Você está na página 1de 14

ENSAIO

COMPORTAMEN
TAL
GRUPO 4

ALINE BOTELHO, ALINE REIS, ANA FLÁVIA, KEVEN, LEONARDO, RÔMULO E


INTRODUÇÃO
Os teóricos do Ensaio Comportamental-Moreno (1946/1955), criador do
Psicodrama. Os trabalhos de Wolpe (1949/1958) aprimoraram as técnicas de ensaio
comportamental.
As técnicas propostas por eles visavam aprender novos comportamentos ante a
ambientes que despertam medo.
Salter (1949). Ele enfatizava a importância da aquisição de comportamentos
chamados assertivosA assertividade é entendida como um conjunto de habilidades de
interação social que permitem a expressão de vontades, de opiniões ou de
sentimentos.
• APROPRIADO, ADAPTATIVO OU SOCIALMENTE ACEITO

• O comportamento assertivo, segundo Rimm e Masters (1983), é:


• 1. Interpessoal e envolve a expressão genuína, honesta e relativamente direta de
pensamentos e sentimentos;
• 2. Socialmente apropriado de acordo com a comunidade em que está inserido;
• 3. Aquele que, quando emitido, leva em consideração os sentimentos e o bem
estar dos outros;
• 4. Diferente de comportamento agressivo pois não é socialmente repreensível,
não é coercivo e não desconsidera os direitos das outras pessoas.
CONCEITO
E
PROCEDIMENTO
CONCEITO

• Ensaio Comportamental é uma intervenção que visa aprimorar ou instalar


novos comportamentos através de encenações sobre situações reais em que o
indivíduo apresenta graus de dificuldades. Ele auxilia no comportamento de
situações que são socialmente prevísiveis.
PROCEDIMENTOS
• São definidos 10 passos para a realização do ensaio comportamental.
• 1- Descrever a situação-problema.
• 2- Sequência comportamental.
• 3- Instruir e apresentar modelo de desempenho.
• 4- Representar a cena.
• 5- Dar dicas sobre o desempenho.
• 6- Inverter papéis, quando necessário.
• 7- Reapresentar o ensaio.
• 8- Reavaliar a situação.
• 9- Programar situações generalizadas.
• 10- Avaliar o desempenho do cliente em situações reais.
PRINCÍPIOS UTILIZADOS,
INSTRUÇÃO E MODELAÇÃO
Instrução:
É a descrição mais detalhada possível do que e
de como deve ser uma interação ou um
comportamento. Ela é necessária e está presente no
emprego de todos os outros princípios e
procedimentos utilizados no Ensaio
Comportamental.
Modelação:
É a demonstração de uma possibilidade de
interação. Utiliza-se do princípio de
aprendizagem vicariante, segundo o qual uma
pessoa pode aprender um determinado
comportamento pela observação do desempenho
de outra.
MODELAGEM POR APROXIMAÇÃO
SUCESSIVA
A modelagem de comportamento consiste em reforçar
as aproximações sucessivas tendo por fim um
comportamento desejado é um método pelo qual através
do reforçamento positivo instalam-se novas respostas por
meio de um processo gradativo de aprendizagem tendo
como objetivo um comportamento terminal.
CONCLUSÃO
REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA

• REGINA, Vera. Ensaio Comportamental, Capítulo 15.R. DERDYK, Priscila,


SILVIA S. Groberman. Imitação, Capítulo 6.