Você está na página 1de 40

Principais conceitos

piagetianos
Unidade 2
Seção 2.1
Prof: Leandro Tavares de Oliveira
Jean William Fritz Piaget
Nasceu em 09 de agosto de 1896
Neuchâtel – Suiça
Falecimento 16 de setembro de 1980
Abordagens interacionistas

• Avanço nos estudos sobre o desenvolvimento infantil.


• Características inatas ou ambientais prevaleciam
anteriormente.
Abordagens interacionistas

Sujeito Ação Objeto

Interação sujeito e objeto


Histórico

• Pai intelectual
• Literatura medieval e história de sua cidade natal.
• Mãe enérgica e de temperamento difícil
• Saúde mental fragilizada.
• Influência Piaget no interesse por psicanálise e psicopatologia.
Período de 10 a 20 anos

• Vida familiar difícil ( saúde mental da mãe).


• Inquietações intelectuais.
• Estudos centralizados na biologia e filosofia.
Filosofia e Biologia

• Com base nesses dois campos do conhecimento


dedica-se aos estudos da base biológica da origem
do conhecimento da criança.
• Conhecimento psicogenético.
• Origem do conhecimento na criança (dividido em fases).
Influências

• Biologia
• Paul Godet: zoólogo suíço.
• Publicação de notas sobre moluscos alpinos. (Antes do ensino
médio).
Influências

• Filosofia
• Busca conciliação entre razão e fé.
• Lógica, Física e Matemática.
• Doutorado em Filosofia biológica.
Influências

• Psicologia
• Busca base científica.
• Saída da forma especulativa das ciências filosóficas.
• Busca de uma “Reflexão bem conduzida”.
• 1918 vai para Zurich trabalhar em um laboratório de Psicologia.
Influências

• 1919 vai à Paris estudar Psicologia experimental e


psiquiatria (Sorbonne).
• Laboratório de Psicologia Experimental de Binet.
• Trabalho com testes psicológicos padronizados.
Influências

• Nascimento de seus três filhos.


• Observava e os submetia a experimentos.
No laboratório de Binet

• Descobre que analisar o erro da criança aproxima mais do


estudo do conhecimento humano sobre as coisas.
• Interesse pelos fracassos dos alunos.
No laboratório de Binet

• Percebe que as crianças com uma mesma faixa etária


cometem os mesmo erros e características.
• Características semelhantes de raciocínio por faixa etária.
• Base das fases do desenvolvimento cognitivo.
No laboratório de Binet

• Modo de entrevista clínica:


• Explora o raciocínio da criança.
• Entende a lógica subjacente à resposta.
Momentos do pensamentos piagetiano

• 1° Importância do no desenvolvimento do
pensamento.
• 2° Estudos psicogenéticos.
• Papel da maturação biológica no desenvolvimento das
estruturas do pensamento infantil.
Teoria piagetiana

• Não exclui os aspectos sociais, embora tenha se


focado no amadurecimento biológico no
desenvolvimento infantil.
Epistemologia genética

• Se dedica aos estudos da base biológica da origem do


conhecimento da criança.
• Prioriza fatores biológicos.
• Influenciam no desenvolvimento mental.
Epistemologia genética

Epistemologia Genética

• Ramo da filosofia • Relacionado a origem,


• Estuda o conhecimento hereditariedade.
Epistemologia genética

• Não se pode dissociar:


• Crescimento mental.
• Crescimento físico.
• Maturação do sistema nervoso.
Considerações piagetianas

• Não considera mais os erros como déficits ou carências.


• Lógica própria da criança (não é “miniatura do adulto”).
• Busca processos que antecedem essa resposta.
Considerações piagetianas

• Estudos centrados na gênese do pensamento e seu


desenvolvimento.
• Não compara forma adulta de pensar com a da criança.
• Criança com características próprias do pensamento
infantil.
Modelo piagetiano

• Categorias do conhecimento não são estáticas.


• Mudam durante o ciclo de vida.
• Conceito de desenvolvimento em intercâmbio entre
organismo e ambiente (derivado da biologia).
Modelo piagetiano

• Categorias do conhecimento não são estáticas.


• Mudam durante o ciclo de vida.
• Conceito de desenvolvimento em intercâmbio entre
organismo e ambiente (derivado da biologia).
Instituto Jean-Jacques Rousseau de Genebra

• Trabalhou nessa instituição pelo resto de sua vida.


• Inicia o estudo do pensamento lógico da criança.
Duas bases do desenvolvimento teórico

• 1° Estrutura permanente do organismo.


• Sofre influências do meio.
• Não se destrói enquanto estrutura de conjunto.
Duas bases do desenvolvimento teórico

• 2 ° Necessidade de equilíbrio por autorregulação.


• “Os fatores normativos do pensamento correspondem
biologicamente a uma necessidade de equilíbrio por
autorregulação. Assim, a lógica poderia corresponder, no
sujeito, a um processo de equilibração”.
Método clínico de Piaget

• Se interroga a respeito do que parece óbvio.


• Desenvolveu atividades baseadas em conceitos físicos.
• Perguntas sobre como a criança entendia aquele processo.
• Percebeu haver diferentes respostas para o fenômeno.
Método clínico de Piaget

• Criação de situações experimentais para pesquisar a


sucessão de pensamento ao longo das idades.
• Método de pesquisa internacionalmente reconhecido para
analisar as diferentes etapas do pensamento infantil.
Conceitos básicos
Assimilação

• Incorporação de elementos estranhos ao organismo.


• São modificados em relação a estrutura que o assimila.
• Uma parte do objeto é assimilada.
Assimilação

• É incorporado e modificado funcionalmente.


• Fará parte dos esquemas de ação do sujeito.
Acomodação

• Ação do objeto sobre o sujeito.


• Mudança estrutural, criação de um esquema mental.
• Cria um novo instrumento de assimilação.
Adaptação

• O interjogo entre acomodação e assimilação é chamado


de adaptação.
• Aprende a organizar suas ações no espaço e no tempo,
noção de causalidade, constância do objeto,
conservação , velocidade, entre outros.
Esquemas

• Estrutura cognitiva que representa conceitos e aspectos


sobre a realidade.
• A cada novo aprendizado novos esquemas são formados.
Desequilibração
• Na interação da criança com o meio ela se depara com situações
que favorecem o seu desequilíbrio.
• O gera a necessidade de criar meios de adaptação à realidade
circundante.
Equilibração

• Quando os objetos desequilibram o sujeito há uma busca pela


equilibração.
• Em busca do equilíbrio o sujeito constrói suas próprias certezas
sobre si e sobre o mundo, sua própria lógica de pensamento.
• Questiona a realidade e as diversas imposições as quais vive,
possibilitando o desenvolvimento da autonomia.
Processo de construção do conhecimento

Desequilibração

Adaptação Assimilação

Acomodação
Representação ou conservação do objeto

• Ocorre de seis a oito meses


• Pessoas e objetos podem desaparecer e ser descobertos.
Representação ou conservação do objeto
• Experimento: Esconder um objeto debaixo do lençol e
observar.
• Bebês de um a cinco meses – Não procuram o objeto, desaparece
em um “movimento mágico”.
• Acima dos cinco meses – O objeto pode desaparecer, mas continua
existindo.
• Compreende os deslocamentos, coordena desvios e retornos de
ações e associa movimentos.