Você está na página 1de 1

O estatuto do conhecimento cientfico

Thomas Kuhn e o fim do critrios puramente racionais e experimentais da natureza.


Problema da racionalidade cientfica: 1. Sero os modelos explicativos cientficos apenas racionais ou contm elementos valorativos e ideolgicos? 2. Os procedimentos metodolgicos adoptados pelos cientistas obedecem apenas a critrios racionais? 3. Pode efectivamente a razo humana conhecer a realidade? Como que o sabemos? Kuhn considera que o processo de produo do conhecimento cientfico DESCONTNUO, isto , que ocorre por revolues cientficas, as quais implicam alteraes dramticas no modo de os cientistas representarem os fenmenos. Considera ainda que os cientistas esto dependentes de condies sociais e so influenciados por crenas, valores e normas, os quais so aceites e negociados no interior das comunidades cientficas. Defende ainda que a verdade cientfica no depende apenas da objectividade da experincia emprica e do rigor metodolgico, mas resulta em grande parte, dos acordos intersubjectivos entre cientistas quanto s teorias e aos mtodos dominantes.

Para Kuhn, no h progresso cientfico no sentido de que cada teoria seria um modo mais fiel (mais objectivo) de representar a realidade. Toda a cincia relativa, no sentido em que depende totalmente do paradigma no qual se insere o cientista. Isto significa que no existe nenhum critrio objectivo que permita inferir que uma teoria mais objectiva do que outra.

Prof. Joana Ins Pontes