P. 1
Eletroforese de Hemoglobina

Eletroforese de Hemoglobina

|Views: 732|Likes:
Publicado porCláudia Rachid

More info:

Published by: Cláudia Rachid on Sep 12, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

10/26/2013

pdf

text

original

HEMOGLOBINAS – ELETROFORESES E OUTRAS METODOLOGIAS

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS CBB-BIOMEDICINA Prof.Luiz Murilo Martins de Araújo

PERFIL DAS HEMOGLOBINAS MAIS COMUNS
• Hb A - α2 β2

% ADULTO 96 - 98

% FETO TRAÇOS TRAÇOS 99

• Hb A2 - α2 Δ2 ATÉ 3.5-4.0 • Hb F - α2 ‫2ץ‬ TRAÇOS

α2(58:HIS TIR) β2 (Metahemoglobina) • Hb H .α2 β2(121: GLU  GLN) • Hb MBOSTON .HEMOGLOBINAS ANORMAIS MAIS FREQÜENTES • Hb S .α2 β2(6: GLU  VAL) • Hb C .α2 β2(6: GLU  LIS) • Hb DLos Angeles-Punjab .‫4ץ‬ .β4 • Hb BARTS .

α2(43:PHE VAL) β2 Hb Koln . semelhante a beta)  Hemoglobinas Instáveis: Hb Torino .HEMOGLOBINAS ANORMAIS MAIS FREQÜENTES • Hb Lepore . amino terminal semelhante a gama e a terminal. carboxila.Pareamento não homologo entre os genes ‫ ץ‬e β (Híbrido ‫-ץ‬β. sendo a parte inicial.α2 β2(98:VAL  MET) .

α2 β2(121: GLU  LYS) Hb Porto Alegre.α2 β2(95: LYS  GLU) Hb O Arábica .OUTRAS HEMOGLOBINAS ANORMAIS  • • • • • • Hb E .α2 β2(26: GLU  LYS) Hb J Baltimore .α2 β2(132: LYS  GLN) .α2 β2(16: GLY  ASP) Hb N Baltimore .α2 β2(9: SER  CIS) Hb K Woolwich .

α2 β2(42-44:PHE/GLU/SER  0) HB Koln .α2 β2(104: ARG  MET) .α2 β2(34: VAL  MET) Hb Zurich .OUTRAS HEMOGLOBINAS INSTÁVEIS  • • • • • • Hb Rio Claro .α2 β2(98: VAL  MET) Hb Camperdown .α2 β2(88: LEU  PRO) Hb Niteroi .α2 β2(63: HIS  ARG) Hb Santa Ana .

α2 142: STOP GLN β2 .α2 15: GLY ASP β2 .α2 16: LYS GLU β2 .OUTRAS HEMOGLOBINAS VARIANTES  • • • • • Hb G Philadelphia Hb I Hb J Oxford Hb J Rovigo Hb Constant Spring .α2 53: ALA ASP β2 .α2 68: ASN LIS β2 .

OUTRAS HEMOGLOBINAS INSTÁVEIS  • • • • • • Hb Hasharon Hb Stanleyville II Hb G Pest Hb Kurosaki Hb Westmead Hb Campinas α2 47: ASP HIS β2 α2 78: ASN LIS β2 α2 74: ASP ASN β2 α2 7 : LYS GLU β2 α2 122: HIS GLN β2 α2 26: ALA VAL β2 .

6%) APRESENTARAM HEMOGLOBINAS ANÔMALAS: • • • • • • • Talassemia Alf a : 6/61 Talassemia Beta : 23/61 Hemoglobinopatia AS: 22/61 Hemoglobinopatia AC: 3/61 Hemoglobinopatia AD: 1/61 Hemoglobinopatia SS: 1/61 Persistência Hereditária de Hemoglobina Fetal: 5/61 – – – – - 10% 38 % 36% 5% 1.5% - 8% DOS TALASSÊMICOS: • Talassemia Minor : 19/23 • Talassemia Intermedia : 4/ 23 - 82% 18% .5% 1. no ano de 2000. • 61 FITAS(25.Prevalência de hemoglobinopatias em 238 amostras coletadas para estudo eletroforético de hemoglobinas no Laboratório lâmina-Rj.

Ducatti .Ricardo P.

LEPAH-CBB-UCG

ELETROFORESE EM PH ALCALINO

ELETROFORESE
• É definido como sendo a migração de espécies carregadas eletricamente, que ocorre quando as mesmas são dissolvidas ou suspensas em um eletrólito, através do qual uma corrente elétrica é aplicada. • Esta técnica de separação foi desenvolvida pelo químico Arne Tiselius para o estudo de proteínas em soro e por este trabalho ele ganhou o prêmio Nobel em 1948.

.

.

SEQUÊNCIA BÁSICA DA ELETROFORESE DE HEMOGLOBINAS EM pH alcalino (-) O R L E Bu (+) • A2 G S K F A B H J I A R C D T s E D Los Angeles-Punjab Lepore .

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

ELETROFORESE DE Hb BART’S E Hb H .

.

.

.

A F S/D A2/C/E .

.

βTal : Micro-Drepanocitose (Banda S e aumento de A2 e F) • S .αTal : Banda S e Hb H • A .PERFÍS ELETROFORÉTICOS • • • • • .A : NORMAL .C : Hetereozigoto para Hemoglobina C • C .S : Traço Falciforme (Banda A e S) .C : Falciforme/ Hb C (Banda S e C) .S : Anemia Falciforme (Banda S) .C : Homozigoto para Hemoglobina C A A S S S .

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

SC AA .

.

.

A F S D A2 C E Traço  talassêmico Hb A2 = 5.5% .

A2 D Hb F = 9% Persistência hereditária de Hb fetal .

A2 D B A R T S H Doença da Hemoglobina H e BARTS .

A2 D LEPORE Hemoglobina Lepore (10 %) .

.

90 HbC .pI 6.pI 6.95 P.85 Hb G: Asn (o)  Lis (+): pI 6.pI 6.ALTERAÇÕES NA ESTRUTURA QUÍMICA DA MOLÉCULA POR TROCA DE AMINOÁCIDOS Hb A.pI 6.C.NAOUM.90 Hb C: Glu (-)  Lis (+): pI 6.95 Hb S: Glu (-)  Val (o): pI 6.8 HbS . 2001 .85 HbG .

ELETROFORESE EM pH ALCALINO. COM HEMOLISADO COM SAPONINA .

.

.

.

.

ELETROFORESE EM PH ACIDO .

.

ELETROFORESE ÁGAR-ÁCIDO .

ELETROFORESE ÁGARÁCIDO .

.

ELETROFORESE COM ISOFOCALIZAÇÃO .

.

.

ELETROFORESE CAPILAR .

ELETROFORESE MICROCAPILAR .

.

por Jorgenson e Lukacs e tem sido aceita cada vez mais. preenchido com um eletrólito. • Em sua forma mais simples é uma aproximação da técnica original. como um importante método analítico. conforme o próprio nome sugere.ELETROFORESE CAPILAR • Técnica que foi introduzida em 1981. porém emprega-se um tubo capilar. . descrita por Tiselius.

• Pode ser usada na determinação de hidrocarbonetos aromáticos, vitaminas hidro e lipossolúveis, aminoácidos, íons inorgânicos, ácidos orgânicos, fármacos, catecolaminas, substâncias quirais, proteínas, peptídeos, etc.

Sonia Claudia do Nascimento de Queiroz Isabel Cristina Sales Fontes Jardim (Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Química), http://www.chemkeys.com/bra/md/mds_11/elecap_4/elecap_4.htm

• Uma característica é a sua capacidade única para separar macromoléculas carregadas eletricamente de interesse tanto em indústrias de biotecnologia quanto em pesquisas biológicas. • No projeto Genoma Humano foi necessário distinguir os diversos polinucleotídeos, com massas molares, por volta de 200 a 500 Daltons (Dalton = u.m.a.) que diferiam entre si por um único nucleotídeo.

• Somente a EC tem resolução suficiente para este tipo de separação. • Além disso, o DNA humano contém cerca de 3 bilhões de nucleotídeos e as altas velocidades de análises, obtidas pela EC, permitiram que milhares de nucleotídeos fossem seqüenciados em um único dia

particularmente com respeito ao aquecimento Joule. • O uso do capilar apresenta várias vantagens.• O funcionamento do equipamento envolve a aplicação de alta voltagem. tipicamente 5 a 30 kV em um capilar de diâmetro reduzido gerando correntes na faixa de 10 a 100 mA. .

.

• O uso de campos elétricos altos resulta em tempo de análise curto. alta eficiência e resolução. • Além disso o formato de capilar propicia uma dissipação eficiente do calor gerado.• A alta resistência elétrica do capilar permite a aplicação de campos elétricos altos pois gera um aquecimento mínimo. .

tal como. e são também mergulhados na solução para fechar o circuito. • Os eletrodos são feitos de um material inerte. que contém a solução tampão. platina. e onde é aplicado um campo elétrico. .• O capilar é preenchido com uma solução tampão e suas extremidades são mergulhadas em recipientes. que gera uma corrente no interior do capilar.

usualmente um detector espectrofotométrico de absorção no UV/Vis .• O capilar passa através de um detector.

.

VANTAGENS • • • • • Rapidez Versatilidade Baixo custo por análise Alto poder se separação (resolução) Consumo mínimo de amostras. . • Possibilidade de automação e detecção on-line. reagentes e solventes.

DESVANTAGENS • Não é adequada para a determinação de compostos voláteis. • Também não é muito adequada para a análise de polímeros não iônicos de massa molar alta • Não é tão sensível quanto a cromatografia líquida de alta performace . não-polares e de massa molar baixa. os quais são melhores determinados por cromatografia gasosa.

HPLC Metodologia automatizada que a partir da cromatografia por troca iônica permite separar e definir a porcentagem de diferentes hemoglobinas de uma forma precisa e rápida. .

.

.

.

.

.

.

GEL CENTRIFUGAÇÃO PARA Hb S ID FALCIFORME. DIAMED® .

.

.

• TESTE DE FALCIZAÇÃO .

.

SOLUBILIDADE DA HEMOGLOBINA .

EM TUBO E PAPEL .

.

.

.

.

6.2 8.2 .

AMPLIFICAÇÃO GÊNICA PELA PCR .

.

Bio-Rad® .

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->