Você está na página 1de 22

PSICOMOTRICIDADE

RELACIONAL
A Inclusão da Afetividade no
Desenvolvimento Humano

Ruth Maria de Mattos Cunha


ruthcunha@terra.com.br
Afetividade
Afetividade é um termo amplo,
relacionado ao sentimento e a busca por
relacionamentos sociais onde se
percebem as manifestações relativas as
emoções.
Conseqüentemente, falar em afetividade é
necessariamente falar em comunicação
autêntica.
Comunicação
É uma linguagem que representa de
forma verbal ou não verbal o que
sentimos, pensamos ou a maneira como
agimos, e encontra no outro a razão para
sua existência.
Pode ser espontânea e autêntica ou
artificial e estereotipada.
Está ligada a aspectos cognitivos
(pensamento) e a aspectos emocionais.
Comunicação e emoção
No passado dizia-se que as emoções e os
sentimentos desorganizavam o
pensamento e as ações colocando em
risco a racionalidade organizacional.
Atualmente admite-se que as emoções
são adaptações bem projetadas, passíveis
de auto e hetero gerenciamento que
atuam em harmonia com o intelecto,
sendo indispensáveis ao funcionamento
da mente.
Autenticidade
Nasce do auto-conhecimento.
Corresponde a um processo de busca
pessoal de suas potencialidades e
limitações.
Estabelece em cada pessoa um padrão
de aceitação e de poder pessoal (auto-
estima), que favorece o entendimento da
construção relacional.
A autenticidade produz o reconhecimento
da importância do outro na vida de cada
pessoa.
Relacionamento
Nasce do desejo de comunicação de pelo
menos duas pessoas.
Pode ser frágil ou forte. De longa ou curta
duração.
Pode ter motivações pessoais ou
profissionais.
Precisa necessariamente ser construído
em bases sólidas de confiança para que
possa ser sustentável.
Ambiente nas empresas
MUDANÇAS QUE MUDANÇAS QUE
CRIAM VALOR CRIAM CAPACIDADE
ECONÔMICO PARA A ORGANIZACIONAL:
ORGANIZAÇÃO: Aprendizagem.
Downsizing. Compartilhamento.
Reestruturação. Cultura aberta e
flexível.
Fusões e aquisições. Relacionamento intra-
Desimobilizações. organizacional e extra-
organizacional.
Aprendizagem organizacional como
estratégia de desenvolvimento
É um processo de identificação e de correção
de erros. O erro é visto como um desvio
cometido entre nossas intenções e o que de fato
ocorreu (Argyris, 1977).
Aprendizagem Organizacional é definida como
um incremento na capacidade de tomar
decisões efetivas(Daniel Kim, 1993).
Aprendizagem Organizacional é o processo pelo
qual uma organização exercita a sua
competência e a suas inteligências coletivas
para responder ao seu ambiente interno e
externo (Prahalad, 1995).
Alguns elementos caracterizadores
da aprendizagem organizacional
Caráter de intencionalidade, não apenas
de ações reativas.
Relacionamento com as premissas
estratégicas da organização dotando-a de
maior flexibilidade e agilidade.
Característica processual e
transformacional (em termos de
continuidade e a mudança de
comportamentos, não transitoriedade).
Alguns elementos caracterizadores
da aprendizagem organizacional
Impactos sobre os valores e modelos
mentais individuais.
Processos específicos e contínuos de
reforço.
Empoderamento de pessoas e equipes
(empowerment), pois estas se consideram
capazes de criar resultados.
Impactos e envolvimento do maior
contingente possível.
Aprendizagem Organizacional
como Estratégia

Comunicação Relacionamentos
Autêntica Sustentáveis

Crescimento Pessoal
e Profissional

Melhoria dos Processos Organizacionais


Internos e Externos
Justificativa
1. Redução da capacidade produtiva da
empresa pela existência de conflitos.
2. Pouca eficácia dos programas de
treinamento e desenvolvimento humano.
3. Exigência de novos comportamentos dos
profissionais por pressões do mercado.
4. Tendência natural de evolução do
processo de gestão de pessoas nas
empresas
Gestão de pessoas:
articulação da comunicação que se
estabelece no ambiente de trabalho

Gestão
Relacional

Conhecimento Atitudes
(Racional) (Afetivo)
Desenvolvimento humano - processo
de aprendizagem - relativo ao contexto
e as relações.
André Lapierre: (Psicomotricidade Relacional)
reconhecimento do poder pessoal, do poder do
outro e da comunicação autêntica para gerar a
autonomia e a liberdade para a criação.
Peter Senge: aprendizagem exige o
pensamento sistêmico, que começa com o
domínio pessoal seguido da revisão dos
modelos mentais, de uma visão compartilhada,
e da aprendizagem em equipe.
Referencial de uma Prática de Desenvolvimento
Humano em Psicomotricidade Relacional

Leopoldo Vieira: introduziu a Psicomotricidade


Relacional nas empresas, despertando para o
desenvolvimento da criatividade, autonomia e
da comunicação autêntica.

Leopoldo Vieira e Isabel Bellaguarda salientam


a importância de se investir no desenvolvimento
de qualidades pessoais – auto – confiança,
disponibilidade, permeabilidade, humildade,
integridade e equilíbrio.
Revisão do papel da gestão de
pessoas nas empresas para:

Ampliar a capacidade de geração do


conhecimento e das competências dentro
das empresas.

Gerenciar a dinâmica da comunicação nas


equipes de trabalho.
A Psicomotricidade Relacional
como método de intervenção para
inclusão da afetividade no
desenvolvimento humano nas
empresas

Vivenciar situações simbólicas em nível


corporal para resignificá-las, não através
de processos intelectuais, mas sim de
processos “Sensório-emocionais”.
(Lapierre, 1984)
“É necessário ultrapassar os níveis de
motivação material e evoluir para novos
patamares motivacionais relativos a criação
de novas idéias (razão de existir)
precisando para isso de liberdade”.
(Montain e Hama, 2001)
“O crescimento pessoal é uma jornada do
auto-conhecimento (...) pois à medida que
aprendemos a nos compreender e às
nossas motivações mais profundas,
deixamos de basear nossa auto-estima no
que os outros pensam de nós e começamos
a baseá-la no que conhecemos a respeito
de nós mesmos.”
(Barrett, 1998)
“Liberdade se conquista através da
autonomia pelo reconhecimento de
qualidades pessoais.”
(Leopoldo Vieira e Isabel Bellaguarda, 2001)
Sugestões
Formação de Gestores de Pessoas em
Psicomotricidade Relacional para implementar
uma nova comunicação dentro das empresas a
partir de sua prática.
Implantação de processos de gestão de
pessoas baseados no reconhecimento de
Qualidades Pessoais.
Desenvolvimento de práticas vivenciais
destinadas a gestores empresariais,
articuladores e políticos, promovendo o
conhecimento de novas formas de comunicação
entre as pessoas.
Ruth Maria de Mattos Cunha

Psicomotricista Relacional
Consultora de Empresas

ruthcunha@terra.com.br