O 1 7 0 3 5 9 - F

Porto Velho, 21 dejunho de 2016.

Ao

Excelentíssimo Juiz d e Direito da 1^ VARA D O TRABALHO D E RIO


BRANCO/AC.

R e f . : A o P r o c e s s o n° 0 0 0 1 1 2 2 - 7 2 . 2 0 1 5 . 5 . 1 4 . 0 4 0 1 n o q u a l a S r a . S A N D R A D E
G O I S A M A R A L , n o s a u t o s s u p r a d a ação q u e m o v e e m f a c e d a D I S D A L -
D I S T R I B U I D O R A D E A L I M E N T O S LTDA, v e m p o r meio deste, apresentar a
V o s s a S e n h o r i a o presente d o c u m e n t o aqui intitulado c o m o L M S T - LAUDO
M É D I C O D E S E G U R A N Ç A D O T R A B A L H O , e l a b o r a d o p e l o a s s i s t e n t e técnico
indicado pela reclamada M A R T A B R A S I L C H A G A S , intitulado Fisioterapeuta
c o m registro n o C o n s e l h o d e c l a s s e d e n o m i n a d o C R E P I T O d e número 1 7 0 3 5 9 -
F. .

MR2 - Engenharia & Consultoria em Segurança do Trabalho Itda.


Rua Alexandre Guimarães, 759 - Areal Centro
Fone: (69)3221-1678

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 27/06/2016 16:41 - 654897a


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16062716394433100000004434230
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 654897a - Pág. 2
Número do documento: 16062716394433100000004434230
Fls.: 278
Processo n° Página 3 d e 1 0
0001122- LMST Revisão: N° 0 0
72.2015.5.14.0401 L A U D O MÉDICO D E SEGURANÇA D O T R A B A L H O
PVH-21/06/2016
Responsável Técnico pelo Laudo : D r ^ . M A R T A B R A S I L C H A G A S - C R E P I T O 1 7 0 3 5 9 - P

TABELA DE REVISÃO DO DOCUMENTO

Histórico

Data Revisão Modificação

A c o m p a n h a m e n t o d a Perícia Médica r e a l i z a d a n a C L I N I C A M E D I C A E M
30/04/2016 00 R I O B R A N C O / A C , p e l o Médico O r t o p e d i s t a M A R C O A U R É L I O B R A N C O
(Perito nomeado).

21/06/2016 00 Elaboração d o L T S T P r o c e s s o n° 0 0 0 1 1 2 2 - 7 2 . 2 0 1 5 . 5 . 1 4 . 0 4 0 1

21/06/2016 00 E n t r e g a e Formalização d o D o c u m e n t o p e r a n t e o c l i e n t e .

Marta Brasil Chagas


CREPITO 170359-F nenharia & Consultoria e m
isioiqrapHiiU ; do Trabalho Lld:
R u a : A l e x a n d r e Guimarães, r ° 7 5 9
A r e a i C e n i r o - < J t P /'Ò.805-I846

M o Voto RO

MR2 - Engenharia & Consultoria em Segurança do Trabalho Itda.


Rua Alexandre Guimarães, 759 - Areal Centro
Fone: (69) 3221-1678

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 27/06/2016 16:41 - 654897a


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16062716394433100000004434230
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 654897a - Pág. 3
Número do documento: 16062716394433100000004434230
Fls.: 279
Processo n° Página 4 d e1 0

0001122- LMST Revisão: N ° 0 0


72.2015.5.14.0401 L A U D O MÉDICO D E SEGURANÇA D O T R A B A L H O
PVH-21/06/2016
Responsável Técnico pelo Laudo: D r ^ . M A R T A B R A S I L C H A G A S - C R E P I T O 1 7 0 3 5 9 - F

ÍNDICE

1. APRESENTAÇÃO 5

2. IDENTIIFICAÇÂO 6

3. CARACTERÍSTICAS FÍSICAS 7

4. AVALIAÇÃO TÉCNICA DO AMBIENTE PERICIADO 7

5. HISTÓRICO MÉDICO L A B O R A L 7

6. RELATÓRIO DE PERÍCIA MÉDICA 7

7. CONCLUSÃO 9

8. REPONSABILIDADES 10

9. FORMALIZAÇÃO DO DOCUMENTO 10

MR2 - Engenharia & Consultoria em Segurança do Trabalho Itda.


Rua Alexandre Guimarães, 759 - Areal Centro
Fone: (69) 3221-1678

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 27/06/2016 16:41 - 654897a


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16062716394433100000004434230
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 654897a - Pág. 4
Número do documento: 16062716394433100000004434230
Fls.: 280
Processo n° Página 5 d e 1 0

0001122- LMST Revisão: N° 0 0


72.2015.5.14.0401 L A U D O MÉDICO D ESEGURANÇA D O T R A B A L H O
PVH-21/06/2016
Responsável Técnico pelo Laudo: D r ^ . M A R T A B R A S I L C H A G A S - C R E P I T O 1 7 0 3 5 9 - F

1 . APRESENTAÇÃO

O p r e s e n t e d o c u m e n t o t e m c o m o o b j e t i v o e v i d e n c i a r d e f o r m a c l a r a a s possíveis doenças
o c u p a c i o n a i s d e c o r r e n t e s n o a m b i e n t e l a b o r a l d a r e c l a m a d a . S e r v i d o c o m o e m b a s a m e n t o jurídico
a o s a u t o s correlatos c o m o laudo pericial realizado pelo S r . Perito M A R C O A U R E L I O B R A N C O
n o m e a d o pela 1 ^ vara d otrabalho d e R i oBranco / A C .

T e c n i c a m e n t e e s t e l a u d o v i s a e s c l a r e c e r p o r m e i o d e a n a l i s e q u a l i t a t i v a ( t e s t e s físicos, e x a m e s
médicos e complementares) s e a s atividades de VENDEDORA (REPRESENTANTE
C O M E R C I A L ) realizada pela reclamante , n o s ambientes onde a D I S D A L - D I S T R I B U I D O R AD E
ALIMENTOS L T D A a t u a n o município R i o B r a n c o , p o s s a m t e r n e x o c a u s a l c o m doenças
o c u p a c i o n a i s c o r r e l a t a s c o m a função/atividade.

A princípio a r e c l a m a n t e não l a b o r a v a e m ambientes INSALUBRES ou PERICULOSOS


c o n f o r m e e n q u a d r a m e n t o d a s N o r m a s d e S a ú d e e S e g u r a n ç a d o T r a b a l h o d o Ministério d o
Trabalho e Emprego, aqui conhecidos como "NRs". E m especial perante a Norma
R e g u l a m e n t a d o r a N R - 1 5 A T I V I D A D E S E OPERAÇÕES I N S A L U B R E S e N R - 1 6 A T I V I D A D E S
E OPERAÇÕES P E R I G O S A S .

D e s t a f o r m a , o f o c o d a P e r í c i a f o i d a d o a questões m é d i c a s c o r r e l a t a s c o m a s d o e n ç a s d o
sistema osteomuscular e d otecido conjuntivo, fazendo n e x o causal c o m a satividades laborais d a
reclamada.

MR2 - Engenharia & Consultoria em Segurança do Trabalho Itda.


Rua Alexandre Guimarães, 759 - Areal Centro
Fone: (69) 3221-1678

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 27/06/2016 16:41 - 654897a


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16062716394433100000004434230
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 654897a - Pág. 5
Número do documento: 16062716394433100000004434230
Fls.: 281
Processo n" Página 6 d e 1 0
0001122- LMST Revisão: N ° 0 0
72.2015.5.14.0401 L A U D O MÉDICO D E SEGURANÇA D O T R A B A L H O
PVH-21/06/2016
Responsável Técnico pelo Laudo: D i ^ . M A R T A B R A S I L C H A G A S - C R E P I T O 1 7 0 3 5 9 - F

2 . IDENTIFICAÇÃO

2.1 Identificação do Reclamante:


Nome: S A N D R A D E GOIS AMARAL
Cargo d o Reclamante: V E N D E D O R A ( R E P R E S E N T A N T E C O M E R C I A L )
Sexo: Feminino
Data d e nascimento / Idade: 10.04.1966 / 5 0 a n o s
D o c u m e n t o d e Identificação: R G 4 6 5 2 8 1 2 3

2.2 Identificação da Reclamada:


Razão s o c i a l : D I S D A L - D I S T R I B U I D O R A D E A L I M E N T O S L T D A
CNPJ: 08.482.850/0004-28
R o d o v i a A C 4 0 , n° 5 5 2 - L o t e a m e n t o S a n t a H e l e n a
Município: R i o B r a n c o / A C
C E P 69908-640

2.3 Endereço do local da Perícia:


C l i n i c a Médica - A v . GETÚLIO V A R G A S , 5 8 8 - C e n t r o
Município: R i o B r a n c o / A C \
CEP: 69.900-150

2.4 Responsável Técnico pela Perícia ( Perito nomeado):


Nome: M A R C O AUREILO BRANCO
Titulação: M É D I C O O R T O P E D I S T A
Registro Profissional: C R M / A C 9 9 2

2.5 Responsável Técnico pela elaboração deste LMST (assistente Indicado):


Nome: M A R T A BRASIL CHAGAS
Titulação: F i s i o t e r a p e u t a
Registro Profissional: C R E P I T O : 170359-F
Contato: (69) 3221-1678
Email: mr2consultoria.fisio(S).vahoo.com.br

MR2 - Engenharia & Consultoria em Segurança do Trabalho Itda.


Rua Alexandre Guimarães, 759 - Areal Centro
Fone: (69) 3221-1678

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 27/06/2016 16:41 - 654897a


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16062716394433100000004434230
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 654897a - Pág. 6
Número do documento: 16062716394433100000004434230
Fls.: 282
Processo n° Página 7 d e 1 0
0001122- LMST Revisão: N° 0 0
72.2015.5.14.0401 L A U D O MÉDICO D E SEGURANÇA D O T R A B A L H O
PVH-21/06/2016
Responsável Técnico pelo Laudo: D r ^ . M A R T A B R A S I L C H A G A S - C R E P I T O 1 7 0 3 5 9 - F

3. CARACTERÍSTICAS FÍSICAS D O L O C A L P E R I C I A D O

O local o n d e f o i r e a l i z a d a a pericia e d e n o m i n a d o s c o m o " C l i n i c a Médica d e O r t o p e d i a e


Traumatologia", edificação d e u m pavimento térreo n o qual são realizados diversos
p r o c e d i m e n t o s médicos r e f e r e n t e a e s p e c i a l i d a d e d o P e r i t o n o m e a d o .

A edificação e s t á c a p a c i t a d a p a r a a t e n d i m e n t o s m é d i c o s e f o i u t i l i z a d a u m c o n s u l t ó r i o p a r a a
d e v i d a p e r í c i a r e f e r e n t e a reclamação t r a b a l h i s t a e m questão.

F a z p a r t e d a edificação d i v e r s o s a m b i e n t e s c o m u n s d e u m a c l i n i c a m é d i c a , c o m o recepção,
b a n h e i r o s , c o p a e consultório.

4 . AVALIAÇÃO T É C N I C A D O A M B I E N T E P E R I C I A D O

E m geral, o Perito n o m e a d o pela 1 ^ vara d o trabalho d e R i o B r a n c o / A C Sr. M A R C O A U R E L I O


B R A N C O , a v a l i o u d e f o r m a q u a l i t a t i v a a s condições f í s i c a s d a r e c l a m a n t e c o n t r a t a d o n a é p o c a
como VENDEDORA, Sendo essas avaliações feitas n o interior d o consultório médico
a c o m p a n h a d o d o assistente d e pericia n o m e a d o pela r e c l a m a d a M A R T A B R A S I L C H A G A S .

5. HISTÓRICO MÉDICO L A B O R A L

5 . 1 Histórico médico —

A r e c l a m a n t e p o s s u i D i a b e t e s c o m b a s e g e n é t i c a / h e r e d i t á r i a , não t e n d o a d q u i r i d a n o p e r í o d o
laborado para a reclamada. P o s s u i g r a n d e concentração d e c o l e s t e r o l n o s a n g u e , também
conhecido como Hipercolesterolemia.
N o s paradigmas a reclamada nega t e ra l g u m tipo d e alergia e alega fazer u s o d e alguns
m e d i c a m e n t o s p a r a d o r n o c o r p o t i p o analgésicos.
Atualmente a reclamante está a f a s t a d a pelo INSS devido pós-operatório correlato c o m
p r o b l e m a s d e H e m o r r o i d a , não r e l a c i o n a d o s c o m d o e n ç a s o r t o p é d i c a s ( e s q u e l e t o / m u s c u l a r e t c ) .
A s a t i v i d a d e s f í s i c a s h o j e e x e c u t a d a s pèla r e c l a m a n t e b a s e i a m - s e e m c a m i n h a d a s e m r i t m o
l e v e , s e m g r a n d e e s f o r ç o físico.

MR2 - Engenharia & Consultoria em Segurança do Trabalho Itda.


Rua Alexandre Guimarães, 759 - Areal Centro
Fone: (69) 3221-1678

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 27/06/2016 16:41 - 654897a


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16062716394433100000004434230
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 654897a - Pág. 7
Número do documento: 16062716394433100000004434230
Fls.: 283
Processo n" Página 8 d e 1 0
0001122- LMST Revisão: N° 0 0
72.2015.5.14.0401 L A U D O MÉDICO D E SEGURANÇA D O T R A B A L H O
PVH-21/06/2016
Responsável Técnico pelo Laudo: D r ^ . M A R T A B R A S I L C H A G A S - C R E P I T O 1 7 0 3 5 9 - F

5 . 2 Histórico P r o f i s s i o n a l

Q u e s t i o n a d a p e l o P e r i t o , a r e c l a m a n t e a f i r m a t r a b a l h a r d e s d e o s 1 8 a n o s e m funções d i v e r s a s (
babá, b a l c o n i s t a e t e l e f o n i s t a ) a n t e s d e s e r c o n t r a t a d a e m março d e 2 0 0 2 c o m o V E N D E D O R A
pela antiga C E D (hoje intitulada D I S D A L ) .
N o período l a b o r a d o c o m o V E N D E D O R A ( R E P R E S E N T A N T E C O M E R C I A L ) , c o m p r e e n d i d o
e n t r e a s d a t a s d e m a r ç o d e 2 0 0 2 e j u l h o d e 2 0 1 5 ( s e m p r e n a m e s m a função) n u n c a t e v e a c i d e n t e
de trabalho e / o u afastamentos prolongados q u e a tivesse direito a benefícios d e o r d e m
previdenciária.

5 . 3 Histórico d e Doenças

A r e c l a m a n t e a l e g o u d u r a n t e a perícia médica q u e c a r r e g a v a u m a m o c h i l a q u e p e s a v a l O k g ,
q u e a r r u m a v a p r o d u t o s alimentícios (tipo c o n d i m e n t o s e e n l a t a d o s ) n o s m e r c a d o s ( c l i e n t e s ) e d e
q u e s e d e s l o c a v a p o r m e i o d e m o t o c i c l e t a d u r a n t e o período q u e t r a b a l h o u p a r a a R e c l a m a d a . A
m e s m a c o n f e s s a q u e e s t e s " e s f o r ç o s " não e r a m p e r m a n e n t e s .
A reclamante afirma q u edevido a "dores n a coluna" f e zalguns e x a m e s a cerca d e 2 anos
a t r á s , e s t e s não s e n d o c o m p r o v a d o s p o r m e i o d e r e c e i t a s e / o u c o m p r o v a n t e s d e a t e n d i m e n t o .
Tal tratamento f o i reiniciado e m j u n h o d e 2 0 1 5 n o qual f o i solicitado pelo especialista
a c o m p a n h a m e n t o fisioterápico c o r r e l a t o s a d o r n a c o l u n a , h o j e s e n d o f e i t o n a F A M E T A ( 5
sessões).
A r e c l a m a n t e a p r e s e n t o u a t e s t a d o d e t r a t a m e n t o m é d i c o r e l a c i o n a d o a Depressão, b e m c o m o
r e c e i t u á r i o m é d i c o d e a n a l g é s i c o s ( p a r a d o r n a c o l u n a ) e A m i t r i p t i l i n a ( p a r a a depressão).
A t u a l m e n t e não e s t á f a z e n d o n e n h u m t r a t a m e n t o f i s i o t e r á p i c o , p o i s a g u a r d a v a g a p a r a d a r
continuidade a o tratamento.
Existe u m problema d e h e m o r r o i d a a 1 6 anos, n o qual f o i feito cirurgia e m 2 0 1 4e n o v a m e n t e
e m 2015.

6. RELATÓRIO D E PERÍCIA MÉDICA

A r e c l a m a n t e f o i s u b m e t i d a a p e r i c i a médica e n t r a n d o n o consultório d o P e r i t o n o m e a d o
a n d a n d o n o r m a l m e n t e e c a r r e g a n d o u m a b o l s a c o m s e u s p e r t e n c e s , não d e m o n s t r a n d o n e n h u m
p r o b l e m a d e locomoção.

MR2 - Engenharia & Consultoria em Segurança do Trabalho ttda.


Rua Alexandre Guimarães, 759 - Areal Centro
Fone: (69)3221-1678

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 27/06/2016 16:41 - 654897a


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16062716394433100000004434230
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 654897a - Pág. 8
Número do documento: 16062716394433100000004434230
Fls.: 284
Processo n" Página 9 d e 1 0
0001122- LMST Revisão: N ° 0 0
72.2015.5.14.0401 L A U D O MÉDICO D ESEGURANÇA D O T R A B A L H O
PVH-21/06/2016
Responsável Técnico pelo Laudo : D r ^ . M A R T A B R A S I L C H A G A S - C R E P I T O 170359-F

F o i e x a m i n a d a p e l o Médico P e r i t o c o m e x a m e s físicos a f i m d e s e d e t e c t a r a n o m a l i a s físicas


correlatas c o m o problema (dor n acoluna) questionada pela Reclamante. S e n d o q u e , e m u m
p r i m e i r o m o m e n t o não f o i d e t e c t a d o n e n h u m a a n o m a l i a p a t o l ó g i c a t e n d o c o m o b a s e a i d a d e d a
reclamante.
•/

São o s e x a m e s r e a l i z a d o s n o c o n s u l t ó r i o :

^ Inspeção o s t e o m u s c u l a r ;
^ Arco d e m o v i m e n t o lombar;
^ Arco d emovimento do joelho;
^ t\xQs:i d e m o v i m e n t o d o q u a d r i l ;
^ Palpação d o s t e n d e r ;
^ E x a m e neurológico;
^ Teste d e marcha, movimentos diversos.

F o r a m a p r e s e n t a d o s n a perícia a l g u n s e x a m e s c o m p l e m e n t a r e s (período d e j u n h o a o u t u b r o d e
2015) para posterior analise deste Laudo, tais como:

^ Radiografia d o o m b r o direito (resultado: e x a m e normal);


^ Radiografia d a bacia (resultado: e x a m e normal);
^ R a d i o g r a f i a d a c o l u n a l o m b o s a c r a ( r e s u l t a d o : redução d o e s p a ç o d i s c a i L 5 S 1 ) ;
^ Radiografia d a coluna lombo sacra (resultado: espondilodiscopatia degenerativa
lombo sacra);
^ Laudo d o Dr. Paulo F e r n a n d o declarando" Paciente c o m Paliartralgia e m
t r a t a m e n t o ortopédico c o n s e r v a d o r e fisioterápico".

7 . CONCLUSÃO

Concluímos após análise MÉDICA e D O C U M E N T A L q u e a reclamante possui quadro


d o l o r o s o i n t e n s o c o r r e l a t o s c o m o histórico d e d i s c o p a t i a d e g e n e r a t i v a e s í n d r o m e d e d o r crónica,
não r e l a c i o n a d a c o m doenças adquiridas n o período e m q u e a m e s m a t r a b a l h o u p a r a a
reclamada.

A s atividades laborais exercidas pela Sra. S A N D R A D E G O I S A M A R A L c o m o VENDEDORA


em Rio Branco/AC e r a m e x e c u t a d a s e m a m b i e n t e q u e não e x i g i a g r a n d e e s f o r ç o f í s i c o e e m
c u r t o p e r í o d o d e t e m p o , não a p r e s e n t a n d o i n c a p a c i d a d e l a b o r a i p a r a t a l função.

D e s t a f o r m a , d o c u m e n t a m o s p o r m e i o d e s t e q u e f o r a m a n a l i s a d o s a s situações d e d o e n ç a s
ortopédicas c o r r e l a t a s c o m a função, s e n d o e s s a s s u f i c i e n t e s p a r a não s e d e t e r m i n a r nexo.
causal c o m a incapacidade laboral perante a patologia.

MR2 - Engenharia & Consultoria em Segurança do Trabalho Itda.


Rua Alexandre Guimarães, 759 - Areal Centro
Fone: (69) 3221-1678

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 27/06/2016 16:41 - 654897a


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16062716394433100000004434230
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 654897a - Pág. 9
Número do documento: 16062716394433100000004434230
Fls.: 285
Processo n" Página 1 0 d e 1 0
0001122- LMST Revisão: N° 0 0
72.2015.5.14.0401 L A U D O MÉDICO D E SEGURANÇA D O T R A B A L H O
PVH-21/06/2016
Responsável Técnico pelo Laudo: D r ^ . M A R T A B R A S I L C H A G A S - C R E P I T O 1 7 0 3 5 9 - F

8. R E P O N S A B I L I D A D E S

Este documento foi elaborado pela Fisioterapeuta MARTA BRASIL CHAGAS responsável
técnico d a M R 2 - E N G E N H A R I A & C O N S U L T O R I A E M S E G U R A N Ç A D O T R A B A L H O LTDA
c o n t r a t a d o c o m o A s s i s t e n t e d e Perícia d a r e c l a m a d a , contém 1 0 páginas i n c l u i n d o s e u s a n e x o s ,
q u e deverá s e r a s s i n a d o n o s c a m p o s específicos d a s r e s p o n s a b i l i d a d e s .

9 . FORMALIZAÇÃO D O D O C U M E N T O

Porto Velho, 21 de J U N H O de 2016.

Responsável p e l a Elaboração d o L M S T :

Marta Brasil C h a g a s '^^%'c>^


F i s i o t e r a p e u t a / E d u c a d o r a Física %^\
C R E P I T O 170359-F

MR2 - Engenharia & Consultoria em Segurança do Trabalho Itda.


Rua Alexandre Guimarães, 759 - Areal Centro
Fone: (69) 3221-1678

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 27/06/2016 16:41 - 654897a


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16062716394433100000004434230
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 654897a - Pág. 10
Número do documento: 16062716394433100000004434230
Fls.: 286

EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) DOUTOR(A) JUIZ(A) DA 1ª VARA DO TRABALHO DE

RIO BRANCO - AC.

Autos do Processo nº 0001122-72.2015.5.14.0401

SANDRA DE GOIS AMARAL, reclamante, já qualificado nos autos do processo em


epígrafe, que move em desfavor de DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA, vêm
respeitosamente à elevada presença de Vossa Excelência, através do seu advogado que ao final subscreve,
manifestar-se acerca do Laudo Pericial acostado (id. daba2c6), conforme o que segue.

Prima facie, insta clarificar que o Laudo Pericial se mostrou inconclusivo quanto ao fiel
objetivo da perícia, que é atestar de forma robusta e insofismável se há ou não a patologia acusada; em
havendo, se há ou não nexo causal; e se há, se incapacita temporária ou permanentemente para o
desempenho da função.

Em análise mais acurada do Laudo, nota-se que o I. Perito, consubstanciado no espeque


laboratorial (exames) e doutrinário que precede à análise, é bastante firme em asseverar que a Reclamada,
de fato, apresenta sintomas da patologia denunciada, e isso se verifica nitidamente no item 6.1
CORRELAÇÃO ANÁTOMO-CLÍNICA.

Todavia, no tange ao nexo causal (item 6.2), em que pese reconhecer mais uma vez que
a Reclamante apresenta as situações típicas da patologia acusada, inclusive admitindo que o "trabalho

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 29/06/2016 19:51 - 82fc0aa


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16062919515441800000004453451
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 82fc0aa - Pág. 1
Número do documento: 16062919515441800000004453451
Fls.: 287

com esforço pode causar alguma crise dolorosa localizada na coluna", mostrou-se inconclusivo em
negar ou afirmar peremptoriamente a existência do nexo causal, limitando-se a dizer que: "não podemos
afirmar que o trabalho tem associação com a gênese de nenhum desses problemas".

Ainda, embasa conclusão dedutiva sob o auspício de que "a pericianda apresenta
comprovantes de tratamento apenas após a demissão", como se fosse crível atestar o nexo de causalidade
apenas com base em documentação pretérita ou posterior à demissão da Obreira, sem levar em conta os
aspectos clínicos suprimidos e as circunstâncias físicas e moral sob as quais laborava.

Nesse particular, do posicionamento pericial exarado, seguramente se abstrai duas


cosias conflitantes, a saber:

i) A Perícia aponta que não há objetivamente nexo causal entre os sintomas e o


trabalho exercido, o que inevitavelmente leva à segunda;

ii) Se não foi contundente em negar o nexo causal, e diz que objetivamente não há, é
porque admite que há vinculação subjetiva.

Quanto ao item 6.3 INCAPACIDADE, a nosso ver, mais uma vez o Laudo Pericial se
mostra antagônico com a finalidade da perícia, uma vez que reconhece a existência de quadro doloroso
exacerbado, mas, no entanto, diz que não há incapacidade para o desempenho da função de vendedora ou
representante comercial.

Ora, Execentíssimo(a) Julgador(a), o I. Perito não menciona a possibilidade de haver


incapacidade temporária já que existe quadro de dor crônica, como se fosse possível, e suportável, a
Reclamante laborar, como rotineiramente fazia, sofrendo de dores agudas, o que denota que poderia haver
incapacidade sim, não permanente, mas temporária, o que a prejudicaria substancialmente, pois vivia das
comissões sobre vendas.

Ademais, nesse ponto específico, o I. Perito não fez menção alguma ao uso da mochila
pesada e da utilização da motocicleta para atestar que a Reclamante está apta ao exercício da função.

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 29/06/2016 19:51 - 82fc0aa


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16062919515441800000004453451
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 82fc0aa - Pág. 2
Número do documento: 16062919515441800000004453451
Fls.: 288

Outro ponto relevante, diz respeito ao quesito nº 2 formulado pela Obreira, que teve
resposta significativa, já que a utilização da mochila com o mencionado peso era instrumento rotineiro e
intrínseco à função exercida pela trabalhadora, uma vez que carregava com sigo os variados portfólios de
produtos vendidos pela empresa.

Desse modo, à luz da razão e do consagrado princípio in dubio pro operário, tem-se que
o presente Laudo Pericial deve ser analisado com as devidas reservas que as circunstâncias do caso
requer.

Ainda, como o Laudo Pericial não adentrou na seara psiquiátrica, por ausência de
conhecimento técnico, requer seja deferida pleito à realização de avaliação pericial em psiquiatria.

Termos em que pede deferimento.

Rio Branco/AC, 29 de junho de 2016.

Leydson Martins de Oliveira

Advogado - OAB/AC nº 2.775

Assinado eletronicamente por: LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA - 29/06/2016 19:51 - 82fc0aa


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16062919515441800000004453451
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 82fc0aa - Pág. 3
Número do documento: 16062919515441800000004453451
Fls.: 289

DISTRIBUIÇÃO

Diante da juntada das petições antecedentes, nos termos do art. 66 da Ordem de


Serviço nº 001/2015 desta Unidade e em cumprimento à determinação constante em
ata de audiência, DISTRIBUO os presentes autos ao SECRETÁRIO DE
AUDIÊNCIAS para inclusão do feito em pauta para realização de audiência de
prosseguimento e posterior intimação das partes para comparecimento, com as
advertências legais.

Assinado eletronicamente por: FERNANDO CARVALHO MEDEIROS - 07/07/2016 11:47 - 3a26809


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16070711473444800000004496341
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 3a26809 - Pág. 1
Número do documento: 16070711473444800000004496341
Fls.: 290

PODER JUDICIÁRIO

JUSTIÇA DO TRABALHO

1ª VARA DO TRABALHO DE RIO BRANCO

RUA BENJAMIM CONSTANT, 1121, CENTRO, RIO BRANCO - AC - CEP: 69900-064 - Telefone:
(68) 32165616

EDITAL DE NOTIFICAÇÃO ÀS PARTES

Ficam Vossas Senhorias intimadas a comparecerem perante a 1ª Vara do Trabalho de Rio


Branco/AC, localizada na Rua Benjamin Constant, 1121, Centro, no dia 22.09.2016 às 11h15min., para a
realização de audiência de prosseguimento de instrução relativa aos autos em epígrafe, oportunidade em
que as partes deverão se fazer presentes para depoimento pessoal, confessa a que faltar, facultando-lhes a
apresentação de testemunhas, de no máximo 03 (três), independentemente de intimação, sob pena de
p r e c l u s ã o .

CERTIDÃO

Certifico que, nesta data, o edital supra foi transmitido à central informatizada de publicações.

RIO BRANCO, 12 de Julho de 2016.

-----------------------------------------------------------------------------------
GUSTAVO ANDRADE GALLO

Assinado eletronicamente por: GUSTAVO ANDRADE GALLO - 12/07/2016 09:02 - 53381d4


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16071209024962800000004519261
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 53381d4 - Pág. 1
Número do documento: 16071209024962800000004519261
Fls.: 291

ATA DE AUDIÊNCIA
AÇÃO TRABALHISTA - RITO ORDINÁRIO

PROCESSO: 0001122-72.2015.5.14.0401
AUTOR: SANDRA DE GOIS AMARAL
RÉU: DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA

Em 22 de setembro de 2016, na sala de sessões da MM. 401ª VARA DO TRABALHO DE RIO


BRANCO/AC, sob a direção do Exmo. Dr. VICENTE ANGELO SILVEIRA REGO, Juiz do Trabalho
Substituto desta Unidade, realizou-se audiência relativa ao processo identificado em epígrafe.

Às 11h08min, aberta a audiência, foram, de ordem do Exmo. Juiz do Trabalho, apregoadas as


partes.

Presente a autora, acompanhado(a) do(a) advogado(a), Dr(a). LEYDSON MARTINS DE


OLIVEIRA, OAB nº 2775/AC.

Presente o preposto do(a) réu(a), Sr(a). ANA CELIA DA SILVA SILVEIRA, acompanhado(a)
do(a) advogado(a), Dr(a). ANDRESSA JUCA DE OLIVEIRA ALVES, OAB nº 3903/AC.

Diante da informação do perito de que não poderia aferir a questão psiquiátrica da reclamante e
da impugnação do laudo feito por esta, a fim de evitar cerceamento de defesa, defiro a realização da
perícia médica com pesquiatra, nomeando para o encargo o Dr. JEFFERSON ZATELLI, ficandodesde
já dispensada a prestação de compromisso.

Os honorários periciais, suportados pela parte sucumbente no objeto da perícia, ao final, serão
fixados por ocasião da prolação da sentença, considerando-se para tanto a qualidade técnica empregada ao
laudo, a complexidade da matéria, bem como, a celeridade na entrega da conclusão.

As partes deverão apresentar quesitos e indicar assistentes técnicos, no prazo comum de 15


(quinze) dias.

Desde já ficam consignados como quesitos do juízo, as seguintes indagações que devem ser
respondidas pelo i. expert:

1 - Há nexo causal ou concausual entre a eventual doença e o trabalho?

2 - A atividade desenvolvida pela reclamada ou a função desenvolvida pelo(a) reclamante estão


vinculadas à lista relativa ao Nexo Técnico Epidemiológico Previdenciário (NTEP)?

3 - O(A) reclamante laborava em condições de trabalho caracterizadas por agentes ensejadores de


insalubridade ou periculosidade que possam ter contribuído para o desencadeamento ou agravamento da
doença?

4 - A reclamada contribuiu de alguma forma para o surgimento ou agravamento da doença?

5 - Atividades fora do ambiente de trabalho concorreram para o desencadeamento ou


agravamento da doença?

Assinado eletronicamente por: VICENTE ANGELO SILVEIRA REGO - 22/09/2016 12:10 - 260a6bd
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16092212101655700000004961987
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 260a6bd - Pág. 1
Número do documento: 16092212101655700000004961987
Fls.: 292

6 - No ambiente de trabalho havia observância às determinações contidas nas normas de higiene,


segurança e medicina do trabalho, compreendendo aquelas de natureza preventiva, inclusive atinentes à
ergonomia, contidas nas Normas Regulamentadoras - NR do Ministério Público e Emprego?

7 - O(A) reclamante recebeu treinamento adequado para o exercício da função desenvolvida?

8 - A reclamada recebeu treinamento adequado para o exercício da função desenvolvida?

9 - O eventual acidente/doença acarretou alterações e comprometimentos na saúde do(a)


reclamante, na sua capacidade de trabalho e na sua vida social, indicando, em caso positivo, se
temporários ou definitivos?

10 - Se houve redução na capacidade de trabalho do(a) reclamante, deverá ser indicada eventual
capacidade residual de trabalho em percentual e a viabilidade do seu aproveitamento no mercado, dentro
de sua área de atuação profissional ou em funções compatíveis, inclusive a possibilidade efetiva de
eventual reversão do quadro para recuperação da aptidão normal de trabalho.

11 - Há necessidade de tratamentos especializados por parte do(a) reclamante? Em caso positivo,


deverão ser indicados os respectivos custos, se viável.

Transcorrido o prazo para a apresentação dos quesitos, notifique-se o Sr. Perito do deferimento
da perícia, bem como lhe dê ciência de sua nomeação, informando-lhe que deverá comunicar nesta
Secretaria, com antecedência de 10 (dez) dias a data da realização da perícia para efeito de notificação das
partes, ficando a seu critério a data e hora para realização da perícia.

As partes serão oportunamentenotificadas da data e hora da realização da perícia.

O Sr. Perito apresentará o Laudo no prazo de 20 (vinte) dias, após a realização da perícia, sob as
penalidades legais.

Vindo aos autos o laudo pericial, intimem-se as partes para que no prazo comum de 10 (dez)
dias, querendo, apresentem impugnação especificada ou requeiram o que entender de direito, sob pena de
preclusão.

Carreada aos autos as impugnações das partes ou, transcorrido in albis o referido prazo, inclua-se
o feito em pauta para realização de audiência de prosseguimento, com as advertências legais.

Cientes os presentes. Nada mais.

E, para constar, foi lavrado o presente termo.

Termo assinado eletronicamente na presença das partes.

Audiência encerrada às 11h12min. GAG.

VICENTE ANGELO SILVEIRA REGO


Juiz do Trabalho Substituto

Assinado eletronicamente por: VICENTE ANGELO SILVEIRA REGO - 22/09/2016 12:10 - 260a6bd
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16092212101655700000004961987
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 260a6bd - Pág. 2
Número do documento: 16092212101655700000004961987
Fls.: 293

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ TITULAR DA 1ª VARA DO TRABALHO DE RIO BRANCO -


ESTADO DO ACRE.

Autos nº RT 0001122-72.2015.5.14.0401

Autor: Sandra de Gois Amaral

Réu: Disdal Distribuidora de Alimentos Ltda

DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA., já qualificada nos autos em


epígrafe, por sua procuradora, ao final assinada, vem à presença de Vossa Excelência indicar assistente técnico e
apresentar quesitos para serem respondidos pelo Sr. Perito nomeado nos autos, conforme a seguir exposto:

Assistente Técnico:

Dr. VALDEMAR CAVALCANTE DE MIRANDA NETO (CRM 2206/RO),com


consultório na 3ª rua do Setor 3, nº 2247, Centro, Ariquemes, RO, fone 69.98115.9120.

Quesitos:

1-. Diga o Sr. Perito qual é a atividade da Autora, descrevendo como é desenvolvida?

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 07/10/2016 13:00 - ca8475f


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16100713001866000000005043144
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. ca8475f - Pág. 1
Número do documento: 16100713001866000000005043144
Fls.: 294

2-. Se a atividade exercida pela Autora é toda externa?

3-. Se a Autora comparece com frequência na sede da empresa?

4-. Se a Autora tem contato frequente com funcionários da Reclamada, tais como, supervisor, por exemplo?

5-. Se sim, com que frequência em média?

6-. Como é feito esse contato, pessoalmente ou através de telefone?

7-. Esse contato era mais proveniente da Autora com o supervisor, ou do supervisor para a Autora?

8-. Diga o Sr. Perito se a Autora é ou era portadora de doença ocupacional?

9-. Se positiva a resposta ao quesito acima e considerando o estágio da doença (se existente), há quanto tempo,
aproximadamente, a Autora começou a desenvolver a moléstia e em decorrência de qual (is) motivo (os)?

10-. Se tal doença a impede de exercer seu labor normalmente?

11-. Qual o CID correspondente?

12-. Diga o Sr. Perito, qual a data provável de início da doença ocupacional?

13-. Se positivo a resposta ao quesito 8, qual o grau do transtorno depressivo que acomete a Autora?

14-. O transtorno depressivo pode ter causa tipicamente endógena?

15-. Se sabe o Sr. Perito dizer que fatores podem ter desencadeado a moléstia que acomete ou acometeu a Autora?

16-. Se é possível dizer com exatidão que a atividade exercida pela Autora pode ter contribuído para o surgimento
da moléstia?

17-. As alterações apresentadas podem ser provenientes de outras causas como as não-ocupacionais? Se sim, quais?

18-. O transtorno depressivo da Autora pode ter se desencadeado a partir de problemas familiares?

19-. A parte Autora faz ou fez uso de álcool ou tabaco?

20-. Já fez uso de drogas ilícitas?

21-. E de drogas lícitas, como por exemplo, remédios? Se sim, quais e para que finalidade?

22-. Se a Autora é solteira ou casada? Vive com algum companheiro? Se já se separou alguma vez?

23-. Caso seja casada como é a convivência com o companheiro?

24-. O companheiro utiliza álcool ou drogas?

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 07/10/2016 13:00 - ca8475f


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16100713001866000000005043144
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. ca8475f - Pág. 2
Número do documento: 16100713001866000000005043144
Fls.: 295

25-. Seus pais são vivos? Caso não sejam, com que idade perdeu os pais? Se a Autora sofreu algum trauma na
infância?

26-. Se a Autora possui filhos? Se sim quantos? Qual a idade deles?

27-. Todos se encontram vivos?

28-. Se a Autora, por algum motivo já teve que se separar de seus filhos? Se sim, por que motivo e por quanto
tempo?

29-. Se a convivência com os filhos é boa?

30-. Se os filhos fazem uso de drogas ou álcool?

31-. Se a parte Autora já apresentou alguma doença grave com risco de vida, tais como câncer, acidentes graves,
internação, doença hepática?

32-. Se a parte Autora já foi vítima de violência da vida urbana tais como assalto, agressão física ou acidente?

33-. Se a parte Autora ou alguém de sua família próxima já esteve envolvida em problemas com a lei?

34-. Caso afirmativa a resposta acima, por qual motivo? Se a pessoa encontra-se presa?

35-. Quais fatores podem agravar o transtorno depressivo?

36-. O uso de medicação adequada pode fazer desaparecer a doença ou amenizar seus sintomas?

37-. Existe documentação nos autos das enfermidades alegados pela Autora, tais como receitas médicas, laudos
médicos, atestados comprovando a enfermidade e necessidade de afastamento do trabalho decorrente da doença?

38- Se tais exames juntados afirmam que a Autora apresenta lesão de origem ocupacional?

39-. Se a doença diagnosticada faz parte da listagem reconhecida pelo INSS como decorrente das relações de
trabalho, conforme o Decreto nº 3840 do INSS?

40-. Esclareça o Sr. Perito se o Reclamante recebeu benefício do INSS e, se afirmativa, qual o benefício relacionado
à depressão?

41-. Esclareça o Sr. Perito, quais os critérios da perícia do INSS para caracterização de nexo causal?

42-. Esclareça o Sr. Perito se a Autora tinha "Episódios depressivos"? Se sim, qual a origem?

43-. Se a Autora esta atualmente em tratamento psiquiátrico?

44-. Se a Autora esta fazendo uso de medicamento? Se sim, quais?

45 - Qual o prognóstico da doença? Pode haver sequelas para sua vida?

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 07/10/2016 13:00 - ca8475f


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16100713001866000000005043144
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. ca8475f - Pág. 3
Número do documento: 16100713001866000000005043144
Fls.: 296

46-. Quais as alterações/comprometimentos a moléstia/lesão acarreta e/ou acarretou à sua vida, bem como em sua
capacidade de trabalho e sua vida?

47-. É possível mensurar a eventual capacidade residual de trabalho da Autora e a viabilidade de seu
aproveitamento no mercado de trabalho dentro de sua área de atuação profissional?

48-. Se a Autora está incapacitada para o trabalho?

49-. Se sim, a incapacidade é total ou parcial? É definitiva ou temporária?

50-. Se for parcial em que grau e percentual de incapacidade?

51-. Pode-se dizer que exatidão se o transtorno depressivo da Autora (se existente) surgiu de maneira independente
do trabalho prestado para a Ré?

52-. Se é possível afirmar que há nexo causal entre a doença que acomete a Autora e a atividade desenvolvida?

53-. Demais informações que o Expert considerar necessárias.

54-. Requer-se a oportunidade de apresentar quesitos complementares.

Nestes termos, pede deferimento.

Curitiba/PR, 07 de outubro de 2016.

ALAN CARLOS ORDAKOVSKI LISSANDRA DE FÁTIMA CRESQUI

OAB-PR 30.250 OAB/PR 47.882

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 07/10/2016 13:00 - ca8475f


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16100713001866000000005043144
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. ca8475f - Pág. 4
Número do documento: 16100713001866000000005043144
Fls.: 297

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 07/10/2016 13:00 - ca8475f


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16100713001866000000005043144
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. ca8475f - Pág. 5
Número do documento: 16100713001866000000005043144
Fls.: 298

CERTIDÃO/DISTRIBUIÇÃO

Diante das petições antecedentes e nos termos do art. 66 da Ordem de Serviço desta Unidade, DISTRIBUO os presentes autos à
SEÇÃO DE PROCESSO EM GERAL para cumprimento da determinação constante em Ata de Audiência, notificando o(a) Sr(a).
Perito(a), dando-lhe ciência de sua nomeação, informando-lhe ainda que deverá elaborar o laudo no prazo de 20 (vinte) dias após a
realização da perícia, sob as penalidades legais, devendo, ainda, informar com antecedência mínima de 10 (dez) dias a data, local e
horário da realização da perícia para efeito de notificação das partes.

Assinado eletronicamente por: GENILSON CASTRO DE LIMA - 10/10/2016 12:04 - 8dafc5a


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16101012041733800000005051763
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 8dafc5a - Pág. 1
Número do documento: 16101012041733800000005051763
Fls.: 299

PODER JUDICIÁRIO DA UNIÃO

TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO

1ª VARA DO TRABALHO DE RIO BRANCO/AC

RUA BENJAMIM CONSTANT, 1121, CENTRO, RIO BRANCO - AC - CEP: 69900-064

INTIMAÇÃO AO PERITO

Destinatário: JEFFERSON ZOTELLI


RUA NETUNO, 439, MORADA DO SOL, RIO BRANCO - AC - CEP: 69901-127

Processo nº: 0001122-72.2015.5.14.0401


Reclamante: SANDRA DE GOIS AMARAL
Reclamado(a): DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA

Fica Vossa Senhoria ciente de que foi nomeado para atuar como perito nos autos, ficando desde já dispensada a prestação de
compromisso em conformidade com o disposto no art. 422, do CPC, devendo comunicar a Secretaria desta Vara do Trabalho, com
antecedência de 10 (dez) dias, a data, hora e local para realização da perícia, com o intuito de que sejam intimados os litigantes e
assistentes a fim de que compareçam ao local para acompanhamento dos trabalhos, bem como deverá apresentar o laudo no prazo
de 20 (vinte) dias, após a realização da perícia, informando no mesmo o seu CPF para fins de conclusão do seu cadastro como
perito.

Caso Vossa Senhoria pretenda anexar peças aos autos, bem como esclarecer eventuais dúvidas quanto ao acesso e demais
informações a respeito do Processo Judicial Eletrônico - Pje-JT, deverá comparecer na Secretaria desta Vara do Trabalho, trazendo
portando os respectivos documentos.

OBSERVAÇÕES : A petição inicial e documentos poderão ser acessados pelo site


(http://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam), devendo utilizar o navegador mozilla Firefox a
partir da versão 10.2 ou superior (http://www.mozilla.org/pt-BR/firefox/fx/), digitando a(s) chave(s) abaixo:

Documentos associados ao processo

Título Tipo Chave de acesso**


Distribuição Certidão 16101012041733800000005051763
Quesitos pela Reclamada Manifestação 16100713001866000000005043144
Ata da Audiência Ata da Audiência 16092212101655700000004961987
Edital Edital 16071209024962800000004519261
Distribuição Certidão 16070711473444800000004496341
MANIFESTAÇÃO SOBRE O LAUDO
Manifestação 16062919515441800000004453451
PERICIAL
manif assistente tecnica Documento Diverso 16062716394433100000004434230
MANIFESTAÇÃO ACERCA DO
Manifestação 16062716362095800000004434199
LAUDO PERICIAL
Intimação Notificação 16061612184830100000004376782
1122 Petição em PDF 16061513071880800000004368530
petição e distribuição Certidão 16061513032723300000004368508
Intimação Notificação 16041412353272700000003975389

Assinado eletronicamente por: JOAQUIM VALDECI DE OLIVEIRA NETO - 13/10/2016 10:00 - e2bea3d
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16101310004470800000005069750
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. e2bea3d - Pág. 1
Número do documento: 16101310004470800000005069750
Fls.: 300

distrbo20160411 002743 Petição em PDF 16041310442290800000003964170


petição Certidão 16041310430249200000003964164
1122 Documento Diverso 16032914291436600000003865399
juntada de ar Documento Diverso 16032914284461700000003865394
Intimação Intimação 16030414542333700000003729770
Petição de Quesitos Manifestação 16022520411054400000003678083
Distribuição Certidão 16022615103221100000003685169
Petição Manifestação 16022520220947300000003678054
Quesitos Técnicos Médicos - DISDAL -
Documento Diverso 16022516272579600000003676802
2016
APRESENTA QUESITOS Manifestação 16022516231433700000003676786
Ata da Audiência Ata da Audiência 16021512434269700000003599718
05 - RPAS 2013 Documento Diverso 16021508413379300000003596334
05 - RPAS 2013 Documento Diverso 16021508410072600000003596329
09 - FOTOGRAFIAS Fotografia 16021508363375300000003596270
08 - RECIBO DE UM DOZE AVOS Documento Diverso 16021508353496300000003596259
07 - SOLICITAÇÃO DE RESCISÃO Documento Diverso 16021508341637400000003596245
06 - RPAS 2014 Documento Diverso 16021508333312000000003596239
04 - RPAS 2012 Documento Diverso 16021508285420600000003596209
03 - RPAS 2011 Documento Diverso 16021508280202200000003596197
02 - CONTRATO DE
Documento Diverso 16021508273559500000003596191
REPRESENTAÇÃO
01 - PROPOSTA DE
Documento Diverso 16021508270135100000003596189
REPRESENTAÇÃO
Habilitação em processo Contestação 16021508245913100000003596188
03 - CONTRATO SOCIAL Contrato Social 16021508204156300000003596139
02 - SUBSTABELECIMENTO Documento Diverso 16021508202104200000003596136
02 - PROCURAÇÃO Procuração 16021508193967100000003596133
01 - CARTA DE PREPOSIÇÃO Documento Diverso 16021508191775900000003596131
Habilitação em processo Procuração 16021508181081700000003596130
Aviso de Recebimento
AR de audiência 16020309101852500000003543176
(AR)
Aviso de Recebimento
AR de audiência 16020309100801800000003543175
(AR)
distrbo20151216 082642 Petição em PDF 16010714580983700000003407654
PETIÇÃO Certidão 16010714553170000000003407640
Notificação Notificação 15121108323105500000003353116
Convenção Coletiva de
Convenção Coletiva 2014-otimizado-2 15120920351299000000003344972
Trabalho
Convenção Coletiva de
Convenção Coletiva2013 15120920343903000000003344960
Trabalho
Convenção Coletiva de
Convenção Coletiva2012 15120920335530700000003344954
Trabalho
Relatório e Recibo de Cobrança Documento Diverso 15120920331199800000003344948
Planilha de metas Documento Diverso 15120920321328500000003344944
Metas Documento Diverso 15120920314469600000003344942
E-mail Disdal Documento Diverso 15120920310027400000003344939
Distrato Documento Diverso 15120920302080800000003344937
Degravação - Sandra Documento Diverso 15120920292680600000003344933
Documentos da Cirúrgia Documento Diverso 15120920284868000000003344930

Assinado eletronicamente por: JOAQUIM VALDECI DE OLIVEIRA NETO - 13/10/2016 10:00 - e2bea3d
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16101310004470800000005069750
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. e2bea3d - Pág. 2
Número do documento: 16101310004470800000005069750
Fls.: 301

Declaração Psicóloga Documento Diverso 15120920281516500000003344929


Exame Médico -
Diagnóstico Vertebral 15120920260567600000003344921
Resultado
Cálculo Exatohra extra Planilha de Cálculos 15120920243180400000003344919
Cálculo Exato Rescisão Planilha de Cálculos 15120920233638800000003344918
CTPS CTPS 15120920223428100000003344916
Atos constitutivos Procuração 15120920220719900000003344915
Petição Inicial Petição Inicial 15120920203275800000003344912

Rio Branco/AC, 13 de Outubro de 2016.

JOAQUIM VALDECI DE OLIVEIRA NETO

Analista Judiciário

Assinado eletronicamente por: JOAQUIM VALDECI DE OLIVEIRA NETO - 13/10/2016 10:00 - e2bea3d
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16101310004470800000005069750
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. e2bea3d - Pág. 3
Número do documento: 16101310004470800000005069750
Fls.: 302

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 29/11/2016 12:35 - 6396d76
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16112912340703000000005316355
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 6396d76 - Pág. 1
Número do documento: 16112912340703000000005316355
Fls.: 303

JUNTADA DE AR

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 29/11/2016 12:35 - 877eb3f
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16112912354793800000005316354
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 877eb3f - Pág. 1
Número do documento: 16112912354793800000005316354
Fls.: 304

CERTIDÃO / DISTRIBUIÇÃO

Certifico que procedi juntada da petição enviada via e-mail, bem como
distribui os autos ao SPG, a fim de notificar as partes acerca da data para a realização da
pericia.

Rio Branco/AC., 07/12/2016

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 07/12/2016 14:47 - f48533b
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16120714455245400000005370645
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. f48533b - Pág. 1
Número do documento: 16120714455245400000005370645
Fls.: 305

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 07/12/2016 14:47 - d2eb55c
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16120714472201600000005370649
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. d2eb55c - Pág. 1
Número do documento: 16120714472201600000005370649
Fls.: 306

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 07/12/2016 14:47 - d2eb55c
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16120714472201600000005370649
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. d2eb55c - Pág. 2
Número do documento: 16120714472201600000005370649
Fls.: 307

De ordem, fica(am) intimada(s) SANDRA DE GOIS AMARAL e DISDAL DISTRIBUIDORA DE


ALIMENTOS LTDA, acerca da nova data e local para realização da perícia nos autos em referência,
devendo, para tanto, observar as informações do senhor perito constantes na petição de id nº d2eb55c.

Rio Branco/AC, 8 de Dezembro de 2016.

Assinado eletronicamente por: JOAQUIM VALDECI DE OLIVEIRA NETO - 08/12/2016 08:09 - a4a5c3f
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16120808093467000000005374596
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. a4a5c3f - Pág. 1
Número do documento: 16120808093467000000005374596
Fls.: 308

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ TITULAR DA 1ª VARA DO TRABALHO DE RIO BRANCO -


ESTADO DO ACRE.

Autos nº RT 0001122-72.2015.5.14.0401

Autor: Sandra de Gois Amaral

Réu: Disdal Distribuidora de Alimentos Ltda

DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA., já qualificada nos autos em


epígrafe, por sua procuradora, ao final assinada, vem à presença de Vossa Excelência indicar assistente técnico e
apresentar quesitos para serem respondidos pelo Sr. Perito nomeado nos autos, conforme a seguir exposto:

-. As partes foram intimadas, na data de hoje, 09.12.2016 (sexta-feira), através de


publicação, da designação da pericia médica para a próxima segunda-feira, dia 12.12.2016 às 10h30.

-. Ocorre que o perito designado pelo juízo, não observou o que restou consignado
na ata de audiência realizada, que determinou a intimação da data e local da audiência, com dez dias de
antecedência.

"Transcorrido o prazo para a apresentação dos quesitos, notifique-se o Sr. Perito do


deferimento da perícia, bem como lhe dê ciência de sua nomeação, informando-lhe

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 09/12/2016 12:42 - 93f3bb0


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16120912421936800000005389387
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 93f3bb0 - Pág. 1
Número do documento: 16120912421936800000005389387
Fls.: 309

que deverá comunicar nesta Secretaria, com antecedência de 10 (dez) dias a data da
realização da perícia para efeito de notificação das partes, ficando a seu critério a
data e hora para realização da perícia."

-. A Reclamada indicou assistente técnico, de outra comarca ante a ausência de


profissional especializado da Comarca de Rio Branco e, a intimação, nos moldes em que foi realizada, prejudicará e
muito a parte Reclamada.

-. Assim, requer a Reclamada a designação de nova data para perícia, devendo ser
respeitado o prazo determinado pelo juízo, sob pena de cerceamento de defesa.

Nestes termos, pede deferimento.

Curitiba/PR, 09 de dezembro de 2016.

ALAN CARLOS ORDAKOVSKI LISSANDRA DE FÁTIMA CRESQUI

OAB-PR 30.250 OAB/PR 47.882

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 09/12/2016 12:42 - 93f3bb0


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16120912421936800000005389387
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 93f3bb0 - Pág. 2
Número do documento: 16120912421936800000005389387
Fls.: 310

CONCLUSÃO

Diante da juntada da(s) petição(ões) antecedente, remeto os presentes autos virtuais


conclusos ao(a) Excelentíssimo(a) Juiz(íza) do Trabalho.

Assinado eletronicamente por: FERNANDO CARVALHO MEDEIROS - 17/12/2016 12:44 - 67e5923


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16121712442341900000005440791
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 67e5923 - Pág. 1
Número do documento: 16121712442341900000005440791
Fls.: 311

PODER JUDICIÁRIO
JUSTIÇA DO TRABALHO
TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO
1ª VARA DO TRABALHO DE RIO BRANCO
RTOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
AUTOR: SANDRA DE GOIS AMARAL
RÉU: DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA

DESPACHO

Ante o teor da petição de id. 93f3bb0, contate-se o perito judicial, preferencialmente por telefone, a fim de designar nova data para
a realização da perícia, desta feita observando-se o prazo mínimo de 10 (dez) dias de antecedência com o fim de viabilizar a
intimação das partes em tempo hábil.

RIO BRANCO, 10 de Janeiro de 2017

FABIO LUCAS TELLES DE MENEZES ANDRADE SANDIM


Juiz(a) do Trabalho Titular

Assinado eletronicamente por: FABIO LUCAS TELLES DE MENEZES ANDRADE SANDIM - 10/01/2017 09:54 - 6f185f6
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=16121712451220400000005440792
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 6f185f6 - Pág. 1
Número do documento: 16121712451220400000005440792
Fls.: 312

PODER JUDICIÁRIO DA UNIÃO

TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO

1ª VARA DO TRABALHO DE RIO BRANCO/AC

RUA BENJAMIM CONSTANT, 1121, CENTRO, RIO BRANCO - AC - CEP: 69900-064

INTIMAÇÃO AO PERITO

Destinatário: JEFFERSON ZOTELLI


RUA NETUNO, 439, MORADA DO SOL, RIO BRANCO - AC - CEP: 69901-127

Processo nº: 0001122-72.2015.5.14.0401

Reclamante: SANDRA DE GOIS AMARAL


Reclamado(a): DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA

De ordem do Excelentíssimo Senhor Fábio Lucas Telles de Menezes Andrade Sandim, fica vossa Senhoria intimado a fim de
designar nova data para realização da perícia, desta feita observando-se o prazo mínimo de 10 (dez) dias de antecedência com o
fim de viabilizar a intimação em tempo hábil dos litigantes e assistentes, a fim de que compareçam ao local para acompanhamento
dos trabalhos, bem como deverá apresentar o laudo no prazo de 20 (vinte) dias, após a realização da perícia.

OBSERVAÇÕES: A petição inicial e documentos poderão ser acessados pelo site


(http://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam), devendo utilizar o navegador mozilla Firefox a
partir da versão 10.2 ou superior (http://www.mozilla.org/pt-BR/firefox/fx/), digitando a(s) chave(s) abaixo:

Documentos associados ao processo

Título Tipo Chave de acesso**


Despacho Despacho 16121712451220400000005440792
Conclusão Certidão 16121712442341900000005440791
Manifestação pela Reclamada urgente Manifestação 16120912421936800000005389387
Intimação Notificação 16120808093467000000005374596
1122 Petição em PDF 16120714472201600000005370649
petição e distribuição Certidão 16120714455245400000005370645
Recebido Certidão 16112912354793800000005316354
JUNTADA DE AR Aviso de Recebimento (AR) 16112912340703000000005316355
Intimação Intimação 16101310004470800000005069750
Distribuição Certidão 16101012041733800000005051763
Quesitos pela Reclamada Manifestação 16100713001866000000005043144
Ata da Audiência Ata da Audiência 16092212101655700000004961987
Edital Edital 16071209024962800000004519261
Distribuição Certidão 16070711473444800000004496341
MANIFESTAÇÃO SOBRE O LAUDO PERICIAL Manifestação 16062919515441800000004453451
manif assistente tecnica Documento Diverso 16062716394433100000004434230
MANIFESTAÇÃO ACERCA DO LAUDO
Manifestação 16062716362095800000004434199
PERICIAL
Intimação Notificação 16061612184830100000004376782

Assinado eletronicamente por: JOAQUIM VALDECI DE OLIVEIRA NETO - 17/01/2017 15:26 - 00ee36e
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17011715264938200000005480684
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 00ee36e - Pág. 1
Número do documento: 17011715264938200000005480684
Fls.: 313

1122 Petição em PDF 16061513071880800000004368530


petição e distribuição Certidão 16061513032723300000004368508
Intimação Notificação 16041412353272700000003975389
distrbo20160411 002743 Petição em PDF 16041310442290800000003964170
petição Certidão 16041310430249200000003964164
1122 Documento Diverso 16032914291436600000003865399
juntada de ar Documento Diverso 16032914284461700000003865394
Intimação Intimação 16030414542333700000003729770
Petição de Quesitos Manifestação 16022520411054400000003678083
Distribuição Certidão 16022615103221100000003685169
Petição Manifestação 16022520220947300000003678054
Quesitos Técnicos Médicos - DISDAL - 2016 Documento Diverso 16022516272579600000003676802
APRESENTA QUESITOS Manifestação 16022516231433700000003676786
Ata da Audiência Ata da Audiência 16021512434269700000003599718
05 - RPAS 2013 Documento Diverso 16021508413379300000003596334
05 - RPAS 2013 Documento Diverso 16021508410072600000003596329
09 - FOTOGRAFIAS Fotografia 16021508363375300000003596270
08 - RECIBO DE UM DOZE AVOS Documento Diverso 16021508353496300000003596259
07 - SOLICITAÇÃO DE RESCISÃO Documento Diverso 16021508341637400000003596245
06 - RPAS 2014 Documento Diverso 16021508333312000000003596239
04 - RPAS 2012 Documento Diverso 16021508285420600000003596209
03 - RPAS 2011 Documento Diverso 16021508280202200000003596197
02 - CONTRATO DE REPRESENTAÇÃO Documento Diverso 16021508273559500000003596191
01 - PROPOSTA DE REPRESENTAÇÃO Documento Diverso 16021508270135100000003596189
Habilitação em processo Contestação 16021508245913100000003596188
03 - CONTRATO SOCIAL Contrato Social 16021508204156300000003596139
02 - SUBSTABELECIMENTO Documento Diverso 16021508202104200000003596136
02 - PROCURAÇÃO Procuração 16021508193967100000003596133
01 - CARTA DE PREPOSIÇÃO Documento Diverso 16021508191775900000003596131
Habilitação em processo Procuração 16021508181081700000003596130
AR de audiência Aviso de Recebimento (AR) 16020309101852500000003543176
AR de audiência Aviso de Recebimento (AR) 16020309100801800000003543175
distrbo20151216 082642 Petição em PDF 16010714580983700000003407654
PETIÇÃO Certidão 16010714553170000000003407640
Notificação Notificação 15121108323105500000003353116
Convenção Coletiva de
Convenção Coletiva 2014-otimizado-2 15120920351299000000003344972
Trabalho
Convenção Coletiva de
Convenção Coletiva2013 15120920343903000000003344960
Trabalho
Convenção Coletiva de
Convenção Coletiva2012 15120920335530700000003344954
Trabalho
Relatório e Recibo de Cobrança Documento Diverso 15120920331199800000003344948
Planilha de metas Documento Diverso 15120920321328500000003344944
Metas Documento Diverso 15120920314469600000003344942
E-mail Disdal Documento Diverso 15120920310027400000003344939
Distrato Documento Diverso 15120920302080800000003344937
Degravação - Sandra Documento Diverso 15120920292680600000003344933
Documentos da Cirúrgia Documento Diverso 15120920284868000000003344930
Declaração Psicóloga Documento Diverso 15120920281516500000003344929

Assinado eletronicamente por: JOAQUIM VALDECI DE OLIVEIRA NETO - 17/01/2017 15:26 - 00ee36e
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17011715264938200000005480684
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 00ee36e - Pág. 2
Número do documento: 17011715264938200000005480684
Fls.: 314

Diagnóstico Vertebral Exame Médico - Resultado 15120920260567600000003344921


Cálculo Exatohra extra Planilha de Cálculos 15120920243180400000003344919
Cálculo Exato Rescisão Planilha de Cálculos 15120920233638800000003344918
CTPS CTPS 15120920223428100000003344916
Atos constitutivos Procuração 15120920220719900000003344915
Petição Inicial Petição Inicial 15120920203275800000003344912

Rio Branco/AC, 17 de Janeiro de 2017.

JOAQUIM VALDECI DE OLIVEIRA NETO

Analista Judiciário

Assinado eletronicamente por: JOAQUIM VALDECI DE OLIVEIRA NETO - 17/01/2017 15:26 - 00ee36e
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17011715264938200000005480684
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 00ee36e - Pág. 3
Número do documento: 17011715264938200000005480684
Fls.: 315

DISTRIBUIÇÃO

Tendo em vista que o "AR" referente à intimação de id 00ee36e não retornou até o
momento, nos termos do art. 66 da Ordem de Serviço nº 001/2015 desta Unidade,
DISTRIBUO os presentes autos virtuais à SEÇÃO DE PROCESSO EM GERAL
para reiterar o expediente ao senhor perito, desta feita por Oficial de Justiça.

Assinado eletronicamente por: FERNANDO CARVALHO MEDEIROS - 24/02/2017 14:02 - b01e83a


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17022414025223200000005707739
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. b01e83a - Pág. 1
Número do documento: 17022414025223200000005707739
Fls.: 316

PODER JUDICIÁRIO DA UNIÃO

TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO

1ª VARA DO TRABALHO DE RIO BRANCO/AC

RUA BENJAMIM CONSTANT, 1121, CENTRO, RIO BRANCO - AC - CEP: 69900-064

INTIMAÇÃO AO PERITO

MANDADO Nº 367/2017

Destinatário: JEFFERSON ZOTELLI


RUA NETUNO, 439, MORADA DO SOL, RIO BRANCO - AC - CEP: 69901-127

Processo nº: 0001122-72.2015.5.14.0401

Reclamante: SANDRA DE GOIS AMARAL


Reclamado(a): DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA

De ordem do Excelentíssimo Senhor Fábio Lucas Telles de Menezes Andrade Sandim, fica vossa Senhoria intimado para, no
prazo de 15 (quinze) dias, designar nova data para realização da perícia, desta feita observando-se o prazo mínimo de 10 (dez) dias
de antecedência com o fim de viabilizar a intimação em tempo hábil dos litigantes e assistentes, a fim de que compareçam ao local
para acompanhamento dos trabalhos, bem como deverá apresentar o laudo no prazo de 20 (vinte) dias, após a realização da
perícia.

OBSERVAÇÕES: A petição inicial e documentos poderão ser acessados pelo site


(http://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam), devendo utilizar o navegador mozilla Firefox a
partir da versão 10.2 ou superior (http://www.mozilla.org/pt-BR/firefox/fx/), digitando a(s) chave(s) abaixo:

Documentos associados ao processo

Título Tipo Chave de acesso**


Despacho Despacho 16121712451220400000005440792
Conclusão Certidão 16121712442341900000005440791
Manifestação pela Reclamada urgente Manifestação 16120912421936800000005389387
Intimação Notificação 16120808093467000000005374596
1122 Petição em PDF 16120714472201600000005370649
petição e distribuição Certidão 16120714455245400000005370645
Recebido Certidão 16112912354793800000005316354
JUNTADA DE AR Aviso de Recebimento (AR) 16112912340703000000005316355
Intimação Intimação 16101310004470800000005069750
Distribuição Certidão 16101012041733800000005051763
Quesitos pela Reclamada Manifestação 16100713001866000000005043144
Ata da Audiência Ata da Audiência 16092212101655700000004961987
Edital Edital 16071209024962800000004519261
Distribuição Certidão 16070711473444800000004496341

Assinado eletronicamente por: ADRIANO ALVES NASSER - 03/03/2017 09:01 - b8d4bdd


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17030309012866300000005722921
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. b8d4bdd - Pág. 1
Número do documento: 17030309012866300000005722921
Fls.: 317

MANIFESTAÇÃO SOBRE O LAUDO PERICIAL Manifestação 16062919515441800000004453451


manif assistente tecnica Documento Diverso 16062716394433100000004434230
MANIFESTAÇÃO ACERCA DO LAUDO PERICIAL Manifestação 16062716362095800000004434199
Intimação Notificação 16061612184830100000004376782
1122 Petição em PDF 16061513071880800000004368530
petição e distribuição Certidão 16061513032723300000004368508
Intimação Notificação 16041412353272700000003975389
distrbo20160411 002743 Petição em PDF 16041310442290800000003964170
petição Certidão 16041310430249200000003964164
1122 Documento Diverso 16032914291436600000003865399
juntada de ar Documento Diverso 16032914284461700000003865394
Intimação Intimação 16030414542333700000003729770
Petição de Quesitos Manifestação 16022520411054400000003678083
Distribuição Certidão 16022615103221100000003685169
Petição Manifestação 16022520220947300000003678054
Quesitos Técnicos Médicos - DISDAL - 2016 Documento Diverso 16022516272579600000003676802
APRESENTA QUESITOS Manifestação 16022516231433700000003676786
Ata da Audiência Ata da Audiência 16021512434269700000003599718
05 - RPAS 2013 Documento Diverso 16021508413379300000003596334
05 - RPAS 2013 Documento Diverso 16021508410072600000003596329
09 - FOTOGRAFIAS Fotografia 16021508363375300000003596270
08 - RECIBO DE UM DOZE AVOS Documento Diverso 16021508353496300000003596259
07 - SOLICITAÇÃO DE RESCISÃO Documento Diverso 16021508341637400000003596245
06 - RPAS 2014 Documento Diverso 16021508333312000000003596239
04 - RPAS 2012 Documento Diverso 16021508285420600000003596209
03 - RPAS 2011 Documento Diverso 16021508280202200000003596197
02 - CONTRATO DE REPRESENTAÇÃO Documento Diverso 16021508273559500000003596191
01 - PROPOSTA DE REPRESENTAÇÃO Documento Diverso 16021508270135100000003596189
Habilitação em processo Contestação 16021508245913100000003596188
03 - CONTRATO SOCIAL Contrato Social 16021508204156300000003596139
02 - SUBSTABELECIMENTO Documento Diverso 16021508202104200000003596136
02 - PROCURAÇÃO Procuração 16021508193967100000003596133
01 - CARTA DE PREPOSIÇÃO Documento Diverso 16021508191775900000003596131
Habilitação em processo Procuração 16021508181081700000003596130
AR de audiência Aviso de Recebimento (AR) 16020309101852500000003543176
AR de audiência Aviso de Recebimento (AR) 16020309100801800000003543175
distrbo20151216 082642 Petição em PDF 16010714580983700000003407654
PETIÇÃO Certidão 16010714553170000000003407640
Notificação Notificação 15121108323105500000003353116
Convenção Coletiva 2014-otimizado-2 Convenção Coletiva de Trabalho 15120920351299000000003344972
Convenção Coletiva2013 Convenção Coletiva de Trabalho 15120920343903000000003344960
Convenção Coletiva2012 Convenção Coletiva de Trabalho 15120920335530700000003344954
Relatório e Recibo de Cobrança Documento Diverso 15120920331199800000003344948
Planilha de metas Documento Diverso 15120920321328500000003344944
Metas Documento Diverso 15120920314469600000003344942
E-mail Disdal Documento Diverso 15120920310027400000003344939
Distrato Documento Diverso 15120920302080800000003344937

Assinado eletronicamente por: ADRIANO ALVES NASSER - 03/03/2017 09:01 - b8d4bdd


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17030309012866300000005722921
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. b8d4bdd - Pág. 2
Número do documento: 17030309012866300000005722921
Fls.: 318

Degravação - Sandra Documento Diverso 15120920292680600000003344933


Documentos da Cirúrgia Documento Diverso 15120920284868000000003344930
Declaração Psicóloga Documento Diverso 15120920281516500000003344929
Diagnóstico Vertebral Exame Médico - Resultado 15120920260567600000003344921
Cálculo Exatohra extra Planilha de Cálculos 15120920243180400000003344919
Cálculo Exato Rescisão Planilha de Cálculos 15120920233638800000003344918
CTPS CTPS 15120920223428100000003344916
Atos constitutivos Procuração 15120920220719900000003344915
Petição Inicial Petição Inicial 15120920203275800000003344912

Rio Branco/AC, 03 de Março de 2017.

Adriano Alves Nasser

Técnico Judiciário

Assinado eletronicamente por: ADRIANO ALVES NASSER - 03/03/2017 09:01 - b8d4bdd


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17030309012866300000005722921
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. b8d4bdd - Pág. 3
Número do documento: 17030309012866300000005722921
Fls.: 319

PODER JUDICIÁRIO
JUSTIÇA DO TRABALHO
TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO

PROCESSO: RTOrd 0001122-72.2015.5.14.0401


AUTOR: SANDRA DE GOIS AMARAL
RÉU: DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA

ID do mandado: b8d4bdd
Destinatário: JEFFERSON ZOTELLI.

CERTIDÃO DE DEVOLUÇÃO DE MANDADO

Autos nº 0001122-72.2015.5.14.0401

CERTIDÃO

Certifico que nesta data, às 16:00hs, em cumprimento ao mandado nº


367/2017, no endereço nele indicado, INTIMEI o perito JEFFERSON ZOTELLI
acerca do inteiro teor do mencionado mandado, o qual recebeu contrafé, ficou de
tudo bem ciente, lançando sua assinatura no referido mandado.

Rio Branco/AC, 03.03.2017.

Marcelo Lima de Barros

Oficial de Justiça Avaliador Federal

(Uma diligência dentro do perímetro urbano rio-branquense).

Assinado eletronicamente por: MARCELO LIMA DE BARROS - 07/03/2017 01:06 - 90dffa4


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17030701045525700000005740857
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 90dffa4 - Pág. 1
Número do documento: 17030701045525700000005740857
Fls.: 320

RIO BRANCO, 7 de Março de 2017

MARCELO LIMA DE BARROS


Oficial de Justiça Avaliador Federal

Assinado eletronicamente por: MARCELO LIMA DE BARROS - 07/03/2017 01:06 - 90dffa4


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17030701045525700000005740857
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 90dffa4 - Pág. 2
Número do documento: 17030701045525700000005740857
Fls.: 321

CERTIDÃO / DISTRIBUIÇÃO

Certifico que procedi juntada da petição protocolada sob nº 00001333,bem como


distribui os autos ao SPG, a fim de notificar as partes acerca da data para a realização da
pericia.

Rio Branco/AC., 24/03/2017

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 24/03/2017 11:50 - 6882829
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17032411470119000000005863305
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 6882829 - Pág. 1
Número do documento: 17032411470119000000005863305
Fls.: 322

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 24/03/2017 11:50 - a4127aa
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17032411501140700000005863347
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. a4127aa - Pág. 1
Número do documento: 17032411501140700000005863347
Fls.: 323

De ordem, fica(am) intimada(s) SANDRA DE GOIS AMARAL e DISDAL DISTRIBUIDORA DE


ALIMENTOS LTDA, acerca da data e local para realização da perícia nos autos em referência, devendo,
para tanto, observar as informações do senhor perito constantes na petição de id nº a4127aa.

Rio Branco/AC, 24 de Março de 2017.

Assinado eletronicamente por: JOAQUIM VALDECI DE OLIVEIRA NETO - 24/03/2017 13:56 - 3c893cf
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17032413563295100000005864748
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 3c893cf - Pág. 1
Número do documento: 17032413563295100000005864748
Fls.: 324

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ TITULAR DA 1ª VARA DO TRABALHO DE RIO


BRANCO - ESTADO DO ACRE.

Autos nº RT 0001122-72.2015.5.14.0401

Autor: Sandra de Gois Amaral

Réu: Disdal Distribuidora de Alimentos Ltda

DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA., já qualificada nos autos em epígrafe, por sua
procuradora, ao final assinada, vem à presença de Vossa Excelência indicar assistente técnico e apresentar
quesitos para serem respondidos pelo Sr. Perito nomeado nos autos, conforme a seguir exposto:

-. NOVAMENTE, a reclamada foi intimada de designação de perícia, sem


a observância dos 10 (dez) dias de antecedência, como determinado em ata de audiência e no despacho de
ID 6f185f6.

-. A reclamada recebeu na data de hoje, 24.03.2017, ás 14h10, telefonema


do servidor Joaquim, informando que o perito havia designado a perícia para segunda-feira, 27.03.2017,
às 11h00.

-. Ocorre que, NOVAMENTE, o perito designado pelo juízo, não observou


o que restou consignado na ata de audiência realizada, que determinou a intimação da data e local da
audiência, com dez dias de antecedência.

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 24/03/2017 16:16 - e64d99e


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17032416165598600000005866011
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. e64d99e - Pág. 1
Número do documento: 17032416165598600000005866011
Fls.: 325

"Transcorrido o prazo para a apresentação dos quesitos, notifique-se o Sr.


Perito do deferimento da perícia, bem como lhe dê ciência de sua nomeação,
informando-lhe que deverá comunicar nesta Secretaria, com antecedência de
10 (dez) dias a data da realização da perícia para efeito de notificação das
partes, ficando a seu critério a data e hora para realização da perícia."

-.Tal fato já havia ocorrido em dezembro de 2016, quando a Reclamada foi


intimada da designação de perícia na sexta-feira (09.12.2016), sendo que esta estava agendada para
segunda-feira (12.12.2016) às 10h30.

-. Na oportunidade, a Reclamada peticionou nos autos, informando o juízo


do ocorrido, que proferiu o seguinte despacho, no id 6f185f6:

"Ante o teor da petição de id. 93f3bb0, contate-se o perito judicial, deste


feita observando-se o prazo mínimo de 10 (dez) dias de antecedência com o fim de viabilizar a intimação
das partes em tempo hábil."

-.Nos autos, é possível verificar que o perito foi intimado para designar nova
data em 03.03.2017, sendo que, somente em 22.03.2007, protocolou a informação da nova data para
perícia, tendo a secretaria da vara anexado tal petição, na data de hoje, 24.03.2017. É evidente que não
houve a antecedência de 10 (dez) dias, como determinado.

-. Não pode a Reclamada ser prejudicada, sob pena violação das garantias
processuais constitucionais de defesa, por inobservância dos prazos pelo perito.

-. A Reclamada indicou assistente técnico, de outra comarca (Ariquemes-


RO) ante a ausência de profissional especializado da Comarca de Rio Branco e, a intimação, nos moldes
em que foi realizada, prejudicará e muito a parte Reclamada.

-. Assim, requer a Reclamada a designação de nova data para perícia,


devendo ser respeitado o prazo determinado pelo juízo,já determinado em ata de audiência e
reiterado no despacho de ID 6f185f6, sob pena de cerceamento de defesa.

Nestes termos, pede deferimento.

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 24/03/2017 16:16 - e64d99e


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17032416165598600000005866011
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. e64d99e - Pág. 2
Número do documento: 17032416165598600000005866011
Fls.: 326

Curitiba/PR, 24 de março de 2017.

ALAN CARLOS ORDAKOVSKI LISSANDRA DE FÁTIMA CRESQUI

OAB-PR 30.250 OAB/PR 47.882

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 24/03/2017 16:16 - e64d99e


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17032416165598600000005866011
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. e64d99e - Pág. 3
Número do documento: 17032416165598600000005866011
Fls.: 327

PODER JUDICIÁRIO
JUSTIÇA DO TRABALHO
TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO
1ª VARA DO TRABALHO DE RIO BRANCO
RTOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
AUTOR: SANDRA DE GOIS AMARAL
RÉU: DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA

DESPACHO

Vistos,

Analisando os autos e a petição de ID e64d99e, verifico que não foi observado o prazo fixado no
despacho de ID 6f185f6 para intimação das partes quanto à perícia, uma vez que a reclamada foi
notificada na data de 24/03/2017 (sexta feira) e a perícia esta agendada para esta data (segunda feira),
prejudicando o comparecimento do assistente técnico da reclamada.

Assim, determino que a perícia agendada para esta data, às 11h, seja redesignada, devendo o Sr. Perito
informar nova data de perícia para a Secretaria deste Juízo, observando-se o prazo mínimo de 10 (dez)
dias de antecedência com o fim de viabilizar a intimação das partes em tempo hábil.

Autorizo o contato telefônico com o Sr. Perito, informando quanto à redesignação da perícia.

Intimem-se as partes.

RIO BRANCO, 27 de Março de 2017

RIO BRANCO, 27 de Março de 2017

VICENTE ANGELO SILVEIRA REGO


Juiz(a) do Trabalho Substituto(a)

Assinado eletronicamente por: VICENTE ANGELO SILVEIRA REGO - 27/03/2017 11:15 - 46ee8a3
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17032710570389900000005871077
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 46ee8a3 - Pág. 1
Número do documento: 17032710570389900000005871077
Fls.: 328

AUTOS N. 0001122-72.2015.5.14.0401

CE R T I D Ã O

CERTIFICO, que nesta data, compareceu na Secretaria desta Vara, a Dra. ANDRESSA JUCA DE
OLIVEIRA ALVES - OAB n. 3903/AC, procuradora da Reclamada, a qual ficou ciente do r. despacho
retro, quanto ao agendamento pericial.

AO SPG para ciência ao reclamante.

RIO BRANCO, 27 de Março de 2017.

Assinado eletronicamente por: ANTONIO CLIDENOR BORGES DE OLIVEIRA - 27/03/2017 11:32 - b70a000
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17032711323605700000005871611
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. b70a000 - Pág. 1
Número do documento: 17032711323605700000005871611
Fls.: 329

CERTIDÃO

Certifico para os devidos fins que, nesta data, por contato telefônico, dei ciência ao Dr. Jefferson
Zotelli quanto a necessidade de redesignação da perícia anteriormente marcada, tendo, inclusive, enviado
cópia do r. despacho antecedente pelo e-mail indicado por ele indicado.
Rio Branco/AC, 27 de Março de 2017.

Assinado eletronicamente por: JOAQUIM VALDECI DE OLIVEIRA NETO - 27/03/2017 11:45 - 2385b2a
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17032711450173200000005871800
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 2385b2a - Pág. 1
Número do documento: 17032711450173200000005871800
Fls.: 330

Ficam intimados SANDRA DE GOIS AMARAL e DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA acerca do r. Despacho
proferido nos presentes autos, cujo teor é o seguinte: "Analisando os autos e a petição de ID e64d99e, verifico que não foi
observado o prazo fixado no despacho de ID 6f185f6 para intimação das partes quanto à perícia, uma vez que a reclamada foi
notificada na data de 24/03/2017 (sexta feira) e a perícia esta agendada para esta data (segunda feira), prejudicando o
comparecimento do assistente técnico da reclamada. Assim, determino que a perícia agendada para esta data, às 11h, seja
redesignada, devendo o Sr. Perito informar nova data de perícia para a Secretaria deste Juízo, observando-se o prazo mínimo de 10
(dez) dias de antecedência com o fim de viabilizar a intimação das partes em tempo hábil. Autorizo o contato telefônico com o Sr.
Perito, informando quanto à redesignação da perícia. Intimem-se as partes".

Rio Branco/AC, 3 de Abril de 2017.

Assinado eletronicamente por: ADRIANO ALVES NASSER - 03/04/2017 08:41 - dff395a


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17040308415690000000005909647
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. dff395a - Pág. 1
Número do documento: 17040308415690000000005909647
Fls.: 331

CE R T I D Ã O

Distribuo à SPG a fim de intimar o Sr. Perito para designar nova data para realização de perícia.

RIO BRANCO, 4 de Abril de 2017.

Assinado eletronicamente por: GENILSON CASTRO DE LIMA - 04/04/2017 14:44 - e194b42


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17040414445699100000005923359
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. e194b42 - Pág. 1
Número do documento: 17040414445699100000005923359
Fls.: 332

PODER JUDICIÁRIO DA UNIÃO

TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO

1ª VARA DO TRABALHO DE RIO BRANCO

RUA BENJAMIM CONSTANT, 1121, CENTRO, CEP: 69.900-064, RIO BRANCO/AC

E- mail: vtrbo1@trt14.jus.br Tel.: (68) 3216-5615

INTIMAÇÃO AO PERITO

Destinatário: JEFFERSON ZOTELLI

RUA NETUNO, 439, MORADA DO SOL, RIO BRANCO - ACRE, CEP: 69901-127

Numero processo: 0001122-72.2015.5.14.0401

Reclamante: SANDRA DE GOIS AMARAL, CPF: 663.533.519-68

Reclamado(s): DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA, CNPJ: 08.482.850/0001-85

De ordem, informo que não foi possível a intimação das partes quanto a perícia anteriormente designada, motivo pelo qual, fica
Vossa Senhoria intimada para, no prazo de 05 (cinco) dias, comunicar a Secretaria desta Vara do Trabalho, com antecedência de
10 (dez) dias, a data, hora e local para realização da perícia, com o intuito de que sejam intimados os litigantes e assistentes a fim
de que compareçam ao local para acompanhamento dos trabalhos, bem como deverá apresentar o laudo no prazo de 20 (vinte)
dias, após a realização da perícia.

Rio Branco/AC, 5 de Abril de 2017.

Adriano Alves Nasser

Técnico Judiciário

Assinado eletronicamente por: ADRIANO ALVES NASSER - 05/04/2017 09:24 - d4433d0


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17040509235092300000005927892
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. d4433d0 - Pág. 1
Número do documento: 17040509235092300000005927892
Fls.: 333

CERTIDÃO / DISTRIBUIÇÃO

Certifico que procedi juntada da petição protocolada sob nº 00002117,bem como


distribui os autos ao SPG, a fim de notificar as partes acerca da data para a realização da
pericia.

Rio Branco/AC., 03/05/2017

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 03/05/2017 13:38 - e4458aa
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17050313371195500000006081447
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. e4458aa - Pág. 1
Número do documento: 17050313371195500000006081447
Fls.: 334

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 03/05/2017 13:38 - f51aa63
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17050313382135400000006081457
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. f51aa63 - Pág. 1
Número do documento: 17050313382135400000006081457
Fls.: 335

De ordem, fica(am) intimada(s) SANDRA DE GOIS AMARAL e DISDAL DISTRIBUIDORA DE


ALIMENTOS LTDA, acerca da data e local para realização da perícia nos autos em referência, devendo,
para tanto, observar as informações do senhor perito constantes na petição de id nº f51aa63.

Rio Branco/AC, 3 de Maio de 2017.

Assinado eletronicamente por: JOAQUIM VALDECI DE OLIVEIRA NETO - 03/05/2017 14:15 - 8c61387
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17050314154856400000006081952
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 8c61387 - Pág. 1
Número do documento: 17050314154856400000006081952
Fls.: 336

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 05/05/2017 09:03 - 550bc00
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17050509031998800000006095411
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 550bc00 - Pág. 1
Número do documento: 17050509031998800000006095411
Fls.: 337

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 05/05/2017 09:03 - 550bc00
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17050509031998800000006095411
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 550bc00 - Pág. 2
Número do documento: 17050509031998800000006095411
Fls.: 338

JUNTADA DE AR

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 05/05/2017 09:03 - ef5d44a
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17050509033325000000006095410
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. ef5d44a - Pág. 1
Número do documento: 17050509033325000000006095410
Fls.: 339

CERTIDÃO / DISTRIBUIÇÃO

Certifico que procedi juntada do AR referente a notificação ID-d4433d0,bem


como distribui os autos ao SPG, a fim de reiterar a referida notificação por OJA.

Rio Branco/AC., 09/05/2017

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 09/05/2017 14:07 - 6a1d899
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17050914073448900000006120461
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 6a1d899 - Pág. 1
Número do documento: 17050914073448900000006120461
Fls.: 340

CERTIDÃO

Certifico que torno sem efeito ID-6aid899, anexado indevidamente.

Rio Branco/AC., 09/05/2017

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 09/05/2017 14:10 - 047bec1
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17050914100362800000006120491
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 047bec1 - Pág. 1
Número do documento: 17050914100362800000006120491
Fls.: 341

CERTIDÃO / DISTRIBUIÇÃO

Certifico que procedi juntada da petição protocolada sob nº 00002617,bem como


distribui os autos ao SPG, a fim de notificar as partes para que no prazo comum de 10 (dez)
dias, querendo, apresentem impugnação especificada ou requeiram o que entender de direito,
acerca do laudo pericial, sob pena de preclusão

Rio Branco/AC., 26/05/2017

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 26/05/2017 14:11 - 74dbf6f
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17052614080274900000006236182
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 74dbf6f - Pág. 1
Número do documento: 17052614080274900000006236182
Fls.: 342

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 26/05/2017 14:11 - 5ea5046
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17052614101489700000006236192
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 5ea5046 - Pág. 1
Número do documento: 17052614101489700000006236192
Fls.: 343

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 26/05/2017 14:11 - 5ea5046
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17052614101489700000006236192
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 5ea5046 - Pág. 2
Número do documento: 17052614101489700000006236192
Fls.: 344

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 26/05/2017 14:11 - 5ea5046
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17052614101489700000006236192
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 5ea5046 - Pág. 3
Número do documento: 17052614101489700000006236192
Fls.: 345

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 26/05/2017 14:11 - 5ea5046
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17052614101489700000006236192
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 5ea5046 - Pág. 4
Número do documento: 17052614101489700000006236192
Fls.: 346

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 26/05/2017 14:11 - 91109fd
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17052614102272200000006236204
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 91109fd - Pág. 1
Número do documento: 17052614102272200000006236204
Fls.: 347

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 26/05/2017 14:11 - 91109fd
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17052614102272200000006236204
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 91109fd - Pág. 2
Número do documento: 17052614102272200000006236204
Fls.: 348

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 26/05/2017 14:11 - 91109fd
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17052614102272200000006236204
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 91109fd - Pág. 3
Número do documento: 17052614102272200000006236204
Fls.: 349

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 26/05/2017 14:11 - 91109fd
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17052614102272200000006236204
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 91109fd - Pág. 4
Número do documento: 17052614102272200000006236204
Fls.: 350

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 26/05/2017 14:11 - eb3f482
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17052614102456700000006236205
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. eb3f482 - Pág. 1
Número do documento: 17052614102456700000006236205
Fls.: 351

De ordem, fica(m) intimada(s) SANDRA DE GOIS AMARAL e DISDAL DISTRIBUIDORA DE


ALIMENTOS LTDA, para, querendo, no prazo comum de 10 (dez) dias, apresentar impugnação
especificada ao laudo pericial ou requerer o que entender de direito, sob pena de preclusão.

Rio Branco/AC, 16 de Junho de 2017.

Assinado eletronicamente por: JOAQUIM VALDECI DE OLIVEIRA NETO - 16/06/2017 10:36 - 7f50210
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17061610360464500000006380943
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 7f50210 - Pág. 1
Número do documento: 17061610360464500000006380943
Fls.: 352

TERMO DE PETICIONAMENTO EM PDF

AUTUAÇÃO: [LEYDSON MARTINS DE OLIVEIRA, SANDRA DE GOIS AMARAL] x [DISDAL DISTRIBUIDORA DE


ALIMENTOS LTDA, ALAN CARLOS ORDAKOVSKI]

PETICIONANTE: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI

Nos termos do artigo 1º do Ato número 423/CSJT/GP/SG, de 12 de novembro de 2013, procedo à juntada, em anexo, de petição
em arquivo eletrônico, tipo “Portable Document Format” (.pdf), de qualidade padrão “PDF-A”, nos termos do artigo 1º, § 2º,
inciso II, da Lei nº 11.419, de 19 de dezembro de 2006, e em conformidade com o parágrafo único do artigo 1º. do Ato acima
mencionado, sendo que eventuais documentos que a instruem também serão anexados.

29 de Junho de 2017

ALAN CARLOS ORDAKOVSKI

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 29/06/2017 16:22 - 8730a4f


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17062916205745000000006487245
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 8730a4f - Pág. 1
Número do documento: 17062916205745000000006487245
Fls.: 353

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA 01ª VARA DO TRABALHO DE


RIO BRANCO - ESTADO DO ACRE.

Autos: nº 0001122-72.2015.5.14.0401

Reclamante: Sandra de Gois Amaral

Reclamada: Disdal Distribuidora de Alimentos Ltda.

DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA., já


qualificada nos autos em epígrafe de Ação Trabalhista, promovida por SANDRA DE GOIS
AMARAL vem respeitosamente à presença de Vossa Excelência, manifestar-se quanto ao
laudo pericial, nos seguintes termos:

-. A reclamada DISCORDA com a conclusão do laudo pericial,


eis que confeccionado somente com base no relato da Reclamante, sem análise das provas que
constam dos autos.

-. Primeiramente, há de se ressaltar que os documentos


juntados nos Id’s 5ea5046, 91109fd e eb3f482, não podem sequer ser considerados como
laudo por este juízo.

-. Limitou-se no documento fornecido a relatar as entrevistas


realizadas com a Reclamante, bem como as respostas, muitas superficiais sem
embasamento técnico, dos quesitos apresentados pelas partes e pelo juízo.

-. Segundo o Conselho Federal de Medicina, em sua


RESOLUÇÃO CFM nº 1.851/2008, que normatiza a emissão de atestados médicos e dá
outras providências. para elaboração de um laudo pericial é necessário apontar: -. I – o
diagnóstico; II - os resultados dos exames complementares; III – a conduta terapêutica; IV – o
prognóstico; V – as consequências à saúde do paciente; VI – o provável tempo de repouso

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 29/06/2017 16:22 - cd2a9f9


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17062916215299300000006487258
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. cd2a9f9 - Pág. 1
Número do documento: 17062916215299300000006487258
Fls.: 354

estimado necessário para a sua recuperação, que complementará o parecer fundamentado do


médico perito, a quem cabe legalmente a decisão do benefício previdenciário, tais como:
aposentadoria, invalidez definitiva, readaptação; VII – registrar os dados de maneira legível;
VIII – identificar-se como emissor, mediante assinatura e carimbo ou número de registro no
Conselho Regional de Medicina.”

-. No “laudo” apresentado pelo perito designado, nota-se que


nenhum desses requisitos foi observado.

-. O estudo realizado foi superficial e levando em


consideração somente os relatos da Reclamante, sem avaliação dos exames médicos
anexados na própria na inicial, bem como o histórico de ausência de tratamento
relatado pela Reclamante, sendo o presente “laudo” imprestável para o deslinde do
feito.

-. Imperioso destacar a menção do perito com relação à análise


da suposta moléstia que acomete a Reclamante:

“Tal documentação denota a presença de transtorno mental de origem


multifatorial sendo o trabalho concausa”.

-. O “Laudo Pericial” foi conclusivo quanto à etiologia


MULTIFATORIAL da doença, ou seja, dependente de fatores inerentes ao indivíduo e
sua capacidade de enfrentamento das situações.

-. Há ainda, constantes do laudo pericial, outros fatores


emocionais estressores para o agravamento da doença, senão vejamos:

- Tanto no laudo psiquiátrico como nas avaliações com a


psicóloga a trabalhadora admite que na ocasião em que
surgiram os sintomas, estava passando por problemas
conjugais que vieram a culminar em separação.

- O filho da Reclamante também passou a apresentar crises


de pânico e depressão, o que não somente confirma o
ambiente estressor em casa como o fator hereditário para
depressão, claramente demonstrado pelos sintomas
apresentados pelo filho da trabalhadora.

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 29/06/2017 16:22 - cd2a9f9


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17062916215299300000006487258
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. cd2a9f9 - Pág. 2
Número do documento: 17062916215299300000006487258
Fls.: 355

- Mesmo afastada do labor na Reclamada, o quadro


psiquiátrico persistiu, o que fala a favor de fatores extra-
laborais atuando na gênese e manutenção da patologia em
comento.

-. Em que pese esses fatores constarem do “laudo”, não foram


observados para a análise na conclusão dos fatores que contribuíram para a suposta moléstia
da Reclamante.

-. Frise-se que sequer a Declaração Psicológica juntada pela


Reclamante, no ID b681aaa, foi mencionada pelo perito.

-. Nela, consta declaração da psicóloga Dra. Karoline Brilhante,


que os problemas enfrentados pela Reclamante eram de ordem pessoal, envolvendo marido e
filho. Em NENHUM MOMENTO há qualquer menção da atividade realizada na
RECLAMADA.

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 29/06/2017 16:22 - cd2a9f9


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17062916215299300000006487258
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. cd2a9f9 - Pág. 3
Número do documento: 17062916215299300000006487258
Fls.: 356

-. O perito consegue ser contraditório com seus próprios relatos,


ao responder os quesitos da Reclamada. Vejamos:

-. Quesito 2. Se a atividade exercida pela Autora é toda externa?


Sim, com exceção das reuniões da empresa. Em tempo, no caso de organizar mercadorias
(acúmulo de funções), que a reclamante cita, supõe-se que seriam internas.

-. Além de desconhecer completamente o modus operandi da


atividade realizada pela Reclamante, atribui juízo de valor, sabidamente não sendo de
sua competência, ao mencionar o termo “acúmulo de funções”.

-. Como representante comercial, a atividade da Reclamante,


excluindo as esporádicas reuniões, era externa.

-. Ao supor que ao organizar mercadorias, a atividade seriam


interna, demonstra o sr. perito desconhecimento da prática da representação comercial, vez
que as atividades realizadas são em clientes da Reclamada, e não em seu estabelecimento.
Portanto, não há em que se falar em atividade interna.

-. Frise-se que a contradição resta evidenciada quando da resposta


do quesito 3. “Se a Autora comparece com frequência na sede da Reclamada?”, cuja
resposta foi “Nega”.

-. No quesito 4, o contato esporádico entre a Reclamante e a


Reclamada fica ainda mais evidenciado, quando perguntado “Se a Autora tem contato
frequente com funcionários da Reclamada, tais como, supervisor, por exemplo?”, obtendo
como resposta “Nega”.

-. Se a Reclamante não comparecia na empresa, bem como não


havia contato diário com os supervisores da Reclamada, COMO PODE O SR. PERITO
APONTAR COMO CONCAUSA DA SUPOSTA MOLÉSTIA QUE ACOMETE A
RECLAMANTE.

-. Ressalta-se que os quesitos 5, 6 e 7, que indagavam a Reclamante


com relação ao contato com os supervisores, restaram ausentes de respostas (prejudicado).

-. Todavia, o nobre perito ao apontar o motivo ensejador para a


suposta moléstia que acomete a Reclamante, declara como sendo:

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 29/06/2017 16:22 - cd2a9f9


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17062916215299300000006487258
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. cd2a9f9 - Pág. 4
Número do documento: 17062916215299300000006487258
Fls.: 357

“Se positiva a resposta ao quesito acima e considerando o estágio


da doença (se existente), há quanto tempo, aproximadamente, a
Autora começou a desenvolver a moléstia e em decorrência de
qual (is) motivos (os)? Responde que: Há três anos e meio.
Reiterando que a depressão tem etiologia multifatorial
(incluindo-se genética, primeira infância, etc), sendo os
motivos em foco de ambas as entrevistas pressão para
cumprimento de metas, um supervisor não ter honrado
acordo sobre divisão de comissões, no pós operatório de
hemorroidectomia; ter havido mudança de regime para RCA
e entretanto mantendo-se reuniões diárias e pressão para
metas; ameaças de ser cortada dos prestadores de serviço
(SIC com a reclamante). ”

-. Pelo exposto acima, o nobre perito consegue ser contraditório


com as próprias afirmações.

-. Em que pese relatar que a depressão tem etiologia multifatorial,


restando nos autos documentos probatórios para tal fim, limita-se a indicar a Reclamada como
causa, fazendo menção a atividades/situações que sequer existiram, dentre elas, reuniões
diárias e alteração de regime de contratação confessada pela própria Reclamante nos
quesitos 03, 04, 05 e 05.

-. Ademais, jamais existiu mudança de regime de contratação


e ainda assim, segundo seu relato teria ocorrido no ano de 2008 e, segundo a
Reclamante, os sintomas de depressão tiveram início há três anos e meio, ou seja,
meados de 2013/2014, período posterior às mudanças havidas.

-. A Reclamante jamais esteve subordinada ao gerente


mencionado em entrevista, sendo que este sequer trabalhou na reclamada.

-. O perito apontou a moléstia da Reclamante como sendo


Episódio depressivo grave com sintomas psicóticos, CID F 32.3, como demonstra o
quesito 11 respondido.

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 29/06/2017 16:22 - cd2a9f9


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17062916215299300000006487258
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. cd2a9f9 - Pág. 5
Número do documento: 17062916215299300000006487258
Fls.: 358

-. Com relação à suposta doença da Reclamante, Depressão


psicótica, a doutrina médica esclarece que esta ocorre geralmente sob a forma de episódios
onde os sintomas psicóticos são marcantes, envolvendo principalmente alucinações e delírios:

* Alucinações – Uma pessoa diagnosticada com depressão


psicótica muitas vezes ouve vozes em sua cabeça, que podem ser bastante ameaçadoras ou
críticas. Às vezes, essas vozes podem ser acusatórias e, assim, induzir a tendências suicidas.
Alucinações visuais, embora menos comuns também podem ser experimentadas durante tais
episódios de depressão.

* Delírios – Referem-se à fase de “romper com a realidade” em


que o cérebro interpreta os fenômenos naturais ou eventos e produz sentimentos ou
pensamentos incoerentes com o mundo real. Delírios de culpa, mania de perseguição,
sentimento de inutilidade, paranoia e desastre iminente são comumente vistos.

-. Psicose é o nome dado a um estado mental patológico


caracterizado pela perda de contato do indivíduo com a realidade, que passa a
apresentar comportamento antissocial.

-. Indagado no quesito 17, se as alterações apresentadas podem ser


provenientes de outras causas como as não-ocupacionais, assim respondeu:

“É possível, desde relações interpessoais não funcionais fora da


empresa, passando por eventos significativamente negativos na
vida, em contrapartida com a resiliência (fatores de proteção x
fatores de vulnerabilidade) do indivíduo. Entretanto, não há
indício dessa natureza) refere que era muito focado no
trabalho.”

-. COMO NÃO HÁ INDÍCIO DESSA NATUREZA SE HÁ


UM LAUDO DA PSICÓLOGA DA RECLAMANTE, INFORMANDO
PROBLEMAS CONJUGAIS E COM O PRÓPRIO FILHO?

-. O perito, por certo, sequer analisou tal documento, baseando seu


“laudo”, tão somente na entrevista realizada com a Reclamante.

-. A ausência de análise do perito com relação a


documentação anexada aos autos, torna-se ainda mais flagrante, quando verificamos a

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 29/06/2017 16:22 - cd2a9f9


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17062916215299300000006487258
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. cd2a9f9 - Pág. 6
Número do documento: 17062916215299300000006487258
Fls.: 359

resposta no quesito 19, ao ser indagada se faz ou fez uso de álcool ou tabaco, sendo a
resposta da autora negativa.

-. Novamente, faz necessário a análise da documentação anexada


pela Reclamante, na declaração psicológica, onde consta descrito:

-. O Perito somente levou em consideração, para confecção de seu


laudo pericial, as alegações da Reclamante, tomando-as como verdadeiras.

-. As alegações do perito, ou por ele transcritas de que a


Reclamante “Ressente-se por não ter capacidade de trabalhar; não vê sentido na vida; sempre
é necessário alguém consigo”, resposta ao quesito 46, não corresponde a realidade fática.

-. A Reclamante, possui 3 (três) páginas na rede social Facebook.


Em referidas páginas, é possível verificar que esta mantém postura TOTALMENTE diversa
da descrita nos autos, com os seguintes endereços:

https://www.facebook.com/sandradegoesamaral.sandra?ref=br_rs
&sw_fnr_id=1271592709

https://www.facebook.com/sandradegoes.amaral.7?ref=br_rs&sw
_fnr_id=1271592710

https://www.facebook.com/sandradegoes.amaral?ref=br_rs

-. As diversas fotos publicadas pela Reclamante demonstram perfil


completamente diverso de alguém com grave quadro de depressão, com sintomas de psicose,
como os descritos no “laudo”.

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 29/06/2017 16:22 - cd2a9f9


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17062916215299300000006487258
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. cd2a9f9 - Pág. 7
Número do documento: 17062916215299300000006487258
Fls.: 360

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 29/06/2017 16:22 - cd2a9f9


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17062916215299300000006487258
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. cd2a9f9 - Pág. 8
Número do documento: 17062916215299300000006487258
Fls.: 361

-. Inclusive em uma das páginas, consta que a Reclamante iniciou


estudos na Instituição Unipar em 11 de maio de 2016, como demonstra a imagem abaixo.

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 29/06/2017 16:22 - cd2a9f9


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17062916215299300000006487258
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. cd2a9f9 - Pág. 9
Número do documento: 17062916215299300000006487258
Fls.: 362

-. Chamo-nos ainda mais atenção o fato da Reclamante colocar


que em sua página pessoal que trabalha na empresa Cooperativa Agroindustrial Consolata –
Copacol.

-. É de amplo conhecimento em Medicina que a depressão


causa alterações de percepção tanto das situações, sentimentos, dor e doenças, não podendo-
se basear um expert somente na percepção da pessoa doente para estabelecer a causa da
doença, que pode ser fruto de sua percepção alterada.

-. A doença se manifesta como um quadro que pode sofrer


cronificação ou até mesmo exacerbações, sendo recorrente ao longo da vida e que apresenta
componentes genéticos, psicológicos, neuroendócrinos e sociais. Envolve alteração nos
receptores para diversos neurotransmissores cerebrais, sendo o mais importante a serotonina.

-. Outrossim, os indivíduos reagem diferentemente a situações


estressantes, sendo que o que pode ser estressante para uma pessoa pode não o ser para
outra, vejamos:

“Um estudo publicado nos Archives of General Psychiatry, de maio de 2011,


avaliando mais de 40 mil pessoas, afirma que aqueles com uma variação mais
curta que a usual do gene 5-HTTLPR são mais propensos a desenvolver
depressão depois de situações estressantes. Cada pessoa reage a situações de

10

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 29/06/2017 16:22 - cd2a9f9


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17062916215299300000006487258
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. cd2a9f9 - Pág. 10
Número do documento: 17062916215299300000006487258
Fls.: 363

estresse de forma diferente da outra, sendo que em alguns casos o indivíduo pode
desenvolver um quadro depressivo que outros, passando pela mesma situação,
não desenvolveriam.”

“Assim, é possível afirmar que o fator preponderante para o quadro depressivo


é a relação entre a predisposição pessoal e o fator estressante, não sendo possível
determinar uma única e absoluta causa para o desenvolvimento da doença. Na
gênese das depressões encontram-se fatores genéticos, neuroquímicos,
neuroendócrinos e o desequilíbrio no ciclo biológico.”

-. Do laudo pericial ainda extraímos que a Reclamante passou


a ouvir vozes e ter alucinações visuais. Os sintomas referidos (alucinações auditivas e
visuais), falam a favor de psicose, sendo IMPOSSÍVEL estabelecer nexo causal de origem
laboral.

-. A doença atual da Reclamante têm, portanto, caráter crônico


e multifatorial, dependente de diversos fatores predisponentes individuais, sendo uma
doença de etiologia multifatorial.

-. Cabe ressaltar que conforme consta no laudo pericial e na


avaliação com a psicóloga, a Reclamante interrompeu o tratamento, sendo que por ocasião
da segunda entrevista com o Expert, estava há 4 meses sem consultar, motivo pelo qual
NÃO MELHORA DO QUADRO APRESENTADO.

-. No quesito 43, ao ser questinado se a Autora esta


atualmente em tratamento psiquiátrico, respondeu que sim, embora totalmente
inadequado.

-. Destaca-se que inclusive a medicação da Reclamante está


incorreta, para a suposta moléstia que acomete a Reclamante.

-. Esta mencionou que faz tratamento com os seguintes


medicamentos:

* desvenlafaxina, é indicado para tratamento do transtorno


depressivo maior (TDM, estado de profunda e persistente infelicidade ou tristeza
acompanhado de uma perda completa do interesse pelas atividades diárias normais).

11

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 29/06/2017 16:22 - cd2a9f9


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17062916215299300000006487258
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. cd2a9f9 - Pág. 11
Número do documento: 17062916215299300000006487258
Fls.: 364

* amitriptilina que é um antidepressivo tricíclico com


funções ansiolíticas (controle da ansiedade) e calmante. Ele regula as substâncias em
desequilíbrio do cérebro, portanto, serve para o tratamento da depressão, enurese noturna
(urinar enquanto dorme), enxaqueca, cefaléia e casos de ansiedade generalizada.

* clonazepam que possuem como principais propriedades


inibição leve das funções do SNC permitindo com isto uma ação anticonvulsivante, alguma
sedação, relaxamento muscular e efeito tranquilizante.

-. Tendo em vista que nos termos que constam, o “laudo” é


ineficiente para concluir se há nexo de causalidade entre a suposta moléstia que acomete a
Reclamante, requer que o Sr perito responda os seguintes quesitos complementares:

01. Se houve análise da declaração psicológica juntada pela


Reclamante, no ID b681aaa, firmada pela psicóloga Dra. Karoline Brilhante?

02. Se pelo o que consta ali descrito é possível dizer que um dos
fatores que contribuíram para a moléstia foi alheio a atividade exercida pela empresa?

03. Como que a atividade realizada pode ter contribuído como


concausa, se o contato entre a Reclamada e a Reclamada eram esporádicos?

04. Se a ausência de tratamento pode agravar a situação da


Reclamante?

05. Se as imagens colacionadas a manifestação demonstram


uma pessoa que sofre de grave depressão com sintomas de psicose em maior grau?

06. Quais são os sintomas apresentados pelos portadores da


doença CID F 32.3? Descreva.

07. Se a Autora apresenta esses sintomas?

08. Se um dos sintomas da doença é o isolamento social?

09. Se a medicação da Reclamante é eficaz para o tratamento?

12

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 29/06/2017 16:22 - cd2a9f9


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17062916215299300000006487258
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. cd2a9f9 - Pág. 12
Número do documento: 17062916215299300000006487258
Fls.: 365

10. Sendo a doença diagnosticada de caráter multifatorial, qual


motivo levou o Sr. Perito a concluir que somente a prestação de serviço na empresa atual
como concausa?

11. Se a Reclamante apresentou outros atestados quando da


realização da perícia?

-. Pelos motivos expostos, DISCORDAMOS DO LAUDO


PERICIAL QUANTO AO NEXO CONCAUSAL o qual caracteriza uma patologia de
etiologia multifatorial, com componentes INDIVIDUAIS, GENÉTICOS,
NEUROENDÓCRINOS E SOCIAIS como sendo agravada pelas atividades exercidas na
Reclamada, considerando apenas a percepção da Reclamante em relação à sua doença.

-. A parte solicita desde já, que a apresentação do laudo


não seja feita como já apresentado, em tinta vermelha, ante a dificuldade em visualizar
a redação que ali consta, requerendo a observância do perito quanto a isto.

Nestes termos, pede deferimento.

Curitiba∕PR, 29 de junho de 2017.

ALAN CARLOS ORDAKOVSKI LISSANDRA DE FÁTIMA CRESQUI

OAB-PR 30.250 OAB/PR 47.882

13

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 29/06/2017 16:22 - cd2a9f9


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17062916215299300000006487258
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. cd2a9f9 - Pág. 13
Número do documento: 17062916215299300000006487258
Fls.: 366

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

FREITAS, F. Rotinas em Obstetrícia. Artmed, 2017.

MENDANHA, M. Medicina do Trabalho e Perícias Médicas. LTR, º ed.,

2015.

OPITZ NETO, J. Perícia Médica Trabalhista. Ed. Rideel, 1 ed., 2011.

SCORZA, FA. Neurogênese e depressão: etiologia ou nova ilusão? Rev Bras Psiquiatr, 2005 -
SciELO Brasil.

PAULINO, CA. Associação entre estresse, depressão e tontura: uma breve revisão. Revista
Equilíbrio Corporal …, 2015 - pgsskroton. com.br.

14

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 29/06/2017 16:22 - cd2a9f9


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17062916215299300000006487258
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. cd2a9f9 - Pág. 14
Número do documento: 17062916215299300000006487258
Fls.: 367

Ante da determinação contida na ata de audiência de ID 260a6bd, distribuo os presentes autos à Sala de
Audiências para inclusão em pauta.

Assinado eletronicamente por: JOSE DANIEL DA COSTA OLIVEIRA - 30/06/2017 09:28 - 9ef2b1e
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17063009281760400000006489719
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 9ef2b1e - Pág. 1
Número do documento: 17063009281760400000006489719
Fls.: 368

PODER JUDICIÁRIO

JUSTIÇA DO TRABALHO

1ª VARA DO TRABALHO DE RIO BRANCO

RUA BENJAMIM CONSTANT, 1121, CENTRO, RIO BRANCO - AC - CEP: 69900-064 - Telefone:
(68) 32165616

EDITAL DE NOTIFICAÇÃO ÀS PARTES

Ficam Vossas Senhorias notificadas a comparecerem perante esta 1ª Vara do Trabalho de Rio
Branco/AC, localizada na Rua Benjamin Constant, 1121, Bairro Centro, no dia 23.08.2017 às 10h30min.,
para a realização de audiência de instrução relativa aos autos supracitados, ocasião em que as partes
deverão se fazer presentes para depoimento pessoal, confessa a que faltar, facultando-lhes a apresenteção
de testemunhas, de no máximo 03 (três), independentemente de intimação, sob pena de preclusão.

CERTIDÃO

Certifico que, nesta data, o edital supra foi transmitido à central informatizada de publicações.

RIO BRANCO, 7 de Julho de 2017.

-----------------------------------------------------------------------------------
GUSTAVO ANDRADE GALLO

Assinado eletronicamente por: GUSTAVO ANDRADE GALLO - 07/07/2017 13:37 - bbe341b


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17070713371635800000006542443
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. bbe341b - Pág. 1
Número do documento: 17070713371635800000006542443
Fls.: 369

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA 01ª VARA DO TRABALHO DE RIO


BRANCO - ESTADO DO ACRE.

Autos: nº 0001122-72.2015.5.14.0401

Reclamante: Sandra de Gois Amaral

Reclamada: Disdal Distribuidora de Alimentos Ltda.

DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA., já qualificada nos


autos em epígrafe de Ação Trabalhista, promovida por SANDRA DE GOIS AMARAL vem
respeitosamente à presença de Vossa Excelência, manifestar-se nos seguintes termos:

-. A reclamada, em sede de impugnação ao laudo pericial, apresentou


diversos quesitos complementares a serem respondidos pelo perito que realizou a confecção do laudo.

-. Todavia, não houve manifestação do juízo com relação ao pedido


realizado pela Reclamada, no id cd2a9f9, tendo sido audiência de instrução designada, sem observação
quanto este pedido.

-. Assim, reitera a Reclamada para que o Sr. Perito responda os quesitos


complementares apresentados em sede de impugnação ao laudo pericial.

-. Reitera também , que a apresentação do laudo não seja feita como já


apresentado, em tinta vermelha, ante a dificuldade em visualizar a redação que ali consta, requerendo a
observância do perito quanto a isto.

Nestes termos, pede deferimento.

CuritibaPR, 12 de julho de 2017.

ALAN CARLOS ORDAKOVSKI LISSANDRA DE FÁTIMA CRESQUI

OAB-PR 30.250 OAB/PR 47.882

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 12/07/2017 13:22 - 2411b9c


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17071213223104600000006575094
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 2411b9c - Pág. 1
Número do documento: 17071213223104600000006575094
Fls.: 370

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 12/07/2017 13:22 - 2411b9c


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17071213223104600000006575094
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 2411b9c - Pág. 2
Número do documento: 17071213223104600000006575094
Fls.: 371

CERTIDÃO/CONCLUSÃO

Ante o teor da petição de id 2411b9c, faço os presentes autos conclusos ao(à) MM. Juiz(íza) do Trabalho.

Assinado eletronicamente por: GENILSON CASTRO DE LIMA - 13/07/2017 11:02 - 064b637


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17071311021757700000006584949
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 064b637 - Pág. 1
Número do documento: 17071311021757700000006584949
Fls.: 372

PODER JUDICIÁRIO
JUSTIÇA DO TRABALHO
TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO
1ª VARA DO TRABALHO DE RIO BRANCO
RTOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
AUTOR: SANDRA DE GOIS AMARAL
RÉU: DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA

DESPACHO

A fim de evitar futura arguição de nulidade processual, retire-se o feito de pauta.

Intime-se o sr. Perito Judicial para responder aos quesitos complementares apresentados pela reclamada na petição de id. 8730a4f,
no prazo de 10 (dez) dias.

Apresentado o laudo complementar, intimem-se as partes para ciência e eventual manifestação no prazo comum de 10 (dez) dias.

Em seguida, inclua-se o feito em pauta para realização de audiência de prosseguimento da instrução, intimando-se as partes para
comparecimento, com as advertências legais.

RIO BRANCO, 20 de Julho de 2017

FABIO LUCAS TELLES DE MENEZES ANDRADE SANDIM


Juiz(a) do Trabalho Titular

Assinado eletronicamente por: FABIO LUCAS TELLES DE MENEZES ANDRADE SANDIM - 20/07/2017 11:54 - 444f48d
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17071311032042300000006584979
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 444f48d - Pág. 1
Número do documento: 17071311032042300000006584979
Fls.: 373

1ª VARA DO TRABALHO DE RIO BRANCO/AC

RUA BENJAMIM CONSTANT, 1121, CENTRO, CEP: 69900-064, RIO BRANCO/AC

TEL.: (68) 3216-5616 E- mail: vtrbo1@trt14.jus.br

INTIMAÇÃO Nº --/2017

Destinatário(a): JEFFERSON ZOTELLI


69901-127 - RUA NETUNO, 439 - MORADA DO SOL - RIO BRANCO - ACRE

Processo nº: 0001122-72.2015.5.14.0401

Reclamante: SANDRA DE GOIS AMARAL

Reclamado(a): DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA

De ordem, fica Vossa Senhoria intimado(a) para responder aos quesitos complementares apresentados
pela reclamada na petição de id. 8730a4f (cópia anexa), no prazo de 10 (dez) dias.

Rio Branco/AC, 20 de Julho de 2017.

Joaquim Valdeci de Oliveira Neto

Analista Judiciário

Assinado eletronicamente por: JOAQUIM VALDECI DE OLIVEIRA NETO - 20/07/2017 15:42 - 5c369f7
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17072015423734900000006638440
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 5c369f7 - Pág. 1
Número do documento: 17072015423734900000006638440
Fls.: 374

DISTRIBUIÇÃO

Nos termos dos arts. 8º e 66 da Ordem de Serviço nº 001/2015 desta Unidade,


DISTRIBUO os presentes autos virtuais à SEÇÃO DE PROCESSO EM GERAL
para reiterar a notificação antecedente ao senhor perito, desta feita pelos Correios ou
OJA.

Assinado eletronicamente por: FERNANDO CARVALHO MEDEIROS - 09/08/2017 12:23 - 7e27ac4


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17080912232360300000006770304
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 7e27ac4 - Pág. 1
Número do documento: 17080912232360300000006770304
Fls.: 375

1ª VARA DO TRABALHO DE RIO BRANCO/AC

RUA BENJAMIM CONSTANT, 1121, CENTRO, CEP: 69900-064, RIO BRANCO/AC

TEL.: (68) 3216-5616 E- mail: vtrbo1@trt14.jus.br

INTIMAÇÃO Nº 1.526/2017

Destinatário(a): JEFFERSON ZOTELLI


RUA NETUNO, 439 - MORADA DO SOL - CEP 69901-127 - RIO BRANCO - ACRE

Processo nº: 0001122-72.2015.5.14.0401

Reclamante: SANDRA DE GOIS AMARAL

Reclamado(a): DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA

De ordem, fica Vossa Senhoria intimado(a) para responder aos quesitos complementares apresentados
pela reclamada na petição de id. 8730a4f (cópia anexa), no prazo de 10 (dez) dias.

Rio Branco/AC, 20 de Julho de 2017.

Joaquim Valdeci de Oliveira Neto

Analista Judiciário

Assinado eletronicamente por: JOAQUIM VALDECI DE OLIVEIRA NETO - 09/08/2017 12:46 - 965f8f7
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17080912455130500000006770572
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 965f8f7 - Pág. 1
Número do documento: 17080912455130500000006770572
Fls.: 376

PODER JUDICIÁRIO
JUSTIÇA DO TRABALHO
TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO

PROCESSO: RTOrd 0001122-72.2015.5.14.0401


AUTOR: SANDRA DE GOIS AMARAL
RÉU: DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA

ID do mandado: 965f8f7
Destinatário: JEFFERSON ZOTELLI.

CERTIDÃO DE DEVOLUÇÃO DE MANDADO

Certifico que, no dia 15/08/2017, terça-feira, às 17:10, compareci na Rua Urano, 302, Bairro
Morada do Sol, nesta cidade e intimei o Sr. Jefferson Zotelli, que ficou ciente de tudo, recebeu
a contrafé e assinou recibo.

02 diligências urbanas.

RIO BRANCO, 16 de Agosto de 2017

MARCUS VINICIUS DA SILVA MENDES


Oficial de Justiça Avaliador Federal

Assinado eletronicamente por: MARCUS VINICIUS DA SILVA MENDES - 16/08/2017 10:11 - 42649d4
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17081610082768700000006813055
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 42649d4 - Pág. 1
Número do documento: 17081610082768700000006813055
Fls.: 377

JUNTADA DE AR

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 25/08/2017 11:54 - 8a35668
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17082511533110900000006881135
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 8a35668 - Pág. 1
Número do documento: 17082511533110900000006881135
Fls.: 378

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 25/08/2017 11:54 - ab4e795
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17082511535859700000006881141
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. ab4e795 - Pág. 1
Número do documento: 17082511535859700000006881141
Fls.: 379

Assinado eletronicamente por: SHIRLEY SUELY COLLARES LOUZADA DE SOUZA - 25/08/2017 11:54 - ab4e795
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17082511535859700000006881141
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. ab4e795 - Pág. 2
Número do documento: 17082511535859700000006881141
Fls.: 380

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA 1ª VARA DO TRABALHO DE


RIO BRANCO - ESTADO DO ACRE

Autos nº RT 0001122-72.2015.5.14.0401
Autor: Sandra de Gois Amaral

Ré: Disdal Distribuidora de Alimentos Ltda

DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA, já


qualificada nos autos da Reclamatória Trabalhista movida por SANDRA DE GOIS AMARAL
, vem respeitosamente à presença de Vossa Excelência, manifestar-se nos seguintes
termos:

A Reclamada informa este juízo deixou de intima-la quanto a


retirada de pauta da audiência de instrução designada para o dia 23 de agosto de 2017 às
10h30min.

Note-se que apenas o Sr. Perito foi intimado conforme id


5c369s7.

Diante do exposto, requer-se a Vossa Excelência, intimação da


Reclamada quanto aos próximos atos relacionados ao presente processo.

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 31/08/2017 14:10 - aae7aca


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17083114104997700000006927154
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. aae7aca - Pág. 1
Número do documento: 17083114104997700000006927154
Fls.: 381

Nestes termos, pede deferimento.

Curitiba/PR, 31 de agosto de 2017.

ALAN CARLOS ORDAKOVSKI ROSIMARI A DE SOUZA

OAB/PR 30.250 Bacharel em Direito

Assinado eletronicamente por: ALAN CARLOS ORDAKOVSKI - 31/08/2017 14:10 - aae7aca


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17083114104997700000006927154
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. aae7aca - Pág. 2
Número do documento: 17083114104997700000006927154
Fls.: 382

CERTIDÃO/CONCLUSÃO

Ante o teor da petição de id aae7aca, faço os presentes autos conclusos ao(à) MM. Juiz(íza) do Trabalho.

Assinado eletronicamente por: GENILSON CASTRO DE LIMA - 05/09/2017 15:34 - 7f54d7f


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17090515343086400000006958469
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 7f54d7f - Pág. 1
Número do documento: 17090515343086400000006958469
Fls.: 383

PODER JUDICIÁRIO
JUSTIÇA DO TRABALHO
TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO
1ª VARA DO TRABALHO DE RIO BRANCO
RTOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
AUTOR: SANDRA DE GOIS AMARAL
RÉU: DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA

DESPACHO

Contate-se o perito judicial, preferencialmente por telefone, a fim de intimá-lo para apresentação do laudo
complementar no prazo de 05 (cinco) dias, em razão da premente necessidade de dar prosseguimento ao
feito.

RIO BRANCO, 6 de Setembro de 2017

FABIO LUCAS TELLES DE MENEZES ANDRADE SANDIM


Juiz(a) do Trabalho Titular

Assinado eletronicamente por: FABIO LUCAS TELLES DE MENEZES ANDRADE SANDIM - 06/09/2017 12:40 - 1e65ab8
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17090515353521100000006958482
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 1e65ab8 - Pág. 1
Número do documento: 17090515353521100000006958482
Fls.: 384

CERTIDÃO

Certifico para os devidos fins que, nesta data, por não conseguir contato com
o senhor perito através dos telefones disponibilizados (999080133, 999993378 e 3223-0744), enviei cópia
do r. despacho via e-mail anteriormente indicado, conforme comprovante que junto neste ato.

Rio Branco/AC, 22 de Setembro de 2017.

Assinado eletronicamente por: JOAQUIM VALDECI DE OLIVEIRA NETO - 22/09/2017 13:06 - fc958b2
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17092213011831600000007077272
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. fc958b2 - Pág. 1
Número do documento: 17092213011831600000007077272
Fls.: 385

0123456829
5
1958 5 2 1 !"

# $ 52%# 1 &&&''()''&**&&+,
-,./0123/.
0123456829
5
1958 5 2 14562789.:0/;6<;=;->:581:?=@ AA,B/,1/;/.?=6,B/,AC-D,--EF-
G2=2E,H/II/=160,H/II,4J6;/KK9;=;<3.29K:L6.@
MNOPQRSTNRUVQW
TQRSOXQSYQOZN[\URSYQOV]VQS^N_QZSVN_N`QONZSaaabcbdeeWSaaaaaeefcSNSeggehbfiiWSNOjUQS]SkQZZ]
MNOPQRU]S^]R]SYUlOYU]SNS^RQjUmlOYU]ZSONYNZZnRU]ZWSYo^U]SmQSmNZ^]YPQS^RQ`NRUmQSOQZS]\VQZSOpSbbbddggh
fgqgbdrqrqdiqbibdqS
sVVqW
tQ]u\UvSk]_mNYUSmNSw_UjNUR]SxNVQ
sO]_UZV]St\mUYUnRUQydzSk{h|}w
{N_q~S€cSegd€hr€dr
#‚&&&''()''&**&&%
 ƒ‚„+ƒ…†,
->‡

Assinado eletronicamente por: JOAQUIM VALDECI DE OLIVEIRA NETO - 22/09/2017 13:06 - d212980
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17092213055396100000007077277
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. d212980 - Pág. 1
Número do documento: 17092213055396100000007077277
Fls.: 386

CONCLUSÃO

Certifico que expirou em 29/09/2017 o prazo de 05 (cinco) dias para o senhor perito
apresentar o laudo.

Diante da expiração de prazo supra, remeto os presentes autos virtuais conclusos


ao(à) Excelentíssimo(a) Juiz(íza) do Trabalho.

Assinado eletronicamente por: FERNANDO CARVALHO MEDEIROS - 04/10/2017 11:29 - c1c6d79


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17100411292959100000007157208
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. c1c6d79 - Pág. 1
Número do documento: 17100411292959100000007157208
Fls.: 387

PODER JUDICIÁRIO
JUSTIÇA DO TRABALHO
TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO
1ª VARA DO TRABALHO DE RIO BRANCO
RTOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
AUTOR: SANDRA DE GOIS AMARAL
RÉU: DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA

DESPACHO

Aguarde-se por mais 10 (dez) dias.

Em caso de inércia do perito, retornem os autos conclusos.

RIO BRANCO, 12 de Outubro de 2017

VICENTE ANGELO SILVEIRA REGO


Juiz(a) do Trabalho Substituto(a)

Assinado eletronicamente por: VICENTE ANGELO SILVEIRA REGO - 12/10/2017 23:58 - d8a104a
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17100411301773000000007157236
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. d8a104a - Pág. 1
Número do documento: 17100411301773000000007157236
Fls.: 388

CONCLUSÃO

Certifico que expirou em 25/10/2017 o prazo de 10 (dez) dias para o senhor perito
apresentar o laudo.

Diante da expiração de prazo suprae conforme determinação antecedente, remeto os


presentes autos virtuais conclusos ao(à) Excelentíssimo(a) Juiz(íza) do Trabalho.

Assinado eletronicamente por: FERNANDO CARVALHO MEDEIROS - 08/11/2017 13:58 - bba2327


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17110813581269100000007381779
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. bba2327 - Pág. 1
Número do documento: 17110813581269100000007381779
Fls.: 389

PODER JUDICIÁRIO
JUSTIÇA DO TRABALHO
TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO
1ª VARA DO TRABALHO DE RIO BRANCO
RTOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
AUTOR: SANDRA DE GOIS AMARAL
RÉU: DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA

DESPACHO

procedo à sua destituição para fins de


Ante a inércia do perito nomeado em apresentar o laudo pericial complementar,
nomear como perito para atuar neste feito o Dr. MARCO AURÉLIO BRANCO, o qual, desde já, fica
dispensado de prestar compromisso, nos termos do art. 422 do CPC. Intime-se.

Após, intime-se o sr. Perito Judicial ora nomeado para responder aos quesitos complementares
apresentados pela reclamada na petição de id. 8730a4f, no prazo de 10 (dez) dias.

Apresentado o laudo complementar, intimem-se as partes para ciência e eventual manifestação no prazo
comum de 10 (dez) dias.

Em seguida, inclua-se o feito em pauta para realização de audiência de prosseguimento da instrução,


intimando-se as partes para comparecimento, com as advertências legais.

RIO BRANCO, 16 de Novembro de 2017

FABIO LUCAS TELLES DE MENEZES ANDRADE SANDIM


Juiz(a) do Trabalho Titular

Assinado eletronicamente por: FABIO LUCAS TELLES DE MENEZES ANDRADE SANDIM - 16/11/2017 13:53 - 652007b
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=17110813590973100000007381854
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 652007b - Pág. 1
Número do documento: 17110813590973100000007381854
Fls.: 390

Documento assinado pelo Shodo

1ª VARA DO TRABALHO DE RIO BRANCO

RUA BENJAMIM CONSTANT, 1121, CENTRO, RIO BRANCO - AC - CEP: 69900-064

Telefone (68) 3216-5615 E-mail: vtrbo1@trt14.jus.br

INTIMAÇÃO AO PERITO

Destinatário: JEFFERSON ZOTELLI


RUA NETUNO, 439 - MORADA DO SOL, CEP 69901-127 - RIO BRANCO - ACRE

Processo nº: 0001122-72.2015.5.14.0401


Reclamante: SANDRA DE GOIS AMARAL
Reclamado(a): DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA

Fica Vossa Senhoria ciente que foi destituído da função de perito judicial destes autos, conforme r. despacho que poderá ser
acessado através da chave constante da tabela abaixo:

Documentos associados ao processo

Título Tipo Chave de acesso**


Despacho Despacho 17110813590973100000007381854
Conclusão Certidão 17110813581269100000007381779
Despacho Despacho 17100411301773000000007157236
Conclusão Certidão 17100411292959100000007157208
E-mail ... (PROC.
0001122-72.2015.5.14.0401) comp. Documento Diverso 17092213055396100000007077277
remessa
Juntada Certidão 17092213011831600000007077272
Despacho Despacho 17090515353521100000006958482
Conclusão Certidão 17090515343086400000006958469
Petição Manifestação 17083114104997700000006927154
1122 Documento Diverso 17082511535859700000006881141
JUNTADA DE AR Documento Diverso 17082511533110900000006881135
Devolução de mandado Certidão 17081610082768700000006813055
Mandado Mandado 17080912455130500000006770572
Distribuição SPG Certidão 17080912232360300000006770304
Intimação Intimação 17072015423734900000006638440
Despacho Despacho 17071311032042300000006584979
Conclusão Certidão 17071311021757700000006584949
MANIFESTAÇÃO PELA RECLAMADA Manifestação 17071213223104600000006575094
Edital Edital 17070713371635800000006542443
Distribuição Certidão 17063009281760400000006489719
Manifestação do laudo pericial Sandra de
Petição em PDF 17062916215299300000006487258
Gois Amaral
Petição em PDF Petição em PDF 17062916205745000000006487245
Intimação Notificação 17061610360464500000006380943
distrbo20170526 041484-otimizado-3 Petição em PDF 17052614102456700000006236205

Assinado eletronicamente por: JOAQUIM VALDECI DE OLIVEIRA NETO - 22/01/2018 14:55 - c7dffc7
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=18012214544629500000007728908
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. c7dffc7 - Pág. 1
Número do documento: 18012214544629500000007728908
Fls.: 391

Documento assinado pelo Shodo

distrbo20170526 041484-otimizado-2 Petição em PDF 17052614102272200000006236204


distrbo20170526 041484-otimizado-1 Petição em PDF 17052614101489700000006236192
petição e distribuição Certidão 17052614080274900000006236182
certidão Certidão 17050914100362800000006120491
distribuição Certidão 17050914073448900000006120461
Ausente Certidão 17050509033325000000006095410
Aviso de
JUNTADA DE AR 17050509031998800000006095411
Recebimento (AR)
Intimação Notificação 17050314154856400000006081952
distrbo20170503 038770 Petição em PDF 17050313382135400000006081457
petição e distribuição Certidão 17050313371195500000006081447
Intimação Intimação 17040509235092300000005927892
Distribuição Certidão 17040414445699100000005923359
Intimação Notificação 17040308415690000000005909647
Certidão Certidão 17032711450173200000005871800
CERTIDÃO Certidão 17032711323605700000005871611
Despacho Despacho 17032710570389900000005871077
REITERAÇÃO DE PEDIDO PELA
Manifestação 17032416165598600000005866011
RECLAMADA
Intimação Notificação 17032413563295100000005864748
1122 Petição em PDF 17032411501140700000005863347
petição e distribuição Certidão 17032411470119000000005863305
Devolução de mandado Certidão 17030701045525700000005740857
Mandado Mandado 17030309012866300000005722921
Distribuição Certidão 17022414025223200000005707739
Intimação Intimação 17011715264938200000005480684
Despacho Despacho 16121712451220400000005440792
Conclusão Certidão 16121712442341900000005440791
Manifestação pela Reclamada urgente Manifestação 16120912421936800000005389387
Intimação Notificação 16120808093467000000005374596
1122 Petição em PDF 16120714472201600000005370649
petição e distribuição Certidão 16120714455245400000005370645
Recebido Certidão 16112912354793800000005316354
Aviso de
JUNTADA DE AR 16112912340703000000005316355
Recebimento (AR)
Intimação Intimação 16101310004470800000005069750
Distribuição Certidão 16101012041733800000005051763
Quesitos pela Reclamada Manifestação 16100713001866000000005043144
Ata da Audiência Ata da Audiência 16092212101655700000004961987
Edital Edital 16071209024962800000004519261
Distribuição Certidão 16070711473444800000004496341
MANIFESTAÇÃO SOBRE O LAUDO
Manifestação 16062919515441800000004453451
PERICIAL
manif assistente tecnica Documento Diverso 16062716394433100000004434230
MANIFESTAÇÃO ACERCA DO
Manifestação 16062716362095800000004434199
LAUDO PERICIAL
Intimação Notificação 16061612184830100000004376782
1122 Petição em PDF 16061513071880800000004368530
petição e distribuição Certidão 16061513032723300000004368508

Assinado eletronicamente por: JOAQUIM VALDECI DE OLIVEIRA NETO - 22/01/2018 14:55 - c7dffc7
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=18012214544629500000007728908
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. c7dffc7 - Pág. 2
Número do documento: 18012214544629500000007728908
Fls.: 392

Documento assinado pelo Shodo

Intimação Notificação 16041412353272700000003975389


distrbo20160411 002743 Petição em PDF 16041310442290800000003964170
petição Certidão 16041310430249200000003964164
1122 Documento Diverso 16032914291436600000003865399
juntada de ar Documento Diverso 16032914284461700000003865394
Intimação Intimação 16030414542333700000003729770
Petição de Quesitos Manifestação 16022520411054400000003678083
Distribuição Certidão 16022615103221100000003685169
Petição Manifestação 16022520220947300000003678054
Quesitos Técnicos Médicos - DISDAL -
Documento Diverso 16022516272579600000003676802
2016
APRESENTA QUESITOS Manifestação 16022516231433700000003676786
Ata da Audiência Ata da Audiência 16021512434269700000003599718
05 - RPAS 2013 Documento Diverso 16021508413379300000003596334
05 - RPAS 2013 Documento Diverso 16021508410072600000003596329
09 - FOTOGRAFIAS Fotografia 16021508363375300000003596270
08 - RECIBO DE UM DOZE AVOS Documento Diverso 16021508353496300000003596259
07 - SOLICITAÇÃO DE RESCISÃO Documento Diverso 16021508341637400000003596245
06 - RPAS 2014 Documento Diverso 16021508333312000000003596239
04 - RPAS 2012 Documento Diverso 16021508285420600000003596209
03 - RPAS 2011 Documento Diverso 16021508280202200000003596197
02 - CONTRATO DE
Documento Diverso 16021508273559500000003596191
REPRESENTAÇÃO
01 - PROPOSTA DE REPRESENTAÇÃO Documento Diverso 16021508270135100000003596189
Habilitação em processo Contestação 16021508245913100000003596188
03 - CONTRATO SOCIAL Contrato Social 16021508204156300000003596139
02 - SUBSTABELECIMENTO Documento Diverso 16021508202104200000003596136
02 - PROCURAÇÃO Procuração 16021508193967100000003596133
01 - CARTA DE PREPOSIÇÃO Documento Diverso 16021508191775900000003596131
Habilitação em processo Procuração 16021508181081700000003596130
Aviso de
AR de audiência 16020309101852500000003543176
Recebimento (AR)
Aviso de
AR de audiência 16020309100801800000003543175
Recebimento (AR)
distrbo20151216 082642 Petição em PDF 16010714580983700000003407654
PETIÇÃO Certidão 16010714553170000000003407640
Notificação Notificação 15121108323105500000003353116
Convenção Coletiva
Convenção Coletiva 2014-otimizado-2 15120920351299000000003344972
de Trabalho
Convenção Coletiva
Convenção Coletiva2013 15120920343903000000003344960
de Trabalho
Convenção Coletiva
Convenção Coletiva2012 15120920335530700000003344954
de Trabalho
Relatório e Recibo de Cobrança Documento Diverso 15120920331199800000003344948
Planilha de metas Documento Diverso 15120920321328500000003344944
Metas Documento Diverso 15120920314469600000003344942
E-mail Disdal Documento Diverso 15120920310027400000003344939
Distrato Documento Diverso 15120920302080800000003344937
Degravação - Sandra Documento Diverso 15120920292680600000003344933
Documentos da Cirúrgia Documento Diverso 15120920284868000000003344930

Assinado eletronicamente por: JOAQUIM VALDECI DE OLIVEIRA NETO - 22/01/2018 14:55 - c7dffc7
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=18012214544629500000007728908
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. c7dffc7 - Pág. 3
Número do documento: 18012214544629500000007728908
Fls.: 393

Documento assinado pelo Shodo

Declaração Psicóloga Documento Diverso 15120920281516500000003344929


Exame Médico -
Diagnóstico Vertebral 15120920260567600000003344921
Resultado
Cálculo Exatohra extra Planilha de Cálculos 15120920243180400000003344919
Cálculo Exato Rescisão Planilha de Cálculos 15120920233638800000003344918
CTPS CTPS 15120920223428100000003344916
Atos constitutivos Procuração 15120920220719900000003344915
Petição Inicial Petição Inicial 15120920203275800000003344912

Rio Branco/AC, 22 de Janeiro de 2018.

JOAQUIM VALDECI DE OLIVEIRA NETO

Analista Judiciário

Assinado eletronicamente por: JOAQUIM VALDECI DE OLIVEIRA NETO - 22/01/2018 14:55 - c7dffc7
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=18012214544629500000007728908
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. c7dffc7 - Pág. 4
Número do documento: 18012214544629500000007728908
Fls.: 394

Documento assinado pelo Shodo

1ª VARA DO TRABALHO DE RIO BRANCO

RUA BENJAMIM CONSTANT, 1121, CENTRO, RIO BRANCO - AC - CEP: 69900-064

Telefone (68) 3216-5615 E-mail: vtrbo1@trt14.jus.br

INTIMAÇÃO AO PERITO

Destinatário: MARCO AURELIO BRANCO


AVENIDA GETULIO VARGAS, 568 - CENTRO, CEP 69900-060, RIO BRANCO - ACRE

Processo nº: 0001122-72.2015.5.14.0401


Reclamante: SANDRA DE GOIS AMARAL
Reclamado(a): DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA

Fica Vossa Senhoria ciente de que foi nomeado para atuar como perito nos autos, ficando desde já dispensada a prestação de
compromisso em conformidade com o disposto no art. 422, do CPC, devendo, no prazo de 15 dias, comunicar a Secretaria desta
Vara do Trabalho, com antecedência de 10 (dez) dias, a data, hora e local para realização da perícia, com o intuito de que sejam
intimados os litigantes e assistentes a fim de que compareçam ao local para acompanhamento dos trabalhos, bem como deverá
apresentar o laudo no prazo de 20 (vinte) dias, após a realização da perícia.

Caso Vossa Senhoria pretenda anexar peças aos autos, bem como esclarecer eventuais dúvidas quanto ao acesso e demais
informações a respeito do Processo Judicial Eletrônico - Pje-JT, deverá comparecer na Secretaria desta Vara do Trabalho, trazendo
portando os respectivos documentos.

OBSERVAÇÕES : A petição inicial e documentos poderão ser acessados pelo site


(http://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam), devendo utilizar o navegador mozilla Firefox a
partir da versão 15.0 ou superior (http://www.mozilla.org/pt-BR/firefox/fx/), digitando a(s) chave(s) abaixo:

Documentos associados ao processo

Título Tipo Chave de acesso**


Despacho Despacho 17110813590973100000007381854
Conclusão Certidão 17110813581269100000007381779
Despacho Despacho 17100411301773000000007157236
Conclusão Certidão 17100411292959100000007157208
E-mail ... (PROC.
0001122-72.2015.5.14.0401) comp. Documento Diverso 17092213055396100000007077277
remessa
Juntada Certidão 17092213011831600000007077272
Despacho Despacho 17090515353521100000006958482
Conclusão Certidão 17090515343086400000006958469
Petição Manifestação 17083114104997700000006927154
1122 Documento Diverso 17082511535859700000006881141
JUNTADA DE AR Documento Diverso 17082511533110900000006881135
Devolução de mandado Certidão 17081610082768700000006813055
Mandado Mandado 17080912455130500000006770572

Assinado eletronicamente por: JOAQUIM VALDECI DE OLIVEIRA NETO - 22/01/2018 14:55 - a935b29
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=18012214544659600000007728909
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. a935b29 - Pág. 1
Número do documento: 18012214544659600000007728909
Fls.: 395

Documento assinado pelo Shodo

Distribuição SPG Certidão 17080912232360300000006770304


Intimação Intimação 17072015423734900000006638440
Despacho Despacho 17071311032042300000006584979
Conclusão Certidão 17071311021757700000006584949
MANIFESTAÇÃO PELA RECLAMADA Manifestação 17071213223104600000006575094
Edital Edital 17070713371635800000006542443
Distribuição Certidão 17063009281760400000006489719
Manifestação do laudo pericial Sandra de
Petição em PDF 17062916215299300000006487258
Gois Amaral
Petição em PDF Petição em PDF 17062916205745000000006487245
Intimação Notificação 17061610360464500000006380943
distrbo20170526 041484-otimizado-3 Petição em PDF 17052614102456700000006236205
distrbo20170526 041484-otimizado-2 Petição em PDF 17052614102272200000006236204
distrbo20170526 041484-otimizado-1 Petição em PDF 17052614101489700000006236192
petição e distribuição Certidão 17052614080274900000006236182
certidão Certidão 17050914100362800000006120491
distribuição Certidão 17050914073448900000006120461
Ausente Certidão 17050509033325000000006095410
Aviso de
JUNTADA DE AR 17050509031998800000006095411
Recebimento (AR)
Intimação Notificação 17050314154856400000006081952
distrbo20170503 038770 Petição em PDF 17050313382135400000006081457
petição e distribuição Certidão 17050313371195500000006081447
Intimação Intimação 17040509235092300000005927892
Distribuição Certidão 17040414445699100000005923359
Intimação Notificação 17040308415690000000005909647
Certidão Certidão 17032711450173200000005871800
CERTIDÃO Certidão 17032711323605700000005871611
Despacho Despacho 17032710570389900000005871077
REITERAÇÃO DE PEDIDO PELA
Manifestação 17032416165598600000005866011
RECLAMADA
Intimação Notificação 17032413563295100000005864748
1122 Petição em PDF 17032411501140700000005863347
petição e distribuição Certidão 17032411470119000000005863305
Devolução de mandado Certidão 17030701045525700000005740857
Mandado Mandado 17030309012866300000005722921
Distribuição Certidão 17022414025223200000005707739
Intimação Intimação 17011715264938200000005480684
Despacho Despacho 16121712451220400000005440792
Conclusão Certidão 16121712442341900000005440791
Manifestação pela Reclamada urgente Manifestação 16120912421936800000005389387
Intimação Notificação 16120808093467000000005374596
1122 Petição em PDF 16120714472201600000005370649
petição e distribuição Certidão 16120714455245400000005370645
Recebido Certidão 16112912354793800000005316354
Aviso de
JUNTADA DE AR 16112912340703000000005316355
Recebimento (AR)
Intimação Intimação 16101310004470800000005069750
Distribuição Certidão 16101012041733800000005051763

Assinado eletronicamente por: JOAQUIM VALDECI DE OLIVEIRA NETO - 22/01/2018 14:55 - a935b29
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=18012214544659600000007728909
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. a935b29 - Pág. 2
Número do documento: 18012214544659600000007728909
Fls.: 396

Documento assinado pelo Shodo

Quesitos pela Reclamada Manifestação 16100713001866000000005043144


Ata da Audiência Ata da Audiência 16092212101655700000004961987
Edital Edital 16071209024962800000004519261
Distribuição Certidão 16070711473444800000004496341
MANIFESTAÇÃO SOBRE O LAUDO
Manifestação 16062919515441800000004453451
PERICIAL
manif assistente tecnica Documento Diverso 16062716394433100000004434230
MANIFESTAÇÃO ACERCA DO
Manifestação 16062716362095800000004434199
LAUDO PERICIAL
Intimação Notificação 16061612184830100000004376782
1122 Petição em PDF 16061513071880800000004368530
petição e distribuição Certidão 16061513032723300000004368508
Intimação Notificação 16041412353272700000003975389
distrbo20160411 002743 Petição em PDF 16041310442290800000003964170
petição Certidão 16041310430249200000003964164
1122 Documento Diverso 16032914291436600000003865399
juntada de ar Documento Diverso 16032914284461700000003865394
Intimação Intimação 16030414542333700000003729770
Petição de Quesitos Manifestação 16022520411054400000003678083
Distribuição Certidão 16022615103221100000003685169
Petição Manifestação 16022520220947300000003678054
Quesitos Técnicos Médicos - DISDAL -
Documento Diverso 16022516272579600000003676802
2016
APRESENTA QUESITOS Manifestação 16022516231433700000003676786
Ata da Audiência Ata da Audiência 16021512434269700000003599718
05 - RPAS 2013 Documento Diverso 16021508413379300000003596334
05 - RPAS 2013 Documento Diverso 16021508410072600000003596329
09 - FOTOGRAFIAS Fotografia 16021508363375300000003596270
08 - RECIBO DE UM DOZE AVOS Documento Diverso 16021508353496300000003596259
07 - SOLICITAÇÃO DE RESCISÃO Documento Diverso 16021508341637400000003596245
06 - RPAS 2014 Documento Diverso 16021508333312000000003596239
04 - RPAS 2012 Documento Diverso 16021508285420600000003596209
03 - RPAS 2011 Documento Diverso 16021508280202200000003596197
02 - CONTRATO DE
Documento Diverso 16021508273559500000003596191
REPRESENTAÇÃO
01 - PROPOSTA DE REPRESENTAÇÃO Documento Diverso 16021508270135100000003596189
Habilitação em processo Contestação 16021508245913100000003596188
03 - CONTRATO SOCIAL Contrato Social 16021508204156300000003596139
02 - SUBSTABELECIMENTO Documento Diverso 16021508202104200000003596136
02 - PROCURAÇÃO Procuração 16021508193967100000003596133
01 - CARTA DE PREPOSIÇÃO Documento Diverso 16021508191775900000003596131
Habilitação em processo Procuração 16021508181081700000003596130
Aviso de
AR de audiência 16020309101852500000003543176
Recebimento (AR)
Aviso de
AR de audiência 16020309100801800000003543175
Recebimento (AR)
distrbo20151216 082642 Petição em PDF 16010714580983700000003407654
PETIÇÃO Certidão 16010714553170000000003407640
Notificação Notificação 15121108323105500000003353116
Convenção Coletiva

Assinado eletronicamente por: JOAQUIM VALDECI DE OLIVEIRA NETO - 22/01/2018 14:55 - a935b29
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=18012214544659600000007728909
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. a935b29 - Pág. 3
Número do documento: 18012214544659600000007728909
Fls.: 397

Documento assinado pelo Shodo

Convenção Coletiva 2014-otimizado-2 de Trabalho 15120920351299000000003344972


Convenção Coletiva
Convenção Coletiva2013 15120920343903000000003344960
de Trabalho
Convenção Coletiva
Convenção Coletiva2012 15120920335530700000003344954
de Trabalho
Relatório e Recibo de Cobrança Documento Diverso 15120920331199800000003344948
Planilha de metas Documento Diverso 15120920321328500000003344944
Metas Documento Diverso 15120920314469600000003344942
E-mail Disdal Documento Diverso 15120920310027400000003344939
Distrato Documento Diverso 15120920302080800000003344937
Degravação - Sandra Documento Diverso 15120920292680600000003344933
Documentos da Cirúrgia Documento Diverso 15120920284868000000003344930
Declaração Psicóloga Documento Diverso 15120920281516500000003344929
Exame Médico -
Diagnóstico Vertebral 15120920260567600000003344921
Resultado
Cálculo Exatohra extra Planilha de Cálculos 15120920243180400000003344919
Cálculo Exato Rescisão Planilha de Cálculos 15120920233638800000003344918
CTPS CTPS 15120920223428100000003344916
Atos constitutivos Procuração 15120920220719900000003344915
Petição Inicial Petição Inicial 15120920203275800000003344912

Rio Branco/AC, 22 de Janeiro de 2018.

JOAQUIM VALDECI DE OLIVEIRA NETO

Analista Judiciário

Assinado eletronicamente por: JOAQUIM VALDECI DE OLIVEIRA NETO - 22/01/2018 14:55 - a935b29
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=18012214544659600000007728909
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. a935b29 - Pág. 4
Número do documento: 18012214544659600000007728909
Fls.: 398

Documento assinado pelo Shodo

CERTIDÃO

Certifico para os devidos fins que, nesta data, enviei as intimações aos
senhores peritos, via e-mail, conforme comprovante que junto neste ato.

Rio Branco/AC, 22 de Janeiro de 2018.

Assinado eletronicamente por: JOAQUIM VALDECI DE OLIVEIRA NETO - 22/01/2018 15:14 - 08ce860
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=18012215120321600000007729140
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 08ce860 - Pág. 1
Número do documento: 18012215120321600000007729140
Fls.: 399

Documento assinado pelo Shodo

01241516785191
75 7951 70022

5  157200 !" 20#2#2020$%


&%'()*+,('
01241516785191
75 7951 7-./012&3/0/&4567*5108 99%:(%6+)(;02%:(%9<&=%&4>&<
?+0+>%@2/(AA;/0/3,'+;A5B2'
C()D20E+F%?(0;/2E+FG
C(,7(%+)(H+G%BIJ;+%;)/(,0+A%('%J:K%:2*%+7/2*%)L%<<<&&99MN959<&O5O5&45<4<&G%J+0+%B;P)B;+5
?+0+%().;2%:(%B200(*J2):P)B;+*%7/;A;@(%2%(M'+;A>%0022%%
Q+.20%+B7*+0%2%0(B(1;'()/25
R//5G
S2+T7;'%U+A:(B;%:(%VA;.(;0+%W(/2
R)+A;*/+%S7:;B;X0;2Y&Z%U[M\]V
[(A5>%E^=F%_9&^MO^&O
`200 !" 20#2#2020`abcdcefgdh$2bij%
9<k_<l

Assinado eletronicamente por: JOAQUIM VALDECI DE OLIVEIRA NETO - 22/01/2018 15:14 - 8a6405d
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=18012215141960300000007729144
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 8a6405d - Pág. 1
Número do documento: 18012215141960300000007729144
Fls.: 400

Documento assinado pelo Shodo

01241516785191
75 7951 70022

5  157200 !" 20#2#2020$%


&%'()*+,('
01241516785191
75 7951 7-./012&3/0/&4567*5108 99%:(%6+)(;02%:(%9<&=%&4><<
?+0+>%@A05%B+0C2%D70EF;2%G0+)C2H%?(0;/2@%-I(0;C;+JJ93,'+;F5C2'8
K()L20M+N%?(0;/2M+NH
K(,7(%+)(O+H%CPI;+%;)/(,0+F%('%I:Q%:2*%+7/2*%)R%<<<&&99ST959<&U5U5&45<4<&H%I+0+%C;V)C;+%(%I02.;:V)C;+*
)(C(**W0;+*5
?+0+%().;2%:(%C200(*I2):V)C;+*%7/;F;X(%2%(S'+;F>%0022%%
Y+.20%+C7*+0%2%0(C(1;'()/25
D//5H
Z2+[7;'%\+F:(C;%:(%]F;.(;0+%^(/2
D)+F;*/+%Z7:;C;W0;2_&`%\aSbG]
a(F5>%Mc=N%d9&cSUc&U

Assinado eletronicamente por: JOAQUIM VALDECI DE OLIVEIRA NETO - 22/01/2018 15:14 - 60b746f
https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=18012215143765000000007729149
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 60b746f - Pág. 1
Número do documento: 18012215143765000000007729149
Fls.: 401

Documento assinado pelo Shodo

DISTRIBUIÇÃO

Certifico que somente nesta data dou impulso ao presente feito, tendo em vista o
acúmulo de serviço ocasionado pela enorme demanda de trabalho.

Certifico, ainda, que expirou em 16/02/2018 o prazo de 15 (quinze) dias para o


ilustre perito informar a data para realização da perícia.

Diante da expiração de prazo supra e nos termos do art. 66 da Ordem de Serviço nº


001/2015 desta Unidade, DISTRIBUO os presentes autos à SEÇÃO DE PROCESSO
EM GERAL para reiterar a intimação antecedente ao senhor perito, desta feita por
oficial de justiça.

Assinado eletronicamente por: FERNANDO CARVALHO MEDEIROS - 14/03/2018 15:14 - 9073e9b


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=18031415140660100000008039511
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 9073e9b - Pág. 1
Número do documento: 18031415140660100000008039511
Fls.: 402

Documento assinado pelo Shodo

1ª VARA DO TRABALHO DE RIO BRANCO

RUA BENJAMIM CONSTANT, 1121, CENTRO, RIO BRANCO - AC - CEP: 69900-064

Telefone (68) 3216-5615 E-mail: vtrbo1@trt14.jus.br

INTIMAÇÃO AO PERITO VIA OFICIAL DE JUSTIÇA

Destinatário: MARCO AURELIO BRANCO


Endereço: AVENIDA GETULIO VARGAS, 568 - CENTRO, CEP 69900-060, RIO BRANCO - ACRE

Processo nº: 0001122-72.2015.5.14.0401


Reclamante: SANDRA DE GOIS AMARAL
Reclamado(a): DISDAL DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA

Fica Vossa Senhoria ciente de que foi nomeado para atuar como perito nos autos, ficando desde já dispensada a prestação de
compromisso em conformidade com o disposto no art. 422, do CPC, devendo, no prazo de 15 (quinze) dias, comunicar a
Secretaria desta Vara do Trabalho, com antecedência de 10 (dez) dias, a data, hora e local para realização da perícia, com o intuito
de que sejam intimados os litigantes e assistentes a fim de que compareçam ao local para acompanhamento dos trabalhos, bem
como deverá apresentar o laudo no prazo de 20 (vinte) dias, após a realização da perícia.

Caso Vossa Senhoria pretenda anexar peças aos autos, bem como esclarecer eventuais dúvidas quanto ao acesso e demais
informações a respeito do Processo Judicial Eletrônico - Pje-JT, deverá comparecer na Secretaria desta Vara do Trabalho, trazendo
portando os respectivos documentos.

OBSERVAÇÕES : A petição inicial e documentos poderão ser acessados pelo site


(http://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam), devendo utilizar o navegador mozilla Firefox a
partir da versão 15.0 ou superior (http://www.mozilla.org/pt-BR/firefox/fx/), digitando a(s) chave(s) abaixo:

Documentos associados ao processo

Título Tipo Chave de acesso**


Despacho Despacho 17110813590973100000007381854
Conclusão Certidão 17110813581269100000007381779
Despacho Despacho 17100411301773000000007157236
Conclusão Certidão 17100411292959100000007157208
E-mail ... (PROC.
0001122-72.2015.5.14.0401) comp. Documento Diverso 17092213055396100000007077277
remessa
Juntada Certidão 17092213011831600000007077272
Despacho Despacho 17090515353521100000006958482
Conclusão Certidão 17090515343086400000006958469
Petição Manifestação 17083114104997700000006927154
1122 Documento Diverso 17082511535859700000006881141
JUNTADA DE AR Documento Diverso 17082511533110900000006881135
Devolução de mandado Certidão 17081610082768700000006813055
Mandado Mandado 17080912455130500000006770572

Assinado eletronicamente por: GUSTAVO ANDRADE GALLO - 15/03/2018 09:37 - 428b08b


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=18031509374364000000008043530
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 428b08b - Pág. 1
Número do documento: 18031509374364000000008043530
Fls.: 403

Documento assinado pelo Shodo

Distribuição SPG Certidão 17080912232360300000006770304


Intimação Intimação 17072015423734900000006638440
Despacho Despacho 17071311032042300000006584979
Conclusão Certidão 17071311021757700000006584949
MANIFESTAÇÃO PELA RECLAMADA Manifestação 17071213223104600000006575094
Edital Edital 17070713371635800000006542443
Distribuição Certidão 17063009281760400000006489719
Manifestação do laudo pericial Sandra de
Petição em PDF 17062916215299300000006487258
Gois Amaral
Petição em PDF Petição em PDF 17062916205745000000006487245
Intimação Notificação 17061610360464500000006380943
distrbo20170526 041484-otimizado-3 Petição em PDF 17052614102456700000006236205
distrbo20170526 041484-otimizado-2 Petição em PDF 17052614102272200000006236204
distrbo20170526 041484-otimizado-1 Petição em PDF 17052614101489700000006236192
petição e distribuição Certidão 17052614080274900000006236182
certidão Certidão 17050914100362800000006120491
distribuição Certidão 17050914073448900000006120461
Ausente Certidão 17050509033325000000006095410
Aviso de
JUNTADA DE AR 17050509031998800000006095411
Recebimento (AR)
Intimação Notificação 17050314154856400000006081952
distrbo20170503 038770 Petição em PDF 17050313382135400000006081457
petição e distribuição Certidão 17050313371195500000006081447
Intimação Intimação 17040509235092300000005927892
Distribuição Certidão 17040414445699100000005923359
Intimação Notificação 17040308415690000000005909647
Certidão Certidão 17032711450173200000005871800
CERTIDÃO Certidão 17032711323605700000005871611
Despacho Despacho 17032710570389900000005871077
REITERAÇÃO DE PEDIDO PELA
Manifestação 17032416165598600000005866011
RECLAMADA
Intimação Notificação 17032413563295100000005864748
1122 Petição em PDF 17032411501140700000005863347
petição e distribuição Certidão 17032411470119000000005863305
Devolução de mandado Certidão 17030701045525700000005740857
Mandado Mandado 17030309012866300000005722921
Distribuição Certidão 17022414025223200000005707739
Intimação Intimação 17011715264938200000005480684
Despacho Despacho 16121712451220400000005440792
Conclusão Certidão 16121712442341900000005440791
Manifestação pela Reclamada urgente Manifestação 16120912421936800000005389387
Intimação Notificação 16120808093467000000005374596
1122 Petição em PDF 16120714472201600000005370649
petição e distribuição Certidão 16120714455245400000005370645
Recebido Certidão 16112912354793800000005316354
Aviso de
JUNTADA DE AR 16112912340703000000005316355
Recebimento (AR)
Intimação Intimação 16101310004470800000005069750
Distribuição Certidão 16101012041733800000005051763

Assinado eletronicamente por: GUSTAVO ANDRADE GALLO - 15/03/2018 09:37 - 428b08b


https://pje.trt14.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?nd=18031509374364000000008043530
Número do processo: ATOrd 0001122-72.2015.5.14.0401
ID. 428b08b - Pág. 2
Número do documento: 18031509374364000000008043530
Fls.: 404

Documento assinado pelo Shodo

Quesitos pela Reclamada Manif